Você está na página 1de 2

UNIVERSIDADE DE FRANCA - UNIFRAN

PLANO DE ENSINO - 2016 / 1º SEMESTRE


-
Curso: Engenharia Civil Disciplin Geotecnia II
Semestr 7º Turno Diurno/Noturno C/H 04 C/H 80
Professor Alexandre Artioli de Camargo Godoi Professor

EMENTA
Entendimento do significado do solo para a Engenharia Civil no atual estado de conhecimento da Engenharia Geotécnica
em assuntos relacionados às suas propriedades físicas, seu comportamento mecânico, hidráulico e aplicações praticas em
obras de terra e superfícies naturais.

OBJETIVOS
Cognitivos Conhecer a natureza da distribuição de tensão num perfil de solo e a teoria do adensamento.Estudar a
resistência ao cisalhamento dos solos, as pressões laterais e a estabilidade de massas de solo e de
estruturas de contenção.
Habilidades Sistematizar conhecimentos práticos e teóricos.
Transferir e aplicar conhecimentos.
Interagir com a literatura da área, na busca de conhecimento.

Atitudes Valorizar seu trabalho e de outros.


Valorizar a formação continuada do profissional.
Valorizar a relação teoria e prática.
UNID. C/H Conteúdo
I 2 PLANO DE ENSINO.
Apresentação e discussão do Plano de ensino.
II 10 TENSÕES IN SITU.
Tensão em solo saturado sem percolação, com percolação ascendente, com percolação descendente.
Força de percolação. Uso de filtros. Tensão efetiva em solos parcialmente saturados. Ascensão capilar.
Tensões normais e de cisalhamento em um plano. Método do polo. Tensões causadas por uma carga
pontual, por uma linha de carga vertical, por uma linha de carga horizontal. Tensão vertical devida ao
carregamento de um aterro. Tensão vertical abaixo de uma área circular uniformemente carregada.
Tensão vertical causada por uma área retangular carregada. Isobárias de tensão.

III 12 COMPRESSIBILIDADE DO SOLO.


Pressão de contato e perfil do recalque. Relações para o cálculo do recalque elástico. Fundamentos do
adensamento. Teoria do ensaio de adensamento unidirecional em laboratório. Gráficos de pessão e
índices de vazios. Argilas sobreadensadas e normamlmente adensadas. Efeito do amolgamento na
relação índice de vazios - pressão. Cálculo do recalque a partir do adensamento primário unidensional.
Índice de compressão e de expansão. Procedimento empírico para estimativa das relações entre índices
de vazios e pressão. Recalque de compressão secundária. Taxa temporal de adensamento e coeficiente
de adensamento. Cálculo do adensamento sob uma fundação e métodos para aceleração do recalque de
adensamento.

IV 12 RESISTÊNCIA AO CISALHAMENTO DO SOLO.


Critério de ruptura de Mohr-Coulomb.Teoria dos ensaios de laboratório para determinação dos
parâmetros de resistência ao cisalhamento. Teoria do ensaio de cisalhamento direto e do ensaio de
compressão triaxial. Relações empíricas entre coesão não drenada e pressão de sobrecarga efetiva.
Sensibilidade, tixotropia e anisotropia da resistência de argilas. Resistência ao cisalhamento de solos
coesivos não saturados. Trajetória de tensões
V 12 PRESSÃO LATERAL DE TERRAS.
Pressões em repouso, ativa e passiva. teoria de Rankine da Pressão ativa e passiva. Deslocamento de
um muro de altura limitada. Diagramas para a distribuição de pressão lateral sobre muros de arrimo.
Pressão de Rankine para solo com coesão e angulo de atrito para terrapleno inclinado. Empuxo ativo e
passivo de Coulomb. Solução gráfica para o empuxo ativo de Coulomb.Tipos comuns de muros de
arrimo.
VI 12 ESTABILIDADE DE TALUDES.
Modos de rupturas de taludes. Coeficientes de segurança. Estabilidade de taludes infinitos. Análise de
taludes finitos com superfícies de rupturas planas e circulares.Procedimentos de massa para taludes
finitos em solos argilosos homogêneos, saturados e com coeficiente de atrito e coesão. Método comum
das fatias.
UNID. C/H Conteúdo
VII 12 ESTABILIDADE DE MUROS DE ARRIMO.
Tipos e classificação. Influência da água no maciço de solo e soluções construtivas de
drenagem.Condições de estabilidade: tombamento, deslizamento e capacidade de carga da fundação
direta.
VIII 8 AVALIAÇÕES.
Avaliação regimental e avaliação parcial.

ESTRATÉGIA DE ENSINO
Aulas expositivas dialogadas interagindo com estudo de caso. Proposta e resolução de problemas práticos e teóricos.

AVALIAÇÃO
null

BIBLIOGRAFIA
Básica Complement
CAPUTO, Homero Pinto. Mecânica dos solos e suas GUIDICINI, Guido. Estabilidade de taludes naturais e de
aplicações. 7. ed. Rio de Janeiro: Livros Técnicos E escavação . São Paulo: Edgard Blucher, 1984.
Científicos, 2015. v.1 MOLITERNO, Antonio. Caderno de projetos de telhados em
CAPUTO, Homero Pinto. Mecânica dos solos e suas estruturas de madeira. São Paulo: Edgard Blucher, 1981.
aplicações. 7. ed. Rio de Janeiro: Livros Técnicos E
Científicos, 2015. v.2. PINTO, Carlos de Sousa. Curso básico de mecânica dos
DAS, Braja M. Fundamentos de engenharia geotécnica. 7. solos: com exercícios resolvidos em 16 aulas. 3.ed. São
ed. São Paulo: Cengage Learning, 2013. Paulo: Oficina de Textos, 2006.
VARGAS, Milton. Introdução a mecânica dos solos. São
Paulo: Mcgraw-Gill do Brasil, 1977.
VELLOSO, Pedro Paulo Costa. Teoria e prática de
rebaixamento do lençol d'água . Rio de Janeiro: Ltc-Livros
Tecnicos e Cientif, 1988.

Alexandre Artioli de Camargo Godoi Vivian Karina Bianchini

Assinatura do Professor Assinatura do Coordenador

Você também pode gostar