Você está na página 1de 3

LISTA 7 – Variáveis qualitativas

1. Vários estudos mostram que, na espécie humana, aproximadamente 40% dos


abortos espontâneos devem-se a alterações cromossômicas. Duas mulheres
comentam entre si que tiveram um aborto espontâneo. Qual a probabilidade de
que os dois sejam devidos a alterações cromossômicas?
0,16
2. A probabilidade de nascer uma criança com síndrome de Down, se a mãe tem
mais de 44 anos, é de 1/30. Qual a probabilidade de que uma mulher grávida, de
45 anos, venha a ter uma filha normal?
0,4835
3. O suprimento de energia elétrica de um hospital provém das fontes A e B, cujas
probabilidades de falhas são, respectivamente, de 0,03 e 0,01. Qual a
probabilidade de:
a) Nenhuma falha?0,873
b) Uma das duas falhar? 0,124
c) As duas falharem?0,003
4. A fenilcetonúria é determinada por um gene recessivo autossômico. Um casal
sadio tem um filho com essa doença.
a) Qual a probabilidade de que os próximos dois filhos que pretendem ter sejam
normais? 9/16
b) Nasceu um segundo filho e ele é normal. Nesse caso, a probabilidade de
terceiro ser normal passa a ser ½? Por quê?Não, pois a probabilidade “não tem
memória”. Não é afetada por resultados anteriores
5. Na região metropolitana de Porto Alegre,32% das pessoas tem o tipo sanguíneo
A₁ e 8% A₂. Um estudante necessita de transfusão de sangue de qualquer tipo A.
Três de seus amigos se oferecem, mas não conhecem seu próprio tipo sanguíneo.
a) Qual a probabilidade de que os três tenham tipo sanguíneo A? 0,064
b) Um dos três colegas teve hepatite, não podendo portanto doar sangue.
Considerando os dois restantes, qual a probabilidade de que ao menos um tenha
o tipo sanguíneo A? 0,64
6. Em determinada população, foi aplicada uma vacina que costuma produzir
imunização realmente efetiva em 9 casos entre 10. Qual a probabilidade de que
em um grupo de sete pessoas?
a) Todas se imunizem? 0,478
b) Nenhuma se imunize? Aproximadamente 0
c) Uma não se imunize?0,372
d) Pelo menos 6 se imunizem? 0,850
e) No máximo 4 se imunizem?0,026
7. Desenhe um gráfico de bastões para representar a variável p = % pessoas com
defeitos visuais em uma amostra de n =12. A probabilidade de defeitos desse
tipo na população (PP) é 0,5.
a) Repita o procedimento para uma população onde P=0,3
b) Repita o procedimento para uma população onde P=0,1
8. A espécie Drosophila willistoni é encontrada em frutos de Butiá eriospatha.
Nessa população de moscas-das-frutas, 60% dos indivíduos apresentam a
inversão cromossômica E no cromossomo IIL. Uma bióloga vai a esse local e
coleta indivíduos dessa espécie de insetos. Calcule a probabilidade de que, em
uma amostra de 20 indivíduos coletados, 15 ou mais sejam portadores da
inversão cromossômica E no cromossomo IIL. Use inicialmente a distribuição
binomial, depois a normal com e sem correção para continuidade e compare os
resultados obtidos pelos três procedimentos. Binomial: 0,125; normal
área=0,085; normal com correção produz probabilidade mais próxima da obtida
pela binomial.
9. Durante o período de março/1990 a janeiro/1991, foram avaliados todos os
pacientes admitidos na unidade de lactentes de alto risco de um hospital
pediátrico de Porto Alegre. Dos 106 que apresentavam uma doença com
componente genético, 14 (13,2%) eram casos de doença devido a genes
autossômicos recessivos. Supondo que essa amostra possa ser considerada
representativa, estime com 0,95 de confiança a percentagem verdadeira de casos
de doenças devidas a genes deste tipo, na população de recém-nascidos
internados por distúrbios genéticos em unidades de alto risco. 7,7% - 21,5%
10. Estime a porcentagem de fumantes entre pessoas que tem trombose venosa, som
95% de confiança, sabendo que 8 eram fumantes em uma amostra de 25
pacientes. Explique a razão de se obter um intervalo com tão pouca precisão e
proponha um procedimento para aumenta-la.11,8% - 52,2%. A pouca precisão é
devida ao tamanho amostral. Para aumentar a precisão é necessário estudar um
número maior de pacientes
11. Certo grupo de ambientalistas decidiu realizar uma campanha de conscientização
sobre seleção de lixo reaproveitável em uma comunidade na qual 30% dos
domicílios selecionam o lixo. Se, ao final da campanha, 32 de 80 domicílios
amostrados aleatoriamente estiverem selecionando o lixo, você conclui que
houve mudança de comportamento na comunidade (α = 0,05) zcalc = 1,83 <
z0,05 = 1,96. Não houve mudança de comportamento.
12. A prevalência de esofagite, no sexo masculino, é de 345 em pessoas que vivem
em uma região considerada de baixo risco para câncer de esôfago (China) e de
83% no Irã, país considerado de alto risco. Em um estudo envolvendo 60
homens gaúchos, 26 tiveram diagnostico positivo para esofagite. Compare a
proporção de casos positivos nos gaúchos com a da China e depois com o do Irã
e elabore uma conclusão (α= 0,05) China z calc =1,38; Irã zcalc =8,01. A
prevalência de esofagite no Rio Grande do Sul é semelhante à da China e menor
que a do Irã
13. Uma amostra de pessoas com 80 anos ou mais, da cidade de Veranópolis, RS.
Foram encontrados níveis de colesterol total iguais ou superiores a 240mg/dL
em três dos 35 homens examinados (8,6%) e em 15 (23,1%) das 65 mulheres
estudadas. É correto afirmar, com base nessas informações, que a frequência de
pessoas com níveis elevados (≥240) de colesterol total é maior em mulheres do
que em homens idosos dessa população (α=0,05) zcalc =1,53ou x²calc = 2,34
(P> 0,10). Não, pessoas com nível de colesterol elevado são igualmente
frequentes nos dois gêneros dessa população
14. A frequência de plantas com mosaicismo cromossômico foi estudada em duas
cultivares de trigo desenvolvidas no Rio Grande do Sul. Em 35 plantas da
cultivar CNT-10, foram observadas 20 plantas com mosaico (57,1%), e em 32
plantas IAS-52, 5 eram plantas-mosaicos (15,6%). Compare as cultivares de
trigo entre si quanto a essa característica genética (α=0,05)zcalc= 3,26 ou x²calc
= 10,61. O mosaicismo cromossômico é mais frequente na cultivar CNT-10.

Você também pode gostar