Você está na página 1de 2

MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO

PROCURADORIA REGIONAL DO TRABALHO DA 15ª REGIÃO


COORDENADORIA DE DEFESA DOS INTERESSES DIFUSOS E COLETIVOS – CODIN
Rua Umbu, n.º 291 – Alphaville – CEP 13098-325 – Campinas/SP
Telefone: (19) 3796-9600 Fax: (19) 3796-9601 E-mail: codin@prt15.gov.br
NF 000635.2021.15.000/0 – 17
INQUIRIDO: MUNICIPIO DE AMPARO

TERMO DE AJUSTE DE CONDUTA N. 47/2021

Aos vinte e seis dias do mês de março do ano de dois mil e vinte e um (26/03/2021), o
MUNICIPIO DE AMPARO, inscrito no CNPJ sob nº 43.465.459/0001-73, neste ato
representada pela , Secretária de Justiça do Município de Amparo e pelo Dr. Mykner Marcel
Casagrande De Lima, inscrito no CPF nº 368.258.648-23, assessor Juridico, firma o
presente TERMO DE COMPROMISSO DE AJUSTAMENTO DE CONDUTA, perante o
MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO, Procuradoria Regional do Trabalho da 15ª Região,
representado pela Procuradora do Trabalho in fine assinada, nos autos do NF
000635.2021.15.000/0 – 17, com fundamento no § 6º do artigo 5º da Lei 7.347, de 24/07/85
e artigo 585, item II, do Código de Processo Civil e artigo 876 da Consolidação das Leis do
Trabalho, sob as seguintes condições:

- Dos trabalhadores com comorbidades:

1. Compromete-se a afastar das atividades presenciais os trabalhadores que, nos


termos do “Protocolo de Manejo Clínico da Covid-19 na Atenção Especializada”,
atualizado pela Portaria conjunta nº 20 de 18/06/2020, possuam as seguintes
condições clínicas de risco para desenvolvimento de complicações da COVID-19:
cardiopatias graves ou descompensadas (insuficiência cardíaca, infartados,
revascularizados, portadores de arritmias, hipertensão arterial sistêmica
descompensada); pneumopatias graves ou descompensadas (dependentes de
oxigênio, portadores de asma moderada/grave, Doença Pulmonar Obstrutiva
Crônica - DPOC); imunodeprimidos; doentes renais crônicos em estágio avançado
(graus 3, 4 e 5); diabéticos, conforme juízo clínico, e gestantes de alto risco;

2. Compromete-se a afastar das atividades presenciais os trabalhadores que estão em


tratamento de câncer e aqueles que fazem uso de medicamentos imunodepressores
e quimioterápicos;

3. Compromete-se a, em relação aos servidores que não se enquadrarem nas


hipóteses elencadas nos itens 01 e 02, mas que apresentaram atestados médicos
particulares com indicação de afastamento das atividades presenciais, promover a
análise, por meio de cada secretaria, acerca da possibilidade de adoção das
seguintes medidas, em ordem preferencial e sucessiva: i) coloca-los em exercício de
trabalho telepresencial, ii) remanejá-los para atividade e/ou locais com menor
contato interpessoal e/ou com menor contato com o público; iii) estabelecimento de
horários diferenciados de trabalho de modo a evitar os horários de maior movimento
do transporte coletivo; iv) concessão de férias, integrais ou parciais; v) outras
medidas aptas a garantir o distanciamento social considerando a situação de risco;
vi) afastamento preventivo;

3.1 A Análise mencionada no item 03 deverá ser realizada no prazo de 15 (quinze)


dias e juntada cópia nos autos, com indicação específica por secretaria.
MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO
PROCURADORIA REGIONAL DO TRABALHO DA 15ª REGIÃO
COORDENADORIA DE DEFESA DOS INTERESSES DIFUSOS E COLETIVOS – CODIN
Rua Umbu, n.º 291 – Alphaville – CEP 13098-325 – Campinas/SP
Telefone: (19) 3796-9600 Fax: (19) 3796-9601 E-mail: codin@prt15.gov.br

4. Compromete-se a manter os trabalhadores que apresentam comorbidades,


atestadas por médico particular ou por médico do município, afastados das
atividades presenciais até a finalização da análise personalizada da situação clínica
pelo médico do Município;

- Da vacinação

5. Compromete-se a apenas promover o retorno ao trabalho presencial dos servidores


eventualmente afastados e posteriormente imunizados, após 15 (quinze) dias da
imunização completa, isto é, após a administração de ambas as doses da vacina;

Fica ciente a compromissária de que o presente TERMO DE COMPROMISSO tem eficácia


de título executivo extrajudicial e que:

a) O seu descumprimento implicará em multa no valor de R$ 50.000,00 (cinquenta mil reais)


por item ou subitem descumprido, reajustáveis pelos índices oficiais de correção dos
créditos trabalhistas, até a data do efetivo pagamento e reversível ao Fundo de Amparo ao
Trabalhador - FAT ou a destinação outra que melhor atenda ao interesse público, a critério
fundamentado do Ministério Público do Trabalho, tudo nos termos dos artigos 5º, § 6º, e 13,
da mencionada Lei n.º 7.347/85;

b) A cobrança da multa não desobriga a compromissária do cumprimento das obrigações de


fazer e não fazer contidas no presente Termo;

c) O Ministério Público do Trabalho, diretamente ou mediante ação de outras autoridades


públicas, ou ainda por outros meios idôneos, acompanhará o fiel cumprimento das
obrigações previstas neste Termo, incluindo por inspeções não previamente comunicadas, a
qualquer tempo e horário, nas formas legais. É certo que qualquer cidadão pode que
qualquer cidadão pode denunciar o desrespeito às cláusulas ora firmadas;

d) Qualquer alteração que venha a ocorrer na estrutura jurídica do signatária não afetará
exigência do seu integral cumprimento.

CLARISSA RIBEIRO SCHINESTSCK


Procuradora do Trabalho

Dr. Mykner Marcel Casagrande De Lima Dra. Ana Carolina Agosti Alvares Cruz
Assessor Jurídico Secretaria Assuntos Jurídicos

Você também pode gostar