Você está na página 1de 14

TG Teste Global Física – 10.

º Ano

Escola _____ ___ Data ________________

Nome __ N.º Turma __________

Professor __ Classificação ______________________

GRUPO I
1. A figura representa uma calha, onde um carro parte da posição A sem velocidade inicial.
Considere que durante o seu movimento não há dissipação de energia.
Considere g = 10 m s−2 .

1.1. O carro, partindo de A sem velocidade inicial, passará pela posição B com uma
velocidade de:

(A) 14,1m s−1 (C) 24,5 m s−1


(B) 20 m s−1 (D) 40 m s−1

1.2. O carro consegue atingir a posição E? Justifique.

1.3. Selecione a opção falsa.

(A) A energia potencial gravítica do carro nas posições A e D é igual.


(B) A energia cinética do carro é maior na posição B do que na posição C.
(C) A energia mecânica do carro é maior na posição A do que nas posições B e C.
(D) A energia cinética do carro em C é duas vezes menor do que a energia cinética do
carro em B.

2. Um corpo, de massa m = 0,20 kg , é


deixado cair no plano inclinado da figura,
partindo do ponto A, que se encontra a
1,0 m de altura.
O percurso de 0,4 m , entre A e B, é
realizado sem atrito. Entre os pontos B e C,
a velocidade do corpo é constante.

1
2.1. Determine o valor da velocidade com que o corpo atinge o ponto B.

2.2. Calcule a energia mecânica do corpo em B e em C.

2.3. Calcule a potência dissipada no percurso entre B e C.

2.4. Calcule o valor da força de atrito que atua entre B e C.

3. Para elevar no ar, com velocidade constante, um fardo de massa 1000 kg , preso por um
cabo, é usado um sistema mecânico com uma potência de 200 W e rendimento de 50% .

Calcule a distância percorrida pelo bloco ao fim de 1 minuto .

GRUPO II

1. Com o objetivo de determinar as características de uma pilha, um grupo de alunos pretende


montar um circuito elétrico com uma pilha, um reóstato, um amperímetro e um voltímetro.

1.1. Qual dos esquemas de circuitos elétricos seguintes poderá corresponder ao circuito
adequado?

(A) (B) (C) (D)

1.2. Porque terão os alunos intercalado um reóstato no circuito?

1.3. Os dados experimentais obtidos pelos alunos permitiram traçar o gráfico seguinte.

2
1.3.1. Por análise do gráfico, indique os valores da força eletromotriz e da resistência interna
da pilha.

1.3.2. O valor da força eletromotriz da pilha, por medição direta, antes da experiência era
 = ( 6,85  0,01) V e depois da experiência era  = ( 6,65  0,01) V .

Compare o valor mais provável da força eletromotriz, obtido no voltímetro, no início e no


fim da atividade, com o valor obtido a partir da reta de regressão linear do gráfico.

1.4. Selecione a(s) opção(ões) correta(s).

(A) Em circuito fechado, a tensão nos terminais de uma pilha é igual à sua força
eletromotriz.
(B) A curva característica de uma pilha é uma função linear.
(C) A resistência interna de uma pilha diminui com o seu uso.
(D) Uma pilha dissipa energia através da sua resistência interior.

GRUPO III

1. Considere, de novo, o fardo de massa 1000 kg a ser elevado no ar, com velocidade
constante, por um sistema mecânico com uma potência de 200 W e rendimento 50%
(questão 3. do Grupo I) e classifique as afirmações seguintes de verdadeiras (V) ou falsas (F).

(A) Se só 50% da energia fornecida foi utilizada, tal significa que não houve conservação
de energia.
(B) A energia não aproveitada pelo sistema mecânico, devido à presença de forças
dissipativas, vai fazer aumentar a energia interna do sistema e da sua vizinhança.
(C) A energia dissipada como calor pode ser integralmente recuperada como trabalho.
(D) No Universo estão continuamente a ocorrer processos dissipativos; estes são
responsáveis por uma contínua diminuição de energia do Universo.

2. Considere as seguintes situações na vizinhança do disco elétrico de um fogão ligado.

(A) Aproxima a sua mão a uma distância de 20 cm .


(B) Toca na parte metálica de um tacho colocado sobre o disco.
(C) Toca nas pegas isoladoras de um tacho colocado sobre o disco.

Registe as suas experiências sensoriais e explique-as à luz do que sabe sobre formas de
transferência de energia como calor e propriedades dos materiais envolvidos.

3. Uma fonte térmica com a potência de 250 W é usada no aquecimento de 300 g de água
contida num recipiente, o qual tem uma capacidade térmica de 246 J K −1 .

3.1. Calcule a capacidade térmica da massa de água utilizada.

3
3.2. Verifica-se que, durante um certo tempo, a temperatura da água aumenta à taxa de 8 C
por minuto.
Calcule a energia, por unidade de tempo, transferida como calor, por condução térmica
através das paredes do recipiente.

3.3. As paredes do recipiente têm uma área de 200 cm2 e uma espessura de 2 mm , sendo a
condutividade térmica do material de que o recipiente é feito k = 300 W m−1 K −1 Calcule a
diferença de temperatura entre o interior e o exterior das paredes do recipiente.

4. Num recipiente com uma massa M de água, à temperatura de 20 C , são lançadas


simultaneamente uma massa m1 de água à temperatura 1 = ( 20 +  ) C e uma massa
m2 de água à temperatura  2 = ( 20 −  ) C , sendo o conjunto isolado do exterior.
cágua = 4,18  103 J kg−1 K −1 ; cgelo = 2,1 103 J kg−1 K −1 ; Hfusão gelo = 3,34  105 J kg−1

Das seguintes afirmações, indique as verdadeiras (V) e as falsas (F):

(A) Sendo m1 = m2 e  = 10 C , o equilíbrio térmico é atingido quando o conjunto se


encontra à temperatura de 20 C .
(B) Sendo m1 = m2 e  = 25 C , a massa m2 encontra-se sob a forma de gelo e o
equilíbrio térmico é atingido quando o conjunto se encontra à temperatura de 20 C .
(C) Sendo m1 = 300 g e  = 25 C , é possível calcular a massa m2 de gelo de modo que a
temperatura de equilíbrio seja de 20 C .

5. Quando um gás se comporta como “ideal”, a sua energia interna depende apenas da
temperatura a que este se encontra.
Considere um sistema constituído por uma determinada massa de um gás ideal, contido
num recipiente com um êmbolo na extremidade, que permite a variação do volume
ocupado.

Na situação (A), as paredes do recipiente e o


próprio êmbolo são feitos de material isolador, não
permitindo trocas de calor com o exterior.

Na situação (B), as paredes do recipiente e o


êmbolo são feitos de material condutor, que
permitem o equilíbrio térmico entre o gás e o
exterior, a uma temperatura constante.

Classifique as afirmações seguintes de verdadeiras ou falsas. Atente na convenção de


sinais utilizada: Q e W são positivos quando entram no sistema e são negativos quando
saem do sistema. U é a variação de energia interna do sistema.

4
I. Quando o êmbolo se desloca lentamente para a direita, na situação (A), é
Q = 0, W  0 e U  0 .
II. Quando o êmbolo se desloca lentamente para a esquerda, na situação (A), é
Q = 0, W  0 e U  0 .
III. Quando o êmbolo se desloca lentamente para a direita, na situação (B), é
U = 0, W  0 e Q  0 .
IV. Quando o êmbolo se desloca lentamente para a esquerda, na situação (B), é
U = 0, W  0 e Q  0 .

FIM

COTAÇÕES

GRUPO I GRUPO II GRUPO III TOTAL


1.1 1.2 1.3 2.1 2.2 2.3 2.4 3. 1.1 1.2 1.3.1 1.3.2 1.4 1. 2. 3.1 3.2 3.3 4. 5. (pontos)

5 8 5 12 8 16 14 12 5 8 8 12 5 12 12 8 16 10 12 12 200

5
TG Teste Global Física – 10.º Ano

Escola _____ ___ Data ________________

Nome __ N.º Turma __________

Professor __ Classificação ______________________

GRUPO I
1. A figura representa uma calha, onde um carro parte da posição A sem velocidade inicial.
Considere que durante o seu movimento não há dissipação de energia.
Considere g = 10 m s−2 .

1.1. O carro, partindo de A sem velocidade inicial, passará pela posição B com uma
velocidade de:

(A) 14,1m s−1 (C) 24,5 m s−1


(B) 20 m s−1 X (D) 40 m s−1

Opção (B).

Como há conservação da energia mecânica, é:


Ep ( A ) + Ec ( A ) = Ep (B ) + Ec (B )

Sendo em A a velocidade nula, tem-se:


1 1
m g hA = m g hB + mvB2  g hA = g hB + v B2  v B = 2g ( hA − hB )
2 2

Substituindo pelos valores, fica:


v B = 2  10  ( 30 − 10 )  v B = 20 m s−1

1
1.2. O carro consegue atingir a posição E? Justifique.

Em ( A ) = m g hA + 0
Para o carro atingir a posição E, a energia mecânica em E deveria ser maior ou igual à
energia potencial: Em (E )  m g hE .

Havendo conservação da energia mecânica, Em ( A ) = Em (E ) , então teria de ser


m g hA  m g hE , o que não acontece visto que hE  hA .

1.3. Selecione a opção falsa.

(A) A energia potencial gravítica do carro nas posições A e D é igual.


(B) A energia cinética do carro é maior na posição B do que na posição C.
(C) A energia mecânica do carro é maior na posição A do que nas posições B e C. X
(D) A energia cinética do carro em C é duas vezes menor do que a energia cinética do
carro em B.

Opção (C).

Como, neste caso, não há dissipação de energia, a energia mecânica do carro


permanece constante. Logo, Em ( A ) = Em (B ) = Em ( C ) .

2. Um corpo, de massa m = 0,20 kg , é


deixado cair no plano inclinado da figura,
partindo do ponto A, que se encontra a
1,0 m de altura.
O percurso de 0,4 m , entre A e B, é
realizado sem atrito. Entre os pontos B e
C, a velocidade do corpo é constante.

2.1. Determine o valor da velocidade com que o corpo atinge o ponto B.

Entre A e B, a energia mecânica é constante.

Em A, é: Ec = 0 e Ep = mg hA  Em = 0 + mg hA  Em = 0,20  10  1,0  Em = 2,0 J


1
Em B, é: mvB2 + m g hB = 2,0
2
Sendo hB = 1,0 − 0,4 sin30  hB = 0,8 m
1
Logo, tem-se:  0,20 vB2 + 0,20  10  0,8 = 2,0  0,10 vB2 = 0,40  vB = 2,0 m s −1
2

2
2.2. Calcule a energia mecânica do corpo em B e em C.

EmB = 2,0 J
1
EmC = 0 + mv c2
2
1
Sendo v C = v B , tem-se: EmC = 0 +  0,20  2,02  EmC = 0,4 J
2

2.3. Calcule a potência dissipada no percurso entre B e C.

Edissipada = EmB − EmC  Edissipada = 2,0 − 0,4  Edissipada = 1,6 J

O movimento entre B e C é retilíneo e uniforme, com v = 2,0 m s−1

hA 1,0
dBC = d AC − 0,4  dBC = − 0,4  dBC = − 0,4  dBC = 1,6 m
sin30 0,5

Sendo, dBC = v t , em que t é o intervalo de tempo que decorre entre a passagem do


corpo em B e C, tem-se: 1,6 = 2,0t  t = 0,8 s .

A potência dissipada no percurso entre B e C é:


Edissipada 1,6
Pdissipada =  Pdissipada =  Pdissipada = 2 W
t 0,8

2.4. Calcule o valor da força de atrito que atua entre B e C.

Entre B e C, é a = 0  FR = 0

Sendo FR = P + N + Fa e N = − Py ,

FR = 0  Px + Fa = 0  Fa = Px

Como Px = P sin30  Px = mg sin30 , é:

Fa = mg sin30  Fa = 0,20  10  0,5  Fa = 1,0 N

3. Para elevar no ar, com velocidade constante, um fardo de massa 1000 kg , preso por um
cabo, é usado um sistema mecânico com uma potência de 200 W e rendimento de 50% .
Calcule a distância percorrida pelo bloco ao fim de 1 minuto .
Pútil
Sendo,  = , tem-se:
P

Pútil
0,50 =  Pútil = 100 W
200

3
Eútil
Sendo, Pútil = e, neste caso, Eútil = Ep  Eútil = mg y , tem-se:
t
m g y 1000  10  y
Pútil =  100 =  y = 0,60 m
t 60

GRUPO II

1. Com o objetivo de determinar as características de uma pilha, um grupo de alunos pretende


montar um circuito elétrico com uma pilha, um reóstato, um amperímetro e um voltímetro.

1.1. Qual dos esquemas de circuitos elétricos seguintes poderá corresponder ao circuito
adequado?

(A) (B) (C) (D) X

Opção (D).

1.2. Porque terão os alunos intercalado um reóstato no circuito?

Um reóstato permite variar a resistência num circuito, deslocando o seu cursor. Se a


resistência diminuir, aumenta a corrente elétrica no circuito, o que leva a um aumento da
energia dissipada na pilha devido à sua resistência interna. Consequentemente, a tensão
nos seus terminais vai diminuindo.

1.3. Os dados experimentais obtidos pelos alunos permitiram traçar o gráfico seguinte.

4
1.3.1. Por análise do gráfico, indique os valores da força eletromotriz e da resistência interna
da pilha.

 = 6,83 V e r = 78,5  .

1.3.2. O valor da força eletromotriz da pilha, por medição direta, antes da experiência era
 = ( 6,85  0,01) V e depois da experiência era  = ( 6,65  0,01) V .
Compare o valor mais provável da força eletromotriz, obtido no voltímetro, no início e no
fim da atividade, com o valor obtido a partir da reta de regressão linear do gráfico.

O valor mais provável da força eletromotriz, obtido no voltímetro, no início e no fim da


atividade, é:
6,85 + 6,65
=   = 6,75 V
2

Comparando este valor com o obtido a partir do gráfico da curva característica,


 = 6,83 V , verificamos que estão em concordância.

O desvio percentual é:
6,83 − 6,75
r =  100  r = 1%
6,83

1.4. Selecione a(s) opção(ões) correta(s).

(A) Em circuito fechado, a tensão nos terminais de uma pilha é igual à sua força
eletromotriz. F; é sempre inferior.
(B) A curva característica de uma pilha é uma função linear. V
(C) A resistência interna de uma pilha diminui com o seu uso. F; aumenta
(D) Uma pilha dissipa energia através da sua resistência interior. V

Opções (B) e (D).

GRUPO III

1. Considere, de novo, o fardo de massa 1000 kg a ser elevado no ar, com velocidade
constante, por um sistema mecânico com uma potência de 200 W e rendimento 50%
(questão 3. do Grupo I) e classifique as afirmações seguintes de verdadeiras (V) ou falsas (F).

(A) Se só 50% da energia fornecida foi utilizada, tal significa que não houve conservação
de energia. F

Etotal = Eútil + Edissipada


A energia total mantém-se constante; 50% desta energia é utilizada Eútil ( ) e os

(
restantes 50% são dissipados Edissipada . )
5
(B) A energia não aproveitada pelo sistema mecânico, devido à presença de forças
dissipativas, vai fazer aumentar a energia interna do sistema e da sua vizinhança. V

(C) A energia dissipada como calor pode ser integralmente recuperada como trabalho. F.
De acordo com o postulado de Kelvin, o calor não pode ser integralmente convertido
em trabalho. Tal significaria a violação do 2.º Princípio da Termodinâmica.

(D) No Universo estão continuamente a ocorrer processos dissipativos; estes são


responsáveis por uma contínua diminuição de energia do Universo. F. A energia do
Universo mantém-se constante; a energia útil é que diminui continuamente.

2. Considere as seguintes situações na vizinhança do disco elétrico de um fogão ligado.


(A) Aproxima a sua mão a uma distância de 20 cm .
(B) Toca na parte metálica de um tacho colocado sobre o disco.
(C) Toca nas pegas isoladoras de um tacho colocado sobre o disco.

Registe as suas experiências sensoriais e explique-as à luz do que sabe sobre formas de
transferência de energia como calor e propriedades dos materiais envolvidos.

(A) Tem-se uma sensação de “calor”, mas suportável. Há transferência de energia sob a
forma de radiação, do disco elétrico para a mão. Há também energia transferida por
condução através do ar, mas, como os gases em geral, este é mau condutor de calor.

(B) Sente-se uma forte sensação de “calor”, que leva a retirar rapidamente a mão. O metal
de que é feito o tacho é um bom condutor de calor; portanto, a energia transferida por
condução é elevada.

(C) É possível pegar no tacho pelas pegas isoladoras, uma vez que a energia transferida
por condução através destas é reduzida.

3. Uma fonte térmica com a potência de 250 W é usada no aquecimento de 300 g de água
contida num recipiente, o qual tem uma capacidade térmica de 246 J K −1 .

3.1. Calcule a capacidade térmica da massa de água utilizada.

cágua = 1cal g−1 K −1  cágua = 4,18  103 J kg−1 K −1


C = m c  C0,300 kg água = 0,300  4,18  103  C = 1254 J K −1

3.2. Verifica-se que, durante um certo tempo, a temperatura da água aumenta à taxa de 8 C
por minuto.
Calcule a energia, por unidade de tempo, transferida como calor, por condução térmica
através das paredes do recipiente.

C = Crecipiente + C0,300 kg água  C = 246 + 1254  C = 1500 J K −1


A quantidade de calor necessária para elevar de  a temperatura do recipiente com a
água é:

6
Q 
Q = C   =C
t t
 8 °C 8
Sendo = = K s−1 , tem-se:
t 60 s 60
Q 8 Q
= 1500   = 200 J s−1 .
t 60 t
Q Q
Pfonte = (aquecimento ) + (condução através paredes ) 
t t
Q
 250 = 200 + ( condução através paredes ) 
t

( condução através paredes ) = 250 − 200  (condução através paredes ) = 50 J s−1


Q Q

t t

3.3. As paredes do recipiente têm uma área de 200 cm2 e uma espessura de 2 mm , sendo a
condutividade térmica do material de que o recipiente é feito k = 300 W m−1 K −1 Calcule a
diferença de temperatura entre o interior e o exterior das paredes do recipiente.

Q A
( condução através paredes ) = k 
t
A = 200 cm2 = 0,02 m2
= 2 mm = 0,002 m
k = 300 W m−1 K −1
Assim:
0,02 50
50 = 300     =   = 0,017 C
0,002 300  10

4. Num recipiente com uma massa M de água, à temperatura de 20 C , são lançadas


simultaneamente uma massa m1 de água à temperatura 1 = ( 20 +  ) C e uma massa
m2 de água à temperatura  2 = ( 20 −  ) C , sendo o conjunto isolado do exterior.
cágua = 4,18  103 J kg−1 K −1 ; cgelo = 2,1 103 J kg−1 K −1 ; Hfusão gelo = 3,34  105 J kg−1

Das seguintes afirmações, indique as verdadeiras (V) e as falsas (F):

(A) Sendo m1 = m2 e  = 10 C , o equilíbrio térmico é atingido quando o conjunto se


encontra à temperatura de 20 C . V

Para a temperatura da massa M de água ser a mesma, na situação inicial e na situação


final, a quantidade de calor cedida pela massa m1 , Q1 , deve ser igual à quantidade de
calor recebida pela massa m2 , Q2 .

Sendo 1 = 20 + 10 = 30 C , é: Q1 = m1 cágua 20 − 1  Q1 = m1 cágua  10


Sendo  2 = 20 − 10 = 10 C , é: Q2 = m2 cágua 20 − 10  Q2 = m2 cágua  10

Como m1 = m2 , tem-se, como afirmado, que Q1 = Q2

7
(B) Sendo m1 = m2 e  = 25 C , a massa m2 encontra-se sob a forma de gelo e o
equilíbrio térmico é atingido quando o conjunto se encontra à temperatura de 20 C . F

Sendo  = 25 C , é 1 = 20 + 25 = 45 C e  2 = 20 − 25 = − 5 C

Logo,
Q1 = m1 cágua  25  Q1 = m1  4,18  103  25  Q1 = m1  104,5  103 J

Estando a massa m2 à temperatura de −5 C , a água encontra-se sob a forma de gelo.

A quantidade de calor necessária para a levar à temperatura de 20 C é, então:


Q2 = m2 cgelo ( 0 − ( −5 ) ) + m2 Hfusão gelo + m2 cágua ( 20 − 0 ) 

( )
 Q2 = m2 5  2,1 103 + 3,34  105 + 4,18  103  20  Q2 = m2  428  103 J

Sendo m1 = m2 , tem-se Q1 diferente de Q2 , pelo que a afirmação é falsa.

(C) Sendo m1 = 300 g e  = 25 C , é possível calcular a massa m2 de gelo de modo que a


temperatura de equilíbrio seja de 20 C . V

Para que a temperatura de equilíbrio seja de 20 C , é necessário que:


104,5
Q1 = Q2  m1  104,5  103 = m2  428  103  m2 = 0,300   m2 = 0,073 kg
428

5. Quando um gás se comporta como “ideal”, a sua energia interna depende apenas da
temperatura a que este se encontra.
Considere um sistema constituído por uma determinada massa de um gás ideal, contido
num recipiente com um êmbolo na extremidade, que permite a variação do volume
ocupado.

Na situação (A), as paredes do recipiente e o próprio


êmbolo são feitos de material isolador, não
permitindo trocas de calor com o exterior.

Na situação (B), as paredes do recipiente e o êmbolo


são feitos de material condutor, que permitem o
equilíbrio térmico entre o gás e o exterior, a uma
temperatura constante.

Classifique as afirmações seguintes de verdadeiras ou falsas. Atente na convenção de


sinais utilizada: Q e W são positivos quando entram no sistema e são negativos quando
saem do sistema. U é a variação de energia interna do sistema.

I. Quando o êmbolo se desloca lentamente para a direita, na situação (A), é


Q = 0, W  0 e U  0 . V

8
II. Quando o êmbolo se desloca lentamente para a esquerda, na situação (A), é
Q = 0, W  0 e U  0 . V
III. Quando o êmbolo se desloca lentamente para a direita, na situação (B), é
U = 0, W  0 e Q  0 . V
IV. Quando o êmbolo se desloca lentamente para a esquerda, na situação (B), é
U = 0, W  0 e Q  0 . V

Na expansão (êmbolo para a direita), o gás realiza trabalho sobre o exterior  W  0 .


Na compressão (êmbolo para a esquerda), o gás recebe trabalho do exterior  W  0 .

Na situação (A), o sistema não troca calor com o exterior  Q = 0 .


Sendo, pelo 1º Princípio da Termodinâmica, U = Q + W , neste caso é U = W .

Logo,
– em I, expansão, é W  0 e U  0 ;
– em II, compressão, é W  0 e U  0 .

Na situação (B), a temperatura do gás é a mesma do exterior, constante. Como a


energia interna de um gás ideal só depende da temperatura, é
U = 0  W + Q = 0  Q = −W .

Logo,
– em III, expansão, é W  0 , U = 0 e Q  0
– em IV, compressão, é W  0 , U = 0 e Q  0

FIM

COTAÇÕES

GRUPO I GRUPO II GRUPO III TOTAL


1.1 1.2 1.3 2.1 2.2 2.3 2.4 3. 1.1 1.2 1.3.1 1.3.2 1.4 1. 2. 3.1 3.2 3.3 4. 5. (pontos)

5 8 5 12 8 16 14 12 5 8 8 12 5 12 12 8 16 10 12 12 200

Você também pode gostar