Você está na página 1de 2

Sócrates:

Sócrates nasceu em Atenas, provavelmente no ano de 470 aC, e tornou-se


um dos principais pensadores da Grécia Antiga. Podemos afirmar que
Sócrates fundou o que conhecemos hoje por filosofia ocidental. Foi
influenciado pelo conhecimento de um outro importante filósofo grego:
Anaxágoras. Seus primeiros estudos e pensamentos discorrem sobre a
essência da natureza da alma humana.
Sócrates era considerado pelos seus contemporâneos um dos homens mais
sábios e inteligentes. Em seus pensamentos, demonstra uma necessidade
grande de levar o conhecimento para os cidadãos gregos. Seu método de
transmissão de conhecimentos e sabedoria era o diálogo. Através da
palavra, o filósofo tentava levar o conhecimento sobre as coisas do mundo e
do ser humano.
Conhecemos seus pensamentos e ideias através das obras de dois de seus
discípulos: Platão e Xenofontes. Infelizmente, Sócrates não deixou por
escrito seus pensamentos.
Sócrates não foi muito bem aceito por parte da aristocracia grega, pois
defendia algumas ideias contrárias ao funcionamento da sociedade grega.
Criticou muitos aspectos da cultura grega, afirmando que muitas tradições,
crenças religiosas e costumes não ajudavam no desenvolvimento intelectual
dos cidadãos gregos.
Em função de suas ideias inovadoras para a sociedade, começa a atrair a
atenção de muitos jovens atenienses. Suas qualidades de orador e sua
inteligência, também colaboraram para o aumento de sua popularidade.
Temendo algum tipo de mudança na sociedade, a elite mais conservadora
de Atenas começa a encarar Sócrates como um inimigo público e um
agitador em potencial. Foi preso, acusado de pretender subverter a ordem
social, corromper a juventude e provocar mudanças na religião grega. Em
sua cela, foi condenado a suicidar-se tomando um
Ao voltar para Atenas, passa a administrar e comandar a Academia,
destinando mais energia no estudo e na pesquisa em diversas áreas do
conhecimento: ciências, matemática, retórica (arte de falar em público),
além da filosofia. Suas obras mais importantes e conhecidas são: Apologia
de Sócrates, em que valoriza os pensamentos do mestre; O Banquete, fala
sobre o amor de uma forma dialética; e A República, em que analisa a
política grega, a ética, o funcionamento das cidades, a cidadania e questões
sobre a imortalidade da alma.

Sócrates fazia perguntas sobre as idéias, sobre os valores nos quais os gregos acreditavam e
que julgavam conhecer. Suas perguntas deixavam os interlocutores embaraçados, irritados,
curiosos, pois, quando tentavam responder ao célebre "o que é?", descobriam, surpresos, que
não sabiam responder e que nunca tinham pensado em suas crenças, seus valores e suas
idéias.

E nas suas meditações, Sócrates afirma que não é prudente buscar opiniões falsas antes de
conhecimentos, pois a definição de um pode atrapalhar na busca da definição do outro