Você está na página 1de 11

DADOS

DE ODINRIGHT
Sobre a obra:

A presente obra é disponibilizada pela equipe eLivros e seus diversos


parceiros, com o objetivo de oferecer conteúdo para uso parcial em
pesquisas e estudos acadêmicos, bem como o simples teste da
qualidade da obra, com o fim exclusivo de compra futura.

É expressamente proibida e totalmente repudíavel a venda, aluguel, ou


quaisquer uso comercial do presente conteúdo.

Sobre nós:

O eLivros e seus parceiros disponibilizam conteúdo de dominio publico


e propriedade intelectual de forma totalmente gratuita, por acreditar que
o conhecimento e a educação devem ser acessíveis e livres a toda e
qualquer pessoa. Você pode encontrar mais obras em nosso site:
eLivros.

Como posso contribuir?

Você pode ajudar contribuindo de várias maneiras, enviando livros para


gente postar Envie um livro ;)

Ou ainda podendo ajudar financeiramente a pagar custo de servidores e


obras que compramos para postar, faça uma doação aqui :)

"Quando o mundo estiver unido na busca do conhecimento, e não


mais lutando por dinheiro e poder, então nossa sociedade poderá
enfim evoluir a um novo nível."

eLivros .love
Converted by ePubtoPDF
Um Cristão Genuíno - William Guthrie (1620-1665)

Um genuíno cristão valoriza o Senhor Jesus Cristo acima de tudo o mais. Os


cristãos sabem que são pecadores, perdidos e distanciados de Deus. Sabendo que
não têm em si mesmos nenhuma coisa boa para trazer a Deus, voltam-se sincera
e totalmente para Jesus Cristo, a fim de fazer a Sua vontade e agradá-lo. Isso
descreve você?
Talvez ainda não tenha certeza. Às vezes você pensa que é um verdadeiro
cristão. Em outras ocasiões, entretanto, parece um pecador tão sem esperança
que dúvida se tem realmente em você a nova vida que vem de Deus.
O pecado em nossas vidas às vezes pode nos levar a duvidar se somos cristãos
ou não. Mas encontramos na Bíblia crentes confiando em Deus - mesmo quando
o pecado parecia forte em suas vidas. Leiam Romanos 7:24-25, onde Paulo
agradece a Deus, através de Jesus Cristo, embora esteja triste porque o pecado
ainda o domina. No salmo 65:3 lemos, "Prevalecem as iniquidades contra mim;
mas tu perdoas as nossas transgressões". O pecado estava lá - mas também a
confiança no poder de Deus para purificar e perdoar.
Portanto, o pecado em nossas vidas não deve levar-nos a duvidar se somos
cristãos ou não. Alguns pecados começam com nossa fraqueza humana, e nos
dominam inesperadamente, embora não queiramos pecar. Noutras ocasiões
queremos pecar; e esses pecados contêm todo tipo de outros males. Nesse ponto,
devemos diferenciar as coisas. Pecados inesperados, que resultam de
nossa fraqueza natural, sempre preocuparão os cristãos. Mas pecados
que desejamos, e que trazem em si outras formas de erro, tornam muito difícil
perceber se a pessoa é uma verdadeira cristã. Entretanto, quando os deixamos
para traz, mesmo que sejam pecados sérios e deliberados contra Deus,
retomamos o sentido de sermos legítimos
cristãos. Depois que Davi pecou contra Deus numerando os israelitas,
arrependeu-se desse pecado; sua consciência estava preocupando-o depois que
contou os guerreiros. Disse ao Senhor: "Muito pequei no que fiz: porém agora, ó
Senhor, peço-te que traspasses a iniquidade do teu servo" (2 Sam. 24:10). Notem
que Davi chama a si mesmo servo de Deus. Embora tenha
pecado deliberadamente, e tenha sido tolo, quando sé volta contra aquele pecado,
sabe novamente que é um cristão autêntico.
E quanto àqueles pecados inesperados, que entram em nossas vidas porque
somos naturalmente fracos e pecadores? Pensemos mais uma vez sobre o que
Paulo disse em Romanos, capítulo 7. Certamente Paulo sabe que é pecador, no
entanto também pensa em si mesmo como crente. Paulo sabe que falha em
obedecer a toda a lei de Deus; todavia não culpa a lei de Deus - ele culpa a si
mesmo como pecador. Paulo é claro quanto a desejar fazer o bem, obedecer toda
a lei de Deus e abandonar todo o mal. Diz ele, em Romanos 7:19: "Porque não
faço o bem que quero, mas o mal que não quero esse faço". Em terceiro lugar,
Paulo sente que o pecado é um fardo - não gosta dele de forma nenhuma, quer se
livrar dele (Rom. 7:24). Então Paulo diz que mesmo enquanto está sob o poder
do pecado, ainda há algo nele que luta contra o pecado - e fica alegre quando a
luta termina em vitória sobre o pecado (Rom. 7:22--25).
Assim, minha pergunta é: você é como Paulo quando descobre que o pecado está
levando vantagem sobre você? Culpa a você mesmo quando falha, não a lei de
Deus? Já se colocou contra o pecado e quer fazer o bem? Existiria algo em você
que luta contra o pecado, e que se alegra quando você faz a vontade de Deus? Se
isso ocorre, o pecado pode levar vantagem quando você menos espera,
mas mesmo assim você pode se considerar um cristão genuíno. Entretanto,
cuidado: evite o pecado e lute contra ele, pois quanto mais fizer isso mais certo
estará do amor de Deus por você. Paulo disse: "a vida que agora vivo na carne
vivo-a na fé do Filho de Deus, o qual me amou e se entregou a si mesmo por
mim" (Gal. 2:20).
Certas pessoas duvidam que são cristãs por uma razão diferente. Não duvidam
pelos pecados: duvidam por não terem um
sentimento especial do amor de Deus ou da ajuda especial do Espírito Santo, que
alguns cristãos parecem ter. Algumas pessoas podem falar dos modos
maravilhosos como Deus agiu em suas vidas - Deus parece particularmente real
para elas. Mas outras parecem não ter essas bênçãos, e por isso, começam a se
perguntar se realmente são cristãs.
Se você for assim, deixe-me dizer que todos os cristãos têm, eu creio, muitas
bênçãos especiais do Espírito Santo. Você quer ser santo? Quando pensa na
santidade, bondade e pureza de Deus, você quer ter parte dessa santidade em
você também? Bem, se for assim, isso é um dom do Espírito Santo para você.
Você sente que tem um interesse especial por Deus, e que Deus tem um interesse
especial por você? Existe um tipo de compartilhamento entre você e Deus?
Acaso o sentimento de que você pertence a Deus e que Deus é o seu Deus, se
torna especialmente forte quando adora a Deus? Esse, também, é um dom
especial do Espírito Santo.
Outra coisa: você sabe que vive sob o olhar de Deus, e quer viver e trabalhar
sabendo que Deus o vê e o conhece? Pode dizer, nas palavras do salmista:
"Tenho posto o Senhor continuamente diante de mim"? (Sal 16:8). Às vezes
sente a presença real de Deus junto a você? Isso também é dom especial do
Espírito Santo.
Certamente alguns cristãos às vezes têm um sentimento muito especial de estar
com Deus, e de Sua ajuda. Enoque era assim. "E andou Enoque com Deus"
(Gen. 5:24). Mas todo cristão tem alguma percepção da presença de Deus, e isso
é um dom do Espírito Santo.
Pergunto ainda - você se sente livre para vir a Deus? Sente-se como se nada
estivesse entre você e Deus? Talvez você não se sinta assim sempre, nem
constantemente. Mas no mínimo sabe que Jesus Cristo abriu o caminho para
você vir a Ele. Você pode não conhecer a experiência especial de falar
livremente a Deus em oração, com grande confiança. Alguns desfrutam dessa
bênção, outros não. No entanto todos os crentes têm algo do dom da liberdade,
dado por
Deus - e podemos fazer muito, nós mesmos, para chegar à alegria de falar
livremente com Deus.
Porventura o você sabe da influência do Espírito Santo na sua vida? De maneira
comum o Espírito Santo precisa operar desta forma em todos os cristãos, a fim
de manter cada um voltado para Deus. Há, porém, uma operação especial do
Espírito Santo quando Ele vivifica e fortalece a nossa vida espiritual. Nem todos
conhecem essa operação especial -contudo o mesmo Espírito Santo
está operando em cada crente.
Você sabe que Deus ouve as suas orações? Ocasionalmente os crentes sabem que
Deus os tem ouvido porque Ele lhes dá certeza direta de tê-los ouvido. É
provável que Ele não faça isso com frequência, porém todo crente sabe que Deus
ouve suas orações. Além disso, quando oramos a Deus em nome de Cristo com
fé, e sem motivos pecaminosos, podemos crer que Deus nos ouve. 1 João 5:14
nos diz que se pedirmos qualquer coisa que esteja de acordo com a vontade de
Deus, Ele nos ouve. Se sabemos que Deus nos ouve desse modo, então o
Espírito Santo nos mostrou isso.
Você tem certeza que Deus Se agrada de você? Isso é algo que podemos testar
sem experiências especiais. Por exemplo, 1 João 3:18-19 nos diz que se amamos
aos outros em nossas ações e em verdade, "diante dele asseguraremos nossos
corações". Amor por outros cristãos é um sinal do amor de Deus em nós, e
não precisamos de qualquer experiência especial para compreender isso. Se
amamos aos outros cristãos, podemos ter certeza do amor de Deus por nós.
Entretanto, às vezes o Espírito Santo mostra aos cristãos, de um modo especial,
que têm os sinais da vida de Deus em si mesmos. O Espírito Santo faz com que
vejam claramente que alguma coisa em suas vidas é ação de Deus neles, e não
sua própria ação. Nem todos os cristãos têm essa certeza especial da ação
de Deus em suas vidas. Nem todos os cristãos têm também outra experiência que
é muito difícil de descrever: o sentimento da presença de Deus em nós, o
sentimento do Seu amor em nossos corações, e a glória de Deus enchendo todo o
nosso ser. Tal experiência é um dom especial de Deus a alguns crentes para
algum
propósito especial. Não duvide de sua fé por não ter esse dom especial.
Você conhece a paz com Deus? Cada crente está em estado de paz, pois, "sendo
justificados pela fé, temos paz com Deus" (Rom 5:11). Os crentes nem sempre
estão em paz consigo mesmos, pois podem estar preocupados em suas
consciências. Mas, todos os cristãos estão num estado de paz com Deus, mesmo
que às vezes não sintam isso. "Quem intentará acusação contra os escolhidos de
Deus? É Deus quem os justifica" (Rom.8:33). Isso, também, é dom do Espírito
Santo.
Acaso você já teve a experiência de um transporte especial de alegria em Deus?
"Crendo, vos alegrais com gozo inefável e glorioso" (1 Ped. 1:8). O Espírito
Santo às vezes pode fazer com que o crente tenha uma forte sensação de alegria
na amizade com Deus. Isso, também é um modo do Espírito Santo dar
uma confiança aos crentes que sua fé é verdadeira.
Mais uma coisa, para concluir. Uma vez que as experiências especiais do
Espírito, que descrevi, não são contínuas, podemos ser tentados a duvidar que
vieram verdadeiramente de Deus. Devemos saber que tais experiências
normalmente coincidem com algumas circunstâncias particulares na vida,
quando temos necessidade de conforto especial. Refiro-me a tempos de
acentuada tristeza pelo pecado, ou de perseguição, ou quando estamos encarando
alguma grande responsabilidade perante Deus (1 Ped. 4:14).
Espero, portanto, que você possa perceber que o Espírito Santo está agindo
continuamente em todos os verdadeiros cristãos não somente naqueles que têm
experiências especiais do amor de Deus. De fato, o importante é o que pensamos
de Jesus Cristo. Seria Ele o que temos de mais precioso em nossas vidas?
Confiamos nEle como nosso Salvador e Senhor? Desejamos ser santos, como
Ele é santo? Fé em Jesus Cristo é santidade - esses são dons maravilhosos do
Espírito Santo. Se você percebe algo deles em si mesmo, seja grato por não lhe
faltar coisa alguma de essencial para ser filho de Deus!
Sinais de um Cristão Autêntico - William Guthrie (1620-1665)

Venho tentando descrever os sinais de um cristão autêntico. Já escrevi sobre três


sinais especiais, entre outros, que mostram se alguém é um verdadeiro crente em
Jesus Cristo ou não. Primeiro, os crentes são esvaziados de toda justiça própria -
sabem que são pecadores e que, sem Cristo, estão perdidos e distantes de
Deus. Em segundo lugar, os crentes são totalmente satisfeitos com Jesus Cristo
como o único Salvador dos pecadores perdidos. Jesus é tudo o que precisam e é
precioso para eles. Em terceiro lugar, os crentes são pessoas que se voltam total e
completamente para Jesus Cristo, para fazer a Sua vontade e agradá-1o.
Mencionei muitos outros sinais do verdadeiro crente em Jesus Cristo -mas esses
três estão entre os mais importantes.
A medida em que leu essas coisas, talvez você tenha percebido que não tem
esses sinais do verdadeiro crente em sua vida. É provável que sequer tenha
coragem de reivindicar esses sinais para você mesmo. Bem, nos próximos
capítulos quero dizer algo que espero possa auxiliá-lo. Quero ajudá-lo a chegar a
ter essa verdadeira fé no Senhor Jesus Cristo. Se você sabe que não é um
verdadeiro crente, então é seu dever vir ao Senhor Jesus Cristo, pois é
através dEle que Deus salva os pecadores, e somente por meio dEle você terá
certeza do amor e perdão de Deus.
Antes de começar a falar sobre o que significa confiar em Jesus Cristo, quero
deixar algumas coisas claras. Por exemplo, quando Adão pecou e comeu do fruto
proibido por Deus, trouxe a morte para todos nós. Romanos 5:12 nos diz que por
um homem o pecado entrou no mundo, e a morte em razão do pecado; desse
modo, a morte atingiu a toda a raça humana, pois todos os seus membros haviam
pecado. Somos todos pecadores - nossa natureza humana é
pecadora - pois viemos de Adão, cujo pecado infectou e arruinou a todos nós.
Não obstante, Deus planejou resgatar as pessoas do pecado e salvá-las através de
Jesus Cristo. Prometeu inclusive a Adão e Eva que o Filho de Deus, Jesus Cristo,
derrotaria satanás e o mal, pois Deus lhes disse que a semente da mulher feriria a
cabeça da serpente (Gen. 3:15).
Concluindo, Deus prometeu estar em paz com todos que procurassem a salvação
do pecado através de Jesus Cristo. Pertencem todos a um novo pacto feito entre
Deus e eles mesmos, através de Jesus Cristo - um acordo, através do qual, Deus
expiará seus pecados e que eles se tornarão Seu povo.
Mesmo assim, sempre houve pessoas que fingiram ser servos de Deus, porém
não eram em seus corações. Ao longo da história, e ainda hoje, existem aqueles
que compreendem que Jesus Cristo é o único caminho para Deus, mas ainda
assim, não importa o que digam, não O amam nem O obedecem de fato. Podem
gozar de muitos benefícios do cristianismo, contudo realmente não mudaram por
dentro. Como o Salmo 79, versículo 37, coloca, "seus corações não são retos
para com Deus". Poucas são as pessoas que verdadeira e honestamente vêm a
Jesus Cristo como seu Salvador e Senhor, pois a Bíblia nos diz que o caminho
que leva à vida é estreito e poucos são os que conseguem encontrá-lo (Mat.
7:14). A Bíblia também nos diz que "muitos são chamados, mas poucos
são escolhidos" (Mat. 20:16). Pensando sobre essas afirmações, deveríamos
querer ter certeza se pertencemos ou não ao povo de Deus.
Por último, embora seja verdade que Deus chama os pecadores a Si, também é
fato que pecadores vêm a Jesus Cristo. A Bíblia fala nos dois casos. Não
podemos evitar nossa obrigação de vir a Jesus, simplesmente dizendo que só os
escolhidos de Deus chegarão a Ele. A Bíblia nos conclama a crer em Jesus Cristo
e a recebê-lo:
"Mas, a todos quantos o receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de
Deus". Todavia filipenses, capítulo 1, versículo 29, torna claro que nos é dado
crer. O poder para crer em Jesus Cristo, para recebê-1o, nos é dado por Deus;
porém somos exortados a crer em Jesus e a recebê-1o. "Vinde a mim, todos os
que estais cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei", disse Jesus (Mat. 11:28).
Espero que você possa entender inicialmente esses poucos pontos. Espero que
possa perceber que devemos vir a Jesus Cristo e recebê-lo. Mesmo assim, que
significa receber a Jesus Cristo e concordar com o plano de Deus para salvação
através dEle? Primeiro, significa abandonar qualquer pensamento de salvar a nós
mesmos do pecado. Precisamos perceber que somos incapazes de
conseguir recuperar a amizade de Deus por nós mesmos; nós a perdemos
por causa dos nossos pecados. Não podemos salvar a nós mesmos da ira de
Deus, que nós merecemos. Devemos esquecer completamente as tentativas de
conseguir o favor de Deus por nossos próprios esforços.
Em segundo lugar então, devemos dar valor a Jesus Cristo como o único que
pode nos dar uma nova vida e a verdadeira felicidade. Temos que perceber que
Deus nos indica o Senhor Jesus Cristo como o único que pode ficar entre
pecadores como nós e um Deus santo, trazendo pessoas pecadoras de volta para
Deus. Devemos nos confiar a Jesus Cristo, assim como estamos,
dependendo somente de Sua misericórdia para nos ajudar e salvar. Isso se chama
fé, ou crer; é receber a Cristo ou acreditar em Seu nome, como o Evangelho de
João o coloca no capítulo 1, versículo 12. Essa é a segunda parte relacionada a
concordar com o plano de salvação de Deus.
Aceitar a Jesus Cristo significa duas coisas. Significa desistir de todo o esforço
próprio para nos colocar de bem com Deus, sabendo que jamais poderemos
merecer Seu perdão. Significa, também, voltar-se para Jesus Cristo, sabendo que
Ele é o único que pode nos
trazer o perdão e a paz de Deus. É Ele que Deus mandou ao mundo para fazer
isto: buscar e salvar o que estava perdido.
Deixe-me lembrá-lo que é seu dever aceitar a Jesus Cristo no sentido que acabei
de explicar. Se quiser ter certeza da salvação do pecado e do favor de Deus,
então você deve vir a Jesus Cristo, sabendo que somente Ele pode dar-lhe a paz
de Deus.
Deus ordena que você venha a Cristo. Como já vimos, o próprio Jesus disse:
"Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei"
(Mat. 11:28). 1 João capítulo 3, versículo 23, nos diz que "o seu mandamento é
este: que creiamos no nome de seu Filho Jesus Cristo". Cumprir esse dever nos
dá o direito de sermos chamados filhos de Deus, pois como o Evangelho de
João, capítulo 1, versículo 12, diz: "Mas, a todos quantos o receberam, deu-lhes
o poder de serem feitos filhos de Deus; aos que crêem no seu nome".
Esse é o único caminho para chegar a Deus. Somos aceitos por Deus somente
através de Jesus Cristo, o amado Filho de Deus. E tudo "para louvor e glória de
sua graça, pela qual nos fez agradáveis a si no Amado (Jesus Cristo)" (Ef. 1:6).
Não importa o que mais tenhamos, se não recebemos a Jesus Cristo e aceitamos
o caminho de Deus para a salvação por Ele, então não há esperança para nós -
não estamos salvos do pecado, não somos aceitos por Deus e nada que façamos
pode agradá-1o. "Sem fé é impossível agradar-lhe" (Heb. 11:6). "Quem não crê
já está condenado; não verá a vida; mas a ira de Deus sobre ele permanece"
(João 3:18, 36). Se não cremos que o único caminho para Deus é Jesus Cristo,
que morreu na cruz, que foi pré-anunciado pelos profetas, e que se mostrou Filho
de Deus por Seus muitos atos - se não cremos nisso, morreremos em nossos
pecados. O próprio Senhor Jesus disse: "se não crerdes que eu sou, morrereis em
vossos pecados" (João 8:24).
Enfim, devo dizer que é absolutamente necessário aceitar a Jesus Cristo como
Salvador dos pecadores. Lembre-se que sem Jesus
você está perdido - e Deus diz: "quem quiser, tome de graça a água da vida"
(Apoc. 22:17). Lembre-se que Deus não recusará a ninguém que deseje ser salvo
do pecado; pois como Hebreus 7:25 nos diz: Ele "pode também salvar
perfeitamente os que por ele se chegam a Deus" (i.e., através da confiança em
Jesus Cristo).