Você está na página 1de 3

EPPEN-Unifesp - Macroeconomia II

1ª Lista de Exercícios – Item 1 do Plano de Ensino – Pg. 01:


1) No modelo “keynesiano” que vimos, um aumento unitário nos gastos
autônomos fará com que a renda de equilíbrio aumente por um múltiplo
dessa unidade. Explique como esse processo acontece, no caso da
economia fechada e com governo.
2) Imagine uma economia nacional fechada que apresente, em certo
momento, os seguintes dados:
• Função Consumo: C = 40 + 0,75.YD
• Gastos totais do governo (G) = 80
• Impostos líquidos de transferências (T) = 100
• Investimentos (I) = 120
Calcule:
a. PIB de equilíbrio (YE);
b. Multiplicador dos gastos do governo (∆Y/∆G); multiplicador dos
impostos líquidos (∆Y/∆T);
c. Variação do PIB de equilíbrio caso os gastos do governo passem a
totalizar 40.
EPPEN-Unifesp - Macroeconomia II

1ª Lista de Exercícios – Item 1 do Plano de Ensino – Pg. 02:


(Obs.: questões 3 a 6: T = T0)
3) Se a Propensão Marginal a Consumir for de 0,90 e os investimentos
aumentarem em 50 unidades e, ao mesmo tempo, houver uma queda de
30 unidades nos gastos totais do governo, qual será a variação da renda
de equilíbrio?
4) Suponha o caso de uma economia nacional na qual se aplique a seguinte
Função Consumo: C = 100 + 0,7.YD. Havendo um aumento de 50
unidades nos gastos do governo e, ao mesmo tempo, um aumento de 50
unidades nos impostos líquidos, qual seria a variação da renda de
equilíbrio?
5) Na mesma economia nacional da questão anterior, qual seria a Função
Poupança?
6) Se, em dada economia nacional, uma queda de 10 unidades nos gastos
do governo levar a uma queda de 40 unidades na renda de equilíbrio,
qual seria o valor da Propensão Marginal a Poupar?
EPPEN-Unifesp - Macroeconomia II

1ª Lista de Exercícios – Item 1 do Plano de Ensino – Pg. 03:


7) Com respeito aos dados apresentados na questão 2, suponha agora que a
economia nacional ali retratada passe a ser uma economia aberta, nos
seguintes termos:
• Exportações (X) = 80
• Importações (M) = 0,1.Y
Suponha ainda que os Impostos agora sejam endogenamente definidos e
determinados por: T = 0,2.Y .
Nesses termos, calcule:
a) PIB de equilíbrio;
b) Saldo orçamentário;
c) Saldo comercial externo;
d) Os novos saldos (orçamentário e externo), no caso de ∆G = 20;
e) Os novos saldos (orçamentário e externo), no caso de ∆X = 20.
Obs.: itens (d) e (e) são independentes um do outro; em ambos, partir
do cálculo efetuado no item (a).

Você também pode gostar