Você está na página 1de 11

1

COLÉGIO UNICULTURA – ENSINO FUNDAMENTAL

ARTHUR PEREIRA RODACKI

(Parte individual)

N°2 – 9° Ano B

FASCISMO

GUARULHOS

2021
2

COLÉGIO UNICULTURA – ENSINO FUNDAMENTAL

ARTHUR PEREIRA RODACKI

(Parte Individual)

N°2 – 9° Ano B

FASCISMO

Trabalho apresentado à disciplina de Humanas


do Ensino Fundamental, do Colégio Unicultura
como requisito parcial para avaliação trimestral
Professores: Camila, Diego, Eliane, José e Renato.

GUARULHOS

2021
3

SUMÁRIO

1 INTRODUÇÃO..........................................................................................................4

2 DESENVOLVIMENTO .............................................................................................4

2.1 O que é ?...............................................................................................................4

2.2 Significado.............................................................................................................4

2.3 Características.......................................................................................................5

2.4 Fascismo na Itália..................................................................................................6

2.5 Totalitarismo e Fascismo.......................................................................................7

2.6 O Fascismo e o Nazismo.......................................................................................8

2.7 Símbolos................................................................................................................9

2.8 Fascismo no Brasil................................................................................................9

3. CONCLUSÃO.........................................................................................................10

4. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS.......................................................................10
4

INTRODUÇÃO

Segundo a Educação do Brasil, o fascismo não é um tema muito estudado nos livros
dos estudantes de escolas públicas e privadas, ele só é mais aprofundado durante
algum curso, faculdade e no Ensino Médio. As pessoas ,“também”, não falam muito
sobre esse assunto por ninguém ouvir sobre, e consideram chato por entrar na matéria
de história, mas é um tema bom e importante de estudar.

DESENVOLVIMENTO
O que é ?
O Fascismo foi um sistema político nacionalista, antiliberal e antissocialista surgido
na Itália, em 1919, no fim da Primeira Guerra Mundial, e que durou até 1943.

Liderado por Benito Mussolini, influenciou regimes políticos em vários países da


Europa, como a Alemanha e a Espanha no período entre guerras.

Também inspirou movimentos políticos de direita no Brasil, como o Integralismo.

Significado
A palavra fascismo vem do latim fascio (feixe), pois um dos símbolos fascistas era
o fascio littorio. Este consistia num machado envolvido num feixe de varas utilizado
nas cerimônias do Império Romano como um símbolo de união.

Após os estragos causados por essa ideologia na Segunda Guerra Mundial, a


palavra fascismo foi ganhando novos significados. Agora, nas primeiras décadas do
século XXI, é comum denominarmos "fascismo" ou "fascista" o indivíduo ou
movimento que defende a repressão violenta para resolver problemas da sociedade.

No entanto, essa definição não tem relação com o que era o fascismo na Itália, nas
décadas de 20 e 30. Para os fascistas, a violência era um meio para alcançar o
poder, e não um fim.
5

Características

O fascismo se caracterizava por ser um sistema político oposto ao socialismo e


também imperialista, antiburguês, autoritário, antiliberal e nacionalista.

Benito Mussolini saudando a multidão em Roma.

• Estado totalitário: o Estado controlava todas as manifestações da vida


individual e nacional.
• Autoritarismo: a autoridade do líder era indiscutível, pois ele seria o mais
preparado e sabia exatamente o que a população necessitava.
• Nacionalismo: a nação é um bem supremo, e em nome dela qualquer
sacrifício devia ser exigido e feito pelos indivíduos.
• Antiliberalismo: o fascismo concordava com algumas ideias capitalistas,
como a propriedade privada e a livre iniciativa das pequenas e médias
empresas. Por outro lado, defendia a intervenção estatal na economia, o
protecionismo e, no caso de algumas correntes fascistas, a nacionalização
de grandes empresas.
• Expansionismo: alargar as fronteiras era visto como uma necessidade
básica, pois era preciso conquistar “espaço vital” para que a nação se
desenvolvesse.
6

• Militarismo: a salvação nacional viria por meio da organização militar, da luta,


da guerra e do expansionismo.
• Anti-comunismo: os fascistas rejeitavam a ideia da abolição da propriedade,
da igualdade social absoluta, da luta de classes.
• Corporativismo: ao invés de defender o conceito de "um homem, um voto",
os fascistas acreditavam que as corporações profissionais deviam eleger os
representantes políticos. Também sustentavam que somente a cooperação
entre classes garantia a estabilidade da sociedade.
• Hierarquização da sociedade: o fascismo valorizava uma visão do mundo
segundo a qual cabem aos mais fortes, em nome da "vontade nacional",
conduzir o povo à segurança e à prosperidade.

O fascismo prometia restaurar as sociedades destruídas pela guerra prometendo


riqueza, uma Nação forte e sem partidos políticos que alimentassem visões
antagônicas.

Fascismo na Itália

Um profundo sentimento de frustração dominou a Itália após a Primeira Guerra


Mundial (1914-1918). O país saiu decepcionado por não ter suas reivindicações
atendidas no Tratado de Versalhes e a situação econômica era mais difícil que antes
da guerra.

Assim, a crise social ganhava aspectos revolucionários com o crescimento da


esquerda e dos movimentos de direita.

Em março de 1919, em Milão, o jornalista Benito Mussolini cria os "Fasci di


Combatimento" e os "Squadri" (grupos de combate e esquadrão respectivamente).
Esses tinham como objetivo combater os adversários políticos, em especial os
comunistas, por meios violentos.

O Partido Nacional Fascista, fundado oficialmente em novembro de 1921, cresceu


rapidamente: o número de filiados passou de 200 mil em 1919 para 300 mil em
1921. O movimento agrupava pessoas com tendências políticas de origens variadas:
nacionalistas, anti esquerdistas, contrarrevolucionários, ex-combatentes e
desempregados.
7

Em 1919, um milhão de trabalhadores entraram em greve; no ano seguinte, já


totalizavam 2 milhões. Mais de 600 mil metalúrgicos do norte ocuparam fábricas e
tentaram dirigi-las seguindo as ideias socialistas.

Por seu lado, o governo parlamentar, composto pelo partido socialista e pelo partido
popular, não chegava a um acordo nas grandes questões políticas. Isto facilitaria a
chegada dos fascistas ao poder.

Totalitarismo e Fascismo

O Totalitarismo representa um sistema político autoritário e repressivo, em que o


Estado controla todos os cidadãos, os quais não possuem liberdade de expressão
nem participação política.

O período entre guerras foi uma época de radicalização política. Foi assim que os
regimes totalitários se instalaram em vários países europeus, como a Itália, a partir
de 1922, e o nazismo, na Alemanha, em 1933.

A expansão dos regimes totalitários estava relacionada aos problemas econômicos


e sociais pelos quais a Europa passou depois da Primeira Guerra Mundial. Também
existia o temor de que o socialismo, implantado na Rússia, viesse a se expandir.

Para muitos países, uma ditadura totalitária parecia uma solução, pois prometia uma
reação forte, próspera e sem agitações sociais. Além da Itália e da Alemanha,
países como a Polônia e a Iugoslávia foram dominados por regimes totalitaristas.

O fascismo inspirou ainda regimes autoritários como o "franquismo" na Espanha e o


"salazarismo", em Portugal.
8

O Fascismo e o Nazismo

Benito
Mussolini é recebido por Hitler na Alemanha.

É muito comum haver confusão entre os termos “fascismo” e “nazismo”. Afinal,


ambos são regimes políticos de cunho totalitários e nacionalistas que se
desenvolveram na Europa no século XX.

Entretanto, o fascismo foi implementado na Itália por Benito Mussolini durante o


período entre guerras. Já o nazismo foi um movimento de inspiração fascista que
ocorreu na Alemanha, liderado por Adolf Hitler e que se baseava, principalmente,
no antissemitismo.

Símbolos

O Movimento Fascismo e Liberdade utiliza o "fascio" como símbolo.


9

Na Itália, os símbolos do fascismo eram:

• Fascio: o símbolo que deu origem ao vocábulo aparecia em vários


monumentos, selos e documentos oficiais.
• Camisa Negra: fazia parte do uniforme dos fascistas e, por isso, seus
membros eram chamados "camisas-negras".
• Saudação: com o braço direito levantado.
• Lema: "Crer, Obedecer, Combater" era dito em discursos políticos e estava
presente em medalhas, quadros, etc.

Fascismo no Brasil

Plínio Salgado discursa acompanhado de militantes integralistas.

O fascismo no Brasil teve como representante Plínio Salgado (1895-1975) fundador


da Ação Integralista Brasileira, em 1932. Salgado adotou um lema em tupi-guarani
"Anauê", a letra grega "sigma" como símbolo e vestiu seus simpatizantes de
camisas-verdes.
10

Defendia um Estado forte, mas rejeitou o racismo publicamente, por ser esta
doutrina incompatível com a realidade brasileira. Anticomunista, se aproximou e
apoiou Getúlio Vargas até o golpe de 1937, quando a AIB foi fechada, assim como
os demais partidos brasileiros.

Desta maneira, alguns militantes integralistas promoveram o Levante Integralista de


1938, mas que foi rapidamente sufocado pela polícia. Plínio Salgado foi exilado em
Portugal e muitos de seus companheiros, presos.

CONCLUSÃO

Nessa pesquisa, consegui entender e me aprofundar mais sobre o fascismo. Pude


perceber “também” a importância na matéria história; também posso dizer que esse
conteúdo não é chato e nem entediante, pois com muito foco e dedicação dá pra
entendê-lo.

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

https://www.todamateria.com.br/fascismo/
11

Você também pode gostar