Você está na página 1de 3

MILENA PATRICIA SALGADO RIVERO

Quais métodos foram utilizados para identificação on line dos constituintes químicos
das folhas de arnica (Lychnophra ericoides)? E quantos componentes permitiu serem
identificados?
Se utilizo método HPLC-DAD para análises de metabólitos secundários. Posteriormente
foram construídas curvas analíticas e utilizadas para validar os métodos de extração e
análise para compostos. E finalmente a identificação do pico foi feita por HPLC-DAD-
MS e -MS / MS e co-injeção com padrões autênticos.
Os componentes que foram identificados são:
 Lactonas sesquiterpênicas (STL)
 Goiazensolida
 Eremantolida
 Ácidos cafeoilquínicos
 DI- C- glucosilflavonas
 Lignanas
 Di- C- glucosilflavona vicenina-2,
 Ácido cafeoilquínico,
 Ácidos clorogênicos,
 Flavonóides
 Aglycons flavonoides
 Coumaroilglicosilflavonóis
(b) Qual foi a técnica de ionização nas análises. Os componentes da amostra C podem
ser identificados com uma análise simples por GC-MS (EI)? Justifique
La técnica foi ionização química positivo e negativo. Com os cromatogramas HPLC-
MS TIC registrados entre m / z 50 e m / z 90.

 Os componentes da amostra C sim, podem ser identificados por esta técnica de


ionização já que requere alta fragmentação, isso leva a uma fragmentação
extensa, o que pode ser útil para a determinação da estrutura de compostos
orgânicos desconhecidos quando é acoplada a vários métodos de separação.
Como em este caso o íon a ser fragmentado na célula de colisão foram usados
em combinação como a entrada para o software do espectrômetro de massa. A
fragmentação da dissociação induzida por colisão (CID) foi realizada usando gás
de colisão N 2 na molécula protonada isolada usando energias de colisão entre 10
e 25 eV.

(c) Especifique o espectrômetro utilizado nas análises? As análises e a identificação do


pico por HPLC-DAD-MS e HPLC-DAD--MS / MS foram realizadas especificamente
com um detector de matriz de diodos (acoplado a um espectrômetro de massa
UltrOTOFq, ESI-qTOF.
(d) Como se deu a preparação das amostras antes das análises?
Principalmente se pegaram ramos de plantas de cinco populações de L. ericoides Mart.
foram coletados São João Batista do Glória e São José da Barra. Após a coleta, o
material vegetal foi levado aos laboratórios e, a secados o mais rápido possível, a 40 ° C
sob ventilação forçada por 48 he armazenado em freezer. Logo as mostras forom
ressecados por 24 ha 40 ° C e, em seguida, as folhas de cada ramo foram destacadas e
pulverizadas em moinho analítico. As folhas pulverizadas (20 mg) foram pesadas em
frasco de vidro e extraídas em banho ultrassônico por 10 min com 3 mL de uma solução
de MeOH − H 2 O contendo o padrão interno cumarina. O extrato (400 µL) foi
transferido para um tubo de centrífuga (1,5 mL), seguido da adição de 600 µL de
hexano, para a partição líquido-líquido. Esta mistura foi agitada em um vórtice e depois
centrifugada. Além disso a fase hidroalcoólica foi retirada uma alíquota de 200 µL,
filtrada em membrana de acetato de celulose de 0,45 µm e submetida à análises.

(e) Relacione o poder de resolução do equipamento com a possibilidade de identificação


dos compostos orgânicos
O poder de resolução é importante para estabelecer um parâmetro de validação do
método com os metabólitos secundários para representar as diferentes classes e
polaridades de metabólitos que ocorrem em as mostras analisadas. Garantindo assim
que seus resultados de validação pudessem ser representativos de todo o extrato e que a
uma amostra seja analisada com confiança nas concentrações de seus metabólitos
secundários para apoiar cada pico cromatográfico e a confirmação da identidade do
pico. Além o poder de resolução é fundamental para a elucidação estrutural por
espectros de íons de produto (MS / MS) que identificaram os fragmentos-chave, sendo
fundamental para distinguir entre íons de diferentes taxas m/z a ser fragmentado. Por
isso, maior poder da resolução corresponde ao aumento na habilidade de diferenciar
íons.

(a) Qual foi o objetivo do trabalho descrito no artigo e como a EM auxiliou na


execução?
Objetivo do trabalho: Estudos in silico para demostrar a viabilidade da proteômica
shotgun como método de triagem LCMS de vírus SARS-CoV-2 em humanos, por meio
da detecção de peptídeos virais em fluidos corporais digeridos proteoliticamente.
(b) Qual foi a técnica usada para análise das proteínas do vírus na descrição do
trabalho?
A técnica usada foram principalmente os métodos proteômicos shotgun baseados em
tripsina otimizados para sistemas Cromatografia Líquida Acoplada à
Espectrometria de Massas LCMS Primeiro, geraram arquivos FASTA de proteínas e
seus mapas de digestão de proteínas. Em segundo lugar, os arquivos FASTA foram
usados para gerar bibliotecas espectrais com base em dados experimentais. Terceiro, as
listas de transição foram derivadas das bibliotecas espectrais usando o ambiente de
software Skyline aberto e neutro do fornecedor. Finalmente eles, identicaram as
modificações pós-tradicionais usando modelagem de motivo linear.
(c) Como foi utilizada a EM para a criação do ensaio de PRM?
Os ensaios contam com a utilização da MS em tandem com quadrupolos de alta
velocidade, mas precisão relativamente baixa. Os quadrupolos usados para selecionar
íons para fragmentação com quantificação dos íons do fragmento por outros
quadrupolos no monitoramento de reação paralela (PRM). Combinaram a fragmentação
e o monitoramento de moléculas de alta resolução, os íons isolados estão sujeitos à
fragmentação. O processamento de dados pós-execução calculo a quantificação da
massa precisa de alta resolução dos íons do fragmento.
Para MS em tandem o peptídeo ou íon parental da proteína foi submetido a colisão de
fase gasosa para produzir íons de fragmento. A medida dos íons fragmento (MS2) para
tem maior especificidade e menor nível de falsos positivos.

(d) Qual tipo de analisador de cada equipamento descrito foi utilizado nos
experimentos?
Se descrevi-o um analisador da massa em tandem da transmissão de íons através de um
campo eletrodinâmico (quadrupolo). Usando Quadrupolos para selecionar íons para
fragmentação com quantificação do fragmentoíons por outros quadrupolos no
monitoramento de reação única.
 Os ensaios não direcionados foram analisados em duas categorias amplas,
dependentes de dados (DDA) e independentes de dados análises (DIA). No
DDA, as massas de todos os íons são observadas em uma faixa m / z
relativamente ampla (MS1); o MS1 íons de peptídeo que atendem aos limites
definidos estão sujeitos à fragmentação.
 Uma parte de todos os peptídeos do estudo foram agrupados e quimicamente
fracionado antes de ser submetido à análise DDA LCMS e logo os experimentos
DDA foram usados para criar a biblioteca espectral e cada amostra individual foi
analisada separadamente pelo DIA.
 Por outro lado foi descrito o web ModPred utilizada para analisar o previsto
sequência teve que ser dividida em cinco sequências, usando uma sobreposição
de 100 aminoácidos para evitar a interrupção potenciais grandes motivos.

Você também pode gostar