Você está na página 1de 164





Dest
 

O desenvolvedor gostaria de agradecer às seguintes
Autores: Jonathan Blacke e Robert Hatch
pessoas, sem as quais a conclusão deste livro teria sido
Prefácio por: Janet Berliner
impossível:
Escrita Adicional por: Richard E. Dansky
Robert Hatch e Jonathan Blacke, por assumir um projeto
Desenvolvedor: Richard E. Dansky
tão árduo e importante, e por todo o seu trabalho duro,
Editor: Ronni Radner
pesquisa e dedicação a este livro.
Diretores de Arte: Lawrence Snelly
Janet Berliner, por concordar em fazer parte desse projeto,
Arte por: Larry MacDougal, Andrew Ritchie, George Pratt
mas, mais importante, por concordar em ouvi-lo na primeira
Design da Capa: Matt Milberger and Lawrence Snelly
vez que ousei ligar para ela.
Layout e Composição Tipográfica por: Matt Milberger
Irene, Saul, Marla e Rebecca Dansky, pelo apoio e recursos
Cartografia por: Larry Friedman
que vocês nunca se esquivaram de oferecer.
Assistência na Tradução: Karsten Esser
Ronni Radner, Greg Fountain, Phil Brucato, Ethan
Skemp, Ian Lemke, Kathy Ryan, Cynthia Summers, Ken
Observação: as informações neste livro substituem qualquer
Cliffe, Lawrence Snelly, Stewart Wieck e todos os outros
material anteriormente publicado em Berlin By Night.
indivíduos da White Wolf que apoiaram este projeto desde o
Desculpas a George Guthridge, co-autor de Child of the
início. Obrigado por me permitir fazer isso e por me ajudar ao
Light, Child of the Journey e Children of Dusk.
longo do caminho.
Jennifer Hartshorn, pelos primeiros passos na estrada.
Publicado originalmente em 1997.
Os professores e rabinos das congregações Temple Judea e
Keneseth Israel, por plantarem as sementes que floresceram
neste livro.
Wendy Blacksin, por olhar o manuscrito quando precisei
de outro olhar crítico.
Art Spiegelman, criador de Maus, que demonstrou que
isso tudo poderia ser feito.
E todas as outras pessoas que se importaram com o que
aconteceu – vocês sabe quem vocês são.


 Este livro é dedicado aos sobreviventes do Holocausto, que
passaram 50 anos contando suas histórias. O que você tem em
Desenvolvedor e Tradutor: A. Nihil mãos é uma homenagem à perseverança deles e, de certa
Revisão: J. Z. Montclaire forma, uma tentativa de levar adiante seu legado para o bem
Este livro destina-se apenas à leitura, e não para venda das gerações que nunca os conhecerão.
ou publicação. Ele é uma obra feita de fãs para fãs, e não Todah raba.
tem qualquer objetivo de gerar qualquer fonte de lucro,
seja direta ou indiretamente. Jazigos da Europa: A Shoah é a segunda obra de
Disponível para venda no site Aparição: O Oblívio lançada sob a égide da Black Dog.
https://www.drivethrurpg.com/product/58/Charnel- Este livro deve ser vendido apenas para pessoas maiores
Houses-of-Europe-The-Shoah de 18 anos.
O material contido neste livro destina-se apenas a
jogadores maduros e tem o potencial de ofender ou
Se você for um negacionista do Holocausto, apoiador perturbar. Tenha cuidado ao usar o material de Jazigos
de causas fascistas, simpatizante do nazismo ou da Europa, pois algumas pessoas podem considerar seu
qualquer outro tipo de movimento segregacionista que conteúdo ou o assunto condenável. Se você ou seus
discriminize qualquer outro ser humano devido à cor de jogadores não conseguem lidar com a intensidade ou o
sua pele, sexo, etnia etc. esse livro não é para você. assunto deste livro, coloque-o de volta na estante.

 

         
        
            
     
   
       
       
     
        
         

 




 


ecentemente, escrevi uma história sobre Que grupo será escolhido na próxima vez? Ruivas, talvez,
uma garota chamada Jennie, uma ou loiras de olhos azuis?
adolescente Judia Americana Não é a "palavra com N" ou a "palavra com J", ou o que é
contemporânea que foi forçada a enfrentar politicamente correto e o que não é que importa. É aprender
sua herança. A reação dela, pelo menos que estamos nos afastando uns dos outros sem ter
inicialmente, foi uma sensação de que estava consideração pela dignidade humana e possibilitando que o
sendo exigida demais. Ela não tinha nada a ver com o genocídio volte a ocorrer quando dizemos coisas como "Há
passado. Ela não estava envolvida. um homem negro na porta", em vez de "Há um homem na
Não é problema meu. porta", ou “Comprei o carro por um ótimo preço. Rapaz, eu
Todas essas coisas aconteceram há muito tempo. dei uma de Judeu."
Por que ficar remoendo história antiga? Novamente eu pergunto, o que fazemos a respeito? O que
Esqueça isso. podemos fazer sobre isso?
Esqueçer? Esquecer o preconceito, violência, conflito A resposta é que devemos fazer o que pudermos, cada um
étnico, genocídio? Acho que não. à sua maneira — em contos, em ensaios, em poesia e
Então, o que faremos para garantir que nossos filhos, os romances, muitas vezes usando realismo mágico para definir
filhos deles e os filhos dos filhos de nossos filhos se lembrem? verdades dolorosas e feias demais para serem enfrentadas de
Pois se eles não se lembrarem, a tentativa de fazer tudo qualquer outra forma.
acontecer novamente se repetirá, como tem sido nesta década Cada vez que concluo um trabalho, penso — espero — que
em Ruanda. já chega. Que paguei minhas dívidas.
Mas, para algumas coisas, as dívidas podem nunca ser
totalmente quitadas.

 

Em certo sentido, é como as funções corporais que a O texto manuscrito na parte de trás era minúsculo, fino e
maioria de nós desempenha diariamente. A cada dia, depois desbotado. Usei uma lupa para ler o que ele dizia:
de executá-las, sentimos alívio. Sentimo-nos limpos. E então as
vísceras começam a se encher mais uma vez e, tão certo Siegfried Lichtenstein. Nascido em
quanto a noite segue o dia, a necessidade urgente de 1880. Oficial do Exército do Kaiser. Na
eliminação retorna. maioria das vezes inválido após a guerra.
O mesmo acontece com minhas entranhas criativas. Candidatou-se para ir à Joanesburgo, mas
Quando penso que já escrevi o bastante, descubro que devo permaneceu em Regensburg, Baviera,
escrever mais. E enquanto faço isso, questiono se essa é de quando foi recusado o visto à sua esposa.
fato a resposta para educar os filhos de nossos filhos. Os Ele pensou que estava seguro, com metade
sobreviventes estão velhos. Os filhos deles estão envelhecendo. dos ossos faltando em seu rosto. Foi um dos
Seus netos dizem que não é problema deles. Muitos deles não primeiros a ser deportado.
sabem nada sobre suas raízes; ainda mais não se importam Hedwig Lichtenstein. Nascida em
com isso. O que, me pergunto, funcionará para educar e 1882. Casou-se com Heimann. Viveu em
informar as crianças do novo milênio? Eles lerão A Escolha de Regensburg. Imigrou para Melbourne,
Sofia de William Styron, assistirão O Jardim dos Finzi-Continis Austrália. Morreu em 1968.
de Vittorio de Sica, ou teremos que alimentá-los com horrores Erna Lichtenstein. Nascida em 1886.
em alguma forma que torne tudo palatável? Viveu em Berlim. Deportado para
Se dermos a eles um site sobre o Holocausto, ele servirá Theresienstadt em 1938 e morreu na
como uma ferramenta de conscientização ou simplesmente câmara de gás.
transformará o mal em um jogo? Ella Lichtenstein. Nascida em 1888.
Antes de Steven Spielberg fazer A Lista de Schindler, me Casou-se com Joseph Kahn. Em 1932, a
disseram repetidamente que ninguém queria ouvir sobre o família com dois filhos imigrou para
Holocausto. Isso não era verdade, era? O filme dele foi um Amsterdã, na Holanda. Em 1939, o
sucesso de bilheteria, mesmo na Alemanha. marido foi levado para um campo de
Por que isso me surpreende? trabalho, os filhos para um destino
Porque eu estava em Berlim nos anos 70 quando o desconhecido (“Para a segurança deles”) e
governo insistiu para que todos os alunos assistissem a um sua casa de oito cômodos foi ocupada por
documentário sobre Hitler. As crianças bateram o pé, nazistas para quem Ella tinha que cuidar
cantaram e reclamaram, perguntando por que elas também da casa. (Eu estive lá em 1960. Os
não podiam marchar, cantar e ter “aquele tipo de diversão”. vizinhos me disseram que Ella foi levada
Eu estava lá nos anos 80, quando grupos de crianças alemãs para Auschwitz em 1942.)
foram levados para visitar os locais dos campos de Minha querida esposa, Recha
concentração e reclamaram porque não podiam ver os Lichtenstein. Nascida em 1887. Casou-se
equipamentos funcionando. Eu estava lá nos anos 90 quando com James Abraham. Chegou com
foi desenvolvido um jogo que convidava os participantes a segurança à Cidade do Cabo, África do
conceber melhores formas de livrar o mundo dos Judeus. Sul, em 13 de junho de 1936.
No dia em que Richard Dansky1 ligou para me pedir para Recha Lichtenstein Abraham.
redigir este ensaio, eu havia escrito a última cena do terceiro Minha adorada avó. A contadora de histórias da família,
livro de uma trilogia de romances sobre o Holocausto. Eu que foi salva e trazida para a África do Sul através da
estava examinando meus materiais de pesquisa, empacotando- engenhosidade de minha mãe — sua filha mais nova...
os com uma sensação de alívio, quando o telefone tocou. Escutei o que Richard disse ao telefone naquele dia através
Quando tirei o fone do gancho, segurei em uma das mãos das vozes agudas do inconsciente coletivo dos mortos — minha
uma preciosa fotografia em tonalidade sépia, aquela que deu própria família e a família da humanidade.
origem à história de Jennie. A fotografia — de minha avó com Richard explicou sinceramente o que estava tentando
seu irmão mais velho e três irmãs — foi tirada por volta de fazer.
1929. O vidro havia rachado, então eu estava removendo a Comecei a argumentar, a dizer que o Holocausto não era
fotografia para colocá-la em uma nova moldura. um jogo, mas uma voz dentro da minha cabeça me deteve.
“Alô”, eu disse, virando preguiçosamente a fotografia para Devemos ensiná-los por meio das ferramentas com as quais se sentem
baixo. confortáveis, a voz disse. Há muito tempo atrás, pensei, eram os
bardos e contadores de histórias que transmitiam as palavras

 
dos anciãos em volta das fogueiras. Então veio a época em que
a pena era mais poderosa do que a espada.
Mas agora existem poucos bardos e, à medida que nos
aproximamos do milênio, o poder da pena diminui.
Enquanto Richard esperava pacientemente pela minha
resposta, lembrei-me de um dia que passei em Nice, em um
antigo edifício de pedra com vista para o Mediterrâneo. Como
se estivesse acontecendo de novo, eu me vi recebendo uma
responsabilidade de meu tio-avô, um sobrevivente do
Holocausto que não tinha nenhum órgão totalmente intacto.
Nossa conversa alternava entre seis idiomas, dos quais apenas
cinco eu entendia perfeitamente — algo que ele fazia por causa
do velho hábito de seus dias de campo de concentração,
quando tais artifícios eram uma proteção contra
bisbilhoteiros. Ele me deu uma cópia de La Deportation. O
livro era uma compilação de fotografias em preto e branco
recentemente divulgadas dos arquivos do governo francês.
Eram imagens fortes e despojadas de textos, fotos instantâneas
tiradas por guardas e “técnicos” alemães nos campos e
enviadas às suas famílias para mostrar o que seus filhos,
irmãos e pais faziam durante o dia de trabalho.
“Leve isso para a América”, disse meu tio-avô. “Faça-os
publicar. ”
Carreguei no braço oito cópias daquele pesado livro para o
Estados Unidos.
Por um ano, dediquei-me a tentar reimprimi-lo aqui.
Cada cópia do livro foi roubada das editoras para quem eu
enviei.
O livro nunca foi reimpresso aqui, nem tenho uma cópia
dele hoje em dia. Meu tio-avô está morto. Mas, na minha
cabeça, aquelas fotos em preto e branco, tiradas com câmeras
de caixa (os brinquedos daquela época), ensinam toda a lição
das atrocidades que a humanidade é capaz de infligir.
Relembrando tudo isso, perguntei a Richard a quem ele
gostaria que eu endereçasse este ensaio.
"Isso é com você", disse ele. "Por quem você mais deseja ser
ouvida?"
“Pelas crianças”, eu disse, imaginando o Jardim Memorial
das Crianças em Yad Vashem. Foi lá, nos arredores de
Jerusalém, que tive a experiência mais comovente da minha
vida. “Esse é o meu maior medo — que, quando minha
geração se for, não haverá ninguém para contar a eles a
verdadeira história dos momentos mais sombrios da
humanidade.”
Sete anos atrás, voei para Israel para encontrar Ilan Bar,
meu meio-irmão. Ele tinha 44 anos; eu tinha acabado de fazer
50. Cheguei a Tel Aviv quando o Yom Kippur estava
chegando ao fim. Ilan não teve que se identificar para mim;
ele se parecia exatamente com meu pai — seu pai — quando o
vi pela última vez, pouco antes de sua morte.
Eu só tinha visto meu pai duas vezes, uma quando eu
tinha cinco anos e outra quando estava com 17. Quanto a

 

Ilan, eu não só nunca o tinha conhecido, mas até algumas almas das crianças que morreram. Suavemente o canto
semanas antes daquele momento eu nem sabia que tinha um começa... uma litania de nomes de crianças forçando o peso
irmão. do seu corpo em um círculo através da escuridão e de volta à
Ilan é um guia. A caminho de seu apartamento, ele me luz do sol.
disse que partiria no dia seguinte para fazer um passeio de três Soube então que, mesmo que vivesse até os 1000 anos de
dias por Jerusalém com um grupo de fervorosos Católicos idade, não poderia remover essa experiência da minha
Espanhóis. Embora eu não fale espanhol, eles concordaram consciência. Eu gostaria de poder pegar cada pessoa no
em permitir que eu fosse junto. Visitei as ruas de mundo pela mão e conduzi-los através daquele corredor de
paralelepípedos da Cidade Velha, cobri minha cabeça e braços luzes.
para entrar em uma mesquita e montei um camelo no deserto. Infelizmente, não posso fazer isso. Então tento fazer tal
Então, junto com outras três almas corajosas, dirigimos em coisa com palavras.
direção ao Monte Herzl e ao Memorial do Holocausto De Israel, viajei para Berlim para visitar minha mãe idosa,
conhecido como Yad Vashem. que havia voltado para trabalhar para o Die Mahnung (“O
Há uma estrutura circular subterrânea em Yad Vashem, Alerta”), a divisão jornalística da Liga dos Perseguidos pelo
um memorial construído por Abraham e Edita Spiegel de Regime Nazista. Por meio deles, a busca por sobreviventes
Beverly Hills em memória de seu filho Uziel, que morreu em continua, assim como a vigilância contra o antissemitismo.
Auschwitz. O local presta homenagem às crianças judias que Essa campanha contínua está principalmente nas mãos de
morreram no Holocausto, um milhão e meio. uma incrível senhora idosa, Dra. Rehfeld Waltraud, ela
Um milhão e meio... 1.500.000... de crianças. mesma não é uma judia, mas uma lutadora ao longo da vida
O salão do memorial é escuro. Ele foi construído da contra o preconceito e a injustiça racial. Nos pequenos
mesma maneira que um passeio na Disneylândia. Você escritórios do jornal em um prédio pré-guerra na
caminha na escuridão por uma pequena antessala em que Mommsenstrasse, a batalha contra “Quem se Importa” e “Isso
fotos tridimensionais de crianças são exibidas. Um corrimão Nunca Aconteceu” continua.
separa você de um piso circular. As paredes e o teto são uma Na semana passada, minha mãe participou de um serviço
série de espelhos organizados de forma intrincada. Cinco velas religioso no templo reconstruído em Oranienburg, perto do
memoriais acesas refletem neles e são multiplicadas em primeiro dos campos de trabalhos forçados. Enquanto ela
dezenas de milhões de pontinhos de luz, simbolizando as estava naquele serviço, aqui nos Estados Unidos, onde todas

 
as raças deveriam se unir contra o preconceito, o reverendo passeios pelo Museu da Tolerância... ou através de projetos
Farrakahn2 foi televisionado vomitando ódio aos judeus. como este.
Desta forma, insanidade e entretenimento tornaram-se Leia e chore.
intercambiáveis. Podemos consultar os guias de programação Leia e aprenda.
da TV e escolher uma das seguintes opções: assistir ao Disney Que nunca mais aconteça.
Channel; assistir ao Discovery; assistir a um julgamento de
assassinato; ouvir David Duke3 discursar para seus camaradas — Janet Berliner
encapuzados sobre uma América Cristã totalmente branca; ver Las Vegas, NV
Farrakahn, cercado por seus guardas uniformizados, usar Outubro de 1996
retórica e maneirismos quase idênticos aos de Hitler.
Esses são os fatos enquanto escrevo isto, de Las Vegas,
onde algumas noites atrás, eu (uma fracote de 1,57m) disse a
um motorista de caminhão de 1,90m que ele teria que se
abster de fazer calúnias raciais — neste caso contra Mexicanos
— ou teria que me encarar no estacionamento.
Embora meu desafio tenha fechado a boca do homem, o
incidente provou-me novamente que a batalha contra o pior
do espírito humano ainda não acabou. E já que é assim, fica
claro o que devemos fazer. Embora não devamos parar de
falar, escrever e fazer filmes, devemos também ter a coragem
de tornar os atos de injustiça acessíveis por meio da novas
mecânicas... seja por meio da Internet e do CD-ROM,

 




  




Mostre-se, meu povo. Emerjam, subam


Das valas densas e profundas com quilômetros de extensão,
Cobertas com cal e queimados, camada sob camada,
Ergam-se! Para o alto! Da camada mais profunda e inferior!
Venham de Treblinka, Sobibor, Auschwitz,
Venham de Belzec, Ponari, de todos os outros campos,
Com os olhos bem abertos, gritos congelados e silenciosos.
— Yitzhak Katzenelson, “A Canção do Povo Judeu Assassinado”

 

cho que foi o inglês Blackwood quem coagulando nas plantas. Não é lama, nem lodo. "O que
melhor descreveu a região geral (embora, é aconteceu aqui?" alguém pode perguntar ao ver isso. O que
claro, ele se referisse à área ao sul daqui, ao poderia ser?
longo das margens do Danúbio). Lembro-me Está quase na hora.
de ficar deitada sob as cobertas à noite, sem Lá vem ela, correndo ao longo da estrada para qualquer
me importar com a desaprovação de papai, um dos vários vilarejos ao norte de Cracóvia. Ela quer chegar
sentindo os dedos gelados sob meu camisolão de algodão a um albergue antes do anoitecer. A lambreta é japonesa,
enquanto laboriosamente traduzia minha edição de 1913 de novinha em folha, um presente do Doce Avô para sua neta
"Os Salgueiros". favorita. Que pena que o motor irá falhar, que ela ficará presa
Depois, cresci, é claro (embora não muito), e papai e eu no pântano. Mas essa é a natureza das máquinas.
descobrimos o que era o verdadeiro horror. Não há muito para olhar, não é? Cabelo loiro escuro,
O lugar onde estou poderia ter sido conjurado a partir das corpo delgado na jaqueta jeans, carteira cheia de zlotys
páginas de contos — riachos sinuosos cortam lagoas trocados por marcos alemães, botas Dr. Martens, uma mochila
estagnadas, aglomerações de juncos e raízes emaranhadas. O dos Los Angeles Lakers. Cidadã globalmente consciente de
ar é pesado, carregado com o cheiro de plantas apodrecendo. uma Europa Unida — que dure mil anos. Estou quase tentada
Pequenos peixes e caracóis do pântano são as únicas formas a assobiar Wagner.
visíveis de vida animal. O Vístula1 surge aberto sob os céus do É o rosto, porém, que está gravado atrás dos meus olhos
final da tarde como a mandíbula de um esturjão. Eu olho para tão indelevelmente quanto o número em meu braço. Gênero,
as nuvens cinzentas correndo pelo céu avermelhado, tempo e geração fizeram o possível para apagar os rastros, mas
recordando de dias que passaram não muito tempo atrás. O os nazistas estavam certos, à sua maneira. O sangue sempre
céu estava sempre vermelho naquela época, e havia nuvens vence. O sangue conta a história.
cinzentas também, embora fossem de uma composição Eu a observei enquanto ela ia até o acampamento. Sabe, os
totalmente diferente. alemães vêm até aqui2 — Adenauer3, Kohl4 e o resto
Se alguém olhar bem de perto, em meio aos juncos, lodo e cultivaram uma culpa social que beira o voyeurismo. Observei
limo do Vístula, ainda poderá ver um tom acinzentado enquanto ela murmurou silenciosamente as palavras "ARBEIT
correspondente — minúsculas partículas, incontáveis flocos de MACHT FREI"5. Observei enquanto ela passeou pelas
detritos cinzentos que redemoinham no fluxo taciturno, alamedas entre as cercas de arame enferrujado, as mesmas vias

 
ao longo das quais o Doce Avô conduziu a marcha dos linho de múmia em volta do meu nada. Mais uma vez,
esqueletos, não muito tempo atrás. E quando ela parou em cambaleio sobre o solo das Terras da Pele, sorrio e flexiono os
tirar uma fotografia em particular — quando ela desviou dedos asfixiantes.
aqueles olhos obscurecidos pelos seus óculos, de forma Dou um passo à frente, escorrendo pelos juncos.
perceptível, do olhar congelado de um boneco de pau "Quem está aí?" ela grita em polonês ruim.
particularmente distorcido — reparei nela uma onda de dor Vou em sua direção, toda molhada, carbonizada e coberta
quase orgástica. de ervas daninhas. O brilho do sinalizador ilumina meu
Pegue esses olhos, tire os óculos escuros e apenas duas sorriso de boas-vindas.
gerações, acrescente uma película tão palpável e miasmática Há uma lenda no Oriente — a história da rusalka, a donzela
quanto a escória cinza aos meus pés, e o Doce Avô lança um afogada do rio. O Vístula não me reivindicou até depois de eu
olhar malicioso como um bisturi, assim como ele fez durante virar cinzas, mas o Zyklon B8 provou ser um substituto
os exames, as appell6, as injeções, as seleções7. aceitável.
Bem, eu a selecionei. Está na hora. As lendas dizem que a rusalka é bela. Os tecedores de
A noite cai do alto do céu, juntando-se a um súbito vômito contos nunca devem ter visto uma vítima de afogamento. Eles
de fumaça fedorenta. Eu me contorço entre as bobinas do certamente nunca testemunharam os efeitos colaterais do
motor de sua lambreta, movendo-me da maneira que o Sósia Zyklon B — os rostos inchados, azuis e ensanguentados, os
me ensinou, e o veículo estala como o último suspiro de um lábios roxos expelindo línguas enegrecidas. Não, eu não sou
prisioneiro asfixiante. Nuvens de fumaça de escapamento se bela.
projetam no ar cada vez mais profundamente, como cinzas Oh, pobre criança! Será que ela não consegue entender
crematórias. que seu coração palpitante, os gritos saindo de suas entranhas
Ela puxa o veículo para o lado, quase para dentro do — essas coisas só me fortalecem? Eu aperto as cinzas em volta
próprio pântano, e uma enxurrada de xingamentos ditos se do meu ódio como um caracol do pântano se protegendo em
mistura com os respingos dos saltos dos sapos e dos gritos dos sua concha.
patos. Ela é engenhosa e acende um sinalizador. Ele brilha em Posso ver a marca da morte tatuada em seu rosto — ela já
um tom vermelho contra o céu negro, como a chama de uma está fria, imóvel, azulada.
chaminé crematória. Ela estremece, e seus xingamentos À medida que me aproximo e luto contra ela, que tenta
gradualmente diminuem, tornando-se gritos por ajuda. escapar, minha Psique sussurra debilmente este pensamento:
Ninguém a escuta agora, assim como ninguém nos escutou ela tinha a mesma idade que eu, quando subi pela chaminé? Então
antes. A estrada menos movimentada, o caminho totalmente estou sobre ela, e não há mais dúvidas; há apenas minhas
pitoresco que ela achava tão atraente — a consequência disso é garras, sua garganta, a tempestade de ódio e cinzas nos
que ninguém virá. Meus irmãos da colmeia impõem de bom sugando para o atoleiro do Vístula.
grado esse tabu específico. Eles também são voyeurs. Eles E ali, em meio ao lodo dos olhos do Avô, aqueles olhos de
querem assistir. bisturi, agora endurecidos pela confusão, a criança não
Fico pairando sobre o centro de um lago muito especial, e entende nada, sem saber por que está morrendo.
a película cinza coagula, se entrelaça em um fio de corda. Ela Bem, quem entre nós sabia?
sai da água, uma gavinha protuberante se enrolando como

 





pretende ser um exame das consequências. O que esse
sofrimento horrível poderia produzir nas Terras das Sombras,
onde as Terras das Sombras são reais? Que alturas de
heroísmo — e profundidades de vilania — esses eventos podem
ste livro é uma tentativa de fazer algo produzir nas almas dos mortos? Aparição é sobre negócios
diferente com o poder de narrar histórias. inacabados e paixão, e certamente as 12 milhões de almas que
Nessas páginas há uma história e uma série morreram nos eventos da Shoah tinham muitos assuntos que
de estórias, detalhando coisas que deixaram inacabados.
aconteceram e quais podem ter sido seus Depois de tudo dito e feito, o Holocausto foi e é uma
efeitos no Mundo das Trevas. A ideia não é tragédia puramente humana. Este livro não tenta mover a
banalizar o Holocausto1, reduzi-lo ao nível de “apenas um culpa de onde ela pertence. Vampiros e aparições não
jogo”. Em vez disso, o conceito por trás deste livro é usar o obrigaram ninguém a fazer nada. Garou e magos não
RPG como outra forma de contar a história da Shoah2, a manipularam os eventos nos bastidores para criar a Shoah. No
história que deve ser contada constantemente. contexto do Mundo das Trevas, alguns seres sobrenaturais se
As palavras deste livro não pretendem ser divertidas de ler. aproveitaram das atrocidades (ou pereceram nelas), mas
Se você está procurando a oportunidade de Cavalgar o primeiro, por último e sempre, o Holocausto do Mundo das
Coronel Klink e o Sargento Schulz e mudar o curso da Trevas foi ideia e obra de seres humanos.
história, você escolheu o texto errado. Ao invés disso, Jazigos Exatamente como ocorreu no mundo real.

 
colaboradores do regime nazista, mesmo entre judeus e

 ciganos. O Vaticano ficou quieto enquanto os judeus de


Roma eram deportados para os campos e padres Católicos
Este livro está dividido em cinco capítulos. O primeiro é poloneses executados, mas o próprio Il Duce, Benito
uma história dos eventos reais do Holocausto, com texto Mussolini7, ordenou que os detalhes das atrocidades nazistas
adicional indicando as consequências desses eventos no resto vazassem para o Ocidente.
do Mundo das Trevas. Os quatro capítulos restantes são Negar esses tons de cinza é enganar aqueles que foram
cenários, Locais Assombrados ambientados na região de apanhados na Shoah. Pois, se houvesse uma oportunidade de
quatro lugares importantes para a história do Holocausto. colaborar, de tornar as coisas um pouco melhores para si
Esses capítulos (Theresienstadt3, o Gueto de Varsóvia4, Babi mesmo, quão mais heróica se tornaria a recusa em colaborar?
Yar5 e Auschwitz6) contêm material histórico do mundo real, Portanto, não se surpreenda ao virar as páginas e
materiais adicionais do Mundo das Trevas, alguns encontrar um personagem que pode não ser tão admirável
personagens que habitam os Locais Assombrados e alguns quanto você gostaria. Basta lembrar que o Holocausto matou
exemplos de ideias para histórias. muitas pessoas — pessoas reais, com falhas e pontos fracos,
assim como você e eu. Mesmo dentro do contexto de
 Aparição, eles ainda são apenas isso: pessoas. Seres humanos
reais. Não espere que todos sejam perfeitos; não espere que
A história registrada neste livro foi extraída diretamente todos eles sejam abnegados e angelicais. Dentro dos limites da
dos registros históricos do mundo real. Estatísticas de baixas, extrapolação apresentada aqui, algumas dessas pessoas podem
detalhes de atrocidades, datas e horas — tudo isso vem das muito bem querer vingança. Alguns podem querer curar o
páginas da história. Os detalhes da “história” incluídos aqui dano que foi feito e alguns podem simplesmente querer
que são específicos do Mundo das Trevas são deixados de lado cuidar de suas próprias necessidades.
como tais; aqueles detalhes da “história” que são a história Lembre-se disso na primeira vez que surgir em você uma
real compreendem o resto daquele capítulo. reação involuntária à descrição de um personagem. Lembre-se
Em outras palavras, o Mundo das Trevas é um apenas um disso, e talvez esse personagem faça um pouco mais de
lustro muito leve sobre os detalhes reais do que a máquina de sentido.
incineração nazista realmente fez a milhões de pessoas. Não
descarte o que você leu aqui porque é "apenas um jogo",
porque não é. Não desacredite esses detalhes porque você os 
leu primeiro em um livro derivado de um jogo; o cenário e a Por que escrever este livro, algo destinado a ser um para-
história são bastante reais. A profundidade e a qualidade da raios para controvérsias e má vontade? Algo que vai desagradar
pesquisa realizada neste livro são impressionantes, com esse tanta gente, pelos mais diversos motivos?
esforço refletido nas informações aqui contidas. Porque a história deve ser contada, e de todas as maneiras
Sim, informações. Uma vez que os personagens são possíveis.
descartados (alguns deles são figuras históricas, outros são Alguns anos atrás, as histórias em quadrinhos certamente
personalidades fictícias derivadas de relatos históricos reais), e não eram consideradas um meio apropriado de discussão
as palavras "aparição", "vampiro", "Paixão" e "Garou" são sobre o Holocausto. Lembre-se, tentativas de abordar o
retiradas dessas páginas, o que resta é informação. Dentro assunto foram feitas — a caricata história de origem para o
dessas capas, essa informação serve de contexto para as personagem de Magneto8 da Marvel, a minissérie um tanto
histórias que apresentamos aqui. No entanto, a ideia é que ingênua Retalho9 da DC — mas para a maioria, o Holocausto
você, leitor, leve essas informações com você muito depois de foi arquivado na pasta "coisas de adulto" que os quadrinhos
ter fechado este livro pela última vez. não ousavam tocar. O Capitão América10 lutou contra os
É tudo verdade, e o mundo precisa saber disso. nazistas, mas os experimentos malignos do Caveira
Vermelha11 sempre foram direcionados à tecnologia, não aos
 prisioneiros dos campos de concentração.
Então o mundo descobriu Maus12, e formas totalmente
Jazigos da Europa não é sobre heróis e vilões. Embora os novas de discutir o assunto surgiram. Todo um novo grupo de
exemplos de ambos estivessem presentes em massa durante o pessoas que podem não ter aprendido sobre a Shoah
Holocausto (e depois), retratar os eventos do Holocausto em encontrou uma maneira de se informar.
preto e branco é prestar um péssimo serviço às vítimas da Esse novo tipo de exploração da história está acontecendo
tormenta. O Holocausto, para o bem ou para o mal, não foi todos os dias. CD-ROMs. Web sites. Sucessos de bilheteria de
um simples caso de “nazistas maus, vítimas boas”. Houve Hollywood. Desenhos animados de ratos judeus e gatos

 
alemães. Existem novas maneiras de fazer com que as novas
gerações analisem o que aconteceu, a fim de evitar que as 
lições do regime nazista sejam esquecidas. Devemos isso à A lista de literatura produzida sobre o Holocausto é,
história — às vítimas e aos sobreviventes — explorar todas as felizmente, quase infinita. Obviamente, mesmo em um
maneiras possíveis de permitir que suas histórias sejam assunto tão importante como este, nem todo livro existente é
ouvidas. necessário, ou mesmo bom. No entanto, abaixo estão alguns
O que nos traz a este livro. Essa também é uma nova dos livros usados na criação deste, bem como alguns dos
maneira de ver o Holocausto, dirigida a pessoas que, de outra textos seminais dos estudos do Holocausto (Os títulos sem
forma, não encontrariam uma maneira de fazer essas histórias edição brasileira foram deixados em sua forma original – N.T.).
falarem com elas. De certa forma, interpretar as consequências A History of the Holocaust, por Yehuda Bauer
do Holocausto pode ser um pouco mais intenso do que clicar A Noite, por Elie Wiesel
em conteúdos de um site. De certa forma, ousar colocar os Against All Hope: Resistance in the Nazi Concentration Camps,
eventos do Holocausto no contexto de um jogo pode ser visto por Hermann Langbein
como um sacrilégio ou uma ofensa. Against All Odds: Holocaust Survivors and the Successful Lives
Jazigos da Europa: A Shoah é uma forma de os jogadores They Made in America, por William Helmreich
aprenderem e então contarem algumas das histórias do An Eye for an Eye, por John Sack
Holocausto. É uma maneira de eles ficarem cara a cara com os Ascensão e Queda do Terciero Reich, por William A. Shirer
horrores únicos que milhões e milhões de pessoas sofreram Auschwitz: 1940-1945, por Kazimierz Smolen (tradução por
sem um bom motivo. Route 66 Publishing, Ltd.)
E, talvez, o bastante do horror e terror dos campos Auschwitz: O Testemunho de um Médico, pelo Dr. Miklos
encontrará um lar nas pessoas que usam esses cenários para Nyiszli
suas histórias. Elas vão levar esse fardo consigo quando
Auschwitz: True Tales from a Grotesque Land, por Sara
deixarem suas sessões de Aparição, e porque elas encontraram
Nomberg-Przytyk (Roslyn Hirsch, tradutora)
uma maneira de entender (mesmo que apenas um pouco) o
Before the Deluge, por Otto Friedrich
que aconteceu, vão se encontrar trabalhando muito mais para
Death Dealer: The Memoirs of the SS Kommandant at
ter certeza de que algo assim nunca, nunca mais aconteça.
Auschwitz, por Rudolph Höss (tradução por Steven Paskuly)
Esse é o porquê. Endurance: Chronicles of Jewish Resistance, por Amnon


Ajzensztadt
Kabbalah, por Gershom Sholem
La Deportation, publicado pelo Governo Francês
Maus: A História de Um Sobrevivente, por Art Spiegelman

 Negação, por Deborah Lipstadt


O Diário de Anne Frank15, por Anne Frank16
ilmes sobre o Holocausto são relativamente Os Carrascos Voluntários de Hitler: O Povo Alemão e o
raros13, embora nos últimos anos os nazistas Holocausto, por Daniel Jonah Goldhagen
tenham se tornado vilões chiques mais uma Se Isto é um Homem e Os Afogados e os Sobreviventes: Os
vez. No entanto, alguns filmes foram feitos — Delitos, os Castigos, as Penas, as Impunidades, por Primo Levi
alguns de ficção, alguns documentários — Shoah: Vozes e Faces do Holocausto, por Claude Lanzmann
que contribuíram positivamente para o The Aftermath: Living with the Holocaust, por Aaron Hass
debate sobre os eventos da Shoah. The Encyclopaedia of the Holocaust
A Lista de Schindler (Schindler's List) The Holocaust, the French and the Jews, por Susan Zuccotti
A Viagem dos Condenados (Voyage of the Damned) The Holocaust: The Jewish Tragedy, por Martin Gilbert
Adeus, Meninos (Au Revoir Les Enfants) The Indestructible Jews, por Max I. Dimont
Because of That War (sem versão para o português)
The Jews of Warsaw, por Yisrael Gutman
Cabaret
The Theory and Practice of Hell, por Eugen Kogon
Filhos da Guerra (Europa, Europa)
Those Were the Days: The Holocaust as Seen por the
Hotel Terminus
Perpetrators and Bystanders, por Ernst Klee, Willi Dressen e
O Diário de Anne Frank (The Diary of Anne Frank) 14
Volker Riess
O Jardim dos Finzi-Contini (The Garden of the Fitzi-Continis)
To Be a Jew, por Rabbi Hayim Halevy
Shoah
Warrant for Genocide, por Norman Cohn

 



 


 Você até poderia contar a verdade... E sabe o que aconteceria?... Eles não
acreditariam em você. Diriam que está louco. Podem até colocá-lo em um
hospício. Como alguém pode acreditar nessas coisas horríveis — a menos que
também tenha vivido isso?


— frase dita por um cabo da SS ao prisioneiro Simon Wiesenthal,
perto de Lwow, Polônia, 1944

esde seu início, desde o instante em que a Parece acadêmico, quase estupidamente óbvio, chamar a
lâmina da mortalidade cortou sua primeira atenção para esses fatos. Naturalmente, muitas coisas são
vítima, as Terras das Sombras sempre foram claras demais para todas as aparições. A força da emoção
um lugar escuro e desesperador. Ela não presente em suas Paixões e Pathos, imbuída em Grilhões e
poderia ser nada mais; toda paisagem está escassamente controlável em Espinhos, é sempre visível. O
nublada pela escuridão, toda construção está mesmo ocorre com o perigo das Sombras, dos Espectros e a
fragilizada pela podridão e decadência. Simplificando, todos autoridade da Hierarquia. As Terras das Sombras são o Id da
que uma aparição encontra e tudo com que ela entra em vida, as lentes de vidro fumê através das quais todas as
contato está morto. E os mortos continuam chegando, todos aparições percebem a eternidade que se estende diante delas.
os dias — as vítimas da guerra e doenças, abuso e desespero e No entanto, uma coisa nem sempre é claramente visível para o
indiferença. Os grandes edifícios antigos caem em desgraça cidação Estígio comum — o poder dos vivos sobre as Terras
com o mundo, desmoronam e são varridos para dar lugar a das Sombras e a magnitude da influência que suas ações têm
estruturas mais novas, mais elegantes e anti-sépticas. Apenas na composição da Terra dos Mortos.
fantasmas e memórias aparecem nas Terras das Sombras, A Mortalha pode ser considerada como certa por muitos,
carregando consigo um ar de condenação. seu estrato espesso separando este mundo do além como uma

 

cortina de chumbo de palco. Sólida, impressionante e tipo errado de avós e aqueles que um grupo de homens ruins
proibitiva, a barreira entre a Vida e a Morte pode muitas vezes e uma sociedade de covardes simplesmente não consideravam
parecer tão impenetrável, tão completamente opaca que nada "úteis".
do plano mortal poderia rompê-la. Mas as coisas atravessam: O que se segue é uma crônica desse crime e como ele
mundanidades como Relíquias e Artefatos, e algo maior na mudou para sempre a face da Estígia e das Terras das
forma de raiva e amor, sonho e crença. O que passa pela Sombras. De forma alguma ela pretende ser uma história
Mortalha, tanto pessoas quanto objetos, sempre deixa uma completa. Em vez disso, é mais uma crônica do coração
impressão indelével na Terra dos Mortos. E as circunstâncias humano. Ela fala do lado ferido, pustular e enegrecido da
em que pessoas, lugares e ideias morrem e são regenerados alma, do mal que os homens podem e desejam fazer. Também
neste lugar sombrio é a chave para compreender os segredos fala da coragem, esperança e amor que ainda percorrem as
desse mundo: como existir, como combater o Oblívio e como almas da humanidade, e da determinação de homens e
encontrar a paz eterna. A esperança é a chave para essa paz — e mulheres para que esta parte sombria nunca mais se erga.
compreender o conjunto completo da alma humana, e como
ela age tanto na vida quanto na morte, é a chave para essa
esperança.

Nas duas últimas décadas da primeira metade do século Em 30 de janeiro de 1933, Adolf Hitler foi nomeado
XX, um crime foi cometido, um crime contra um povo, contra Chanceler da Alemanha pelo Presidente do país, o
a humanidade e contra a própria criação. Ele é conhecido na octogenário Paul von Hindenburg1. Foi ao mesmo tempo um
história como o Holocausto. Seu legado físico é a morte de gesto conciliatório para com Hitler e seu novo e popular
quase 12 milhões de pessoas: homens, mulheres e crianças, partido Nacional-Socialista e um movimento calculado por
idosos e doentes, judeus, poloneses, russos, ciganos, parte do gabinete nacional. Esse augusto órgão acreditava que
comunistas, socialistas, homossexuais, pessoas com se Hitler fosse colocado em uma posição de exposição pública
deficiência, pessoas com olhos de cor errada, pessoas com o suficiente ele poderia ser controlado tanto pelo processo
político natural quanto pela inconstância da opinião pública.

 
Foi uma ideia ruim. Imbuído de influência política real, mentalidade coletiva — ideias que simplesmente ecoavam
Hitler e os nazistas começaram a eliminar sua oposição, muitas outras sobre o darwinismo social que existia há mais de
fechando sindicatos, queimando livros e encarcerando muitos meio século. Os teóricos raciais nazistas simplesmente levaram
dos inimigos políticos dos nazistas em campos de esse conceito à sua conclusão “lógica”.
concentração especialmente construídos. Em março de 1933, Esse charlatanismo se tornou lei em 1935 com as Leis de
poucas semanas depois de Hitler fazer o juramento como Nuremberg3, que definiam certos grupos dentro da Alemanha
Chanceler, o primeiro campo de concentração foi — especificamente judeus — como “raças inferiores” e os
estabelecido, em Dachau. Até o final do ano, 50 desses sujeitava à discriminação e à perda dos direitos civis. Os
campos estavam em operação em toda a Alemanha, e dentro judeus foram excluídos do serviço público, das profissões
de seus muros esquadrões de nazistas espancaram, médicas e jurídicas e dos cargos de professor universitário.
torturaram, extorquiram e às vezes até mesmo mataram Negócios judeus foram boicotados e seus proprietários
prisioneiros políticos. assediados diariamente por grupos nazistas. Muitos dos judeus
mais proeminentes foram enviados para campos de
 concentração.
Nos meses seguintes, a perseguição se intensificou. Leis
Foi também durante esses primeiros meses que o partido
nazista começou a introduzir suas idéias ilusórias sobre uma foram aprovadas definindo características raciais,
“raça superior” alemã na estrutura de sua sociedade2. O essencialmente afirmando que era ilegal deixar de atender a
charlatanismo pseudocientífico abundou em “estudos” sobre a certos critérios genéticos. Os campos de concentração
cor dos olhos e do cabelo, nariz e largura da mandíbula, todos começaram a se encher de homossexuais, ciganos e
criados na busca por espécimes “arianos” perfeitos. Retórica Testemunhas de Jeová (cuja fé os impedia de fazer juramentos
paranoica sobre os perigos de “envenenar” o sangue alemão ao estado ou de servir no exército). Famílias foram desfeitas e
por meio de casamentos mistos e simples interação social com as crianças foram enviadas para centros especiais de detenção
judeus, ciganos, homossexuais e deficientes filtrada por toda a juvenil e orfanatos. Para evitar a reprodução de elementos


Muito da panóplia de crenças nazistas, incluindo certos aspectos de supremacia racial, cresceu de raízes fortemente
místicas. Organizações como a Sociedade Thule, criada logo após a Primeira Guerra Mundial, pregavam e praticavam
o retorno ao primitivismo. Voltando às lendas e mitos de divindades nórdicas e mitologia da natureza teutônica, a
Sociedade Thule (que a essa altura tinha sido infiltrada por vários magos da tradição Verbena) acreditava que uma
reversão à cultura e sociedade teutônica atávica (incluindo a adoção de um alfabeto, cerimônias pagãs de casamento e
outras atividades semelhantes) era a chave para retornar a Alemanha ao seu legítimo lugar de domínio na Europa.
Muitas das armadilhas das crenças da Sociedade de Thule foram adotadas no atacado por Heinrich Himmler e a SS,
que se consideravam descendentes diretos dessa antiga cultura teutônica. Tais relações deste tipo não foram perdidas
em certos grupos dentro do Mundo das Trevas; com o aumento do poder da SS dentro do partido nazista, certos
grupos viram a oportunidade perfeita para expandir seu próprio trabalho e pesquisa sob o guarda-chuva nazista.
Magos eram especialmente ativos neste período inicial. Estimulados pelo trabalho incipiente de "cientistas raciais"
nazistas, membros de certos grupos da Tecnocracia, particularmente os Progenitores e a Iteração X, infiltraram-se em
agências governamentais instituídas para a propagação da pesquisa eugênica ariana e usaram as instalações para
promover seu próprio trabalho. Sob a égide nazista, esses magos forneceram apoio e um modesto financiamento
clandestino para pesquisas, publicações e até experimentos. Embora não esteja claro se alguma influência real nas
teorias raciais nazistas foi exercida por esses magos, é certo que o incentivo a essa ideologia e a assistência técnica
desempenharam um papel na sustentação do impulso e da determinação dos cientistas nazistas por muito tempo.
Outro grupo que se revigorou com o misticismo crescente exibido por certas facções dentro do partido nazista
foram os Filhos de Tertuliano, uma sociedade de mortais dedicada à expulsão de espectros das Terras da Pele. Os
métodos dos Filhos focavam principalmente no exorcismo de indivíduos supostamente “possuídos” e na erradicação
daqueles que afirmavam ser capazes de se comunicar com as Terras das Sombras. Alimentando-se da propaganda
contra os ciganos e outros indesejáveis, e utilizando as Leis de Nuremberg como sua justificativa legal, muitos Filhos
de Tertuliano dentro do partido nazista conseguiram capturar e aprisionar ciganos em campos de concentração. Lá,
exorcismos prolongados foram conduzidos nesses desafortunados enquanto eles estavam sob "interrogatório". Poucos
sobreviveram.

 


Apesar de seu status indesejado, foi extremamente difícil para os judeus emigrar da Alemanha nazista durante a
década de 1930. Muitos judeus tiveram que contar com agências de bem-estar judaicas privadas simplesmente para
levantar os recursos necessários para a emigração, visto que suas próprias economias já haviam sido confiscadas pelo
governo nazista4. A situação tornou-se crítica após a anexação da Áustria pela Alemanha em 1937, quando relatos
sobre a terrível situação em que muitos refugiados judeus se encontravam chegaram ao presidente Franklin D.
Roosevelt. Em resposta, ele convocou uma conferência internacional para resolver o problema do grande número de
emigrantes judeus.
Representantes de 33 nações se reuniram em Evian, na França, em 1938, para tratar do assunto. Muitos judeus
inicialmente ficaram esperançosos com a conferência, como foi convocada a pedido dos Estados Unidos, cujo
histórico ruim de imigração era notório. Os observadores acreditavam que o encontro seria um ponto de inflexão nas
políticas de imigração americanas e, esperançosamente, mundiais. Infelizmente, eles estavam enganados.
A Conferência de Evian tornou-se um insulto aos judeus da Europa. Os delegados presentes foram tranquilizados
pelo Departamento de Estado de que nenhum país seria obrigado a fazer mudanças significativas em suas políticas de
imigração. Consequentemente, nenhuma nação o fez. Depois de vários dias de discussão e debate, marcados por
muita enrolação e hesitações, ficou claro que nenhum país estava disposto a abrir suas portas aos judeus.
Os motivos, se é que podem ser assim chamados, demonstraram um racismo latente nativo dos países presentes. A
Grã-Bretanha admitiu muito poucos judeus e efetivamente fechou sua colônia na Palestina para eles também. O
Canadá aceitaria apenas agricultores, deixando assim os judeus urbanizados da Alemanha e da Áustria à própria sorte.
A Venezuela não aceitaria judeus, recusando-se a perturbar o "equilíbrio demográfico" do país. A Austrália, em uma
declaração bastante franca de preconceito, afirmou que "não tinha um problema racial" e "não desejava ter um". De
todos os países na conferência, apenas a minúscula República Dominicana concordou em aceitar 100.000 judeus.
Os Estados Unidos finalmente concordaram, pela primeira vez, em repensar sua política de imigração e aceitar um
grande número de judeus. Também criou um Programa de Visto de Visitantes de Emergência para salvar ilustres
escritores, artistas e cientistas judeus. Albert Einstein, Thomas Mann, Sigmund Freud, Bertolt Brecht e muitos outros
receberam refúgio na América e na Grã-Bretanha. Ainda assim, muitos outros foram rejeitados. Em um exemplo
famoso, 900 passageiros judeus a bordo do navio alemão St. Louis tiveram sua entrada negada em Cuba e nos Estados
Unidos e foram forçados a retornar à Europa5. Centenas dessas pessoas que tentaram emigrar mas falharam
morreriam mais tarde em campos de extermínio.

“não sociais”, ciganos e deficientes foram logo submetidos a cinema, balneários de férias e até mesmo certas ruas da cidade.
procedimentos de esterilização involuntária por meio de Para circular por muitas cidades na Alemanha, os judeus
cirurgia e radiação. Homens e mulheres foram violados por foram forçados a usar grandes pontes de madeira construídas
esses procedimentos, para sempre incapazes de conceber e dar ao longo dos perímetros das principais vias públicas, andando
o presente da vida ao mundo6. sobre as cidades da Alemanha ao longo de um esqueleto
humilhante de ódio.
 As prisões continuaram ao longo do final dos anos 1930.
Para escapar disso, muitos judeus na Alemanha e na Áustria
À medida que a década de 1930 chegava ao fim na ocupada pelos nazistas tentaram emigrar. Nem sempre era
Alemanha, estava claro que uma agenda crescente e certo onde eles iriam parar, já que os Estados Unidos e muitas
virulentamente antissemita estava sendo adotada pelo governo nações europeias não estavam dispostos a aceitar um grande
nazista. Os boicotes iniciais e a renúncia aos direitos dos número de refugiados judeus. Vários judeus na Alemanha e
judeus de acordo com as Leis de Nuremberg foram apenas o na Áustria conseguiram sair, indo para onde puderam:
começo. Os nazistas forçaram muitos empresários judeus a Palestina, América Latina e até mesmo China. Eles também
vender suas propriedades e meios de subsistência a preços de foram para a Polônia, Hungria, Romênia e outros países do
pechincha, ou os nazistas simplesmente usaram as Leis de Leste Europeu — logo para serem novamente pegos pelas redes
Nuremberg como justificativa para a apreensão total. A nazistas invasoras no início da guerra. Apesar do fato de que
segregação se intensificou, impedindo as crianças judias de eles eram obviamente indesejados na Alemanha, um número
frequentarem escolas públicas e seus pais de irem ao teatro,

 
significativo de judeus não saiu, seja por não terem vontade
ou capacidade de se desenraizar. Aqui eles continuaram a 
sofrer abusos e discriminação sob o regime nazista, ou foram Na madrugada de 1º de setembro de 1939, tanques
deportados, tendo que entregar suas economias e alemães cruzaram a fronteira com a Polônia. Eles tomaram o
propriedades ao governo nazista. país em menos de um mês, marcando o início da Segunda
Guerra Mundial. Foi uma guerra pelo Lebensraum (espaço
 vital), que, segundo Hitler, a Alemanha precisava
Em novembro de 1938, a agenda antijudaica deu uma desesperadamente. Em sua ideologia racial, Hitler e os nazistas
guinada ainda mais violenta. Um jovem estudante em Paris, consideravam os povos eslavos uma espécie sub-humana,
vingando a deportação de seus pais para a Polônia no mês adequada apenas para o trabalho escravo sob o
anterior, atirou e matou um assessor do embaixador alemão direcionamento dos alemães arianos. Ao assegurar o controle
em Paris. Em resposta, a Gestapo7 e a Polícia Criminal8 da Polônia, as forças nazistas começaram imediatamente a
organizaram um massivo massacre em casas, empresas e locais primeira série de execuções em grande escala, massacrando
judeus. Em 9 de novembro de 1938, esta noite de destruição, professores universitários poloneses, escritores, políticos,
chamada Kristallnacht9 (“A Noite dos Cristais”), foi declarada. artistas e outros intelectuais que poderiam estar em posição de
Um esforço mútuo da Gestapo, da SS10 e dos militantes do causar problemas. Padres católicos também foram visados;
partido nazista, a noite de terror conseguiu causar a destruição mais de 2.000 foram massacrados por soldados alemães.
de mais de 7.500 lojas e negócios. Trinta mil pessoas foram Ao longo dos meses seguintes, os nazistas prenderam
presas e imediatamente enviadas para campos de milhares de poloneses em campos de concentração e trabalhos
concentração, principalmente Buchenwald11. Noventa e uma forçados. Grandes segmentos da população foram expulsos de
pessoas foram mortas. Mais de 1000 sinagogas foram suas terras. A maioria deles foi presa, e suas casas e fazendas
queimadas, incluindo a da cidade de Essen, um dos melhores foram confiscadas e dadas a famílias alemãs (que rapidamente
exemplos de arquitetura de sinagogas da Alemanha. se mudaram para as regiões desertas). Quase 50.000 crianças
polonesas, que os alemães consideravam “arianas” segundo as

 


Ao contrário dos conflitos anteriores no continente europeu sobre questões mundanas, como terras ou alianças, a
Segunda Guerra Mundial levou a uma grande divisão entre os vários habitantes do Mundo das Trevas. Observando os
fundamentos ideológicos da Alemanha nacional-socialista, muitos dos seres sobrenaturais aproveitaram a oportunidade
para intensificar suas próprias guerras secretas uns contra os outros.
Nos círculos Garou, a maioria das tribos jurou apoio aos poderes Aliados. O maior cisma foi dentro dos Cria de
Fenris, que se dividiu em vários grupos dissidentes por causa da política em relação aos nazistas. Uma facção dos Crias,
acreditando na salvação de Gaia através da aniquilação dos filhos da Weaver, ficou do lado de Hitler e de seus asseclas.
Esses Lupinos alinhados aos nazistas eram uma minoria, mas o dano causado pelo cisma continua sendo uma ferida
ainda não completamente curada.
Solidariedade não era tão fácil de ser encontrada entre os magos. A Tecnocracia apoiou oficialmente os Nacional-
Socialistas, cujas visões sobre a ordem social e a supremacia racial na Alemanha encontraram espelhos em muitos dos
princípios básicos da Tecnocracia no que diz respeito à organização da sociedade. Membros individuais das
Convenções não estavam tão obstinadamente de acordo com a política oficial, no entanto. Quase metade dos
presentes abandonou o Simpósio onde essa declaração de apoio foi feita. As opiniões dividiram-se nas fileiras
nacionais, à medida que os campos dentro das Convenções discordavam de seus irmãos residentes em territórios
nazistas e, eventualmente, a maioria dos Tecnomantes lutou contra o alinhamento do partido. O Conselho também se
dividiu, afastando muitos Verbena e Filhos do Éter que deram apoio ao misticismo e à ciência nazistas contra seus
irmãos afiliados ao Conselho.
Os primeiros ecos do trauma que a guerra e o Holocausto acabariam infligindo às Terras das Sombras e à Estígia,
entretanto, não foram imediatamente aparentes para a Hierarquia. Guerra foi declarada contra o Imperador de Jade, e
a maior parte dos recursos Estígios foi direcionada para ajudar nos esforços para recapturar as almas ocidentais dos
cofres de Yu Huang. As conscrições em massa de Legionários e quaisquer aparições fisicamente capazes para lutar pela
Hierarquia esgotaram as fileiras de muitas Necropoli e outros postos avançados Estígios.
Os Ceifadores da Hierarquia se viram sobrecarregados com o dobro ou o triplo de suas antigas cargas de trabalho
enquanto tentavam reunir um número de almas ceifadas que correspondiam às previsões e cotas dos Senhores da
Morte. Muitos recorreram a uma forma perversa de subcontratar o seu trabalho, empregando “aprendizes” não
autorizados que recebiam uma percentagem de suas “colheitas” em troca da sua ajuda. Mercados negros surgiram, com
muitos desses aprendizes negociando Infantes recém-ceifados com grupos de Artífices marginais para forjamentos, de
Mascarados que os usavam como cobaias para sua arte de esculpir, ou simplesmente utilizando-os para extrair Pathos.
Como resultado, as vítimas iniciais da brutalidade nazista, aqueles que morreram de abusos praticados em Dachau
e em muitos outros campos, e aqueles que foram marcados e mortos pela carnificina das lâminas de cirurgiões,
escorreram pelas rachaduras da labiríntica burocracia de Estígia. Embora muitas outras almas também tenham sido
perdidas no caos do "esforço de guerra", a Hierarquia não queria ou era incapaz de assumir a responsabilidade por
qualquer uma das vítimas do ódio nazista, já que a maneira de suas mortes levantou muitas questões que ninguém
queria responder. Soluções tímidas foram propostas; alguns queriam oferecê-los direto para as forjas; outros queriam
abandoná-los na Tempestade.
Eventualmente, em detrimento de todos, uma decisão foi tomada nos níveis mais altos da Hierarquia: a de ignorar
as vítimas, de negar qualquer conhecimento de suas existências. Essas aparições foram soltas nas Terras das Sombras,
sem qualquer apoio ou direcionamento. Seus destinos finais são objeto de especulação. Alguns sem dúvida
sucumbiram ao Oblívio, alguns se tornaram Espectros, alguns se tornaram Renegados ou Hereges e alguns
permaneceram perdidos. Sempre há aqueles dentre os doze milhões que periodicamente assumem a responsabilidade
de procurar essas aparições errantes - uma causa que é amplamente considerada tão perdida quanto eles.

leis raciais, foram sequestradas de seus pais e levadas para a crianças foram posteriormente consideradas incapazes de
Alemanha. Lá elas foram adotadas por famílias alemãs e "germanização" e enviadas para campos de concentração
assimiladas pela sociedade nacional-socialista. Muitas dessas especiais para crianças12.

 
 
O expurgo de indesejáveis da população continuou
Em fevereiro de 1940, depois de assegurar seu setor do
também na Alemanha. Enquanto os tanques Panzer
território polonês, os nazistas começaram uma deportação em
avançavam pelo interior da Polônia, Hitler assinou uma
grande escala para o leste de todos os judeus que
ordem criando uma comissão especial para iniciar um
permaneceram na Alemanha, enviando-os para campos de
programa de eutanásia contra as populações com deficiência
concentração e “guetos” em cidades e vilas polonesas. Bairros
física e mental da Alemanha. Chamava-se Operação T413,
inteiros de municípios cheios de famílias judias desenraizadas
devido ao endereço de sua sede na Tiergartenstrasse número 4
foram murados. Mais de três milhões de judeus que residiam
em Berlim.
em terras dominadas pelos nazistas foram deportados para
Todos os hospitais estaduais na Alemanha foram
centenas desses guetos na Polônia e terras mais a leste. Dois
obrigados a fornecer informações confidenciais sobre seus
dos guetos mais infames, nas cidades polonesas de Varsóvia14
pacientes a comitês especiais de médicos nazistas, que
e Lodz15, receberam cerca de meio milhão de judeus
revisariam os registros e decidiriam, sem serem vistos, quais
deportados em 1940, antes que suas paredes fossem
pacientes eram considerados "inúteis" e que então deveriam
permanentemente seladas e suas populações cativas deixadas
ser eliminados. Esses homens, mulheres e crianças marcados
para apodrecer dentro dos muros.
pelos relatórios T4 foram transferidos para seis instituições
Outros prisioneiros dos alemães inundaram os campos de
privadas na Alemanha e na Áustria, onde foram executados
concentração já existentes, o que exigiu a criação de centenas
por injeções letais ou gaseamentos em câmaras subterrâneas
de novos campos para lidar com o aumento do número de
especialmente construídas para tal. Os corpos foram cremados
prisioneiros. Depois que a França, os Países Baixos, a Noruega
em fornos enormes. Este programa de eliminação sistemática
e a Dinamarca caíram diante da máquina de guerra alemã,
de deficientes físicos provaria ser o precursor para a criação e
organizações nazistas como a Liga da Noite e do Nevoeiro16
operação dos campos de extermínio.

 

 
A agitação nas Terras das Sombras, produto da Enquanto a guerra continuava e as almas dos
Guerra dos Mortos, deu nova vida a muitos dos soldados caídos em ambos os lados continuavam a
grupos marginais já existentes na sociedade Estígia. chegar aos centros de acolhimento, as Terras das
Os Renegados aproveitaram a ausência de qualquer Sombras passaram por algumas mudanças
oposição formidável para intensificar os ataques perturbadoras. Equitaes e Cavaleiros Impiedosos
contra os bastiões da Hierarquia. Transportes de começaram a notar novos Nihils se abrindo e
almas de Ceifadores sobrecarregados foram atacados e Espectros aparecendo em áreas das Terras das
sabotados, e suas cargas fantasmagóricas libertadas. Os Sombras que anteriormente eram estáveis e seguras.
Renegados renovaram as lutas esporádicas nas Rumores de que outro Turbilhão estava se
Necropoli, já que os Anacreontes não conseguiam formando espalharam-se por toda a Hierarquia.
mais manter a ordem com patrulhas de compostas por Alguns temiam que o Labirinto estivesse se tornando
poucos soldados. Novos grupos Renegados se instável e que a guerra nas Terras da Pele estivesse
formaram em um ritmo alarmante, muitos deles derrubando a barreira entre Estígia e o Oblívio.
consistindo de soldados recém-chegados, lutadores da Conforme as especulações se tornavam cada vez mais
resistência e outros insurgentes que recomeçaram de amplas, novos relatórios chegaram de novas aparições
onde haviam parado e renovaram as hostilidades com cruzando a Mortalha, almas com auras e aparências
seus inimigos nas Terras das Sombras. As Necropoli nunca antes vistas nas Terras das Sombras. Relatos de
se tornaram lugares perigosos para se caminhar pelas testemunhas oculares falavam de novos Inquietos,
ruas, e nem as estradas ou os trilhos nas Terras das alguns com estranhas marcas da morte, outros com
Sombras estavam livres de gangues de sabotadores e suas Coifas meio penduradas em suas formas físicas.
ladrões. Essas novas aparições viajaram para as Necropoli
Os cultos Hereges também se multiplicaram, sua estabelecidas mais próximos, buscando ajuda dos
explosão alimentada pela intolerância religiosa nazista Inquietos dentro delas, mas encontraram na atitude
e a vasta destruição causada pela guerra nas Terras da de muitas aparições dentro da sociedade Estígia um
Pele. Católicos que morreram na varredura nazista da espelho cruel do que havia acontecido com elas nas
Polônia formaram grupos secretos que eram uma Terras da Pele. A maioria dos Anacreontes recusou-se
reminiscência aos Pescadores de antigamente. a aceitar essas almas esfarrapadas. Outros as tomaram
Ministros e outros agentes humanitários que por alguma nova forma de caricatura grotesca saída
protestavam contra os terrores do regime nazista das mandíbulas do Oblívio e mandaram Matadores de
voltaram a se manifestar contra o novo inimigo, a Condenados sobre elas. A maioria simplesmente teve
Hierarquia. Aparições de mente mais apocalíptica a entrada negada a princípio. Algumas foram
viam a Segunda Guerra Mundial como a limpeza final fisicamente perseguidas pelos Legionários que
da Terra dos Breves, e formaram Círculos para restaram.
aguardar o que eles enxergavam como o Fim Muitos nas Terras das Sombras cruzaram a
iminente, a chegada do Oblívio. Mortalha com seus antigos ódios, medos e
preconceitos intactos, e tinham pouca simpatia pelos
fantasmas de judeus, ciganos e de outras vítimas. Mais
faziam varreduras periódicas em cidades e vilas em toda a ajuda e tolerância foi dada até mesmo aos novos
Europa Ocidental em busca de membros de grupos de Renegados e Hereges que pontilhavam a paisagem;
resistência e outras organizações anti-nazistas. Às vezes, esses velhos soldados e lutadores pela liberdade impunham
grupos de caçadores deportavam grupos inteiros, em massa, mais respeito. Afinal, eles morreram lutando por uma
para um único campo de concentração. causa. O que essas novas aparições fizeram para exigir
Em 22 de junho de 1941, a guerra deu um passo respeito? A que propósito poderiam servir? O que
significativo quando o exército alemão invadiu a União tinham a oferecer? Muitos temiam que elas não eram
Soviética. No final do verão, os nazistas estavam se nada além de combustível para o Oblívio.
aproximando de Moscou. Seguindo na esteira do avanço da
infantaria estavam os Einsatzgruppen17, esquadrões SS móveis
cujo único propósito era cortar o interior da Europa Oriental,

 
Logo depois que os relatos das testemunhas oculares chamaram a atenção dos Senhores da Morte, essas novas
aparições surgiram nos portões da cidade da Estígia. Elas foram levadas ao assento do poder nas Terras das Sombras por
numerosos Barqueiros, que as conduziram através da Tempestade em segurança. Essas almas perdidas exigiram uma
audiência com Caronte e com os Senhores da Morte, e inimaginavelmente, seu pedido foi atendido. A sabedoria popular
diz que os Barqueiros presentes tiveram algo a ver com o acordo sem precedentes de Caronte para se encontrar com esses
maltrapilhos, mas ninguém sabe a verdade.
Uma vez que todos estavam reunidos, os espectros da Shoah contaram a Caronte e seus ministros as histórias de suas
mortes e a verdade quanto ao que estava acontecendo nas Terras da Pele sob o manto da guerra.
Caronte e os Senhores da Morte ficaram em silêncio, atordoados, embora não pelas razões que seus acusadores
esperavam. Se as almas continuassem a chegar às Terras das Sombras no ritmo atual, a Mortalha muito provavelmente
enfraqueceria a uma espessura infinitesimal. E se a barreira entre os Breves e o Mortos se rasgasse perto de um Nihil...
Obviamente, uma ação tinha que ser tomada, não apenas para preservar a integridade estrutural da Mortalha, mas
para lidar satisfatoriamente com essas novas aparições — especialmente à luz do acobertamento anterior da Hierarquia.
Os poderosos de Estígia prometeram ação imediata e abrigaram as aparições que vieram vê-los dentro da cidade. Os
Barqueiros recuaram à Tempestade, e as inexoráveis engrenagens da burocracia começaram a girar.
Ainda preocupado com sua guerra contra o Império de Jade, Caronte estava muito ocupado para lidar com esse
assunto sozinho. Ele confiou essas novas aparições aos cuidados dos Senhores da Morte. Uma reunião foi convocada
entre os Senhores da Morte e seus Anacreontes mais poderosos. Chamada de Conferência da Tempestade, ela traçou um
acordo que era uma tentativa de lidar tanto com o vasto influxo dessas novas aparições quanto com os possíveis
problemas que essa onda gigantesca de novas almas poderia criar. Naturalmente, nenhuma das aparições que realmente
morreu no Holocausto participou das negociações; o ocasional “perito” foi chamado, e nada mais.
O acordo que os Senhores da Morte e os Anacreontes finalmente chegaram foi chamado de Tratado de Partilha e
dividiu essas novas almas igualmente entre os sete Senhores da Morte. Cada grupo de aparições do Holocausto deveria
receber seu próprio gueto dentro de uma grande Necropolis. As aparições deveriam ser protegidas pelos próprios
Senhores da Morte, sob a administração de Anacreontes especialmente escolhidos que se reportariam diretamente aos
Senhores da Morte específicos aos quais serviam. Foi acordado que essas comunidades separadas, chamadas
Comunidades de Partilha, deveriam ser capazes de serem assimiladas na sociedade Estígia dentro de suas respectivas
Necropoli, e elas ficariam livres de serem molestadas por Hereges ou Renegados dentro das muralhas das Necropoli.
Além disso, Legionários seriam despachados para vários locais importantes do Holocausto para tentar estabilizar o
crescimento do Oblívio, bem como para encontrar e coletar mais aparições que pudessem passar pela Mortalha nesses
pontos. Pequenos bandos de elite de Equitaes teriam permissão para penetrar na Mortalha (por meio de Cavalgar e
outros métodos) a fim de observar as atividades nas Terras da Pele e determinar onde e quando o tecido da Mortalha
poderia enfraquecer. Em troca dessas concessões, qualquer aparição que reivindicasse os direitos concedidos sob o
Tratado seria obrigada a fornecer informações sobre os detalhes de sua passagem pela Mortalha, se assim fosse solicitado
pela Hierarquia.
Os Senhores da Morte e os Anacreontes se congratularam nessa conjuntura, sentindo que o Tratado de Partilha era o
fim do problema. No entanto, a combinação de horrores nas Terras da Pele e as manobras políticas dentro da Hierarquia
logo decretaram a decadência desse acordo. Com o agravamento da guerra e do Holocausto, tornou-se impossível para os
Legionários e Equitaes lidar com a crescente instabilidade na Mortalha. Além disso, muitos dos Senhores da Morte
usaram as disposições do Tratado de Partilha para seu próprio engrandecimento, fraudando os registros de almas
coletadas e até mesmo indo tão longe como utilizar de pirataria para se apossar dos transportes uns dos outros.
Anacreontes sobrecarregados, enfrentando pressão crescente de suas populações da Necropolis, logo se cansaram de dar a
essas novas aparições um tratamento especial e diminuíram sua proteção às Comunidades de Partilha. Esse
comportamento desonroso levou ao rompimento de muitas das comunidades, à medida que aparições desiludidas
deixavam as Necropoli para fazer seus próprios locais assombrados em outro lugar.

massacrando o máximo possível de judeus, ciganos, esquadrões da morte simplesmente cercaram todos os judeus,
comunistas e líderes políticos da oposição. Invadindo cidades ciganos e comunistas e os expulsaram da cidade para campos
e vilas logo após sua ocupação pelas forças alemãs, esses isolados ou ravinas a quilômetros de distância. Eles fizeram

 

seus prisioneiros se despirem e simplesmente atiraram em
todos ali. Os cadáveres foram enterrados em fossos coletivos,
em muitos casos cavados pelas próprias vítimas.

 
As criaturas sobrenaturais não ficaram imunes aos
Em setembro de 1941, 250 prisioneiros poloneses e 600 horrores desencadeados pela criação dos campos de
prisioneiros de guerra russos que residiam no campo de extermínio. Membros azarados, Lupinos e outras
concentração de Auschwitz foram mortos com gás, vítimas de criaturas foram apanhadas nas redes e transportadas
um método experimental de execução. Em dezembro, no para os campos. Sob a direção de Himmler24, uma
campo de concentração de Chelmno, veículos especialmente operação ultrassecreta chamada Projeto Lobisomem foi
selados que bombeavam o escapamento de monóxido de implementada nos campos para lidar com os
carbono em seus porões de carga também foram testadas sobrenaturais que haviam sido aprisionados. Os
como um meio de execução em massa, mas com resultados Lupinos serviram como cobaias para experimentos
horríveis — as vans não foram completamente lacradas. realizados por biólogos especialmente selecionados do
Quando abriram as câmaras de extermínio, os nazistas Projeto Lobisomem, que realizaram nesses seres
encontraram muitos prisioneiros meio mortos e moribundos procedimentos tão horríveis quanto qualquer um que
que tiveram de ser fuzilados para acabar com seu sofrimento. Mengele25 e sua laia já haviam imaginado. Poucas
A ideia de vans móveis para matar logo foi descartada pelos dessas cobaias sobreviveram.
nazistas. A ideia de massacre não foi. O Projeto Lobisomem também estudou os poucos

 Membros que foram aprisionados — principalmente


Ravnos e Gangrel — com resultados semelhantes. No
entanto, membros de todos os clãs e seitas se
Em janeiro de 1942, em uma villa no subúrbio de
Wannsee, em Berlim, um grupo de importantes oficiais encontraram fazendo acomodações com a máquina de
nazistas se reuniu para encontrar uma maneira de resolver guerra nazista; os campos serviram como um
permanentemente a "Questão Judaica"18. Especificamente, verdadeiro banquete de Vitae. Mais um cadáver
esses “especialistas” se reuniram para determinar o que o ressecado não importava para os guardas do campo,
governo nazista planejava fazer com os milhões de judeus que então Membros de todos os tipos se alimentavam
ainda residiam nas terras ocupadas pelos nazistas em toda a vorazmente dos prisioneiros. Afinal, com essas pobres
Europa. Presidida por Reinhard Heydrich19, chefe da polícia almas condenadas aos fornos de qualquer maneira, que
da Sicherheitsdienst20, esta conferência terminou com planos importava se um aqui ou ali morresse um pouco mais
cedo?
para o que foi denominado de “Solução Final para a Questão
Há rumores que ainda persistem sobre o
Judaica” 21 — a execução em massa planejada de todo o povo
envolvimento dos Tzimisce nas atividades do Projeto
judeu europeu. Ele formalizou como política oficial do estado
Lobisomem (para não mencionar outros postos
nazista o genocídio de milhões de pessoas.
experimentais espalhados por todo o Reich), mas a
Esse plano, liderado pelo capitão das SS Adolf
única evidência conclusiva do envolvimento dos
Eichmann22, delineou a construção de seis campos na Europa
Despertos na exploração científica dos campos envolve
Oriental que se tornariam os locais para a execução em massa
os praticantes de mágika. Entre as Convenções, as
de judeus, ciganos e outros indesejáveis. Esses campos,
pesquisas realizadas por magos da Iteração X e
Chelmno, Sobibor, Majdanek, Treblinka, Belzec e Auschwitz,
Progenitores durante a ascensão de Mengele é bem
foram construídos no mesmo ano. Sem poupar despesas, o
documentada. O que é menos conhecido é o fato de
regime os equipou com as instalações para matar centenas, até
mesmo milhares, de pessoas de uma só vez. que a Casa de Helekar, da Tradição dos Eutanatos,
estava colhendo Quintessência da região de Dachau há
 décadas, explorando a Ressonância do sofrimento
depositada ali para seus próprios fins.
Em 1942, os seis campos de extermínio começaram a Desnecessário dizer que as aparições do campo livre
funcionar. A SS iniciou o processo de esvaziamento dos de Dachau não estão nada satisfeitas com este estado
guetos da Polônia, bem como da Europa oriental e central. das coisas. Fontes confiáveis indicam que uma ação
Eles transportaram milhares de condenados para meia dúzia sobre o assunto ocorrerá — em breve.
de campos de extermínio, enviando-os por centenas de
quilômetros em vagões de gado apertados e sufocantes23. Os

 
transportados que sobreviviam às viagens eram retirados dos Depois de fazer seu trabalho, os gases nocivos escapavam
carros e divididos em grupos, homens separados de mulheres para o ar por meio de dutos especiais. Depois que a câmara
e crianças. era limpa, a porta então era aberta e equipes de outros
Os prisioneiros eram então conduzidos a grandes câmaras prisioneiros entravam para recolher os corpos para
subterrâneas, que continham cerca de mil pessoas. Depois de eliminação. Pares de prisioneiros carregavam os corpos mortos
entregar todas as suas posses aos guardas e aos detentos e nus das vítimas, com a pele tingida de azul pelos efeitos da
especialmente designados26, os prisioneiros eram obrigados a asfixia, para o crematório. Nesse local, os prisioneiros
se despir e se preparar para uma "banho de despiolhamento". colocavam os corpos em grandes fornos onde eram
Os guardas os advertiam a lembrar onde haviam deixado suas queimados, a fumaça subindo contaminada com o fedor
roupas na antessala subterrânea, as vestimentas empilhadas açucarado da morte27.
em pilhas sob placas com slogans como "Limpeza Traz Os prisioneiros que não eram condenados às câmaras de
Liberdade" e "Um Piolho Pode Matar". gás eram escolhidos pela SS para outros fins. Após a
Os guardas então conduziam os prisioneiros, mulheres e quarentena inicial do restante da população carcerária, essa
crianças primeiro, para uma câmara subterrânea com pequena minoria era usada para vários fins, principalmente
chuveiros nas paredes e grandes divisórias para separar trabalho escravo. Alguns dos prisioneiros escolhidos
homens e mulheres. A porta que dava para dentro era tornavam-se cobaias humanas e usados em experiências
trancada e lacrada. Depois de proteger a sala contra qualquer médicas. Esses procedimentos, executados por equipes de
vazamento, os guardas da SS despejavam latas de cristais de médicos da SS, supostamente determinavam se algum
Zyklon-B (uma forma de cianeto) através de aberturas especiais procedimento biológico viável poderia ser encontrado para
no telhado. Os cristais liberavam fumaça ciânica quase transformar membros de raças “inferiores” em pessoas com
imediatamente ao atingir o piso de cerâmica, matando aspectos e características mais “arianas”. Procedimentos como
centenas em poucos minutos. Demorava cerca de 20 minutos injeção de corante no pigmento ocular e procedimentos
para matar todos os indivíduos na câmara subterrânea. cirúrgicos destinados a alterar as características faciais eram

 

ajudar, muitas pessoas comuns abrigaram famílias judias em
esconderijos, porões e sotãos.
 Enquanto os campos de extermínio operavam sem parar,
homens e mulheres determinados travavam uma luta
Muitos dos que morreram lutando contra os clandestina encarando probabilidades insuperáveis contra a
nazistas em grupos de resistência nunca baixaram as opressão nazista. Os movimentos de resistência estiveram
armas quando entraram nas Terras das Sombras. Um presentes em praticamente todos os campos e guetos da
grande número de ex-combatentes da resistência se Europa, e o ano de 1943 assistiu a uma série de revoltas de
uniram como Renegados e procuraram nas Terras das judeus e outros prisioneiros contra as forças nazistas. No gueto
Sombras seus camaradas caídos - e também por de Varsóvia, do qual judeus eram regularmente deportados
inimigos. Chamando a si mesmos de Exército de para Treblinka32, um grupo de jovens combatentes judeus e
Fogo, esses Renegados causaram muitas dores de comunistas escondeu toda a população do gueto, cerca de
cabeça a muitos Anacreontes, a quem o Exército de
60.000 pessoas, em bunkers e se rebelou. Durante três dias em
Fogo acusou de abrigar ex-nazistas. abril, os cerca de 700 combatentes evitaram ataques de mais
O Exército de Fogo também pôs fim ao Tratado de de 2.000 soldados alemães apoiados por tanques e artilharia,
Partilha. Enquanto vasculhavam em várias Necropoli, com apenas algumas dezenas de pistolas e granadas. A
esses Renegados encontraram as comunidades resistência continuou até que os alemães finalmente venceram
especiais de Partilha que haviam sido criadas sob os os combatentes, incendiando o gueto prédio por prédio.
termos do Tratado. O que os rebeldes viram foram Apesar do previsível fracasso do levante, a coragem exibida
áreas especiais de aparições separadas do resto da
pelo grupo de Varsóvia ajudou a inspirar outras revoltas, mais
população da Necropolis por causa de seu status notadamente em dois campos de extermínio. Em 14 de
indefinível dentro da sociedade Estígia. Isso pareceu outubro de 1943, uma rebelião dos prisioneiros do campo de
muito familiar. extermínio de Sobibor33 levou ao seu fechamento. Em agosto,
O Exército de Fogo se infiltrou nessas uma revolta dos prisioneiros em Treblinka destruiu grande
comunidades e as limpou, convencendo uma parte de suas instalações. Como resultado, o campo foi
esmagadora maioria de aparições desses locais a deixar fechado em novembro.
as Necropoli sob sua proteção. Os Legionários locais
geralmente superavam as brigadas maltrapilhas do
Exército de Fogo, mas não fizeram nada para detê-los -

muitos Hierarcas sentiram que quanto mais cedo as No final de 1944, a Alemanha havia irrevogavelmente
aparições da Shoah deixassem suas cidades, melhor. perdido a guerra. As forças aliadas estavam se aproximando
Milhares e milhares de aparições deixaram as pelo oeste, crivando cidades e vilas alemãs com pesados
comunidades reservadas para eles e se juntaram ao bombardeios de saturação. As forças russas, tendo
Exército de Fogo, que os levou para as Terras das interrompido o avanço alemão em Stalingrado34 em 1942,
Sombras para procurar outros de seus irmãos. começaram a empurrar as divisões Panzer para trás e invadir a
Europa oriental ocupada pelos nazistas.
Temendo que suas atrocidades fossem descobertas, a SS
comuns, assim como experimentos comportamentais e começou uma evacuação generalizada de todos os campos de
tratamento de eletrochoque. Milhares morreram ou se viram extermínio e de concentração nas partes mais orientais dos
irrevogavelmente deformados como resultado desses territórios ocupados. Eles despacharam febrilmente milhares
experimentos28. de prisioneiros famintos e doentes para o oeste em trens,

 caminhões e a pé, pouco antes do avanço das forças russas. Os


evacuados foram enviados para campos de concentração mais
Homens e mulheres em toda a Europa arriscaram e muitas a oeste, onde foram embalados em condições de vida já
vezes perderam suas vidas na tentativa de proteger os judeus superlotadas35. A fome e as epidemias de tifo e outras doenças
do ataque nazista. Homens como Raoul Wallenberg29, Oskar logo derrubaram muitos milhares de prisioneiros nos campos
Schindler30 e Joop Westerweel31 cuidaram pessoalmente do do oeste; por nunca terem sido equipados para lidar com tais
transporte seguro de milhares de judeus para países neutros. condições, esses campos de concentração criaram condições
O clero dinamarquês e cidadãos comuns conseguiram salvar que os tornaram campos de extermínio por direito próprio.
toda a população de judeus dinamarqueses dos nazistas A SS tentou encobrir suas atividades nos campos de
escondendo-os e transportando-os para fora do país até a extermínio antes de serem alcançados pelos russos, geralmente
neutra Suécia. Onde os governos e diplomatas não puderam tentando destruir evidências de suas instalações de execução.

 

As rodadas de julgamentos em Nuremberg e nas zonas aliadas após a guerra de forma alguma encerraram a questão
da punição. Centenas de oficiais nazistas, ex-homens da SS e outros, escaparam das redes aliadas nas últimas semanas
da guerra e desapareceram nas brumas da história. Escondidos à vista de todos em aldeias alemãs com a ajuda de
colaboradores locais, muitos desses criminosos foram readaptados à sociedade alemã e austríaca do pós-guerra após a
conclusão dos trabalhos dos tribunais. Uma organização secreta criada pelos nazistas durante a guerra, chamada
ODESSA36, foi a principal responsável por ajudar os homens da SS e da Gestapo a escapar da descoberta e do
julgamento. Alguns desses ex-nazistas emigraram, principalmente para países da América do Sul, onde não foram
extraditados. Alguns se retiraram para vilas isoladas para viver o resto de suas vidas em paz e sossego. Alguns chegaram
a ocupar cargos no pós-guerra em governos municipais ou em conselhos de empresas.
No entanto, muitos outros se recusaram a esquecer. Pessoas como Simon Wiesenthal37 estavam determinadas a
buscar a verdade, encontrar os assassinos que haviam escapado da justiça aliada e levá-los a uma prestação de contas
por seus crimes. Trabalhando sobre as pistas e testemunhos mais frágeis, muitas vezes com grande risco pessoal para
eles próprios, esses caçadores foram capazes de rastrear e trazer aos olhos do público homens que haviam sido
comandantes da SS ou guardas em vários campos de concentração e extermínio. A batalha foi longa e frustrante.
Muitos - os culpados, os inocentes e os indiferentes - estavam fartos da guerra e de seus legados e queriam colocar o
terror do Terceiro Reich para trás. Vários ex-nazistas capturados foram considerados inocentes, seus casos revertidos
por tecnicalidades. As forças de ocupação nas zonas Aliadas estavam saturadas com outros problemas e relutavam em
ajudar. Governos locais em estados alemães e austríacos impediram Wiesenthal e seu povo a cada passo.


A prisão e o julgamento de Adolf Eichmann causaram uma onda de choque em toda a Alemanha. Simon
Wiesenthal trabalhou na localização do paradeiro de Eichmann ao longo da década de 1950. Por fim, soube que
Eichmann havia se mudado para a Argentina, onde residia com uma identidade falsa. Uma combinação de agentes
israelenses e voluntários de Weisenthal, não querendo deixar o velho nazista escapar da punição por seus crimes,
sequestrou Eichmann de Buenos Aires em 1960. Em 1961, Eichmann foi a julgamento em Jerusalém.
O ex-chefe do sistema dos campos de extermínio, o homem encarregado de realizar a “Solução Final”, foi franco
em seu julgamento. Ele citou nomes, locais, datas e ações realizadas por oficiais da SS em campos de extermínio em
toda a Europa Oriental. O julgamento de Adolf Eichmann causou uma onda de emoção internacional. Uma questão
foi levantada em toda a Alemanha, por uma geração mais jovem que nunca havia sido exposta à destruição da guerra e
ao ódio do regime nazista:
E quanto àqueles que escaparam?

Depois de ser evacuado, o campo de extermínio de Chelmno Buchenwald, fisicamente vomitou ao ver os horrores
foi arrasado e em sua área foram plantadas pequenas árvores descobertos. Foi um pesadelo feito carne, os detritos dos
de vários tamanhos e idades, em uma vã tentativa de enganar piores impulsos da humanidade — atos monstruosos de
quem mais tarde relatou a existência de um campo de homens involuídos projetando seu ódio mais sombrio sobre
extermínio no local. outros seres humanos.
Por fim, os campos foram libertados pelas forças aliadas no
final de 1944 e no início de 1945. O que os soldados viram
quando abriram os campos foram cenas que desafiavam a

Dezenas de altos funcionários do partido nazista foram
descrição por palavras: prisioneiros completamente capturados pelas forças aliadas nos últimos dias da guerra.
esqueléticos vestidos com trapos, com a pele ferida de doenças Muitos dos chefes nazistas escolheram o suicídio em vez de
e icterícia; pilhas de centenas de cadáveres em cemitérios enfrentar seus feitos; Hitler, Goebbels e muitos outros
cavados pela metade apodrecendo ao sol; crematórios escolheram seguir esse caminho39. Muitos dos nazistas que o
improvisados ainda cheios de esqueletos parcialmente Exército Vermelho capturou durante a queda de Berlim foram
queimados. O general George Patton38, visitando o campo de

 


sumariamente fuzilados; as forças russas consideraram que era
o caminho mais simples a seguir com os oficiais presos do
partido.
Em 1946, um tribunal militar internacional composto
pelas quatro potências aliadas vitoriosas se reuniu em
Nuremberg, Alemanha. O objetivo deste tribunal era julgar os
oficiais nazistas de mais alto escalão sob sua custódia por
crimes de guerra. Hermann Göring, Rudolf Hess e vários

fim da Segunda Guerra Mundial deixou
outros membros do governo nazista foram declarados
Estígia e as Terras das Sombras em
culpados de crimes de guerra e crimes contra a humanidade,
frangalhos. Durante os anos de conflito,
incluindo a tentativa de genocídio das populações judaicas da
almas desgarradas chegaram às Terras das
Europa. A maioria foi condenada à forca ou a longas penas de
Sombras em números incomparáveis.
prisão; alguns poucos selecionados, a maioria ministros da
Locais Assombrados baseados em grandes
economia e semelhantes, foram considerados inocentes40.
campos de batalha e cidades em toda a Europa aumentaram
Após os julgamentos de Nuremberg, as várias potências
em tamanho e população. As grandes estradas da morte
aliadas dividiram a Alemanha em diversos distritos militares
fervilhavam de almas não Ceifadas, muitas das quais foram
ocupados. Lá, os tribunais militares de cada país procederam a
vítimas de ataques de Espectros ou elas mesmas se tornaram
julgar por crimes de guerra os oficiais nazistas de escalões
Espectros. O ponto de ruptura nas Terras das Sombras veio
inferiores sob suas respectivas custódias. Nesses casos, a prisão
com a ocorrência do Quinto Grande Turbilhão, após a
era a punição usual; muitos dos réus foram considerados
destruição de Hiroshima e Nagasaki por bombas atômicas41.
muito abaixo na cadeia de eventos para justificar sua
O Labirinto se abriu e libertou o grande Malfeano Gorool,
execução.
que apenas não conseguiu destruir Estígia devido ao aparente
sacrifício do próprio Caronte.

 
Após o desaparecimento de Caronte, os Senhores da Morte negaram o total cuidado e apoio da Hierarquia às almas
Morte lutaram para restaurar a ordem nas Terras das Sombras. em necessidade. Esta negligência intencional muito
Anacreontes, sobrecarregados com a chegada contínua de provavelmente alimentou também o Oblívio. Ao tentar
almas, viram que suas instalações eram inadequadas para lidar impingir o número crescente de vítimas que chegam aos
com o grande número de aparições. Muitas almas, afastadas relutantes Anacreontes por meio do desdentado Tratado de
dos portões das Necropoli, encontraram-se ainda mais Partilha, os Senhores da Morte e os Anacreontes
perdidas do que quanto primeiro chegaram ao Mundo abandonaram essas aparições à própria sorte e alimentaram a
Inferior. Os principais locais de destruição nas Terras da Pele raiva que levou à criação do Exército de Fogo — para não
deram origem a muito mais Nihils, e as já enfraquecidas forças mencionar ataques a várias Necropoli. Ao subestimar o
Estígias perderam uma boa parte de sua força em batalhas impacto dos eventos nas Terras da Pele e os efeitos físicos
para evitar incursões Espectrais. resultantes sobre o Mundo Inferior, os Senhores da Morte e
E no meio da desordem nas Terras das Sombras as vítimas Anacreontes causaram a perda de muitas almas de vítimas
do Holocausto caminharam. Um grande número de Crias da para Nihils e Espectros errantes que infestavam a Europa. E
Morte, criada pelos fornos das Terras da Pele, causou estragos ao se envolverem em atos de pirataria e fraude entre si com
em Necropoli e Locais Assombrados há muito estabelecidos. relação à coleta das almas das vítimas, os Senhores da Morte
Aparições furiosas atacaram trens lotados de almas recém- trataram essas aparições vulneráveis como nada mais que uma
chegadas, procurando furiosamente por seus assassinos mercadoria inanimada para encher seus próprios cofres.
nazistas. E milhões de aparições se juntaram a esmo em seus Os porta-vozes das vítimas ficaram indignados. Elas
próprios pequenos Círculos, vagando pelas estradas em massas testemunharam as ações da Hierarquia e não encontraram
sem direção. Elas não eram acompanhadas por nenhum nenhuma diferença entre o tratamento dispensado dado a elas
Ceifador, nenhum Legionário, nenhum Barqueiro — apenas e a outras vítimas na morte e no tratamento dado pelos
pelo cheiro acre de queimado. Esse fedor era uma marca da nazistas quando ainda estavam vivas. De acordo com as
morte maciça e inconfundível presente entre seus membros. aparições reunidas, era evidente que, por suas próprias ações,
a Hierarquia não queria ou era incapaz de lidar com elas e
 seus irmãos com sucesso.
Os membros da Hierarquia reunidos ficaram perplexos
Depois que alguma aparência de estabilidade retornou à
Estígia, os Senhores da Morte enviaram convites para todos os com as acusações, em parte porque eram verdadeiras. Mas
Círculos conhecidos de vítimas do Holocausto, velhos principalmente foi por causa da única voz conjunta de
batalhões do Exército de Fogo e bolsões Renegados para se solidariedade que impulsionou seus acusadores — aqui os
reunir no palácio vazio de Caronte, a Torre de Ônix, para Senhores da Morte viram diante deles milhares de aparições,
trabalhar em uma solução que abordasse satisfatoriamente as todas vítimas do crime mais hediondo perpetrado na raça
preocupações de todas as vítimas desta guerra secreta contra os humana. Elas representavam milhões e milhões de almas que
Judeus, Ciganos e outros grupos condenados à eliminação estavam essencialmente desaparecidas nas Terras das Sombras.
pelos nazistas. Milhares de aparições que foram vítimas do mal Círculos, Renegados, Hereges e vagabundos, todos se
nazista se reuniram no lugar mais sagrado de Estígia, o reuniram para falar como uma só voz, uma voz que gritou das
santuário interno do próprio grande Caronte. Os sete profundezas de seu ser coletivo, uma voz que clamou por
Senhores da Morte, as Damas do Destino, Anacreontes de ajuda, por justiça — por valor.
alto escalão, Suseranos e Marechais estavam presentes, assim Era uma voz que os Senhores da Morte, ainda inseguros
como os mais poderosos magistrados Estígios. Em um em sua nova posição autoridade, não podiam ignorar.
movimento sem precedentes, o normalmente apolíticos
Barqueiros também tiveram uma forte presença. O palco

estava montado para aqueles lá reunidos fazerem história. O resultado da convocação na Torre de Ônix foi um
Os líderes dos Círculos e bolsões Renegados vieram acordo que previa o estabelecimento de uma série de guetos
preparados e foram direto para a ofensiva. Eles acusaram a livres para as aparições que pereceram no Holocausto.
estrutura de poder reunida de Estígia de negligenciar Chamado de Pacto dos Milhões, ele foi assinado por
voluntária e propositadamente as almas sob seus cuidados. Os representantes de todos os presentes — Senhores da Morte,
Senhores da Morte administraram terrivelmente mal o Damas do Destino, almas perdidas da Shoah e Barqueiros.
tratamento dessas aparições e seus companheiros, e agora as Aparições do Holocausto podiam estabelecer guetos livres
reparações necessárias deveriam ser feitas. nas Terras das Sombras nos locais das principais atrocidades,
Os líderes declararam que, ao ignorar aquelas aparições onde altos níveis de Pathos ambiental estavam presentes. Esses
que foram as primeiras vítimas do Holocausto, os Senhores da campos seriam conectados uns aos outros pelas manifestações

 


Estamos muito orgulhosos do tratado que assinamos hoje e esperamos que sirva como um passo na estrada para curar as grandes
feridas que foram feitas. A ignorância intencional dos outros Senhores da Morte sobre este assunto é absolutamente vergonhosa, e
estamos felizes por ter tido a oportunidade de ajudar a corrigir as coisas.
— Jean Fouquet, porta-voz da Dama Cinzenta
A reação à assinatura do Pacto dos Milhões foi mista em toda a Hierarquia. Muitos membros de nível superior da
Hierarquia, incluindo alguns Senhores da Morte específicos, sempre acreditaram que foram atropelados pelo acordo,
com os representantes das aparições do Holocausto se aproveitando da desordem presente no Império após a Guerra dos
Mortos e o desaparecimento de Caronte para obter concessões massivas. Foi sussurrado que o Pacto estabelece um
precedente perigoso, que é uma legitimação de fato de uma sociedade de Renegados ou Hereges, e que vai contra os
estatutos estabelecidos no Dictum Mortuum. Ninguém nos santuários internos do poder Estígio é temerário o bastante
para quebrar abertamente os termos do Pacto, mas há mais do que apenas alguns Anacreontes e outros Hierarcas que
não se esforçam para implementar seu lado do acordo de forma rápida ou eficiente.
Por direito, a maioria dessas almas são minhas. Oponho-me nos termos mais fortes possíveis a essa apropriação aleatória de minha
— e de meu gracioso amigo, o Senhor Esquelético — propriedade. Algum dia, eu prometo, a balança será equilibrada.
— O Senhor Sorridente
Na prática, o principal corpo de apoio aos guetos livres está onde normalmente está em qualquer burocracia
complexa e avassaladora: nos níveis mais baixos, longe da gestão, onde ainda é possível fazer as coisas. Quer sejam
guiados pelo idealismo, empatia ou vingança, há muitos guardiões e administradores de registros de nível inferior que
mantêm comunicação e fornecem informações aos líderes dos guetos livres. Além disso, alguns grupos de Renegados
compartilham informações com comunidades livres em suas regiões (principalmente pelo prazer que têm em contrariar o
sistema) e às vezes podem ser persuadidos a ajudar as aparições do gueto na busca e captura de ex-nazistas nos corredores
do Hierarquia.
É o Bastante? Não. Veio rapidamente? Não. Alguma coisa boa virá disso? Eu não tenho como dizer.
Mas não fazer nada seria perdoar esse mal, e isso não podíamos mais fazer.
— Datian Severus, Barqueiro

das Terras das Sombras das velhas ferrovias e rodovias que intrusos no território do campo se veriam em dívida com a
haviam conectado campos de extermínio e locais de execução justiça dos habitantes dos mesmos. Os líderes dos campos não
durante a guerra; os Aliados haviam bombardeado a maior se submeteriam perante nenhuma autoridade, exceto a eles
parte deste segmento da infraestrutura, enviando-os próprios e a seus protegidos. A autonomia total deveria ser
diretamente às Terras das Sombras. garantida.
Os guetos eram santuários totais, onde aparições Em troca, os líderes dos campos livres iriam procurar e
Agrilhoadas a eles podiam fazer seus próprios Locais receber seus companheiros que ainda estivessem vagando
Assombrados e realizar o árduo processo de chegar a um pelas Terras das Sombras. Trabalhariam para reunir famílias e
acordo com suas mortes e as Terras das Sombras. Lá, essas comunidades. Procurariam maneiras de fechar os Nihils que
aparições poderiam trabalhar para resolver suas Paixões, sem haviam se aberto nos locais dos campos de extermínio e
se intimidar com distrações ou interferências externas. outros locais de assassinato em massa. Eles também iriam, de
Também incluído no Pacto estava o direito das aparições da acordo com a ideia de reunir grupos de vítimas, assumir a
Shoah de perseguir, capturar e punir todas as ex-aparições responsabilidade de encontrar aquelas aparições que cruzaram
nazistas. Pelo documento do Pacto, ninguém, nem mesmo os a Mortalha como Espectros e procurar maneiras de arrancá-las
Senhores da Morte, poderia ficar no caminho desta caçada das garras do Oblívio.
por vingança. O Pacto dos Milhões provou ser um evento marcante na
Estígia ficou proibida de exercer qualquer controle ou história de Estígia. Pela primeira vez desde os tratados entre
autoridade sobre os campos livres. Os Senhores da Morte Estígia e os Reinos Sombrios, a Hierarquia reconheceu
deveriam se despojar de qualquer interesse nas populações ou oficialmente uma população de aparições como independente
acontecimentos dentro desses campos. A Hierarquia também do governo Estígio. O estabelecimento de várias dezenas de
não teria o acesso permitido dentro dos campos, e quaisquer campos livres pavimentou o caminho para a evolução de uma

 

Os eventos em torno da chegada das aparições do Holocausto e da assinatura do Pacto dos Milhões marcam a
primeira vez em séculos que os Barqueiros saíram de trás de sua tapeçaria de sigilo para desempenhar um papel
significativo no direcionamento das Terras das Sombras. Os Barqueiros tornaram possível trazer a primeira dessas
aparições à atenção de Caronte e dos Senhores da Morte, o que levou ao Tratado de Partilha. Muitos Barqueiros
estavam visivelmente ativos em ajudar o Exército de Fogo quando o Tratado desmoronou, guiando os batalhões do
Exército para comunidades de Partilha e viajando pelos Atalhos da Tempestade para coletar grupos dispersos de
aparições do Holocausto.
As motivações exatas dos Barqueiros foram debatidas por muito tempo, particularmente na esteira do que é visto
como ações decididamente partidárias em nome da aparições do Holocausto. As teorias são tão numerosas quanto os
próprios Barqueiros. Alguns pensam que os Barqueiros, tendo sempre sido estranhos na sociedade Estígia, agiram de
acordo com uma conexão intangível com o status indefinível das aparições do Holocausto. Outros acreditam que os
Barqueiros tornaram-se reacionários, cansados da corrupção e da manipulação por trás dos bastidores praticada pelos
Senhores da Morte, e estão prestes a fazer um jogo de poder para expulsar os Senhores da Morte de seus assentos de
poder. Se esta teoria estiver correta, os campos livres podem ser vistos como os primeiros passos dos Barqueiros para
estabelecer uma base de poder independente e, de repente, a ajuda prestada às aparições do Holocausto assume novas
proporções assustadoras. A noção custou a mais do que um Senhor da Morte um dia de descanso.
O que ninguém parece entender é a posição dos próprios Barqueiros. A explicação que qualquer Barqueiro dá
(quando alguém tem a sorte de encontrar um deles que fale abertamente sobre o assunto) é simples: eles sempre foram
obrigados por seu juramento a proteger as almas humanas com cada grama de seu ser. Manter esse juramento não
termina com o simples combate aos Espectros ou o transporte de almas com segurança pela Tempestade. Em vez disso,
cumprir essa promessa é uma questão de garantir a liberdade de qualquer aparição de existir livre do perigo de qualquer
inimigo - seja um Espectro do Labirinto ou um Anacreonte corrupto mais solidamente estabelecido de uma Necropolis.
Salvar almas, independentemente da direção da ameaça, é o que os Barqueiros sempre se comprometeram a fazer, e é o
que ainda estão fazendo.
Pelo menos isso é o que eles afirmam. Algumas aparições acreditam nisso, outras não, e há muito pouco que alguém
possa fazer para levar adiante o assunto.

sociedade totalmente separada nas Terras das Sombras, o Eles fornecem abrigo e socorro emocional para aquelas
equivalente a um império livre de Necropoli coexistindo com aparições que vivem dentro dele.
o antigo regime. Vários guetos livres não são “guetos” no verdadeiro

 sentido da palavra, mas sim áreas das Terras das Sombras
onde um Círculo ou grupo de Círculos se tornou de fato
Embora as várias dezenas de guetos livres sejam iguais em guardião de vastos reservatórios de Pathos. Esses lugares, que
estatura, os ambientes individuais diferem muito de campo geralmente se formaram a partir da emoção gerada em cenas
para campo. Dependendo da localização e da quantidade de de execuções em massa de Einsatzgruppen ou enterros, são
Pathos e Angústia bruta disponíveis, as sociedades e o governo escassamente povoados (se é que são povoados) nas Terras da
dos guetos individuais costumam ser muito diferentes. Pele, e frequentemente servem como imãs para Crias da
Alguns dos maiores, em lugares como Auschwitz e outros Morte e outras criaturas do Oblívio. Os guardiões de tais
centros de extermínio, são sumidouros de caos. Empoleirados Locais Assombrados, que são principalmente grupos de
sobre enormes fendas na tapeçaria das Terras das Sombras, Renegados, patrulham a área protegida resolutamente.
eles fervilham de Espectros e emoções sombrias. As aparições Guardiões desses locais “indesejáveis” tendem a se ocupar em
que assombram esses lugares passam tanto tempo resgatar qualquer um de seus companheiros que vagam por
simplesmente retendo o avanço das hordas do Oblívio quanto essas partes da Tempestade e em conduzi-los para regiões mais
tentando resolver seus próprios demônios pessoais. Outros seguras.
guetos são mais estáveis em seu design e funcionam como A burocracia labiríntica da Hierarquia não está presente
uma encruzilhada para milhões de vítimas do Holocausto. nos campos livres; os modelos Estígios são evitados em favor
de formas de administração muito mais flexíveis. A

 

Além da interação entre os vários guetos, os protocolos

 contidos no Pacto dos Milhões prevêem que cada campo


receba, em intervalos periódicos, um único representante de
Na tradição mística judaica, um dybbuk é o Estígia. Cada representante é recebido em particular por cada
fantasma de uma pessoa que cometeu grandes erros na líder individual do gueto, que fornece listas de aparições
vida e que voltou dos mortos para possuir uma pessoa desaparecidas e outras notícias sobre o crescimento ou
viva. Às vezes, o dybbuk retorna para causar mais mal, recessão do Oblívio em sua área. Em troca, o representante
às vezes o dybbuk volta para tentar consertar as coisas, fornece ao líder do campo informações sobre o paradeiro de
e às vezes ele volta apenas para sofrer. Tudo depende aparições ou de outros indivíduos procurados pela população
de quais histórias você lê. do campo e comunica quaisquer preocupações da Hierarquia
Após a assinatura do Pacto dos Milhões, o nome aos líderes do campo.
dybbuk foi aplicado, muitas vezes com escárnio, às Também há grupos de soldados, remanescentes do antigo
aparições do Holocausto por seus homólogos Estígios. Exército de Fogo, que ainda patrulham as linhas ferroviárias
A implicação do insulto era clara: o que quer que relíquia entre os campos livres. Essas aparições, geralmente
tenham recebido, eles mereceram. com uma ajuda sutil de Barqueiros próximos, servem para
Muitas aparições do Holocausto ficaram ofendidas proteger as aparições que se movem de campo em campo para
com esse insulto, que ajudou a aumentar a distância longe da interferência espectral — e também de outras
entre os guetos livres e as Necropoli. Outros Inquietos aparições. Já foram registradas diversas ocorrências de
assumiram o nome altivamente e o adotaram, escravagistas tentando sequestrar aparições da Shoah; após os
transformando o escárnio pretendido em motivo de primeiros sequestros, as aparições do Holocausto reagiram.
orgulho. Hoje, muitas aparições do Holocausto se Todos os guetos livres têm vários objetivos comuns, o
referem a si próprias e a seus pares como dybbuks. primeiro dos quais é a segurança de seu próprio povo. A
segurança para essas aparições é baseada na integridade física
desses campos, que depende das memórias e emoções dos
configuração comum a muitos campos apresenta um único
Breves — aqueles que sobreviveram ao Holocausto e também
líder, escolhido entre as aparições presentes, que tem
os membros das gerações futuras que buscam aprender a
autoridade sobre um grande Círculo principal ou grupos de
verdade e se proteger contra a recorrência de seus pecados.
Círculos menores de aparições dentro do campo. Esse
Tanto a ação pessoal quanto a coletiva por parte daqueles que
indivíduo muitas vezes também tem a responsabilidade de
ainda vivem são uma influência significativa sobre essas
servir como o homem de referência do acampamento em
comunidades nas Terras das Sombras. Muitos dos guetos
qualquer negociação com Estígia.
sofreram danos com as tentativas de aqueles nas Terras da
Dependendo do tamanho e da complexidade do campo, o
Pele de esquecer o terror, apagar as evidências ou adulterar a
líder de um campo é frequentemente cercado por um grupo
verdade do que aconteceu. Cada onda de negação dos Breves
de aparições confiáveis, consistindo de membros importantes
ataca a estrutura dos guetos e resulta em manifestações de
do Círculo principal ou líderes individuais de Círculos
natureza física. Paredes desaparecem. Relíquias se perdem. As
menores. Essas aparições agem como representantes de seus
próprias aparições, despojadas de qualquer memória de sua
próprios grupos e aconselham o líder quanto às agendas
morte na terra dos Breves, podem sofrer torturas agonizantes e
particulares de seus constituintes. Ligações entre o líder e seus
se submeter ao Oblívio.
próprios protegidos, esses conselheiros fornecem informações
Por outro lado, ações positivas praticadas pelos Breves
aos seus constituintes e os auxiliam de todas as maneiras que
servem para fortalecer os campos e suas populações. Muitos
podem.
dos memoriais do Holocausto que foram construídos no meio
Informações sobre a localização de outras aparições,
século após o final da Segunda Guerra Mundial beneficiaram
Grilhões, Relíquias e Artefatos benéficos e avistamentos de
as aparições das vítimas — os registros de suas mortes foram
Espectros viajam constantemente pelos vários acampamentos.
tornados públicos; exposições em museus e memoriais
Os mensageiros entre as fileiras são responsáveis por
exibindo objetos pessoais salvaram muitos Grilhões da
transmitir informações e garantir a passagem segura de
destruição; e trabalhos de bolsa de estudos e arte alimentam
aparições entre os locais do Pacto, e muitos dos guetos
memórias e emoções dos Breves, algo que serviu para
maiores são generosamente polvilhados com esses
solidificar ainda mais muitas das comunidades nas Terras das
mensageiros. Complementando o trabalho desses
Sombras. Os guetos livres têm se empenhado em trabalhar por
mensageiros, são realizadas convocações periódicas dos líderes
meio da Mortalha para promover esses atos positivos pelos
para troca de dados e orientação aos reunidos sobre novos
Breves. Ao explorar as emoções que crescem em espiral a
desenvolvimentos.
partir dos memoriais e lembranças, eles esperam fornecer

 
energia coletiva suficiente para que eles mesmos resolvam suas comunidades. A responsabilidade por uma tarefa tão
Paixões e passem das Terras das Sombras para um lugar importante, dizem os críticos, deve ficar com as aparições
melhor. muito mais experientes da Hierarquia.
Além de garantir sua própria segurança, as aparições que As garantias da total independência desses guetos de
vivem nesses guetos livres se comprometeram a localizar as Estígia também tem sido uma fonte contínua de tensão entre
almas de milhões de vítimas do Holocausto e a trazê-las para o a Hierarquia e as comunidades do Holocausto. Apesar dos
grupo. A ideia de uma vasta comunidade de almas unidas por termos explícitos do Pacto dos Milhões, a existência de várias
suas experiências singulares de morte é um dos motores dezenas de Círculos de aparições agindo sob um guarda-chuva
principais por trás de tudo o que acontece sob a égide dos de natureza totalmente clandestina preocupou Anacreontes e
campos livres. Os guetos estão constantemente à procura de outros, que simplesmente não confiam nessas aparições. “O
outras vítimas do Holocausto, almas perdidas viajando pelos que elas estão fazendo lá?”, perguntam os céticos. Anacreontes
caminhos escuros da Tempestade, escondendo-se em com Necropolis próximas (ou em muitos casos na fronteira)
Necropoli raramente visitadas ou prendendo-se a matilhas desses guetos livres enunciaram sentimentos de relutância e
aleatórias de aparições de Guildas ou de Hereges. Elas desconfiança em relação às ações desses forasteiros. Os servos
também estão procurando por aquelas vítimas que já caíram dos Senhores da Morte que foram obrigados a ceder parte de
no Oblívio e foram transformadas em Espectros ou outros seu território a grupos dessas aparições durante o fracassado
seres grotescos; muitos campos possuem um grupo ou Círculo Acordo de Partilha têm sido especialmente barulhentos. Eles
que assumiu a perigosa tarefa de procurar essas criaturas e temem a possibilidade de ataques a suas Necropoli por
tentar ajudá-las a alcançar a Redenção. pelotões desses guetos como vingança por sua participação na
As aparições que compõem os Círculos nos campos livres má gestão de todo o caso pelos Senhores da Morte.
acreditam sinceramente que o dano causado pelo Holocausto As tentativas das comunidades do Pacto de coordenar
pode ser reparado nas Terras das Sombras, mas apenas com a Redenções de aparições caídas também deixaram muitos em
força e o Pathos coletivo inerentes à população completa de Estígia curiosos, principalmente sobre o sucesso de tais
almas vivas e mortas. Para essas aparições, cada alma ausente iniciativas. A palavra sobre esses esforços vazou lentamente ao
retarda o processo de cura do indivíduo e da comunidade de longo dos anos, e neste ponto as aparições da Shoah pararam
vítimas. Cada família ainda dilacerada pelo desaparecimento de negá-los. Claro, se as aparições do Holocausto
de entes queridos encoraja o desespero e traz o Oblívio um desenvolveram um método de trabalho para efetuar uma
passo mais perto. Cada aparição que desistiu de sua busca pela Redenção bem-sucedida, muitos dentro da Hierarquia sentem
paz e se submeteu à massa entrópica fortalece o poder das que têm o dever sagrado de compartilhar essas informações.
trevas e faz de sua morte um sacrifício vazio. Se a verdadeira Se, por outro lado, essas alardeadas Redenções estão falhando,
vitória sobre o Oblívio deve ser alcançada, tanto entre os quais são as consequências potenciais de tal contato intenso
Breves quanto os Mortos, ela só pode ser alcançada pelos de longo prazo com os Espectros?
esforços da consciência coletiva e da esperança de milhões de Há também alguns Hierarcas específicos que acreditam
indivíduos. que as comunidades de dybbuks se uniram em uma
conspiração para liberar o poder de todos esses Nihils e
 Espectros de uma só vez. De acordo com essas aparições, os
Inquietos da Shoah entraram em negociações secretas com um
A existência dessas comunidades independentes de
aparições do Holocausto foi recebida com sentimentos Malfeano para direcionar o eflúvio do Oblívio para Estígia e
contraditórios no restante das Terras das Sombras. Apesar da os Senhores da Morte em vingança pelo que a Hierarquia foi
concessão de status oficial a esses campos livres de aparições, acusada durante as sessões na Torre de Ônix. Os proponentes
suspeitas e oposição aos seus motivos percebidos existem em dessa teoria são poucos em número, mas sua paranoia
todos os níveis da Hierarquia. Vários membros da burocracia conseguiu se infiltrar em outros lugares dentro da Hierarquia.
e organizações militares Estígias expressaram preocupação em Lentamente, mas seguramente, as opiniões de muitos em
entregar a esses guetos as responsabilidades de monitorar os relação às aparições do Holocausto estão esfriando.
Nihils próximos. Questões surgiram sobre a quantidade de A questão das almas dos antigos nazistas também tem sido
treinamento e habilidade necessária para repelir as forças do um pomo da discórdia persistente entre as comunidades livres
Oblívio com sucesso, e se essas aparições relativamente Jovens do Holocausto e a Hierarquia. O Pacto dos Milhões prevê a
possuem habilidade suficiente para fazê-lo. Muitas aparições entrega de qualquer aparição que se mostre conclusivamente
na Hierarquia declararam abertamente que a combinação de um antigo membro dos nazistas aos mecanismos de justiça dos
delicadeza e determinação necessária para compensar o poder Círculos livres. Também permite que as aparições nesses
inato de um Nihil pode não estar presente entre essas Círculos tenham a liberdade de se movimentar sem obstáculos
pelas Terras das Sombras, a fim de investigar e procurar o

 

paradeiro desses criminosos. No entanto, foi dito pelos líderes das Terras das Sombras. Os fluxos intermináveis de aparições
dos campos livres e grupos renegados de aparições do que eram seus descendentes transformaram irrevogavelmente
Holocausto que a Hierarquia tem abrigado as almas de ex- a sociedade e o governo que existiam por tanto tempo. Foi
homens da SS e outros oficiais nazistas dentro de sua uma revolução da morte, uma revolta distorcida de ódio
administração. Persistem rumores de que certos Senhores da primitivo que acendeu os fornos no reino dos Breves e
Morte e Anacreontes deram abrigo e imunidade a muitos dos despedaçou o mundo dos Mortos Inquietos.
piores criminosos do Holocausto. Os altos funcionários do O vínculo do Pacto dos Milhões forneceu não apenas uma
Terceiro Reich, com a aprovação tácita dos administradores oportunidade para um vasto grupo de seres torturados
Estígios, receberam novos nomes e identidades e, em alguns confrontar a realidade do Mundo Inferior. Ele forneceu uma
casos, tiveram suas características físicas Modeladas para oportunidade de reconstrução, não apenas para os milhões de
escapar à detecção. Diz-se também que existe um Círculo aparições que compõem os campos livres do Holocausto, mas
subterrâneo formado por ex-homens da SS, chamado Grupo para toda Estígia. A escala total dos horrores infligidos à
Nebulosa. Supostamente, essa organização desempenhou um humanidade pela Segunda Guerra Mundial destruiu
papel importante na obtenção de novas identidades e posições comunidades e vidas nas Terras da Pele e desencadeou o
para ex-nazistas, bem como na disseminação de informações Quinto Turbilhão, o despertar de Gorool e o sacrifício final
enganosas. de Caronte nas Terras das Sombras.

 Muitos se perguntam se as Terras das Sombras são capazes


de sobreviver sem a presença de Caronte. Alguns estão
Nada como o Holocausto jamais havia sido imaginado. convencidos de que o próximo Turbilhão será aquele que
Seu legado na forma de milhões de novas almas e inúmeros liberará toda a potência do Oblívio e engolirá toda a
abismos criados na Tempestade mudou para sempre a forma existência, Breves e Mortos igualmente, em seu nada. As

 
aparições do Holocausto sentem que as Terras das Sombras
podem sobreviver, que o Oblívio não pode apenas ser
interrompido, mas finalmente derrotado. A busca para reunir
todos os seus milhões de companheiros é o farol que encoraja
suas ações e revigora sua determinação. Essas comunidades
acreditam que todo o conjunto de suas emoções — medo,
amor, raiva, confusão, vingança, introspecção, libertação —
tem o poder de voltar ao mundo dos vivos e plantar a semente
de tolerância e coragem dentro da humanidade, garantindo
que o escuridão imunda nunca mais reinará sobre o coração
da humanidade. É isso, dizem eles, que produzirá a verdade e
a esperança necessárias para alcançar nada menos que a
Transcendência.

 





 


a esteira da queda da Polônia para as forças modelo", era supostamente uma cidade onde anciãos e
alemãs em setembro de 1939, o partido membros proeminentes das comunidades judaicas de toda a
nazista agiu rapidamente para cercar as Europa viviam e trabalhavam livremente, mantendo as
populações judaicas da Europa Oriental. singulares tradições culturais e sociais que haviam distinguido
Eles as enterraram em suas próprias cidades os bairros judaicos das cidades europeias durante séculos .
e vilas, criando guetos especialmente Para o resto do mundo, representado por uma delegação da
estabelecidos nas seções historicamente judaicas desses Cruz Vermelha Internacional que visitou o campo em 1944,
municípios. Centenas desses guetos foram construídos na Theresienstadt era tudo o que os nazistas proclamaram ser:
Polônia, Romênia e em outros lugares por toda a Europa famílias judias vivendo e orando juntas; um conselho judaico
Oriental ocupada pelos nazistas, campos de prisioneiros com de anciãos liderando a cidade em total autogoverno, e até
muros altos que cortavam as principais ruas da cidade. mesmo uma comunidade florescente de artistas, músicos e
Milhares de homens, mulheres e crianças, todos judeus, foram dramaturgos selecionados da nata do judaísmo europeu
deportados para esses lugares, isolados do mundo exterior e existente dentro das muralhas.
expostos à superlotação, doenças, abusos e assassinatos nas Nada poderia ser mais falso. Durante os três anos e meio
mãos de seus guardas nazistas. de funcionamento de Theresienstadt, ela recebeu mais de
Theresienstadt, uma pequena cidade-guarnição da 140.000 judeus, que viviam em um verdadeiro campo de
Tchecoslováquia1 que sobrou do Império Habsburgo, era um concentração em funcionamento. Dois meses depois do início
desses lugares. O que antes era um quartel fortificado para os do campo, em janeiro de 1942, começou a primeira de uma
granadeiros de José II2 tornou-se, sob o controle da SS, um cadeia ininterrupta de deportações de judeus para o leste —
lugar para onde os judeus da Tchecoslováquia, Alemanha e para os centros de extermínio. A pequena cidade-guarnição
outras regiões da Europa Central e Ocidental eram que antes movia as tropas de José II para as linhas de frente
transportados. Ao contrário de Varsóvia ou Lodz, no entanto, logo se tornou um ponto de passagem para um tipo diferente
Theresienstadt seria diferente. Anunciada pelos de transporte: o de sua população judaica para Auschwitz.
propagandistas nazistas como um "assentamento judaico Durante sua vida, Theresienstadt viu mais de 88.000 judeus

 


deportados para o primeiro campo de extermínio. Outros
33.000 morreram dentro dos muros altos do gueto e vielas
supuradas, vítimas de doenças, tortura ou execução como uma
tapeçaria pustulenta de medo, mentiras, dor e morte tecida
dentro das sombras de suas muralhas. heresienstadt fica no meio de uma planície
Nas Terras das Sombras, a cidadela de Theresienstadt suavemente montanhosa perto do rio Ohre,
ainda está de pé, uma pária pulsante de uma estrutura em na Boêmia. Os campos e árvores ao longo
uma região raramente viajada das Terras das Sombras. das margens do rio que se estendem até as
Tornou-se, na morte, a antítese do que era em vida — um livre colinas da Boêmia Média, pontilhadas de
círculo de aparições, tanto de judeus quanto de outros, que se pomares e vinhas, fornecem um cenário
uniram para estabelecer esse campo como um lugar de cura e idílico incomum para o campo. O clima e o tempo
santuário, de apoio e lembrança. As aparições do gueto descoloriram a superfície do anel denteado em forma de
reuniram uma comunidade de reconstrução nessa terra dos estrela de Theresienstadt em um espectro truncado que varia
Mortos. Elas se comprometeram em reunir famílias do vermelho escuro ao roxo ao longo de todo o seu perímetro.
dilaceradas na confusão destrutiva da guerra, a ajudar Combinado com os telhados de ardósia do interior do
aparições na localização de Grilhões há muito perdidos, a quartel, todo o complexo tem a coloração de uma ferida
encontrar vítimas errantes e fornecer um centro de orientação antiga e profunda, estragando a paisagem verdejante mesmo
para sua existência além da Mortalha — em suma, para nos dias mais claros de primavera. Nas Terras das Sombras, a
fornecer um lugar de salvação para os milhares de vítimas ferida é real e tangível, um corte na terra que leva direto ao
inocentes que ainda vagam pelas destruídas estradas dos caos rodopiante da Tempestade. O brilho das cores é ainda
mortos. mais pronunciado aqui; em alguns lugares as paredes parecem
arder, em outros apodrecer e em outros sangrar.

 
O interior do campo é disposto em uma formação típica pela SS por quebrar as regras do campo. Nas Terras das
de grade militar, repleto de quadrados e ângulos, Sombras, a Pequena Fortaleza permanece elegante e perigosa
ostensivamente para facilitar o movimento das tropas dentro — ela está posicionada sobre a abertura para um Nihil que leva
das paredes de uma parte da fortaleza para outra durante um incomensuravelmente para o centro da tormenta. Esse Nihil é
ataque ou cerco. Cinzentas, quadradas e inegáveis em sua uma ameaça constante à integridade da fortaleza de
solidez, as casernas constituem a grande maioria dos edifícios, Theresienstadt, pois não é inédito que Espectros apareçam e
ocupando quarteirões inteiros no interior da fortaleza. ataquem as paredes ou agarrem aparições desprotegidas.
Construídos para abrigar um total de 3.500 soldados durante Ocasionalmente, as aparições mais aventureiras tentam lutar
os dias em que mantinham guarnições, esses edifícios com os Espectros que pairam no abismo, mas essas
abrigaram uma média de pelo menos 30.000 judeus durante a campanhas são buscadas apenas pelas aparições mais corajosas
gestão do gueto, e em certa altura até 50.000. Eles pairam – ou insanas.
sobre as ruas estreitas da cidadela nas Terras das Sombras,
muitos de seus lados marcados com murais assustadores
desenhados por uma aparição conhecida apenas como
Borboleta.

No centro da cidadela ergue-se uma pequena praça,
delimitada por troncos de árvores mortas que circundavam

seu perímetro em vida. A praça fica de frente para a pequena Na madrugada de 24 de novembro de 1941, uma atividade
igreja do campo, com sua torre alta e os edifícios do quartel- muito familiar nos territórios ocupados pelos nazistas se
general militar flanqueando-a. A igreja, nas Terras da Pele repetiu, quando 342 jovens de Praga foram conduzidos a
auspiciosamente chamada de Igreja da Ressurreição, agora vagões de carga na estação ferroviária de Masaryk na cidade e
serve como pano de fundo para as assembléias da população levados embora, para nunca mais serem vistos na capital.
de Theresienstadt, que vêm à praça para expressar suas Cinco horas depois, o trem e sua carga humana chegaram à
opiniões e votar em negócios que afetam todo o Local cidade de Bohusovice, onde os homens desembarcaram e
Assombrado. Atrás da igreja fica o hospital central, onde o Dr. caminharam alguns quilômetros até as sólidas muralhas de
Richard Holvenbach e um pequeno grupo de enfermeiras uma velha fortaleza de guarnição. Cercada por um amplo
lutaram contra a epidemia de tuberculose e cólera que assolou fosso, suas antigas ameias estavam cercadas por soldados e
o campo durante a guerra. Nas Terras das Sombras, o hospital armas muito modernas. Os transportados marcharam para
é um ponto de encontro para centenas de aparições que foram dentro; os portões se fecharam atrás deles e gendarmes da
vítimas de doenças causadas por superlotação e condições polícia tcheca local foram postados do lado de fora dos muros.
insalubres. Elas consideram o Dr. Holvenbach seu porta-voz Assim começou a operação de Theresienstadt, uma
no campo, e ele assume a grande responsabilidade de crônica da infâmia que duraria até o fim da guerra. Ela
representá-las com seriedade. originalmente criada por Reinhard Heydrich3, o chefe da
A leste do hospital fica o Quartel de Magdeburg, que Gestapo, para os judeus idosos da Europa: aqueles com mais
abrigava o Judenrat, ou Conselho de Anciãos Judaico, durante de 65 anos e os que não podiam suportar a tensão imposta a
a supervisão nazista do campo. Agora é a sede da liderança do eles pelo reassentamento total na Polônia. A propaganda de
campo, chefiada por Solomon Eisenfeld. Ex-membro do Heydrich promoveu o campo de Theresienstadt sob uma luz
Conselho em vida, Eisenfeld dirige o campo com uma mão favorável, chamando-a de "gueto modelo" e vendendo-a como
justa e carinhosa. Ele busca fazer da fortaleza escura um farol uma espécie de "reserva judaica". Com os rumores das
de esperança para milhões de vítimas da máquina de guerra condições horríveis nos campos poloneses circulando
nazista. Ninguém sabe mais do que ele como essa tarefa pode livremente nas comunidades judaicas da Europa central, a
ser difícil. publicidade antecipada sobre o campo de Theresienstadt
Apesar dos melhores esforços da população de aparições começou a amenizar alguns dos temores que se espalharam
de Theresienstadt para limpar essa guarnição das memórias pelas populações judaicas locais.
odiosas e terríveis ligadas a ela, muitos lembretes das Os líderes judeus buscaram participação ativa na
abominações que ocorreram dentro das paredes são construção e organização iniciais do gueto. Siegfried Seidl4, a
flagrantemente evidentes na Terra dos Mortos. Fora das quem as SS haviam nomeado comandante do campo e líder
paredes sangrentas de Theresienstadt fica a Pequena Fortaleza, da operação do gueto no verão de 1941, ordenou à
um anexo construído do outro lado do Rio Ohre para comunidade judaica local de Praga que montasse uma equipe
defender ambas as margens de ataques. Este posto avançado de trabalhadores e técnicos para preparar a cidade-fortaleza
de tijolos, atarracado e despretensioso, tornou-se seu próprio para sua transformação no "gueto autônomo‖, como havia
campo de extermínio durante a guerra. Aqui, centenas de sido apregoado pelos relatos nazistas. Mais de 400 pessoas, a
judeus foram presos, torturados e sumariamente executados maioria trabalhadores judeus voluntários com um pequeno

 

núcleo de trabalhadores administrativos, foram reunidos para Judenrat recebeu a tarefa ignominiosa, cinco dias antes, de
preparar o campo. Eles despenderam muita energia e selecionar os indivíduos a serem deportados, de acordo com
entusiasmo em seu trabalho, e Seidl e seus homens seguiram certas diretrizes da SS. As pessoas, chamadas por seus códigos
adiante com as promessas de autonomia. Ele estendeu de prisioneiros, se reuniam em uma área atrás do quartel,
―privilégios‖, permitindo à população judaica sua própria segurando sacos de dormir e pequenas valises, esperando para
guarda, seções técnicas e jurídicas e departamento financeiro serem levadas à estação de Bohusovice. De lá, elas foram
com seu próprio tipo de moeda. Essas notas mostravam uma carregados em trens e transportados para Riga. Nunca mais se
gravura de Moisés segurando as Tábuas da Lei. soube qualquer notícia delas.
Em 30 de novembro e 2 de dezembro de 1941, mais dois Esse evento revelou imediatamente a verdadeira natureza
transportes, totalizando 3.000 pessoas, vieram de Praga para o do gueto, exatamente o que essas pessoas haviam renunciado
campo. Estes incluíam os Judenrat escolhidos a dedo (o às suas vidas anteriores para supostamente evitar.
Conselho de Anciãos, o corpo administrativo judaico do Theresienstadt era um ponto de coleta de trens para o leste.
campo escolhido por Seidl), outros 1.000 jovens trabalhadores Em casos irregulares de janeiro de 1942 até o outono de 1944,
voluntários e muitos judeus mais velhos de Praga. Todos as ordens instruíam o número e as categorias de pessoas a
haviam assinado acordos de ―transferência de residência‖ com serem enviadas ao leste, para Chelmno, Sobibor, Majdanek,
a polícia nazista local — acordos que confiscavam todas as suas Treblinka e para o principal ponto de chegada, Auschwitz. No
propriedades para as autoridades de reassentamento nazistas início, os prisioneiros que ainda estavam no gueto recebiam
pela compra de um lugar no gueto de Theresienstadt. O cartões-postais de parentes que agora estavam no ―campo
acordo foi para garantir a eles alimentação, vestimenta, abrigo familiar‖ de Auschwitz. Esses cartões-postais foram escritos sob
e assistência médica por toda a vida. a mira de uma arma por membros das famílias que, na época
em que os cartões-postais finalmente chegaram a
 Theresienstadt, provavelmente não eram mais nada do que
apenas cinzas. Por fim, até mesmo os especiosos cartões-
Logo ficou evidente para todos os residentes de
Theresienstadt que o que ouviram e esperaram com o postais pararam de chegar, não sendo mais capazes (ou
estabelecimento deste gueto não passava de um miasma válidos) de enganar os prisioneiros do campo modelo.
ilusório. Quase diariamente, proibições de comportamento e
posses eram impostas pela SS por meio do Conselho de 
Anciãos. Homens, mulheres e crianças eram segregados em No verão de 1942, os nazistas evacuaram toda a população
barracas separadas e não tinham permissão para confraternizar não judia de Theresienstadt, bem a tempo de abrir espaço
uns com os outros ou com a pequena população de residentes para um grande aumento no transporte de idosos para o
não judeus do gueto. Todo o pessoal uniformizado tinha que campo. Além de fechar efetivamente todo o contato com o
ser saudado. Um toque de recolher estrito foi imposto a todos mundo exterior, a enxurrada de novos transportes logo
os residentes judeus. Ninguém tinha permissão para andar nas encheu Theresienstadt com mais de 53.000 judeus; a fortaleza
calçadas pavimentadas da pequena cidade, fumar, cantar ou havia sido construída para abrigar, no máximo, 8.000 pessoas.
assobiar, colher flores silvestres ou se comunicar com o O Quartel de Hanover, cuja capacidade era de 1.900 pessoas,
mundo exterior. Muitas vezes, as crianças não tinham abrigava 3.250 no final de agosto. O Quartel de Dresden
permissão para sair de seus alojamentos, exceto no domingo, continha 4.430, em vez de sua capacidade listada, de 3.500; os
quando eram levadas duas de cada vez sob escolta armada para 700 lugares do Quartel de Podmokly foram ocupados por
visitar suas mães nos alojamentos feminino. 1.851 habitantes. A lei tcheca impunha uma quantidade
A punição para qualquer transgressão era rápida e severa, mínima de espaço vital para qualquer pessoa em um prédio de
consistindo em espancamentos com bengala por pequenos apartamentos ou residência grande semelhante de 6,6 metros
delitos (praticados por outros prisioneiros), prisão na Pequena quadrados por pessoa. Em Theresienstadt os prisioneiros
Fortaleza por até vários meses por delitos maiores ou, no caso tinham, em média, apenas 1,6 metros quadrados.
de tentativa de contato com estranhos, enforcamento. Em 10 Os efeitos desse sufocamento virtual foram imediatamente
de janeiro de 1942, nove prisioneiros foram enforcados por percebidos. As ruas ficaram tão lotadas que só era possível
enviar mensagens ilegais para fora dos muros. Outros sete andar de lado. Uma poeira espessa e carregada de bactérias
foram enforcados pelo mesmo crime menos de um mês cobria todas as superfícies. Os alojamentos fediam como
depois. esgoto e os colchões surrados dos prisioneiros serviam de
Esses incidentes, entretanto, não seriam o pior mal ninho para moscas, piolhos e percevejos. A luz na maioria dos
infligido aos prisioneiros judeus. No dia 9 de janeiro, um dia aposentos dos alojamentos era emitida por uma única
antes do primeiro grupo de execuções, 1.000 pessoas foram lâmpada fraca pendurada em um fio descoberto no teto. As
deportadas do campo para Riga, na União Soviética. O escadas estavam cheias de dejetos e lixo até os tornozelos; as

 
latrinas transbordavam de lodo e fezes humanas. Entrar em empilhavam os cadáveres de seus amigos e entes queridos
um dos alojamentos lotados era ser atacado por uma mortos. Seu fardo foi aliviado apenas pela conclusão do
enxurrada de sensações horripilantes: a visão de formas mal crematório do campo, sendo que após isso a maioria dos
iluminadas e meio alucinatórias de homens, mulheres e mortos passou a ser entregue às chamas — um prenúncio
crianças, marcados por chicotes e cobertos de lesões; os sons assustador do que aguardaria a maioria dos prisioneiros,
de seus gemidos e gritos, defesas vãs contra seus próprios muito mais tarde, no término de uma viagem de trem para o
pesadelos internos; e o fedor de sujeira e doença, e fome — o leste.
cheiro rançoso, enjoativo e inconfundível do corpo humano Apesar das condições mortais e das cargas regulares de
sofrendo o parasitismo paradoxal de se alimentar de si trens de deportações, existia uma comunidade de homens e
mesmo. mulheres, acadêmicos, escritores, artistas e pensadores que se
As rações foram reduzidas no campo por causa do influxo esforçaram para criar alguma aparência de uma cultura
repentino de judeus; a maioria dos trabalhadores escravos microcósmica à sombra da extinção. Operetas e composições
recebia 255 gramas de pão, 55 gramas de batatas e um mingau musicais originais foram escritas e executadas no pequeno
aguado por dia. Era ainda menos para os velhos ou enfermos pátio da igreja no centro do campo. Realizaram-se leituras de
demais para trabalhar. Pneumonia, tuberculose, escarlatina, poesia, e tanto os velhos como os jovens desenharam e
tifo, cólera, disenteria e encefalite eram algumas das doenças pintaram esboços da vida do gueto. No entanto, grande parte
que assolavam os miseráveis nos alojamentos. O número de dessa atividade sempre foi temperada com a dureza da
mortos dentro do campo por doenças e enfermidades situação dos presos, especialmente nas pinturas e poesia das
aumentou para 32 mortes por dia em julho de 1942, 75 por crianças pequenas, e até mesmo em seus jogos diários. Um
dia em agosto e 131 em setembro. Quando um membro do dos mais populares foi uma paródia grotesca do jogo Banco
Judenrat relatou essas estatísticas a Seidl, a resposta dele foi: ―O Imobiliário (Monopoly) chamada ―Gueto‖, onde o quadrado de
relógio está funcionando‖. Centenas de homens foram ―Vá Para a Prisão‖ foi substituído por um quadrado chamado
recrutados dia após dia para cavar valas comuns, onde de Schleuse (―Deportação‖) 5.

 

 nazistas. Com a intenção de apaziguar a opinião internacional,
uma delegação da Cruz Vermelha Internacional foi autorizada
No verão e no outono de 1943, enquanto os campos de a fazer uma visita a Theresienstadt no verão de 1944, para ver
extermínio operavam com eficiência máxima, o fluxo de por si mesma a plena realização do ―gueto modelo‖. O
prisioneiros por Theresienstadt aumentou sob o novo substituto de Anton Burger, Karl Rahm7, começou
comandante do campo, Anton Burger6. O número de listas imediatamente a transformar Theresienstadt no que as
aumentou e as isenções diminuíram conforme os judeus da assessorias de imprensa nazistas haviam inventado.
Holanda e da Dinamarca foram deportados para Uma mudança monumental ocorreu em Theresienstadt. A
Theresienstadt. Quando as listas de deportados continham praça central foi remodelada e plantada com mais de 1.200
poucas dezenas de vítimas no outono de 1943, Burger roseiras. Um gazebo foi erguido e concertos foram realizados
ordenou uma contagem completa de toda a população de lá duas vezes por noite. O ginásio foi transformado em uma
Theresienstadt. Às 7h00 em 11 de novembro de 1943, toda a sala de orações judaica e um dos hospitais tornou-se uma
população judaica de Theresienstadt — 36.000 homens, biblioteca. O refeitório foi embelezado com toalhas de mesa
mulheres e crianças — foi retirada do acampamento para uma de linho, peças de centro florais e lindas garçonetes, e nas
grande campina perto de Bohusovice e forçada a ficar em vitrines do açougue pendiam linguiças, carnes enlatadas e
grupos de 100 enquanto os guardas SS os contavam e salsichas alemãs. Um pavilhão infantil, repleto de caixas de
contavam, e então os recontou novamente. Os judeus foram areia, balanços e animais gigantes de madeira foi construído —
forçados a permanecer sob uma chuva congelante por quase embora as crianças só pudessem entrar no dia da visita da
16 horas enquanto eram contados por seus carcereiros. Cruz Vermelha. O chefe do Judenrat recebeu uma limusine
Muitos deles pensaram que aquele era o fim, que todos eles com motorista e seus próprios apartamentos.
iriam embarcar nos trens naquele mesmo dia. Quase 300 Os judeus do gueto ficaram surpresos com a reversão total
pessoas do campo morreram de hipotermia devido à da atmosfera. A saudação obrigatória aos homens da SS havia
exposição ao severo clima. cessado. As rações de comida aumentaram, assim como o
Durante o inverno de 1943, rumores sobre os campos de espaço geral, embora isso se devesse principalmente ao
extermínio no leste levaram muitas organizações aumento dos transportes para o leste — a população do gueto
internacionais a protestar contra o tratamento de prisioneiros era de 34.000 na época, e para mostrar ao mundo que
judeus em campos de concentração administrados pelos Theresienstadt era um gueto para idosos e privilegiados, 3.000

 
jovens prisioneiros saudáveis foram enviados para Auschwitz A chegada repentina dessas pessoas do leste — pessoas
para reduzir o número e corrigir a demografia etária. O espaço esqueléticas terrivelmente infectadas com tifo, febres fortes e
dos alojamentos, entretanto, não aumentou. Uma vez que a convulsões; sobreviventes quase loucos dos campos de
delegação veria apenas os andares térreos, todos os ocupantes extermínio reduzidos cascas murmurantes horrorizaram os
dos barracões foram amontoados ainda mais pesadamente nos prisioneiros de Theresienstadt. Os rumores do que estava
andares superiores das habitações, enquanto que os andares acontecendo no leste, ouvidos e apenas parcialmente
da exposição foram repintados e reformados. acreditados por muitos, agora se solidificaram em uma
Muitos dos prisioneiros já haviam testemunhado Rahm verdade real e implacável com a chegada desses milhares de
atuando em Praga, onde sua reputação de crueldade e frieza sobreviventes.
era quase incomparável. Poucos foram tão ingênuos a ponto A população aumentou novamente, para mais de 33.000
de acreditar que essa ―felicidade e conforto‖ de Rahm e da SS pessoas na primavera de 1945. Com a guerra definitivamente
permaneceria após a partida da Cruz Vermelha; muitos perdida, as ações da SS oscilaram de um dia para o outro. Os
tinham certeza de que as condições piorariam notavelmente guardas aumentaram a oferta de comida e falaram com
depois que a visita oficial terminasse. Ainda assim, o Judenrat cortesia aos prisioneiros, temendo sua punição após a guerra.
aproveitou os regulamentos relaxados para tentar melhorar as Karl Rahm, o comandante, adotou uma abordagem diferente.
condições dos prisioneiros. Em geral, acreditava-se que o Sob a ordem de destruir todos os registros, ele ordenou que
―embelezamento‖, embora inútil, seria uma pequeno descanso caixas sobre caixas de cartões de prisioneiros e listas de
enquanto durasse. deportação fossem queimadas, bem como mandou abrir uma
Foi um dos maiores e mais ousados ardis do regime enorme cova fora dos portões, grande o suficiente para conter
nazista. A delegação da Cruz Vermelha Internacional foi os corpos de mais de 10.000 judeus. Trabalhadores foram
presenteada com um jogo de futebol, jardins de pedras, despachados para selar todas as portas e poços de ventilação
padarias, açougues e farmácias administradas que conduziam ao subsolo. Planos foram feitos para gasear
profissionalmente, um restaurante, bombeiros e serviços de toda a população do campo.
polícia, um hospital, um teatro e um pavilhão infantil. A visita Felizmente, esse esforço ocorreu tarde demais. Em 11 de
durou seis horas, e a delegação da CVI caiu totalmente na maio de 1945, Theresienstadt e sua população de 32.000
história do embelezamento. Relatórios brilhantes foram internos foram libertados pelo exército russo. Entre 24 de
enviados aos escritórios da CVI em Estocolmo. Um filme de novembro de 1941 e 20 de abril de 1945, mais de 140.000
propaganda, feito pelo governo nazista após a visita da Cruz judeus em toda a Europa foram deportados para
Vermelha, mostrou ao mundo o que a delegação da CVI havia Theresienstadt. Destes, cerca de 87.000 foram deportados
visto: uma comunidade de judeus vivendo sob os auspícios para os campos de extermínio; menos de 3.000 desse número
benevolentes do Terceiro Reich8. sobreviveram. Mais de 33.000 pessoas morreram entre as
Depois que a delegação saiu, os pavilhões e gazebos foram muros do gueto, de doenças, fome, espancamentos e
destruídos. As flores e as toalhas desapareceram, junto com as execuções, mais do que morreram em Dachau em seus 12
refeições nutritivas. Aqueles que fizeram parte do anos de operação. Talvez a estatística mais repulsiva seja o
documentário, bem como todos os membros do Judenrat e número de crianças que foram deportadas para
quase todas as crianças, foram deportados para Auschwitz9. Theresienstadt, quase 15.000, e o número daquelas que
sobreviveram — menos de 100.

Onze mil judeus permaneceram em Theresienstadt após os
expurgos generalizados do verão e outono de 1944. O gueto

A cidadela de Theresienstadt nas Terras das Sombras é o
estava mais vazio do que nunca, mas não permaneceria assim
lar de várias centenas de aparições, unidas em uma
por muito tempo. No inverno, os transportes continuaram a
comunidade chamada de o Círculo do Gueto. Quando as
chegar, cheios de meio-judeus da Alemanha e da Áustria. No
paredes fumegantes e sangrentas da cidadela apareceram pela
início de 1945, um tipo de transporte completamente
primeira vez nas Terras das Sombras, as aparições que foram
diferente chegou a Theresienstadt — vindo do leste. Trens,
atraídas pela primeira vez à construção viram-se em uma
caminhões e marchas forçadas trouxeram milhares de
estrutura ameaçadora e instável, com suas fundações
prisioneiros de outros campos no leste, como Buchenwald,
carbonizadas, desmoronando e podres. As ruas da pequena
Belsen e Dachau, para Theresienstadt. Os campos de
guarnição foram destruídas e, em muitos casos, erguidas por
concentração e os de extermínio estavam sendo evacuados,
pequenos redemoinhos de Turbilhão; os restos de
apenas meio passo à frente do exército russo que avançava
alojamentos e edifícios administrativos estavam destruídos e
para o oeste.
pouco corpóreos.

 

As primeiras aparições que chegaram estavam, para colocar com certeza, mas esses exemplos de lembrança estão muito
da maneira mais branda possível, cautelosas sobre se aventurar distantes do local real dos horrores. Tocar na energia
de volta ao interior do campo nas Terras das Sombras, sua emocional dos Breves para fortalecer a integridade do Local
antiga prisão e casa da morte. Espectros enxameavam pelas Assombrado, portanto, requer uma enorme quantidade de
avenidas apertadas, e alucinações de amigos e entes queridos esforço e Pathos por parte de toda a comunidade de aparições.
mortos há muito tempo turvavam a atmosfera do irônico A maioria das práticas do Círculo do Gueto guarda pouca
retorno dessas almas ao lar. O pânico se instalou semelhança com o funcionamento do gueto durante a guerra.
profundamente nas mentes dos recém-chegados; muitas Na verdade, grande parte da organização meticulosa dos
lutaram com a ideia de fugir do local e se arriscar na regulamentos nazistas está, compreensivelmente, ausente na
Tempestade. Algumas queriam destruir todo o edifício, estrutura do Círculo. O governo da cidadela (que é
embora ninguém soubesse como fazer isso — os mortos aqui essencialmente equivalente à hierarquia do próprio Círculo) é
tinham ainda menos ferramentas do que os vivos. Nenhuma bastante frouxo. Theresienstadt é presidida por uma aparição
das aparições que se viram olhando mais uma vez para os escolhida por todo o Círculo. Ele ou ela é investida com a
enormes e proibitivos portões de ferro e paredes gangrenadas liderança do Círculo, bem como com a responsabilidade de
da guarnição jamais desejou cruzar sua amaldiçoada soleira comunicação com o mundo exterior, com outros locais livres,
novamente. bem como com a burocracia Estígia, de acordo com as
Ainda assim, elas entraram. disposições estabelecidas no Pacto dos Milhões.
Em parte, foi devido a falta de ter outro lugar para ir, em O atual líder do Círculo do Gueto é Solomon Eisenfeld,
parte por curiosidade. Mas cada aparição que fez e faz a um rabino e membro do Judenrat durante a existência do
jornada para o Local Assombrado em Theresienstadt veio campo. Eisenfeld não mantém um gabinete estruturado, mas
guiada por um desejo comum — consertar, para si e para seus consulta um grupo de conselheiros informais, muitos dos
companheiros, o que foi destruído. No início, a peregrinação quais são ouvidos por ele há tanto tempo que constituem, de
à velha fortaleza era simplesmente uma questão de fato, um gabinete próprio. Eisenfeld encontra-se
sobrevivência. O Nihil que fica abaixo da Pequena Fortaleza frequentemente com este grupo de aparições, que o informam
era muito maior do que é hoje, repleto de Espectros e outros sobre os desejos de seus "constituintes". Ele também mantém
eflúvios da Tempestade. O primeiro grupo de aparições a reuniões regulares com todo o Círculo, convocando esses
aparecer em Theresienstadt se preocupou simplesmente em encontros no pátio central do campo. Aqui, as decisões que
derrotar as hordas abismais e fechar o Nihil o máximo afetam toda a comunidade são discutidas e postas em votação,
possível. Foi uma luta longa e perigosa; muitos se perderam e e as notícias dos outros campos livres ou de Estígia também
muito foi destruído. Mas à medida que outras almas faziam de são disseminadas. Uma vez por mês, Solomon Eisenfeld viaja
Theresienstadt o fim de sua jornada, o número de aparições para fora dos muros para receber um único delegado de
cresceu e o Nihil foi efetivamente diminuído à força até Estígia, cujo trabalho é manter o relacionamento entre
chegar às suas dimensões atuais. Theresienstadt e Estígia conforme descrito no Pacto. Os dois
As aparições fundaram um Círculo dentro dos muros, permanecem fora da fortaleza enquanto conduzem seus
traçando uma comunidade e um estatuto. Muitas delas negócios, e depois o representante sai tão silenciosamente
haviam vagado por um longo tempo antes de encontrar quanto veio e Eisenfeld retorna ao campo. É uma ocasião que
Theresienstadt e adquirido vários talentos de pessoas e grupos deixa muitos membros do Círculo com uma sensação de mal-
nas periferias da sociedade Estígia: algumas haviam aprendido estar – incluindo o próprio Eisenfeld.
alguns talentos improvisados de Guildas, algumas haviam Diferentes grupos existem dentro do Círculo, delineados
adquirido outras habilidades por conta própria. Foi acordado de acordo com seus deveres e desejos. O maior grupo de
por todos que as aparições que formavam esta comunidade, aparições está preocupado com o programa de Redenção do
chamada de o Círculo do Gueto, utilizariam individual e Círculo — rastrear aquelas aparições cuja morte dentro do
coletivamente seus talentos, suas energias e seu Pathos para campo foi tão violenta que cruzaram a Mortalha como Crias
reconstruir as famílias, as comunidades e as memórias de da Morte. As aparições envolvidas com Redenções buscam
todos aqueles que passaram pelos portões de Theresienstadt constantemente a chave para acessar a Psique da Cria da
em vida. Morte e iniciar o processo de uma Redenção, a fim de cortar a
Tal comprometimento muitas vezes se mostra formidável. corrente que liga a Cria da Morte ao Oblívio e devolvê-la a
Embora sólidas o bastante, as paredes de Theresienstadt não algo mais parecido com o que era antes. Os programas de
estão livres de desvanecimento até o nada: a população Redenção são supervisionados por Richard Holvenbach, um
circundante da guarnição das Terras da Pele raramente viaja médico do gueto nos tempos de guerra. Em seus esforços,
até esse lembrete do genocídio. Theresienstadt é lembrada em Holvenbach alistou muita ajuda, sendo que a maior parte do
memoriais e exposições em outras regiões das Terras da Pele, apoio vêm de seus ex-pacientes.

 
Outros grupos, embora nem de longe tão grandes, de uma orgulhosa linhagem prussiana, logo descobriu sobre as
também ajudam a formar o Círculo. Os artistas e músicos atividades extracurriculares de seu filho com a mãe de
formam sua própria seita, assim como muitos dos Borboleta e ficou devidamente escandalizada, mais por causa
trabalhadores. Há também um pequeno grupo de aparições, da classe baixa de sua mãe do que por sua origem judaica. A
não mais do que uma dúzia em número, que não se pressão da família foi demais para a mãe de Borboleta, que
consideram parte do grupo do Círculo, mas que ainda são sucumbiu aos desejos deles e entregou sua primogênita ao
membros da sociedade do campo. Elas são os delegados da orfanato local, o único lar que Borboleta conheceria. Quando
visita da Cruz Vermelha, que têm em Theresienstadt um forte Borboleta era adolescente, a Depressão havia atingido a
Grilhão e uma fonte de culpa por terem desempenhado papel Europa e o orfanato logo foi forçado a fechar suas portas. Aos
de tolos durante a guerra. Muitos deles vieram ao Círculo 16 anos, Borboleta foi para as ruas.
pedindo perdão às aparições de lá, ou mesmo algum tempo Vagando pelos becos de Berlim, desesperada para
para andar pelas ruas e aceitar sua culpa. Eisenfeld deu-lhes as encontrar um lugar seguro, Borboleta logo se juntou a uma
boas-vindas, mas muitos no Círculo do Gueto não; apesar das comunidade de artistas de rua — jovens como ela — que
garantias de apoio de Eisenfeld, alguns dos delegados são desenhavam, rascunhavam e tocavam música nas praças da
tanto párias quanto penitentes. cidade por alguns preciosos pfennigs10 para sobreviver no dia

 seguinte. Borboleta sabia desenhar e rapidamente se tornou


uma das artistas de calçada de maior sucesso, esboçando cenas
Alguns acreditam que o seu nome verdadeiro era Rachel, agradáveis em giz brilhante nas calçadas de Berlim, mesmo
mas ninguém em Theresienstadt conhecia a jovem artista enquanto as pressões diárias da cidade se desenrolavam ao seu
judia como outra coisa além de ―Borboleta‖. Ela nasceu em redor. Ela também desenhou essas cenas, sozinha à noite:
Berlim na primavera de 1915, o produto inevitável da esboços retratando linhas de pão com pessoas abatidas,
despedida de um jovem tenente do exército para sua estudantes com olhos arregalados e a violência das "camisas
namorada secreta antes de ele ser enviado para os campos de marrons" do novo Partido Nacional Socialista. Uma atmosfera
papoula vermelho-sangue belgas. A família de seu pai, nascida tensa e sombria ecoou em seus desenhos noturnos
assustadores e temerosos.


Conflitos existem dentro de qualquer Círculo de aparições, sejam elas Hereges, Renegados ou conformistas, e o
Círculo do Gueto não é exceção. Desacordos e dissensões internas estão presentes dentro das paredes sangrentas deste
gueto; a natureza singular do campo apenas aumenta a tensão. Theresienstadt era, pura e simplesmente, uma prisão.
Apesar de quaisquer artifícios criados pelos nazistas em vida ou na aparência de conformidade na morte, as aparições que
compõem o Círculo do Gueto estão unidas por causa de sua perda: a perda de liberdade, identidade, sanidade, esperança
e, por fim, da vida que todos sofreram dentro desses muros. A busca por harmonia e paz entre as aparições de
Theresienstadt é um choque constante e estressante de velhos ódios e novas incertezas sobre suas dificuldades individuais
e coletivas.
Cada bando de aparições dentro do Círculo do Gueto abriga sua própria agenda sobre a direção e o futuro de
Theresienstadt, e a politicagem dentro das paredes geralmente fica feia. O pequeno grupo de aparições que fazia parte da
delegação da Cruz Vermelha e e que estão Agrilhoadas ao campo são frequentemente alvo de desprezo e insultos de
muitos ex-prisioneiros — eles vêem essas almas como não sendo melhores do que os nazistas que os enganaram. Lutas e
discriminações, provocadas por ninguém mas seguidas por muitos, ocorrem com frequência.
O maior bloco de aparições dentro do campo, o dos "pacientes" liderados por Richard Holvenbach que o auxiliam no
programa de Redenção, costumam ser uma força poderosa dentro da comunidade do gueto. Na maioria das vezes, seus
números absolutos permitem que eles (e, por definição, Holvenbach) estabeleçam uma política interna para o Círculo.
Muitas aparições da minoria se ressentem dessa tirania da maioria, especialmente quando essa tirania tem um médico
alemão como seu homem de frente.
O programa de Redenção também é uma fonte de medo e preocupação para muitas aparições em Theresienstadt.
Apesar da busca interminável de Holvenbach pela chave para reconstituir um Espectro à sua forma original, ele ainda não
teve sucesso. Os sussurros no acampamento sobre os detalhes dos métodos do bom doutor aumentaram. Também houve
relatos recentes de Artífices visitando Holvenbach no hospital do acampamento. Se os visitantes que Holvenbach recebe
em tais horários estranhos são de fato Artífices, ninguém sabe ao certo, mas seu propósito suspeito assusta muitas outras
aparições no gueto - é sussurrado por muitos que os intrusos estão lá para se livrar das cobaias das tentativas fracassadas de
Redenção. Holvenbach tem negado categoricamente tal coisa, mas as aparições em Theresienstadt ainda temem por suas
próprias almas, com medo de terminar na mesa do médico — e mais tarde como troco em seu bolso...

 

Conforme o país caía ainda mais sob o feitiço dos nazistas, para a jovem e ofereceu clemência em troca de favores sexuais.
pessoas como as da comuna de Borboleta rapidamente Ela recusou, e então a besta decidiu simplesmente pegar o que
ficaram em perigo. Elas foram se aprofundando cada vez mais queria à força. Ela recusou novamente seus avanços, e ele a
na clandestinidade, à medida que as tensões crescentes e a espancou violentamente, quebrando algumas costelas e vários
brutalidade da Gestapo tornavam a vida nas ruas para esses ossos de seu rosto, e finalizou pisando na mão que ela usava
―não-arianos‖ uma perspectiva aterrorizante. A guerra chegou para desenhar até que esmagá-la em uma confusão sangrenta.
e os expurgos aumentaram, e logo o Borboleta foi capturada e Não mais atraído pela coisa quebrada deitada a seus pés, o
amontoada em um vagão de carga úmido e sujo. Ela foi guarda puxou sua Mauser11 e atirou na cabeça de Borboleta.
enviada para Theresienstadt no outono de 1942. Desde o Borboleta tem percorrido as estradas do Local
momento de sua chegada, essa jovem judia não se deixou Assombrado de Theresienstadt praticamente desde seu início;
enganar pela propaganda forjada de ―gueto modelo‖ — ela na verdade, ninguém no Círculo consegue se lembrar de ela
sabia muito bem que era ali que poderia morrer. Borboleta não estar lá. Ela tem uma comunhão singular com a estrutura
interagia pouco com as outras mulheres de seu alojamento e em ruínas do Local Assombrado, e está tão sintonizada com a
menos ainda com os homens. Ela preferia ficar com as torrente de emoções cruas na área que pode literalmente
crianças do gueto, quando era permitido a elas algum tempo sentir a batalha entre as aparições do Círculo e as forças do
para visitarem suas mães no alojamento das mulheres. Oblívio. Seus desenhos cobrem todo o espectro de emoções
Frequentemente, Borboleta lhes contava histórias, cantava, ou intensas que ela experimenta. Às vezes ela desenha cenas
fazia desenhos da paisagem circundante para elas, enchendo bucólicas da área rural das Terras da Pele, outras vezes retrata
seus esboços com borboletas coloridas. Daí seu apelido, dado representações ao estilo de Bosch das torturas do campo ou da
a ela pelas crianças. luta interna entre ela e sua Sombra. Borboleta pode ser vista
Borboleta foi uma das muitas artistas cooptadas para trabalhando incessantemente em seus esboços, mas como ela
trabalhar no Zeichenstube, a sala de desenho criada pelos fala apenas para poucos, os significados de seus eternos
nazistas onde os prisioneiros reproduziam obras de arte rascunhos muitas vezes se perdem. Muitos se perguntam se ela
idílicas ou cenas da ―vida‖ fictícia do gueto. Ela ainda fazia tem força para manter sua Sombra sob controle por um
seus desenhos secretos, mais sombrios e verdadeiros do que período real de tempo, ou se as asas dessa borboleta irão
nunca, escondendo-os dos guardas da SS. Essa vida secreta desencadear uma tormenta saída direto da boca do Vácuo.
durou até o início de 1944, quando os preparativos para o Natureza: Visionário
―embelezamento‖ estavam em andamento. Durante uma Comportamento: Solitário
revista aleatória no alojamento, os soldados descobriram os Círculo: O Círculo do Gueto
desenhos reais de Borboleta. Ela foi imediatamente presa e Físicos: Força 2, Destreza 3, Vigor 3
levada para a Pequena Fortaleza, onde seu carcereiro olhou Sociais: Carisma 2, Manipulação 3, Aparência 3
Mentais: Percepção 4, Inteligência 3, Raciocínio 3
Talentos: Consciência 4, Empatia 3, Expressão Artística 4,
Manha 2, Prontidão 3
Perícias: Furtividade 2, Meditação 5, Performance 2
Conhecimentos: Astrologia 2, Conhecimento da Área 3,
Folclore 3
Antecedentes: Aliados 1, Eidolon 3, Local Assombrado 1,
Notoriedade 2, Status 1
Paixões: Convencer o Círculo a acreditar no que ela pode
detectar a partir do poder dentro do campo (Aceitação) 4,
Aprimorar sua arte até o ponto em que suas imagens inspirem
emoções benéficas para outras aparições (Esperança) 4,
Procurar por algumas das crianças que ela costumava zelar em
vida (Devoção) 3
Arcanoi: Castigar 2, Fatalismo 4, Lamúria 2, Pandemonium
1, Teia Vital 2
Grilhões: O campo (especialmente a Pequena Fortaleza) 5,
Caderno de desenho 4
Força de Vontade: 7
Pathos: 7
Corpus Permanente: 7

 
Sombra: O Abusador Enquanto muitos ficavam em silêncio, Eisenfeld falou de
Angústia: 6 seu púlpito contra o tratamento dado pelos nazistas aos judeus
Espinhos: Aliados Sombrios, Chamado Sombrio, Lapso na Alemanha. Ele conquistou alguns apoiadores silenciosos,
Freudiano, Truque de Luz mas também inimigos mais vocais — judeus e não-judeus —
Paixões Sombrias: Convencer Borboleta de que ninguém se que tentaram impedir que esse palestrante local causasse
importa com sua comunhão com as forças do campo e fazê-la problemas. Após os eventos da Kristallnacht, a própria
se sentir inútil o suficiente para abraçar o Oblívio (Medo) 3, sinagoga de Eisenfeld foi invadida e vandalizada, seus ouvintes
Aniquilar Aaron Dahlcek, um companheiro aparição em foram impedidos de comparecer para ouvi-lo e sua própria
quem Borboleta confia (Ódio) 4, Iludir Borboleta em pensar vida foi ameaçada. Isso só deixou Eisenfeld ainda mais
que o Círculo se beneficiaria com ela se sacrificando para o determinado.
Oblívio (Engano) 4 A perigosa dança continuou por quase dois anos depois
Imagem: Borboleta parece ter quase 30 anos, cabelo preto que os alemães invadiram a Tchecoslováquia, até que o
encaracolado e olhos castanhos escuros. Ela tem um corpo governo nazista local finalmente se cansou da presença de
magro e frágil, e sua mão direita destruída parece ter sido Eisenfeld. Ele foi preso no final de 1941 e deportado quase
Modelada em uma espécie de lápis de desenho. Este é o imediatamente. Seu destino foi Theresienstadt.
instrumento que ela usa para cobrir as casas e paredes de Após a abertura do campo recém-criado, Solomon
Theresienstadt com seu trabalho inconfundível. Ela se move Eisenfeld foi escolhido a dedo para um assento no Judenrat.
rápida e silenciosamente pela cidadela, vestida com roupas Ele foi colocado no Comitê de Transporte, uma posição de
esvoaçantes e discretas. Um olhar de visão feroz está sempre função não mais perceptível do que simplesmente outra
presente em seu rosto jovem; apenas Dahlcek afirma já ter votação no conselho, até o início de 1942. Só então a
visto seu sorriso. verdadeira natureza das responsabilidades do Comitê de
Notas de Interpretação: Você é consumida pelas forças Transporte foi definida: a seleção de grupos de internos
que assolam as paredes da fortaleza. O Local Assombrado judeus para serem enviados para o leste — e para a morte. Por
parece falar com você, e, embora inadequadamente, você tenta quase dois anos, Solomon Eisenfeld sentou-se no Comitê de
expressar seus pensamentos em seus murais. Você tende a Transporte, ouvindo os apelos chorosos de milhares e
evitar a maior parte do contato com seus companheiros milhares de prisioneiros. Muitos deles haviam buscado seus
aparições, mas ocasionalmente é capaz de confiar em algumas conselhos na pequena sinagoga de Praga. Agora eram
pessoas. Seu confidente mais recente é um carpinteiro dominados pela histeria enquanto imploravam para não
chamado Aaron Dahlcek, um dos primeiros a ser enviados serem colocados no próximo trem. Ele não podia fazer nada
para Theresienstadt. Este lugar deu a você uma visão especial além de ficar sentado em um silêncio gelado enquanto
sobre o verdadeiro conflito entre a esperança e o Oblívio que famílias inteiras gritavam, rugiam, choravam e desabavam de
está sendo travado, e é uma visão não amplamente exaustão em busca de apenas mais 24 horas juntas.
compreensível para seus companheiros aparições do Círculo,
nem mesmo para Dahlcek.


A questão do que acontece quando os ensinamentos de
Deus e a realidade do homem colidem sempre esteve na
mente de Solomon Eisenfeld. Rabino em uma parte modesta
da área judaica de Praga, os sermões de Solomon Eisenfeld
eram tão originais e instigantes que atraíam ouvintes de todas
as partes da capital aos degraus de sua pequena sinagoga.
Eisenfeld recebeu todos eles, ouviu atentamente suas
perguntas e tentou dar o melhor conselho que podia para
qualquer um que cruzasse a porta de sua shul (sinagoga). À
medida que a década de 1930 se aproximava do fim, mais e
mais pessoas, tensas por causa do regime nazista invasor,
vieram vê-lo. Elas vieram pedir-lhe para ajudar seus espíritos
em face da tempestade que muitos sentiam chegando; elas
pediam orientação. Movido por compaixão e obrigação, ele
obedeceu da melhor maneira que pôde.

 

Eisenfeld lutou muito por todos os casos apresentados ao Linguística 2, Política 2, Teologia 4
comitê, com a mesma veemência com que se opôs aos nazistas Antecedentes: Aliados 2, Contatos 2, Eidolon 2, Local
anos atrás em Praga, mas os trens tinham de ser preenchidos. Assombrado 3, Notoriedade 2, Status 4
Ele sabia e se odiava por isso. Cada par de olhos que se fixava Paixões: Proteger os membros do Círculo do Gueto (Dever) 4,
nele enquanto ele se filtrava pelas ruas apertadas estava cheio Obter perdão daquelas aparições que não pôde salvar em vida
de terror ou desprezo. Ninguém o invejava. Ninguém (Esperança) 4
simpatizava com ele. Nessa fortaleza onde as pessoas dormiam Arcanoi: Argos 1, Castigar 3, Fatalismo 1
de seis a sete em uma só cama, Solomon Eisenfeld estava Grilhões: O campo 5, A rua em Praga onde ficava a sinagoga
completamente, totalmente sozinho, certo de ter sido de Eisenfeld 4
abandonado tanto pelo homem quanto por Deus. No verão Força de Vontade: 8
de 1944, quando os nazistas planejavam o ―espetáculo‖ para a Pathos: 6
visita da Cruz Vermelha, uma reviravolta cruel do destino se Corpus Permanente: 7
abateu sobre Solomon Eisenfeld. De alguma forma, seu nome Sombra: O Paranoico (Aparição: Guia do Jogador)
apareceu em uma das listas do trem para o leste. Na Angústia: 5
madrugada seguinte, o rabino embarcou em um trem já Espinhos: Má Sorte, Vestígios da Morte, Relíquia Maculada (a
superlotado, evitado, drenado e quebrado pela máquina de lista de transporte com o nome de Eisenfeld)
guerra nazista. Ele não sobreviveu até o final da tarde. Paixões Sombrias: Governar o campo de forma tão brutal
Solomon Eisenfeld chegou à fortaleza escura nas Terras quanto os supervisores da SS fizeram (Ódio) 4, Quebrar as
das Sombras como um mero arremedo, dificilmente corpóreo disposições estabelecidas no Pacto com Estígia (Engano) 3,
para ser algo mais do que uma memória ruim. Ao longo dos Convencer Eisenfeld de que ele é um líder horrível e deprimi-
anos, ele conseguiu encontrar o perdão de algumas das lo o bastante para ele sucumbir ao Oblívio (Medo) 3
aparições que se lembravam do amável rabino do pequeno Imagem: Eisenfeld é um homem magro, de meia-idade e
templo em Praga, e que talvez possam encontrar alguma ligeiramente careca que se parece com o tio favorito de todos.
compaixão pelo homem abatido que morria internamente Ele tem cabelo escuro e usa um terno cinza de três peças com
cada vez que enviava outra pessoa para o leste. Essas poucas uma corrente de relógio no bolso do peito. A imagem do
misericórdias o fortaleceram ao longo dos anos e reacenderam rabino inofensivo é completada pelos óculos redondos que ele
o calor que incendiava a alma do jovem rabino de Praga. usa, mesmo na morte. Apesar de sua aparência agradável, a
Encontrando forças para se reconstituir de alguma forma, culpa de Eisenfeld sobre suas ações na vida se manifestou
Solomon Eisenfeld é o líder do Círculo do Gueto e a voz de como um odor bolorento e enjoativo sobre sua pessoa, que se
Theresienstadt há muitos anos. torna mais forte sempre que sua Sombra parece ganhar um
Sua posição não tem sido fácil. Muitas aparições que pouco de terreno.
imploraram a ele por salvação em vida, e foram negadas, Notas de Interpretação: Você é extremamente protetor
dificilmente confiam nele na morte. A importância do com sua posição como líder do Local Assombrado, não apenas
programa de Redenção torna o Dr. Holvenbach uma voz não por causa das responsabilidades envolvidas, mas porque você
ignorável e muitas vezes os dois homens não se entendem. sente que esta é a única maneira de chegar a um equilíbrio
Acrescente a isso as opiniões vocais de seus companheiros com os crimes que você acredita ter cometido em vida. É a
aparições do Judenrat, alguns dos quais prefeririam estar no única maneira de você pensar que pode se purificar do
comando em vez de Eisenfeld, e o peso da tensão sobre o remorso que constantemente o atormenta. Embora você esteja
rabino começa a aumentar. Inevitavelmente, essas muito atento tanto ao acampamento quanto a cada aparição
preocupações produzem fissuras na armadura psíquica do nele, isso pode se tornar obsessivo às vezes, já que a dedicação
rabino, fraquezas que sua Sombra está sempre disposta a pode ser facilmente confundida com (ou levar a) acusações de
explorar. ser teimoso e obstinado, tanto por Estígia quanto por seus
Natureza: Arquiteto companheiros aparições do Círculo.
Comportamento: Juiz
Círculo: O Círculo do Gueto 
Físicos: Força 3, Destreza 2, Vigor 3 Desde pequeno, Richard Holvenbach amava seu país. Ele
Sociais: Carisma 3, Manipulação 3, Aparência 3 nasceu e foi criado na Alemanha, o filho mais novo de um
Mentais: Percepção 3, Inteligência 3, Raciocínio 2 respeitado funcionário público que serviu durante o Segundo
Talentos: Consciência 3, Diplomacia 3, Empatia 4, Expressão Império sob os auspícios do grande Chanceler Bismarck.
3, Instrução 3 Quando o pai de Richard se aposentou, ele se mudou com a
Perícias: Etiqueta 2, Liderança 3, Meditação 2 família e Richard, de cinco anos, para sua casa no sul, nas
Conhecimentos: Burocracia 3 , Direito 1 , Enigmas 2 , montanhas Sudeten da Tchecoslováquia. Então veio a guerra

 
e Richard perdeu um irmão mais velho em Verdun. Logo a ao ver o que seus semelhantes estavam fazendo uns com os
guerra foi perdida, e Richard e sua família se viram, junto com outros.
muitos outros alemães, isolados de sua pátria, do lado errado Junto com algumas enfermeiras dedicadas, o Dr.
da linha do Tratado de Versalhes. Mesmo assim, Richard Holvenbach trabalhou febrilmente para conter as crescentes
nunca perdeu a esperança de que sua família e os alemães que ondas de doenças e mortes que inundavam Theresienstadt. A
viviam ao seu redor um dia voltariam a fazer parte da doença não conhecia a teoria das raças dominantes, pois tanto
Alemanha. o carcereiro quanto os presos sucumbiam a epidemias de
Quando Hitler subiu ao poder e falou em reunir todos os cólera e tuberculose que assolavam periodicamente a
alemães sob a mesma bandeira, Richard, agora um médico, população. Quando Holvenbach foi advertido pela SS por não
ouviu e aplaudiu. Ele tinha ouvido alguns rumores de agitação dar atenção primária aos guardas, ele começou a acumular
doméstica na Alemanha, algo sobre alguns judeus sendo suprimentos de penicilina e outros medicamentos para seus
assediados, mas não se importou com isso. Quando Hitler pacientes judeus. Essa prática perigosa aumentava a pressão
tomou o controle da Tchecoslováquia, Richard Holvenbach sobre o médico, ao mesmo tempo que ele tentava divulgar ao
estava nas ruas de Praga para receber seus tanques. Quando a mundo exterior as condições do acampamento. Quando uma
guerra começou, Richard Holvenbach se alistou, tornando-se delegação da Cruz Vermelha Internacional chegou para uma
um médico de campo. visita de averiguação em 1944, Holvenbach chamou um dos
O mundo inteiro de Richard Holvenbach foi destruído no delegados de lado e contou-lhe sobre os crimes cometidos.
verão de 1942, quando ele foi transferido para preencher uma Infelizmente, seus apelos caíram em ouvidos surdos.
vaga de médico de campo em Theresienstadt. Sua nova missão Percebendo que nenhuma ajuda viria de fora, o Dr.
era cuidar e tratar mais de cem guardas da SS e cerca de Richard Holvenbach redobrou seus próprios esforços contra
30.000 judeus presos. As condições no campo o encheram de as obscenidades do gueto. A luta durou até o final de 1944,
repulsa: seres humanos sofrendo de desnutrição, superlotação quando ele mesmo finalmente sucumbiu ao cólera contra o
e sendo forçados a dormir em seus próprios dejetos, enquanto qual havia lutado tão ferozmente.
os homens brutos e confortáveis da SS espancavam, atiravam e A aparição de Holvenbach chegou a Theresienstadt
deportavam centenas de pessoas de uma vez, sem a menor determinada a tentar salvar aquelas pessoas na morte que ele
pontada de arrependimento. Holvenbach foi encarregado de não conseguiu salvar em vida. Aceito pelos moradores
manter os presos com saúde apenas o suficiente para quebrar principalmente judeus do campo em reconhecimento às suas
suas costas no trabalho escravo ou para serem conduzidos aos boas ações em vida, o médico é uma voz poderosa no Círculo
trens de transporte, e os guardas em condições arianas de do Gueto, falando por aqueles que morreram devido às
ponta para continuar seu abuso ritual. Ele ficou condições ruins dentro dos alojamentos (a quem ele chama de
envergonhado ao saber no que seu país havia se transformado, ―pacientes‖). Holvenbach também é uma figura central no
programa de Redenção do acampamento, labutando
diligentemente na morte para devolver aquelas almas patéticas
que se tornaram Espectros de volta ao seu verdadeiro eu.
Natureza: Samaritano
Comportamento: Focado (Aparição: Guia do Jogador)
Círculo: O Círculo do Gueto
Físicos: Força 3, Destreza 4, Vigor 3
Sociais: Carisma 3, Manipulação 2, Aparência 4
Mentais: Percepção 3, Inteligência 4, Raciocínio 3
Talentos: Consciência 3, Expressão 2, Interrogatório 2,
Intimidação 3, Prontidão 2
Perícias: Etiqueta 2, Hipnotismo 2, Liderança 2
Conhecimentos: Ciência 4, Conhecimento da Área 2, Direito
1, Linguística 1, Medicina 5, Psicologia 2, Venenos 3
Antecedentes: Aliados 1, Eidolon 2, Memoriam 1,
Notoriedade 2, Status 4
Paixões: Ajudar as Crias da Morte a alcançar a Redenção
(Amor) 4, Representar seu eleitorado de ―pacientes‖ (Dever) 3
Arcanoi: Castigar 4, Fluxo 2, Mnemosine 2, Phantasma 1,
Titerismo 1
Grilhões: O hospital do campo 5
Força de Vontade: 9

 

Pathos: 8 canais diplomáticos, junto com rumores impensáveis de
Corpus Permanente: 8 campos no leste onde judeus e outros estavam sendo
Sombra: O Viciado em Trabalho massacrados por atacado.
Angústia: 7 O que LeClercq ouviu foi literalmente incrível. Que uma
Espinhos: Sósia, Lapso Freudiano, Toque Maculado nação civilizada no século 20 pudesse ser culpada de tal
Paixões Sombrias: Sabotar o programa de Redenção e usá-lo atividade atroz era demais para compreender. LeClercq não
para criar mais Espectros (Ódio) 4, Fomentar dissensão dentro podia acreditar, não queria acreditar — ele decidiu que devia
do Círculo do Gueto sobre a integridade e habilidades de ser algum tipo de propaganda perversa totalmente fora de
liderança de Eisenfeld (Desejo por Poder) 3 controle. Quando o conselho executivo da CVI decidiu enviar
Imagem: O Dr. Richard Holvenbach está congelado para uma delegação a alguns campos de concentração para observar
sempre em seus quarenta anos, um grande urso de um o tratamento dispensado aos prisioneiros, LeClercq se
homem com cabelo grisalho bem aparado e um bigode bem ofereceu para participar de uma das expedições, mais para
cuidado. Mesmo na morte, ele parece sobrecarregado. Seus acalmar seus próprios temores do que qualquer outra coisa.
olhos azuis brilhantes permanecem fixos em uma máscara de Ele foi escolhido para uma das delegações. Seu destino era
determinação que mal esconde um sentimento de desespero Theresienstadt.
com sua situação. Apesar de seu tamanho, Holvenbach é um LeClercq chegou ao acampamento do gueto com o resto
homem preciso, gentil com seus ―pacientes‖ e outros. Isso o da delegação no final de junho de 1944, incapaz de adivinhar
tornou um recurso inestimável nos programas de Redenção o que poderia ver ali. Nada do que ele havia imaginado,
empreendidos pelo Círculo. entretanto, o havia preparado para isso. As moradias e ruas
Notas de Interpretação: Além de Eisenfeld, você é estavam limpas e bem conservadas. Os refeitórios ostentavam
provavelmente a aparição mais poderosa do Círculo, e esse empregados de mesa e boa roupa de cama. Crianças pequenas
fato não passou despercebido por você ou seu grupo de jogavam futebol na pequena praça, enquanto seus colegas
"pacientes". Como você controla o bloco de votação mais adultos desfrutavam de concertos ao ar livre e brincavam à
poderoso do campo, às vezes você pode suspeitar dos motivos sombra da torre da guarnição. Nenhum guarda ou soldado
de Eisenfeld, já que o contato exclusivo dele com Estígia faz estava à vista. Não havia sujeira, nem superlotação, nada como
você se perguntar exatamente o que ele está tramando. os relatos de lugares como Varsóvia ou Lodz na Polônia ou
Embora você seja principalmente uma pessoa gentil e Dachau na Alemanha. Parecia ser bom demais para ser
dedicada ao seu trabalho dentro do Círculo, o programa de verdade.
Redenção pode parecer fútil às vezes. É nessas horas que os Quando LeClercq visitou a enfermaria, o médico
sussurros de dúvida da sua Sombra se insinuam. assistente rapidamente o chamou de lado e disse que ele
estava completamente correto – tudo não passava de uma

Os diplomatas têm prática na delicada arte do acordo, e
Jean-Claude LeClercq não era uma exceção. Ex-banqueiro da
Zurich Internationale, LeClercq foi nomeado para um cargo
diplomático no governo suíço em 1937. Sua primeira missão
importante foi como parte da delegação à Conferência de
Evian em 1938, onde os delegados presentes debateram e
eventualmente se recusaram a fazer empréstimos especiais para
judeus que fugiam do regime nazista. Como a maioria dos
presentes, LeClercq tinha ouvido rumores de abusos por parte
do governo nazista, mas permaneceu evasivo quando chegou a
hora de agir.
Em poucos anos, LeClercq se viu em Genebra, uma cidade
onde os canais de inteligência tanto do Eixo quanto dos países
aliados frequentemente se reuniam. Era uma cidade onde a
informação estava disponível gratuitamente para quem
quisesse ouvi-la. Agora no conselho executivo da Cruz
Vermelha Internacional, Jean-Claude LeClercq estava a par de
mais e mais rumores sobre o tratamento dado aos judeus em
terras dominadas pelos nazistas. Histórias de campos de
trabalho escravo e marchas forçadas correram ao longo dos

 
farsa. A delegação estava sendo enganada pela SS. Cuidar de seus companheiros aparições da CVI e ajudá-los a
Theresienstadt era uma escala no caminho para Auschwitz, o lidar com seus demônios pessoais (Devoção Fraternal) 3
principal centro de extermínio. A verdade tinha que ser Arcanoi: Argos 1, Fatalismo 2, Intimação 1, Usura 3
contada, o médico havia dito, e LeClercq tinha que fazer isso. Grilhões: O campo 5, Escritórios da Cruz Vermelha em
Mas ele não fez. Jean-Claude LeClercq voltou com a Genebra 3
delegação CVI à Suíça após a visita e não conseguiu relatar o Força de Vontade: 7
que o médico do campo havia lhe dito. Era algo maligno Pathos: 6
demais, insuportável demais para contemplar. Disse a si Corpus Permanente: 7
mesmo que o médico era louco, ou iludido, ou um espião, ou Sombra: O Racionalista
qualquer outra racionalização que lhe ocorresse em um Angústia: 6
determinado dia — qualquer coisa para evitar abrir os olhos e Espinhos: Aura de Corrupção, Infâmia
enxergar para o violento quadro à sua frente. Quando a guerra Paixões Sombrias: Encontrar e conduzir as aparições da SS ao
terminou e seu legado veio à tona, a auto-ilusão de LeClercq campo (Traição) 3, Desacreditar Holvenbach como vingança
deu lugar ao ódio de si mesmo. Furioso com sua covardia por sua desconfiança em você (Revenge) 3, Conduzir
antes da guerra e levado à loucura por seu remorso, ele bebeu Espectros do Nihil para o campo (Ódio) 3
até a morte no inverno de 1947. Imagem: Jean-Claude LeClercq é baixo, tem cerca de
Jean-Claude LeClercq chegou à casca enegrecida de cinquenta e sete anos, feições pálidas e olhos fundos. Parece
Theresienstadt como um homem odiado virulentamente, que toda a confiança foi drenada para fora dele. Ele está
quase tendo sua entrada recusada e inicialmente foi forçado cansado e cínico devido a suas experiências em vida, e nem as
ao isolamento. O Dr. Holvenbach não perdoou LeClercq por Terras das Sombras ou a hostilidade de certas aparições
sua covardia em vida e influenciou as opiniões de muitos de fizeram muito para melhorar isso. Ele vaga por muito tempo
seus ―pacientes‖ contra o delegado da CVI. O ex-banqueiro sem rumo pelas muralhas do campo, muitas vezes olhando
viveu nas sombras dessa lembrança de suas próprias falhas por longos períodos para as nuvens sulfurosas que borbulham
mortais, mas com um único objetivo impedindo-o de cair no do Nihil que marca a Fortaleza Pequena fora das muralhas.
Oblívio: obter a coragem que lhe faltava em vida para obter o LeClercq é enigmático ao ponto de ser evasivo. Isso torna
perdão daqueles cuja situação ele ignorou. difícil o bastante para os outros simplesmente falarem com ele
Com o tempo, LeClercq encontrou algum grau de sobre assuntos mundanos, muito menos romper suas barreiras
tolerância, se não até mesmo aceitação, das aparições em de auto-estima com ofertas genuínas de ajuda.
Theresienstadt. Solomon Eisenfeld foi fundamental para Notas de Interpretação: Consumido pela culpa, você
permitir que LeClercq permanecesse dentro do campo (e geralmente é dado ao mau humor. Isso pode ser desagradável
alguns cochicham que os dois colaboradores pertencem um ao para aqueles que realmente desejam ajudá-lo. Ocasionalmente,
outro). O resto do acampamento, no entanto, está dividido você sai de sua concha com ofertas de ajuda, tentando
sobre a questão dos espectros da Cruz Vermelha que ficaram alcançar algum tipo de redenção pessoal e valiosa, mas esses
calados sobre esse inferno entre os vivos. Embora Eisenfeld momentos são raros — o desprezo que recebe de pessoas como
possa se esforçar para aceitar (e até perdoar) aparições como o Dr. Holvenbach é uma força física que está batendo em
Jean-Claude LeClercq, velhas emoções ainda borbulham à você, e a posição que ele mantém dentro do acampamento
superfície repetidas vezes, especialmente sobre questões como pode, às vezes, fazer o Nihil parecer uma opção melhor (e mais
o insulto da visita da Cruz Vermelha. apropriada) para você.
Natureza: Conformista
Comportamento: Ranzinza
Círculo: O Círculo do Gueto

Aaron Dahlcek foi um dos primeiros a ser enviado a
Físicos: Força 3, Destreza 2, Vigor 2 Theresienstadt, parte do grupo de mais de 300 trabalhadores
Sociais: Carisma 2, Manipulação 2, Aparência 2 que vieram construir as instalações do campo do gueto.
Mentais: Percepção 3, Inteligência 3, Raciocínio 2 Dahlcek fora carpinteiro em Praga, um jovem grande e forte,
Talentos: Consciência 2, Diplomacia 4, Empatia 1, Expressão com um talento especial para trabalhar com as mãos, e caíra
2, Intriga 3, Estilo 2 sob o feitiço hipnótico da propaganda do ―gueto modelo‖. Ele
Perícias: Etiqueta 3, Liderança 1, Enganar 2, Furtividade 2 se ofereceu para preparar o acampamento no final do outono
Conhecimentos: Burocracia 2, Investigação 2, Linguística 3, de 1941. Durante uma semana após a chegada, ele e seus
Política 4 colegas trabalhadores estiveram ocupados destripando e
Antecedentes: Contatos 2, Eidolon 1, Status 1 reconstruindo as velhas casas dos alojamentos, o hospital da
Paixões: Ganhar aceitação do Círculo, especialmente de guarnição, os refeitórios e os chuveiros. Depois de uma
Holvenbach (Desejo por Respeito) 4, Encontrar os homens da semana, chegou o primeiro transporte de mulheres, crianças e
SS que o enganaram e a seus colegas e vingar-se (Vingança) 4,

 

idosos para fixar residência nessas estruturas reconstruídas, Theresienstadt novamente. Ele tinha a mais vaga esperança de
seus novos alojamentos. A chegada de mais guardas da SS e da que as condições pudessem melhorar depois que a Cruz
polícia tcheca logo depois confirmou para Aaron a verdade Vermelha chegasse, mas quando a delegação de forasteiros
dos outros rumores mais sombrios que ele ouvira circulando partiu, Aaron Dahlcek estava pronto para desfazer tudo o que
pelas ruas de Praga: Theresienstadt era uma prisão judaica. E havia feito. Ele havia trabalhado para construir nada além de
como qualquer prisão, não havia saída. um espetáculo secundário para que a SS enganasse os
Dahlcek era um trabalhador, e então ele trabalhou, forasteiros. Os pensamentos sobre Lídice voltaram para
realizando tarefas árduas sob o olhar dos canos das armas dos assombrá-lo, e ele percebeu que precisava fugir. Duas semanas
soldados da SS ao redor do campo, nas florestas próximas e depois que a delegação partiu, enquanto trabalhava com outro
muitas vezes longe de Theresienstadt. Certa manhã, antes do destacamento nas florestas fora do campo, Aaron Dahlcek
nascer do sol, Dahlcek foi arrancado da cama pelo próprio tentou escapar. Ele avançou pela floresta densa pouco à frente
comandante do campo e espremido na parte de trás de um de seus perseguidores da SS e seus dobermans, e finalmente
caminhão, onde ele e 30 outros prisioneiros foram levados foi alcançado pelos soldados. Retornado ao acampamento, ele
pelo que pareceu uma eternidade às ruínas ainda fumegantes foi executado por um pelotão de fuzilamento do lado de fora
de uma pequena vila chamada Lídice12. Eles foram do quartel de Usti na madrugada do dia seguinte.
conduzidos para fora do caminhão para uma cena de edifícios Aaron Dahlcek nunca se sentiu totalmente confortável
incendiados, ruas destruídas e corpos humanos esmagados e com a comunidade fantasmagórica existente em
quebrados. Pelas 36 horas seguintes, sem comida ou descanso, Theresienstadt. Cada estrutura em ruínas no acampamento
Dahlcek e os outros enterraram as famílias da pequena zomba de seu trabalho em vida, apunhala sua culpa e o lembra
comunidade em valas comuns. Os trabalhadores quebraram e de que foram suas próprias mãos que ajudaram a criar esse
queimaram tudo o que restou e efetivamente apagaram o lugar. Ele encontrou simpatia e apoio de uma fonte
vilarejo da terra. Os homens foram então levados de volta aos improvável, a jovem chamada Borboleta, e desenvolveu
caminhões e conduzidos de volta ao acampamento, sob sentimentos (muito particulares) de afeto por ela. No entanto,
ordens de não falar sobre isso a ninguém sob pena de morte. sua simbiose com o reservatório emocional do campo está
Embora permanecesse em silêncio, Aaron Dahlcek não perdida para ele.
conseguia apagar a memória do que fora forçado a fazer. Na Natureza: Solitário
primavera de 1944, Dahlcek fazia parte do que restava da Comportamento: Traditionalista
força de trabalho marcada por doenças que recebeu a ordem Círculo: O Círculo do Gueto
de preparar Theresienstadt para a visita de um comitê da Cruz Físicos: Força 4, Destreza 4, Vigor 4
Vermelha. Aaron Dahlcek construiu gazebos ao ar livre, Sociais: Carisma 3, Manipulação 2, Aparência 3
plantou flores em praças públicas e, em suma, reconstruiu Mentais: Percepção 2, Inteligência 3, Raciocínio 2
Talentos: Briga 2, Esportes 2, Esquiva 2, Furto 3
Perícias: Armas Brancas 1, Condução 2, Empatia 1, Ofícios 5,
Reparos 3
Conhecimentos: Ciência 1, Conhecimento da Área 2,
Ocultismo 1
Antecedentes: Aliados 1, Contatos 1, Eidolon 2, Local
Assombrado 2, Mentor 1, Notoriedade 1
Paixões: Proteger Borboleta (Amor) 4, Ajudar Holvenbach no
programa de Redenção (Esperança) 3
Arcanoi: Fluxo 4, Habitar 2, Modelar 2
Grilhões: O campo 5, Kit de ferramentas 3, Lídice 3
Força de Vontade: 8
Pathos: 8
Corpus Permanente: 7
Sombra: O Perfeccionista
Angústia: 6
Espinhos: Chamado Sombrio, Pacto da Perdição, Toque
Maculado
Paixões Sombrias: Abandonar Borboleta (Ódio) 4, Convencer
Dahlcek de que seu trabalho fez com que tudo ser culpa sua, e
incitá-lo a aceitar o Oblívio (Medo) 3

 
Imagem: Dahlcek parece ter 30 anos, um homem simples limpar seus próprios nomes enquanto trabalham para
com cabelos e olhos pretos e um rosto forte localizado em descobrir a verdade de por que o experimento falhou. As
cima de uma estrutura corpulenta. Como o Dr. Holvenbach, coisas ficam ainda mais complicadas com a chegada de
Aaron é comedido e paciente em seus movimentos, apesar de aparições da família da Cria da Morte. Como elas reagirão às
sua estrutura forte, condizente com alguém que era um notícias do que seu ente querido se tornou — e ao fato de que
carpinteiro. Apesar de seu constrangimento com o Círculo, ele foi destruído?
ele sempre dá total atenção e concentração às palavras de seus • Um atormentado Eisenfeld se aproxima dos
companheiros. Além disso, sempre cumpre suas promessas — personagens secretamente e os torna cientes de suas suspeitas
ele não sabe outra maneira de se comportar. de que existe um infiltrado dentro do Círculo do Gueto,
Notas de Interpretação: Você desconfia de pessoas como alguém que está em contato com um grupo clandestino de
Eisenfeld e Holvenbach, que podem parecer mais preocupadas aparições que são ex-homens da SS. Os personagens devem
em criticar um ao outro do que em trabalhar para melhorar o tentar descobrir a identidade do agente duplo antes que ele
campo. Você sempre foi um homem honrado, e o fato de ter possa danificar a integridade da cidadela. No entanto, o
feito parte, embora de má vontade, de enganos como a próprio Eisenfeld não está em posição de apoiar o Círculo, já
erradicação de Lídice e a construção do ―campo falso‖ o que as suspeitas sobre suas negociações com o oficial de
deixou marcado. O fato de muito do que você construiu na ligação de Estígia foram criticadas.
vida ter passado pela morte impede qualquer arrogância de • Borboleta e Dahlcek ficaram muito preocupados com
sua parte, mesmo se você fosse o tipo dado a essa postura. LeClercq, que parece ainda mais mal-humorado do que o
Provavelmente foi isso que chamou a atenção de Borboleta, e normal depois de outro confronto com o Dr. Holvenbach.
o motivo de vocês dois se tornarem amigos. Fique focado em Procurando falar com LeClercq, eles descobrem que ele
si mesmo e em seu próprio código de comportamento, pois o deixou Theresienstadt e levou alguns de seus ex-companheiros
medo de perder Borboleta por causa de desonestidade ou da Cruz Vermelha consigo. Eles pedem aos personagens que
politização é doloroso demais para você contemplar. os acompanhem para fora dos muros para localizar LeClercq e
seu grupo antes que eles façam algo estúpido ou

 autodestrutivo e os convençam a retornar ao Círculo. Se


conseguirem persuadi-los, há também a questão de lidar com
• Os "pacientes" do Dr. Holvenbach capturaram uma Cria o próprio Holvenbach, que quer LeClercq fora por todos os
da Morte e pediram aos personagens para ajudá-los a conduzir meios necessários. Os personagens podem trilhar a linha entre
uma Redenção sobre o Espectro aprisionado. No meio do a compaixão e a justiça ou devem escolher uma ou outra? E o
processo, entretanto, algo dá errado e a criatura é destruída. que a Sombra de LeClercq, envenenada pelo ódio que ele
Suspeitas dos personagens são levantadas, ainda mais quando sente de si mesmo, tem a dizer sobre o assunto?
Holvenbach os acusa de sabotagem. Os personagens devem
Planta do Gueto de Theresienstadt dentro das Muralhas Internas.

A Alojamento de Magdeburg; a
sede da Administração
Judaica
B Alojamentos de Hanover
C Alojamentos de Vrchlabí; o
Hospital Central
D Alojamentos de Dresden
E Alojamentos de Podmokly;
posteriormente alojamentos
Alemães
F Alojamentos de Ústí; estação
de checagem e posteriormente
lojas alemãs
G Cental da SS inicialmente;
posteriormente Agência dos
Correios
H Cental da SS e prisão em
período posterior
I Pavilão das Crianças durante
o embelezamento
J Estradas levando à Fortaleza
Pequena
K Pátio de Construção
L Igreja da Ressurreição
M Oficinas

 




  


 Morrer! Por minha mãe, por meu pai, por meus filhos, por nossa vida!
Estou mirando em você! Oh Deus, por favor, permita que o tiro atinja o alvo!
— diário de Noemi Szac-Wainkranc, uma combatente do Gueto

á uma imagem com a qual o leitor talvez de Varsóvia. E embora o menino da foto tenha sobrevivido ao
esteja familiarizado: um garotinho, mãos rolo compressor nazista, muitos de seus colegas de escola,
para cima e olhos selvagens de terror, amigos, professores e parentes não conseguiram.
olhando fixamente para a frente enquanto Alguns dos residentes menos afortunados ainda
os soldados nazistas apontam seus rifles para assombram a área em que os nazistas os amontoaram como
ele1. ratos. Para os habitantes Inquietos do Gueto de Varsóvia2, o
Esta imagem, como muitas das fotos menos agradáveis da lema “Nunca mais” é um slogan que eles lançarão
Segunda Guerra Mundial, retrata os habitantes e a vida diária desafiadoramente — até mesmo diante das mandíbulas do
naquele inferno criado pelos nazistas conhecido como Gueto próprio Oblívio.

 


Até mesmo as necessidades básicas da vida acabaram se
tornando verboten. Na Polônia ocupada pelos nazistas, nem
todos os cartões de pão igualmente honrados: enquanto que
os poloneses arianos recebiam uma ração de 2.500 calorias
Vocês estão indo para a batalha contra a escória da por dia (nenhum banquete, mas uma quantidade adequada
humanidade... os judeus-bolcheviques... Vocês devem ser implacáveis para a subsistência), os judeus de Varsóvia foram forçados a se
em exterminar essa escória... contentar com 184 calorias. (A título de ilustração, para
— General Jürgen Stroop3, falando às suas tropas, durante demonstrar como essa quantidade de ração é escassa, o autor deste
a Revolta do Gueto de Varsóvia capítulo está comendo uma barra de chocolate Snickers e bebendo um
refrigerante Mountain Dew enquanto escreve esta passagem, e ele
 não pode deixar de notar que o conteúdo calórico desse lanche é
aproximadamente o dobro da ração diária de um judeu da Varsóvia
m 1º de setembro de 1939, a blitzkrieg4 Fall durante a ocupação.)
Weiss5 nazista causou uma carnificina no Obviamente, essa refeição escassa tinha que ser
interior da Polônia. As galantes tropas complementada para evitar a fome extrema. E, de fato, um
polonesas — com seus cavalos e sabres — se mercado negro em expansão surgiu no submundo de
viram desesperadamente derrotadas pelos Varsóvia. Judeus ricos e aqueles a serviço da Gestapo podiam
Panzers6 da Wehrmacht7 e pelos Stukas8 da frequentemente obter rações e bens mais confortáveis. Seus
9
Luftwaffe . Em 17 de setembro, as tropas soviéticas avançaram colegas mais pobres foram forçados a disputar pão nas ruas,
do leste e a Polônia estava praticamente conquistada10. comer a casca das árvores ou, com muita frequência, morrer
A capital da Polônia, Varsóvia, não foi derrotada tão de fome. A visão de corpos emaciados deitados na sarjeta,
facilmente. A cidade resistiu até 27 de setembro. A defesa por muitas vezes despidos por pessoas que buscavam
parte dos cidadãos foi incitada pelo corajoso prefeito de desesperadamente roupas para trocar ou para se aquecer,
Varsóvia, Stefan Starzynski11, que transmitiu discursos tornou-se comum nas áreas judaicas de Varsóvia.
antinazistas de um transmissor móvel — pelo menos até ser Com todas essas coisas verboten, era inevitável que alguns
capturado e jogado em um campo de concentração. Lá judeus violassem deliberada ou inadvertidamente as regras dos
Starzynski foi brutalmente torturado e finalmente baleado em nazistas. Os nazistas responderam a essas transgressões com
194312. punições inconcebíveis de um povo que se considerava
E assim, Varsóvia, centro cultural para três milhões de civilizado. Judeus foram espancados ou forçados a fazer
judeus e lar de mais de um décimo desse número, viu-se espetáculos humilhantes, como limpar as ruas com a língua —
firmemente nas garras do punho nazista. A Gestapo desceu as e esses “transgressores” tiveram sorte. Outros foram levados
antigas ruas de paralelepípedos, os cidadãos foram forçados a para a Prisão Pawiak13 em Varsóvia e abatidos por um pelotão
se registrar para obter os cartões de pão e em todos os lugares de fuzilamento ou simplesmente fuzilados como cães nas ruas.
brotaram cartazes dizendo VERBOTEN — “proibido”. Pior ainda era a política de responsabilidade coletiva.
Os 300.000 — em breve 500.000 — judeus de Varsóvia logo Quando Jakub Pinchus Zylbring14, um pequeno ladrão, atirou
descobriram que, no que lhes dizia respeito, muito pouco não em um policial polonês, todos os residentes de seu
era verboten. Em dezembro de 1939, os nazistas exigiram que apartamento foram baleados em retaliação.
todos os judeus com mais de 12 anos usassem braçadeiras — Mas os nazistas tinham coisas melhores a fazer do que
mas não "muito altas" ou "muito baixas", para que o usuário supervisionar a conduta dessa escória judia subumana, por
não levasse uma surra. Conforme o regime invasor apertou isso nomearam um conselho de judeus para governar seus
seu controle, a lista de coisas que eram verboten se alongou irmãos. Este conselho, o Judenrat, era um grupo de 24 homens
exponencialmente. A educação era verboten para os judeus escolhidos em grande parte por sua passividade e servilidade à
(escolas domésticas ilegais ainda eram administradas por Gestapo15; seu Obmann (ancião) 16, Adam Czerniakow17, era
corajosos educadores, que muitas vezes eram fuzilados por um ex-engenheiro sem absolutamente nenhuma posição na
isso). Uma profissão após a outra tornou-se verboten: comunidade judaica antes de sua nomeação.
jornalismo, direito, medicina. Ter a propriedade de um Ostensivamente criado para governar os judeus de
negócio foi verboten — os judeus foram forçados a vender seus Varsóvia, o Judenrat provou ser uma mera ferramenta para
ativos aos aproveitadores nazistas a preços de pechincha ou facilitar sua brutalização. Usando o Judenrat como a mais fina
simplesmente foram despojados deles. O abate ritual de gado das cortinas, a Gestapo e a SS foram capazes de registrar os
tornou-se proibido, tornando a carne kosher virtualmente judeus da cidade em preparação para sua eventual deportação
impossível de se obter. para o gueto — e de lá para os campos de extermínio. O

 
Judenrat também alistava pessoas para períodos de trabalho 100 quarteirões e 27.000 apartamentos. Muitas vezes, forçados
forçado, embora até mesmo nesse aspecto fosse a deixar seus pertences para trás, os judeus em pânico e
irremediavelmente comprometido por judeus ricos, que destituídos foram forçados a se espremer em antros lotados,
subornavam para sair de seus turnos às custas de seus irmãos compartilhados com várias outras famílias. Outras famílias
mais pobres. foram forçadas pela necessidade a se separar para que cada
membro da família pudesse ter um teto sobre sua cabeça.
 O pior incidente, talvez, foi a limpeza do hospital. Os
nazistas insistiram que os pacientes do hospital judeu de
Durante o ano de 1940, os cidadãos de Varsóvia, tanto
arianos quanto judeus, assistiram apreensivamente à Varsóvia, mesmo os gravemente enfermos, fossem
construção de uma grande muralha de tijolos vermelhos que transportados para o esquálido hospital do Gueto, do outro
cercava um bairro inteiro. Essa muralha avançou lado da cidade; no entanto, eles se recusaram a fornecer
implacavelmente, fechando uma área inteira da cidade. Os ambulâncias para a mudança. Os médicos foram forçados a
cidadãos de Varsóvia, principalmente os judeus, não puderam assistir impotentes enquanto os pacientes sofriam e morriam
deixar de notar que o bairro assim cercado era uma das áreas no trajeto. O pior ainda estava para vir, no entanto: assim que
mais pobres e miseráveis, e uma na qual muitos judeus já o hospital do gueto foi aberto, as instalações que continha
haviam sido forçados a ficar; os nazistas tentaram abafar os eram tão inadequadas que os vivos muitas vezes tinham que
rumores sobre um gueto dizendo que planejavam usar o compartilhar as camas com os mortos.
bairro e seus muros cobertos de arame farpado para treinar E assim novembro surgiu e o tão temido gueto se tornou
forças urbanas. realidade. 500.000 pessoas — 30% da população da cidade —
foram espremidas em aproximadamente 2,5% da área total de
Essa mentira não era uma das melhores que os nazistas já
tinham contado. Poucos ficaram surpresos quando, em 3 de 
Varsóvia.
outubro daquele ano — Rosh Hashaná18 — os nazistas
finalmente fizeram o tão esperado anúncio: todos os judeus 
devem estar dentro do gueto até 31 de outubro ou serão Estatísticas do infeliz passatempo americano de tiroteios
deportados. contra alvos automotivos revelaram um fenômeno
E assim, outubro de 1940 foi palco de uma onda bizarra interessante: um número desproporcional de motoristas
de atividades, enquanto meio milhão de judeus da cidade alvejados estava atrás de vidros mais escuros. A partir desses
lutavam para se mudar com seus pertences para um bairro de dados, muitos psicólogos levantam a hipótese de que estar

 

atrás de uma tela, escondido da visão de observadores, torna renomeada para Umschlagplatz20, o temido “Ponto de Coleta”
um sujeito menos considerado como sendo uma pessoa e mais de onde os judeus eram deportados para os campos de
como um alvo em potencial. extermínio). O Gueto Produtivo continha as fábricas de
Os judeus do Gueto de Varsóvia provavelmente não exploradores nazistas como Többens and Schultz21. O Distrito
discutiriam contra essa lógica. Por trás daqueles muros dos Fazedores de Escovas tinha lojas que produziam escovas
vermelhos com arame no topo, escondidos da vista de seus para a Wehrmacht. Na periferia dessas áreas "civilizadas" ficava
vizinhos arianos, os judeus de Varsóvia foram vítimas de o "Gueto Selvagem", uma aterrorizante terra de ninguém de
atrocidades até então nunca sonhadas. cortiços bombardeados sem água, aquecimento, eletricidade
Esquadrões da SS marchavam pelas ruas do Gueto, ou gás. O Gueto Selvagem era um refúgio para criminosos e,
aleatoriamente espancando, saqueando e estuprando. Pior mais tarde, de partidários anti-nazistas.
ainda, alguns soldados da SS dirigiam carros em disparada As viagens para dentro e para fora do gueto eram
pelas vias congestionadas do Gueto, atropelando pedestres estritamente controladas. A posse de uma Ausweis — um passe
apenas por esporte. Se isso não fosse suficientemente indicando que o portador era um trabalhador registrado em
divertido, os nazistas apontariam para os transeuntes uma fábrica de propriedade alemã — era uma necessidade
aleatórios, apostando uns nos outros que eles poderiam atirar absoluta; aqueles infelizes que não possuíam uma Ausweis
no alvo na mão, no joelho, no olho ou no cérebro. estavam sujeitos a todos os tipos de destinos horríveis,
Ainda pior do que a SS, se possível, eram os membros da incluindo a deportação imediata para um campo de
OH (Ondnungs-Huter), a polícia judia designada para extermínio. Qualquer um que fosse pego tentando entrar ou
"patrulhar" o Gueto. Muitas vezes apóstatas e antissemitas que sair do Gueto teria sorte de escapar com uma multa ou
se ressentiam de serem categorizados e contidos pelos judeus espancamento e, muito provavelmente, seria baleado.
que tanto desprezavam, os membros da OH acrescentavam Apesar desta proibição, o já próspero mercado negro de
vingança pessoal à crueldade caprichosa de seus mestres. Eles Varsóvia explodiu. Diante da perspectiva de fome, muitos
foram apelidados de "dachsunds" pelos moradores do gueto, moradores do gueto arriscaram a ira nazista para
uma alusão ao provérbio iídiche: "O cão é mais cruel do que o contrabandear alimentos e mercadorias para o gueto. A certa
dono"19. altura, bois vivos foram contrabandeados para o gueto por
O próprio gueto foi dividido em três seções. O Gueto meio de uma combinação de rampas inclinadas e guardas
Central continha o edifício do Judenrat, o quartel-general da subornados. Um engenhoso sistema de canos foi criado por
SS e a estação ferroviária Transferstelle (que logo seria meio do qual o precioso leite poderia ser derramado da seção
ariana da cidade, para fluir morro abaixo até o Gueto.

 
Não foi o bastante. A vida no gueto terrivelmente pseudônimo de “Andrew Schmidt”, Kartin instruiu jovens
superlotado tornou-se um exercício do próprio darwinismo judeus em combate urbano, combate desarmado e outras
social tão defendido pelos cientistas do Reich. Enquanto os técnicas. Sob os olhos de "Schmidt", granadas caseiras e
ricos do gueto (e ainda havia alguns, a maioria colaboradores molotovs foram guardados para o dia da revolta.
da Gestapo) comiam em restaurantes, bebiam a noite toda em O vislumbre de esperança não durou. Em 17 de abril de
bares e até assistiam a shows em boates, seus irmãos menos 1942, ocorreu um expurgo particularmente cruel da Gestapo.
afortunados literalmente morriam de fome no lado de fora. Cinquenta e dois judeus — incluindo crianças de dois e três
Além disso, a combinação de cadáveres apodrecendo anos — foram baleados nas ruas. Absurdos semelhantes
abertamente e falta de saneamento gerou enxames de piolhos continuaram até Kartin ser descoberto e capturado em 30 de
corporais, que por sua vez precipitaram surtos epidêmicos de maio de 1942. O herói foi levado para a prisão de Pawiak e
tifo. executado, como tantos outros antes dele.
Mas a bravura de Kartin inspirou muitos jovens de
 Varsóvia. Um em particular, um jovem chamado Mordechai
Anielewicz24, assumiria o manto de Kartin... até o amargo fim.
À medida que as táticas de terror nazista se intensificaram
e as condições pioraram, uma onda de raiva surgiu entre os
oprimidos de Varsóvia. Frustrados com a opressão nazista, e  25

ainda mais com a cumplicidade tácita do Judenrat e a Você não tem escolha de sobrevivência a não ser lutar! Uma vez
brutalidade aberta da OH, vários grupos militantes se na estrada para Treblinka, você estará condenado! Resista!... Faça do
formaram entre os judeus do submundo. gueto outro Stalingrado!
Inspirados pela bravura dos judeus da Bielorrússia, que — folheto anti-nazista distribuído no Gueto de Varsóvia
forçaram os nazistas a se retirarem — embora temporariamente Esse fim não demoraria a chegar. Em 20 de janeiro de
— de seu solo, os judeus tentaram montar um movimento de 1942, em uma mansão no subúrbio de Wannsee, em Berlim,
resistência da mesma forma que haviam feito janelas uma conferência dos mais altos funcionários do Partido
funcionais com cacos quebrados. Alguns judeus tentaram se Nazista se reuniu para discutir a "questão judaica". A
juntar a seus irmãos arianos em Armja Krajowa22; infelizmente, combinada “Solução Final” foi a aniquilação completa da raça
o movimento clandestino polonês era tão antissemita quanto judaica. O Reichsführer Himmler ordenou a transformação de
os nazistas aos quais se opunham, recusando-se a ajudar os várias instalações de campos de concentração em “campos de
judeus e ocasionalmente até traí-los para seus antigos extermínio”: áreas projetadas especificamente para o
oponentes23. assassinato em grande escala de judeus26.
Assim, os judeus foram forçados a cuidar de si mesmos. Varsóvia continha o maior grupo de judeus remanescentes
Jornais sionistas e socialistas clandestinos circularam, pedindo na Europa e, portanto, era apenas uma questão de tempo até
resistência armada. Judeus individualmente orquestraram que a Solução Final chegasse aos portões da cidade. A
alguns contra-ataques contra os opressores da SS e Operação Reinhard foi essencialmente uma sentença de
colaboradores judeus, chegando até a atirar no chefe da morte contra os habitantes restantes do Gueto (400.000 — do
polícia da OH. A resposta nazista foi previsivelmente brutal. meio milhão original, 20% já haviam morrido de fome,
Avisados por espiões infiltrados, soldados da SS varreram o doenças ou atos de violência aleatória), e foi posta em prática
Gueto, atirando em dezenas de judeus em expurgos aleatórios. em 18 de julho de 1942.
O sentimento militante entre os judeus de Varsóvia foi A Operação Reinhard — como os nazistas explicaram ao
exacerbado pelo inverno brutal de 1941. Forçados a viver em Judenrat — consistia no “reassentamento” de judeus. Todos os
cortiços miseráveis, muitas vezes sem aquecimento, em judeus, exceto os próprios Judenrat, portadores de Ausweisen, e
temperaturas abaixo de zero, até o mais dócil dos judeus foi as famílias imediatas de tais indivíduos privilegiados deveriam
forçado a cometer atos ilegais simplesmente para sobreviver. ser transportados para "campos de trabalho" para ajudar no
Os que se recusaram a fazê-lo juntaram-se aos cadáveres que já esforço de guerra do Reich. Essa realocação consistiria em
entupiam as sarjetas. Todas as noites, as ruas de Varsóvia 60.000 pessoas — principalmente os elementos inferiores do
ficavam repletas de gritos lamentosos de crianças órfãs, gueto, os membros do Judenrat se reasseguraram — e isso só
vestidas inadequadamente e sem comida. poderia ajudar a aliviar a horrenda superlotação…
No final de 1941, um potencial salvador entrou no Gueto. E assim, com a bênção de seus líderes fantoches, os judeus
O grande químico-soldado Pinya Kartin, um herói de guerra e de Varsóvia foram conduzidos à estação Umschlagplatz e
membro do Polska Partja Robotnicza (Partido Comunista da colocados em trens que iam para Treblinka, Sobibor,
Polônia), entrou clandestinamente no Gueto e começou a Chelmno e Auschwitz.
tarefa de treinar os guerrilheiros de Varsóvia. Sob o

 

Adam Czerniakow, o ineficaz Obmann do Judenrat, E assim a Umschlagplatz se transformou em um curral de
descobriu o verdadeiro significado da Operação Reinhard ou horror, quando as massas do gueto de Varsóvia foram
ele simplesmente se cansou de sua posição desprezível? 27 espancadas, empurradas e enfiadas em seus caixões
Ninguém sabe exatamente que combinação de fatores o levou ambulantes.
ao suicídio em 23 de julho, ou ao seu bilhete de despedida —
“Até o Último” — que os descobridores de seu corpo
encontraram sob seu cadáver. Ele foi rapidamente substituído

Mein Gott! Die Juden haben Waffen! (Meu Deus! Os judeus
por um Marek Lichtenbaum, um fantoche nazista, e então a têm armas!)
Operação Reinhard prosseguiu para valer. — frase gritada pelo primeiro soldado nazista a morrer na
Os membros dos movimentos de resistência, mais cínicos Revolta do Gueto
do que seus supostos líderes, rapidamente descobriram Anielewecz estava ficando frustrado. Embora sua ZOB
exatamente o que significava “reassentamento”. Sob a tivesse obtido algumas vitórias contra os askaris e até mesmo
liderança do jovem Mordechai Anielewecz, a ZOB (Zydowska contra a SS durante o inverno de 42-43, uma combinação da
Organizacja Bojowa — Organização de Luta Judaica)28 surgiu teimosa relutância do submundo polonês em ajudar e a
em 28 de julho de 1942. Ela rapidamente começou uma obstinada relutância de seu povo em acreditar nas histórias do
campanha de propaganda pedindo aos judeus que resistissem campo de extermínio manteve seu grupo relativamente
ao reassentamento a todo custo. impotente.
Mas os nazistas não seriam detidos. A Operação Reinhard A essa altura, o Gueto havia sofrido uma mudança
continuou durante aquele longo ano sombrio, eventualmente dramática. Foram-se os enxames abundantes de humanidade;
reivindicando muito mais do que os predeterminados 60.000 a maioria provavelmente já havia "subido pela chaminé" em
cordeiros sacrificados. Bandos de askaris29 — bandidos anti- Treblinka ou Auschwitz. Do meio milhão de judeus originais
semitas ucranianos, lituanos e letões — foram enviados para o de Varsóvia, restaram apenas 60.000.
gueto e atacaram a população. Os supostamente sacrossantos A ZOB não poderia perder mais tempo. Os ataques da
possuidores de Ausweis tiveram seus cartões rasgados na frente guerrilha começaram esporadicamente, provisoriamente mas
de seus rostos. Até mesmo a Polícia OH freneticamente implacavelmente. O tenente de Anielewecz, Israel Kanal30,
cercou judeu atrás de judeu, estimulada por uma cota letal: atirou no chefe da OH em 25 de agosto de 1942, e esta ação
um membro OH que não trouxesse pelo menos sete judeus foi seguida por uma onda de ataques contra conhecidos
por dia ocuparia um lugar nos vagões de gado. informantes da Gestapo. Em 1º de setembro, a ZOB usou um
ataque aéreo russo como cobertura para atacar um comboio

 
alemão, roubando as armas e munições necessárias. Nesse Realmente, desafiar foi o que a ZOB fez durante todos
meio tempo, a ZOB e seus movimentos aliados fizeram tudo o aqueles meses gloriosos finais. Armas, alimentos e outros itens
que podiam para obter armas ou dinheiro para comprar essenciais foram estocados para um cerco ou ataque. Grupos
armamentos do mercado negro. de atiradores da ZOB transformaram as noites do Gueto em
Assistindo Anielewecz, embora permanecesse uma selva aterrorizante para as tropas nazistas, e os soldados
independente, estava uma turba indisciplinada liderada pelo da ZOB se esgueiravam para a seção ariana da cidade para
louco guerrilheiro Moishe, o Bolchevique. Esse bando atuou enfrentar o tigre nazista em seu covil. No Gueto Selvagem, as
no desgastado Gueto Selvagem e montou ataques de guerrilha “tropas” desorganizadas de Moishe, o bolchevique,
brutais contra os invasores nazistas. perseguiram os homens da SS que tentavam patrulhar aquelas
Anielewecz treinou freneticamente seus combatentes ruas escuras como breu.
durante todo aquele longo outono e inverno. Quando não A SS, é claro, não permitiria que os “Yids”34 os
estavam treinando, os membros da ZOB estavam desafiassem. Em 16 de fevereiro — um dia depois que o último
transformando o Gueto em uma armadilha mortal. Uma série judeu deveria estar no trem para Treblinka — Himmler enviou
engenhosa de bunkers subterrâneos foi construída, e os mais tropas, sob a direção do general com nervos de ferro,
prédios residenciais foram ligados por passarelas ocultas no Jürgen Stroop. Para seu crédito, Stroop era um guerreiro
segundo andar. Os combatentes do gueto contrabandearam a destemido e um oponente implacável. Claro, não que sua
si mesmos e seus bens por toda a cidade através dos nocivos coragem e tenacidade não foram feridas com o envio de um
esgotos da cidade (o boato persistente de que os vampiros reforço de 3.000 soldados armados com tanques, lança-
Nosferatu de Varsóvia ajudaram a ZOB não foi provado nem chamas e metralhadoras, ou que seus oponentes eram uma
refutado). Bunkers de combate, minas, túneis secretos... no multidão de 600 pessoas mais ou menos, armados apenas com
início de 1943, o Gueto havia sido meticulosamente pistolas e Molotovs caseiros.
transformado em um labirinto letal. Durante a Pessach, em 19 de abril, o reforçado exército
Isso foi bom para os defensores. Perto do início de 1943, o nazista reinvadiu o Gueto... e foi recebido por um ataque que
Reichsführer Himmler ordenou que o Gueto de Varsóvia fosse em comparação foi muito mais feroz que a revolta vista
completamente liquidado até 15 de fevereiro. Em 18 de anteriormente em janeiro. Molotovs deixaram a vanguarda da
janeiro, soldados nazistas invadiram o gueto para dar início às SS em chamas. Atiradores da ZOB dispararam escondidos de
últimas detenções... pontos de emboscada. Granadas espalharam estilhaços
…mas ao invés disso foram de encontra a uma saraivada de mortais entre as fileiras da SS.
bombas incendiárias, balas e granadas. De todos os lados, os E, mais uma vez, os nazistas recuaram. O perturbado
judeus sitiados de Varsóvia derramaram sua vingança sobre coronel encarregado da operação correu para o general Stroop
seus algozes nazistas. Com a ajuda de uma granada caseira, para relatar seu fracasso. “Os judeus estão por toda parte!” ele
Emily Landau31, de 17 anos, foi a primeira a derrubar um gritou. “Eles nos atacam de todos os cantos! As tropas estão
nazista — e a primeira a morrer, dilacerada por tiros de rifle. apavoradas!”
Repentinamente o Gueto tornou-se um campo de batalha e, Stroop riu, acendeu um cigarro e foi ao gueto para
para os nazistas, uma terrível armadilha mortal. supervisionar o ataque pessoalmente. Inflexível em meio a
Anielewecz dirigiu pessoalmente a defesa e lutou como um uma saraivada de balas da ZOB, Stroop reuniu suas tropas...
demônio. Relatos de testemunhas oculares contam que ele …e, no final, foi isso o que aconteceu. A batalha gloriosa e
lutou para sair do cerco nazista, destruindo as fileiras dos sem esperança continuava hora a hora, quarteirão a
alemães como se fosse um herói encarnado saído diretamente quarteirão, beco após beco. Contra as pistolas e coquetéis
das páginas de quadrinhos americanos. Foi ele quem forneceu caseiros da ZOB, Stroop jogou gás venenoso, lança-chamas e
o ponto de encontro atrás do qual cada um dos judeus de até bombardeiros de mergulho. Lentamente, metodicamente,
Varsóvia se atirou. Stroop orientou seus seguidores a incendiar o Gueto,
Em 20 de janeiro de 1943, os nazistas recuaram para a construção por construção. Os guerrilheiros que não foram
seção ariana da cidade. O Gueto de Varsóvia havia vencido a expulsos pelas chamas — ou saltaram para a morte para
primeira rodada. escapar delas — foram “expelidos” de seus bunkers

 subterrâneos com o uso de gás venenoso.


Em 8 de maio de 1943, Mordechai Anielewecz morreu
Vamos dar aos nazistas uma verdadeira bem-vinda de Pessach32. defendendo o bunker do comando da ZOB na rua Mila,
— Mordechai Anielewecz número 18. Ele tinha 24 anos35.
Himmler não ficou nada feliz. Porcos Untermenschen33 Com a morte de Anielewecz, o ânimo da ZOB caiu.
ousando desafiar o Reich desta maneira? Mesmo assim, eles continuaram... e continuaram... e

 

continuaram... E em 16 de maio de 1943, Stroop anunciou a É simples e austero, como talvez seja inevitável para algo
liquidação do Gueto. construído sob os olhos atentos dos comunistas — mas é o
Não sobrou nada. Atrás dos muros de tijolos vermelhos suficiente para Anielewecz, que gosta de vir aqui, acender um
onde meio milhão de pessoas viveram, lutaram e morreram cigarro fantasmagórico e meditar melancolicamente em meio
por três anos, tanques nazistas passaram sobre um deserto 
à escuridão.
plano de escombros36. Em 27 dias — mais tempo do que levou Mas, realmente, no final das contas, os nazistas fizeram um
para a conquista de todo o país da Polônia — o Gueto foi trabalho bastante completo na destruição do Gueto e de seus
arrasado. A maior batalha dos judeus europeus havia residentes. O verdadeiro monumento à luta dos combatentes
terminado. do Gueto está por toda parte, porém invisível. Se os vivos
Obviamente, não havia mais necessidade do Judenrat; talvez desejem esquecer as angústias do Gueto de Varsóvia, os
como recompensa por seu serviço fiel, a SS mandou que os Mortos não serão tão facilmente dispensados43.
membros restantes do Judenrat fossem mortos a tiros e seus
corpos jogados nos esgotos.
Os sobreviventes foram reunidos, conduzidos para os trens
e enviados para Auschwitz, Treblinka e todos os outros
matadouros37. E a guerra continuou — e em muitos aspectos a

Ao contrário do extenso atoleiro que é Auschwitz, a
ruína do Gueto serviu como um prenúncio do que estava por Necropolis que é o Gueto de Varsóvia segue
vir para o Reich, em uma época não tão distante no futuro 38. aproximadamente os limites que a definem nas Terras da Pele.
Mas o Gueto de Varsóvia havia deixado de desempenhar um Cortiços relíquia oscilam acima de becos estreitos e sujos e
papel nas terras dos vivos. labirintos sinuosos de ruas, como eram entre 1940 e 1943.


Essa perfeita concordância foi possibilitada pela demolição
quarteirão a quarteirão praticada pelo General Jürgen Stroop,
que para todos os efeitos práticos destruiu toda a comunidade
enviando-a diretamente às Terras das Sombras.
cidade de Varsóvia hoje é uma aspirante a Todos os lugares de sofrimento e resistência se mantém,
cosmópole, tentando da melhor maneira com apenas um buraco ocasional para marcar os efeitos do
possível curar as feridas infligidas por mais bombardeio nazista. Aqui, na rua Grzibovska, 26, está o
de 50 anos de ocupação. A população, em prédio onde o Judenrat recebeu suas ordens. Lá, na rua Mila,
geral, está mais interessada em obter calças 18, fica o bunker do comando da ZOB onde Mordechai
Levi’s e Coca-Cola do que em desenterrar Anielewecz morreu lutando. A Prisão de Pawiak, a
ainda mais as dores do passado da cidade. Além disso, décadas Umschlagplatz, os bunkers de combate... tudo de pé,
de dominação por um estado que, entre outras coisas, monumentos eternos para a tristeza dos Mortos.
permitiu a existência de refuseniks39 pouco fizeram para
aumentar a consciência e a simpatia pela luta dos combatentes
do Gueto40.
Apesar disso, o Gueto não se permitiu ser ignorado.
Embora o próprio Gueto tenha sido arrasado, alguns

s Mortos do Gueto de Varsóvia se misturam
monumentos surgiram para marcar sua passagem41. O edifício pouco com seus homólogos arianos do
do Judenrat foi restaurado e uma placa que descreve sua outro lado. Os poloneses ficaram
história foi erguida. Este local é frequentemente inundado por perfeitamente contentes em vê-los por trás
enxames de dybbuks mais pobres de Varsóvia, que se de seus muros em vida, e assim eles
aglomeram em torno de turistas ou estudantes universitários permanecem na morte. Alguns dybbuks do
idealistas, em busca de uma gota de Pathos. Gueto, principalmente os comerciantes do mercado negro do
Na rua Gesia, perto do local do Cemitério judeu onde Gueto Selvagem, mantêm relações com aparições externas.
Adam Czerniakow foi enterrado, o escultor Natan Rappoport Em sua maioria, entretanto, os Mortos do Gueto são uma raça
ergueu um monumento à Revolta do Gueto. Foi consagrado taciturna e insular. Eles não cometerão o erro de confiar
em 1970 com um discurso de Yitzhak Zuckerman, amigo de novamente.
Anielewecz e segundo em comando. No mínimo, Anielewecz Nem todas as vítimas do Gueto, é claro, se tornaram
agradeceu pela chance de poder se despedir. Inquietos, e muitas morreram após terem sido deportadas
Na rua Mila, número 18, antigo local do bunker do para um ou outro campo de extermínio. Ainda assim, o
comando da ZOB, há um memorial às lutas da organização42. Gueto Agrilhoa um bom número de dybbuks, especialmente

 
para uma área tão pequena. Anielewecz estima que cerca de Assim como acontece com qualquer gueto, é claro,
20.000 mortos chamam o Gueto de lar. Varsóvia tinha seus habitantes desesperados. Os mendigos, os
Esses dybbuks se dividem em vários grupos. órfãos e os famintos também são representados aqui, muitas
Predominantes e proeminentes são as aparições leais à ZOB e vezes vagando desamparadamente pelas ruas onde caíram.
à Mordechai Anielewecz. Esses partidários são agudamente Olhando para alguns desses seres arruinados e emaciados,
considerados Renegados pela Hierarquia, mas o Tratado de poderíamos pensar que eles estão realmente mortos, pois com
Partilha e o poder formidável de Anielewecz permanecem fora certeza esses rostos só podem pertencer a cadáveres. Apenas os
das garras dos Senhores da Morte por enquanto. Os dybbuks olhos ferozes brilhando acima das bochechas côncavas e
da ZOB procuram manter Varsóvia uma comunidade ictéricas traem quaisquer sinais de "vida" Inquieta. Um pouco
independente e a protegem contra incursões externas. de Pathos, um bocado de Usura e o fantasma de uma criança
Particularmente, Anielewecz e seus principais assessores mendiga sorrirá ao doador de esmolas com bocas
discutem uma meta de forçar o reconhecimento do Gueto ectoplasmáticas desdentadas pelo escorbuto.
como um Reino Sombrio independente (em oposição ao Infelizmente, esses infelizes costumam ser vítimas da
bizarro status crepuscular desfrutado pelas áreas libertadas sob verdadeira escória inferior de Varsóvia. O Gueto tinha sua
o Pacto dos Milhões), mas isso nunca é discutido fora do cota de oportunistas: em suas ruas congestionadas, pessoas
círculo mais íntimo de conselheiros de Anielewecz. A ZOB se eruditas e respeitáveis eram forçadas a esbarrar em ladrões,
lembra muito bem dos espiões da Gestapo e desconfia ainda criminosos, exploradores e contrabandistas. Isso continua na
mais da Hierarquia. morte. Esses bandidos cruzam os becos estreitos e túneis
Muitos residentes do Gueto, é claro, não eram secretos como tubarões, farejando impiedosamente Pathos e
combatentes, mas indivíduos que tentavam o melhor que retirando-o à força de aparições mais fracas que eles.
podiam para sobreviver e garantir a sobrevivência de suas Pior ainda são as gangues de sequestradores. Há poucos
famílias. Aqueles desta espécie que se tornaram dybbuks após materiais para fazer mercadorias no Gueto; a maioria das
a morte estão mais preocupados em encontrar parentes relíquias nativas do bairro já apareceu e poucas outras virão. E
perdidos e reconciliar seus laços terrestres. Eles moram nos assim, de vez em quando, um menino mendigo órfão
apartamentos do Gueto Central, muitas vezes sorrindo desaparece das ruas das Terras das Sombras, e uma fábrica
melancolicamente para os transeuntes que os lembram de ganha duas semanas extras de forragem, e a máquina do gueto
pais, irmãos, amigos e filhos perdidos. continua funcionando.

 

 
Nas Terras das Sombras, a Muralha se eleva cada vez mais Os esgotos nocivos por onde os guerrilheiros da ZOB se
e mais, estendendo-se continuamente. Em vida, a Muralha arrastaram ainda são patrulhados por seus colegas Inquietos.
manteve os judeus de Varsóvia dentro; na morte, ela mantém Agora, porém, a vigilância tem um propósito diferente.
seus inimigos fora.
A Muralha das Terras das Sombras é uma construção
gótica monstruosa feita de negros tijolos sem fim, semelhante
teme que o próximo ataque ao gueto venha de baixo. 
Anielewecz ouviu histórias sobre o Labirinto dos Espectros e

a uma das grandes estruturas medievais saídas da obra O


Golem de Meyrink44. Os viajantes que olham fixamente para

os tijolos negros podem discernir o mais fraco dos padrões O Gueto Central continha as instituições dos judeus de
que estragam a superfície vítrea: manchas de Rorschach que Varsóvia... e de seus opressores. Foi a partir desses quarteirões
uma imaginação muito ativa pode ser capaz de solidificar em que o conselho de Judenrat tentou regular a vida de meio
rostos angustiados, mãos tateando ou corpos contorcidos. E milhão de pessoas, e foi a partir daqui que a SS as
eles estariam certos, pois alguns nazistas cruzaram a Mortalha assassinaram com tanta eficiência.
do lado errado da Muralha, e seu destino não foi agradável. O Gueto Central fica nas Terras das Sombras de Varsóvia
A maioria dos dybbuks de Varsóvia vê a Muralha com até hoje, mais ou menos perfeitamente preservado. Agora, é
emoções confusas — ela incorpora tanto sua força quanto sua claro, ele abriga o governo da ZOB e, por insistência deles, os
opressão. No entanto, eles precisam disso; Espectros da dybbuks de Varsóvia o transformaram em uma fortaleza
Varsóvia ariana e do interior tem invadido o Gueto, formidável. Labirintos de túneis, bunkers e passagens
arremessando seus Corpora contra os tijolos em uma tentativa fornecem aos membros sem Argos da ZOB acesso a quase
terrível, embora fútil, de atravessar a Muralha. Os dybbuks de qualquer parte do Gueto em minutos. Barricadas de aço
Varsóvia aprenderam bem as lições de Jürgen Stroop, e por escuro bloqueiam a entrada Espectral, enquanto barricadas
isso os Espectros são repelidos, enquanto aqueles que são relíquia defendem vigorosamente as ruas contra qualquer
capturados servem apenas para reforçar a barricada que eles transbordamento de aparições da Varsóvia ariana.
tentaram tão desesperadamente romper. Na rua Grzibovska, número 26, fica a sede do Judenrat.
Recentemente restaurado nas Terras da Pele, o prédio serve

 
como um canal de Pathos para os dybbuks, embora muitos Selvagem falam sobre se sentirem vigiados, e alguns chegam a
dos que compartilham sua cota se queixem de que as emoções dizer que os próprios prédios e ruas se movem à frente e atrás
"filtradas" pelo Judenrat são fracas e silenciosas (assim como os deles, desorientando-os e evitando a saída. Então, também, há
homens que o prédio homenageia, os dybbuks murmuram). os avistamentos: vislumbres semi-vistos de bizarras Fantasias e
Também no Gueto Central fica a Umschlagsplatz. Embora formas retorcidas que só podem ser de Arruinados.
a estação seja uma fonte rica de emoções, Anielewecz O Gueto Selvagem é "governado" por um bizarro dybbuk
desencoraja a alimentação extensiva deste local: o Pathos que afirma ser a encarnação Inquieta do antigo aliado de
acumulado dessa colméia de miséria é, de fato, um banquete Anielewecz, Moishe, o Bolchevique. A veracidade dessa
sombrio. No entanto, muitos dos mortos desesperados de afirmação nunca foi verificada; o que se sabe é que “Moishe”
Varsóvia enxameiam para a Umschlagplatz à noite, aquecendo- conhece o Gueto Selvagem muito melhor do que qualquer
se no eflúvio de terror e desespero. Os Espectros de Varsóvia um dos dybbuks de Anielewecz e tem o apoio de um poderoso
— e há mais do que a ZOB gostaria de acreditar — não Círculo de Assustadores e Assombradores.
poderiam ficar mais felizes.

 Histórico: Em 1943, a responsabilidade temporal e ética
pelo destino do gueto recaiu sobre os ombros de Mordechai
O Gueto Produtivo zumbe dia e noite com os sons da Anielewecz, de 24 anos. Já filiado ao grupo de resistência Ha-
indústria, enquanto dybbuks ocupados trabalham em forjas e
Shomer Ha’Tzair, em 28 de julho de 1942 ele formou a ZOB e
teares adaptados para fazer o trabalho dos Mortos. Hoje em
começou a tarefa de treinar seu povo para a guerra. No início
dia, é claro, essas aparições trabalham para si mesmas, e não
de 1943, porém, ele percebeu que não havia mais tempo para
para gente como Toebbens e Schultz.
se preparar.
Em teoria, todos os habitantes do Gueto devem receber os
Seu destino já foi narrado na seção de história. No
frutos do trabalho ectoplasmático das fábricas. Na prática, os
entanto, quando ele finalmente caiu diante das balas nazistas
materiais são extremamente escassos, e essa escassez é
em seu bunker de comando na Rua Mila, número 18, ele mal
alimentada pela recusa desconfiada dos dybbuks do Gueto em
percebeu; ainda havia muito trabalho a fazer, e Anielewecz
entrar em relações diplomáticas com os goyim45. A maioria dos
não estava disposto a permitir que algo tão sem importância
trabalhos do Gueto Produtivo deve necessariamente ir para a como a morte o detivesse.
ZOB e para aqueles que desempenham funções úteis na Já um homem notável, Anielewecz cruzou a Mortalha
comunidade. Os mendigos de rua, os trapaceiros, os como um dybbuk de poder assombroso. O mercenário
traficantes... bem, os trabalhadores de Varsóvia sentem pena escravizador que arrancou a Coifa de Anielewecz acabou
deles, mas talvez na festa de Purim46 haja um excedente.
E assim, nas labirínticas ruelas do Gueto Produtivo,
floresce um próspero mercado negro. Trabalhadores
inescrupulosos roubam bens forjados ou Modelados das pilhas
comunais e os vendem aos mercadores sombrios, que por sua
vez lucram revendendo-os para aqueles que estão no fundo da
cadeia alimentar de Varsóvia.


E ainda há o Gueto Selvagem: aquele labirinto sem trilhas
repleto frágeis cortiços e becos escuros onde até mesmo os
dybbuks da ZOB temem ir. A maioria dos Inquietos,
preferindo o relativo conforto dos Guetos Central e
Produtivo, deixam o Gueto Selvagem para o tempo e a
decadência inevitável.
Este pode ser um dos poucos erros de Anielewecz. Alguns
dos elementos menos agradáveis de Varsóvia são conhecidos
por se esconderem nas profundezas do Gueto Selvagem, e
rumores de Círculos inteiros de "dybbuks ocultos"
ocasionalmente vagam pelas fábricas e mercados do Gueto.
Aqueles dybbuks incautos que se aventuraram no Gueto

 

explodido até o Oblívio em dois tiques de seu relógio Imagem: Anielewecz tem uma presença impressionante e
ectoplasmático, e Anielewecz começou a tarefa de se ajustar a bela; em tempos mais pacíficos, teria sido um destruidor de
sua nova forma. Ele fez o que pôde por seu povo sitiado nos corações. O seu cabelo preto curto e bem aparado emoldura
dias seguintes, mas não como não tinha treinamento em seus um rosto que é ao mesmo tempo bonito e robusto, com um
poderes, pouco pôde fazer. A culpa por isso ainda o assombra sorriso irônico. São os olhos, porém, que captam e prendem o
todas as noites. olhar: de intensidade estelar, eles brilham em suas órbitas
Percebendo rapidamente que os Mortos poloneses de afundadas e bochechas contraídas, como um par de sóis
Varsóvia não o ajudariam tanto quanto seus colegas vivos, negros.
Anielewecz montou sua base na recém-formada Necropolis do Notas de Interpretação: Nunca mais. Os dybbuks do
Gueto e se encarregou de organizar os Inquietos do local. A Gueto são seus filhos e você deve protegê-los — deles mesmos,
necessidade de equilibrar esse trabalho com muitas outras se for necessário. O fardo do que você viu e fez o acorrenta
tarefas — missões diplomáticas para Círculos Renegados e com mais força do que qualquer Grilhão jamais poderia, e
postos avançados da Hierarquia, missões de resgate para você projeta a autoridade e a responsabilidade de uma
recuperar almas do Gueto das Necropoli dos campos de aparição muitos séculos mais velha que você. Ocasionalmente,
extermínio e exercícios de treinamento pessoal — permitiu que você permite que o lado divertido e lúdico de sua
certos Mortos menos agradáveis ganhassem espaço no Gueto. personalidade surja, mas é rápido em deixar a frivolidade de
No entanto, Anielewecz é de longe o dybbuk mais influente lado quando o perigo ameaça.
do Gueto, e a maioria de seus habitantes morreria novamente Observação: Se as estatísticas de Anielewecz parecem
por ele. infladas, é apenas porque a história as confirma. Segundo
Ele é uma figura lendária mesmo entre os Mortos um muitos relatos confiáveis, o homem era a personificação viva
tanto imperturbáveis da Europa, e há rumores de que ele dos grandes heróis que tanto dominavam as obras pulp da
várias vezes se esgueirou até a própria Estígia, indo lá para época.
aprender os segredos de Arcanoi e das Guildas e roubar
suprimentos para seu povo.
Natureza: Cavaleiro

Histórico: Emily Landau tem a honra de ser a primeira
Comportamento: Arquiteto judia a tirar uma vida nazista na Revolta do Gueto, e a honra
Círculo: ZOB duvidosa de ser a primeira judia a morrer depois disso.
Físicos: Força 4, Destreza 5, Vigor 5 A guerrilheira de 17 anos foi uma ardente seguidora de
Sociais: Carisma 5, Manipulação 4, Aparência 4 Anielewecz em vida e, desde sua morte, ela se tornou um
Mentais: Percepção 4, Inteligência 4, Raciocínio 5 pouco mais do que ardente. A adolescente, cuja circunstância
Talentos: Briga 4, Esquiva 5, Intimidação 4, Lábia 1, Manha privou de qualquer chance de experimentar o romance,
3, Prontidão 4 tornou-se compreensivelmente obcecada pelo belo líder do
Perícias: Armas Brancas 3, Armas de Fogo 4, Furtividade 5, Gueto. Anielewecz, tão atento à preocupações mais
Liderança 4 macrocósmicas, nem mesmo percebe seus avanços, para a
Conhecimentos: Direito 2, Linguística 4, Ocultismo 2, frustração de Landau e a diversão dos outros dybbuks.
Política 3 O que não é tão divertido é que a Sombra de Landau tem
Antecedentes: Eidolon 4, Memoriam 4, Relíquia 3, Status 4 usado esse dilema para se fortalecer. Isso ainda pode ser
Paixões: Proteger os judeus vivos e mortos de Varsóvia desastroso: Landau é uma dos assessoras mais confiáveis de
(Devoção Paterna) 4, Nunca deixar um regime fascista Anielewecz, mas não tem a experiência mundana para lidar
ameaçar seu povo novamente (Idealismo) 4 adequadamente com seus sentimentos.
Arcanoi: Argos 4, Castigar 3, Encarnar 4, Habitar 3, Lamúria Natureza: Galante
4, Pandemonium 5, Titerismo 1, Ultrage 5 Demeanor: Cavaleiro
Grilhões: Placa Rua Mila 5, Memorial 3, Gueto inteiro 2 Círculo: ZOB
Força de Vontade: 10 Físicos: Força 3, Destreza 5, Vigor 2
Pathos: 10 Sociais: Carisma 2, Manipulação 2, Aparência 3
Corpus Permanente: 10 Mentais: Percepção 2, Inteligência 3, Raciocínio 3
Sombra: O Mártir Talentos: Briga 2, Esquiva 3, Manha 3, Prontidão 3
Angústia: 5 Perícias: Armas de Fogo 4, Condução1, Furtividade 4,
Espinhos: Joguete Sombrio Liderança 1
Paixões Sombrias: Desistir do bom combate (Letargia) 3, Conhecimentos: Lingüística 2, Política 2
Trair o povo (Perversidade) 2, Vingar-se de todos os ingratos Antecedentes: (ver entrada 47)
(Frustração)

 

Histórico: Os transeuntes que olham em direção ao antigo
edifício Judenrat na Rua Grzibovska, 26, costumam notar uma
figura esfarrapada e envolta em uma mortalha caminhando
em silêncio, com passos desamparados e cabeça baixa. Este é o
seu ex-“líder”, Adam Czerniakow, o primeiro Obmann do
Judenrat manipulado pelos nazistas.
Czerniakow tentou por meio do suicídio escapar de suas
maldições gêmeas — o inferno dos nazistas e seu inferno
pessoal — apenas para terminar acorrentado lá para sempre.
Ele cambaleou sem rumo pelo gueto por vários anos, até que
Anielewecz, por pena, deu-lhe um papel diplomático menor
no ZOB. É por essa piedade e misericórdia que Czerniakow
odeia tanto Anielewecz.
Ainda assim, Czerniakow segurou a língua e desempenhou
seu papel com competência. Em suas ligações com outros
grupos de Mortos Inquietos, Czerniakow ganhou mais
influência do que Anielewecz talvez pretendesse. E sem o
conhecimento de Anielewecz, ou mesmo da frágil Psique de
Czerniakow, a Sombra da antigo Obmann abriu relações
diplomáticas com os Mortos de uma espécie duvidosa. A
metade mais escura de Czerniakow à noite fica mais forte. Se
as aparições de Varsóvia não gostam de você, ela sussurra, então eu
conheço aqueles que irão conceder a você o seu devido lugar...
Paixões: Fazer Anielewecz se apaixonar por ela (Amor) 5, Natureza: Mediador
Vingar sua morte, (Vingança) 3, Proteger os judeus Comportamento: Seguidor
sobreviventes de Varsóvia (Orgulho) 2 Círculo: Dybbuks de Varsóvia
Arcanoi: Argos 2, Encarnar 3, Pandemonium 3, Ultrage3 Físicos: Força 2, Destreza 2, Vigor 5
Grilhões: Local de sua morte 4 Sociais: Carisma 3, Manipulação 4, Aparência 2
Força de Vontade: 8 Mentais: Percepção 3, Inteligência 3, Raciocínio 2
Pathos: 6
Corpus Permanente: 10
Sombra: O Aliciador
Angústia: 6
Espinhos: Lapso Freudiano
Paixões Sombrias: Fazer Mordechai se importar
(Codependência) 5, “Vingar-se” de qualquer pessoa que te
irrite (Ódio) 3
Imagem: Emily, antes de aparência bastante comum,
recentemente empregou um Mascarado do Gueto para
“retocá-la”, na vã esperança de que Anielewecz a notasse. Ela
ainda é bastante magra, com traços distintos e angulares que
se tornaram ainda mais impressionantes pela falta de comida,
mas são seus olhos o que mais chamam a atenção: negros e
brilhantes de convicção.
Notas de Interpretação: Tente ser tudo para Mordechai;
você combina os papéis de ajudante dedicada e cachorrinha
ansiosa graciosamente. Ainda assim, você é uma guerreira
habilidosa e uma idealista devota. Se há alguém capaz de
resistir à sua Sombra sem ajuda, é você.

 

Talentos: Consciência 3, Esquiva 2, Prontidão 2, Lábia 4
Perícias: Etiqueta 3
Conhecimentos: Ciência 3, Linguística 4, Política 4
Antecedentes: Local Assombrado 3, Memoriam 2,
Notoriedade 1, Status 2
Paixões: Resgatar o seu “bom nome” (Orgulho) 3, Expiar as
mortes dos deportados (Culpa) 3, Manter a comunidade
segura (Abnegação) 2
Arcanoi: Fatalismo 3, Lamúria 2, Teia Vital 3, Titerismo 4
Grilhões: Prédio do Judenrat 5
Força de Vontade: 4
Pathos: 7
Corpus Permanente: 9
Sombra: O Racionalista
Angústia: 7
Espinhos: Toque Maculado
Paixões Sombrias: Fazer com que Anielewicz seja assassinado
(Inveja) 5, Forçar as aparições de Varsóvia a mostrarem
gratidão por tudo o que Czerniakow conseguiu fazer
(Frustração) 4
Imagem: O rosto enrugado e cansado de Adam
Czerniakow tem uma expressão com os olhos ligeiramente
arregalados. Isso vem menos de surpresa — nada o emociona
mais — do que das cápsulas de cianeto com as quais ele se
suicidou.
Notas de Interpretação: Você tentou tanto, mas eles ainda vez mais desencantados com a ZOB, começaram a se voltar
o odeiam. O que eles não entendem é que não havia mais para as ofertas mais espirituais de Friedman. O próprio
nada que você pudesse ter feito. Eles sussurram nas suas Friedman fez contato com várias aparições misteriosas, mas
costas, chamando-o de traidor covarde, não é? Bem, se não obviamente sábias, de tendência ocultista; pode-se apenas
fosse por você, todos eles teriam sido baleados durante a esperar que em seus estudos ele evite as garras dos Malfeanos
primeira semana de ocupação! Ainda assim, você acha que mais prontamente do que as garras da SS.
toda essa provação está ensinando paciência. Um dia, muito Natureza: Traditionalista
em breve, todos receberão sua justa recompensa, certo? Comportamento: Samaritano

 Círculo: Aparições Talmúdicas


Físicos: Força 3, Destreza 1, Vigor 4
Histórico: Rebe48 Friedman49 prega na morte o que ele fez Sociais: Carisma 4, Manipulação 3, Aparência 2
em vida: não violência e não agressão. Quando era um Mentais: Percepção 3, Inteligência 4, Raciocínio 3
homem vivo no Gueto, ele exortou os jovens militantes a não Talentos: Conscientização 3, Empatia 3, Expressão 4
lutarem contra os opressores nazistas, mas a resistir Perícias: Etiqueta 1, Meditação 3
moralmente e pelo exemplo. Este fardo era a vontade de Conhecimentos: Direito (Talmúdico) 3, Linguística 4,
Deus, e somente sofrendo com o estoicismo característico de Ocultismo 4, Teologia 4
Seu povo escolhido os judeus de Varsóvia seriam Antecedentes: Artefato 3, Eidolon 1, Relíquia 1, Status 1
recompensados à Sua vista. Paixões: Preservar a fé judaica além da Mortalha (Devoção) 5,
Os inflamados jovens não estavam interessados na lógica Ensinar a “verdade” a todos os ouvintes (Fervor) 3, Abster-se
antiga e chamavam o Rebe de "ovelha passiva". Um certo da militância (Pacifismo) 2
guarda da SS ficou ainda menos impressionado e chamou Arcanoi: Argos 1, Castigar 4, Fatalismo 4, Modelar 1
Friedman de muitos outros nomes enquanto o chicoteava até Grilhões: Livro de orações usado 3, Fotografia esquecida 1
a morte na rua Gesia. Força de Vontade: 7
Agora Friedman lidera os serviços de Shabat50 e ensina um Pathos: 7
culto cabalista Herege. Muitos dos impacientes Mortos de Corpus Permanente: 10
Varsóvia, não vendo nenhuma saída desse purgatório e cada Sombra: O Mártir

 

Angústia: 5
Espinhos: Pacto da Perdição
Paixões Sombrias: Estudar conhecimentos ocultos
independentemente das consequências (Curiosidade) 4,
Enganar as pessoas para que vingem a morte de Friedman • As aparições de Varsóvia se envolvem na política da
(Vingança) 3 Polônia recém-democratizada, violando assim o Dictum
Imagem: Friedman apresenta a imagem clássica de um Mortuum. As tensões entre a Hierarquia e o Gueto de Varsóvia
erudito Talmúdico. Seu corpo alto e magro é vestido com um aumentam e os personagens chegam para consertar as coisas...
sóbrio terno preto, e uma longa barba cai bem abaixo do ou para explorar a situação para seus próprios fins.
colarinho. Seu olhar é beatífico e benevolente, e suas mãos • Anielewecz faz uma incursão ousada na Cidadela de
expressivas geralmente estão agarradas a um livro de orações Anacreonte local, fugindo com um valioso Artefato. Os
relíquia. personagens são Legionários enviados para atravessar a
Notas de Interpretação: Você admira o jovem Anielewecz Muralha e recuperar o Artefato. Mas o ladrão era realmente
e fica angustiado por ele não corresponder aos seus Anielewecz — ou um astuto Sósia? E se foi o homem da ZOB
sentimentos, mas o modo dele não é o seu. Essa raiva que a que realizou a façanha, onde fica a compaixão dos
ZOB carrega é uma afronta a Deus — nada de bom, nenhuma personagens?
paz final virá disso. • Rebbe Friedman (ou sua Sombra) entra em contato com
uma colméia Espectral, permitindo que os Consumidos pela

 sombra tenham acesso ao Gueto. Os personagens devem


“limpar a casa”, envolvendo-se assim em um jogo angustiante
de gato e rato em meio às ruas escuras do Gueto Selvagem.

 Esquema dos arredores de Varsóvia e do Gueto.

 




 
 


A grama selvagem farfalha sobre Babii Yar.


As árvores parecem ameaçadoras,
como juízes.
Aqui todas as coisas gritam silenciosamente,
e, descobrindo minha cabeça,
lentamente eu me sinto
ficando cinza.
E eu mesmo
Sou um grito enorme e silencioso
Acima dos milhares aqui enterrados.
— Yevgeny Yevtushenko, ―Babii Yar‖

 

itler iniciou algo muito mais sombrio do que altura apresenta várias figuras entrelaçadas que parecem
um simples primeiro ataque contra o desaparecer na base do monumento2. Várias cenas são
Exército Vermelho quando tomou a decisão retratadas pelos personagens. Uma jovem chora pela figura
de invadir a União Soviética. Enquanto a morta de seu namorado. Um marinheiro russo protege sua
Blitzkrieg avançava atropelando para o leste mãe de ataques com seu próprio corpo. Uma jovem mãe, com
ao longo das estepes ucranianas, em seu as mãos amarradas atrás dela com arame farpado, ainda
rastro seguiram os Einsatzgruppen – equipes de elite de amamenta seu filho. Um soldado do Exército Vermelho e seu
soldados SS sob ordens estritas para se infiltrar nas cidades aliado partidário lançam seus olhares de aço de determinação
capturadas pelas divisões alemãs e liquidar toda a população e patriotismo em um inimigo invisível. A escultura é
de judeus em cada uma. Esses esquadrões da morte móveis característica de centenas que surgiram atrás da Cortina de
atravessaram as aldeias da região oeste da Ucrânia, Ferro. Seu elenco trombeteia a eterna luta e determinação do
massacrando judeus, ciganos e comunistas no que era o povo soviético, suas características leninesas moldadas
estágio inicial do Holocausto, o programa calculado de implacáveis e firmes na face de todos os inimigos da pátria.
liquidação dos judeus europeus que eliminaria perto de seis Uma inscrição na base da estátua diz: ―Aqui, em 1941-1943,
milhões de judeus e milhões de ciganos, poloneses, os invasores fascistas alemães executaram mais de 100.000
comunistas, católicos romanos e prisioneiros de guerra russos. cidadãos de Kiev e prisioneiros de guerra‖. Nenhuma menção
Babi Yar, uma ravina perto da cidade de Kiev, na Ucrânia, é feita sobre o motivo pelo qual as pessoas que morreram aqui
foi o local de um dos primeiros assassinatos em massa de foram assassinadas.
judeus. Em setembro de 1941, no espaço de 36 horas, mais de Nas Terras das Sombras, a ravina ainda se parece muito
33.000 judeus foram assassinados por soldados alemães e com o dia em que a matança começou. O perímetro do Local
comandos da SS Einsatzgruppen. Nos dois anos seguintes, Assombrado é cercado por uma cerca de arame farpado,
judeus, ciganos e prisioneiros soviéticos foram presos, isolando a área nas Terras das Sombras assim como a clareira
transportados para Babi Yar e executados – 100.000 ao todo, na borda da ravina foi isolada naquela manhã. A cerca é uma
em uma das primeiras e piores atrocidades da Segunda Guerra manifestação tangível para as aparições que se aglomeram
Mundial. nesse Local Assombrado; ela pode desaparecer ou solidificar
dependendo do Pathos e da Angústia coletivos da área. O


abi Yar está situada na parte noroeste de
terreno do Local Assombrado é pontilhado por pequenas
fogueiras. Elas marcam os locais das enormes piras nas quais a
SS queimou todo o pântano de corpos durante uma
exumação em massa, conduzida em 1943 para limpar
qualquer evidência dos massacres que ocorreram.
Kiev, uma grande ravina enlameada, não
A peça central do Local Assombrado é um fosso gigante, a
particularmente notável por si só. Suas
vala comum onde os corpos foram enterrados. Ao longo de
colinas e encostas de tamanho médio
sua parte inferior corre a inconfundível rachadura de um
ondulam com naturalidade pelo campo.
Nihil, o zumbido misterioso do Oblívio ressoando em suas
Aglomerados esparsos de arbustos e
paredes gradeadas. As nuvens de fumaça que sobem do Nihil
samambaias interrompem intermitentemente o curso da
fedem com o cheiro pestilento de sangue e tutano
paisagem, seus galhos nus e castigados pelo tempo
carbonizado, um ataque aos sentidos formado de podridão e
entrelaçando-se obstinadamente uns nos outros em desafio ao
decadência que parece nunca se dissipar. A área ao redor do
clima implacável. O terreno em si é rochoso e principalmente
fosso é patrulhada por um grupo de aparições sob a direção de
infértil, sua tonalidade marrom-acinzentada ecoando nas
Alexander Renko, um ex-capitão do Exército Vermelho. Suas
nuvens industriais e opacas sobre Kiev, nas proximidades. Em
tropas mantêm uma vigília constante sobre o abismo, sempre
uma extremidade da ravina Babi Yar fica um pequeno
prontas para soar o alarme e defender o Local Assombrado
cemitério judeu centenário, marcando o final da Rua Melnik
contra qualquer Espectro que suba de suas profundezas.
em Kiev. Entre as criptas e memoriais, há jazigos quebrados
ou espaços vazios onde antes havia lápides. As pedras perdidas
têm uma história própria para contar; elas foram retiradas
pelos esquadrões de execução para uso como pedras de amolar

Kiev caiu nas mãos dos alemães em 19 de setembro de
e pesos no esmagamento dos ossos dos corpos de suas vítimas. 19413. Naquele dia, um esquadrão avançado de 50 homens da
A cerca de um quilômetro da ravina ergue-se um grande
Einsatzgruppen entrou na cidade; dois dias depois, o chefe da
monumento que lembra o massacre. Erguida pelo governo
operação chegou com o restante da unidade, 200 soldados ao
Brezhnev1 em 1974, a escultura de bronze de 15 metros de
todo. Eles garantiram uma sede operacional na Rua

 
Kreshchatik, bem como assumiram o Hotel Continental de Na manhã seguinte, milhares de judeus se reuniram no
Kiev e o clube de médicos da cidade, que foi convertido em cruzamento. A maior parte da população de Kiev de 160.000
uma casa de reuniões para oficiais alemães. judeus conseguiu fugir da cidade antes que os alemães a
Cinco dias depois de tomar Kiev, explosões abalaram o capturassem; aqueles reunidos eram em sua maioria idosos,
centro da cidade. O prédio da rua Kreshchatik foi explodido, doentes e mães com seus filhos. Os jovens haviam evacuado
assim como outras moradias sendo usadas pelos invasores. com o Exército Vermelho em retirada. Circularam rumores,
Destacamentos da polícia de segurança soviética do NKVD4, falsamente iniciados pelos alemães, de que os judeus de Kiev
secretamente posicionados na cidade, receberam ordens de seriam transportados para fora da cidade e reassentados em
sabotar o comando alemão. Muitos membros das forças outro lugar. O boato, balizado pelo fato de que o cruzamento
alemãs, bem como habitantes da área, foram mortos. Para designado para o agrupamento beirava uma estação
enfrentar os ataques, em 26 de setembro, comandantes ferroviária, parecia plausível para as multidões.
alemães realizaram uma reunião, na qual decidiram que, em Conduzidos por guardas armados, as massas humanas
retaliação ao atentado à bomba, os judeus residentes em Kiev compactadas se moveram pelas ruas de Kiev. Por causa de seu
seriam executados. Aqueles que cumpririam as ordens seriam grande número, os milhares de judeus só chegaram ao fim da
os homens do Sonderkommando 4a5, um batalhão rua Melnik no início da tarde. Quando chegaram ao cemitério
Einsatzgruppen consistindo de policiais de segurança SD6 e judeu no final da avenida, descobriram que a estrada havia
SIPO7, homens armados da Waffen SS e reforços de batalhões sido bloqueada com bobinas de arame farpado e obstruções
da polícia ucraniana locais e regionais. antitanque. Uma passagem estreita havia sido deixada no
Na manhã de 28 de setembro, os judeus de Kiev meio da barricada, apenas larga o suficiente para a passagem
acordaram para encontrar avisos da força de ocupação de duas pessoas lado a lado sob a guarda da SS e da polícia
postados em toda a cidade: ―Todos os judeus que vivem na ucraniana.
cidade de Kiev e seus arredores devem se apresentar às 8 horas A SS ordenou que os judeus passassem pelo caminho.
da manhã de segunda-feira, 29 de setembro de 1941, na Quando chegaram ao outro lado, os prisioneiros receberam
esquina das ruas Melnikovsky e Dokhturov. Eles devem levar ordens de entregar todos os seus objetos de valor e ficar nus.
consigo documentos, dinheiro, objetos de valor, bem como Aqueles que relutaram em fazê-lo tiveram as roupas arrancadas
roupas quentes, roupas íntimas, etc. Qualquer judeu que não de seus corpos, e as vestimentas e valises foram colocadas em
cumprir esta instrução e que for encontrado em outro lugar duas enormes pilhas ao lado. As vítimas nuas foram então
será fuzilado.‖ forçadas a correr através de corredor formado por homens da

 

SS e policiais ucranianos armados com porretes, cassetetes e alemães calcularam que haviam produzido 33.771 judeus
soqueiras, que começaram a espancá-los violentamente pelo mortos. O esquadrão de comando das forças alemãs então
corredor humano. Os judeus destroçados e sangrando foram saiu de Kiev, deixando alguns esquadrões de soldados para
então conduzidos à beira da ravina Babi Yar, parando em trás.
grupos de dez na borda de um enorme fosso cavado no dia No entanto, a carnificina continuou. As patrulhas dos
anterior. Einsatzgruppen continuaram a vasculhar as casas e lojas de Kiev
Quando os prisioneiros chegaram à beira do fosso, um e as fazendas na área ao redor, vasculhando até os arbustos em
esquadrão de trinta homens com armas automáticas os busca de quaisquer judeus remanescentes. Todos os que
abateu. Os cadáveres caíram da borda e deslizaram pelas foram encontrados foram conduzidos à ravina e metralhados
laterais íngremes do fosso até o fundo. Os atiradores até a morte pelos homens Einsatzgruppen restantes. Nos meses
continuaram metralhando cada novo grupo de dez da mesma seguintes, muitos outros milhares de homens, mulheres e
maneira, segurando suas armas na altura da cintura para obter crianças judeus foram apreendidos, levados para Babi Yar e
o máximo número de mortes – adultos levavam tiros no mortos a tiros. Muitos foram abandonados pela população
estômago, crianças mais velhas no peito e as menores na ucraniana local, que inundaram os escritórios locais da SS e
cabeça. Um novo esquadrão de artilheiros era trazido a cada da SIPO com cartas detalhando o paradeiro dos judeus.
hora para substituir o anterior, enquanto os oficiais da SS se Por dois anos, as matanças em Babi Yar continuaram;
posicionavam ao redor da borda do buraco e observavam ciganos e prisioneiros de guerra soviéticos foram trazidos ao
qualquer sinal de movimento daqueles que estavam dentro e local e executados também. Durante os 24 meses em que Babi
que ainda não haviam morrido. Essas pessoas eles mataram Yar esteve em operação, aproximadamente 100.000 pessoas
usando suas pistolas. perderam a vida na ponta dos canos das armas da SS.
O fuzilamento continuou até o anoitecer, quando ficou No verão de 1943, o exército alemão estava sendo
escuro demais para enxergar. Nesse ponto, a SS dinamitou a rechaçado pelas forças russas revitalizadas, e os comandantes
ravina, cobrindo os mortos e os poucos sobreviventes no fosso que originalmente iniciaram os massacres em Babi Yar foram
com terra. Os judeus que ainda aguardavam a execução foram enviados de volta a Kiev. Eles estavam sob as ordens da SS
conduzidos a garagens e celeiros abandonados e mantidos sob para apagar qualquer evidência da carnificina que haviam
guarda até a manhã seguinte, quando as tropas da SS perpetrado. Uma equipe especial de homens da SS trouxe
recomeçaram de onde haviam parado. No final do dia 30 de mais de trezentos presos do campo de concentração próximo
setembro de 1941, após 36 horas de massacre em massa, os de Syretsk8 e utilizou esses prisioneiros em uma exumação em

 
massa de milhares de corpos em decomposição nas fossas encolheu. Outra onda de Espectros veio com uma erupção das
cobertas. Em 18 de agosto de 1943, escavadeiras foram chamas, durante a tentativa dos nazistas de varrer o horror
trazidas para abrir as valas comuns e os prisioneiros foram que haviam causado, mas o capitão Renko e seus soldados
obrigados a arrastar os cadáveres para grandes fogueiras de derrotaram esse ataque com relativa facilidade. Por um tempo,
cremação, feitas de toras de madeira embebida com gasolina tudo pareceu calmo.
extraída de florestas próximas. Lá, os corpos foram A chegada de oficiais da Hierarquia ao Local Assombrado
incinerados a cinzas, e estas foram peneiradas pelos alemães foi saudada com mais suspeita do que alívio pelas aparições
em busca de ouro ou prata. Lápides foram trazidas do que residiam lá. Algumas aparições foram com os
cemitério judeu próximo e usadas como pilões gigantes para embaixadores para Estígia, mas a maioria permaneceu em
triturar qualquer osso que não tivesse queimado. As torno do Local Assombrado. Quando seus camaradas
cremações em massa terminaram em 19 de setembro, no voltaram e contaram a eles sobre a multidão de aparições que
segundo aniversário da marcha dos alemães em Kiev. ainda estavam lá, e sobre a assinatura do Pacto dos Milhões, as
Em 29 de setembro, aniversário da primeira onda de aparições de Babi Yar se reuniram e votaram para se juntarem
derramamento de sangue em massa, os prisioneiros restantes formalmente em dois Círculos, para dar alguma aparência de
(em sua maioria pessoas que haviam sido transportados organização ao seu trabalho. Babi Yar se tornou um local de
recentemente até o local) souberam que seriam executados na coleta de informações sobre aparições que foram vítimas de
manhã seguinte. Naquela noite, eles planejaram uma fuga de outras execuções de Einsatzgruppen. As linhas ferroviárias
sua prisão temporária, uma caverna artificial aberta em um conectam o Local Assombrado a outras partes das Terras das
lado da ravina. Poucos minutos depois da meia-noite, 25 Sombras, fornecendo deslocamento rápido de pessoas e dados
prisioneiros escaparam de seus confins sob a cobertura de para outros guetos livres nas Terras das Sombras na Rússia,
uma névoa que cobriu a área. Quinze homens escaparam. Os Polônia e no Báltico. No entanto, ao contrário de outros
outros 10 foram baleados durante a fuga ou na madrugada guetos livres, Babi Yar não é mais do que uma estação de
seguinte – as últimas vítimas a cair no matadouro que foi Babi passagem para a maioria das aparições que vêm aqui. É
Yar. simplesmente muito perigoso, considerando a instabilidade e
proximidade do Nihil, se dar ao luxo de manter um abrigo de
 longo prazo para aparições viajantes.

O massacre de 36 horas dos judeus de Kiev nos últimos


dias de setembro de 1941 produziu uma mudança imediata

A maioria das aparições que permaneceram em Babi Yar
nas Terras das Sombras: o rasgo de um Nihil abrindo nas
se autodenominam os Remendadores. Eles são as vítimas de
imediações. Essa abertura libertou matilhas de Espectros, que
Babi Yar, as almas dos judeus e outros que clamam na
foram os primeiros a atacar os espíritos dormentes que
escuridão por respeito dos Breves e justiça dos Mortos. Os
surgiram no local. A área estava um caos, pois dezenas de
Remendadores também estão ativos na tentativa de trazer de
almas foram quase instantaneamente varridas pelos Espectros
volta todas as almas que se espalharam durante a criação do
saqueadores. Essas almas não arrebatadas pela horda
Local Assombrado. Os Remendadores consideram seu dever
dificilmente foram capazes de se ajustar ao ambiente e aos
vasculhar a Mortalha até as Terras da Pele e tentar mobilizar
poderes que agora possuíam antes de serem forçadas a se
as emoções dos vivos para que eles recordem e aprendam
defender e às massas Espectrais que ainda chegavam. O
sobre a tragédia que ocorreu em Babi Yar. As aparições desse
fortuito surgimento de um grupo de aparições russas,
Círculo acreditam que ficam mais fortes com cada onda de
anteriormente soldados do Exército Vermelho, aumentou o
emoção que permeia a Mortalha das Terras da Pele, e eles
número de defensores, e uma grande quantidade de aparições
esperam pelo dia em que os vivos irão realmente reconhecer
foi capaz de resistir ao massacre Espectral.
os horrores que aconteceram durante a guerra e conceder às
Muitas das aparições restantes se dividiram em todas as
vítimas a dignidade que elas merecem. Os Remendadores
direções, não se importando em permanecer na área para não
acreditam que isso selará o Nihil e trará alguma forma de paz
serem atacadas novamente por quaisquer Espectros errantes
a esta parte das Terras das Sombras.
ainda na área. Aquelas que ficaram guardaram a passagem de
novas almas da melhor maneira que puderam, vigiando o
buraco para o Oblívio durante meses a fio. Elas foram ligadas

ao local por uma força motriz, uma necessidade premente de O núcleo dos Camaradas Caídos é formado por um grupo
ajudar a passar com segurança o restante das almas perdidas de soldados do Exército Vermelho Russo de Kiev que
através da Mortalha. Quando as matanças em Babi Yar retornou aos restos de sua terra natal logo após a criação do
finalmente pararam, o Nihil ficou silencioso e até mesmo Nihil e a inundação de almas das Terras da Pele começar.

 

Desde então, eles consideram ser seu dever proteger a ocasionalmente alguma aparição da Hierarquia ainda se
população do Local Assombrado dos Espectros da região e aventura fora da cidade para ver o monumento e a destruição
salvaguardar o lugar das estrondosas ameaças existentes nas que ele recorda.
profundezas do Nihil. Os Camaradas Caídos alistaram a ajuda As aparições de Babi Yar que viajam para a cidade
de outras aparições em Babi Yar e demais aparições amigáveis, raramente fazem isso sozinhas. A má vontade que fermenta
que estão dispostas a manter guarda como sentinelas. Além de em ambos os lados da muralha se manifestou violentamente
vigiar o Nihil, os Camaradas Caídos frequentemente se muitas vezes ao longo dos anos, e nem todo Remendador ou
aventuram fora do Local Assombrado, patrulhando as Terras Camarada Caído que foi ver um de seus Grilhões na cidade
das Sombras da Ucrânia e buscando as milhares de aparições voltou.
perdidas que estão ligadas a esse lugar. Na própria ravina, pequenas cabanas e barracas foram
construídas com as relíquias das toras usadas na grande
 queima. Aqui é onde os Camaradas Caídos e os
Remendadores ficam, e aqui é onde eles abrigam a população
Oficialmente um gueto livre sob os termos do Pacto dos constante de transitórios do Local Assombrado. Muitos
Milhões, a área ao redor de Babi Yar é uma das menos registros também estão armazenados no Local Assombrado, e
impressionantes dos locais assim demarcados. Uma muralha há um fluxo constante de aparições que os buscam para poder
áspera, fendida apenas por um portão localizado na Rua examinar essas informações.
Melnik, separa a Necropolis de Kiev da área controlada pelas Há também uma série de postos de guarda ao redor do
aparições do Pacto. Há pouco tráfego pela muralha; as Nihil na própria ravina. Eles são constantemente tripulados, e
aparições dos Remendadores e dos Camaradas Caídos viajam em cada um deles há um sino Artefato que é tocado ao
à cidade para fazer comércio ou para cuidar de seus Grilhões, primeiro sinal de atividade Espectral.
visitantes vêm da estação ferroviária de Kiev até a ravina e


O meio século desde o fim da guerra deixou o mundo com a terrível responsabilidade de chegar a um acordo
com os atos indizíveis do Holocausto. Algumas ações dos Breves fortaleceram muitos pontos nas Terras das Sombras
onde os guetos livres estão localizados. Esses guetos, imbuídos do Pathos que se infiltra através da Mortalha,
tornaram-se mais solidificados, mais reais, elementos mais permanentes na geografia da Terra dos Mortos.
Mas a comunidade livre de Babi Yar não teve tanta sorte. A vasta onda de antissemitismo Stalinista que surgiu na
Rússia após a guerra significou que os campos de extermínio de Babi Yar foram oficialmente esquecidos, relegados ao
buraco negro da negação e censura. Era considerado traição dizer que o povo russo havia sido cúmplice da matança
de judeus. O impacto do massacre foi minimizado, já que as autoridades expressaram apenas chavões banais sobre
todos os comunistas e russos que morreram no local. As implicações dos assassinatos praticados pelos Einsatzgruppen
foram anuladas e sem efeito. A repressão da era comunista tornou o status de Babi Yar um ponto de discórdia entre
as aparições que residem lá, os forasteiros de Estígia e os asseclas do Oblívio. Os Círculos presentes travaram uma
batalha constante contra forças de todos os lados, simplesmente para marcar esse pedaço estéril de uma existência
morta como sendo deles, e apenas deles.
Os aspectos desagradáveis desta batalha de três lados se manifestaram de muitas maneiras, particularmente na
direção de Estígia. A própria Kiev é uma pequena Necropolis, e sua casta governante sempre considerou as aparições
de Babi Yar como leprosos e foras-da-lei. Essa antipatia se cristalizou na esteira das ações das aparições do Local
Assombrado em relação aos cidadãos de Kiev que entregaram seus vizinhos e amigos aos nazistas. Rumores abundam
em Kiev sobre o destino de ex-colaboradores que entram em conflito com os Círculos em Babi Yar – que eles são
apreendidos e imediatamente transformados em coisas inanimadas ou lançados na boca do Nihil no local.
Os Remendadores e os Camaradas Caídos negam isso, alegando que seu propósito é curar, não ferir. No entanto
há um monólito de evidências que contraria a negação dos Círculos. Erguida na periferia do Local Assombrado, em
uma área conhecida por ser ocasionalmente frequentada por Espectros, há uma estátua de construção rústica. É uma
representação forjada do monumento das Terras da Pele em Babi Yar, a estátua que ignora o assassinato de judeus 9.
A alma que foi usada para criar a estátua é de soldados alemães, policiais ucranianos e ex-colaboradores. O monólito
exala uma quantidade quase insuportável de Angústia, impondo-se sobre os sentidos como uma névoa úmida de ódio
e ensurdecedora com seu grito de agonia silenciosa. É uma esponja para a raiva e frustração das aparições, e muitos
dentro do Local Assombrado e na Necropolis vizinha temem o que esta estátua pode um dia precipitar. Nesse
ínterim, é um aviso mudo para aqueles que cometeram erros às almas de Babi Yar.

 

tentando fazer progressos em sua compreensão e aceitação dos
fatos, a relutância inconsciente de muitos em admitir
abertamente que fazem parte desse legado fatal, que suas ações
Nos últimos anos, a queda do Comunismo e a dissolução foram fundamentais na contagem dos mortos, ainda é forte. É
da União Soviética permitiram que os povos antes ocultos uma força silenciosa mas poderosa no progresso da verdade
atrás da Cortina de Ferro iniciassem o processo de reescrever (ou na falta dela). Embora as aparições que carregam o fardo
suas histórias livres da censura dos supervisores do partido 10. de Babi Yar estejam ligeiramente aliviadas pela ausência de
No outono de 1991, as autoridades ucranianas decidiram oposição draconiana à verdade, a oposição passiva restante
realizar uma série de festivais comemorativos para lembrar as ainda é uma força potente.
tragédias perpetradas em seu solo. Kiev foi o anfitrião de uma
conferência acadêmica internacional e reservou uma semana
para homenagear aquelas milhares de vidas extintas nas

Diana Ryachev era judia, mas se casou com um russo,
fogueiras de Babi Yar.
médico de Kiev, e adotou seu sobrenome ucraniano. Ela tinha
Muitos ex-residentes de Kiev voltaram à cidade; exibições
uma boa casa, um marido amoroso e uma pequena diversão
memoriais alinharam-se nas ruas; broches e medalhões
paralela atuando como atriz no teatro amador local,
comemorativos surgiram. A gênese da reflexão sobre o mal
desempenhando papéis modestos em comédias e musicais.
que aconteceu em Babi Yar estava em andamento, mas ficou
Quando a guerra começou e o exército alemão invadiu a
aquém do reconhecimento total. O tópico sobre aqueles que
Rússia, o marido de Diana cumpriu seu dever patriótico e foi
colaboraram com os Einsatzgruppen, que deliberadamente
enviado para a frente oriental como médico. Diana foi morar
entregaram seus vizinhos, colegas de trabalho e amigos aos
com seus pais, que viviam em uma rua predominantemente
esquadrões da morte da SS, foi evitado durante a semana da
judia. Depois que os alemães surgiram marchando e o
memória.
problema começou com os resistentes locais, Diana se
A tensão em relação ao legado de Babi Yar ainda existe na
preocupou com seus pais, mas pouco consigo mesma. Afinal,
Ucrânia. Embora os pesquisadores do Holocausto estejam
ela era russa agora.

 

Diana leu a fatídica notificação que exigia que todos os E tiros.
judeus se reunissem em 29 de setembro e quase não dormiu Ao cair da noite, Diana não conseguia mais ouvir os tiros,
durante toda a semana. Ela e os pais discutiram o assunto e os gritos e os moribundos. Ela mal conseguia ouvir ou ver
todos concordaram que Diana os acompanharia até a praça qualquer coisa. Por fim, um dos oficiais encarregados
naquela manhã e depois permaneceria em Kiev. Pegar um caminhou até a colina onde Diana estava e exigiu saber do
avião a essa altura já era impossível de qualquer maneira. guarda quem eram aquelas pessoas. Quando o guarda disse
Na manhã do dia 29, as ruas estavam lotadas com toda a que eram ucranianos que estavam aqui por engano e deveriam
população judia da cidade, ainda meio sonolenta e indo ser liberados, o oficial gritou para o soldado atirar neles.
apressada até o local de partida. Diana Ryachev e seus pais Nenhuma testemunha deveria permanecer viva.
estavam no meio de um mar de pessoas, caminhões e carroças O guarda ordenou que Diana e os outros subissem e os
enquanto parentes e vizinhos se despediam e desejavam o guiou ao redor da colina. Eles não receberam ordens de se
melhor a seus conhecidos judeus. À medida que a multidão se despir, mas foram conduzidos ao local da morte com suas
aproximava do local de encontro, no entanto, a atmosfera roupas. Diana e os outros com ela, cerca de 30 pessoas, foram
vagamente esperançosa começou a azedar. Diana ouviu os levados até a beira de uma pedreira com areia. Sua cabeça
murmúrios das pessoas ao seu redor, preocupadas e confusas, nadou com adrenalina e o sangue martelou em seu crânio
e começou ela mesma a se preocupar também. Ela finalmente enquanto ela se forçava a olhar para o fosso.
chegou perto o suficiente para ver o que estava acontecendo, e Era um mar de corpos – homens, mulheres e crianças,
seus olhos se encheram de terror. À distância, ela podia ver o nus, quebrados e encharcados de sangue. Algumas das pessoas
início dos horrores do dia. Os soldados ordenavam às pessoas ainda não estavam completamente mortas, e Diana podia ver
reunidas que tirassem todas as roupas e despiam as que os movimentos infernais na cova de seres humanos
resistiam. De repente, um soldado alemão se aproximou de semimortos. Almas vivas enterradas sob dezenas de cadáveres
Diana. Ele arrancou seu casaco de pele, um presente de seu gemiam e gritavam enquanto tentavam escalar seus eus
marido, e o levou embora. moribundos até a superfície. Diana não conseguia se mover,
Diana se virou e se acotovelou por entre a multidão indo não conseguia sentir nada além do pesadelo diante de si. Uma
de volta até onde seus pais estavam. Eles também viram o que parte dela lhe disse para procurar seus pais, mas ela sabia que
estava acontecendo e disseram a ela para voltar, ir embora. nunca os encontraria. Diana Ryachev simplesmente ficou na
Com lágrimas brotando em seus olhos, Diana foi até um dos beira da cova, paralisada pelo inferno à sua frente. Ela mal
guardas, protestando que tinha sido pega pela multidão de sentiu as balas que entraram em seu peito e explodiram seu
alguma forma e que não era para ela estar aqui. O soldado coração.
pediu a carteira de identidade de Diana e, ao lê-la, gritou com
ela para que colocasse seu couro sujo de judeu de volta na fila.
Diana largou o cartão e finalmente entendeu o que estava
acontecendo com as milhares de pessoas ao seu redor – elas
estavam sendo executadas.
A essa altura, Diana já havia se perdido de seus pais, mas
estava decidida a sair. Ela marchou até um dos soldados e
exigiu ver um oficial responsável, repetindo sua história sobre
ser pega na multidão. Ele pediu o cartão dela. Ela remexeu na
bolsa, e o soldado arrebatou-a para vasculhar o conteúdo por
conta própria. Ele não encontrou a carteira de identidade,
mas encontrou uma carteira do sindicato que simplesmente
informava o nome dela, Diana Ryachev. Com esse tipo de bom
sobrenome russo, o soldado pensou, ela obviamente estava dizendo
a verdade.
Diana Ryachev foi escoltada até uma pequena colina onde
várias outras pessoas estavam sentadas e disseram que
esperassem. Ela ficou ali o dia todo, observando o mesmo
pesadelo se repetir indefinidamente: pessoas correndo pelo
corredor, nuas, marchando para fora de vista atrás de outra
colina. E então o som de tiros.
E tiros.

 
Diana Ryachev entrou nas Terras das Sombras tão Notas de Interpretação: Você deve aprender tudo o que
consumida pela culpa e medo que mal estava coerente. Sua puder sobre as Terras das Sombras para poder se reunir com
Coifa foi tirada dela em Babi Yar por uma compreensiva seus pais. Consequentemente, você devora qualquer tipo
aparição chamada Alexander, um soldado russo que morreu informação que encontra – ignorância e mentiras é o que a
na linha de frente. De alguma forma, ela conseguiu comunicar trouxe até aqui, e você não está prestes a ser enganada
a ele o que havia acontecido ali naquele dia, e Renko liderou novamente. Os Remendadores apreciam seu conhecimento e
o contra-ataque que protegeu Babi Yar. percepção, mas às vezes você acha que eles estão indo muito
Depois que o Pacto foi assinado, a área ao redor da ravina devagar para o seu gosto pessoal.
se tornou independente da Necropolis de Kiev, e uma
muralha foi construída entre as duas. Como ela havia sido
morta por sua conexão com o judaísmo, Diana permaneceu

Nem todo mundo segue ordens. Nikolai Dimitrius era um
fora da cidade e se juntou aos Remendadores. Ela continua a policial em Kiev, um simples guarda que patrulhava muitas
pesquisar as Terras das Sombras em busca de informações das ruas nos poucos bairros predominantemente judeus. E
sobre seus pais, simplesmente para dizer a eles o quanto está como acontecia com a maioria dos jovens patrulheiros,
arrependida. Nikolai conhecia bem muitas das famílias e lojistas de sua
Natureza: Visionário área. Ele realmente não tinha nenhuma opinião específica
Comportamento: Juiz sobre os judeus de uma forma ou de outra, mas sempre foi
Círculo: Os Remendadores cortês e profissional com eles. No entanto, muitos de seus
Físicos: Força 2, Destreza 3, Vigor 3 colegas policiais e sargentos tinham opiniões muito fortes
Sociais: Carisma 3, Manipulação 3, Aparência 4 sobre os judeus, nenhuma delas boa. Nikolai ouviu muita
Mentais: Percepção 4, Inteligência 3, Raciocínio 3 conversa na sede e nos bares sobre os ―judeus furtivos sujos‖,
Talentos: Empatia 3, Expressão 3, Manha 2, Prontidão 2 isso e aquilo, e depois de um tempo um pouco desse ódio
Perícias: Canto 3, Dança 2, Disfarce (de seu trabalho no começou a contagiá-lo. Ele se tornou mais frio com as pessoas
teatro) 1, Etiqueta 3, Performance 2 do bairro. Relatos de roubos e vandalismo de alguma forma
Conhecimentos: Conhecimento de Área 4, Folclore 3, Teatro 3 desapareceram de seu caderno. Logo o antissemitismo de seus
Antecedentes: Aliados 3, Contatos 1, Memoriam 1, Status 3 amigos policiais infiltrou-se em Nikolai Dimitrius e
Paixões: Encontrar e reconciliar-se com os pais (Amor) 5, envenenou seus pensamentos. Quando os alemães tomaram a
Buscar informações sobre seu marido desaparecido (Amor) 4, cidade, seus oficiais comandantes cooptaram a força policial
Mostrar gratidão a Alexander (Lealdade) 3 para servir como guardas auxiliares e patrulheiros, incluindo
Arcanoi: Encarnar 2, Fatalismo 2, Lamúria 2, Ultrage 1 Nikolai Dimitrius.
Grilhões: Babi Yar 5, O teatro em Kiev 3
Força de Vontade: 8
Pathos: 7
Corpus Permanente: 8
Sombra: O Mártir
Angústia: 6
Espinhos: Vestígios da Morte, Pacto da Perdição
Paixões Sombrias: Convencer Diana de que seus pais nunca a
perdoarão (Medo) 4, Trair Alexander para que ele seja
engolido pelo Oblívio (Inveja) 3
Imagem: Diana Ryachev aparenta ter 29 anos, cabelos
castanhos curtos e rosto gentil. Seus olhos, porém, não têm
cor. Eles são simplesmente duas grandes pupilas negras
eternamente presas em seu olhar final e hipnótico para o vale
da morte. Suas roupas, simples mas elegantes, estão rasgadas
em vários lugares pelos espancamentos que recebeu em sua
última manhã de vida. Embora pareça distante, Diana
Ryachev está muito consciente e lúcida. Determinada a
encontrar o resto de sua família, ela simplesmente não se
preocupa mais com a maioria das sutilezas sociais.

 

No dia em que tudo aconteceu, Nikolai Dimitrius estava gritando até a rua lateral mais próxima. Estava vazia, mas ele
posicionado nas áreas mais calmas de Kiev, fazendo buscas em ainda podia sentir o ódio ardente dos olhos da velha em suas
apartamentos abandonados por quaisquer judeus restantes. costas.
Ele estava descendo uma das ruas quando um caminhão Nikolai puxou sua prisioneira por alguns quarteirões e
parou e o motorista alemão lhe disse para entrar, que ele era empurrou-a dentro de uma casa vazia. Ele disse para ela tomar
necessário no local da reunião. Quando Nikolai chegou, ele cuidado com os soldados e, quando tivesse oportunidade, que
foi levado a um grupo de mulheres e crianças sentadas ao fugisse. Então, virando as costas a ela para sempre, Nikolai
lado. Elas estavam completamente nuas e haviam sido Dimitrius saiu de casa e desceu a rua para outro beco deserto.
espancadas violentamente. Ele foi ordenado a ficar de guarda. Lá, ele sacou seu revólver e atirou em si mesmo.
Nikolai olhou para o homem da SS como se ele estivesse Nikolai Dimitrius voltou para Babi Yar para encerrar seus
falando em uma língua incompreensível. Ele olhou ao redor e pesadelos. Ele sabe que não pode reparar o dano que fez, mas
viu milhares de pessoas, todas elas judias, sendo espancadas, se juntou aos Camaradas Caídos, disposto a ajudar na luta
chutadas e despidas. Ele podia ouvir as pessoas gritando e contra os Espectros que fervem nesta parte saídos da
chorando, e o barulho constante de armas automáticas. Tempestade. Nikolai provou ser um lutador hábil, mas sua
Nikolai exigiu saber o que eles estavam fazendo aos judeus. dedicação e meticulosidade às vezes podem ser um pouco
―Vamos nos livrar deles, seu bastardo estúpido‖, foi a resposta. demais até para os Camaradas.
O homem da SS sacou sua pistola e disse a Nikolai para ficar Natureza: Criança
de guarda ou ele levaria uma bala na cabeça. Insensível de Comportamento: Fanático
tanto medo e horror, Nikolai foi até os prisioneiros e marchou Círculo: Os Camaradas Caídos
para cima e para baixo, para cima e para baixo, sem ousar Físicos: Força 4, Destreza 3, Vigor 3
olhar nos olhos deles. Isso não está acontecendo. Isso não pode Sociais: Carisma 2, Manipulação 2, Aparência 3
estar acontecendo. Eu nunca quis que isso acontecesse. Mentais: Percepção 2, Inteligência 3, Raciocínio 3
Nikolai não aguentou mais. Enquanto os alemães não Talentos: Briga 3, Esquiva 2, Interrogação 2, Intimidação 2,
estavam olhando, ele escapuliu e saiu pelas ruas de Kiev. Manha 3
Virando uma esquina, ele viu duas meninas, com não mais de Perícias: Armas Brancas 2, Armas de Fogo 2, Arrombamento
quatorze anos, implorando misericórdia de um guarda da SS. 1, Condução 2, Furtividade 2
Elas diziam que eram do orfanato da cidade e que foram Conhecimentos: Conhecimento de Área 1, Direito 2,
levadas para lá quando eram pequenas. Elas não tinham ideia Investigação 2,
de sua nacionalidade. Nikolai observou as duas frágeis Antecedentes: Artefato 1, Eidolon 1, Mentor 2, Status 1
inocentes crianças agachadas de quatro, beijando as botas Paixões: Proteger o Local Assombrado e as aparições (Dever)
reluzentes do soldado, envolvendo seus pequenos corpos nos 5, Conquistar a confiança dos outros Camaradas Caídos
braços uma da outra, abraçadas, implorando a esse estrangeiro (Desejo de Respeito) 4
imponente que lhes permitisse viver. O soldado deu um passo Arcanoi: Argos 2, Castigar 3, Teia Vital 2, Mnemosine 1
para trás, sacou sua pistola e atirou na cabeça das duas. Grilhões: As ruas de Kiev onde ele fazia sua rota de patrulha
Nikolai Dimitrius ficou paralisado enquanto o soldado 5, O beco onde ele explodiu seus miolos 4, A delegacia 2
guardava a arma no coldre e se afastava, deixando as duas Força de Vontade: 8
crianças mortas caídas na rua, ainda abraçadas uma na outra. Pathos: 7
O sangue misturado correu para fora delas e manchou o Corpus Permanente: 9
paralelepípedo. Nikolai observou tudo por um longo tempo, Sombra: O Sabe-Tudo
concentrando-se nas duas meninas sem vida, e só foi Angústia: 7
arrancado de seu transe por algo puxando sua manga. Era um Espinhos: Aura de Corrupção, Chamado Sombrio, Toque
jovem, mais ou menos da sua idade. ―Vamos, encontramos Maculado
outro‖, ele disse. Paixões Sombrias: Sabotar os Camaradas Caídos (Traição) 4,
O homem conduziu Nikolai para a cozinha de uma casa Liberar Espectros do Nihil (Fúria) 3, Encontrar o espírito da
de fazenda, onde duas mulheres estavam sentadas, uma velha jovem que Dimitrius salvou e jogá-la no Oblívio (Sadismo) 3
russa de rosto contraído que exalava amargura e triunfo, e Imagem: Nikolai Dimitrius está na casa dos 20 anos, com
uma jovem de cerca de vinte anos, assustada e trêmula. Eles cabelo preto bem curto e alguns vestígios de ―gordura de
haviam encontrado uma judia, disse a velha, e queriam que bebê‖ em seu rosto jovem. Ele usa uniforme e boné de policial
Nikolai a levasse embora. Ele olhou para o homem e a velha e e carrega consigo um Artefato muito especial, a braçadeira que
caminhou até a jovem trêmula. Pegou-a pelo braço e puxou-a usava como membro dos auxiliares. É uma memória do mal
para fora da casa, arrastando-a chutando, arranhando e que ele fez naquele dia – e um exemplo de bem. É essa
memória que o fortalece e o empurra para frente.

 
Notas de Interpretação: Você tentou sublimar todos os
seus pesadelos em seus deveres com os Camaradas e, como
resultado, é muito controlado e disciplinado em seu
comportamento. No entanto, no fundo você é perseguido
pelos horrores daquele dia, pela cena dos dois órfãos mortos e
o ódio frio da velha. Você se apega ao único exemplo de bem
que fez naquele dia, salvando aquela jovem, e muitas vezes se
pergunta o que aconteceu com ela. Talvez um dia ela termine
aqui. Voluntarie-se para praticamente qualquer tarefa; mostre
às outras aparições que você pode ser confiável, que você já foi
um símbolo de direito e justiça, e pode sê-lo novamente.


Alexander Renko nasceu e cresceu em Kiev. Seu pai e seus
tios haviam lutado em Moscou com Lênin no Outubro
Vermelho11 e, quando menino, Alexandre adorava ouvir os
homens contando histórias sobre a luta pela liberdade contra
o Czar. Os velhos revolucionários se emocionavam com a
honra, o patriotismo e a emoção de uma luta justa, e
Alexandre sempre desejou que um dia pudesse lutar por sua
amada Mãe Rússia.
Quando ele tinha idade suficiente, Alexander Renko se
alistou no Exército Vermelho. Ele era um jovem brilhante e
subiu na hierarquia rapidamente, sendo promovido a capitão.
Ele foi colocado no comando de um pelotão de jovens
soldados, todos de sua cidade natal, Kiev. Muitos deles
cresceram juntos, e discussões sobre como estavam as pessoas
Quando Renko e seus homens finalmente chegaram ao
em casa, o que tal família estava fazendo e qual irmã era a
local de seu nascimento, eles viram uma abominação violenta
mais bonita eram ocorrências frequentes no pelotão de
e ardente. A atmosfera estava densa de dor e morte,
Renko. A amizade e a lealdade dos soldados turvaram os
preenchida com o lamento interminável de 30.000 almas. Os
níveis de hierarquia e os tornaram uma família real, muito
fantasmas de velhos e crianças lamentavam e se contorciam
mais do que a soma de suas partes. Quando foram
em uma histeria infernal. Mesmo enquanto ainda estavam
despachados para a frente de combate, os homens do pelotão
boquiabertos com aquele horror, o Capitão Renko e seus
de Renko falavam sobre medalhas e pacotes recebidos de casa,
homens foram atacados por uma matilha de Espectros
certos de que um dia voltariam como heróis. Ninguém
rodopiantes, e mal os forçaram de volta ao fosso de onde
pensava que podia ser morto.
haviam saído, um buraco gigantesco e fervente na base da
Muitos deles morreram na frente de combate, incluindo
velha ravina Babi Yar.
Capitão Renko. Ainda assim, o amor e a lealdade vinculavam
Olhando para o caos à sua frente, Renko encontrou a
o capitão a seus homens. Em vez de partir imediatamente,
figura de uma jovem que acabara de entrar nas Terras das
Renko saiu em busca de seus homens caídos. Um por um, ele
Sombras. Ela estava deitada no chão frio, imóvel, e ainda
localizou um pequeno grupo dos rapazes de Kiev, cada um
estava coberta com sua Coifa amniótica. Ele a removeu dela, e
vagando pelo infernal Mundo Inferior em busca de
a mulher libertada começou a gritar e berrar, contando a
compreensão e companhia. Ainda cheios de mijo e vodca, os
Renko as coisas mais horríveis – eles estavam matando todo
remanescentes do antigo pelotão do Exército Vermelho se
mundo, ela disse, bem ali no fosso, olhe para eles, pelo amor de
reuniram e começaram a caminhar pelas Terras das Sombras,
Deus. Alexander Renko se virou para onde a mulher estava
de volta à cidade natal que amavam mais do que a vida. No
gesticulando e descobriu que podia realmente ver o mundo
entanto, os nazistas avançaram mais rapidamente do que os
real. O que ele viu o deixou paralisado. Os alemães haviam
fantasmas do pelotão de Renko conseguiam andar, e o
tomado Kiev e estavam assassinando seus cidadãos judeus,
exército alemão invadiu Kiev muito antes do pequeno
todos eles, milhares e milhares em um instante. Renko podia
comando de Alexander Renko chegar.
ver tudo como se estivesse em um horrível filme: os
espancamentos, as execuções e a chegada de dezenas de almas

 

ao mesmo tempo. Ele também podia ver Espectros e milhão. Ele usa o tradicional casaco verde-oliva com dragonas
monstruosidades retorcidas no fosso, abrindo as Coifas das vermelhas que denotam um oficial do Exército Vermelho e
aparições e tentando devorar o máximo que podiam. carrega uma arma curta e uma arma automática pendurada no
Instintivamente, Renko organizou seu esquadrão e começou ombro. Renko é um homem atencioso, mas severo com
um contra-ataque contra os Espectros, mantendo a investida aqueles que estão sob seu comando. Sua responsabilidade é
por horas até que expulsassem as criaturas do fosso. grande demais para ser de outra forma.
Com o fim da batalha, Alexander Renko ainda podia ver Notas de Interpretação: Você acredita que o destino
as Terras da Pele. Ele viu os contornos esfumaçados de trouxe você e os Camaradas Caídos de volta a esse lugar, não
soldados perseguindo pessoas pelas ruas, a polícia de Kiev apenas para manter os Espectros afastados, mas para expiar de
prendendo judeus, os cidadãos de seu lar entregando alguma forma a covardia e crueldade exibida por seus
voluntariamente seus vizinhos aos assassinos. Ele estava habitantes. Aquela estátua à distância, você pensa
totalmente furioso com o povo da cidade e completamente secretamente, é a justiça feita aos assassinos que destruíram
frustrado com o que ele via e ouvia, mas não podia fazer nada sua cidade e seu povo.
para impedir. Naquele momento, Renko chamou seus Você protege seus irmãos de armas, mas principalmente
homens e os uniu para formar o Círculo dos Camaradas Diana, e está sempre alerta para algum fragmento de
Caídos. Eles se comprometeram a proteger as almas que informação sobre os pais dela. Permaneça profissional e alerta;
morreriam nesse massacre dos demônios que procuravam você é a primeira e a última linha de defesa e sabe muito bem
matá-las novamente. O Capitão Alexander Renko é o líder que o Oblívio nunca tira folga. Muitas vezes você é visto
dos Camaradas Caídos. Ele e seus homens são os principais sozinho, observando o fosso e o Nihil, disposto a se sacrificar
defensores do Local Assombrado em Babi Yar, os vigilantes se necessário pela segurança do Local Assombrado.
dos movimentos do outro lado da Mortalha e do Nihil que
existe no fundo do fosso escuro.
Natureza: Arquiteto

Marta Karinska cresceu pobre e assim permaneceu por
Comportamento: Diretor toda a vida. Ela morava em uma pequena fazenda nas regiões
Círculo: Os Camaradas Caídos remotas de Kiev com o marido, um homem rude e abusivo
Físicos: Força 4, Destreza 4, Vigor 3 que bebeu até morrer no 16º ano de casamento. Isso fez com
Sociais: Carisma 3, Manipulação 3, Aparência 3 Mentais: que Marta e seu filho de nove anos suprissem algum tipo de
Percepção 4, Inteligência 3, Raciocínio 3 vida em um pedaço de terra descuidada que produzia
Talentos: Briga 3, Buscar 3, Esportes 2, Intimidação 3, colheitas insignificantes. Ela e o menino tinham poucos
Prontidão 4, Varredura 3 produtos para vender depois de atender às suas próprias
Perícias: Armas Brancas 3, Armas de Fogo 3, Armas Pesadas necessidades, e raramente conseguiam qualquer tipo de bom
2, Camuflagem 3, Escalar 1, Lutar às Cegas 2, Rastrear 3 preço por suas safras nos mercados judeus locais da cidade.
Conhecimentos: Burocracia 2, Ciência Militar 3, Marta Karinska amaldiçoou o marido por desperdiçar a sua
Conhecimento da Área 3, Venenos 1 vida e a deles, e amaldiçoou os lojistas judeus que se
Antecedentes: Aliados 2, Contatos 2, Eidolon 3, Notoriedade 3 recusavam a oferecer preços mais vantajosos a ela. Não era
Paixões: Guardar o Local Assombrado contra os Espectros culpa sua que a colheita fosse ruim, então por que ela deveria
(Dever) 5, Reunir os membros de seu esquadrão (Devoção sofrer?
Fraternal) 4, Proteger e ajudar Diana Ryachev (Amor) 3 Durante anos, Marta e seu filho Ivan cultivaram a terra
Arcanoi: Castigar5, Encarnar 4, Fatalismo 3, Fluxo 2, Ultrage 1 áspera, tentando não perder tudo, e mesmo assim os judeus
Grilhões: O campo de batalha onde foi morto 5, A casa em sovinas da cidade não lhe davam um dinheiro decente por
Kiev onde cresceu 4 suas colheitas. Eles se preocupam apenas com suas carteiras gordas,
Força de Vontade: 10 disse Marta. São eles que estão nos matando, disse ela ao filho.
Pathos: 9
Que direito eles têm de tirar o pão da nossa boca? Desde quando o
Corpus Permanente: 9
ouro precioso deles se tornou mais importante do que nós, bons
Sombra: O Perfeccionista
ucranianos?
Angústia: 7 Marta estava na cidade no dia em que foi publicado o
Espinhos: Aliados Sombrios, Má Sorte, Truque de Luz aviso de deportação e ela não poderia ficar mais feliz. Eles
Paixões Sombrias: Sacrificar todos os Camaradas Caídos ao estavam finalmente retirando os judeus, ela disse a si mesma.
Oblívio (Inveja) 4, Destruir o Local Assombrado e, assim, Agora, talvez, ela pudesse sobreviver um pouco mais
apagar a vergonha do que o povo de Kiev fez (Fúria) 3 facilmente. Na manhã seguinte, ela enviou seu filho à cidade
Imagem: Alexander Renko tem 26 anos, mas a guerra e a para fazer algumas tarefas enquanto o êxodo em massa de
luta nas Terras das Sombras o fazem parecer ter cerca de um

 
fora, levando-a pela estrada principal em direção a Kiev. E
mesmo ao vê-lo puxando a judia, Marta Karinska sabia que
ele não faria nada com ela.
Marta Karinska morreu após a guerra, uma mulher
horrível e amarga cheia de rancor e raiva pelo mundo.
Quando ela chegou nas Terras das Sombras, seu ódio pelos
judeus e a raiva que sentia pelo policial covarde a puxou
rapidamente para o Oblívio. Debatendo-se na Tempestade
poucos anos após sua morte, ela se tornou uma Arruinada.
Negada ao que pensava ser justiça em vida, Marta está
determinada a causar estragos nas comunidades reunidas em
Babi Yar. Meio século depois, ela ainda é incapaz de
abandonar o ódio pelo qual estava tão consumida em vida.
Natureza: Monstro
Comportamento: Conformista
Casta: Arruinado
Físicos: Força 3, Destreza 4, Vigor 2
Sociais: Carisma 3, Manipulação 5, Aparência 1
Mentais: Percepção 3, Inteligência 2, Raciocínio 2
Talentos: Consciência 2, Intimidação 4, Lábia 1, Prontidão 2
Perícias: Armas Brancas 1, Furtividade 3, Ofícios 1,
Performance 3
Conhecimentos: Conhecimento da Área 2, Ocultismo 3
Antecedentes: Aliados 3, Eidolon 2, Notoriedade 1
Paixões Sombrias: Destruir os Judeus fedorentos (Fanatismo)
5, Usar a negatividade na atmosfera para abrir um novo Nihil
judeus estava em andamento. Ivan voltou correndo para a casa (Destruição) 3, Levar o máximo de aparições que puder para o
da fazenda quase sem fôlego. Eles não estavam mandando os Oblívio (Fúria) 3, Corromper Nikolai Dimitrius e fazê-lo
judeus embora, disse ele a Marta. Eles estavam matando todos terminar o trabalho que ele falhou em realizar (Ódio) 3
eles, na ravina no final da Rua Melnik. Marta não conseguia Arcanoi: Contaminar 3, Mente Coletiva 2, Tecer a
acreditar na notícia – e também não conseguia acreditar em Tempestade 3
sua sorte. Os alemães estão realmente cuidando das coisas em Kiev, Grilhões: Nenhum
ela pensou. Essência (Fanatismo): 8
Enquanto refletia sobre isso, Marta ouviu um barulho Corpus Permanente: 6
vindo do galpão nos fundos da casa da fazenda. Ela e Ivan Angústia: 7
saíram e encontraram uma moça, um pouco mais jovem que Psique: O Confessor
Ivan, tentando se esconder ali. Marta quis saber de onde ela Paixões da Psique: Ajudar Marta a perceber que as aparições
tinha vindo. Ela disse que estava voltando para Kiev depois de judias não são o verdadeiro alvo de seu ódio (Esperança) 5,
cavar trincheiras muito longe, e passou a noite no galpão. Reunir Marta com seu filho Ivan e usar os laços de família
Marta não se convenceu. A invasora era uma judia, decidiu, e para atingir sua Redenção (Amor) 4
ela não merecia nada melhor que o resto deles. Marta agarrou a Frondes: Culpa, Espelho
jovem e a conduziu até a cozinha, mandando Ivan procurar o Imagem: Marta é uma mulher de meia-idade, forte por
policial mais próximo. Ivan voltou rapidamente, tendo trabalhar na terra. Seu rosto se parece com o de um rato e ela
encontrado um guarda auxiliar prontamente. tem presas, o produto dos efeitos do Oblívio e de passar anos
Marta disse ao policial que haviam flagrado um judeu vivendo em uma casca de ódio, rancor e solidão. Ela é
escondido em seu galpão e pediu-lhe que levasse a judia frequentemente vista se esgueirando ao redor da estátua
embora e atirasse nela. O policial olhou para a jovem trêmula forjada de almas em Babi Yar, alimentando-se da negatividade
e para Marta Karinska. Marta viu algo no olhar do jovem direcionada ao que a escultura representa.
soldado, algo que indicava medo e repulsa por ela e seu filho. Notas de Interpretação: Os judeus ainda estão por aí, e
Isso não era o que esperava. Ela ficou indignada, gritando com eles estão fazendo esses soldados de idiotas. Melhor ainda,
o policial para tirar a escória judia de sua casa. Ele olhou para aquele policial nanico está com eles. Que sorte. Todos os elos
Marta de novo, pegou a jovem pelo braço e arrastou-a para agora estão em uma mesma corrente e tudo o que você precisa

 

fazer é encontrar o mais fraco. Você consegue. Você tem o em estágios avançados de podridão e decomposição. Outras
tempo a seu favor e pode sentir o poder da raiva deles escavadeiras estavam fazendo a mesma coisa por toda a ravina,
percorrendo-a, inchando-a, revigorando-a e aos outros de sua desenterrando várias valas comuns.
casta, prontos para explodir através do Nihil e destruir tudo à Junto com duas dúzias de outros homens, Melki Sornokov
vista... mas ainda não. Ainda não. Deixe-os se estabelecerem, recebeu ordens de descer até os fossos e trazer os restos
deixe os judeus pensarem que finalmente estão no controle. mortais de todos os mortos para cima. Os prisioneiros deviam
Então você vai atacar. arrastar as pilhas de carne apodrecida e infestada para várias
fogueiras enormes que estavam queimando nas proximidades,
 e fazer isso até que todos os fossos fossem esvaziados e todos
os cadáveres reduzidos a cinzas.
Melchizedek Sornokov, conhecido por todos como Melki,
era um alfaiate de Chernigov, uma cidade ao norte de Kiev. Sornokov e o resto dos prisioneiros exumaram o conteúdo
Ele foi preso por um esquadrão alemão que estava avançando dos túmulos por completo. Por quase seis semanas, Melki
e transportado para um campo de concentração perto de Kiev Sornokov desenterrou milhares de seres humanos, milhares
chamado Syretsk. Lá, Melki foi colocado em uma turma de de seu povo. Ele viu cada rosto, todos inchados e pegajosos de
trabalhos forçados. Ele já estava no acampamento há quase decomposição. Ele viu cada junta enegrecida, o sorriso de cada
um ano quando o comandante colocou Melki em um seleto crânio. Respirando nada além do odor repulsivo da morte, ele
grupo de mais de trezentos homens e os entregou a um grupo carregou centenas de corpos para fora do chão, vermes
visitante de soldados da SS. cobrindo seus membros e a fumaça das piras ardendo em seus
Os prisioneiros foram colocados na carroceria de olhos. Todas as noites, os homens marchavam para uma
caminhões e levados para fora do campo. Eles chegaram pequena caverna escavada na ravina e eram trancados lá
pouco depois a uma clareira nos arredores de Kiev, onde a SS dentro, deixados sozinhos com seus pesadelos. Ninguém
trouxe escavadeiras e outros equipamentos de construção de falava do dia de trabalho, nem do amanhã. Melki e o resto dos
grande porte. Enquanto Sornokov observava, as máquinas homens que trabalhavam na mesma cova sabiam exatamente o
avançaram ruidosamente e retiraram a camada superior do que estavam fazendo: destruindo as evidências da barbárie
solo de uma grande parte do terreno. A escavação expôs um nazista.
buraco gigante cheio de centenas de corpos, a maioria deles Os fossos foram finalmente limpos no final de setembro.
No dia 29, os homens receberam informações de que seriam
fuzilados pela manhã, para silenciar as testemunhas. Melki e
os outros em sua equipe de trabalho decidiram que
precisavam escapar. Alguém precisava viver para contar ao
mundo o que acontecera aqui. Naquela noite, Melki
Sornokov e seus colegas de trabalho abriram a fechadura da
abertura da caverna e dispararam pela ravina. Era uma noite
de nevoeiro e os sons de exclamações alemãs e tiros vinham de
todas as direções. Melki Sornokov foi atingido no joelho por
uma bala perdida e caiu no chão, incapaz de prosseguir. Na
manhã seguinte, ele e alguns outros que haviam tentado
escapar foram alvejados por um pelotão de fuzilamento.
Uma vez nas Terras das Sombras, Melki Sornokov teve
que ver o que havia acontecido com o lugar onde ele foi
forçado a apagar a verdade. A visão de Babi Yar e suas colinas
escuras e incêndios não o surpreendeu. Aqui estava a
evidência que ele havia trabalhado tanto para destruir, e uma
parte dele estava feliz por ela ter permanecido em algum lugar.
Ansioso por restaurar as memórias que ele foi forçado a
apagar, Melki logo se alinhou com os Remendadores. Agora
ele trabalha para abrandar a destruição nas Terras das
Sombras enquanto tenta restaurar a memória da verdade nas
mentes dos Breves.
Natureza: Tradicionalista
Comportamento: Conformista
Círculo: Os Remendadores

 
Físicos: Força 4, Destreza 3, Vigor 4
Sociais: Carisma 3, Manipulação 2, Aparência 2 
Mentais: Percepção 3, Inteligência 3, Raciocínio 3 Sergei Pravdovich tinha apenas 12 anos quando o exército
Talentos: Consciência 2, Empatia 3, Expressão 3, Fraude 2 alemão invadiu Kiev, mas as memórias do pogrom nazista fora
Perícias: Etiqueta 2, Meditação 2, Ofícios 4, Reparos 2 dos limites da cidade o assombraram por toda a vida. Ele
Conhecimentos: Enigmas 2, Genealogia 1, Linguística 2, começou um diário caseiro para registrar o que aconteceu
Teologia 2 naqueles dois dias em setembro de 1941 e acrescentou
Antecedentes: Contatos 1, Eidolon 2, Memoriam 2, Riqueza continuamente mais conteúdo às suas páginas à medida que
2, Status 1 as matanças continuavam. Ninguém sabia da existência deste
Arcanoi: Argos 2, Encarnar 2, Fluxo 1, Lamúria 1, Titerismo diário, nem mesmo seus pais, e ele o manteve escondido
1, Usura 2 mesmo depois que os nazistas se retiraram da cidade. Depois
Grilhõess: Babi Yar 4, O campo de Syretsk 4, Sua antiga da guerra, Sergei conversou com aqueles que sobreviveram aos
alfaiataria 2 massacres e ao reinado de terror das SS. Muito poucas pessoas
Força de Vontade: 8 falaram sobre aqueles dias, mas aqueles que o fizeram foram
Pathos: 8 muito abertos com Sergei. Essas histórias também ele anotou
Corpus Permanente: 7 em seu diário esfarrapado. Com tanto peso de evidências em
Sombra: O Paranoico suas mãos, Sergei percebeu que ele e sua geração estavam
Angústia: 6 sobrecarregados com o fardo de lembrar e prantear os mortos.
Espinhos: Aura da Corrupção, Infâmia, Lapso Freudiano A única maneira de conceder aos que foram sacrificados o
Paixões Sombrias: Convencer Sornokov de que todo o devido respeito, ele decidiu, era dizer a verdade.
Círculo se ressente dele por sua participação no massacre No entanto, a Rússia de Joseph Stalin não estava
(Medo) 4, Aproveitar o desconforto de Sornokov e atraí-lo interessada em deixar a verdade vir à tona. Sergei manteve seu
para o Oblívio (Confusão) 3 diário até a morte de Stalin e Khrushchev chegar ao poder.
Imagem: Melki Sornokov tem cinquenta e poucos anos, é Então, como jornalista que vivia em Kiev, Sergei Pravdovich
um pouco mais baixo que a média e quase totalmente careca. começou a escrever em seu diário sobre os horrores em Babi
Ele está vestido com uma túnica listrada e calças de Yar, exigindo que os milhares de judeus assassinados ali
prisioneiro, com algemas quebradas em torno de suas pernas. fossem de alguma forma homenageados. Ele encontrou
Embora Melki seja relativamente forte, seu Corpus é ossudo e obstáculos em cada curva. Os conselhos do censor rejeitaram
emaciado. Seu rosto reflete a magreza palpável da subnutrição seus ensaios e artigos referentes ao massacre de judeus. Sergei
tão prevalente em um campo de concentração. acabou sendo demitido do jornal para o qual trabalhava, mas
Notas de Interpretação: O que viu de Babi Yar nas continuou a falar sobre a injustiça que o governo soviético
Terras das Sombras você considerou um simbolismo estava infligindo à memória dos mortos. O futuro era
quase adequado a princípio, mas desde então aprendeu importante demais para que a verdade do passado fosse
que nada nesse mundo dos mortos é simbólico. É muito enterrada assim, Sergei Pravdovich continuava proclamando.
real e eterno. Você sempre foi um homem decente e Sergei suportou críticas de seus vizinhos e o assédio da
polícia durante anos. Seu público ficou menor, pois as pessoas
temente a Deus, e está desconfortável com as opiniões
não queriam arriscar irritar os poderes do Estado, mas Sergei
extremistas de algumas das aparições dos Círculos locais. continuou lutando. Eventualmente, veio o que ele pensou ser
Você está especialmente preocupado com a existência um triunfo. Mais de 30 anos após os horrores em Babi Yar, o
dessa estátua; nada de bom pode advir de sua presença, e governo Brezhnev concordou em colocar um monumento no
você tem certeza de que quem a criou tem mais coisas local do massacre, em homenagem aos que haviam morrido.
ruins guardadas na manga. Quando foi revelado, Sergei Pravdovich ficou furioso com a
Embora seja um membro real dos Remendadores e flagrante adulteração da verdade que o monólito representava.
tenha sido realmente aceito por eles, você ainda não Nos bastidores dos bares e nas primeiras páginas dos panfletos
consegue se livrar dos padrões tensos de comportamento clandestinos, ele tagarelava e rugia, decidido a expor essa farsa
que exibe em torno de seus companheiros. Talvez seja pelo que realmente era. Ele mudou a opinião de alguns
poucos, mas isso foi um barulho alto o suficiente para atrair
porque você provavelmente tirou muitos dos corpos
alguma atenção indesejada com seus protestos. Isso provaria
deles do chão e os destruiu. Esse desconforto o levou a ser a ruína de Sergei.
pensar em deixar o Círculo, talvez ir para os Camaradas A KGB12 vinha seguindo Sergei há algum tempo e o
Caídos ou mesmo deixar o Local Assombrado por prendeu ao pé do monumento quando ele tentava desfigurá-lo
completo.

 

em uma noite de novembro. O ex-jornalista foi acusado de dos Camaradas Caídos, o corajoso líder Alexander Renko
calúnia contra o Estado e atividades inimigas à União (Inveja) 1
Soviética, e seu julgamento foi uma farsa. Enviado para um Imagem: Sergei Pravdovich parece ter quase 40 anos,
gulag13 no leste, Sergei morreu lá. cabelos cor de areia despenteados e olhos verdes penetrantes.
Nas Terras das Sombras, Sergei Pravdovich não pôde Ele se veste com um terno escuro amarrotado e uma camisa
permitir que sua cruzada terminasse. Milha após milha com a gravata torta – o epítome da alta costura da Cortina de
congelada, ele voltou para Kiev, apenas para descobrir o Ferro. Pradovich é um orador apaixonado, que fala com os
horror em que Babi Yar havia se tornado. A primeira coisa membros de seu Círculo com uma voz estrondosa e
que Sergei viu ao voltar para casa foi o monumento enevoado gesticulações arrebatadoras.
pela Mortalha, seu maldito molde de metal escurecido Notas de Interpretação: Você é um homem possuído pelo
zombando da massa humana massacrada em Babi Yar. O espírito de injustiça feito à memória das aparições de Babi
segundo foi o brilho nauseante da boca do Nihil. Yar, e essa obsessão influenciou suas opiniões sobre os outros
Chocado, Sergei juntou-se aos Remendadores e tornou-se Círculos de vítimas do Holocausto. Você considera o Local
instrumental na disseminação de informações de Babi Yar Assombrado de Babi Yar sua nova pátria e pode ser muito
para outros locais membros do Pacto. Ele também se chauvinista sobre a importância de seus objetivos em relação
consumiu com a ideia de atuar através da Mortalha, na aos de muitos outros campos livres. Devido a isso você já
esperança de fazer os vivos lembrarem. É seu sonho algum dia recebeu críticas de muitos outros membros do Círculo.
transformar o memorial nas Terras da Pele em um memorial Atenha-se às suas armas – os outros campos têm seus próprios
da verdade. problemas. O que importa para você é a memória do que
Natureza: Crítico aconteceu aqui.
Comportamento: Dirigido
Círculo: Os Remendadores
Físicos: Força 3, Destreza 2, Vigor 4
Sociais: Carisma 3, Manipulação 4, Aparência 2
Mentais: Percepção 3, Inteligência 4, Raciocínio 3
Talentos: Diplomacia 2, Expressão 4, Instrução 2, Intriga 2,
Manha 2, Pesquisa 2
Perícias: Condução 2, Contar Histórias 4, Desviar Atenção 1,
Fala Rápida 2, Liderança 2
Conhecimentos: Burocracia 1, História 2, Investigação 2,
Jornalismo 5, Política 2
Antecedentes: Aliados 2, Artefato (diário de Pravdovich) 2,
Eidolon 4, Notoriedade 3, Status 4
Paixões: Defender a comunidade entre os outros campos
livres e a Hierarquia (Lealdade) 5, Fornecer um catalisador
para os Remendadores (Desejo por Respeito) 4
Arcanoi: Argos 2, Encarnar 3, Ultrage 3, Mnemosine 3,
Phantasma 2
Grilhões: O gulag 5, O monumento nas Terras da Pele 4
Força de Vontade: 9
Pathos: 9
Corpus Permanente: 8
Sombra: O Viciado em Trabalho
Angústia: 8
Espinhos: Prestígio Espectral, Vida Sombria
Paixões Sombrias: Assumir a liderança do Círculo e conduzir
uma verdadeira cruzada pelos direitos do Local Assombrado
contra as outras comunidades do Holocausto (Megalomania)
4, Encher Pravdovich com desespero por seus fracassos e fazê-
lo sucumbir ao Oblívio (Medo) 3, Desacreditar o mais jovem

 

• Uma aparição nunca antes vista em Babi Yar abre
caminho dentro do perímetro de arame farpado. Nikolai
imediatamente a reconhece como sendo Ivan Karinska, o filho
da velha rancorosa que estava na casa da fazenda naquele dia
• Nikolai está convencido de que encontrou a mulher que fatídico. O ex-policial está aguardando o reaparecimento de
ele deixou escapar anos atrás, e pede aos personagens que o Marta e pede aos personagens que ajudem a usar Ivan como
acompanhem para localizá-la e trazê-la de volta para Babi Yar. isca para atraí-la, permitindo-lhe livrar o Local Assombrado
O grupo parte, mas é avistado por Marta, que ficou sabendo dela de uma vez por todas. Melki se opõe ao uso de Ivan dessa
do plano através da Sombra de Nikolai e acredita que essa é a forma e tenta convencer os personagens a ajudá-lo a encontrar
oportunidade perfeita para tentar destruí-lo. uma maneira de chegar à Psique de Marta. Os personagens
• Diana se aproxima dos personagens e pede que a
acompanhem até a Necropolis de Kiev, alegando que recebeu
uma possível pista sobre o paradeiro de seus pais. O grupo
fantasma de Marta dirá sobre tudo isso? 
devem escolher entre as duas opções – e quem sabe o que o

chega a Kiev para seguir a trilha, mas encontra uma recepção


fria das aparições locais, que estão convencidas de que os
dybbuks de Babi Yar estão planejando destruir a Necropolis.

Esquema do Massacre de Babi Yar em Kiev, 29 e 30 de Setembro de 1941.

 




 

 


 Dizem que o soldado americano não sabe pelo que está lutando.
Agora, pelo menos ele saberá contra o que está lutando.
— General Dwight David Eisenhower, ao libertar os campos de extermínio.

RBEIT MACHT FREI. Aqui, dois milhões de pessoas foram sistematicamente


O trabalho liberta. assassinadas. Elas foram mortas com armas, com fogo, com
Esse lema, gravado em ferro sobre um injeções de fenol1, gás tóxico2 e bombas de fósforo3. Alguns
portão no sul da Polônia, saudou mais de morreram de doenças, excesso de trabalho, fome ou golpes de
dois milhões de homens, mulheres e cassetete de um kapo4. Eles foram forçados a se separar de
crianças rotulados de ―criminosos‖ e suas famílias, forçados a ficar nus em público, forçados a ficar
―subumanos‖ pelos senhores do Terceiro Reich. Desses rigidamente em atenção por dias seguidos, forçados a
imigrantes deslocados à força, a esmagadora maioria não iria trabalhar descalços na nevasca, forçados a participar de
ressurgir com vida por aquele portão.  torturas sádicas apelidadas de "experimentos médicos" pelo
Pois eles tinham vindo para Auschwitz, o maior Reich, forçados a ver seus filhos queimarem; mas,
matadouro do século XX, e o único caminho para a liberdade francamente, essas atrocidades eram terciárias. Quando tudo
era "subir pela chaminé": seus cadáveres despojados de foi dito e feito, quando todas as obscenidades foram lançadas
recursos valiosos para o Reich, lançados em fornos e as indignidades foram sofridas e os horrores foram
crematórios e carbonizados em cinzas, depois despejados sem infligidos, todos morreram. Kaput. Subiram pela chaminé.
cerimônia nos pântanos e brejos do Vístula.

 

Pois, na realidade, quando a contagem final foi feita, tudo nutrindo a dor como faziam com os bebês que foram
o que Auschwitz tratava era sobre matar. Não era, arrancados deles e enviados para o gás.
estritamente falando, um campo de concentração; esse termo Assim como na vida, também na morte. E assim, apesar
implica um foco no encarceramento – a possibilidade, por dos melhores esforços de alguns, Auschwitz hoje é uma
menor que seja, de reforma, de eventual libertação, de colmeia fervilhante de ódio, irremediavelmente comprometida
―liberdade pelo trabalho‖. Não havia esperança disso em pelos Espectros. Resta saber se o trabalho realmente libertará
Auschwitz. De acordo com a ideologia nazista, os prisioneiros os dybbuks de Auschwitz – ou se o Oblívio provará ser sua
aqui eram biologicamente incapazes de rehabilitação; única liberdade.
ninguém foi libertado desse mais secreto dos campos, e o fato
de um prisioneiro estar disposto e ser capaz de trabalhar
permaneceu relevante apenas na medida em que isso apenas
adiou o inevitável. Uma vez que um prisioneiro passava pelos
portões, tinha sua cabeça raspada e seu número de tatuagem

Mein freund! Es geht immer weiter, immer weiter! (Meu amigo,
inscrito nos registros do campo, ele estava efetivamente sob
isso continua, continua e continua...)
uma sentença de morte. Alguns prisioneiros ―correram a
— Dr. Josef Mengele, em um momento de humor
corrida‖ melhor que outros, mas todos estavam
reflexivo, extraído do livro Auschwitz, do Dr. Miklos Nyizsli
essencialmente se dirigindo para o mesmo fim – a mesma
liberdade final.
E então vamos chamar Auschwitz-Birkenau do que foi e é:

um campo de extermínio. Um campo de morte. a primavera de 1940, o Reichsführer
Auschwitz cessou sua matança em massa em 1945, mas Himmler decidiu pela construção de um
suas ruínas permanecem até hoje, um museu memorial na campo de concentração na nação
Polônia e a maior Necropolis nas Terras das Sombras conquistada da Polônia. O local selecionado
Ocidentais. Quem visita o museu, mesmo 50 anos depois, ficava nas áreas pantanosas que cercam o rio
queixa-se de um ambiente assustador, uma sensação palpável Vístula, no local do que haviam existido
de opressão e apreensão. E eles estão corretos, pois nem o estábulos e quartéis austríacos. Esses quartéis ficavam perto da
tempo nem a morte diminuíram a raiva, o ódio e a dor dos cidade polonesa de Osweicim (germanizada para ―Auschwitz‖)
residentes incorpóreos de Auschwitz. e, assim, a instituição que se tornaria o maior matadouro do
Os judeus no pós-guerra criaram uma piada irônica sobre mundo ocidental recebeu seu nome.
o destino dos judeus europeus: os pessimistas foram para o exílio; Para cumprir essa tarefa, Himmler nomeou um
os otimistas foram para os campos de extermínio. E a maioria dos funcionário sem graça, insípido e banal, que os relatos
sobreviventes do pós-guerra admite que, para permanecer vivo descrevem como semelhante a um balconista ou dono da
nas mandíbulas de Auschwitz, era preciso cultivar um certo mercearia. Mas esse homem, Rudolph Höss5, era ele próprio
exílio mental e emocional, uma certa insensibilidade – na um ex-presidiário, tinha servido no campo de Sachenhausen e
verdade, uma vontade de viver egocêntrica que beirava a entendia bem a dinâmica de administrar um centro de
maldade. Aqueles que tentaram manter sua natureza superior concentração. Sob a direção de Höss, Auschwitz evoluiria de
(ou, Deus os livre, esperavam que outros o fizessem!), que se um estábulo com algumas centenas de pessoas da ralé para o
recusaram a lutar por aquela batata extra ou por aquela crosta maior centro de extermínio do mundo – e o próprio Höss se
de pão mofado, que se recusaram a olhar para o outro lado tornaria conhecido como o maior assassino em massa da
quando seu companheiro de beliche era brutalizado, que se história.
recusaram a pisar na cabeça dos pacientes com tifo em sua Mas tudo isso ocorreria apenas no futuro. A Conferência
luta pelas latrinas – bem, eles morreram. de Wannsee, na qual o Terceiro Reich emitiu sentença contra
Os Mortos de Auschwitz sabem disso duplamente bem, todos os judeus europeus, ainda não havia sido realizada;
pois muitos deles foram vítimas da luta de outra pessoa pela assim, o campo destinava-se a manter prisioneiros políticos
sobrevivência. A maioria dos Mortos de Auschwitz ficou com poloneses. Depois que Höss inspecionou o local, seu
esse tipo de última recordação – a coronha de um rifle subordinado, Rapportführer Gerhard Palitzch6, chegou com os
rachando seu crânio, o pedaço de salsicha sendo arrancado de primeiros 30 prisioneiros de Auschwitz – criminosos alemães
seus dedos enfraquecidos por outro prisioneiro, a traição que endurecidos. Palitzch nomeou esses prisioneiros como kapos.
os tirou de um trabalho no campo de sobrevivência em favor (O prisioneiro # 1, Bruno Brodniewicz7, foi nomeado "mais
de um rival – e embalou-a para seus âmagos incorpóreos, velho do campo" e tornou-se um grande amigo de Palitzch.)
Assim começou o domínio dos triângulos verdes8 em
Auschwitz, um domínio que durou ao longo da história do

 
campo e contribuiu em grande parte para o a miséria dos políticos poloneses aconteceu no dia 22 de novembro.
futuros prisioneiros. No final de 1940, 7.879 prisioneiros foram sepultados em
Setecentos e vinte e oito prisioneiros poloneses foram Auschwitz. Em 1945, de dois milhões que passaram pelos
transferidos para o nascente campo em pouco tempo, e com portões do campo, apenas alguns milhares ainda viviam.
mais frequência depois disso. Naturalmente, alguém tinha que
ficar de olho nesses criminosos e, portanto, os 15 SS originais
foram rapidamente complementados por mais 100. Com o

O ano começou bem para Höss e a SS. Após reuniões com
tempo, a SS chegaria a mais de 3.000 soldados no local e os executivos da Companhia I.G. Farben10, a SS fez um acordo
alojamentos se tornariam covis de vícios, onde os guardas para fornecer trabalhadores escravos para a construção de
alemães festejavam, fumavam e bebiam até enjoar com fábricas da I.G. Farben na cidade vizinha de Buna (para
comida, fumo e mantimentos roubados dos mortos. fornecer espaço para a operação, o pessoal de Auschwitz
À medida que a população crescia, também aumentava a deportou os judeus da área). A I.G. Farben concordou em
quantidade de construções: o primeiro crematório – pagar um salário de quatro marcos do Reich por dia para
anteriormente um bunker de munições – ergueu sua chaminé trabalhadores qualificados e três para trabalhadores não
acima dos pântanos de Sola, seguido rapidamente pelo bloco qualificados. O salário era pago, é claro, à SS, e não aos
de punição – o infame Bloco 119. E a punição estava de fato próprios trabalhadores.
em andamento – as primeiras execuções de prisioneiros


Auschwitz. 
A verdade sobre Auschwitz? Não há ninguém que possa contar toda a verdade sobre Auschwitz.
— Josef Cyrancewizc, primeiro-ministro da Polônia e ex-prisioneiro de Auschwitz

Esse nome já saiu dos lábios azuis e enrugados de mais de um Senhor da Morte, já que, na câmara do conselho
deles, um ponteiro Modelado desliza por um mapa forjado de almas representando as Terras das Sombras e ele
frequentemente passa por uma supurada área peculiar no sul da Polônia. O nome apareceu nas canções dos Bardos e
nas fantasias dos Oneiros; ultimamente, a palavra tem aparecido com frequência alarmante nas previsões dos
Oráculos. E, francamente, os Senhores da Morte não sabem o que fazer.
Pois os Senhores da Morte governam o Império Estígio, e para proteger seu território, eles devem manter pelo
menos um mínimo de controle sobre as Necropoli dentro do alcance geográfico do Reino de Ferro – como Auschwitz
inquestionavelmente está localizada. Em Necropoli típicas, entretanto (na medida em que qualquer uma dessas
estruturas bizarras e barrocas pode ser chamada de ―típica‖), a população de aparições aumenta gradualmente, à
medida que as almas passam ao longo das gerações. O habitante médio de uma cidade, mesmo os mais violentos,
falece de uma morte relativamente pacífica e imperturbável ou, pelo menos, não é arrancado da vida completamente
insatisfeito. E assim a Hierarquia pode examinar pacientemente aqueles poucos ―pássaros raros‖ que se tornam Mortos
Inquietos e, discretamente, plantar seus agentes de acordo.
Em Auschwitz – em cerca de 50 quilômetros quadrados de território – dois milhões de pessoas foram massacradas
em apenas cinco anos. A maioria dessas vítimas foi arrancada de seus entes queridos ou forçada a vê-los assassinados,
condenados à morte de maneiras dolorosas e humilhantes ou massacrados por ofensas que podem ser melhor descritas
como absurdas; um número grotescamente desproporcional de vítimas eram crianças ou adolescentes, mortos antes de
terem a chance de descobrir a vida.
Em outras palavras, Auschwitz foi um terreno fértil para os Mortos Inquietos. Mais aparições emergiram durante
uma selektion do que ―nascem‖ durante uma geração média em uma cidade europeia. Os mortos se alimentavam das
memórias de seus parentes vivos, que logo se juntavam a eles; edifícios e mercadorias relíquia surgiram como fungos
após a chuva, e qualquer esperança de controle gradual da Hierarquia sumariamente se desfez em uma blitzkrieg
contaminada pelo Oblívio.
E assim, hoje, as agências de inteligência Estígias reconhecem com medo que o Campo dos Mortos é a segunda
maior Necropolis do mundo ocidental e a maior das Terras Sombrias Ocidentais. Atrás dos ventos uivantes de
Auschwitz, cercas sibilantes e arame farpado forjado podem muito bem ocupar a maior ameaça militar em potencial
que o Reino do Ferro já enfrentou: dezenas de milhares – pelo menos – de aparições furiosas e vingativas – se é que
elas ainda são aparições de fato. E, os Senhores da Morte devaneiam, não precisa ser apontado que os habitantes de
Auschwitz, sejam eles aparições, Espectros ou híbridos deles, não conseguem olhar com bons olhos para uma
Hierarquia militarista, burocrática e arregimentada – ou para os soberanos que a dirigem...

 

O trabalho geralmente durava 12 horas por dia – após a Projetos especiais eram realizados por companhias penais
chamada de quatro horas de duração dos prisioneiros. Este – gangues de prisioneiros escolhidos para receber punições
trabalho era realizado com 1.500 calorias e três a quatro horas especiais. Companhias penais atuavam nos projetos mais
de sono por dia. Esperava-se que os presos marchassem de e árduos do campo, como trabalhar em poços de cascalho e
para seus empregos – muitas vezes caminhando por vários cavar canais. O trabalho continuava o dia todo, mesmo
quilômetros de distância – e, para evitar que mãos ociosas durante os intervalos de almoço e descanso de outros
fizessem travessuras, os prisioneiros tinham que carregar cinco prisioneiros (reconhecidamente inadequados) e, para que os
tijolos com eles na viagem de volta (que era feita também em prisioneiros não se esquivassem de seus deveres, os kapos mais
passos de marcha). sádicos supervisionavam os trabalhadores penais. Aqueles que
desabavam ou não que conseguiam acompanhar o ritmo de
trabalho eram espancados até a morte por esses kapos – e o
ritmo do trabalho era deliberadamente planejado para induzir
  11
esse colapso. Essencialmente, a designação para uma
companhia penal constituía uma sentença de morte
O alojamento básico de Auschwitz era um edifício
comprido e baixo, coberto por um telhado de zinco e prolongada.
coberto com papel verde-alcatrão. Foi modelado Tão impressionante foi a operação do nascente campo – e
sobre uma base de estábulos e, em uso normal, cada tão arrebatadores foram os ganhos nazistas na Europa
um desses estábulos foi projetado para abrigar 50 Oriental – que o Reichsführer Himmler, após uma visita ao
cavalos. Nesse espaço, os nazistas amontoaram campo, ordenou que as instalações fossem ampliadas para
aproximadamente 800 prisioneiros – às vezes até abrigar 30.000 prisioneiros. Além disso, Himmler ordenou a
1.000. construção de um campo irmão na cidade de Brzezinka
O sono – pelas três horas mais ou menos (germanizado para Birkenau), que comportaria nada menos
permitidas – acontecia em duros beliches de três que 100.000 prisioneiros de guerra. Esses prisioneiros,
camas de madeira empilhadas. Esperava-se que três decretou Himmler, atuariam incansavelmente para o
pessoas dormissem em cada beliche de uma pessoa, e aperfeiçoamento do rolo compressor nazista – trabalhando
assim eclodiam lutas violentas entre os prisioneiros, nos campos da agricultura, indústria, artesanato e, acima de
que mordiam, chutavam e arranhavam seus vizinhos tudo, munições.
em uma tentativa desesperada de obter um ou dois Mas mesmo quando o Alto Comando fez planos para
centímetros extras de espaço. Aqueles que perdiam aqueles prisioneiros aptos e capazes de trabalhar, ele criou
essas lutas tinham que dormir no chão. destinos mais sombrios para aqueles não tão afortunados.
As instalações sanitárias eram, na melhor das Embora a Conferência de Wannsee ainda não tivesse
hipóteses, uma piada. Os presos tinham que rastejar ocorrido, os primeiros brotos do que se tornaria a Solução
sobre os corpos de centenas de outros presos para Final começaram a surgir no solo manchado de sangue do
chegar às latrinas. Até mesmo esse tipo de esforço era Lager12.
problemático, pois não era inédito que kapos ou Os assassinatos começaram lentamente, provisoriamente,
homens da SS fossem de encontra a prisioneiros como as primeiras carícias tímidas de um novo amante. Os
usando as latrinas, em um acesso de riso, os primeiros a morrer foram um contingente de doentes e
empurrassem para dentro as fossas repletas de urina e deficientes físicos, que foram enviados para um hospital
fezes. Além disso, se muita gente entrasse e saísse com psiquiátrico em Königstein e gaseados com monóxido de
dificuldade da porta do alojamento – irritando assim carbono. Isso teve sucesso o suficiente para que outros
o responsável pela organização local – ele poderia prisioneiros doentes começassem a ser assassinados, mas por
simplesmente declarar que os banheiros estavam meio de injeções de vários produtos químicos – benzina,
proibidos. Consequentemente, muitos prisioneiros, fenol, evipan e peróxido de hidrogênio – no coração.
doentes ou com medo demais para usar a latrina, se Finalmente, como um experimento, um grupo de 250
aliviavam nas tigelas que usariam para comer suas prisioneiros doentes e 600 prisioneiros de guerra russos foram
parcas refeições na manhã seguinte. conduzidos às entranhas do Bloco 11 de Auschwitz e gaseados
Naturalmente, sob tais condições, a higiene das com Zyklon B.
prisões e dos presos deteriorava-se rapidamente. Os Por volta dessa época, a SS começou a praticar execuções
corpos da maioria dos prisioneiros se desintegraram em massa, atirando na nuca de prisioneiros com o uso de
em telas de pele inflamada e ossos quebradiços, e os balas de pequeno calibre. Esses assassinatos foram cometidos
prisioneiros eram obrigados a dividir seus no muro entre os Blocos 10 e 11, mais tarde conhecido como
alojamentos com ratos, piolhos e outros tipos de o ―Muro da Morte‖.
pragas. Não era estranho que uma matilha de ratos
atacasse um prisioneiro moribundo, ensanguentado
por causa de uma surra, no meio da noite.


 

  13

Chamada.
Lembra-se? Era uma atividade bastante inofensiva,
no que se refere às funções escolares. Você, junto com
as outras crianças, ouvia o seu nome (ou não), e
quando era chamado você dizia: ―Aqui‖ ou ―Presente‖
ou o que quer que fosse. Havia talvez 20 a 30 outras
crianças em sua classe e, portanto, então a chamada
demorava cerca de três a cinco minutos para terminar.
Auschwitz também teve sua lista de chamada – a
appel – e de nossa posição protegida é difícil imaginar
por que essa atividade estava entre as mais temidas das
práticas do campo. Mas até então, nossa chamada
ocorria em uma sala de aula aquecida, não ao ar livre
às 4 da manhã, com chuva ou sol, durante
temperaturas que despencavam bem abaixo de zero.
Tínhamos de contar apenas algumas dezenas de
pessoas, não dezenas de milhares – e, portanto, nossas
chamadas não demoravam horas de cada vez. Nem
tínhamos que ficar rígidos, tortuosamente em atenção
durante todo o calvário – e (normalmente) não
éramos espancados aleatoriamente por sádicos usando
clavas que chamavam nossos nomes.
Todos tinham que ser contabilizados – mesmo
aqueles que morreram durante a noite. Seus cadáveres
nus eram puxados para a appel e mantidos rigidamente
em pé por seus companheiros até que os mortos
fossem devidamente registrados e riscados das listas do
campo. Se um único prisioneiro permanecesse sem ser
contabilizado, ninguém poderia sair – e se um
prisioneiro tivesse escapado, toda a companhia ficaria
lá, em um ricto militar, até que o fugitivo fosse detido
(aqueles que caíam, se omitiam etc., geralmente eram
espancados até a morte). Uma dessas chamadas certa
vez durou cerca de 20 horas – e bem no meio de um
inverno polonês.

Em retrospecto, no entanto, talvez o evento mais sinistro



de 1941 tenha sido a construção inicial do campo de
Birkenau, onde ocorreria a grande maioria dos assassinatos
com uso de gás do campo. A construção de Birkenau começou
em outubro de 1941, assim que o inverno começou a soprar
nas planícies polonesas. Adequando-se ao seu papel de campo
de extermínio, Birkenau começou a reivindicar vítimas antes
mesmo de sua conclusão, pois os prisioneiros debilitados que
participaram de sua construção morreram em massa de fome,
exaustão, frio e doenças.

 


Em seus cinco anos de operação, Auschwitz-Birkenau abraçou uma variedade impressionante de prisioneiros. Judeus,
Socialistas, Comunistas, assassinos, ladrões, criminosos sexuais, Testemunhas de Jeová, soldados russos, Ciganos e uma série de
outros "indesejáveis" passaram sob os portões marcados com ARBEIT MACHT FREI. Todos sofreram, todos foram brutalizados
pelos guardas e todos acabaram no final tendo que encarar as chaminés.
Mas mesmo entre os habitantes de menor denominador comum de um campo de concentração, nem todas as vítimas foram
condenadas igualmente; os sempre ordeiros servos do Terceiro Reich se esforçaram meticulosamente para categorizar
precisamente os inimigos do Estado de acordo com suas transgressões.
Auschwitz, é claro, distinguia seus prisioneiros tatuando à força seus números de série em seus antebraços esquerdos, mas
além disso adotou a prática, onipresente em todos os KZs14, de classificar os presos de acordo com a infração específica que
haviam cometido contra o estado. Essas categorias eram delineadas por triângulos de várias cores costurados no peito esquerdo e
na perna direita da calça do uniforme de cada prisioneiro.
Presos políticos – aqueles considerados inimigos da filosofia e do estado nazista – usavam um triângulo vermelho,
simbolizando o comunismo (embora de forma alguma todos fossem prisioneiros políticos comunistas). Vários esquerdistas e
outros membros do partido antifascista, bem como membros da resistência nas nações ocupadas, foram punidos com internação
nos campos de extermínio. Os vermelhos constituíam a maioria do movimento de resistência do campo e travavam uma luta
feroz com os verdes pelo controle das instituições do campo que ofereciam a seus membros uma maior probabilidade de
sobrevivência.
Criminosos – alemães ou não – eram marcados com o triângulo verde. Os primeiros 20 presos, que foram recompensados
com cargos na hierarquia carcerária, eram verdes. Consequentemente, o governo da prisão de Auschwitz foi em grande parte
uma ferramenta dos verdes – muitas vezes (embora nem sempre) um bando de ladrões, assassinos e estupradores. A SS favorecia
os verdes arianos em grande parte (não eram tão diferentes entre eles, afinal), e os verdes retribuíam a ―bondade‖ usando seu
status de kapos para aterrorizar e brutalizar os demais prisioneiros, especialmente os judeus.
Relacionados aos criminosos, mas não considerados uma ameaça, estavam os usuários do triângulo preto: os "não-sociais", os
"elementos indolentes" – um enxame heterogêneo de alcoólatras, agressores de esposas, cafetões, ladrões, prostitutas, gigolôs e
outros do gênero. Os pretos, assim como os verdes, eram frequentemente cidadãos alemães presos por crimes apolíticos e,
portanto, eram consideravelmente tratados de forma mais branda pela SS do que seus companheiros.
Outras cores incluíam o triângulo rosa, usado para denotar homossexuais; o triângulo roxo, significando as Testemunhas de
Jeová; e o triângulo marrom, para os Ciganos.
Homossexuais masculinos eram tratados de forma particularmente abominável, mesmo para os padrões dos presos nos
campos (até mesmo os judeus abusavam deles). Eles eram designados para executar as piores tarefas e até mesmo obrigados a
remover neve usando apenas as próprias mãos. O pessoal do campo se esforçou para ―curar‖ os ―fode-rabos‖, forçando-os a se
apresentar nos bordéis do campo. Caso essa "terapia" não produzisse resultados, outros métodos eram empregados – incluindo
um cabo de vassoura enfiado no ânus do "agressor", muitas vezes levando à ruptura e hemorragia letal. Ironicamente,
molestadores de crianças, estupradores e outros criminosos sexuais eram classificados como triângulos verdes ou pretos e,
portanto, ocupavam um lugar consideravelmente mais alto na cadeia de status do KZ.
Judeus, é claro, eram os objetos de atenção especial do Reich e, como tal, foram forçados a usar um triângulo amarelo, além
de qualquer um dos outros triângulos de classificação. Este triângulo foi usado sob o triângulo de classificação e invertido em
relação a ele, formando assim a Estrela de Davi de seis pontas. Naturalmente, os judeus estavam no ponto mais baixo absoluto da
hierarquia do campo (embora alguns judeus habilidosos pudessem melhorar sua sorte assim como todos os outros prisioneiros).
Eles sofreram impiedosamente nas mãos dos kapos, que gostavam de demonstrar sua devoção servil à SS espancando qualquer
―maldito judeu‖ que estivesse ao seu alcance.
Infelizmente, os prisioneiros ventilavam mais ódio àqueles com outros triângulos do que aos seus captores. A raiva que
poderia ter sido reservada para um levante contra a SS era dirigida aos membros mais vulneráveis de um grupo oposto. Os
vermelhos odiavam os verdes; os prisioneiros alemães odiavam os judeus; os eslovacos desprezavam os húngaros; e, acima de
tudo, os prisioneiros mais antigos desprezavam os zugangi (recém-chegados). Cada grupo agarrou e manobrou seus membros para
ocupar posições na hierarquia do campo – mesmo que isso significasse condenar outros prisioneiros ao gás.
Esse sistema de categorização era ainda mais triste que as metralhadoras ou os arames eletrificados; era isso que mantinha a
máquina de terror de Auschwitz bem lubrificada. O próprio Höss admitiu em suas memórias: ―No campo de concentração, as
rivalidades eram mantidas com paixão pela administração do campo e constantemente estimuladas a fim de impedir qualquer
movimento forte de solidariedade entre os prisioneiros... Sem a ajuda dessas rivalidades, teria sido impossível manter milhares de
prisioneiros sob controle, não importa o quão forte fosse a liderança do campo... 'Dividir e conquistar' é usado não apenas na
 alta política, mas também na operação de um campo de concentração.‖


 
 Os nazistas também empregaram outros métodos de
assassinato. Prisioneiros arianos em hospitais e enfermarias de
Com a ―descoberta‖ do Zyklon B, Höss percebeu Auschwitz ainda receberam injeções de fenol no coração,
rapidamente que havia conseguido algo. A execução por outros prisioneiros foram eliminados com balas na nuca e, em
Zyklon B era rápida, eficiente, relativamente barata e poupou pelo menos um caso, um grupo de prisioneiros doentes foi
a SS de realmente ter que ouvir os gritos dos prisioneiros conduzido para uma seção fechada de Birkenau e espancados
abatidos por tiros. Foi a solução perfeita para o decreto de até a morte com porretes. Mas Höss conhecia a eficiência
Himmler de que Auschwitz seria o matadouro industrializado quando a via, e assim Auschwitz gradualmente se tornou
para os judeus do Oriente. sinônimo de câmaras de gás e Zyklon B.
E assim, depois de engraxar os eixos em 1941, os nazistas O ano de 1942 viu o acampamento inchar
giraram as rodas do assassinato inexoravelmente em exponencialmente, como um furúnculo purulento na pele de
movimento. Janeiro de 1942 marcou um evento importante: o um paciente com tifo. Vagões de gado vinham de toda a
primeiro gaseamento em massa de judeus enviados Europa – da França, Eslováquia, Bélgica, Iugoslávia – para
especificamente para a morte. Após essa cerimônia de despejar sua carga humana, e foi durante a primavera de 1942
―inauguração‖, gaseamentos ocorreram regularmente. Esses que as primeiras mulheres chegaram ao campo. Para sua
assassinatos foram conduzidos em uma casa de fazenda consternação e embaraço, essas mulheres foram processadas
especialmente convertida para esse propósito (os dias dos da mesma maneira que os homens e, para vesti-las, os nazistas
grandes crematórios ainda estavam por vir) e os corpos eram forneceram uniformes saqueados de prisioneiros de guerra
enterrados em valas comuns. soviéticos mortos.

  15

Auschwitz estava idealmente localizado para receber o material da blitzkrieg nazista no leste, e assim o campo
rapidamente assimilou os prisioneiros de guerra russos. Aproximadamente 10.000 prisioneiros de guerra soviéticos
marcharam para Auschwitz durante o ano de 1941. No verão de 1942, apenas algumas centenas continuaram vivos.
O destino desses prisioneiros de guerra foi terrível até mesmo para os padrões de Auschwitz. Os captores nazistas
fizeram os prisioneiros marcharem à força, sem receberem comida, desde a frente de batalha. Em vez disso, em
intervalos ao longo da marcha, os prisioneiros de guerra eram soltos nos campos e ―autorizados‖ a devorar ratos,
minhocas e tudo o que pudessem conseguir. Não surpreendentemente, eles chegaram a Auschwitz como esqueletos
emaciados.
Nesse ponto, os misericordiosos nazistas os colocaram imediatamente para trabalhar – e, novamente, não é de
surpreender que a taxa de mortalidade aumentou estratosfericamente. Muitos russos caíam mortos trabalhando,
mesmo enquanto enfiavam nabos e batatas na boca; outros simplesmente cambaleavam sem pensar, famintos demais
até mesmo para consumir a comida que lhes era dada. O pior do sofrimento dos russos veio durante a construção de
Birkenau, no inverno de 1941. Forçados a caminhar seminus até os joelhos na lama em um clima congelante, mesmo
o mais saudável dos russos sucumbiu à pneumonia, insuficiência cardíaca e outras doenças fatais.
Alguns russos sobreviveram ―saqueando‖ uns aos outros. Casos de canibalismo eram endêmicos entre os
prisioneiros de guerra, e era comum para os nazistas encontrarem um cadáver russo meio comido jogado
descuidadamente entre os campos ou valas de drenagem de Birkenau. Os famintos russos também lutavam
incessantemente entre si por rações, chegando ao ponto de se espancarem até a morte ou se enfiarem no arame
eletrificado.
Os nazistas ficavam mais do que felizes em se livrar dos russos poupados por seus companheiros. Soldados da SS
invadiam periodicamente a seção russa do campo, ―selecionando‖ os russos e espancando-os até a morte com pás e
picaretas. Na verdade, o número de mortos entre os russos foi tão alto que o Krema I de Auschwitz (o único
crematório em operação na época) não conseguiu se livrar de todos os cadáveres. Em vez disso, eles foram enterrados
em uma vala comum em Birkenau.
Hoje, os Inquietos prisioneiros de guerra russos remanescentes ainda assombram Birkenau, principalmente nas
proximidades do Sheol e no local de sua vala comum. Como convém ao horror de seu encarceramento e morte, os
russos se tornaram Espectros todos juntos, e constituem um dos bandos mais temidos da região (os poucos russos que
não emergiram como Espectros após sua morte foram sumariamente consumidos por seus ex-camaradas manchados
pelo Oblívio). Os Espectros russos são supostamente liderados por um poderoso Vulto conhecido como Koshchei, o
Imortal. Esse Koshchei é, segundo todos os relatos, um bruto monstruoso, tão cruel quanto seus ex-captores; na
verdade, há rumores de que ele se banqueteia com os Corpora de dybbuks capturados.


 

Tão rápido quanto novos prisioneiros chegaram ao campo, E assim a Solução Final realmente começou, e os ainda
no entanto, o pessoal de Auschwitz trabalhou febrilmente otimistas entre os judeus finalmente foram convencidos de
para garantir que os velhos prisioneiros partissem que estavam errados. Auschwitz-Birkenau não tinha mais a
permanentemente. Höss começou a autorizar seleções pretensão de ser um campo de concentração – um lugar onde
(selektion) de prisioneiros de dentro do campo. Os até mesmo criminosos e subumanos seriam preservados e
selecionados eram carregados em caminhões, levados para avaliados como uma força de trabalho. Era um campo de
uma instalação de detenção e de lá iam direto para uma das extermínio.
câmaras de gás. Como se o Céu ou o Inferno decidissem confirmar o
Foi também em 1942 que o Reichsführer Himmler papel recém-descoberto do campo, ondas de tifo engolfaram o
percorreu o acampamento, entre outras coisas testemunhando Lager, atingindo prisioneiros e guardas. Os portadores foram
uma ―ação especial‖ do início ao fim. Ele deve ter ficado rapidamente colocados em quarentena e mortos. Finalmente,
impressionado: promoveu Höss a tenente-coronel e, mais em desespero, Höss fez com que os cadáveres das valas
tarde naquele ano, emitiu um decreto determinando que comuns fossem desenterrados e queimados (essa ação também
todos os judeus fossem transferidos para Auschwitz e perturbou irrevogavelmente os Grilhões de algumas aparições
Majdanek. e Espectros que começavam a rondar o campo).
Antes de Himmler partir, ele ordenou que Höss acelerasse
a construção de Birkenau. Era para o local ser o principal
campo de extermínio da Europa, e haviam muitos, muitos

Na, gib ihnen schon zu fressen. (Tudo bem, dê a eles algo para
judeus aguardando transporte e morte. Os prisioneiros mastigar.)
labutaram febrilmente sob os olhos vigilantes e cassetetes — Oberschaarführer Moll, dando a ordem de extermínio
prontos dos kapos, muitas vezes trabalhando até a morte para em Auschwitz-Birkenau
apressar a conclusão de Birkenau.

 
O principal método de extermínio no campo de Auschwitz (particularmente porque os sempre eficientes nazistas
era um gás letal fabricado pela Companhia Degesch16; este gás utilizavam a quantidade mínima de gás necessária para
foi chamado de Zyklon, ou Cyclon, B. O termo "Cyclon" era garantir uma morte) e os restos inchados dos rostos das
um acrônimo tirado dos nomes dos componentes primários vítimas esboçavam claramente a agonia que haviam sofrido.
do gás: cianeto, cloro e nitrogênio. Antes de ser usado em
Auschwitz, o Zyklon B era um pesticida usado para exterminar
ratos e baratas. Ele deixava uma mancha azulada quando

Aqueles presos afortunados o suficiente para sobreviver ao
pulverizado, colorindo as superfícies das câmaras onde foi desafio de horrores que era a vida cotidiana no Lager ainda
implantado. tinham que lutar contra uma legião de ameaças invisíveis.
Embora o comandante campo Rudolph Höss, em suas Doenças de todos os tipos se espalhavam pelo acampamento.
memórias, descreva as mortes como indolores e os corpos As mais presentes entre elas eram o tifo e a disenteria.
como pacíficos, relatos mais imparciais contam uma história O tifo é uma doença detestável caracterizada por feridas
diferente. Vários membros dos Sonderkommandos designados supurativas, lesões e abscessos; línguas enegrecidas; febre; o
para saquear e eliminar os corpos dos mortos falaram em vômito de lama enegrecida e pressão craniana. Era transmitida
termos inequívocos de "treliças de corpos": montes de torsos por piolhos corporais, endêmicos no campo, pois se
distendidos e membros emaranhados espalhados até o teto, alimentavam de sangue e pus de várias feridas e abcessos não
enquanto membros mais fortes pisoteavam seus irmãos mais tratados dos prisioneiros. Ondas de tifo abateram milhares de
fracos em uma tentativa frenética de escapar o gás; corpos pessoas – tanto prisioneiros quanto guardas – e os habitantes
cobertos de hematomas, lacerações e vergões infligidos pelos de barracões afetados por tifo eram frequentemente todos
vizinhos que tentaram usá-los como escadas vivas para ganhar enviados para as câmaras de gás de uma só vez.
mais alguns segundos de ar; dedos quebrados e braços A disenteria é um distúrbio gastrointestinal caracterizado
deslocados em uma luta frenética para derrubar as paredes; pela incapacidade do corpo de reter alimentos, que em vez
sangue vazando de pulmões e seios da face rompidos disso são saem como jatos de diarreia sangrenta. Pessoas que
borbulhando pelos narizes e bocas de rostos tão azuis e sofrem de disenteria exibem rostos descoloridos e esverdeados
inchados que eram virtualmente irreconhecíveis; e todo o e exalam um odor malcheiroso muito forte. A disenteria não é
cenário manchado com urina e fezes, enquanto bexigas e tão contagiosa quanto o tifo, mas é igualmente letal.
intestinos sofriam espasmos nos estertores finais da morte. A
morte, embora certa, não era de forma alguma instantânea

Na primavera de 1943, os Kremas de Birkenau foram
 concluídos, um por um. Esses crematórios – quatro deles –
superavam o que já estava em operação em Auschwitz. Agora,
Os prisioneiros judeus que chegavam eram a Solução Final poderia prosseguir diligentemente.
forçados a passar por um processo conhecido como Carregamentos de trens repletos de judeus vindos de toda
selektion. Ao desembarcar dos vagões de gado usados a Europa chegavam para encontrar seu destino final. Algumas
para transportá-los, as vítimas eram conduzidas a cargas de trem foram diretamente enviadas completamente
grosso modo diante de um médico da SS, que para o gás; outras foram enviadas através do mecanismo de
inspecionava os recém-chegados para se certificar de selektion e tiveram os fortes separados dos fracos. O
que eram capazes de realizar o trabalho manual. gaseamento e a queima continuavam dia e noite (Höss
Aqueles considerados saudáveis o suficiente para estimou que até 20.000 prisioneiros poderiam ser
trabalhar eram conduzidos à direita e posteriormente exterminados em apenas um dia), e assim a fumaça negra e o
encaminhados ao campo. Os deficientes, idosos, fedor de carne humana carbonizada permeavam o campo.
crianças menores de 14 anos, mulheres grávidas e Surpreendentemente, a vida em Auschwitz melhorou –
outras pessoas consideradas fracas demais para embora marginalmente – no final do ano. As ações de Höss
contribuir eram acenadas para ir à esquerda e como comandante de Auschwitz lhe renderam uma promoção
posteriormente executadas. a Inspetor de Campos de Concentração e, para preencher o
Outras seleções ocorriam periodicamente no espaço vago, o Alto Comando nomeou o Tenente Coronel da
campo, geralmente em feriados judaicos, enquanto os SS Arthur Liebehenschel17. Liebehenschel provou ser um
sempre vigilantes nazistas procuravam se proteger tanto moderado, pelo menos para os padrões da SS: ele fez
contra epidemias de tifo e abater os fracos. Durante esforços para conter o espancamento promovido por kapos
essas inspeções, os prisioneiros – homens e mulheres contra os prisioneiros; aumentou marginalmente as rações; e
– eram obrigados a se despir e passar rapidamente por até mesmo instalou uma piscina, com privilégios de natação a
um médico da SS. Os prisioneiros que pareciam
saudáveis e não muito emaciados eram autorizados a
colocar as roupas e ir trabalhar. Aqueles não tão
afortunados eram conduzidos às câmaras de gás.

  

serem concedidos a prisioneiros particularmente bem grandes grupos de pessoas impotentes. Muitas dessas
comportados (Liebehenschel assumiu em novembro – bem no propostas – frequentemente chegando a métodos de
brutal inverno polonês – mas é a intenção que conta). charlatanismo bizarro ou mesmo fetichista – foram
autorizadas pelos ―biólogos raciais‖ do Reich, com os corpos
 vivos ou mortos de prisioneiros de campos de concentração
fornecidos como cobaias. Em Auschwitz, os doutores
Naturalmente, os nazistas não quiseram se rebaixar à
odiosa tarefa de se livrar dos cadáveres de suas vítimas, e por Clauberg20 e Schuhmann21 realizaram a tarefa de conduzir
isso implementaram a formação de esquadrões especiais de experimentos de esterilização.
prisioneiros judeus para esse fim. Esses esquadrões eram Talvez o método mais asqueroso empregado tenha sido o
conhecidos como Sonderkommandos18. uso de raios-X. O paciente nu era conduzido a um laboratório,
As tarefas do Sonderkommando incluíam banhar os e a área genital do prisioneiro era sub-repticiamente banhada
mortos recentemente com mangueiras, a fim de limpá-los da por raios-X invisíveis. Nenhuma proteção de chumbo era
urina e das fezes expelidas no estertor da morte; abrir as usada e, subsequentemente, os órgãos genitais do paciente
mandíbulas dos cadáveres e arrancar as obturações de seus frequentemente explodiam com queimaduras e abscessos –
dentes; raspar os cadáveres e recolher o cabelo para uso na que então infectavam devido à sujeira em que os prisioneiros
indústria nazista; e por fim jogar os cadáveres dentro dos viviam. Esse efeito colateral geralmente ocorria depois que o
fornos crematórios. prisioneiro era mandado de volta para sua turma de trabalho,
Em troca desses deveres macabros, os prisioneiros do e como essas ninharias não podiam interferir no trabalho,
Sonderkommando eram tratados consideravelmente melhor aqueles que não conseguiam acompanhar o ritmo eram
que os demais prisioneiros. Eles podiam escolher roupas sumariamente gaseados. As vítimas que ainda estavam vivas,
confortáveis e elegantes obtidas das vítimas do campo, em vez entre duas a quatro semanas depois, eram novamente
de receber os trapos de estopa infestados de piolhos usados convocadas ao bloco médico e esterilizadas fisicamente, para
por seus companheiros nos alojamentos. Eles recebiam que seus testículos ou ovários pudessem ser analisados e
comida decente e farta. Recebiam aposentos relativamente dissecados.
espaçosos, e tinham uma vida melhor que os prisioneiros Clauberg fez experiências com um tipo diferente de
comuns do campo. processo de esterilização, usando mulheres selecionadas entre
Mas os nazistas não queriam correr o risco de que as os prisioneiros de Auschwitz e Ravensbrück (os relatos do
notícias de seus crimes chegassem ao mundo exterior – e processo de seleção indicam que a atratividade física era um
assim cada esquadrão do Sonderkommando tinha uma vida dos critérios primários na seleção de cobaias para
útil de apenas quatro meses. No final desse tempo, o experimentos). Depois de amarrar as mulheres a um aparelho
Sonderkommando era levado para a floresta próxima e ginecológico, Clauberg injetava produtos químicos cáusticos
metralhado. Na verdade, o primeiro dever de cada novo em seus úteros (ele deve ter ficado extremamente preocupado
Sonderkommando era o de se desfazer dos cadáveres de seus com a eficácia do procedimento; as autópsias posteriores
predecessores. realizadas na vítimas revelaram que as injeções de Clauberg
muitas vezes penetraram até o final do ducto ovariano ou
 19
mesmo perfuraram a cavidade abdominal). Muitas das vítimas
morreram durante o próprio experimento ou de infecção
Enquanto a máquina de guerra nazista devorava enormes subsequente; aquelas que sobreviveram foram encaminhadas
extensões da Europa, o Alto Comando nazista começou a se às câmaras de gás.
perguntar sobre o que fazer com as hordas de prisioneiros
conquistados. Uma das principais razões para começar a
guerra em primeiro lugar foi ganhar o Lebensraum (espaço

vital) para os cidadãos alemães, e assim as nações eslavas do Mas embora as condições no campo tenham melhorado
leste seriam colonizadas e seus habitantes deslocados. No um pouco para os gentios, a situação para os judeus estava
entanto, o esforço de guerra nazista precisava de trabalho para ficar muito pior. A Solução Final agora se espalhou para
escravo, e os eslavos não eram considerados tão subumanos engolfar a Hungria e sua enorme população judaica.
quanto os judeus. O Alto Comando logo percebeu que uma missão tão
A solução combinada foi esterilizar a população da Europa importante de erradicação não poderia ser confiada ao,
Oriental, mantendo assim a população atual como mão de comparativamente, humano Liebehenschel;
obra para a guerra, evitando que se reproduzissem. O consequentemente, em maio de 1944, Höss foi chamado de
Reichsführer Himmler começou a aceitar todos os tipos de volta a Auschwitz-Birkenau e recebeu o comando geral da
Solução Final na Hungria.
propostas de métodos rápidos, baratos e eficientes de tornar

 
Os trens circulavam noite e dia, transportando milhares e Trabalhando com membros do campo clandestino, o
milhares de judeus húngaros. Juntando-se a eles estavam Sonderkommando contrabandeou pólvora para as câmaras de
incontáveis milhares de poloneses, sobreviventes das revoltas morte onde trabalhavam. O plano deles era explodir um dos
fracassadas dos guetos em Lodz e Varsóvia. Frequentemente, Kremas e, usando isso como distração, dominar os guardas,
os ocupantes dos trens não tinham nem mesmo que passar abrir uma seção do arame farpado previamente fechada pelo
por uma simulação de uma selektion, mas eram transportados campo clandestino, cortar e correr para os arredores do Rio
direto para as câmaras de gás, independentemente de saúde Vístula. Uma vez que conseguissem despistar seus
ou idade. Intelectuais e idiotas; rabinos e criminosos; homens, perseguidores na floresta circundante, eles tentariam se juntar
mulheres e crianças: não importava. Himmler havia decretado aos movimentos de resistência poloneses na área.
que Auschwitz deveria destruir os judeus do Oriente, e ele fez Sim, era um plano ambicioso. Desesperado, certamente.
exatamente isso durante aquele longo ano sombrio. O campo Mas que outra escolha eles tinham?
nunca ficava livre do fedor de carne queimada. E então o 12º Sonderkommando se revoltou e dois
De muitas maneiras, 1944 marcou o ápice dos guardas da SS foram lançados vivos nos fornos. Em uma
assassinatos. Quase 100.000 prisioneiros amontoados entre reviravolta bizarra de eventos, os cães da SS se recusaram a
cercas de arame farpado, em alojamentos originalmente atacar os homens Sonder (intervenção fantasmagórica ou
projetados para abrigar apenas alguns cavalos. Seções inteiras simplesmente coincidência?). O Krema IV estourou,
do campo foram sumariamente colocadas em quarentena e explosivos explodindo seu telhado no céu. Esta foi a vitória
enviadas para o gás, enquanto que os nazistas, temerosos da mais tangível da revolta, já que o crematório permaneceu
invasão dos Aliados, começaram a varrer Auschwitz para baixo inoperante pelo resto da existência do campo.
do tapete. O ritmo da matança tornou-se um turbilhão Infelizmente, a SS foi capaz de impedir que os vários
frenético, enquanto a máquina da Lager buscava trabalhadores dos Kremas II, III e IV se unissem. Espalhados e
freneticamente devorar todos os judeus da Europa antes que oprimidos, os homens Sonder sobreviventes correram para o
chegasse o fim cada vez mais certo... Vístula, mas fugiram na direção errada. Eles foram
Algo tinha que quebrar. E foi o que aconteceu no outono recapturados e sumariamente executados com metralhadoras e
de 1944, quando um plano foi posto em prática. Os membros lança-chamas. No final, todos os 853 homens Sonder
do 12º Sonderkommando estavam bem cientes de sua morreram – mas levaram 70 homens da SS com eles22.
perspectiva de vida limitada; tendo sido informados pelo Os vingativos Mortos de Auschwitz não poderiam ficar
campo clandestino que a hora da destruição estava quase mais felizes.
chegando, o 12º – sozinho entre os Sonderkommandos – fez
planos para uma fuga desesperada.

 


Embora a partir de 1942 Auschwitz tenha sido projetado
especificamente para matar judeus, o campo ainda encarcerava
  25

A posição da Alemanha em relação aos ciganos


seu quinhão de prisioneiros políticos. Além disso, muitos nunca foi tão clara como em relação aos judeus; na
outros triângulos de prisioneiros se permitiram ser recrutados realidade, vários ciganos serviram no exército alemão.
para movimentos políticos por trás dos arames. No entanto, em 1942, Himmler deu a ordem para
Consequentemente, um grande movimento antifascista que todos os ciganos não pertencentes às duas ―tribos
clandestino surgiu entre os habitantes de Auschwitz. Esta principais‖ (outra categorização da rassenbiologie
organização, que Höss apelidou de ―clandestina‖, era nazista) fossem ―reassentados‖ em Auschwitz.
principalmente devotada à sobrevivência de seus membros, Durante a guerra, mais de 20.000 ciganos foram
mas também se esforçava para trabalhar contra a SS de todas registrados em Birkenau – marcados com um
as formas possíveis23. triângulo marrom e uma forma especial da tatuagem
O campo clandestino jogou uma partida mortal de xadrez padrão de Auschwitz – e enterrados em seu próprio
humano com os triângulos verdes e a SS. A vida clandestina local cercado.
em Auschwitz tornou-se uma luta contínua para colocar suas Este recinto era um cruzamento entre um gueto e
"peças" – prisioneiros leais à causa clandestina – em posições um zoológico; a sujeira e as doenças causavam
favorecidas no campo, onde poderiam "organizar" alimentos e estragos entre os ciganos da mesma forma que entre
bens extras, "perder" prisioneiros doentes demais para os demais prisioneiros. Höss escreveu calorosamente
trabalhar enterrando-os em profundos labirintos de burocracia sobre os ciganos, chamando-os de seus ―prisioneiros
e, assim, manter vivos os membros da resistência. favoritos‖. O infame ―Anjo da Morte‖, Dr. Josef
Frequentemente, isso era feito às custas de triângulos verdes, Mengele, gostava da companhia de crianças ciganas.
kapos sádicos ou – menos agradavelmente – prisioneiros Mas permanece o fato de que, no verão de 1944,
inocentes cujo crime era não pertencerem ao grupo dos 15.000 ciganos morreram em meio à lama de
clandestinos. Mais de um kapo ou prisioneiro que ofendeu o Birkenau.
movimento clandestino foi ―misteriosamente‖ convocado para O destino dos sobreviventes não foi melhor. Em 2
a enfermaria do campo e recebeu uma injeção letal no de agosto de 1944, Höss ordenou a liquidação do
coração. campo cigano. Para enganar os ciganos a irem até o
Perto do fim da guerra, o movimento clandestino crematório, a SS distribuiu rações de pão e salame e
armazenou armas e granadas caseiras, preparando-se para uma lhes disseram que estavam sendo deportados para
revolta caso as forças aliadas se aproximassem. Esse levante outro campo. O estratagema funcionou, e assim todos
nunca se materializou, exceto na tentativa de fuga abortada do os ciganos sobreviventes foram mortos com gás. É
12º Sonderkommando. interessante notar que no Mundo das Trevas,
A SS, é claro, era rápida em retaliar contra qualquer nenhum dos alardeados protetores vampíricos dos
membro comprovado, suspeito ou presumido dos ciganos – nem Ravnos, Gangrel ou Tzimisce da Terra
clandestinos. As celas do Bloco 11 de Auschwitz Antiga – ergueu sequer uma garra para impedir a
constantemente vibravam com os gritos de prisioneiros marcha de seus rebanhos para o gás.
brutalmente torturados pelas SS e Gestapo em busca de
confissões ou informações.
prisioneiros seriam todos queimados de uma vez, para que o
  24 segredo de Auschwitz nunca fosse contado?
Muitas coisas, de fato, começaram a queimar: os registros
Em 1945, o som de bombas podia ser ouvido rugindo no do campo foram incinerados, assim como os depósitos com
horizonte, e era óbvio que a guerra logo terminaria. A sua pilhagem de milhões de assassinados; e então os
máquina da morte, que havia moído tantas pessoas com crematórios de Birkenau explodiram pela última vez em jatos
tamanha eficiência em 1944, começou a parar. Não houve de chamas purificadoras enquanto a SS os explodiam, um por
mais selektions, gaseamentos ou execuções. um. A estação de energia Oswiecim pegou fogo, alvo das
O colapso iminente era óbvio. Soldados da SS bombas soviéticas, e o campo mergulhou na escuridão.
cambaleavam pelo campo abertamente embriagados, e o terror Os prisioneiros sofreram uma série de destinos: alguns
esmagador do totalitarismo foi substituído por uma anarquia foram sumariamente baleados, enquanto que os fracos e
estressante. Rumores voavam: a SS mataria todos no doentes foram deixados no campo sem eletricidade, comida
acampamento? Os soviéticos chegariam tarde demais? Os ou água. No entanto, a maioria dos sobreviventes foi cercada

 
pelos soldados da SS, agrupados em colunas irregulares e lhe Nada poderia tê-los preparado para o que encontraram.
foi entregue uma salsicha, um pedaço de pão e um cobertor. Seiscentos espantalhos jaziam esparramados no campo,
O campo de Auschwitz estava sendo evacuado, disseram-lhes, vítimas da fome, do frio ou das últimas balas disparadas pela
e todos marchariam para a Alemanha (eles não foram SS. Sobreviventes – cerca de 7.600 ao todo – cambalearam
informados, é claro, de que uma vez na Alemanha seriam para saudar seus libertadores ou gemeram em agradecimento
executados, para que o segredo de Auschwitz permanecesse dos estrados sobre os quais se deitavam. Eles eram um bando
para sempre não contado. Mas a maioria dos prisioneiros já heterogêneo de todas as nações, gêneros e idades – e aqui a SS
estava familiarizada com os costumes de Auschwitz e não havia inadvertidamente refutado as teorias de seu próprio
precisavam ser informados de algo assim óbvio). partido, pois ao ver aquele grupo de coisas emaciadas,
Os prisioneiros sabiam – muito bem – que desobedecer à cobertas de feridas, sujas e cheias de piolhos, quem poderia
SS era morrer. E então eles marcharam. Aqueles que não discernir Arianos de judeus, homens de mulheres, humanos
conseguiram acompanhar foram baleados. Aqueles que de monstros? 26
tropeçaram foram baleados. Aqueles que pararam para tentar Alguns sobreviventes não puderam ser salvos; alguns
esfregar os pés congelados para ter algum calor foram morreram por causa da própria comida que seus libertadores
baleados. Aqueles que pareciam que iam fugir para a floresta lhes forneceram, já que seus corpos arruinados se recusaram a
foram baleados. processar as refeições que haviam sido negadas a eles por tanto
Sempre em frente, os sobreviventes marcharam. Muitos tempo. Alguns viveram e contaram suas histórias, e é por
morreriam nessa última jornada fatídica. Alguns morreriam causa de sua coragem, tenacidade e relutância heróica em
em outros campos – em Dachau, em Buchenwald, em Gross- deixar o mundo esquecer o que aconteceu que a White Wolf
Rosen. Alguns viveriam, por assim dizer, como os Aliados que pode publicar um livro como este.
os resgataram do inferno lhes disseram – embora estivessem E assim, por 50 anos, uma Cortina de Ferro desceu,
enlutados, decrépitos e empobrecidos – para tentar esquecer o sinalizando o fim da tragédia que era Auschwitz. O terreno foi
que havia acontecido e começar de novo. deixado mais ou menos intacto, um memorial aos dois
milhões que "subiram pela chaminé". Um museu foi
 construído no local, e o Mundo das Trevas continuou como
sempre: os vampiros registraram suas vitórias e derrotas e os
Quando, em 27 de janeiro de 1945, os soviéticos
chegaram, eles haviam se arrastado por solo hostil e se lobisomens ridicularizaram os ganhos da Wyrm. Os magos
envolvido em tiroteios com os soldados da SS restantes do balançaram a cabeça tristemente com a loucura dos
campo. Eles eram veteranos da guerra mais sangrenta da Adormecidos, e os changelings choraram impotentemente
história sangrenta de sua nação, e grande parte da carnificina com a perda de tanto Glamour. E as pessoas – Adormecidos,
ocorrera em seu solo. Eles não eram estranhos à morte. rebanho, Breves – que sofreram, morreram e causaram o

 

sofrimento e a morte de outros, tentaram esquecer, reagiram humano crescem atrás de caixas de vidro. Em uma exposição
com indignação e disseram a si mesmos ―Nós Não Teríamos estão pendurados os trapos que os prisioneiros de Auschwitz
Feito Isso‖ e de inúmeras outras maneiras tentaram para eram forçados a usar enquanto labutavam em temperaturas
acabar com a encarnação do inferno que foi Auschwitz. abaixo de zero – sem, é claro, os enxames de piolhos com os
Mas, para os Mortos, era apenas o começo. quais esses trapos estavam invariavelmente infestados. O
Bloco Seis exibe a xícara de sopa, um pedaço de pão e um


uschwitz-Birkenau permanece de pé até hoje
pedaço de salsicha (aproximadamente 1.500 calorias) com os
quais cada recluso deveria se fortalecer para um dia de
trabalho exaustivo de 19 ou 20 horas.
Em todos os lugares estão fixadas fotos: quadros grotescos
– pelo menos parcialmente, pois uma retratando criaturas magras e nuas, aparentemente copiadas
grande área do campo foi arrasada em 1945 de uma pintura de El Greco ou Bosch. Na verdade, é como se
por uma SS desesperada para esconder seus algum Bosch moderno pintasse os habitantes do Inferno: com
crimes do inexorável avanço russo. Partes do cicatrizes de chicote, crostas e feridas escorrendo, genitais
campo foram posteriormente restauradas e obscenamente mutilados. Apenas a magreza dolorosa e as
tatuagens onipresentes permanecem constantes.
hoje o local abriga um museu – o Panstwowe Muzeum w
Os visitantes reagem como quiserem; alguns choram,
Oswiecimin27 – em homenagem às vítimas do Holocausto.
outros olham fixamente com uma expressão vazia, outros se
 afastam. Poucos permanecem impassíveis, especialmente
quando os ex-habitantes do campo tentam conjurar todos os
O portão, com o lema ARBEIT MACHT FREI, ainda dá tipos sentimentos pungentes com Phantasma, esperando por
as boas-vindas aos visitantes do museu, como recebia os presos um fragmento de Pathos. Kapo Ficzka desdenhosamente
há meio século. Torres de vigia ainda se erguem para o céu e compara esse comportamento ao mendigar de ursos
quilômetros de arame farpado enferrujado ainda circundam o semidomesticados em um parque nacional, mas isso faz pouco
terreno, embora as metralhadoras não façam mais vítimas e a para deter os Mortos famintos de Auschwitz.
corrente de alta voltagem não estala mais ao longo das cercas. É talvez no notório Bloco 11, centro da teia das
Os barracões de papel alcatroado e vielas permanecem atrocidades da Gestapo, que as ressonâncias emocionais são
silenciosos e sepulcrais em suas fileiras ordenadas, embora a sentidas com mais força. Nihil afluentes do Sheol se
grama cresça desenfreada, não mais podada com cuidado. Em entrelaçam nessa área, o local de interrogatórios, execuções e
dias particularmente calmos, é difícil conjurar o rugido de punições praticadas pela SS. Aqui foram enterradas as vítimas
trens e caminhões, latidos de cães e guardas, tiros, gritos e dos Stehzelles (celas em pé): cubículos com largura de 90
sons úmidos de metal e madeira chocando em pele e ossos centímetros quadrados cada. Os prisioneiros confinados às
que antes ecoavam pelo campo. Ainda mais difícil de Stehzelles não podiam sentar-se ou deitar-se e não tinham
imaginar, enquanto o turista respira o ar fresco de um outono banheiro; essa última indignidade logo não importava, pois
da Silésia, são os cheiros terríveis que outrora flutuavam por esses prisioneiros não recebiam comida ou água.
essas ruas – o fedor de milhares de corpos sem banho, muitos
caídos por ferimentos ou doenças, e por cima de tudo o cheiro
de carne queimada.
 29

Aqui, por trás do arame infinito, nesse alojamento onde Ao todo, sete prédios foram usados para realizar o
tantas vidas vieram e foram extintas, as exposições genocídio dos nazistas, embora apenas quatro – os
permanentes do museu estão em exibição28. Aqui no Bloco crematórios em Birkenau – realmente correspondam ao
Quatro – a exposição ―Extermínio‖ – está o Salão das Nações, estereótipo da gigante fábrica industrial da morte comumente
exibindo as bandeiras dos países cujos cidadãos foram imaginada por estudantes do Holocausto. O primeiro e mais
enviados para a morte. Aqui também se encontra um modelo antigo crematório / câmara de gás, o Número I, estava
esculpido graficamente – sinistramente – exibindo o processo localizado na própria Auschwitz e era consideravelmente
de um gaseamento, desde o rebanho das vítimas até a remessa menor do que os Kremas II-V. Esses enormes edifícios,
de seus corpos aos crematórios. Atrás de uma caixa, uma lata concluídos em 1943, localizavam-se em Birkenau. Além disso,
de Zyklon B – o gás pesticida usado na matança – permanece duas casas de fazenda convertidas (as casas de fazenda
impotente, sua carga de pastilhas letais derramando-se como ―vermelha‖ e ―branca‖) foram usadas como câmaras de gás,
larvas de vespa saídas de uma lagarta infeliz. mas não tinham crematórios anexados a elas. As vítimas
Os Blocos Cinco a Sete continuam o processo de imersão. assassinadas aqui foram enterradas em valas comuns ou
Montes de sapatos, montanhas de óculos, florestas de cabelo queimadas em fossas abertas.

 

E Birkenau também se destaca, aberto para aqueles que
desejam ver a obra do Terceiro Reich. É mais vasto que
Auschwitz, condizente com a função pretendida como reduto
de todos os judeus da Europa. É uma teia de aranha
gigantesca feita de madeira, lama e arame sem fim.
Se o ambiente geral de Auschwitz é de opressão sufocante
e miasmal, Birkenau oferece uma súbita punhalada de terror.
Pois se Auschwitz era o nexo da miséria monótona dos
prisioneiros, então Birkenau personifica seu assassinato
mecanicista. É em Birkenau que está grande parte do covil dos
Espectros do campo. Talvez seja bom que sua presença
invisível inspire tal desconforto, pois eles são fortes à noite, e
os viajantes que vagam sozinhos ou pela noite em Birkenau
podem sentir demais o sabor da dor dos Consumidos pela
Sombra.
Foi aqui, não muito tempo atrás, que o céu azul sem
nuvens de um outono polonês foi enegrecido por nuvens
vulcânicas de fuligem humana saindo de quatro chaminés
elefantinas. Hoje o céu está claro mais uma vez, e apenas
buracos abertos permanecem para marcar o local dos grandes
Kremas – embora os visitantes que visitam os locais muitas
vezes sintam que estão sendo cobertos por cinzas invisíveis.
Os visitantes entram – assim como os prisioneiros o faziam
não muito tempo atrás – por um edifício conhecido como o
Portão da Morte. Esta estrutura serviu como uma combinação
de entrada e guarita da SS.
E uma vez lá dentro, o visitante é tratado com a mesma
visão de um prisioneiro recém-chegado: fileiras e mais fileiras
de arame farpado, placas alertando contra o contato com as
cercas eletrificadas agora desativadas e fileiras de alojamentos
de madeira dilapidados. Agora, é claro, uma tensão silenciosa
substitui o rugido de caminhões e cães e kapos e chamas; não
há selektions, nem enxames de esqueletos listrados como
zebras, nem cadáveres caídos na lama.
Apenas alguns locais estão abertos ao público; o resto do
campo desmorona lentamente, enquanto o mundo espera que
o tempo cure até mesmo as feridas mais dolorosas. Mais à
esquerda, há uma exposição que mostra o sofrimento e as
angústias das companhias penais; embora comovente por si
só, seu impacto emocional é em grande parte eclipsado por
aqueles buracos simples na terra, nos quais os Kremas se
reconstroem nas mentes dos observadores.
Do outro lado do campo, os visitantes podem ver o
Monumento Internacional em Memória às Vítimas do
Fascismo. Esse amontoado de placas e pilares inscritos é uma
pia do Pathos e um ponto de encontro para os dybbuks mais
políticos. Aqueles dybbuks cujas famílias vêm prantear pairam
como moscas por esta área; infelizmente, eles são

 

frequentemente expulsos por dybbuks mais poderosos que Nas Terras das Sombras, os Muselmänner usualmente
colhem Pathos ―para o bem da comunidade‖. foram vítimas de traumas tão intensos que a vontade guiadora
O lago em que as cinzas dos Kremas IV e V foram das aparições foi irrevogavelmente destruída neles. Embora o
despejadas ainda permanece, e a película cinza-esbranquiçada Pathos cru de suas mortes ainda os acorrente ao campo, esses
que o cobre e satura não foi diluída pelo tempo. fantasmas sem mente não têm consciência para fazer qualquer
Ocasionalmente, um bando de Espectros, fortalecidos pela coisa, exceto repetir as circunstâncias que os levaram à morte.
repulsa dos visitantes ao ver o eflúvio humano, usa um A maioria dos dybbuks simplesmente deixa os Muselmänner
Arcanos Sombrio, uma variante de Ultrage, para transformar vagarem à vontade, reencenando eternamente qualquer
a massa encharcada em um perseguidor amebóide. Essa quadro bizarro em que seus traumas de morte os tenham
manifestação é rara, porém, e ocorre apenas à noite. prendido.

  30 E assim, de vez em quando, um visitante do memorial


pode ser atingido por um calafrio súbito e não natural ou,
O campo tem sua enorme cota de zangões, detritos pelo canto do olho, vislumbrar algo horrível, mas meio visto,
espirituais de milhares de mortes sem sentido. Essas conchas como o resplendor de um pesadelo. Breves mais sensíveis
sem vontade de dybbuks são conhecidas pelo nome que suas ocasionalmente vivem para se arrepender de terem visitado o
contrapartes vivas ganharam em vida – Muselmänner: pessoas campo conforme aparições fantasmagóricas são conjuradas à
que, mental e emocionalmente oprimidas pelas condições de existência: lançando-se em cercas "eletrificadas", projetando
sua existência, se retiraram para um estado quase catatônico. jorros de sangue saídos de buracos de bala etéreos, inchando e
Comumente produtos de estados avançados de fome, os asfixiando em Zyklon B evaporado décadas atrás ou com suas
Muselmänner simplesmente cambaleavam sem ver o campo, peles escurecendo, expostas a chamas há muito apagadas do
sem se importar se tomavam banho, se alimentavam ou se crematório. Outros visitantes já foram ―brindados‖ com a
eram conduzidos às câmaras de gás. visão de colunas de esqueletos esfarrapados vagando pelas ruas
lamacentas, olhando sem alma para frente enquanto um deles

 
cai no meio de um passo, para nunca mais se levantar. Outros A primeira visão surge repentinamente ao viajante, e ele
ainda apertaram os ouvidos, tentando em vão calar os quase pode imaginar que alguma coisa esquecida vinda da
lamentos constantes de mães mortas há muito tempo Tempestade brotou aqui – e talvez, em algum sentido,
implorando roboticamente a homens da SS também há muito realmente esse seja o caso. Pois certamente a coisa cinzenta
mortos que não assassinem seus bebês igualmente mortos há turva que contamina o horizonte das Terras das Sombras é um
muito tempo. Nihil ou alguma outra forma de erupção Tempestuosa.
Essas manifestações se fortalecem à noite – principalmente Mas não, a massa cinzenta é uma nuvem monstruosa,
quando os Espectros incitam e orquestram os dramas dos sufocante e opaca como as nuvens gêmeas em forma de
Muselmänner – e, assim, os Breves podem encontrar no campo cogumelo que – tarde demais para essas aparições! –
deserto um lugar um tanto insalubre para explorar depois de anunciaram o fim da Segunda Guerra Mundial.
escurecer. A nuvem sobe, se acomoda, se expande e se contrai e,


ocasionalmente, estende pseudópodes sondadores em direção
ao céu, como se os residentes do acampamento estivessem
tentando tocar o pé de Deus e perguntar: "Por quê?" Mas ela

 31

ssim como outras Necropoli, o campo de
nunca fica parada. E, ao contemplar esse fenômeno, o viajante
mais sábio se dá conta de que se prepara para entrar naquele
problemático perigo ambiental conhecido como o Grande
Miasma de Auschwitz-Birkenau.
Às vezes, o Miasma tem a tonalidade ciano industrial do
Auschwitz-Birkenau nas Terras das Sombras
é intangível, e quaisquer dados sensoriais Zyklon B; em outras ocasiões, iluminado por pilares de
recebidos dele são tanto espirituais quanto chamas dos Kremas, ele brilha em um tom carmesim lúgubre.
físicos. E então é revelador, talvez, que a Na maioria das vezes, entretanto, ele retém os tons
primeira coisa que os poucos visitantes do combinados de seus componentes constituintes: flocos
Lager registram, enquanto varrem o barro rachado das Terras intermináveis de pele humana tatuada, carne carbonizada,
das Sombras da Silésia, é o fedor presente no vento – o cinzas e pó de ossos. E assim o viajante que vier a Auschwitz
potpourri sufocante de cabelo chamuscado de dois milhões de deve literalmente caminhar por uma nevasca de tecido
corpos, pele transformada em carvão, carne podre e fezes humano, tão úmida e fria como o inverno polonês.
contaminadas com disenteria, tudo misturado com o odor Na sua forma mais fraca, o Miasma paira em torno do
singular de vapores nocivos. O cheiro precede o som, passa à terreno como uma névoa viscosa. Ele permanece
frente da visão e alguns visitantes fantasmagóricos afirmam relativamente quiescente, embora os viajantes que passam por
que o odor permanece no Corpus por dias após deixarem o uma margem espessa possam ser acariciados por uma gavinha
campo, apesar dos melhores esforços que alguém pode fazer ectoplasmática fria que, embora incorpórea, exala uma
com Castigar e Modelar. Na verdade, alguns dos membros sensação de viscosidade. Ocasionalmente, nuvens dessa
mais sombrios entre os Mortos Inquietos juram que o cheiro substância se desprendem para flutuar contra a lua ou sobre as
nunca vai embora e que os ventos de Auschwitz carregam um curvas do rio Sola.
pouco do próprio Oblívio. Às vezes, sem nenhuma razão específica, o Miasma
Em seguida, vem o som: murmúrios – fracos a princípio, coagula, ficando mais forte, mais alto e mais odorífero. O gás
como o gemido de um bebê assassinado, às vezes se se turva com faixas de outras cores e os flocos se aglutinam em
amplificando em um crescendo febril. Isso também é uma baixos-relevos de formas desagradavelmente tateantes. É
mistura: uma babel de vozes soluçando, sussurrando, aconselhável buscar abrigo nesse momento.
implorando, gritando, berrando ordens, amaldiçoando ou Mas na maioria das vezes, o Miasma permite que o
gorgolejando na tensão do espasmo da morte para se fazerem visitante passe com apenas uma resistência mínima. À medida
ouvir sobre um acompanhamento cacofônico de engrenagens que o viajante se aproxima do campo propriamente dito,
moendo, ventos uivantes, correntes sibilantes e chamas abrindo caminho através da chuva de pele e ossos, formas
crepitantes. Acima de tudo, como se conduzindo os sons tangíveis tornam-se perceptíveis. Quatro cilindros de escuridão
díspares em um único madrigal proposital, ecoa um gemido elevam-se contra o céu cinzento e, de seus topos, rugem pilares
baixo, interminável, oscilante, instintivo e animalesco, uma de esplendor luminoso, lembrando brevemente ao viajante os
espécie de canto de baleia. E talvez, de todas as criaturas, faróis vistos através da névoa. Mas a luz que as torres lançam é
apenas as baleias – elas mesmas perseguidas mecanicamente o vermelho infernal das chamas crematórias e, apesar da
quase até a extinção – pudessem compreender a monotonia passagem de 50 anos, o fedor de carne queimada ainda é
intrincada e triste que é o canto fúnebre de Auschwitz. quase insuportável.

 

 Rudolph Höss – a declaração de missão por trás de cada um
dos dois milhões de assassinatos do campo – e, portanto, os
E então lá está: habitantes raciocinam, é justo que o corpo fundido e forjado
ARBEIT MACHT FREI. de Höss seja usado fisicamente para inscrever a mensagem que
O trabalho liberta. tanto o inspirou na vida.
O lema, habilmente moldado a partir de soldagens meio Em todas as direções se estendem planícies de rocha
derretidas de escória animada, embeleza o céu que geme. amarela rachada. Aqui e ali, uma rocha ou marco está mais
Iluminado pelo brilho das piras crematórias, ele avisa, ou focado nitidamente: talvez o último pedaço de rocha que foi
acena, de um portão de metal que parece quase líquido, como inadvertidamente derrubado por um trabalhador exausto que,
lava cristalizada no meio do voo. E lá, eternamente fundidos por essa transgressão, posteriormente caiu sob os cassetetes
ao portão, rostos semiformados e chorosos olham impotentes, dos kapos; talvez a última pedra pisada por um fugitivo em
assim como fizeram nos julgamentos de crimes de guerra. desespero enquanto uma saraivada de metralhadora o
Höss está lá, sim, e Moll32, e a Rainha do Machado de Budy33, despedaçava; até, talvez, o terreno onde um ―paraquedista‖
e outros menos notórios, mas igualmente brutais. Outros quebrou a cabeça após um ―mergulho do cisne‖ de dois
ainda – Mengele34, Mussfeld35, Grabner36 – escaparam até andares para a diversão da SS.
agora da vingança do Campo dos Mortos. E, em todos os lugares, há os arames. Eles entram e saem
O trabalho liberta. Esse lema era um mantra para o da névoa, brotando como trepadeiras sobre as intermináveis
arquiteto e orquestrador de Auschwitz, o Kommandant fileiras de alojamentos cor de alcatrão, retorcendo-se e
agarrando-se em todas as direções, desde o portão até o
horizonte.

 Pois nas Terras das Sombras, Auschwitz-Birkenau rompeu


seus limites originais, assim como o núcleo pútrido de uma
A Visão da Morte na maioria das áreas das Terras fruta em decomposição rompe sua casca. Se o campo original
das Sombras não é uma coisa agradável. A Visão da era de longe o maior KZ, nas Terras das Sombras ele se tornou
Morte em Auschwitz é muito, muito pior. virtualmente uma cidade. Labirintos de arame e mausoléus de
Praticamente cada centímetro quadrado do complexo papel de alcatrão verde-bile se entrelaçam e se enrolam em
de Auschwitz carrega o testemunho de mortes sinuosas paródias de ruas. Placas que proclamam ―Halt-stoj‖
violentas ou acidentais, e também o sofrimento de (“Pare”) brilham no clarão fosforescente de cercas crepitantes.
milhares de outras vítimas deixadas vivas por algum As ruas do campo propriamente ditas são um pântano de
tempo. Bolor apodrecido – o resíduo espiritual de lama e flocos humanos, constantemente fervendo e se
sangue, tecido cerebral, pele, diarreia e outras formas agitando. Às vezes, uma caricatura meio formada tenta se
de excremento de duas milhões de vítimas – se separar do ensopado humano: um zangão Muselmann sem
incrustam nos pisos dos blocos e nas paredes. As mente luta para se levantar do chão que se tornou o leito de
tentativas de limpar o material provam ser tão fúteis morte de sua contraparte viva. Ocasionalmente, a própria
na morte quanto como eram em vida – e assim os imundície irá gemer de um rosto espontaneamente expelido,
habitantes dos alojamentos literalmente se arrastam ou tatear os Corpora dos transeuntes com mãos de
em meio a uma espécie de guisado humano. Poucos pseudópodes.
dybbuks podem dispensar a energia necessária até
mesmo para se limparem, e por isso a maioria dos
residentes do campo passa uma boa parte de suas pós-

Brutalmente utilitárias em vida, as cercas de arame de
vidas cobertos de sujeira. Auschwitz além da Mortalha são construções inteligentes,
Quarteirões inteiros do Lager, particularmente na mesmo para os padrões exigentes dos Artífices de Estígia. Mais
Birkenau assombradas por Espectros, carregam a de uma aparição visitante hábil na arte de forjar almas
mácula evidente do Oblívio: paredes viraram expressou surpresa com o crescimento onipresente que
citoplasma verde pegajoso, esporos carregados pela serpenteia como um labirinto pelo campo, retorcendo-se aqui,
Tempestade brotando todos os tipos de Fantasias ali e em todos os lugares em padrões insanos – filamentos de
perigosas e outras coisas semelhantes. A maioria dos matéria de almas habilmente trançados e presos, finos como
dybbuks deve dividir seu alojamento com pragas teia de aranha e duros como diamante; as pontas afiadas e
fantasmais, equivalentes aos ratos e piolhos com os serrilhadas, que ocasionalmente gotejam um pus viscoso; e, o
quais coexistiram durante a vida. Ocasionalmente, mais assustador, a corrente elétrica letal crepitando
um alojamento inteiro desaparecerá, engolido com visivelmente em ondas ultravioleta pelas cercas, com um
seus habitantes pela Tempestade. Algumas vezes o
infeliz alojamento nunca volta; mas, às vezes, de
forma menos agradável, ele reaparece noites, semanas
ou mesmo anos depois. 

 
solavanco fortíssimo, 10 vezes o suficiente para enviar até apenas alguns dybbuks, e eles são valorizados por suas
mesmo a aparição mais resistente uivando direto para o habilidades.
Labirinto. Quando questionados, os taciturnos kommandos
do KZ murmuram "canalização de fogo-de-alma", embora
nenhum Artífice entre os Mortos Inquietos, nem mesmo o

Eles se estendem até o horizonte: intermináveis fileiras de
próprio Lorde Brasa, esteja ciente de tal processo. Nem as estanho, madeira e papel alcatrão verde. Dilapidados,
energias funestas que emanam dos arames se assemelham a apertados e, em muitos casos, meio devorados pelo Oblívio, os
qualquer fogo-de-alma conhecido pelos artesãos de Estígia. blocos e alojamentos onde os residentes de Auschwitz
Igualmente desconcertante é o fato de que, em Auschwitz, sofreram em vida são os locais que eles chamam de lar na
o arame farpado parece ser dotado de uma peculiar qualidade morte.
animada. Nenhum dybbuk jamais viu a coisa se contorcer e Apesar dos alojamentos serem repulsivos, triângulos e
torcer, por si só, mas certamente os residentes de Auschwitz, kommandos lutam incessantemente por esses Locais
ao se levantar da Modorra, já ficaram chocados ao encontrar Assombrados. Auschwitz-Birkenau é um lugar insalubre até
crescimentos semelhantes a trepadeiras de aço escuro mesmo para os Mortos, e aqueles que não têm amigos, força
pontiagudo cobrindo alojamentos inteiros onde na noite ou astúcia para forçar-se a entrar em um alojamento são presas
anterior não havia nada. Na verdade, algumas aparições, fáceis de Espectros, Turbilhões ou erupções do Miasma.
impressionadas com o tamanho de Auschwitz, propuseram No entanto, existem certas áreas do Lager onde aparições
renomear o campo como o Reino Sombrio de Arame. sãs não vão. O Vapor é, na melhor das hipóteses,
Desnecessário dizer que os arames de Auschwitz são problemático, enquanto os ―bairros‖ em torno dos Blocos 10
implacavelmente afiados; a maioria dos dybbuks carrega e 11, Konigsgraben e qualquer uma das subdivisões perto do
cicatrizes corporais devido a contatos acidentais, e algumas Sheol são francamente inseguras para aqueles Mortos que não
aparições infelizes foram levados direto para o Oblívio por estão a serviço do Oblívio. Uivos gelados e ruídos piores
tropeçarem nas videiras mortais. No entanto, as aparições de podem ser ouvidos por trás dos arames farpados à noite, e
Auschwitz frequentemente ―colhem‖ essa ―matéria-prima‖, dybbuks incautos vagando por aqui após o anoitecer muitas
tecendo-a em todos os tipos de vestimentas, chicotes e outros vezes desaparecem completamente.
utensílios; essa arte extremamente perigosa é praticada por

 


37

Auschwitz-Birkenau era uma estrutura tremendamente


complexa, uma caixa chinesa de horrores, e por isso é difícil
apontar para um ―ponto‖ ou ―centro‖ de seu mal. Foi Höss?
Himmler? Os Kremas? Bloco 11? As selektions? Existem tantas
teorias quanto especialistas sobre o assunto.
Entretanto, nas Terras das Sombras Auschwitz-Birkenau
tem um nexo muito claramente definido: aquele enorme
Nihil que engoliu o quartel da SS em Birkenau em 1945, e ao
qual os dybbuks medrosamente chamam de Sheol.
Se outros Nihils são fendas no tecido da realidade, o Sheol
é uma Fossa Mariana escancarada espiralando para o que
certamente deve ser o próprio Vácuo. Seu fundo não pode ser
visto, embora murmúrios, gemidos e cantos fluam
perpetuamente das profundezas, e o Sheol é o ponto de
partida da maioria das incursões Espectrais.
Embora o ―olho‖ do Sheol esteja mais ou menos centrado
nos alojamentos da SS, rachaduras e afluentes do nada
circulam periodicamente pelo campo, como os tentáculos de
uma lula.
Na maioria das vezes, o Nihil fica relativamente tranquilo,
ondulando, dilatando-se e contraindo-se em pulsos
perturbadores, mas inofensivos. Mas todos os dybbuks temem
as "erupções" aleatórias, porém inevitáveis, quando o centro
do Sheol incha como um vasto tsunami negro e um assustador
grito coletivo surge das profundezas. Nessas horas, o Sheol
vomita enxames de Espectros, e nem os Breves ou os Mortos
estão seguros.
Os triângulos se revezam na guarda do Sheol; esse dever,
embora temido, é levado com a maior seriedade por todos os
dybbuks, independentemente do kommando. Tal vigilância
custou ao campo pesadas perdas – e então, também, muitos
dybbuks se jogaram de cabeça no abismo, alegando ouvir as
vozes de pais, filhos, esposas e maridos chamando-os do outro
lado.

 uschwitz é, obviamente, mais famosa por


seus crematórios. Expulsas da existência
terrena, essas estruturas foram
imediatamente arremessadas intactas nas
Terras das Sombras. Esses minaretes para o
Oblívio ainda se elevam até os céus,
projetando-se acima do Miasma envolvente. Fogo-de-almas
ruge de suas chaminés dia e noite, iluminando todo o Lager
com uma névoa avermelhada.


 
Os Kremas, embora odiados e temidos em igual medida, por preocupação com a sensibilidade das mulheres, mas sim
são componentes vitais da economia do campo. Aqui, nesses porque os moralistas da SS achavam revoltante que os filhos
infernos, legiões de monstruosos dybbuks labutam, forjando do Reich se contaminassem com ―vadias subumanas‖).
Corpora de almas e convertendo-os em bens necessários para Os Mortos se lembram de muitas coisas, então o Vapor
uso ou troca. As cercanias nunca ficam livres do estouro dos ainda está nas Terras das Sombras. Abastecidos por grandes
fornos, do rugido das chamas e dos gritos dos fundidos. quantidades de Pathos obtidos de seus serviços, as residentes
Isso é verdade mesmo à noite, embora todos os dybbuks desse lugar transformaram o bordel em um covil de majestade
tenham o cuidado de sair dos Kremas ao pôr-do-sol. Depois de opulenta, embora um tanto extravagante. Lanternas vermelhas
escurecer, as chaminés expelem chamas de um azul feitas com peles de corpos de caloteiros enfeitam o exterior,
fosforescente e doentio – a mesma cor das paredes das iluminando esculturas de arame farpado que retratam vários
câmaras de gás – e os infelizes transeuntes tentam atos lascivos.
desesperadamente fechar os ouvidos contra os ruídos que vêm Por dentro, a Casa das Bonecas é bordel, boate e cabaré. A
de dentro. Nenhum dybbuk são quer saber o que acontece área principal apresenta um palco no qual uma variedade de
atrás das portas do Krema após o pôr do sol; os exploradores entretenimentos são apresentados todas as noites, desde
nunca retornam. obscenos Phantasmas de óperas de Wagner a estranhos
tableaux envolvendo Espectros ―cativos‖ e Waffengeisten ex-
 membros da SS. Dessa área principal, várias portas e túneis
levam os clientes a alcovas subterrâneas privadas, e a maioria
Nas Terras das Sombras, também é possível encontrar as dos dybbuks famintos de emoção que se aventuram lá não
próprias câmaras da morte: salas repletas de Nihils e reparam que estão descendo no Labirinto até que seja tarde
manchadas de azul, nas quais os dybbuks relutam em pisar. O demais. Há rumores de que, dependendo dos caprichos da
Oblívio irradia dessas salas em ondas tão nocivas e tangíveis senhora e do cliente, uma visita ao Vapor pode ser uma
quanto Zyklon B e, apesar de estarem presos aqui, a maioria experiência extática ou algo digno de um Pesadelo terrível.
dos dybbuks prefere deixar esses locais abomináveis para a Apesar de sua reputação e clientela duvidosa, o Vapor é
noite e os Espectros. muitas vezes a única resposta para aqueles dybbuks fracos
Esses locais são verdadeiros banquetes de Pathos, mas as demais para reivindicar seus direitos ao Pathos comunal de
emoções obtidas aqui são realmente sombrias, e a maioria dos Auschwitz. Todos os que chegam são atendidos, embora
dybbuks vê o ato de ―beber‖ desse Pathos como algo aqueles que não podem pagar em Relíquias ou Pathos devam
revoltante e blasfemo. Mas nem a censura de seus assinar seus nomes no livro de dívidas da senhora, e o destino
companheiros ou as correntes de aço escuro bloqueando as daqueles cujas contas estão muito altas talvez seja melhor
―salas azuis‖ conseguem barrar a entrada de certos dybbuks deixar como um mistério.
mais fracos privados da energia espiritual necessária por seus A senhora desse estabelecimento é Cecile Gildeau: uma
irmãos famintos. Esses dybbuks, incitados por sussurros de judia francesa, prostituta e vítima do massacre de Budy em
dentro de seus Corpora – ou talvez de dentro das rachaduras 1942. Gildeau é uma antiga mestra de Usura, Modelar e
dos Nihils que rasgam as paredes da "sala azul" – esgueiram-se Phantasma. Ela também é uma especialista em tranquilizar os
para as câmaras da morte enquanto a noite cai, entregando-se nervosos de primeira viagem, que de outra forma ficariam
a banquetes vorazes de trauma lúgubre. desconcertados com o estranho tipo de entretenimento, ou
Certas aparições particularmente descuidadas que lá se pelo fato de que a cabeça de Gildeau, cortada pela famosa
alimentam ainda se ficam dentro das câmaras de morte Rainha do Machado de Budy, sussurra sedutoramente de seu
quando a escuridão cai... e seu destino é frequentemente lugar de descanso sob seu braço esquerdo. Seu Corpus é
medonho, mesmo para os padrões de Auschwitz. exuberante e exageradamente feminino, vestido com lingerie
transparente. Isso desvia os olhos dos espectadores do toco
 irregular de seu pescoço e do fato de que a cabeça decepada de
Carnificina e carnalidade frequentemente andam de mãos Cecile é um crânio elaboradamente pintado e maquiado, mas,
dadas, e até mesmo o Campo dos Mortos tinha seu bordel38. ainda assim, descarnado. Ela e Steuben, embora não sejam
Com uma equipe do mais baixo calibre de prostitutas, o exatamente amigos, chegaram a um acordo, e ele opera seu
bordel era oferecido como uma recompensa por bom negócio no bar da Casa das Bonecas.
comportamento; os soldados da SS gostavam da ideia dos
espantalhos emaciados do campo se enfurnando muito mais 
rápido na sepultura. As prostitutas também serviam à SS (o Esse canal escuro serpenteia através das Terras das
estupro de prisioneiras pela SS era punido severamente – não Sombras de Birkenau, repleto do Pathos de legiões de gangues

 

de trabalho penal que morreram durante sua construção. aço sombrio, mas são úteis na moldagem de arames e também
Dybbuks saudáveis não chegam perto das águas de uma ajuda inestimável na Modelagem e forjamento de almas
Konigsgraben, pois toda a área é assombrada por Espectros. (todas as dificuldades para "trabalhar" com uma aparição que
Infelizmente, Konigsgraben ocasionalmente vai até os foi imersa em um forno Krema são reduzidas em um).
dybbuks; durante Turbilhões e as convulsões de Sheol, o canal Desnecessário dizer que tal processo é terrivelmente doloroso.
muitas vezes se ergue corporalmente de suas margens, Também é desnecessário dizer que, quando se trata de
torcendo-se como uma grande cobra aquática. Vultos e Crias trabalhar com os Corpora de nazistas capturados, os dybbuks
da Morte gritando cavalgam as águas, abandonando-se à de Auschwitz não aceitariam fazer de outra forma.
torrente do Konigsgraben, ao mesmo tempo que a fortalecem. A fábrica de Buna nas Terras das Sombras também tem
Alojamentos inteiros já foram perdidos assim, enquanto a suas forjas, que fazem barulho dia e noite. Essas relíquias de
inundação os atingia como um punho (acompanhado por motores industriais são quentes o suficiente para permitir a
gritos Espectrais de ―Hora de ir para o chuveiro, rapazes!‖) e criação de aço sombrio e, assim, os dybbuks do Coletivo
os sugava para dentro da Tempestade. produzem continuamente produtos de aço sombrio forjados
dos Corpora de nazistas capturados. Obviamente, esse
 material é escasso, especialmente depois de todos esses anos
(embora os dybbuks de Buna sejam bastante criativos em fazer
As fábricas do campo de Buna estão firmemente nas mãos
do Coletivo. É aqui que os Artífices de Auschwitz forjam seu ―material‖ durar décadas); consequentemente, Buna
muito de seu aço e arame, e é aqui que os Espectros ou "contratou" vários triângulos verdes e pretos para "arranjar"
aparições nazistas cativas são trazidos para serem matérias-primas para eles... e os dybbuks de Buna fazem muito
transformados em aço sombrio. poucas perguntas a seus contratados quanto a origem das
Buna fica a vários quilômetros de Auschwitz-Birkenau e, almas que utilizam.
embora isso a distancie da pior das erupções do Sheol,
também significa que os dybbuks aqui muitas vezes precisam 
se defender sozinhos. Eles fizeram isso com habilidade Toda a rede de Auschwitz abrangia quase vinte subcampos
louvável, erguendo barricadas de arame farpado e paredes – blocos menores de prisioneiros vivendo, trabalhando e
relíquia feitas de restos de construções bombardeadas nas morrendo a alguma distância do campo principal. Nas Terras
Terras das Sombras por ataques aéreos dos Aliados. das Sombras, a maioria dos subcampos foram metodicamente
A grande fábrica em si é um edifício saído de um filme de separados e consumidos por hordas Espectrais há muito
Fritz Lang: uma enorme estrutura fechada cheia de canos, tempo, o que só alimenta a paranóia de Buna. Alguns desses
engrenagens, armamentos e motores bizarros. Por seus campos ainda abrigam grupos dispersos de dybbuks
corredores e túneis barulhentos, correm os dybbuks do excêntricos; como esses enclaves sobrevivem no meio dos
Coletivo, executando suas tarefas com a precisão de formigas. desertos assombrados por Espectros é um mistério para os
Ao contrário de seus campos irmãos, Buna tem um líder dybbuks do campo principal, que veem esses forasteiros com
definido: Stefan Brukovich, um velho comunista que grande suspeita.
sobreviveu 10 anos em vários campos apenas para ser baleado
pela SS poucos dias antes das evacuações. O velho e rabugento
dybbuk é um mestre político e negociador astuto, tendo sido
um agitador sindical antes da guerra. Sob sua liderança, os
dybbuks de Buna ganharam amplo acesso às fontes Pathos dos

Era um mundo em si mesmo, um estado dentro de um estado,
dois campos mais famosos.
uma sociedade sem lei. Os homens eram forçados a lutar por suas
Com o passar dos anos, os dybbuks de Buna se isolaram
próprias vidas, pela mera sobrevivência.
da multidão que circula em seus campos irmãos. Cada vez
— Introdução do editor ao livro Teoria e Prática do Inferno
mais isolacionistas e desconfiados da corrupção que se espalha
de Eugene Gogol
por Auschwitz e Birkenau, os dybbuks de Buna se mantêm
uso do termo ―sociedade‖ aqui, na melhor
para si mesmos e seu trabalho.
das hipóteses, é um eufemismo educado.

 Assim como não há nada que se possa


chamar realisticamente de ―sociedade‖ em
As maiores ―forjas‖ são os próprios Kremas de Birkenau. um enxame de moscas, embora todas elas
Os dybbuks que trabalham aqui ficam cinzentos em vez de zumbam em torno do mesmo composto, os
pretos, com seus Corpora incrustados de pó de osso e flocos dybbuks de Auschwitz evitam qualquer tipo de sistema
de pele. Essas forjas são insuficientemente quentes para forjar concreto de governo.

 
Não há Hierarquia aqui: nenhum Führer para enganar as Triângulos de um tipo ou de outro preenchem todos os
massas e latir comandos. Afinal, quem poderia presumir nichos culturais e sociais de Auschwitz, agindo como guildas,
governar Auschwitz? Certamente não aqueles que dirigiram o círculos e seitas. Muitos triângulos, particularmente aqueles
campo em vida; os Mortos vingativos dificilmente permitiriam com inclinações políticas ou religiosas, se esforçam para
que os kapos os atormentassem novamente. A SS? Aqueles melhorar seus membros e (em raros casos) o Lager como um
poucos que não foram imediatamente lançados no Oblívio todo. Menos palatáveis são os triângulos compostos
foram caçados, torturados, escorraçados ou transformados em principalmente de verdes e pretos; essas aparições,
Waffengeisten. E Höss? Bem, dificilmente se pode esperar que o continuando as práticas de suas existências mortais,
ex-Comandante dite a política dentro do portão de escória ao frequentemente agem como gangues de bandidos e
qual ele foi soldado, meio derretido e gritando, por toda a extorsionários.
eternidade. E assim, tanto na morte como foi em vida, um dybbuk é
Ninguém nunca se preocupou em conduzir um censo de identificado por um conjunto desconcertante de símbolos. Se
dybbuks. Há rumores de que, na única vez em que essa noção alguém é vermelho ou verde, polonês ou iugoslavo, kapo ou
foi sugerida, Roza Robota respondeu sarcasticamente: "O que vítima, pode significar a diferença entre sustento e fome,
– você nos colocaria em linha para fazer uma chamada, mein poder e vitimização. Os triângulos que são fortes, importantes
Herr?" As melhores estimativas indicam pelo menos 200.000 ou astutos o suficiente para fazer valer suas reivindicações por
habitantes no campo. É um número impressionante, mas moradia, Relíquias e Pathos sobrevivem e prosperam –
Auschwitz era, senão outra coisa, solo fértil para os Mortos embora marginalmente. É melhor não se preocupar com o
Inquietos. destino dos outros...
Os mortos de Auschwitz referem-se a si próprios Alguns triângulos – como os Dayan39, um minyan40 de
simplesmente como dybbuks ou geists; a distinção entre Cabalistas Judeus qualificados em Teia Vital e Fatalismo – são
aparição e Espectro é, na melhor das hipóteses, borrada (―O grupos de dybbuks unidos por interesses comuns e cooperação
que – você gostaria que usássemos triângulos ou braçadeiras, mútua. No entanto, conforme a ameaça de incursões
mein Herr?‖). No entanto, certos dybbuks sentem laços Espectrais aumenta, muitos dybbuks se permitem se tornar
comuns de parentesco ou profissão – ou, mais provavelmente, vassalos de um líder forte – um kapo, se você preferir – em
sentem a necessidade de se unir para se protegerem de seus troca de proteção e moradia segura. Infelizmente, muitos
companheiros vorazes. Os residentes de Auschwitz referem-se kapos mantêm sua brutalidade característica também no outro
a esses bandos como "triângulos" ou "kommandos", uma lado da Mortalha e, portanto, a sorte dos dybbuks servis é um
zombaria das instituições nazistas. pouco melhor na morte.

 

Uma lista exaustiva de todos os triângulos em Auschwitz Sobre essas marcas deliberadas, há cicatrizes cruzadas
seria um exercício de futilidade; seguem-se algumas das causadas por açoites (receber 25 chibatadas nas nádegas nuas
divisões mais importantes. era a punição padrão por transgressões em Auschwitz),
chicotes de montaria, cassetetes e outras fontes de ferimentos
 mal curadas, de modo que muitos dybbuks são virtuais
monstros de Frankenstein com crostas supurantes.
Os nazistas eram muito meticulosos na categorização de A falta de saúde espiritual de seus arredores também afeta
seus inimigos e, portanto, os Corpora dos dybbuks de os Corpora dos dybbuks. A maioria carrega marcas palpáveis
Auschwitz exibem uma hierarquia bizarra de marcas da morte. do Oblívio: subprodutos resultantes de serem pegos ao ar livre
Mesmo na morte, a maioria dos dybbuks ainda carrega os durante Turbilhões, por tropeçar nas cercas do campo, ou
números desumanizadores inscritos em seus braços (ou em simplesmente por passarem por um Pesadelo após o outro.
outros apêndices), e muitos Corpora exibem os triângulos Pior ainda, os dybbuks forçados a viver nos blocos mais
coloridos impostos a eles por seus captores (de fato, certos imundos costumam ficar infestados de parasitas
Cabalistas habilidosos no uso de Fatalismo realizam análises fantasmagóricos: enxames de pragas espirituais semelhantes
numerológicas nas tatuagens de dybbuks dispostos). aos piolhos que hospedavam quando estavam vivos.
Mas há mais, pois os dybbuks de Auschwitz são muito E muitos dybbuks, devastados em vida por doenças
distintos se comparados aos pacíficos Mortos encontrados na bizarras quase desconhecidas no século XX, carregam seus
maioria das Necropoli. O horror de suas mortes deixou estigmas na morte. Alguns dybbuks carregam as marcas de
marcas indeléveis em seus Corpora. Muitas dessas noma41, um tipo de "gangrena seca do rosto" que produz
deformidades são tão grotescas que os habitantes de úlceras que corroem buracos nas bochechas de suas vítimas.
Auschwitz são confundidos com Arruinados – e talvez este Outros exibem epidermes que, mesmo 50 anos depois,
julgamento não esteja tão errado. descascam como tinta, testemunho do pênfigo42 que os
derrubou.

 

aprimoramento. Assim, após a morte, eles foram forçados a se
unir; digamos que eles se juntaram a Höss e aos outros
prisioneiros no portão da escória.
Esses ativistas políticos apaixonados o suficiente para ir a
um campo nazista por causa de suas crenças frequentemente
mantêm seu fervor além da Mortalha. Suas áreas específicas de

preocupação tendem a mudar; afinal, ser alvejado com tiros de Die Eingeisten43 é uma gangue de ex-kapos, todos
metralhadora, gaseado ou espancado até a morte tende a oportunistas brutais. Essas aparições evitaram a vingança de
tornar irrelevantes as preocupações com o bem-estar do seus companheiros Mortos por terem sido "afortunados" o
proletariado. suficiente para serem metralhados como um grupo. Cruzando
A maioria dos políticos se organizou em um de dois a Mortalha ao mesmo tempo, os ex-kapos se mostraram
triângulos. A Partja, sediado em Auschwitz propriamente dito, durões o suficiente para se defender dos ataques de suas ex-
busca impor algum tipo de estabilidade à loucura que é vítimas, que acabaram encontrando preocupações mais
Auschwitz. Seu às vezes aliado, às vezes rival é o Coletivo, um urgentes para lidar. Agora Die Eingeisten ocupa um alojamento
triângulo de aparições residentes em Buna que centralizam relíquia na periferia do campo, aventurando-se na ―cidade‖
suas atividades em torno da produção de bens e distribuição apenas por tempo suficiente para intimidar os dybbuks mais
igualitária de Relíquias. fracos a lhes darem Pathos ou Artefatos que necessitam.
Os membros do Die Eingeisten são alguns dos dybbuks mais
 resistentes que existem e, para seu crédito, geralmente estão
na corda bamba quando os Espectros uivam das profundezas.
A Partja de Auschwitz compreende aqueles vermelhos que
Devido a um acordo assinado com Kapo Ficzka em 1948, Die
ainda acreditam em alguma forma de justiça social – pelo
Eingeisten concordou em servir como milícia recrutada em
menos para simpatizantes de sua agenda de base socialista. A
troca de não ser arremessado fisicamente no Sheol. Os kapos
Partja busca o fim do sistema anárquico de triângulos vorazes,
cumprem a contragosto sua parte do acordo.
a instituição do trabalho obrigatório e a distribuição de
Relíquias e bens para todos. Eles desprezam os verdes e os
pretos, mas ocasionalmente são forçados a se aliar a alguns dos  44

kommandos menos nocivos... particularmente quando Nomeado a partir do conjunto de depósitos onde a
Espectros surgem do Sheol. pilhagem dos judeus da Europa era mantida, o Kanada agora é
um triângulo Verde dedicado à coleta e distribuição de
 relíquias. Por meio de uma combinação de astúcia e força, o
Kanada atua como um serviço de corretagem e casa de
O Coletivo remonta aos dias dos antigos comunistas e dos
penhores de relíquias, Artefatos e outros bens.
partidos trabalhistas. Menos interessado em retórica
Kanada também desempenha uma função mais sombria.
imponente e mais preocupado com ganhos práticos para seus
―trabalhadores‖, o Coletivo pode respaldar sua postura por Embora os dybbuks de Auschwitz preferissem fabricar seus
meio de seu monopólio virtual sobre a produção de produtos produtos exclusivamente de aparições nazistas e Muselmänner,
de aço sombrio. Certos dybbuks que não confiam no Coletivo não há muitos desses por aí. Não é estranho que Kanada
chamam-no de uma conspiração de oportunistas que vendem arrebate aparições do interior da Polônia, ou mesmo outros
tanto para dybbuks quanto para Espectros. Quando acusados dybbuks do campo, e os negocie com as forjas como sendo
disso, os taciturnos representantes do Coletivo apenas ―saqueadores capturados‖. Os dybbuks das forjas adotam uma
resmungam e encolhem os ombros. política de "não pergunte, não diga" em relação a esse tipo de
―moeda de troca‖, e assim alguns dos habitantes de Auschwitz

 terminam suas pós-vidas assim como acabaram em suas vidas


anteriores – como vítimas.
Seria de se esperar que o internamento em um campo de
extermínio, um fim violento e 50 anos de purgatório em um 
outro mundo monstruoso reformassem até mesmo o Os 13 Sonderkommandos viveram e trabalharam em
criminoso mais cruel. Infelizmente, esse não parece ser o caso. grupos, e um número desproporcional deles acabou como
Muitos dos triângulos verdes de Auschwitz foram feitos Mortos Inquietos – cheios de culpa por seus serviços prestados
kapos; aqueles que não eram frequentemente brutalizados de aos nazistas, mas que não eram maus o suficiente para ir ao
qualquer maneira, ou que enganavam ou intimidavam os Sheol. Assim, na morte, eles assombram seus alojamentos
outros com rações ou bens vitais para seu próprio como grupos, e a maioria trabalha nos Kremas de Birkenau

 

durante o dia (trabalhar à noite seria suicídio). A maioria dos os com baionetas; arremessando-os nas cercas eletrificadas do
Sonderkommandos eram judeus de nenhuma cor específica, campo e vendo-os chiar; ou, evitando qualquer sutileza ou
mas seu oportunismo os tornou desagradáveis para outros correção simplesmente rasgando bebês em dois diante dos
dybbuks, e eles são considerados verdes. olhos de mães horrorizadas.
Uma exceção notável é o 12º Sonderkommando, os heróis As crianças que conseguiram entrar vivas no campo
que se revoltaram contra os nazistas e explodiram o Krema IV. provavelmente estariam melhor mortas. Crianças órfãs que
Eles são tratados com reverência, e seu líder, Kapo Shlomo caíam nas garras dos triângulos pretos muitas vezes se
Ficzka, é o mais próximo de um líder de campo que tornavam ―Bonecos‖ forçados a servir sexualmente
Auschwitz-Birkenau pode encontrar. alojamentos inteiros. Algumas crianças foram deixadas do
lado de fora no meio do inverno para morrer congeladas;
 outras sofreram o destino oposto, mas ainda mais cruel, de
serem encharcadas com gasolina e queimadas vivos.
Os usuários do triângulo preto tendiam a sobreviver pela Desta forma não é nenhuma surpresa que Auschwitz sofra
subserviência e aquiescência aos seus captores nazistas; e de concentrações anormalmente altas dessas crianças
assim, na morte, eles carregam o epíteto Die Scheissgeisten – os Espectrais conhecidas como Pequenos. Rara é a noite em que
―Fantasmas de Merda‖ – com bom humor. Em vida eles enxames de Pequenos não gritam pelas ruas do Lager e giram
ficavam no fundo da cadeia alimentar, e nas Terras das em torno das torres Krema, zombando histericamente dos
Sombras eles enraízam firmemente seu caminho na lama, instrumentos que as enviaram através da Mortalha.
servindo como intermediários, contrabandistas, gigolôs e
cafetões de Pathos. Alguns, que quando viviam recorriam à
prostituição para sobreviver, agora dominam a Usura para que 
possam, metafisicamente, continuar sua profissão na morte.
Alguns dybbuks afirmam que um fedor fecal realmente  45

envolve essas aparições, embora outros zombem dessa Muitos dos dybbuks de Auschwitz mantêm sua postura
conjectura, apontando que todo o campo e tudo nele é uma moral dos anos 40 em relação aos homossexuais brutalizados
afronta ao cheiro da morte de qualquer maneira. do campo – um tanto ridículo, dado que esses Mortos agora
Ainda assim, é tolice subestimar a influência dos são incapazes de realizar as atividades que seus colegas
Scheissgeisten. De sua base no alojamento próximo a Birkenau, consideravam ofensivas na vida. Essas aparições tristes e
os Fantasmas de Merda costumam ser os primeiros a ouvir estóicas se unem e vivem juntas, geralmente nos perigosos
falar de rumores ou de incursões Espectrais. Rumores de blocos perto dos Kremas. Elas auxiliam prontamente em todos
adoração de Espectros entre os Scheissgeisten são geralmente os tipos de obras públicas, trabalho e atividades militares, mas
descartados. Afinal, afirmam os vermelhos, um Malfeano não são evitadas mesmo assim. Contos sinistros de ―sodomia
teria necessidade de lacaios tão patéticos. corporal‖ em conjunto com ritos obscenos para os Malfeanos,
embora absurdos, têm seus adeptos entre os Mortos mais
 puritanos.
Aconteceu na segunda quinzena de outubro de 1944... As Ultimamente, no entanto, certos triângulos rosa foram
crianças notaram a fumaça que saía da chaminé e perceberam que relutantemente aceitos na semi-sociedade de Auschwitz por
estavam sendo conduzidas à morte. Elas começaram a correr de lá força de suas habilidades impressionantes e muito necessárias.
para cá no pátio, assustadas, agarrando suas próprias cabeças em Esses dybbuks rosa, percebendo a necessidade desesperada do
desespero... Lager por aparições proficientes em negócios e Arcanoi de
— testemunho escrito de um prisioneiro todos os tipos, assumiram a tarefa de dominar vários ofícios.
Sonderkommando  Alguns desses triângulos alcançaram níveis de excelência quase
rivalizando com as das aparições membros de Guildas de
Auschwitz operava por muitas regras, e uma das mais
rígidas era que apenas aqueles que podiam trabalhar tinham Estígia, e tais triângulos coletivamente constituem uma facção
permissão para sobreviver por qualquer período de tempo. cada vez mais poderosa na "política" de Auschwitz.
Como regra geral, a selektion foi fatal para os internos com
menos de 14 anos; a maioria deles foi imediatamente 
descartada nas câmaras de gás. Os remanescentes do campo cigano preferem vagar fora
Bebês, em particular, mostraram-se altamente divertidos das cercas de arame, mas quando o perigo ameaça, eles se
para os entediados soldados da Waffen SS, muitos dos quais retiram para um enclave fortificado em Birkenau. Eles se
se entretiam jogando os ―piolhos judeus‖ no ar e empalando- contratam para vários projetos que precisam ser feitos e

 

executam suas tarefas de maneira admirável. Ainda assim,
como ocorre com os rosas, eles são sujeitos à desconfiança
geral, e rumores de corrupção Espectral entre os Ciganos
esporadicamente se espalham pelo campo. Auschwitz era, em seu âmago, uma prisão – e, aqui como
Algumas aparições Ciganas também servem como na maioria das prisões, não é bom para ninguém ficar
mensageiros, trocando notícias da vida além dos arames do completamente sozinho. Isso se aplica até mesmo do outro
campo em troca de bens e relíquias necessários. Embora esses lado da Mortalha; os solitários são os principais alvos de
serviços tornem os Ciganos um mal necessário aos olhos de Espectros ou de seus companheiros vorazes, e é muito fácil
Auschwitz, a frequência de suas estadas além das paredes para um dybbuk não afiliado ser agarrado por um kommando
apenas alimenta os contos incessantes de comprometimento preto ou verde e vendido às forjas em troca de relíquias ou
Espectral que circulam pelo campo. Artefatos.
No entanto, há alguns Mortos alienados que preferem
  46
andar sozinhos. Outros Inquietos temem e desconfiam desses
forasteiros, rotulando-os de conspiradores Espectrais ou
Algumas ―Traças de Bíblia‖ ainda assombram o mesmo de Sósias nazistas. Eles frequentemente vivem nas
alojamento onde morreram. Essas aparições cercanias da ―Zona Desmilitarizada‖ perto do Sheol ou
caracteristicamente gentis se isolam, praticam uma adoração estabelecem suas moradias fora das cercas de arame, nos
baseada nas Costas Distantes que provavelmente as subcampos infestados de Espectros.
condenaria como Hereges se estivessem fora das cercas de


arame, e estão entre as vozes que apóiam o solitário
monastério Carmelita localizado na área dentro de Auschwitz.
Algumas Testemunhas de Jeová assumiram a
responsabilidade de se tornarem Perdoadores de todos os que
buscam a absolvição – para grande consternação de dybbuks
judeus que ainda mantêm sua fé além da Mortalha. Certos 
judeus vêem a presença das Testemunhas como um elemento Talvez você tenha sido uma das cobaias ―homenageadas‖
de divisão, e as tensões entre as duas seitas aumentam todas as para participar dos experimentos médicos do Reich; talvez
noites. você tenha reagido especialmente mal a doses de Zyklon B, ou

 

talvez simplesmente tenha sofrido por semanas enquanto o manuseá-los com coleiras com mordaças feitas de arame
tifo e a disenteria o corroiam de dentro para fora. Em farpado ou pedaços de pele arrancados dos Corpora de
qualquer caso, a introdução artificial ou ―natural‖ de algum aparições de alto escalão da SS.
contaminante em seu corpo chocou tanto seu sistema que essa
situação continua mesmo após a morte.
Sempre que ganhar Pathos por qualquer método, você
deve imediatamente fazer um teste de Força de Vontade
(dificuldade 5). O fracasso imediatamente ―contamina‖

metade do Pathos e o transforma em Angústia, à medida que
seu Corpus fisiologicamente ―envenena‖ as emoções que o

sustentam. Uma falha crítica converte todo o Pathos ingerido
em Angústia.

Histórico: Ele estava apenas cumprindo ordens. Nunca
 particularmente cruel com os prisioneiros, Bauer, no entanto,
não demonstrou nenhuma piedade ou misericórdia particular
Em vida, você se adaptou mal à desnutrição característica para com os Untermenschen que ele foi obrigado a guardar,
dos prisioneiros do campo, de modo que mesmo na morte pastorear e matar. Ele matou nada mais e nada menos do que
você projeta a imagem de um esqueleto faminto. Você tem o necessário para poder ganhar seus cigarros extras e vodca, e
oito níveis de Corpus em vez dos 10 tradicionais (mesmo na então quando ele caiu sob o fogo soviético nos últimos dias do
morte, você é um arremedo humano emaciado). Além disso, campo e foi arrastado perante o tribunal daqueles que ajudou
uma vez que encontre uma fonte de Pathos, você deve fazer a matar, os dybbuks deram a ele este veredito:
um teste de Força de Vontade (dificuldade 8) para conseguir Você provou, para nossa satisfação, que seu papel no universo é
se afastar dela. Se falhar, você simplesmente tentará absorver o ser um lacaio sem mente; que assim seja. Você demonstrou grande
máximo de Pathos possível, excluindo tudo o mais. Afinal, aptidão para caçar e agarrar os calcanhares de seus companheiros;
você não sabe quando poderá novamente se alimentar. que assim seja. Você demonstrou uma devoção servil para com

 aqueles que estão no poder, e isso você faria bem em lembrar.
E então eles o levaram para Buna, e entre os grandes
Emulando as matilhas de barghests de Estígia, os dybbuks fornos dos mortos ele foi derretido, dobrado e retrabalhado. A
de Auschwitz construíram seus próprios cães de guarda equipe de Artífices e Mascarados não infligiu mais dor do que
fantasmagóricos, Modelando-os a partir dos kapos e soldados deveria... e nem menos. Agora Bauer lidera os Waffengeisten na
da SS considerados não perversos o suficiente para serem ausência de seus mestres dybbuk, seguindo ordens com o que
punidos de forma mais completa. Essas criaturas, apelidadas parece ser um certo grau de contentamento.
de Die Waffengeisten, são vistas como seres em uma espécie de
purgatório. Talvez com o tempo e o esquecimento suas vítimas
transformadas em mestres cedam e os restaurem à suas formas
originais – mas provavelmente não.
Aqueles dybbuks com ideais mais elevados tratam
Waffengeisten com frieza, porém com humanidade, recusando-
se a exigir vingança pelos crimes que sofreram em vida. Por
outro lado, os criminosos e os vingativos entre os dybbuks
muitas vezes brutalizam seus Waffengeisten, Modelando neles
grafites obscenos, dotando-os de órgãos genitais grotescamente
inchados e nádegas iguais a de babuínos, mudando seus rostos
para os de porcos, ratos e piolhos (epítetos comuns que eram
usados pelos guardas), e humilhando e torturando seus cães
de guarda das mais variadas formas. Qualquer que seja o caso,
a pós-vida de um Waffengeist está longe de ser agradável; seus
mestres lhes fornecem Pathos apenas o suficiente para que
possam continuar a existir, garantindo prontidão e selvageria
perpétuas.
Die Waffengeisten, ao contrário dos barghests, são
totalmente sencientes, mas os dybbuks vingativos preferem

 
Imagem: Bauer tenta se portar com dignidade, o que só o enfiou no peito do homem da SS. Agarrando o nazista
imbui com uma escala ainda maior de tragédia. Seu nariz e gorgolejante, Ficzka arremessou-o ainda vivo dentro das
mandíbula foram substituídos por um focinho suíno com chamas do crematório.
presas, e a cabeça e os quartos dianteiros de um rato Outro guarda surgiu, virando a esquina do corredor a
guincham e se contorcem entre suas patas traseiras, ocupando tempo de ver um par de botas desaparecer dentro do forno.
o lugar que antes estavam seus genitais. Um rabo de porco Esta foi a última coisa que o soldado viu antes que o punho
balança sobre suas nádegas nuas, que foram Modeladas com nodoso de Ficzka o colocasse de joelhos. Ficzka ergueu o SS
uma suástica. Em dolorosa justaposição, seus olhos são belos e debaixo do braço, como faria com um poodle recalcitrante.
impossivelmente azuis. Em seu pescoço está uma coleira feita Ele enfiou o homem da SS no forno, como havia jogado
do onipresente arame farpado de Auschwitz. tantos outros cadáveres, e apenas alguns espectadores o viram
Notas de Interpretação: Os Mortos de Auschwitz são seus dar um tapa brusco no guarda antes de mandá-lo para dentro
novos mestres agora. Secretamente, você espera por redenção – um gesto de ressuscitação, de modo que o guarda fosse para
e restauração corporal, mas no fundo você também não as chamas totalmente consciente.
acredita nisso. Rosne desconfiado para qualquer visitante do Então começou a verdadeira luta, com as granadas, os
campo – você já abateu sua cota de Espectros. 12º cachorros e o sempre presente arame. Ficzka fez seu povo
passar por aqueles arames, e também por todo o caminho até
 Raisko47, mas sem sucesso. A tentativa de fuga foi falha desde
o início, é claro – outro exemplo de mau planejamento por
 parte dos políticos – e Ficzka levou sete tiros durante a
operação de recaptura.
Histórico: Ninguém no 12º Sonderkommando sabia
muita coisa sobre o kapo Ficzka; ele sempre se manteve um Ficzka surgiu nas Terras das Sombras no outono de 1944,
pouco afastado. Ele era húngaro – isso eles sabiam por seu quando os Espectros uivavam pelo campo como hienas. Os
nome – e um criminoso e judeu – isso eles sabiam por seu dybbuks precisavam de soldados fortes e Ficzka estava mais do
distintivo. Entre os fornos, Ficzka trabalhava como um que feliz em lutar. Ele encontrou os dois guardas que havia
maníaco, um espírito incansável. Sua força era lendária; ele queimado vivos – agora Crias da Morte – e os despachou
conseguia levantar um cadáver adulto sob cada braço e jogá-los novamente, dessa vez para o Oblívio. Os Dybbuks reuniram-se
nas chamas sem ajuda. Ele era frio e inflexível como mármore ao seu redor, e os Espectros se espalharam diante dele como
e, embora não fosse exatamente um sádico, não hesitaria em trapos esfarrapados.
punir qualquer um que o desafiasse. Agora Ficzka lidera os Sonderkommandos reunidos, tendo
Ficzka nunca falou muito e, portanto, quando os membros há muito enviado quaisquer rivais ao Sheol. Ele era antes um
do campo clandestino tentaram se aproximar dele a respeito triângulo Verde e, embora mantenha poucas relações como tal
de uma revolta dos homens Sonder, ele apenas resmungou
concordando. Armas e granadas foram distribuídas entre os
guerrilheiros, e Ficzka ouviu com os olhos sonolentos os
discursos inspirados dos políticos. Algo, ele sabia, daria
errado.
De fato, muitas coisas deram errado em 7 de outubro de
1944. A revolta em Krema IV começou mais cedo que o
planejado, desencadeada pela suspeita da SS e pelo pânico dos
Sonder. Os homens de Krema II, ouvindo explosões e tiros,
mas percebendo que a fuga demoraria horas para começar, se
reuniram em torno de Ficzka. O que estava acontecendo? O
que não foi dito a eles? Quem os traiu?
A confusão foi interrompida pela chegada de um guarda
da SS, que começou a questionar severamente Ficzka. O
guarda não se intimidou tão facilmente quanto os homens
Sonder; não gostando das respostas de Ficzka, o homem da SS
esmagou sua bengala na cabeça do kapo, com força suficiente
para quebrar o crânio de um homem mais fraco. Ficzka
apenas sorriu com um rosto que se transformou em uma
mancha sangrenta, então sacou um estoque escondido e o

 

com os triângulos criminosos, sua força e brutalidade proponente da rebelião armada e, por isso, quando o complô
garantiram sua cooperação, ou pelo menos não interferência. envolvendo o 12º Sonderkommando foi formulado, ela
Natureza: Sobrevivente ansiosamente se ofereceu para ajudar. Com outras três
Comportamento: Ranzinza mulheres, ela conseguiu roubar pólvora e explosivos da fábrica
Triângulo: 12º Sonderkommando onde trabalhava. Roza assumiu pessoalmente a perigosa
Físicos: Força 5, Destreza 3, Vigor 5 missão de contrabandear o armamento para os homens do
Sociais: Carisma 4, Manipulação 3, Aparência 1 Sonderkommando, e nem as cercas eletrificadas ou os guardas
Mentais: Percepção 2, Inteligência 2, Raciocínio 3 da SS ficariam em seu caminho.
Talentos: Briga 4, Esquiva 3, Intimidação 5, Manha 2 A explosão do Krema IV foi uma música mais
Perícias: Armas Brancas 4, Liderança 3, Forjar Almas 3 emocionante do que qualquer sinfonia de Wagner para seus
Conhecimentos: Burocracia 2, Linguística 1, Medicina 1, ouvidos, e Roza se alegrou ao ver a gloriosa revolta do
Política 1 Sonderkommando. Claro que o complô foi esmagado e os
Antecedentes: Aliados 5, Local Assombrado 5, Notoriedade membros do Departamento Político extraíram o nome de
3, Relíquia 3, Status 4 Roza dos participantes capturados. Nenhuma de suas
Paixões: Guardar os fracos (Dever) 1, Recusar-se a sucumbir conexões poderia salvá-la então. Ela e seus cúmplices foram
ao Oblívio (Orgulho) 5 levados para o Bloco 11, brutalmente torturados e finalmente
Arcanoi: Argos 2, Ultrage 5, Modelar 4, Pandemonium 2 condenados à forca. Sua última palavra antes de ser enforcada
Grilhões: Ruínas do Krema II 4, O campo inteiro 1 foi ―Nekama‖ (Vingança).
Força de Vontade: 9 Roza luta por seus ideais o melhor que pode do outro lado
Pathos: 10 da Mortalha. As ações soviéticas na Polônia e nos Bálcãs
Corpus Permanente: 12 (ele é enorme) corroeram sua fé no comunismo, enquanto que a vigilância
Sombra: O Monstro constante contra os Espectros do Sheol está começando a
Angústia: 9 desgastar até mesmo seus nervos de ferro. Sua Angústia se
Paixões Sombrias: Brutalizar todos aqueles inferiores a você aperta sobre ela todas as noites, como um laço invisível, e ela
(Medo) 4, Enviar todos ao Oblívio (Fúria) 4 se pergunta se deveria apenas se jogar na Tempestade e se
Espinhos: Vestígios da Morte, Rosto Sombrio entregar aos grupos de trabalhadores lá embaixo.
Imagem: Ficzka é um Assustador clássico: musculoso, Natureza: Fanático
nodoso e impossivelmente enorme. Sua cabeça e parte Comportamento: Arquiteto
superior do corpo são um monte amorfo de cartilagem Triângulo: Partja
ectoplasmática, e seu rosto ainda apresenta uma cicatriz Físicos: Força 4, Destreza 3, Vigor 4
marcante onde foi rasgado. Ele usa arame farpado relíquia em
volta dos braços e punhos, tendo moldado o arame em
aproximações grosseiras de cesti48. Ele está sempre carregado
de Pathos – mesmo às custas de outros dybbuks – e então
parece crepitar com vitalidade fantasmagórica.
Notas de Interpretação: Você prefere falar em
monossílabos e comandos. Outras pessoas podem fazer o que
quiserem, na maioria das vezes, a menos que você veja que
algo precisa ser feito. Se isso acontecer, você intervém e
qualquer um que hesitar aprenderá que você pode tornar sua
pós-vida tão miserável quanto sua vida anterior era.

 49

Histórico: Roza Robota teve a infelicidade de ser uma


mulher, uma judia polonesa e uma comunista linha dura
durante a ocupação nazista. No entanto, por pura
determinação, ela abriu caminho para posições respeitáveis no
movimento clandestino e na hierarquia do campo. Robota
trabalhava nos armazéns effektenlager de Birkenau durante o
dia e para o campo clandestino à noite.
Descomprometidamente política, ela era uma ávida

 
Sociais: Carisma 4, Manipulação 3, Aparência 2 um assassinato ou dois, algumas penas de prisão curtas e
Mentais: Percepção 3, Inteligência 3, Raciocínio 4 incontáveis negócios depois, Joachim era dono da
Talentos: Expressão 4, Intimidação 2, Lábia 3 Lutherstrasse – os Bonecos, os bordéis, os cabarés. Logo todo
Perícias: Armas Brancas 2, Furtividade 4, Liderança 3 o distrito da luz vermelha sabia que o Joachim Steuben era
Conhecimentos: Política 3 sinônimo de problemas.
Antecedentes: Memoriam 2, Status 3 Isso durou até que veio uma repentina batida policial. A
Paixões: Vingar as atrocidades de Auschwitz (Vingança) 4, polizei estava procurando encrenca naquele dia, e toda a
Apoiar o Socialismo (Fervor) 2 inteligência de Joachim não conseguia tirá-lo daquela
Arcanoi: Lamúria 2, Ultrage 4, Pandemonium 2, Titerismo 2 confusão. Então, o inteligente Joachim foi para o campo.
Grilhões: Local onde foi enforcada 5 Bem, Joachim sabia tudo sobre prisões, e o Lager não era
Força de Vontade: 9 tão ruim, hein? Alguns cigarros para o guarda fizeram aquela
Pathos: 9 coisa jovem e bonita ir para a direita, e então para dentro do
Corpus Permanente: 10 alojamento de Joachim; e sempre inteligente Joachim ensinou
Sombra: O Abusador seu pupilo a atuar habilmente, e então, bem, era só pedir que
Angústia: 9 conseguia cigarros, vodca, carne e roupas. Foi só conseguir
Espinhos: (ver entrada 50) mais algumas belas kinder para os famintos Untermenschen, e
Paixões Sombrias: Entregar todos no campo para os Espectros Joachim passou a viver como um rato de celeiro em meio ao
(Vingança) 3, Perseguir turistas (Indignação) 3 butim dos judeus da Europa.
Imagem: ―Roza Vermelha‖ é toda planos e ângulos. A O problema da sífilis, concluiu Joachim, é que ela não
morte roubou-lhe o pouco de feminilidade que a vida em respeita a ambição nem a astúcia. O inteligente Joachim foi
Auschwitz ainda havia lhe deixado, transformando-a em uma colocado deitado na enfermaria como todos os outros idiotas,
anciã de granito. O odor acre de pólvora se desprende de seu e quando o doktor enfiou a agulha de fenol no coração de
Corpus, e sua cabeça tomba bêbada sobre o pescoço em Joachim, seu último pensamento foi o quanto ele deveria se
lembrança de seu enforcamento. parecer com a Mutti Morfina naquele momento.
Notas de Interpretação: Vingança. Você viveu e morreu O que aconteceu quando Joachim cruzou bem no meio do
por tudo isso e não vai permitir que ninguém a intimide ou Turbilhão é melhor não registrar, exceto que Joachim
influencie. No fundo, um núcleo de dúvida a atormenta, mas percebeu que não era nem metade tão inteligente quanto
por enquanto você desafia sua Sombra com o mesmo fervor imaginava. Mas ele era bom o bastante para o Campo dos
que tinha quando desafiou os nazistas. Mortos, então seus novos cafetões o enviaram de volta para
cruzar as ruas da Terra das Sombras do jeito que ele passeava

Histórico: O inteligente Joachim. Todas as mulheres da
Lutherstrasse o chamavam de inteligente. Até sua adorável
Mutti51 o elogiava, quando ele voltava de suas incursões
noturnas trazendo morfina e devoção filial.
Mutti não era inteligente, isso ela não era; Joachim não
podia dizer isso dela, embora a amasse tanto. Não era nem de
longe tão inteligente quanto aquela bela SR que ela tentou
chantagear, então Mutti foi levada embora e Joachim nunca
mais a viu e pronto.
Talvez fosse o melhor; afinal, Lutherstrasse52 não era lugar
para scheisskopfen53, mesmo aqueles tão bonitos como Mutti. E
os garotos da idade de Joachim – aqueles com bajuladoras
bocas de rubi e costas cheias de cicatrizes por causa das
carícias noturnas dos oficiais – bem, eles não eram nem
metade tão espertos quanto Joachim, nem metade tão bonitos
quanto Mutti.
Pobres idiotas. Eles precisavam de orientação, que o
inteligente Joachim ficou feliz em fornecer. Na economia
inundada pela inflação de Weimar, sexo e mentiras eram
moedas melhores que um carrinho de mão cheio de marcos; e

 

pela Lutherstrasse. Mesmo o Oblívio não havia despojado nascidos. Na maioria dos casos, os pais são capazes de reagir a
Joachim de sua capacidade de avaliar uma relíquia ou um tempo de salvar a criança – e de fato, em alguns casos, os
Corpus, e logo ele era um dos "mercadores" mais ricos de histéricos genitores executam as tarefas de ressuscitação
Auschwitz. Agora Joachim mantém Locais Assombrados no necessárias com uma precisão mecânica, como se dirigidos por
Vapor e no Kanada. Um mestre Usurário, Steuben é pouco uma força externa. Os pais nunca contam a ninguém sobre
apreciado, mas muito necessário. esse estranho evento, assim como não falam da figura
Natureza: Provocador fantasmagórica que surge pairando sobre o berço. A maioria
Comportamento: Provocador simplesmente presume que a aparição seja uma alucinação ou
Casta: Sósia um anjo.
Triângulo: Die Scheissgeisten Este ―anjo‖ é Malina Prmystleskza, em vida uma médica
Físicos: Força 2, Destreza 4, Vigor 4 que trabalhava em um subúrbio de Cracóvia. Junto com o
Sociais: Carisma 3, Manipulação 5, Aparência 5 resto da população judaica da Cracóvia, ela sofreu com os
Mentais: Percepção 3, Inteligência 2, Raciocínio 5 expurgos nazistas, sendo levada de sua confortável casa para
Talentos: Briga 1, Esquiva 3, Empatia 2, Intimidação 3, Lábia um esquálido apartamento no gueto e, por fim, colocada em
4, Manha 3, Prontidão 3 um vagão de gado a caminho de Auschwitz. Seus pequenos
Perícias: Armas Brancas 2, Furtividade 3, Liderança 2 Andrei e Danuta subiram rapidamente pela chaminé; embora
Conhecimentos: Direito 2, Finanças 3, Investigação 2, nunca mais tenha visto o marido, ela ouviu dizer que ele
Linguística 1 sofreu o mesmo destino.
Arcanoi/Arcanoi Sombrios: Apropriação 3, Mente Coletiva Malina preservou sua sanidade ao empregar suas
1, Modelar 2, Phantasma 3, Tecer a Tempestade 4, Usura 5 habilidades, tratando pequenos ferimentos e garantindo que
Antecedentes: Notoriedade 2, Relíquias 5 algumas das mulheres em seu bloco não tivessem que visitar
Paixões Sombrias: Adquirir coisas (Ganância) 5, Adquirir aquele matadouro que o Reich apelidou de ―hospital‖.
pessoas (Insegurança) 5, Degradar pessoas ―certinhas‖ (Amor Mengele não a invejou pelo trabalho e até a honrou pedindo
Maternal) 4, Satisfazer desejos sexuais (Luxúria) 3 sua ajuda em alguns projetos menores.
Grilhões: Local onde está o bordel 1, Local do ―Kanada‖ 2 Então Teresa veio visitá-la. Ela era magra e recebeu para
Angústia: 7 vestir um saco sem forma cinco tamanhos maiores que ela, de
Psique: O Agente modo que até Malina – e Mengele – até então não repararam
Compostura: 1 o fato de que ela estava extremamente grávida. Malina não
Frondes: Clemência, Prestígio Fantasmagórico 1 compreendia como Tereza conseguiu carregar uma criança na
Imagem: Joachim Modelou-se extensivamente. Ele tem a barriga tendo uma dieta tão pobre, mas aqui estava ela, com
aparência de um dândi andrógino de cartola, uma sua bolsa estourando e gritando e – oh, ela não sabia o que
reminiscência vaga de Marlene Dietrich em Marrocos. Uma Mengele fazia com mulheres grávidas?
crina loira enrola-se sob o chapéu até os ombros, e suas Bem, a primeira coisa que Malina fez foi silenciar a pobre
elegantes roupas são "feitas sob medida" com "enfeites" de criatura (se Mengele descobrisse isso!). Então, com a ajuda de
arame farpado. Ele é acompanhado por um par de seus várias companheiras de beliche, ela abriu um esconderijo
próprios Bonecos, amarrados a ele por focinheiras de arame embaixo de uma das camas. Até as blocowa deviam favores a
farpado. Malina – ela salvara quase todo mundo do hospital – e
Notas de Interpretação: Até os malditos têm necessidades ninguém perturbou o bloco naquela noite, nem durante todas
e você está aqui para atendê-las. Polaco, Eslovaco; Alemão, as horas de trabalho de parto, nem mesmo quando Teresa
Judeu; dybbuk, Espectro – quem se importa? Entre, sente-se e mordeu com força o cobertor uma última vez e desmaiou
deixe Fritzi aquecê-lo com um pouco de essência de luxúria quando a criança entrou no mundo.
destilada de adolescentes nervosos olhando com as pernas Os olhos experientes de Malina percorreram o bebê
rígidas para as fotos de crianças ciganas nuas. Oh, o que você ensanguentado, observando seus membros rechonchudos, o
quer dizer com ―vou atrasar o pagamento‖? pequeno pênis enrugado, os fios de cabelo molhados, os 10
dedos das mãos, dos 10 pés e a boca perfeitamente formada. E
 então, antes que aquela boca pudesse se abrir para dar o
primeiro suspiro, Malina, em perfeito silêncio, agarrou a
Histórico: Durante o último meio século houveram várias
ocorrências estranhas nas quais um pai ou mãe polonês, criança pelo pescoço. Ela apertou com a mão direita e cortou
despertado do sono por um grito fantasmagórico, encontrou o cordão umbilical com a esquerda, e então mergulhou o bebê
seu filho morrendo no berço, sufocando em um cobertor ou em um balde com água que colocara ao lado. E ainda houve
sofrendo de alguma outra desgraça predominante em recém- silêncio, quebrado apenas pelos suspiros da mãe exausta e os

 
salpicos fracos dos membros minúsculos. Ela segurou o recém- Paixões: Salvar crianças (Arrependimento) 5, Expiar as
nascido no balde até sentir que sua luta cessava. Ela olhou ―mortes por misericórdia‖ (Culpa) 5
todos os atendentes nos olhos, e eles olharam de volta, e um Arcanoi: Castigar 2, Encarnar 4, Lamúria 1, Modelar 3,
silêncio mais profundo desceu até Malina entoar: "O bebê Titerismo 4
nasceu morto". Teresa choraria a noite toda e amanhã iria Grilhões: Campo feminino de Birkenau 3, Fotografia no
trabalhar, e Mengele nunca saberia de nada. distante álbum de família 1
Houveram outras além de Teresa; algumas ela salvou, e Força de Vontade: 10
outras foram para o gás para se juntar a seus bebês mortos. Pathos: 5
Eventualmente, Mengele ordenou a liquidação da seção de Corpus Permanente: 10
Malina e foi a vez dela ir. Por outro lado, sua coragem Sombra: O Mártir
silenciosa ganhou o respeito dos vermelhos e dos verdes, e Angústia: 8
Malina é uma das poucas dybbuks totalmente confiáveis no Espinhos: Chamado Sombrio
campo. Paixões Sombrias: Machucar crianças (Inveja) 3, Fazer pais
Isso pode ser um erro. Porque às vezes, quando Malina sofrerem (Vingança) 4, Juntar-se aos Espectros das crianças
volta para casa depois de uma missão de misericórdia, ela mortas (Culpa) 4
passa por uma das fendas do Sheol; e, reverberando das Imagem: Malina tem a aparência de uma mulher de
profundezas, claramente audível até mesmo sobre o suspiro ossatura forte, com cabelos ruivos ficando grisalhos e exibindo
eterno do Miasma, ela ouve os sons de gorgolejo, respingos e apenas um leve tom azulado do Zyklon B que a asfixiou. Seu
gritos singularmente agudos. Muitas vezes ela pensa que ouve rosto irradia preocupação maternal, mas se a situação exigir,
Andrei e Danuta entre as vozes gritando, e sempre o som seus olhos podem ficar tão frios e mortos como os de um
parece cada vez mais próximo. tubarão.
Natureza: Sobrevivente Notas de Interpretação: Você é um pilar ectoplasmático
Comportamento: Filantropo de força para os dybbuks em seu bloco. Você está sempre
Triângulo: Nenhum em particular pronta para dar uma mão amiga ou ombro incorpóreo para se
Físicos: Força 2, Destreza 3, Vigor 4 apoiar. No fundo, porém, gostaria que alguém fizesse o
Sociais: Carisma 3, Manipulação 2, Aparência 3 mesmo por você. Você está à beira de se tornar um Espectro, e
Mentais: Percepção 4, Inteligência 4, Raciocínio 3 quando você afundar, todo o campo pode entrar em colapso.
Talentos: Empatia 3, Esquiva 1, Lábia 1, Prontidão 3
Perícias: Furtividade 2, Ofícios (parteira) 4
Conhecimentos: Linguística 2, Medicina 4, Ocultismo 2
Antecedentes: Aliados 5, Eidolon 1, Assombrações 5, Relíquia 2 
appel — chamada
begrüssung — saudações
blocksperre — um comando; quando proferido, nenhum
prisioneiro é autorizado a deixar o alojamento sob pena de
morte
blocowa — o superior do bloco; o prisioneiro encarregado de
um determinado alojamento
concentrador — um prisioneiro mais velho, alguém que sabe
―como as coisas funcionam‖
kapo — um prisioneiro "de confiança" escolhido para vigiar e
supervisionar os demais presos
kommando — um detento que trabalha
lager — campo
organizar — obter bens necessários por meio de troca ou
inteligência, sem privar outro prisioneiro deles diretamente
selektion — o processo de escolher prisioneiros para viver ou
morrer de acordo com sua saúde percebida
zugang — recém-chegado
Zyklon B — um gás pesticida usado para matar prisioneiros

 


exigindo que entreguem seu camarada. Para a surpresa de
todos, os dybbuks acusam o novo companheiro dos
personagens de ser nada menos que a encarnação Inquieta de
um dos guardas do campo em Auschwitz. Os personagens
• Os personagens são ex-prisioneiros políticos que se entregarão a aparição ou protegerão seu camarada? Como os
envolvem nas intrigas das Terras da Pele em torno das nações personagens possivelmente justificam o perdão de seu
recém-libertadas do Pacto de Varsóvia. Ao ajudar seus companheiro – especialmente para os dybbuks que sofreram
descendentes Breves a construir governos estáveis e justos – ou tanto sob seus cuidados? Os dybbuks recorrem ao sequestro da
pelo menos diferentes do regime totalitário que os escravizou aparição, forçando os personagens a irem atrás da cerca de
e assassinou – os personagens podem resolver suas Paixões e arame para resgatá-la? E, o mais importante, a aparição que
encontrar a paz. Por outro lado, a Hierarquia pode não ver está no centro do conflito é realmente um guarda do campo,
com bons olhos tal violação do Dictum Mortuum... e as tensões um inocente preso em uma teia de identidade equivocada ou
entre os Reinos Sombrios de Ferro e Arame podem explodir um Sósia habilmente disfarçado?
em uma guerra aberta. • Os personagens são Espectros, provavelmente vítimas
• Os personagens são Hereges ou outras aparições dos Kremas de Birkenau, que infligem miséria e terror às
idealistas em busca da Transcendência. Em algum ponto aparições do Lager e arredores. Essa crônica pode ser
durante a história, uma aparição controlada pelo Narrador extremamente horripilante (e curta); alternativamente, os
implora aos personagens para admiti-la em seu Círculo, personagens podem gradualmente superar seu ódio e raiva,
alegando um desejo desesperado pela Transcendência. A tornando-se aparições e possivelmente até mesmo
aparição se mostra extremamente útil (com uma quantidade Transcendendo. Qualquer uma das opções pode fornecer uma
incrível de habilidade nos Arcanoi Modelar e Castigar) e crônica extremamente angustiante e comovente, mas essa
parece muito sincera. ideia é melhor usada apenas com jogadores maduros e
Então, em algum momento posterior, um enfurecido sensíveis.
Triângulo de dybbuks de Auschwitz cerca os personagens,

Esquema dos Campos de Concentração de Auschwitz & Birkenau (Brzezinka).

A Casa do Comandante A Campos de Prisioneiros


B Casa da Guarda Principal B Casa da Guarda Principal - "Portão da Morte"
C Escritório do Comandante C Casa de Banho "Sauna"
D Escritório de Admnistração O "Vapor" D Câmara de Gás e Crematório 2
E Hospital da SS (Distrito da SS) P Bloco 11 E Câmara de Gás e Crematório 3
F,G Seção Política Q Muro da Morte F Câmara de Gás e Crematório 4
H Câmara de Gás e Crematório 1 G Câmara de Gás e Crematório 5
I Casa da Guarda e Portão de Entrada ("Blokführerstube") H Armazém para Bens Apreendidos das Vítimas ("Kanada")
J Cozinha do Campo I Charco no qual as cinzas dos crematórios 4 e 5 eram despejadas
K Prédio para Recepção de Recém-Chegados ("Aufnahmegebäude")
L Armazém para Bens Apreendidos das Vítimas
M Lavanderia Nova
N Alojamentos dos Prisioneiros

 





Holocausto é um assunto extenso, diverso e
Jazigos da Europa: A Shoah não é um livro de fácil
compreensão, e o desafio de traduzí-lo para o português foi
imenso até devido às dificuldades de acesso ao conhecimento
repleto de relações complexas. Devido a isso, que temos em nosso país. Buscou-se sempre adaptar os
é normalmente difícil para todos os leitores conceitos da melhor forma possível para a compreensão geral
acompanharem ou terem noção de todos os dos leitores nacionais. Mas nem sempre foi possível detalhar
eventos, termos e desdobramentos. Muitas tudo. O livro tem a maior intenção (e pretensão) não apenas
vezes para compreender situações que de ser um mero suplemento de RPG, mas também de instigar
ocorreram deve-se voltar muitos anos na história e tentar e fazer o leitor pensar sobre o Holocausto. Ele é melhor
compreender movimentos sociais, geopolítica e o pensamento aproveitado com algum tipo de pesquisa posterior, e sua
mundial de décadas ou mesmo séculos atrás. leitura pode se tornar muito mais ampla se o leitor se dispor a
É uma tarefa difícil e extensa; é possível comprovar isso ao pesquisar alguns termos em livros ou na internet.
ver a quantidade de materiais publicados sobre a Segunda Há, literalmente, milhares e milhares de sites disponíveis
Guerra Mundial em geral. Até hoje busca-se compreender o online sobre a Segunda Guerra Mundial e o Holocausto.
que aconteceu, e não há explicações fáceis ou superficiais. Qualquer pesquisa simples apresenta enormes
Quanto mais se tenta entender o que foi o Holocausto, mais desdobramentos. Desta forma, é difícil apontar apenas uma
estudos se tornam necessários, e é impossível desvencilhar o fonte. Mas um bom ponto de partida é começar por sites mais
assunto sem observar a imensa tragédia humana que se genéricos, como o da Wikipédia (wikipedia.org), que mesmo na
desvela a cada pedaço de informação obtida. É como uma versão em português há uma grande quantidade de materiais
longa estrada repleta de horrores, e cada curva ou entrada leva para começar. Apenas coloque o verbete ―Holocausto‖ e
a lugares ainda piores. E o mais triste é que talvez a estrada surgirão inúmeras entradas relacionadas, com eventos, pessoas
ainda continue. e locais a serem explorados.

 
Infelizmente a quantidade de sites em português não se Alguns termos em alemão não muito conhecidos no Brasil
compara aos encontrados em outras línguas, sobretudo fontes também foram referenciados e traduzidos neste capítulo, para
em inglês. A própria Wikipédia em inglês possui uma manter a integridade do texto e da intenção original dos
quantidade muito maior de referências sobre o Holocausto, e autores do livro. Alguns termos também foram adaptados para
os leitores que dominem um pouco o inglês terão uma visão evitar equívocos e confusões na tradução; os mesmos são
muito mais aprofundada. Uma boa fonte é a Enciclopédia do referenciados nas entradas correspondentes.
Holocausto, sendo que há inclusive uma versão do site Também há algumas referências quanto a questões de
disponível para o português (https://encyclopedia.ushmm.org/pt- sistema e mecânicas de Aparição: O Oblívio, bem como
br). apontamentos quanto a algumas inconsistências observadas
Há no Brasil sites de alguns museus dedicados ao junto ao material original (falta de algumas características dos
Holocausto, como o Memorial do Holocausto personagens, por exemplo).
(https://www.memorialdoholocausto.org.br/) em São Paulo e o Ainda sobre as traduções de termos do jogo, escolheu-se
Museu do Holocausto em Curitiba utilizar a versão própria do autor, pois Aparição: O Oblívio
(https://www.museudoholocausto.org.br/). Ambos apresentam não conta com tradução oficial em português, apenas versões
informações, materiais e formas de contato e visitação, feitas por fãs. Assim, é possível observar que algumas
normalmente guiadas e agendadas. Valem a visita. Características de personagens, como nomes de Habilidades e
Em inglês, entre milhares de locais, um compreensivo site outras, muitas vezes também não existem equivalentes nos
que aponta mais fontes de pesquisa é o A Teacher’s Guide to the livros básicos de Aparição. Isso se dá devido ao fato de que
Holocaust (https://fcit.usf.edu/holocaust/resource/website.htm) Jazigos da Europa: A Shoah usar não apenas o livro Wraith:
que relaciona dezenas de sites sobre os mais diversos temas e The Oblivion 2nd Edition como referência, mas também
assuntos relacionados ao Holocausto. outros suplementos tais como Wraith: Player’s Guide (para
Para uma extensa descrição de termos utilizados pelo Arquétipos de personagem e de Sombra adicionais, bem como
regime nazista, recomenda-se o artigo Glossary of Nazi Germany para novas Habilidades, Qualidades e Defeitos e Arcanoi),
disponível na Wikipédia (em inglês): Shadow Player’s Guide (para Espinhos e Arquétipos da
Sombra adicionais principalmente), bem como faz algumas
https://en.wikipedia.org/wiki/Glossary_of_Nazi_Germany.
referências a outros materiais da linha apenas publicados em
Para uma lista de campos de concentração, trabalho e
inglês.
extermínio, bem como de guetos, é possível consultar o artigo
Então, caso o leitor não encontre os termos equivalentes
Lista dos Campos de Concentração Nazistas na Wikipédia:
nos livros básicos, pode consultar esses suplementos
https://pt.wikipedia.org/wiki/Lista_dos_campos_de_concentra%C
referenciados acima, ou mesmo adaptar as características da
3%A7%C3%A3o_nazistas.
forma que achar melhor. Isso não chega a atrapalhar a leitura
Para uma relação dos principais oficiais nazistas,
ou o aproveitamento do material, até por se tratar apenas de
recomenda-se a entrada na Wikipédia sobre o assunto, sendo
mecânicas de jogo que são facilmente adaptáveis pelo
que a versão em inglês é ainda mais completa, se o leitor
Narrador.
dominar o inglês:
De forma geral, apesar de todo o esforço na tradução, com
https://pt.wikipedia.org/wiki/Categoria:Oficiais_nazistas.
o dispêndio de horas e recursos em pesquisa em diversas

 ara facilitar a compreensão de alguns termos


línguas, obviamente podem ter ocorrido equívocos da parte
do autor deste material traduzido. Seria impossível aprofundar
demais cada um desses tópicos e assuntos; alguns dariam
enciclopédias inteiras e ainda não teriam seu conteúdo
utilizados durante o livro, bem como para exaurido. Com um assunto tão complexo e extenso, não
esclarecer e informar o leitor, nesse apêndice poderia ser diferente.
encontram-se algumas observações e Isso não impede que o leitor, no entanto, faça sua própria
apontamentos relacionados ao conteúdo. As pesquisa e busque materiais mais aprofundados.
entradas estão de acordo com os capítulos Na realidade, essa é exatamente a intenção deste material
apresentados. Obviamente essa listagem de apontamentos é traduzido: fazer o leitor refletir, pensar e também se
superficial, mas pode ser um bom ponto de partida ou mesmo emocionar.
fonte de informação. Se esse material fizer pelo menos alguém refletir sobre a
Os termos referenciados foram extraídos de diversas existência humana, terá valido a pena todo o esforço
fontes, sobretudo de sites apontados anteriormente, descritos dispendido.
nos parágrafos anteriores.

 
 por ter sido colocada nas entradas de vários campos de
extermínio do regime nazista durante a Segunda Guerra
1 Escritor e desenvolvedor deste livro e também de outros Mundial, como em Auschwitz I (ver acima). Apesar de
títulos da linha de Aparição: O Oblívio e do Mundo das popularmente a inscrição ser mais conhecida por estar nos
Trevas. portões de Auschwitz I, ela encontrava-se presente em outros
2 LouisHaleem Abdul Farrakhan, líder da Nação do Islã, que campos de extermínio. Outra expressão encontrada em um
campo de extermínio foi ―Jedem das Seine―, ou "cada um
deu no passado polêmicas declarações antissemitas.
recebe o que merece‖, frase utilizada no campo de
3 David Ernest Duke é um político norte-americano Buchenwald.
nacionalista, supremacista branco, negacionista do Holocausto 6 Appell significa ―chamada‖ ou ―inspeção‖; utilizada como
e antissemita; ele foi um Grand Wizard ("Líder") da Ku Klux
referência à expressão Appellplatz (Appell – ―chamada‖ e Platz –
Klan.
―área‖ ou ―local‖) que era uma prática utilizada em campos de
 extermínio nazistas para contar, inspecionar, humilhar e
intimidar os prisioneiros. As appell eram realizadas de manhã
1 O Rio Vístula é o mais longo rio da Polônia, com mais de (às 04:00) e à noite, todos os dias, não importando a época,
1000 km, fluindo através das maiores cidades do pais, sendo clima ou temperatura, mesmo que os prisioneiros apenas
que está localizado próximo ao antigo Campo de usassem uniformes muito finos e inadequados. Os
Concentração de Auschwitz. prisioneiros eram obrigados a ficar organizados em linhas e
2 Referência à localização de Auschwitz, oficialmente fileiras, devendo manter a posição e atenção durante a
conhecido como Campo de Concentração de Auschwitz que contagem, que poderia levar uma grande quantidade de
era um complexo de mais de 40 campos de concentração e tempo, pois muitas vezes eram milhares de prisioneiros
extermínio operados pela Alemanha nazista na Polônia contabilizados de uma vez. Represálias por não se apresentar
ocupada durante a 2ª Guerra Mundial e o Holocausto. à inspeção eram severas, incluindo espancamentos e até a
Consistia em Auschwitz I, o campo principal; Auschwitz II- morte. As ―seleções‖ (selektions, ver abaixo) eram algumas
Birkenau, um campo de concentração e extermínio com vezes realizadas durante as appell.
7 Seleções ou selektions em alemão; consistiam de prisioneiros
câmaras de gás; Auschwitz III-Monowitz, um campo de
trabalho para o conglomerado químico IG Farben bem como dos campos de concentração serem ―escolhidos‖ para serem
dezenas de subcampos. O local ficou notoriamente conhecido executados ou para serem empregados como mão de obra
por ser um dos principais campos voltados para a promoção escrava. Podiam ser selecionados tanto quanto chegavam aos
da chamada ―Solução Final para a Questão Judaica‖ dos campos de extermínio, ou mesmo para morrer durante as
nazistas. appell (―inspeções‖ ou ―chamadas‖; ver acima) se não
3 Konrad Hermann Joseph Adenauer foi um estadista alemão estivessem aparentando estar saudáveis ou se apresentassem
e primeiro Chanceler da República Federal da Alemanha alguma condição considerada como negativa pelos médicos da
(Alemanha Ocidental), de 1949 a 1963. Durante seus anos no SS. Mulhres grávidas, idosos, menores de 14 anos de idade,
poder, o país teve um grande e surpreendente pessoas com deficiência etc. eram consideradas como inaptas
desenvolvimento como potência mundial em diversas áreas, durante as seleções e condenadas à morte. Ver também o
recuperando-se em grande parte das consequências da 2ª quadro ―Selektion‖ na p. 103.
8 Zyklon B, também escrito como ―Cyclon B‖, é o nome
Guerra Mundial que ficou conhecido como
"Wirtschaftswunder", ou "milagre econômico". Adenauer comercial de um inseticida à base de cianeto usado para matar
também promoveu programas de reparação a vítimas da mais de um milhão de judeus, roma, comunistas e
guerra. prisioneiros de guerra nas câmaras de gás nazistas.


4Helmut Josef Michael Kohl – Estadista alemão que foi
Chanceler da Alemanha Ocidental entre 1982–1990 e da
Alemanha reunificada entre 1990-1998. Seu mandato foi um 1Holocausto se refere ao genocídio promovido pelo estado
dos mais longos da história do país, atravessando o fim da nazista contra cerca de seis milhões de judeus durante a
Guerra Fria, da reunificação Alemã e a criação da União Segunda Guerra Mundial. Os nazistas sistematicamente
Europeia. promoveram o extermínio étnico em todo o Terceiro Reich e
5"ARBEIT MACHT FREI." - ―o trabalho liberta‖ em alemão. nos territórios ocupados pelos alemães durante o período de
Também algumas vezes traduzido como ―o trabalho o libertará‖ guerra. Os assassinatos ocorreram em massacres e execuções
dependendo da fonte. a expressão é notoriamente conhecida em massa, bem como na promoção do extermínio de pessoas

 
ao submetê-las a campos de trabalho forçado e de 5 Babi Yar é uma ravina localizada em Kiev, capital da
concentração, e também em câmaras de gás, veículos móveis Ucrânia e durante a Segunda Guerra Mundial foi um dos
com gás, e em campos de extermínio, como Auschwitz, Bełżec, locais utilizados pelos nazistas para promover um dos maiores
Chełmno, Majdanek, Sobibór e Treblinka. Outras medidas massacres de judeus e civis da antiga União Soviética. Estima-
utilizadas pelos nazistas também são consideradas como se qe entre setembro de 1941 (início dos massacres) e 1943
técnicas de extermínio, como prisão, tortura, humilhação, (ano em que Kiev foi libertada pelo exército soviético) cerca de
retirada de direitos humanos em geral, confisco de bens, 100.000 pessoas de diversas origens étnicas, sobretudo judeus,
discriminação, etc. Tecnicamente o termo ―Holocausto‖ se tenham sido executadas no local (apenas em 29 e 30 de
refere exclusivamente ao extermínio promovido contra os setembro de 1941, 33.771 judeus foram mortos em Babi Yar
judeus, mas frequentemente é utilizado de forma genérica de uma só vez). Maiores informações quanto à história do
para descrever também o genocídio promovido contra outros local e suas características podem ser encontradas no capítulo
povos e grupos como Romani, prisioneiros de guerra Uma luta pelos abandonados: Babi Yar, p. 75.
soviéticos, dissidentes políticos, homossexuais etc. 6 Auschwitz: ver referência 2 do capítulo História de
2 Shoah é o termo da língua iídiche usado para definir o Fantasma: A Rusalka e também o capítulo Atrás do Arame:
holocausto judeu, que significa "destruição" ou "catástrofe". Os Oswiecim (Auschwitz-Birkenau).
judeus consideram o termo mais adequado para definir o 7 Benito Amilcare Andrea Mussolini (1883-1945) foi o líder
genocídio, pois a palavra ―Holocausto‖ teria uma conotação do Partido Fascista italiano, que dominou o país entre 1922 e
de ―sacrifício‖ com significado religioso, o que não seria o caso 1943. É relacionado como uma das principais figuras pela
do genocídio promovido sistematicamente pelo regime nazista disseminação do fascismo. Tornou-se primeiro-ministro em
contra a população judaica. Desta forma há distinção entre os 1992 e passou a utilizar o título Il Duce (―O Líder‖ em
dois termos, sendo que o mais correto para utilização para se italiano) em 1925 quando estabeleceu totalmente sua ditadura
referir aos judeus é Shoah. Mesmo assim, em traduções e totalitária. Serviu de inspiração para outros líderes fascistas,
fontes em geral os dois termos são intercambiáveis, mesmo entre eles Adolf Hitler. Mussolini se aliou às potências do
que distintos em sua natureza. Eixo e em 1940 inseriu a Itália na Segunda Guerra Mundial
3 Theresienstadt, ou gueto de Theresienstadt, foi um campo ao lado dos alemães. Diante da invasão das tropas aliadas, foi
de concentração estabelecido na fortaleza e guarnição da deposto e preso, sendo que posteriormente foi resgatado pelas
cidade de Terezín (hoje, parte da República Tcheca). Em forças especiais alemãs e passou a liderar a República Social
junho de 1940 a Gestapo assumiu o controle do local e o Italiana. Em abril de 1945 tentou fugir para a Suiça diante da
transformou em uma prisão. Em novembro de 1941 a cidade derrota das forças fascistas pelos aliados. No entanto, foi
foi transformada em um gueto murado sendo que, na prática, capturado por partigiani comunistas (membros do Movimento
era nada mais do que um campo de concentração para judeus, Italiano de Resistência) italianos. Mussolini então foi
e também de campo termporário para os judeus europeus a executado a tiros, e seu corpo foi trazido para Milão, onde foi
caminho de Auschwitz. Maiores informações quanto à sua pendurado de cabeça para baixo e exibido publicamente.
história e características podem ser encontrados no capítulo 8 Magneto é um personagem da Marvel Comics, um mutante
Uma Antecâmera de Condenados: O Gueto de com poderes sobre o magnetismo. Nascido como ―Max
Theresienstadt, p. 41. Eisenhardt‖, é proveniente de uma família de alemães judeus
4 Gueto de Varsóvia (Warszawa) foi o maior dos guetos de de classe média. Durante as décadas de 1930 e 1940 ele e sua
judeus, sendo estabelecido na Polônia entre 1939 e 1940. Os família são perseguidos pelos nazistas. Capturado, é enviado
nazistas encaminharam vastas quantidades de judeus ao local, ao Gueto de Varsóvia, de onde consegue escapar, apenas para
tornando-o superpovoado: cerca de 460 mil judeus foram ser novamente capturado. Sua família é executada, e Max é
aprisionados no gueto, em uma área correspondente a 3,4 posteriormente enviado para Auschwitz, onde se torna um
km2. O local foi assolado pela fome, doenças, violência e Sonderkommando, até que consegue fugir em 1944. O
deportações dos judeus a campos de concentração e personagem é retratado como vilão e anti-herói nas histórias, e
extermínio, reduzindo sua população a 90 mil habitantes em frequentemente usa suas experiências durante o Holocausto
poucos anos. O local foi palco da Revolta do Gueto de para preservar o que considera sua ―espécie‖, os mutantes, de
Varsóvia em 1943. Boa parte de sua população foi formas mais combativas.
encaminhada para os campos de extermínio Majdanek e 9 Retalho é um personagem da DC comics, um super-herói e
Treblinka. Maiores informações quanto à sua história e vigilante místico. Seu nome verdadeiro é Rory Regan, e ele
características podem ser encontradas no capítulo Atrás dos utiliza uma roupa mística composta de retalhos que
Muros: O Gueto de Varsóvia, p. 59. representam cada um uma alma amaldiçoada aprisionada, a

 
qual Rory pode extrair suas habilidades. O personagem é Holocausto e a Segunda Guerra Mundial foram lançados,
retratado como sendo judeu, e dependendo das muitos aprofundando diversos aspectos do período. Para uma
representações feitas com o personagem, ele interage mais ou lista atualizada e expandida de filmes sobre o Holocausto, cabe
menos com suas origens judaicas. consultar fontes na internet como a disponível na Wikipédia
10 Capitão América é um personagem da Marvel Comics. Foi (em inglês): https://en.wikipedia.org/wiki/List_of_Holocaust_films .
criado em 1941 pela Timely Comics (predecessora da Marvel 14 Não há indicação no material original de qual versão do
Comics) como um supersoldado patriota que lutava contra as filme O Diário de Anne Frank o autor se refere, mas devido a
forças do Eixo durante a Segunda Guerra Mundial. Seu data do livro original (1997) é provável que seja o filme de
alterego é Steve Rogers, um frágil artista que, diante da 1959, dirigida por George Stevens, e que foi indicado a oito
ameaça dos nazistas, queria lutar na guerra mas não tinha Oscars em 1960, ganhando em três categorias. O filme
condições físicas para combate. Posteriormente foi escolhido também indicado a seis Globos de Ouro (ganhando um
para participar de um experimento onde recebeu o ―soro do prêmio) e também ao prêmio de Melhor Filme no Festival de
supersoldado‖, que elevou seu corpo para níveis Cannes. Desde quando a história de Anne Frank ficou
sobrehumanos de força, velocidade e resistência. Utilizando conhecida, diversas obras foram produzidas, entre filmes para
um característico uniforme com a bandeira norte-americana e cinema e televisão e documentários, com diversos graus de
um escudo indestrutível, o Capitão América se tornou um adaptação e representação.
personagem icônico durante o período da Segunda Guerra 15 O Diário de Anne Frank é um livro escrito por Anne Frank
Mundial, onde era retratado lutando contra nazistas, (ver abaixo para maiores informações) durante a Segunda
japoneses e fascistas. Após o período o personagem caiu no Guerra Mundial (durante o período de 12 de junho de 1942 e
ostracismo até o ano de 1964, onde foi integrado aos demais 1º de agosto de 1944) narrando o cotidiano e vivências de um
personagens da Marvel Comics e desde então tem assumido grupo de judeus confinados em um local escondido durante o
diversas encarnações em múltiplas mídias. período de ocupação nazista dos Países Baixos. Anne, seus
11 Caveira Vermelha é um personagem da Marvel Comics. pais, irmã e outros judeus se esconderam em um anexo oculto
Um super-vilão criado em 1941, seu nome verdadeiro é junto ao escritório do pai de Anne, e a adolescente narra seu
Johann Schmidt, um agente nazista e discípulo de Hitler que cotidiano antes e durante o período em que o grupo passou
utiliza uma máscara de caveira da cor vermelha confinado, até sua prisão em 4 de agosto de 1944. O
(posteriormente ele fica desfigurado com as feições e cor da manuscrito original era dividido em três volumes, e foi
máscara). É considerado como o arqui-inimigo do personagem entregue ao pai de Anne, Otto Frank, após o final da Segunda
Capitão América. O Caveira Vermelha é retratado como um Guerra Mundial e a morte de Anne ser confirmada. Em 1947
cruel cientista seguindo ideologias nazistas e fascistas com o pai de Anne decidiu publicar o diário, sendo que após 1952,
planos de dominação mundial. em sua versão em inglês, o livro passou a ter grande
12 Maus é uma graphic novel criada pelo cartunista norte- repercussão mundial. Desde seu lançamento, foi publicado em
americano Art Spiegelman e lançada entre os anos de 1980 a mais de 40 países (mais de 70 idiomas), e adaptado em
1991. A obra é uma mistura de elementos biográficos, diversas formas, como peças de teatro, filmes e
autobiográficos, fictícios e história, retratando as experiências documentários.
do pai de Spiegelman, Vladek, sobre suas experiências quanto 16Anne Frank ou, mais precisamente, Annelies Marie Frank
ao Holocausto e as considerações de Spiegelman quanto à sua (12 de junho de 1929 – fevereiro de 1945), foi uma
vida e de sua família. A obra intercala entre duas épocas: adolescente alemã de origem judaica, que se tornou
1978, enquanto Spiegelman entrevista seu pai, e durante as mundialmente conhecida após a publicação de seus relatos
recordações de Vladek quanto aos eventos da Segunda Guerra pessoais em formato de livro, conhecido no Brasil como O
Mundial e do Holocausto. Originalmente publicada de forma Diário de Anne Frank (ver acima). Anne nasceu em Frankfurt
seriada na revista Raw, posteriormente a história foi am Main, na República de Weimar, sendo que a família
reimpressa em formato de graphic novel e adquiriu grande migrou para Amsterdã, nos Países Baixos, após o crescimento
reconhecimento mundial, sendo que em 1992 se tornou a do nazismo e a perseguição aos judeus se intensificar. Após o
primeira graphic novel a ganhar o prêmio Pulitzer. A graphic aumento da perseguição aos judeus também em Amsterdã, a
novel também se destaca por representar os personagens como família de Anne e mais um grupo de judeus passou a se
animais: judeus como ratos, alemães como gatos, e poloneses esconder em um anexo secreto junto ao escritório da empresa
como porcos. Desde sua publicação, Maus já foi lançada em do pai de Anne, Otto Frank, onde viveram ocultos ajudados
mais de 30 línguas em diversos formatos. por amigos não judeus entre julho de 1942 e agosto de 1944.
13Desde o período da publicação original de Jazigos da Anne iniciou seus relatos escritos pouco tempo antes da
Europa, uma grande quantidade de filmes e sobre o família ter que se esconder, e os mesmos descrevem sua

 
rotina, visão de mundo e das pessoas com as quais dividia seu predominantemente representados por alemães e outros
espaço. Em 4 de agosto de 1944 o grupo foi localizado em seu povos do norte da Europa) em um nível ―superior‖ dentro da
esconderijo pelas autoridades, e Anne e sua família foram hierarquia racial. Teóricos dessa linha, como o nazista Alfred
encaminhados à campos de concentração. Ela foi separada do Rosenberg, afirmavam que a raça nórdica teria descendido dos
pai, permanecendo junto da mãe e da irmã, sendo que as três ―proto-arianos‖ que seriam originários da Atlântida, um povo
passaram pelos campos de concentração de Westerbork e guerreiro que viveu na planície da Alemanha do Norte em
Aushwitz. Neste local a mãe de Anne, Edith, morreu de fome. tempos pré-históricos, de onde migraram para o sudeste
Posteriormente Anne e a irmã foram enviadas para o campo cavalgando em suas bigas, chegando finalmente à Ucrânia, Irã
de Bergen-Belsen em outubro de 1944. Acredita-se que, em e Índia. Este povo seriam os ancestrais das antigas tribos
algum momento no começo de fevereiro de 1945, Anne tenha germânicas, que compartilhavam seus valores guerreiros. A
contraído Tifo e falecido, sendo que já se encontrava ideologia nazista valorizava extremamente a ―raça ariana‖,
desnutrida e enfraquecida. A irmã de Anne, Margot, também sendo que muitas de suas políticas foram baseadas no
faleceu na mesma época. Informações apontam que Anne foi princípio da superioridade genética alemã sobre as demais. Os
enterrada em uma vala comum em local desconhecido. nazistas proibiam relacionamentos entre pessoas de diferentes
Posteriormente os escritos de Anne que haviam sido deixados ―raças‖, além de promover uma agressiva política de eugenia,
para trás no antigo esconderijo em Amsterdã foram entregues com esterelizações forçadas em massa e extermínios. Muitas
ao seu pai, e este os publicou em 1947. das políticas iniciais de eugenia estimuladas pelo pseudo-
conceito de ―raça superior‖ serviram como base para o
 Holocausto, já que os nazistas desumanizavam qualquer outro
tipo de população além da ―raça ariana‖, considerando-os
1 Paul Ludwig Hans Anton von Beneckendorff und von como ―sub-humanos‖ e dignos de extermínio.
Hindenburg foi um militar e Presidente da República de 3 As
Weimar. Durante a primeira guerra ele comandou o Exército Leis de Nuremberg (Nürnberger Gesetze em alemão) foram
Imperial Alemão. Posteriormente em 1925 elegeu-se um conjunto de leis de caráter antissemita e racista estipulada
Presidente da República de Weimar, candidatando-se na Alemanha nazista em 15 de Setembro de 1935. Contidas
novamente em 1932 mesmo aos 84 anos de idade. Nesta nelas estavam a Lei para a Proteção do Sangue e da Honra Alemã
última eleição, Hidenburg candidatou-se apenas após ser (a qual proibia casamentos, relações sexuais entre judeus e
convencido de que era a única opção que poderia derrotar alemães, o emprego de mulheres alemães com menos de 45
Adolf Hitler no pleito, o que efetivamente ocorreu. Apesar anos de idade em casas de judeus) e a Lei da Cidadania do Reich
disso, sob seu governo ocorreu uma grande deterioração da (a qual estabelecia que apenas aquelas pessoas com sangue
estabilidade política e social da República, o que facilitou a alemão, ou sangue relacionado, eram elegíveis para serem
ascensão do partido nazista. Hindenburg ficou notoriamente cidadãos do Reich). Todos os demais que não se enquadravam
reconhecido na história da Segunda Guerra Mundial e do nos padrões do Reich não possuíam qualquer tipo de direitos
Holocausto por ter nomeado Hitler como Chanceler da de cidadania. As leis foram expandidas a 26 de novembro de
Alemanha em janeiro de 1933. Ainda neste ano, ele também 1935 para incluírem os ciganos e os negros. Este decreto
suspendeu várias liberdades civis através do Decreto de Fogo de suplementar definia os ciganos como "inimigos do estado
Reichstag, assinou a Lei de Concessão de Plenos Poderes na qual o racial", a mesma categoria dos judeus. Mesmo anteriormente a
parlamento deu a Hitler poderes legislativos. Toda a soma esta lei já havia boicotes, persequições e promoção de políticas
desses e de outros elementos ampliaram os poderes de Hitler e de segregação na Alemanha. Ainda em 1933 foi promovido
quando Hindenburg faleceu em 2 de agosto de 1934, Hitler se um boicote nacional a negócios judeus, e a Lei para a
aproveitou da situação e assumiu o papel de Führer, Restauração do Serviço Público Profissional, excluía os não-
declarando que o lugar de Presidente não seria ocupado e ele arianos da função pública e das profissões ligadas às leis, como
próprio seria o Chefe de Estado da Alemanha. Pessoalmente medicina e educação. As consequências desse processo,
Hindenburg não gostava de Hitler, mas suas decisões e sedimentado como política pública pelas Leis de Nuremberg,
concessões habilitaram o nazista a acumular enormes poderes levaram à total exclusão do povo judeu e de outros, pois os
ditatoriais, pavimentando o caminho para as posteriores alemães passaram a evitar qualquer tipo de contato, e os
tragédias que ocorreriam no anos seguintes. negócios possuídos por judeus fechavam as portas, sem
clientes. Assim, muitos proprietários de negócios da classe
2 O conceito de ―raça superior‖, Herrenrasse ou Herrenvolk média e outros profissionais, foram forçados a aceitar
(―Raça Mestre‖ em alemão) foi utilizado pela ideologia nazista empregos subalternos e mal pagos.
para justificar sua ―pureza‖ e ―supremacia‖ sobre as demais, 4 A emigração dos judeus, apesar de desejada pelos nazistas,
colocando os povos nórdicos ou arianos (que seriam
era extremamente difícil de ser praticada, pois para emigrar os

 
judeus tinham que pagar como ―taxa‖ ao Estado até 90% de adequada, incluindo itens em racionamento na Alemanha, e o
seus bens. Muitas famílias judias, já empobrecidas pelas serviço de creche do navio funcionava enquanto os
consequências das Leis de Nuremberg e de perseguições, não passageiros jantavam. Bailes e concertos eram realizados a
tinham como bancar as pesadas taxas. Além disso era difícil os bordo, assim como serviços religiosos judeus. Na piscina do
emigrantes judeus encontrarem um país que os aceitasse, navio, lições de natação eram dadas aos passageiros. O caso do
sobretudo quando tentavam se deslocar em grandes números. St. Louis é emblemático para confirmar a negligência e o
Tudo isso aponta que o objetivo final dos nazistas não era descanso do restante do mundo para o que estava ocorrendo
apenas afastar os judeus de ―seus‖ territórios, mas promover com as populações perseguidas pelos nazistas, sobretudo os
sua aniquilação total. Também demonstra a inércia das nações judeus. Todos os governantes dos países nos quais o St. Louis
mundiais quanto à situação de grupos minoritários em geral, tentou desembarcar os passageiros estavam completamente
apontando o preconceito para com eles. cientes da situação desesperadora dos judeus, mas negaram
5 O MS St. Louis foi um transatlântico alemão que ficou asilo mesmo assim. Posteriormente diversos países realizaram
mundialmente conhecido por, em 1939, tentar encontrar um pedidos formais de desculpas. Uma versão da história do St.
abrigo para 937 refugiados judeus em diversas partes do Louis foi tema do livro A Viagem dos Condenados (1974),
mundo. O navio deixou Hamburgo, na Alemanha, em 13 de que foi adaptado para o cinema posteriormente em 1976 sob
maio de 1939, sob o comando do Capitão Gustav Schröder, o mesmo título.
com destino a Cuba. Os judeus a bordo buscavam asilo, 6 Os nazistas utilizaram a chamada Lei de Prevenção de
fugindo do estado nazista alemão. No entanto, os judeus Progênies Geneticamente Defeituosas, aprovada em 1933 para
foram impedidos de entrar em Cuba, com exceção de 28 deles legalizar a esterilização involuntária de pessoas com doenças
que possuíam vistos válidos dos Estados Unidos ou eram que acreditava-se serem hereditárias, como déficit cognitivo,
cidadãos espanhóis ou mesmo cubanos (apenas um passageiro esquizofrenia, alcoolismo, transtornos mentais diversos,
sem visto foi admitido em Cuba após tentar suicídio e ser deficiência visual, auditiva e física. Os objetivos era encorajar
internado em Havana). Impedido de ficar em Cuba, o St. o crescimento da ―raça ariana‖. Os procedimentos de
Louis se dirigiu para os Estados Unidos, onde novamente teve esterilização foram feitos em massa, sendo que dentro de um
permissão negada para desembarcar os passageiros. O Capitão período de apenas quatro anos, 300 mil pessoas foram
Schröder até cogitou se aproximar da costa da Flórida para dar esterelizadas compulsoriamente. Experimentos de esterilização
uma oportunidade aos passageiros desembarcarem foram realizados em campos de extermínio como Auschwitz e
ilegalmente, mas o navio foi seguido e escoltado pela Guarda Ravensbrück, com o objetivo de otimizar os procedimentos
Costeira norte-americana, impedindo desembarques. O navio buscando esterilizar milhões de pessoas com pouco custo ou
então tentou ancorar no Canadá, mas, mais uma vez, teve seu esforço. Os experimentos incluíam uso de Raios-X, cirurgias e
pedido negado pelas autoridades. O Capitão Schröder tentou utilização de drogas diveras. Acredita-se que até o final da
encontrar um local seguro para os passageiros judeus, sendo Segunda Guerra cerca de 400.000 pessoas tenham sido
que cogitou até mesmo afundar o navio na costa britânica esterelizadas pelo regime nazista compulsoriamente.
para forçar os ingleses a resgatá-los como refugiados. 7 A Gestapo, abreviação de Geheime Staatspolizei (Polícia
Posteriormente os norte-americanos negociaram com a Secreta do Estado) era a força policial secreta nazista, atuando
Inglaterra e outros países europeus para dar refúgio aos na Alemanha e nos países ocupados. Criada em 1933 por
passageiros judeus, sendo que finalmente o navio ancorou no Hermann Göring, ela em 1934 ficou sob o comando do líder
porto da Antuérpia (na Bélgica) em 17 de Junho de 1939, com da SS, Heinrich Himmler. A Gestapo foi fundamental para a
908 passageiros. Os passageiros foram encaminhados para promoção do Holocausto, perseguindo dissidentes políticos e
diversos países: Inglaterra, França, Bélgica e Países Baixos. religiosos, opositores do regime nazista, homossexuais, judeus,
Infelizmente, no ano seguinte, em 1940, a Alemanha nazista ciganos e diversos outros tipos de grupos considerados
iria ocupar boa parte da Europa, incluindo os países nos quais ―subversivos‖. A Gestapo, mesmo não sendo tão ―onipotente‖
os refugiados do St. Louis haviam sido acolhidos. Pelo menos ou ―onipresente‖ como a cultura popular coloca, serviu como
254 deles não sobreviveram ao Holocausto. O Capitão Gustav um instrumento de terror, poder, repressão e paranoia no
Schröder posteriormente à Segunda Guerra Mundial foi regime nazista. Atuava principalmente através de denúncias
muito elogiado e recebeu diversos prêmios em fornecidas pela população alemã e simpatizantes nazistas, e
reconhecimento aos seus esforços para evitar que os seus agentes não tinham que prestar contas de suas ações
passageiros judeus do MS St. Louis tivessem que retornar à como forças de segurança comuns, e que com o tempo
Alemanha. Mesmo ele mesmo sendo um alemão, Schröder aumentou sua reputação. Além disso, a Gestapo utilizava
tratava os passageiros de forma digna: autorizou durante a todos os tipos de métodos para obtenção de resultados, como
viagem que todos os passageiros recebessem alimentação chantagem, ameaças, extorção, tortura física e psicológica e

 
alteração de evidências para obtenção de ―provas‖ e Cerca de 56 000 prisioneiros foram mortos em Buchenwald
―confissões‖. pelos alemães, vítimas de fome, doenças, assassinatos e
8 A Polícia Criminal (Kriminalpolizei em alemão, ou apenas violência arbitrária dos soldados da Schutzstaffel (SS).
Kripo) era o departamento de polícia criminal para todo o 12 Este campo para crianças, chamado de Kinder-KZ
Reich. Ela utilizava agentes e detetives à paisana, trabalhando Litzmannstadt era um campo de concentração para crianças
em conjunto com outras forças como a Gestapo, cristãs polonesas, estabelecido próximo ao Gueto de
Ordnungspolizei (Orpo; polícia uniformizada), e a Geheime Litzmannstadt. Os nazistas buscavam nas crianças
Feldpolizei. O seu maior foco era com crimes graves como características raciais nórdicas, e aquelas consideradas
estupro, homicídio e incêndio criminoso, bem como atuavam ―racialmente valiosas‖ eram enviadas à Alemanha para adoção
posteriormente com o desenrolar da Segunda Guerra com os e ―germanização‖, para que fossem criadas de forma
chamados ―roubos blackout‖, quando pessoas saqueavam apropriada por alemães. Entre 3.000 a 13.000 crianças foram
casas, indústrias e negócios que haviam sido bombardeados forçadas a passar pelo campo, e suas idades variavam entre 2 a
durante ataques aéreos. 14 anos de idade. Meninas polonesas eram preparadas em um
9 Kristallnacht, chamada em português de Noite dos Cristais subcampo, localizado em Dzierżązna, para trabalho escravo em
ou Noite do Vidro Quebrado recebeu esse nome devido à fazendas germânicas no Reich. Outros campos similares aos
quantidade de destruição causada em casas, lojas, prédios e da Polônia existiram também na Croácia.
sinagogas dos judeus, que tiveram suas vitrines e vidros 13 A Operação T4 (Aktion T4, em alemão) foi uma campanha
estilhaçados pelo ataque dos paramilitares nazistas e civis de assassinatos em massa por eutanásia involuntária. O nome
simpatizantes. A quantidade de vidro foi tão grande que ―T4‖ é uma abreviação do endereço da rua do departamento
cobria calçadas e ruas. de Chancelaria, Tiergartenstraße 4, em Berlim, o qual recrutava
10 A SS, sigla para o termo Schutzstaffel também estilizada com e pagava funcionários associados com a T4. Certos médicos
a runas Armanen ―ᛋᛋ‖ era uma das maiores organizações alemães foram autorizados para selecionar pacientes
paramilitares da Alemanha nazista. Iniciada como uma considerados ―incuráveis‖ e então a estes era aplicada uma
pequena força de segurança para o nascente movimento ―morte misericordiosa‖ (Gnadentod). Os assassinatos
nazista posteriormente foi reconfigurada e expandida sob o ocorreram de setembro de 1939 até o fim da guerra em 1945,
comando de Heinrich Himmler. A SS atuava como uma e entre 275.000 a 300.000 pessoas foram mortos em hospitais
agência de segurança nacional, vigilância e terror dentro da psiquiátricos na Alemanha, Áustria e outros territórios
Alemanha e dos territórios ocupados. Mantinha dois grupos ocupados.
14 Gueto de Varsóvia: ver a entrada 4 da Introdução.
principais, a Allgemeine SS (SS Geral) e a Waffen-SS (SS
Armada). A Allgemeine SS era responsável pela manutenção 15O Gueto de Lodz (Łódź) ou Gueto de Litzmannstadt foi o
das políticas racias nazistas e policialmente em geral e Waffen- segundo maior gueto estabelecido para judeus e ciganos na
SS consistia de unidades de combate dentro das forças Polônia sob a ocupação nazista (o primeiro foi o Gueto de
militares alemãs. Outra organização da SS era a SS- Varsóvia). O gueto se transformou em um expressivo centro
Totenkopfverbände (SS-TV; "Unidades da Cabeça da Morte"), industrial, fornecendo suprimentos essenciais para o esforço
que dirigiam os campos de concentração e extermínio. Outras de guerra da Alemanha, em especial para a Wehrmacht. A
divisões da SS incluíam a Gestapo e a Sicherheitsdienst. A SS foi cidade de Lodz foi renomeada para Litzmannstadt. Devido a
a organização mais responsável pelo genocídio das vítimas do sua notável produtividade, o Gueto de Lodz foi capaz de
Holocausto. Membros de todas as suas divisões cometeram perseverar até agosto de 1944, quando a população
crimes de guerra e contra a humanidade, explorando a cultura remanescente foi transportada para Auschwitz, sendo o último
da violência e exibindo formas extremas de exploração de gueto na Polônia a ser liquidado.
prisioneiros, cometendo assassinatos em massa de civis e 16 Noite e Nevoeiro (Nacht und Nebel em alemão) foi uma
prisioneiros de guerra. iniciativa posta em prática em 7 de dezembro de 1941 visando
11 Buchenwald foi um campo de concentração nazista, campo ativistas e apoiadores da resistência. Os alvos eram
de trabalhos forçados para indivíduos considerados inimigos aprisionados, mortos ou ―desapareciam‖; vítimas que
do nazismo, como Comunistas, Judeus, Testemunhas de ―sumiam‖ nessas ações nunca mais eram vistas.
Jeová, ciganos e homossexuais, voltado para a produção 17 Einsatzgruppen (ou “força-tarefa”) eram esquadrões da morte
de armamentos. O lema sobre o seu portão era Jedem das paramilitares da SS que eram responsáveis por executar
seine (A cada um o seu). Era localizado no leste da Alemanha. assassinatos em massa, sobretudo execuções a tiros. As
Ficou em operação de 1937 a 1945, com 280 mil pessoas Einsatzgruppen tiveram grande participação na eliminação do
sendo aprisionadas no campo ao longo de sua existência. povo judeu nos territórios conquistados pelos nazistas, bem

 
como estiveram envolvidos no assassinato de membros da nazistas. Anexa à carta estava a ata da Conferência de
intelligentsia e da elite cultural da Polônia, incluindo Wannsee, na qual havia sido anunciado que Heydrich seria o
membros do clero. Quase todas as vítimas eram civis, principal responsável pelo cumprimento daquela decisão.
incluindo comunistas, Judeus e Romani. 22 Otto Adolf Eichmann foi um SS-
18 Essa reunião ficou conhecida como Conferência de Obersturmbannführer (tenente-coronel) da Alemanha Nazista, e
Wannsee (Wannseekonferenz em alemão) e teve a presença de um dos principais organizadores do Holocausto. Eichmann
membros superiores do governo da Alemanha nazista e líderes foi designado para conduzir a logística das deportações em
das SS. Nesse encontro, foi assegurada a cooperação dos massa dos judeus para os guetos e campos de extermínio das
líderes de vários órgãos do governo nazista para zonas ocupadas pelos alemães no Leste Europeu durante
implementação da chamada ―Solução Final para a Questão a Segunda Guerra Mundial. Ao final da Segunda Guerra ele
Judaica‖. Durante a reunião, ficou acertado como os judeus conseguiu se esconder na Áustria e depois fugiu incógnito
europeus seriam reunidos desde o oeste ao leste, e enviados para a Argentina nos anos 1950. Em 1960, foi capturado
para campos de extermínio onde seriam executados. na Argentina pela Mossad, o serviço secreto de Israel. Após
19 Reinhard Tristan Eugen Heydrich foi um oficial nazista um julgamento de grande publicidade em Israel, foi
alemão e considerado um dos arquitetos do Holocausto. Alem considerado culpado por crimes de guerra e enforcado em
de ser um alto oficial, com a patente de SS- 1962.
23 Trens do Holocausto eram transportes ferroviários sob o
Obergruppenführer und General der Polizei (Líder de Grupo
Sénior e Chefe da Polícia) tal como chefe controle dos nazistas e de seus aliados, tendo como principal
do Reichssicherheitshauptamt (Gabinete Central de Segurança propósito deportar à força Judeus e outras vítimas do
do Reich) foi ele que formalizou os planos a qual formalizou Holocausto para campos de concentração, trabalho e
os planos para a ―Solução Final para a Questão Judaica‖ — a extermínio. A rede ferroviária nazista teve um importante
deportação e o genocídio de todos os judeus na Europa papel, já que para implementar a ―Solução Final‖ os nazistas
ocupada pelo regime nazista durante a Conferência de dependiam de transportar rapidamente suas vítimas entre as
Wannsee (ver as entradas 18 e 21). Sua frieza era reconhecida cidades, prisões e guetos até os campos de extermínio. Os
até mesmo pelos nazistas; Adolf Hitler descreveu-o como "o nazistas transportavam as vítimas em vagões de carga e de
homem com coração de ferro". Ele faleceu por ferimentos gado, obrigando-as a se acumular em espaços extremamente
sofridos após um atentado, em junho de 1942. apertados, muitas vezes por dias a fio. As vítimas muitas vezes
20 Sicherheitsdienst (Serviço de Segurança) ou Sicherheitsdienst não tinham como deitar, e não recebiam qualquer tipo de
des Reichsführers-SS e também, simplesmente por sua sigla, SD, alimentação ou cuidado. Estavam sujeitas também ao frio,
foi o setor primário do serviço de doenças e sufocamento, sendo que chegavam a morrer às
inteligência da Schutzstaffel (SS) e do partido nazista. Antes da centenas antes do trem chegar ao seu destino final.
24 Heinrich Luitpold Himmler foi um dos principais nomes
Segunda Guerra Mundial era administrada pela SS e
posteriormente passou a ser comandada do nazismo, sendo um dos responsáveis diretos pelo
pelo RSHA (Reichssicherheitshauptamt — Gabinete Central de Holocausto, sendo que ele desenvolveu a SS e implementou e
Segurança do Reich). Seus membros eram identificados por controlou campos de concentração e de extermínio. Ele foi
um losango negro com a sigla "SD" na manga esquerda do um Reichsführer das Schutzstaffel (comandante militar da SS) e
uniforme. Todo oficial do Sicherheitsdienst tornava-se Adolf Hitler nomeou-o Comandante do Exército de Reserva e
automaticamente oficial da polícia. Uma de suas subdivisões General Plenipotenciário para toda a administração do Reich
era a Gestapo. (Generalbevollmächtigter für die Verwaltung). Ao ver que a
21 “Solução Final para a Questão Judaica” também chamada Alemanha fatalmente iria perder a guerra, Himmler tentou
apenas de “Solução Final” (Endlösung der Judenfrage em abrir conversações com os Aliados para uma rendição, mas fez
alemão) refere-se ao plano nazista de genocídio da população isso sem o conhecimento de Hitler. Ao descobrir, Hitler
judia de todos os territórios ocupados pela Alemanha, durante mandou que o prendessem. Himmler tentou fugir ao final da
a Segunda Guerra Mundial. A expressão aparece em uma Segunda Guerra, mas foi descoberto e detido pelas forças
carta do general das SS, Reinhard Heydrich ao britânicas. Em 23 de maio de 1945 suicidou-se com uma
diplomata Martin Franz Julius Luther, do Ministério do cápsula de cianeto.
25 Josef
Mengele, apelidado de ―Anjo da Morte de Auschwitz‖
Exterior alemão. Na carta, Heydrich solicita a participação do
Ministério na implementação da "solução final para a questão foi um oficial alemão da Schutzstaffel (SS) e médico no campo
judaica", ou seja, "remover" os judeus dos territórios ocupados de extermínio de Auschwitz. Como muitos oficiais nazistas,
pela Alemanha, conforme fora decidido pelas lideranças ficou notoriamento conhecido por suas práticas cruéis; no

 
caso de Mengele, ele fazia parte da equipe de médicos experimentos, que eram conduzidos normalmente sem
responsáveis por selecionar vítimas a serem mortas nas anestesia, incluindo operações complexas e
câmaras de gás, e também por realizar experimentos médicos desmembramentos. As práticas resultavam principalmente em
em humanos, em sua maioria mortíferos. Ele tinha especial morte, traumas, desfiguramentos ou deficiências físicas
interesse por gêmeos, pessoas com heterochromia iridum (olhos permanentes. Muitos experimentos tinham a intenção de
de duas cores diferentes), anões e pessoas com anormalidades desenvolver novas armas e tratamentos para doenças e
físicas. Não se incomodava em realizar experiências com todo ferimentos, visando melhorar o desempenho das tropas
o tipo de vítimas, incluindo mulheres grávidas e crianças, não alemãs. No entanto, médicos como Josef Mengele (ver acima)
demonstrando qualquer tipo de remorso. Depois da guerra realizavam também experimentos baseados na ideologia racial
fugiu para a América do Sul, passando pela Argentina, alemã e eugenia. Por exemplo, médicos nazistas aplicavam
Paraguai e Brasil, onde supostamente morreu afogado em corantes nos olhos das cobaias, acreditando assim que
1979, sem nunca ter sido descoberto. poderiam artificialmente mudar a sua cor, produzindo
26 Sonderkommandos ou ―comando especial‖ era o nome características mais ―arianas‖. Entre os experimentos, se
dado a unidades especiais de trabalho formadas por destacam práticas feitas com gêmeos (muitas vezes um deles
prisioneiros nos campos de extermínio. Eles realizavam era mantido como ―controle‖ enquanto o outro passava por
atividades diversas que os nazistas não queriam fazer, tais bárbaros procedimentos, como ser infectado com doenças;
como limpar as câmaras de gás repletas de vítimas e descartar após um deles morrer, o outro irmão era prontamente
os corpos. Era alta a rotatividade dos Sonderkommandos, pois os executado e autópsias eram realizadas em ambos); extração e
mesmos eram considerados conhecedores de muitos segredos transplante de ossos, músculos e nervos; experimentos com
dos campos de extermínio, e os nazistas os eliminavam com ferimentos na cabeça; experimentos com congelamento (onde
frequência. Muitos também não aguentavam as pressões do buscavam saber mais sobre a hipotermia, sujeitando as cobaias
trabalho e cometiam suicídio. Mantidos separados dos demais a temperaturas extremas para ver quanto tempo sobreviviam e
prisioneiros, tinham alguns privilégios, como alimentação depois as ―esquentando‖); com doenças, como malária e
melhor, pois tinham que se manter saudáveis e fortes para icterícia; de imunização (testes de vacinas); com água do mar
executar suas funções. (onde as cobaias eram deixadas sem água potável para beber,
27
apenas água salgada); de esterilização e fertilidade (estes para
Os membros dos Sonderkommandos ainda tinham que aumentar a ―produção de arianos‖); com venenos; com
examinar os corpos e remover dentes de ouro. Inicialmente, bombas incendiárias; simulando condições de altas altitudes;
no início da prática de extermínio, as vítimas eram enterradas com eletrochoque, entre outros. Desde o final da Segunda
em covas coletivas, mas posteriormente passaram a ser Guerra há uma grande discussão junto à comunidade
cremadas. Os Sonderkommandos ficavam responsáveis por científica quanto à validade dos experimentos nazistas, e se os
queimar os corpos no caso de não haver crematórios, dados obtidos devem ou não ser usados como referência.
utilizando fossos. Eles também tinham que manter as chamas, 29
drenar a gordura que escorria e até revirar os cadáveres para Raoul Gustaf Wallenberg foi um arquiteto, empresário e
melhorar a capacidade de queima com a circulação do ar. Em diplomata. Como diplomata, aproveitou-se da imunidade,
Auschwitz os corpos eram incinerados em crematórios poder e contatos para expedir passaportes especiais (schutzpass)
especiais e as cinzas eram enterradas, dispersadas ou jogadas para cidadãos judeus, que eram qualificados como cidadãos
no rio. Em Sobibór, Treblinka, Bełżec, e Chełmno, os suecos à espera de repatriamento. Wallenberg também alugava
cadáveres eram incinerados em piras. Inicialmente os casas para os refugiados judeus em nome da embaixada sueca,
crematórios eram construções adaptadas, mas os nazistas colocando em suas entradas falsas identificações, tais como
então criaram prédios especificamente elaborados para esse "Biblioteca da Suécia" ou "Instituto de Pesquisas Suecas" para
fim. Em Auschwitz os nazistas queimavam corpos 24 horas evitar buscas pelos nazistas. Ele também conseguiu evitar
por dia, mas ainda assim a taxa de mortes era tão alta que os deportações de judeus para campos de extermínio. Estima-se
cadáveres também tinham que ser queimados ao ar livre, em que Wallenberg tenha evitado a morte de 100 mil judeus
fossos. O ar ficava repleto de cinzas e também de cabelos durante o Holocausto. Infelizmente, Wallenberg foi preso por
humanos espalhados pelos ventos a quilômetros de distância. tropas soviéticas, acusado de ser um espião do serviço
28
britânico, e foi encaminhado a União Soviética, onde
Uma das características mais cruéis das práticas nazistas, os supostamente foi executado em 1947.
experimentos humanos foram conduzidos contra todos os 30
tipos de populações perseguidas pelo regime, sobretudo Oskar Schindler foi um industrial alemão, espião e
Judeus, Romani, Poloneses, prisioneiros soviéticos e até membro do partido nazista que durante a Segunda Guerra
mesmo contra alemães que possuíam algum problema físico. Mundial estabeleceu fábricas de esmaltes e munições, onde
Os médicos nazistas forçavam os prisioneiros a participar dos empregava mão de obra judia. Inicialmente ambicioso,

 
acumulou grande fortuna, mas posteriormente se sensibilizou cremação. Durante o período em que ficou em operação,
com a prática do Holocausto e buscou proteger os judeus que entre julho de 1942 e outubro de 1943, cerca de 700 000 a 1
trabalhavam em suas fábricas. Passou a gastar seus recursos 000 000 pessoas foram exterminadas em Treblinka, incluindo
pessoais para subornar e promover festas para oficiais nazistas, judeus e Romani. Mais judeus foram mortos em Treblinka do
convencendo-os a deixar que mantivesse os judeus que que qualquer outro campo de extermínio, com exceção de
trabalhavam para ele. Ele também melhorou as condições de Auschwitz-Birkenau.
suas fábricas para acolher judeus, inclusive mantendo serviços 33 Sobibor foi um campo de extermínio que recebeu em sua
de enfermaria e melhores condições de alimentação. Em mais maioria Judeus, prisioneiros de guerra soviéticos e Romani. A
de uma oportunidade teve que evitar que os judeus sob sua vasta maioria dos prisioneiros era morta com gás horas após
supervisão fossem encaminhados para campos de extermínio, sua chegada. Aqueles que não eram eliminados
recorrendo a subornos e contatos com altos oficiais alemães. A imediatamente eram forçados a manter o funcionamento do
famigerada ―Lista de Schindler” foi uma relação de nomes de campo, com poucos sobrevivendo mais do que alguns meses.
judeus que ele levantou para instalar sua fábrica de munições Entre 170 a 250 mil pessoas foram mortas em Sobibor. O
em Brünnlitz, evitando que cerca de 1.200 judeus fossem campo também foi o local onde uma revolta dos prisioneiros
encaminhados a campos de extermínio. As práticas de foi bem sucedida: em 14 de outubro de 1943, grupos de
Schindler evitaram que os alemães eliminassem os judeus prisioneiros eliminaram 12 membros da SS antes de serem
enquanto a guerra chegava ao fim. Mesmo assim, Schindler descobertos, e cerca de 300 prisioneiros conseguiram fugir,
teve que fugir, com receio de que fosse preso por ser saltando por cercas de arame farpado e se esquivando de tiros
oficialmente membro do partido nazista e participante do de metralhadoras. Posteriormente muitos daqueles que
regime. Com o auxílio daqueles que havia ajudado durante a conseguiram escapar foram mortos pelos nazistas: sabe-se que
guerra, conseguiu não ser preso e foi reconhecido como um apenas 58 participantes da revolta conseguiram sobreviver ao
aliado dos judeus. Posteriormente Schindler teve diversos final da Segunda Guerra. Após a revolta, os nazistas
problemas financeiros; vários de seus negócios foram à demoliram o campo e no local plantaram uma floresta de
falência, e teve que receber ajuda dos Schindlerjuden (―judeus pinheiros para tentar encobrir o genocídio. Os judeus
de Schindler‖) que lhe enviavam dinheiro para se sustentar. remanescentes no campo, fossem eles participantes ativos ou
Schindler morreu no dia 9 de Outubro de 1974, e foi não da revolta, foram executados.
sepultado em Jerusalém, no Monte Sião, sendo o único 34 O evento ficou posteriormente conhecido como A Batalha
membro do partido nazista a receber essa honra. A história de
de Stalingrado. Entre 17 de julho de 1942 e 2 de fevereiro de
Schindler sempre foi de grande interesse público, sendo que o
1943, a Wehrmacht lutou contra as tropas soviéticas pela posse
mesmo expandiu a partir da publicação em 1982 do livro
da cidade de Stalingrado (atual Volgogrado), às margens do rio
Schindler’s Ark, de Thomas Keneally, e posteriormente em
Volga. Ela é considerada como um dos pontos de virada da
1993 a história de Schindler recebeu aclamação mundial com
guerra na Frente Oriental, marcando o limite da expansão
o filme de Steven Spielberg, A Lista de Schindler.
alemã no território soviético, a partir de onde o Exército
31 Joop Westerweel foi um líder da resistência holandesa, Vermelho empurraria as forças alemãs até Berlim. O combate
sendo que anteriormente foi um professor, socialista e um foi marcado por violentos confrontos em ambientes fechados,
anarquista cristão. Westerweel ajudou a salvar entre 200 a 300 além de ter sido uma das batalhas mais longas da história
judeus ao organizar rotas de fuga e contrabandear judeus (cerca de 199 dias de conflito). O saldo final foi o de 1,8 a 2,2
através da Bélgica e França, levando-os para a Suiça e Espanha, milhões de mortos, feridos ou capturados. A batalha também
longe do alcance dos nazistas. Após levar um grupo de é conhecido pela crueldade das condições do cerco, sendo que
crianças judias em segurança à Espanha, ele foi preso em muitos soldados e civis faleceram de frio, doenças e fome.
março de 1944 e levado para o campo de concentração de 35 Mesmo diante da iminente derrota, os nazistas continuaram
Herzogenbusch, onde foi executado em 1944. Posteriormente
com os planos da ―Solução Final‖, obrigando os prisioneiros
à guerra, em 1964, ele foi reconhecido como um herói.
dos campos de concentração a marcharem longas distâncias de
32 Treblinka foi um campo de extermínio onde os um campo a outro. Milhares morreram nessas marchas
prisioneiros, em sua maioria judeus, foram exterminados em forçadas. Os mais fracos para marchar eram simplesmente
câmaras de gás. Foi o primeiro campo a utilizar a cremação mortos ou deixados para morrer nos campos de extermínio
para ocultação do número de mortos e eliminação dos corpos abandonados.
de forma sistemática. O local era dividido em dois campos 36 A ODESSA (Organisation der ehemaligen SS-Angehörigen em
menores: em um deles os prisioneiros somente se ocupavam
alemão, ou Organização para Antigos Membros da SS)
do extermínio e recuperação de objetos, e no outro os
supostamente seria um grupo de nazistas encarregados de
prisioneiros só se ocupavam da retirada dos cadáveres e

 
secretamente auxiliar membros da SS a fugirem da Europa contra a própria cabeça, enquanto Eva Braun tomou cianeto.
incógnitos após o final da Segunda Guerra Mundial, com o Hitler havia deixado instruções para que os corpos do casal
objetivo de proteger seus oficiais de represálias. A existência fossem queimados, o que efetivamente aconteceu. Joseph
de uma organização específica com esse nome é controversa, Goebbels e sua esposa, Magda, também cometeram suicídio
sendo que muitos a consideram uma obra de ficção baseada um dia depois de Hitler, quando também estavam no bunker.
em grupos diversos de simpatizantes nazistas que realmente Eles também mataram seus seis filhos com cianeto antes de se
ajudaram oficiais do Reich a escapar e a assumir identidades suicidarem. Muito oficiais nazistas de diversos escalões
falsas em diversos países, sobretudo na América do Sul e também se mataram durante e depois do fim da Segunda
Oriente Médio. Por exemplo, cerca de 300 nazistas foram Guerra Mundial: a lista inclui 8 dos 41 líderes regionais do
acolhidos na Argentina sob o governo de Juan Perón. partido nazista que ocuparam o cargo entre 1926 e 1945, 7
37 Simon Wiesenthal foi um sobrevivente do Holocausto que em cada 47 dos maiores líderes SS e da polícia, 53 dos 554
posteriormente ao final da Segunda Guerra se tornou um generais da Wehrmacht, 14 dos 98 generais da Luftwaffe, 11
―Caçador de Nazistas‖, buscando informações que levaram à dos 53 almirantes na Kriegsmarine e um número
localização de centenas de criminosos de guerra. Wiesenthal desconhecido de funcionários júnior. Outro membro do
foi prisioneiro nos campos de concentração de Janowska, partido nazista notável que cometeu suicídio foi Heinrich
Kraków-Płaszów e Mauthausen-Gusen, e apenas sobreviveu Himmler, que utilizou uma cápsula de cianeto após ser
após o campo em que estava ser libertado por tropas dos capturado por forças britânicas em 1945. No entanto,
Estados Unidos. Em 1947 foi um dos fundadores do Centro houveram ondas de suicídio entre a população comum alemã,
de Documentação Histórica Judaica em Linz, na Áustria, onde que temiam represálias de tropas soviéticas.
ele e outros recolhiam informação para futuros julgamentos 40 Os Julgamentos de Nuremberg ocorreram entre 20 de
de crimes de guerra, e ajudavam refugiados na procura de novembro de 1945 e 1º de outubro de 1946, tendo sido
parentes desaparecidos. Em 1961, abriu o Centro de organizados pelos Aliados para processar 24 proeminentes
Documentação Judaico em Viena continuando a tentar membros da liderança política, militar e econômica da
localizar criminosos de guerra desaparecidos. Auxiliou na Alemanha nazista. O tribunal de Nuremberg decretou 12
localização de Adolf Eichmann, além de ter denunciado condenações à morte, três à prisão perpétua, duas a 20 anos
diversos políticos e autoridades europeias por seu de prisão, uma a 15 anos e outra a 10 anos, por crimes de
envolvimento com o nazismo. genocídio, crimes de guerra e contra a humanidade. Esse
38 George Smith Patton Jr. foi um oficial militar do Exército tribunal serviu como base para a criação do Tribunal Penal
dos Estados Unidos reconhecido tanto por suas realizações Internacional posteriormente.
militares quanto por sua personalidade distinta e atos 41 Hiroshima foi bombardeada em 6 de agosto de 1945 com
polêmicos. Ele liderou as forças norte-americanas no uma bomba de urânio apelidada de Little Boy e Nagasaki foi
Mediterrâneo e Europa durante a Segunda Guerra Mundial. É atingida em 9 de agosto por uma bomba de plutônio
conhecida a história de que Patton visitou o campo de apelidada de Fat Man. Os efeitos agudos das explosões
Buchenwald após este ser libertado por tropas dos Estados mataram entre 90 mil e 166 mil pessoas em Hiroshima e 60
Unidos em abril de 1945. Indignado com a situação e mil e 80 mil em Nagasaki; cerca de metade das mortes em
temeroso que as atrocidades praticadas pelos nazistas ficassem cada cidade ocorreu no primeiro dia e durante os meses e
impunes e fossem esquecidas pela opinião pública, Patton anos seguintes vários morreram devido às consequências de
ordenou que o prefeito de Weimar, cidade localizada próxima queimaduras, envenenamento radioativo e outras lesões,
ao campo de Buchenwald, enviasse 1.000 cidadãos comuns agravadas pelos efeitos da radiação. A vasta maioria dos
até o local. Essas pessoas eram cidadãos de classe mais alta, mortos eram civis. Em 15 de agosto o Japão oficialmente se
com idade para servir ao exército, em sua maioria homens. Os rendeu.
cidadãos alemães tiveram que caminhar 25 quilômetros por
conta própria, acompanhados por tropas americanas, e ao 
chegar ao campo tiveram que ver o crematório utilizado para 1 Atual República Tcheca.
queimar os corpos dos prisioneiros dos nazistas, e também
2 A cidade-fortaleza de Theresienstadt foi fundada em 22 de
lhes foram mostradas outras evidências das atrocidades
praticadas no local. setembro de 1784 por ordem do monarca dos Habsburgos
39 José II (Imperador Romano-Germânico e Arquiduque da
Hitler e Eva Braun, sua amante e esposa, cometeram
Áustria de 1765 até sua morte em 1790, além de Rei da
suicídio em um bunker nos arredores de Berlim, na iminência
Hungria, Croácia e Boêmia a partir de 1780). Recebeu o
de serem abordados por tropas do Exército Vermelho, em 30
nome de Theresienstadt (Terezín ou Tereza), em homenagem a
de abril de 1945. Hitler teria cometido suicídio atirando

 
sua mãe Maria Teresa da Áustria. Theresienstadt foi usada ―Wilhelm Bauer‖ havia sido um prisioneiro judeu que Burger
como base militar pela Áustria-Hungria e mais tarde pela havia matado pessoalmente em 1944.
Primeira República Tchecoslovaca depois de 1918. 7 Karl Rahm serviu como comandante de Theresienstadt
Theresienstadt permaneceu com a Tchecoslováquia até a entre fevereiro de 1944 e maio de 1945, sendo o terceiro e
invasão alemã das terras tchecas em 15 de março de 1939. A último comandante do campo. Ele era um SS-
fortaleza tornou-se uma prisão da Gestapo em 1940 e a cidade- Sturmbannführer (Capitão) e teve como principal atribuição
fortaleza tornou-se uma base militar da Wehrmacht em 1941. no comando do campo a de cuidar do ―projeto de
3Reinhard Tristan Eugen Heydrich: para mais informações, embelezamento‖, inclusive supervisionando a criação de um
ver entrada 19 no capítulo O Conto do Sofrimento – Uma filme de propaganda nazista sobre o campo. Rahm continuou
Crônica de Milhões. também supervisionando as contínuas deportações em massa
4 Siegfried Seidl, um oficial nazista de carreira, foi de Theresienstadt para Auschwitz, sendo que chegou, no
comandante do campo de Theresienstadt entre novembro de período de um mês, a transportar 18.000 pessoas. Rahm
1941 e julho de 1943, tendo sido responsável por milhares de frequentemente agredia prisioneiros e supervisionando sessões
pessoas terem sido maltratadas e assassinadas. Em novembro de tortura. Em maio de 1945 Rahm fugiu de Theresienstadt
de 1942 foi promovido a SS-Hauptsturmführer (Captain). Em junto com seus homens, mas foi capturado logo a seguir por
julho de 1943 foi encaminhado para ser comandante do forças norte-americanas na Áustria e extraditado em 1947 para
campo de concentração Bergen-Belsen, onde permaneceu até a Tchecoslováquia. Em 30 de abril de 1947 foi julgado e
considerado culpado por crimes contra a humanidade, sendo
março de 1944, quando se juntou ao Sondereinsatzkommando-
sentenciado com a pena de morte. Ele foi enforcado apenas
Eichmann (SEK), ajudando a organizar a maior e mais rápida
quatro horas após sua condenação.
deportação do Holocausto: em 56 dias, os alemães deportaram
8 Intitulado Theresienstadt: Ein Dokumentarfilm aus dem jüdischen
437,402 judeus da Hungria, com a vasta maioria deles sendo
encaminhados para o campo de extermínio de Auschwitz- Siedlungsgebiet (Theresienstadt: Um Documentário Sobre o
Birkenau. Posteriormente Seidl foi apontado como líder do Assentamento Judeu) o material chegou a ser exibido em países
Comando de Implantação Especial da SS em Viena. Após o neutros durante a guerra.
final da guerra, Seidl escapou e manteve uma vida discreta em 9Entre 24 de setembro até 28 de outubro de 1944, 18,401
Viena, onde foi preso em outubro de 1945. Encaminhado pessoas foram levadas de Theresienstadt até Auschwitz.
para a Áustria para julgamento, foi condenado à morte em 10 O pfennig (―centavo‖ em tradução literal), também
novembro de 1946 e executado em 4 de fevereiro de 1947.
chamada de fénigue em português era a moeda alemã utilizada
5 É possível saber sobre a história e ver imagens desse triste entre os anos de 1924 a 1948, posteriormente dando lugar ao
jogo em sites sobre o Holocausto e sobre a vida nos guetos, marco alemão. Em 2002 o marco foi substituído pelo Euro
como o disponível em após a entrada da Alemanha na União Europeia.
https://www.yadvashem.org/artifacts/museum/monopol.htm 11 Referência à pistola Mauser, provavelmente o modelo C96,
l.
a primeira pistola semiautomática a ser utilizada de forma
6 Anton "Toni" Burger em 1943 substituiu Siegfried Seidl generalizada. Tanto a pistola Mauser quanto a Luger
(ver acima) como comandante do campo de Theresienstadt. (sobretudo esta última) ficaram infamamente conhecidas na
Ele atuou no comando do campo entre julho de 1943 a Segunda Guerra Mundial por serem utilizadas por oficiais
fevereiro de 1944. Após sua passagem por Theresienstadt, nazistas e viraram objeto de coleção e troféus, inclusive sendo
Burger foi enviado por Eichmann à Grécia, onde organizou constantemente usadas em filmes e representações da época
deportações de Romani e judeus, o que lhe valeu uma da Segunda Guerra Mundial.
promoção a Hauptsturmführer (Capitão). Após a guerra, foi 12O Massacre de Lídice ocorreu em 10 junho de 1942, sob
preso na Áustria e condenado à morte, mas fugiu em 1947
ordens de Hitler e Himmler. Em represália pelo assassinato de
pouco antes de ser executado. Ele viveu até em 1951 em sua
Reinhard Heydrich (ver entrada XX, acima) no final da
cidade natal, Neunkirchen, usando uma identidade falsa,
primavera de 1942, todos os 173 homens da vila que tinham
quando foi novamente capturado. No entanto, poucos meses
mais de 15 anos de idade foram executados. Mais tarde os
depois conseguiu novamente fugir. Viveu na fronteira da
nazistas prenderam e executaram mais 11 homens da vila que
Alemanha com a Áustria usando diversas identidades falsas.
não estavam no local no momento do massacre. As 184
Em 1961 se estabeleceu em Essen, onde trabalhou como
mulheres e 88 crianças da vila foram deportadas para campos
vendedor, onde viveu sem ser incomodado até sua morte, em
de concentração e de extermínio. No total, cerca de 340
1991, sob o nome ―Wilhelm Bauer‖. Sua identidade foi
pessoas de Lídice morreram devido à represália dos nazistas
descoberta apenas em 1994; descobriu-se posteriormente que
(192 homens, 60 mulheres e 88 crianças).

 
 original em polonês). O texto original coloca de forma livre os
termos ―Warszawa‖ e ―Warsaw‖ (esta forma é como ―Varsóvia‖
1 A foto do chamado ―Garoto do Gueto de Varsóvia‖ foi é representada na língua inglesa), sendo que para evitar
tirada durante a Revolta do Gueto de Varsóvia (entre 19 de maiores confusões foi mantida a grafia em português,
abril e 16 de Maio). Não se tem certeza exata de onde foi ―Varsóvia‖.
tirada, considerando que os prédios originais do gueto foram 3 Jürgen Stroop, nascido Josef Stroop, foi um comandante da
posteriormente destruídos. A identidade do fotógrafo também SS, que ficou particularmente conhecido por sua atuação na
é incerta; acredita-se que possa ter sido Franz Konrad ou um supressão da Revolta do Gueto de Varsóvia em 1943, o que
membro da Companhia de Propaganda 689. Albert Cusian, custou a vida de pelo menos 50.000 pessoas. Ele substituiu
um dos antigos membros da Companhia, afirmou ter sido ele Ferdinand von Sammern-Frankenegg, SS-Oberführer, a pedido
o autor da foto, mas a identidade do fotógrafo não é de Heinrich Himmler. Stroop ordenou que o Gueto fosse
consenso. A fotografia mostra um grupo de judeus, homens, sistematicamente incendiado e explodido, prédio a prédio,
mulheres e crianças, que foram forçados a sair de um bunker sendo que os sobreviventes da supressão foram mortos à tiros
por soldados alemães armados. A legenda original da foto era pelos soldados ou deportados a campos de extermínio. Stroop
"Arrancados à força dos bunkers". No centro da imagem há também ordenou a destruição da Grande Sinagoga de
um garotinho usando um boné de jornaleiro e meias até os Varsóvia em maio de 1943. Posteriormente Stroop foi enviado
joelhos, que parece ter seis ou sete anos. Ele levanta as mãos para a Grécia como comandante da SS e chefe de polícia. Há
em sinal de rendição enquanto o SS-Rottenführer Josef Blösche relatos que seus métodos foram considerados tão violentos
segura uma submetralhadora apontando em sua direção. pela administração local que estes se recusaram a colaborar
Assim como outros detalhes, a identidade do menino também com Stroop, que então foi transferido para Reno, onde
é incerta; vários indivíduos relataram ser o menino mostrado permaneceu até o final da guerra. Stroop também foi acusado
na foto, mas as suas histórias são questionáveis e de matar prisioneiros de guerra americanos. Em maio de 1945
inconsistentes com os fatos conhecidos. É provável que o ele e outros oficiais se renderam às tropas norte-americanas.
garoto, assim como milhares de outros, tenha sido executado Stroop tentou utilizar uma identidade falsa para permanecer
pelos nazistas no gueto ou enviado para um campo de anônimo, mas posteriormente admitiu seu verdadeiro nome.
extermínio. A fotografia inicialmente foi recuperada de Em 1947 Stroop foi julgado pelo Tribunal Militar dos Estados
arquivos nazistas e publicada pelo Jornal The New York Times Unidos em Dachau, e condenado à morte por crimes de
em 26 de dezembro de 1945 junto com outras imagens do guerra. Mas posteriormente ele foi enviado para a Polônia,
chamado ―Relatório Stroop‖. Ela também foi utilizada nos para também ser julgado lá pelos crimes cometidos durante a
Julgamentos de Nuremberg, inclusive contra o oficial nazista invasão da Polônia, sobretudo devido ao massacre que ele
que foi identificado na foto, Josef Blösche. A imagem não era ordenou na supressão da Revolta do Gueto de Varsóvia. Em
muito conhecida até a década de 1970; especula-se que talvez julho de 1951 ele foi novamente condenado à morte, e em 6
isso tenha ocorrido porque a maioria dos países preferia de Março de 1952 Stroop foi enforcado. Relatos de
celebrar a resistência ao nazismo em vez de vítimas anônimas. testemunhas apontam que Stroop nunca se arrependeu do
Em 1969, ela apareceu na capa da edição inglesa da obra de massacre no Gueto de Varsóvia, dizendo que não se
Gerhard Schoenberner The Yellow Star, e desde então tem sido arrependia de ter matado judeus.
utilizada em diversos contextos e discussões sobre o 4 Blitzkrieg (junção das palavras alemãs Blitz – ―Relâmpago‖ e
Holocausto. Em 2016, a revista Time listou-a como uma das Krieg – ―Guerra‖) ou ―Guerra Relâmpago‖, é uma tática
100 fotografias mais influentes de todos os tempos, afirmando militar onde o atacante realiza uma rápida ofensiva,
que a criança "passou a representar o rosto dos 6 milhões de inicialmente utilzando forças móveis em ataques de surpresa e
judeus indefesos mortos pelos nazistas". Mais informações, e rápidos, fazendo com que o adversário tenham dificuldade de
imagens, estão disponíveis em: organizar suas defesas e reagir a tempo. Consistia em três
https://aventurasnahistoria.uol.com.br/noticias/reportagem/ elementos principais: ataque surpresa, rapidez da manobra e
imagem-que-virou-simbolo-das-criancas-vitimas-do- brutalidade do ataque. Os nazistas utilizavam a tática com
holocausto.phtml e frequência, empregando tanques, infantaria mecanizada e
https://en.wikipedia.org/wiki/Warsaw_Ghetto_boy. aviões de combate e bombardeiros para suporte. Graças e esse
2 Gueto de Varsóvia, também conhecido como Warschauer estilo de combate, as tropas nazistas dominaram os campos de
Ghetto em alemão, e oficialmente por Jüdischer Wohnbezirk in batalha no início da Segunda Guerra e venceram importantes
Warschau, "Bairro Residencial Judaico em Varsóvia". Nessa batalhas. Apesar do termo ter caído no uso popular, os
versão traduzida, buscou-se utilizar o termo mais conhecido próprios alemães nunca o utilizaram formalmente durante a
no Brasil, ―Varsóvia‖ ao invés do original ―Warszawa‖ (nome Segunda Guerra Mundial.

 
5 Fall Weiss ("Caso Branco" ou ―Plano Branco‖, em alemão) alemães. A partir de 1942 os Aliados também passaram a
foi um plano iniciado em 1º de setembro de 1939 pelas tropas minar as fábricas de produção dos alemães, sendo que
alemãs para a invasão da Polônia, sendo considerada primeira também a falta de recursos para construção de novas
operação militar europeia da Segunda Guerra Mundial. Ele aeronaves e para manter os aviões em operação afetaram
consistia em três partes: um ataque principal a partir da pesadamente a eficiência da Luftwaffe.
Alemanha através da fronteira ocidental polonesa; uma rota 10 A Invasão da Polônia foi o evento que efetivamente marcou
secundária de ataque, a partir do norte, da Prússia Oriental; e o início da Segunda Guerra Mundial e basicamente ocorreu
um ataque terciário por forças alemãs e eslovacas do território tanto pelos alemães quanto pelos soviéticos. Alemães e
da Eslováquia. Os três ataques convergiram em Varsóvia, soviéticos haviam assinado o chamado Pacto Molotov-
sendo que a maior parte do exército polonês foi cercado e Ribbentrop (um acordo entre os dois países focando em um
destruído a oeste do Rio Vístula. pacto de não agressão entre eles, além de um protocolo onde
6 Panzers (―armadura‖ em alemão) eram tanques de guerra; o as duas potências dividiriam os territórios da, Lituânia,
nome se tornou sinônimo dos tanques utilizados pelo exército Letônia, Estônia, Finlândia e Romênia, em esferas de
alemão durante a Segunda Guerra Mundial, apesar de influência alemãs e soviéticas) em 23 de agosto de 1939, sendo
designar qualquer tipo de veículo blindado em geral. O termo que logo em 1 de setembro de 1939, sem declaraçao formal de
é uma abreviação da palavra alemã Panzerkampfwagen ou guerra, a Alemanha nazista invadiu o país pelo pelo norte, sul
―veículo blindado de combate‖. Também era utilizada a e oeste. Como a França e o Reino Unido possuíam pactos
abreviatura "PzKpfw". Diversos modelos com diferentes com a Polônia, ele declararam guerra à Alemanha em 3 de
características foram utilizadas pelo exército alemão, setembro. Em 17 de setembro, o Exército Vermelho soviético
sobretudo o Panzer IV (Sd.Kfz. 161 Panzerkampfwagen IV) que invadiu a Polônia pela frente oriental, invalidando qualquer
praticamente atuou em todos os campos de batalha tipo de defesa que havia sido levantada pelos poloneses contra
envolvendo o exército alemão e foi o único tanque a ser os nazistas. Cercado por todos os lados, o exército polonês foi
produzido de forma contínua durante todo o período de derrotado, e as forças alemãs e soviéticas ganharam controle
guerra. total sobre a Polônia.
11 Stefan Bronisław Starzyński, o prefeito de Varsóvia durante
7 Wehrmacht (―força de defesa” em alemão) era como a
Alemanha chamava suas forças armadas entre 1935 e 1945, o cerco de 1939, também era um político, economista e
consistindo do Heer (exército), Kriegsmarine (marinha de militar polonês. Ele se recusou, assim como outras
guerra) e Luftwaffe (força aérea). autoridades e diplomatas, a deixar Varsóvia, sendo que se
juntou ao exército para lutar contra os invasores. Starzyński
8 Stuka era o nome popular empregado dos aviões Junkers Ju
organizou a Guarda Civil, e passava instruções e mensagens
87, conhecido como Sturzkampfflugzeug (―bombardeiro de
por rádio à população, pedindo que construíssem barricadas e
mergulho‖), um bombardeiro empregado pela força aérea
barreiras para frear o avanço dos tanques alemães. Muitas
alemã. Utilizados pela primeira vez durante a Guerra Civil
fontes apontam que suas transmissões e discursos diários à
Espanhola o Stuka foi vital no avanço das forças alemãs
população foram cruciais para manter o moral de soldados e
durante a Segunda Guerra Mundial, pois mesmo sendo uma
civis durante o cerco. Starzyński também manejava a
aeronave considerada pequena, conseguia carregar uma
distribuição de suprimentos aos brigadistas combatentes e
grande carga de bombas. No entanto, não tinha grande
providenciava abrigos para os civis desalojados pelos ataques.
velocidade e sua função primária era como bombardeiro,
Starzyński foi visto como o símbolo da resistência polonesa, e
tornando-o alvo fácil em um combate aéreo contra outras
aeronaves mais especializadas. Também não era muito lhe foram oferecidas diversas formas de sair de Varsóvia, mas
eficiente contra alvos móveis. O Stuka teve um papel ele recusou todas, permanecendo na cidade. Após os alemães
importante na invasão da Polônia, bombardeando alvos fixos. dominarem a cidade de Varsóvia em setembro de 1939, foi
9
permitido a Starzyński continuar atuando na liderança da
A Luftwaffe (―força do ar‖) foi o ramo aéreo das forças cidade. Ele promoveu iniciativas de reconstrução da cidade
alemãs nazistas; fundada em 1933 foi responsável pelo bombardeada, bem como foi um dos organizadores da
cumprimento de missões aéreas, sobretudo durante o período Resistência Armada (Służba Zwycięstwu Polski), um grupo de
da Segunda Guerra Mundial. A Luftwaffe no início da guerra
resistência que posteriormente se tornou a Armia Krajowa (ver
era a força aérea mais tecnologicamente avançada e sofisticada
a entrada 22 abaixo). Starzyński providenciava documentos aos
do período, temida por seus caças e bombardeiros. A
grupos de resistência e dava apoio para que continuassem a
superioridade da Luftwaffe passou a ser confrontada com o
luta contra os invasores. Foi preso pela Gestapo em 27 de
decorrer da guerra, como os Aliados desenvolvendo novas
outubro de 1939, e se negou a fugir, mesmo tendo esta opção
aeronaves e medidas de proteção contra os ataques aéreos
enquanto estava sob custódia dos nazistas. Em algum

 
momento entre dezembro e 1939 e 1944 ele foi assassinado Judenrat muitas vezes acreditavam que poderiam argumentar
pelos alemães. ou mediar as condições junto aos nazistas, e que uma postura
12Há controvérsias sobre como Starzyński realmente morreu. confrontativa apenas iria causar um genocídio ainda maior.
Apesar dos relatos iniciais apontarem que ele teria sido 16Obmann em alemão significa ―Presidente‖ cargo ocupado
encaminhado ao campo de concentração de Dachau e pela maior autoridade do Judenrat.
assassinado, informações mais recentes apontam que ele 17 Informações mais recentes apresentam informações
poderia ter sido morto a tiros pela Gestapo em dezembro de adicionais quanto ao papel de Adam Czerniaków durante a
1939. Outros relatos apontam que Starzyński teria morrido ocupação da Polônia. Czerniaków não era uma pessoa quase
em uma mina de sal em março de 1944, ou mesmo em outros que anônima na comunidade judaica. Além de engenheiro,
locais em diversas datas. ele também foi um político polonês, tendo sido eleito Senador
13 A Prisão Pawiak foi construída em 1835, sendo que antes da guerra. Em 4 de outubro de 1939 ele foi escolhido
durante a invasão da Polônia ela se tornou um local de como presidente do Judenrat de Varsóvia. Quando os nazistas
encarceramento para a Gestapo. Cerca de 100.000 pessoas exigiram do Judenrat uma lista de pessoas para deportação em
foram presas nela durante o período de domínio nazista, 22 de julho de 1942, Czerniaków obteve isenções de
sendo que 37.000 destas foram mortas no local (por execução, deportação também para para judeus que atuavam na área
tortura ou durante o período de detenção por diversos sanitária, para maridos de mulheres que atuavam nas fábricas
motivos). Cerca de 60.000 internos da prisão foram alemãs e também para alguns estudantes. Ele também tentou,
encaminhados para campos de concentração e de extermínio mas sem sucesso, pedir a suspensão da deportação de crianças
nesse mesmo período. Muitos judeus passaram pela prisão do gueto que viviam em orfanatos. Czerniaków e o Judenrat
antes de serem encaminhados para o Gueto de Varsóvia, e foram colocados em uma situação completamente sem saída:
também durante as deportações em 1942. Não se sabe eles deveriam apontar 6.000 pessoas por dia para deportação,
exatamente a quantidade exata de pessoas que passaram pelo e se não conseguissem fazer isso os nazists executariam
local, pois seus arquivos nunca foram encontrados e imediatamente 100 reféns, incluindo funcionários do
supostamente foram destruídos. Em 19 de julho de 1944 um conselho e a própria esposa de Czerniaków. Após a falha em
guarda e alguns prisioneiros tentaram uma fuga em massa, evitar a deportação das crianças órfãs, Czerniaków retornou ao
mas essa inicitiva falhou. Em represália, os alemães mataram seu escritório e se matou, utilizando cianeto. Em seu bilhete
380 prisioneiros. Após a Revolta de Varsóvia, em 21 de agosto de suicídio, deixado para sua esposa, Niunia, ele explicou sua
de 1944 a prisão foi destruída pelos alemães; antes de explodí- decisão: ―Eles exigem que eu mate as crianças de minha nação
la e incendiá-la, os nazistas atiraram contra os prisioneiros que com minhas próprias mãos. Não tenho nada a fazer a não ser
ainda estavam no local. morrer".
14 Esse evento ocorreu em Novembro de 1939; os nazistas 18 Rosh Hashaná é popularmente chamado de ―Ano Novo
utilizavam qualquer tipo de desculpa ou ―transgressão‖ como judaico‖; o nome bíblico para este feriado é Yom Teruah,
forma de justificar ainda mais as agressões que praticavam literalmente "dia de gritar ou explodir", e também é mais
contra judeus e outros grupos, sendo que as punições coletivas comumente conhecido como ―Festa das Trombetas‖. É o
eram empregadas ostensivamente como forma de intimidar e primeiro dos Grandes Dias Sagrados Judaicos especificado por
fazer com que os próprios oprimidos evitassem praticar atos Levítico 23: 23-32 que ocorre no início do outono do
individualmente com receio de prejudicar ainda mais o grupo. hemisfério norte. Envolve uma celebração de dois dias que
15 Essa colocação encontra muitas controvérsias atualmente; começa no primeiro dia de Tishrei, que é o sétimo mês do
muitos conselhos tentavam ao máximo poupar vidas de judeus ano eclesiástico.
sob sua supervisão, sendo que os membros de um Judenrat que 19 A Jüdische Ghetto-Polizei ou Jüdischer Ordnungsdienst
oferecessem resistência aos comandos dos nazistas eram (Polícia dos Guetos Judeus ou Serviço Policial Judeu) ou
simplesmente mortos, encaminhados para campos de apenas Polícia Judaica pelos judeus, tinha seus membro
concentração e de extermínio e substituídos. Há relatos de recrutados de vários grupos, dependendo de seu comandante;
Judenrat que ativamente buscavam atuar em conjunto com podiam ser desde advogados judeus, ex-policiais e militares,
forças de resistência. Vários de seus membros também eram até criminosos recrutados para oprimir seu próprio povo. Por
pessoas atormentadas quanto às ordens que tinham que exemplo, o primeiro comandante do gueto de Varsóvia, Józef
seguir, principalmente as de ter que escolher quais irmãos Szeryński, anteriormente era um tenente-coronel da polícia
judeus seriam enviados para campos de extermínio. Relatos de polonesa e, mesmo ele mesmo sendo judeu, desenvolveu
suicídios entre os membros do Judenrat e de outras fortes sentimentos e opiniões antissemitas (referia-se a judeus
autoridades judaicas não eram incomuns. Membros do como ―animais‖ e ―vacas‖). No gueto de Varsóvia, a Polícia

 
Judaica chegou a ter 2.500 membros. Muitos eram corruptos, de unidade para unidade, e o tópico permanece controverso.
colaborando tanto com os nazistas em troca de privilégios Por exemplo, alguns judeus serviram em posições de liderança
quanto com o incipiente mercado negro. No entanto, assim (como Ignacy Schwarzbart e Szmul Zygielbojm), embora não
como a maior parte dos judeus do gueto, os Jüdischer houvesse representantes judeus na Delegação do Governo
Ordnungsdienst foram alvos do extermínio nazista, sendo para a Polônia. Tradicionalmente, a historiografia polonesa
executados pela SS ou enviados a campos de extermínio. O apresentou as interações do Exército da Pátria com os judeus
caso dos os Jüdischer Ordnungsdienst muitas vezes é sob uma luz positiva, enquanto a historiografia judaica foi
representado como exemplo de auto-antissemitismo ou de principalmente negativa. Estudos mais recentes apresentaram
―ódio a si mesmo‖, onde membros de um tipo étnico renegam uma visão mista e ambivalente das relações Exército da Pátria
sua própria ancestralidade ao ponto de se tornarem com os judeus. Tanto "atos de violência profundamente
ativamente agressivos contra seu próprio povo original. perturbadores como atos extraordinários de ajuda e
20 Umschlagplatz (―ponto de coleta‖ ou ―ponto de recarga‖ compaixão" foram relatados, embora a maioria dos
em alemão) era um termo usado para se referir as áreas de sobreviventes do Holocausto, em uma análise de Joshua D.
detenção adjacentes a estações ferroviárias na Polônia Zimmerman, tenha relatado interações negativas com o
ocupada, onde judeus eram reunidos para deportação para Exército da Pátria. Mesmo assim, vários membros do
campos de extermínio. Originalmente o termo se referia a um movimento posteriormente receberam o prêmio Justos entre
local onde todas as mercadorias para transporte ferroviário as Nações, reconhecimento dado a todos os não Judeus que
eram manuseadas, sendo que passou a ser empregado pelos durante a Segunda Guerra salvaram vidas de Judeus
nazistas para desumanizar os judeus, colocando-os como perseguidos pelo regime nazista.
24Mordechai Anielewicz foi o líder da Organização de Luta
―carga‖ ou ―mercadoria‖, e não seres humanos. Em 1942,
entre 254.000 a 265.000 judeus passaram pela Umschlagplatzd Judaica que levou à Revolta do Gueto de Varsóvia, inspirando
de Varsóvia. posteriormente outros levantes em guetos e campos de
21 Többens e Schultz & Co. foi um conglomerado têxtil que extermínio. Sua imagem ficou gravada na história como um
símbolo de coragem e sacrifício, representando a resistência
fazia uniformes, meias e adereços para os alemães, tendo como
judaica durante o Holocausto.
proprietários Fritz Emil Schultz e Walter C. Többens. No
25 A Operação Reinhardt (Aktion Reinhardt ou Einsatz Reihardt
início do Gueto de Varsóvia ambos atuavam como
intermediários entre o alto comando alemão e as oficinas em alemão) foi o codinome dado ao plano dos nazistas
administradas por judeus. Posteriormente eles abriram suas exterminar sistematicamente os judeus, ciganos, os sintis e os
próprias fábricas no gueto, usando trabalho escravo em escala yeniches do Governo Geral da Polônia ocupada. Durante a
recorde. Em 1942, eles mantinham 3.000 trabalhadores em operação cerca de 1.700.000 pessoas foram mortas. O nome
apenas uma divisão que fazia sapatos, produtos de couro, da operação se deu devido ao oficial nazista Reinhard
agasalhos e meias para a Wehrmacht. Chegaram a empregar Heydrich (ver a entrada 19 do capítulo O Conto do
cerca de 15.000 judeus em condições de trabalho escravo, mas Sofrimento – Uma Crônica de Milhões, acima), que, durante
mesmo assim muitos judeus desejavam trabalhar para eles por a Conferência de Wannsee (20 de janeiro de 1942), foi
medo das deportações: o próprio Többens atuava como um incumbido por Heinrich Himmler de coordenar a Solução
comissário de deportações do Gueto de Varsóvia apenas para final. Três campos de extermínio dotados de câmaras de gás
manter sua força de trabalho intacta e maximixar seus lucros. foram erguidos durante a Operação: Treblinka, Sobibór e
22A Armia Krajowa ou ―Exército Nacional‖ ou ―Exército da Belzec. Posteriormente o campo de concentração e extermínio
Pátria‖ foi um movimento de resistência formado em 1942 na de Majdanek foi incluído na Operação Reinhard.
26 Para
maiores informações, ver as entradas 18 e 21 do capítulo
Polônia ocupada pelos nazistas, criado a partir da Resistência
Armada (Związek Walki Zbrojnej) um grupo estabelecido após as O Conto do Sofrimento – Uma Crônica de Milhões, acima.
invasões alemã e soviética em setembro de 1939. Absorvendo 27 Sobre a participação de Adam Czerniaków, ver a entrada 17

posteriormente a maior parte dos movimentos de resistência acima.


poloneses, eles mantinham uma aliança com o governo 28 A ZOB foi formada em 28 de julho de 1942, seis dias
polonês no exílio. O movimento sabotou transportes alemães, depois que os nazistas começaram seus planos de
destruiu suprimentos e também chegou a travar batalhas ―reassentamento‖ dos judeus do Gueto de Varsóvia. Os
campais com tropas alemãs. Eles também enfrentaram os grupos de jovens que foram fundamentais na formação da
nazistas durante a Revolta de Varsóvia em 1944. ZOB, pois tinham menos ilusões quanto às intenções dos
23Atualmente observa-se que as atitudes dos membros do alemães. Eles anteciparam os movimentos nazistas de
Exército da Pátria em relação aos judeus variaram amplamente aniquilar os judeus de Varsóvia e começaram a mudar de um

 
enfoque educacional e cultural para a autodefesa e eventual 33 Untermensch era um termo utilizado pelos nazistas que
luta armada. Anteriormente outros judeus do gueto tinham significava ―sub-homem‖ ou ―sub-humano‖. Eles o
receio de começar iniciativas como as da ZOB, por medo de empregavam para categorizar todos aqueles que consideravam
represálias, ou por não acreditar que os nazistas chegariam tão como sendo "povos inferiores", não-arianos, e também
longe em suas intenções, em um caso de auto-ilusão. A ZOB frequentemente referiam como "as massas do Oriente", ou
recebeu algum suporte da Armia Krajowa (ver acima, na seja, judeus, ciganos e eslavos (poloneses, sérvios, russos etc.).
entrada 22), que deu ao grupo armas e treinamento em O termo também foi aplicado a negros e afrodescendentes em
dezembro de 1942. No entanto, a ZOB nunca teve acesso a geral. Essas ―raças inferiores‖ deveriam ser basicamente
equipamentos pesados, obtendo mais armas de mão e exterminadas ou escravizadas. Esse conceito, apesar de não ter
explosivos improvisados, com poucos rifles e granadas. Isso fez sido criado pelos nazistas, foi utilizado à exaustão na retórica
diferença posteriormente quando os nazistas passaram a eugênica de Hitler e seus asseclas, principalmente como forma
devastar o gueto durante o levante. de propaganda para desumanizar qualquer outro tipo de povo
29Muitos dos askaris eram desertores do Exército Vermelho que não os arianos. Era a antítese do conceito ariano do
ou camponeses anticomunistas recrutados nas áreas rurais da Übermensch, ou homem superior reforçado pelos nazistas.
Ucrânia ocidental sob ocupação alemã. 34A palavra ―Yid‖ é um etnônimo judaico de origem iídiche.
30 Israel Kanal também era conhecido pelos nomes Mietek e É usado como um autônimo dentro da comunidade judaica
Jehuda; além da ZOB, ele foi membro da organização sionista Ashkenazi e também era (e ainda é) um dos muitos termos
Akiba. Kanal atuava no gueto como membro da polícia do pejorativos utilizados por antissemitas para caracterizar judeus.
gueto. Em 21 de agosto de 1942 ele tentou matar o chefe da Seu uso pode ser controverso na língua moderna.
Polícia Judaica (OH), Józef Szeryński; apesar de balear 35 Anielewecz,assim como a maioria dos líderes remanescentes
Szeryński duas vezes, este sobreviveu. Durante o levante do da organização e dezenas de outros, provavelmente cometeram
Gueto de Varsóvia, Kanal atuou como comandante. Quando suicídio em massa ao ingerir cianeto.
os nazistas avançaram ao ponto de não haver mais 36Oficialmente, a supressão do levante terminou em 16 de
possibilidade de resistência, Kanal e um grupo de guerrilheiros maio de 1943, quando Stroop pressionou pessoalmente um
conseguiu escapar com o auxílio da resistência polonesa. botão do detonador para demolir a Grande Sinagoga de
Posteriormente, em algum período após maio de 1943, Kanal Varsóvia.
teria sido preso pelos nazistas em encaminhado para 37 Cerca de 13.000 judeus foram mortos durante a revolta
Auschwitz-Birkenau, onde acreditasse que tenha sido morto.
(pelo menos 6.000 deles foram queimados vivos ou morreram
31 Pouco se sabe sobre a vida de Emily Landau antes de seu por asfixia devido aos incêndios provocados pelas tropas
memorável ato no início da Revolta do Gueto de Varsóvia; nazistas). Restaram cerca de 50.000 judeus no gueto ao final
não há informações sobre sua vida pessoal ou família antes do conflito, os quais foram enviados para campos de
disso. Sabe-se apenas a sua idade, 17 anos. Quanto ao ataque extermínio. Na parte das tropas alemãs, oficialmente os
realizado por Emily, ela lançou uma granada do telhado de nazistas reconheceram a morte de apenas 17 soldados e 93
um prédio na Rua Gesia, bem na direção de um agrupamento feridos. No entanto é altamente possível que os nazistas não
de homens da SS. Ela teria matado ou ferido uma dúzia deles. tenham admitido as perdas reais, sendo que em materiais de
A SS então invadiu o prédio, disparando tiros de propaganda o Reich afirmou que as tropas nazistas tiveram
metralhadora. Segundo os relatos os guerrilheiros judeus apenas alguns poucos feridos. É possível que pelo menos 300
conseguiram deter o avanço desses homens da SS. Emily soldados nazistas tenham sido mortos ou feridos pela
Landau estaria se abaixando para recuperar uma pistola do resistência do Gueto de Varsóvia. Isso sem incluir a morte de
cadáver de um oficial da SS, provavelmente para utilizar a colaboradores dos nazistas que sofreram uma ampla retaliação
arma, quando foi atingida por uma bala disparada por um pelos judeus da resistência durante o levante.
atirador alemao que estava dando cobertura para o recuo de 38 Mesmo após a destruição do gueto, um pequeno número de
seus companheiros. Assim, Emily foi a primeira a matar e a
judeus ainda podia ser encontrado nos bunkers subterrâneos,
primeira a morrer, dando sua vida pela causa e para sempre
em ambos os lados dos muros. Na verdade, durante os últimos
sendo lembrada pela história.
meses do gueto, cerca de 20.000 judeus conseguiram fugir
32 Muitas vezes chamada de "Páscoa judaica", a Pessach celebra para o lado ariano de Varsóvia. Alguns judeus que escaparam
a libertação dos hebreus da escravidão no Egito em 14 de da destruição final do gueto, incluindo membros de grupos de
Nissan do ano de 1446 a.c., por isso também chamada de jovens e líderes Kazik Ratajzer, Zivia Lubetkin, Yitzhak
―Festa da Libertação‖. Zuckerman e Marek Edelman, participariam da Revolta de
Varsóvia de 1944 contra os nazistas.

 
39 Refusenik, palavra que pode ser traduzida como "recusa‖, guerra. Estas ruínas do bunker na Rua Miła 18 são o local
―recusado‖ ou ―rejeitado‖, era um termo não oficial usado de descanso dos comandantes e combatentes da
para indivíduos — tipicamente, mas não exclusivamente, Organização de Combate Judaica, bem como de alguns
judeus soviéticos - aos quais foi negada a permissão de civis. Entre eles está Mordechai Anielewicz, o Comandante
emigrar, principalmente para Israel, pelas autoridades da Chefe. Em 8 de maio de 1943, cercado pelos nazistas após
União Soviética e de outros países do bloco oriental. três semanas de luta, muitos morreram ou tiraram as
40 Após o final da Segunda Guerra Mundial, a Polônia ficou próprias vidas, recusando-se a morrer nas mãos de seus
sob o domínio do bloco de influência da União Soviética. inimigos. Havia várias centenas de bunkers construídos no
Organizações de combatentes e de guerrilheiros, e até mesmo Gueto. Encontrados e destruídos pelos nazistas, tornaram-se
a Armia Krajowa, o ―Exército da Pátria‖ ou Exército Nacional, túmulos. Não puderam salvar aqueles que buscaram
foi alvo da propaganda do governo comunista entre as décadas refúgio dentro deles, mas eles continuam a ser símbolos
de 1950 e 1960. Grupos que haviam tenazmente enfrentado eternos da vontade de viver dos judeus de Varsóvia. O
os nazistas e sofrido inúmeras baixas agora eram tratados bunker da Rua Miła era o maior do gueto. É o local de
como ―opressores‖, ―criminosos‖ e ―reacionários‖, suas descanso de mais de cem combatentes, dos quais apenas
realizações encobertas pelo regime. Dezenas de milhares de ex- alguns são conhecidos pelo nome. Aqui repousam,
militares do Exército Nacional foram deportados para gulags e enterrados como eles caíram l, para nos lembrar que toda a
prisões soviéticas, enquanto outros ex-membros, incluindo terra é seu túmulo."
vários comandantes seniores, foram executados. A repressão Os nomes de 51 combatentes judeus cujas identidades
de Stalin entre 1944-1956 prendeu mais de 2 milhões de foram estabelecidas por historiadores estão gravados na frente
pessoas, sendo que 20.000 foram simplesmente executadas ou do obelisco.
morreram, incluindo heróis poloneses que haviam lutado 43 Em dezembro de 2012, uma polêmica estátua
contra os nazistas em Varsóvia e Auschwitz. Após a queda do representando um ajoelhado Adolf Hitler orando foi instalada
comunismo na Europa Central e Oriental, a reputação do em um pátio do Gueto. A obra, do artista italiano Maurizio
Exército da Pátria entre a população foi restaurada, mas o Cattelan, foi intitulada como "HIM" (―ELE‖), e sua instalação
reconhecimento pode ter vindo tarde demais. recebeu reações diversas em todo o mundo. Muitos a acham
41 O gueto foi quase totalmente arrasado durante a Revolta; desnecessariamente ofensiva, enquanto que outros, como o
no entanto, vários edifícios e ruas sobreviveram, líder dos Rabinos da Polônia, Michael Schudrich, acham que
principalmente na área do "Pequeno Gueto", que havia sido ela é instigante, até mesmo "educacional".
incluída na parte ariana da cidade em agosto de 1942 e não 44 O Golem (original Der Golem) é um romance escrito por
estava envolvida nos combates. Em 2008 e 2010, marcos de Gustav Meyrink entre 1907 e 1914. Inicialmente pubicado de
fronteira do Gueto de Varsóvia foram construídos ao longo forma seriada, posteriormente foi reunido em uma única
das fronteiras do antigo bairro judeu, onde de 1940 a 1943 edição. O Golem foi o primeiro romance de Meyrink, e
ficavam os portões do gueto, passarelas de madeira sobre as vendeu mais de 200.000 cópias em 1915, tornando-se sua
ruas arianas e os edifícios importantes para os prisioneiros do obra literária mais popular e bem-sucedida. A história tem
gueto. A Sinagoga Nożyk também sobreviveu à guerra. Foi elementos oníricos e místicos profundos, centrado na vida de
usada como estábulo para cavalos pela Wehrmacht alemã. A Athanasius Pernath, joalheiro e restaurador de arte que vive
sinagoga foi restaurada e atualmente é mais uma vez usada no gueto de Praga. Mas sua história é vivida por um narrador
como uma sinagoga ativa. Os fragmentos mais bem anônimo, que, durante um sonho visionário, assume a
preservados dos muros do Gueto estão localizados na rua identidade de Pernath trinta anos antes. Esse sonho talvez
Sienna 55, na rua Złota 62 e na rua Waliców 11 (as duas tenha sido induzido porque ele inadvertidamente trocou seu
últimas sendo as paredes de edifícios pré-guerra). chapéu pelo do verdadeiro (velho) Pernath. Embora o
42 O monumento, conhecido como "Monte Anielewicz", feito romance seja geralmente focado nas próprias reflexões e
dos escombros das casas da Rua Miła, foi erguido Em 1946. aventuras de Pernath, ele também narra a vida, os
Uma pedra comemorativa com a inscrição em polonês e personagens e as interações de seus amigos e vizinhos. O
iídiche foi colocada em seu topo. Em 2006, um novo obelisco Golem do título, embora raramente visto, é central para o
foi adicionado ao memorial. A inscrição em polonês, inglês e romance como um representante do próprio espírito e
iídiche diz: consciência do gueto, trazido à vida pelo sofrimento e miséria
que seus habitantes suportaram ao longo dos séculos. O autor,
"Túmulo dos combatentes da Revolta do Gueto de
Gustav Meyrink é reconhecido como um dos maiores autores
Varsóvia construída a partir dos escombros da Rua Miła,
fantásticos do período. É provável que a referência também
uma das ruas mais animadas da Varsóvia judaica antes da
corresponda aos filmes mudos feitos sobre a obra de Meyrink

 
(três filmes foram feitos entre 1914 e 1920) que possuíam Gênesis, após os seis dias da Criação. É observado a partir do
estruturas e visuais típicos do período do expressionismo pôr-do-sol da sexta-feira até ao pôr-do-sol do sábado. O exato
alemão. momento de início e final do shabat varia de semana para
45Plural da expressão goy, que em iídiche quer dizer gentil, semana e de lugar para lugar, de acordo com o horário do pôr-
uma pessoa que não é judia. do-sol.
Purim é uma festa judaica que comemora a salvação dos

46

judeus persas do plano de Hamã, para exterminá-los, no


antigo Império Aquemênida tal como está escrito no Livro de 1 Leonid Ilitch Brejnev foi um estadista que esteve à frente da
Ester, um dos livros do Tanach. É caracterizada pela recitação liderança da União Soviética entre 1964 e 1982. Chefiou
pública do Livro de Ester por duas vezes, distribuição de o Partido Comunista, tendo presidido o Soviete Supremo de
comida e dinheiro aos pobres, presentes e consumo de vinho 1977 até a sua morte. Seu governo foi marcado por certa
durante refeição de celebração; outros costumes incluem o uso aproximação com o Ocidente, ao mesmo tempo em que
de máscaras e fantasias e comemoração pública. Anualmente é financiou avanços do comunismo em diversos países ao redor
celebrada no 14º dia do mês de Adar, que é o décimo segundo do mundo, como suporte de revoluções comunistas. Também
mês do mês hebraico (dependendo do ano o mês de Adar foi um período marcado por certa abertura interna, como na
corresponde a fevereiro ou março do calendário ocidental). questão religiosa.
47 Na versão digital de Jazigos da Europa: A Shoah, não 2 Durante as décadas, diversas tentativas foram feitas para
consta a parte de Antecedentes na planilha de personagem de erguer um monumento que lembrasse das vítimas feitas em
Emily Landau. Considerando seu histórico, é possível que Babi Yar, sobretudo judias, mas o governo soviético sempre
tenha sido um erro da versão original. Baseado no histórico foi resistente a tais iniciativas. Em 1976 um monumento
da personagem sugere-se que ela possua os Antecedentes dedicado aos cidadãos soviéticos e prisioneiros de guerra
Memoriam (as pessoas se recordam de seu nome e ações), mortos pelos nazistas foi erguido, mas sem citar
Eidolon (pelo controle que mantém sobre sua Sombrra) e explicitamente judeus, ciganos e outras vítimas. Apenas em
Status (primeira judia do gueto a matar nazistas) 1991, cerca de 50 anos após o primeiro massacre em Babi Yar,
principalmente, e talvez Local Assombrado (local onde foi erguido um monumento em formato de Menorah
morreu e abateu o primeiro nazista) e até mesmo Artefato ou lembrando das vítimas judias (contabilizadas em cerca de
Relíquia (arma com a qual abateu o soldado nazista) como 100.000). Em 16 de julho de 2006 esse memorial foi
complementos. Fica então a critério do Narrador acrescentar vandalizado, com várias partes da estrutura quebradas. Mesmo
as características que julgar adequadas. com o monumento sendo consertado e o ato de vandalismo
48 Rebe ou Rebbe em iídiche quer dizer "professor, mestre, sendo repudiado, ações como essas continuam sendo um
mentor " ou literalmente "grande". É derivada de Rabbi indicativo do ainda presente antissemitismo e negacionismo
(Rabino), e refere-se a professores da Torá ou líderes do do Holocausto. Outros monumentos foram erguidos na
judaísmo. região com o passar dos anos, como uma cruz de madeira
49 lembrando os nacionalistas ucranianos que foram mortos
Aparentemente, o personagem não é real como os demais
pelos nazistas em 1942 (erguido em 1992); uma cruz de
apresentados nesse capítulo; no entanto, existiu no mesmo
carvalho marcando o local onde dois padres ucranianos
período o Rabbi Alexander Zusia Friedman, um proeminente
católico-ortodoxos foram assassinados (instalada em 2000);
líder judeu ortodoxo polonês, ativista comunal, educador,
um monumento dedicado às crianças mortas em Babi Yar
jornalista e estudioso da Torá. Ele foi encarcerado no Gueto
(2001); monumento dedicado aos trabalhadores e prisioneiros
de Varsóvia, onde fez parte do Judenrat se dedicando a
de campos de concentração que foram obrigados a abrir fossos
melhorar as condições de vida dos judeus e criando grupos de
e cremar os corpos que estavam em Babi Yar, apenas para
estudo, sobretudo da Torá. Ele também fazia o máximo
depois serem eles mesmo mortos pelos nazistas (erguido em
possível para dar os poucos recursos a que tinha disposição
2005); monumento dedicado às vítimas de um deslizamento
aos mais necessitados. Friedman foi deportado para os campos
de terra que houve na região em 1961, onde um número de
de concentração e assassinado por volta de novembro de
1.500 a 2.000 morreram (instalado em 2006); um
1943. O nome do personagem (Zishe Friedman) e sua atuação
monumento de origem anônima consistindo de três túmulos
como estudioso da Torá é extremamente parecida com a da
erguidos sobre um ravina com cruzes negras (data
pessoa de Alexander Zusia Friedman para ser apenas uma
indeterminada de instalação, mas após 2007); monumento
mera coincidência.
dedicado à Olena Teliha - uma poetisa e ativista que foi presa
50Shabat, também chamado de sabá ou sabat, é o dia de pela Gestapo e morta em Babi Yar em 1942 (erguido em
descanso semanal no judaísmo, simbolizando o sétimo dia no 2017); monumento intitulado ―O Vagão Cigano‖ dedicado

 
em memória do genocídio Roma entre 1941 e 1943 (aberto comportamento‖. Syretsk ficou ainda mais infame devido ao
em 2016). que ocorreu em 1943. Com o avanço das tropas do Exército
3A ocupação de Kiev foi a culminação de cerca de três meses Vermelho, as forças alemãs começaram a se retirar da Ucrânia,
de investidas dos nazistas em território ucraniano, este mas os oficiais nazistas temiam que seus crimes de guerra e
defendido pelo Exército Vermelho da antiga União Soviética. massacres fossem descobertos pelas forças inimigas. Desta
Os alemães invadiram de supresa a U.R.R.S a partir do dia 22 forma, os alemães decidiram exumar e eliminar
de junho de 1942, avançando rapidamente enquanto os completamente os corpos de dezenas de milhares de vítimas
soviéticos recuavam aplicando a chamada ―política de terra que eles haviam assassinado e soterrado na ravina de Babi Yar
devastada‖, dismantalando fábricas, destruindo plantações e desde setembro de 1941. Um grupo com cerca de 327
evacuando cerca de 4 milhões de pessoas. Inicialmente muitos prisioneiros do campo (entre eles 100 judeus) foi destacado
ucranianos eram simpáticos aos alemães, acreditando que eles para o serviço, que durou pelo menos seis semanas de
seriam ―libertadores‖. Rapidamente essas ilusões seriam trabalho. Os prisioneiros foram obrigados a carregar corpos
desmanchadas devido ao tratamento dos nazistas junto à em diferentes estados de putrefação e jogá-los em enormes
população civil e quanto aos prisioneiros militares. pilhas funerárias e ―fornos‖ construídos com tijolos e túmulos,
Ucranianos foram praticamente utilizados como força de durante todos os períodos e durante longas horas. Os ossos
trabalho escrava, gerando recursos para os nazistas; suas que resistiam ao calor também eram pulverizados; os
instituições foram destruídas, e o regime os tratava com prisioneiros utilizavam pedras de túmulos do cemitério
grande brutalidade e repressão. Apenas a partir de 1943 os próximo como pilões. As cinzas foram jogadas na terra das
ucranianos retomaram seu país, graças a movimentos de fazendas próximas. Os prisioneiros do campo de Syretsk
resistência e à derrota dos nazistas na frente oriental devido ao descobriram que o local seria fechado, e que eles seriam as
avanço do Exército Vermelho soviético. próximas vítimas dos nazistas. Desta forma, passaram a
4 secretamente armar uma fuga. Durante semanas eles
NKVD: Narodniy komissariat vnutrennikh diel em russo,
esconderam ferramentas e pedaços de metal que encontravam
ou Comissariado do Povo para Assuntos Internos em
no terreno do campo. Eles também pegaram objetos como
tradução para o português, foi o Ministério do Interior
chaves, retirado dos corpos de vítimas que morriam no
da URSS. Criado em 1934, e era um órgão que acumulava
campo, que usaram para abrir os seus próprios cadeados
funções policiais e de segurança, além de controle da
quando tentaram fugir. Na noite de 29 de setembro de 1943,
economia e do serviço secreto. Desta forma o NKVD utilizava
quando o campo de Syretsk estava em vias de ser
de recursos de repressão, aprisionamento em gulags e
desmantelado, os prisioneiros se rebelaram, atacando os
execuções para manter a hegemonia do estado soviético.
guardas como podiam, com martelos, chaves de fenda e as
5 Apesar de o termo ―Sonderkommando‖ muitas vezes ser próprias mãos. Apenas 15 pessoas conseguiram escapar.
utilizado para se referir apenas a prisioneiros judeus que Quando os nazistas debelaram a rebelião, eliminaram todos os
executavam trabalhos nos campos de trabalho e extermínio demais prisioneiros. 311 pessoas foram executadas. O campo
nazistas, houveram vários tipos de unidades com essa posteriormente foi fechado.
titulação, muitas formadas por diversos tipos de membros. O 9 Por 25 anos após o final da guerra, a União Soviética
nome ―Sonderkommando‖ significa ―comando especial‖, sendo praticamente ignorou os eventos ocorridos em Babi Yar,
que os nazistas usaram o termo para unidades que executavam sendo que até a década de 1960 nenhum tipo de memorial foi
trabalhos diversos, inclusive a apresentada nesta parte do erguido no local. As lideranças soviéticas desencorajavam
capítulo. também qualquer ênfase quanto ao massacre de Judeus em
6 SD: Sicherheitsdienst; Serviço de Segurança Babi Yar, até mesmo em documentos oficiais. Ao invés disso,
7 SIPO: Sicherheitspolizei; Polícia de Segurança reforçavam que as atrocidades tinham sido cometidas contra o
8 povo soviético em geral e aos habitantes de Kiev em particular,
O campo de concentração de Syretsk (ou Syrets) foi
mesmo os judeus tendo sido as maiores vítimas dos massacres
estabelecido em 1942 nas proximidades de Kiev, a apenas
perpretados no local. Inclusive o primeiro relatório sobre os
algumas centenas de metros da ravina de Babi Yar. Cerca de
atos ocorrido em Babi Yar foi severamente censurado pelas
3.000 pessoas foram aprisionadas em Syretsk, sendo guardadas
autoridades soviéticas, sendo que qualquer referência
por policiais ucranianos e pela SS. Como os demais campos
específica quanto aos judeus foi retirada do relatório final.
de concentração, Syretsk possuía péssimas condições; muitos
Um pequeno obelisco foi erguido em Babi Yar apenas em
prisioneiros passaram fome até morrer, e comandante local,
1966. Em 1974 a estátua memorial foi finalmente erguida
Sturmbannführer Radomski instalou um regime de terror,
pelo governo soviético. No entanto, a identificação das vítimas
sendo que impunha punições severas aos prisioneiros,
foi deixada vaga, sendo que em nenhum local foi usada a
inclusive chicoteando-os ao menor sinal de ―mau

 
palavra ―judeu‖. Apenas em 1991 foram feitas referências aos Estimativas conservadoras quanto ao número de prisioneiros
judeus que foram assassinados em Babi Yar: nessa época a mortos apontam entre 1,5 a 1,8 de mortos durante o período
Ucrânia possuía um novo governo indenpendente. de funcionamento desses campos, sendo que outros
10 Como citado em entradas anteriores, o governo da U.R.S.S. historiadores consideram que morreram entre 2,5 a 3 milhões
impedia e censurava a maior parte das homenagens feitos a de pessoas pelo menos.
povos que não fossem totalmente ―soviéticos‖, como uma
forma de exaltar apenas o nacionalismo e o próprio governo 
comunista vigente durante o período. As autoridades focavam 1 Fenol, também chamado de Ácido Carbólico, é um
apenas no ―povo soviético‖, não fazendo distinção entre as composto orgânico utilizado em diversas áreas, desde a
diversas etnias que haviam sido vítimas do Holocausto. indústria, farmacêutica e medicina. No entanto pode causar
Apenas com o reestabelecimento de governos livres da efeitos severos em seres humanos se mal administrado ou
influência de Moscou após a queda do comunismo entre o utilizado incorretamente. Por ser uma substância ácida, pode
final dos anos 1980 e começo dos anos 1990, é que muitos causar queimaduras químicas se colocado na pele. Seus
passaram a resgatar a história local de seus países, vapores também podem causar queimaduras severas em
revisionando grandes períodos sem a influência da censura. tecidos orgânicos (olhos, pele, trato respiratório etc.), e sua
11 Outubro Vermelho é um dos nomes dados à Grande inalação pode causar edema pulmonar. O Fenol pode causar
Revolução Socialista de Outubro, liderada pelo partido efeitos graves no sistema nervoso central, tais como disritmia,
bolchevique de Vladimir Lênin, caracterizada por uma ataques epiléticos e coma, levando à morte, até por afetar
insurreição armada em Petrogrado (atual São Petesburgo) em também os rins e o fígado. Pelos seus efeitos nocivos e
7 de novembro de 1917, que levaria posteriormente à também por ser uma substância relativamente barata de ser
Revolução Russão de 1917-1923. produzida, o Fenol foi utilizado como método de execução
12 KGB é a sigla para Komitet Gosudarstvennoy Bezopasnosti, ou pelos nazistas, que o aplicavam em injeções. Foi utilizado
Comitê para a Segurança do Estado. Era a principal agência de originalmente em 1939 como parte do programa de eutanásia
segurança à serviço da União Soviética entre 1953 e 1991. chamado de Aktion T4 (ver entrada 13 do capítulo O Conto do
Consistia de diversas atividades, como segurança interna, Sofrimento: Uma Crônica de Milhões). Milhares de pessoas
serviço de inteligência e polícia secreta. O grupo passou a ser foram mortas utilizando o Fenol, tanto no programa de
temido mundialmente e internamente na União Soviética, eutanásia nazista quanto utilizado em campos de extermínio
sobretudo por atuar como uma força de repressão ao como em Auschwitz.
nacionalismo (que não fosse voltado à U.R.S.S.) e combate a 2 Ver entrada 8 do capítulo História de Fantasma: A Rusalka
dissidências internas. A KGB também reprimia movimentos sobre a utilização de Zyklon B.
religiosos e posturas ―anti-soviéticas‖. 3 Fósforo retirado de bombas incendiárias foi utilizado em
13 Apesar da palavra ―Gulag‖ ser utilizada popularmente para judeus inclusive para experimentos científicos pelos nazistas,
se referir a campos de trabalhos forçados existentes na União que aplicavam o material para observar seus efeitos em corpos
Soviética, na realidade ela é um acrônimo para Glávnoje humanos. Posteriormente esses efeitos eram analisados e os
Upravlénije Ispravítelʹno-Trudovýx Lageréj, ou Administração ―médicos‖ nazistas buscavam formas de tratar as graves
Central de Campos de Trabalho Correcional, que na era soviética queimaduras causadas pelo fósforo. Tudo isso voltado para a
era uma agência governamental responsável pela rede de criação de formas de proteção e tratamento de soldados
campos de prisioneiros. A iniciativa de criação de campos nazistas nas frentes de batalha. O fósforo é um elemento
começou ainda na época de Lênin, mas a maior parte desses incendiário capaz de atingir temperaturas de até 2.760 graus
locais surgiu durante o governo de Stalin, e posteriormente à Celsius, causando gravíssimas queimaduras, além de gerar
sua morte passaram a ser fechados. Oficialmente o programa uma nuvem de fumaça, que em locais sem ventilação causam
de campos terminou no começo da década de 1960, mas o sufocamento, além de que as altas temperaturas da fumaça
termo ―gulag‖ se tornou quase que um sinônimo de ―prisão podem gerar graves queimaduras se for inalado.
soviética‖ no Ocidente. Os campos foram amplamente 4 Kapo ou Funktionshäftling (funcionário prisioneiro em
utilizados durante o regime soviético como locais de tradução livre do alemão) era um prisioneiro em um campo
encarceramento de ―indivíduos indesejáveis‖ pelo governo, nazista designado pelos guardas da SS para supervisionar
como dissidentes políticos e ideológicos. As condições desses trabalhos forçados ou realizar tarefas administrativas gerais.
campos eram ruins, sendo prisões muitas vezes isolados e onde Os nazistas utilizavam o que chamava de ―auto-administração
os prisioneiros eram submetidos e um duro regime de de prisioneiros‖ empregando os próprios prisioneiros para
trabalhos forçados, ficando expostos a doenças e fome. controlar os demais. A admnistração dos campos escolhiam

 
alguns prisioneiros, muitos anteriormente membros de mostrou eficiente para os propósitos de extermínio do Reich.
gangues, criminosos conhecidos por serem brutais, e os Höss transformou o campo em uma enorme máquina de
designavam para manter guarda sobre os demais. Também morte, onde a única limitação operacional não era matar
haviam entre eles presos políticos. Os Kapos recebiam alguns aqueles que eram encaminhados a Auschwitz, mas sim a
privilégios pelo seu trabalho, como acesso a melhores roupas capacidade de se livrar dos corpos: as câmaras de gás podiam
(muitas vezes retiradas de vítimas de extermínio nos campos), eliminar continuamente prisioneiros, sendo que o processo
alimentação diferenciada, cigarros, álcool e até alojamentos mais demorado para Höss era o de descarte dos cadáveres, que
privativos. Muitos eram conhecidos por empregar métodos deviam ser manualmente retirados das câmaras de gás e
brutais para manter a disciplina, mesmo sendo eles mesmos levados para serem cremados. Höss foi o responsável por
também vítimas dos nazistas, pois eram prisioneiros que milhões de mortes no campo enquanto esteve no comando, e
fatalmente também seriam assassinados. A relação dos Kapos um dos arquitetos do Holocausto. O motivo de Höss ter
com os prisioneiros eram muitas vezes paradoxal e conflituosa. inicialmente sido retirado do comando do campo não é
Haviam desde aqueles que possuíam características sádicas, totalmente claro, mas é possível que tenha sido devido ao um
sujeitando os demais prisioneiros a condições humilhantes, escândalo: Höss teve um caso amoroso em 1942, com uma
espancamentos e privações, e também haviam Kapos que prisioneira política de nome Eleonore Hodys que, inclusive,
reticentemente assumiam suas responsabilidades, até mesmo teria engravidado de Höss. Em 1943 ele foi substituído por
justificando que, se não fossem eles, seriam soldados da SS Arthur Liebehenschel e enviado para exercer diversas funções
que fatalmente matariam a todos. Há relatos de Kapos que administrativas. No entanto, Höss retornaria para Auschwitz
inclusive ajudavam prisioneiros a conseguir recursos e em maio de 1944, supervisionando uma operação que
melhores postos de trabalho. No entanto, a maior parte dos executou cerca de 430.000 judeus húngaros em apenas 56
Kapos tinha uma péssima reputação entre os prisioneiros, o dias. Em novembro de 1944 ele foi indicado como
que também fazia parte da tática nazista de jogar vítimas comandante do campo de concentração de Ravensbrück,
contra vítimas. Alguns eram levados por um estranho onde mandou construir uma câmara de gás e coordenou a
sentimento pelos seus captores, identificando-se com eles e morte de mais de 2.000 mulheres prisioneiras do local. Ao
projetando contra os demais prisioneiros, sendo que muitos final da Segunda Guerra, Höss evitou ser preso por cerca de
Kapos participaram de espancamentos e até mesmo de um ano, disfarçando-se como um jardineiro de nome Franz
assassinatos nos campos. Posteriormente à Segunda Guerra, Lang em Gottrupel. Höss foi preso por forças britânicas que
alguns Kapos chegaram a ser presos e até executados, pois buscaram ativamente por ele, que inclusive teriam agredido
eram vistos como colaboradores nazistas. Apenas mais tarde um dos filhos de Höss para fazer com que sua esposa revelasse
aprofundou-se na noção de que a maior parte dos Kapos seu paradeiro. Höss foi julgado em março de 1947, e
também podiam ser eles mesmos vítimas do regime nazista. sentenciado à morte. Seu comportamento durante os
5 Rudolf Franz Ferdinand Höss foi o mais longo comandante procedimentos chamou a atenção por sua frieza. Após ser
de Auschwitz, permanecendo no controle do campo entre 4 acusado de ter matado três milhões e meio de pessoas, Höss
de maio de 1940 até 8 de novembro de 1943, inclusive afirmou que: ―Não. Apenas dois milhões e meio. O resto
retornando posteriormente em maio de 1944 para conduzir morreu de doenças e fome‖. Foi condenado a enforcamento,
uma nova operação de extermínio. Em maio de 1940 ele foi sendo que em 16 de abril de 1947 foi executado em uma
apontado como comandante do campo, que ele transformou estrutura especialmente construída para ele. O local de sua
em um enorme complexo composto por diversos campos com execução foi o próprio campo de extermínio: Höss foi
propósitos distintos, mas todos voltados para a execução da enforcado no local onde antes era o alojamento da Gestapo
chamada ―Solução Final‖. O próprio Höss residia na área de em Auschwitz I, sendo que há até mesmo uma placa no local
Auschwitz, na companhia de sua mulher e cinco filhos. marcando esse evento.
Conhecido por sua frieza e tendência a seguir ordens sem 6 Gerhard Palitzch era um Oficial Não-Comissionado (ONC)
questionar, Höss começou a testar e também à aperfeiçoar da SS, e atuou em diversos campos de concentração antes de
técnicas de execução em massa em setembro de 1941. A Auschwitz, conhecido no local por seu tratamento sádico e
preocupação dos nazistas, incluindo Höss, era a de buscar brutal para com os prisioneiros, inclusive participando
uma forma rápida, eficiente e barata de executar os ativamente de execuções no chamado ―muro da morte‖ onde
prisioneiros, sendo que ele promoveu experimentos no campo atuava como executor. Há informações de que Palitzch teria
utilizando diversos tipos de gases. Höss utilizava inicialmente afirmado ter matado pessoalmente mais de 25.000 pessoas
filtros de algodão embebidos com ácido sulfúrico em câmaras com tiros na nuca, inclusive famílias inteiras, crianças e bebês,
especiais, e posteriormente ―aperfeiçoou‖ suas práticas ao sem demonstrar qualquer outro tipo de emoção que não
introduzir o uso do pesticida Zyklon B, produto que se prazer. Palitzch também participou da primeira tentativa de

 
usar o gás Zyklon B para matar 600 prisioneiros de guerra 5x5 cm). Foi também no Bloco 11 que foram realizadas as
russos e 250 prisioneiros poloneses doentes. Posteriormente primeiras tentativas de usar Zyklon B para matar prisioneiros,
Palitzch foi removido de Auschwitz, acusado de roubo e em setembro de 1941. Entre os blocos 10 e 11 se localizava o
corrupção pois, assim como muitos funcionários nos campos também notório ―muro da morte‖, onde milhares de
de concentração e extermínio, ele enriqueceu roubando prisioneiros foram fuzilados.
objetos valiosos das vítimas das execuções. Em 1943 ele foi 10 A IG Farben, ou Interessen-Gemeinschaft Farbenindustrie AG
enviado para o sub-campo de Brünn (atualmente localizado na ("Grupo de Interesses da Indústria de Tintas SA") foi uma
República Tcheca). Posteriormente ele chegou a ser preso pela companhia fundada em 1925 pela fusão de um grupo das
acusação de ―Contaminação da Raça‖, por ter praticar sexo maiores empresas químicas alemãs, sendo que atuou
com uma prisioneira durante a época que estava em abertamente em colaboração com o governo nazista,
Auschwitz. Ironicamente, ele foi aprisionado e enviado para o aproveitando-se de mão de obra escrava disponível em campos
próprio campo em que trabalhava, Auschwitz, e originalmente de concentração, trabalho e de extermínio. Em seu ápice, a IG
foi sentenciado à morte. No entanto, posteriormente foi Farben chegou a ser a 4ª maior empresa do mundo. Após o
liberado, sendo expulso da SS em novembro de 1944, e final da Segunda Guerra Mundial, a IG foi dissolvida e suas
encaminhado à uma unidade penal comum. Não se sabe empresas constituintes foram separadas. Muitas destas até
exatamente como morreu, mas acredita-se que Palitzch foi mesmo hoje em dia estão em operação no mercado, tais como
morto em ação após ser enviado para lutar pelo exército a AGFA, Bayer, BASF e Hoechst. Apenas 13 diretores da IG
alemão durante a Batalha de Budapeste em dezembro de Farben foram condenados por sua participação no
1944. Holocausto, mas receberam penas brandas, entre 1½ a 8 anos
7 Bruno Brodniewicz foi um prisioneiro condenado que de prisão.
manteve a posição de ―mais velho do campo‖ até 1942. Como 11 Lebensraum normalmente é referenciado como ―espaço
outros ―Triângulos Verdes‖, Brodniewicz era considerado vital‖, um conceito criado por Friedrich Ratzel para se referir
cruel e brutal, e acredita-se que ele foi o responsável pela ao espaço de vida dos agrupamentos humanos. Apesar do
morte de muitos outros prisioneiros, além de instaurar um conceito em si já ser de uso pelos alemães desde o início do
clima de medo e terror. Brodniewicz ilegalmente escondia século XX, sua aplicação pelos nazistas adquiriu maior
pertences de valor e ouro, e seus delitos foram descobertos relevância por ser intimamente relacionada com suas
pela SS, que em 1943 lhe tirou temporariamente seu ―cargo‖. ideologias de raça e eugenia. Lebensraum se tornou então um
Mesmo assim ele continuou atuante em diversos sub-campos princípio ideológico, servindo como justificativa para a
de Auschwitz. Após a evacuação de Auschwitz em 1945, ele foi expansão territorial da Alemanha. Foi estipulado que a
transferido para o campo de concentração em Bergen-Belsen. Alemanha necessitava de certo ―espaço vital‖ (Lebensraum)
Acredita-se que quando o campo foi libertado em 15 de abril para garantir sua sobrevivência, e que a maior parte das
de 1945, Brodniewicz tenha sido linchado pelos demais populações nativas da Europa central e oriental deveriam ser,
prisioneiros. simplemente, removidas permanentemente desses espaços
8 Os Triângulos Verdes, ou apenas “Verdes” eram os (deportadas, escravizadas ou exterminadas). Desta forma,
prisioneiros do campo que tinham sido condenados por regiões consideradas como habitadas por povos ―não-arianos‖,
delitos diversos ou eram criminosos não relacionados a como poloneses, ucranianos, tchecos e outras nações eslavas,
qualquer tipo de população ou classe em especial, e que deveriam perder o direito de residir nesses locais em nome da
frequentemente eram colocados em posições de destaque ―raça superior ariana‖. No caso da aplicação no texto,
dentro dos campos de concentração e extermínio, atuando Lebensraum foi utilizado de forma irônica, até mesmo se
muitas vezes como Kapos (ver acima na entrada 4). baseando na absoluta falta de ―espaço vital‖ básico para os
9 O Bloco 11 era um prédio feito de tijolos localizado em prisioneiros do campo habitarem.
Auschwitz I, sendo considerado como ―a prisão dentro da 12 Lager significa ―campo‖ em alemão; diminuitivo de
prisão‖. Era utilizado principalmente para interrogatórios, Konzentrationslager ou ―campo de concentração‖.
torturas e execuções de presos, sobretudo aqueles que 13Ver também a entrada 6 referente à História de Fantasma:
apresentavam alguma resistência ou vinculação com A Rusalka.
movimentos. O local continha câmaras de tortura especiais, 14
como aposentos completamente escuros onde os presos KZ; sigla para Konzentrationslager ou―campo de
tinham que ficar durante dias em isolamento absoluto, além concentração‖.
15O tratamento dado pelos nazistas aos prisioneiros russos
de celas com menos de um metro quadrado onde um ou até
quatro prisioneiros eram mantidos de pé, pois não havia durante a Segunda Guerra Mundial foi particularmente
como deitarem (tais celas tinham apenas um respiradouro de brutal, sobretudo se comparado ao modo que tratavam outros

 
tipos de prisioneiros de guerra, como os britânicos e norte- sob seu comando, mesmo que os atos de violência em geral
americanos. Os russos eram maltratados por uma série de tenham ficado mais discretos. Quando Höss posteriormente
motivos, sobretudo por serem comunistas e principalmente retornou para Auschwitz em maio de 1944, Liebehenschel se
devido à aplicação da ―teoria racial nazista‖, que classificava os tornou comandante do então vazio campo de Majdanek.
eslavos como sendo sub-humanos e por isso não mereciam Posteriormente ele foi realocado para a Itália. Ao final da
qualquer tipo de consideração. Os nazistas tinham instruções guerra, Liebehenschel foi preso pelo exército norte-americano
para matar imediatamente qualquer um identificado como e extraditado para a Polônia, onde foi julgado por crimes
bolchevique, sendo que os prisioneiros eram assassinados contra a humanidade e sentenciado à morte. Ele foi executado
arbitrariamente em campos improvisados. A maioria morreu em 24 de janeiro de 1948.
durante as longas ―marchas da morte‖, sendo submetidos a 18 Verentrada 26 do capítulo O Conto do Sofrimento – Uma
condições inumanas de tratamento. Prisioneiros de guerra Crônica de Milhões, para informações adicionais.
russos eram saqueados, seus suprimentos e roupas eram 19 Biologia Racial ou da Raça em alemão.
utilizados pelos alemães durante os períodos de frio,
20 Carl Clauberg era um médico ginecologista, que chegou a
resultando na morte dos prisioneiros por hipotermia, fome e
doenças diversas. Os alemães também não construíam locais lutar na Primeira Guerra Mundial, e posteriormente se
para os prisioneiros se alojarem, sendo que os russos tinham formou em medicina. Se juntou aos nazistas em 1933, e se
que ficar ao relento ou cavar ―tocas‖ para se proteger do frio. tornou professor de Ginecologia, conduzindo pesquisas sobre
Também lhes era negado tratamento médico, mesmo com a hormônios de fertilidade femininos e sua aplicação em
Cruz Vermelha Internacional se oferecendo para cuidar dos tratamentos de infertilidade. Em 1942 ele se aproximou de
doentes russos em 1941. Os prisioneiros russos também foram Heinrich Himmler, sendo que este estava interessado em
sujeitos, assim como outros, a experimentos nazistas; em um formas de promover esterilizações em massa. Em dezembro de
deles, os russos foram sujeitos à privação de fome, e em outro 1942 Clauberg foi para Auschwitz, com o objetivo de
foram alvejados com balas dum-dum para observação dos encontrar formas rápidas e baratas de esterilizar os
efeitos no tecido humano. Apenas no campo de extermínio de ―indesejáveis‖. Ele aplicava compostos com formaldeído no
Auschwitz-Birkenau, foram encaminhados cerca de 15.000 útero de mulheres, sem anestesia, além de conduzir diversos
prisioneiros de guerra russos, sendo que na última chamada outros ―experimentos‖ usando raio-X. Suas cobaias eram em
(Appel) foram contabilizados apenas 92 russos ainda vivos. A sua maioria mulheres judias e ciganas, sendo que uma
política de extermínio de prisioneiros de guerra russos matou estimativa aponta que teria esterilizado pelo menos 700
entre 3,3 a 3,5 milhões de pessoas. mulheres. Em 1945 Clauberg saiu de Auschwitz com a
proximidade do exército russo, e foi para o campo de
16 Degesch é o diminutivo de Deutsche Gesellschaft für
concentração de Ravensbrück, onde continuou fazendo
Schädlingsbekämpfung mbH, ou Corporação Alemã para o
experimentos com mulheres ciganas. No mesmo ano foi
Controle de Pragas, sendo que atuou na produção de pesticidas
capturado por forças russas, e sentenciado a 25 anos de prisão,
utilizados contra ervas daninhas, roedores e insetos desde sua
mas foi liberado em 1955 após um acordo de troca de
fundação em 1919 como subsidiária de outra empresa alemã,
prisioneiros. Assim, ele retornou à Alemanha, onde passou a
a Degussa. A Degesch tinha a patente do infame Zyklon, um atuar normalmente como médico. No entanto, com a
pesticida que foi amplamente utilizado pelos nazistas nos comoção causada pela revelação dos crimes nazistas praticados
campos de extermínio. A empresa, até pelos seus contratos nos campos de extermínio, voltou a ser preso, mas faleceu em
com o governo alemão, foi extremamente lucrativa, sendo que 1957 sem ser julgado.
seus maiores acionistas eram a Degussa e a IG Farben. Mesmo 21 Horst
após o final da Segunda Guerra Mundial, a Degesch Schumann se formou em medicina em 1933, mas já
continuou atuante no mercado, sendo que atualmente possui era membro do partido nazista desde 1930. Após atuar como
o nome de Detia-Degesch GmbH. A empresa nunca chegou a médico na força aérea alemã, ele se juntou ao programa de
sofrer pesadas punições devido ao seu papel no Holocausto, eutanásia Aktion T4 em 1939, onde chegou a assumir
sendo que poucos executivos receberam prisões brandas e posteriormente um cargo de comando, sendo responsável pela
foram liberados em poucos meses e anos. Apenas um dos morte de pessoas mentalmente doentes enviando-as para uma
criadores do Zyklon B, Bruno Emil Tesch, um químico das primeiras câmaras de gás, que ainda utilizavam gás
alemão, foi julgado por um tribunal britânico e executado em carbônico na época. Ele continuou praticando incontáveis
maio de 1946. eutanásias até ser enviado para Auschwitz em julho de 1941,
17
onde passou a se dedicar a experimentos de esterilização em
Arthur Liebehenschel assumiu a direção do campo de massa usando principalmente raios-X. Ele expunha os órgãos
Auschwitz em 1 de dezembro de 1943, e apesar das citadas sexuais de prisioneiros selecionados, em sua maioria homens,
―melhorias‖ descritas, os assassinatos em massa continuaram

 
mulheres e jovens saudáveis, diretamente aos raios-X por na fábrica Union-Werk, e elas foram enforcadas em público
vários minutos. Muitos prisioneiros morreram em extrema pelos nazistas por sua participação.
agonia devido aos efeitos da radiação, com órgãos sexuais 23 Diversos movimentos de resistência clandestinos foram
queimados e supurados. Testículos e ovários também eram montados em Auschwitz, pouco tempo após o campo ser
extraídos para ―estudos‖; mulheres tinham um de seus ovários aberto. Os movimentos iniciais foram formados por
extraídos para ―controle‖, enquanto posteriormente o ovário prisioneiros políticos poloneses e prisioneiros de guerra, e até
restante era bombardeado por radiação, e depois extraído para o final de 1942 várias células surgiram formadas por membros
análise comparativa. Homens tinham sêmen extraído à força, de diversas etnias e países. Além do grupo de resistência
utilizando um aparelho inserido no reto que estimulava as judaica, haviam grupos tchecos, russos, iugoslavos, franceses,
glândulas para forçar uma ejaculação; o sêmen depois era austríacos e até alemães, a maior parte com inclinações
analisado. Schumann também realizou experimentos com tifo, socialistas ou de esquerda. Grupos de destaque foram a
propositalmente contaminando pessoas e fazendo tentativas Związek Organizacji Wojskowej (União de Organização Militar
de curá-las. Em 1944 ele deixou Auschwitz e trabalhou como ou ZOW) e o Kampfgruppe Auschwitz (Grupo de Combate de
médico militar no fronte ocidental, sendo capturado por Auschwitz). Os objetivos principais desses grupos clandestinos
tropas norte-americanas em janeiro de 1945. Ele foi liberado era ajudar os prisioneiros a sobreviver, além de coletar
em outubro do mesmo ano, sem ser reconhecido como informações sobre as atrocidades nazistas praticadas nos
médico atuante em procedimentos de extermínio. Após o campos, organizar fugas, e preparar para eventuais levantes.
final da guerra, Schumann passou a trabalhar normalmente Apesar disso, poucos motins amplos ocorreram. No entanto,
como médico esportivo. Apenas em 1951 ele foi reconhecido várias fugas foram realizadas com a ajuda dos movimentos,
como criminoso de guerra nazista, mas conseguiu escapar que inclusive enviavam informações sobre as atrocidades que
atuando como médico em um navio, e depois fugindo para o aconteciam em Auschwitz para o exterior. No entanto,
Egito e depois para o Sudão, onde atuava como diretor de um nenhuma ação foi feita pelas potências Aliadas, mesmo com
hospital. Em 1962 ele foi reconhecido por um sobrevivente de os governos sabendo detalhes sobre o extermínio que os
Auschwitz e fugiu para Gana, onde recebeu proteção do nazistas estavam promovendo nos campos.
ditador local, Kwame Nkrumah, até este ser deposto, e em 24 A marcha de prisioneiros de Auschwitz foi a maior
1966 Schumann finalmente foi extraditado para a Alemanha
Ocidental. Ele foi julgado em setembro de 1970, acusado de promovida pelos nazistas. Com o recuo dos alemães e sua
matar 30.000 judeus. No entanto, o próprio Schumann tentativa de esconder seus crimes, diversos campos foram
acredita que tenha matado mais de 80.000 pessoas, sobretudo esvaziados e seus prisioneiros obrigados a realizar ―marchas da
judeus. Foi libertado em julho de 1972 por apresentar morte‖, onde eram encaminhados para outros campos de
problemas cardíacos e más condições de saúde, mas morreu extermínio. A mais notória, a de Auschwitz, foi realizada a
apenas em maio de 1983, aos 77 anos de idade, livre. partir do dia 17 de janeiro de 1945. A SS começou a marchar
22
com 56.000 prisioneiros, a maioria deles tendo que caminhar
Esse movimento de rebelião ocorreu em 7 de outubro de 63 km até o depósito de trens de Wodzisław Śląski (Loslau),
1944, mas foi antecipado durante meses, sendo que nesse localizado a oeste do campo. Outros presos foram obrigados a
período mulheres judias que trabalhavam em uma fábrica de marchar 55 km a noroeste para Gliwice (Gleiwitz), com alguns
munições contrabandearam pequenas quantidades de pólvora sendo mandados por diversos outros lugares. Os prisioneiros
com frequência, o bastante para fabricar um artefato explosivo encontravam-se em péssimas condições físicas, muitos doentes
usado posteriormente para explodir o crematório IV. O e sem vestimentas apropriadas, tendo que encarar
Sonderkommando iniciou a revolta atacando os guardas com temperaturas chegando a até −20 °C. Apenas na rota de
armas improvisadas: machados, martelos, ferramentas e até Gliwice (Gleiwitz), morreram 3.000 prisioneiros durante o
pedras, além de granadas caseiras feitas com a pólvora trajeto. Entre 9.000 a 15.000 prisioneiros morreram durante
contrabandeada. Outro grupo de judeus do crematório II se as marchas de Auschwitz.
juntou a eles, e centenas conseguiram escapar do complexo. 25 O chamado Zigeunerfamilienlager (―Campo de Famílias
Cerca de 250 judeus morreram apenas durante a fuga, e os
Ciganas‖) foi instituído em dezembro de 1942 e em fevereiro
demais que foram recapturados no mesmo dia foram
de 1943 o primeiro transporte carregando Romani chegou a
executados. Não ficou claro quantos judeus efetivamente
Auschwitz. O local era um campo separado, localizado em
conseguiram escapar dos nazistas durante o levante. O
Auschwitz II-Birkenau. Cerca de 23.000 ciganos foram
episódio foi profundamente investigado pelos responsáveis
encaminhados ao local em 1944, dos quais 20.000 morreram
pelo campo, sendo que conseguiram identificar inclusive as
lá. Prisioneiros Roma eram usados pelos nazistas sobretudo
mulheres que haviam conseguido contrabandear a pólvora
para trabalhar na área de construção. Assim como os demais
usada durante o levante. Eram quatro judias que trabalhavam
prisioneiros, eles morreram de doenças, fome e execuções.

 
Durante a evacuação do campo em agosto de 1944, entre 29 Zum Krematorium significa "Para o Crematório" em
1.400 a 3.000 Romani foram tranferidos para outros campos alemão.
de concentração, mas o restante deles, entre 2.897 a 5.600 30 Para evitar confusões com o termo Mussulman (que pode ser
pessoas, foram assassinados em massa nas câmaras de gás. O traduzido como ―Muçulmano‖) optou-se por utilizar o termo
genocídio Romani que foi promovido pelos nazistas é em alemão Muselmänner ao invés do publicado no material
chamado de Porajmos, ou “A Devoração” ou “A original, Mussulmen. O termo Muselmänner era utilizado de
Destruição” ou, simplesmente, de Samudaripen ("Assassinato forma pejorativa nos campos de concentração, muitas vezes
em Massa"). As estimativas do Holocausto Romani são entre os próprios prisioneiros, para se referir àqueles entre eles
inconsistentes por falta de registros apurados. Estimativas que sofriam de uma combinação de ―doença da fome‖ e
mais ―conservadoras‖ apontam que o número de Romani exaustão, e também para aqueles que estavam resignados com
assassinados foi entre 220.000 a 500.000 pessoas, enquanto a morte iminente. Muitos exibiam grande emagrecimento,
outros estudiosos apontam que o número de vítimas pode ter fraqueza física e uma indiferença apática a si mesmo e ao
chegado a cerca de 2 milhões. ambiente (Muselmann é singular e Muselmänner plural). Não se
26 O primeiro complexo do campo a ser libertado foi sabe exatamente a origem do termo, mas acredita-se que tenha
Auschwitz III, onde estava localizada a fábrica da IG Farben, surgido como um derivado da palavra ―músculo‖ (muscle em
em 27 de janeiro de 1945. O Exército Vermelho encontrou inglês e muskel em alemão), sendo que foneticamente se
cerca de 7.000 prisioneiros ainda vivos nos três campos assemelha a musel. A palavra mann em alemão significa homem.
principais, 500 nos demais subcampos, e 600 cadáveres Então a expressão, traduzida literalmente, seria ―homem-
(visíveis) espalhados. Os soldados ficaram estarrecidos ao músculo‖. O uso pode ter relação com o fato de que muitos
encontrar centenas de milhares de pertences: 837.000 peças Muselmänner ficavam com os músculos atrofiados, não
de roupas femininas, 370.000 roupas masculinas, 44.000 conseguindo nem ao menos ficarem de pé. Em outros campos
pares de sapatos e 7 toneladas de cabelos humanos de concentração podiam ser utilizados outros termos para se
(correspondentes como tendo pertencido a 140.000 pessoas). referir ao mesmo estado apresentado por esses infelizes
Os cabelos foram examinados em laboratório, e os soviéticos prisioneiros, mas o termo foi se espalhando a partir de
acharam traços de ácido prússico nos fios, o ingrediente Auschwitz.
principal do gás Zyklon B. Muitos prisioneiros não 31 Begrüssung significa ―Saudações‖ em alemão.
acreditavam que estavam sendo libertados pelos soldados
32 Otto Hermann Wilhelm Moll foi um sádico oficial da SS
russos, acreditando ser um truque ou provocação dos alemães.
Os soviéticos montaram um serviço de cuidados médicos que atuou em vários campos de concentração e extermínio.
especiais em Auschwitz para cuidar dos mais de 4.500 Em Auschwitz ele inicialmente era o responsável por
prisioneiros que sofriam dos efeitos da fome, diarreia e coordenar a escavação de valas para cadáveres. Em 1944 ele
tuberculose. Posteriormente voluntários da Cruz Vermelha se era um dos responsáveis pelo crematório em Birkenau. Para
juntaram aos cuidados. Muitos dos prédios de tijolos de justificar suas ações, ele utilizava uma mesma frase: "Befehl ist
Auschwitz, antes usados como prisões e salas de tortura, se Befehl!" ("Uma ordem é uma ordem!"). Moll também
tornaram hospitais para cuidar dos prisioneiros debilitados. encaminhava prisioneiros para as câmaras de gás; quando o
No entanto, a libertação de Auschwitz na época chamou fluxo de recém-chegados era grande demais para que
pouca atenção sendo que, inclusive, foram suprimidas todas as pudessem eliminar todos de uma vez, Moll ordenava que o
referências a ―judeus‖ na imprensa oficial: os prisioneiros ―excesso‖ fosse fuzilado, sendo que ele mesmo participava dos
foram descritos de forma coletiva como sendo ―vítimas do assassinatos. Os cadáveres eram enviados para fossos em
Fascismo‖. chamas, e há relatos de que Moll arremessava pessoas ainda
27Panstwowe Muzeum w Oswiecimin ou Museu Estatal de vivas diretamente no fogo, além de ―praticar tiro ao alvo‖ à
distância com prisioneiros. Após os nazistas deixarem
Auschwitz-Birkenau, foi criado em abril de 1946 e
Auschwitz, Moll foi para Dachau, conduzindo com outros
formalmente fundado em 2 de julho de 1947. O local consiste
oficiais da SS uma ―marcha da morte‖ com um grupo de
de 20 hectares em Auschwitz I e 171 hectares em Auschwitz II.
prisioneiros de Auschwitz. No dia seguinte à sua chegada, o
Mais de 25 milhões de pessoas já visitaram o museu. Ex-
campo de Dachau foi libertado por forças norte-americanas, e
prisioneiros do campo participaram de sua fundação e
Moll foi preso. Em novembro de 1945 Moll foi julgado por
também da direção da instituição.
uma Tribunal Militar Americano durante os chamados
28 O Musel de Auschwitz-Birkenau pode ser consultado no site: Julgamentos de Dachau, e vítimas de sua brutalidade puderam
http://www.auschwitz.org/en/more/portugese/ e inclusive conta testemunhar contra ele. Moll foi considerado culpado e
com uma visita virtual: condenado à morte por enforcamento, e foi executado em 28
https://panorama.auschwitz.org/tour1,en.html .

 
de maio de 1946. Estima-se que Moll tenha matado pessoas foram mortas de uma só vez. Após o fechamento de
pessoalmente milhares de vítimas inocentes; alguns especulam Majdanek, Mussfeld retornou à Auschwitz, onde passou a
que tenha sido mais de 20.000 pessoas. supervisionar os Sonderkommandos nos crematórios II e III em
33 A ―Rainha do Machado‖ é uma referência à Elfriede Birkenau. Mussfeld participou também de execuções,
Schmidt, uma prisioneira funcionária alemã que participou normalmente assassinando prisioneiros com tiros na nuca.
do massacre em Budy. O local era uma companhia pena para Após o final da guerra, Mussfeld foi preso e julgado culpado
mulheres prisioneiras na localidade de Budy, que ficava a 7 por crimes de guerra. Ele foi executado em 24 de janeiro de
km de Auschwitz. Cerca de 400 mulheres de vários grupos 1948.
étnicos estavam aprisionadas em Budy, e assim como nos 36 Maximilian Grabner foi um chefe da Gestapo em
demais campos, as condições de vida eram terríveis. Os Auschwitz, onde, entre outras atribuições, conduzia
nazistas obrigavam as mulheres a executar diversos tipos de interrogatórios e torturas a prisioneiros no infame Bloco 11.
trabalhos pesados, e a responsabilidade pelo comando foi Grabner lidava com os movimentos de resistência dentro do
colocada em mulheres criminosas e prostitutas alemãs. No campo, além de prevenir fugas e contato dos prisioneiros com
início do mês de outubro de 1942, possivelmente entre o dia o mundo externo. Gardner também conduzia ―limpezas‖ no
5 e 6, ocorreu um massacre junto à população de judias bunker, encaminhando prisioneiros para o ―Muro da Morte‖
francesas. Os eventos nunca ficaram completamente claros, localizado entre os Blocos 10 e 11, onde eram fuzilados.
mas o relato mais comum é que ocorreu uma enorme Grabner chegou a ser preso pelos próprios alemães por roubo,
confluência de situações que resultaram em desastre: uma e foi retirado de Auschwitz. Em 1945 ele foi preso pelos
prisioneira judia estava indo se recolher após usar o lavatório. Aliados e em 1947 foi enviado para a Polônia, onde foi
Enquanto subia as escadas, uma das guardas, uma prisioneira julgado e condenado à morte por crimes contra a humanidade
alemã, acreditou ter visto na mão da mulher judia uma pedra, e assassinato. Ele foi enforcado em 28 de janeiro de 1948.
e gritou por ajuda, dizendo inclusive que a judia teria atingido- 37 O Sheol geralmente é definido pelos judeus como um lugar
a. Isso levou a uma escalada na violência, onde as funcionárias de escuridão para onde os mortos vão, e também pode ser um
prisioneiras alemãs e soldados da SS passaram a massacrar local onde os mortos perversos são enviados para serem
todas as mulheres judias, usando porretes, coronhas de rifles e punidos.
machadinhas. Algumas mulheres foram arremessadas pelas 38 Os bordéis nos campos de concentração, chamados de
janelas do andar superior. Cerca de 90 prisioneiras foram
massacradas naquela noite. Os corpos foram levados para o Lagerbordell de forma geral, foram criados como forma de
lado de fora, inclusive com algumas mulheres ainda ―incentivo‖ para prisioneiros colaborarem com seus captores,
agonizando devido aos ferimentos. Algumas prisioneiras apesar de que, no final das contas, o bordéis eram usados em
também haviam sobrevivido ao ataque com ferimentos sua maioria por kapos e presos com algum status junto à SS.
diversos. Na manhã do dia seguinte, oficiais da SS O primeiro bordel em um campo de concentração foi criado
descobriram o massacre e fizeram uma investigação, inclusive em 1942 em Mauthausen/Gusen, e após junho de 1943 foi
levando as funcionárias prisioneiras alemãs para aberto um bordel em Auschwitz. As mulheres prostituídas em
interrogatório no temido Bloco 11. Oficialmente, a história sua maioria eram prisioneiras alemãs ou mesmo eslavas, sendo
ficou como se as prisioneiras tivessem começado uma que não judias não eram escolhidas. Em Auschwitz, o bordel
―revolta‖, que foi interrompida pelas guardas. No final, todas utilizava a próprias prisioneiras, que eram cooptadas com
as prisioneiras sobreviventes restantes foram executadas pelos promessas de melhor tratamento e até de ―redução de pena‖.
nazistas, incluindo as seis prisioneiras funcionárias alemãs, Elas recebiam alimentação melhor, roupas adequadas
que receberam injeções letais direto no coração. Os soldados (obviamente as vestimentas eram provenientes das vítimas do
da SS que participaram do massacre apenas receberam uma próprio campo) e até podiam usar maquiagem e sapatos de
reprimenda. salto alto. Na prática, elas eram obrigadas a se prostituir todas
34
as noites, recebendo de 8 a 10 ―clientes‖ cada uma, de forma
Josef Mengele; ver entrada 25 do capítulo O Conto do contínua, em programas sexuais que duravam no máximo 20
Sofrimento: Uma Crônica de Milhões. minutos cada. A rotina as deixava expostas a doenças e
35 Erich Mussfeld (também chamado de Muhsfeldt ou exaustão, além de inúmeras humilhações. Os nomes das
Mußfeldt) inicialmente agiu nos campos de Auschwitz em mulheres eram amplamente divulgados no campo, e durante
1940, e em novembro de 1941 foi transferido para o campo os programas um oficial nazista podia olhar tudo através de
de Majdanek, onde participou de um dos maiores massacres um buraco na parede, para garantir que nada de ―errado‖
promovidos contra judeus, conhecido como ―Operação estivesse acontecendo: não eram permitidos encontros com
Festival da Colheita‖, a maior chacina praticada dentro do tempo superior a 20 minutos, e as relações sexuais tinham que
período de apenas um dia em campos de extermínio: 43.000 ser feitas na ―posição de missionário‖. Muitas mulheres

 
também foram sujeitas à esterilização antes de poderem enchem de líquido e podem infeccionar se não tratadas, pois
começar a trabalhar nos bordéis, e as que engravidavam as feridas não fecham facilmente, podendo levar à morte. As
passavam por abortos, e esses procedimentos causavam bolhas também podem ficar repletas de bactérias, podendo
sequelas e mortes constantes. Assim, as mulheres eram contaminar outras pessoas com diversos tipos de infecções.
constantemente substituídas. Mesmo assim, muitas mulheres 43 Die Eingeisten significa ―Os Gélidos‖ ou ―Os Gelados‖ em
se sujeitavam à prostituição, pois era melhor um futuro alemão.
incerto, porém com algum ―conforto‖ do que a vida nas duras 44 Os depósitos Kanada, também chamados de Effektenlager,
condições encontradas nos campos de mulheres. A escolha
eram locais em Auschwitz onde ficavam guardados os bens
dos prisioneiros para receber os ―cupons‖ para os bordéis era
roubados dos prisioneiros, em sua maioria propriedades de
feita pela SS, para recompensar o bom trabalho. Na prática,
muitos prisioneiros simplesmente não queriam ter programas judeus. O nome ―Kanada‖ era uma gíria criada pelos próprios
sexuais, mas sim mais alimentação; não era estranho que boa prisioneiros, e não o nome oficial; o nome literalmente se
parte deles simplesmente não conseguisse manter uma relação refere ao país Canadá, que era visto como uma terra de
sexual, pois estavam fracos, cansados e famintos demais para fartura, e por isso o local foi apelidado dessa maneira
isso. Com o tempo criou-se também um ―mercado de cupons‖ (―Kanada‖ é a palavra alemã para ―Canadá‖). A gíria se tornou
para que prisioneiros ―VIP‖ pudessem frequentar o bordel. tão popular no campo que até a administração alemã a
Judeus não eram permitidos como clientes, e um oficial da SS utilizava para se referir aos depósitos. Prisioneiros que
ficava como responsável por acertar os ―atendimentos‖. Esse trabalhavam no Kanada tinham algumas das atividades mais
sistema também era usado como forma de humilhar ainda cobiçadas, pois agiam na separação e ―organização‖ de bens,
mais os prisioneiros, pois as mulheres eram discriminadas e sendo que muitos pegavam para si e para outros prisioneiros.
vistas como ―bonecas‖, e os homens escolhidos para receber os Todos os tipos de bens eram enviados ao Kanada, trazidos por
cupons (algo que a grande maioria nem desejava) eram prisioneiros que tinham suas posses retiradas à força ao
também expostos durante as chamadas e contagens. Assim, os chegarem ao campo. Comida e outros bens eram utilizados no
bordéis também eram usados para extrair o pouco de próprio campo, e objetos de valor, dinheiro e joias acabavam
dignidade que os prisioneiros ainda possuíam. Soldados da sendo encaminhados para a Alemanha, abastecendo os cofres
SS, pelo menos não oficialmente, não eram permitidos a usar do governo. Pelo menos um dos depósitos do Kanada foi
os ―serviços‖ dos bordéis, pois os nazistas consideravam que incendiando enquanto os nazistas deixavam Auschwitz, o
arianos não deveriam ter qualquer tipo de relação com a ―raça pouca coisa realmente de valor ficou nos depósitos
inferior‖. Em muitos locais, no entanto, havia bordéis remanescentes.
especiais montados para os soldados e oficiais da SS. 45 O tratamento dado a homossexuais nos campos de
39 Dayan é uma referência a um juiz rabínico que avalia casos. concentração era particularmente brutal, até mesmo se
40 comparado ao oferecido a outros grupos. Homossexuais eram
Minyan ou minian no judaísmo se refere a um grupo de
considerados como a ―classe‖ mais baixa na hierarquia dos
dez judeus adultos, homens e mulheres, que são necessários
campos, e mesmo outros prisioneiros os desprezavam. Isso
para a realização de determinadas tarefas, normalmente de
tanto é verdade que homossexuais dificilmente foram
cunho religioso, como executar publicamente orações.
categorizados como vítimas após o término da Segunda
41 Noma, também chamada de estomatite gangrenosa, Guerra Mundial, mas acredita-se que, pelo menos, entre 5.000
cancrum oris ou cancro oral, é um tipo de infecção a 15.000 homossexuais morreram nos campos nazistas.
bacteriana devastadora que literalmente destrói os tecidos Homens gays eram particularmente mal tratados, sujeitos a
faciais e bucais, atingindo mais frequentemente pacientes espancamentos constantes, estupros e até mesmo há casos em
debilitados e gravemente desnutridos, em particular crianças. que seus testículos foram fervidos em água quente. Eles
Seus sinais iniciais são o aparecimento de inflamações nas também eram colocados para exercer trabalhos forçados
gengivas e bochechas, que posteriormente começam a formar perigosos e insalubres. Soldados da SS os utilizavam como
úlceras que projetam um odor fétido e mau hálito. Se não ―alvo‖ para prática de tiro. O tratamento dado aos
tratada, ocorre a necrose progressiva da pele, músculos e ossos homossexuais mostrava os elementos de homofobia presentes
do rosto. Uma variação da noma pode também ocorrer nos na sociedade não apenas alemã do período, mas europeia em
genitais. A noma é relacionada a condições extremas de geral, já que até mesmo outros prisioneiros maltratavam ou
pobreza, onde não há acesso à alimentação, água e cuidados simplesmente ignoravam os homossexuais. Muitos viviam
de higiene, bem como cuidados médicos. isolados, pois não eram aceitos em grupos sociais ou étnicos.
42 Pênfigo é uma doença autoimune rara, grave e não A consequência dessa discriminação extrema se refletia nas
contagiosa caracterizada pelo aparecimento de bolhas na pele altas taxas de mortalidade de homossexuais, sobretudo de
e nas membranas mucosas (boca, vagina e pênis). As bolhas se homens gays: 60% dos homens gays enviados aos campos de

 
concentração morreram, enquanto as taxas de morte de frequentemente utilizava seu nome hebreu, Shoshanah. Ela e
prisioneiros políticos foram de 41%. Muitos homossexuais sua família viviam no gueto de Ciechanów até este ser fechado
também foram alvos de experimentos promovidos pelos em 1942. Não se sabe se algum membro de sua família
nazistas, que em muitos casos buscavam uma ―cura‖ para a sobreviveu. Enviada para Auschwitz, Roza sobreviveu às
homossexualidade. Foram realizados experimentos selektions e foi encaminhada para Birkenau, onde passou a se
envolvendo aplicação de hormônios como testosterona, além envolver com o movimento clandestino local. Ela trabalhava
de ―terapias conversivas‖: lésbicas eram obrigadas a praticar no depósito de roupas no Effektenlager de Birkenau, localizado
sexo com homens em bordéis nos campos de concentração, e ao lado do crematório III, onde os corpos das vítimas das
homens gays eram ordenados a praticar sexo com escravas câmaras de gás eram queimados. Recrutada pelo movimento
sexuais pelo menos uma vez por semana. clandestino, Roza contrabandeou pólvora, repassando-a a um
46 As Testemunhas de Jeová sofreram grande perseguição homem do Sonderkommando de nome Wróbel, outro membro
religiosa na Alemanha nazista sobretudo por seus membros se da resistência do campo. A pólvora contrabandeada por Roza
recusarem a se alistar no serviço militar, a se juntar a foi usada para a manufatura de granadas caseiras, utilizadas
organizações nazistas e também a não prestar fidelidade a para explodir o crematório durante a revolta do
Adolf Hitler. Ao contrário dos Judeus e Ciganos, as Sonderkommando em 6 de outubro de 1944. Roza
Testemunhas de Jeová não eram perseguidas devido posteriormente foi presa pela Gestapo junto com outras três
(exclusivamente) à sua etnia, sendo que aqueles que negassem mulheres (Ala Gertner, Ester Wajcblum, e Regina Safirsztajn)
sua religião formalmente e prestassem fidelidade à Alemanha, logo em seguida, e foi torturada para revelar mais nomes de
poderiam escapar de represálias. Estima-se que cerca de colaboradores, mas acredita-se que ela não entregou ninguém.
10.000 Testemunhas de Jeová tenham sido presas, com 2.000 Em 6 de janeiro de 1945 Roza e as outras mulheres foram
enviadas a campos de concentração. Pelo menos 1.200 enforcadas perante os demais prisioneiros durante uma
morreram nos campos por motivos diversos. Há relatos de que chamada. Roza tinha apenas 23 anos quando foi assassinada.
a SS tratava as Testemunhas de Jeová de forma Em relação à frase que supostamente ela e outras mulheres
particularmente cruel, espancando-as e chicoteando-as em gritaram na forca, há relatos controversos. Parte das
público, além de mandá-las fazer atividades humilhantes. testemunhas dizem que Roza gritou "Nekamah" ("Vingança!")
Assim como outros prisioneiros dos campos, eram torturados ou ―Seja Forte‖, enquanto há aqueles que dizem que as
e sujeitos a más condições de alojamento, alimentação e mulheres gritaram "Chazak V'amatz" (―Seja Forte e tenha
tratamento de saúde. A partir de 1942 o tratamento das coragem‖) uma frase bíblica e também o lema da organização
Testemunhas de Jeová ficou melhor, sendo que até Himmler juvenil Hashomer Hatzair que Roza era membro.
os considerava como sendo trabalhadores e honestos; muitas 50No material original não constam os Espinhos da Sombra
Testemunhas de Jeová passaram a realizar atividades que de Roza, provavelmente por algum erro de edição. Baseado na
exigiam pouca supervisão dos nazistas, inclusive atuando imagem de Roza, é possível especular que ela tenha os
como empregados domésticos nas casas de oficiais nazistas e Espinhos Vestígios da Morte e/ou Aura de Corrupção, mas tais
resorts, ou mesmo na área de construção de prédios militares. características ficam totalmente a critério do Narrador.
47 Raisko, também chamada de Rajsko, era um dos subcampos 51 Mutti signifca ―Mamãe‖ em alemão, uma forma de
de Auschwitz III, onde ficavam cerca de 300 prisioneiras tratamento mais carinhosa.
mulheres. Era utilizado como campo de concentração e os 52 Lutherstrasse é uma rua localizada em Hannover, na
prisioneiros eram também usados para trabalho escravo.
Alemanha.
48 Cesti,
também chamada de cestus or caestus, é um luva de 53Scheisskopfen significa ―cabeça de merda‖ ou ―cabeça fodida‖,
combate da antiguidade, utilizada por gregos e romanos em
uma expressão ofensiva usada para chamar pessoas não muito
competições de luta. Era feita de faixas e tiras de couro presas
inteligentes.
nas mãos do lutador, e algumas vezes elas podiam ter afixadas


em sua estrutura placas de ferro ou mesmo lâminas ou fincos
que eram usadas como armas.
49 Roza Robota (também conhecida como Róża, Rojza, Rozia
ou Rosa) realmente existiu. Ela nasceu em 1921 em Aparição: O Oblívio não possui tradução oficial para o
Ciechanów, na Polônia, filha de uma família de classe média. português, sendo que diversos grupos e indivíduos utilizam
Foi membro do movimento socialista estudantil Hashomer suas próprias interpretações quanto aos termos. Para facilitar a
Hatzair Zionist, e após a invasão da Polônia pelos nazistas se leitura e evitar confusões, abaixo encontram-se alguns dos
juntou ao movimento clandestino do grupo. Ela termos utilizados nesta tradução, com alguns correspondentes
utilizados em outros materiais traduzidos.

 
Anacreon: Anacreonte Maelstrom: Turbilhão
Angst: Angústia Masquers: Mascarados
Arcanoi: Arcanoi (singular: Arcanos) Mnemoi: Mnemoi
Argos: Argos Mnemosynis: Mnemosine
Artificers: Artífices Moliate: Modelar
Bards: Bardos Monitors: Monitores
Being: Essência Mortwright: Cria da Morte; Anunciadores
Breaking, The: O Rompimento; A Ruptura Necropolis: Necropolis (plural: Necropoli)
Byway: Atalho Nephwreck: Arruinado
Caste: Casta Oblivion: Oblívio; Esquecimento ou Limbo
Castigate: Castigar Oracles: Oráculos; Adivinhos
Caul: Coifa Outrage: Ultrage; Insulto
Chanteur: Bardo Pandemonium: Pandemonium
Charon: Caronte Pardoner: Perdoador; Conciliador
Composure: Compostura Passions: Paixões
Covenant of the Millions: Pacto dos Milhões Penitent Legion: Legião Penitente
Dark Arcanoi: Arcanoi Sombrios Phantasm: Phantasma
Dark Kingdom of Iron : Reino Sombrio de Ferro (Estígia) Proctors: Procuradores
Dark Kingdom of Wire: Reino Sombrio de Arame Puppeteers: Titereiros
Dark Kingdoms: Reinos Sombrios Puppetry: Titerismo
Dark Passions: Paixões Sombrias Quick: Breves
Darksteel: Aço Sombrio (Aço Estígio) Reaper: Ceifador
Death Marks: Marcas da Morte Renegades: Renegados
Deathlords: Senhores da Morte. Restless Dead: Mortos Inquietos
Deathsight: Visão da Morte Sandman: Oneiros
Doomslayer : Matador de Condenados; Carrasco Shade: Vulto
Doppelganger: Sósia; Replicante ou Duplo Shadowlands: Terra(s) da(s) Sombras
Embody: Encarnar Shroud: Mortalha
Emerald Legion: Legião Esmeralda Silent Legion: Legião Silenciosa
Far Shores: Costas Distantes Skeletal Legion: Legião Esquelética
Fatalism: Fatalismo Skinlands: Terras da Pele; Terras da Carne
Fetters: Grilhões Slumber: Modorra
Flux: Fluxo Soulcrystal: Cristal-de-almas
Fog, The: Névoa, A Soulfire: fogo-de-almas
Fronds: Frondes; Pesares. Soulforge: Forja de Almas ou Forjar Almas
Grim Legion: Legião Sinistra Soulforging: Forjamento de Almas
Guild: Guilda Soulsteel: Aço-de-Almas
Harbingers: Mensageiros Spectre: Espectro
Harrowing: Pesadelo Spooks: Assustadores
Haunt: Local Assombrado Striplings: Pequenos
Haunters: Assombradores; Zombeteiros Stygia: Estígia
Helldiver: Mergulhador do Inferno Stygian Steel: Aço Estígio
Heretics: Hereges Tempest: Tempestade
Hierarchy: Hierarquia Thralls: Servos
Inhabit: Habitar Underworld: Mundo Inferior
Intimation : Intimação Usurers: Usurários
Iron Legion: Legião Férrea; Legião de Ferro Usury: Usura
Keening: Lamúria Void : Vácuo; Vazio
Legion of Paupers: Legião dos Indigentes
Life Web: Teia Vital
Malfean: Malfeanos

 

Não foi fácil traduzir esse livro.
Ele começou com um desejo antigo, desde que foi lançado na década de 1990. Jazigos da Europa passa uma mensagem
poderosa, e desde o momento em que o li pela primeira vez, foi um material que não saiu da minha cabeça.
O livro fala de horrores muito além do Mundo das Trevas, e a história mostrou que não importa o quão criativa seja a mente
de um escritor, a realidade sempre pode ser mais brutal, desumana e terrível.
Traduzir o livro sempre foi um desejo, mas no fundo queria repassar a mensagem que ele evoca. De que é possível aprender
com os absurdos do passada, repensar o presente e construir um futuro melhor, mesmo que estejamos em um período tão
desesperador para toda a humanidade.
Enquanto escrevo essas palavras, as consequências do Holocausto (e muito além) ainda aparecem na televisão.
Minorias ainda são perseguidas. Homossexuais são mandados para ―locais de cura‖ para passar por ―terapias conversivas‖,
onde são mantidos presos, espancados e forçados a negar o que são. Uma onda conservadora de ultra-direita varre o país e
também o mundo, destilando absurdos sobre ―comunistas‖ e ―esquerdistas‖. Fala-se em quem merece ou não viver, que o Estado
é para os ―homens de bem‖. Pessoas ainda sofrem discriminação e são mortas todos os dias apenas por seu tom de pele ser
diferente. Imigrantes, em sua vasta maioria pessoas pobres fugindo de perseguições étnicas, políticas, religiosas e econômicas,
deparam-se com fronteiras fechadas, são presos e mandados para ―alojamentos‖ que assemelham a campos de concentração do
passado. Fala-se sobre esterilização forçada de ―pessoas que não deveriam ter mais filhos‖. Novamente é permitido fazer discursos
agressivos contra grupos étnicos ou pessoas que pensam diferente; ofensas são toleradas, e tom sobe cada vez mais. ―Se não está
comigo, está contra mim, e então deve ser eliminado, perder seus direitos e jogado de lado‖. Polarizações aumentam, pessoas
novamente tem medo pelo futuro e procuram alguma coisa (qualquer coisa) que lhe dê alguma resposta, de preferência um
discurso fácil e que exija pouca reflexão e esforço.
Lendo sobre o que levou ao Holocausto, o clima parece aterradoramente parecido. Muitos dizem ―Ah, mas isso é impossível
de acontecer hoje em dia!‖. É a boa e velha arrogância temporal; sempre achamos que nosso período do tempo é o melhor, mais
esclarecido e o ―humano‖ da história do planeta. Na década de 1930 (e nas outras...) eles pensavam a mesma coisa.
Uma sensação de impotência toma conta. Mas é necessário fazer algo, qualquer coisa, mesmo que seja apenas escrever e
tentar espalhar alguma palavra de alerta e esperança.
Como Jazigos da Europa aponta, é necessário falar a língua que o leitor conhece. O RPG não é apenas uma diversão
superficial, mas também uma forma de arte e também de educação.
Perdi a conta de quantos materiais históricos consultei após ler materiais de RPG. O hobby me mostrou um mundo diverso
de cultura e iluminação, e Jazigos da Europa pode servir para a mesma coisa para seu leitor. Um livro sobre monstros
verdadeiros, muito mais perturbadores que Matusaléns da Camarilla ou Nefandi.
Ao começar a traduzir Jazigos da Europa, não pensei inicialmente em colocar o Apêndice ou este material que você lê agora,
mas vi que era algo necessário para levar a mensagem da maneira mais clara o possível.
Então pesquisei os termos, levantei as informações, vi documentários, palestras, livros e a maior parte de materiais de
referência possível. Foi ao mesmo tempo iluminador e terrível. Mesmo conhecendo a história do Holocausto antes, com o
tempo a mente nubla algumas informações e você pensa ―Mas será que foi tudo isso mesmo?‖. Então você vê um relato de um
sobrevivente de Auschwitz e constata que foi tudo muito, mas muito pior...
Claro, você pode ignorar tudo isso aqui, eliminar essas páginas quando for imprimir o arquivo (afinal elas estão no fim do
livro, não é?), ou mesmo tirar as páginas ―desagradáveis‖ do pdf, digitalmente. Mas sempre irá saber que estas palavras estiveram
aqui, mesmo que alguém as apague fisicamente ou digitalmente depois.
E também perderá o motivo principal pelo qual este livro foi escrito.
No final, fica a mensagem: leia, reflita, estude, não deixe que isso aconteça de novo.
Nunca mais.

– Nihil, 2021

 

Jazigos da Europa: A Shoah não é um livro para ser comercializado ou vendido. Ou mesmo impresso com
o objetivo de lucro.
Se você quiser imprimí-lo, talvez para ter em sua coleção ou para ler melhor, busque alguém que não
queira lucrar com ele.
Se você esté imprimindo esse livro, talvez como forma de ganhar a vida, entenda que ele é um livro mais
voltado para aprendizagem e conscientização. Então fortemente recomendo que você o imprima a preço de
custo, ou pelo menos com algum valor mais próximo de seu custo original.
Cada um pode fazer sua parte para levar a mensagem adiante, e você pode fazer a sua dessa maneira.

 
     
Os números são impressionantes. As atrocidades cometidas são
impensáveis. As consequências são inimagináveis. E as aparições daqueles
que morreram no Holocausto juraram nunca mais deixar isso acontecer.

 
Jazigos da Europa: A Shoah é um olhar sério sobre o Holocausto e seu
legado no mundo de Aparição: O Oblívio. Dentro, há informações sobre as
Terras das Sombras durante e após o Holocausto, bem como material
detalhado sobre Auschwitz, Babi Yar, Theresienstadt e o Gueto de Varsóvia.

Jazigos da Europa: A Shoah contém:


• A história do Holocausto no Mundo das Trevas;
• Informações sobre o Reino Sombrio de Arame, as Necropoli
independentes das aparições do Holocausto;
• Prefácio de Janet Berliner, co-autora de Child of the Light, Child of the
Journey e Children of the Dusk, que será lançado em breve.