Você está na página 1de 13

VESTIBULAR UFRGS 2020

RESOLUÇÃO DA PROVA DE MATEMÁTICA


Questão 26

2 2
a c a  c 
I − Se 0   , então     
b d b d 

a c a.c
a c
  Fazendo =x
b d b d b.d
2
a c c c a a c a c
.  . .  . x 
b d d d b b d b d 
2 2
a.c  c  a
2
a.c a
     x 
b.d  d   b  b.d b
2 2
a  c 
Então      (V )
b d 

a c a
II − Se  0, então +  0
b d b

c a c a
+  0, se 
d b d b
Logo, a afirmativa é ( F )
c a c a
+  0, se 
d b d b

Por atribuição:
a 4 a 
=−  0
b 3 b  c a 4 1 3
 + = − + = − = −1 − 1  0 (F )
c 1 c d b 3 3 3
=  0
d 3 d 

a
III − onde a é par e b é par :
b
a 2x x a x
a = 2x xa = = foi reduzida a (F )
b 2y y b y
b = 2y yb

Por atribuição:
a =8 8 2.4 4
= = (F )
b = 10 10 2.5 5

27)
 1  1  1  1 
1 −  . 1 −  . 1 −  ... 1 − 
 2   3   4   100 

1 2 3 4 5 98 99 1 1
. . . . ... . = = ( A)
2 3 4 5 6 99 100 100 10

28)
Re solução 1
x2 − 2 x − 8 = 0
−(−2)  (−2) 2 − 4.1.(−8)
x=
2
2  4 + 32 2  36
x= =
2 2
26 8 4
x= x1 = = 4 x2 = − = −2
2 2 2
2 2 2
1 1 1 1  1 1
 +  = +  = − 
 a b   4 −2   4 2 
2
 1 1
= −  = (C )
 4  16

Re solução 2
x2 − 2 x − 8 = 0
raízes a e b
A soma dos inversos das raízes é dada por
1 1 b+a S b c
+ = = S =− P=
a b ab P a a

S 2 1
= =−
P −8 4

2 2
1 1  1 1
 +  = −  = (C )
 a b   4  16
29)

Utilizando a Lei dos Cossenos:

x 2 = 32 + 52 − 2.3.5.cos(150o )
x 2 = 9 + 25 − 2.3.5. − c os(30o )
3
x 2 = 9 + 25 − 2.3.5. −
2
x = 9 + 25 − 3.5.(− 3)
2

x 2 = 34 + 15 3
x = 34 + 15 3 (E)

30)

d= 2
x +1 = 2
2= 2
x = 2 −1 ( A)
2
=
2
2 2 2 2
= . =
2 2 2
= 2

31)

Área do triângulo : Altura do hexágono :


Área do triângulo :
base.altura H hexág = 2.x
Atriâng = 1 x
2 Atriâng =
3 2
1 x H hexág = 2.
Atriâng =
2
2
Atriâng =
1 ( )
3 −1
H hexág = 3 =1 3 = 3
2
x = 3 −1 3 −1
Atriâng = ( B)
2
32)

h 2 = 42 + 42
h 2 = 32
h 2 = 2.42
h = 2.42
Área do Triângulo : h=4 2
base  altura (ou utilizar a diagonal
A=
2 quadrado)
44 2
A=
2
A=8 2 (C )

33)

V3 pirâmides
Razão =
Vcubo
Vcubo = ( 2a ) = 8a 3
3

a.a a2
.h .2a
Abase . h 2 2 a3
V1 pirâmide = = =
3 3 3 3
3
a
V3 pirâmides = 3. = a 3
3
V3 pirâmides a3 1
Razão = = 3= ( A)
Vcubo 8a 8
34)

VP VQ
A  h  .6 .4
2
Razão =
Vp
VP maior = b = = 48 A  h  .42.6
3 3 VQ maior = b = = 32 VQ
3 3 24
Ab  h  .62.2 Razão = =1
VP menor = = = 24 A  h  .22.6 24
3 3 VQ menor = b = = 8
3 3 ( B)
V P = VP maior − VP menor = 48 − 24
VQ = VQ maior − VQ menor = 32 − 8
V P = 24
V Q = 24

35)
2
3 3 y  − x+5
y  x− ( x − 3) + ( y − 3) 9
2 2
3
2 2
2 Centro : C (3, 3)
3 3 y = − x+5
y = x− 3
2 2 Raio : r = 3
2
3 3 − x = −5
x= 3
2 2
15 15
x = 1 (corte no x) x=− = (corte no x)
−2 2
3
corte no y = − 3
2 corte no y = −
2
3 2
Os coeficientes angulares são e − (invertidos e com
2 3
sin ais opostos ), então as retas são perpendiculares.
(ângulo de 90o entre elas ). Isso faz com que a
1
área marcada seja da área do círculo :
4
 . r  .3 9
2 2
A= = = (C )
36) AAPDE = 8 x
x. y
AAPQ =
2
Re lação entre x e y
( semelhança de triângulos ) :
x y
=
12 8
8 x = 12 y
2x = 3y
2x
x. 2x
3 2x2 1 2 x2 x2 y=
AAPQ = = . = =
2 3 2 6 3 3
Função da área :
x2
A( x) = 8 x − ( D)
3

37)
f ( x) = x + 1 f ( x) = x + 1 " desloca " uma unidade para
f * ( x) = x tem o gráfico abaixo : a ESQUERDA :

g ( x) = − x − 1
g * ( x) = x tem o gráfico abaixo : g ( x) = − x − 1
negativo antes do módulo :
inverte a concavidade
−1 fora do módulo :
" desloca " uma unidade para
a BAIXO :
f ( x) e g ( x) no mesmo sistema cartesiano :

Observa − se que f está acima de g em toda a


sua extensão, log o f ( x)  g ( x) para todo x  ,
ou ainda, para todo x  ( −, +  )
(E)
38)
Meia − vida = 6 horas
Concetração inicial : C1 = 120 mg
Horário inicial : 10 horas

Meia − vida é o tempo necessário para a redução da massa pela metade.


1
Isso gera uma Pr ogressâo Geométrica de razão q = ou uma função
2
1
exp onencial decrescente com a base da potência igual a .
2
Elaborando a função, temos :
x
1
C ( x) = C1    , onde C ( x) é a concentração, C1 é a concentração inicial
2
e x representa o número de períodos. (cada período é igual a 6 horas)

O número de períodos pode ser obtido pelo processo int uitivo :

Substituindo − se :
5
1
C ( x) = 120   
2
 1 
C ( x) = 120   
 32 
120 :8
C ( x) =
32
15
C ( x) = = 3, 75
4
C ( x) = 3, 75 mg (C )

39)

Pode − se perceber que trata − se de uma


Pr ogressão Aritmética de razão r = 2.
(aumento de 2 palitos a cada etapa)

Empregando − se a Fórmula do Termo Geral :


an = a1 + (n − 1). r
245 = 3 + (n − 1).2
245 − 3 = (n − 1).2
242
= n −1
2
40)
A distância entre os pontos P1 e B
1 1 1
resulta da soma 1 + + + ... , ou seja,
2 4 8
é igual ao lim ite da soma dos inf initos
termos de uma PG.
1
Aplicando o Teorema de Pitágoras a1 a2 2 1
S = q= = =
no triângulo retângulo obtido : 1− q a1 1 2
1 1
S = = = 1 2 S = 2 P1 B = 2
1 1
1−
2 2

hip 2 = cat12 + cat2 2


2
AB = 12 + 22
2
AB = 5
AB = 5 (E)

41)
Dados :
log 2 = x
log 3 = y
Deter min ar o valor de log 288.
log 288 = log ( 25.32 )
= 5.log 2 + 2.log 3
= 5 x + 2 y ( B)

42)
f ( x) = x 3
g ( x) = x 3 + 3x 2 + 3x + 1
x3 + 3x 2 + 3x + 1 é o cubo da soma de 2 termos :
Gráfico :
x3 + 3x 2 + 3x + 1 = ( x + 1) . Então :
3

Quando uma raíz tem multiplicidade


g ( x) = ( x + 1) , que também pode ser escrita como
3
ímpar , a curva int ercepta o eixo x
g ( x) = ( x + 1) . ( x + 1) . ( x + 1) . Nessa forma fatorada, tan genciando − o no valor da raiz.
de cada fator pode − se det er min ar uma raiz Por tan to, o gráfico correto está na
estabelecendo igualdade a zero : alternativa ( D)
x +1 = 0
x = −1 raiz tripla igual a − 1:
x = −1, x = −1 e x = −1
43)

f ( x) = 2. sen( x) + 2.cos( x) Para esse tipo de questão, quando a função


é descrita em seno ou cos seno e solicita − se
Considerando : o valor máximo ou o valor mínimo, na prática,
2 pode − se substituir a exp ressão em seno ou
sen 45o = 2.sen 45o = 2
2 em cos seno por " − 1" e por "1"; o menor valor
2 obtido corresponde ao mínimo e o maior
cos 45o = 2.cos 45o = 2
2 corresponde ao máximo.
f ( x) = 2. sen( x) + 2.cos( x)
f ( x) = 2.sen 45o.sen x + 2.cos 45o.cos x
f ( x) = 2 ( sen 45o.sen x + cos 45o.cos x )
f ( x) = 2 ( cos x.cos 45o + sen x.sen 45o )
f ( x) = 2.cos ( x − 45o )
O valor máximo pode ser obtido
substituindo − se a exp ressão do cos
por "1":
f ( x) = 2.1 = 2 ( B)

44)
A área do quadrado central
é dada por :
Aquadrado = 2
= 202 = 400
A parte não sombreada desse quadrado
corresponde a dois semicírculos, ou seja,
é igual a um círculo int eiro.
Acírculo =  . r 2 =  .102 = 100
Asombreada = 400 − 100 ( D)
Também poderia estar na forma :
Asombreada = 100(4 −  )
45)
( x + 1) + y2 = 4
2

( x + 1) +y =4
2 2

Corte no eixo y : fazer x = 0


Corte no eixo x : fazer y = 0
( 0 + 1) + y2 = 4
2

( x + 1) + 0 =4
2 2

12 + y 2 = 4
( x + 1) = 4
2

y2 = 4 −1
x +1 =  4
y2 = 3
x + 1 = 2
y= 3
x + 1 = −2 x + 1 = 2
y1 = − 3 y2 = 3
x1 = −3 x2 = 1
A partir dessas inf ormações obtém − se o esboço do gráfico :

bh bh
A1 = A2 =
2 2
2 3 1 2 3 3
A1 = = 3 A2 = =3 3 Apolíg = 3 + 3 3 = 4 3 ( D)
2 2

46)
 x+ y =7

a + 2 y = 9
S .P.D.:Sistema Possível e Deter min ado
(Uma única solução)
Condição necessária :
det er min ante principal  0 D  0 :
1 1
0
a 2
a 2
2−a  0
2a a2 (E)
47) Ca min hos de C até B :
Ca min hos de A até C :
Subir 3 vezes e  Subir 2 vezes e 
 total = 6  total = 6
direita 3 vezes  direita 4 vezes 
S S S DDD S S DDDD
n! n!
Pna ,b ,c = Pna ,b ,c =
a ! b! c! a ! b! c!
6! 6.5.4.3! 6! 6.5.4!
P63,3 = = P62,4 = =
3! 3! 3! 3! 2! 4! 2! 4!
P63,3 = 5.4 = 20 P62,4 =
30
= 15
2
Total de ca min hos de A até B
( passando por C ) : aplicando o Pr incípio Fundamental da Contagem :
n = 20 15 = 300 ( D)

48)

f
P( E ) =
t

Total de possibilidades para escollher Possibilidades favoráveis, ou seja,


quaisquer 6 números dentre 60 : quando todos os 6 escolhidos são primos.
(Como a ordem dos escolhidos não
mod ifica a escolha feita, trata − se
de combinações) :
n!
Cn , p = = C60,6
p !( n − p ) !
Possibilidades favoráveis, ou seja,
quando todos os 6 escolhidos são primos :
n!
Cn , p = = C17,6
f C17,6 p !( n − p ) !
P( E ) = = ( A)
t C60,6
49) Total de alunos = 30 (quantidade par )
Se a quantidade de elementos da distribuição é ÍMPAR : a mediana é o termo cen
(dados organizados em ordem crescente ou decrescente).
Re gra Pr ática : Divide − se o total por 2 e pega − se o próximo int eiro. Por exem
com 31 elementos : 31 : 2 = 15,5. A mediana é o 16o elemento
Se a quantidade de elementos da distribuição é PAR : a mediana é média aritméti
dos dois termos centrais. (dados organizados em ordem crescente ou decrescente)
Re gra Pr ática : Divide − se o total por 2 e pega − se o quociente e o próximo int e
Por exemplo, com 30 elementos : 30 : 2 = 15. A mediana é a média entre o 15o e o
elemento.
Na tabela do exercício, os dados já estão em ordem crescente.
A mediana será a média entre o 15o e o 16o elemento.
15o elemento = nota 6 (15o = 5o + 10o )
16o elemento = nota 8 (é próximo valor na tabela )
6+8
md = md = 7, 0 ( B)
2
Observe as 30 notas, como complemento resolutivo :
50)
I− 100.10
30 − − − −100% x= = 33,3% (mais de 20%) (V )
2019 → 30 30
2020 → 40 10 − − − − x%

Diferença = 10

II −
2017 → menos de 15
2019 → 30
Se em 2017 fosse exatamente 15, em 2019 ter − se − ia o dobro
que gera um aumento de 100%. Mas como em 2017, tem − se
menos de 15, a porcentage de aumento é sup erior aos 100% (V )

III −
2012 → 3
2016 →12
Quadruplicou o valor de armazenamento. Significa um aumento de 300%.

18.100 1800
2010 → 12 12 − − − − 100% x= = = 150%
12 12
2019 → 30 18 − − − − x%
A diferença é 18

No período de 2012 a 2016 o crescimento percentual foi maior (V )


(E)