Você está na página 1de 7

Pergunta 1 

(0.917 pontos)
 
Salvo
Leia o trecho a seguir:

"O abuso do direito consiste no uso imoderado do direito subjetivo, de modo


a causar dano a outrem. Em princípio, aquele que age dentro do seu direito a
ninguém prejudica (neminem laedit qui iure suo utitur). No entanto, o titular
de direito subjetivo, no uso desse direito, pode prejudicar terceiros,
configurando ato ilícito e sendo obrigado a reparar o dano. Nesse sentido
dispõe o Código Civil no artigo 187, constitui ato ilícito o ato praticado com
abuso de direito, isto é, o exercício de um direito fora dos seus limites
intrínsecos, impostos pela própria natureza do direito e do seu objeto, pelo
princípio da boa-fé e pela função ou destino econômico e social do próprio
direito."

AMARAL, F. Direito Civil. São Paulo: Renovar, 2008, p. 554.

A partir da leitura do fragmento anterior e considerando que os indivíduos


podem abusar dos seus direitos, prejudicando terceiros, o ordenamento
jurídico pátrio tipificou certas ações como abusivas. Considerando essas
informações e o conteúdo estudado no livro-texto sobre o Direito do
Consumidor, analise as afirmativas a seguir e assinale V para a(s)
verdadeira(s) e F para a(s) falsa(s).

I. (  ) O envio de produto ao consumidor, sem solicitação prévia, como, por


exemplo, o envio de cartão por determinada loja oferecendo benefícios
creditórios, é insuficiente para caracterizar conduta abusiva, diante da
ausência de prejuízo ao consumidor.
II. (  ) As práticas abusivas são consideradas ilícitas independentemente de
haver ou não algum consumidor lesado, ou que se sinta lesado, pois
caracterizam um ato ilícito em si.

III. (  ) A elevação do preço de produtos e serviços sem justa causa faz parte
das relações econômicas e concorrenciais, sendo uma conduta discricionária
do empresário, afastada a configuração de conduta abusiva.

IV. (  ) É considerada prática abusiva a execução de serviços sem prévia


elaboração de orçamento e autorização expressa do consumidor, ressalvada
a hipótese decorrente de práticas anteriores entre as partes.

Agora, assinale a alternativa que apresenta a sequência correta.


Opções de pergunta 1:

a) 
F, V, F, V.

b) 
V, F, F, V.

c) 
V, V, F, F.

d) 
F, F, V, V.

e) 
V, F, V, F.
Pergunta 2 (0.917 pontos)
 
Salvo
Leia o trecho a seguir.

"A massificação da produção, do consumo e da contratação deixou o


consumidor em desvantagem, pois, à medida que o fornecedor se fortaleceu
técnica e economicamente, o consumidor teve o seu poder de escolha
enfraquecido, praticamente eliminado."
CAVALIERI FILHO, S. Programa de Direito do Consumidor. 4. ed. São
Paulo: Atlas, 2014. p. 7-8.
 

A partir das informações apresentadas e do conteúdo estudado no livro-texto,


segundo o princípio da vulnerabilidade:
Opções de pergunta 2:

a) 
nas relações de consumo, o consumidor que possui boas condições financeiras deixa d
considerado a parte mais vulnerável.

b) 
o consumidor, nas relações de consumo, deve ser visto como a parte frágil da relação
razão de ser mais vulnerável.

c) 
o consumidor, que conhece o teor do Código do Consumidor, torna-se invulneráv
relação de consumo.

d) 
no negócio consumerista, o fornecedor deve ser considerado a parte mais vulnerável,
vez que resta desprotegido pelo ordenamento jurídico pátrio.

e) 
o fornecedor, segundo o Código de Defesa do Consumidor, tem liberdade nas relaçõe
consumo, diante da ausência de intervenção estatal.
Pergunta 3 (0.917 pontos)
 
Salvo
Leia o trecho a seguir:

"A hipótese de incidência é primeiramente a descrição legal de um fato: é a


formulação hipotética, prévia e genérica, contida na lei, de um fato (é o
espelho do fato, a imagem conceitual de um fato; é o seu desenho)."
ATALIBA, G. Hipótese de Incidência Tributária. 6. ed. São Paulo:
Malheiros, 2011, p.58.

A partir das informações anteriores e do conteúdo estudado no livro-texto,


podemos afirmar que a hipótese de incidência é a previsão abstrata da
situação que gera a obrigação tributária. Já o instituto que designa a
concretização desta hipótese de incidência no plano fático é:
Opções de pergunta 3:

a) 
fato gerador, o qual é a própria ocorrência da situação prevista em lei, ou
seja, é a concretização da previsão legal no plano fático.

b) 
norma tributária, descrita no Código Tributário Nacional e na Constituição
Federal.

c) 
obrigação acessória, a qual, caso não observada, se converte em obrigação
principal.

d) 
obrigação principal, a qual tem por objeto o pagamento de tributo ou
penalidade pecuniária e extingue-se com o crédito dela decorrente.

e) 
tributo, o qual pode ser imposto, contribuição de melhoria ou taxa, nos
termos do artigo 5o do Código Tributário Nacional.

Pergunta 4 (0.917 pontos)


 
Salvo
Leia o trecho a seguir:

"Conteúdo de direito civil é o conjunto de princípios, regras, direitos, relações


e institutos que formam o seu ordenamento jurídico, o seu sistema legal. Do
ponto de vista subjetivo, esse conteúdo são as relações jurídicas entre os
particulares ou entre estes e o Estado, quando situados em posição de
igualdade e coordenação."

AMARAL, F. Direito Civil. 7 ed. Rio de Janeiro: Renovar, 2008, p. 175.

A partir dessa informação, do conteúdo estudado no livro da disciplina e o


disposto na Lei de Introdução às Normas do Direito Brasileiro – LINDB, é
correto afirmar que, quando a lei for omissa, o juiz deve tomar a sua decisão
de acordo com:
Opções de pergunta 4:
a) 
a sua livre convicção, sem considerar o ordenamento jurídico.

b) 
a analogia, os costumes e os princípios gerais do Direito.

c) 
a doutrina, jurisprudência e a moral.

d) 
as normas estrangeiras, o resultado de audiências públicas e a ética.

e) 
os Tratados Internacionais, mesmo que não assinados pelo Brasil.
Pergunta 5 (0.917 pontos)
 
Salvo
Leia o trecho a seguir:

"Domicílio é a sede jurídica da pessoa. Etimologicamente, vem de  domus,


casa, lugar onde o homem estabelece o seu lar doméstico e concentra seus
negócios e interesses."

AMARAL, F. Direito Civil. 7 ed. Rio de Janeiro: Renovar, 2008, p. 280.

Considerando o conteúdo estudado no livro da disciplina e o constante do


Código Civil, é correto afirmar que o domicílio da pessoa natural é:
Opções de pergunta 5:

a) 
o lugar onde a pessoa estabelece a sua residência com ânimo definitivo.

b) 
o município onde a pessoa se encontrar, mesmo que transitoriamente.

c) 
o local de habitação da pessoa, pouco importando o seu ânimo definitivo.

d) 
o espaço físico em que a pessoa desenvolve alguma função.

e) 
o lugar onde ela dorme, independentemente de ser sua residência habitual.
Pergunta 6 (0.917 pontos)
 
Salvo
Leia o trecho a seguir:

"O reconhecimento dos direitos fundamentais do homem, em enunciados


explícitos nas declarações de direitos, é coisa recente, e está longe de se
esgotarem suas possibilidades, já que cada passo na etapa da evolução da
Humanidade importa na conquista de novos direitos. Mais que conquista, o
reconhecimento desses direitos caracteriza-se como reconquista de algo
que, em termos primitivos, se perdeu, quando a sociedade de dividira entre
proprietários e não proprietários".

SILVA, J. A. D. Curso de Direito Constitucional Positivo. 30 ed. São Paulo:


Malheiros, 2008, p. 149.

A partir da leitura do fragmento acima, fica evidente que a conquista de


novos direitos é um reflexo da evolução da humanidade. Assim, e
considerando os conteúdos estudados nos livros da disciplina, analise as
afirmativas a seguir sobre as Declarações de Direitos e as normas de
Direitos Humanos.

I. A Declaração Norte Americana, de 1787, é considerada a primeira


declaração de direitos fundamentais da história.

II. A Declaração de Direitos do Bom Povo de Virgínia estabelecia que o poder


é do Estado, o qual deve resguardar a proteção mínima da nação.

III. A Declaração Universal dos Direitos do Homem foi adotada pela ONU
mesmo sem possuir força normativa.

IV. A Constituição Federal de 1988 foi influenciada pela Declaração dos


Direitos do Homem.

Está correto apenas o que se afirma em:


Opções de pergunta 6:

a) 
I e III.

b) 
II e IV.

c) 
I e II.

d) 
II e III.

e) 
III e IV.

Você também pode gostar