Você está na página 1de 4

A BÍBLIA ORDENA EM EFÉSIOS 5:25: “MARIDOS, AMEM

SUAS ESPOSAS.”
ESTA ORDEM PODE SER APLICADA QUANDO A ESPOSA
NÃO AMA O MARIDO? PODE SER APLICADA QUANDO
ELA ODEIA O MARIDO, OU VIVE NAS DROGAS, OU
BÊBADA, OU ESTÁ EM FORNICAÇÃO? DEUS ESPERA
QUE O MARIDO AME ESTE TIPO DE ESPOSA?
A ORDEM DE DEUS PARA QUE O MARIDO AME A
ESPOSA É INCONDICIONAL. ELE NÃO DEVE TER
NENHUMA RESERVA QUANTO AO SEU AMOR POR ELA.
NÃO IMPORTA O QUE ELA POSSA SER OU TORNAR-SE,
ELE DEVE AMÁ-LA.
COMO PODEMOS SABER DISSO? SABEMOS PORQUE A
BÍBLIA NÃO OFERECE NENHUM CONSELHO SOBRE
CONDIÇÕES PARA QUE ESTE AMOR CESSE. MESMO
NOS VERSÍCULOS QUE PARECEM SUGERIR MAS NÃO
PERMITEM A POSSIBILIDADE DO DIVÓRCIO, NÃO HÁ
SUGESTÃO DO TÉRMINO DO AMOR. DE FATO, DEUS
ENSINA QUE O PERDÃO DEVE SER PARTE DA VIDA DO
CRISTÃO.
MATEUS 18:21-22: “ENTÃO PEDRO, APROXIMANDO-SE
DELE, DISSE: SENHOR, ATÉ QUANTAS VEZES PECARÁ
MEU
IRMÃO CONTRA MIM, E EU LHE PERDOAREI? ATÉ
SETE? JESUS LHE DISSE: NÃO TE DIGO ATÉ SETE,
MAS, ATÉ SETENTA VEZES SETE.”
A PARTIR DO MOMENTO EM QUE NÃO DEVE HAVER
FIM DO PERDÃO DOS QUE PECARAM CONTRA NÓS,
CERTAMENTE O PRINCÍPIO DO PERDÃO SERÁ
APLICADO AO RELACIONAMENTO CONJUGAL.
PORTANTO, NÃO IMPORTA O QUE A ESPOSA FAÇA OU
DIGA QUE INCOMODE O MARIDO, ELE DEVE PERDOÁ-
LA. O PRINCÍPIO, “MARIDOS, AMEM SUAS ESPOSAS”
AINDA EXISTE NOS DIAS DE HOJE.
TEMOS QUE SABER COMO DEVE SER ESSE AMOR
COMO CRISTO AMOU A IGREJA E DEU SUA VIDA POR
ELA

A MAIOR BÊNÇÃO QUE UM HOMEM PODERIA DESEJAR


PARA SUA ESPOSA É A VIDA ETERNA.
PORTANTO, UM MARIDO NÃO DEVE APENAS PROVER
AS NECESSIDADES FÍSICAS DE SUA ESPOSA, MAS
DEVE, ACIMA DE TUDO, PROVER AS NECESSIDADES
ESPIRITUAIS. ELE TEM A RESPONSABILIDADE DE
LIDERAR SUA FAMÍLIA NO CAMINHO DO SENHOR.
O MARIDO TEMENTE A DEUS OBTÉM PARA SI A MAIOR
GRAÇA POSSÍVEL, QUE É SALVAÇÃO.
ALÉM DISSO, ELE FARÁ O QUE FOR NECESSÁRIO PARA
CUIDAR E SATISFAZER AS NECESSIDADES DE SEU
CORPO. ISSO É NATURAL PARA ELE. NESTES
VERSÍCULOS ELE É EXORTADO A AMAR SUA ESPOSA
DA MESMA MANEIRA QUE AMA SEU PRÓPRIO CORPO.
SE SEU CORPO SE TORNA DOENTE, OU MACHUCADO,
ELE AINDA O AMA; DO MESMO MODO ELE DEVE AMAR
SUA

NENHUM MARIDO PODE POR SI MESMO AMAR A


ESPOSA TANTO QUANTO DEUS QUER.
ATRAVÉS DA GRAÇA DE DEUS E EM POR SUA FORÇA, À
MEDIDA QUE O MARIDO CONFIA EM
CRISTO, ESSE IDEAL TORNA-SE POSSÍVEL. AO INVÉS
DE IDEAIS, ELES SE TORNAM FATOS NA
VIDA DO MARIDO.
AO PONDERARMOS SOBRE ESTAS VERDADES,
COMEÇAMOS A SENTIR A GIGANTESCA
RESPONSABILIDADE DO MARIDO EM AMAR SUA
ESPOSA – EM AMÁ-LA SEM QUALQUER
CONDIÇÃO OU RESERVA – TANTO QUANTO ELA VIVER.
DESTA MANEIRA, COMO O MARIDO
PODERIA PENSAR EM SE DIVORCIAR? A PALAVRA
“DIVÓRCIO” NÃO DEVERIA NEM EXISTIR EM
SEU VOCABULÁRIO. COMO O ANTIGO JURAMENTO DE
CASAMENTO DIZ:
“EU, FULANO DE TAL, RECEBO A TI BELTRANA DA
SILVA, POR MINHA ESPOSA (MEU ESPOSO),
PARA TER-TE E CONSERVAR-TE DE HOJE EM DIANTE,
NA FELICIDADE OU NA DESVENTURA, EM
RIQUEZA OU NA POBREZA, ENFERMA OU COM SAÚDE,
PARA AMAR-TE E QUERER-TE ATÉ QUE A
MORTE NOS SEPARE, DE ACORDO COM A SANTA
VONTADE DE DEUS; PARA ISSO EMPENHO A
MINHA HONRA.