Você está na página 1de 19

Olá!

Estudando as políticas públicas e a educação, é possível perceber, historicamente,


que a sociedade contemporânea brasileira, com relação às políticas públicas
educacionais, encontra cada vez mais canais de comunicação de
suas preocupações e de participações nas elaborações, implementações e
avaliações das políticas públicas educacionais. As políticas públicas em educação
afetam nossas vidas escolares e a dos profissionais que trabalham no vasto
campo da educação. Entendê-las nos seus campos de estudo, defini-las nos
seus conceitos principais e saber sobre os seus desdobramentos históricos é
essencial para as transformações necessárias nas práticas educativas que
dependem de lúcidas e eficazes políticas públicas educacionais.

Nesta Unidade de Aprendizagem, você vai compreender alguns aspectos do


campo das políticas públicas (no Brasil e em outras partes do mundo) e vai ver
alguns conceitos importantes sobre políticas públicas na educação. Você também
vai entender os reais papéis que devem assumir o Estado brasileiro
no planejamento, na implementação e na avaliação das políticas públicas que
afetam a vida de alunos e professores em todo o país e, finalmente, vai conhecer
dados significativos de 470 anos de políticas públicas educacionais brasileiras,
desde a chegada dos portugueses. Os desafios nesse caminho são gigantes e
esses saberes ajudarão na sua formação de futuro educador, gestor ou
profissional atuante em outra função possível no campo da educação brasileira.
Ao final desta Unidade de Aprendizagem, você deve apresentar os seguintes
aprendizados:

 Definir o campo de estudo das políticas públicas educacionais


(internacional e nacional).

 Identificar os conceitos principais no estudo das políticas públicas na


área da educação.

 Analisar as políticas públicas educacionais configuradas no Estado


brasileiro em seu desdobramento histórico-social.

ESTUDO
Os conceitos principais no estudo das políticas públicas educacionais demandam
o entendimento da palavra "política". Tal palavra poderá abranger desde a
administração do Estado realizada pelas autoridades governamentais até as ações
da coletividade relacionadas aos governos. É necessário associar política e
educação. A política é parte constitutiva da sociedade, e a participação na vida
social não se separa dela. Diferentemente do que ocorre na língua portuguesa,
na língua inglesa há três substantivos diferentes para três diferentes dimensões da
política.

Na Dica do Professor, você verá o vasto universo do termo "política" e entenderá a


importância de utilizar tais dimensões nos estudos sobre política ou políticas
públicas.

A sociedade contemporânea necessita acompanhar bem de perto as políticas


públicas educacionais. Cada vez mais, é importante que o cidadão brasileiro tenha
postura mais preocupada e participante em relação às elaborações,
implementações e avaliações das políticas públicas educacionais. O interesse
em acompanhar as ações governamentais precisa ser cada vez mais amplo.
Assim, nossas políticas públicas educacionais serão adequadas a nosso perfil e
tratarão sobre soluções para os problemas nas escolas.

Acompanhe, neste Na Prática, uma situação em que há a participação de escolas


na elaboração de políticas públicas.
AS
POLÍTICAS PÚBLICAS

EM
EDUCAÇÃO
As políticas públicas
educacionais brasileiras
são criadas pelo
Ministério da
Educação por meio do
trabalho de seus órgãos
diretos e indiretos e
obedecem aos preceitos
constitucionais e à Lei
de Diretrizes e Bases da
Educação Nacional. O
Plano Nacional de
Educação (PNE) é uma
importante política
pública educacional,
pois apresenta-se como
ferramenta de
planejamento
estratégico da área
devido ao seu caráter
decenal.

Conheça esta
importante política
pública educacional: o
PNE 2014-2024.

- Vídeo

As políticas públicas
educacionais, embora
sejam formuladas pelos
órgãos da
administração direta e
indireta do Ministério da
Educação, costumam
apresentar suas
demandas provenientes
de inúmeros  campos da
sociedade, buscando o
objetivo principal de
toda política pública,
que é o bem-estar da
coletividade.

Acompanhe os passos
realizados para a
criação de uma política pública educacional e perceba a mobilização social e as
ações demandadas em vários órgãos para que a política educacional venha a
ocorrer.

O sistema educacional brasileiro

O sistema educacional brasileiro se reconfigura a partir da Constituição Federal de


1988 e, com maior detalhamento, por meio da LDB 9.394/1996. Na atualidade
existe uma estrutura, dentro do regime de colaboração proposto para a educação,
com órgãos que se encarrega de gerenciar esse sistema em nível nacional.

Neste Infográfico, você verá alguns desses itens que são importantes para que o
sistema atual funcione com eficiência.
O sistema educacional brasileiro é de extrema importância para que possa
haver organização e nivelamento entre as práticas educativas que ocorrem nas
escolas das redes de ensino nacionais, sejam elas públicas ou privadas. A partir da
organização desse sistema educacional, são atribuídas as obrigações dos
municípios, estados, Distrito Federal e União, que, em regime de colaboração, irão
perseguir os objetivos propostos para a educação nacional em inúmeras políticas
públicas educacionais, como o Plano Nacional de Educação 2014-2024, Lei n.
13.005 de 25 de junho de 2014, por exemplo. 

Na obra Políticas públicas e educação, base teórica desta Unidade de


Aprendizagem, leia o capítulo O sistema educacional brasileiro, onde você irá
conhecer a evolução histórica do sistema educacional brasileiro e suas
articulações com os aspectos econômicos e políticos de cada época de criação
das LDBs. Também poderá verificar os detalhes que constituem o sistema
educacional na atualidade e algumas ferramentas para analisar as políticas
públicas educacionais.

O sistema educacional brasileiro encontra-se estruturado e organizado a partir dos


diversos órgãos do Ministério da Educação e dos entes da federação, bem como
das normas e dos regulamentos existentes e que constituem suas políticas
públicas educacionais. Dentre essas legislações, são muito importantes as
proposições da Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional atual, Lei 9.394, de
1996. Logo no seu primeiro artigo, a LDB atual traz os quatro conceitos
estruturantes sobre os quais a educação escolar deverá se desenvolver.

Nesta Dica do Professor, você vai conhecer quais são esses conceitos e o que


cada um deles compreende.

Ao analisar a construção de uma política pública no seu contexto de influência, é


possível perceber como algum problema ou demanda social começa a
movimentar os grupos organizados com a intenção de sensibilizar os
governos para que proponham ações que poderão resolver essas questões. Na
área da educação não é diferente.

No anexo, acompanhe o caso e perceba como Joana, mãe trabalhadora, com dois
filhos pequenos, se engajou em movimentos em prol de uma política pública
educacional no seu município que pudesse garantir o direito à educação de seus
filhos.
A concepção de políticas públicas educacionais na atualidade

A educação brasileira historicamente sofreu influências de organismos


internacionais, que propuseram conceitos, tendências e novas ideias para a
organização e a estrutura do sistema educacional brasileiro, além da elaboração
das políticas públicas educacionais.

Confira no Infográfico oito desses organismos.


Para que seja realizada a gestão ou governança do Brasil, devem ser considerados
os aspectos sociais produzidos historicamente e as questões econômicas,
políticas e culturais que nos configuram como nação. Na área que envolve a
educação escolar, não é diferente: são necessárias muitas políticas públicas
educacionais que abranjam os níveis da educação (básica e superior) e suas
particularidades. Na atualidade, tais políticas costumam acompanhar tendências
internacionais, relacionadas à busca de aumento do acesso à educação
escolar, de maiores padrões de qualidade educacional e de inclusão de todos,
além de lidarem com questões que envolvam a busca de recursos para seu
financiamento.

No capítulo A concepção de políticas públicas educacionais na atualidade, da


obra Políticas públicas e educação, você vai estudar os contextos históricos,
econômicos, políticos e culturais que envolvem a elaboração e implementação das
políticas públicas educacionais. Você vai analisar como a mundialização da
política e a internacionalização da economia contribuem para o processo nacional
de elaboração de políticas públicas, além de diferenciar as mudanças ocasionadas
nas relações entre o Estado e a educação a partir das políticas públicas para os
diferentes níveis educacionais.

As mudanças ocasionadas no mundo após a globalização ocorrida na década de


1990 afetam o mundo do trabalho, as economias e a organização política em todo
o mundo, dando impulso ao capitalismo e estabelecendo o neoliberalismo como
a racionalidade que se instala hegemonicamente.

Acompanhe na Dica do Professor como a educação assume novos contornos no


interior da razão neoliberal.

A formulação de políticas públicas segue etapas que vão desde a inserção das


pautas de interesse da coletividade na agenda governamental até sua elaboração,
sua implementação e seu monitoramento. Essas políticas públicas educacionais
podem partir das demandas geradas por movimentos sociais organizados.

Confira no anexo a seguir os percursos desenvolvidos na prática pelo Movimento


Negro brasileiro para a criação da Lei 10.639/03, que torna obrigatório o ensino da
história e da cultura afro-brasileira e africana.
Histórico da legislação educacional brasileira

O percurso histórico da legislação educacional brasileira, de certo modo, está


atrelado às mudanças e às transformações sobre a educação escolar em seus
níveis e modalidades, em contorno abrangente à educação básica (educação
infantil, ensino fundamental e ensino médio) e, ainda, à educação superior.

Acompanhe, no Infográfico, alguns aspectos que demarcam a política educacional


brasileira no decorrer da história. 
Em diferentes tempos históricos, houve a tentativa de organizar o ensino
atendendo a questões políticas e às demandas da sociedade. Nesse contexto,
para ajustar a ordem socioeconômica, emerge a LDB 4.024/61, alterada em 1971
e, ainda, reformulada em 1996.

Leia o capítulo Histórico da legislação educacional brasileira, da obra Política


educacional, base teórica para esta Unidade de Aprendizagem. Leia sobre
os principais marcos históricos que ajudaram a construir a legislação educacional
brasileira vigente e seus atravessamentos na educação atualmente.

Boa leitura.

Está Dica do Professor apresenta uma reflexão para que você compreenda mais
sobre a legislação educacional brasileira, a fim de que possa perceber o quanto ela
se tornou fundamental para a transformação e para os avanços na educação de
nosso país. 

Assista ao vídeo a seguir para, a partir dos conhecimentos apresentados,


desenvolver uma visão crítica a respeito da educação e das leis que regem a
política educacional brasileira. 

Confira.

Uma mudança na legislação pode interferir e refletir nos processos e no contexto


escolar. Portanto, é de suma importância manter-se atualizado e atento à
legislação educacional brasileira. 

Veja o exemplo de Lucas, supervisor pedagógico do Ensino Médio de uma escola


pública da cidade de Cordilheira/MG. Dentre suas funções, está a organização da
matriz curricular dessa modalidade.

Acompanhe.

Você também pode gostar