Você está na página 1de 6

GEOGRAFIA 8ºANO

1- Distingue população ativa de não ativa.


População ativa: mão de obra disponível para trabalhar, mesmo desempregados; os militares também
contam.
População inativa: população que está indisponível ou não pode trabalhar; ex: reformados e idosos,
crianças, estudantes, donas de casa, doentes permanentes.

2- Refere o significado de variação da taxa de atividade.


A taxa de atividade é a relação entre a população empregada e a população residente, de uma área e num
determinado tempo.
Esta taxa varia conforme:
– a estrutura etária da população: uma população envelhecida terá uma menor taxa de atividade;
– o número de anos de escolaridade obrigatória: um maior número de anos de escolaridade
obrigatória resulta numa mais tardia entrada no mundo do trabalho e implica a diminuição da
taxa de atividade;
– a igualdade/ desigualdade de homens e mulheres face ao emprego: numa sociedade em que a
mulher não trabalha de forma remunerada ocasiona uma menor taxa de atividade.

população ativa x 100 = taxa de atividade


população total

3- Refere as atividades pertencentes ao setor I, II, III.


Setor primário: atividades ligadas a produção e exploração de recursos naturais;
– agricultura
– pesca
– pecuária
– silvicultura
– caça
– apicultura

Setor secundário: atividades relacionadas com a transformação de matérias-primas;


– construção civil
– indústria
– obras públicas
– abastecimento de água e energia

Setor terciário: atividades ligadas ao comércio e serviços;


– ensino e educação
– saúde e medicina
– comércio
– transportes
– administração pública
– segurança e policiamento

4- Explica a terciarização.
O aumento da mão de obra no setor terciário deve-se à maior oferta de emprego, melhores salários, mais
regalias e maior relevância social.
______________________________________________________________________________________
SETORES DE ATIVIDADE EM PORTUGAL
Setor primário:
– diminuição da população ativa
– modernização e mecanização da agricultura
– em meados do século XX era o setor predominante

Setor secundário:
– modernização da tecnologia
– o setor está a perder população ativa
– deslocalização para países com mão de obra barata

Setor terciário:
– emprega mais população ativa e continua a ganhar população ativa
– melhoria na educação, saúde e cultura
– desenvolvimento do comércio
______________________________________________________________________________________
5- Assinala os fatores físicos e humanos que condicionam a agricultura.
Fatores físicos:
– clima
- temperatura
- precipitação
– relevo
- facilita a erosão
- dificulta a agricultura
- com a altitude a temperatura diminui
- quanto maior o declive, maior a erosão
- vertente soalheira a sul (no hemisfério norte)
– solo
- composto por sais minerais (que resultam da decomposição da rocha-mãe) e matéria orgânica ( que resulta
da decomposição dos seres vivos)
- evolui através de movimentos descendentes (que transportam ácidos orgânicos que vão desgastar a rocha-
mãe) e de movimentos ascendentes (que transportam sais minerais que servem de alimento a plantas)
- através da compostagem é possível “fabricar” húmus (matéria orgânica decomposta)

Fatores humanos:
– demografia:
- o aumento da população provoca o aumento da produção agrícola
– tecnologia:
- a mão de obra diminui quando o uso da tecnologia aumenta
- quanto maior a produção menor é o custo de produção
– aspetos socioculturais:
- tradicionais – o saber transmite-se de geração em geração
- modernos – o saber transmite-se através da escola, Internet, contacto social.
– aspetos políticos:
- nos países mais ricos, os subsídios incentivam os agricultores a produzir mais
- nos países pobre, os agricultores estão dependentes das condições naturais desfavoráveis.
– objetivos de produção:
- nos países menos desenvolvidos o objetivo de produção é a subsistência das famílias
- nos países desenvolvidos o objetivo é abastecer os mercados nacionais e internacionais

6- Distingue rendimento e produtividade.


Rendimento é a relação entre a quantidade de produtos obtidos e a área onde foram cultivados.
Produção = rendimento
hectares (ha)

– A obtenção de um maior rendimento implica uma maior ocupação do solo


– Para melhorar o rendimento, utilizam-se adubos para aumentar a produção o que por sua vez faz
variar o preço.

Produtividade é a relação entre a produção e a mão de obra utilizada


Produção = produtividade
nº de trabalhadores

– quanto maior a produtividade, maior é a utilização de maquinaria e menor a população ativa


empregue
– para melhorar a produtividade, utilizam-se máquinas e tecnologia que por sua vez vão influenciar o
nível dos salários.

7- Define: sistema de cultura, destino da produção, policultura, monocultura, organização familiar,


empresarial, latifúndio, minifúndio.
Sistema de cultura é a forma como a terra é cultivada e as técnicas que os agricultores utilizam para esse
cultivo.
Destino de produção: subsistência (para consumo próprio); mercado (para venda no mercado nacional e
internacional)
Policultura: cultivo de várias espécies ao mesmo tempo.
Monocultura: Cultivo de uma única espécie.
Organização familiar: mão de obra familiar, sem salário fixo.
Latifúndio: campo de grande dimensão >50ha
Minifúndio: terrenos de pequenas dimensões <1ha
Organização empresarial: mão de obra contratada por um empresário.

8- Assinala as características típicas da agricultura tradicional e moderna.

Agricultura tradicional Agricultura moderna


Técnica trabalho manual; pousio; máquina; produtos químicos
Objetivo subsistência mercado
Dimensão minifúndio latifúndio
Espécies cultivadas policultura monocultura
Rendimento/ produtividade baixo/ baixo elevado/ elevada
Sistema de cultura extensiva intensiva
Organização familiar empresarial

9- Refere as características das “hortas urbanas”.


– agricultura a tempo parcial
– pretende ocupar os tempos livres das pessoas
– motivos: vida mais ativa, lazer, produtos saudáveis, poupanças no consumo, contacto com a
Natureza

10- Explica a organização da agricultura de plantação.


– climas tropicais
– produtos: café, coco, ananás, banana, açúcar, cacau
– grandes empresas multinacionais
– agricultura intensiva
– grandes quantidades de produção
– mão de obra mal paga
– multinacional explora as fases da produção

11- Expõe os principais impactes da agricultura (positivos e negativos).


Impactes positivos:
– alimentação
– desenvolvimento científico
– desenvolvimento da indústria, transportes, comércio,...

Impactes negativos:
– poluição das águas e solos
– consumo de água excessivo
– pobreza dos solos
– erosão

12- Caracteriza a agricultura biológica.


É a agricultura que não utiliza produtos químicos e defende a fertilidade dos solos.
Técnicas:
– adubos naturais
– uso do solo extensivo
– espécies adaptadas ao solo/clima do local (autóctones)
– recursos locais
Vantagens:
– produtos saudáveis
– mais mão de obra
– agricultura sustentável
– evita a erosão
– alta qualidade dos produtos
Desvantagens:
– cara
– fraude
– pouca exploração

13- Define pecuária.


É a criação de animais para a produção de alimentos (carne, leite, mel, ovos) e matérias-primas para
algumas indústrias (lã, couro, ossos).

14- Distingue pecuária intensiva da pecuária extensiva.

Pecuária intensiva Pecuária extensiva


- típica dos países desenvolvidos - vivem ao ar livre
- animais em estábulos - alimentos naturais
- exige mais cuidado - menor número de animais
- crescimento rápido - mercado/ subsistência
- mercado
Vantagens: Vantagens:
- preço mais baixo - mais sustentável
- contributo para a alimentação - carne com mais qualidade
Desvantagens: Desvantagens:
- reduzido bem estar animal - carne mais cara
- poluição - crescimento lento dos animais

15- Refere os problemas e oportunidades do setor agro-pecuário em Portugal.


Problemas:
– produção insuficiente/ instável
– heterogeneidade: microfúndios no Norte e latifúndios no Alentejo
– autossuficiência dependente da importação
– rendimento baixo
– atratividade reduzida
Fatores físicos:
– clima temperado mediterrânico, verão quente e seco
– solos: montanha e planícies de erosão no Alentejo
– relevo montanhoso a norte e planícies de erosão a sul
Fatores humanos:
– agricultores idosos e com baixa formação
– urbanização de solos mais ricos
– mão de obra com mentalidade mais tradicional
– PAC (Política Agrícola Comum) que financia os agricultores mais competitivos e subsidia os menos
competitivos para abandonar a agricultura.

Você também pode gostar