Você está na página 1de 5

PROPOSTA DE

ACOMPANHAMENTO DA
APRENDIZAGEM
Avaliação de História: 4º bimestre
Nome do(a) aluno(a):
____________________________________________________________________
Turma:
_____________________________________________________ Data: _________________
1. Avalie as afirmativas a seguir sobre o Império Romano identificando-as como falsas ou
verdadeiras:
1. A Pax Romana foi um período de paz e prosperidade, no qual os romanos auxiliaram seus
povos vizinhos a se desenvolver. ( )
2. Durante o Império, popularizaram-se os espetáculos públicos gratuitos (lutas de gladiadores,
corridas etc.), que serviam para acalmar as constantes manifestações promovidas pelos plebeus.
( )
3. É notável o desenvolvimento literário promovido durante o Império, com destaque para obras
nos campos da poesia, da oratória, da sátira, da história e da filosofia. ( )
4. Por conta do crescimento promovido pelo exército no período do Império, toda a população
vivia em boas casas, ornadas com pinturas e confortáveis. ( )
2. O Império Romano, em sua máxima extensão, chegou a ter mais de 60 milhões de habitantes de
diferentes etnias e culturas, englobando três continentes diferentes. Aponte três elementos que
contribuíam para dar unidade ao Império Romano.

______________________________________________________________________________________

______________________________________________________________________________________

______________________________________________________________________________________

______________________________________________________________________________________
3. A História está mais presente em nosso cotidiano do que imaginamos. Se olharmos com atenção,
vamos descobrir que, em nosso dia a dia, existem contribuições de múltiplos povos de diversas
épocas. Entre as palavras e as expressões a seguir, circule aquelas que são elementos de origem
romana presentes nos dias atuais.
 Direito
 Aquedutos
 Jogos Olímpicos
 Coroas feitas em ouro e pedrarias
 Cristianismo
 Pizza
 Sistema numérico romano

M at er ia l di sponib ili za do em l ic en ça a be rt a do tipo Cr ea tiv e Co mmon s – At ribui çã o n ã o co me rc ia l


( CC B Y N C – 4.0 Inte rn at iona l). P er mi tida a c ri aç ão de obra de riv ada c om f ins não co me rc ia is ,
208
d esd e que se ja a tr ibuído cr éd ito auto ra l e as c ri aç õe s s ej am lic en ci ad as s ob o s m es mo s p ar âm et ro s.
História – 6º ano – 4º bimestre – Plano de desenvolvimento – Proposta de acompanhamento da aprendizagem

4. O cristianismo surgiu durante o período imperial de Roma. No entanto, nos primeiros anos, os
cristãos foram duramente perseguidos pelas autoridades romanas. Assinale a alternativa que
menciona algumas das razões dessa perseguição.
a) Os romanos não toleravam qualquer religião diferente da sua e, por isso, perseguiam cristãos
e judeus.
b) Os cristãos não se sentiam membros do Império, pois não falavam o latim, como os demais
povos, e negavam-se a estudar os autores romanos.
c) A crença cristã de que Jesus Cristo era o messias enviado por Deus contrariava a ideia dos
romanos, que ainda esperavam a chegada.
d) Os cristãos se negavam a realizar o culto aos imperadores e opunham-se à crença na
existência de vários deuses.
5. Entre os séculos IV e V, a população romana passou, aos poucos, a abandonar as cidades,
buscando refúgio nas áreas rurais do Império. Esse fenômeno, nomeado pela História como
processo de ruralização, pode ser explicado como:
a) Um desrespeito às regras do Império Romano, que proibia a saída das pessoas que viviam na
cidade e eram vinculadas aos trabalhos urbanos.
b) Uma determinação dada pelos imperadores aos cristãos que não aceitassem seguir a exigência
de cultuar as divindades romanas.
c) Uma lei implementada pelos germânicos, que queriam ficar com o controle das cidades e, por
isso, forçavam os romanos mais pobres a buscar abrigo nas áreas rurais e menos nobres do
Império.
d) Um processo de fuga decorrente do medo dos saques promovidos por alguns dos povos
germânicos e, ao mesmo tempo, a busca por novas oportunidades de trabalho e proteção.
6. Se sabemos que Roma era uma civilização politeísta, que chegou a perseguir cristãos, por que,
em determinado momento, o Império Romano adotou o cristianismo?

______________________________________________________________________________________

______________________________________________________________________________________

______________________________________________________________________________________

______________________________________________________________________________________
7. Observe a imagem a seguir e depois responda.

M at er ia l di sponib ili za do em l ic en ça a be rt a do tipo Cr ea tiv e Co mmon s – At ribui çã o n ã o co me rc ia l 209


( CC B Y N C – 4.0 Inte rn at iona l). P er mi tida a c ri a çã o de obra de riv ada c om f ins n ã o co me rc ia is ,
d esd e que se ja a tr ibu í do c ré dito au tor al e a s cr ia ç õ e s se ja m lic en ci ad as sob os m es mo s pa r â m et ro s.
História – 6º ano – 4º bimestre – Plano de desenvolvimento – Proposta de acompanhamento da aprendizagem

National Gallery of Art

O batismo de Clóvis, de Mestre de Saint Gilles, por volta de 1500.

M at er ia l di sponib ili za do em l ic en ça a be rt a do tipo Cr ea tiv e Co mmon s – At ribui çã o n ã o co me rc ia l 210


( CC B Y N C – 4.0 Inte rn at iona l). P er mi tida a c ri a çã o de obra de riv ada c om f ins n ã o co me rc ia is ,
d esd e que se ja a tr ibu í do c ré dito au tor al e a s cr ia ç õ e s se ja m lic en ci ad as sob os m es mo s pa r â m et ro s.
História – 6º ano – 4º bimestre – Plano de desenvolvimento – Proposta de acompanhamento da aprendizagem

A pintura está representando o batismo do Rei Clóvis, unificador dos francos e representante da
dinastia Merovíngia, a primeira de suas duas dinastias. Essa cena indica:
a) A aliança firmada entre a Igreja e os governantes francos, que viam na unidade religiosa um
caminho para a unificação política.
b) A divisão dos francos entre católicos, seguidores do Rei Clóvis e da Igreja, e germânicos,
seguidores de sua religião politeísta.
c) Que era comum a participação das mulheres em cargos religiosos e políticos no Reino
Franco.
d) Que a opção pela conversão ao catolicismo veio mais da nobreza, como pode ser identificado
pelas roupas dos personagens presentes na cena, do que do próprio Rei Clóvis.
8. A sociedade medieval era estamental, isto é, formada por classes sem mobilidade social.
Complete os esquemas com as palavras e as informações, contidas no quadro a seguir, que
melhor descrevem as relações estabelecidas por essas classes no sistema feudal.
SUSERANO, VASSALO, TRABALHO, MORADIA E PROTEÇÃO, OBRIGAÇÕES FEUDAIS, CORVEIA,
TALHA, BANALIDADES.
a) Relações entre NOBRES e NOBRES.

b) Relações entre NOBRES e SERVOS.

9. O Império Carolíngio contribuiu, entre outras coisas, para a formação de princípios que, tempos
depois, contribuíram para a estruturação do sistema feudal. Assinale a alternativa que apresenta
corretamente um desses princípios.
a) Carlos Magno criou os cargos de bispo e cardeal, sendo a nomeação deles uma
responsabilidade direta dos reis.

M at er ia l di sponib ili za do em l ic en ça a be rt a do tipo Cr ea tiv e Co mmon s – At ribui çã o n ã o co me rc ia l 211


( CC B Y N C – 4.0 Inte rn at iona l). P er mi tida a c ri a çã o de obra de riv ada c om f ins n ã o co me rc ia is ,
d esd e que se ja a tr ibu í do c ré dito au tor al e a s cr ia ç õ e s se ja m lic en ci ad as sob os m es mo s pa r â m et ro s.
História – 6º ano – 4º bimestre – Plano de desenvolvimento – Proposta de acompanhamento da aprendizagem

b) Para administrar seu imenso império, Carlos Magno dividiu-o em províncias e entregou a
administração para homens de sua confiança: condes, duques e marqueses.
c) Carlos Magno fundou diversas escolas durante o seu governo, para o ensino da filosofia
clássica e da fé católica.
d) A engenharia, desde os tempos de Carlos Martel, sempre fora destacada, e coube aos francos
a construção dos primeiros castelos de pedra de que se tem notícia.
10. A Igreja Católica surgiu dentro do Império Romano. Foi o imperador Constantino que, no ano
325, reuniu as principais lideranças das comunidades cristãs e determinou as normas, a
hierarquia e a organização da entidade. No entanto, foi durante o período medieval que a Igreja
Católica se transformou na mais poderosa e importante instituição religiosa do seu tempo. Por
quê?
a) Com a expulsão dos muçulmanos e o fim dos conflitos religiosos na Europa Ocidental, a
Igreja Católica cresceu em termos de número de seguidores.
b) Com a renovação promovida pelas ordens religiosas, somente sacerdotes bem formados e de
real vocação passaram a exercer o papel de propagadores da fé na Europa, fazendo crescer a
importância da Igreja.
c) Ao proibir as doações materiais e a cobrança por serviços religiosos, a Igreja Católica
aumentou seu prestígio junto aos fiéis.
d) Além de muitos reinos terem se convertido ao cristianismo, grande parte das terras e da
riqueza daquele continente estavam sob seu domínio.

M at er ia l di sponib ili za do em l ic en ça a be rt a do tipo Cr ea tiv e Co mmon s – At ribui çã o n ã o co me rc ia l 212


( CC B Y N C – 4.0 Inte rn at iona l). P er mi tida a c ri a çã o de obra de riv ada c om f ins n ã o co me rc ia is ,
d esd e que se ja a tr ibu í do c ré dito au tor al e a s cr ia ç õ e s se ja m lic en ci ad as sob os m es mo s pa r â m et ro s.