Você está na página 1de 113

PREFEITO MUNICIPAL

Sebastião Miranda Filho

SECRETÁRIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO


Marilza De Oliveira Leite

SECRETÁRIO MUNICIPAL ADJUNTO DE EDUCAÇÃO


José Orlando Lima de Moraes

DIRETOR DE ENSINO URBANO


Fábio Rogério Rodrigues Gomes

DIRETOR DE ENSINO DO CAMPO


Ademar da Luz Filho

COORDENADOR DO 6º AO 9º ANO - URBANO


Manoel Izaque Amorim

COORDENADOR DO 6º AO 9º ANO - CAMPO


Jonas Souza Barreira

ELABORAÇÃO DO CADERNO DE ESTUDO

Língua Portuguesa Nazareno Araújo Barbosa

Arte Rildo Vieira Brasil

Educação Física Shirley Lima Calandrini

Língua Inglesa Weslley Adriano Aquino Borcen

Matemática Maria José Lopes de Araújo e Pedro Chaves de Souza

Ciências Valeska do Socorro Oliveira da Silva

Geografia Claudimir de Oliveira Espindola

História Aldair José Dias Carneiro

Estudos Amazônicos Aldair José Dias Carneiro

Ensino Religioso Roselli Scheidegger Oliveira


CARTA AO ESTUDANTE

Olá, querido(a) aluno(a)

Sabemos que você está com saudade da escola, no entanto, esse retorno não será
possível ainda. Portanto, diante desse cenário incerto, a Secretaria Municipal de Educação –
SEMED produziu este material didático que possibilita a você, aluno da rede de ensino
público do Município de Marabá/Pa, o aprofundamento de seus conhecimentos. Explore cada
espaço deste caderno, ele é seu!
Este 2º caderno de estudo foi elaborado para contribuir com a sua aprendizagem. Nele,
você encontrará uma diversidade de atividades de Língua Portuguesa, Artes, Educação Física,
Língua Inglesa, Matemática, Ciências da Natureza, História, Geografia, Estudos Amazônicos
e Ensino Religioso que o(a) ajudará a ampliar os conhecimentos necessários ao bom
desempenho escolar. Por meio deste, serão vivenciadas situações de aprendizagem e
oportunidades de compartilhar novos saberes com sua família.
Essa proposta de atividades não presenciais contempla e dá continuidade ao processo
educativo e, com orientação de seu professor(a) e de sua família, você terá autonomia para
desenvolvê-las. Lembrando que o erro faz parte do processo de aprendizagem e, por isso, se
sentir dificuldade em realiza-las, não desista! Tenha paciência e peça ajuda sempre que
necessário.
Para realização dessas atividades, sugerimos que você organize um cronograma/rotina,
separando um momento do dia só para estudar. Evite distrações e concentre-se nas atividades!
Anote tudo, inclusive as dúvidas para saná-las com seu/sua professor(a).
Esperamos que você utilize este caderno de estudo de forma responsável e prazerosa,
pois, somente assim, ele atingirá os objetivos aos quais se propõe.
Desejamos que passem ótimos momentos com sua família e que aproveitem as
atividades que estão aqui!

Bons estudos e sucesso!

Página | 2
Página | 3
PROCESSOS DE FORMAÇÃO DE PALAVRAS

Há em Português palavras primitivas, palavras derivadas, palavras simples e palavras


compostas.

Palavras primitivas: aquelas que, na língua portuguesa, não provêm de outra palavra. Ex.:
pedra, flor.
Palavras derivadas: aquelas que, na língua portuguesa, provêm de outra palavra. Ex.:
pedreiro, floricultura.
Palavras simples: aquelas que possuem um só radical. Ex.: azeite, cavalo.
Palavras compostas: aquelas que possuem mais de um radical. Ex.: couve-flor, planalto.
As palavras compostas podem ou não ter seus elementos ligados por hífen.

A partir do processo de formação de palavras, podemos ter:

Composição
Haverá composição quando se juntarem dois ou mais radicais para formar nova palavra. Há
dois tipos de composição: justaposição e aglutinação.
⇒ Justaposição: ocorre quando os elementos que formam o composto são postos lado a lado,
ou seja, justapostos:
para-raios
corre-corre
guarda-roupa
segunda-feira
girassol
⇒ Composição por aglutinação: ocorre quando os elementos que formam o composto
aglutinam-se e pelo menos um deles perde sua integridade sonora:
Aguardente (água + ardente), planalto (plano + alto)
Pernalta (perna + alta), vinagre (vinho + acre)
 Derivação por acréscimo de afixos
É o processo pelo qual se obtêm palavras novas (derivadas) pela anexação de afixos à palavra
primitiva. A derivação pode ser: prefixal, sufixal e parassintética.
⇒ Prefixal (ou prefixação): a palavra nova é obtida por acréscimo de prefixo.
In--------feliz des----------leal
prefixo + radical prefixo + radical
⇒ Sufixal (ou sufixação): a palavra nova é obtida por acréscimo de sufixo.
Feliz----mente leal------dade
radical + sufixo radical + sufixo
Página | 4
⇒ Parassintética: a palavra nova é obtida pelo acréscimo simultâneo de prefixo e sufixo. Por
parassíntese formam-se principalmente verbos.
En-------trist-----ecer
prefixo + radical + sufixo
en--------tard-----ecer
prefixo + radical + sufixo
Outros tipos de derivação:

Há dois casos em que a palavra derivada é formada sem que haja a presença de afixos. São
eles: a derivação regressiva e a derivação imprópria.

⇒ Derivação regressiva: a palavra nova é obtida por redução da palavra primitiva. Ocorre,
sobretudo, na formação de substantivos derivados de verbos.

⇒ Derivação imprópria: a palavra nova (derivada) é obtida pela mudança de categoria


gramatical da palavra primitiva. Não ocorre, pois, alteração na forma, mas tão somente na
classe gramatical.

Observe:
jantar (substantivo) deriva de jantar (verbo)
mulher aranha (o adjetivo aranha deriva do substantivo aranha)
Não entendi o porquê da briga. (o substantivo porquê deriva da conjunção porque)

Outros processos de formação de palavras:


Hibridismo: é a palavra formada com elementos oriundos de línguas diferentes.
automóvel (auto: grego; móvel: latim)
sociologia (socio: latim; logia: grego)
sambódromo (samba: dialeto africano; dromo: grego)
Por Marina Cabral: Especialista em Língua Portuguesa e Literatura

1ª) Assinale a alternativa que melhor explica o que significa o processo de derivação das
palavras:
a) Palavras derivadas são aquelas que se formam apenas a partir da junção de prefixos e
sufixos.
b) Palavras derivadas são aquelas que se formam apenas a partir da junção de radicais de
outras palavras.
c) Palavras derivadas são aquelas que se formam a partir de duas ou mais palavras simples ou
radicais, formando palavras compostas que possuem significado próprio.
d) Palavras derivadas são aquelas que se formam a partir de outras palavras da língua por
meio da junção de prefixos e/ou sufixos ao radical das palavras primitivas.

2ª) Marque a alternativa cujas palavras tenham sido formadas apenas pelo processo de
derivação prefixal:
a) desobedecer, desacatar, distrito.
b) destelhar, infiltrar, consequentemente.
c) desarmonia, pluma, atordoado.
d) desamor, antiético, desentender.

Página | 5
3ª) Marque a alternativa cuja palavra tenha sido formada pelo processo de derivação
parassintética:
a) almoxarifado b) orangotango c) beija-flor d) desavisado

4ª) Marque a alternativa incorreta com relação aos processos de derivação das palavras:
a) A derivação imprópria ocorre quando há mudança de classe gramatical da nova palavra
formada sem que haja alteração da palavra primitiva. Essa transformação ocorre pela
anteposição de um artigo ou pronome adjetivo à palavra. Exemplo: Os maus serão castigados.
(O adjetivo 'maus' torna-se um substantivo).
b) A derivação regressiva ocorre pela redução da forma fonológica da palavra primitiva,
produzindo novos substantivos derivados de verbos. Exemplo: A compra foi efetuada. (do
verbo comprar)
c) A derivação parassintética ocorre quando um radical junta-se a um prefixo e a um sufixo
simultaneamente. Exemplo: desabituado.
d) A derivação sufixal ocorre quando um sufixo é unido ao radical da palavra primitiva. A
derivação sufixal também ocasiona alteração no sentido do radical. Exemplo: desordem.

5ª) Marque a alternativa cujas palavras tenham sido formadas a partir do processo de
derivação prefixal:
a) desinfetante, amaciante, corrente.
b) desejo, infantil, amarelo.
c) descida, apático, desonesto.
d) desgastar, destemer, desidratar

6ª) Assinale a alternativa cujas palavras sejam formadas pelo processo de derivação sufixal
nominal:
a) moleza, enciclopédia, carreata.
b) destreza, beleza, chuviscar.
c) tristeza, luterano, beleza.
d) chuvisco, beleza, córrego.

7ª) Marque a única alternativa cujas palavras não sejam formadas pelo processo de derivação
parassintética:
a) desamparado, desconfigurado.
b) destreinado, desestruturado.
c) desconfiado, destreinado.
d) destemer, desemprego.
8ª) Marque a alternativa cuja palavra grifada seja formada pelo processo de derivação
regressiva:
a) Haja coração!
b) A compra do imóvel já foi cadastrada.
c) Os maus serão punidos.
d) A índia estava acocorada na beira do rio.

Página | 6
Identificar em textos e usar na produção textual pronomes pessoais,
possessivos e demonstrativos, como recurso coesivo anafórico.

O que são Pronomes?


Pronome é uma classe de palavras variável cuja finalidade é substituir ou determinar
(acompanhar) um substantivo. Eles se classificam em razão dessas funções. Aquele que
substitui o nome é chamado de pronome substantivo, e o que o determina (acompanha) é
o pronome adjetivo. Além disso, são subclassificados em pessoais do caso reto, pessoais
oblíquos tônicos e átonos, de tratamento, relativos, possessivos, demonstrativos, indefinidos e
interrogativos.

Pronomes substantivos x pronomes adjetivos


Os pronomes substantivos, ao substituir o substantivo, exercem a mesma função sintática que
este exerceria (núcleo do sujeito, do objeto direto ou indireto, do complemento nominal etc.).
Veja:
―João passou no vestibular.‖ (―João‖ é núcleo do sujeito)
―Ele passou no vestibular.‖ (ao substituir ―João‖ pelo pronome reto ―ele‖, este passa a ser
núcleo do sujeito)
―Gosto de João.‖ (―João‖ é núcleo do objeto indireto)
―Gosto dele.‖ (ao substituir ―João‖ pelo pronome oblíquo tônico ―ele‖, este passa a ser núcleo
do objeto indireto)
Os pronomes adjetivos vêm sempre juntos ao substantivo a que se referem, por isso sempre
exercem função sintática de adjunto adnominal. Veja:
―Meus livros sumiram.‖ (o pronome possessivo ―meus‖ é um pronome adjetivo e exerce
função de adjunto adnominal do núcleo do sujeito ―livros‖)
―Assisti a este filme.‖ (o pronome demonstrativo ―este‖ é um pronome adjetivo e exerce
função de adjunto adnominal do núcleo do objeto indireto ―filme‖)

Classificação dos pronomes


 Pronomes pessoais
São os pronomes que determinam a flexão de pessoa da oração.

1º pessoa: o ser que se manifesta (fala) no processo comunicativo; o enunciador; o locutor; o


emissor.
2º pessoa: o ser que recebe a mensagem e decodifica-a; o receptor; o interlocutor.
3º pessoa: o ser sobre o qual se fala no processo comunicativo.
Eles se subdividem em pronomes pessoais do caso reto e em pronomes oblíquos átonos e
tônicos. Veja:

⇒ Caso reto: são os pronomes pessoais que sempre exercem função de sujeito da oração
(nunca exercem função de complemento). São eles:
1º pessoa do singular: EU
2º pessoa do singular: TU
3º pessoa do singular: ELE/ELA
1º pessoa do plural: NÓS
2º pessoa do plural: VÓS
3º pessoa do plural: ELES/ELAS

Página | 7
Exemplos:
Eu corri durante uma hora.
Tu correste durante uma hora.
Ele correu durante uma hora.
Nos exemplos acima, os pronomes eu, tu e ele exercem a função sintática de sujeito do
verbo correr, o qual deve concordar em número e pessoa com seus sujeitos.
Assim sendo, construções como ―eu vi ele‖ são equivocadas, visto que o pronome pessoal
reto está sendo usado como objeto direto do verbo ―ver‖. Os pronomes retos jamais exercem
função de objeto, sempre de sujeito.

⇒ Oblíquos átonos: todos os pronomes oblíquos exercem função de complemento, em


especial de objeto direto ou indireto. Diferenciam-se dos tônicos, pois estes são sempre
preposicionados e não se prendem ao verbo pela colocação pronominal (próclise, mesóclise e
ênclise). São eles:
1º pessoa do singular: ME
2º pessoa do singular: TE
3º pessoa do singular: SE/O/A/LHE
1º pessoa do plural: NOS
2º pessoa do plural: VOS
3º pessoa do plural: SE/OS/AS/LHES

Exemplos:
―Deram-me o recado.‖ – O pronome em destaque é objeto indireto do verbo dar.
―Viram-me no estádio.‖ – O pronome em destaque é objeto direto do verbo ver.
-O, -A, -OS, -AS X -LHE, -LHES
Os demais pronomes oblíquos átonos podem exercer função de objeto direto ou indireto,
indiscriminadamente, porém os pronomes -O,-A e suas variantes só podem exercer função
de objeto direto, enquanto -lhe só pode exercer função de objeto indireto.

Exemplos:
‖Eu a amo.‖ – O verbo amar é transitivo direto e o pronome a exerce função de objeto direto.
―Eu lhe falei a verdade.‖ – O verbo falar é transitivo direto e indireto. Vale dizer que ―a
verdade” é objeto direto e que lhe é objeto indireto.
Seria um erro gramatical grave inverter o uso desses pronomes em um texto formal.

Leia também: Como evitar dez erros comuns de português


⇒ Oblíquos tônicos: assim como os átonos, exercem função de complementos (em especial,
objeto direto e indireto), mas jamais de sujeito. Possuem posição livre na oração, por isso não
se prendem ao verbo pela colocação pronominal. São eles:

1º pessoa do singular: MIM


2º pessoa do singular: TI
3º pessoa do singular: SI/ELE/ELA
1º pessoa do plural: NOS
2º pessoa do plural: VOS
3º pessoa do plural: SI/ELE/ELA

Página | 8
Veja:

―Gosto dele.‖
―Falaram a verdade a mim.‖
―Entregaram a encomenda a ti.‖
Nos exemplos acima, os pronomes oblíquos tônicos em destaque exercem função de objeto
indireto de seus respectivos verbos e estão todos preposicionados.

 PARA MIM OU PARA EU?


- Se o pronome exerce a função de sujeito do verbo (no infinitivo), usa-se ―para eu‖.
―Trouxe o livro para eu estudar‖ – O pronome reto eu é sujeito do infinitivo estudar.
Nesse caso, nada de “Trouxe o livro para mim estudar”, pois mim é pronome oblíquo,
por isso não exerce função de sujeito.
- Se o pronome não exerce função de sujeito (é complemento), usa-se ―para mim‖.
―Trouxeram este presente para mim.‖ – Nesse caso, mim é preposicionado e exerce função de
objeto indireto do verbo trouxeram.

 Pronomes possessivos
Estabelecem relação de posse entre um objeto e uma das três pessoas do discurso. São eles:
Meu (s), minha(s)
Teu (s), tua(s)
Seu (s), sua(s)
Nosso (s), nossa(s)
Vosso (s), vossa(s)
Seu (s), sua(s)
 Pronomes relativos
Os pronomes relativos, ao mesmo tempo, retomam o nome imediatamente anterior e
substituem-no dentro de uma oração subordinada adjetiva (uma oração que ―caracteriza‖,
―define‖, ―particulariza‖ esse nome).

São exemplos de pronomes relativos: QUE, O QUAL, A QUAL, OS QUAIS, AS QUAIS;


QUEM; ONDE, AONDE, DE ONDE (DONDE); CUJO(S), CUJA(S); COMO;
QUANTO.
Em primeiro lugar, veja a capacidade de retomada e de substituição desses pronomes:

Pegue os livros que estão sobre a mesa.


A oração em negrito é adjetiva. Observe que ela caracteriza livros (os livros estão sobre a
mesa) e quem retoma e substitui livros é o pronome relativo que.
A cidade aonde Pedro vai fica no interior de Goiás.
O pronome relativo aonde retoma e substitui cidade (Pedro vai à cidade).
A garota da qual nós falamos mora nesta rua.
O pronome relativo a qual retoma e substitui garota (nós falamos da garota).

 Pronomes demonstrativos
São pronomes que eram originalmente usados para posicionar espacialmente um objeto em
relação às três pessoas do discurso, principalmente em relação a quem fala e a quem ouve.
Também são usados para a marcação de tempo (passado, presente e futuro) e para o
estabelecimento de referências anafóricas e catafóricas em um texto.

Página | 9
⇒ Pronomes demonstrativos variáveis:
1ª pessoa: este, esta, estes, estas – indicam um objeto sob posse da 1º pessoa;
2ª pessoa: esse, essa, esses, essas – indicam um objeto sob posse da 2º pessoa;
3ª pessoa: aquele, aquela, aqueles, aquelas – indicam um objeto sob posse de um 3º ou
distante da 1º e da 2º pessoa.

⇒ Pronomes demonstrativos invariáveis: referem-se a coisas ou objetos de forma


indefinida. Espacialmente, possuem a mesma utilização dos anteriores.
1ª pessoa: isto
2ª pessoa: isso
3ª pessoa: aquilo

 Pronomes de tratamento
São pronomes empregados no trato com as pessoas, familiar ou respeitosamente. Embora o
pronome de tratamento dirija-se à segunda pessoa, toda a concordância deve ser feita com a
terceira pessoa. Assim, usa-se VOSSA quando conversamos com a pessoa e SUA quando
falamos da pessoa.
Destinatário Tratamento Abreviação Vocativo
Excelentíssimo
Presidente da Vossa Não se usa Senhor Presidente da
República Excelência República,

Reitor de
Vossa Magnificência Não se usa Magnífico Reitor,
Universidade

Papa Vossa Santidade Não existe Santíssimo Padre,

Juízes Vossa Excelência V.Exa. Senhor Juiz,

Membros da Câmara Vossa V.Exa. Senhor Deputado,


dos Deputados Excelência
Membros do Senado Vossa V.Exa. Senhor Senador,
Federal Excelência

Veja:
Vossa Senhoria deveria preocupar-se com suas obrigações e não com as de Sua Excelência,
o Governador, que está em viagem.
Observe na tabela a seguir alguns exemplos de pronomes de tratamento:

 Pronomes indefinidos
Referem-se à terceira pessoa do discurso de forma indefinida, genérica e imprecisa. Podem ou
não se flexionarem em gênero e número.

⇒ Variáveis:
Qualquer/Quaisquer
Qual/Quais
Bastante/Bastantes
Um(ns)/Uma(s)
Pouco(s)/Pouca(s)
Página | 10
Nenhum(ns)/Nenhuma(s)
Outro(s)/Outra(s)
Todo(s)/Toda(s)
Certo(s)/Certa(s)
Muito(s)/Muita(s)
Tanto(s)/Tanta(s)
Algum(ns)/Alguma(s)
Quanto(s)/Quanta(s)

⇒ Invariáveis:
Alguém / Ninguém /Quem / Algo / Tudo / Nada / Cada / Mais / Menos / Demais / Outrem.

 Pronomes interrogativos
Pronomes interrogativos são aqueles empregados em orações interrogativas diretas ou
indiretas. São eles: que, quem, qual, quais, quanto, quanta, quantos, quantas.
Exemplos de orações interrogativas diretas:
―Que horas são?‖
―Quem é você?‖
―Qual seu nome?‖
―Quanto custa o livro?‖
Exemplos de orações interrogativas indiretas:

―Eu perguntei que horas são.‖


―Ana quer saber quem é você.‖
―O juiz questionou qual seu nome.‖
―Pedro indagou quanto custava o livro.‖
Que e quem não se flexionam. Já o pronome qual é variável em número, e o
pronome quanto concorda em gênero com o termo a que se refere.
Por Jairo Beraldo: Professor de Língua Portuguesa

É HORA DE PENSAR!
9) (PUC-SP) No trecho a seguir transcrevemos, há vários pronomes.

"Com esta história eu vou me sensibilizar, e bem sei que cada dia é um dia roubado da morte.
Eu não sou um intelectual, escrevo com o corpo. E o que escrevo é uma névoa úmida."

Identifique, nele, dois pronomes demonstrativos, um pronome pessoal do caso reto e um


pronome do caso oblíquo.

___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________

10) (PUC-MG) Encontramos pronome indefinido em:


a) "Muitas horas depois, ela ainda permanecia esperando o resultado."
b) "Foram amargos aqueles minutos, desde que resolveu abandoná-las."
c) "A nós, provavelmente, enganariam, pois nossa participação foi ativa."
d) "Havia necessidade de que tais ideias ficassem sepultadas."

Página | 11
11) (UFRJ) Numa das frases, está usado indevidamente um pronome de tratamento. Assinale-
a:
a) Os Reitores das Universidades recebem o título de Vossa Magnificência.
b) Sua Excelência, o Senhor Ministro, não compareceu à reunião.
c) Senhor Deputado, peço a Vossa Excelência que conclua a sua oração.
d) Sua Eminência, o Papa Paulo VI, assistiu à solenidade.

12) (PUC) Na frase: "Chegou Pedro, Maria e o seu filho dela", o pronome possessivo está
reforçado para:
a) ênfase
b) elegância e estilo
c) figura de harmonia
d) clareza

13) (Fuvest) Assinale a alternativa onde o pronome pessoal está empregado corretamente:
a) Este é um problema para mim resolver.
b) Entre eu e tu não há mais nada.
c) A questão deve ser resolvida por eu e você.
d) Para mim, viajar de avião é um suplício.

14) (UFPR) Complete com os pronomes e indique a opção correta, dentre as indicadas abaixo:
1. De repente, deu-lhe um livro para _____ ler.
2. De repente, deu um livro para _____ .
3. Nada mais há entre _____ e você.
4. Sempre houve entendimentos entre _____ e ti.
a) ele, mim, eu, eu, consigo
b) ela, eu, mim, eu, contigo
c) ela, mim, mim, mim, com você
d) ela, mim, eu, eu, consigo

15) (UFMA) Identifique a oração em que a palavra ―certo‖ é pronome indefinido:


a) Certo perdeste o juízo.
b) Certo rapaz te procurou.
c) Escolheste o rapaz certo.
d) Marque o conceito certo.

Concordância verbal: sujeito simples e composto


O tipo de sujeito, se simples ou composto, estabelece a forma como a concordância verbal
pode ser feita na oração.
A concordância verbal refere-se à relação de dependência estabelecida entre um termo e
outro mediante um contexto oracional. Os agentes principais desse processo são representados
pelo sujeito, que funciona como subordinante; e o verbo, o qual desempenha a função
de subordinado.
Dessa forma, temos que a concordância verbal caracteriza-se pela adaptação do verbo
aos quesitos ―número e pessoa‖ em relação ao sujeito. Exemplificando, temos:
O aluno chegou atrasado.
Nesse caso, o verbo apresenta-se na terceira pessoa do singular, pois faz referência a um
sujeito, assim também expresso (ele).
Como poderíamos também dizer: os alunos chegaram atrasados.

Página | 12
Esse, portanto, é o princípio básico da concordância verbal. Observe agora os casos de sujeito
simples e sujeito composto:
Casos referentes a sujeito simples:

1) Em caso de sujeito simples, o verbo concorda com o núcleo em número e pessoa:


O aluno chegou atrasado.

2) Nos casos referentes a sujeito representado por substantivo coletivo, o verbo permanece
na terceira pessoa do singular:
A multidão, apavorada, saiu aos gritos.
Observação:

- No caso de o coletivo aparecer seguido de adjunto adnominal no plural, o verbo


permanecerá no singular ou poderá ir para o plural:

Uma multidão de pessoas saiu aos gritos.


Uma multidão de pessoas saíram aos gritos.

3) Quando o sujeito é representado por expressões partitivas, representadas por ―a maioria


de, a maior parte de, a metade de, uma porção de, entre outras‖, o verbo tanto pode concordar
com o núcleo dessas expressões quanto com o substantivo que a segue:
A maioria dos alunos resolveu ficar.
A maioria dos alunos resolveram ficar.

4) No caso de o sujeito ser representado por expressões aproximativas, representadas por


―cerca de, perto de‖, o verbo concorda com o substantivo determinado por elas:
Cerca de vinte candidatos se inscreveram no concurso de piadas.

5) Em casos em que o sujeito é representado pela expressão “mais de um”, o verbo


permanece no singular:

Mais de um candidato se inscreveu no concurso de piadas.


Observação: no caso da referida expressão aparecer repetida ou associada a um verbo que
exprime reciprocidade, o verbo, necessariamente, deverá permanecer no plural:
Mais de um aluno, mais de um professor contribuíram na campanha de doação de alimentos.
Mais de um formando se abraçaram durante as solenidades de formatura.

6) Quando o sujeito for composto da expressão “um dos que”, o verbo permanecerá no
plural:
Esse jogador foi um dos que atuaram na Copa América.

7) Em casos relativos à concordância com locuções pronominais, representadas por ―algum


de nós, qual de vós, quais de vós, alguns de nós‖, entre outras, faz-se necessário nos atermos a
duas questões básicas:
 No caso de o primeiro pronome estar expresso no plural, o verbo poderá com ele
concordar, como poderá também concordar com o pronome pessoal:
Alguns de nós o receberemos. / Alguns de nós o receberão.
 Quando o primeiro pronome da locução estiver expresso no singular, o verbo permanecerá,
também, no singular:
Algum de nós o receberá.
Página | 13
8) No caso de o sujeito aparecer representado pelo pronome “quem”, o verbo permanecerá
na terceira pessoa do singular ou poderá concordar com o antecedente desse pronome:
Fomos nós quem contou toda a verdade para ela. / Fomos nós quem contamos toda a verdade
para ela.

9) Em casos nos quais o sujeito aparece realçado pela palavra “que”, o verbo deverá
concordar com o termo que antecede essa palavra:
Nesta empresa somos nós que tomamos as decisões. / Em casa sou eu que decido tudo.

10) No caso de o sujeito aparecer representado por expressões que indicam porcentagens, o
verbo concordará com o numeral ou com o substantivo a que se refere essa porcentagem:
50% dos funcionários aprovaram a decisão da diretoria. / 50% do eleitorado apoiou a decisão.
Observações:
- Caso o verbo aparecer anteposto à expressão de porcentagem, esse deverá concordar
com o numeral:
Aprovaram a decisão da diretoria 50% dos funcionários.
- Em casos relativos a 1%, o verbo permanecerá no singular:
1% dos funcionários não aprovou a decisão da diretoria.
- Em casos em que o numeral estiver acompanhado de determinantes no plural, o verbo
permanecerá no plural:
Os 50% dos funcionários apoiaram a decisão da diretoria.

11) Nos casos em que o sujeito estiver representado por pronomes de tratamento, o verbo
deverá ser empregado na terceira pessoa do singular ou do plural:
Vossas Majestades gostaram das homenagens.
Vossa Majestade agradeceu o convite.

12) Casos relativos a sujeito representado por substantivo próprio no plural encontram-se
relacionados a alguns aspectos que os determinam:
 Diante de nomes de obras no plural, seguidos do verbo ser, este permanece no singular,
contanto que o predicativo também esteja no singular:
Memórias póstumas de Brás Cubas é uma criação de Machado de Assis.
 Nos casos de artigo expresso no plural, o verbo também permanece no plural:
Os Estados Unidos são uma potência mundial.
 Casos em que o artigo figura no singular ou em que ele nem aparece, o verbo permanece no
singular:
Estados Unidos é uma potência mundial.

Casos referentes a sujeito composto:

1) Nos casos relativos a sujeito composto de pessoas gramaticais diferentes, o verbo deverá
ir para o plural, estando relacionado a dois pressupostos básicos:
- Quando houver a 1ª pessoa, esta prevalecerá sobre as demais:
Eu, tu e ele faremos um lindo passeio.

- Quando houver a 2ª pessoa, o verbo poderá flexionar na 2ª ou na 3ª pessoa:


Tu e ele sois primos.
Tu e ele são primos.

Página | 14
2) Nos casos em que o sujeito composto aparecer anteposto ao verbo, este permanecerá no
plural:
O pai e seus dois filhos compareceram ao evento.

3) No caso em que o sujeito aparecer posposto ao verbo, este poderá concordar com o núcleo
mais próximo ou permanecer no plural:
Compareceram ao evento o pai e seus dois filhos.
Compareceu ao evento o pai e seus dois filhos.

4) Nos casos relacionados a sujeito simples, porém com mais de um núcleo, o verbo deverá
permanecer no singular:
Meu esposo e grande companheiro merece toda a felicidade do mundo.

5) Casos relativos a sujeito composto de palavras sinônimas ou ordenado por elementos


em gradação, o verbo poderá permanecer no singular ou ir para o plural:
Minha vitória, minha conquista, minha premiação são frutos de meu esforço. / Minha vitória,
minha conquista, minha premiação é fruto de meu esforço.

Eis que você estabeleceu familiaridade com os casos referentes a ambas as particularidades.
Assim, no intuito de dar prosseguimento aos seus estudos, você poderá conferir outros casos
por meio do texto "Concordância verbal".

Gostaria de fazer a referência deste texto em um trabalho escolar ou acadêmico? Veja:DUARTE, Vânia Maria do Nascimento.
"Concordância verbal: sujeito simples e composto"; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/gramatica/concordancia-
verbal.htm. Acesso em 25 de fevereiro de 2021.

É HORA DA AÇÃO!!!
16) (Copeve-Ufal) Que frase abaixo apresenta pronome(s) possessivo(s)?
a) Aqueles meninos são do morro.
b) Lá que moram meus amigos, meus irmãos.
c) Eu gosto disso.
d) Esse é o morro.

17) (IBGP) Assinale a alternativa em que todos os vocábulos são pronomes possessivos.
a) Nosso – deste – que.
b) Quem – essa – seu.
c) Nosso – seu – que.
d) Nosso – seu – suas

18) (Makiyama) Dentre as frases abaixo, marque aquela em que há uso de pronome
possessivo:
a) Pegou os processos com ele.
b) Você precisa aprender as novas regras.
c) A mãe chegou ontem de Londrina.
d) Nossa família veio assim que soube.

19) Assinale a opção correta, quanto à concordância:


a) Qual de nós sabemos o que foi feito deles?
b) Mais de um retirante afastou-se do serviço.
c) Podem haver, no campo, dias horríveis como esses?
d) Espera-se tempos mais propícios ao plantio.
Página | 15
20) Se pluralizarmos as expressões grifadas, a opção em que o verbo não poderá ir para o
plural é:
a) Aqui precisa-se de muito operário.
b) Vê-se ao longe viçoso laranjal.
c) Não se atribua ao colega este insucesso.
d) Urge que se venda a fazenda.

21) Assinale a única alternativa em que a concordância verbal está inadequada segundo a
gramática normativa:
a) A maioria das mulheres gosta de maquiagem.
b) 79% acredita na aprovação.
c) 1/3 da população votou nulo.
d) Cerca de duzentas pessoas reclamaram do serviço.

22) Julgue certo ou errado em relação à concordância verbal das seguintes orações, de
acordo com as regras da gramática normativa:

a) ( ) A maioria dos homens gostam de futebol


b) ( ) 30% duvidam das propostas feitas pelo candidato.
c) ( ) Éramos nós que organizou todo o estoque.
d) ( ) Sou eu quem mais luto pela empresa.
e) ( ) João é um dos vendedores que atingiu a meta mensal

24) Complete as frases fazendo a concordância adequada dos verbos dados:


a) É ela quem mais TRABALHA (trabalhar – presente do indicativo) naquela casa.
b) Quais de nós VENDERAM/VENDEMOS (vender – pretérito perfeito do indicativo)
mais?
c) Vossa excelência APROVOU (aprovar – pretérito perfeito do indicativo) a lei?
d) O bando ASSALTOU (assaltar – pretérito perfeito do indicativo) três lojas essa semana.
e) Óculos É (ser – presente do indicativo) acessório fashion.

26) (Cesgranrio/Petrobras/2011) A concordância verbal está corretamente estabelecida em:


a) Foi três horas de viagem para chegar ao local do evento.
b) Há de existir prováveis discussões para a finalização do projeto.
c) Só foi recebido pelo coordenador quando deu cinco horas no relógio.
d) Fazia dias que participavam do processo seletivo em questão.

27) (Cesgranrio/Finep/Analista/2011) A concordância verbal está de acordo com a norma


padrão em:
a) Cada um dos curadores foram responsáveis por um tema.
b) Muitos cartões vem decorados com guirlandas de flores.
c) A maior parte dos cartões expostos encantou os visitantes.
d) Está acontecendo diversos eventos sobre meios de comunicação na cidade.

28) (PUC) ―Nesse momento começaram a feri-lo nas mãos, a pau.‖ Nessa frase o sujeito do
verbo é:
a) nas mãos.
b) indeterminado.
c) eles (determinado).
d) inexistente ou eles: dependendo do contexto.
Página | 16
29) (Cefet-PR) Assinale a alternativa em que há oração sem sujeito.
a) Esperanças haverá sempre.
b) Ninguém trovejou de tanta raiva quanto eu.
c) Haveria desejado ele tudo isso?
d) Alguém havia aberto a porta.

30) (UFAM/2015)
Escolhi a mesinha que estava na calçada e pedi um suco de frutas naturais mas sabendo que
viria um suco com sabor de frutas artificiais, as frutas de laboratório, os bebês de laboratório –
mas onde estamos? Enfim, já anunciaram que temos usinas nucleares, um dia vai chegar um
sergipano (ou um paulistano, não tenho preconceito de região) e vai apertar distraidamente o
botão errado. Pronto. O Brasil vira memória. E as pessoas tão inconscientes ouvindo uma
musiquinha na porta da loja de discos. Também vejo um homem engraxando o sapato. E, no
prédio em frente, passam um filme certamente desinteressante: noto que apenas um casal está
na fila do cinema. Vejo também um velho com o netinho jogando migalhas para os pombos.
Chovem propagandas de produtos comerciais, poluindo a paisagem. Era bom antes, lembra?
Quando as paisagens eram limpas. Mas agora é tarde. É tarde no planeta.

(―É tarde no planeta‖, de Lygia Fagundes Telles, no livro ―A Disciplina do Amor‖. Texto adaptado.)

Assinale a opção em que a frase NÃO tem o seu sujeito (ou a sua inexistência) corretamente
explicado:
a) ―lembra?‖ Sujeito implícito, mas facilmente identificável pela forma verbal.
b) ―Passam um filme certamente desinteressante‖ Sujeito indeterminado.
c) ―É tarde no planeta‖ Oração sem sujeito, pois o verbo ser está empregado no sentido de
tempo.
d) ―Chovem propagandas de produtos comerciais‖ Oração sem sujeito, pois o verbo expressa
um fenômeno da natureza.

31) (Prefeitura de Maricá - RJ 2007)


PNEUMOTÓRAX
(Manuel Bandeira)
Febre, hemoptise, dispnéia e suores noturnos.
A vida inteira que podia ter sido e que não foi.
Tosse, tosse, tosse.
Mandou chamar o médico:
— Diga trinta e três.
— Trinta e três . . . trinta e três . . . trinta e três . . .
— Respire.
...................................................................................................
— O senhor tem uma escavação no pulmão esquerdo e o pulmão direito infiltrado.
— Então, doutor, não é possível tentar o pneumotórax?
— Não. A única coisa a fazer é tocar um tango argentino.
"Mandou chamar o médico:/ (...) Respire".

Página | 17
32) Assinale a alternativa em que está CORRETA a classificação dos sujeitos das duas
orações acima destacadas:
a) em ambos os casos, trata-se de sujeito indeterminado.
b) na primeira oração: sujeito indeterminado; na segunda oração: sujeito oculto que pode ser
representado pelo pronome tu.
c) a primeira oração: oração sem sujeito; na segunda oração: sujeito oculto que pode ser
representado pelo pronome tu.
d) na primeira oração: sujeito oculto que pode ser representado pelo pronome ele; na segunda
oração: sujeito oculto que pode ser expresso ou representado por "o senhor".

33) (Prefeitura de RN/2007) Leia o trecho abaixo para responder às questões de 18 a 20.

Certa vez, perguntaram ao Dalai Lama: O que mais te surpreende na humanidade? E ele
respondeu:

"Os homens me surpreendem... os homens perdem a saúde para juntar dinheiro, depois
perdem dinheiro para recuperar a saúde; e por pensarem ansiosamente no futuro, esquecem do
presente de tal forma que acabam por não viver o presente nem o futuro; e vivem como se
nunca fossem morrer e, morrem como se nunca tivessem vivido.
Então busquemos o equilíbrio, a harmonia!"
"Os homens me surpreendem."

No trecho, o termo "os homens" é


a) sujeito simples.
b) sujeito oculto.
c) sujeito composto.
d) não é sujeito.

34) O GALO E A RAPOSA


O galo e as galinhas viram que lá longe vinha uma raposa. Empoleiraram-se na árvore mais
próxima, para escapar da inimiga.
Com sua esperteza, a raposa chegou perto da árvore e se dirigiu a eles:
— Ora, meus amigos, podem descer daí. Não sabem que foi decretada a paz entre os animais?
Desçam e vamos festejar esse dia tão feliz!
Mas o galo, que também não era tolo, respondeu:
— Que boas notícias! Mas estou vendo daqui de cima alguns cães que estão chegando.
Decerto eles também vão querer festejar.
A raposa mais que depressa foi saindo:
— Olha, é melhor que eu vá andando. Os cães podem não saber da novidade e querer me
atacar.
É preciso ter cuidado com amizades repentinas.
O galo e a raposa, de Esopo. Em: Ler e escrever: livro de textos do aluno / Secretaria da
Educação, Fundação para o Desenvolvimento da Educação; seleção dos textos Claudis
Rosenberg Aratangy. 3. ed. São Paulo: FDE, 2010. p. 140.

Página | 18
34) Faça com a leitura e a interpretação da fábula. Para isso, segue as seguintes questões para
responder.
a. Quais são os personagens dessa fábula?
___________________________________________________________________________
b. Onde a história acontece?
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
c. É possível identificar com precisão quando os fatos ocorrem? Comente.
___________________________________________________________________________
d. Quem narra a história participa dos fatos ou apenas os conta?
___________________________________________________________________________
e. Qual é o ensinamento que a moral da fábula transmite?
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
35) Leia um trecho de um texto de Manuel Bandeira:
Filho de engenheiro, Manuel Bandeira foi obrigado a abandonar os estudos de arquitetura
por causa da tuberculose. Mas a iminência da morte não marcou de forma lúgubre sua obra,
embora em seu humor lírico haja sempre um toque de funda melancolia, e na sua poesia haja
sempre um certo toque de morbidez, até no erotismo. Tradutor de autores como Marcel Proust
e William Shakespeare, esse nosso Manuel traduziu mesmo foi a nostalgia do paraíso
cotidiano mal idealizado por nós, brasileiros, órfãos de um país imaginário, nossa Cocanha
perdida, Pasárgada.
Descrever seu retrato em palavras é uma tarefa impossível, depois que ele mesmo já o fez tão
bem em versos.
A coesão do texto é construída principalmente a partir do (a):
(a) repetição de palavras e expressões que entrelaçam as informações apresentadas no texto.
(b) substituição de palavras por sinônimos como ―lúgubre‖ e ―morbidez‖, ―melancolia‖ e
―nostalgia‖.
(c) emprego de pronomes pessoais, possessivos e demonstrativos: ―sua‖, ―seu‖, ―esse‖,
―nosso‖, ―ele‖.
(d) emprego de diversas conjunções subordinativas que articulam as orações e períodos que
compõem o texto.

36) No trecho ―Montes Claros cresceu tanto,/ (…),/ que já tem cinco favelas‖, a
palavra que contribui para estabelecer uma relação de consequência.
Dos seguintes versos, todos de Carlos Drummond de Andrade, apresentam esse mesmo tipo
de relação:
(a) ―Meu Deus, por que me abandonaste / se sabias que eu não era Deus / se sabias que eu era
fraco.‖
(b) ―No meio-dia branco de luz uma voz que aprendeu / a ninar nos longes da senzala – e
nunca se esqueceu / chamava para o café.‖
(c) ―Teus ombros suportam o mundo / e ele não pesa mais que a mão de uma criança.‖
(d) ―A ausência é um estar em mim. / E sinto-a, branca, tão pegada, aconchegada nos meus
braços, / que rio e danço e invento exclamações alegres.‖

Página | 19
Leia com atenção o texto. Depois, responda às questões interpretativas:
POR QUE TEMOS CERA NO OUVIDO?

Você sabia que essa coisa amarelada, pegajosa e brilhante que temos na orelha
também se chama cerume? Isso mesmo: CE-RU-ME! Ela pode até ser nojenta, mas é como
um escudo que protege nossa orelha e uma película bem fina e essencial para ouvirmos os
sons, o tímpano. Além disso, a cera pode impedir a proliferação de fungos e bactérias e
também o acúmulo de sujeiras. Viu só o papel importante que a cera tem?
Agora eu te pergunto: como você limpa sua orelha? Limpa por dentro ou por fora?
Usa cotonetes, pano ou dedo para retirar a cera?
Os especialistas em ouvidos, os otorrinolaringologistas, ufa… não recomendam
retirarmos totalmente a cera lá de dentro. Não se preocupe, pois a cera costuma cair para fora
da orelha sozinha. Além disso, cutucar a parte de dentro pode ferir o tímpano e impedir que o
excesso da cera seja eliminado naturalmente. Mas olha só, se a cera estiver te incomodando,
conte a um adulto.
Ah, vou te contar uma curiosidade: no Brasil, usa-se orelha em vez de ouvido para
falarmos de todo o órgão da audição, ou seja, tanto da parte externa que conseguimos ver
como da parte de dentro.
Amanda Martins. Disponível em: <http://www.universidadedascriancas.org/>. Acesso em: 05 de janeiro de
2020.
37) – Na passagem ―[...] uma película bem fina e essencial para ouvirmos os sons [...]‖, a
autora do texto refere-se:
( ) à cera.
( ) à orelha.
( ) ao tímpano.

38) – Na pergunta feita pela autora, ―Usa cotonetes, pano ou dedo para retirar a cera?‖, o
termo ―para‖ estabelece uma relação de:
( ) causa.
( ) destino.
( ) finalidade.

39) – Em ―[...] como você limpa sua orelha?‖, ―como‖ indica:


( ) modo.
( ) exemplo.
( ) comparação.

40 )– Na parte ―Os especialistas em ouvidos, os otorrinolaringologistas, ufa…‖, o termo


destacado exprime o sentimento de:
( ) alívio após escrever ou dizer a palavra difícil.
( ) alegria após escrever ou dizer a palavra difícil.
( ) surpresa após escrever ou dizer a palavra difícil.

41 )– No trecho ―Não se preocupe, pois a cera costuma cair para fora da orelha sozinha.‖, o
vocábulo sublinhado poderia ser substituído por:
( ) ―mas‖.
( ) ―porque‖.
( ) ―por isso‖.

Página | 20
42 )– Releia este segmento do texto:
―Além disso, cutucar a parte de dentro pode ferir o tímpano e impedir que o excesso da cera
seja eliminado naturalmente.‖
Pode-se afirmar que ―e‖ inicia um fato que:
( ) justifica outro.
( ) se soma a outro.
( ) se contrasta com outro.

43) – Em ―Mas olha só, se a cera estiver te incomodando, conte a um adulto.‖, a autora:
( ) faz um pedido.
( ) dá uma orientação.
( ) exprime um desejo.

44)- No fragmento ―[...] o órgão da audição, ou seja, tanto da parte externa que conseguimos
ver como da parte de dentro.‖, a expressão grifada introduz:
( ) uma explicação dada pela autora.
( ) uma hipótese levantada pela autora.
( ) uma conclusão apresentada pela autora.

45) – Leia a tirinha:

A situação mostrada nessa história é engraçada porque:


a) Podemos ver que Junim vai ficar feliz e agradecido por ter recebido o recado dado pela mãe.
b) Justamente o amigo que traz o recado é que vai fazer o Junim chegar em casa mais uma vez
com a roupa suja.
c) Com certeza, Bocão vai levar uma bronca da mãe por ter pisado na poça de lama.
d) Junim se assustou com a gritaria de Bocão.

46) – Leia o que acontece com Priscila todos os dias!


A hora certa de aprender: 10:00 horas – E moleza para os mais velhos.

Priscila Razon, de 15 anos, começa a se espreguiçar. Ela estuda na mesma escola de


Larissa, mas suas aulas são à tarde. Só no meio da manhã o cérebro da jovem dá os comandos

Página | 21
para a corpo pular da cama. Outros hormônios dessa fase do crescimento fazem com que seu
relógio biológico se atrase em algumas horas. Por isso, o dia está apenas começando para ela.
Fonte: Revista Nova Escola. Vol. 4. Edição Especial. p. 18.
No trecho ―O dia está apenas começando para ela‖. A palavra em negrito se refere a:
a) Escola.
b) Priscila.
c) Larissa.
d) Horas.

47) – A professora tenta ensinar matemática para o Joãozinho.

--- Se eu te dar quatro chocolates hoje e mais três amanhã, você fica com, com ... com?
O garoto:
--- Contente.
Fonte: Buchweitz, Donaldo. (Org) Piadas para você morrer de rir.
Belo Horizonte: Leitura, 2001.

A parte do texto que provoca humor é:


a) A professora ensinar matemática para o Joãozinho.
b) A professora dar quatro chocolates para Joãozinho.
c) A pergunta da professora ao Joãozinho.
d) A resposta que Joãozinho deu à professora.

48) – O Leão e o Ratinho


Um leão foi acordado por um rato que passou correndo sobre seu rosto. Com um salto
ágil ele capturou e estava pronto para mata-lo quando o rato suplicou:
--- Se o senhor poupasse minha vida, tenho certeza que um dia posso retribuir sua
bondade.
O leão deu uma gargalhada de desprezo e o soltou.
Aconteceu que pouco depois disso o leão foi capturado por caçadores que o amarraram
com fortes cordas no chão.
O rato, reconhecendo seu rugido, se aproximou, roeu as cordas e libertou-o dizendo:
--- O senhor achou ridícula a ideia de que jamais seria capaz de ajudá-lo. Nunca esperava
receber de mim qualquer compensação pelo seu favor; mas agora sabe que é possível, mesmo
a um rato, conceber um favor a um poderoso leão.

Página | 22
A partir da leitura do texto verbal e imagético,
podemos dizer que se trata de:
a) Uma fábula.
b) Um poema.
c) Uma adivinha.
d) Uma carta.

49) – Uma mulher vai seguindo de carro por uma


estrada.
Um homem vai na mesma estrada, mas no sentido oposto. Ao cruzarem-se, o homem abaixa o
vidro e grita:
--- VAAAAAAACA!!!!
A mulher imediatamente abaixa o vidro e responde:
--- É A SUA MÃEEEEEEEEEEEEE!!!
Cada um continua o seu caminho, mas a mulher, que vai sorridente pela resposta dada, ao
virar a primeira curva, bate direto em uma gigantesca vaca deitada no meio da estrada.

O acidente de carro aconteceu com a mulher porque ela:


a) Confundiu o alerta com xingamento.
b) Não ouviu o que o homem dizia.
c) Levou na brincadeira o grito do homem.
d) Dormiu ao volante enquanto dirigia.
50) A opção que corrige as palavras escritas de forma errada na placa ao lado é:
a) Vende-se bicicletas em bom estado para crianças e homens.
b) Vende-se biscicretas em bão estado para crianssas e omens.
c) Vende becicletas em bom esstado para crionças e homems.
d) Vendem-se bicicletas em bom estado para clianças e homems.

51) – Observe a charge a seguir e assinale a alternativa correta:

A ideia central de charge é:


a) A diferença anatômica entre a formiga e o elefante.
b) Sobre a felicidade da formiga ter encontrado o elefante.
c) Sobre a diferença salarial no Brasil.
d) Nenhuma das alternativas.
Página | 23
EXERCÍCIOS SOBRE PRONOME RELATIVO

52) Complete as frases abaixo com os pronomes relativos abaixo:


quem – que – onde – de que – cujo – do qual – a quem – em cujas
a) Gostei muito do CD________ comprei.
b) Os biscoitos ________ gosto são vendidos no mercado.
c) A cidade _______________ nasci é muito bonita.
d) O filme __________ lhe falei já chegou à cidade.
e) Este é o garoto ____________ pai foi homenageado.
f) Não conheço_________ fui ou __________ sou hoje.
g) Não tenho ninguém __________ pedir ajuda.
h) Esta é a mansão ______________ salas estavam expostos os quadros de Picasso.

53) Observe:
O pronome relativo deve vir precedido da preposição exigida pelo termo (nome ou verbo) ao
qual se liga. Exemplo:
Este é o texto de que (do qual) lhe falei.
falar de alguma coisa – prep. de exigida pelo verbo.
Agora complete as frases com pronomes relativos acompanhados das preposições
adequadas.

a) As palavras _________________ gosto sempre são ditas por você. (gosto de quê?)
b) Aquele é o rapaz de _______________ necessitamos para o filme. (necessitamos de quem?)
c) Essas são as frutas as _________________ apreciamos. (apreciamos o quê?)
d) Este é o filme ao _________________ que você assistiu? (assistiu a quê?)
e) Li o fato _____________________ atribuíram a confusão. (atribuíram a quê?)
f) Resolvi os problemas ______________________ pensava sempre. (pensava em quê?)
g) Abordei o assunto __________________________ conversamos. (conversamos sobre o quê?)
h) Esta é uma decisão _________________________ não concordo. (concordo com quê?)
i) Esta é a moça ____________________________ você se referiu. (referiu-se a quem?)
j) O aluno _________________________________ pedi o favor foi embora. (pedi a quem?)

54) Substitua o período composto por dois períodos simples. Siga o modelo:
Este é o cachorro por quem fui mordida.
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________

a) Aquele é o livro do qual eu tinha necessidade.


___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________

b) A casa onde nasci está bem conservada.


___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________

Página | 24
c) Eu ganhei este casaco que é bem quente.
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
d) O cão é um animal cuja fidelidade é reconhecida por todos.
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
e) O carro que papai comprou custou muito caro.
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
f) Aprecio a boa pessoa que você é.
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
55) Qual é a função do pronome relativo que nas orações abaixo?
É este o quadro que eu pretendia pintar.
A casa que foi vendida fica defronte ao mar.
( ) objeto indireto e sujeito.
( ) sujeito e objeto indireto.
( ) objeto direto e sujeito
( ) objeto direto e objeto indireto.

56) Assinale a alternativa em que o pronome relativo exerce a função de objeto indireto.
( ) As coisas de que mais gostei já não existem mais.
( ) O material de que temos necessidade está em falta na cidade.
( ) Isto tudo são tolices das quais você se arrependerá mais tarde.
( ) A primeira e a terceira alternativa estão corretas.

Pronomes Possessivos – O meu boné é azul e o seu é vermelho.


As palavras meu e seu são pronomes possessivos.
Os pronomes possessivos indicam a posse de alguma coisa.
Os pronomes possessivos são: meu, minha, meus, minhas, teu, tua, teus, tuas, seu, sua,
seus, suas, nosso, nossa, nossos, nossas, vosso, vossa, vossos, vossas.
Atividade proposta:
57) – Complete as lacunas com pronomes possessivos:
a) Ganhei uma camisa, um cinto e um par de óculos: ______ camisa é listada e ____ cinto é
novo.
b) Tu tens sorte: ____ time ganhou a partida e ____ redação é a mais bonita.
c) Ela fez boas provas e _____ notas foram ótimas.
d) Que equipe ruim! ______ jogadas são fracas e _____ jogadores são desunidos.
e) Eu e Lúcia estudamos muito; ______ notas foram as melhores da classe.
f) Nós não sabemos onde está ______ cachorro.
g) Eu perdi a _______ caneta nova.
h) Ele está com a ______ bicicleta?
i) Por que tu não trouxeste as _______ primas?

Página | 25
58) – Circule os pronomes possessivos presentes nas frases abaixo:
a) Nossas brincadeiras são as nossas alegrias.
b) Seus pedidos serão atendidos.
c) Meus amigos e minhas amigas chegaram.
d) Esse é o meu lanche. Você não trouxe o seu?
e) Ele não marcou pontos para a nossa equipe.

59) – Complete as frases usando uma das palavras: meu – nossa – teu – sua.
a) Nós temos uma linda casa. Ela é _____ casa.
b) Ele tem uma bicicleta. É _______ bicicleta.
c) Eu tenho um bom amigo. É _____ amigo.
d) Tu tens um grande anel. É _____ anel.

60) – Troque as palavras destacadas por: dele, dela, deles, delas.


a) Não quero mais a opinião de Ana: ______
b) Comprei o carro de André: _______
c) Luís vai pintar a casa de Lúcia Pedro: _______
d) Nós vamos ao baile de Fernanda e Carla: _______

61) – Troque o termo destacado pelo pronome possessivo, como no modelo:


Ex.: É o carro dele. É seu carro.
a) É o lápis dela. É _____ lápis.
b) É a vizinha dele. É _____ vizinha.
c) São as coisas dele. São _____ coisas.

Prosa: TRANSPLANTE DE MENINA

Tatiana Belinky

Corria o ano de 1931.


Aproximava-se a data do meu aniversário: eu ia completar (dez/onze/doze) anos. Lá em Riga,
nossos aniversários eram comemorados com animadas reuniões, no meio de uma grande família: avós,
tios e tias, muitos primos e primas, a casa toda (enfeitada/desarrumada/feia), teatrinho feito por nós
mesmos, jogos, cirandas, cantorias. E muitos presentes, muitos bolos e doces, e principalmente muito
carinho e (tormento/aconchego/tristeza). A cadeira do aniversariante, na cabeceira da mesa, era
decorada como um trono, com grinaldas e enfeites de papel, a criançada toda endomingada,
ostentando chapéus de penacho e coroas de flores de crepom, tudo confeccionado por nossas próprias
mãos. Eram eventos festivos, aguardados com palpitante antecipação, e registrados em
Página | 26
(cartões/bilhetes/fotografias) feitas com ―explosões‖ de magnésio, que faziam metade do grupo sair na
foto de olhos fechados, e a outra, de olhos arregalados...
Mas os nossos primeiros aniversários no Brasil nem chegaram a ser comemorados, passaram ―em
branca nuvem‖, em meio à afobação e aos mil problemas da grande mudança. Assim, o dia dos meus
11 anos não teve festa. Mas agora eu ia fazer 12, e estava na Escola Americana, e
(morávamos/corríamos/saíamos) numa casa bastante espaçosa, e eu tinha uma porção de coleguinhas –
e achei que já poderia recebê-los. Achei, mas não falei nada: a proposta de fazer uma festinha para
mim partiu dos meus pais, e eu, claro, fiquei (pouco/muito/sem) contente. Eu deveria convidar alguns
meninos e algumas meninas da minha classe, aqueles com quem me relacionava melhor, uns dez ou
doze. (Mamãe/saída/quando) prepararia uma bonita mesa de doces e refrigerantes – uma
extravagância, nas nossas condições econômicas. E eu e meu irmão faríamos a decoração com enfeites
de papel, chapéus e bandeirolas, como fazíamos em lá em Riga. E eu teria minha primeira festa de
aniversário no Brasil.

Dito e feito. Escrevi até convites, com letra caprichada, em cartões com vinhetas
(tristes/coloridas/coloridos) da minha própria lavra, e os entreguei aos colegas de classe, na escola,
alguns dias antes do evento, encabulada e contente com a receptividade amável dos convidados.
Quando chegou o dia – era um sábado, dia sem aulas na Escola Americana – preparei tudo,
enfeitei a sala, me ―enchiquetei‖ com o primeiro vestido e o primeiro par de sapatos
(novos/novas/sujos) desde que chegamos a São Paulo, e esperei pelos meus convidados, ao lado da
mesa toda decorada e cheia de guloseimas. Os convidados estavam demorando a chegar, mas já me
haviam dito que no Brasil não se costuma chegar na hora, especialmente em festas – pontualidade
também era ―coisa de estrangeiros‖ –, então não me preocupei muito, apesar da natural impaciência.
Só que a demora estava se prolongando, e uma hora depois da hora marcada ainda não chegara
ninguém. Nem duas horas depois. E nem três. E a minha aflição aumentando, a angústia subindo como
um nó na garganta, um aperto no coração...
Resumindo, a triste e interminável tarde chegou ao fim, e (amanheceu/anoiteceu/saiu) sem que
aparecesse um só dos meus convidados, nem um único! Frustração, decepção, rejeição – essas foram
as minhas companheiras naquele malfadado (presente/aniversário/alegria) dos meus doze anos. Eu não
era de chorar, e diante dos meus aflitos pais, que não sabiam o que fazer para me ajudar naquele transe
amargo, eu não podia ―dar parte de fraca‖. Mas a noite, na minha cama, quando ninguém viu,
(chorávamos/chorarei/chorei) muito, sufocando as lágrimas no travesseiro. E no ano seguinte eu não
quis festa nenhuma.
Este foi um dos grandes traumas de transição do meu primeiro ano no Brasil, na Rua Jaguaribe.
Felizmente, foi também um dos últimos, senão o último, de tamanho impacto. Mas que me deixou
uma ―equimose‖ na alma, que custou muito a desaparecer.

BELINKY, Tatiana. Transplante de menina: da rua dos Navios à rua Jaguaribe.


São Paulo: Moderna, 2003, p. 153-155. (Adaptado)
Entendendo a prosa:

62) – Leia o trecho a seguir: “[...] Eram eventos festivos, aguardados com palpitante
antecipação, e registrados em fotografias feitas com “explosões” de magnésio, que
faziam metade do grupo sair na foto de olhos fechados, e a outra, de olhos arregalados
[...]”. Sobre o emprego dos tempos verbais no trecho apresentado, é possível afirmar que a
palavra:
a) ―Eram‖ expressa uma ação concluída no presente.
b) ―Faziam‖ indica um fato rotineiro e ação passada.
c) ―Aguardados‖ indica um fato não habitual concluído no passado.
d) ―Sair‖ expressa uma ação corriqueira e concluída no presente. Habilidade Localizar uma
informação explícita em um texto (notícia, relato de viagem, diário, crônica social ou crônica
esportiva).

Página | 27
63) – Os primeiros aniversários no Brasil passaram ―em branca nuvem‖ devido à:
a) Ausência dos avós, tios e tias, primos e primas.
b) Afobação e aos mil problemas da grande mudança.
c) Extravagância, nas condições econômicas da família.
d) Necessidade de convidar alguns colegas da escola.
64) – O uso do travessão em “[...] eu tinha uma porção de coleguinhas – e achei que já
poderia recebê-los”, indica que o narrador está fornecendo ao leitor uma:
a) Informação a mais.
b) Explicação rotineira.
c) Afirmação sem importância.
d) Indicação de que está triste.
65) – No texto, a expressão “[...] nossos primeiros aniversários no Brasil nem chegaram a
ser comemorados, passaram „em branca nuvem‟” marca a:
a) Alegria da família em promover uma festa de 12 anos
b) Desilusão da menina em não comemorar seus 12 anos.
c) Tristeza da aniversariante por não receber os parentes que moram em Riga.
d) Decepção da garota por convidar somente alguns meninos e meninas da classe.
66– Releia o texto, procurando nos parênteses as palavras mais adequadas para completá-lo.
As palavras, na ordem, são:
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
67) – Explique por que esse texto não é uma receita, nem um manual, nem uma história em
quadrinhos, nem uma poesia.
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
68) – Que tipo de texto é este?
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
69) – Explique o que significa:
· Endomingada:______________________________________________________________
· Passar em branca nuvens:_____________________________________________________
· Equimose na
alma:_______________________________________________________________________
· Enchiquetei:_______________________________________________________________
· Coisas de estrangeiros:_______________________________________________________
· Dou parte de
fraca:___________________________________________________________
70) – Escreva uma frase ou um parágrafo que resuma o assunto do texto.
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
71) – Compare a festa de aniversário que as pessoas costumavam fazer em Riga e a festa de
12 anos da personagem.
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
72) – Encontre os substantivos próprios presentes no texto. Que papel eles representam na
narrativa?
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
Página | 28
Página | 29
FORMAS DISTINTAS DE ARTES

As artes visuais, além das formas tradicionais (pintura, escultura, desenho, gravura,
arquitetura, artefato, desenho industrial), incluem outras modalidades que resultam dos avanços
tecnológicos e transformações estéticas a partir da modernidade (fotografia, artes gráficas,
cinema, televisão, vídeo, computação, performance).
Cada uma dessas visualidades é utilizada de modo particular e em várias possibilidades
de combinações entre imagens, por intermédio das quais os alunos podem expressar-se e
comunicar-se entre si de diferentes maneiras.
O mundo atual caracteriza-se por uma utilização da visualidade em quantidades
inigualáveis na história, criando um universo de exposição múltipla para os seres humanos, o
que gera a necessidade de uma educação para saber perceber e distinguir sentimentos, sensações,
ideias e qualidades. Por isso o estudo das visualidades pode ser integrado nos projetos
educacionais.

1-Derek Gores: Artista de Nova 2-Michelangelo: A criação de Adão

3-Jean Shin: Seul Coreia 4-Romero Brito


Página | 30
ATIVIDADE

1-Observe as imagens, e tente identificar quais são as artes contemporânea quais as tradicionais.

a)- Imagem 1
_____________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________
b)- Imagem 2
_____________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________
c)- Imagem 3
_____________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________
d)- Imagem 4
_____________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________

2-Ao observar as imagens acima, você consegue identificar quais os matérias utilizados para a
confecção das 4 obras?

Obra 1 _____________________________________________________________________
Obra 2 _____________________________________________________________________
Obra 3 _____________________________________________________________________
Obra 4 _____________________________________________________________________

Página | 31
3-Agora que você já sabe a diferença da arte tradicional e contemporânea, faça uma pequena
pintura tradicional (pode ser uma reprodução de um artista já consagrado), usando tintas guache,
lápis de cor ou giz de cera. Use cartolina branca ou papel chamex A4, ou ainda um pedaço de
papelão.

Obs: Fotografe seus trabalhos e socialize no seu grupo de whatsapp da escola, grupos de amigos, redes sociais e para
o seu professor.

04- Faça também uma obra contemporânea utilizando diversos materiais e suportes diversos
(superfície onde se pinta). Pode ser em um papelão, tábua, parede e etc.

Página | 32
Página | 33
UNIDADE(S) TEMÁTICA(S): Lutas
OBJETO (S) DE CONHECIMENTO: Lutas: modalidades brasileiras.
HABILIDADE(S): EF67EF14/EF67EF15/EF67EF16/EF67EF17
CONTEÚDOS RELACIONADOS: LUTA CAPOEIRA
A CAPOEIRA
A capoeira é uma luta genuinamente brasileira.
Capoeira: um dos maiores símbolos da cultura brasileira. Nem todo mundo sabe que a capoeira nasceu
durante a época da escravidão no Brasil. Pesquisas indicam que entre 3 e 5 milhões de africanos foram
trazidos para trabalhar à força, principalmente na agricultura, mineração ou com serviços domésticos.
A capoeira era, nessa época, uma forma de luta e resistência dos escravos. Estes eram proibidos de
praticar qualquer tipo de luta pelos senhores de engenho, ―disfarçavam‖ os movimentos de combate
com música e dança, criando, assim, a capoeira.

Tipos de capoeira
Apesar de existirem muitos estilos de capoeira, são dois os mais conhecidos:
Capoeira Angola: estudos indicam que o nome vem do porto de Angola, principal ponto de embarque
dos escravos africanos. Para os portugueses, todos os escravos trazidos da África eram chamados de
angolanos. É um estilo mais lento, com movimentos praticados perto do solo, muito sutis. O mestre
mais famoso da capoeira angola é Pastinha, que em 1941 fundou o extinto Centro Esportivo de
Capoeira Angola (CECA), no Largo do Pelourinho, em Salvador.
Capoeira Regional: este estilo foi criado pelo Mestre Bimba, originalmente com o nome ―luta
regional baiana‖. A capoeira regional tem fortes elementos de artes marciais nos seus movimentos. É
um jogo mais rápido, cheio de fundamentos próprios e ordens de aprendizado, a famosa ―sequência de
ensino‖. A capoeira talvez seja a expressão do que há de mais brasileiro em termos de atividade física,
já que se trata de uma luta criada no Brasil por escravos de origem africana. Isso é tão significativo,
que no exterior a capoeira é conhecida como ―brazilian martial art‖, ou arte marcial brasileira. Por ser
praticada em grupo e acompanhada de música constante que impõe ritmo aos movimentos, muitas
pessoas a confundem com um jogo ou algum tipo de dança, mas como já disse Mestre Pastinha:
―Capoeira Angola é, antes de tudo, luta, e luta violenta‖. O termo capoeira significa ―o mato que nasce
depois do desmatamento‖, provavelmente porque era praticada entre esses matos, com os lutadores
próximos ao chão, para não serem descobertos pelos seus senhores.
ATIVIDADES:
01 - A Capoeira é reconhecida como Patrimônio Histórico Brasileiro. Em sua opinião, existe
preconceito a respeito da prática da capoeira? Explique.
___________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
02 - O que você acha dessa luta?
___________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
03 – Você conhece algum dos instrumentos usados nas músicas da Capoeira? Se sim, qual?
___________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________

Página | 34
UNIDADE(S) TEMÁTICA(S): Práticas corporais de aventura.
OBJETO DE CONHECIMENTO: Práticas corporais de aventura na natureza.
HABILIDADE(S): EF89EF18/EF89EF19/EF89EF20
CONTEÚDOS RELACIONADOS:
 As práticas corporais de aventura e as estruturas corporais que nos permitem realizar movimentos: ossos,
músculos, articulações, coração, pulmões e o cérebro e o sistema nervoso.
 Práticas corporais de aventura: riscos e cuidados.
 Práticas corporais de aventura: equipamentos de segurança, indumentárias, técnicas.
Após aprender um pouco mais sobre um esporte de rede, estritamente mineiro, a peteca e sobre as
danças, nessa semana iremos conversar sobre os esportes de aventura. Nesses esportes os participantes
superam um ambiente desafiador para desenvolver sua atividades. São divididos em práticas na
natureza (corrida orientada, arborismo, canoagem, escalagem e outros) e no ambiente urbano (parkour,
skate e outros).

ARVORISMO
VOCÊ JÁ OUVIU FALAR EM ARVORISMO?
O que é o arvorismo:
O arvorismo é uma recente prática esportiva de aventura. Consiste na travessia de um
percurso suspenso entre plataformas montadas nas copas das árvores. Esse percurso é
preparado de maneira estratégica, utilizando cabos de aço e cordas, com o objetivo maior de
aumentar o desafio e a adrenalina dos aventureiros.
Não é necessário ser atleta para praticar o arvorismo, mesmo porque o percurso é
acompanhado por monitores. Além disso, a todo um aparato de segurança, chamado de kit
arvorismo. O kit arvorismo é composto por: cabo de segurança, cadeirinha, polia, mosquetão
e capacete. Existem três modalidades de arvorismo:
 O Arvorismo Acrobático – foi criado a partir arvorismo técnico, com o objetivo da
diversão, do desafio. Com esse objetivo, é aumentado o grau de dificuldade dos
obstáculos durante o percurso. São necessários equilíbrio, coordenação e ousadia.
 Arvorismo Técnico – é o estilo utilizado normalmente por pesquisadores, com o objetivo
de transpor as copas das árvores. Os pesquisadores normalmente têm seus próprios
equipamentos.
 Arvorismo Contemplativo – diferente das outras modalidades, no arvorismo
contemplativo não há a necessidade dos equipamentos de segurança. O percurso é
preparado com proteções laterais, plataformas mais amplas, e passarelas firmes entre as
árvores, diminuindo muito a dificuldade e os desafios. O objetivo único é a contemplação
da natureza.
O arvorismo técnico teve origem na Costa Rica, nos anos 80, por uma necessidade de
cientistas que precisavam não só coletar espécies nas copas das árvores, mas permanecer nas
alturas para observar o comportamento das espécies.
Para tanto, construíram plataformas estruturadas para possibilitar o pernoite nesses locais,
dando origem ao arvorismo contemplativo. Como prática esportiva, foi desenvolvida na Nova
Zelândia e na França, a partir dos anos 90. Com o tempo, os percursos foram melhorados, foi
aumentado o grau de dificuldade dos percursos, criando assim o arvorismo acrobático.

Página | 35
ATIVIDADES
1 – Bem, agora que você já sabe um pouco sobre arvorismo, pode responder as questões
abaixo:
a) Onde e quando surgiu a prática do arvorismo?
__________________________________________________________________________
b) Quais os três tipos de arvorismo que existe?
___________________________________________________________

COMPONENTE CURRICULAR: EDUCAÇÃO FÍSICA


ANOS: 6º E 7º
UNIDADE(S) TEMÁTICA(S):
Esportes. Ginásticas
OBJETO (S) DE CONHECIMENTO:
Esportes de marca (tais como atletismo, ciclismo, natação, badminton, entre outros).
Esportes de invasão (tais como basquetebol, futebol de campo, futsal, handebol e pólo aquático, entre outros).
HABILIDADE(S): EF67EF03/EF67EF04/EF67EF05/EF67EF06/EF67EF07
CONTEÚDOS RELACIONADOS:
 Esportes de marca.
 Adquirir novos conhecimentos a partir de materiais alternativos.
 O sedentarismo associado aos avanços das tecnologias digitais.
 Capacidades Físicas.
 Esportes de Invasão.
ATIVIDADES
ESPORTE DE MARCA

1– Preencha as lacunas para completar o texto com as palavras corretas para cada espaço:
Corridas, Atletismo, Arremessos, Saltos, Maratona, Olímpica, Estádios, Esporte.
O _________________ é a forma mais organizada de competição esportiva, e é considerado o
_______mais nobre de toda a história __________. Ele não se restringe apenas às
modalidades de corrida, e é dividido em três categorias: ___________, ____________e
____________. Em geral, as provas de competição de atletismo são realizadas em
_____________ fechados, com exceção da _____________, que é feita nas ruas da cidade.
ESPORTE DE INVASÃO

02 - A bola é o elemento fundamental de inúmeras modalidades esportivas, seja ela pequena


ou grande, leve ou pesada, branca ou colorida, feita de couro ou material sintético ou outro
material qualquer. Na falta de uma bola para praticar handebol, por exemplo, sugira opções de
bolas ―caseiras‖ que possam ser utilizadas para praticar esse esporte.
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
Página | 36
GINÁSTICA

03 – Sobre a importância da ginástica na vida das pessoas, enumere as questões como V


(verdadeiras) ou F (falsas).
I. O sedentarismo é um mal que aflige o mundo e principalmente o Brasil, atualmente.
II. O cenário mundial, atual, aponta para uma sociedade sedentária, com o aumento da
obesidade, em parte relacionada ao excesso de atividade física.
III. Por causa do estilo moderno de vida, as pessoas têm muito tempo para atividades físicas.
IV. O sedentarismo hoje, além de ser um problema de saúde é também um problema social,
A sequência correta é:
a) V, V, F, V b) V, F, F, V c) F, F, V, F d) V, V, V, V

UNIDADE(S) TEMÁTICA(S): Práticas Corporais de Aventura


OBJETO (S) DE CONHECIMENTO: Aventura: práticas corporais de aventura urbanas.
HABILIDADE(S): EF67EF18/EF67EF19/EF67EF20/EF67EF21
CONTEÚDOS RELACIONADOS:
• movimentos das práticas corporais de aventura
• história das práticas corporais de aventura.
• espaços e tempos.

Escalada é o desporto ou a atividade de escalar paredes de rocha, especialmente com o auxílio de


cordas e equipamentos especiais. O objetivo é atingir um ponto final ou um cume de uma face rochosa
ou de uma estrutura. Isso é feito utilizando equipamentos específicos, dependendo da dificuldade da
escalada. É um desporto com uma exigência física elevada que combina ginástica e agilidade com o
trabalho mental para executar uma ascensão ou uma travessia. Esta atividade pode ser praticada como
forma de recreação ou, em níveis mais elevados, como desporto competitivo. Além disso, algumas
atividades comerciais utilizam as técnicas da escalada no seu cotidiano, como na manutenção de torres
de comunicação e pontes. Também é uma competência necessária para realização de operações
militares e resgates de emergência.
Escalada esportiva
Na escalada esportiva, as proteções usadas pelos escaladores durante a progressão são fixas na rocha,
normalmente feitas com grampos ou chapeletas de inox que foram instaladas na parede previamente
pelos conquistadores da via. Por serem proteções mais seguras e pré-existentes na rocha, eliminam a
etapa de colocação das proteções móveis durante a subida, fazendo com que seja requerido menos
equipamentos e procedimentos. Assim como nos boulders, valoriza-se a força, técnica e resistência do
escalador. Por essas características, as vias esportivas geralmente são curtas, entre 20 e 50 metros, mas
não impede que existam vias mais longas, com duas ou mais enfiadas.
Escalada tradicional
Página | 37
Diferente da esportiva, na escalada tradicional não existem proteções fixas previamente instaladas na
rocha para que a proteção do escalador possa ser feita. Nesta modalidade utiliza-se equipamentos de
proteção móvel que são instalados em fissuras e outras imperfeições rocha, que são removidos ao final
da atividade. Ela demandado escalador maior conhecimento e comprometimento, fazendo o estilo
tradicional menos casual.
ATIVIDADES:
1 - Vocês perceberam que praticar esse esporte, seja por lazer ou competitivamente, requer
muita segurança e para isso existem vários equipamentos para resguardar uma prática segura.
Vocês conhecem algum? Em caso positivo, escreva aqui:
________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
Uma prática segura requer equipamentos de segurança adequados. A seguir conheceremos um
pouco deles.

Os principais equipamentos para a prática da escalada são: sapatilhas ou botas de escalada,


crashpad, mosquetões, baudrier, cadeirinha ou Arnês, freios, fitas e cordeletes, magnésio,
capacete, cordas, camalot, nuts, hexentric, big bros, tricams e costuras, sendo necessário para
cada tipo de escalada um conjunto específico de equipamentos.

Como podemos ver, são muitos equipamentos e muitos deles com nomes bem estranhos, mas
existem alguns que você já conhece pois é comum para outros usos. Escreva abaixo três
equipamentos de segurança que você consegue identificar nas figuras e para quê eles servem

__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________________

Página | 38
Página | 39
NUMBER

1. Análise a tirinha e responda as questões logo após a leitura. Olhe a tabela com numeros para
ajudar.

What time is it? It is ten thirty?

a) Que horas o homem com o relógio respondeu?

b) Calcule e escreva o resultado em inglês. Use a tabela acima para ajudar na resposta
Por exemplo: 10 + 2 = Twelve
15 – 5 = _____________ 10 x 3 = ______________
10 + 6 = _____________ 8 x 5 = ______________
5 + 20 = _____________ 4 + 5 + 10 = _______________

Página | 40
2. Leia o texto e observe as imagens para responder as questões. Responda por extenso.
Por exemplo: one, two, four. Use a tabela acima para ajudar na resposta.

hi, my name is Pedrinho. I am a


rich boy. Have three cars and two
bikes. I am just ten years old. My
father gives money every day.

a) Quantos carros Pedrinho tem?


____________________
b) Quantas motos pedrinho tem?
____________________

c) Retire do texto. Qual a idade de


Pedrinho?
( ) ten years old ( ) Twelve years old ( ) nine years old ( ) eleven years old

3. Pedrinho é um menino muito rico. Ele foi em uma loja e comprou os produtos 1, 3 e o 6.
Quanto pedrinho vai pagar pelos produtos?

(1) (2)
(3)

$ 30,00
$ 70,00
$ 120,00

(4) (5) (6)

$ 45,00 $ 20,00 $ 10,00


a) $ 150,00
b) $ 155,00
c) $110, 00
d) $ 95,00

Página | 41
flower students
shampoo
tablet
car mouse

4. Leia e responda.
a) Qual idioma o professor está ensinando?
( ) Portuguese
( ) English
( ) Math
( ) history

b) Quais palavras do quadro começam com a mesma letra?


_____________________________________________________
_____________________________________________________

c) Qual dessas palavras do quadro você já conhecia?


____________________________________________________
____________________________________________________

d) Complete as frases do balão usando algumas palavras do quadro acima.

Página | 42
5. Olhe a imagem com as estações do ano e responda em inglês.
a) Qual a sua estação do ano preferida?
________________________________________

b) Passe para o Português.


Spring: _________________
Summer: ________________
Autumn: ________________
Winter: _________________

c) Circule os objetos que correspondem a estação WINTER.

Página | 43
EXEMPLO DE CARACTERÍSTICAS DE PERSONALIDADE

1. Outgoing = extrovertido (a);


6. Todos nós temos umas características, 2. Impatient = impaciente;
algumas pessoas são mais extrovertidas, 3. Polite = educado(a);
outras são mais tímidas, outras são mais 4. Popular = popular;
educadas. 5. Reserved = reservado;
Analise o quadro ao lado e 6. Tidy = arrumado(a);
responda em Inglês. 7. Rude = grosseiro(a);
8. Distracted = distraído (a);
a) Que tipo de pessoa você é: 9. Bad-tempered = mau-
_____________________ humorado (a);
10. Shy = tímida (o);
b) Como a maioria de seus amigos são: 12. Silly = bobo (a);
____________________________ 13. Unfriendly = antipático (a);
____________________________ 14. Selfish = egoísta

c) Que tipo de pessoas você gosta de se conhecer:


_____________________________________
_____________________________________
_____________________________________

Página | 44
7. Pinte de qualquer cor o balão com a pergunta ―Como você está hoje? ‖.

My mother Ana likes salad because vegetable. She eats salad fruit every day. My father,
Daniel does not like salad. He likes pizza and lemonade.
My sister, Juliana loves coca and chocolate.

8. Observe o texto.
a) Quantas pessoas têm no texto?
__________________________
b) Quem são essas pessoas?
___________________________________________
_____

c) Em inglês existem muitas palavras parecidas com o português, elas são chamadas de
COGNATAS. Identifique no texto quais palavras são parecidas com o português.
________________________________________________________________
________________________________________________________________

d) Do que o texto trata?


( ) culinária
( ) preferência de comidas
( ) restaurante
( ) salada

Página | 45
9. Mostre que você e um bom observador e responda as perguntas?

MY NEIGHBORHOOD – MEU BAIRRO

CHURCH

SQUARE

a) De acordo com a ilustração, o que está no centro: ____________


b) O que está à direita da igreja? ____________
c) O que está na frente da igreja? ____________
d) O que se localiza à esquerda da igreja? ____________
e) E à esquerda da praça? ____________

GAS STATION = POSTO DE GASOLINA


10. Marque as alternativas que têm no seu bairro. PHARMACY = FARMÁCIA
GAS STATION STORES SUPERMAKET = SUPERMERCADO

PHARMACY TREE HEALTH CENTER = POSTO DE SAÚDE

HOUSES = CASAS
SUPERMAKET SQUARE BEAUTY SALON = SALÃO DE BELEZA

STORES = LOJAS
HEALTH CENTER BUTCHERY
TREE = ÁRVORE

HOUSES BAKERY SQUARE = QUADRA

BUTCHERY – AÇOUGUE
BEAUTY SALON CAFETERIA
BAKERY = PADARIA
Página | 46
(EF06LI14)
11. Observe as imagens e responda as questões abaixo.

Disponível em: https://br.freepik.com/vetores-gratis/mensagens-de-texto-com-emojis_5513473.htm

Responda as questões em Português.

a) Você costuma usar essas expressões em inglês em suas mensagens de texto? Qual ou
quais você mais utiliza?
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________

b) Marque a tradução correta para mensagens ― OMG” e ―SORRY”.


( ) Olá e até logo.
( ) oh, meu Deus e desculpe.
( ) tchau e oi
( ) tudo certo e desculpe.

Página | 47
Anotações:
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________

Página | 48
Página | 49
(EF05MA04) Identificar frações equivalentes

QUESTÃO 01 – O professor José propôs uma atividade a sua turma e pediu a colaboração de
dois de seus alunos, Juliana e Felipe, de modo que pudessem explicar como perceberam as
fração equivalente no quadro. Veja no quadrinho abaixo:

Olá turma! O quadro abaixo mostra diversas frações equivalentes


a 1/2 e Felipe e Juliana vão fazer algumas considerações. Ouçam.

Prof. José

Percebi que, quando os retângulo se completam,


as frações são equivalente, como por exemplo, os
retângulos

1/ 4 + 1/4 = 2/4 = 1/2

Uma excelente observação Felipe! Mas, observei


Felipe
que se somarmos uma metade 1/2 mais a outra
metade 1/2 , teremos um inteiro.

1/2 + 1/2 = 2/2 = 1

Juliana

Agora é com você! Observando o quadro acima,


em qual das alternativas abaixo está uma fração
equivalente a 4/8?

Prof. José

a) 1/6
b) 2/6
c) 2/4
d) 3/4

Página | 50
QUESTÃO 02 - Juliana e Felipe se dedicaram a resolver os problemas do livro didático de
matemática sobre frações equivalentes a partir das representações percentuais. Veja no
quadrinho abaixo, o diálogo dos dois sobre uma situação:

Olá Felipe! Veja o que descobri: Estou quase sem


Internet para a pesquisa, dos 25GB (25 gigabytes) do
plano, já foram usados 80%.

Juliana

Então Juliana, aproveita os outros


20% restante e nos mostre a fração
equivalente desses dados móveis
que ainda lhes restam?

Felipe

Agora é com você! Em qual das alternativas está a fração equivalente


a 20% da Internet restante do plano que Juliana paga?

Prof. José

a) 20/100
b) 30/100
c) 40/100
d) 80/100

Página | 51
QUESTÃO 03 – O professor José ficou sabendo da situação em que Juliana quase ficou sem
fazer sua pesquisa devido ao uso de 80% de sua Internet pessoal. Assim, ele propôs uma
atividade a turma. Veja no quadrinho abaixo

Olá turma! Juliana com as aulas online e pesquisas


na Internet usou 80% dos seus dados móveis.
Agora respondam, quanto falta para completar os
100% do uso do seu plano? E qual a fração
equivalente e irredutível ao percentual que ainda
resta?
Prof. José

Essa é fácil, se o todo é 100%, então tiro 80% o


que sobra é 20%.

Felipe

Muito bem Felipe! Mas, qual é a fração


equivalente e irredutível aos 20%?

Juliana

Agora é com você! Em qual da alternativa está a resposta correta a pergunta que Juliana faz a Felipe?

a) 1/10
b) 2/5
c) 1/5
d) 3/10

Página | 52
QUESTÃO 04 – O professor José criou um jogo de uma roleta contendo algumas figuras
divididas em partes iguais e chamou a esse jogo de “Roleta das Frações‖. Nas aulas sobre
frações esse jogo foi utilizado na turma que Juliana e Felpe estudam. Veja nos quadrinhos a
situação criada pelo professor e a participação dos alunos.

Essas frações 2/8 e 1/4 são equivalentes e


representam a mesma quantidade. Então, Felipe, se
pintarmos a metade da figura da 2ª jogada qual seria
Prof. José a nova fração?

Essa é fácil! Basta somar 1/4 + 1/4 = 2/4 e


simplificando 2/4, ou seja, dividindo o numerador
e denominador por 2, teremos a fração irredutível
1/2.

Agora é com você! Se pintarmos a metade da figura


da 1ª jogada qual seria a nova fração equivalente e
Felipe
irredutivel?

Prof. José

a) 1/2
b) 2/3
c) 1/5
d) 2/5

Página | 53
QUESTÃO 01 – O professor José propôs um problema para a turma que Felipe e Juliana
estudam e os alunos se saíram muito bem. Esse jogo é a ―Roleta das Frações”, um jogo
sobre frações equivalentes que pode ser realizado pelo celular. Assim como, muitos outros
alunos, Juliana e Felipe participaram ativamente respondendo todas as questões. Então o
professor lançou um problema para à turma. Veja no quadrinho abaixo:

Qual o valor que devemos multiplicar o


numerador e o denominador da fração 2/4 para
obtermos a fração equivalente a 50/100?
Prof. José

Fiz assim. Dividi 50 por 2 e o resultado,


multipliquei o numerador e denominador da
fração 2/4 para ter certeza se o número
produzia a fração equivalente a 50/100.

Felipe

A estratégia de Felipe foi muito legal! Mas, agora é com você! Em qual das alternativas está o
número que responde a pergunta do professor José?

a) 32
b) 45
c) 25
d) 16

Página | 54
QUESTÃO 02 – O professor José propôs um problema para a turma que Felipe e Juliana
estudam de modo que eles respondessem se as frações eram maiores, menores ou iguais. E a
aproveitando a ―Roleta das Frações”, um jogo sobre frações que pode ser jogado pelo celular
mostrou a primeira e a segunda jogada. Assim, com as duas jogadas realizadas Felipe e
Juliana discutem a situação. Veja o problema proposto no quadrinho abaixo:

Olá turma! Observando a área colorida e as frações


Prof. José
correspondentes a essas áreas, podemos dizer que 2/4 e 4/8 é
maior, menor ou igual a 50/100?

Acho que a fração 4/8 < 2/4 < 50/100. E você Felipe o que acha?

Eu achava que 2/4 era maior que 4/8. Mas, estou


percebendo que juntando duas partes coloridas
da 2ª jogada, parece ser igual a uma parte da 1ª
Juliana jogada. Então, preciso pensar melhor.

Felipe

Agora é com você! Qual das alternativas está correta para responder a pergunta do professor José

a) 4/8 é maior que 2/4, pois na 2º jogada tem mais partes pintadas que na 1ª jogada. Logo 4/8
> 50/100
b) 4/8 é menor que 2/4, pois na 1º jogada tem menos partes pintadas que na 2ª jogada. Logo
2/4 < 50/100
c) 4/8 é igual a 2/4, pois juntando as partes pintadas na 2ª jogada, teremos a mesma
quantidade pintada na 1ª jogada. Logo 4/8 =2/4= 50/100
d) 4/8 é maior que 2/4, pois 4 é maior que 2 no numerador das frações. Logo 4/8 < 50/100, pois
50 é maior que 4.

Página | 55
QUESTÃO 03 - Juliana e Felipe se dedicaram a resolver os problemas do livro didático de
matemática sobre frações equivalentes usando um aplicativo. Veja no quadrinho abaixo, o
diálogo dos dois sobre uma situação:

Olá Felipe! Veja o que descobri: Estou estudando


frações equivalentes por um Aplicativo.

Legal Juliana! Essa está fácil! Basta multiplicar o


numerador e o denominador da 1ª fação (2/5) por
1,2, 3, ... até encontrar o número 20, que é o
Juliana
denominador da fração equivalente. Assim,
estaremos diante do número que falta, o qual é a
resposta do problema.

Felipe

Agora é com você! Em qual das alternativas está o número que falta para completar a
fração equivalente?

e) 7
f) 8
g) 6
h) 5

Página | 56
QUESTÃO 04 - Juliana e Felipe se dedicaram a resolver os problemas do livro didático de
matemática sobre frações equivalentes usando um aplicativo. Veja no quadrinho abaixo, o
diálogo dos dois sobre uma situação:

Felipe

Esse aplicativo é muito legal! Essa está fácil! Basta


comparar as figuras. Assim, estaremos diante do
número que falta, o qual é a resposta do
problema.

Juliana

Agora é com você! Em qual das alternativas está o número que falta para completar a
fração equivalente, das partes não pintadas, no aplicativo que Felipe está usando?

a) 2
b) 5
c) 7
d) 11

Página | 57
(EF05MA05) Comparar e ordenar números racionais positivos (representações fracionária e decimal),
relacionando-os a pontos na reta numérica

QUESTÃO 01 – O professor José propôs uma atividade sobre ordenação na reta numerada a
sua turma. Veja nos quadrinhos abaixo

Como podemos ordenar os alunos acima, na ordem


decrescente de suas alturas?

Prof. José

Muito fácil! Basta comparar as alturas e colocar na


ordem do maior para o menor.

Juliana
Agora é com você! Em qual das alternativas está a resposta correta a pergunta do professor José?

a) Vanessa, Jonas, Marcio, Andrei


b) Jonas, Vanessa, Marcio, Andrei
c) Jonas, Marcio, Vanessa, Andrei
d) Andrei, Vanessa, Marcio, Jonas

Página | 58
QUESTÃO 02 – O professor José propôs uma atividade individual para toda a turma e Felipe
ficou com a que se aproxima mais de um determinado número na reta numerada. Veja nos
quadrinhos abaixo:

Felipe, qual dos alunos se aproxima mais de 1,40


metros?
Prof. José

Essa é fácil! Basta observar as alturas de cada um e


comparar com os números que estão na reta próximos de
1,40m.

Felipe

Agora é com você! Em qual das alternativas está a resposta correta a pergunta do professor José?

a) Vanessa
b) Marcio
c) Jonas
d) Andrei

Página | 59
QUESTÃO 03 – O professor José propôs uma atividade para toda a turma. Felipe e Juliana
estão tentando resolvê-la para discutir com os colegas e com o professor. Veja nos quadrinhos
abaixo:

Observe a reta numerada abaixo e diga qual dos pontos


representa a fração 5/4?

Prof. José

Juliana, observe que a reta numerada está dividida de um


em um quarto, pois de 0 a 1, foi dividido em 4 partes
iguais. Então, basta contar até chegar em 5/4.

Felipe

Legal Felipe! É mesmo, então vamos contar até


chegar na fração 5/4 e ver o ponto que a
representa.
Juliana

Agora é com você! Em qual das alternativas está a resposta correta a pergunta do professor José?

a) Ponto D
b) Ponto C
c) Ponto B
d) Ponto A

Página | 60
QUESTÃO 04 – O professor José, aproveitou a mesma atividade da reta numerada e propôs
uma outra atividade para toda a turma. Veja os quadrinhos abaixo:

Olá turma! Observe a reta numerada abaixo e diga quais


são as frações representadas pelos pontos C e D?

Prof. José

Felipe, essa está fácil! Pois de 0 a 1, foi dividido em 4


partes iguais, ou seja, cada espaço é de um quarto.
Então, basta contar até chegar nos pontos que o
professor quer.
Juliana

É mesmo Juliana! Então, vamos contar até chegar


nos pontos C e D

Felipe

Agora é com você! Em qual das alternativas está a resposta correta a pergunta do professor José?

a) C = 5/4 e D = 7/4
b) C = 5/4 e D = 6/4
c) C = 5/4 e D = 3/4
d) C = 3/4 e D = 2/4

Página | 61
(EF05MA03) Identificar e representar frações (menores e maiores que a unidade), associando-as ao resultado
de uma divisão ou à ideia de parte de um todo, utilizando a reta numérica como recurso.

QUESTÃO 01 – O professor José propôs uma atividade sobre ordenação de frações menores
e maiores que a unidade na reta numerada para a sua turma. Veja nos quadrinhos abaixo:

Olá turma! Localize na reta numerada, o ponto que


representa a fração 6/4.

Prof. José

Muito fácil! Basta observar o denominador da fração 1/4


para percebermos que a divisão unitária da reta está de
um em um quarto.

Juliana

Agora é com você! Em qual das alternativas está a resposta correta a pergunta do professor José?

e) Ponto B
f) Ponto C
g) Ponto A
h) Ponto D

Anotações:
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
Página | 62
QUESTÃO 02 – O professor José propôs mais uma atividade sobre ordenação de frações
menores e maiores que a unidade na reta numerada para a sua turma. Veja nos quadrinhos
abaixo:

Quais são as frações correspondentes aos pontos F e G


nas retas numeradas acima?
Prof. José

Essa é fácil! Basta observar que de zero ao um, na


primeira reta numerada, esse segmento foi dividido em
10 partes iguais e no segundo, foi dividido em 6. Assim, é
fácil.

Felipe

Agora é com você! Em qual das alternativas está a resposta correta a pergunta do professor José?

a) A = 4/10 e B = 1/6
b) A = 1/10 e B = 5/6
c) A = 3/10 e B = 2/6
d) A = 8/10 e B = 5/6

Página | 63
QUESTÃO 03 – O professor José propôs mais uma atividade sobre frações menores e
maiores que a unidade para a sua turma e utilizou para essa aula algumas figuras ilustrativas a
seguir. Veja nos quadrinhos abaixo:

Qual a fração corresponde a parte total colorida das


figuras acima?

Prof. José

Essa questão é muito legal! Basta observa que as figuras


foram divididas em 8 partes iguais. A primeira foi pintada
toda, a segunda ficou faltando pintar uma parte e a
terceira pintaram 5 partes. Mas, ficou legal!!

Juliana

Agora é com você! Em qual das alternativas está a resposta correta a pergunta do professor José?

a) 3/2
b) 2/5
c) 1/2
d) 5/2

Página | 64
QUESTÃO 04 – O professor José propôs um desafio para a sua turma sobre frações e, para
isso, utilizou uma jarra de 1L (1litro = 1000ml) com marcações em ml (mililitros), como
mostra a figura ilustrativa abaixo. Veja a proposição do problema nos quadrinhos a seguir:

Prof. José

Observando a jarra do desenho acima, qual a marcação


em militros, corresponde a fração 1/5?

Essa questão é muito fácil! Basta observa que temos 5


marcações.

Juliana

Agora é com você! Em qual das alternativas está a resposta correta a pergunta do professor José?

a) 200
b) 400
c) 600
d) 800

Página | 65
Anotações:

__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
Página | 66
Página | 67
O processo de transformação do alimento
O ser humano precisa consumir alimentos para deles retirar os nutrientes necessários para se
desenvolver e ter energia para realizar as atividades físicas e mentais do dia a dia.

O processo de transformação dos alimentos começa pela boca, onde a comida é mastigada
e triturada pelos dentes. O alimento deve ser muito bem mastigado.

Durante a mastigação, as glândulas salivares produzem a saliva, que é misturada ao alimento


formando uma massa, chamada bolo alimentar, que nos ajuda engolir. Na saliva, há enzimas que dá
início à transformação do alimento.

O alimento engolido passa pelo esôfago, um tipo de tubo que encaminha o alimento para o
estômago. Ao chegar no estômago os alimentos entram em contato com o suco gástrico (líquido
ácido produzido pelo estômago) que começa a digerir os nutrientes dos alimentos.

Após esse processo, o alimento é conduzido para o intestino delgado, que é semelhante a
um longo tubo. Aqui, o alimento está semilíquido e recebe o suco pancreático do pâncreas, a bile do
fígado e o suco entérico produzido pelo próprio intestino delgado. Depois de receber esses sucos, o
alimento torna-se mais líquido. As enzimas dos sucos transformam os nutrientes do alimento em
substâncias mais simples, assim, serão absorvidas pelas células da parede do intestino e entrarão na
corrente sanguínea, sendo levadas às células do nosso corpo.

O próximo passo da digestão ocorre no intestino grosso que é responsável por absorve a
água dos alimentos. Com a diminuição da água, as substâncias viram uma massa, que recebe o
nome de fezes. Essa massa passa pelo reto e é expelida pelo ânus.

Onde os nutrientes se transformam


Os alimentos que ingerimos fornecem os nutrientes necessários para o bom funcionamento
do nosso organismo. O arroz e o feijão sãos alimentos que têm como principal nutriente o
carboidrato. Este carboidrato é absorvido na boca e no intestino delgado. Já um bife fornece ao corpo
proteína e gorduras que são digeridas e absorvidas no estômago e intestino delgado. Uma salada
nos fornece água, sais minerais e vitaminas estes nutrientes não passam por transformações, sendo
absorvidos de modo mais fácil.

As vitaminas, os sais minerais e a água são nutrientes que não passam por transformações
durante o processo de digestão.

O ser humano e muitos animais não conseguem digerir as fibras porque não possuem uma
enzima capaz de transformá-las em substâncias mais simples. Apesar de as fibras não serem
nutrientes, elas ajudam a regular o intestino, auxiliando na evacuação das fezes.

Representação do Sistema Digestório humano:

1. Leia as dicas e complete a cruzadinha.


Página | 68
1. Órgão que produz o suco gástrico.
2. Tubo que transporta o alimento da boca até o estômago.
3. Líquido ácido produzido pelo estômago.
4. Parte dos alimentos que não são aproveitados pelo organismo e são eliminados.
5. Órgão que mistura os alimentos triturados pelos dentes e umedecidos pela saliva.
6. Líquido produzido pelas glândulas salivares, que umedece e digere parcialmente o
alimento na boca.
7. Órgão onde se inicia o processo de digestão.
8. Órgão que elimina os restos da digestão.
9. Órgão que produz a bile.
10. Órgão onde os alimentos recebem o suco pancreático, a bile e o suco entérico.

Sistema Respiratório

O ar é um elemento indispensável à vida na Terra. Tal como quase todos os seres vivos, nós
respiramos para obter um gás que nos é precioso, o oxigênio. O ar entra e sai do nosso organismo por
meio de movimentos respiratórios. A todo momento, os pulmões estão enchendo de ar e esvaziando, como
se fosse uma bexiga de festa, movimentos que se repetem inúmeras vezes durante nossa vida.
Os movimentos respiratórios (inspiração e expiração) permitem a ventilação pulmonar,
necessária à renovação do oxigênio, no interior dos pulmões.
As funções do sistema respiratório são:
➢ Levar ar para dentro do corpo, retirar oxigênio e transferi-lo para o sangue, que se encarrega
de o distribuir por todas as partes do corpo.
➢ Expulsar do nosso corpo o dióxido de carbono, também conhecido como gás carbônico.
O ar expirado contém maior quantidade de dióxido de carbono e vapor de água(é mais úmido) e é
geralmente mais quente do que o ar inspirado. As diferenças de composição entre o ar inspirado e o ar
expirado resulta de um processo de trocas gasosas. Quando o ar inspirado chega aos alvéolos
pulmonares, parte do oxigênio que ele contém passa para o sangue. Já o dióxido de carbono e o vapor de
água que o sangue transporta passam para os alvéolos.
Órgãos do sistema respiratório

Página | 69
Fossas nasais - Duas cavidades situadas no interior do nariz. A função das fossas nasais é filtrar o ar
(retirar-lhe as impurezas), aquecê-lo eumedecê-lo.
Faringe - Canal que faz a ligação entre as fossas nasais e a laringe.
Também faz parte do sistema digestório.
Laringe - Órgão que se comunica com a traqueia e onde se
encontram as cordas vocais, que vibram quando o ar passa,
produzindo sons. A entrada da laringe é fechada pela epiglote,
evitando que os alimentos se introduzam nas vias respiratórias.
Traqueia - Canal que conduz o ar entre a laringe e os brônquios.
Possui anéis de cartilagem que podem ser sentidos, ao passarmos
a mão em nosso pescoço, um pouco abaixo do queixo.
Brônquios - Duas ramificações da traqueia que penetram nos
pulmões, onde se ramificam em tubos mais finos, os bronquíolos.
Bronquíolos - Ramificações muito finas dos brônquios, que
terminam nosalvéolos pulmonares.
Alvéolos pulmonares - Pequeníssimos “sacos” de paredes muito
finas envolvidos por capilares sanguíneos. É nos alvéolos
pulmonares que ocorremas trocas gasosas.

Por que o bafo é quente?


Fora do corpo, o ar, que é uma mistura de gases, encontra-se na temperatura ambiente,
geralmente menor do que a temperatura interna do corpo humano, que fica em torno de 36,5ºC. Quando
você inspira e segura o ar nos pulmões, o seu corpo funciona como uma “fonte quente” pois, por estar
numa temperatura maior vai cedendo calor para o ar que tem a sua temperatura aumentada, ou seja, fica
mais “quentinho”. Quanto mais tempo segurar o ar nos pulmões, mais perto de 36,5º C ele vai chegar.
Assim, quando você expira, o ar sai sensivelmente mais “quente” do que entrou e, por isso, dizemos que o
bafo é “quente”.
2- Oi amiguinho ( a ), você viu muitas coisas sobre o sistema respiratório. Agora é sua vez de
mostrar o que você aprendeu sobre o ato de respirar. Com muita atenção, complete as frases
com as palavras abaixo:

NARIZ - PELINHO – UMEDECIDO - AQUECIDO - BOCA

a) É mais saudável respirar pelo _____________________


b) Os _____________________ filtram as impurezas do ar.
c) O ar ___________________ e _____________________ chega aos pulmões.
d) A respiração pela ________________ é prejudicial.

3- (EF05CI06) Marque a alternativa correta para a seguinte afirmativa:


―A respiração é um processo involuntário.‖
(A) Ou seja, depende de nossa vontade. Não respiramos quando estamos dormindo.
(B) Ou seja, depende da nossa digestão, se não mastigarmos direito não respiramos.
( C ) Ou seja, não depende de nossa vontade consciente. Respiramos mesmo quando estamos
dormindo.
(D) Ou seja, depende da nossa vontade, pois podemos para de respirar.
4- (EF05CI06) Marque a alternativa correta com relação ao sistema respiratório.

Página | 70
(A) O sistema digestivo é responsável pelas trocas gasosas que o corpo realiza com o ambiente.
(B) O espirro não é importante, pois não livra os pulmões ou nariz das sujeiras irritantes.
(C) Respirar pelo nariz é melhor, pois, quando respiramos pelo nariz o ar é umidificado,
aquecido e filtrado de algumas impurezas antes de chegar aos pulmões. O ar respirado pela
boca chega aos pulmões com impurezas, seco e frio, deixando – nos mais propensos a ter
problemas respiratórios.
(D) Inspiramos gás carbônico e expiramos gás oxigênio.
Sistema Circulatório

Você já sabe que os seres vivos dependem


do ar da atmosfera para viver. O ar atmosférico é
formado por uma mistura de gases, entre eles o
oxigênio, que é usado por quase todos os seres vivos.
No seu corpo, quando o ar chega aos pulmões, parte
do gás oxigênio presente nele passa dos pulmões
para o sangue. O sangue é um líquido espesso, de
cor vermelha, que circula em todo o nosso corpo, ele
deve distribuir o oxigênio para todo o corpo, e quem o
ajuda a realizar essa função é o coração.

O coração é um órgão musculoso que fica no


meio do peito, entre os dois pulmões. Os músculos do
coração relaxam e se contraem, bombeando o
sangue para dentro de tubos chamados vasos
sanguíneos. Existem três tipos de vasos sanguíneos:
as veias, as artérias e capilares. Os vasos
sanguíneos levam o sangue com oxigênio para todas
as partes do seu corpo. Junto, também vão os
nutrientes que foram absorvidos pelo sangue no
intestino delgado.

O oxigênio e os nutrientes, entre eles o açúcar glicose, devem ser levados para todas as
partes do corpo, como, por exemplo, os músculos e o cérebro. Nesses locais ocorrem reações
químicas das quais participam o oxigênio e a glicose. Essas reações liberam a energia de que você
precisa para viver e também gás carbônico e água.

O gás carbônico e a água voltam para o sangue, que continua circulando pelo corpo. Ao
passar pelos pulmões, o gás carbônico e uma parte da água – na forma de vapor – saem do seu
corpo pela expiração.

Quando você corre, pula, brinca, joga…a respiração e os batimentos do coração aumentam
para que as partes do corpo possam receber mais oxigênio e glicose e, assim, obter mais energia.
O coração e os vasos sanguíneos são os órgãos que formam o sistema circulatório também chamado
de sistema cardiovascular.

Em azul está representado o sangue que entra no coração e em vermelho está o sangue que
sai do coração

Página | 71
5. Complete as frases com as palavras abaixo.
Vasos sanguíneos, sangue, oxigênio.

a) O ser humano utiliza o gás _____________________ na respiração.


b) O __________ é um líquido espesso, de cor vermelha, que circula em todo o nosso corpo.
c) Os _________________levam o sangue com oxigênio para todas as partes do seu corpo.

6. (EF05CI07) Leia.
Oi, tum, tum, bate coração
Oi, tum, coração pode bater
Oi, tum, tum, tum, bate coração

Bate coração, Elba Ramalho.

a) Onde o coração está localizado?


_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
______________________________________________________________________

b) É possível uma pessoa viver se seu coração parar de bater? Por quê?
_________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________
______________________________________________________________________
7. Leia.

“Helena estava sentada lanchando durante o recreio. Seu amigo Anderson a chamou
para brincar de pega-pega e ela foi. Ela correu pelo pátio algumas vezes e quanto parou
percebeu que seu coração estava batendo mais rápido. Depois de um tempo parada ela
percebeu que seu coração voltou a bater mais devagar. ”

A partir da situação acima responda:

a) Por que o coração de Helena bateu mais rápido enquanto ela corria?
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________

b) Por que o coração de Helena bateu mais devagar quando ela parou de correr?
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________

Página | 72
Sistema excretor

O sangue passa continuamente pelos


rins. São os rins que filtram e selecionam o que
fica e o que sai do sangue, regulam a
quantidade de água no organismo e produzem
a urina. A urina que sai do seu corpo é formada
pelo excesso de água e pelos materiais tóxicos
que estavam no sangue. Dos rins, a urina
desce por canais, os ureteres, e chega até a
bexiga.

A bexiga é um órgão musculoso que


funciona como um reservatório. Ela armazena a
urina até ficar cheia. Quando isso acontece,
nervos enviam sinais para o cérebro, e a
pessoa sente vontade de urinar. A urina sai
para o exterior do corpo pela uretra. Beber
muita água ajuda os rins a purificar o sangue. A
função excretora também se realiza através da
pele. É chamada respiração cutânea, bem visível quando transpiramos.

8- Marque ( X ) na resposta certa:


a) Órgão responsável pela produção da urina:
( ) Rins ( ) Uretra
( ) Coração ( ) Ureteres
( ) Bexiga ( ) Pulmão
b) Órgão onde a urina fica armazenada:
( ) Rins ( ) Uretra
( ) Coração ( ) Ureteres
( ) Bexiga ( ) Pulmão
c) Canal que leva a urina dos Rins para a Bexiga:
( ) Rins ( ) Uretra
( ) Coração ( ) Ureteres
( ) Bexiga ( ) Pulmão
d) Órgão responsável por filtrar o sangue:
( ) Rins ( ) Uretra
( ) Coração ( ) Ureteres
( ) Bexiga ( ) Pulmão

9- Resolva a cruzadinha abaixo e descubra o que você aprendeu sobre o sistema urinário.
1- Onde fica armazenada a urina.
2- Por onde a urina é transportada atéa bexiga.
3- Órgãos com forma semelhante à deum feijão, cuja função é filtrar o sangue.
4- Parte do corpo onde se localizam osrins.
5- Elimina a urina para o exterior do corpo.

Página | 73
ALIMENTAÇÃO
COMER BEM PARA VIVER MELHOR
Por que precisamos nos alimentar bem? Os alimentos possuem diferentes tipos e
quantidades de nutrientes, os nutrientes são substancias importantes para garantir o bom
funcionamento do corpo. Na nossa dieta, podem ser encontrados diversos nutrientes. A escolha de
nutrientes adequados é fundamental para nossa saúde.

10- O que você costuma comer pela manhã? Assinale abaixo.

COMER BEM PARA VIVER MELHOR

Os nutrientes são muito importantes para a manutenção do bom funcionamento do nosso


organismo, por isso devemos manter uma dieta balanceada.

Uma dieta balanceada é constituída por proteínas, vitaminas, sais minerais, água,
carboidratos e lipídeos, que são fontes de energia.

Página | 74
11- Escreva as atividades que você faz durante o dia, usando a energia do seu corpo.
______________________________________________________________________
______________________________________________________________________
___________________________________________________________________

12- Uma boa alimentação é fundamental para manter o nosso corpo saudável, ela auxilia no
crescimento. Sua falta pode ocasionar diversos problemas à nossa saúde. Na hora de
pensar num cardápio saudável para uma criança (que está em fase de desenvolvimento),
é importante se atentar na composição do prato:

Observando o gráfico, a sua alimentação é saudável?


______________________________________________________________________
______________________________________________________________________
___________________________________________________________________

13- Além de uma boa alimentação, devemos também praticar atividades físicas para
melhorar a nossa saúde física e mental. Abaixo desenhe ou escreva, como poderia ser seu
cardápio e qual atividade física você pode praticar, para se manter saudável.

_____________________________________________________________________
_____________________________________________________________________
__________________________________________________________________
Referências Bibliográfica

https://nova-escola-producao.s3.amazonaws.com - acesso em 24 de ferreiro 2021.

https://ensinarhoje.com/sistema-digestorio-texto-e-atividades - acesso em 24 de ferreiro 2021.

https://www.aprenderebrincar.com/2018/08/avaliacao-de-ciencias-sobre-sistema-respiratorio.html - acesso em
23 de ferreiro 2021.

http://cecriarte.com.br acesso em 23 de ferreiro 2021.

https://ensinarhoje.com/sistema-circulatorio-texto-e-atividades - acesso em 22 de ferreiro 2021.


Página | 75
Anotações:

__________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________________

Página | 76
Página | 77
Mecanização do campo
O processo de mecanização do campo, associado a fatores históricos conjunturais,
permitiu que se expandissem as atividades produtivas do campo brasileiro para diversas áreas
do interior do país. Tal fator colaborou para o avanço da fronteira agrícola e permitiu uma
maior integração geoeconômica de determinadas regiões do território em relação aos
principais centros comerciais.
A modernização na pecuária é notada principalmente na pecuária intensiva. Rações
nutritivas e alimentos complementares foram produzidos para que os animais engordem mais
rapidamente e estejam prontos para o abate. Vacinas para a prevenção de diversas doenças
que atingem os animais foram desenvolvidas. Além disso, novas técnicas de criação e de
reprodução de animais e a utilização de máquinas e de equipamentos contribuíram para o
aumento da produção de carne, leite, couro, serviços e implementos agropecuários capazes de
reduzir custos, auxiliar no planejamento da produção e aumentar a produtividade. Na prática,
as máquinas e implementos agropecuários modernos contribuem para a redução de custos
com mão-de-obra, que costumam ser bem altos.

Fonte: https://exercicios.brasilescola.uol.com.br/exercicios-geografia/exercicios-sobre-modernizacao-campo.htm -
Acesso : 03/02/2021

Atividades
1- Em termos estruturais, uma medida necessária para garantir essa expansão econômica e a
integração territorial do interior do Brasil foi:
a) a redução de impostos sobre grandes produções agrícolas.
b) a melhoria e crescimento dos modais de transporte.
c) o aumento das linhas de crédito para pequenos produtores.
d) o incremento de incentivos públicos e privados para sistemas alternativos de agricultura.
2 - De que maneira a modernização das atividades agropecuárias pode contribuir para o
aumento da produção de alimentos e de matérias-primas?
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
Tipos de Meios Transportes
De acordo com o meio onde o deslocamento é realizado, os meios de transporte são
classificados em:

Terrestres: deslocam-se na terra (ruas, estradas, rodovias) sendo classificados em


ferroviário, rodoviário e metroviário. Os meios de transporte terrestres podem ser trem,
ônibus, metrô, carro, moto, caminhão, bicicleta, dentre outros.
Aquáticos: também chamados de hidroviários, os meios de transporte aquáticos deslocam-se
na água, por meio de barcos, navios, balsas, canoas. São classificados em marítimo (mar),
fluvial (rio) e lacustre (lago).
Aéreos: os meios de transporte aéreos são aqueles que se deslocam no ar, sendo
considerado a modalidade criada recentemente e uma das mais rápidas do mundo. Exemplos:
aviões, helicópteros, balões e dirigíveis.
Página | 78
Dutoviários: também chamado de transporte tubular, esse tipo de transporte é feito por meio
de tubos, para trasportar gases e fluidos.
Fonte: /www.todamateria.com.br/meios-de-transporte/ acesso: 22/02/2021

3- O transporte pode ser realizado por meio de corpos d’água, terrestre e aéreo. Sendo assim
DEFINA cada uma dessas modalidade, e dê 2 exemplos.
a) TERRESTRE
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
b) AÉREO
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
c) AQUÁTICO
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
4- Para que os meios de transporte atendam satisfatoriamente à população, são necessárias
algumas transformações no espaço. Dessa forma INDIQUE 4 transformações ligadas a
estrutura de transporte.
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
5- Explique de que maneira as vias de transporte, rodovias, ferrovias e hidrovias, facilitam as
atividades econômicas de um determinado local.
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________

Recursos Naturais
6- O que são recursos naturais?
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
7- Observe a lista abaixo e classifique esses elementos como recurso mineral, vegetal, animal
ou hídrico.
Gás natural – peixes – lagos – petróleo – aves – látex – sal marinho – diamante - babaçu
a) Mineral: Gás natural, petróleo, diamante, sal marinho
b) Vegetal:
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
c) Animal:
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
d) Hídrico:
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________

Página | 79
8- O que são recursos naturais renováveis e não renováveis?
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
9- Classifique os elementos abaixo em recursos renováveis e recursos não renováveis:
Ouro – petróleo – gás natural – animais – vegetais – níquel – solo – água – energia solar
a) Recursos renováveis:
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
b) Recursos não renováveis:
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
Fonte: www.acessaber.com.br Acessado 03/02/2021

Rede urbana
Com a modernização do território, ocorreu uma conexão maior entre as cidades da
rede urbana, cada uma desenvolvendo um papel, ou função, nessa rede. Isso configura uma
hierarquia urbana: cidades de diversos tamanhos e níveis de importância para a economia do
país.
A urbanização no Brasil aconteceu de forma muito rápida, sendo esse um dos fatores
que gerou vários problemas sociais. A urbanização acelerada, na qual o ritmo de crescimento
da população urbana não foi acompanhado pelo ritmo nos investimentos do governo em
serviços, infraestrutura e criação de empregos nas cidades, intensificou diversos problemas
sociais em várias cidades brasileiras.
Fonte: www.acessaber.com.br Acessado 03/02/2021

Atividades
10- O que determina a hierarquia urbana?
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________

11- Em sua opinião, além das rodovias, o que mais promove a conexão entre essas cidades?
O que circula entre elas?
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________

12- Existe uma metrópole na Unidade da Federação em que você mora? Se sim, qual?
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________

Página | 80
13- No lugar onde você vive, esses problemas sociais são frequentes? O que poderia ser feito
para resolvê-los?
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________

14 - Observe as imagens e depois responda as atividades

Em sentido horário: Biblioteca


Municipal Orlando Lima Lobo
e a Igreja de São Félix de
Valois, em 2010, no bairro
Francisco Coelho, na Velha
Marabá; flora dos ipês-roxos,
em 2017, na Avenida Paraíso,
bairro Liberdade, na Cidade
Nova; panorama da Nova
Marabá, em 2017, a partir do
Campus Industrial do IFPA;
jardins da Orla do Tocantins,
em 2011, no Centro, Velha
Marabá, e; Ponte Mista de
Marabá, em 2011, com o São
Félix ao fundo.

Fonte:https://pt.wikipedia.
org/wiki/Marab%C3%A1
– Acessado em
03/02/2021

15- Você conhece ou visitou alguns destes locais apresentados no mosaico acima? Quais?
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________

Página | 81
16- As imagens no mosaico apresentam interferência humana na paisagem natural? Quais?
Justifique a sua resposta.
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________

17- Observe a imagem a abaixo e depois responda as atividades.

LIXO: POLÍCIA CIVIL PRENDE DUAS PESSOAS POR CRIMES DE POLUIÇÃO E


DESACATO, NO PARÁ

Durante a fiscalização, a equipe observou que um homem, conduzindo um carrinho de


mão, parou e se aproximou para despejar lixo no local. ―A equipe policial foi até ele, que por
sua vez passou a desacatar o fiscal da Prefeitura. Em seguida, um segundo elemento apareceu
no local, pegou o carro de mão e saiu correndo, porém foi alcançado e detido pela equipe da
Dema. O carrinho foi apreendido‖.

Fonte:https://badalado.net/maraba-pa/noticia/lixo-policia-civil-prende-duas-pessoas-por-crimes-de-
poluicao-e-desacato-no-para/Acessado: 03/02/2021

18- Em sua opinião quais são impactos do lixo espalhado pelas ruas da cidade?

___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________

Página | 82
19- O que deveria ser feito para mudar a situação apresentada na imagem?

___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________

20-Em sua cidade ocorre a situação apresentada na imagem?

___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________

A capital federal

Brasília foi erguida no meio do cerrado, em menos de quatro anos, a partir de uma
concepção modernista de urbanismo e arquitetura. A cidade foi o ápice do projeto
desenvolvimentista do presidente Juscelino Kubitschek de Oliveira (1956-1961), conhecido
pelo lema "Cinquenta anos em cinco" a obra se iniciou em 1957. Em 1957 chegaram ao local
da futura capital os primeiros trabalhadores: uma massa humana de diferentes origens e
características sociais que, mesmo sem garantia de conforto ou de bem-estar, dispunha-se a
trabalhar para a Companhia Urbanizadora da Nova Capital (Novacap).Esses trabalhadores
ficaram conhecidos como ―Candangos.‖

Brasília foi inaugurada em 21 de abril de 1960. A transferência da capital do país do


Rio de Janeiro para Brasília levou desenvolvimento para o interior do território e concentrou o
poder político longe dos centros urbanos da época. Brasília foi erguida no meio do cerrado,
em menos de quatro anos, durante o governo do presidente Juscelino Kubitschek de Oliveira.
Para ele, foi uma decisão estratégica fugir da instabilidade política do Rio de Janeiro, onde
estaria sujeito a golpes. O projeto urbanista foi de autoria de Lucio Costa - e as edificações
modernistas, do arquiteto Oscar Niemeyer.
Fonte: https://vestibular.uol.com.br/resumo-das-disciplinas/atualidades/brasilia-50-anos-nova-capital-levou-
desenvolvimento-ao-interior-do-pais.htm?cmpid=copiaecola

Atividades

21- Em que ano iniciou a construção de Brasília?


___________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________

22-Qual era o propósito da construção de Brasília?


___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________

Página | 83
23- Quando Brasília foi fundada, quem era o presidente do Brasil?
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________

24- Podemos dizer que Brasília é uma cidade que foi projetada. O que isso quer dizer?

___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________

25- Cite as cidades que já foram a capital do Brasil anteriormente a Brasília.


___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________

Página | 84
Página | 85
(EF05HI05) Associar o conceito de
Constituição brasileira e direitos sociais cidadania à conquista de direitos dos
povos e das sociedades, compreendendo-
o como conquista histórica.

1ª greve geral do país, há 100 anos, foi iniciada por mulheres e durou 30 dias. Greve teve
início em uma fábrica têxtil em São Paulo, e só depois da adesão de outras categorias passou a
ter demandas gerais.
Em junho de 1917, décadas antes da consolidação das leis trabalhistas no Brasil, cerca de 400
operários, em sua maioria mulheres, da fábrica têxtil Cotonifício Crespi na Mooca, em São
Paulo, paralisaram suas atividades. Reivindicavam direitos trabalhistas e melhores condições
de trabalho e salariais.
Elas e eles pediam, entre outras coisas, aumento de salários e redução das jornadas de
trabalho, que até então não eram garantidos por lei. Em algumas semanas, a greve se
espalharia por diversos setores da economia, por todo o Estado de São Paulo e, em seguida,
para o Rio de Janeiro e Porto Alegre. Era a primeira "greve geral" no país. Movimentos
trabalhistas, como os citados aqui, possibilitaram várias conquistas históricas, melhorando a
qualidade de vida de muitos de nós atualmente (Adaptado). Fonte:
https://www.bbc.com/portuguese/brasil-39740614

Dialogando com o texto


1. Segundo o texto, qual a razão das manifestações grevistas iniciadas em São Paula em 1917?
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________
2. Podemos afirmar que as reivindicações trabalhistas no passado conquistaram melhorias
para o presente? Comente.
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________
3. É correto dizer que as manifestações trabalhistas ocorridas atualmente no Brasil são legais
(amparadas por lei)? Comente.
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________

Página | 86
4. O inciso 1º do artigo 5º da Constituição Federal determina que ―homens e mulheres são
iguais em direitos e obrigações, nos termos desta Constituição‖. Isso acontece de fato ou as
mulheres precisam buscar melhores posições sociais e igualdade de direitos? Comente.
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________

Conhecendo o passado da escrita (EF05HI06) Comparar o uso de diferentes


A escrita é, portanto, uma invenção decisiva para a linguagens e tecnologias no processo de
comunicação e avaliar os significados
história da humanidade. Ela é a representação do sociais, políticos e culturais atribuídos a elas.
pensamento e da linguagem humana por meio de
símbolos. Um meio durável e privilegiado de comunicação entre as pessoas. Por meio
de registros escritos há milhares de anos, ficamos sabendo como era a vida e a organização
social de povos que viveram muito antes de nós. A invenção não surgiu por acaso, mas como
consequência das mudanças profundas nas sociedades durante o período do surgimento das
primeiras cidades.
Pelo menos quatro sistemas de escrita foram inventados de forma independente em épocas
diferentes, por quatro povos distintos, na Mesopotâmia, Egito, China e América Central.
Os mais antigos testemunhos escritos encontrados são provenientes da região da
Mesopotâmia (atual Iraque), feitos 3.300 anos antes de Cristo. Os sumérios, que habitavam a
Mesopotâmia (povos que viveram antes dos assírios e babilônios na mesma região),
desenvolveram a escrita cuneiforme. O termo vem de cunha, que era uma pequena ferramenta
de entalhe, a "caneta" daquele tempo, que gravava símbolos em plaquinhas de cerâmica. Com
ela, não era preciso ser um grande desenhista para compor todos os caracteres.
Não muito longe dali, e pouco depois, os egípcios criaram os hieróglifos, a escrita das
pirâmides. Nos seus primeiros tempos, a escrita no Egito era reservada a uma classe de
especialistas, os escribas. Eles ocupavam uma posição de destaque, passavam por um
processo de formação e eram o elo entre o faraó, outros funcionários do governo, os
sacerdotes e o povo [...].

Se pedíssemos para você expressar a ideia da água em


um símbolo, como você desenharia? Será que todos
nós faríamos desenhos iguais? Provavelmente não.
Por isso, a criatividade dos muitos inventores da
escrita tem consequências até hoje, levando à
existência de sistemas diversos. As representações de
elementos simples diferem desde os primórdios. Por
exemplo, a ideia da água era representada pelos
egípcios como uma onda, pelos chineses, por
curvinhas que lembravam a correnteza de um rio, e pelos astecas, pela cor azul dentro do
desenho de uma vasilha.

Diferentes símbolos para água

Página | 87
Alguns alfabetos
A invenção do alfabeto é uma revolução na história da escrita. Alfabetos são sistemas de
escrita puramente fonéticos, ou seja, cada símbolo representa um som (ou mais de um). O
alfabeto é um sistema totalmente abstrato, ou seja, uma convenção. Não há ligação entre os
significados e a representação gráfica do texto. Um mesmo alfabeto pode ser adaptado e
utilizado para quaisquer línguas. É um sistema simples e democrático, porque sua
aprendizagem está ao alcance de todos. O primeiro alfabeto conhecido é o fenício, que deu
origem a quase todos os outros.

Alfabeto Fenício
Nascimento: Entre os séculos XIII e XI a.C.
Lugar onde surgiu: Oriente Médio, nas antigas
cidade de Biblos e Tiro
Número de símbolos: 22
Algumas línguas que o utilizam: fenício e
diversas outras línguas da Antiguidade, da
região onde ele foi inventado.
Sentido de leitura: Da direita pra a esquerda
Funcionamento: Consonantal. Não está mais em uso, mas é o ancestral de quase todos os
alfabetos e está na origem da línguas semíticas e da maior parte das línguas indo-europeias.

Alfabeto Hebraico
Nascimento: décimo século antes de Cristo
Lugar onde surgiu: Oriente Médio
Número de símbolos: 22
Algumas línguas que o utilizam: hebraico,
aramaico, ídiche, judeu-espanhol, judeu-árabe,
etc
Sentido de leitura: da direita para a esquerda
Sistema: Consonantal. Escrita ainda em uso

Alfabeto Árabe
Nascimento: Entre o V e o IV século
depois de Cristo
Lugar onde surgiu: Arábia
Número de símbolos: 28 símbolos
Línguas que o utilizam: árabe, persa,
turco-otomano, malaio, urdu, e
numerosas línguas africanas
Sentido de leitura: da direita para a
esquerda

Página | 88
Alfabeto Grego

Nascimento: aproximadamente
décimo século antes de Cristo
Lugar onde surgiu: Grécia
Número de símbolos: 24 letras
Línguas que o utilizam: grego, e
os extintos antigos jônico e dórico.
Hoje é usado para a linguagem
científica e matemática.
Sentido de leitura: originalmente
da direita para a esquerda; a partir do século V a.C., da esquerda para a direita
Funcionamento: Alfabético. Alfabeto ainda em uso. Foi nesse sistema que foram inventadas
as vogais.

Alfabeto Latino
Nascimento: século V a.C.
Lugar onde surgiu: Itália
Número de símbolos: 19 letras
originalmente, mais tarde 24 e hoje, 26
Línguas que o utilizam: Inicialmente,
línguas neolatinas e, atualmente, um
grande número de línguas em todo o
mundo.
Sentido de leitura: atualmente, da
esquerda para a direita
Funcionamento: Alfabético.
Atualmente em uso.

Evolução permanente
Na verdade, a escrita, assim como as línguas, está em permanente processo de evolução. Ela
reflete e acompanha a maneira como as sociedades vivem, seus hábitos, tecnologia e
peculiaridades. Por isso, textos de apenas cem anos atrás, muitas vezes, já possuem palavras
que caíram em desuso.
Com os símbolos do teclado, imitamos as expressões faciais
Outro exemplo da evolução da forma de escrever é
que hoje, já não damos tanta importância a ter uma
letra bonita no caderno, porque o acesso a
computadores torna mais fácil a produção da escrita
em letra de forma, digitada. E vemos, nos e-mails e
nas trocas de mensagens escritas simultâneas pela
Internet – os chats –, uma variação da linguagem,
produzida pela pressa em digitar. Por exemplo,
quando escrevemos vc e tb, no lugar das
Página | 89
palavras você e também. O uso de símbolos gráficos – os emoticons, como ; > ) (um rostinho
sorrindo e piscando um olho) – tenta imitar as expressões faciais que acompanham a
linguagem oral. Tudo isso mostra como a escrita é um processo vivo e ativo, inventado e
reinventado pela humanidade todos os dias. Fonte
http://www.invivo.fiocruz.br/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?infoid=914&sid=7

Dialogando com o conhecimento

1. Na figura 1 o menino que dá o


balão à menina expressa algum
sentimento? Qual?

2. Na figura 2 podemos distinguir


se os personagens são do gênero
masculino ou feminino?

3. Na figura 3 é possível dizer


qual a matéria o professor está
ensinando?

4. Será que se tivesse algo escrito seria mais fácil entender cada imagem? Comente.
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________
5. Qual o significado dos sinais de trânsito? Qual a sua função social?
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________
6. E as notas musicais, o que podemos perceber?
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________
7. Qual a necessidade de usar frases escrita?
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________

EF05HI07) Identificar os processos de produção,


Entre o presente e o passado
hierarquização e difusão dos marcos de memória e
Nos lugares ocupados pelos seres humanos as discutir a presença e/ou a ausência de diferentes
mudanças são inevitáveis ao longo do tempo. grupos que compõem a sociedade na nomeação
desses marcos de memória.
A medida que o tempo vai passando e as
transformações vão acontecendo, os registros produzidos desses lugares vão se transformando
em memória. Estamos no presente, mas podemos observar em diferentes registros as

Página | 90
mudanças no tempo: como era antes e como está agora e como se transformou ao longo do
tempo.

a). Orla (cais) de Marabá em 1971. Em b) visão atual da orla de Marabá (2017). Fonte: Fundação Casa da
Cultura de Marabá e Lima (2017), respectivamente.
Dialogando com o conhecimento

1. observando as imagens acima, o que mudou na ―beira rio‖ na Velha Marabá entre 1971 e
2017?
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________
2. Como os marabaenses se beneficiaram com essa mudança?
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________

O transporte pelas águas: Em a) Cais do Rio Tocantins na década de 1970. Em b) Ponte sobre o Rio Tocantins
construída na década de 1980. Fonte: Fundação Casa da Cultura de Marabá.

1. Sobre as imagens, o que mudou na forma de travessia do rio Tocantins entre 1970 e hoje?
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________

Página | 91
2. Quem foi beneficiado e quem foi prejudicado com essa mudança? Explique.
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________

Formas de contar o tempo


De onde surgiu a necessidade de controlar o
tempo? Por que acompanhamos sempre o
relógio para controlarmos as nossas atividades
cotidianas?
A contagem do tempo é uma das invenções
fundamentais da espécie humana! É com base
neste conjunto de conhecimentos que a
civilização consegue, até os dias de hoje,
controlar e organizar sua vida e suas
atividades. Para compreendermos este costume
tão cotidiano (às vezes nem nos damos conta
de como a influência do relógio é importante
em nossas vidas).
A contagem do tempo acontece de diferentes formas e com o uso de inúmeras tecnologias. Para saber
as horas, por exemplo, recorremos aos celulares, tablets, computadores e, claro, aos inúmeros formatos
e modelos de relógios que funcionam à base de microchips, baterias e cristais. Além do nosso jeito de
contar o tempo, existem muitos outros.

Dialogando com a leitura


1. Algumas comunidades camponesas se orientam no tempo pelo sol, lua ou pelos períodos de
cultivo e coleta de frutos da floresta. Comunidades de pescadores se orientam pelas vazões
dos rios ou pelos períodos de pesca. E você, de que forma conta o tempo?
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________

2. Qual a importância de nos organizarmos no tempo?


___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________

HISTÓRIA DO BULLYING
EF05HI09) Comparar pontos de vista
Recentemente, o termo inglês bullying foi incorporado ao sobre temas que impactam a vida
vocabulário de professores, coordenadores pedagógicos e cotidiana no tempo presente, por meio
estudantes de todo o Brasil. O conceito, que deriva da do acesso a diferentes fontes, incluindo
palavra bully (valentão, em português), pode ser definido orais.
como qualquer atitude agressiva (física ou não) com o
intuito de intimidar, humilhar ou agredir alguém. Por
muito tempo, o bullying foi subestimado ou ignorado. O
cenário só mudou nos últimos dez anos,
aproximadamente, quando pesquisadores e os meios e
comunicação passaram a publicar estudos que mostravam
que esse tipo de violência é muito mais antiga, corriqueira
e danosa do que se imaginava. CARVALHO, Bruno Leal

Página | 92
Pastor de. Bullying: como compreender as várias faces do problema. (Notícia). In: Café História –
história feita com cliques. Disponível em: https://www.cafehistoria.com.br/bullying-um-problema-
muito-real/. Publicado em: 2 jun. 2011. Acesso em 20 de março de 2019. 3.
O bullying é um fenômeno recente?
Não. O bullying sempre existiu. No entanto, o primeiro a
relacionar a palavra a um fenômeno foi Dan Olweus, professor
da Universidade da Noruega, no fim da década de 1970. Ao
estudar as tendências suicidas entre adolescentes, o pesquisador
descobriu que a maioria desses jovens tinha sofrido algum tipo
de ameaça e que, portanto, o bullying era um mal a combater.
Disponível em: https://novaescola.org.br/conteudo/336/bullying-escola.
Acesso em 18 de março de 2019.
Dialogando com o texto
1. Comente o significado de bullying.
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________
2. De que forma o bullying atrapalha na minha felicidade e na dos outros?
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________
3. Praticar bullying é se achar superior e agredir o outro. Como você se sentiria sofrendo esse
tipo de agressão dos seus próprios colegas?
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________
Compreendendo sobre patrimônio cultural
(EF05HI10) Inventariar
os patrimônios
materiais e imateriais da
humanidade e analisar
mudanças e
permanências desses
patrimônios ao longo do
tempo.

Observe a imagem e responda

1.O que acontece com a gente, com objetos, com as casas, com as coisas em geral ao passar
o tempo?
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________

Página | 93
Sobre patrimônios, leia atentamente

PATRIMÔNIO: Bens materiais de família; herança.


PATRIMÔNIO CULTURAL: é tudo aquilo que possui importância histórica e cultural para
um país ou uma pequena comunidade, como a arquitetura, festas, danças, música,
manifestações populares, artes, culinária, entre outros.
PATRIMÔNIO PÚBLICO: O conjunto de bens e direitos que pertencem a todos os
cidadãos: um hospital; uma praça...
PATRIMÔNIO MATERIAL: Acervos de museus e bibliotecas, vídeos, fotografias.
PATRIMÔNIO IMATERIAL: O patrimônio imaterial se refere às práticas e domínios da
vida social que podem ser encontrados em: Saberes, ofícios e modos de fazer; Celebrações;
Formas de expressão cênicas, plásticas, musicais ou lúdicas; Lendas, costumes e outras
tradições;

Exercitando o conhecimento

1. Identifique os patrimônios abaixo:

a) Capoeira: ____________________________________________
b) Praça da Cidade Nova______________________________________
c) Boi-bumbá _____________________________________
d) Sua casa________________________________________
e) Feijoada _________________________________________
f) Quadrilha junina ____________________________________
g) Hospital Municipal de Marabá _______________________________
h) Museu municipal Francisco coelho_______________________________________

Página | 94
Página | 95
(EF06EA04MB) Identificar e
A história de marabá em diferentes documentos Interpretar os diferentes registros na
Hino do Município de Marabá construção do conhecimento histórico de
I Marabá e região sudeste paraense
Deslumbrante é o marulhar do Tocantins
No soberbo e majestoso curso de beleza
Que as vistas cobiçosas do mundo desconhecem
Pois Deus o fez assim disfarçado em singeleza.
(Refrão)
És cidade relicária graciosa
Imponente na história que palpita
Nos corações de teus filhos
Que cantam sem cessar
Marabá! Marabá! Terra Bendita.
II
Deu-nos berço de bonança e de alegria
Por ter vivido aqui os nossos velhos ancestrais
Deu enfim ao seu povo a terra hospitaleira
Com os lauréis da glória - os vastos castanhais
III
Como precioso presente imerso ao leito
Várias blendas como prêmio deu a natureza
Deu-lhe o Ouro, o Cristal, em profusão o Diamante
Na mais pura e vicejante seara de riqueza. Fonte:
https://www.letras.mus.br/hinos-de-cidades/1791466/

CRONOLOGIA. Caminho das águas,


Do minério, do ouro, do trem [...]
Berço do seringueiro,
Do castanheiro [...] De guerrilhas, de outrora [...]
Da política, dos mandatários [...]
Do Burgo ao shopping
Quanta riqueza neste chão. SOUZA, Airton (Org.). Rios (Di)versos. Belém: LiteraCidade, 2015.
Fonte: file:///C:/Users/Aldair/Downloads/31261-143370-1-SM.pdf
Dialogando com o conhecimento
1. Elabore uma pequena história de Marabá usando as informações dos documentos apresentados.
Hino de Marabá, Poema sobre Marabá, Enchente tomando o atual museu de Marabá e a orla do
rio Tocantins em construção.
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________

Página | 96
(1) A situação econômico-ecológica da comunidade
de Palmares II, sudeste do Pará (EF06EA11MB) Reconhecer as
A produção agropecuária no PA Palmares II manifestações culturais e os modos de
vida das comunidades camponesas do
No Projeto de Assentamento Palmares II, sudeste do Pará, a município de Marabá;
relação com o mercado local (no município de
Parauapebas) é bastante estreita. Os agricultores familiares trabalham na produção de lavoura branca
(mandioca, feijão, milho, arroz), produção de gado leiteiro, além da produção de hortaliças e de
culturas permanentes, com destaque para a banana e para o abacaxi.
Em um recente trabalho realizado no assentamento Palmares II foi constatada a
importância econômica dos cultivos anuais para os agricultores; cultivos de arroz, milho e mandioca,
dos quais esta última apareceu como a principal
cultura na mesma localidade, também constatou a
grande participação dos produtos do grupo
mandioca e derivados na renda dos agricultores
(48,3% de importância econômica relativa). A
agrovila do Assentamento Palmares II encontra-se
somente a 20 km da cidade de Parauapebas (a
distância entre a agrovila e os lotes de produção
oscila entre três a vinte quilômetros), com estrada
totalmente asfaltada. Isso possibilita a
participação de vários agricultores do
Assentamento Palmares II na feira de Parauapebas, comercializando produtos agrícolas e olerícolas
duas vezes por semana: quarta-feira e sábado. Os agricultores se beneficiam também do transporte
gratuito dos produtos agrícolas pelos caminhões da prefeitura, eliminando assim um agente
considerado o "gargalo" da comercialização da agricultura familiar no território do sudeste do Pará: os
intermediários/atravessadores que adquirem os produtos por um preço baixo, remunerando mal o
produtor familiar. A comunidade de Palmares II apresenta grandes potencialidades em termos de
infraestrutura, educação e produção agrícola ligadas a uma sólida organização coletiva. No entanto
ainda são necessárias melhorias em assistência técnica, maior apoio no transporte e financiamento para
promover a diversificação da produção e aumento da renda para as famílias. São Instrumentalizações
necessárias com vistas ao desenvolvimento local dessa comunidade (Adaptado). Fontes:
https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1518-70122012000100004

(2) Agricultores apontam uso de agrotóxico como


arma química em fazenda de Daniel Dantas
Ataque de glifosato a sem-terra acampados em
fazenda do banqueiro em 2018 tem impactos na saúde
até hoje
Quando chegou ao km 55 da rodovia BR-155, João de
Deus Melo Oliveira, o ―irmão João‖, logo percebeu o
cheiro empesteando o ar: seus olhos lacrimejaram e, das
narinas à garganta, um ardor se espalhou. Era o final da
tarde do dia 17 de março de 2018 e João de Deus e outros agricultores retornavam ao acampamento
Helenira Rezende, na zona rural do município de Marabá, sudeste do Pará, depois de uma visita à
cidade. ―O veneno estava tão forte que dentro do carro a gente sentiu‖, conta o agricultor de 56 anos.

Página | 97
Durante toda a tarde, uma pequena aeronave fez sobrevoos na região. Ao redor dos barracos, as
plantas murcharam; a urtiga amarelou. E, no dia seguinte, João de Deus sentiu um ―desânimo na
carne‖ que o acompanha até hoje.
Esses foram alguns dos primeiros sintomas relatados pelas famílias do acampamento, cuja ocupação
foi iniciada no dia 1º de março de 2009 nas terras do complexo Cedro, área reivindicada pela
Agropecuária Santa Bárbara Xinguara S.A., empresa que pertence ao banqueiro Daniel Dantas. Fonte:
https://www.brasildefato.com.br/2019/04/10/agricultores-apontam-uso-de-agrotoxico-como-arma-quimica-em-
fazenda-de-daniel-dantas

Dialogando com os texto


1. Quais as principais diferenças nos modos de vida dos dois grupos de agricultores apresentados
no texto 1 e 2?
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________

2. Com relação a estrutura dos dois grupos, quais as diferenças entre eles?
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________

3. Sobre o apoio governamental, qual grupo é beneficiado? Comente.


__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________

4. O grupo de camponeses apresentado no texto 2, não possuem terras, vivem em acampamentos


as margens de rodovias, acompanhados de crianças e idosos. Qual seria a solução para esse
problema?
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________

O Agricultor e o Alimento
Mané de Marinho
Eu fiz essa poesia e vou mostrar o meu valor. Se você é da cidade ou mesmo do interior, vamos prestar
uma homenagem a todo agricultor.
Você pode ser um soldado, um cabo, pode ser um delegado, um juiz, ou um promotor, mas seu
alimento vem das mãos do agricultor.
Você pode ser empregado, pode até ser um aposentado, pode ser um padre, um estudante ou um
professor, mas seu alimento vem das mãos do agricultor.
Você pode ser um artista, pode ser um jornalista, pode ser um radialista, pode ser um prefeito ou um
vereador, mas seu alimento vem das mãos do agricultor.
Você pode ser um secretário, pode ser um operário, pode ser um farmacêutico, enfermeiro ou doutor,
mas seu alimento vem das mãos do agricultor.
Você pode ser um governo, um engenheiro, um advogado, pode ser um motorista ou um cobrador,
mas seu alimento vem das mãos do agricultor.
Você pode ser um bancário, pode ser um gerente ou um técnico de futebol, pode ser o melhor jogador,
mas seu alimento vem das mãos do agricultor.
Você pode ser um deputado, um empresário, um ministro ou um senador, mas seu alimento vem das
mãos do agricultor.
Olhe até mesmo a galinha come o milho e o gado come a palma, come o capim, mas foi nós quem
plantou, por isso eu digo: toda nação depende do agricultor. Homenageamos a todos vocês com a
Página | 98
poesia. Fonte: https://agroemdia.com.br/2020/07/28/dia-do-agricultor-com-a-poesia-do-sergipano-mane-de-
maninho/
Reflexão sobre a poesia
1. A poesia expressa algo que está diretamente relacionado com o dia a dia de cada um de nós.
Argumente sobre essa relação.
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________

Leia atentamente o poema de Adão Almeida, (EF06EA13MB) Conhecer e valorizar


as expressões artísticas marabaenses e
poeta marabaense e responda as questões
seus respectivos autores e atores.

1. Como Adão Almeida descreve o castanheiro?


__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
2. O que era o aviamento?
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________

Página | 99
Observe atentamente a Arte de Rildo Brasil, artista marabaense e responda as
questões seguintes.

1. O que ela expressa?

2. O que fazer para que isso não


aconteça?

(1) MAGIA DO 33º FESTEJO JUNINO DE MARABÁ COMEÇA NESTE SÁBADO


Faltam apenas quatro dias para o 33º Festejo Junino de
Marabá, festa que já virou tradição no calendário cultural
da cidade e já está inclusa no mapa nacional de festejos. A
partir deste sábado, dia 23 até o dia 30 de junho, a cidade
estará de olhos voltados à magia do arraial junino na Arena
montada no Complexo Poliesportivo do Bairro Santa Rosa,
próximo à Colônia Z-30.
O primeiro dia de festa inicia a partir das 17 horas com
Cortejo Cultural, em seguida terá a grande abertura com
apresentação dos grupos juninos, seletivas das rainhas junina e da diversidade e show cultural. O
evento segue durante toda a semana com concurso intermunicipal e estadual de quadrilhas. A arena já
está sendo preparada para receber cerca de 5 mil pessoas por noite.
Nove equipes da categoria adulta do ―grupo A‖ disputam o título de melhor quadrilha junina de
Marabá e cinco quadrilhas na categoria adulta do grupo B disputam duas vagas de acesso à série A
(campeã e vice campeã). Na categoria mirim, quatro grupos farão uma apresentação especial.
Quadrilha Mirim: Águia de Fogo; Fogo no Rabo. Quadrilha Adulta: Gigante do Norte; Amor Perfeito;
Fogo no Rabo; Levada Louca; Arrastão do Amor; Fuá da
Conceição; Explode Coração. Fonte:
https://maraba.pa.gov.br/secult-magia-do-33o-festejo-junino-
de-maraba-comeca-neste-sabado/

(2) Boi-bumbá Estrela Dalva conquista o 1º lugar


no 34º Festejo Junino de Marabá
Após a apresentação da Quadrilha Junina Levada Louca
Mirim e do concurso da Rainha da Diversidade, a arena
do complexo poliesportivo Santa Rosa, na 6ª noite do 34º
(EF06EA15MB). Analisar a diversidade
festejo Junino de Marabá, nesta quinta-feira (27), foi de expressões culturais no município de
tomada por cinco bois-bumbás. As agremiações folclóricas Marabá;
trazem sempre um tema para reflexão ligado a natureza,
Página | 100
religiosidade e outros, além das cores fortes que quase sempre representam o ouro, a paz e o amor.
O boi-bumbá campeão da noite foi o Estrela Dalva com 56.9 de pontuação; o Brilho da Noite ficou em
segundo lugar, com 56.6 e o Flor do Campo em terceiro com 55.8, na sequência ficaram Rei do
Campo, 55 pontos e Treme Terra, com 51.9. O coordenador do Estrela Dalva, Glaukson Brito, assim
como todos os outros coordenadores, acompanharam a apuração. Após a vitória, ele se mostrou
eufórico, comemorando com a torcida e os quase cento e cinquenta integrantes. ―A sensação é grande,
muito trabalho e dificuldade para chegar onde chegamos hoje. É muito gratificante a emoção que
estamos sentindo agora‖, expressou ele ao saber do resultado. O boi-bumbá Estrela Dalva foi
premiado com quatro mil reais e troféu. ―Batalhamos o ouro, o primeiro lugar. Agradeço a todos os
brincantes do boi-bumbá Estrela Dalva‖, finaliza.
O boi-bumbá Estrela Dalva conta com 140 integrantes
apaixonados por essa cultura, conhecido como Batalhão de
Ouro, traz suas tradições nas raízes da cultura folclórica,
tribos indígenas e seus descendentes com alegria e amor. Este
ano, o Estrela Dalva tem como tema Florestas da região de
Carajás, suas riquezas e seus encantos. O estado de Carajás
como um sonho, é o desejo de um povo. As cores
predominantes foram amarelas e pretas. A agremiação foi
fundada em 1993, na Rua Adelina, Bairro Liberdade, na
residência do mestre Genival e membros da comunidade do Bairro Independência. Fonte:
https://maraba.pa.gov.br/cultura-boi-bumba-estrela-dalva-conquista-o-1o-lugar-no-34o-festejo-junino-de-
maraba/
Dialogando com os textos
1. O primeiro texto, ―magia do festejo junino de Marabá‖, expressa a seguinte frase: ―festa
que já virou tradição no calendário cultural da cidade‖. O que significa?
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
2. Quais as apresentações noticiadas no texto 1?
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
3. O que faz da festa do boi-bumbá uma tradição marabaense?
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
4. A festa do boi-bumbá costuma sempre apresentar temas reflexivos. Quais?
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
(EF06EA17MB) Compreender a
O que os nomes das ruas, avenidas e monumentos história de Marabá através das
dizem sobre nossa história? nomenclaturas de ruas, praças, pontos
O nome das ruas tem um significado simbólico muito
Avenida Antônio Maia
grande: significa um consenso social de que esta pessoa Velha Marabá
deve ser homenageada e sua memória perpetuada. É
uma forma histórica de destacar personalidades políticas
ou não, grandes acontecimentos e datas. Normalmente,
os nomes, acontecimentos e datas estão relacionados a
história de uma cidade, estado ou país. Segue exemplos
de Marabá.
Em 1894 o coronel Carlos Leitão, acompanhado de seus
familiares e auxiliares de trabalho, deslocou-se para
Página | 101
o sudeste do Pará, estabelecendo seu primeiro acampamento em localidade situada em terras
margeadas pela confluência dos rios Tocantins e Itacaiunas, que posteriormente foi denominada de
Pontal do Itacayuna. Com o aumento da riqueza gerada pelo comércio de caucho e depois de castanha-
do-pará, a região atraiu muitos imigrantes, e a partir de 1903, a até então vila do Pontal começa a lutar
por sua emancipação. Em 1913, por influência principalmente do coronel Antônio da Rocha Maia,
Marabá se emancipa. Entre 1908 e 1913, Antônio Maia e os políticos do vilarejo seguidas vezes
protocolaram projetos de lei solicitando a criação do município de Marabá. Em 1913 o projeto
protocolado por Pedro Peres Fontenelle foi aprovado. Maia então foi nomeado pelo presidente do
estado, Enéas Martins, como presidente da Comissão Administrativa do novo município. Um ano
depois, em 1914, Maia foi eleito Intendente municipal (cargo que corresponde ao de Prefeito) e ainda
exerceu mandato de Vogal (vereador). É principalmente atribuído a Antônio Maia, a emancipação
política de Marabá e de São João do Araguaia. Fonte:
https://pt.wikipedia.org/wiki/Ant%C3%B4nio_Maia

Nagib Mutran, representante de uma extensa família libanesa Avenida Nagib Mutran
se instalou no Maranhão nos primeiros anos do século XX, na Cidade Nova
cidade de Grajaú e, na década de 1920, com os pais irmãos e
tios migrou para o sudeste do Pará e passou a investir na coleta
e comércio da castanha no entorno da cidade de Marabá. Nagib
Mutran acabou se tornando importante personalidade política da
região sudeste paraense. Nomeado prefeito de Marabá, atuou
entre 1958 e 1962. Foi jornalista na cidade com o jornal A safra,
veículo de comunicação de circulação local.
Refletindo sobre a leitura

1. Os textos apresentam duas personalidades que foram homenageadas com nomes de rua, Antônio
Maia e Nagib Mutran. Quais as suas relações com a história de Marabá?

__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________

2. Partindo dessa leitura, faça uma pesquisa sobre a origem do nome de sua rua.
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________

Página | 102
Página | 103
UNIDADE TEMÁTICA: Crenças religiosas e filosofias de vida.
OBJETO DO CONHECIMENTO: Ancestralidade e tradição oral.
HABILIDADE BNCC: (EF05ER04) Reconhecer a importância da tradição oral para preservar memórias e
acontecimentos religiosos.
1ª SEMANA – NARRATIVAS SAGRADAS
PONTO DE PARTIDA!
 Converse com seus familiares as questões abaixo. Apenas para
refletir!
a) Como você imagina que a escrita teve início?
b) Você tem ideia de por que os textos sagrados foram escritos?
c) Por que alguns grupos religiosos não escreveram seus
ensinamentos e, sim, os transmitiram oralmente de geração a
geração?
d) Por que é preciso respeitar os livros sagrados e as histórias contadas oralmente em
cada grupo religioso?
TRADIÇÃO ORAL NAS RELIGIÕES
De acordo com as diversas culturas e religiões, o mundo pode ser entendido de formas
variadas; por isso, existem distintas narrativas sagradas, que podem ser escritas ou orais.
Além disso, é possível expressar a religiosidade de diferentes formas: por meio de palavras,
cânticos, músicas instrumentais, danças, entre outras.

NÓS, INDÍGENAS, TAMBÉM,


GERALMENTE, OS DULCE! APRENDEMOS
MAIS IDOSOS NOSSOS COSTUMES E
CONTAM AOS MAIS
CRENÇAS RELIGIOSAS
JOVENS AS
OUVINDO OS ENSINAMENTOS
PRINCIPAIS NORMAS
ECOSTUMES DE CADA DE NOSSOS ANCESTRAIS, QUE
TRADIÇÃO SÃO CONTADOS AOS MAIS
JOVENS PELAS PESSOAS MAIS
VELHAS DE CADA ALDEIA.

LEIA ESTE TEXTO PARA


SABER MAIS SOBRE A
TRADIÇÃO ORAL NAS
RELIGIÕES INDÍGENAS.

Vamos refletir um pouco a respeito da transmissão oral das narrativas sagradas de diferentes
povos e grupos religiosos?
Os povos indígenas, por exemplo, transmitem suas crenças e suas tradições, de uma geração a
outra, por meio de histórias dos antepassados, que se relacionam com o cotidiano atual das
aldeias. Os cantos e as danças também estão muito presentes nas manifestações religiosas
desses povos. Isso também acontece nas religiões afro-brasileiras. No Candomblé, por
Página | 104
exemplo, o pai de santo e a mãe de santo mantêm vivas as histórias dos antepassados de
origem africana. São eles que transmitem às novas gerações os ensinamentos, os símbolos e
as práticas de sua religião, que incluem ainda cantos e danças.
Uma maneira para manter a tradição oral é contar histórias. Histórias
sobre a criação do universo, sobre a terra e as questões de surgimento
dos seres. Essas histórias [...] são muito antigas. Elas têm como objetivo
fazer com que a pessoa reflita e pense na sua própria realidade. Isto
também serve [...] como um método de ensino, pois o que acontece
durante o dia conta-se em forma de história à noite. Dentro da aldeia
existe a profissão de contador de história; ele é responsável por observar
o dia para relembrar os mitos dos antepassados, relacionando-os com o cotidiano.
ENSINO Religioso e o Fenômeno Religioso nas Tradições Religiosas de Matriz Indígena. Disponível em: <http://
www.fonaper.com.br/documentos_capacitacao.php>. Acesso em: 24 mar. 2019.

LEIA ESTE TEXTO PARA SABER MAIS SOBRE


A TRADIÇÃO ORAL NAS RELIGIÕES AFRO--
BRASILEIRAS.

Nas religiões afro-brasileiras, a oralidade, os símbolos e o diálogo fazem parte


dos ensinamentos de tradição oral. O ponto de referência é o ancião, é o mestre
da palavra, que é a mãe e o pai de santo. Os gestos e as expressões individuais e
coletivas, passadas de geração em geração, também fazem parte de um caminho
que conduz à Sabedoria. A expressão oral [...] comunica a experiência de uma
geração para outra e transmite a força dos antepassados para as gerações
presentes.

ENSINO Religioso e o Fenômeno Religioso nas Tradições Religiosas de Matriz Africana. Disponível em:
<http://www.fonaper. com.br/documentos_capacitacao.php>. Acesso em: 24 mar. 2019.

ATIVIDADE
Escreva duas frases mostrando algo que você aprendeu a respeito do tema ―tradição oral nas
religiões‖
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________

UNIDADE TEMÁTICA: Crenças religiosas e filosofias de vida.


OBJETO DO CONHECIMENTO: Ancestralidade e tradição oral.
HABILIDADE BNCC: (EF05ER05) Identificar elementos da tradição oral nas culturas e religiosidades
indígenas, afro-brasileiras, ciganas, entre outras.
2ª SEMANA – TRADIÇÃO ORAL
Tradições Orais:O uso da linguagem e a memória
Contar histórias é uma tradição antiga em várias culturas do mundo. Em alguns povos
africanos, há contadores profissionais que transmitem histórias de geração em geração.
Também é comum, entre os povos indígenas do Brasil, os idosos reunirem as crianças da aldeia
para contar histórias sobre a origem do mundo e dos costumes do seu povo.

Página | 105
A tradição oral tem a função de preservar histórias, de garantir às novas gerações indígenas ou
afro-brasileiras o conhecimento de seus antepassados. Para muitos grupos a oralidade é a única
forma de resgatar e preservar sua ancestralidade. A tradição oral e seus ensinamentos são tão
importantes e de tantas formas que, alguns estudos nos mostram não apenas sua necessidade no
conhecimento cultural, mas também no aprendizado de diversas áreas, como por exemplo na
agricultura:
―A mandioca foi domesticada pelos índios há quatro mil anos, segundo hipóteses dos
arqueólogos.‖ (LATHRAP, 1970).
Alimentos sagrados nos rituais
Borres Guilouski
Nas diversas crenças e religiões dos povos.São usados alimentos considerados
sagrados. É muito importante conhecer e compreender, que os jeitos de crer
devem ser respeitados.
Entre os indígenas há bebidas e comidas sagradas, preparadas principalmente de
milho ou macaxeira. Milho e mandioca são alimentos nutritivos que fazem parte
da culinária brasileira. Nos cultos das tradições religiosas de origem africana, há
comidas tidas como sagradas, muito especiais, entre outras, acarajé, caruru,
abará e vatapá, que fazem parte de suas cerimônias ou rituais.
Em algumas tradições religiosas do Oriente como Xintoísmo,
Hinduísmo, Budismo e outras mais, o arroz, as frutas, os bolos
e tantas guloseimas, também são indispensáveis em seus
sagrados rituais.
Entre os seguidores do Judaísmo não podia ser diferente, as
festas religiosas são celebradas não com comida qualquer, mas
com alimentos puros preparados com muito esmero. Pães
ázimos, cordeiro assado e vinho, são os alimentos kosher.
No Cristianismo desde a sua origem até aos dias de hoje, o pão e o vinho estão
presentes em seus cultos de comunhão, depois de consagrados na eucaristia ou
ceia do Senhor, são repartidos entre os fiéis com muita fé e
Fonte:SEED/DITEC
devoção.
ATIVIDADE
1. Responda as questões
a) Do que são preparadas algumas bebidas e comidas sagradas nas tradições
indígenas?
________________________________________________________________
________________________________________________________________

Página | 106
b) Destaque do texto o nome das comidas sagradas das tradições religiosas de
origem africana. E faça uma pesquisa para conhecer melhor esta culinária.
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
b) Que alimentos considerados sagrados são usados em algumas tradições
religiosas do oriente?
_____________________________________________________________________
d) Quais são os alimentos kosher usados no Judaísmo?
___________________________________________________________________________
e) Que alimentos estão presentes nos cultos de comunhão dos seguidores do
Cristianismo?
________________________________________________________________
2. Faça uma pesquisa para conhecer o mito da origem do milho e da mandioca
nas tradições indígenas.
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________
________________________________________________________________

UNIDADE TEMÁTICA: Crenças religiosas e filosofias de vida.


OBJETO DO CONHECIMENTO: Ancestralidade e tradição oral
HABILIDADE BNCC: (EF05ER06) Identificar o papel dos sábios e anciãos na comunicação e preservação da
tradição oral.
3ª SEMANA – NARRATIVAS SAGRADAS
LIVROS SAGRADOS
Diversas histórias sagradas são transmitidas em forma de textos. O registro desses textos
geralmente é realizado por pessoas consideradas especiais pelos seguidores de cada religião.
Tais pessoas podem relatar as falas e atos de alguém importante para a religião, ou escrever
com base em uma inspiração transcendente, ou seja, de Deus, de deuses ou de seres
sobrenaturais.
Os textos sagrados, escritos dessa maneira, compõem diferentes livros sagrados e contribuem
para que cada religião preserve seus ensinamentos. Eles são uma maneira de transmitir uma
crença religiosa a diferentes gerações e povos. Abordam conhecimentos, histórias, valores e
Página | 107
orientações sobre as formas de crer e de realizar rituais e celebrações. Apresentam, ainda, as
regras que devem ser respeitadas por um grupo religioso, a fim de que o modo de agir de cada
um seja considerado certo e de acordo com o bem.
Há diferenças significativas entre os textos das várias religiões, mas há também uma
semelhança importante: eles apontam o desejo de Deus, ou das forças sobrenaturais, de que os
seres humanos sejam bons, justos e solidários. Além disso, em cada região do planeta, alguns
textos são mais acessíveis do que outros. Logo, alguns povos podem não ter informações
acerca de livros sagrados que são muito conhecidos e respeitados por outros. Ainda assim,
eles terão suas próprias narrativas, orais ou escritas, contendo orientações de como as pessoas
devem se relacionar com Deus, ou com os deuses, e de como deve ser a convivência entre
elas.
Livro sagrado dos hindus: Bhagavad-Gita
Um dos livros sagrados do Hinduísmo é o Bhagavad-Gita. Esse nome
significa ―Sublime Canção‖ ou ―Canção do Senhor‖ ou, ainda,
―Mensagem do Mestre‖. Nesse livro, a divindade encarnada,
Krishna, que viveu na Índia Antiga, há mais de 5 mil anos, deixou
registrada uma mensagem de amor, de fé e de esperança para todos
os seus seguidores.
Os textos sagrados do Bhagavad-Gita mostram como compreender e
viver a verdade, que é o que os hindus buscam fazer durante a vida.
br.images.search.yahoo.com/

Livro sagrado dos budistas: Tripitaka


O nome Tripitaka vem de uma antiga língua indiana chamada páli e
significa ―três cestas‖. Esse livro se baseia nos ensinamentos de
Sidarta Gautama, o Buda, nascido cerca de 550 anos antes de Cristo,
na região da Ásia onde atualmente se localiza o Nepal.
O Tripitaka reúne três livros: o Sutra-Pitaka, que trata dos
ensinamentos de Buda; o Vinaya-Pitaka,que trata das normas da
comunidade budista; e o Abhidarma-Pitaka, que contém comentários
https://br.images.search.ya
de orientação pra uma vida budista.
hoo.com/
Os ensinamentos contidos no Tripitaka englobam quatro normas
essenciais para o budista: procurar boas companhias, entender a lei divina, fortalecer a mente
por meio da reflexão epraticar a virtude.
Livro sagrado dos judeus: Torá
A Torá é o livro sagrado dos judeus e traz as palavras transmitidas por
Deus a Moisés. Para os judeus, foi Moisés quem escreveu os cinco
livros da Torá. Ela contém muitas histórias sobre esse povo e sua
relação com Deus. Por isso, alguns a chamam de ―Lei de Moisés‖.
Os ensinamentos escritos na Torá são pronunciados oralmente pelos
judeus, a fim de orientar as pessoas sobre como elas devem agir e
conduzir suas vidas. Eles estão distribuídos nos cinco livros que formam
a Torá. São eles: Bereshit, Shemot, Vayikra, Bamidbar e Devarim.
https://br.images.search.ya
Esses livros também fazem parte da Bíblia, o livro sagrado dos hoo.com/

Página | 108
cristãos. Nela, recebem os nomes de Gênesis, Êxodo, Levítico, Números e Deuteronômio.
O livro sagrado dos cristãos: Bíblia
A Bíblia é um conjunto de textos escritos em diferentes épocas. Esses
textos também podem ser chamados de livros. Aqueles que foram escritos
antes do nascimento de Jesus fazem parte do Antigo Testamento. Eles
contam a história do povo de Israel e de sua relação com Deus. Os livros
que registram a vida de Jesus, os ensinamentos dele e a história dos
primeiros cristãos formam o Novo Testamento.
https://br.images.search.yahoo
.com/

Livro sagrado do Islamismo: Alcorão


Alcorão é a palavra de Allah (nome de Deus no Islamismo) revelada ao profeta Muhammad
(ou Maomé). O Alcorão reúne as crenças islâmicas e as orientações de como os muçulmanos
devem viver. No livro sagrado, portanto, estão todos os assuntos
relacionados à doutrina, aos ritos e às leis do Islamismo. Mas o tema
principal do Alcorão é o relacionamento entre as pessoas, com Deus e
com o ambiente.
A palavra árabe islam quer dizer ―submissão e obediência‖, mas tem
também o sentido de ―paz‖. Isso significa dizer que só é possível
encontrar a paz por meio da submissão e da obediência voluntária a
Deus. No Alcorão, há orientações para buscar uma sociedade mais
justa e o bem de todos os seres humanos.
https://br.images.search.yah
oo.com/
Codificção espírita
Os principais aspectos do Espiritismo são
explicados em cinco livros, conhecidos como obras básicas da "codificação
espírita‖. Entre eles, O Evangelho segundo o Espiritismo retoma
ensinamentos do Novo Testamento bíblico, acrescentando explicações de
acordo com as crenças espíritas e as orientações para colocá-los em
https://br.images.searc
h.yahoo.com/
prática. O maior desses ensinamentos é a caridade.

ATIVIDADES
1. Quando um acontecimento significativo para um grupo de pessoas é registrado, ou contado
e recontado por várias gerações, ele passa a ter importância para a cultura de um povo e para a
história da humanidade. Isso vale também para os fatos que deram origem às diferentes
religiões.
Relembre um fato real sobre o qual você ouviu falar em família, na escola ou em um ambiente
religioso.
Sob orientação do professor:
a) Crie uma manchete para apresentar o fato escolhido.
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________

Página | 109
b) Recorte palavras de jornais e registre sua manchete por meio da colagem dessas palavras.

c) Apresente o fato em forma de notícia (texto jornalístico).


____________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________

UNIDADE TEMÁTICA: Crenças religiosas e filosofias de vida.


OBJETO DO CONHECIMENTO: Ancestralidade e tradição oral
HABILIDADE BNCC: (EF05ER07)Reconhecer, em textos orais, ensinamentos relacionados a modos de ser e
viver.
4ª SEMANA – NARRATIVAS SAGRADAS

2. Você se recorda de algum texto, religioso ou não, cujos ensinamentos o influenciaram a


fazer algo considerado correto e bom?
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
3.Pesquise uma imagem que represente um livro sagrado e cole-a no espaço a seguir. Escreva
o nome dele e a religião a que pertence.
Livro ________________________ Religião _________________________________

Página | 110
Troque ideias com sua família, depois, pesquise para responder às seguintes questões.

a)Você segue ou conhece alguém que siga uma religião em que crianças e jovens recitam
textos sagrados?
___________________________________________________________________________
b) Há uma vestimenta especial para a recitação do texto sagrado?
___________________________________________________________________________
c) Como é a preparação de quem recita o texto sagrado?
___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________

Girassol é o nome de uma planta. O nome científico do girassol é Helianthus annus, cujo
significado é ―flor do sol‖. É uma planta originária da América do Norte e possui a
particularidade de ser heliotrópica, ou seja, gira o caule sempre posicionando a flor na direção
do sol. De acordo com a sabedoria popular a flor de girassol significa felicidade.

GIRASSOL

Se a vida fosse fácil como a gente quer


Se o futuro a gente pudesse prever
Eu hoje estaria tomando um café
Sentado com os amigos em frente à TV

Eu olharia as aves como eu nunca olhei


Daria um abraço apertado em meus avós
Diria eu te amo a quem nunca pensei
Talvez é o que o universo espera de nós

Eu quero ser curado e ajudar a curar também


Eu quero ser melhor do que eu nunca fui
Fazer o que eu posso pra me ajudar
Ser justo e paciente como era Jesus

Eu quero dar valor até ao calor do sol


Que eu esteja preparado pra quem me conduz
Que eu seja todo dia como um girassol
De costas pro escuro e de frente pra luz.

(Priscilla Alcântara e Whindersson Nunes)


Acessem o link: https://youtu.be/iXZOfDGAj8M
01)Justifique o título dado à música.

___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________

Página | 111
02) O que seria uma vida fácil? Será que a gente daria valor?

___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________

03) Que dificuldades você gostaria de eliminar da sua vida, se pudesse?

___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________

04) Você gostaria de prever o futuro? Por quê?

___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________

05)Que características de Jesus são ressaltadas na música?

___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________

06) Que mensagem a canção transmite?

___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________

07) O que você acha da música?

___________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
_________________________________________________________________________

Página | 112