Você está na página 1de 5

ANÁLISE DA APLICAÇÃO DA MODELAGEM MATEMÁTICA

NA ABORDAGEM DO CONCEITO DE FUNÇÕES

Elian Salazar dos Reis1; Diego Francisco Silva de Almeida2; Daniel Santos de Carvalho3;

Resumo
O atual texto apresenta a descrição da atividade desenvolvida na pesquisa de iniciação
científica “análise da aplicação da modelagem matemática na abordagem do conceito de
funções”, financiada pelo Instituto Federal de Educação, Ciencia e Tecnologia do
Maranhão no período de agosto/2018 a julho/2019. Desta forma, a pesquisa possui como
objetivo o desenvolvimento de uma avaliação diagnóstica de modelagem matemática,
com um grupo de educandos do 1º ano do ensino médio do IFMA-Campus Imperatriz.
Com isso, é feito um estudo bibliográfico aprofundado acerca do tema e em seguida a
aplicação da atividade, na qual é possível avaliar os conhecimentos dos alunos sobre o
conteúdo de funções e ainda introduzir a modelagem na vida destes, de forma a contribuir
para o melhor desempenho em sala de aula. Mostra-se assim, que a modelagem
matemática é uma ferramente útil, com grande potencial de envolvimento dos estudantes,
que possibilita uma formação contextualidade, e que pode ser aplicada em sala de aula.
Palavras-chave: Modelagem. Matemática. Pesquisa. Funções.

Introdução
A modelagem matemática é uma importante ferramenta para a melhoria do ensino
de matemática, visto que este método alternativo de ensino é oposto ao “ensino
tradicional” praticado na maioria dos ambientes escolares, com conteúdo voltado nos
livros didáticos e centrados principalmente no professor. Pois, geralmente não se tem
tempo para práticas e contextualização matemática nas salas de aulas, e o principal
afetado se torna o estudante, que não compreende o verdadeiro significado do que se está
estudando.

1 Estudante do Curso de bacharelado em engenharia elétrica do IFMA- Campus Imperatriz; E-mail:


elianreis779@gmail.com.

2 Estudante do Curso de bacharelado em engenharia elétrica do IFMA- Campus Imperatriz; E-mail:


Diego_Xt16@hotmail.com.

3 Professor do Curso de bacharelado em engenharia elétrica do IFMA- Campus Imperatriz; E-mail:


danielmath21@gmail.com.
Assuntos abordados em sala de aula, na maioria das vezes, são distantes da
realidade dos alunos, deixando de lado o que na verdade poderia motivá-los.
Com a modelagem matemática é possível resolver questões do dia a dia, e isso
desperta ao aluno a vontade de procurar se envolver com os temas estudados, segundo
Bassanezi (2004, p.15), “esse gosto se desenvolve com mais facilidade quando é movido
por interesses e estímulos externos à Matemática, vindos do mundo real. A matemática
aplicada é o caminho”. A ligação da matemática escolar com a matemática da vida
cotidiana do aluno tem um papel importante no processo de ensino e aprendizagem.
Desta forma, o projeto “análise da aplicação da modelagem matemática na
abordagem do conceito de função” possui como objetivo o de analisar e auxiliar o estudo
de funções envolvendo a modelagem matemática com um grupo de alunos voluntários do
1º ano do ensino médio do Instituto Federal do Maranhão (IFMA) - Campus Imperatriz,
realizando atividades de suporte ao aprendizado dos estudantes e verificando a
contribuição da modelagem sobre a aprendizagem do conteúdo.

Metodologia
O projeto foi desenvolvido em cinco etapas. A primeira etapa aconteceu no
segundo semestre de 2018 em que foram feitas pesquisas de referenciais bibliográficos
para a sustentação da base teórica do trabalho, portanto, foram consultados artigos, teses,
periódicos, revistas, trabalho de conclusão de curso (TCC), entre outros. Na segunda
etapa acontecida no início de 2019, ocorreu o convite para a participação no projeto de
pesquisa, na turma do 1º ano do ensino médio (111-i) do IFMA-Campus Imperatriz.
Logo em seguida, na terceira etapa, durante os meses de março e abril foi
desenvolvido e aplicado uma avaliação diagnóstica de modelagem matemática aos alunos
convidados, o desenvolvimento da atividade se deu em quatro encontros que aconteciam
uma vez por semana, com duração de quatro horas. A atividade foi formulada a partir de
problemas do dia a dia dos alunos e que podiam ser modelados por função do 1º grau, e
teve como objetivo principal identificar o conhecimento prévio dos alunos sobre o
conteúdo de funções, desenvolver experiências com uso da Modelagem Matemática, bem
como atenuar possíveis lacunas ou dificuldades de aprendizagem de matemática.
Após a aplicação da avaliação diagnóstica aos alunos convidados, na quarta etapa,
ocorreu um debate com a turma em que os alunos falaram suas principais dificuldades
encontradas ao trabalharem com a modelagem e a importância de conhecer este método
alternativo de ensino. Por fim, na quinta e ultima etapa ocorreu a análise e tabulação dos
dados com a redação do relatório final a partir da conclusão das etapas anteriores.

Resultados e Discussão
A atividade de modelagem aplicada ocorreu no primeiro semestre de 2019 de
forma paralela ao horário de aula, ou seja, no contra-turno das atividades escolares. O
projeto contou com a participação de 21 alunos com decréscimos, no qual, ao final da
atividade estavam presentes 13 estudantes.
Fig.1- Primeiro encontro de modelagem matemática

Fonte: pesquisa

No desenvolvimento da pesquisa, houve bastante empenho dos estudantes que


demonstraram interesse em responder a avaliação, no entanto, ocorreu dificuldades com
a interpretação das questões, pois os alunos não estavam habituados a problematizarem
situações do mundo real em linguagem matemática, necessitando de muitas intervenções
por parte dos formadores, que precisaram fornecer uma revisão sobre o conteúdo de
funções para a resolução correta da atividade.
Além disso, na parte mais importante da avaliação, os estudantes se organizaram
para fazerem uma coleta dos itens que compõe uma cesta básica nos mercados da cidade,
sendo assim, muitos deles acompanharam seus pais nas compras da semana, prestando
atenção nos valores, quantidades, tamanho das embalagens dos produtos, entre outros.
Durante a aula foi feito a análise da coleta dos dados, e percebeu-se que houve
algumas discordâncias no valor da cesta, e ainda alguns não completaram todos os itens
que compõe a cesta básica, para isso, os estudantes no momento da aula usaram o telefone
celular para procurar na internet os preços dos produtos em sites de mercados online
concluindo a pesquisa e coleta dos dados.
Os dados coletados foram organizados em uma tabela contendo os produtos,
quantidades, valor por quantidade vendido, ou, contido nas embalagens, os preços totais
do produto e por fim o custo da cesta básica no município onde moram, os valores das
pesquisas das cestas, realizadas por cada grupo variaram entre R$ 335,50 e R$ 420,75.

Fig.2 - Previsão do valor da cesta básica organizado por um estudante.

Fonte: pesquisa.

Com isso, podemos afirmar que a atividade de modelagem ofereceu uma


contextualização matemática aos alunos, em que eles utilizaram vários conteúdos
matemáticos interconectados trabalhando com a interdisciplinariedade. Na visão dos
estudantes este projeto possibilitou uma forma diferenciada de aprender, e observar o
poder da matemática em nosso cotidiano, assim, a modelagem é uma alternativa usada
como uma ferramenta que tem potencial para contextualizar e motivar de forma agradável
o conteúdo.

Conclusão
Este estudo possibilita aos alunos a construção do significado do conceito de
função no contexto do desenvolvimento da atividade. Mostra-se a viabilidade da
modelagem como prática alternativa de ensino, em que ocorre a exploração do conceito
a partir dos conhecimentos adquiridos com experiências vividas em que seus significados
foram sendo, gradativamente, modelados pelos estudantes.
Com isso, a partir da atividade de modelagem constata-se uma evolução na
assimilação dos conteúdos matemáticos pelos estudantes, em que as dificuldades
encontradas são gradativamente superadas, obtendo uma aprendizagem contextualidade
e resultados positivos ao se trabalhar com a matemática dentro e fora do ambiente escolar,
contribuindo para a formação social e crítica do estudante.
Como sabemos, não existe uma receita para ensinarmos, como não há garantias
de que esta ou aquela estratégia didática irá sempre funcionar. O que existe, de
fato, é uma busca incessante, por parte de muitos professores, em procurar
melhores caminhos para chegar ao objetivo almejado: a aprendizagem.
(ALBUQUERQUE, 2017, p.124).
Agradecimentos
Primeiramente a Deus, porque sem ele o projeto não teria sido realizado. Ao
professor orientador, que nos guiou e orientou em cada passo da atividade. Ao IFMA
pelo financiamento da bolsa de pesquisa. E finalmente, a todos os alunos que com muito
empenho que participaram do projeto.

Referências
ALBUQUERQUE, Erenilda S. da C. Geometria e Arte: Uma proposta metodológica
de modelagem matemática para o ensino de geometria. Dissertação de mestrado.
PROFMAT-UFAL, 2017. Disponível em:
http://www.repositorio.ufal.br/bitstream/riufal/1745/1/Geometria%20e%20arte%20-
%20uma%20proposta%20metodol%C3%B3gica%20para%20o%20ensino%20de%20g
eometria%20no%20sexto%20ano.pdf. Acesso em: 02 de agosto, 2019.

BARBOSA, J. C. Modelagem Matemática: O que é? Por que? Como? Veritati,


Lisboa, n. 4, p. 73-80, 2004.

BASSANEZI, Rodney Carlos. Ensino-aprendizagem com modelagem matemática:


uma nova estratégia.3. ed. São Paulo: Contexto, 2004.

BIEMBENGUT, M.S E HEIN, N. Modelagem Matemática no Ensino. 5a. p. 204


Edição, São Paulo: Contexto, 2010.

Você também pode gostar