Você está na página 1de 4

REDE DOCTUM DE ENSINO

DIREITO CONSTITUICIONAL III

KARINE OLIVEIRA DOS SANTOS

AÇÃO DIRETA DE INCONSTITUCIONALIDADE X AÇÃO DECLARATÓRIA


DE CONSTITUCIONALIDADE

1. DISTINÇÕES

A ação direta de inconstitucionalidade é caracterizado por uma ação com


direito objetivo e unilateral, ou seja, não há partes; lide; e princípio do
contraditório. Por outro lado, a ação declaratória de constitucionalidade, trata-
se de um dispositivo específico para verificar, junto ao STF, se determinada
lei é constitucional ou não. Tal ação é proposta para afastar a insegurança
jurídica a respeito de determinado ato normativo, além de ratificar sua
constitucionalidade.

Além disso, ao inverso da ação declaratória de constitucionalidade, a ação


direta de inconstitucionalidade cabe em face de ato normativo federal e
estadual, além de outras opções dispostas no artigo 102, I, a, da Constituição
Federal.

Em contrapartida, não cabe ação direta de inconstitucionalidade em face


de súmulas comuns; leis e atos normativos revogados; leis e atos normativos
já exauridos quanto à eficácia; decretos meramente regulamentares; leis e
atos normativos municipais; normas de estados estrangeiros; normas
constitucionais originária
2 - LEGITIMADOS E PERTINÊNCIA TEMÁTICA

 Podem propor a ação direta de inconstitucionalidade e a ação declaratória


de constitucionalidade conforme o artigo 103 da Constituição Federal, sendo
eles:

I - o Presidente da República; II - a Mesa do Senado Federal; III - a Mesa da


Câmara dos Deputados; IV - a Mesa de Assembléia Legislativa ou da Câmara
Legislativa do Distrito Federal; V - o Governador de Estado ou do Distrito
Federal; VI - o Procurador-Geral da República; VII - o Conselho Federal da
Ordem dos Advogados do Brasil; VIII - partido político com representação no
Congresso Nacional; IX - confederação sindical ou entidade de classe de
âmbito nacional. Para alguns legitimados, não basta a simples previsão no rol
para aferir a sua legitimidade.
Além disso, é necessário que seja satisfeito o requisito da pertinência
temática, construído pelo STF. A pertinência temática é a demonstração de
nexo entre o objeto da ADC e o âmbito de atuação de certos legitimados. É
necessário que o objeto da ADC tenha relação com a finalidade institucional
do legitimado. Os Legitimados que necessitam demonstrar pertinência
temática: Mesa de Assembleia Legislativa ou Câmara Legislativa do DF;
Governador de Estado ou DF; Confederação Sindical ou Entidade de Classe
de âmbito nacional. Exemplo: Governador de Estado não poderá ajuizar ADC
contra lei que altera alíquota de imposto federal.
Assim, a pertinência temática nos termos apresentados foi construída
jurisprudencialmente, visto que a Constituição, ou qualquer norma, dispõe algo
nesse sentido. Em palavras pretensiosamente mais claras, o Supremo Tribunal
Federal, por meio de suas decisões, erigiu a necessidade de comprovação da
pertinência temática a um requisito de admissibilidade para a proposição de
ações no controle abstrato de normas, em relação a alguns legitimados ativos.

3- QUÓRUM PRA JULGAMENTO

No que tange á ação indireta de inconstitucionalidade, O julgamento


resultará na pronuncia da constitucionalidade ou da inconstitucionalidade se
em um ou em outro sentido manifestem-se pelo menos seis (6) ministros. É o
quórum de julgamento, consoante dispõe a Lei 9.868/99 em seu artigo 23. Já
no caso da Ação Declaratória de Constitucionalidade o quórum de
julgamento é necessária a presença de ao menos 08 (oito) Ministros do STF
(art. 22 da Lei Federal nº 9.868/99).

4- PROVAS

Para que a ADC seja ajuizada, faz-se necessário o preenchimento de


certos requisitos, quais sejam: controvérsia judicial relevante e conteúdo
mínimo da petição inicial (art. 14 da Lei Federal nº 8.868/99).
- Controvérsia judicial relevante: um estado de incerteza sobre a
constitucionalidade de uma norma (art. 14, III, da Lei Federal nº 8.868/99).
Esse requisito existe em razão da presunção de constitucionalidade das
normas. Só é possível pedir a declaração de constitucionalidade de uma
norma se existir discussão judicial acerca de sua validade perante a CF. Caso
contrário, prevalece a presunção de constitucionalidade das normas.
Assim, torna-se necessária a existência de relevante número de
decisões conflitantes, um volume expressivo de decisões conflitantes (ADC nº
8). Conteúdo mínimo da petição inicial: indicação do (s) dispositivo (s)
questionado (s), apresentação da controvérsia judicial relevante em cada
dispositivo impugnado, e pedido certo/preciso.
BIBLIOGRAFIA
Disponível em : <https://jus.com.br/artigos/20894/acao-direta-de-
inconstitucionalidade-principais-aspectos>Acesso 16/04/20 ás 15h
Disponível em : <http://www.normaslegais.com.br/guia/clientes/acao-
declaratoria-constitucionalidade.htm> Acesso 16/04/20 ás 14:30h