Você está na página 1de 192

Secretaria da Educação

Currículo
em Ação

7
SÉTIMO ANO
ENSINO FUNDAMENTAL
ANOS FINAIS
CADERNO DO ALUNO

VOLUME

2
00_49734014_SPFE 7 ano EF V2 MIOLO.indb 1 17/02/2021 16:07
Governo do Estado de São Paulo

Governador
João Doria

Vice-Governador
Rodrigo Garcia

Secretário da Educação
Rossieli Soares da Silva

Secretário Executivo
Haroldo Corrêa Rocha

Chefe de Gabinete
Renilda Peres de Lima

Coordenador da Coordenadoria Pedagógica


Caetano Pansani Siqueira

Presidente da Fundação para o Desenvolvimento da Educação


Nourival Pantano Junior

00_49734014_SPFE 7 ano EF V2 MIOLO.indb 2 17/02/2021 16:07


CARO(A) ALUNO(A)
Você está recebendo conjuntos de atividades ligadas a diversas Áreas de Conhecimento.
Essas atividades são uma pequena parcela do vasto campo de saberes ao qual estamos inseri-
dos e pretendem proporcionar algumas experiências ligadas a habilidades que envolvem as práticas
sociais que nos rodeiam.
Lembre-se de que é importante acompanhar as explicações de seus professores, trocar ideias,
fazer perguntas, fazer anotações, não guardar dúvidas, ajudar e pedir ajuda aos colegas, organizar-se
para fazer as atividades e manter-se sempre em dia com os estudos.
Isso significa que é necessário interagir, ler, observar, escutar, analisar, comparar, experimentar,
refletir, calcular, tomar decisões. Essas e outras ações fazem parte de nosso cotidiano.
Um longo caminho já foi percorrido e esse material é mais uma ferramenta para auxiliá-lo em sua
jornada.

Bons Estudos!

Coordenadoria Pedagógica
Secretaria da Educação do Estado de São Paulo

00_49734014_SPFE 7 ano EF V2 MIOLO.indb 3 17/02/2021 16:07


00_49734014_SPFE 7 ano EF V2 MIOLO.indb 4 17/02/2021 16:07
SUMÁRIO

Linguagens.......................................................................................7
Arte..................................................................................................................9
Língua Portuguesa.........................................................................................19
Língua Inglesa................................................................................................36
Educação Física.............................................................................................73

Matemática....................................................................................85

Ciências........................................................................................109

Ciências Humanas......................................................................121
Geografia.....................................................................................................122
História........................................................................................................142

Inova.............................................................................................155
Tecnologia e Inovação..................................................................................157
Projeto de Vida.............................................................................................179

00_49734014_SPFE 7 ano EF V2 MIOLO.indb 5 17/02/2021 16:07


00_49734014_SPFE 7 ano EF V2 MIOLO.indb 6 17/02/2021 16:07
Linguagens

Arte
Língua Portuguesa
Língua Inglesa
Educação Física

00_49734014_SPFE 7 ano EF V2 MIOLO.indb 7 17/02/2021 16:07


00_49734014_SPFE 7 ano EF V2 MIOLO.indb 8 17/02/2021 16:07
Arte 9

ARTE
Caro estudante, por meio dos registros pré-históricos das pinturas rupestres, é possível constatar
que a dança surge com o homem. Nos desenhos das cavernas já se viam os movimentos de ritmos
retratados. A dança na História da humanidade expressou, em diferentes ocasiões da vida, o nasci-
mento, a morte, a fartura, a chuva, as divindades, as crenças, a ligação do homem com Deus, etc.
O conhecimento produzido ao longo do tempo é o nosso maior tesouro, além de ser o melhor
instrumento que podemos utilizar para compreender o mundo que nos cerca e interagir com ele. Para
ajudá-lo a preservar, ampliar e aproveitar os benefícios desse conhecimento, foi preparado este mate-
rial. Neste volume, esperamos que você amplie seus conhecimentos sobre dança. E como objeto de
conhecimento para o 7º ano em dança, propomos um estudo sobre danças clássicas e modernas,
em seus contextos e práticas, elementos da linguagem e processos de criação. Desejamos que seu
contato com a dança seja muito proveitoso!

Bons estudos!

SITUAÇÃO DE APRENDIZAGEM I
ATIVIDADE 1 – SONDAGEM
Para iniciar a construção dos conhecimentos sobre dança clássica e moderna, seu professor vai
conduzir uma conversa inicial sobre os temas da dança e saber um pouco mais sobre seus conheci-
mentos sobre o assunto. Em seguida responda as questões abaixo em seu caderno:

1. Quais estilos ou tipos de dança vocês conhecem? Com qual vocês têm mais identificação?
2. Qual deles você gostaria de praticar?
3. O que há em comum nas formas de danças que foram lembradas por vocês e pelos grupos?
4. Para vocês, o que é Dança Clássica e Dança Moderna? Vocês já ouviram falar nesses dois con-
ceitos? O quê?
5. Vocês já estudaram ou ouviram falar sobre os elementos constitutivos do movimento dançado -
espaço, fluência, peso e tempo? Comentem.
6. Vocês já estudaram a história da dança tradicional e contemporânea? Comentem.
7. Vocês conhecem grupos de danças paulistas, brasileiros e estrangeiros que apresentam espetá-
culos da dança clássica ou moderna? Citem alguns.

ATIVIDADE 2 - APRECIAÇÃO
Observe as imagens e vídeos a seguir pensando na conversa tida com seu professor na aula
anterior. Ao final dessa apreciação responda as questões a seguir:

00_49734014_SPFE 7 ano EF V2 MIOLO.indb 9 17/02/2021 16:07


10 CADERNO DO ALUNO

1.

O Lago dos Cisnes. Fonte: Nikidinov por Pixabay. Disponível em: http://gg.gg/mjddo. Acesso em 18 jan. 2020.

2.

Fonte: Dança Moderna. Skitterphoto por Pixabay. Disponível em: http://gg.gg/mjde3. Acesso em 18 jan. 2020.

3. O Lago dos Cisnes - São Paulo Companhia de Dança. Neste vídeo é possível
assistir um clássico de 1877 montado nos dias de hoje com toda a tecnologia da
produção contemporânea da dança. A Apresentação da bailarina, professora e
doutora Inês Bogéa traz todo o contexto da obra que situa a apreciação. Clássi-
cos: O Lago dos Cisnes. Clássicos. Disponível em: http://gg.gg/mjdgt. Acesso
em: 05 dez. 2019.

4. Parabelo – Grupo Corpo. Neste vídeo, Rodrigo Pederneiras explora na obra os


ritmos da cultura brasileira com a música de Tom Zé/José Miguel Wisnik. A coreo-
grafia materializa o traço que mais tem distinguido a obra de Rodrigo Pederneiras:
o trânsito entre a arte popular e a arte erudita. Aqui, estas fronteiras estão dissolvi-
das. Parabelo – 1977. Grupo Corpo Oficial. Disponível em: http://gg.gg/mjdjz.
Acesso em: 05 dez. 2019.

00_49734014_SPFE 7 ano EF V2 MIOLO.indb 10 17/02/2021 16:07


Arte 11

1. Como são os movimentos? Quais adjetivos podemos dar a eles? Leves, alegres, pesados e tris-
tes? Por quê?
2. E quanto ao figurino? Quais são as diferenças percebidas por vocês?
3. E sobre a utilização do espaço? Quais níveis espaciais são utilizados? Altos, médios ou baixos?

ATIVIDADE 3 – AÇÃO EXPRESSIVA I


Partindo dos conhecimentos construídos até aqui, o professor irá propor uma pesquisa em gru-
po, na internet, em livros do acervo da escola ou reportagens sobre o tema. Procure, em sua pesquisa,
obras de bailarinos/grupo/coletivos brasileiros e internacionais que produzem suas obras sob influência
do artista ou tema definido conforme segue:
Tema 1 - Balé Romântico
Tema 2 - Balé Clássico
Tema 3 - Balé de Ação
Tema 4 - Dança Moderna- Rudolf Laban
Tema 5 - Dança Moderna - Mary Wigwam
Tema 6 - Dança Moderna- Martha Graham
O professor irá organizar um momento para apresentação e apreciação das pesquisas. 

ATIVIDADE 4 - AÇÃO EXPRESSIVA II


Agora é seu momento de criação! A partir dos pontos analisados durante a apreciação, num
grupo de oito ou dez integrantes, vocês devem criar uma apresentação artística explorando, por meio
da dança, a presença de um corpo de baile, solistas e duetos. Explore criativamente movimentações
corporais em diferentes direções e planos do espaço, níveis (baixo, médio e alto) e tônus muscular (leve
e firme), conforme orientações de seu professor. Explore também diferentes ritmos (com ou sem músi-
ca) e objetos como fitas, bambolês, tecidos, mãos dadas, etc. Bom trabalho!

SITUAÇÃO DE APRENDIZAGEM II
ATIVIDADE 1 – SONDAGEM
Seu professor vai apresentar cada um dos fatores do movimento e conversar a respeito deles.
Reflita sobre o assunto e responda as questões:

1. Quando falamos sobre a linguagem da dança, o que vocês destacariam de importante nela?
2. Você já ouviu falar em coreografia? Se sim, registre com suas palavras para que ela serve.
3. O que o movimento que fazemos ao dançar tem de diferente dos movimentos que fazemos com
o corpo no dia-a-dia?
4. Quando falamos em dança, lembramos de música e movimento! Para você, como estes movi-
mentos são criados?
5. O que você sabe sobre os fatores do movimento – tempo, peso, fluência e espaço? Comente.

00_49734014_SPFE 7 ano EF V2 MIOLO.indb 11 17/02/2021 16:07


12 CADERNO DO ALUNO

ATIVIDADE 2 – APRECIAÇÃO
Agora, o professor organizará um momento de apreciação e reflexão, apresentando alguns exem-
plos em vídeo para a análise dos fatores do movimento. Haverá também alguns questionamentos após
cada um deles.
Assista ao vídeo abaixo e observe os movimentos em solo, duetos e do corpo de baile. Analise
como se locomovem pelo ambiente e como exploram os fatores do movimento.
Junto com seus colegas, converse sobre o que acharam de mais interessante nesta apresenta-
ção, registrando, em seus cadernos, os pontos observados conforme as seguintes questões:

Concert (or The Perils of Everybody), fragmento da obra criada por Jeromi
Robinso. Balletoman.com. Disponível em: http://gg.gg/mjduf. Acesso em:
06 nov. 2019.

1. O que chamou mais atenção nesta apresentação? Será que os “erros” que aconteceram durante
a apresentação são propositais ou realmente foram acidentais?
2. Quando observamos as ações em cena, dá para perceber que existe uma relação entre o som,
o movimento e o espaço? Por quê?
3. É possível perceber na apresentação a categoria: ESPAÇO? Como os bailarinos utilizam este
fator do movimento na dança?
4. E sobre a categoria TEMPO, podemos perceber como ela se desenvolve na apresentação? O
tempo dos movimentos são rápidos, moderados ou lento?
5. Como você percebe o fator PESO? Ele é leve, forte ou apresenta uma variação?
6. E a FLUÊNCIA, é livre ou controlada?
7. Para você, estas categorias do movimento ocorrem separadamente, ou tudo está inter-relaciona-
do nesta apresentação? Comente.

Agora, assista aos dois vídeos a seguir, para responder aos próximos questionamentos:

Animação
Thought of You – By Ryan Woodward. Ryan Woodwardart. Disponível em: http://
gg.gg/mje67. Acesso em: 07 nov. 2019.

Vídeo
Thought Of You. Andrea Sena. Disponível em: http://gg.gg/mje7c. Acesso em
07 nov. 2019

Após a apreciação, participe de uma roda de conversa, que será organizada pelo professor para
discussão, análise e comparação dos elementos e fatores dos movimentos observados. Em seguida,
registre suas observações e ideias, em seu caderno.

00_49734014_SPFE 7 ano EF V2 MIOLO.indb 12 17/02/2021 16:07


Arte 13

1. Qual dos dois vídeos você mais gostou de assistir? Por quê?
2. O que podemos perceber sobre os fatores do movimento nesta coreografia?
3. Dentro da categoria ESPAÇO, quais são os elementos utilizados na movimentação? Exemplifique
quando isso ocorre na apresentação.
4. Percebemos que existe um determinado ritmo na apresentação. Isto possui influência do TEM-
PO, do PESO e da FLUÊNCIA? Eles variam durante a apresentação ou continuam se mantendo
da mesma forma desde o início até ao término da apresentação?
5. É possível perceber uma narrativa nos vídeos apresentados? Qual?

ATIVIDADE 3 – AÇÃO EXPRESSIVA I


Em uma folha de sulfite ou no caderno de desenho, crie um mapa conceitual ou infográfico,
para representar os elementos de movimento, estruturando suas ideias. Explique como os fatores do
movimento (espaço, tempo, peso e fluência) se relacionam para que o movimento dançado aconteça.
Aguarde orientações de seu professor.

Mapa conceitual: diagrama ou ferramenta


gráfica que representa visualmente as
relações entre conceitos e ideias, estruturando
hierarquicamente caixas ou círculos conectados
por linhas ou setas explicando com palavras ou
frases as conexões entre os conceitos.

Fonte: Fotografia: Painel de Registros- 2017 -


Autor: Marcos Clovis Fogaça. (Modelo de um registro do processo de aprendizagem).

ATIVIDADE 4 – AÇÃO EXPRESSIVA II


Esta atividade será desenvolvida em quatro etapas. Siga as orientações de seu professor. Após
desenvolver todas as etapas, responda o questionário a seguir:

1. Quando você desenvolveu sua ação corporal, o que você sentiu? Por quê?
2. Foi fácil fazer o movimento que você sorteou? Por quê?
3. O que é mais fácil, realizar um movimento do cotidiano ou o movimento sorteado no cartão? Por quê?
4. O que você achou de mais interessante na apresentação dos seus colegas? Por quê?
5. A afirmação “A combinação dos fatores dos movimentos, geram as ações do movimento dança-
do” está correta? Justifique sua resposta.

ATIVIDADE 5 – AÇÃO EXPRESSIVA III


Nesta atividade, que será realizada em grupo, você vai se expressar de forma gestual, segundo
as orientações do seu professor. Ao término dela, responda as questões a seguir, em seu caderno.

2_49734014_SPFE 7 ano EF V2 ARTE.indd 13 17/02/2021 18:03


14 CADERNO DO ALUNO

1. Quando seu grupo organizou suas comandas, por que escolheram seguir esta sequência, e não outra?
2. Observar seus colegas apresentando suas ações fez com que você pensasse em incluir algum
dos seus movimentos na sequência deles?
3. Como será a criação de uma única coreografia, utilizando todas as ações de todos os grupos?
Vamos tentar desenvolver esta apresentação em conjunto?

SITUAÇÃO DE APRENDIZAGEM III


ATIVIDADE 1 – SONDAGEM
Para iniciar esta Situação de Aprendizagem, propomos um momento de reflexão sobre os dife-
rentes elementos das danças clássicas e modernas e a utilização das tecnologias e recursos digitais
nas práticas relacionadas à dança.  Reflita sobre as seguintes questões e registre, em seu caderno,
conforme orientação do professor:

1. De acordo com suas vivências pessoais e nas Situações de Aprendizagem anteriores (atividades
de apreciação, imagens, vídeos, etc.), como você percebe os elementos (coreografia, figurino,
trilha sonora, cenário, iluminação, etc.) das danças clássica e moderna? E os materiais? Você
identifica semelhanças e diferenças?
2. Como são estruturadas as coreografias? Os bailarinos dançam em grupos ou sozinhos? Explo-
ram níveis baixos, médios e altos? Utilizam movimentos do cotidiano? Como é a movimentação
cênica? Ficam de frente para a plateia ou variam em suas movimentações?
3. E os figurinos? Como são nas danças clássicas e modernas?
4. Quais são as características da trilha sonora? Quais estilos musicais são utilizados?
5. E o cenário e a iluminação? Quais outros elementos você observou (nas atividades vivenciadas
anteriormente)?

ATIVIDADE 2 – APRECIAÇÃO
Para que você consiga observar esses elementos (coreografia, figurino, trilha sonora, cenário,
iluminação, etc.) em danças clássica e moderna, o professor vai apresentar pequenos trechos de al-
guns vídeos, conforme segue:

1. Clássicos - 30 anos de “O Quebra Nozes” da Cia. Cisne Negro - Disponível


em: http://gg.gg/nb3w5. Acesso em 05 dez. 2019.

2. Acervo - Dança Coral Origens I de Maria Duschenes - 1990- Teatro Municipal


de São Paulo - Disponível em: http://gg.gg/nb3zg. Acesso em 05 dez. 2019.

00_49734014_SPFE 7 ano EF V2 MIOLO.indb 14 17/02/2021 16:07


Arte 15

3. E-Pormundos Afeto - Projeto de arte-tecnologia (dança/performance) desenvol-


vido pelo Grupo de Pesquisa Poéticas Tecnológicas (IHAC/UFBA) coordenado pela
Profa. Ivani Santana. Disponível em: http://gg.gg/nb40u. Acesso em 05 dez. 2019.

4. Vídeo da dançarina Loie Füller – Serpentine Dance. O vídeo mostra a dança-


rina fazendo evoluções com seu figurino inovador para a época. Disponível em http://
gg.gg/mjeuz. Acesso 05 dez. 2019

Após a apreciação, reflita sobre as seguintes questões:

1. Como você percebe os elementos coreografia, figurino, trilha sonora, cenário e iluminação nos
vídeos?
2. Como são estruturadas as coreografias? Os bailarinos dançam em grupos ou sozinhos? Explo-
ram níveis baixos, médios e altos? Utilizam movimentos do cotidiano? Como é a movimentação
cênica, ficam de frente para a plateia ou variam essa movimentação?
3. Quais estilos musicais são utilizados? Quais são as características das trilhas sonoras?
4. E o cenário e a iluminação? Como são apresentados?
5. Quais outros elementos você observou? Qual dos trabalhos apreciados mais chamou sua atenção?
6. Você conhece outros trabalhos artísticos sobre Dança e Tecnologia? Quais?

Registre, em seu caderno, suas observações.

ATIVIDADE 3 – AÇÃO EXPRESSIVA I


Em grupo, realize uma pesquisa na internet, livros, revistas etc., sobre o uso da tecnologia na
composição de dança, criação e apresentação de espetáculos. Todo material pesquisado será utiliza-
do na próxima atividade.

ATIVIDADE 4 - AÇÃO EXPRESSIVA II


Inspirado na obra E-Pormundos Afeto - Projeto de arte-tecnologia (dança/performance) desen-
volvido pelo Grupo de Pesquisa Poéticas Tecnológicas (IHAC/UFBA) coordenado pela Profa. Ivani Santa-
na, assistido anteriormente, reúna-se em grupos de seis estudantes e pesquise ferramentas digitais,
softwares ou aplicativos de celular para que possam criar uma composição em dança utilizando recursos
digitais. Este momento deve ser de pesquisa e criação artística. Aguarde as orientações de seu professor
para planejar os recursos que serão necessários para a apresentação do trabalho de seu grupo (data
show, projetores, caixas de som, lanternas, objetos, etc.), assim como a data da apresentação.

00_49734014_SPFE 7 ano EF V2 MIOLO.indb 15 17/02/2021 16:07


16 CADERNO DO ALUNO

SITUAÇÃO DE APRENDIZAGEM IV
ATIVIDADE 1 – SONDAGEM
Neste momento o professor vai propor uma reflexão sobre suas experiências pessoais em dança
na escola ou outras vivenciadas fora dela. Para isso, responda às seguintes questões:

1. Conte um pouco sobre como foram suas experiências pessoais vivenciadas na escola em ativi-
dades envolvendo dança. Quais foram suas maiores dificuldades?
2. Você considera que a prática da dança pode ser realizada por todos ou existe alguma restrição?
Por quê?
3. Você já sofreu bullying na escola por participar de atividades artísticas? Ou presenciou outros
colegas sofrendo esta prática? Comente.
4. Você já leu e/ou estudou sobre estereótipos e preconceitos? Saberia definir estes conceitos?

ATIVIDADE 2 – APRECIAÇÃO:
Nesta atividade você vai apreciar os trailers dos filmes da Série “Ela Dança eu Danço” com
seus colegas, onde cada filme apresenta diferentes temáticas sobre o universo da dança, e também
falas sobre os estereótipos e preconceitos relacionados às vivências da dança.

1º Filme: O foco é a relação entre a dança moderna e o street dance, bem presente
no trailer do filme. Trailer Ela dança, eu danço (Step Us). DJ Igor Valério. Disponível
em: http://gg.gg/mjhh1. Acesso em 05 out. 2020.

2º Filme: Já este filme mescla as linguagens do street dance e a dança clássica. Ela
dança, eu danço 2 ( Step Us 2 – The Streets). Visocopylojavirtual. Disponível em:
http://gg.gg/mjhto. Acesso em 05 out. 2020.

3º Filme: Foi o primeiro filme da série a utilizar a tecnologia 3D, aborda a cultura Hip
Hop e as competições de dança. Ela dança, eu danço 3D (Step Us 3D). Catheri-
neAuthentic483. Disponível em http://gg.gg/mji5c. Acesso em 05 out. 2020.

4ª Filme: Apresenta o universo do Flash Mob – ação de dança ou música que ocorre
em local público sem aviso prévio, ocupando o espaço, podendo haver ou não a in-
teração com o público que transita pelo local. Ela dança, eu danço 4 (Step Us 4-
Revolution). Ramon Brandao. Disponível em http://gg.gg/mjiee . Acesso em 05
out. 2020.

2_49734014_SPFE 7 ano EF V2 ARTE.indd 16 17/02/2021 18:08


Arte 17

5°Filme: O filme trás as grandes competições, a mistura das danças dos filmes an-
teriores com a presença da tecnologia aliada a dança e complemento coreográfico.
Ela Dança, Eu Danço 5: Tudo ou Nada (Step Us 5- All In). Loucos por filmes.
Disponível em http://gg.gg/mjioo. Acesso em 05 out. 2020.

6°Filme: O filme nos apresenta novos movimentos, a mistura da luta e da dança asi-
ática contemporânea. Ela Dança, Eu Danço 6 (Step Us 6- Year of dance). RK
Filmes. Disponível em http://gg.gg/mjj4o. Acesso em 05 out. 2020.

ATIVIDADE 3 – AÇÃO EXPRESSIVA I


Nesta atividade, você vai entrar em contato com um caso ocorrido em 2015, com um cidadão
britânico. O rapaz estava em uma discoteca dançando e se divertindo, enquanto outros rapazes tira-
vam fotos, caçoavam e descriminavam por ele não possuir os “padrões de beleza” impostos pela so-
ciedade moderna. Percebendo que está sendo fotografado enquanto dançava, o cidadão se sente
desrespeitado e para de dançar. Com uma ação chamada #FindDancingMan (#Encontrar Dançarino),
um grupo de internautas resolveu fazer esta campanha nas redes sociais para localizar o homem e dar
uma festa em sua homenagem, como forma de respeito e celebração à vida. Participe ativamente da
atividade, lendo os textos, conversando, trocando ideias e experiências, contando sobre fatos dessa
natureza que você tenha conhecimento, dando sua opinião e ouvindo a dos colegas. Finalize a ativida-
de registrando, em seu caderno, pensamentos e ideias para combater este tipo de situação na vida,
na sociedade e na escola.

Reportagens:

• Após sofrer bullying por dançar, ele ganhou uma surpresa incrível de pre-
sente. Veja São Paulo. Disponível em http://gg.gg/mjrnx. Acesso em 05 out.
2020.

• Homem humilhado na web por dançar recebe convite para festa com
“celebs”. Vírgula. Disponível em http://gg.gg/mjrx6. Acesso em 05 out. 2020.

• O “dancing man” já não dança sozinho. Brasil El País. Disponível em http://


gg.gg/mjs3f. Acesso em 05 out. 2020.

00_49734014_SPFE 7 ano EF V2 MIOLO.indb 17 17/02/2021 16:07


18 CADERNO DO ALUNO

ATIVIDADE 4 - AÇÃO EXPRESSIVA II


Em grupo, realize uma pesquisa em livros, revistas, internet etc., de textos e imagens sobre os
conceitos de: estereótipo, preconceito, bullying. Finalize socializando todas as informações pesquisa-
das e registradas na atividade anterior, na confecção de cartazes para uma campanha de combate a
estas temáticas na escola.

Para saber mais:

Chega de Bullying: Não Fique Calado


Esse material é fruto da parceria entre a Secretaria de Educação e o canal Cartoon Network na
promoção de práticas voltadas à prevenção do bullying. A campanha Chega de Bullying: Não Fique
Calado é realizada desde 2011 nas mais de cinco mil escolas da rede estadual, através de um kit
educacional com materiais didáticos que envolvem estudantes dos Anos Iniciais do Ensino Fundamen-
tal, Anos Finais do Ensino Fundamental e Ensino Médio, além de docentes, pais, responsáveis, e ges-
tores de instituições educativas.

Chega de Bullying: Não Fique Calado. Secretaria de Educação do Estado de São


Paulo. Disponível em: http://gg.gg/o1vly. Acesso em: 18 jan. 2020.

00_49734014_SPFE 7 ano EF V2 MIOLO.indb 18 17/02/2021 16:07


Língua Portuguesa 19

LÍNGUA PORTUGUESA
Olá!

A Situação de Aprendizagem que você desenvolverá neste material pretende trabalhar


habilidades relacionadas às práticas de:

 leitura;
 oralidade;
  produção textual;
  análise linguística/semiótica.

Essas práticas, por sua vez, estão articuladas a alguns campos de atuação social:

  o da vida pública;
  o das práticas de estudo e de pesquisa;
  o da arte e da literatura;
  o do jornalístico/midiático.

Utilize este material como parte de seus estudos, associando-o a outros que venham a
complementar sua jornada no campo do conhecimento.

Equipe Pedagógica de Língua Portuguesa

Desenho de Lívia Maria dos Santos Amaral, 12 anos, 6º ano


E.E. Comendador Antônio Figueiredo Navas, Lins, SP

00_49734014_SPFE 7 ano EF V2 MIOLO.indb 19 17/02/2021 16:07


20 CADERNO DO ALUNO

SITUAÇÃO DE APRENDIZAGEM 1 – ENTREVISTAS,


ROTEIROS, PESQUISAS E AFINS
Nesta Situação de Aprendizagem (SA), serão exploradas algumas estratégias didáticas que pro-
curam promover uma aprendizagem ativa. Conheça, a seguir, algumas das habilidades que você tra-
balhará no decorrer das atividades.

EF69LP37 – Produzir
roteiros para elaboração de
vídeos de diferentes tipos
(vlog científico, vídeo- EF67LP21 – Divulgar
EF67LP22 – Produzir
minuto, programa de áudio, resultados de pesquisas por
resumos, a partir das
podcasts) para divulgação meio de apresentações
notas e/ou esquemas
de conhecimentos científicos orais, painéis, artigos de
feitos, com o uso
e resultados de pesquisa, divulgação científica,
adequado de
tendo em vista seu contexto verbetes de enciclopédia,
paráfrases e citações.
de produção, os elementos e podcasts científicos.
a construção composicional
dos roteiros.

EF67LP20
Realizar pesquisa, a
EF67LP14A
Definir o contexto de
partir de recortes e EF67LP14B
produção da entrevista questões definidos Levantar informações
(objetivos, o que se sobre o entrevistado e
pretende conseguir, previamente, sobre o acontecimento
escolha do entrevistado ou tema em questão.
etc.). usando fontes
indicadas e abertas.

EF67LP14C –
Preparar o roteiro de
perguntas para a EF67LP26
realização de entrevista
oral com envolvidos ou Reconhecer a estrutura
especialistas de hipertexto em textos
relacionados ao fato de divulgação científica.
noticiado ou ao tema
em pauta.

Práticas de Linguagem
 Leitura
 Oralidade
  Produção de Texto
  Análise Linguística / Semiótica

00_49734014_SPFE 7 ano EF V2 MIOLO.indb 20 17/02/2021 16:07


Língua Portuguesa 21

ATIVIDADE 1 – ENTREVISTA EM EXPERIMENTAÇÃO


1. Vamos direto ao assunto! A tarefa da turma é simular uma entrevista para um programa de te-
levisão. Siga as instruções presentes no quadro abaixo.

Instruções:

A – Ambientação I
Para a organização de uma apresentação e de um breve ensaio do lado de fora da sala, a turma constituirá
um grupo de 7 estudantes (Grupo I):
• uma dupla para a leitura e encenação/teatralização da entrevista.
• um estudante para ajudar a dirigir a cena.
• uma dupla (um colega para filmar a entrevista; outro para gravar somente o áudio).
• uma dupla para criar uma vinheta (aquela música que anuncia o início e indica o fim do programa).

B – Ambientação II
Os estudantes (Grupo II), que permaneceram no interior da sala, farão a leitura silenciosa do texto. Após
a leitura silenciosa, esse grupo preparará o cenário em que ocorrerá a entrevista (sugestão: duas cadeiras
colocadas à frente da sala).

C – Ambientação III
Grupo I apresentará o que foi preparado/ensaiado.
Grupo II, que simulará a plateia, se manterá em ordem para não prejudicar a gravação, pois a entrevista será
feita ao vivo.

2. Agora que você já sabe como a atividade será desenvolvida, faça a leitura do texto a seguir e
verifique como ele está estruturado.

Percurso da apresentação

Personagens:

• Apresentador(a)
• Entrevistado: Ed

Recursos materiais:

• Duas cadeiras
• Celular

Desenvolvimento:
Diretor do programa: Silêncio no estúdio. Gravando! (anuncia)
(Produção solta a vinheta)
Apresentador(a): No ar, mais uma edição do programa TeenConto. Agradecemos pela audiên-
cia. Hoje, entrevistaremos Ed Cerazer, estudante do 7º ano, da EE Consolação. Como vai Ed?

00_49734014_SPFE 7 ano EF V2 MIOLO.indb 21 17/02/2021 16:07


22 CADERNO DO ALUNO

Ed: Muito bem!


Apresentador(a): Ed, o que você sente por ter atingido 1 milhão de seguidores em pouco tem-
po, por causa de uma aventura em um cemitério? Conte tudo!
Ed: Postei um vídeo no meu canal, relatando a história, e não é que o conteúdo “bombou”! Então,
minha professora de Língua Portuguesa pediu para fazer uma entrevista com alguém que exercesse
um bom trabalho. Conheço o João, coveiro que trabalha faz tempo no cemitério do meu bairro. Saí da
escola às 16h45 e fui pra lá. Entrei. Procurei o João e nada. Desisti. Caminhei para o portão de saída.
Puxei para abrir, mas estava trancado. Olhei em volta. Ninguém. Mexi na mochila para pegar meu ce-
lular. Sem bateria!
Apresentador(a): Qual foi a sensação de estar sozinho em um cemitério?
Ed: Senti um frio na barriga, as pernas queriam correr, mas estavam lá, paradas, como se tivessem
criado raízes. A frase “pernas, para que vos quero?” fez sentido pra mim, naquele exato momento.
Apresentador(a): Isso aconteceu em que horário?
Ed: Mais ou menos umas 18 horas. Acho que os portões fecharam às 17. Fiquei uma hora pro-
curando uma saída.
Apresentador(a): Foi nessa uma hora que tudo aconteceu?
Ed: Sim. Uma hora de surpresa. Eu estava lá, mas ninguém me viu. O responsável por fechar os
portões deveria vistoriar tudo para ter certeza de que não teria ninguém no local. Fiquei preso, uma viva
alma encarcerada na morada dos mortos.
Apresentador(a): Conte-nos, como você resolveu esse problema?
Ed: Um gato de pelagem cinza, se aproximou, roçou minhas pernas e, como mágica, afastou de
mim o medo. Passei a segui-lo. O gato estava me guiando para algum lugar. Aqueles olhos vivos, ver-
des pareciam querer me levar para fora. Continuei a seguir o bichinho que me conduziu a alguns túmu-
los e miava quando queria que eu observasse os escritos das lápides.
Apresentador(a): Você notou algo estranho nisso?
Ed: No começo, sim, mas logo entendi que o felino queria que eu decifrasse um tipo de charada.
“Conquiste a liberdade. Entenda-me!” foi o que li na primeira lápide.
Apresentador(a): O que houve depois? Conte para nossos espectadores.
Ed: O gato me levou até o túmulo de Tarsila do Amaral. Em seguida, me conduziu para o de
Oswald de Andrade. Por último, fui levado a visitar o de Mario de Andrade. Em cada uma das lápides,
o gatinho acariciava com a pata direita os primeiros e os últimos nomes dessas pessoas. Só não apon-
tou a palavra “Amaral”. Fui memorizando as palavras indicadas por ele. O que elas tinham em comum.
Apresentador(a): O que havia em comum?
Ed: Fui levado a mais uma pista. Em uma lápide, recém-colocada, estava escrito:

Os números para o lado de fora o levarão.


Dos primeiros nomes, o da mulher e os dos dois homens, separadamente somados,
três números em ordem decrescente terá.
Some os dois sobrenomes iguais, sem o “de”.
Insira a quantidade de túmulos dos artistas visitados.
Antes de todos somar, seis números terá.
Some todos e outros dois números surgirão.
Dessa soma, um número com dois algarismos obterá.
Organize os oito números na sequência que apareceram.
Enfim, liberto você estará.

Apresentador(a): Se você está com a gente aqui, significa que desvendou o enigma numérico.
Como isso se deu?

00_49734014_SPFE 7 ano EF V2 MIOLO.indb 22 17/02/2021 16:07


Língua Portuguesa 23

Ed: O gato parou perto de mim. Olhei para medalha que ele carregava presa a uma coleira de
couro. Daí descobri tudo! Ele correu em direção a um muro localizado aos fundos da capela do cemi-
tério. Fui atrás dele. Era o trecho mais baixo da parede. Pulou.
Apresentador(a): O que você fez?
Ed: Pulei o muro atrás dele. Já fora do cemitério, o gato se jogou no meu colo. Segurei-o.
Apresentador(a): Então, o gato é o herói dessa história? Surpreendente!
Ed: Surpreendente é a medalha com a inscrição 7 6 5 14 3 35 pendurada no pescoço dele.
Apresentador(a): Que número é esse?
Ed: É o número do telefone fixo lá de casa.
Apresentador(a): E o gato?
Ed: Desde aquele dia, mora comigo. O nome dele é Allan Poe.
Apresentador(a): Caros amigos que nos acompanham, ainda faltam informações para essa
história. Encaminhem a resposta completa para o enigma. Os três primeiros que enviarem a resposta
correta receberão os livros “O escaravelho de ouro”, de Edgar Allan Poe; “Venha ver o pôr do sol”, de
Lygia Fagundes Telles e “O Fantasma de Canterville”, de Oscar Wilde.
Ed, agradecemos sua presença. Na próxima semana, você volta para nos ajudar a entender esse
enigma e conferir as respostas de nossos espectadores. Então, lá vão nossas dicas:
- O que os números têm a ver com os nomes inscritos nas lápides?
- O que as inscrições nas lápides têm a ver com o número de telefone do Ed?
Não percam o próximo “TeenConto”, nosso programa de entrevistas inusitadas. Valeu!
(Produção solta a vinheta)
Texto cedido por Katia Pessoa, especialmente para esse material.

ATIVIDADE 2 – ENTREVISTAS EM ANÁLISE: ESTRUTURA E


INTENCIONALIDADES
1. Insira no quadro respostas completas e preste atenção na escrita. Se o espaço não for suficiente,
utilize seu caderno.

Pergunta RESPOSTA COMPLETA

O que é entrevista? Entrevista é

O que é pesquisa? Pesquisa é

O que é um roteiro? Roteiro é

Uma entrevista pode envolver pesquisas. Como Uma entrevista pode envolver pesquisas. Isso se
isso se dá? dá, pois
Uma pesquisa pode direcionar uma entrevista. Uma pesquisa pode direcionar uma entrevista. Isso
Como isso se dá? acontece porque

Um roteiro é, em geral, um tipo de plano, de script. Um roteiro é, em geral, um tipo de plano, de script.
O que ele tem a ver com pesquisa e entrevista? Para elaborá-lo

00_49734014_SPFE 7 ano EF V2 MIOLO.indb 23 17/02/2021 16:07


24 CADERNO DO ALUNO

2. Leia as informações abaixo e compare-as com as respostas que você registrou no quadro do
exercício 1.

Entrevista é a ação de entrevistar alguém ou se deixar entrevistar. Pode acontecer por meio de uma conversa
entre duas ou mais pessoas, em busca de respostas para determinado assunto.
Quanto à linguagem, dependendo do tipo de entrevista, ela pode ser formal, informal ou um pouco das
duas.
Como tem finalidade social e difunde informações, é necessário ter responsabilidade com o que é perguntado
e com o que é respondido.

Pesquisa, geralmente, tem a ver com o ato de buscar informação a respeito de algo. É estudar, investigar,
examinar objetos de conhecimento.
A verificação da idoneidade dos caminhos percorridos para a realização de uma pesquisa e a checagem das
informações coletadas fazem parte da execução dessa tarefa e não podem, portanto, ser ignoradas.

Roteiro, em geral, é um plano, uma programação a ser seguida. É um texto que descreve, relata o
desenvolvimento de algo (uma entrevista, um filme, uma apresentação, entre outras possibilidades).

3. Retome o texto da entrevista e responda.

a) O que diferencia a entrevista concedida ao programa TeenConto das outras que aparecem
na televisão ou são transmitidas pela rádio?
b) O entrevistador chegou a fazer uma pesquisa referente ao entrevistado? Grife um trecho do
texto que evidencia isso.
c) Por falar em pesquisa, na entrevista que Ed participou, três nomes de artistas foram men-
cionados. Qual é a importância deles para a história, arte e literatura brasileira? Você poderá
completar o quadro abaixo ou escrever as informações em seu caderno.

Artistas O que podemos dizer a respeito deles?

Tarsila do Amaral

Mário de Andrade

Oswald de Andrade

00_49734014_SPFE 7 ano EF V2 MIOLO.indb 24 17/02/2021 16:07


Língua Portuguesa 25

Observação: Ao pesquisar sobre a vida dessas três personalidades brasileiras, leia as


informações e anote somente aquelas que você considerar importantes. Use sua habilida-
de de síntese (resumo) e redija tudo com suas palavras (utilize paráfrases*, no intuito de
repassar uma informação lida ou ouvida). Não vale copiar.

Uma dica. Você pode iniciar sua escrita assim:

Ex. 1

Segundo o site ______________________________, ________________


(nome do site e o link da pesquisa)   (nome do artista)

Ex. 2

De acordo com o professor ____________________, ________________


(nome do professor)    (nome do artista)

Ex. 3

________________________ foi _________________________________


(nome do artista)

*Paráfrase consiste na troca de palavras e expressões originais de um texto, desde que a ideia
central da informação seja mantida.

Exemplo de como inserir a referência de um link em um texto:


Para saber como os gatos conquistaram a Terra, visite o texto disponível em https://super.
abril.com.br/ciencia/como-os-gatos-conquistaram-a-terra/ (acesso em: 29 out. 2020).

ATIVIDADE 3 – OFICINA: LIBERTE UMA CURIOSIDADE


1. Para essa atividade, o trabalho em grupo será muito bem-vindo! Forme o seu. Por ser um trabalho
coletivo, a partir do item 2, mexeremos um pouco no texto, ou seja, utilizaremos verbos na ter-
ceira pessoa do plural para os imperativos*. Observe as instruções e os verbos em destaque:
2. Prestem atenção ao que está escrito no quadro a seguir:

00_49734014_SPFE 7 ano EF V2 MIOLO.indb 25 17/02/2021 16:07


26 CADERNO DO ALUNO

3. Procurem curiosidades a respeito dos termos presentes no quadro. Seu grupo poderá

• efetuar uma pesquisa, utilizando a internet, a biblioteca, a Sala de Leitura, entre outras
possibilidades.
• entrevistar, por exemplo, alguém da escola, de casa.

4. Escrevam a curiosidade em um pedaço de papel.

Exemplo:

00_49734014_SPFE 7 ano EF V2 MIOLO.indb 26 17/02/2021 16:07


Língua Portuguesa 27

5. Façam rolinhos do papel escrito, amarrem esses rolinhos com um pedaço


de barbante, linha, fita, tira de pano, por exemplo.
6. Depositem todos os papeis enrolados em caixas, cestos ou em quaisquer
outros recipientes.
7. Colem, nos recipientes, etiquetas contendo a mensagem “Liberte uma curio-
sidade!”.
8. Coloquem os recipientes em lugares visíveis da escola, em locais em que
muitas pessoas circulem (pátio, secretaria, refeitório, estacionamento, portão
de entrada etc.).
Ilustrações: Daniel C. Nhani e Katia Pessoa

*Imperativo é o modo verbal que exprime ordem, pedido, desejo, súplica, conselho, convite,
sugestão, recomendação, solicitação etc. No texto, os verbos em destaque são imperativos e
transmitem ideia de sugestão.

ATIVIDADE 4 – TEXTOS E INTENCIONALIDADES


1. A experimentação a seguir começará assim:

a) Observe a figura abaixo:

Ilustração: Daniel C. Nhani e Katia Pessoa

b) Faça uma breve descrição do que você observou. Fique atento aos detalhes.
c) Dessa descrição, há três pistas que, quando unidas, levarão você a uma informação ligada à
Arte. Quais são?
d) Se já descobriu, conte do que se trata. Se não, aí vai outra ajudinha. Observe o texto da pági-
na seguinte:

00_49734014_SPFE 7 ano EF V2 MIOLO.indb 27 17/02/2021 16:07


28 CADERNO DO ALUNO

Ilustração: Daniel C. Nhani

e) Ficou mais difícil? Que nada! Uma dica: a última palavra do texto é “obterá”. A partir dessa
dica, insira ao lado de cada objeto a letra do alfabeto correspondente.

     

   

2. A próxima etapa é consultar o link da Escola Digital (Tarsila do Amaral A Cuca, 1924. Escola Digi-
tal. Disponível em: https://www.escoladigital.pb.gov.br/odas/tarsila-do-amaral-a-cu-
ca-1924. Acesso em: 29 out. 2020.
Nesse endereço, você poderá ratificar, confirmar sua descoberta e conhecer um pouco mais a
respeito do artista e da obra referenciados.

3. Na entrevista, Ed cita que ficou preso em um cemitério do bairro onde ele mora. Que cemitério é
esse? Dica: Tarsila, Mário e Oswald estão enterrados lá.

4. Desvendando o mistério da imagem, você acabou de resolver o caso do sumiço da tela “A Cuca”. Con-
te como isso aconteceu. Uma coisa ainda não foi dita: a inscrição “Entre Vistas” está em destaque no
lugar da tela “A Cuca”. Não se esqueça de dar uma solução para isso também. Esse trabalho poderá
ser feito em dupla ou em trio. Para começar, é importante considerar alguns processos, tais como:

00_49734014_SPFE 7 ano EF V2 MIOLO.indb 28 17/02/2021 16:08


Língua Portuguesa 29

• Escrever os principais acontecimentos como se fosse uma chuva ou tempestade de ideias (em
inglês essa atividade é conhecida como Brainstorming).
• Analisar quais dessas ideias combinam com as descrições e impressões já levantadas nas
questões anteriores.
• Prestar atenção, durante a escrita, no uso adequado da ortografia e da pontuação.
• Dar sequência ao texto abaixo iniciado.

Observação de extrema importância: O gato Allan Poe, aquele do cemitério da Consolação,


precisa aparecer na nova história relatada ao (à) apresentador(a) do programa TeenConto.

5. Produção textual: Etapa 1

O caso do sumiço da tela “A Cuca”


(Produção solta a vinheta)

Apresentador(a): Olá! Estamos no ar com mais uma história inusitada. O TeenConto de hoje
trouxe o jovem detetive M. A., que nos contará como o quadro “A Cuca” sumiu de um museu europeu.
Seja bem-vindo ao nosso programa, detetive.

Detetive: O prazer é todo meu.

Apresentador(a): M. A., quem contratou sua agência?

Detetive:

Apresentador(a): O quadro estava no Museu de Grenoble, na França. Acreditamos que um


sistema de segurança europeu seja um dos melhores do mundo. O que você e sua equipe têm a falar
a respeito disso? Houve falhas de sistema?

Detetive:

00_49734014_SPFE 7 ano EF V2 MIOLO.indb 29 17/02/2021 16:08


30 CADERNO DO ALUNO

Apresentador(a): Por onde vocês iniciaram a missão?

Detetive: Começamos a busca a partir de algumas pistas deixadas no local do sumiço. Tais como:

Apresentador(a): Por que o gato Allan Poe precisou acompanhar sua equipe?

Detetive:

Essa entrevista para o programa “TeenConto” não pode terminar aqui. É imprescindível continuá-
la e finalizá-la.

00_49734014_SPFE 7 ano EF V2 MIOLO.indb 30 17/02/2021 16:08


Língua Portuguesa 31

6. Produção textual: Etapa 2

Essa atividade em grupo será entregue a seu professor. Depois que ele fizer a análise, seu grupo
fará as adequações solicitadas e terá que digitar (e imprimir) o texto ou escrevê-lo em folhas de sulfite,
cartolina etc. A sala fará a exposição de todas as entrevistas produzidas. Teremos mais ou menos
umas quinze produções. Essa exposição poderá ser divulgada no Blog da turma ou no mural da esco-
la, por exemplo.

7. Produção textual: Etapa 3

A sala também poderá escolher duas ou três entrevistas e realizar uma leitura teatralizada, simu-
lada por dois estudantes. Essa mesma estratégia poderá ser utilizada para a produção de podcasts e
lives, cujos links poderão ser colocados no Blog.

8. Produção de texto: Etapa 4

Seu grupo criará um livro de visitas (em papel ou virtual), para quantificar o número de pessoas
que visitaram os trabalhos.

Exemplos:

Texto 1: Coleta de assinaturas por meio do papel:

Foto: Katia Pessoa

Texto 2: Quantitativo aproximado de visualizações por meio virtual:

O quadro a seguir foi retirado do Blog Matura, disponível em: https://maturaconto.blogspot.


com/ (acesso em: 29 out. 2020). Nele é possível verificar o número de visualizações. Observe:

00_49734014_SPFE 7 ano EF V2 MIOLO.indb 31 17/02/2021 16:08


32 CADERNO DO ALUNO

Foto: Katia Pessoa

A coleta de assinaturas (Texto 1) e o número de visualizações (Texto 2) exemplificam


maneiras de contabilizar a quantidade de pessoas que acompanham ou acompanharam um
trabalho produzido.

ATIVIDADE 5 – COMPARANDO INFORMAÇÕES


1. O conteúdo da entrevista do programa TeenConto está postado no Blog “Simples Assim!?”
(https://scriptascriptum.blogspot.com/). O mesmo conteúdo da entrevista está reproduzi-
do abaixo. O redator, entretanto, fez algumas modificações. Algumas delas alteram o sentido
do texto, outras estão ligadas à estrutura. Sua próxima tarefa será comparar os dois textos e
localizar as diferenças.

00_49734014_SPFE 7 ano EF V2 MIOLO.indb 32 17/02/2021 16:08


Língua Portuguesa 33

Texto da entrevista: Katia Pessoa


Ilustrações: Daniel C. Nhani

00_49734014_SPFE 7 ano EF V2 MIOLO.indb 33 17/02/2021 16:08


34 CADERNO DO ALUNO

Diferenças da estrutura, do layout (Entrevista do


Diferenças do conteúdo escrito
Programa de TV e da Revista Eletrônica)

2. Penúltimo desafio: Em todas as atividades, o gato está presente. Ele, entretanto, representa o
gato do Ed? Crie argumentos para convencer o autor das atividades de que ele cometeu um
pequeno deslize ao se referir ao gato que levou Ed para fora do cemitério.

3. Imagine que, em um dos rolinhos da Atividade 3, alguém foi contemplado com o mapa abaixo:

Ilustração: Daniel C. Nhani

4. Quais as semelhanças que esse mapa possui com o texto da entrevista? Você entregaria esse
mapa para Ed sair do cemitério? Por quê?

5. Como último desafio, você e seu grupo farão uma breve investigação a respeito da importância
do gato. Responda às questões abaixo, acesse (se possível) os links indicados ou busque in-
formações em sites confiáveis de pesquisa, utilizando palavra(s)-chave. Navegue, também, pe-
los hiperlinks.
Obs.: Hiperlinks são, de modo geral, links que conduzem a um outro local da Web.

00_49734014_SPFE 7 ano EF V2 MIOLO.indb 34 17/02/2021 16:08


Língua Portuguesa 35

a) Por que o gato foi tão importante para os egípcios (https://super.abril.com.br/mundo--


-estranho/por-que-os-gatos-eram-sagrados-para-os-egipcios/)?
b) Qual é a contribuição dele para a humanidade (https://hypescience.com/uma-coisa--que-
-as-pessoas-precisam-entender-sobre-os-gatos/)?
c) Com base nas duas respostas, redijam um texto (de dois ou três parágrafos) que resuma as
informações adquiridas. Depois de pronto, verifiquem se a produção está coerente. Uma es-
tratégia para isso é um integrante do grupo fazer a leitura em voz alta e os outros ouvirem. Se
for preciso, façam os ajustes necessários.

00_49734014_SPFE 7 ano EF V2 MIOLO.indb 35 17/02/2021 16:08


36 CADERNO DO ALUNO

LÍNGUA INGLESA
Unit 3
Você consegue fazer isso?
Amazing animals,
amazing people!

Animais
incríveis!

Quem corre mais


rápido? O homem
ou o cachorro?

S4PEF2_M_7_LA_U3_SP_P4.indd
00_49734014_SPFE 2
7 ano EF V2 MIOLO.indb 36 20/12/20 19:55
17/02/2021 16:08 S4PEF2
Língua Inglesa 37

Escrevendo sobre trajetórias


de vida.

Projeto de
sustentabilidade

Discuta as perguntas com seu professor e colegas.


a. Como essas imagens podem estar relacionadas?
b. Por que, em sua opinião, os animais podem ser considerados incríveis?
c. De que forma, em sua opinião, a língua inglesa pode nos aproximar de pessoas incríveis?

20 19:55 S4PEF2_M_7_LA_U3_SP_P4.indd 3
00_49734014_SPFE 7 ano EF V2 MIOLO.indb 37 20/12/20 19:55
17/02/2021 16:08
38 CADERNO DO ALUNO

Lesson 1
Can you guess the animal?
LISTENING
Pre-Listening
1. Identifique o nome dos animais. Use as palavras do boxe.

whale • butterfly • fish • monkey • zebra

a b c d e

2. Observe a imagem na atividade a seguir e responda.


a. Sobre qual animal você conhecerá mais detalhes? Como ele se chama em inglês?

b. Em que gênero de texto é mais provável que você encontre informações reais sobre esse
animal? Assinale [√] a melhor opção.
[ ] documentário
[ ] vlog
[ ] entrevista com um famoso

While Listening
14 3. Listen to the first part of the audio and circle the best answers.

a. Whales are the biggest animals on the


planet, even bigger than elephants /
giraffes!
b. The brown / blue whale is the largest
animal in the world. It’s about 94 feet
long.
c. Whales live in all the shores / oceans on
the planet.
d. They can live in both warm / harm and
cold water.
e. Whales are mammals / animals just like
cows or tigers or people.
f. Whales give birth / earth to live babies
and feed their babies milk.

S4PEF2_M_7_LA_U3_SP_P4.indd
00_49734014_SPFE 4
7 ano EF V2 MIOLO.indb 38 20/12/20 19:55
17/02/2021 16:08 S4PEF2
Língua Inglesa 39

15 4. Listen to the second part of the audio and complete the sentences.
a. Whales can swim underwater for a long , but they must come up to
the top to breathe air.

b. They have blowholes on the of their heads to help them breathe.

c. Whales sing to talk to one another, but they don’t use their mouths.

16 5. Listen to the third part of the audio and match the sentences to photos 1-2.
a. [ ] Whales often jump out of the water.
b. [ ] They swim in big groups and can travel up to 3,000 miles.

1 2

Post-Listening
6. Discuta com os colegas e o professor.
a. Você já assistiu a algum documentário? Qual era o tema? O que você aprendeu de
interessante com ele?
b. A que documentários você gosta de assistir? Por quê?
c. O que você não sabia sobre as baleias e aprendeu escutando o áudio do documentário?
d. Você acha que as baleias correm risco de entrar em extinção? Por quê?

LANGUAGE FOCUS
Vocabulary Nouns related to animals
1. Circle the best option to complete the sentences.
a. Whales have …
wings. blowholes. stripes.
LANGUAGE TIP
b. Monkeys have … O substantivo fish
fur. feathers. scales. apresenta duas formas
de plural: fish ou fishes.
c. Fish have …
O uso mais frequente
wings. fur. scales. de plural é fish.
d. Butterflies have …
feathers. wings. fur.
e. Zebras have …
blowholes. stripes. wings.

20 19:55 S4PEF2_M_7_LA_U3_SP_P4.indd 5
00_49734014_SPFE 7 ano EF V2 MIOLO.indb 39 20/12/20 19:55
17/02/2021 16:08
40 CADERNO DO ALUNO

Lesson 1
2. What can these animals do? Tick [√] the best answer.
a. Zebras can…
[ ] run. [ ] swim. [ ] fly.

b. Butterflies can …
[ ] jump. [ ] fly. [ ] swim.
c. Fish can …
[ ] swim. [ ] fly. [ ] jump.
d. Whales can …
[ ] fly. [ ] swim. [ ] run.
e. Monkeys can…
[ ] jump [ ] swim. [ ] fly.

OUTCOME
A guessing game

What: a guessing game about animals and Audience: classmates and teacher
their abilities Where: classroom
Goal: guess the animal chosen by a classmate

In groups, you are going to play a guessing game. Follow the steps.
a. Choose an animal and write three descriptive sentences about it. Look at the example.

Animal: Whale Animal:

1. It is a mammal. 1.

2. It has blowholes. 2.

3. It swims in the ocean. 3.

b. In groups, say your sentences to your classmates.


c. Your classmates try to guess the animal you described.
d. Now you try to guess your classmates’ animals.

FEEDBACK
Nesta lesson, você:
ouviu e compreendeu um documentário sobre um animal;
descreveu animais utilizando vocabulário temático;
criou sentenças para um jogo de adivinhação de animais.

S4PEF2_M_7_LA_U3_SP_P4.indd
00_49734014_SPFE 6
7 ano EF V2 MIOLO.indb 40 20/12/20 19:55
17/02/2021 16:08 S4PEF2
Língua Inglesa 41

Lesson 2
Can you write about an animal?
READING
Pre-Reading
1. Observe o texto e assinale [√] a melhor opção.
a. O texto é uma ...
[ ] sinopse. [ ] ficha informativa. [ ] entrevista.
b. Encontraremos no texto informações ...
[ ] específicas e [ ] longas e detalhadas [ ] sobre como os
objetivas sobre os sobre a vida dos zoológicos cuidam
pandas. pandas. dos pandas.

While Reading
2. Read the text and write the paragraph number where the information is located.
a. [ ] Giant Pandas abilities.
b. [ ] Giant Pandas habitat.
c. [ ] Giant Pandas eating habits.

TYPE: Mammals
DIET: Omnivore
AVERAGE LIFE SPAN IN THE WILD: 20 years
SIZE: 4 to 5 feet
GLOSSARY WEIGHT: 300 pounds Giant Panda
southwestern:
Ailuropoda
sudoeste
melanoleuca
bamboo
shoots: brotos
de bambu
misty:
enevoada
Giant Panda
climb: escalar 1 High in dense bamboo forests in the misty, rainy mountains of southwestern China lives one of
13,000 feet: 13 the world's rarest mammals: the giant panda, also called the panda […].
mil pés (3.960
2 Pandas eat almost nothing but bamboo shoots and leaves. Occasionally they eat other
metros, aproxi‑
madamente)
vegetation, fish, or small animals, but bamboo accounts for 99 percent of their diets. Pandas eat
handstand: fast, they eat a lot, and they spend about 12 hours a day doing it […].
ficar de ponta- 3 Pandas can climb as high as 13,000 feet and are also very good swimmers. Sometimes male
cabeça pandas relax by doing handstands against trees.

Extracted from: MAMMALS: Giant pandas. National Geographic Kids. Available at: <https://kids.nationalgeographic.com/animals/mammals/
giant-panda/>. Accessed on: July 7 2020.

20 19:55 S4PEF2_M_7_LA_U3_SP_P4.indd 7
00_49734014_SPFE 7 ano EF V2 MIOLO.indb 41 20/12/20 19:55
17/02/2021 16:08
42 CADERNO DO ALUNO

Lesson 2
3. Read the text again and answer the questions.

a. How long can giant pandas live in the wild?

b. Where do giant pandas live?

c. What is the food source that accounts for 99% of


the pandas diet?

d. How many hours a day do giant pandas spend


eating?

Post-Reading
4. Discuta as perguntas abaixo com um colega.
a. Há alguma informação sobre o panda-gigante na ficha técnica que você não conhecia? Se
sim, qual(is)?
b. Os pandas-gigantes possuem alguma habilidade que você não possui? Se sim, qual(is)?
c. De acordo com o texto, o panda-gigante é um dos animais mais raros do mundo. O que
podemos fazer para que eles não entrem em extinção?

LANGUAGE FOCUS
Grammar Can (abilities)
162 1. Read the sentence from the text and underline the best options.
‘Pandas can climb as high as 13,000 feet.’ LANGUAGE TIP
After the modal verb can, the
a. The modal verb used in the sentence is can / climb. verb that follows is always in
the infinitive form without ‘to’.
b. We use can / climb to talk about abilities.

c. In the affirmative form, the main verb comes before / after the modal verb can.

S4PEF2_M_7_LA_U3_SP_P4.indd
00_49734014_SPFE 8
7 ano EF V2 MIOLO.indb 42 20/12/20 19:55
17/02/2021 16:08 S4PEF2
Língua Inglesa 43

2. [√] the best answer.


‘And [pandas] are also very good swimmers.’
a. The sentence reveals …
[ ] an ability that pandas [ ] a thing pandas can’t do. [ ] an eating habit.
have.
b. Another way of writing the sentence without changing its meaning would be …
[ ] ‘And [pandas] need to swim very well too.’
[ ] ‘And [pandas] can’t swim very well either.’
[ ] ‘And [pandas] can swim very well too.’

3. Write sentences about your abilities using can or can’t. Use the verbs in the
brackets.
a. (climb)

b (cook)

c. (jump)

d. (sing)

e. (swim)

f. (fly)

OUTCOME
A fact sheet

What: a fact sheet about animals Audience: classmates and teacher


Goals: plan and write a fact sheet about an Where: in the notebook, separate sheet of
animal and its abilities paper, classroom

You are going to write an animal fact sheet. Follow the steps.
a. Gather information about the animal. Choose the sources you will use: websites, books,
magazines, etc.
b. Write the first draft in your notebook. Use the fact sheet from Activity 2 in Reading as an example.
c. Exchange your draft with a classmate. Read his/her draft and give him/her feedback.
d. Review your text and complete the fact sheet with the information you collected. (Common
name, type, physical description, diet, habitat, it can…).
e. Write the final version of your fact sheet on a separate sheet of paper. Paste a picture of the
animal or draw it yourself.
f. Share your fact sheet with your teacher and classmates.

FEEDBACK
Nesta lesson, você:
leu e compreendeu uma ficha informativa sobre um panda-gigante.
falou sobre habilidades de um animal usando o verbo can.
criou uma ficha informativa sobre um animal.

20 19:55 S4PEF2_M_7_LA_U3_SP_P4.indd 9
00_49734014_SPFE 7 ano EF V2 MIOLO.indb 43 20/12/20 19:55
17/02/2021 16:08
44 CADERNO DO ALUNO

Lesson 3
Can you lift only one eyebrow?
READING
Pre-Reading
1. Relacione as fotos às atividades que seres humanos podem fazer.

a c

b d

[ ] fly by plane [ ] drink water

[ ] run in the track [ ] swim

While Reading
2. Look at the text structure. Circle the best options to complete the sentences.
a. The text is organised into …
paragraphs. stanzas. categories.

b. Each part of the text is related to …


a possibility. an ability. a necessity.

S4PEF2_M_7_LA_U3_SP_P4.indd
00_49734014_SPFE 10
7 ano EF V2 MIOLO.indb 44 20/12/20 19:55
17/02/2021 16:08 S4PEF2
Língua Inglesa 45

ADVENTURE JOURNAL Stories Blog Magazine Notebooks Shop SUPPORT AJ

Things Animals Do Better Than Humans


BY BRENDAN LEONARD | AUGUST 21, 2012
[...]
• Flying
Humans: Have to pay a minimum of approximately $100 US to fly […]
Birds: Can fly for free, do not check bags.
Winner: Birds […].
GLOSSARY
mph: milhas • Going without water
por hora (1 Humans: Can go up to five days without drinking water.
mph corres‑ Camels: Can go six to seven months without drinking water.
ponde a, apro‑
Winner: Camels […].
ximadamente,
1,6 km/h) • Swimming
cosmopoli- Humans: Can swim 5.34 mph.
tan sailfish: Cosmopolitan Sailfish: Can swim 68 mph.
peixe‑vela, Winner: Cosmopolitan sailfish […].
peixe‑espada
cheetahs: • Running
guepardos Humans: Can run 27.79 mph.
winner: Cheetahs: Can run 70 mph.
ganhador(a) Winner: Cheetahs […].

Extracted from: LEONARD, Brendan. The list: 17 things animals do better than humans. Adventure journal, 2012. Available at: <https://www.
adventure-journal.com/2012/08/the-list-17-things-animals-do-better-than-humans/>. Accessed on: July 9 2020.

3. Read the article quickly to find the following information.


a. Mammals:

b. Animals with fur:

c. An aquatic animal:

d. An animal with wings:

4. Read the article again and decide if the sentences are true (T) or false (F).
a. [ ] Birds check bags when flying.
b. [ ] Camels can spend six to seven months without drinking water.
c. [ ] Cosmopolitan sailfish can swim faster than humans.
d. [ ] Humans can run faster than cheetahs.
e. [ ] At the end, we get to the conclusion that animals do things better than humans.

Post-Reading
5. Em duplas, discutam as perguntas abaixo.
a. Qual foi a possível intenção do autor ao escrever um texto comparando seres humanos e
animais?
b. Você se surpreendeu com os ganhadores de cada categoria? Por quê?
c. Que curiosidades abordadas no texto você não sabia?

20 19:55 S4PEF2_M_7_LA_U3_SP_P4.indd 11
00_49734014_SPFE 7 ano EF V2 MIOLO.indb 45 20/12/20 19:55
17/02/2021 16:08
46 CADERNO DO ALUNO

Lesson 3 LANGUAGE FOCUS


Grammar Can (questions and short answers)
162 1. Tick [√] the best short answer for each question according to the article.
a. Can humans fly? [ ] Yes, they can. [ ] No, they can’t.
b. Can birds fly for free? [ ] Yes, they can. [ ] No, they can’t.

2. Form interrogative sentences with can.


a. cosmopolitan sailfish – swim 68 mph

b. humans – go up to five days without drinking water

OUTCOME
A survey

What: a survey about abilities Audience: classmates and teacher


Goal: do a survey of the classmates’ abilities Where: classroom

You are going to survey your classmates about their abilities. Follow the steps.
a. Think about the abilities you want to survey and make a list.
b. Use the chart below as a model and complete it in your notebook.

Challenge Classmate’s answer


Can you …? Yes, I can. No, I can’t.

a. lift only one eyebrow?

b. tickle yourself?

c. touch your nose with your tongue?

c. Interview your classmates using Can you ...? and tick the answer in the appropriate column.
d. Present the results of your survey to the class. What can your classmates do?

FEEDBACK
Nesta lesson, você:
leu e compreendeu um artigo informativo sobre as
habilidades de animais e humanos;
perguntou e respondeu sobre habilidades usando o verbo modal can;
fez uma enquete sobre as habilidades dos colegas.

S4PEF2_M_7_LA_U3_SP_P4.indd
00_49734014_SPFE 12
7 ano EF V2 MIOLO.indb 46 20/12/20 19:55
17/02/2021 16:08 S4PEF2
Língua Inglesa 47

Lesson 4
Can you write a biographical fact sheet?
READING
Pre-Reading
1. Em duplas, discutam as perguntas.
a. Você sabe o que é uma biografia?
b. Que informações podemos encontrar em textos desse gênero?

While Reading
2. Read the text and answer the questions.

Katherine Johnson View article for: Kids Students Scholars

Introduction
Katherine Johnson was an American mathematician […]. Her work
helped send astronauts to the Moon.

Early life
Katherine Coleman was born on August 26, 1918, in White Sulphur
Springs, West Virginia. Her intelligence and skill with numbers became
obvious when she was a child. She was in high school by the time she
was 10 years old […].

Career
In 1953 Johnson began work at the West Area Computing unit of the National Advisory
Committee for Aeronautics (NACA). The West Computers, as they were known, were a group of
GLOSSARY African American women […].
dining The West Computers were segregated from white workers. They were forced to use separate
facilities: bathrooms and dining facilities. That changed when NACA became NASA in 1958.
refeitórios At NASA Johnson was a member of the Space Task Group. She calculated the flight path for the
flight path: spacecraft that put the first U.S astronaut in space in 1961 […].
rota de voo
Johnson also worked on the space shuttle program. She retired from NASA in 1986. Johnson died
space
on February 24, 2020.
shuttle:
ônibus
espacial
Honors and Awards
spacecraft:
nave espacial Johnson received many awards and honors. In 2015 she was awarded the Presidential Medal of
retired: Freedom, the highest civilian honor in the United States. NASA honored her in 2016 by naming a
aposentou-se building, the Katherine G. Johnson Computational Research Facility, […].

Extracted from: KATHERINE Johnson. Britannica kids. Available at: <https://kids.britannica.com/kids/article/Katherine-Johnson/628677>.


Accessed on: July 10 2020.

20 19:55 S4PEF2_M_7_LA_U3_SP_P4.indd 13
00_49734014_SPFE 7 ano EF V2 MIOLO.indb 47 20/12/20 19:55
17/02/2021 16:08
48 CADERNO DO ALUNO

a. Who was Katherine Johnson?


Lesson 4

LEARNING TO
b. When and where was she born?
LEARN
Leia as
perguntas
e destaque c. What did she do at NASA in 1961?
as palavras‑
chave. Dessa
forma, será d. When did she die?
mais fácil
localizar a
resposta no
texto.
3. Match the photos with the captions according to Katherine Johnson’s biography.

a b c

[ ] Early life [ ] Career [ ] Honours and awards

Post-Reading
4. Em duplas, conversem e cheguem à conclusão sobre qual acontecimento da vida
de Katherine Johnson foi o mais marcante e por quê.

LANGUAGE FOCUS
Grammar Past Simple of be (was and were)
162 1. Read the excerpts from the text, pay attention to the verbs in bold. Underline
the words to complete the sentences.
‘She was in high school by the time she was 10 years old.’
‘The West Computers were segregated from white workers.’

a. The sentences are about past / present events.

b. We use was / were for the singular form.

c. We use was / were for the plural form and for the second person singular (you).

2. Go back to the text. Underline two sentences with was or were.

S4PEF2_M_7_LA_U3_SP_P4.indd
00_49734014_SPFE 14
7 ano EF V2 MIOLO.indb 48 20/12/20 19:56
17/02/2021 16:08 S4PEF2
Língua Inglesa 49

OUTCOME
A biographical fact sheet

What: a biographical fact sheet


Goal: write a fact sheet about an important person
Audience: classmates and teacher
Where: classroom

You are going to write a biographical fact sheet about an important woman.
Follow the steps.
a. Read scientist Marie Curie’s fact sheet. You can use it as a model.

PEOPLE NOSTALGIA CELEBRITY HISTORY & CULTURE CRIME SCANDAL VIDEO

FACT SHEET
NAME: Marie Curie
BIRTH DATE: November 7, 1867
DEATH DATE: July 4, 1934
[…]
DID YOU KNOW?
In 1911 Curie became the first person to win two Nobel Prizes.
[…]
PLACE OF BIRTH: Warsaw, Poland
[...]
PLACE OF DEATH: Passy, France

Extracted from: MARIE Curie biography. Biography. Available at: <https://www.biography.com/scientist/marie-curie>. Accessed on: July 10 2020.

b. Choose an important woman, do some research, and list the important things about her.
c. Pay attention if the websites you use are reliable: are they good sources? Do they have the
correct information?
d. Write the biographical fact sheet about this woman. You can use the model above.
e. Exchange your first draft with a classmate. Revise it and give some feedback.
f. Present your biographical fact sheet to the class. Pay attention to your classmates’
presentations.

FEEDBACK
Nesta lesson, você:
leu e compreendeu um trecho de uma biografia;
reconheceu o uso do Past Simple nas formas was
e were em uma biografia;
escreveu uma ficha biográfica.

20 19:56 S4PEF2_M_7_LA_U3_SP_P4.indd 15
00_49734014_SPFE 7 ano EF V2 MIOLO.indb 49 20/12/20 19:56
17/02/2021 16:08
50 CADERNO DO ALUNO

Cross-curricular Learning
Climate change and the importance
of water (part 1)
1. Fill the first and second columns of the KWL chart about climate change.

KWL – Water Cycle


What I know What I want to know What I have learned

2. Match the words to the images they represent.


a. landslide
b. storms
c. water management
d. flood
e. ocean pollution

[ ]

[ ]

[ ]

[ ] [ ]

S4PEF2_M_7_LA_U3_SP_P4.indd
00_49734014_SPFE 16
7 ano EF V2 MIOLO.indb 50 20/12/20 19:56
17/02/2021 16:08 S4PEF2
Língua Inglesa 51

3. Circle the words related to the pictures.

floods landslides storms climate change park restaurant supermarket


hospital bakery bank pollution bus station church drugstore school
shopping center post office

20 19:56 S4PEF2_M_7_LA_U3_SP_P4.indd 17
00_49734014_SPFE 7 ano EF V2 MIOLO.indb 51 20/12/20 19:56
17/02/2021 16:08
52 CADERNO DO ALUNO

Lesson 5
4. Complete the sentences with the words from Activity 3.
a. There is a/an in my city.

b. There isn’t a/an in my city.

c. Last year there was a/an in my neighborhood.

d. Many doctors and nurses work in a/an day and night.

e. I love the food from this .

f. We like to walk in the .

5. Read the tables below. Take turns to ask and answer the questions to a
classmate.
a. Let’s read what happened in the past in New Zealand.

1929 The earthquake damaged buildings and caused massive landslides.

1999 Extreme rainfall resulted in flooding in the Hokianga area. 270 people were
evacuated.

2007 A cyclone destroyed buildings and sinked boats.

2013 Strong winds, heavy rain and thunderstorms crossed New Zealand. The winds
caused lots of damage

b. Now let’s read what happened in the past in our country (Brazil).

2015 Torrential rain in Rio de Janeiro caused 30 floods in the city and problems were
reported with more than 150 traffic signals.

2017 Flooding in the state of Rio Grande do Sul, Brazil, forced over 2,600 people to
evacuate their homes.

2019 “Brumadinho” landslide killed 9 people and destroyed the village of Bento
Rodrigues.

2019 Bahia declared state of emergency after oil contaminated beaches along the coast.

c. In pairs, talk with your classmate about the natural disasters in New Zealand and Brazil. Use
the following questions and frames.
A B

What An earthquake in New


happened…? Zealand…

… in 1929
Really? When?
What about Brazil,
what happened?
Yes, it was very serious…
Was it serious?

It damaged buildings and


Oh!! No… caused massive landslides

S4PEF2_M_7_LA_U3_SP_P4.indd
00_49734014_SPFE 7 ano EF V2 MIOLO.indb
18 52 17/02/2021
20/12/20 19:56
16:08 S4PEF2
Língua Inglesa 53

Closing
GETTING ACROSS
1. Qual é o seu animal preferido? Você sabe dizer algumas características desse
animal? Que tal jogar animal riddles com seus colegas? Siga o modelo.
a. Organizem-se em grupos. Cada grupo escolhe um animal.
b. Cada grupo deve escrever pelo menos uma característica do animal que escolheu num
pedaço de papel.
c. Os grupos devem dobrar o papel e colocar dentro de uma caixa.
d. Depois, cada estudante pega um papel e tenta adivinhar o nome do animal com base em
suas características.
e. Se o grupo acertar, marca ponto.

Guess the riddle!


I swim in the ocean and I jump high.
I am a mammal.
I can live in both warm and cold water.
I have no legs.
What am I?

2. Como o trabalho com o gênero ficha técnica pode ajudá-lo em outras


disciplinas?

SELF-ASSESSMENT
1. Leia, abaixo dos potes a. – e., alguns dos objetivos de aprendizagem propostos
nesta unidade. Faça uma autoavaliação sobre como você alcançou esses
objetivos. Pinte os potes de acordo com seu desempenho.

a. Criar sentenças para b. Criar uma ficha técnica c. Fazer uma enquete
um jogo de adivinhação sobre um animal. sobre as habilidades
sobre um animal. dos colegas.

d. Escrever uma ficha e. Escrever uma biografia. f.


biográfica.

2. Para o último pote, defina um objetivo com seu professor e pinte-o de acordo
com seu desempenho.

20 19:56 S4PEF2_M_7_LA_U3_SP_P4.indd 19
00_49734014_SPFE 7 ano EF V2 MIOLO.indb 53 20/12/20 19:56
17/02/2021 16:08
54 CADERNO DO ALUNO

Unit 4
a. Perguntas e...
People
and skills

c. O lado negativo
do ambiente
b. Como virtual
combater o
cyberbullying?

S4PEF2_M_7_LA_U4_VP_SP_P3.indd
00_49734014_SPFE 20
7 ano EF V2 MIOLO.indb 54 20/12/20 20:22
17/02/2021 16:08 S4PEF2
Língua Inglesa 55

d. Mais
perguntas!

e. Brinquedo com lama perdido


em enchente de São Paulo.

Observe as imagens e discuta as questões com um(a) colega.


a. Como as imagens b. e c. estão relacionadas?
b. De que maneira podemos ajudar a menina da imagem?
c. Por que a moça da imagem d. está com um bloco de papel na mão?
d. Há alguma semelhança entre as imagens a. e d.? Qual?
e. Como as informações estão organizadas na imagem e?

20 20:22 S4PEF2_M_7_LA_U4_VP_SP_P3.indd 21
00_49734014_SPFE 7 ano EF V2 MIOLO.indb 55 20/12/20 20:22
17/02/2021 16:08
56 CADERNO DO ALUNO

Lesson 1
Can you create a poster about cyberbullying?
READING
Pre-Reading
1. Responda às perguntas.
a. O que você entende por bullying?

b. Qual a diferença entre bullying e cyberbullying?

c. Como a cidadania digital pode ajudar a combater o cyberbullying?

While Reading
2. Read the text below and answer: where can you find it? How can you tell?

www.davidslegacy.org/2018/12/16/protect-yourself-from-cyberbullying/

Protect Yourself From Cyberbullying


DECEMBER 16, 2018 STUDENT RESOURCES

Preventing cyberbullying is the best way to avoid the problems that go with it and there are
some simple tips you can follow to protect yourself from cyberbullying and bullying.
• Personal Security. Do not share your passwords with anyone including your friends. […]
• Always think before you post anything. If you’re angry, sad, or upset, you should wait to post
or respond to something you see. Make sure you cool down and think about your response. […]
GLOSSARY
avoid: evitar • Consider what you are sharing. Remember everything you post online will remain around for
remain: a very long time. Don’t share anything you wouldn’t be comfortable with anyone knowing. […]
permanecer • Empathy. Think about comments you post about someone else. How would you feel if
purposefully:
someone was saying that about you? Try to put yourself in the other person’s shoes before
intencionalmente
you do something that may purposefully or inadvertently hurt someone’s feelings.
inadvertently:
inadvertidamente

Extracted from: PROTECT yourself from cyberbullying. David’s Legacy Foundation. Available at: <https://www.davidslegacy.org/2018/12/16/
protect-yourself-from-cyberbullying/>. Accessed on: 13 Nov., 2020.

S4PEF2_M_7_LA_U4_VP_SP_P3.indd
00_49734014_SPFE 22
7 ano EF V2 MIOLO.indb 56 20/12/20 20:22
17/02/2021 16:08 S4PEF2
Língua Inglesa 57

3. Match the headings from the tips in the article (a-d) to the photos.
a. Always think before you post anything c. Personal security
b. Empathy d. Consider what you are sharing

[ ] [ ]

[ ] [ ]

4. Read the article again and decide if the sentences are true (T) or false (F).
a. [ ] Before you post anything, you need to think of how other people will feel about it.
b. [ ] It’s OK to answer a post when you are nervous.
c. [ ] A good friend always shares passwords.
d. [ ] Posts will be online for many years. Be careful of what you write or share online.

Post-Reading
5. Em duplas, respondam às questões propostas.
a. Qual é a sua opinião sobre as dicas para se proteger do cyberbullying? Elas podem funcionar?
b. Por que é importante ter empatia?
c. O que você e seus colegas podem fazer para que as ocorrências de cyberbullying diminuam?

LANGUAGE FOCUS
Vocabulary Words related to cyberbullying
1. Match the words or expressions to their definitions.
a. tips [ ] Secret word or combination of letters
b. share and numbers to access accounts.
c. passwords [ ] Pieces of advice.
d. cool down [ ] To become less angry.
e. hurt someone’s feelings [ ] To upset or make someone feel sad.
[ ] To post or repost something online so
that others can see it.

20 20:22 S4PEF2_M_7_LA_U4_VP_SP_P3.indd 23
00_49734014_SPFE 7 ano EF V2 MIOLO.indb 57 20/12/20 20:22
17/02/2021 16:08
58 CADERNO DO ALUNO

Lesson 1
2. Complete the sentences with the words and phrases from Activity 1.
a. Let’s the tips from this lesson with our friends and family.

b. I didn’t mean to your with the photo I

posted online. Please forgive me!

c. Andrew, don’t answer this tweet right now. and wait until you’re

calm again.

d. The name of the video Sean sent me is ‘Ten useful internet safety .’

I recommend it.

e. A secure has to combine letters, numbers and symbols.

OUTCOME
A poster about cyberbullying
What: a poster
Goal: create a poster about cyberbullying
Audience: classmates and teacher
Where: classroom and school walls
1. In groups, read again the article in Reading and choose your favourite tip to
prevent cyberbullying.
Our group’s favourite tip is .

2. Plan and create a poster about the tip with your group.
a. Think about the text and the photos or drawings you will include in the poster. First, write
the draft in your notebook.
b. Share the draft with another group and your teacher. Get feedback.
c. Create the final version of the poster on a separate sheet of paper.
d. Display your poster on the school walls so everyone can see it.

FEEDBACK
Nesta lesson, você:
leu e compreendeu um artigo informativo em inglês.
aprendeu vocabulário relacionado a cyberbullying.
criou um cartaz para conscientizar a comunidade
escolar com dicas de prevenção ao cyberbullying.

S4PEF2_M_7_LA_U4_VP_SP_P3.indd
00_49734014_SPFE 24
7 ano EF V2 MIOLO.indb 58 20/12/20 20:22
17/02/2021 16:08 S4PEF2
Língua Inglesa 59

Lesson 2
Can you give tips to cyberbullying victims?
READING
Pre-Reading
1. Em sua opinião, como podemos nos proteger do cyberbullying? Assinale [√] as
respostas mais adequadas.
a. [ ] Pensar bem antes de responder a alguém ou postar algo nas redes sociais.
b. [ ] Manter as senhas em segredo.
c. [ ] Compartilhar todas as nossas informações pessoais.
d. [ ] Ter empatia, colocando-nos no lugar do outro.
e. [ ] Revelar senhas aos amigos.
f. [ ] Ter cuidado com o que compartilhamos na internet.

While Reading
2. Read the article and underline the best answer.
a. The article is divided into...
paragraphs with happy themes. testimonials from different people.

https://cyberbullying.org/stories

Share Your Cyberbullying Story


[...]
‘I’ve been bullied on Twitter, by two people
in the last couple weeks. I’ve told them to
stop and to leave me alone, but they keep
at it. […] I try to make it look like I don’t care
and all, but it never seems to work. I’ve
reported and blocked them […].’ 21-year-old
girl from USA

[...]
‘I was bullied twice. The first incident happened 2 years ago in a new social site - Formspring.me.
In this site you can send your opinion or question anonymously. One person sent me a message
claiming that I was fake and that I wasn’t a good friend. I was too offended to answer and I just
disabled my account […].’ 14-year-old boy from USA

[...]
‘My son has been receiving text messages that are being set up on a computer internet webmail
address. The person is sending him little messages, not really threatening, but bothersome. The
person set up a bogus email address and sends messages to his cell phone up to 50 to 60 at a
time of the same message […].’ Parent of 19-year-old boy from MS

20 20:22 S4PEF2_M_7_LA_U4_VP_SP_P3.indd 25
00_49734014_SPFE 7 ano EF V2 MIOLO.indb 59 20/12/20 20:22
17/02/2021 16:08
60 CADERNO DO ALUNO

[...]
‘I get mean messages on Formspring, with people telling me I'm fat and ugly and stupid. I don’t
know what I ever did to anyone. I wish it wasn't anonymous...’ 15-year-old boy from IL
GLOSSARY
keep at [...]
(something): ‘My friend and I have 3 cyberbullies. They would call us randomly on their phones and not
continuar algo leave us alone. They would also text us really mean and bad things […].’ 11-year-old girl
disabled: from MI
desativei
threatening: [...]
ameaçador ‘I posted a video of myself singing a song on YouTube, and then 5 days later I found a video that
bothersome:
an “anonymous” person made that basically took my video, slowed it down, zoomed into my
incômodo
face, and this person made side comments in the video such as “she’s so ugly” and “I hate her.”
[…]’ 15-year-old girl from CA

Extracted from: Share your cyberbullying story. Cyberbullying Research Center. Available at: <https://cyberbullying.org/stories>. Accessed
on: 13 Nov., 2020.

3. Answer the questions below.


a. What does the 21-year-old girl try to do to stop being cyberbullied?

b. What happened to the 15-year-old girl’s video?

Post-Reading
4. Discuta as perguntas.
a. Você já ouviu ou leu relatos de casos de cyberbullying parecidos com esses?

b. Como podemos ajudar as vítimas de cyberbullying? Você teria alguma dica para dar a elas?

LANGUAGE FOCUS
Grammar Object pronouns and Past Simple verbs

162
1. Read the testimonials again. Tick [√] the words replaced by the pronouns in bold.
Then circle the best alternatives to complete the sentences.
a. ‘The person is sending him little messages, not really threatening, but bothersome.’
[ ] My son [ ] My father
b. ‘They would also text us really mean and bad things.’
[ ] My friend and I [ ] My father and my brother
c. ‘I’ve told them to stop and to leave me alone, but they keep at it.’
[ ] I / my friend [ ] Two people / I
The words in bold are subject pronouns / object pronouns. They complete the verb / subject
of the sentence. They are used to substitute a noun/ verb when we don’t want to repeat it.

S4PEF2_M_7_LA_U4_VP_SP_P3.indd
00_49734014_SPFE 26
7 ano EF V2 MIOLO.indb 60 20/12/20 20:22
17/02/2021 16:08 S4PEF2
Língua Inglesa 61

2. Complete the table with the words in bold from Activity 1.


LEARNING
TO LEARN Subject pronouns I you he she it we they
Consulte a
tabela que você
Object pronouns you her it
preencheu na
Atividade 2 e veja
a equivalência
3. Replace the object pronouns with the phrases from the box. There is one extra
entre Subject
Pronouns e
phrase.
Object Pronouns. my friend and I • my son • the two people
Isso vai ajudá-lo
a substituir os a. ‘The person is sending him little messages […].’
Object Pronouns
das frases
ao lado pelas b. ‘I’ve reported and blocked them.’
palavras do boxe.

4. Read the testimonials again. Find five regular and five past irregular verbs.
Write them in the right columns.

Regular Verbs Irregular Verbs

OUTCOME
Giving tips to help cyberbullying victims

What: tips to help cyberbullying victims Audience: classmates and teacher


Goals: give tips to cyberbullying victims Where: classroom

In groups, you are going to discuss tips to help the cyberbullying victims from the
Reading section. Follow the steps.
a. Think of tips you could give to each testimonial from the text in the Reading section. Use a
dictionary if necessary.
b. Make a circle and discuss your decisions with the other groups.
c. In the end, talk about the similarities and differences in the groups’ opinions.

FEEDBACK
Nesta lesson, você:
leu e compreendeu relatos pessoais sobre cyberbullying.
aprendeu a usar os object pronouns e revisou verbos no Past Simple.
deu dicas de como ajudar vítimas de cyberbullying.

20 20:22 S4PEF2_M_7_LA_U4_VP_SP_P3.indd 27
00_49734014_SPFE 7 ano EF V2 MIOLO.indb 61 20/12/20 20:22
17/02/2021 16:08
62 CADERNO DO ALUNO

Lesson 3
Can you write some interview questions?
LISTENING
Pre-Listening
1. Responda às perguntas.
a. Onde você costuma encontrar entrevistas?

b. Que tipos de pergunta costumam ser feitos em entrevistas?

2. Observe a captura de tela e discuta com um colega.


a. Você acha que essas pessoas têm alguma relação de parentesco? Se sim, qual?
b. Supondo que eles participem de uma entrevista, quem você acha que fará perguntas?

Me & You

While Listening
3. Circle the topic you think they will talk about during the interview.

adoption • cars • college • food • travelling • TV programmes

17 4. Listen to the beginning of the interview and check your answer from Activity 3.

S4PEF2_M_7_LA_U4_VP_SP_P3.indd
00_49734014_SPFE 28
7 ano EF V2 MIOLO.indb 62 20/12/20 20:23
17/02/2021 16:08 S4PEF2
Língua Inglesa 63

5. Now listen to the complete interview and complete the script with words from
18 the box.
adopt • adopted • adoption • child • father • mom • pregnant

Narrator: Jackie Miller a. her son, Scott, in the early 1970s. In 2008,
Scott brought his b. to Story Corps to ask her about that decision.

Scott: When did you and dad decide to c. ?

Jackie: We always knew from the time we first married... Now, this is something you don’t know.
When I was 17, I got d. . And the light of mylife was my
e. , but he gave me 24 hours to leave town. And I gave this baby
up for f. and said at that time that I will adopt a child when I’m
able to take care of a g. .

Scott Miller: Wow. That just... I wasn’t ready for that...

6. Answer the questions.


a. What secret did Jackie tell Scott?

b. Was Scott prepared for the secret? How do you know that?

c. Why did Jackie decide to tell Scott the secret?

Post-Listening
7. Em duplas, respondam.
a. O que Jackie passou na adolescência ainda ocorre atualmente?
b. É comum você encontrar entrevistas como a que ouviu entre duas pessoas tão próximas?
c. A conversa entre Jackie e Scott Miller faz parte da iniciativa StoryCorps Griot, cujo objetivo
é preservar e apresentar com dignidade as histórias dos afro-americanos. Qual é a
importância de um projeto como esse?

LANGUAGE FOCUS
Grammar Past Simple (questions) and prepositions of time

162
1. Read the question from the interview and complete the sentences with the
words in bold.
‘When did you and dad decide to adopt?’
a. We use the auxiliary to form questions in the Past Simple.

b. The verb to is in the infinitive form because the auxiliary already


indicates Past Tense.

c. is a question word we use to ask at what time something happened.

20 20:23 S4PEF2_M_7_LA_U4_VP_SP_P3.indd 29
00_49734014_SPFE 7 ano EF V2 MIOLO.indb 63 20/12/20 20:23
17/02/2021 16:08
64 CADERNO DO ALUNO

Lesson 3
2. Read the sentences and underline the prepositions.
a. Jackie Miller adopted her son, Scott, in the early 1970s.
b. In 2008, Scott brought his mom to StoryCorps to ask her about that decision.
LANGUAGE TIP 3. Read and complete the sentence.
Além de estudar
o uso das
The prepositions underlined in Activity 2 are used to indicate .
preposições,
procure lê-las
4. Complete the questions in the Past Simple using the words from the boxes. Then
e utilizá-las match the questions to the answers.
sempre em
contexto
para você se
Question words Verbs
acostumar com
seu uso. What When Who Why decide know marry say

a. did you to adopt me?

b. did your son he was adopted?

c. did your dad when you got pregnant?

d. did you ?

[ ] He said I had to leave home. [ ] In 2018.


[ ] I married Scott’s father. [ ] Because I gave a baby up to adoption.

OUTCOME
Interview questions

What: questions for an interview Audience: classmates and teacher


Goal: write questions to interview a classmate Where: classroom

You are going to write four interview questions to use in Lesson 4. Follow the steps.
a. In your notebook, write the questions you would like to ask a classmate in an interview.
Focus on his/her past experiences. Make sure you use the Past Simple.
b. Exchange your questions with a classmate. Give and get feedback.
c. Write the final version of the questions.

FEEDBACK
Nesta lesson, você:
ouviu e compreendeu uma entrevista.
aprendeu a formular perguntas no passado e a indicar quando algo ocorreu.
criou perguntas para uma entrevista.

S4PEF2_M_7_LA_U4_VP_SP_P3.indd 30
00_49734014_SPFE 7 ano EF V2 MIOLO.indb 64 20/12/20 20:23
17/02/2021 16:08 S4PEF2
Língua Inglesa 65

Lesson 4
Can you interview a classmate?
READING
Pre-Reading
1. Observe as fotos abaixo e responda às perguntas.

a. Quem são os jovens representados nas fotos?


b. Você conhece o gênero musical K-pop? Se sim, o que você acha dele?

2. Observe o texto na Atividade 3 e assinale [√] suas características.


a. [ ] Há marcas de oralidade, ou seja, características da língua falada.
b. [ ] O discurso é indireto, ou seja, uma pessoa reporta o que a outra falou.
c. [ ] O discurso é direto, ou seja, trata-se de um diálogo transcrito exatamente como foi
realizado.
d. [ ] O texto é em forma de narrativa.
e. [ ] O texto é uma entrevista.

CULTURE While Reading


K-pop é a
abreviação de 3. Read the text quickly and tick [√] the best answer.
Korean Pop, um
estilo musical
a. Who is the interviewer?
que nasceu na [ ] Eric Nam [ ] Eric
Coreia do Sul
nos anos 1990
b. Is the interviewee a famous person?
e conquistou o [ ] Yes, he is. [ ] No, he isn’t.
mundo. O K-pop
é uma mistura
de vários gêneros SIGN UP LOG IN
musicais.
Eric Nam: […] I am really excited to have you here on the show today. Thank you for joining us.
Eric: Thank you for having me.
Eric Nam: How have you been?
Eric: I’ve been… I’ve been doing good. Just practicing, chilling, communicating with our fans.
[…]
Eric Nam: What’s your real name?
Eric: My real name is Young Jae Son.
[…]

20 20:23 S4PEF2_M_7_LA_U4_VP_SP_P3.indd 31
00_49734014_SPFE 7 ano EF V2 MIOLO.indb 65 20/12/20 20:23
17/02/2021 16:08
66 CADERNO DO ALUNO

Eric Nam: So, musically, what did you listen to growing up? Was it pop, hip-hop, jazz, alternative,
Lesson 4
Indie rock, heavy metal? […]
Eric: When I was in Korea, in Elementary before I went to the States, I listened to K-pop.
[…]
Eric Nam: What was relationship, like, with your mom and sister? […]
GLOSSARY
Eric: […] Our relationship was like friendship. […] We just had like a cool, chill life […]
joining:
juntar-se Eric Nam: Were you a good student?
chilling: Eric: I was […] My GPA was, like, ‘3.’, I think 3.7 to highest, like, maximum 4.0. And I got, like, not all
relaxando, A, but, like, one B and all A. […]
curtindo Eric Nam: Anything that you want to say to anybody? Your fans, to our listeners, to anyone else?
GPA (Grade
Eric: Thank you for having me today. It was… that’s a pleasure having this conversation with Eric
Point Average):
nota média and telling you guys about my past stories. […] Hope you guys stay strong and be healthy and
make impossible to I’m possible […]

Extracted from: EP.#76/Catching up: Eric of THE BOYZ. Kpop Daebak w/ Eric Nam. Interviewer: Eric Nam. Interviewee: Eric. 21 Sep.2020. Podcast.
Available at: <https://open.spotify.com/episode/6HgfyTADuFzsGqlWRIXyv7?si=BAAilBNBSGmVS3t-oUoJDQ>. Accessed on: 29 Oct., 2020.

4. Read the text and number the sentences.


a. [ ] My relationship with my mom and sister was good.
b. [ ] I am doing good, chilling, communicating with fans.
c. [ ] My real name is Young Jae Son.
d. [ ] Listened to K-pop.
e. [ ] I was like a good student. My GPA was like 3.

Post-Reading
5. Em duplas, discutam as perguntas.
a. Por que a entrevista foi feita em inglês e não em coreano?
b. A grande maioria das músicas das bandas e cantores de K-pop é em inglês. Por que você
acredita que isso acontece?
c. Qual é a sua opinião sobre a afirmação ‘Make impossible to I’m possible’?

LANGUAGE FOCUS
Grammar Past Simple (questions) and prepositions of time (Review)
1. Go back to the interview and find.
a. A question with the verb to be in the past.

b. A question with the Past Simple auxiliary.

S4PEF2_M_7_LA_U4_VP_SP_P3.indd
00_49734014_SPFE 32
7 ano EF V2 MIOLO.indb 66 20/12/20 20:23
17/02/2021 16:08 S4PEF2
Língua Inglesa 67

2. Read the sentences. Pay attention to the prepositions in bold and the time
expressions after them. Match the rules to the sentences.
a. This preposition is used to indicate months, years, decades, centuries and long periods
of time.
b. This preposition is used to indicate days of the week and complete dates.
c. This preposition is used to indicate specific, precise times.

[ ] Eric was born on 22 of December.


[ ] At present, Eric is part of a band called THE BOYZ.
[ ] K-pop began in 1990.

OUTCOME
Interviewing a classmate

What: an interview Audience: classmates and teacher


Goal: ask questions to a classmate Where: classroom

You are going to interview a classmate using the questions from Lesson 3. Then
your classmate is going to interview you too. Follow the steps.
a. Go back to the Outcome section in Lesson 3. Read the questions you created for
the interview.
b. Work in pairs to take turns to ask and answer the questions.
c. Ask him/her the questions and write the answers below.

1.
2.
3.
4.

d. Change roles with your classmate and answer the questions.


e. Share with the whole class something interesting you learnt from your classmate.

FEEDBACK
Nesta lesson, você:
leu e compreendeu uma entrevista.
revisou o Past Simple e as prepositions of time.
entrevistou um colega e foi entrevistado.

20 20:23 S4PEF2_M_7_LA_U4_VP_SP_P3.indd 33
00_49734014_SPFE 7 ano EF V2 MIOLO.indb 67 20/12/20 20:23
17/02/2021 16:08
68 CADERNO DO ALUNO

Cross-Curricular Learning
Climate change and the importance of water
Fill the first and second columns of the KWL chart about the water cycle.
KWL – Water Cycle

What I know What I want to know What I have learned

1. Find out a little bit more about water. Look at the image below.

Credit: Howard Perlman, USGS. Public domain.


Water is a source of life. It is the most important liquid we know. It is everywhere we look,
in the ground, and in the air we breathe. All animals, plants, and humans need water to survive.
That's why it is impossible to live without water. Did you know? Water keeps going around and
around. This is called the water cycle.

S4PEF2_M_7_LA_U4_VP_SP_P3.indd
00_49734014_SPFE 34
7 ano EF V2 MIOLO.indb 68 20/12/20 20:23
17/02/2021 16:08 S4PEF2
Língua Inglesa 69

A cloud is a large group of water droplets we can see in the air. Clouds are formed when
water on Earth evaporates into the sky and condenses high up in the cooler air. Rain, snow and
hail falling from the sky is called precipitation. The water cycle is a continuous movement of
water around the Earth. When the Sun shines, the water from the ocean or lake evaporates
because of the heat. When it evaporates, it turns into water vapor that turns into a cloud. When
clouds get dense, they drop the water back to Earth in precipitations like rain, snow and hail.
When the water falls to the Earth, they find their way on the ground surface into streams and
rivers. Again, water will evaporate, and the cycle will start again.
a. Complete the visual organizer below with words you can relate to water cycle.

Water
cycle

b. According to the text, what is the water cycle?

c. What are clouds made of?

d. What is precipitation?

20 20:23 S4PEF2_M_7_LA_U4_VP_SP_P3.indd 35
00_49734014_SPFE 7 ano EF V2 MIOLO.indb 69 20/12/20 20:23
17/02/2021 16:08
70 CADERNO DO ALUNO

2. Find the words below.

CLOUD CONDENSATION EVAPORATION ENERGY HAIL LAKE RAIN RIVER ICE CRYSTAL SEA SNOW
WATER CYCLE OCEAN PRECIPITATION SUN RUNOFF WIND STREAM WATER VAPOR WATER DROPLET

M V R A P E J N S T R J L F P M

G L I P H W V I B Y A Q A F U L

C N V R A A T A A C D N K O A W

V U E E I T Q G P G W N E T Z P

L W R C L E E Z J O N M S D M P

F A H I C R W T N M R Y B D N F

O T E P T D T S B A R A K Q F Z

C E V I B R Y R M C C O T Z S S

E R W T C O N D E N S A T I O N

A V A A L P T C C L Y C Q H O E

N A B T T L I P S G X L K T E N

W P B I C E B J R I Q O O J R B

F O M O Q T R E J O G U U M A R

D R O N Y T N C J W F D A I I U

W Q T H N E V W Y N H E W Z N N

T I F E R W I H U C R M N L I O

W D N S E A J S K T L R N G Z F

X H Q D Q Y M J S H W E D F P F

3. Choose the correct alternative.


a. The water cycle:
[ ] moves very quicky
[ ] never stops
[ ] starts in the ocean
b. When water turns to vapor and rises into the atmosphere, it is called:
[ ] evaporation
[ ] precipitation
[ ] condensation
c. Clouds are formed by:
[ ] cold water
[ ] condensed water vapor
[ ] rain

4. Match the words with the right definitions.


a. evaporation [ ] water that falls from the sky: rain or snow
b. condensation [ ] when water changes from a gas to a liquid
c. precipitation [ ] when plants return water through their leaves

S4PEF2_M_7_LA_U4_VP_SP_P3.indd
00_49734014_SPFE 36
7 ano EF V2 MIOLO.indb 70 20/12/20 20:23
17/02/2021 16:08 S4PEF2
Língua Inglesa 71

Closing
GETTING ACROSS
1. Nesta unit, você aprendeu algumas dicas sobre cyberbullying. Você sabe se
há casos de cyberbullying ou bullying na sua escola? Se sim, como foram
resolvidos? Em grupos, entrevistem estudantes da escola ou da comunidade
sobre o tema. Siga os passos abaixo.
a. Escreva de cinco a oito questões sobre o cyberbullying ou situações e comportamentos
cruéis nas redes sociais.
b. Entreviste pelo menos dez pessoas e escreva suas respostas no caderno.

2. Depois de coletar os dados, criem um infográfico para compartilhar com a


comunidade escolar. Lembrem-se de que um infográfico traz frases curtas e
simples e elementos visuais. Sigam os passos abaixo.
a. Crie um rascunho do infográfico em seu caderno. Então, compartilhe com outro grupo.
b. Crie a versão final do seu infográfico em uma folha de papel avulsa. Você pode ilustrar o
infográfico e usar gráficos.
c. Faça uma exibição dos infográficos em sala e, se possível, crie um mural para expor
o projeto.

SELF-ASSESSMENT
1. Retome os objetivos da unidade, relendo as seções Feedback das Lessons 1-5.
2. Selecione dez objetivos e escreva-os nos degraus da escada. Coloque nos
degraus mais baixos aqueles que você considera que ainda está começando a
atingir e, nos degraus mais altos, os que você acha que já dominou.

3. Pense em formas para "subir degraus" com os objetivos no decorrer do ano.


Quais objetivos você quer alcançar e subir na sua escada? Como você pretende
fazer isso? Converse com umcolega sobre essas questões.

20 20:23 S4PEF2_M_7_LA_U4_VP_SP_P3.indd 37
00_49734014_SPFE 7 ano EF V2 MIOLO.indb 71 20/12/20 20:23
17/02/2021 16:08
72 CADERNO DO ALUNO

Créditos de fotos

Unit 3 Unit 4
Freepik: Freepik; Freepik: timolina; xb100; Freepik; timolina; Freepik;
topntp26; Freepik;.
Getty images/Getty Images Plus: fjmoura/
DigitalVision Vectors; fotograzia/Moment Tim Platt/ Getty images/Getty Images Plus: jenifoto/iStock;
DigitalVision; RapidEye/E+; Virojt Changyencham/ Billy H.C. Kwok; bitenka/iStock; yajimannbo/iStock;
Moment; cnythzl/DigitalVision Vectors; Klaus Vedfelt/ Christian Ender/Photodisc; Siemoneit/ullstein bild;
DigitalVision; Jack Vartoogian/Archive Photos; Tom Copi/Michael Ochs Archives; vm/E+; Inti St Clair/
Yumehana/E+; MediaProduction/E+. DigitalVision; 1a Taiyou Nomachi/DigitalVision; kali9/
E+; fstop123/E/;

Outros: Reprodução/Amazon; Reprodução.

Pexels: TotumRevolutum.

Pixabay: Kevin Petit; Photo Mix.

Unsplash: Luke Porter; freestocks.

S4P_SPFE_7_CP_038.indd
00_49734014_SPFE 7 ano EF38
V2 MIOLO.indb 72 21/12/20 07:23
17/02/2021 16:08
Educação Física 73

EDUCAÇÃO FÍSICA
Caro estudante, vamos conhecer um pouco mais sobre o que iremos aprender neste material?
Neste volume, iremos abordar as diversas práticas corporais que integram o universo das Danças
e das Ginásticas. Tal aprendizado irá possibilitar que você reconheça e experimente os benefícios des-
sas atividades.
Você poderá registrar suas descobertas e pesquisas, e encontrar novos desafios para construir e
ampliar seus conhecimentos nas aulas de Educação Física. Lembre-se de que todo aprendizado exige
esforço e dedicação, mas também envolve curiosidade, criatividade e troca de ideias. Em outras pala-
vras, o que estamos dizendo é: aproveitem as experiências e descobertas realizadas neste percurso,
para extrair o máximo de conhecimento. É importantíssimo que você participe das aulas e faça todas
as propostas das atividades de seu professor, pois só assim conseguirá chegar ao objetivo final que é
a aprendizagem. Portanto, faça anotações, questione, dê sugestões, dialogue e aproveite esse mo-
mento para conhecer, ampliar e aprofundar seu conhecimento.
Boa Aprendizagem!

Agora, daremos início a nossa primeira Situação de Aprendizagem. Nesta etapa, você irá
aprender sobre as danças urbanas. A finalidade é que ao longo das atividades previstas, você seja
capaz de aprender sobre o movimento Hip Hop e sobre uma das suas danças típicas, o Street
Dance. Para isto, serão desenvolvidas atividades que propiciem experimentar, fruir e recriar as
danças urbanas, para que assim você possa identificar os elementos constitutivos (ritmo, espaço,
gestos), e diferenciar as danças urbanas das demais manifestações da dança, valorizando e
respeitando os sentidos e significados atribuídos a elas por diferentes grupos sociais.

Ao longo de sua escolaridade, você já deve ter tido contato com diversas danças, sejam elas
dança de salão (forró, salsa, bolero, tango), danças circulares (em roda), danças clássicas (ballet),
danças folclóricas (xaxado, frevo, carimbó etc.), entre outras. Agora, neste bimestre, você poderá
aprender mais sobre as danças urbanas. Estas abrangem as práticas corporais que surgiram em
periferias de bairros e/ou cidades, em conflitos de ideias e choque cultural de grupos, a partir de
lutas e protestos.

SITUAÇÃO DE APRENDIZAGEM 1 – DO HIP HOP AO STREET


DANCE – DANÇAS URBANAS E SUAS PARTICULARIDADES
ATIVIDADE 1 – VOCÊ JÁ DANÇOU?
Etapa 1 – O que sei sobre as danças urbanas

Agora iremos aprender sobre as danças urbanas. Tente se lembrar de alguma dança que você
já vivenciou ou que conheceu nos anos anteriores. O objetivo é relembrar se você já assistiu, viu ou

00_49734014_SPFE 7 ano EF V2 MIOLO.indb 73 17/02/2021 16:08


74 CADERNO DO ALUNO

praticou alguma dança urbana na escola ou fora dela. Suas respostas serão anotadas na lousa ou
flip-chart como uma chuva de ideias para contribuir com as respostas da turma. Para isso responda as
questões abaixo:

 Você já praticou, viu ou assistiu a alguma dança? Qual(is)?

 Onde você teve esta oportunidade? Quando?

 Quais das danças citadas acima você considera serem urbanas? Explique.

A chuva de ideias estabelece o pensar rápido e de maneira espontânea em ideias,


conceitos ou palavras que possam relacionar-se com um tema previamente definido e
que possam servir diferentes fins. Conceitos. Chuva de ideias – Conceito, o que é e
significado. Disponível em: https://conceitos.com/chuva-de-ideias/. Acesso: 19
jan. 2021.

Etapa 2- Quais danças urbanas conhecemos.

Elabore uma tabela no caderno para registrar as respostas dos colegas que se diferenciam da
sua. Separe outras danças das danças urbanas, conforme modelo abaixo.

Outras Danças Danças urbanas

ATIVIDADE 2 – AMPLIANDO O CONHECIMENTO SOBRE AS DANÇAS


URBANAS
Etapa 1 – O movimento Hip Hop.

Neste momento, vamos aprofundar o conhecimento sobre o movimento Hip Hop, e sobre a
dança Street Dance. Para isto, leia o texto a seguir.

TEXTO – O MOVIMENTO HIP HOP.


As expressões urbanas podem ser vistas em toda a parte, como por exemplo: nas pequenas e
grandes cidades, nos muros, prédios, fachadas, nas fotos, nos filmes, na TV, na internet, nas
manifestações artísticas, no teatro etc., por isso, muitas pessoas são influenciadas pela cultura e
por movimentos urbanos, como o Hip Hop. O movimento Hip Hop teve seu início nos Estados
Unidos, mais precisamente em Nova Iorque, em meados da década de 70, em bairros de periferia
com maior parte da população sendo negras, latino-americanas e jamaicanas.

00_49734014_SPFE 7 ano EF V2 MIOLO.indb 74 17/02/2021 16:08


Educação Física 75

Em um contexto de excessiva violência urbana e alta criminalidade, os jovens tinham apenas as


ruas como forma possível de lazer. Assim, conseguiam se expressar nesse ambiente por meio da
música, da dança e da pintura, manifestando e contestando a realidade em que viviam.
Em São Paulo, por volta da década de 80, jovens negros influenciados pela cultura americana
começaram a praticar a dança break, dança típica do movimento Hip Hop em praças e espaços
que também eram da cultura skatista. A Rua São Bento na cidade de São Paulo é considerada o
berço da cultura Hip Hop, e as escadarias do Teatro Municipal de São Paulo também foram espaço
para esta prática.
Entre os estilos de dança do movimento Hip Hop, temos o street dance (dança de rua), que é
frequentemente usado por apresentar os diversos estilos da Dança. São eles: Locking, Popping,
Freestyle, Breaking, House dance, Krump, Funk etc.

Você sabia? James Joseph Brown Jr., conhecido como o padrinho do “soul” (ritmo de origem
africana), foi cantor, dançarino, compositor e produtor musical norte americano. Foi responsável por
influenciar inclusive o cantor, dançarino e “rei do pop” Michael Jackson. James Brown foi um dos
influenciadores do subgênero do funk como gênero musical. Seu destaque na música contribuiu
para que os gestos e movimentos com a dança também fizessem sucesso. James Brown possuía
movimentos específicos com ênfase nas pernas e pés (membros inferiores), e que mais tarde
influenciou os estilos de Street Dance.

Street Dance é um rótulo que os americanos criaram para identificar os estilos de dança que surgiram nos guetos e
centros urbanos. Muitos pensam que Street Dance é um único estilo de dança, mas na verdade é apenas um termo que
engloba vários estilos de dança. A primeira vez que o termo surgiu foi nos anos 30 com o surgimento do Tap Americano
(Sapateado). Os negros americanos, influenciados pelo sapateado clássico Irlandês, criaram uma dança nova com a
técnica percussiva dos sons dos pés somada a estrutura e movimentação corporal das danças africanas, uma vez que
estas eram sua herança cultural.
Apesar de Street em Português significar “ Rua”, para os Americanos ela não tem exatamente essa conotação, porque,
neste caso, Street Dance significa “Dança Urbana do Povo”. Não quer dizer exatamente que ela foi inventada ou dançada
nas Ruas.

A história do Street Dance. Disponível em:


https://doremifla.com.br/index.php/sobre-a-danca/item/14-a-historia-street-dance.html#:~:text=Street%20
Dance%20%C3%A9%20um%20r%C3%B3tulo,nos%20guetos%20e%20centros%20urbanos.&text=Em%20
seguida%20nos%20anos

Etapa 2 – Refletindo sobre o movimento Hip Hop


Após a leitura do texto: O movimento Hip Hop e do Você sabia? Em roda de conversa, reflita
sobre os aspectos abaixo:

• Por que o movimento Hip Hop tornou-se tão popular? Justifique sua resposta, transcrevendo
um trecho do texto.
• O movimento hip hop não se manifesta apenas pela música. Justifique esta afirmação
transcrevendo trechos presentes no texto.
• Algum trecho do texto indica atos de valorização e respeito em relação aos diferentes grupos
sociais? Justifique com passagens do texto.
• Você ou alguém da sua turma considera-se influenciados pela cultura hip hop? De que forma?
Explique.
• Você conhece o trabalho e carreira dos cantores e performers James Brown e Michael Jackson?
Quais foram as influências deles no estilo street dance?

00_49734014_SPFE 7 ano EF V2 MIOLO.indb 75 17/02/2021 16:08


76 CADERNO DO ALUNO

ATIVIDADE 3 – SE ELA (ELE) DANÇA EU DANÇO!


Etapa 1 – Vamos dançar?

Nesta atividade será possível que você experimente alguns gestos característicos de algumas
danças urbanas, mas antes disso atente-se as dicas abaixo.

DICAS: Aumente o som para sentir cada batida da música; utilize roupas que o deixem à
vontade (como roupas e calçados confortáveis); faça o alongamento inicial; procure relaxar
e não ficar tenso; fique de pé com as pernas afastadas umas das outras na largura dos
ombros; mantenha os braços ao lado do corpo; saiba mexer os quadris.

“Bora” experimentar?

Etapa 2 – Refletindo sobre a experimentação das danças urbanas.

Após a experimentação de alguns passos básicos dos estilos de


Street Dance, reflita com seus colegas a partir das perguntas a seguir:

• Qual foi ou quais foram suas sensações a respeito do ritmo da dança experimentada?
• Quais são os principais espaços utilizados nas danças?
• Quais movimentos você teve mais facilidade e dificuldade em realizar? Por quê?

Etapa 3 – No ritmo do passinho.

Agora que você já compreendeu que o Street Dance possui diversos estilos, vamos conhecer um
pouco mais sobre um deles: o Funk. Este estilo faz muito sucesso no Brasil e conquistou espaço no
cenário da música e da dança. Ele foi responsável por influenciar o surgimento da Dança do Passinho.

TEXTO – NO EMBALO DO PASSINHO


A dança do Passinho foi criada nas comunidades carentes do Rio de Janeiro. Era praticada
desde os anos 2000 em bailes funk, porém se manteve desconhecida por vários anos, porém, já
havia disputas informais entre favelas com os movimentos e gestos desta dança. Em 2008, após
ampla divulgação na internet por meio de vídeos, a dança do passinho se popularizou no Rio. Já
em São Paulo, sua popularização começou quando um MC fez uma música em homenagem ao
bairro do Jardim Romano – Zona Leste. Os passos foram criados por um morador do bairro e o MC
fez um vídeo que viralizou. Os passos continham movimentos do hip hop e tinham como
obrigatoriedade colocar as “mãos no rosto”, como se estivessem com vergonha. Atualmente,
existem diversas competições de batalhas do Passinho, inclusive a dança do passinho foi exibida
na cerimônia de abertura das Olimpíadas do Rio de Janeiro em 2016.
Já o passinho popular é composto por sequência de rápidos movimentos com os pés, que são
articulados por movimentos rápidos da cintura. Propõe movimentos de break e funk com ritmos
tradicionais do Brasil, como o samba, frevo e até a capoeira. Normalmente não é realizado com
coreografia pronta, e sim criatividade pura e improvisação, de modo que não há um “jeito” certo ou
errado de dançar. Outra curiosidade é que o dançarino deve olhar fixamente para seus pés enquanto

00_49734014_SPFE 7 ano EF V2 MIOLO.indb 76 17/02/2021 16:08


Educação Física 77

realiza os movimentos. Por meio da dança do passinho foi possível abrir espaço para mulheres e
homens se destacarem juntos!

Agora organizados em grupos, após a leitura do texto e observação dos vídeos exibidos pelo seu
professor, responda às questões abaixo:

• Sua equipe já conhecia a dança do Passinho? Antes de ler o texto havia um pré-julgamento
deste estilo? Qual?
• Quais as diferenças e semelhanças da dança do Passinho com o Funk, ou com os outros
estilos de Street Dance? Explique.
• A que grupos sociais a dança do Passinho pertence? Justifique sua resposta, explicando os
significados que a dança propiciou durante as discussões e leitura do texto.

ATIVIDADE 4 – O ESTILO DE DANÇA DO STREET DANCE


Etapa 1 – Os estilos de danças urbanas.

Chegou o momento de ampliar seus conhecimentos por meio da realização de uma pesquisa. A
atividade a seguir irá oportunizar que você conheça ainda mais sobre os estilos do street dance.

Roteiro para parte da pesquisa


Pesquise vídeos e filmes sobre os estilos de street dance e produza um vídeo contendo:
No máximo 1 min e 30 seg de duração, nome dos integrantes do grupo, ano, componente curricular, título
da pesquisa, comentários dos integrantes do grupo sobre o estilo de dança estudado, realização dos
movimentos característicos deste estilo por parte dos integrantes do grupo e fonte da pesquisa.
Principais movimentos e gestos/ Características/
Estilos do street dance:
Vestimentas/
Locking /Popping/ Freestyle/Break/ House dance/
Precursores da dança/Espaço onde é praticado/
Krump/Funk.
Ritmo/Vídeos/imagens/Subgêneros

Etapa 2 – Socializando as descobertas.

Após a produção dos vídeos, os mesmos serão apresentados para toda a turma.
Ao final da exibição dos vídeos, realize uma reflexão sobre as diferenças e semelhanças entre
os diferentes estilos de danças urbanas, destacando os aspectos que se referem ao ritmo, gestos
e espaços que essas danças possuem.
Utilize um quadro conforme o modelo abaixo para registrar suas impressões sobre a pesquisa
dos colegas.

Quadro para registros:


Estilos de dança
Diferenças Semelhanças

Locking

Popping

00_49734014_SPFE 7 ano EF V2 MIOLO.indb 77 17/02/2021 16:08


78 CADERNO DO ALUNO

ATIVIDADE 5 – CRIANDO COREOGRAFIAS! 5, 6, 7 E 8…


Etapa 1 – Criando nossa coreografia.

Agora, chegou a hora de recriarmos uma coreografia contendo os diversos estilos de dança
urbana. Porém, antes disto, é importante saber…

O Tempo rítmico na dança- No Universo da dança, os(as) professores(as) e dançarinos(as)


utilizam uma contagem para iniciar os movimentos e dar continuidade aos mesmos. A contagem
inicia-se em 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7 e 8, sendo sempre dividida em múltiplos de oito. Uma vez que a
contagem até oito termina, outra se inicia novamente e o novo segmento de dança é feito. Isto
facilita na memorização de coreografias e nas contagens das batidas rítmicas!

Esta prática poderá ser realizada na quadra, pátio ou em algum espaço aberto de sua escola.

Uma dica é preparar previamente este espaço para que os dançarinos (b-boys e b-
-girls) venham vestidos a caráter, ou seja, trajando roupas com estilos utilizados nas dan-
ças urbanas. Um estudante ou convidado pode ser o Mc e o DJ. Poderão ser confeccio-
nados desenhos/grafites conforme a temática. Selecionar previamente as músicas.

Etapa 2 – Problematizando as Danças Urbanas.

Agora chegou o momento de refletir sobre algumas situações hipotéticas, propondo soluções
para as mesmas.

Situação-problema
 Situação 1 – Neara é estudante do sétimo ano que possui diversas habilidades com a dança
de rua, pois pratica desde sua infância. Já Isabela, sua colega de classe, possui vivência
apenas no ballet clássico. Como a experiência com essas práticas corporais destas estudantes
podem contribuir com a aprendizagem dos movimentos dos estilos do street dance nas aulas
de Educação Física?
 Situação 2 – Felipe e José são estudantes de uma escola estadual. Neste bimestre irão
aprender sobre as Danças urbanas. Os dois possuem vivência apenas com o futebol. Será
que por possuírem experiência apenas com essa prática corporal isso poderá dificultar a
aprendizagem dessas danças? Por quê?

Etapa 3 – Música e Ritmo das Danças Urbanas.

Essa Unidade Temática está chegando ao fim, então é o momento de você registrar tudo o que
aprendeu! Mas antes disso, leia o trecho a seguir.

00_49734014_SPFE 7 ano EF V2 MIOLO.indb 78 17/02/2021 16:08


Educação Física 79

TEXTO – A MÚSICA NO HIP HOP/STREET DANCE


Com a crise econômica nos Estados Unidos, músicos e dançarinos dos cabarés urbanos
americanos ficaram desempregados, e, a partir disso, passaram a realizar suas performances na
rua, o que explica por que o movimento hip hop se destaca tanto pela dança, como pela música.
No street dance, as músicas, indepente do estilo, têm a batida forte como principal característica.
Tal característica é decorrente das influências nas décadas de 30 e 40, onde ritmos de origem afro-
americana, como o Blues e o Rhythm and Blues, influenciaram a dança de rua. Já no final dos
anos 60, James Brown criou um novo ritmo que também influenciou a dança de rua: o Soul. Mais
tarde, o funk (também de James Brown), a música Disco e o Rap se somaram ao movimento hip
hop. Na década de 80, o breaking surgiu como uma vertente da dança de rua e se popularizou
rapidamente, tendo como maior influenciador o cantor americano Michael Jackson.

Após a leitura, elabore um relato pessoal, descrevendo toda a sua experiência com as danças
urbanas. A estrutura de sua produção deverá conter:

• Título;
• Introdução;
• Desenvolvimento;
• Conclusão.

DICA: Se permanecerem dúvidas sobre o tema, converse com seu professor.

Caro estudante, daremos início a Situação de Aprendizagem 2. Nesta etapa, você irá aprender
sobre a ginástica. A finalidade é que, ao longo das atividades previstas, você seja capaz de propor
e vivenciar exercícios físicos que solicitem diferentes capacidades físicas, realizar coletivamente
trabalhos de divulgação que viabilizem a participação de todos na prática de exercícios físicos e
propor alternativas para a prática de exercícios físicos dentro e fora do ambiente escolar.

SITUAÇÃO DE APRENDIZAGEM 2–
CAPACIDADES FÍSICAS EM AÇÃO.
ATIVIDADE 1 – QUAIS CAPACIDADES FÍSICAS VOCÊ IDENTIFICA?
Etapa 1- Capacidades Físicas: Quais são?

Vamos relembrar sobre as capacidades físicas aprendidas em anos anteriores? Para isso, articu-
le as capacidades associando-as às situações presentes em diferentes práticas corporais.

00_49734014_SPFE 7 ano EF V2 MIOLO.indb 79 17/02/2021 16:08


80 CADERNO DO ALUNO

Coluna 1 Coluna 2

Durante um contra-ataque, uma equipe progride em direção ao alvo


(A) Agilidade ( )
o mais rápido possível para marcar um gol.

Na enterrada, o jogador necessita de uma impulsão adequada dos


(B) Velocidade ( )
membros inferiores (pernas) para que consiga alcançar a cesta.

Larissa faz aulas de futsal em uma escolinha de seu bairro. Um dos


exercícios mais realizados por ela é a estafeta com bola. Nessa
(C) Força ( )
atividade, ela deve fazer ziguezague entre os cones, conduzindo a
bola o mais rápido possível.

Durante a apresentação de balé, Cleiton realizou passos


(D) Resistência ( ) esteticamente perfeitos e amplos, levando a plateia ao delírio; todos
que assistiram comentaram sobre seu talento.

Paulo correu 42 km em 4 horas. Terminou cansado, mas conseguiu


(E) Flexibilidade ( )
realizar todo o percurso.

Etapa 2- Planejando um circuito.

A proposta agora é que vocês, organizados em grupos de cinco pessoas, elaborem um circuito
com diferentes exercícios físicos que solicitem diferentes capacidades físicas, dentre elas: força, resis-
tência, velocidade, flexibilidade e agilidade. Lembre-se: é importante elaborar percursos dinâmicos e
adequados à diversidade de condicionamento físico de seus colegas de sala. A ideia é que vocês
planejem uma estação para cada capacidade física.

É importante considerar os recursos disponíveis como: cones, bambolês, cordas etc., uma vez
que estes serão fundamentais para viabilizar esta atividade.

Etapa 3- Colocando em prática o Circuito.

Chegou a hora de aplicar o circuito, organize os materiais e explique para seus colegas como irá
funcionar.
Ao final de cada circuito realizado, os grupos deverão responder um formulário identificando qual
capacidade física foi desenvolvida em cada estação, conforme modelo abaixo:

00_49734014_SPFE 7 ano EF V2 MIOLO.indb 80 17/02/2021 16:08


Educação Física 81

Modelo de formulário

Atividade 1 – Circuito das capacidades físicas


Data:___/___/___.

Nome dos integrantes do grupo: ___________________________________________________.


Série/Ano: ___________.
Estação Capacidades físicas envolvidas no exercícios
1
2
3
4
5

Etapa 4- Vamos refletir?

Ao realizar as etapas anteriores, tivemos a oportunidade de experimentar os diferentes exercícios


propostos pelos grupos e organizar um circuito de atividades direcionado ao desenvolvimento das
capacidades físicas. É possível que no desenvolvimento desta ação tenham surgido algumas facilida-
des e dificuldades relacionadas à vivência prática dos circuitos. Mediante isto, gostaríamos de saber:

• Quais foram as facilidades encontradas? Quais as dificuldades?


• Será possível organizar atividades como as aplicadas pelos grupos em outros ambientes?
• Todas as pessoas têm condições de realizá-las?
• O que faz com que atividades como as que foram aplicadas pelos grupos sejam habitualmente
reservadas a espaços particulares, como academias ou clubes?

ATIVIDADE 2 – A IMPORTÂNCIA DA PRÁTICA DO EXERCÍCIO FÍSICO


REGULAR.
Etapa 1- Benefícios do exercício regular.

Vamos saber mais sobre os benefícios da prática regular de exercícios físicos, para isso leia o
trecho abaixo.

TEXTO - ESTILO DE VIDA ATIVO


O exercício físico regular, quando realizado em idade escolar, ajuda na concentração e fixação
de conteúdo, desenvolve melhor o raciocínio lógico e a memória, proporciona reflexos mais

00_49734014_SPFE 7 ano EF V2 MIOLO.indb 81 17/02/2021 16:08


82 CADERNO DO ALUNO

apurados e maior foco na realização de atividades escolares ou acadêmicas. Apesar de pesquisas


já terem demonstrado esses benefícios, 81% dos adolescentes e jovens entre 11 e 17 anos não
praticam nem uma hora diária de atividade física. Atualmente a Organização das Nações Unidas
recomenda que crianças e adolescentes de cinco a dezessete anos pratique diarimente 60 min. de
exercício fisico intenso ou moderado.

Etapa 2- O que aprendi sobre a importância do exercício

Elabore um parágrafo sobre a importância de se realizar exercícios físicos para a melhoria da quali-
dade de vida. Para tanto, explore os dados e argumentos apresentados no texto Estilo de vida ativo.

ATIVIDADE 3 – PARA ALÉM DA ESCOLA


Etapa 1- Meu bairro e exercício físico.

Mergulhado nesse universo das capacidades físicas, organizados em grupos, iremos mapear as
comunidades locais que oferecem a possibilidade de exercícios físicos orientados a seus moradores.
Para orientar esta investigação, propomos o roteiro a seguir:

Roteiro para a pesquisa

1) Entrevistar moradores do bairro sobre:


a) Locais destinados à prática de exercícios físicos com orientação na comunidade;
b) Interesse pela prática;
c) Disponibilidade para se exercitar;
d) Importância de realizar exercícios físicos.

2) Caminhar pelas proximidades de sua moradia e registrar lugares adequados à prática de exer-
cícios físicos:
a) Verificar se os mesmos estão em condições adequadas para utilização;
b) Analisar a regularidade com que é frequentado pelos moradores do bairro.

Etapa 2- Compartilhando informações.

Dando continuidade à atividade anterior, seu grupo irá construir um gráfico para analisar os dados
obtidos na pesquisa, em seguida irão compartilhar as informações observadas.
Após as apresentações, reflita sobre as seguintes questões:
I. A oferta de locais disponíveis para a prática de exercícios físicos é suficiente para a população
da região? Por quê?
II. Existe um período do dia que este lugar é mais movimentado? Você sabe o motivo?
III. O público que frequenta esses ambientes é diversificado (homens, mulheres, crianças, ido-
sos, magros, gordos, pessoas com deficiências, etc.) ou há predomínio de biotipo específico?

00_49734014_SPFE 7 ano EF V2 MIOLO.indb 82 17/02/2021 16:08


Educação Física 83

ATIVIDADE 4 – CIRCUITO VIGOROSO


Etapa 1- Colaborando com a divulgação do exercício físico.

Organizados em grupos, elabore uma proposta de atividade que envolva o desenvolvimento de


diferentes capacidades, para ser aplicadas em outros anos, e assim incentivar outras pessoas a reali-
zá-los. Você e seus colegas serão instrutores/mediadores deste processo, portanto priorize movimen-
tos menos complexos para garantir a participação de todos.

Etapa 2– Divulgando a atividade.

Depois de compreender melhor a relação das pessoas com os exercícios físicos, que tal tentar
fomentar ainda mais essa prática? Chegou o momento de mobilizar a comunidade escolar. Para esta
tarefa, confeccione um cartaz divulgando os benefícios dos exercícios físicos, bem como o dia e horá-
rio escolhido por você e seus colegas para colocar em prática a série de exercícios planejada anterior-
mente (etapa 1).

Etapa 3- “Mão na massa”

Feita a propaganda para o público estudantil, professores e funcionários, organize os materiais


necessários para a vivência dos exercícios.

Lembre-se de, com antecedência, escolher um local apropriado ao evento, que seja amplo e
seguro aos participantes. Administre o tempo da atividade para que todos os interessados possam
participar.

Depois de conferir o que é essencial ao desenvolvimento da atividade, oriente as pessoas sobre


a realização das atividades.

ATIVIDADE 5 – CONTRIBUINDO COM A DIVULGAÇÃO NA COMUNIDADE.


Etapa 1- Aplicação da aula na comunidade.

Essa atividade será um desdobramento da etapa 3 da atividade anterior. Mesmo com todo seu
empenho e dedicação, é provável que as atividades planejadas e vivenciadas fiquem mais restritas ao
âmbito escolar. Por que não oportunizar seu desenvolvimento em outros ambientes? Estender a oferta
de exercícios físicos à comunidade amplia suas vantagens, uma vez que é facilitada a prática de exer-
cícios, podem-se ocupar lugares pouco movimentados e suprir, de certo modo, as carências por polí-
ticas públicas neste setor.
Escolha um local de fácil acesso para a participação de todos e proponha um circuito de exercí-
cios físicos com materiais alternativos, construído por vocês e seus colegas.

00_49734014_SPFE 7 ano EF V2 MIOLO.indb 83 17/02/2021 16:08


84 CADERNO DO ALUNO

ATIVIDADE 6 – DANÇA E GINÁSTICA DE CONDICIONAMENTO FÍSICO,


SERÁ QUE DÁ LIGA?
Etapa 1- Será que dá mistura, street dance e ginástica de condicionamento físico?

Ao realizar as propostas deste material, foi possível compreender um pouco mais sobre aspectos
relacionados às danças urbanas e ginásticas de condicionamento físico. Você e seus colegas serão
divididos em grupos, com a seguinte tarefa: escolher um estilo do street dance, e articular seus passos
com exercícios da ginástica de condicionamento físico. A ideia é que vocês construam uma coreogra-
fia contemplando essas duas práticas corporais. Então escolha a música e mãos à obra.

Etapa 2- Luz, câmera, apresentação.

Chegou a hora de apresentar a produção do grupo para a turma. Portanto, escolham o figurino,
lembre-se da música e bora dançar!!!

Etapa 3- Para finalizar.

Para finalizar essa situação de aprendizagem, resolva as situações abaixo:

Situação-problema

 S
 ituação 1 – Apesar de a Escola Estadual Anísio Fontes promover frequentemente exercícios
físicos à toda comunidade escolar, a participação de seus funcionários ainda se mostra
insatisfatória. Qual estratégia você acredita ser eficiente para potencializar a atuação dos
servidores nas atividades propostas?
 S
 ituação 2 – Os(As) estudantes do sétimo ano de uma escola estadual planejaram a
realização de exercícios físicos para moradores da comunidade. Ao chegar antecipadamente
no local destinado à vivência, perceberam a falta de materiais para realização das atividades.
De que forma seria possível reparar essa situação, uma vez que dentro de alguns minutos o
público deve começar a chegar ao ambiente?

DICA: Se permanecerem dúvidas sobre o tema, converse com seu professor

00_49734014_SPFE 7 ano EF V2 MIOLO.indb 84 17/02/2021 16:08


Matemática

00_49734014_SPFE 7 ano EF V2 MIOLO.indb 85 17/02/2021 16:08


86 CADERNO DO ALUNO

MATEMÁTICA
Prezado(a) estudante,
É com muito prazer que estamos apresentando o Volume 2 do material de apoio ao Currículo
Paulista de Matemática.
Neste volume apresentaremos cinco Situações de Aprendizagem que foram planejadas para
contribuir com o desenvolvimento das habilidades previstas no Currículo Paulista para este bimestre.
Na Situação de Aprendizagem 1, vamos resolver e elaborar situações-problema envolvendo
comparação de frações, razão entre partes de uma grandeza, além da utilização de fluxogramas para
a realização de algumas atividades.
Na Situação de Aprendizagem 2, serão abordadas a ampliação do conjunto dos naturais para
os números inteiros aplicados em diferentes contextos (inclusive histórico) e associá-los a pontos da
reta numérica, além de a sua utilização em situações que envolvam adição e subtração. Na Situação
de Aprendizagem 3, observar a localização de objetos no espaço e a movimentação de pessoas, será
nosso foco de trabalho.
Na Situação de Aprendizagem 4, iremos determinar padrões utilizando diferentes contextos,
desde objetos matemáticos até nas múltiplas formas existentes no nosso cotidiano, nas diversas
manifestações da natureza e na arte, como, por exemplo, na famosa sequência de Fibonacci e suas
aplicações.
Por fim, expressar os padrões matemáticos por meio de expressões algébricas é o tema da
Situação de Aprendizagem 5.

00_49734014_SPFE 7 ano EF V2 MIOLO.indb 86 17/02/2021 16:08


Matemática 87

SITUAÇÃO DE APRENDIZAGEM 1
ATIVIDADE 1 – COMPARAÇÃO DE FRAÇÕES.
1.1 Anna Cristina está preenchendo um formulário e marcou cada letra em um dos quadradinhos do
2
retângulo quadriculado abaixo. Escrevendo seu nome completo, dos quadradinhos da figura
5
toda serão preenchidos. O desafio para você é:

A N N A C R I S T I N A

2
a) Quantas letras deve ter o sobrenome de Anna Cristina para atender os dos quadradinhos
5
da figura?
b) Qual é o possível sobrenome de Anna Cristina, atendendo aos critérios do preenchimento?
c) Construa outro formulário com a mesma quantidade de quadradinhos, escreva seu nome
completo e indique a fração que ele representa na figura. Compare a fração referente ao seu
nome com a fração referente ao nome de Anna, indicando qual é o maior.

1.2 Felipe recebeu duas propostas para vender sorvete em um evento que aconteceria no dia
aniversário de sua cidade. Leia com atenção as duas propostas descritas abaixo e responda o
que se pede:

1ª proposta Ganhar o equivalente ao preço de 2 sorvetes para cada 12 sorvetes vendidos.

2ª proposta Ganhar o equivalente ao preço de 3 sorvetes para cada 15 sorvetes vendidos.

Escreva as propostas em forma de fração (razão) e compare-as. Na sua opinião, qual proposta é
mais vantajosa financeiramente? Por quê?

ATIVIDADE 2 – PROBLEMAS DE RAZÃO ENTRE PARTES DE UMA


GRANDEZA.
3
2.1 Um segmento de reta de 28 cm foi dividido em dois segmentos na razão . Quantos centímetros
4
tem cada segmento obtido após a divisão?

2.2 Em uma classe há 35 alunos e sabe-se que a razão entre o número de meninas e o número de
meninos é 2 . Qual é o número de meninos dessa classe?
3
4
2.3 Ao confeccionar um colar, Adriana pensou na razão 5 entre o número de bolinhas brancas e
bolinhas laranjas. Quantas bolinhas brancas e laranjas Adriana vai utilizar para fazer um colar com
180 bolinhas?

00_49734014_SPFE 7 ano EF V2 MIOLO.indb 87 17/02/2021 16:08


88 CADERNO DO ALUNO

2.4 O lucro de 15 mil reais foi dividido entre seus dois sócios. Porém, o primeiro sócio recebeu o
dobro do segundo sócio, uma vez que gastou o dobro para montar o negócio. Calcule que parte
do lucro coube à cada um dos sócios.

ATIVIDADE 3 – FLUXOGRAMA E PASSOS DE UM GRUPO DE PROBLEMAS.


3.1. Observe o fluxograma abaixo que descreve o procedimento para a resolução do problema a
seguir:

2
“Para aparar 3 da grama do jardim de sua casa, Ruan gastou 30 minutos. Continuando neste
ritmo, quanto tempo demorará para aparar todo o jardim?”

Ler com atenção, grifar a pergunta e


os dados do problema
(início)

Dados do problema: 2 em 30
minutos 3

Não
É Possível resolver Resolução algébrica:
geometricamente? Calcular o valor de 1
3
30 : 2 = 15

Sim

Calcular o valor de cada parte em que o inteiro foi


dividido igualmente: 3
Encontrar o valor da figura inteira:
3
15 x 3 = 45
15 15 15

O problema foi
resolvido?

Sim

Para aparar a grama toda Ruan gastará 45


minutos

3.2 Escreva um texto explicando o procedimento organizado no fluxograma.

3.3 Utilizando um fluxograma, represente os procedimentos para resolver o problema abaixo:


“Vanessa saiu para viajar com a família e, em determinado momento, perguntou quanto faltava para
chegar. A mãe respondeu que, naquele instante, já haviam percorrido 120 km, mas ainda faltava 15
do percurso total da viagem. Quantos quilômetros a família percorrerá até ao final da viagem?

00_49734014_SPFE 7 ano EF V2 MIOLO.indb 88 17/02/2021 16:08


Matemática 89

SITUAÇÃO DE APRENDIZAGEM 2
ATIVIDADE 1 – UM POUCO DE HISTÓRIA.
1.1 Os números estão presentes nosso dia a dia. Você já vivenciou situações envolvendo números
positivos e negativos? Registre estas situações para poder socializar com a turma.

Para conhecer uma história sobre


os números negativos, acesse o
QR Code, é bem interessante!

NEGATIVOS1

1.2 Ana e Geraldo foram ao armazém do senhor Manoel e enviaram suas listas de compras, descritas
abaixo, para serem entregues em suas residências. Ao verificar seu estoque, o senhor Manoel
observou que havia 20 quilos de arroz, 10 quilos de feijão, 9 litros de óleo, 15 quilos de açúcar,
entre outros produtos.

Lista do Geraldo Lista da Ana


12 quilos de arroz 8 quilos de arroz
8,5 quilos de feijão 3 quilos de feijão
6 litros de óleo 5 quilos de açúcar
4 litros de óleo

Com os produtos que seu Manoel tem no estoque, ele conseguirá atender totalmente os dois
pedidos? Comente sua resposta.

ATIVIDADE 2 – NÚMEROS POSITIVOS E NEGATIVOS.


2.1 A tabela abaixo apresenta os resultados de alguns times de futebol ao final de um Campeonato,
onde é possível verificar o número de gols marcados, sofridos e o saldo final.

Clube Gols marcados Gols sofridos Saldo de gols

São Paulo 46 34 12

Botafogo 38 46 -8

Paraná 18 57 -39

1 Fonte: http://m3.ime.unicamp.br/recursos/1280

00_49734014_SPFE 7 ano EF V2 MIOLO.indb 89 17/02/2021 16:08


90 CADERNO DO ALUNO

Clube Gols marcados Gols sofridos Saldo de gols

Atlético MG 54 37 17

Palmeiras 64 26 38

Chapecoense 34 50 -16

Corinthians 34 35 -1

a) Analisando a tabela, classifique os times em ordem crescente em relação ao saldo de gols.


b) Considere o saldo de gols dos times Botafogo, Paraná, Chapecoense e Corinthians. Explique
porque o saldo de gols de cada time foi registrado dessa maneira.

2.2. Muitas cidades pelo mundo apresentam as temperaturas nas estações do ano bem definidas.
Observe a tabela abaixo que apresenta as temperaturas médias de algumas cidades do mundo
no verão e no inverno.

País Cidade Verão Inverno

Canadá Toronto 26°C -10°C

Japão Tóquio 30°C 9°C

Estados Unidos da América New York 24,5°C -0,6°C

Brasil Campos do Jordão 16,8°C 9,6°C

Rússia Moscou 18,4°C -9,2°C

a) Quais cidades apresentam a maior e a menor temperatura média no verão? Quais são as
temperaturas?
b) Observe na reta abaixo a representação das temperaturas médias do Canadá. Qual foi a
variação de temperatura do inverno para o verão? Explique

-15 -10 -5 0 5 10 15 20 25 30

2.3 Sabendo que a variação de duas temperaturas é determinada pela diferença entre a temperatura
final e a temperatura inicial, calcule a variação de temperatura da Cidade de Campos do Jordão,
onde a temperatura no verão de 2015 foi de 16,8°, e no inverno foi de 9,6°. Explique como você
realizou a operação aritmética.

00_49734014_SPFE 7 ano EF V2 MIOLO.indb 90 17/02/2021 16:08


Matemática 91

ATIVIDADE 3 – DESCOBRINDO O QUE VEM ANTES DO ZERO.


Os números inteiros podem aparecer em tabelas de jogos, escalas termométricas, extratos
bancários, medições de altitude e profundidade (abaixo e acima do nível do mar), entre outros exemplos.
Mas também podem ser conceituados a partir da simetria em relação aos números inteiros positivos
na reta numérica.

3.1 Observe os números inteiros representados na reta numérica. Qual é a correspondência que está
indicada? Explique e anote as duas próximas correspondências.

-5 -4 -3 -2 -1 0 +1 +2 +3 +4 +5

3.2 Complete a tabela indicando o número oposto ou simétrico em cada caso.

+8

10

-36

-48

27

-58

+124

-200

3.3. Escreva os números em ordem crescente: 6, -94, 150, 532, -645, 334, 0, -257, -78, 2 057,
-3 670, -127 e 88.

3.4. Podemos comparar dois números, dizendo se um é maior ou menor do que o outro.

00_49734014_SPFE 7 ano EF V2 MIOLO.indb 91 17/02/2021 16:08


92 CADERNO DO ALUNO

Observe o subconjunto dos números inteiros abaixo:


{-9, -8, -7, -6, -5, -4, -3, -2, -1, 0, 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9}
Localize esses números em uma reta numérica.

Os números inteiros fazem parte de um conjunto numérico composto por números positivos e
negativos:

ℤ = {..., -9, -8, -7, -6, -5, -4, -3, -2, -1, 0, 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, ...}

3.5 Diego conferiu o estoque de celulares de sua loja no final do dia 20 e verificou que havia 40
aparelhos. Nos dias posteriores, ele fez a seguintes transações:

• Comprou 20 aparelhos;
• Vendeu 40 celulares;
• Vendeu 10 celulares;
• Comprou 15 celulares;
• Vendeu 11 celulares.

Após toda essa movimentação, qual o número de celulares no estoque da loja do Diego? Explique.

3.6 Num determinado dia de outono na cidade de São Paulo, os termômetros marcavam 20°C. Com
a entrada de uma frente fria, a temperatura baixou para 9°C. De quanto foi a variação de
temperatura? Como você calculou essa variação?

3.7 Luciano fez uma dívida de R$ 50,00 e outra de R$ 96,00, ambas para serem pagas no próximo
mês. Quanto ele está devendo? Como você indicaria esse valor?

3.8 O gerente do banco informou a Eduardo que sua conta estava com saldo negativo de R$ 130,00.
Ele fez um depósito e seu saldo agora é de R$ 64,00. Qual foi o valor depositado?

3.9 Na cidade de São Joaquim, a temperatura era de 4°C ao anoitecer. Durante a madrugada, a
temperatura teve uma queda de 6°C. Qual foi o registro da temperatura na madrugada?

3.10 Elabore um problema a partir da imagem abaixo. Em seguida, troque com seu colega para que
um resolva o problema do outro. Analise as resoluções.

São Paulo - SP Rio de Janeiro - RJ

14º 27º 15º 30º


min max min max

00_49734014_SPFE 7 ano EF V2 MIOLO.indb 92 17/02/2021 16:08


Matemática 93

ATIVIDADE 4 – RESOLVENDO PROBLEMAS.


4.1 A professora Eliane promoveu uma gincana de matemática para sua turma. A regra da gincana
diz que, ao acertar a resposta, o participante ganha 10 pontos e perde 15 pontos em caso de
erro. A turma da professora Eliane acertou 48 das 60 questões. Qual foi a pontuação final da
turma? Explique sua resposta.

4.2 Eduardo ganhou um jogo em seu aniversário, onde acertando os foguetes, eles se transformam
em números positivos ou negativos, que devem ser adicionados à pontuação de cada jogador.

-4 7

Durante a partida, Eduardo marcava 11 pontos ganhos e transformou um foguete no número -4.
Em seguida uma nova transformação fez aparecer o número 7, como mostra a figura acima. Quantos
pontos ele tem agora? Explique sua resposta.

4.3 Ao final de cada mês, Ana Luiza analisa os ganhos ou gastos de cada mês elaborando uma tabela
como a representada abaixo.

Ganhos ou gastos mensais de Ana Luiza


Mês Saldo
Janeiro -156,00
Fevereiro 248,00
Março -223,00
Abril -127,00
Maio 58,00
Junho 117,00
Julho -34,00
Agosto 98,00
Setembro 145,00
Outubro 202,00
Novembro 12,00
Dezembro -267,00

Qual foi a situação financeira de Ana ao final do ano?

00_49734014_SPFE 7 ano EF V2 MIOLO.indb 93 17/02/2021 16:08


94 CADERNO DO ALUNO

4.4 A temperatura dos planetas depende da atmosfera, do calor e outras condições. Observe a
tabela abaixo, que indica a temperatura média de alguns planetas do sistema solar e responda:

Planetas Temperatura média


Marte -53ºC
Terra 15ºC
Netuno -225ºC
Mercúrio 420ºC
Júpiter -150ºC
http://www.cienciamao.usp.br/tudo/exibir.php?midia=aas&cod=_indefinidotemperaturaeco
Acessado em 03/11/2019

a) Coloque as temperaturas dos planetas em ordem decrescente.


b) Qual é a variação de temperatura entre o planeta Terra e o planeta Marte?
7 8 9 ÷
4.5 Flavia utilizou a calculadora para fazer uma operação matemática e o resultado 4 5 6 ×
registrado no visor foi – 24. Elabore uma situação-problema para que seu colega 1 2 3 −
0 . + =
possa descobrir os números que ela utilizou na operação matemática.

4.6 Na aula de Educação Financeira, Giovana está aprendendo a organizar seus gastos. Ela elaborou
uma planilha eletrônica com os gastos do mês de maio:

Despesas mensais – Maio


Mesada R$ 50,00
Lanche R$ 12,00
Lazer R$ 10,00
Revistas R$ 8,00
Diversos R$ 9,00
Saldo

Sabendo que ela ganhou R$ 50,00 de mesada, calcule o saldo de Giovana. Além dos gastos
indicados na planilha, ela esqueceu de incluir R$ 15,00 referente ao gasto com o presente de aniversário
de sua mãe. O valor da mesada será suficiente para todos os gastos? Como você resolveria essa
situação?

00_49734014_SPFE 7 ano EF V2 MIOLO.indb 94 17/02/2021 16:08


Matemática 95

4.7 Relacione a coluna A com a coluna B, realizando as operações indicadas, completando a tabela.

A B A+B A.B B–A A:B


8 -2 8 + (-2) = 6 8 . (-2) = -16 (-2) – (8) = -10 8 : (-2) = -4
5 5
6 -1
-4 2
-10 -5

4.8 Adelaide fez uma divisão na máquina de calcular e o quociente foi - 30.Quais
possíveis números foram utilizados nesse cálculo? Registre-os. 7 8 9 ÷
4 5 6 ×
1 2 3 −
0 . + =

SITUAÇÃO DE APRENDIZAGEM 3
ATIVIDADE 1 – QUAL É A LOCALIZAÇÃO?
1.1. Um game apresenta, na sua tela inicial, um instante de um jogo de futebol feminino e as posições
de algumas jogadoras. Para facilitar as suas localizações, foi imaginado um Plano Cartesiano com
dois eixos, o das abscissas e o das ordenadas, graduados com números inteiros. Observe com
atenção a figura a seguir:

Karla 4

3 Marta

Ivana 2

-9 -8 -7 -6 -5 -4 -3 -2 -1 0 1 2 3 4 5 6 7 8 9

-1

Ana -2 Joana

-3

-4 Luisa

-5

 s coordenadas da posição da jogadora Ana são representadas pelo par ordenado (-4, -3),
A
lembrando que o primeiro número do par ordenado se refere ao valor que a jogadora se encontra
em relação ao eixo das abcissas e o segundo número refere-se ao valor em relação ao eixo das
ordenadas. O conjunto dos dois valores resulta na posição exata onde ela se encontra.

00_49734014_SPFE 7 ano EF V2 MIOLO.indb 95 17/02/2021 16:08


96 CADERNO DO ALUNO

a) Dê a localização de cada jogadora por meio de suas coordenadas.


b) Para ajudar suas companheiras, as jogadoras Ana e Karla devem avançar 3 unidades para a
direita e em linha reta, enquanto Joana precisa voltar 2 unidades para a esquerda e em linha
reta. Quais serão suas novas coordenadas?
c) Qual comando você daria para que Luísa, ao se movimentar, ficasse próxima de Marta? Qual
seria sua nova localização?

ATIVIDADE 2 – TRANSFORMAÇÕES.
2.1 No Plano Cartesiano abaixo está representado o polígono AVE.

10

4
V
3
E
2
A
1

-6 -5 -4 -3 -2 -1 0 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10

-1

-2

-3

-4

a) Multiplique as coordenadas dos vértices por 3, reescreva as novas coordenadas e represente-


as no Plano Cartesiano acima. Explique o que ocorreu.
b) Multiplique as coordenadas dos vértices por (-1), reescreva as novas coordenadas e represente-
as no Plano Cartesiano acima. Explique o que ocorreu.

Atenção!
Multiplicar por (-1) é o mesmo que calcular o oposto de um número, veja:
2 . (-1) = -2, ou seja o oposto de 2 é -2.
(-3) . (-1) = 3, ou seja o oposto de -3 é 3.

00_49734014_SPFE 7 ano EF V2 MIOLO.indb 96 17/02/2021 16:08


Matemática 97

2.2 Construa um polígono localizado no segundo quadrante. Ao multiplicarmos seus vértices por (-2),
qual seria a “transformação” sofrida? Explique.

2.3 Observe o quadrado ABCD representado abaixo:

3
D C
2

1 A B

-3 -2 -1 0 1 2 3 4 5 6

-1

-2

a) Escreva as coordenadas dos vértices, multiplique todas elas por 2, renomeie o novo polígono
por EFGH e represente-o no plano cartesiano acima.
b) Utilizando como unidade de medida um “quadradinho”, complete a tabela:

Polígono ABCD Polígono EFGH

Medida do lado

Perímetro do polígono

Área do polígono

Compare os polígonos ABCD e EFGH. O que você observou? É possível generalizar quando
multiplicamos os vértices por 2? Escreva um parágrafo com suas observações.

00_49734014_SPFE 7 ano EF V2 MIOLO.indb 97 17/02/2021 16:08


98 CADERNO DO ALUNO

2.4 No Plano Cartesiano abaixo está representado o polígono AVE.

4
V
3
E
2
A
1

-4 -3 -2 -1 0 1 2 3 4

-1

-2

a) Multiplique a abscissa dos vértices por (-1), reescreva as novas coordenadas e represente-as
no Plano Cartesiano acima. Explique o que ocorreu.
b) Multiplique ordenada dos vértices por (-1), reescreva as novas coordenadas e represente-as
no Plano Cartesiano acima. Explique o que ocorreu.

2.5 No Plano cartesiano abaixo, anote as coordenadas do polígono, depois adicione 3 unidades nas
abscissas dos vértices e 4 unidades nas ordenadas dos vértices, e então localize os pontos no
plano cartesiano, represente o polígono na nova posição e compare os dois polígonos. O que
você observou? Registre suas observações.

4
V
3
E
2
A
1

-8 -7 -6 -5 -4 -3 -2 -1 0 1 2 3 4 5 6 7

-1

-2

-3

-4

2.6 No desenho a seguir, obtenha as coordenadas dos vértices, multiplique as abscissas por (-1) e
represente-as na malha. Una todos os pontos e pinte seu desenho.

00_49734014_SPFE 7 ano EF V2 MIOLO.indb 98 17/02/2021 16:08


Matemática 99

5
A
4

3
B D
2
F C
1

-8 -7 -6 -5 -4 -3 -2 -1 0 1 2 3 4 5 6 7 8
E
-1

-2

-3 G

-4

2.7 A figura a seguir foi construída utilizando simetria. Na mesma malha, crie uma figura usando
simetrias.

10

-10 -8 -6 -4 -2 0 2 4 6 8 10

-2

-4

-6

-8

-10

2.8 O polígono verde sofreu três transformações no Plano Cartesiano. Dê o nome de cada uma delas
e explique sua classificação.
4
D’1 B’1 B D
a) Do polígono verde para o rosa. C’1 A’1
3
A C
b) Do polígono verde para o azul. 2

c) Do polígono verde para o marrom E’1 F’1 1 F E


K
-9 -8 -7 -6 -5 -4 -3 -2 -1 0 1 2 3 4 5 6 7 8 9
E’2 F’2
-1
A’2 B’ D’

C’2 -2
A’ C’
D’2 B’2 -3

F’ E’
-4

-5

00_49734014_SPFE 7 ano EF V2 MIOLO.indb 99 17/02/2021 16:08


100 CADERNO DO ALUNO

2.9 As costureiras normalmente desenham no papel o molde da roupa em tamanho real, para depois
sobrepô-lo ao tecido e cortá-lo. O interessante é que desenham apenas um dos lados do corpo,
dobram o tecido e cortam seguindo o modelo de papel. No Plano Cartesiano abaixo, está
representado o desenho que uma costureira fez da frente de um colete. Imaginando que ela irá
dobrar o tecido exatamente no eixo das ordenadas, desenhe a frente do colete por inteiro,
representando exatamente o que a costureira obterá após desdobrar o tecido.
L O
9

7
E C
6

T 1 I Eixo das abscissas


-13 -12 -11 -10 -9 -8 -7 -6 -5 -4 -3 -2 -1 0 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13

-1

-2

-3

-4

-5

a) Anote as coordenadas de cada ponto inicial e as coordenadas finais. Compare-as e explique


qual operação realizar a fim de obter estas novas coordenadas.
b) Se a costureira resolvesse dobrar o tecido exatamente sobre o eixo das abscissas ao invés do
eixo das ordenadas, quais novas coordenadas ela obteria? Qual operação pode ser realizada
para se obter essas novas coordenadas? Neste caso, ela obteria a frente completa do colete?
c) Quais tipos de transformações do desenho do colete, no plano cartesiano, foram propostos
nesta atividade?

SITUAÇÃO DE APRENDIZAGEM 4
ATIVIDADE 1 – “EM BUSCA DO PADRÃO:
O CANTO PERFEITO DO CURIÓ".
A origem do Curió tem algumas controvérsias, pois alguns estudiosos
dizem que a ave é originária de Angola e do Gabão, já outros a classificam
como uma ave tipicamente brasileira.
A natureza nos surpreende com coisas maravilhosas e o canto das https://www.freeimages.
aves é uma delas. Infelizmente, pela caça predatória, desmatamento e com/pt/photo/
urbanização, o curió pode se encontrar ameaçado em algumas regiões do bullfinch-1249710
Brasil.

00_49734014_SPFE 7 ano EF V2 MIOLO.indb 100 17/02/2021 16:08


Matemática 101

O IBAMA (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis) é o órgão
responsável pelo controle e monitoramento da criação de pássaros silvestres entre outras.

Saiba que criar aves silvestres sem autorização devida do


IBAMA é crime e deve ser combatido.

Vamos agora entender porque o canto do Curió tem fascinado muitas pessoas. Um fato
interessante é notar como o canto “clássico” dele é constituído por notas e o conjunto delas formam
uma bela melodia. Observe como elas podem ser traduzidas:

Canto de entrada (13 notas):


1ª parte do canto

ti-tuí - té-té - quim-quim-toi -té-té - tué-tué-tué

Módulo de repetição (16 notas):


2ª parte do canto

quim-quim - té-té - Uil-uil - té-té - quim-quim-toi - te-té - tué-tué-tué

O conjunto de todas as notas acima constituem um canto clássico que poucos Curiós conseguem,
sem errar nenhuma delas, repetir muitas vezes.
Quando as notas são colocadas lado a lado, formam um “padrão” que é a “regra” de execução
do canto clássico perfeito

Observe como ficaria o canto quando todas notas são colocadas em sequência:

Ti-tui-tuil-tué-tué-quim-quim-toi-té-té-tuá-tuá-tuá-quim-quim-té-té-uil-uil-tué-
tué-quim-quim-toi-té-té-tuá-tuá-tuá2

Observe que as notas que compõem o canto do Curió clássico têm uma ordem
e um padrão, pois trata-se de uma sequência, e cada elemento que a constitui tem seu
devido lugar. “O canto do
curió”2
Vamos ouvir o Curió? Acesse o QRCode:

1.1 Pesquise e represente a sequência do canto de uma ave que você conheça.

2 Fonte: Gimenez Costa. O fantástico canto do curió. 2019. Disponível em: <https://www.youtube.com/watch?v=EZZabzCLWM4>. Acesso em: 08 dez.2019.

00_49734014_SPFE 7 ano EF V2 MIOLO.indb 101 17/02/2021 16:08


102 CADERNO DO ALUNO

ATIVIDADE 2 – CLASSIFICANDO SEQUÊNCIAS E ESTABELECENDO


PADRÕES.
A ordem dos elementos de uma sequência pode caracterizar um padrão, por isso, ao mudar a
ordem de qualquer elemento, teremos uma nova sequência. Passaremos a designar os elementos da
sequência por “termos de uma sequência” e padrão por “regras de formação”

2.1. Veja as sequências de figuras. Quais os três próximos termos? Explique a “regra de formação”
que você utilizou.

a)

b)

2.2 Na sequência (1, 2, 3, 4, 5, 6, ...), indique quais serão os dois próximos termos e explique por quê.

2.3 Escreva a sequência dos números naturais menores que 8 e classifique-a como finita ou infinita.

2.4 Observe a sequência numérica infinita: (2, 5, 8, 11, 14, ...). Qual é sua regra de formação?

2.5 Descubra qual é a regra de formação e encontre até o oitavo termo de cada sequência.
a) (20, 15, 10, 5, ...)
b) (6, 2, - 2, - 6, - 10, - 14, ...)
c) (1, 4 , 9, 16, 25 ...)

2.6 Complete a sequência finita com 5 termos, descobrindo a regra de formação, e registre-a:

a) Adicione 4 ao termo anterior. (___, 5, ___, ___, ___)


b) Multiplique o termo anterior por 3 e subtraia 2. (___, ___, 10, ___, ___)
c) Divida o termo anterior por 2. (2, ___, ___, ___, ___)
d) Eleve o termo anterior ao quadrado e divida por 2. (2, ___, ___, ___, ___)

2.7 Nas sequências abaixo, classifique-as como recursivas ou não recursivas, justificando a sua
resposta.

a) (11, 21, 31, 41, ...)


b) (8, 8, 13, 12, 13, 10, 9, ...)
c) (2, 3, 5, 7, 11, 13, 17, ...)
d) (-6, -3, 0, 3, 6, ...)

00_49734014_SPFE 7 ano EF V2 MIOLO.indb 102 17/02/2021 16:08


Matemática 103

ATIVIDADE 3 – A FAMOSA SEQUÊNCIA DE FIBONACCI E SUAS


APLICAÇÕES NA ARTE, NA NATUREZA E NO COTIDIANO.
Leonardo Fibonacci, famoso matemático italiano, ao final do século XII, elaborou
um problema sobre a criação de coelhos e registrou a quantidade de filhotes nascidos
ao longo de um período. Organizou estes dados e descobriu uma sequência numérica
que seguia uma regra de formação.

O famoso problema sobre a criação de coelhos, está representado no esquema abaixo:

3.1 Forme uma dupla e analise o esquema. Explique essa sequência a partir da regra de formação.

3.2 Após a discussão, determine qual seria o número de casais de coelhos após um ano?

3.3 Escreva os cinco próximos termos das sequências abaixo utilizando a regra de formação de
Fibonacci:

a) (2, 2,___, ___, ___, ___, ___)

b) (-4, -4, ___, ___, ___, ___, ___)

3.4 A sequência de Fibonacci tem muitos usos e que nem imaginamos. Ela
está presente na natureza e nas artes.

00_49734014_SPFE 7 ano EF V2 MIOLO.indb 103 17/02/2021 16:08


104 CADERNO DO ALUNO

Você pode pesquisar nos endereços a seguir, disponíveis em:


<https://www.gestaoeducacional.com.br/sequencia-de-fibonacci/> Acesso em 08 dez. 2019.
<https://bit.ly/2P6owAt> Acesso em 08 dez. 2019.
Após a pesquisa, escolha duas aplicações e elabore um cartaz explicando cada uma delas.
Organize com os colegas uma exposição!

3.5 Elabore uma sequência recursiva com 6 termos e anote sua regra de formação. Escreva a
sequência em um papel e solicite a um colega que encontre o 7º e o 8º termos.

3.6 Na arte, a sequência de Fibonacci aparece das mais variadas formas, e uma delas é a partir do
retângulo áureo presente nas obras de arte e nas construções de prédios e monumentos.

D F C

fig.2 fig.1

H J M G

fig.5 fig.6
L K
N
fig.3

fig.4

A I E B

a) Considere cada quadradinho da malha como unidade de medida e preencha a tabela abaixo:

Figura 1 Figura 2 Figura 3 Figura 4 Figura 5 Figura 6

Medida do lado

Área

b) Considerando a medida dos lados, escreva a sequência.

3.7 Quadros famosos foram pintados com auxílio do retângulo áureo. Ele está presente nas obras de
Leonardo da Vinci em um de seus quadros mais famoso: “Monalisa”. Pesquise outras obras onde
o retângulo áureo foi utilizado. Organize uma exposição da pesquisa, apresentando as obras de
arte e a proporção áurea.

00_49734014_SPFE 7 ano EF V2 MIOLO.indb 104 17/02/2021 16:08


Matemática 105

ATIVIDADE 4 – RECURSIVIDADE NA LÍNGUA PORTUGUESA.


Quando se trata de recursividade, a linguagem tem um vasto campo de estudos e, em muitas
frases e textos, encontramos a recursão, como por exemplo:
Frase simples – Carlos é amigo de Maria
Frase “aumentada” – Francisco disse que Carlos é amigo de Maria
Continuando o processo de “aumento da frase” e apelando para a recursividade, temos: O tio de
Francisco disse que Francisco disse que Carlos é amigo de Maria.

4.1 Você conseguiria aumentar ainda mais essa frase? Escreva-a.

4.2 Uma outra maneira de apresentar a recursividade seria uma ideia dentro de outra ideia, formando
uma sequência de palavras teoricamente infinita.
Observe a frase:
Maria concluiu que, agora que estava no 7º ano escolar, poderia ir sozinha com as colegas ao
cinema, sem a companhia de sua irmã mais velha.
A frase começa com a ideia de que “Maria concluiu que”, depois temos mais quatro ideias. Quais
seriam elas?

4.3 Pesquise na literatura outras situações que apresentam a recursividade. Socialize com a sua turma.

SITUAÇÃO DE APRENDIZAGEM 5
ATIVIDADE 1 – ENCONTRANDO EXPRESSÕES ALGÉBRICAS.
A matemática tem um jeito próprio para escrever regras de formação de sequências e se utiliza da
linguagem algébrica, em especial a expressão algébrica, que nada mais é do que colocar “letras” para
representar números. As letras são valores desconhecidos que denominamos variáveis ou incógnitas.

1.1 Observe a sequência (4, 5, 6, 7, ...) e complete o quadro abaixo:

Posição do termo Número Expressão


1o 4 1+3
o
2 5 2+3
3o 6 3+3
o
4 7 4+3
5o
6o
7o
: : :
o
n n+3

00_49734014_SPFE 7 ano EF V2 MIOLO.indb 105 17/02/2021 16:08


106 CADERNO DO ALUNO

a) Após completar o quadro, faça uma análise da sequência. Essa sequência é recursiva ou não
recursiva?
b) Encontre os 12º e 28º termos da sequência, utilizando a expressão algébrica n+3.
c) Utilizando a expressão acima, determine o 100º termo da sequência. É possível encontrar
quantos termos da sequência com esta expressão? Explique.

1.2 Observe a sequência e complete o quadro:

Posição do termo Número Expressão

1o 5 5.1

2o 10 5.2

3o 15 5.3

4o 20 5.4

5o
6o
7o
: : :

no ?

1.3 Após completar o quadro anterior, quais regularidades é possível verificar? Qual é a regra de
formação dessa sequência? Como você encontraria o 20º termo?"

1.4 Observe a sequência (5, 10, 15, 20, ...), representada geometricamente:

Posição dos termos de sequência

Qual é a regra de formação dessa sequência?

1.5 Observe a sequência:

00_49734014_SPFE 7 ano EF V2 MIOLO.indb 106 17/02/2021 16:08


Matemática 107

a) Circule a expressão algébrica que representa a sequência da página anterior e explique porque
fez tal escolha:
3n-1 3+ n 3n 3n + 1 n-3
b) Quantas bolinhas tem o 5º elemento da sequência? E o 17º?
c) Escreva os sete primeiros termos da sequência.

ATIVIDADE 2 – CORRIDA DE TÁXI.


2.1 Francisco tem um táxi e, para o cálculo do valor a ser cobrado pelo trajeto feito, ele usa um preço
para a bandeirada e um preço por quilômetro rodado. A bandeirada é de R$ 4,50 e o preço por
quilômetro rodado é de R$ 2,75.

a) Escreva uma expressão algébrica que ajude Francisco a calcular o valor de corridas para
qualquer distância.
b) Com sua expressão algébrica, calcule o valor a ser pago para uma corrida de 10 km.

2.2 Francisco atenderá uma corrida para levar um cliente da cidade do interior paulista, chamada Votorantim,
até a cidade de São José do Rio Preto. Veja no mapa as distâncias e a previsão do tempo de viagem.

Fonte: Google Maps.

Calcule o valor estimado para a viagem de Votorantim até São José do Rio Preto, utilizando a
expressão algébrica encontrada por você. Calcule também o valor da viagem para cada trecho.

00_49734014_SPFE 7 ano EF V2 MIOLO.indb 107 17/02/2021 16:08


108 CADERNO DO ALUNO

TESTE SEU CONHECIMENTO


1. (SARESP/ 2008 ) Em um jogo, o valor de cada ponto perdido é - 4, e o valor de cada ponto ganho
é +3. Ana perdeu 13 pontos e ganhou 15 pontos. Fazendo os cálculos, pode-se verificar que o
total de pontos de Ana é:

(A) -10 (B) -7 (C) 3 (D) 11

2. (Prova Brasil/2011- adaptado) Cíntia conduzia um carrinho de brinquedo por controle remoto em
linha reta. Ela anotou em uma tabela os metros que o carrinho andava cada vez que ela acionava
o controle. Escreveu valores positivos para as idas e negativos para as vindas.

Acionar o controle 1ª vez 2ª vez 3ª vez 4ª vez 5ª vez 6ª vez

Metros + 17 -8 + 13 +4 - 22 +7

Após Cíntia acionar o controle pela sexta vez, a distância entre ela e o carrinho era de
(A) -11 m. (B) 11 m. (C) -27 m. (D) 27 m.

3. (SARESP/2011) As questões de uma prova são avaliadas por pontos, de modo que um acerto
vale 5 pontos positivos e um erro vale 3 pontos negativos. Em uma prova com 30 questões,
Mirella fez 54 pontos. Quantas questões Mirella acertou?

 ara resolver o problema, o professor denominou x e y ao número de questões acertadas e


P
erradas por Mirella, respectivamente, e pediu aos alunos que escrevessem o sistema de equações
que conduz à solução do problema.
Assinale a alternativa que mostra corretamente o sistema de equações pedido pelo professor.

{ 5x + 3y = 54 { 5x - 3y = 54
A) x + y = 30 B) x - y = 30

{ 5x - 3y = 54 { 5x + 3y = 54
C) x + y = 30 D) x - y = 30

4. Observe as figuras abaixo.

retângulo quadrado

Considerando essas figuras, assinale a afirmação verdadeira:


(A) os ângulos do retângulo e do quadrado são diferentes.
(B) somente o quadrado é um quadrilátero.
(C) o retângulo e o quadrado são quadriláteros.
(D) o retângulo tem todos os lados com a mesma medida.

00_49734014_SPFE 7 ano EF V2 MIOLO.indb 108 17/02/2021 16:08


Ciências

00_49734014_SPFE 7 ano EF V2 MIOLO.indb 109 17/02/2021 16:08


110 CADERNO DO ALUNO

CIÊNCIAS
UNIDADE TEMÁTICA: MATÉRIA E ENERGIA

SITUAÇÃO DE APRENDIZAGEM 1
ATIVIDADE 1 – AS MÁQUINAS TÉRMICAS AO LONGO DO TEMPO
Realize a leitura do texto abaixo, e na sequência, responda o que se pede conforme orientações
e combinados com seu(sua) professor(a).

As máquinas térmicas na história

Máquina térmica é um dispositivo capaz de realizar trabalho


convertendo energia térmica em energia mecânica. O ser humano desde
a antiguidade procura inventar aparelhos que facilitem a execução de
tarefas diárias, tragam conforto, ou ainda, que permitam a superação de
suas limitações. Até meados do século XIX grande parte da energia gasta
para realizar algum processo era oriunda de tração animal. A primeira
máquina térmica de que se tem registros é a máquina de Heron. Esta é
uma máquina a vapor que foi construída no século I d.C. com o objetivo
de divertir as pessoas. Ela é composta de um recipiente fechado, exceto por duas saídas
posicionadas de tal forma que permitem a saída do vapor do líquido, quando este está em ebulição.
A pressão do vapor gera uma força no braço do recipiente, fazendo com que este rotacione. Uma
das primeiras aplicações das máquinas térmicas foram as máquinas a vapor. Estas equiparam as
primeiras locomotivas, também conhecidas como Maria-fumaça. A primeira locomotiva a vapor
usando trilhos foi construída pelo engenheiro inglês Richard Trevithick e fez o seu primeiro percurso
em 21 de fevereiro de 1804. Esta locomotiva, por ser demasiado pesada para a linha-férrea e
avariar constantemente, não teve grande sucesso. A maioria das locomotivas a vapor utiliza a lenha
ou carvão como combustível para ferver a água de uma caldeira, produzindo vapor, cuja pressão
promove a movimentação da máquina. Nessas máquinas a combustão é externa, pois a caldeira
fica em um compartimento distinto do que produz o trabalho mecânico. Além de locomotivas a
vapor, há também embarcações a vapor, poucas ainda em circulação atualmente. Por volta de
1920 os veículos a vapor foram superados e, aos poucos, deixaram de ser produzidos. Com o
passar do tempo as locomotivas foram aperfeiçoadas e seus motores a vapor, de combustão
externa, foram substituídos por motor diesel de combustão interna (processo que ocorre no interior
de compartimentos denominados câmaras de combustão) e o número de vagões aumentou,
passando então a serem chamadas de “trem”.

Texto e imagem elaborados especialmente para o Material de Apoio ao Currículo Paulista.

00_49734014_SPFE 7 ano EF V2 MIOLO.indb 110 17/02/2021 16:08


Ciências 111

1. Observe a imagem a seguir e responda: Na maria-fumaça, o combustível usado é a lenha ou o


carvão. Explique o que é combustível e cite outros exemplos usados nos trens mais modernos.
2. S abendo que “máquina térmica é um dispositivo capaz de realizar tra-
balho convertendo energia térmica em energia mecânica”, faça uma lis-
ta com outros tipos de máquinas térmicas que você conhece, além dos
trens e automóveis.
3. Você saberia dizer o que há em comum entre um ônibus, um automóvel,
uma geladeira e um condicionador de ar? Descreva as semelhanças e
diferenças que você percebe entre eles.
4. Faça uma pesquisa sobre o funcionamento do refrigerador e a impor-
tância para a sociedade, destacando como a invenção deste aparelho
Pixabay mudou o modo de vida das pessoas e impactou o ambiente. Converse
com seu(sua) professor(a) para organizar um modo de socializar o resul-
tado da sua pesquisa.
5. A partir de uma pesquisa em livros didáticos, internet ou outras fontes,
preencha a ficha abaixo no seu caderno com informações referentes a
uma das máquinas térmicas listadas na questão 2.

Para que serve a máquina:

Nome da 1ª máquina:

Ano e local de sua invenção:

Principais pessoas envolvidas na sua invenção e aprimoramento:

Tipo de combustível utilizado na 1ª máquina:

Tipo de combustível utilizado nas máquinas atuais:

Consequências socioambientais geradas pela produção e/ou pelo uso desta máquina:

Ao final, produza um texto argumentando sobre a importância do uso desta máquina térmica
para a sociedade e destacando possíveis problemas que ela pode acarretar às pessoas e ao ambiente.

00_49734014_SPFE 7 ano EF V2 MIOLO.indb 111 17/02/2021 16:08


112 CADERNO DO ALUNO

SITUAÇÃO DE APRENDIZAGEM 2
ATIVIDADE 1 – MÁQUINAS TÉRMICAS E MUNDO MODERNO
Leia com atenção o texto abaixo, e na sequência, responda o que se propõe conforme orienta-
ções e combinados com seu(sua) professor(a).

As Máquinas e o Mundo Moderno

Com o desenvolvimento tecnológico decorrente da revolução industrial,


muitos benefícios foram gerados para a humanidade, como
eletrodomésticos mais modernos e meios de transporte mais seguros.
No entanto, o desenvolvimento das máquinas também trouxe efeitos
negativos para os seres vivos e o ambiente. As primeiras máquinas a
vapor dependiam da queima do carvão para funcionar, mas, com o
passar do tempo, os derivados de petróleo, como gasolina e óleo
diesel, passaram a ser usados em larga escala para o funcionamento
Pxhere dos veículos. Hoje, nossa sociedade necessita de combustíveis em
muitos processos, acarretando, dessa forma, em uma emissão
significativa de gases do efeito estufa e outros poluentes nocivos à saúde dos seres vivos. O petróleo
não é considerado apenas uma das principais fontes de energia utilizada, mas sim material constituinte
de inúmeros bens de consumo presentes no cotidiano de qualquer indivíduo. Certamente, seu alcance
vai além de simplesmente mover automóveis e outros meios. As demandas do mundo moderno exigem
a produção de produtos e combustíveis em larga escala, levando a intensa produção de resíduos, que
poluem o ambiente e podem estar relacionados às mudanças climáticas.
Elaborado especialmente para o Material de Apoio ao Currículo Paulista.

1. Atualmente um problema mundial que enfrentamos é a emissão de gases poluentes oriundos da


queima de combustíveis fósseis. O que acontece com os gases que surgem pela queima do
combustível? E o que podem causar?
2. Como o meio ambiente é afetado pelo uso contínuo dos combustíveis fósseis pela humanidade
e quais são as consequências negativas a que já estamos submetidos?
3. Quais são as possíveis alternativas ao uso de combustíveis fósseis compatíveis com um desen-
volvimento sustentável?
4. Ao longo dos anos a produção e o uso das máquinas vem impactando a sociedade de alguma
forma, conforme foram ocorrendo as Revoluções Industriais. Leia o breve resumo sobre cada
uma das Revoluções Industriais abaixo, e aponte seus impactos sociais e ambientais:

• Primeira: desenvolvimento da indústria e equipamentos mecânicos, como máquinas à vapor;


• Segunda: desenvolvimento da indústria química, motor à combustão, eletricidade e comunicação
(telefone, rádio e televisão);
• Terceira: automatização das linhas de produção e desenvolvimento de aparelhos eletrônicos,
informática e tecnologias de informação;
• Quarta: desenvolvimento tecnológico como meio de interligar setores, produtos, indústrias e
comércio. É a Revolução atual, ainda em desenvolvimento.

00_49734014_SPFE 7 ano EF V2 MIOLO.indb 112 17/02/2021 16:08


Ciências 113

ATIVIDADE 2 – IMPACTOS DO USO DO PETRÓLEO E SEUS DERIVADOS


Conforme as orientações de seu(sua) professor(a) realize as atividades a seguir:

1. Faça uma pesquisa sobre alguns derivados do petróleo e preencha um quadro, como o do mo-
delo abaixo, com os dados pesquisados. Você pode pesquisar outros produtos ou substituir al-
gum indicado no quadro, conforme seu interesse.

Importância
Derivado do
Utilização Vantagens Desvantagens econômica e
petróleo
social

Plástico

Gasolina

Tintas

Medicamentos

Borracha

2. A Revolução Industrial ficou marcada pelo desenvolvimento tecnológico e de máquinas que trans-
formou o estilo de vida da humanidade, dentre esses estilos podemos citar o uso abusivo do
plástico (subproduto do petróleo) no dia a dia. Cite os problemas causados pelo uso indiscrimi-
nado do plástico e indique possíveis soluções para este uso.

SITUAÇÃO DE APRENDIZAGEM 3
ATIVIDADE 1 – DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO: QUARTA REVOLUÇÃO
INDUSTRIAL
Realize a leitura do texto da página seguinte e, na sequência, responda o que se pede conforme
orientações e combinados com seu(sua) professor(a).

00_49734014_SPFE 7 ano EF V2 MIOLO.indb 113 17/02/2021 16:08


114 CADERNO DO ALUNO

Desenvolvimento tecnológico – Quarta Revolução Industrial

Atualmente, estamos vivendo a Quarta Revolução Industrial,


trazendo consigo uma tendência à automação, por meio de sistemas
ciberfísicos, que foram possíveis graças à internet e à computação
em nuvem. Os sistemas ciberfísicos, que combinam máquinas com
processos digitais, são capazes de tomar decisões descentralizadas
e de cooperar entre os sistemas e com os humanos. A Quarta
Revolução Industrial, se caracteriza pela conexão das tecnologias
Pxhere
digitais, físicas e biológicas (por exemplo, a Engenharia Genética), a
análise de grandes quantidades de informação e a intercomunicação dos sistemas digitais e robóticos.
A Tecnologia abrange um aglomerado de ferramentas, métodos e técnicas que tendem a resolução
de problemas. É uma aplicação prática do conhecimento científico de diversas áreas de pesquisa.
Elaborado especialmente para o Material de Apoio ao Currículo Paulista.

Propomos que após a leitura do texto, você pesquise, juntamente com um grupo de colegas da
sua turma, a respeito de tecnologias de informação e comunicação, por exemplo: tecnologias digitais,
tecnologias sem fio (Wi-fi), bluetooth, etc. Inclua na pesquisa todas as etapas do processo de desen-
volvimento das tecnologias e organize as informações conforme os seguintes aspectos: pesquisa,
desenvolvimento, teste, aplicação e impacto no cotidiano. Converse com seu(sua) professor(a) para
organizar um modo de socializar o resultado da sua pesquisa.

ATIVIDADE 2 – INDÚSTRIA 4.0


Realize a leitura do texto abaixo, e na sequência, faça o que se pede conforme orientações e
combinados com seu(sua) professor(a).

Indústria 4.0 x Impacto no cotidiano

A indústria 4.0 é uma tendência da indústria atual que integra as


inovações tecnológicas dos campos de automação, controle e
tecnologia da informação, aplicadas aos métodos de manufatura. A
partir de Sistemas Ciberfísicos, Internet das Coisas e Internet dos
Serviços, os processos de produção tendem a se tornar cada vez mais
Pixabay
competentes, autônomos e personalizados. Isso constitui um novo
momento no período das grandes revoluções industriais. Com as
“indústrias inteligentes”, várias transformações acontecem na forma como os produtos serão
manufaturados, causando impactos em diversos setores do mercado. O conceito “Indústria 4.0” foi
criado a partir de um projeto de táticas do governo alemão relacionadas à tecnologia e utilizado
inicialmente na Feira de Hannover em 2011. O embasamento da indústria 4.0 sugere que conectando
máquinas, sistemas e ativos, as fábricas e empresas poderão criar redes inteligentes ao longo do
processo que podem controlar as etapas da produção de forma independente. Ou seja, as
“indústrias inteligentes” possuem capacidade e autonomia para agendar manutenções, prognosticar
falhas nos processos e se adaptar aos requisitos e mudanças não planejadas na produção.

Elaborado especialmente para o Material de Apoio ao Currículo Paulista.

00_49734014_SPFE 7 ano EF V2 MIOLO.indb 114 17/02/2021 16:08


Ciências 115

Após a leitura do texto, organize-se em grupos com seus colegas de turma e pesquise sobre as
seguintes tecnologias:

Manufatura Aditiva – Inteligência Artificial – Internet das coisas –


Biologia Sintética – Sistemas Ciberfísicos.

A pesquisa deve conter todas as etapas do processo de desenvolvimento das tecnologias. Orga-
nize as informações conforme os seguintes aspectos: pesquisa, desenvolvimento, teste, aplicação e
impacto no cotidiano. Converse com seu(sua) professor(a) para organizar um modo de socializar o
resultado da sua pesquisa.

ATIVIDADE 3 – SISTEMATIZAÇÃO
Que tal produzir um documentário de 5 minutos sobre o que você aprendeu?
Forme grupos com seus colegas de turma e façam uma pesquisa sobre um dos temas abaixo.
Depois reúna as informações pesquisadas, discuta os assuntos com seus colegas e seu(sua)
professor(a) e elabore um roteiro para a gravação do documentário. Aqui você pode utilizar suas pes-
quisas anteriores e as questões que você respondeu ao longo das atividades.
Utilize seus conhecimentos sobre gravação de vídeos e produza um documentário que registre o
que você aprendeu até aqui e promova uma reflexão coletiva acerca das alterações econômicas, cul-
turais e sociais que o desenvolvimento da ciência e da tecnologia pode promover.

Tema 1: OS COMBUSTÍVEIS ALTERNATIVOS


Tópicos para a pesquisa:
• Exemplos de combustíveis alternativos.
• Qual a viabilidade dos combustíveis alternativos para a nossa vida?
• Prós e contras de cada combustível alternativo.
• Podemos chamá-los de heróis? Por quê?

Tema 2: O PLÁSTICO E SEUS IMPACTOS


Tópicos para a pesquisa
• Como surgiu o plástico?
• Usos do plástico.
• A importância da reciclagem do plástico.
• A chegada dos bioplásticos (plásticos oxibiodegradáveis e os biodegradáveis).

Tema 3: AS INOVAÇÕES TECNOLÓGICAS


Tópicos para a pesquisa:
• Quais são as inovações tecnológicas mais utilizadas na sociedade atual?
• Para que elas servem?
• Desenvolvimento científico e tecnológico da sua produção.
• Mudanças que provocaram na sociedade.
• Uso consciente.

00_49734014_SPFE 7 ano EF V2 MIOLO.indb 115 17/02/2021 16:08


116 CADERNO DO ALUNO

UNIDADE TEMÁTICA: VIDA E EVOLUÇÃO


SITUAÇÃO DE APRENDIZAGEM 4
ATIVIDADE 1 – CONHECENDO SEU ENTORNO
É interessante sua turma investigar, em grupo, aspectos relacionados ao diagnóstico da Biodiver-
sidade local, do entorno da escola ou de onde residem. Para tanto, responda as questões conforme
orientações e combinados com o seu(sua) professor(a).

1. Você acha que as plantas e animais são importantes para o meio ambiente? Comente.
2. Será que as espécies de animais e plantas, que estavam aqui na época dos nossos avós e bisa-
vós, são as mesmas que vivem hoje?
3. Quais animais e plantas existem na região da sua residência? Faça uma lista.
4. Realize uma entrevista com os moradores mais antigos da região onde a escola está localizada,
ou próximo a sua residência, sobre as plantas e animais locais, com base nas suas respostas
para as questões anteriores.

ATIVIDADE 2 – ECOSSISTEMAS BRASILEIROS


De acordo com as orientações e combinados com seu(sua) professor(a) sua turma será organi-
zada em 6 (seis) grupos produtivos, para realização de uma pesquisa sobre as características dos
principais Ecossistemas Brasileiros:

Amazônia, Caatinga, Cerrado, Mata Atlântica, Pantanal e Pampas.

Nesta pesquisa o grupo buscará informações que permitam a caracterização dos principais
Ecossistemas Brasileiros, conforme os itens indicados abaixo:

• Denominação do Ecossistema com suas principais características.


• Vegetação dominante, indicando exemplos importantes da flora local e espécies endêmicas.
• Tipos e caracterização do solo.
• Clima predominante e indicação do período das chuvas, de seca e cheias, conforme as
características do Ecossistema.
• Localização geográfica do Ecossistema.
• Principais impactos socioambientais provocados pela ação antrópica.
• Principais soluções para os problemas socioambientais encontrados.
• Referências.

Observação: é importante inserir fotos e/ou outras ilustrações.

00_49734014_SPFE 7 ano EF V2 MIOLO.indb 116 17/02/2021 16:08


Ciências 117

ATIVIDADE 3 – JOGO: A IMPORTÂNCIA DA DIVERSIDADE DE ESPÉCIES


VEGETAIS NOS ECOSSISTEMAS
De acordo com as orientações e combinados com seu(sua) professor(a) sua turma será organi-
zada em grupos produtivos, para participar de um jogo sobre a importância da diversidade de espécies
vegetais nos Ecossistemas.
Para participar do jogo seu grupo deve, previamente, pesquisar um tipo de planta e confeccionar
uma ficha (conforme modelo abaixo). Esta ficha será utilizada no dia da aplicação do jogo em sala de aula.

SUGESTÃO DE MODELO DE FICHA

Imagem da planta (indicar fonte)

Nome da planta:

Principais características:

Importância:

Ecossistema predominante:

Curiosidades:

ATIVIDADE 4 – ECOSSISTEMAS E BIOMAS


Preencha o quadro abaixo, utilizando o livro didático ou outas fontes de pesquisas indicadas pelo
seu(sua) professor(a), para diferenciar Ecossistema e Bioma.

Ecossistema Bioma

Definição

Características

Diferenciação

00_49734014_SPFE 7 ano EF V2 MIOLO.indb 117 17/02/2021 16:08


118 CADERNO DO ALUNO

SITUAÇÃO DE APRENDIZAGEM 5
ATIVIDADE 1 – UNIDADES DE CONSERVAÇÃO
Com orientações de seu(sua) professor(a), individualmente ou em grupo, pesquise em livros didá-
ticos, internet ou outras fontes, informações sobre Unidades de Conservação para responder às ques-
tões e preencher os quadros a seguir.

1. O que é o SNUC (Sistema Nacional de Unidades de Conservação)?


2. O que são Unidades de Conservação? Cite três exemplos.
3. Considerando os objetivos do SNUC (Sistema Nacional de Unidades de Conservação), responda:

a) Há alguma relação entre SNUC (Sistema Nacional de Unidades de Conservação), proteção da


biodiversidade e dos ecossistemas? Justifique.
b) É possível utilizar recursos naturais provenientes de Unidades de Conservação? Quais ativida-
des podem ser desenvolvidas em Unidades de Conservação? Explique.
c) Considerando as Categorias de Proteção Integral e de Uso Sustentável, construa e preencha,
em seu caderno pessoal, os quadros abaixo, conforme o modelo apresentado a seguir:

Quadro 1: Unidade de Conservação de Proteção Integral

O que é Objetivos Exemplos

Quadro 2: Unidade de Conservação de Uso Sustentável

O que é Objetivos Exemplos

ATIVIDADE 2 – UNIDADES DE CONSERVAÇÃO DO TERRITÓRIO PAULISTA


Conforme organização, orientações e combinados com seu(sua) professor(a), sua turma em gru-
pos produtivos realizará um seminário sobre Unidades de Conservação no território paulista. Para
tanto, vocês poderão pesquisar em livros didáticos, internet, atlas e/ou outras fontes disponíveis, a
partir do roteiro sugerido a seguir:

1. Denominação da Unidade de Conservação e classificação conforme a categoria.


2. Principais características.
3. Importância em relação à preservação, à conservação e ao uso sustentável.
4. Localização no Estado de São Paulo (município).
5. Flora e Fauna predominantes.
6. Fotos e ilustrações.
7. Referências.

00_49734014_SPFE 7 ano EF V2 MIOLO.indb 118 17/02/2021 16:08


Ciências 119

SITUAÇÃO DE APRENDIZAGEM 6
ATIVIDADE 1 – IMPACTO AMBIENTAL
Realize a leitura do texto abaixo, e na sequência, faça o que se pede conforme orientações e
combinados com seu(sua) professor(a).

Impacto Ambiental

Wikimedia Commons1

No dia 5 de novembro de 2015, houve o rompimento da barragem de Fundão, da mineradora


Samarco, no município de Mariana (MG). A barragem de Fundão abrigava lama de rejeitos da
mineração. Os rejeitos atingiram os afluentes e o próprio Rio Doce, destruíram distritos e deixaram
os moradores da região sem água e sem trabalho. Um mês depois, foram retiradas dos rios
toneladas de peixes mortos, nos Estados de Minas Gerais e Espírito Santo. Atualmente estes
Estados ainda sentem os impactos ambientais e sociais. Em 2019 outra barragem de rejeitos de
mineração se rompeu no dia 25 de janeiro no município de Brumadinho, na Região Metropolitana
de Belo Horizonte, ocasionando novamente um impacto ambiental de grande proporção. O
rompimento da barragem liberou lama, que encobriu grande parte da região onde estava localizada,
ceifando várias vidas humanas e de animais, devastando vegetação e plantações, poluindo os rios
da região e deixando muitos moradores desabrigados.
Elaborado especialmente para o Material de Apoio ao Currículo Paulista.

A partir do exposto no texto, investigue em diversas fontes (jornais, revistas, internet, etc) as se-
guintes informações:

1 Disponível em: https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Brumadinho,_Minas_Gerais_(33198853868).jpg. Acesso em 27 jan. 2021.

00_49734014_SPFE 7 ano EF V2 MIOLO.indb 119 17/02/2021 16:08


120 CADERNO DO ALUNO

1. Imagens dos Ecossistemas das regiões afetadas antes e depois do rompimento das barragens
de rejeitos de mineração.
2. Impactos ambientais que ocorreram nos Ecossistemas das regiões afetadas pelo rompimento
das barragens de rejeitos de mineração.
3. Ações de recuperação ambiental, de saúde e socioeconômica que estão sendo realizadas após
o rompimento das barragens.
4. Possíveis riscos à saúde da população pela exposição prolongada a materiais tóxicos presentes
na lama da mineração.

00_49734014_SPFE 7 ano EF V2 MIOLO.indb 120 17/02/2021 16:08


Ciências Humanas

Geografia
História

00_49734014_SPFE 7 ano EF V2 MIOLO.indb 121 17/02/2021 16:08


122 CADERNO DO ALUNO

GEOGRAFIA
Caro(a) estudante,
Na Educação Básica, a Geografia nos permite ler e interpretar o espaço geográfico por meio de
formas, processos, dinâmicas e fenômenos, a fim de entender as relações entre as sociedades e a
natureza em um mundo complexo e em constante transformação. No 7º ano, o ensino de Geografia
mobiliza competências e habilidades por meio de diferentes linguagens (com destaque para a carto-
grafia), princípios, conceitos estruturantes (como espaço geográfico, paisagem, lugar e território) e
outras categorias que contemplam natureza, sociedade, tempo, cultura, trabalho, entre outros, consi-
derando suas diversas escalas.
O Currículo em Ação (Material de Apoio ao Currículo Paulista) do Ensino Fundamental Anos
Finais - 7º ano visa contribuir com o seu processo de aprendizagem, de forma a possibilitar a retomada
e o aprofundamento de diversos conhecimentos geográficos adquiridos nos Anos Iniciais (1º ao 5º ano)
e no 6º ano, ampliar a sua leitura de mundo e o desenvolvimento do raciocínio geográfico e do pensa-
mento espacial a partir do seu lugar de vivência.
O volume 2 apresenta quatro Situações de Aprendizagem: SA 1 – Brasil: fluxos econômicos e po-
pulacionais, conflitos e tensões históricas e contemporâneas; SA 2 – Fluxos migratórios internos e exter-
nos no Brasil; SA 3 – Características culturais da população brasileira: influências indígenas e africanas; e
SA 4 – Povos e Comunidades Tradicionais no Brasil, que visam colaborar com o desenvolvimento de
competências e habilidades previstas no Currículo Paulista. É importante destacar que essas Situações
de Aprendizagem apresentam interface com demais componentes da área de Ciências Humanas, como
História, e com componentes de outras áreas de conhecimento, como Língua Portuguesa. Encaminha-
mos neste volume impresso a 1a Situação de Aprendizagem. As demais poderão ser acessadas por meio
digital. Siga as orientações do(a) professor(a) para o desenvolvimento das atividades.
As atividades foram elaboradas com base em habilidades, temas e conteúdos da Unidade Temática
“Conexões e Escalas”, que tem como foco ampliar o seu repertório sobre a articulação de diferentes
espaços e escalas de análise, e as relações existentes entre os níveis local e global por meio de diferentes
linguagens, envolvendo a leitura e a interpretação de mapas e imagens, contribuindo para a construção
de novos conhecimentos geográficos no decorrer do Ensino Fundamental.
Esse material de apoio foi elaborado colaborativamente pela Equipe Curricular de Geografia da
Coordenadoria Pedagógica (COPED) e Professores Coordenadores dos Núcleos Pedagógicos das
Diretorias Regionais de Ensino da Secretaria de Estado da Educação. Ressaltamos que, com o apoio
do(a) professor(a) e de outros materiais disponíveis na escola, as atividades podem ser adaptadas e
ajustadas de acordo com a realidade da sua turma e da escola.

Bons estudos!

Coordenadoria Pedagógica/COPED
Centro de Ensino Fundamental Anos Finais/CEFAF
Equipe Curricular de Geografia

00_49734014_SPFE 7 ano EF V2 MIOLO.indb 122 17/02/2021 16:08


Geografia 123

SITUAÇÃO DE APRENDIZAGEM 1 – BRASIL: FLUXOS


ECONÔMICOS E POPULACIONAIS, CONFLITOS E
TENSÕES HISTÓRICAS E CONTEMPORÂNEAS

A Situação de Aprendizagem 1 propõe o estudo acerca dos fluxos econômicos e populacionais,


conflitos e tensões históricas e contemporâneas no Brasil, em especial no Estado de São Paulo. Para
isso, é fundamental analisar as influências das atividades econômicas relacionadas à ocupação e inte-
riorização territorial do Brasil e as transformações que ocorreram no uso e na apropriação do espaço
agrário e industrial ao longo da história brasileira.

ATIVIDADE 1 – VAMOS DIALOGAR?


No início do 7º ano, você teve a oportunidade de ampliar os seus conhecimentos sobre a forma-
ção territorial, a evolução da divisão e o processo de regionalização do Brasil. Contudo, ainda há um
longo caminho a percorrer no aprofundamento dos estudos acerca das diferentes fases do processo
de ocupação e colonização, e compreender as relações e transformações no território brasileiro. Para
iniciar o diálogo, leia e analise as imagens e os textos a seguir.12

Mapa 11 – Tabula hec regionis magni Brasilis (Terra Brasilis), Imagem 12 – Índios Atravessando um Riacho (O Caçador
autoria de Lopo Homem (1519). de Escravos), autoria de Jean-Baptiste Debret (1768–1848).

1 Mapa 1. Tabula hec regionis magni Brasilis (Terra Brasilis), autoria de Lopo Homem (1519). Fonte: Biblioteca Digital Brasil – Biblioteca Virtual da Cartografia
Histórica: do Século XVI ao XVIII. Disponível em: https://bndigital.bn.gov.br/dossies/biblioteca-virtual-da-cartografia-historica-do-seculo-xvi-ao-xviii/artigos/
terra-brasilis/. Acesso em: 2 dez. 2019.
2 Imagem 1. Índios Atravessando um Riacho (O Caçador de Escravos), autoria de Jean-Baptiste Debret (1768–1848). Fonte: Wikipédia Brasil – Museu de Arte
de São Paulo. Disponível em: https://pt.wikipedia.org/wiki/Ficheiro:Jean_baptiste_debret_-_ca%C3%A7ador_escravos.jpg. Acesso em: 2 dez. 2019.

00_49734014_SPFE 7 ano EF V2 MIOLO.indb 123 17/02/2021 16:08


124 CADERNO DO ALUNO

Texto 13

A ocupação portuguesa do litoral brasileiro só teve início com a criação do regime de capitanias
hereditárias por D. João III, em 1532, e sua implantação a partir de 1534. Até então, a exploração do
novo território era esparsa e basicamente individual, a exemplo da donataria concedida pelo rei D.
Manuel a Fernando de Noronha visando ao arrendamento do comércio de pau-brasil. Foi através
desse sistema de capitanias que os primeiros núcleos de ocupação e colonização portuguesa do
Brasil foram estabelecidos, a exemplo de São Vicente, concedida a Martim Afonso de Sousa, em
1532, e de Pernambuco, concedida a Duarte Coelho, em 1534. Portugal deu início à colonização do
Brasil para compensar a perda para os muçulmanos de um importante comércio no Norte da África,
garantir as rotas para as Índias e expulsar os franceses que assediavam a costa brasileira desde o
início do século XVI.

Texto 24

A ocupação portuguesa no Brasil colônia teve um caráter exploratório dos recursos naturais
presentes em um território já humanizado, se fixando primeiramente na faixa litorânea. As poucas
cidades e vilas constituídas no período, assim como todas as áreas agrícolas, ocorreram nas
proximidades do oceano Atlântico, a via de comunicação com Portugal. Assim, a criação do
território brasileiro é resultado de séculos de formação, com mudanças ocorrendo na medida que
novas terras eram conquistadas e cresciam as disputas por domínio e poder. Essas conquistas
ocorreram por meio de guerras e influências políticas.

Com base nos seus conhecimentos e nas informações extraídas das imagens e dos textos, dialo-
gue com os(as) colegas e professor(a) sobre o processo de ocupação e formação do território brasileiro.
Para apoiar o diálogo, sugerimos algumas questões:
O que você sabe sobre as nações colonizadoras do Brasil? Quais relações foram estabelecidas
com os povos originários no território brasileiro? O que foi o tripé monocultura, latifúndio e mão de obra
escrava? Como ocorreu o processo de interiorização do território brasileiro? Quais atividades e ciclos
econômicos foram desenvolvidos nos séculos XVI, XVII, XVIII e XIX? Dentre os diversos conflitos e ten-
sões, como a Inconfidência Mineira (1789) e a Conjuração Baiana (1798), quais outros você conhece?
Como ocorreu a disputa pelo território brasileiro em relação à conquista de novas terras, em especial no
Estado de São Paulo? E hoje, quais atividades econômicas e fluxos populacionais caracterizam o territó-
rio brasileiro? Como lidar com as tensões e conflitos contemporâneos relacionados ao avanço das fron-
teiras agrícolas e à preservação da cultura dos povos originários e da natureza?
Lembre-se que, neste diálogo, é fundamental, aprofundar os conhecimentos sobre os conceitos
de Território, Estado, Nação, País, Povo, Sociedade, Cidadania, entre outros. Pesquisas em livros di-
dáticos disponíveis na escola também serão importantes nesta etapa. Registre as suas principais
ideias, percepções e aprendizados no seu caderno.

3 Texto 1. Fonte: Brasil 500 anos de povoamento – IBGE. Disponível em: https://brasil500anos.ibge.gov.br/territorio-brasileiro-e-povoamento/construcao-do-
-territorio/capitanias-hereditarias.html . Acesso em: 6 out. 2020.
4 Texto 2. Fonte: elaborado especialmente para o Material de Apoio ao Currículo Paulista.

00_49734014_SPFE 7 ano EF V2 MIOLO.indb 124 17/02/2021 16:08


Geografia 125

ATIVIDADE 2 – CONTEXTUALIZANDO: ATIVIDADES ECONÔMICAS

2.1 – Características das atividades econômicas


A economia pré-colonial baseou-se na extração e no comércio do pau-brasil. Entre os séculos
XVI a XIX, o Brasil foi marcado por ciclos econômicos que influenciaram a formação da sociedade bra-
sileira e as transformações espaciais. Pesquise em livros didáticos e/ou sites características histórico-
-geográficas das principais atividades econômicas desenvolvidas no Brasil nesse período. Para facilitar
a sistematização das informações, preencha o quadro. 567

Atividades econômicas Características Histórico-Geográficas

Pau-brasil
(extrativismo)

Imagem 25 – Pau-brasil

Drogas do Sertão6 (cacau,


canela, castanha, entre outros) –
(extrativismo)

Imagem 37 – Canela

5 Imagem 2. Pau-brasil. Fonte: Wikimedia Commons. Disponível em: https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Pau-brasil_mococa_sp.jpg. Acesso em: 6 out. 202
6 Termo utilizado no período colonial para designar uma série de produtos com grande valor comercial localizados na porção norte do país.
7 Imagem 3. Canela. Fonte: Pixabay. Disponível em: https://pixabay.com/pt/photos/canela-comida-produto-tiro-fresco-3029755/. Acesso em: 6 out. 2020.

00_49734014_SPFE 7 ano EF V2 MIOLO.indb 125 17/02/2021 16:08


126 CADERNO DO ALUNO

Café
(agricultura)

Imagem 48 – Café

Ouro, Prata e Diamantes


(mineração)

Imagem 59 – Ouro

Cana-de-açúcar
(agricultura)

Imagem 610 – Cana-de-açúcar

8 Imagem 4. Café. Fonte: Pixabay. Disponível em: https://pixabay.com/pt/photos/caf%C3%A9-gr%C3%A3os-de-caf%C3%A9-saco-3142560/. Acesso em: 6


out. 2020.
9 Imagem 5. Ouro. Fonte: Pixabay. Disponível em: https://pixabay.com/pt/photos/ouro-lingotes-dourado-tesouro-513062/. Acesso em: 6 out. 2020.
10 Imagem 6. Cana-de-açúcar. Fonte: Pixabay. Disponível em: https://pixabay.com/pt/photos/agricultura-cana-de-a%C3%A7%C3%BAcar-cultura-70956/.
Acesso em: 2 dez. 2019.

00_49734014_SPFE 7 ano EF V2 MIOLO.indb 126 17/02/2021 16:08


Geografia 127

Bovinos
(pecuária)

Imagem 711 – Bovinos

Borracha
(extrativismo)

Imagem 812 – Borracha

Algodão
(agricultura)

Imagem 913 – Algodão

11 Imagem 7. Bovinos. Fonte: Pixabay. Disponível em: https://pixabay.com/pt/photos/boi-pecu%C3%A1ria-carne-fazenda-animal-4636037/. Acesso em: 6 out.
2020.
12 Imagem 8. Borracha. Fonte: Wikimedia Commons. Disponível em: https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Sri_Lanka-Rubber_plantation_(5).JPG. Acesso
em: 2 dez. 2019.
13 Imagem 9. Algodão. Fonte: Pixabay. Disponível em: https://pixabay.com/pt/photos/algod%C3%A3o-campo-de-algod%C3%A3o-branco-4649804/. Acesso em:
6 out. 2020.

00_49734014_SPFE 7 ano EF V2 MIOLO.indb 127 17/02/2021 16:08


128 CADERNO DO ALUNO

2.2 – Transformações econômicas e políticas no território brasileiro

Leia os textos 3 e 4, anote as palavras desconhecidas e procure no dicionário seus significados para
melhor compreendê-las. Tendo como subsídio os textos e o mapa 214, dialogue com os(as) colegas e o(a)
professor(a) a respeito das transformações econômicas e políticas ocorridas no território brasileiro.

Texto 3

O extrativismo mineral do ouro e do diamante transformou o Centro-Sul em área dominante, a qual


se subordinaram outros centros produtores, notadamente os do açúcar e os pecuaristas. A formação
de um setor de consumo interno nas Capitanias de Minas Gerais, Goiás e Mato Grosso, ainda que
temporário, diminuiu a excessiva dependência econômica em relação aos mercados europeu, africano
e rio-platense. Como efeito desta hegemonia econômica, a capital do Estado do Brasil foi transferida
de Salvador para o Rio de Janeiro, em 1763. A crise econômica determinada pelo declínio da
mineração, na segunda metade do século XVIII, foi atenuada pela ressurreição agrícola, que valorizou
o açúcar e o algodão, principalmente. Também a pecuária passou a figurar nas exportações de couro
e de sola, além de registrar o desenvolvimento das charqueadas e saladeiros pela articulação com o
extrativismo salineiro no Nordeste e no Sul. O mapa também localiza os conflitos de interesse coloniais
e metropolitanos. Esta oposição manifestou-se em revoltas e conspirações, estas últimas já
programando a emancipação política do Brasil.

Texto 4
A importância das exportações de açúcar, de algodão e sobretudo do café acentuou o
desequilíbrio demográfico em benefício da orla marítima. Um dos efeitos dessa mudança foi a
transferência das capitais das Províncias do Piauí, Alagoas e Sergipe para localidades mais próximas
do litoral. O outro foi o agravamento da carência de comunicações terrestres que chegou a produzir
problemas internacionais. A articulação de Mato Grosso com o Rio de Janeiro realizava-se através
da bacia do Prata e esta dependência produziu conflitos, dos quais o mais grave foi a Guerra da
Tríplice Aliança (1864-1870).

14 Textos 3 e 4 e mapa 2. Fonte: ALBUQUERQUE, M. M. de; REIS, A. C. F.; CARVALHO, C. D. de. Atlas Histórico Escolar. Rio de Janeiro, FENAME, 1977 (Domínio
Público – p. 28, 31 e 32). Disponível em: http://www.dominiopublico.gov.br/download/texto/me001601.pdf. Acesso em: 13 nov. 2019.

00_49734014_SPFE 7 ano EF V2 MIOLO.indb 128 17/02/2021 16:08


Geografia 129

Mapa 2 – Expansão das atividades econômicas no Brasil (século XIX)

Em seguida, pesquise informações sobre as atividades econômicas que impulsionaram a forma-


ção da sua cidade e região no Estado de São Paulo. Se possível, selecione imagens e trechos de do-
cumentos históricos para fundamentar a sua pesquisa. Registre as principais ideias, percepções e
aprendizados no seu caderno.

2.3 – Dialogando sobre as atividades econômicas

Nesta atividade, participe junto aos(às) colegas de uma dinâmica conhecida como World Café
ou Café Mundial, que propicia a realização de diálogos colaborativos. Resumidamente, os(as) parti-
cipantes são divididos em diversas mesas e conversam em torno de uma pergunta central e/ou
tema. O processo é organizado de forma que todos(as) os(as) estudantes circulem entre os diversos

00_49734014_SPFE 7 ano EF V2 MIOLO.indb 129 17/02/2021 16:08


130 CADERNO DO ALUNO

grupos, conectando e “polinizando” as ideias. No caso desta atividade, a proposta é que cada mesa
tenha um tema: mesa 1: Exploração do pau-brasil; mesa 2: Conquista da Amazônia; mesa 3: Ciclo
do ouro; mesa 4: Ciclo do café; mesa 5: Ciclo da cana-de-açúcar ou Ciclo do açúcar. Converse
com o(a) professor(a) para conhecer melhor o passo a passo da atividade. É importante lembrar que
ao final da dinâmica os resultados do diálogo são compartilhados com a turma. Registre as percep-
ções e aprendizados no seu caderno.

ATIVIDADE 3 – PROBLEMATIZANDO: CONFLITOS E TENSÕES HISTÓRICAS


NO BRASIL
3.1 – Conflitos e tensões em imagens

O território brasileiro que conhecemos hoje sempre foi assim? Como os conflitos e tensões con-
tribuíram para a atual configuração do território brasileiro? Que tipos de conflitos aconteceram nas di-
ferentes regiões do Brasil? Quais são os motivos e as consequências desses conflitos? E no Estado de
São Paulo, quais conflitos foram registrados?
Para responder essas e outras questões sobre a formação territorial do Brasil,
será necessário aprofundar os estudos geográficos por meio de diferentes linguagens e
contar com o apoio de outros componentes curriculares, como Língua Portuguesa e
História, ao longo do Ensino Fundamental. Nesta atividade, se possível, acesse a linha
do tempo Brasil 500 anos15, que apresenta um breve panorama sobre o processo de
ocupação do território brasileiro, com ênfase nas contribuições prestadas por distintos
grupos étnicos.
Com base nas informações contidas nessa linha do tempo, nos seus conhecimentos e nas refe-
rências contidas nos livros didáticos disponíveis na escola, relacione as imagens com as informações
fornecidas.

16
(A)

(  ) Criação da primeira vila, São Vicente, por Martim Afonso


de Souza. Introdução do cultivo de cana-de-açúcar e
instalação de engenhos em São Vicente, modelo utilizado
para a colonização do país.

15 Brasil 500 anos. Fonte: IBGE. Disponível em: https://brasil500anos.ibge.gov.br. Acesso em: 6 out. 2020.
16 Imagem 10. A. Fonte: Commons Wikimedia (Acervo do Museu Paulista da USP, Oscar Pereira da Silva) Disponível em: https://commons.wikimedia.org/wiki/
File:Oscar_Pereira_da_Silva_-_Desembarque_de_Pedro_%C3%81lvares_Cabral_em_Porto_Seguro,_1500,_Acervo_do_Museu_Paulista_da_USP.
jpg?uselang=pt-br. Acesso em: 6 out. 2020.

00_49734014_SPFE 7 ano EF V2 MIOLO.indb 130 17/02/2021 16:08


Geografia 131

17
(B)

(  ) Fundação de Salvador, sede do Governo Geral. Início da


estrutura administrativa do governo.

18
(C)

(  ) Fundação de São Paulo com o colégio jesuíta.

19
(D)

(  ) “Descobrimento” do Brasil por Pedro Álvares Cabral. Início


do domínio português na região da América do Sul.

17 I magem 11. B. Fonte: Commons Wikimedia (Acervo do Museu Paulista da USP, Benedito Calixto de Jesus). Disponível em: https://commons.wikimedia.org/wiki/
File:Benedito_Calixto_de_Jesus_-_Funda%C3%A7%C3%A3o_de_S%C3%A3o_Vicente,_Acervo_do_Museu_Paulista_da_USP.jpg. Acesso em: 6 out. 2020.
18 Imagem 12. C. Fonte: Commons Wikimedia – Chegada de Tomé de Sousa à Bahia, numa gravura de início do século XIX, autor desconhecido. Disponível em:
https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Tom%C3%A9_de_sousa.jpg. Acesso em: 6 out. 2020.
19 Imagem 13. D. Fonte: Commons Wikimedia (Fundação da Cidade de São Paulo, Oscar Pereira da Silva). Disponível em: https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Oscar_
Pereira_da_Silva_-_Funda%C3%A7%C3%A3o_da_Cidade_de_S%C3%A3o_Paulo,_Acervo_do_Museu_Paulista_da_USP.jpg. Acesso em: 6 out. 2020.

00_49734014_SPFE 7 ano EF V2 MIOLO.indb 131 17/02/2021 16:08


132 CADERNO DO ALUNO

20
(E)

( ) 
Invasão holandesa ocorrida em Pernambuco. Os
holandeses tomaram Olinda e iniciaram um longo período
de domínio em boa parte do território do atual Nordeste.

21
(F)

(  ) Reprodução da imagem do líder Zumbi do Quilombo dos


Palmares.

22
(G)

(  ) Descoberta de ouro em Minas Gerais. A exploração do


ouro em Minas Gerais foi o marco para um intenso fluxo
migratório para essa região.

20 Imagem 14. E. Fonte: Commons Wikimedia (Mineração de ouro por lavagem perto do morro do Itacolomi, Johann Moritz Rugendas). Disponível em: https://
commons.wikimedia.org/wiki/File:Rugendas_-_Lavage_du_Mineral_d%27Or_-_pres_de_la_Montagne_Itacolumi.jpg. Acesso em: 6 out. 2020.
21 Imagem 15. F. Fonte: Commons Wikimedia (Cerco holandês de Olinda, John Ogilby). Disponível em: https://commons.wikimedia.org/wiki/File:33475.jpg.
Acesso em: 6 out. 2020.
22  Imagem 16. G. Fonte: Commons Wikimedia (Zumbi, Antônio Parreiras). Disponível em: https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Ant%C3%B4nio_Parrei-
ras_-_Zumbi_2.jpg. Acesso em: 6 out. 2020.

00_49734014_SPFE 7 ano EF V2 MIOLO.indb 132 17/02/2021 16:08


Geografia 133

3.2 – Conflitos e tensões na literatura

Para uma melhor compreensão do processo de formação territorial e os decorrentes conflitos e


tensões históricas, leia os trechos de textos literários extraídos do Atlas das representações literá-
rias de regiões brasileiras23, produzido pelo IBGE (2006). Esses textos propiciam conhecer a literatu-
ra produzida em regiões do Brasil. Os romances regionais servem de instrumentos valiosos para a
compreensão dos processos que atuam na construção, permanência e decadência de uma região. Os
textos a seguir apresentam exemplos de situações de conflitos e tensões históricas no Brasil, notada-
mente nos séculos XVIII, XIX e XX, em especial na região Sul.
Durante a leitura, anote as palavras, termos e/ou expressões desconhecidas. Pesquise seus sig-
nificados e elabore um glossário no caderno.

Texto 5

“Pensou no pai, que passara metade da vida a viajar entre São Paulo e o Rio Grande de São Pedro,
sempre às voltas com tropas de mulas, que vendia na feira de Sorocaba. Uma vez o Velho ficara dois
anos ausente; correra até o boato de que ele havia sido assassinado pelos índios tapes. Um belo dia,
porém, Juca Terra reapareceu trazendo na guaiaca muitas onças de ouro e a carta de sesmarias
dumas terras lá do Continente que ele dizia ficarem nas redondezas dum tal Rio Botucaraí.”

Texto 6

“[...] o homem falou até gostaria que esta terra não fosse tão boa, para que não chegasse tanta
gente. [...] Quando os colonos plantassem café, em vez de algodão como queriam os ingleses, ia
chover gente ali - e decerto iam derrubar matas de cabeceiras e plantar café até na beira de rio;
aquela terra ia ficar descoberta, ia ver a luz do sol pela primeira vez e depois todo dia, até ressecar.
Na própria clareira, que a Companhia tinha aberto para botar no meio Londrina como ovo num
ninho, antes jorravam três minas e por isso se chamava Patrimônio Três Bocas; mas agora, com a
terra já ressecada, duas minas já não jorravam mais - mas o povoado ia passar a município [...]”

Texto 7

“[...]’Vosmecê está lutando por que, coronel? Pela república? Pelos negros?’ [...] ‘Eu sei por que luto.’
‘Deixe eu adivinhar.’ ‘Luto por mim! Pela minha estância, pelo meu gado!’ ‘Agora sim.’ ‘Começamos
esta guerra juntos, contra o Braga e o Sebastião Barreto. Vosmecê não pode negar.’ ‘Eu não nego.’ ‘Eu
luto contra pessoas, contra coisas. Sem querer ofender, coronel, eu não acredito nessa balela de lutar
por uma causa ou não sei que desculpa.’ ‘Vosmecê não me ofende, Bento Manuel.’ ‘Não, não ofendo
vossa excelência. Então?’ ‘Lembra de Tacuarembó? ‘ ‘Levei muita paulada na cabeça, minha memória
tá ruim.’ ‘Tinha um índio com uma lança. E eu no chão, sem nada para me defender.’ ‘Eu me alembro
de Sarandi. Tinha um castelhano com uma lança.’ ‘Eu não faria uma bobagem dessas, Bento Manuel.
Foi o Osório.’ Bento Manuel olhou para as árvores que pareciam flutuar no meio da cerração. ‘Aquela
foi uma guerra boa.. .’ ‘Foi uma guerra injusta.’ ‘Eram castelhanos.’ ‘Mas foi injusta.’ ‘E esta é uma

23 Fonte: Atlas das representações literárias de regiões brasileiras – Biblioteca do IBGE. Texto 5 - Érico Veríssimo, O continente, 2001, v. 1, p. 92-93 (O tempo
e o vento); Texto 6 (adaptado) - Domingos Pellegrini, Terra Vermelha, 2003, p. 98; Texto 7 (adaptado) - Tabajara Ruas, Os varões assinalados, 2003, p. 115-
116. Disponível em: https://biblioteca.ibge.gov.br/visualizacao/livros/liv80931_v1.pdf. Acesso em: 6 out. 2020.

00_49734014_SPFE 7 ano EF V2 MIOLO.indb 133 17/02/2021 16:08


134 CADERNO DO ALUNO

guerra justa’ Aquela pelo menos eu entendia. Fomos lá roubar as terras deles. E agora’ Estamos lutando
por quê’ Me explique por que é justa agora!’ [...] ‘O imperador é um menino.’ ‘Vosmecê é monarquista,
tocaio. Agora anda com esses anarquistas, lutando contra o imperador.’ ‘Eu também tenho minha
estância, Bento Manuel. E meu gado, minha família. Mas um homem tem outras responsabilidades.’
‘Mesmo que não entenda?’ ‘Entendimento não dá vergonha na cara pra ninguém.’[...]”

Em seguida, dialogue com os(as) colegas e professor(a) sobre as situações apontadas em cada
texto, as regiões mencionadas, os grupos sociais envolvidos e os conflitos. Aproveite para pesquisar
em livros didáticos, jornais e revistas disponíveis na escola e/ou em diferentes sites exemplos de tre-
chos de obras literárias e imagens que apresentam elementos relacionados aos conflitos e tensões
históricas e contemporâneas no Estado de São Paulo. Para finalizar, registre suas percepções, desco-
bertas e novos conhecimentos no caderno.

3.3 – O café no Estado de São Paulo

Leia os textos indicados a seguir. Durante a leitura, anote as palavras, termos e/ou expressões
desconhecidas e continue a elaboração do glossário no seu caderno.

Texto 824

Embora a economia permanecesse agrária e


escravista, subordinada ao setor de consumo
externo, a partir da segunda metade do século
começaram as atividades econômicas em
regime capitalista. O café, cujas exportações
superaram o algodão e o açúcar, manteve sua
hegemonia apesar da mudança do trabalho
escravo pelo assalariado. Em sua primeira etapa,
enriqueceu os proprietários fluminenses,
mineiros e paulistas. Foi também na Província de
São Paulo que o café passou a ser produzido
por trabalhadores livres e assalariados, nacionais
e estrangeiros. No Extremo Norte iniciou-se o
extrativismo da borracha, realizado Imagem 1725 – Fazenda de Café do Vale do Paraíba
principalmente por imigrantes nordestinos. As
exportações de café destinadas principalmente ao setor de consumo norte-americano aumentaram
a receita e diminuíram a dependência comercial em relação à Inglaterra. Um dos efeitos dessa nova
situação foi o protecionismo alfandegário, adotado em 1844, que dificultava as importações
estrangeiras. Esses dois elementos, articulados à abolição do tráfico negreiro, em 1850, e aos
investimentos estrangeiros, produziram condições para que se ampliasse a rede bancária, as

24 Texto 8. Fonte: ALBUQUERQUE, M. M. de; REIS, A. C. F.; CARVALHO, C. D. de. Atlas Histórico Escolar. Rio de Janeiro, FENAME, 1977 (Domínio Público – p. 33).
Disponível em: http://www.dominiopublico.gov.br/download/texto/me001601.pdf. Acesso em: 13 nov. 2019.
25 Imagem 17. Fazenda de Café do Vale do Paraíba. Fonte: Wikimedia Commons (Museu Paulista da USP. Coleção Benedito Calixto de Jesus - CBCJ - 1853–1927). Disponível em:
https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Benedito_Calixto_de_Jesus_-_Fazenda_de_Caf%C3%A9_do_Vale_do_Para%C3%ADba,_Acervo_do_Museu_Pau-
lista_da_USP.jpg. Acesso em: 6 out. 2020.

00_49734014_SPFE 7 ano EF V2 MIOLO.indb 134 17/02/2021 16:08


Geografia 135

facilidades de crédito para a aplicação em serviços urbanos, ferrovias e nas primeiras indústrias.
Nessa conjuntura situam-se as múltiplas iniciativas capitalistas do Barão e Visconde de Mauá, das
quais e mais ambiciosa foi a tentativa de implantação do Estaleiro da Ponta da Areia, em Niterói.
Nessas novas condições, o trabalho escravo tornou-se antieconômico pela sua pequena capacidade
consumidora. Os setores capitalistas, constantemente reforçados, aumentaram a pressão abolicionista,
que produziu a Lei Visconde do Rio Branco, a Saraiva-Cotegipe e, finalmente, a Lei Áurea, em 1888.

Texto 926

“Toda a ligação com o mundo se resume no cordão umbilical do correio – magro estafeta
bifurcado em pontiagudas éguas pisadas, em eterno ir e vir com duas malas postais à garupa,
murchas como figos secos. Até o ar é próprio; não vibram nele fonfons de auto, nem cornetas de
bicicletas, nem campainhas de carroça, nem pregões de italianos, [...] Só os velhos sons coloniais
– o sino, o chilreio das andorinhas na torre da igreja, o relincho dos carros de boi, [...]. Isso, nas
cidades. No campo não é menor a desolação. Léguas a fio se sucedem de morraria áspera, onde
reinam soberanos a saúva e seus aliados [...] Por ela passou o Café, como um Átila. Toda a seiva
foi bebida e, sob forma de grão, ensacada e mandada para fora. [...] Transfiltrou-se para o Oeste,
na avidez de novos assaltos à virgindade da terra nova; ou se transfez nos palacetes em ruína; ou
reentrou na circulação europeia por mão de herdeiros dissipados [...]
O major enlouquecia. Estava à mingua de recursos, endividado, a fazenda penhorada, os
camaradas desandando, os credores batendo à porta. Já ia para três anos que o produto das
safras não bastava para cobrir o custeio. Três déficits sucessivos devoraram-lhe as economias e
estancaram as fontes. Mas o velho não desanimava. O cafezal estava um brinco, sem um pezinho
de capim. [...] Aconselharam-lhe o plantio de cereais; o feijão andava caro, o milho dava bom lucro.
Nada! O homem encolerizava-se e rugia: - Não! Só café! Só café! Há de subir, há de subir muito.
Sempre foi assim. Só café. Só café [...]”

Texto 1027

Por volta da década de 1870, a economia


paulista experimentava um desenvolvimento
com proporções nunca antes vistas. O café, em
sua expansão para o oeste, transpôs Campinas
e alcançou Ribeirão Preto e Jaú. O algodão se
alastrou por extensões de terra de Sorocaba,
Itu, Tatuí. A cana-de-açúcar, que tinha a prima-
zia na economia até a primeira metade do sécu-
lo XIX, perdia espaço para o café, muito embora
continuasse sendo um importante fator de ex-
portação. E, simultaneamente, a capital paulista Imagem 1828 – Paranapiacaba – São Paulo/SP

26 Texto 9 (adaptado). Fonte: LOBATO, M. Cidades Mortas. São Paulo: Brasiliense, 1995.
27 Texto 10. Fonte: Metrô – Gestão Ambiental. Disponível em: http://www.metro.sp.gov.br/metro/licenciamento-ambiental/pdf/linha_18_bronze/eia/volume-iii/
Arquivo-20.pdf. Acesso em: 6 out. 2020.
28 Imagem 18. Paranapiacaba – São Paulo/SP. Fonte: Pixabay. Disponível em: https://pixabay.com/pt/photos/rel%C3%B3gio-paranapiacaba-
-hist%C3%B3ria-2698982/. Acesso em: 6 out. 2020.

00_49734014_SPFE 7 ano EF V2 MIOLO.indb 135 17/02/2021 16:08


136 CADERNO DO ALUNO

presenciava o assentamento das primeiras indústrias nas proximidades de sua região central.
Nesse contexto de efervescência econômica, a estrutura dos meios de transportes se redefine:
em 1867, a São Paulo Railway ligava Santos à Jundiaí; em 1872, a Companhia Paulista comuni-
cava Jundiaí a Campinas; no mesmo ano, a Mogiana passou a ligar São Paulo ao nordeste pau-
lista; um ano depois, a Companhia Ituana ligou por meio de trilhos Jundiaí e Itu; e a Sorocabana,
em 1875, articulou a cidade de São Paulo à região de Sorocaba e ao antigo caminho para o Sul.
O desenvolvimento da economia cafeeira não teria sido possível sem as estradas de ferro. As
antigas tropas de mulas não podiam escoar uma grande produção espalhada por milhares de
quilômetros. As distâncias com as estradas de ferro deixam de ser um obstáculo. Se a expansão
da cafeicultura foi à mola propulsora para a criação das ferrovias paulistas, o desenvolvimento
das estradas de ferro contribui para a expansão da economia cafeeira, do capital cafeeiro e, con-
sequentemente, da formação da burguesia cafeeira. Desde o início, esses grandes plantadores
de café não se limitaram a organizar e dirigir apenas plantações de café e exerciam diversas ou-
tras funções. Afastando-se das atividades ligadas à gestão direta das plantações, confiando-as
a administradores, atuam como grandes comerciantes, casas de exportação, compradores da
produção de outros proprietários, financiadores de novas plantações e modernização de seus
equipamentos, e até mesmo a frente do aparelho de Estado.

Texto 1129

Desde o início da colonização no século XVI, o Brasil já fazia parte do crescente fluxo de comércio
mundial. O açúcar foi o primeiro produto agropecuário com forte exportação para a Europa. Na
década que se insere entre 1821/1830, 84,6% das exportações brasileiras eram de produtos
agropecuários: açúcar (32,2%), algodão (20,0%), café (18,6%), peles e couros (13,8%). No final do
século XIX (1891/00), os produtos agropecuários também dominavam a pauta. O café passa a ter
um grande peso na nossa pauta exportadora: café (63,8%), borracha (15,8%), açúcar (5,7%),
algodão (2,5%), peles e couros (2,5%). Esses dados evidenciam que é histórica a inserção do Brasil
no comércio mundial agropecuário.

Vídeo 130

Histórias do Brasil - Os imigrantes e o ciclo do café – O vídeo


apresenta uma síntese sobre a participação dos imigrantes na expansão da
lavoura do café.

Com base nos seus conhecimentos, nas informações extraídas dos textos, vídeo e em pesquisas
adicionais em livros didáticos disponíveis na escola, responda às questões propostas no seu caderno.

a) O enfraquecimento das lavouras tradicionais de cana-de-açúcar,  algodão  e  tabaco na re-


gião Nordeste estimulou a expansão da cafeicultura na região Sudeste. Explique como se deu
essa expansão e quais regiões do Estado de São Paulo participaram deste ciclo.

29 Texto 11. Fonte: GovBR. Disponível em: https://www.gov.br/pt-br/noticias/artigos/brasil-no-comercio-mundial-agropecuario. Acesso em: 6 out. 2020.
30 Vídeo 1. Histórias do Brasil - Os imigrantes e o ciclo do café. Fonte: TV Senado, 31 out. 2018. Duração: 4'19''. Disponível em: https://www.youtube.com/
watch?v=catx_sJGxwU . Acesso em: 6 out. 2020.

00_49734014_SPFE 7 ano EF V2 MIOLO.indb 136 17/02/2021 16:08


Geografia 137

b) Indique quais fatores físico-naturais contribuíram para o desenvolvimento da cultura do café no


Estado de São Paulo.
c) Aponte quais grupos sociais podem ser relacionados com o ciclo do café e comente os tipos
de relações estabelecidas nas diferentes fases desse ciclo.
d) Com base na afirmação do texto 9 “Toda a seiva foi bebida e, sob forma de grão, ensacada
e mandada para fora”, explique como eram as relações comerciais nesse período.
e) Quais evidências apresentadas nos textos estão relacionadas com a crise do ciclo do café?
f) O texto 9 possui trechos da obra Cidades Mortas de Monteiro Lobato, publicada em 1919. O
que esses trechos revelam sobre o ciclo do café?
g) Explique o papel da ferrovia no desenvolvimento do ciclo do café, em especial no Estado de
São Paulo.
h) Relacione o tripé Café, Ferrovias e Crescimento Populacional, e elabore um breve comentário
com as suas percepções.
i) Comente qual o papel do café atualmente para a economia do Estado de São Paulo.

ATIVIDADE 4 – ORGANIZANDO IDEIAS: POPULAÇÃO E URBANIZAÇÃO


4.1 – Adensamento populacional

Observe e compare os mapas31 relacionados com a evolução da população brasileira em cinco


momentos distintos: 1872, 1920, 1950, 1980 e 2010. Para aprofundar os conhecimentos, pesquise
em livros didáticos disponíveis na escola e/ou em diferentes sites os principais motivos relacionados
à evolução e ao adensamento populacional. Posteriormente, preencha o quadro com as informações
essenciais e finalize no seu caderno.

Período Principais motivos

1872

1920

1950

31 Mapa 3. Fonte: Evolução da divisão territorial do Brasil: 1872-2010. Rio de Janeiro: IBGE, 2011. In.: FIGUEIREDO, A. H. de. Formação territorial. Brasil: uma visão
geográfica e ambiental no início do século XXI. Disponível em: https://biblioteca.ibge.gov.br/visualizacao/livros/liv97884_cap1.pdf. Acesso em: 6 out. 2020.

00_49734014_SPFE 7 ano EF V2 MIOLO.indb 137 17/02/2021 16:08


138 CADERNO DO ALUNO

1980

2010

-70° -60° -50° -40° -30° -70° -60° -50° -40° -30° -70° -60° -50° -40° -30°

1872 1920 1950


!

! !

! !
!

0° EQUADO R
!! ! 0° 0° EQUADO R
0° 0° EQUADO R
!! ! ! 0°
! !! ! ! !
! !
! !!! ! ! ! !! !
! !! !! !! ! !
! !!! !
! ! !! !
! ! ! ! !! !!
! ! ! ! !! ! ! ! !! ! !
! ! ! ! !
!! !! !!
! ! ! !! ! ! !! !
!!
!! ! ! ! !!
!
! ! !! ! !!!! !!!
!
! !
! ! ! !! ! ! ! ! !! !!! !! ! ! ! ! ! ! ! ! ! !
!! ! ! ! ! !!! ! ! ! ! !!
! !! !! ! ! ! ! ! ! !
!! !
! ! ! !! ! ! !
!
!
!
!! ! !!
!!!! !! ! ! ! ! !! ! !! !! ! ! ! ! !!
! ! !! ! ! !!
! ! !!! ! !
!!! ! ! ! ! !
! ! !!!! ! ! ! ! !!! !!!! !
! !! ! !! ! ! ! ! !! ! !
!!! ! !
! ! ! ! !
! !!!! ! ! !!
! !! !!!
! !!!
!! ! ! !
!! ! ! ! ! !!!
! ! ! ! ! !! ! ! !
! !! !!!! ! ! ! !
! ! ! !! !
! !!
!!!!
! !
!! !! ! ! !!
! !! !!
! !!!
! ! ! ! ! ! !! !! !! !
! ! ! ! ! ! !! ! ! !! !! !! ! !! !! ! ! !!! !!! !
!! ! ! ! !! ! !
! !
! !
!! !!!
! !
! ! ! ! ! ! ! ! ! ! ! !!
! ! ! ! ! ! !! !! ! ! ! !! !
!
!
! !! ! ! !! ! ! !
! !! ! ! ! !! ! ! ! !! !! ! ! ! !!! !! !
!
! !
! !! ! ! ! !! ! !
! ! !!
! ! ! ! ! ! ! ! ! !! ! !!! !
! ! ! !! !! ! !! ! ! ! ! ! ! ! !!! ! ! ! !!!! ! ! ! ! ! ! !! !!! ! ! ! !
!
! ! ! ! ! ! ! ! ! !! ! ! !!!! ! ! ! !!!!!
! ! ! ! ! ! !!! !
! ! ! !! !!
!
! ! ! !!!!!!
! ! ! !! ! ! ! !! !! ! ! ! !!!! ! !
!
! !! ! ! ! !!! ! ! ! ! !! ! !
!
!
!! ! ! ! ! !!!! ! !!!! !! ! !! !!! !!
! ! ! ! !! ! ! ! !! !! ! ! ! ! !! !
! !!!! !! ! ! ! ! !! !!! ! !!
! ! ! ! !!!! !!! ! !!!! ! !!
!!
!! !
! ! ! !!! ! ! !!
! ! ! ! ! ! ! ! ! !! ! ! ! ! !!
! ! ! !! !! !
! ! ! ! ! ! ! ! ! ! ! !! !! !! ! ! !! ! ! !
!!!
! !! ! !! !! !!! !
!
! !
! ! !!!
! ! !! ! !!!!! ! ! ! !!!!! ! ! !! !! !!!!
! ! ! ! !! ! ! ! !! !!! !!! ! ! ! !! ! ! !! !!
! !! !
!!
!!
! !!! ! !!! !
!! ! ! ! ! ! !!! !! ! ! ! ! !! ! ! !!! !!! !
! !!
O

! ! !! ! ! ! !! !!!!
!! ! !

O
! ! ! ! !!! ! !

O
! ! ! !! !!! ! ! ! ! ! ! !!!!
! !! ! !! ! !!!! !!!!
! ! !! !!! ! !!! ! !
! ! !!!! ! ! ! ! ! ! !
!!! !!!! !!!! !!
C

! ! ! !!! ! ! ! ! !!
! !!!! ! !

C
! !

C
! ! ! ! !!!
! ! ! !! ! !!! ! ! ! ! !
! !! ! !!!! !! !
!
! ! !
!
! ! ! ! !!! ! !!! !!!! !!
!!
! !
! ! !!!! ! ! !
! !! !! ! !! !!!!! ! !! !!!!!

-10°
!
I

!! ! !

-10°
! ! !!!!

-10°

I
I
! !!!!! !! !! !!
! ! !!! ! ! ! !! ! !

-10°
! !! ! ! !! !!!
!

-10° -10°
!! ! ! ! ! ! !
T

! ! ! ! ! ! ! ! ! ! !

T
!! !! !!!

T
! ! ! !! !
!!! ! ! ! ! !!!!!
!!
!! ! ! !
!! ! ! ! !!
! !!
!!
!!
!!!
! ! !! !! ! ! !! !!!
N

! !! ! ! !!!!! !
!! !! !!
! ! !

N
! ! !!! ! !!

N
! ! ! !!
!! !
! ! ! ! !! ! ! !!
!!!
!
! !!
! ! ! !! ! ! !! ! !
!!!!!
!!
!
! !!!!! ! ! ! ! ! ! ! ! ! !!!! !!!!!
! !!!!!! !!
Â

! ! ! ! ! ! !!
! !!!

Â
!

Â
! ! !! ! ! ! !!! ! !!
! ! ! ! !!! ! !! !! !
!! ! !!
! ! !!! ! ! !! ! ! !!
!! ! !
!
!! !! !
L

! ! ! ! !! ! !
! ! ! !! ! !!!

L
!

L
! ! ! !! ! !!!
! !! ! ! ! !!! !!!
! ! ! ! ! ! !
!!
!!
! !!
!
!
! ! !! !! ! !!!
!! ! !!!!! !! !
T

! ! ! !!! !
!! ! !!

T
! !! !! ! !!!!

T
! ! ! ! ! !
! ! ! ! ! ! ! !!
! !!!!
! ! !! ! !!!!
!
! ! ! ! !! ! ! !! ! ! !! !!! !!! !
A

! !
! ! ! ! !!

A
! ! ! !!

A
! ! !
! ! ! ! ! ! ! ! ! !
! !
! ! !! !
!
! !!
! !
!
! ! ! ! ! ! !! ! !! ! ! !
! ! ! ! ! ! ! ! ! ! ! !! !!
! ! ! ! ! !! ! ! !!! ! ! !!
! !! ! !
!
! !! ! ! ! !!
! ! !! ! ! !
! ! !! ! ! !! ! ! !! ! !
! ! ! !
! ! ! ! !! ! !! !
! ! !
! !! ! ! ! !!
! ! !
! ! ! ! ! ! ! !!!!!! ! ! ! !! ! !!!
A N O

! ! ! ! ! ! ! ! ! !

N O
! ! !! !

A N O
! ! ! !!! ! !! ! ! ! ! ! !
! !! !!
! ! !!! !! ! ! ! ! ! ! !
! ! ! !
! ! ! ! ! !
!
!
! ! !!! ! !
! ! ! ! ! ! ! !!! ! ! ! !
! ! ! ! ! ! ! ! !! !! ! !
! ! ! ! !! ! ! ! !! !! ! !! !
! !! ! ! ! ! !! !

O C E A
! !! ! ! ! !! ! !
! !! ! ! ! !
!
! ! ! ! ! ! ! !!
! ! ! ! ! !! ! ! !! ! ! ! ! ! ! !
O C E
P A C Í F I C O

! ! !! ! !! !! ! !

P A C Í F I C O
! ! ! !

O C E
P A C Í F I C O

! ! ! !! !!!
!! ! ! ! ! !! ! ! ! ! !!! ! !! !! ! ! !! !! !!
! ! !! ! !! !!! !!! !!! !! !!
! ! ! ! ! ! ! !! !! ! ! !
! ! ! !! ! ! !! !! !!!!
!
! !! ! ! ! ! !! !
! ! !! !! !!!!!
!! ! !!! !! !!!! !! ! !
!
!!
! ! !!! ! ! ! !! !!!!!! !! ! ! ! ! !!! ! ! ! ! ! !!!
! ! !! ! !!!!
!
!!!!
!!! !! !! !! !! !
!
!! ! ! ! ! !! !!!!! ! !! ! ! ! !! ! !! ! !! !!!
! !! ! !! ! ! ! !!! !! ! ! !!! !! ! ! ! !! !

-20°
! ! !!!! !!!
! ! ! ! !! ! ! !! !!!! ! ! ! !! !!!! !!! ! !
!!!!!! !!!!!!!! ! !! ! !!!
-20°
!!! ! ! !! ! ! ! !!!! !

-20°
! !! ! ! !! !!
! ! ! ! !! ! !!! !!!!!!!!
! !! !! !!! !! ! !!! !! !!! !!! !! !!

-20 °
! ! !!!! ! ! ! ! ! !!! !! !!!!!!!! !! !!
!!!!!!!!!!! ! ! !!!! !!

-20 °
!!!! !! !!!! !!!!!!
-20 °
! ! ! ! ! ! ! ! ! ! !!!!!!!!!! ! !!!!!! ! !!!! ! !! !!!! !! ! !!!!
! ! !! ! ! ! ! ! !! ! ! !!!!
!! !
! ! !! ! !
!!!!!!!!! !
! !
!
!!! ! !
!!!! !!!!! !!!! !!!! ! !!!!! !!!!!!!! ! !! !!! !!!
!!!!
!! !!!!!!!!!!!! !!! !! ! !
! !!
!!!!!! !!
! ! ! ! ! ! !!!! ! ! !!!
!! ! !
! ! ! ! !!!!!!!! !! !!!!!!!! ! !! !! !
!!!!!!!!!!!!! !!! ! ! !!!!! !!!!
!!
! !
!! ! ! !!! ! ! ! ! !! ! ! ! !!! !! !! !!!!! !!!
! !!!!! !!!!!!!!!!! ! !!!!!!!!!!!! !! !!!! !!! !!
!! !! ! !! !! !! !!!!!
! ! !! ! ! !!! !!!! ! !!!!!! !!!!!!! ! ! ! ! !!! ! ! !! !!!!! !!!!!!!
!!!!! !!! !!! !! !! !! ! !! !!!
!!
! !!!
! !! !! !
! !!!!!
!!! !!
! ! !!! ! !! !! ! !! !! ! !!!
! ! ! ! !!! !!!!!!! !!!!
!! ! !!! !!!!! ! ! !!!!!!!
!!!! ! !!
!!! ! ! !
! !
! !! !!
! !!! !! ! ! !
!
!!!
! !
!
! ! ! !!
!
!!!!!
!!
!!! ! !!! !! !! ! !
! !!!!!!!! ! !!! !!!!!!!!! !! !! !!
!!!
! !!!!!!!!!! !!!! ! !! ! !!! !!!! !!!!!!!!! !!!! ! ! ! !! !!
!! ! ! ! !
!!!! !
!!!!! !! !!!!
!! ! !!!!!!
!! !! !!!!! !
! !!! !!!!!!
! !! ! ! !
!
!! !!!!!
! !!!!!!! !! !! !!!! !! !!! !!!!
!! ! ! !!! !! !! !! !!!! !!! !!!! ! ! ! !!!! !!! !!! !!! !! !!!! !!! !
ÓRN IO
! !!! !! !!!! !!! !!!!!!! !! !!! !!!!
! !!! ! !!!!
! !! !!!! !!! !!!!!!!! !!
!!!!
!! ! !!!!! !!!!! !! !!!
ÓRN IO
!!! !!! !!!!! !
RNIO
!! ! ! !!!!!! !!! !!!!!!!!!!!! ! !!! ! ! !! ! !!! !! ! !!!!!!!! !
PRIC
!! !!
!!!!! !! !
RICÓ
!!
DE CA
! !! !!! !! !! !! ! !! !!!!! ! !!
PRIC
!!!! !!!
DE CAP
!!! !! !!!
DE CA
!!! ! !! ! !! !
! ! !! !! ! ! !!!!!!! !! !!!
TRÓPICO
!! ! !! ! ! !! !
TRÓPICO
! ! !
TRÓPICO
! !
! ! !! ! ! !! ! !!
! !!! !!!!! !!
! ! ! ! !!! ! ! ! !! !!
! !! ! ! ! !! ! ! ! !! !
! ! !!!!
!!! ! !!!!!!! ! !!!
!!
! ! ! !! !! ! !! !!!! !
! ! !! !!! ! !
!!!! !!!! !!
!
!
! ! ! !!! !!! !
! ! ! !
!
O C E A N O

!! ! !
! ! ! ! ! !!!!!!!

O C E A N O
O C E A N O

! ! ! ! ! !! !!!
! ! !!
! !
! ! ! ! ! !!!! ! ! ! !!!! ! !!!!!! !!!
!
!! !!! ! ! !
! ! !! !! ! !
!
!
!
! ! ! !! ! ! ! !!
! ! !! !
! ! !! ! !! ! !
! ! ! !
!! ! !! !
! !!
!!!!
! !! ! !
!
! ! ! !! ! ! !!
! !!!! ! ! !!!
! ! ! !!! ! ! !!!!!!
! !! ! ! ! !! ! !! ! ! !
! ! ! !
! ! ! ! !! ! ! !!!! !!! !! ! ! !! ! ! !! ! !!! ! !!
! ! !! !!! ! !! ! ! !! !!
! !
! !
! ! ! ! ! ! ! ! !
! ! ! ! !
!
! ! ! !! ! ! ! !!

-30 ° -30 °
! !!

-30 °
! !! ! ! !! !
! ! ! ! !
!
!

-30 °
!
! ! ! ! !

-30 °
! !
-30 °
! ! !

! !

-70° -60° -50° -40° -30° -70° -50° -40° -30° -70° -60° -50° -40° -30°
-60°

-70° -60° -50° -40° -30°


-70° -60° -50° -40° -30°

1980
2010
! !
!
! ! !
!
! ! !
!
! !! !
! ! !
! !
!

0° EQUADO R

!!!! ! !

0° EQUADO R
! !!
!
!
!! ! !
! !!! ! ! 0°
! ! !!!!!!! !
! ! ! ! !!!!! ! ! ! !!! !!!! !
! !!!!
!!!!!! !! !!!! ! !! ! ! ! !! !! !!
! !! ! !!! !! !
! ! ! !
! !!!!!
! !! !!!!!! !!!!
!! ! ! ! !! ! ! !
!!! ! ! !!!! !
! ! ! ! !! ! ! ! !! !!
!
! ! !! ! !! !!! ! !!! ! !! !!!
! !
! ! ! !!! ! ! ! ! ! !! ! ! ! !! !! !! ! !
!!!
! ! ! ! ! !! !
! !!!
! ! !!
!
!! !!!
!!!! !! ! ! ! ! !!! ! !
! ! ! ! ! !
!! ! !
! ! !!! !! ! ! ! !! ! ! !! ! ! ! ! !! ! !!
!! !!
! ! ! !!
! ! !! ! !! ! ! !! ! ! !! ! ! ! ! !! !!!!!! !! ! ! !
! ! ! !!! !!! !!
!
! ! ! !!
!! ! ! ! ! !! ! ! ! ! !! !! ! !
! !!!!!! !! !
!!
! ! ! ! ! !! ! ! !! ! !! !!!! !!!!!! !!!!! ! !! ! !!! ! ! !!
! ! !! ! !! ! !
!! ! !!
! !
!!!!! !!!
!! ! ! ! ! !!
!!! !! ! ! !!!!! ! !! !! !!! ! ! ! ! ! ! ! !!!!!! !!!!!
!! !! ! !!
!!!!! !! ! ! !!
!!!!
!!! !!!
! !! !! ! !!
!
! !! !!!!!! ! !! ! ! ! ! ! ! ! !!!! !! ! !!
! !!
!!!! !!!!! !!
!! !!!!! !!
!
! ! ! ! ! ! ! !!! ! !! !!!
!
!
!
! ! ! !!! !!! ! !! !!! !! !!!
!
!!
!!!
! !!! !!!! ! ! !
!!!! !
!! ! !!! ! ! ! ! ! ! !!!! ! ! !!!
!! !
!!
!!! ! ! ! ! !
! !! ! !
!!!!! ! !!!!! !!
! !
!!!! !!! !!!!!!!
!!
! !!!!
!
! !!!
! ! ! !! !
!!
!! !
! !!!! !!! ! ! !!
! !!!!
! ! ! ! !! ! !
!!
! ! !
! ! !!
! ! !! !!! !! !! ! ! ! !! ! !!
!!! ! ! ! !
!! ! ! !! !!!! ! !!!! ! !!
! ! ! !! ! !!
!!! ! !! ! !! ! ! !! !!!!! !
!!!!!! ! ! !!! !
!!!!! ! ! !!! ! ! !!! !!! !! ! !! !! !! !! !!!!!
!
!! !
! ! !!! ! ! ! !! ! !! ! ! !!!! ! !! !!! ! ! ! ! !!!!!! ! ! !!!!!!
!!!!!!!
! ! ! !! !!! !
!!!!!! ! !!! !! !
!!! ! ! !!! !!!! ! !! ! ! !! !! !!! ! ! ! ! ! !!!!! !
! ! !!!! !
!! ! !!!
!
!!
!! !!
! ! ! !!! ! ! !
!!!!! !! !! !
! !!!!! !! ! ! ! !! ! ! ! ! !! !!
!!!!!! !! ! !!! !
! !!!!
! !!! !!
! ! !! ! !!!! ! !! ! !!!
!!! !
!!
!
!
!!!!!! !!!!!!
!!
!
!!! !!! !
!
!
!!! ! !! ! ! ! ! !! !!! !! ! ! ! ! ! !! !!!
! !
!!
! !!!!!
! !!
!!!!!!!!!!!
!
! ! !! ! ! !!! !
! !!!!!!!
!!
!!
!!! !
!!!!!!!!!!!!
!! !! ! !!
!
! !!!
!! ! !! !!!! !
!!! !! ! !!!! !!! !
!
!
!!
!!
!!!
!
! !!
!!!! !!!!! !! !
!!!!! ! !
!!!
!
! ! !!! ! !!!!!!!
! !!!! !!!!!!!! !!
!!! !!!
!! !!!
!!!!
! ! ! ! ! !! ! ! !!! ! !! ! ! ! !!! ! ! ! !!!
!! ! !!!! !
!
!
!
!
!!!!
!
!!
!! !
!!!
!
!!!! !!!!!!! !! !!! ! !!
!!!
!
!!
!
! !
!!
!
! ! !! !! !! !! ! !!