Você está na página 1de 20

Guia de Fontes de Informação do

Curso Imagem e Som - UFscar


Disciplina: Serviço de Referência e Fontes de Informação
Docente: Dra. Ariadne Chloe Mary Furnival
Giuliana - RA 791731
Gustavo - RA 795693
Josh - RA 791735
Rebeca - RA 791747

Versão on-line: https://giulianacg6.wixsite.com/imagemesomguia

Imagem e Som:
um guia rapido
´ para Ingressantes»

2021
Somos um grupo de quatro alunos (Giuliana / Gustavo / Josh e Rebeca da
Turma 020) do curso de Biblioteconomia e Ciência da Informação, estamos
fazendo uma experimentação da disciplina de Serviço de Referência e
Fontes de Informação ministrada pela Professora Doutora Ariadne Chloe
Mary Furnival, onde pretendemos agregar num pequeno guia, onde
encontrar informações sobre o curso de Imagem e Som, bem como o
acesso a fontes de informação como a BCO (Biblioteca da Federal e
repositórios de informação.

Legislação do curso 02
Legislação para Projetos audiovisuais no Brasil 02
Sobre o Curso 03
Matriz curricular 04
Perguntas frequentes 05
Curiosidades do curso 07
Perfil do Egresso 08
Área de atuação 09
Grupo de Pesquisa 10
Fontes de Pesquisa 11
Outras Fontes de Informação 16
Eventos 17
Entidades Audiovisuais no Brasil 18
Referências 19
a) Nacional: RESOLUÇÃO N° 10, DE 27 DE JUNHO DE 2006. “Institui Diretrizes
Curriculares Nacionais para o Curso de Graduação de Cinema e Audiovisual”.
RESOLUÇÃO Nº 2, DE 18 DE JUNHO DE 2007. “Dispõe sobre carga horária mínima e
procedimentos relativos à integralização e duração dos cursos de graduação,
bacharelados, na modalidade presencial”. LEI Nº 11.788, DE 25 DE SETEMBRO DE
2008. “Dispõe sobre o estágio de estudantes.” RESOLUÇÃO CNE/CP Nº 1, DE 17 DE
JUNHO DE 2004. “Institui Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação das
Relações Étnico- Raciais e para o Ensino de História e Cultura Afro-Brasileira e Africana.”
RESOLUÇÃO Nº 1, DE 30 DE MAIO DE 2012. “Estabelece Diretrizes Nacionais para a
Educação em Direitos Humanos.” RESOLUÇÃO CNE/CP Nº 2, DE 15 DE JUNHO DE
2012. “Estabelece as Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Ambiental. “ 3

b) Da UFSCar: Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI). São Carlos: UFSCar, 2013.


PORTARIA GR N°1272/2012, DE 06 DE FEVEREIRO DE 2012. Estabelece normas e
procedimentos referentes à criação de cursos, alteração curricular, reformulação
curricular, atribuição de currículo, e adequação curricular, para todos os cursos de
graduação da UFSCar e dá outras providências. PORTARIA GR Nº 282/09, DE 14 DE
SETEMBRO DE 2009. Dispõe sobre a realização de estágios de estudantes dos Cursos
de Graduação da UFSCar. PORTARIA GR N° 522/2006, DE 10 DE NOVEMBRO DE
2006. Dispõe sobre normas para a sistemática de avaliação do desempenho dos
estudantes e procedimentos correspondentes. PORTARIA GR 461/2006, DE 07 DE
AGOSTO DE 2006. Dispõe sobre normas de definição e gerenciamento das atividades
complementares nos cursos de graduação e procedimentos correspondentes. PERFIL
DO PROFISSIONAL A SER FORMADO NA UFSCar (Parecer CEPE/UFSCar nº
776/2001, de 30 de março de 2001)

L8685 - PLANALTO
5º Os projetos específicos da área audiovisual, cinematográfica de exibição, ... 13 do
Decreto-Lei nº 1.089, de 2 de março de 1970, alterado pelo art. 1º do …
http://www.planalto.gov.br › ccivil_03 › _ato2007-2010
L8685 - PLANALTO
5º Os projetos específicos da área audiovisual, cinematográfica de exibição, ... 13 do
Decreto-Lei nº 1.089, de 2 de março de 1970, alterado pelo art. 1º do …
http://www.planalto.gov.br › ccivil_03 › _ato2007-2010

DECRETO Nº 8.281, DE 1º DE JULHO DE 2014


Dispõe sobre o Programa de Apoio ao Desenvolvimento do Audiovisual Brasileiro -
PRODAV, institui o Prêmio Brasil Audiovisual e dá outras providências.
http://www.planalto.gov.br/CCIVIL_03/_Ato2011-2014/2014/Decreto/D8281.htm

DADOS DE IDENTIFICAÇÃO DO CURSO

Campus São CarlosCentro de Educação e Ciências Humanas (CECH)


Denominação do curso: Bacharelado em Imagem e Som
Título: Bacharel em Imagem e Som
Linha de formação: Ênfases: Direção; Fotografia; Hipermídia; Montagem; Pesquisa;
Produção; Roteiro; Som.
Modalidade: Presencial
Número de vagas: 44
Turno de funcionamento: Noturno
Carga horária total: 2.760 horas
Tempo de duração do curso: 04 anos
Ato legal de criação do curso: Resolução ConsUni Nº 245 de 13/06/1996
Ato legal de Reconhecimento do Curso: Portaria MEC/SESu n°1102, de 10 de abril
de2002.

Projato Pedagógico do curso:


http://www.prograd.ufscar.br/cursos/cursos-oferecidos-1/imagem-e-som/imagem-e-som-projeto-pedagogico.pdf
Para a obtenção do grau de Bacharel em Imagem e Som os estudantes do Curso cumprirão
2760 horas de componentes curriculares necessários para a integralização curricular,
distribuídos ao longo dos 04 (quatro) anos. Esta carga horária está organizada entre os
seguintes componentes curriculares: 
Legenda:
1 – Fundamentação Prática.
CALOURO 2 – Conhecimentos Teóricos e Históricos.
3 – Realização Prática.
1 2 3 4 4 - Conhecimentos Complementares à Formação.
Fundamentos da Hist. do Audiovisual I Oficina de Redação A - Formação Básica.
Hist. do Audiov. no Brasil I Expressão Audiovisual I
Tecnologia Audiovisual
Teoria da Comunicação
 Metodologia de Pesquisa B - Formação Complementar (ênfases).

Hist. do Audiovisual II
Fotografia Hist. do Audiov. no Brasil II Expressão Audiovisual II Optativa1
Teoria do Audiovisual I

Fotografia e Vídeos
Digitais
Hist. do Audiovisual III
Teoria do Audiovisual II
Documentário
Optativa 2
Optativa 3
A

Introdução à Cinematografia Introdução à Produção


Introdução à Direção Introdução ao Roteiro
Introdução à Hipermídia Introdução ao Som
Introdução à Montagem

Escolha de duas
ênfases:

Direção I Pesquisa I
Direção de Fotografia I Produção I
Hipermidia I Roteiro I Realização Animação
Montagem e Edição I Som I Audiovisual I Trilha Sonora

Aprofundamento de
duas ênfases:

Direção II Pesquisa II
Direção de Fotografia II
Hipermidia II
Produção II
Roteiro II
Realização
Audiovisual II
Elaboração de
Projeto
B
Montagem e Edição II Som II

Coordenação
Optativa 4 de Projeto
Optativa 5 Realização de
Projeto

Coordenação
Estágio Supervisionado de Veiculação
Optativa 6 Veiculação de
Projeto

EGRESSO
1. O que é IRA? E como é calculado?
IRA significa Índice de Rendimento Acadêmico e é calculado semestralmente no ato da consolidação do período, logo após a
digitação de notas, tendo como base o histórico escolar do estudante na UFSCar. Este índice foi adotado para efeito de
classificação na concorrência de prioridade na inscrição em disciplinas e para transferências internas.

IRA = [∑ (N x Cc)] [ 2 - (∑(2 x Cd) + ∑Cs)]

∑Ci ∑Ci ∑Ci

em que:

N = nota;
Cc = créditos cursados;
Ci = créditos inscritos;
Cd = créditos desistentes;
Cs = créditos suspensos ou cancelados.

2. Quando e como fico sabendo do resultado das inscrições efetuadas?


É responsabilidade estudante verificar o resultado do deferimento das inscrições divulgado de acordo com as datas
estabelecidas no Calendário Acadêmico, disponibilizado na página do ProGradWeb, tanto na primeira fase de inscrições
quanto no período de ajuste.

3. O que é recurso e quando posso solicitá-lo?


O recurso é um requerimento pelo qual o estudante reivindica uma reconsideração sobre uma decisão ou resultado pelo qual
se julga prejudicado.
Por meio de sua argumentação, o estudante deve procurar a Coordenação de seu curso para oficializar sua solicitação de
recurso, dentro dos prazos estabelecidos no Calendário Acadêmico.

4. Como devo proceder para solicitar revisão de provas?


Dentro do prazo de 10 (dez) dias úteis após a publicação das notas, o estudante deve entrar em contato com o professor que
ministra a disciplina e solicitar sua revisão.

Se mesmo após esta revisão ainda houver discordância da nota aplicada, há outras instâncias para recurso, que devem ser
consultadas na PORTARIA GR Nº 522/06, de 10 de novembro de 2006 – Sobre a Sistemática de Avaliação Discente.

5. Quando e como devo proceder para solicitar equivalência em disciplinas?


Quando ingressar na UFSCar, procure a DiCA (Divisão de Controle Acadêmico) com seu histórico escolar e todo os planos de
ensino das disciplinas que pretende solicitar equivalência. Disciplinas cursadas após seu ingresso na UFSCar não terão
validade para este procedimento

6. Como devo proceder para solicitar exercícios domiciliares?

Dentro de um prazo de 7 (sete) dias úteis, o estudante deve comparecer ou nomear um procurador (intermediário) que o
represente junto ao Departamento Ambulatorial Médico-Odontológico (DeAMO) da UFSCar, de posse de atestado médico,
para homologação e posterior apresentação à DiCA para oficialização do pedido.
7. Quando e como posso transferir-me de curso dentro da UFSCar?

O estudante tem direito a uma única transferência dentro da UFSCar, somente após ter cursado o primeiro semestre de seu
curso de ingresso, obedecendo aos requisitos publicados no Regulamento de Transferência em vigor. As transferências
internas são realizadas uma única vez a cada semestre e podem ser solicitadas diretamente pelo sistema ProGradWeb. No
curso de Imagem e Som poderá ser solicitada transferência , apenas, para o curso de Música

8. Quando e como deixo de ter vínculo com a UFSCar?

Quando não é realizada a renovação de matrícula, na primeira fase de inscrição em disciplinas;


Quando não houver aprovação em, no mínimo, 4 (quatro) créditos, no semestre de ingresso do estudante na UFSCar;
Quando não são cursados e somados 8 (oito) créditos aprovados a cada 2 semestres consecutivos;

9. Qual a diferença entre TRANCAMENTO de matrícula, CANCELAMENTO de disciplinas e CANCELAMENTO de curso?

Trancamento de Matrícula: É semestral e tem a interrupção temporária no curso solicitada pelo próprio estudante antes de
decorrido 50% do andamento do período letivo em curso, sendo permitidos 2 (dois) cancelamentos consecutivos ou 3 (três)
intercalados, sendo obrigatória a renovação da matrícula na primeira fase de inscrição de disciplinas em cada semestre letivo,
no site do ProGradWeb.

Cancelamento de Disciplinas: O estudante pode cancelar uma ou mais inscrições realizadas em disciplinas, mas não todas,
antes de decorrido 50% do período letivo em curso.

Cancelamento de Curso: Pode ser solicitado a qualquer momento, desde que o estudante tenha convicção e ciência de que o
cancelamento de curso é a interrupção definitiva de seu curso na UFSCar, podendo retornar apenas após aprovação em outro
Processo Seletivo.

Todas as solicitações citadas acima são de caráter irrevogável!


http://www.dac.ufscar.br/images/conteudo/manual_de_identidade_visual.pdf

http://www.dac.ufscar.br/images/conteudo/vinheta_ies.mp4

http://www.dac.ufscar.br/graduacao/imagem-e-som/o-curso
De modo específico, o objeto de trabalho do profissional que atuará na área do
audiovisual formado no Curso de Bacharelado em Imagem e Som da UFSCar, campus São
Carlos, centra-se nos processos de criação, produção e direção relacionados aos
conteúdos em imagem e som, sendo, por isso, a prática audiovisual o componente
curricular central que permeia todo o processo de formação. Esses profissionais deverão
conhecer essencialmente os diferentes processos artísticos e técnicos do fazer, mas,
principalmente, deverão saber avaliar propostas, criar e desenvolver projetos, gerenciar
programas e recursos, negociar produtos, bem como buscar recursos para suas atividades.

Dessa forma, as competências e habilidades entendidas como essenciais ao profissional a


ser formado pelo Curso de Bacharelado em Imagem e Som, foram elencadas de acordo
com as Diretrizes Curriculares Nacionais do Curso de Graduação de Cinema e Audiovisual,
e as principais são as seguintes:

a) Compreender o objeto de seu trabalho e analisar criticamente conteúdos audiovisuais,


bem como seus respectivos meios de difusão, com base em fundamentos éticos, estéticos,
técnicos e teóricos;
b) Atuar a partir de estratégias mercadológicas para distribuir conteúdos por meio de
grades de programação, ações de divulgação e disponibilização de conteúdo para TV
online, IPTV; mobile; emissoras de TV, além de outros meios digitais; para potencializá-los
como negócios;
c) Estar empenhado pela permanente inovação de métodos, técnicas e tecnologias, para
propor e discutir novos usos da linguagem audiovisual no que tange à convergência de
mídias e aos novos dispositivos de produção e distribuição de som e imagem;
d) Compreender a importância de políticas públicas no que tange à preservação da
história da produção audiovisual, podendo propor o desenvolvimento de projetos de
memória e documentação com vistas a manter um acervo da produção.
e) Desenvolver aptidões, como: pesquisar, selecionar e comparar informações e fatos
cotidianos, para criar composições e recomposições contemplando as linguagens literária,
fotográfica, sonora e audiovisual, identificando as características dos diferentes suportes
midiáticos;
f) Conhecer profundamente a legislação do audiovisual;
g) Dominar os conceitos e as teorias dos meios de comunicação nos contextos histórico,
político e econômico, e saber utilizá-los à serviço da arte e da sociedade.
Objetivos do Curso

O Curso de Bacharelado em Imagem e Som tem por objetivo formar o egresso com visão
ética e humanística, que domine os conteúdos científicos da área e os aspectos sociais,
culturais, econômicos, tecnológicos, gerenciais, organizativos e políticos do exercício
profissional, com a finalidade de estar habilitado para atuar:
• Em áreas práticas como roteiro, direção, montagem, captação e edição de som,
fotografia, animação;
• Na elaboração e realização de produtos audiovisuais variados (com diferentes gêneros e
formatos, de acordo com as mídias de veiculação envolvidas);
• Na reflexão teórica e analítica (podendo ser voltada à pesquisa acadêmica em vários
eixos como história, crítica, políticas de preservação, elementos estéticos, entre outros);
• Nos modos específicos de produção e circulação de produtos audiovisuais na sociedade
e na cultura (produção, distribuição, exibição, organização de acervos, curadorias de
mostras e oficinas, entre outros).
Iniciação Científica - o que é e como posso fazer?
A Iniciação Científica(I.C.) é como o próprio nome sugere, o primeiro contato do aluno
com uma pesquisa acadêmica.

Centro de Análise do Cinema e do Audiovisual (CENA)


Vinculado ao Centro de Educação e Ciências Humanas da Universidade Federal de São
Carlos (UFSCar), a partir de maio de 2015, o Centro de Análise do Cinema e do Audiovisual
(CENA) tornou-se um Grupo de Pesquisa certificado pelo Conselho Nacional de
Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), que visa pesquisar as indústrias
audiovisuais no mundo, gerando atividades que auxiliem na reflexão do universo
cinematográfico e audiovisual, nacional e internacional.
https://www.cena.ufscar.br

Grupo de Estudos sobre História e Teoria das Mídias Audiovisuais (Cinemídia)


O interesse do grupo diz respeito fundamentalmente à investigação das mídias
audiovisuais a partir de uma compreensão da história e da teoria como fatores dinâmicos e
conjugados a produtos, processos e suas mediações, partindo de três eixos de pesquisa, a
saber: os regimes do discurso audiovisual; as intermidialidades; o som e a música no
audiovisual. Tal objetivo geral vem pautando as pesquisas específicas, as frequentes
reuniões, estudos, participações em congressos, produção de textos, entre outras
atividades dos integrantes da equipe em suas várias instâncias.

Pesquisadores líderes: Dra. Flávia Cesarino Costa, Dr. Samuel José Holanda de Paiva e Dra
Suzana Reck Miranda

Grupo de Estudos sobre Mídias Interativas em Imagem e Som (GEMInIS)


O GEMInIS é um grupo de pesquisa certificado pelo CNPq, vinculado ao Programa de Pós-
Graduação em Imagem e Som da UFSCar, onde atua na linha de pesquisa “Narrativa
Audiovisual”. Para mais detalhes, veja as informações do GEMInIS no Diretório de Grupos
de Pesquisa no Brasil.
Pesquisador líder: Prof. Dr. João Massarolo
http://geminisufscar.com.br/
O que são fontes de pesquisa?
As fontes de pesquisa são o conjunto de materiais utilizados para consultar informações
acerca do tema de interesse. As fontes de pesquisa mais utilizadas são:

Livros
Os livros podem ser encontrados em formato físico ou e-book.
Eles são incrivelmente úteis na procura de outras fontes, já que oferecem uma lista de
referências bastante extensa, e, como a maioria dos livros passa por um conselho editorial,
a garantia da fonte é maior.

Periódicos
Periódicos são revistas científicas.
Cada um tem as suas características específicas, mas a maioria oferta artigos científicos,
resenhas e ensaios ou relatos de experiência a depender da área.

Artigos científicos
Artigos científicos geralmente integram periódicos, mas nem sempre.
A importância de utilizar artigos é que eles geralmente trazem assuntos mais atuais e
novas abordagens acerca do tema. Além disso, artigos são muito mais curtos que livros, o
que facilita a leitura rápida para se aproximar do tema com mais facilidade.

Anais de evento
Anais de evento são documentos que compilam todo o conteúdo gerado, debatido,
produzido e apresentado em um evento sobre determinada temática.

Legislações
Também é importante lembrar que legislações são boas fontes de informação para
diversos assuntos, como direitos básicos.
Por exemplo, se você for produzir algum trabalho sobre a educação, poderá encontrar
inúmeras leis e códigos que podem fornecer ótimas informações.
Fonte: https://blog.mettzer.com/fontes-de-pesquisa/
Resenhas
Resenhas não boas fontes de pesquisa para constar na bibliografia, mas podem ser muito
úteis especialmente em duas questões.
A primeira delas é quando você leu uma obra e não compreendeu, então tem a opção de
ler algumas resenhas para compreender melhor o assunto.
A segunda é quando você está em dúvidas sobre ler ou não a obra inteira, então as
resenhas podem te dar pequenos “spoilerzinhos” sobre o que você encontrará.

Pesquisas do IBGE
O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística é um instituto público da administração
federal brasileira e oferece boas pesquisas para a coleta de dados em estudos que
dependem deste tipo de fonte.

Onde encontrar as fontes de pesquisa?


Bibliotecas universitárias
Muitas vezes esquecemos de utilizar as bibliotecas online das universidades, mas elas são
ótimos meios de encontrar fontes de pesquisa tais como dissertações, teses e resenhas.
Tanto no formato online, quanto offline, nas prateleiras mesmo.

Sistema
Integrado de
Bibliotecas
UFSCar

A Biblioteca Comunitária - BCo, em São Carlos, faz parte do Sistema Integrado de


Bibliotecas da UFSCar juntamente com as demais bibliotecas integrantes: Biblioteca
Campus Araras – B-Ar, Biblioteca Campus Sorocaba – B-So e Biblioteca Campus Lagoa do
Sino – B-LS.
https://www.bco.ufs https://www.bso.ufs https://www.bar.ufsc https://www.bls.ufsc
Pelos sites das bibliotecas da Ufscar, você pode ter acesso à Base de dados, E-books,
Gestores de Referência, Portal de Periódicos Capes, Portal de Periódicos Ufscar,
Repositórios alem de Teses e Dissertações

O Portal de Periódicos CAPES é uma biblioteca virtual de informação


científica com: periódicos em texto completo; bases de dados de
referências e resumos; bases de dados estatísticas; bases de teses e
dissertações;obras de referência dentre dicionários especializados,
acervos especiais de bibliotecas, compêndios, bancos de dados e
ferramentas de análise; bases de conteúdos audiovisuais; bases de arquivos abertos e
redes de e-prints; bases de patentes; bases de dados de normas técnicas; e documentos
como anais, relatórios, livros, anuários, guias, manuais dentre outros.
A UFSCar oferece o serviço de acesso remoto aos seus alunos/docentes/técnicos-
administrativos por meio da Comunidade Acadêmica Federada (CAFe). Para esse acesso
remoto, você deve utilizar como usuário o seu NÚMERO UFSCar e senha é que você já
utiliza em outros sistemas UFSCar como ProPGWeb, o SIGA, o Trâmite, etc

Google Acadêmico
Bastante utilizado para fazer buscar artigos científicos, revistas e
livros. O Google Acadêmico permite a criação de pastas “Minha
Biblioteca” para guardar artigos. Ferramenta indispensável para no processo de revisão da
literatura. Confira o nosso material e aprenda como utilizar o Google Acadêmico e otimizar
suas pesquisas.
Filmes estrangeiros exibidos no Brasil: 1896-
1934 - O banco apresenta títulos em português, títulos originais
quando foi possível uma identificação, resumos e informações sobre
os filmes estrangeiros exibidos no Rio de Janeiro e em São Paulo entre o
Omniógrafo (08/07/1896) e o final da I Guerra Mundial (31/12/1918).
Depois desse ano, a pesquisa ainda está em andamento com informações
esparsas colhidas na documentação de Jean-Claude Bernardet, ou de outros
pesquisadores que permitiram o acesso aos dados, para o período de 1919 a 1934 (final do
período mudo no Brasil).
http://silenciosos.l2o.com.br/cgi-
bin/wxis.exe/iah/scripts/?IsisScript=iah.xis&lang=pt&base=VIDEO

Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP da Escola de


Comunicação e Arte
https://teses.usp.br/

Dicionário de Cinema
http://ctav.gov.br/dicionariodecinema/

A Agência Nacional do Cinema é um órgão oficial do governo


federal do Brasil, constituída como agência reguladora, com sede na
cidade de Brasília, cujo objetivo é fomentar, regular e fiscalizar a
indústria cinematográfica e videofonográfica nacional.
https://fsa.ancine.gov.br/

O Centro Técnico Audiovisual é uma coordenação geral da Secretaria do Audiovisual,


subordinada à Secretaria Especial da Cultura, do Ministério do Turismo.
http://ctav.gov.br/
Scielo
Possui uma variedade de revistas de diferentes países, além de livros,
artigos de conferência. Neste sentido, o Scielo possui uma série de
filtros que agrupa artigos por área de conhecimento.
https://www.scielo.org/
Scopus
O Site da editora Elsevier concentra a maior base de dados de artigos
científicos, revistas e livros. Além disso, o site possui um mecânismo de
busca com uma série de filtros que ajudam o estudante na hora da
procura por documentos relevantes.
https://www.elsevier.com/
Plataforma sucupira
A plataforma sucupira oferece acesso a documentos completos de
artigos de revistas internacionais e nacionais. Além disso, permite que
você faça busca por assunto, nome do periódico, livros e outras bases
de dados.
https://sucupira.capes.gov.br/sucupira/
Currículo de grandes nomes na área
O currículo lattes não é utilizado como fonte de pesquisa. Mas,
pesquisando pelos currículos de grandes nomes na área de interesse,
você conseguirá acesso a inúmeros artigos publicados e citados por
estas pessoas, além de suas referências.
http://lattes.cnpq.br/

Banco de teses sobre Cinema Brasileiro


O Banco de teses sobre cinema brasileiro, abrigado no site
Mnemocine, apresenta resumos e dados sobre teses e dissertações
dedicadas ao cinema brasileiro, defendidas no país e no exterior. Inclui
ainda relação sobre dissertações e teses sobre temas internacionais.
http://teses.l2o.com.br/cgi-
bin/wxis.exe/iah/scripts/?IsisScript=iah.xis&lang=pt&base=PRODC
Revista Filme Cultura– A revista Filme Cultura é
um espaço de divulgação, reflexão e debate sobre
o cinema e o audiovisual brasileiro e tem uma
história de mais de 50 anos. A publicação é uma
realização da Secretaria do Audiovisual do
Ministério da Cultura, juntamente com o CTAv e a
Cinemateca Brasileira.

RUA – Revista Universitária do Audiovisual (ISSN 1983-3725) é um espaço para divulgação


de trabalhos acadêmicos, novidades e atividades do meio. Pretende estimular a produção
crítica e a reflexão sobre cinema e audiovisual entre os diversos agentes tanto da UFSCar
como de outras universidades. A ideia é ampliar as discussões nascidas em âmbito
acadêmico, levando-as para um público mais abrangente.

MIS – O Museu da Imagem e do Som de São Paulo, instituição da Secretaria de Cultura e


Economia Criativa do Governo do Estado de São Paulo, é um dos mais movimentados
centros culturais da cidade de São Paulo. Além das exposições, o MIS oferece uma
grande variedade de programas culturais, com eventos em todas as áreas e para todos
os públicos: cinema, dança, música, vídeo, fotografia e muito mais.
SeIS – Semana de Imagem e Som – é um evento anual completamente gratuito realizado
por estudantes de Imagem e Som da UFSCar, no qual ocorrem palestras, oficinas e
exibições.

Mostra de Vídeos Indígenas da UFSCar – Tem como objetivo colaborar com a divulgação
de obras audiovisuais desenvolvidas por povos indígenas e que expressam suas
diversidades sociais, culturais e suas lutas por direitos. A Mostra é aberta a realizadores e
realizadoras audiovisuais indígenas. As temáticas das obras devem estar pautadas nas
perspectivas dos povos indígenas do Brasil ou da América Latina e abordar assuntos
relacionados aos aspectos culturais, religiosos, artísticos, à organização política,
comunitária, econômica, social, à territorialidade, à saúde e à valorização de línguas
originárias.
ABCV – Associação Brasiliense de Cinema e Vídeo
ABD-APECI – Associação Brasileira de Documentaristas/Associação Pernambucana de
Cineastas
ABPA – Associação Brasileira de Preservação Audiovisual
ABRA – Associação Brasileira de Autores Roteiristas
ABRACI/RJ – Associação Brasileira de Cineastas, Rio de Janeiro
ABRANIMA – Associação Brasileira de Animação
ANDAI – Associação Nacional Distribuidores Independentes
APACI – Associação Paulista de Cineastas
APAN – Associação de Profissionais do Audiovisual Negro
API – Associação das Produtoras Independentes do Audiovisual Brasileiro
APRO – Associação Brasileira de Produção de Obras Audiovisuais
APROCINE – Associação de Produtores e Realizadores de Longas Metragens e Séries do
Distrito Federal Associação Cultural Cinemateca Catarinense
ABD/SC - Associação das Produtoras Brasileiras de Audiovisual do Centro Oeste
APBA-CO AVEC – Associação de Vídeo e Cinema do Paraná
BRAVI – Brasil Audiovisual Independente
CONNE – Conexão Audiovisual Centro-Oeste, Norte e Nordeste
FAMES – Fórum Audiovisual de Minas Gerais, Espírito Santo e dos estados do Sul do Brasil
FUNDACINE/RS – Fundação de Cinema
SANTACINE – Sindicato da Indústria Audiovisual de Santa Catarina
SIAESP – Sindicato da Indústria Audiovisual do Estado de São Paulo
SIAPAR – Sindicato da Indústria Audiovisual do Estado do Paraná
SIAV – Sindicato da Indústria Audiovisual do Rio Grande do Sul
SICAV – Sindicato Interestadual da Indústria Audiovisual
SINAES – Sindicato da Indústria Audiovisual do Estado do Espírito Santo
SINDCINE – Sindicato dos Trabalhadores na Indústria Cinematográfica e do Audiovisual
SINTRACINE – Sindicato dos Trabalhadores do Cinema e do Audiovisual de Santa Catarina
STIC – Sindicato Interestadual dos Trabalhadores na Indústria Cinematográfica e do
Audiovisual
Fonte: (http://ctav.gov.br/links/entidades-audiovisuais/)
http://www.rua.ufscar.br/
http://www.cech.ufscar.br/
http://www.cech.ufscar.br/ccis
https://www.facebook.com/caisufscar/
http://www.dac.ufscar.br/graduacao/imagem-e-som
http://www.dac.ufscar.br/graduacao/imagem-e-som/matriz-curricular
https://www.aicinema.com.br/produtoras-de-cinema/
http://www.artcom.ufscar.br
https://www.facebook.com/groups/vestibulandosies
http://www.propq.ufscar.br/imagens/mapa-ufscar-sao-carlos/view
https://www.youtube.com/watch?v=GjJsTkSnDhE
https://www.cena.ufscar.br
https://www.bco.ufscar.br/servicos-informacoes/autoemprestimo
https://www.bco.ufscar.br/perguntas-frequentes
http://www.mnemocine.com.br/index.php/cinema-categoria/24-histcinema/38
fsb#sites
http://www.fotoplus.com/acesso/?cat=6
http://www.prograd.ufscar.br/cursos/cursos-oferecidos-1/imagem-e-som/imagem
som-projeto-pedagogico.pdf
http://www.ppgis.ufscar.br/
http://ctav.gov.br/links/entidades-audiovisuais/
https://blog.mettzer.com/fontes-de-pesquisa/
h t t p s : / / b r. f r e e p i k . c o m / v e t o r e s - g r a t i s / e l e m e n t o s - d o - fi l m e - e s b o c
banners_1015327.htm#page=1&query=audiovisual&position=1

Você também pode gostar