Você está na página 1de 6

1º Propriedade, Soma: O limite da soma de funções é equivalente a soma dos limites.

Lim [ f(x) + g(x) ] =


XC

Lim f(x) + Lim g(x)


XC XC

Exemplo: Lim ( X 2 + X)
X2

Equivale:
Lim X 2 + Lim X * X 2 e X são polinômios, o domínio é Real, vale qualquer valor real.
X2 X2 * Então, substitui o tendendo a 2 na função.

Então:
=22 +2=6

2º Propriedade, Subtração: equivalente a soma dos limites.

Lim [ f(x) – g(x) ]


XC

Lim f(x) - Lim g(x)


XC XC

Exemplo: Lim ( X 2 - X)
X  (-1)

Equivale:
Lim X 2 - Lim X * X 2 e X são polinômios, o domínio é Real, vale qualquer valor real.
X  (-1) X  (-1) * Então, -1 é real, pode substituir!

(-1) 2 - (-1) =
1+1=2

3º Propriedade, Produto (Multiplicação): O limite do produto, é o produto dos limites.

Lim [ f(x) . g(x) ]


XC

[ Lim f(x) ] . [ Lim g(x) ]


XC XC

Exemplo: Lim [ (X 2 + X) . (X 2 - X) ]
X2

Aplicando propriedade Soma: Aplicando propriedade Subtração:

Lim (X 2 + X) Lim (X 2 - X)
X2 X2

1/6
Lim X 2 + Lim X Lim X 2 - Lim X
X2 X2 X2 X2

(2 2 + 2) . (2 2 -2) =
6 . 2 = 12

4º Propriedade:.

Lim [ K . f(x) ]
XC

[ Lim K ] . [ Lim f(x) ] = K. Lim f(x)


XC XC XC

Exemplo: Lim [ 9. (X 2 + 1) ]
X2

[Lim 9] . [Lim X 2 + Lim 1]


X2 X2

9. (4+1) = 45

5º Propriedade, Constante: O limite da constante é a própria constante, ou seja, o limite de um


número é sempre ele mesmo.

Lim K = C
XC

Representação da função constante K

Y
K

C X

Exemplo:
Lim 100 = 100
X3

6º Propriedade, Limite do Quociente: O limite do quociente é o quociente dos limites.

f ( x)
Lim [
g ( x)
] ∴g(c) ≠ 0
XC * Restrição para denominador não ser Zero, pois se for, causará uma indeterminação.

Lim f(x)
XC
Lim g(x)
2/6
XC

Exemplo: Lim (2x 2 - 4)


3 – 2x
X3

Resolvendo a parte superior e inferior da equação.


Limite da constante é a
própria constante.
Lim 2x 2 - 4 = (2 . lim X 2 ) – Lim 4
X3 X3 X3=
Lim 3 - 2 . lim X
X3 X3

= (2 . 3 2 ) – 4 = 18 – 4 = 14 = -14 * O menos do denominador troca com o numerador;


3 – (2 . 3) 3–6 -3 4

7º Propriedade, Potências: O limite da potência é igual a potência dos limites.

L
Lim [ f(x) ] N Onde, L e N são constantes (números).
XC Lê-se, função elevada ao expoente na forma de raiz, quando X tendendo a C.

Lim N [ f ( x )] L =
XC

N
Lim [ f ( x )] L =
XC
L

N
Lim f( x)
X− > C =

L
[ Lim f(x) ] N

XC

Ponto de Revisão: Conversão de expoente fracionário em radical:

1 1 1
X7 = 7
X X 5 = 5
X X 10 = 10
X

2 3
X 7 = 7
X2 X 5 = 5
X3

Lembre-se disso: “Saindo da raiz para expoente fracionário: Quem está por dentro, está por
cima”.

3/6
7
Exemplo: Lim (2x 2 - 1) 2

X3

7
[ Lim (2x 2 - 1)] 2 =
X3

7
[ 2 . Lim X 2 - Lim 1 ] 2 =
X3 X3

7
= [2 . 3 2 - 1] 2 =

7
= [18 – 1] 2 =

7
= 17 2

Exercícios:

a) Lim (x 3 - 4x 2 - 3) É um polinômio completo. Pode-se aplicar o


XC ponto direto pois admite qualquer valor Real.
C é um valor real ? Sim, então pode substituir!
= C 3 - 4C 2 - 3

X 4 + X 2 −1 Pode-se aplicar o ponto direto?


b) Lim
X 2 +5 Sim, porque para qualquer valor de C, nunca o
XC denominador será zero. Mesmo se aplicarmos a
potência em um número negativo, pois o
resultado será positivo.
C 4 + C 2 −1
=
C2 +5

c) Lim 4 x 2 − 3 Polinômio dentro de raiz tem restrição?


Sim, pois o valor resultado do polinômio deve ser
X  -2 sempre positivo.

= 4( −2) 2 −3 =

= 4.( 4) −3 =

= 13

X2 + X −2 Pode-se aplicar o ponto direto?


d) Lim Sim, pois um é real e os polinômios suportam.
X2 −X
X1

4/6
12 + 1 − 2
=
12 − 1

1 −1 0
= = (Indeterminação)
1 −1 0

Observações: O problema é que se aplicar o ponto 1 direto o denominador vai dar zero.
Então, como não posso aplicar o ponto 1, tenho que retirar o ponto problemático.

Observe que as potências dos polinômios são iguais, se fossem diferentes seria
necessário utilizar outra técnica para solução. Como resolver então? Fatoração!

Formato Fatorado: A (x – x1) . (x – x2) Onde X1 e X2 são as raízes.

Veja a simplificação do polinômio numerador X 2 + X -2.


X2 +X-2= 0 Fatorado: A . (x – x1) . (x – x2) =
1 . (x – 1) . (x + 2) =
∆ = -b + 4ac = (x – 1) . (x + 2 )
∆ = -1 + 4(1 . -2) =
∆ = -1 - 8 = 9

− b 2 ± Delta
X=
2a

X1 = -1 2 + 3 = -1 + 3 = 1
2 2

X2 = -1 2 - 3 = -1 - 3 = -2
2 2

Veja a simplificação do polinômio denominador X 2 - X

X2 -X=0
Polinômio incompleto,
X . (X – 1) = 0 (iguala) substitui direto!

X1 = 0 e X2 = 1
A . (x – x) . (x – x2) =
1 (X – 0) . (X – 1) =
X . (X – 1)

Calculando os limites:

Lim (x – 1) . (x + 2 ) =
x . (x – 1) Parou de dar Zero! Acabou o problema!
Obs: Quando tendemos o ponto, a palavra Lim
X1 (limite) desaparece.

Lim X + 2 =
X
X1

1+2= 3=3

5/6
1 1

6/6

Você também pode gostar