Você está na página 1de 83

BISTURI ELETRÔNICO

PROGRAMA/MENSAGEM

BP-400D
% %
%

PLACA NEUTRA

RESISTÊNCIA

LO HI

PLACA NEUTRA P
E
ATIVO D
A
! L COMANDO MANUAL BIPOLAR

MANUAL DE SERVIÇOS
BISTURI ELETRÔNICO

MANUAL DE SERVIÇOS

Revisão 4.0
Janeiro - 2016

Registro no M.S.:80052640016
Responsável Técnico: Mauro Tonucci
CREA-SP No 505508/D Reg. 0685055087

Transmai Equipamentos Médicos Hospitalares Ltda.


Av. Maria Estela, 33 - Jardim Maria Estela
CEP: 04180-010 - São Paulo SP
(0**11) 2335.1000
Fax ramal 215
ÍNDICE

Capítulo 1 – Informações Gerais

Nota de propriedade ................................................................................. 3


Garantia .................................................................................................... 3
Simbologia ................................................................................................ 4
Suporte técnico e manutenção ................................................................. 6

Capítulo 2 – Avisos

Escolhendo o local .................................................................................... 8


Precauções gerais .................................................................................... 8
Precauções operacionais .......................................................................... 8
Avisos ........................................................................................................ 9
Resumo dos cuidados básicos ................................................................. 10

Capítulo 3 – Descrição do funcionamento

Funcionamento ......................................................................................... 12
Circuito de entrada/alimentação ............................................................... 12
Circuito Digital ........................................................................................... 12
Circuito Painel ........................................................................................... 17
Circuito fonte chaveada de potência (FONTECH) .................................... 17
Circuito de chaveamento da saída (CHFET) ............................................. 20
Circuito SAÍDA .......................................................................................... 24
Circuito Pedal ............................................................................................ 25

Capítulo 4 – Testes

Equipamentos e ferramentas .................................................................... 27


Pontos de medidas ................................................................................... 27
Roteiro de testes ....................................................................................... 28
Especificações técnicas ............................................................................. 41
Declaração de conformidade..............................................................4
Problemas ................................................................................................. 55
Interferências ............................................................................................. 58
Bibliografia ................................................................................................ 59

Anexos

Lista de materiais ....................................................................................... 61


Diagramas esquemáticos .......................................................................... 77
Diagramas de montagem ..................................................................101
Capítulo 1

INFORMAÇÕES GERAIS
Capítulo 1 - Informações Gerais

NOTA DE PROPRIEDADE
As informações contidas neste documento são de propriedade da TRANSMAI e não podem ser
duplicadas em parte ou em sua totalidade sem autorização por escrito da TRANSMAI. Até a data
desta publicação, todos os esforços foram feitos para que as informações contidas neste manual
sejam as mais precisas possíveis.

A TRANSMAI reserva-se o direito de fazer as alterações que julgar necessárias no manual ou no


produto sem qualquer aviso prévio, visando sempre à melhoria do produto.

GARANTIA
A Transmai Equipamentos Médicos Hospitalares Ltda, assegura ao proprietário-consumidor do
equipamento aqui identificado, garantia contra defeitos de fabricação, desde que constatado por
técnico autorizado pela Transmai, pelo prazo de 365 dias para o equipamento e 90 dias para
sensores e cabos de extensão, a partir da data de aquisição pelo primeiro comprador-consumidor,
do produto constante na Nota Fiscal de Compra.

A Transmai Equipamentos Médicos Hospitalares Ltda, declara a garantia nula e sem efeito, se
este equipamento sofrer qualquer dano provocado por acidentes, agentes da natureza (raios,
inundações, desabamentos, queda, mau uso, etc.), uso em desacordo com o Manual de
Instruções, por ter sido ligado à rede elétrica imprópria ou sujeita a flutuações excessivas ou
ainda no caso de apresentar sinais de violação, consertado por técnicos não autorizados pela
Transmai Equipamentos Médicos Hospitalares Ltda.

Observar que, o consumidor que não apresentar a Nota Fiscal de Compra do Equipamento, será
também considerada nula sua garantia, bem como se a Nota conter rasuras ou modificações em
seu teor.

A Transmai Equipamentos Médicos Hospitalares Ltda, obriga-se a prestar os serviços acima


referidos. O proprietário consumidor será o único responsável pelas despesas e riscos de
transporte do equipamento (ida e volta).

TRANSMAI BP-400D 3
Capítulo 1 - Informações Gerais

SIMBOLOGIA
- Perigo, Atenção

- Risco de choque elétrico/Tensão perigosa

- Terra de proteção

- Equipamento tipo CF/Protegido contra descarga de desfibrilador

- Saída isolada

- Parte do circuito energizado e parte não.

- Tecla cíclica

- Salvar dados

- Placa dupla

- Placa simples

TRANSMAI BP-400D 4
Capítulo 1 - Informações Gerais

- Blend1 - Corte

- Incrementa
- Blend2

- Decrementa

- Blend3

- Unidade de Porcentagem
Seleção da potência de saída
- Coagulação Standard

- Coagulação spray - Pedal

- Coagulação bipolar

- Corte bipolar

TRANSMAI BP-400D 5
Capítulo 1 - Informações Gerais

SUPORTE TÉCNICO E MANUTENÇÃO

O bisturi somente deve ser reparado pela Assistência Técnica ou pessoal


autorizado familiarizado com as novas tecnologias em equipamentos médicos
e com o funcionamento operacional deste bisturi.

Uma manutenção inadequada pode comprometer a segurança do paciente.

Suporte Técnico
(0**11) 2335-1000
São Paulo - BRASIL
Transmai Equipamentos Médicos Hospitalares Ltda.
Av. Maria Estela, 33 - Jardim Maria Estela - São Paulo - SP
CEP: 04180-010 Tel.: (0**11) 2335-1000 – Fax.: Ramal 210
CNPJ. 43.179.225/0001-60 Insc. Estadual 110.284.527.111
E-mail: transmai@transmai.com.br

TRANSMAI BP-400D 6
Capítulo 2

AVISOS
Capítulo 2 - Avisos

ESCOLHENDO O LOCAL

Um local adequado para o bisturi ajuda a assegurar um funcionamento sem problemas. Selecione
um local com as seguintes características:

 Longe de fontes de calor.


 Fora da luz solar direta.
 Local onde o cabo de força alcance a tomada e fora do caminho de pessoas e objetos de uso
constante.
 Local onde não haja umidade excessiva.
 Certifique-se de que o terra da tomada de energia elétrica esteja dentro do exigido pelas
normas brasileiras para instalações elétricas de baixa tensão (NBR 5410).

PRECAUÇÕES GERAIS
RISCO DE CHOQUE ELÉTRICO: Não remova a tampa do bisturi. Além de tensões perigosas
internas, existe o risco de danos ao sistema de proteção ao paciente. Nenhuma parte interna pode
ser reparada sem conhecimento, documentação técnica e treinamento específicos realizados no
setor de engenharia da empresa.

Este equipamento somente deve ser usado por pessoal qualificado. O operador deve estar
familiarizado com as informações contidas neste manual antes de usar o bisturi.

PRECAUÇÕES OPERACIONAIS
O uso seguro e apropriado da eletrocirurgia dependem e muito de fatores unicamente sob o
controle do operador.

É importante que as instruções de operação que acompanham este ou qualquer outro


equipamento sejam lidas, entendidas e seguidas criteriosamente.

A eletrocirurgia utiliza RF (rádio freqüência) para cortar e coagular o tecido; portando sempre
haverá maior ou menor intensidade de “faíscas” no local, dependendo da potência utilizada; logo
é inerentemente perigoso seu uso na presença de anestésicos, fluidos ou objetos inflamáveis.
Precauções devem ser tomadas no sentido de restringir o uso de inflamáveis no local da
eletrocirurgia, quer estejam eles na forma de anestésico de preparação da pele ou gerados por
processos naturais dentro das cavidades do corpo.

Unidades eletrocirúrgicas devem ser usadas com cuidado na presença de marca-passos interno
ou externo; pois a interferência da corrente eletrocirúrgica pode fazer o marca-passos entrar num
modo assíncrono, ou pode bloquear o seu efeito por completo. Quando surgir alguma dúvida
consulte o fabricante do marca-passos e/ou o departamento de cardiologia.

Durante a cirurgia, não se deve permitir que o paciente entre em contato direto com objetos
metálicos aterrados, tais como mesa auxiliar de instrumentos, estrutura da mesa de cirurgia, etc.
Sondas e eletrodos diversos usados em dispositivos de monitoração de imagens e estimulação,
podem fornecer um caminho para corrente de alta freqüência; independentemente de sua
isolação em 60Hz, ou se operados por baterias.

TRANSMAI BP-400D 8
Capítulo 2 - Avisos
O risco de uma queimadura eletrocirúrgica pode ser reduzido colocando-se estes eletrodos e
sondas, o mais longe possível do local da cirurgia e da placa neutra.

O contato “pele com pele” por exemplo entre o braço e o tronco do paciente pode ser evitado
colocando-se 10cm de gaze seca e ficando sempre atento para pontos como este em que é fácil o
acúmulo de líquidos após assepsia do paciente.

Acessórios ativos, descartáveis, placa neutra, antes de utilizá-los leia as instruções, cuidados e
precauções que os acompanham.
Nota: Mantenha os acessórios ativos longe do paciente, quando não estiverem em uso.
Acessórios rotulados como descartáveis, são de uso único. Não reutilize ou
reesterelize.

Quando da utilização de “aspirador de coaguladores”, tenha certeza de que a parte externa do


tubo de sucção do coagulador permanece livre de sangue ou muco. Falha na limpeza do tubo
aspirador pode permitir a condução da corrente elétrica, o que pode provocar queimaduras
acidentais.
Nota: Para evitar a possibilidade de queimaduras no usuário, desligue sempre o bisturi
antes de flexionar ou dar nova forma ao tubo aspirador, não mergulhe em líquidos
condutores.

AVISOS

AVISO No 1: Para desligar o bisturi, quando da não utilização do mesmo, desligar a chave
liga/desliga localizado na parte traseira.

AVISO No 2: Desligar sempre a chave Liga/Desliga (na parte traseira) para realizar a
manutenção e desligar o cabo de alimentação.

AVISO No 3: Saída elétrica perigosa. Este equipamento deve ser operado somente por um
profissional qualificado.

AVISO No 4: Inspecione constantemente canetas e cabos da placa neutra (MANTENHA


SEMPRE CONJUNTO RESERVA).

AVISO No 5: Evite a utilização de anestésicos inflamáveis ou gases oxidantes, tais como


N2O e oxigênio, durante intervenções cirúrgicas do tórax ou cabeça, a menos
que esses agentes sejam removidos.

AVISO No 6: Os bisturis eletrônicos de alta frequência em funcionamento podem influenciar


desfavoravelmente no funcionamento de equipamentos eletrônicos.

AVISO No 7: O tom de ativação é uma importante característica de segurança. Não permita


que ele fique inaudível.

AVISO No 8: Verifique sempre o perfeito contato mecânico e elétrico entre APARELHO /


CABO / PLACA NEUTRA E PACIENTE, isto é de fundamental importância
para proteger e evitar acidentes.

TRANSMAI BP-400D 9
Capítulo 2 - Avisos
AVISO No 9: Coloque sempre pasta condutora entre a placa neutra e o paciente e toda sua
superfície em contato firme com o paciente.

AVISO No 10: Condições potenciais de risco poderá ocorrer, quando acessórios similares
forem usados, principalmente a pinça bipolar.

AVISO No 11: Verificar sempre o MODO SELECIONADO; Monopolar ou Bipolar, uma


função sempre inibe a outra.

AVISO No 12: O cabo de força deve ser ligado à tomada aterrada; não devem ser usados
plug’s adaptadores ou extensões.

AVISO No 13: Embora nossa placa neutra tenha área superior à exigida pela norma NFPA de
1.970, NUNCA reduza o tamanho ou a área de contato da placa neutra para
segurança do paciente.

AVISO No 14: Falha na rede elétrica local ou no bisturi podem provocar uma redução ou
aumento indesejável da potência de saída.

AVISO No 15: Risco de choque elétrico. / Não remova a tampa superior do aparelho. Procure
nossa rede de assistência técnica autorizada.

AVISO No 16: O bisturi BP-400D por possuir dois circuitos pacientes e um conjunto de
interruptores independentes (caneta de comando manual e pedal) , a saída de
qualquer um dos eletrodos ativos pode variar durante o uso.

AVISO No 17: A utilização de cabos e acessórios diferentes daqueles especificados podem


resultar em aumento das emissões ou diminuição da imunidade do
equipamento.

AVISO No 18: O funcionamento deste bisturi poderá ser afetado quando do uso na presença de
fontes de alta emissão de ruídos eletromagnéticos e de RF.

AVISO No 19: O bisturi não deve ser utilizado muito próximo ou empilhado sobre outros
equipamentos. Caso isso seja necessário, recomenda-se que o bisturi seja
observado para verificar a operação normal na configuração na qual será
utilizada.

AVISO No 20: Todos os equipamentos elétricos e estruturas metálicas envolvidas com a


cirurgia, como: mesa cirúrgica, monitor cardíaco, bisturi elétrico ou eletrônico,
desfibriladores, aspiradores, foco-cirúrgico auxiliar, computadores, vídeo, etc.
DEVEM ESTAR DEVIDAMENTE ATERRADOS.

AVISO No 21: Ao molhar acidentalmente o bisturi, desligue-o da rede elétrica, retire o cabo de
força e deixe em repouso com a parte traseira para baixo em local de baixa
umidade, fora da luz solar direta e bem arejado. Tenha certeza que não tenha
umidade no interior do bisturi antes de utilizá-lo novamente, em caso de
dúvidas solicite ao pessoal treinado para verificar. Caso continue com dúvidas,

TRANSMAI BP-400D 10
Capítulo 2 - Avisos
realize os testes de corrente de fuga de acordo com a norma ABNT NBR
IEC60601-1 (ou contatar a Assist. Técnica autorizada ou a Transmai).

AVISO No 22: Ao ligar o bisturi a outro equipamento ou instrumento, verifique se o bisturi


está funcionando corretamente. Todas as combinações devem satisfazer os
requisitos do sistema IEC 60601-1. Quem ligar qualquer equipamento
adicional à entrada ou saída do bisturi efetuará a configuração de um sistema
médico e, portanto, será responsável pelo cumprimento dos requisitos do
sistema IEC 60601-1, pois a soma das correntes de fuga poderá causar ricos ao
paciente.

AVISO No 23: Para garantir o uso seguro e a precisão do bisturi ele deve ser instalado, ligado
e operado conforme as instruções da contidas neste manual, incluindo
precauções especiais em relação a sua compatibilidade eletromagnética (Item
Declaração de Conformidade) e deve ser realizada a manutenção e calibração
periódica do bisturi e de todas as partes acompanhantes a cada 6 a 12 meses.

AVISO No 24: O bisturi não necessita de locais blindados para seu funcionamento.

AVISO No 25: As placas descartáveis possui registro à parte na ANVISA.

AVISO No 26: Toda e qualquer manutenção deve ser realizada por profissionais qualificados e
autorizados pela Transmai.

AVISO No 27: Falha no bisturi pode provocar aumento indesejável da potência de saída.

RESUMO DOS CUIDADOS BÁSICOS


O Bisturi Eletrônico modelo BP-400D Emai, embora se utilizando tecnologia sofisticada
possuindo oito tipos de corrente elétrica, e de vários outros recursos é extremamente simples seu
manuseio, porém ao utilizá-lo em conjunto com outros equipamentos pode tornar complexa sua
utilização e todo cuidado deve ser tomado no sentido de evitar acidentes ao paciente e ao
usuário.

TRANSMAI BP-400D 11
Capítulo 3

DESCRIÇÃO DO FUNCIONAMENTO
Capítulo 3 - Descrição do funcionamento

FUNCIONAMENTO
Para fins de descrição de funcionamento, dividiremos o bisturi em várias partes (vide digrama
elétrico geral- Anexo):

 Circuito de entrada/alimentação e filtro


 Circuito digital (DIGITAL)
 Fonte chaveada de potência (FONTECH)
 Circuito chaveador de saída (CHFET)
 Circuito de alta tensão de saída (SAÍDA)
 Circuito do Pedal

1- CIRCUITO DE ENTRADA/ALIMENTAÇÃO:
É a entrada da tensão de rede AC, onde temos o fusível geral responsável pela proteção contra
curto-circuito geral do bisturi.
Filtro de linha para melhorar a compatibilidade e susceptibilidade eletromagnética conduzida.
Um varistor é ligado entre as fases para proteção de sobretensão (250Vac).
Fusível de baixa, por ser um circuito que tem a parte de baixa tensão independente da alta-
tensão, para proteção dos circuitos de baixa tensão.

2- CIRCUITO DIGITAL:

Para uma melhor compreensão dividimos os circuito digital em 3 partes a saber: fontes, digital
propriamente dito e a analógica, como pode ser visto no diagrama em blocos;

Figura 1- Diagrama em blocos DIGITAL

2.1- Circuito de Standby:

A tensão de entrada 10,5Vac, que alimenta a parte digital deste cartão, uma vez convertida em
nível DC é utilizado para alimentar o circuito de standby. O circuito é composto de um CI 4013,
que ao receber um pulso da tecla Standby do frontal liga FT1 e FT2, liberando as tensões de
alimentação das fontes descritas a seguir e do Cartão FONTECH.

TRANSMAI BP-400D 13
Capítulo 3 - Descrição do funcionamento
Este mesmo circuito monitora a tensão da rede, que ao reduzir abaixo de 95Vac ou 180Vac
desliga automaticamente o bisturi, pois a capacidade operacional estará comprometida com
tensões inferiores a esta.
O temporizador U9, tem a função de evitar que ao ligar a chave Liga/Desliga geral não libere
todo o bisturi.

2.2- Fontes:

Uma vez liberado pela tecla de standby:

FONTE +5V: Responsável por toda alimentação da parte digital do circuito e totalmente isolada
da parte analógica .
A tensão de entrada AC (10,5Vac) é retificada e convertida para +5Vdc estabilizada. A
estabilização é feita por um conversor tipo Bulck (U1-LM2575), baseia-se no armazenamento de
energia em um indutor sob a forma de corrente (mesma que circula pela carga) e com tensão de
saída dependente da amplitude e largura dos pulsos. A tensão contínua é transformada em uma
fonte pulsada na saída do elemento chaveador (U1-pino2) cuja freqüência é fixa de 52kHz com
controle PWM. Como os pulsos gerados só possuem componentes positivos, aparece na carga
uma corrente, que também circula pelo indutor do filtro (L4). Acrescentando um capacitor (C2)
temos um filtro LC, que determinará o ripple para a carga.

FONTE +12V, +5V-INT e -5V: Esta fonte alimenta a parte +12Vdc do cartão CHFET e toda a
parte analógica do circuito DIGITAL (+12V e +5V-INT).
O princípio de funcionamento é igual ao descrito acima, porém o CI chaveador é o LM2576(U2)
e utilizamos um filtro duplo LC formados por L2,C10 e L5,C8. Esta mesma tensão de +12V é
convertida e estabilizada em +5V-INT através de um conversor chaveado LM2575(U3), esta
mesma tensão é convertida para -5V pelo conversor 7660(U37)
A saída CN5-8/9(+12V) e CN5-6/10(GNDanalógico), deve manter fixo para variações de tensão
de entrada (U2-pino1) de +6Vdc a +24Vdc.

2.3- Circuito Digital:

Responsável por todo o controle do bisturi, acionamento, ajuste dos valores de saída, operação
mono e bipolar, monitoração da placa neutra, comando manual, pedal e todas as sinalizações
sonora e visual, para melhor compreensão vide Anexo .

CPU: O BP400D utiliza o 89C55(U8) tem um clock de 30MHz, fornecido pelo oscilador híbrido
X1. Este processador possui diversos dispositivos internos, tais como controlador de interrupção,
timers, decodificador de endereços. Todo o controle de acionamento, interface com usuário,
geração das freqüências fundamentais, alarmes, monitoração da placa neutra, liberação e ajuste
da potência de saída é realizado por ele.

BARRAMENTO DE DADOS: P0 - P7: é o barramento de dados externo de 8bits funciona


como I/O, juntamente com o sinal de controle /RD1, /RD2, /WR1, /WR2 e /WR3.

SINAIS DE CONTROLE 89C55(U8):

 OSCILADOR: Freqüência fundamental de 442kHz- duty 50%, enviado para o circuito de


ajuste da largura de pulso e modulação.

TRANSMAI BP-400D 14
Capítulo 3 - Descrição do funcionamento
 MODULA: Quando selecionado os Blends, Bipolar e Coag. gera a freqüência de modulação.

 HAB-OSC: Habilita o monoestável que ajusta a largura do pulso de 442kHz.

 RST-WD: Pulso enviado para o watch-dog, indicando que o programa esta rodando.

 /BEEP-ERRO: Quando ocorrer um erro o sinal vai para “0” liberando os circuitos geradores
de som e amplificador e o Led sinalizador de ALARME.

 /WR1: Habilita U25, que envia dados (mensagem) a serem escritos no display LCD.

 /WR2: Habilita U16, que controla o acionamento das ampolas, seleciona os modos de
operação e relê.

 /WR3: Habilita U18, envia os sinais par leitura do teclado r os três sinais de controle do
display LCD.

 /RD1: Habilita U23, lê qual comando foi acionado pedal, comando, corte ou coag, o estado
da placa neutra e calibração da placa neutra.

 /RD2: Habilita U22, lê qual tecla foi acionado.

 CS-MEN: Seleciona a memória para escrita e leitura dos dados.

 CLK-MEN: Gera o clock para a memória.

 DI-MEN: Linha que envia os dados para a memória.

 D0-MEN: Linha que recebe os dados lidos da memória.

 CS-AD: Habilita os conversores AD.

 CLK-AD: Gera o clock para os conversores AD.

 D0-AD: (U34) Monitoração da placa neutra.

 CS-DA: Habilita o conversor DA, gerador de referências (U11 ).

 CLK-DA: Gera o clock para o conversor DA (U11).

 DI-DA: Dados digitais enviados ao DA, referente à potência do modo selecionado.

 LOAD1: Indica ao U1-MAX7219(PCI:PAINEL) que os dados enviados são para serem


escritos nos displays indicadores da potência.

 LOAD2: Indica ao U2-MAX7219(PCI:PAINEL) que os dados enviados são referentes aos


sinalizadores e bargraph.

TRANSMAI BP-400D 15
Capítulo 3 - Descrição do funcionamento
 DI-LED: São os dados a enviados ao U1 e U2 (PCI:PAINEL).

 CLK-LED: Clock para o U1 e U2(PCI:PAINEL).

WATCH-DOG: Formado por U14, é um circuito dedicado que recebe pulsos periodicamente
gerados pelo programa que esta sendo executado. Se estes pulsos deixarem de ser enviados, o
watch-dog provoca um reset geral nos processadores. Também monitora a tensão de alimentação
(+5V), se cair abaixo de 10%, um reset será gerado.
O sinal invertido do pino6-U14 é enviado a parte analógica do circuito que em conjunto com o
monoestável U29, evita que um sinal indesejado seja liberado para a parte de potência do bisturi
o instante que esta sendo ligado, enquanto a fonte +5V, +12V e +5V-INT não estão estáveis.

TECLADO MATRICIAL: O teclado está conectado ao microcontrolador, a conexão com a


placa Painel foi somente para facilitar a montagem mecânica do produto. Trata-se de um teclado
de membrana com uma matriz 3x5. O programa gera um sinal de saída para uma coluna e lêem
as cinco entradas (linhas). Este processo é repetido para a outra coluna, fazendo assim a
varredura de todas as teclas. As teclas que estiverem sido pressionadas são atendidas pelo
programa, que realiza este processo periodicamente, a uma taxa constante. Toda vez que uma
tecla é pressionada, o software desabilita a tecla por um curto espaço de tempo. Este tempo
também determina a taxa de repetição.

2.4- Circuito analógico (Cartão DIGITAL):

O circuito analógico é bem simples tem a função somente de interface e buffer dos sinais entre o
circuito digital (controle) e todo resto do bisturi.
Todo circuito analógico é totalmente isolado por intermédio de acopladores ópticos da parte
digital.

CIRCUITO DE COMANDO MANUAL: Utilizamos um conversor push-pull controlado pelo


CI TL494(U32), o secundário é retificado e estabilizado por um CI LM78L05(U35).Quando
acionamos o corte o sinal C-CORTE vai para “0”, quando acionado coag. C-COAG. vai para
“0”.

CIRCUITO DE PEDAL: É dividido em duas partes, uma pertencente ao Cartão Digital e outra
ao Cartão Pedal.
O Cartão Pedal tem a função de isolar eletricamente o circuito de baixa tensão do possível
contato com o usuário, que em condições de falha poderia gerar um aumento da corrente de fuga.
O circuito é um conversor chaveado auto-oscilante de 24kHz aproximadamente, e no secundário
após a retificação 8Vdc, que ao receber o sinal de contato seco , envia para o Cartão Digital. O
sinal recebido é então comparado e enviado a CPU, o circuito comparador U39- tem como
função evitar que caso o interruptor do pedal apresente problemas e sua resistência de contato
fique com 1k, ainda assim não acione indevidamente a saída de potência.

TRANSMAI BP-400D 16
Capítulo 3 - Descrição do funcionamento
DRIVERS: São circuitos amplificadores de corrente que acionam as ampolas de saída e o relê
(CHFET):
Transistor Ampola/relê
Q12 Relê
Q11 Ampola Ativo
Q13 Ampola Caneta
Q14 Ampola Bipolar
Tabela 1
GERADOR DE SOM E AMPLIFICADOR: Tem por finalidade gerar o som correspondente a
cada modo de operação e alarmes.
Quando ativamos o modo Bipolar Coag. ou Coag. o resistor R36 é ligado a +12V, quando no
modo Corte, Blend ou Bipolar Corte o R34 é ligado a +12V, fazendo com que o U27(LM555)
funcione como um oscilador astável e sua saída é amplificada pelo Q8. O volume é ajustado pelo
potenciômetro de 2k2(localizado no painel traseiro) que está em série com alto-falante de
8Ohms.
No caso de alarme temos o U28(LM555) funcionando com astável, cuja freqüência fundamental
é fixa, porém é modulado por software para cada situação de alarme. A saída do U28 é
amplificada pelo Q10, e o volume é fixo.

Função f(fundamental) Hz Modulação


Corte/Blend/Bip.Corte 1,5k s/modulação
Coag/Bip. Coag. 1k s/modulação
Alarme Placa 1,8k Modulado
Alarme 90s 1,8k Modulado
Alarme acionamento
1,8k Modulado
incorreto no modo Bipolar
Alarme de sobre-potência 1,8k Modulado
Tabela 2

CIRCUITO GERADOR DE REFERÊNCIAS (VC, IC): O valor de potências selecionadas


pelo usuário através da tecla sobe e desce é linearizado pelo micro e enviado para um conversor
D/A juntamente com o sinal de controle de qual saída será utilizado, pois o AD8402(U11).O
sinal agora convertido em tensão passa por um amplificador operacional (U6-TLC27M2), pois o
D/A não é capaz de fornecer corrente suficiente para acionar a carga (trimpots de ajustes). Os
CI’s U7,U12 que tem a função de selecionar qual referência será gerada para os outros circuitos
de acordo com o sinal de controle enviado pelo microcontrolador U8.
A mesma referência gerada para a FONTECH que controla a potência de saída, gera a referência
de proteção de sobrecorrente para o cartão CHFET, sendo que os ajustes são independentes.
Ressaltando que pode ser feito um ajuste comum a toda curva, mas é impossível por hardware a
mudança de um único ponto, alguns pontos ou a curva de linearização, quando isto for
necessário deve ser feita uma mudança de software.

TRANSMAI BP-400D 17
Capítulo 3 - Descrição do funcionamento
CIRCUITO DE PROTEÇÃO: Temos duas proteções , uma pela monitoração da corrente,
onde a placa DIGITAL gera esta referência (IC).
A outra proteção é feito pela monitoração da potência de saída, o circuito recebe uma amostra de
corrente e tensão de saída do bisturi através dos circuitos de monitoração do Cartão SAÍDA,
estes dois sinais são multiplicados pelo U41 e comparado com sinal de referência gerados pelo
conversor D/A (U11), quando a potência de saída ultrapassar os níveis permissíveis ajustados,
atua na referência VC, fazendo com que reduza a potência. Quando o circuito formado por U38
não conseguir manter a potência dentro dos limites, o circuito comparador formado por U42:b,
Q6 reduzirá ao mínimo a referência IC (reduzindo a potência ao mínimo), e enviará o
microcontrolador um sinal de falha, que por sua vez zera a potência de saída e dispara o alarme
sonoro, com a mensagem no LCD “Potência acima dos limites”

3- CIRCUITO PAINEL
O cartão PAINEL contém os displays de 7 segmentos, barra de leds, bargraph e LCD. A placa
conecta-se a placa DIGITAL através de um flat-cable de 20 vias. Os circuitos integrados U1 e
U2(MAX7219) que recebe dados síncronos do microcontrolador através das respectivas linhas
DI-LED e CLK-LED. Os dados são transferidos para saídas de controle e drives de U1 e U2,
quando recebe o sinal de strobe pela linha LOAD1 e LOAD2.
U1 controla os displays de 7 segmentos referentes ao valor ajustado da potência de saída. U2
controla displays de 7 segmentos referentes indicadores de alarme, qual modo esta selecionado,
tipo de placa, qual saída está ativada, bargraph de monitoração da placa neutra.
O conector CN3 e 4 são a conexão do teclado de membrana, esta servindo somente de passagem
para o cartão DIGITAL.
O LCD está ligado diretamente ao cartão painel, porém os seus sinais vêm diretamente do cartão
DIGITAL.

4- CIRCUITO FONTE CHAVEADA DE POTÊNCIA (FONTECH):


A fonte consiste em uma fonte chaveada, com topologia ponte completa (full-bridge), e a tensão
de entrada configurável entre 110Vac e 220Vac por chave em um circuito dobrador de tensão.
Para facilitar a descrição dividiremos o circuito em 4 partes conforme mostra o diagrama em
blocos (figura 2):
1- Fonte 12Vdc.
2- Circuito de Entrada
3- Circuito de Controle
4- Circuito de chaveamento e saída

Figura 2

TRANSMAI BP-400D 18
Capítulo 3 - Descrição do funcionamento
4.1- Fonte +12Vdc:

É uma fonte linear regulada controlado pelo U2(LM7812) com um amplificador de corrente
Q10(TIP32), em T2 temos +12Vdc.

4.2- Circuito de entrada:

Uma fonte de alimentação off-line, retifica a tensão ac diretamente da rede sem a necessidade de
um transformador isolador de baixa freqüência.

Figura 3

A figura 3, mostra o circuito que usa a técnica de dobrador de tensão. Quando curto-circuitamos
2-3, o circuito opera com tensão de 110Vac. Durante o ciclo positivo Vac o capacitor C17 é
carregado com a tensão de pico da entrada (110Vac), através do diodo D1, durante o ciclo
negativo o capacitor C5 é carregado com a tensão de pico de entrada, através de D3. Então a
tensão de saída +HV (T13) =312Vdc é o resultado da soma das tensões em C5 e C17.
Quando curto-circuitamos 1-2, D1 e D4, formam um retificador de onda completa para 220Vac,
produzindo a mesma tensão +HV=312Vdc de saída igual quando esta ligada em 110Vac.
Os resistores em paralelo com C5 e C17, são os de sangria, evitando que ao desligar o
equipamento a tensão armazenada nos capacitores descarregue rapidamente, evitando risco de
choque elétrico.

4.3- Circuito de Controle:

O controle da fonte é feito através de um CI UC3526N(U3) dedicado que usa a técnica PWM
com freqüência fixa, que tem compensação de temperatura interna, oscilador dente de serra,
amplificador de erro, ajuste do tempo morto, soft-start, limite de corrente digital, detecção de
subtensão e duas saídas de drivers de baixa impedância.

A largura do pulso que controla os disparos dos fets da fonte é feita internamente através de um
amplificador de erro, cuja entrada positiva (pino 1) está ligada a tensão de controle da fonte (Vc).
A realimentação no pino2, os circuitos presente é somente para compensação e casamentos para
a estabilidade da fonte.

TRANSMAI BP-400D 19
Capítulo 3 - Descrição do funcionamento
Como exemplo se a referência for de 3Vdc teremos 70Vdc na saída e no pino 2 será
aproximadamente 3Vdc, nestas condições temos uma largura de pulso de 6us, se a tensão da rede
aumentar a tendência é que a saída da fonte aumente, como a referência é fixa o erro aumenta e
para corrigir este aumento indesejado, internamente o CI reduz a largura do pulso, fazendo com
que a tensão de saída da fonte volte a 70Vdc, logicamente este processo leva alguns ms, e poderá
ocorrer overshoot dependendo do nível de variação da rede. Quando a tensão da rede diminui o
processo de controle é o mesmo, porém em vez de diminuir, a largura do pulso aumenta.
O trimpot PT1, ajusta a amostra da tensão de saída, se for necessário.

A fonte opera com uma freqüência fixa 78KHz, ajustada através de R22 e C14, aumentado o
valor reduzimos a freqüência.
O tempo morto (dead time) é ajustado para aproximadamente 2,2us, pelo resistor R21. Este
tempo é muito importante para fontes com configuração full-bridge, pois evita que dois fets
conduzam ao mesmo tempo (Q2 e Q4) e (Q3 e Q1). O valor seguro depende das características
de chaveamento dos transistores, fets e trafo driver.

SOFT START: Devido a características da fonte de alta potência, faz se necessário o circuito de
inicialização e soft-start.
A inicialização atua quando ligamos o equipamento, mantendo a largura de pulso em valores
mínimos , para evitar que ocorra picos de corrente nos fets acima dos limites dos mesmos. O
tempo de inicialização pode ser ajustado mudando-se o circuito ligado ao pino 6 e 7 de U3.Após
a inicialização ou após ocorrer à atuação do limite de corrente de saída da fonte, se ao ligarmos
ou após atuar o limite de corrente e retornar ao normal a tensão de referência não estiver em 0V,
e a largura do pulso de disparo dos fets estaria no máximo pois a tensão de saída é zero, sendo
assim ocorreria um pico de corrente e ao mesmo tempo instabilidade na fonte.

PROTEÇÃO DE SOBRECORRENTE: Quando ocorrer um curto na saída ou situação de


sobrecorrente, o circuito comparado atua fazendo com que a largura de pulso em T6 e T7 seja
0us.
Os resistores R34 e R35, formam um shunt resistivo, que é o sensor de corrente. Para que o
circuito atue é necessário que a tensão no pino3 de U1 vá para valores negativos.

CIRCUITO DRIVER: Como podemos observar pela figura abaixo, foi utilizado um
transformador de pulso para isolar o circuito de baixa da alta.

O circuito formado por Q1 e Q4 é do tipo push-pull, e foi adotado no sentido de minimizar ao


máximo os tempos de subida e descida dos pulsos, onde as perdas são maiores.

Figura 4

TRANSMAI BP-400D 20
Capítulo 3 - Descrição do funcionamento
C6 é um capacitor de acoplamento que tem a função de evitar a saturação do trafo driver
mantendo sempre igual à tensão no trafo, no item que descrevemos o conversor full-bridge
detalharemos o funcionamento.

NOTA: Nunca colocar a ponta do osciloscópio no secundário do trafo driver, quando o fizer
tenha certeza da isolação (trafo isolador da rede).

4.4- Circuito de Potência:


Uma das razões de utilizar o conversor full-bridge, é que ele e capaz de trabalhar com fets com
tensões Vds menores e a outra foi de incorporar uma forma simples de balancear a integral volt-
segundo para cada par de fets sem utilizarmos gap no transformador de potência.
Neste circuito os fets diagonalmente opostos conduzem ao mesmo tempo, isto é, Q1 e Q4, Q2 e
Q3.
A condução dos fets faz com que a tensão no primário do transformador de potência varie de
+Vin e -Vin. então a tensão de dreno de cada fet nunca será maior do que Vin. Também a
corrente será a metade comparada com a topologia half-bridge.
Uma das desvantagens é que requer 4 fets, porém o custo em muitos casos será menor que
utilizar 2 de alta tensão e corrente de dreno, deve sempre disparar simultaneamente 2 fets e o
drive dos gates isolados.
O balanceamento da integral volt-segundo, é feito automaticamente com objetivo de evitar a
saturação do núcleo. Este balanceamento é feito com uma simples inclusão de um capacitor (C2)
em série com o primário do transformador de potência. Caso ocorra o desbalanceamento da
forma de onda AC no primário do transformador ocorrerá uma diferença do fluxo magnético
resultando na saturação do núcleo que produzirá spikes de corrente no dreno dos fets, resultando
baixa eficiência do conversor, e queima dos fets por efeito térmico
A tensão no primário de TR1= 300Vdc, devemos ter no secundário aproximadamente
200Vpp.(Vide figura 11)

FILTRO LC: Formado por L1 , C26 e C34 tem a finalidade de transformar a forma de onda
pulsátil em contínua. Em T12, temos uma onda quadrada pulsátil somente com componentes
positivas, pois a onda do secundário de TR1 foi retificada pela ponte BR2.

5- CIRCUITO CHAVEAMENTO DA SAÍDA (CHFET) :


Tem como finalidade converter a tensão DC fornecido pela FONTECH em alta tensão e alta
freqüência de saída.

Figura 5

TRANSMAI BP-400D 21
Capítulo 3 - Descrição do funcionamento
Este circuito foi dividido em 3 blocos a saber (figura 5):
1- Sinal de chaveamento e limite de corrente.
2- Circuito de detecção e realimentação em aberto.
3- Potência.

5.1- Sinal de chaveamento e proteção:

Descreveremos este item na maior parte em diagramas de tempo, pois é a melhor forma de
compreendermos o funcionamento.

Figura 6

O gerador de pulso externo é ligado CN1-7, no caso do bisturi a freqüência de chaveamento é de


442kHz e largura do pulso de 850ns, este pulso então passa por um diferenciador RC, e por um
flip-flop, até um CI drive de acionamento de gate dos fets.
A proteção de sobrecorrente foi implementada para que as variações de carga de saída não
reflitam no aumento de potência a níveis indesejados.
Os resistores R19,R19A,R23 e R23A, são os sensores de corrente de dreno. Quando a corrente
ultrapassar o nível de corrente de referência Ic, a saída do comparador U9 vai para 0V (T2),
inibindo o flip-flop formado por U5, logicamente o pulso de gate dos fets nunca será 0s, pois
necessitamos de um pulso para seja detectada a sobrecorrente. A figura 6 mostra o
funcionamento completo do circuito em condição normal e a figura 7 com a atuação do circuito
de sobrecorrente.
Caso o circuito diferenciador e o flip-flop não fossem implementados, quando ocorrer a
sobrecorrente o circuito atua, fazendo com que o pulso de gate vá a 0V, porém logo que a
corrente reduza abaixo do nível Ic de referência a saída do comparador vai para 12V, liberando o
pulso de gate, isto faz com que a potência não reduza e gere pulsos múltiplos (mudando a
freqüência de 442kHz).

TRANSMAI BP-400D 22
Capítulo 3 - Descrição do funcionamento

Figura 7

5.2- Circuito de detecção e realimentação em aberto :

Quando a carga (circuito paciente) está em aberto, a tensão de saída pode atingir níveis
indesejáveis de operação. Nesta condição a tensão de dreno passa por um divisor resistivo e
desacoplado pelo C6, e retificada pelo diodo D6 e D7, e no pino3/3-U3 temos um nível Vdc
proporcional ao pico de tensão de dreno, este valor é comparado a cada referência ajustável para
cada modo de operação, caso seja maior o resistor R42 é aterrado, este resistor forma um divisor
resistivo com o circuito de referência de tensão da FONTECH, que reduz a tensão de saída da
fonte e conseqüentemente à tensão de saída em aberto.
No caso do CORTE e BIPOLAR é sempre desejável que a tensão com carga e em aberto seja o
menor possível, para o BLEND que tem a função maior de corte do que de coagulação, a tensão
em aberto também foi limitada.
No modo COAG, principalmente no SPRAY é desejável tensão em aberto elevada porém
limitados a um valor seguro de manuseio.

Função Ajustes
Corte PT2
Blend PT3
Bipolar Corte PT6
Bipolar Coag PT7
Coag.Std PT4
Coag. Spray PT5
Tabela 3

TRANSMAI BP-400D 23
Capítulo 3 - Descrição do funcionamento
Esta mesma proteção tem como objetivo reduzir o consumo do bisturi, pois caso não fosse
implementado este circuito quando a saída estivesse sem carga o consumo seria o mesmo que
com uma carga de 300R.
A desvantagem deste circuito, é que quando a resistência de saída começa a ficar superior a
700R, a tensão de dreno dos fets chega ao mesmo nível do valor ajustado para circuito em
aberto, fazendo com que a potência de saída comece a cair e oscilar, para minimizar esta queda e
oscilações, temos um conjunto de resistores que evita este efeito, vide a tabela 3.1:

Função Ajustes
Corte R53
Blend R54
Bipolar Corte R51
Bipolar Coag R50
Coag.Std R57
Coag. Spray R52

Tabela 3.1

Figura 8

Quando o circuito de paciente apresenta-se em aberto ou com uma carga muito alta, ocorrem
oscilações indesejáveis, no modo CORTE, BLEND, BIPOLAR, o relê RL1, coloca um circuito
RC em paralelo com o primário do transformador, minimizando este efeito.
No modo COAG., principalmente no SPRAY onde a tensão de saída em aberto é elevada pode
ocorrer da tensão de dreno dos fets ultrajasse aos valores máximos permissíveis a proteção é
feita atuando-se no circuito de sobrecorrente (ajuste PT1), evitando a queima dos mesmos.
Neste modo de operação o circuito em muitos casos funciona com cargas bem elevadas,
aparecem oscilações indesejáveis também, para evitar estas oscilações um resistor de 150R é
adicionado ao dreno dos fets para terra.

TRANSMAI BP-400D 24
Capítulo 3 - Descrição do funcionamento
5.3- Potência:

A etapa de potência, podemos considerar como um circuito flyback, onde uma das maiores
preocupações é no sentido de minimizarmos os efeitos de paralelismo dos fets e a redução dos
tempos de chaveamento.
No sentido de reduzirmos o efeito de chaveamento, no instante de condução e bloqueio dos fets,
foi colocado os capacitores C6,C1,C2,C16 e principalmente um CI MIC4422(U6) dedicado para
acionar o gate dos fets. O cruzamento entre a tensão e corrente nos instantes de condução e
bloqueio dos fets, a potência neste instante pode ultrapassar em muito a potência de junção
especificada para o semicondutor, sendo que como a duração é de alguns ns, não há tempo para
que este aumento de temperatura seja transmitido da junção para ambiente, podendo danificar os
fets.
Para minimizar os efeitos de paralelismo utilizamos resistores de equalização
R3,R6,R9,R12,R15 e foi elaborado um layout onde as posições dos fets em relação ao circuito
de drive são simétricas, assim como os demais componentes ligados aos fets estão em posições
estratégicas.
O relê RL1, não atua no modo COAG. somente nos demais modos, ele coloca em paralelo com o
primário do transformador um circuito RC, com objetivo de reduzir a tensão em aberto,
minimizar as oscilações em aberto e também melhorar a transferência de energia entre o circuito
primário e a carga no secundário do transformador.
Quando este relê for acionado deve ser sempre acionado 15ms antes de liberarmos o pulso de
gate, assim como deve ser desativado 15ms após bloquearmos o pulso de gate, isto para evitar
que ocorra faiscamento e carbonização dos contatos do relê. Vide esquema elétrico.

6- CIRCUITO SAÍDA (SAÍDA):


É uma placa onde estão localizados as ampolas (reed-relay) responsáveis pela liberação de
potência para saída do bisturi, também estão localizados os capacitores de desacoplamento, que
evitam a passagem de tensão DC e baixas freqüências.

6.1-CIRCUITO DE MONITORAÇÃO DA PLACA NEUTRA: Utilizamos o princípio da


ressonância RLC. A resistência da placa é uma carga para o secundário do transformador (T2). O
secundário entra em ressonância com dois capacitores de 0,22uF (C40,C41) e refletida para o
primário e detectada por um detector síncrono, formado pelas portas lógicas (U11). O oscilador
astável (U9) é sintonizado com o T2 através de P2. O amplificador diferencial (U12) amplifica a
saída do detector que por sua vez passa por um ajuste de nível para o conversor AD (U34-Cartão
DIGITAL) e enviado para o microcontrolador onde os valores são comparados com os valores
limites calibrados de fábrica. Placa simples  10 Ohms e placa dupla entre 5 a 135 Ohms.
A detecção do tipo de placa simples ou dupla é feita automaticamente ao conectá-la ao bisturi.
A tensão +5V_IS gerada por U6, é referência para ajuste da ressonância do circuito de
monitoração da placa neutra.

TRANSMAI BP-400D 25
Capítulo 3 - Descrição do funcionamento
6.2-CIRCUITO DE MONITORAÇÃO DA TENSÃO E CORRENTE DE SAÍDA: Para
manter a isolação do paciente e equipamento foi utilizada uma fonte flutuante (isolação
reforçada) de +8V(U3 e U5), o circuito de monitoração monopolar é totalmente independente da
bipolar, com o mesmo princípio.
É obtida uma amostra de tensão através de R2, e condicionado para um ganho adequado pelos
amplificadores formador por U2 e transferido para o cartão DIGITAL através de um acoplador
óptico FT1.
A amostra do sinal e corrente é obtida pelo TC é retificada e enviada diretamente para o cartão
DIGITAL.
Os capacitores C8,C10,C38,C24,C26, foram utilizados para que não tenhamos uma corrente DC
circulando pelo paciente em caso de falhas no circuito flutuante.

7- CIRCUITO PEDAL:
Um cartão de interface entre o acionamento do pedal e o controle digital, utilizado para isolar
totalmente a parte aplicada e a parte de baixa tensão. É um circuito constituído por uma fonte
auto-oscilante, retificada e filtrada sem estabilização e deve estar entre +5 a 18Vdc, e dois
acopladores ópticos que recebem o sinal de acionamento e envia-os para o cartão digital.

TRANSMAI BP-400D 26
Capítulo 4 - Testes

Capítulo 4

TESTES

TRANSMAI BP-400D 27
Capítulo 4 - Testes

EQUIPAMENTOS E FERRAMENTAS

Para diagnosticar e realizar a manutenção são necessários alguns equipamentos e ferramentas,


tais como:

 Osciloscópio -60MHz - 10Mohms de impedância de entrada (*Tektronix)


 Multímetro digital - volts/ohms/amp, 10Mohms de impedância de entrada
 Variac 90 - 250Vac- 15A
 Potenciômetro de 150R com conector de placa neutra Transmai.
 Fonte ajustável 0-30Vd - 3A(saída dupla)
 Ponta de prova x10- Mod. P6112 (*Tektronix)
 Ponta de prova x100- Mod. P5100 (*Tektronix)
 Ponta de prova x1000- Mod. P6015A (*Tektronix)
 Transformador de corrente de alta freqüência- Mod. 4100 (*Pearson)
 Analisador de bisturi- Mod. 454A (*DNI-Nevada)
 Analisador de segurança-Mod. 601PRO(*Bio Tek)
 Chave de fenda Philips pequena
 Alicate de corte e bico
 Ferro de solda e solda
 Lupa
 Chave de ajuste para potenciômetro
 Manual do usuário BP-400D

Nota 1: Entre parênteses o modelo utilizado


Nota 2:”*” Fabricantes( marcas registradas) de equipamentos que fizemos uso para os testes.

Após qualquer manutenção deverá ser realizado os testes de segurança: Fuga de


RF e Correntes de Fuga (PRO601), rigidez dielétrica conforme as normas NBR
IEC60601-2-2, NBR IEC60601-1.

PONTOS DE MEDIDAS

1- DIGITAL :

ITEM LOCAL TOLERÂNCIA OBS


+12Vdc CN5-8/9 +11,7Vdc a 12,3Vdc GND digital  GND Analógico
CN5-6/10 GND
+5Vdc Pino40-U8 +4,8 a 5,2Vdc
+5V-int Pino6-FT4 +4,8 a 5,2Vdc
442,5kHz Pino4-CN8 441,2 a 442.8kHz Corte, Bipolar corte, blend
Tabela 4
2- PAINEL:
ITEM LOCAL TOLERÂNCIA OBS
+5Vdc Pino19-U1 +4,75 a 5,25Vdc GND pino 9 e 4
+5Vdc Pino19-U2 +4,8 a 5,2Vdc GND pino 9 e 4
Tabela 5
TRANSMAI BP-400D 28
Capítulo 4 - Testes

3- FONTECH:
ITEM LOCAL TOLERÂNCIA OBS
+12Vdc T2 +11,5 a 12,5Vdc
0Vdc T1 Circuito de controle
+312Vdc T13 270 a 340Vdc
0V-Analógico T14 Circuito de entrada
Tabela 6

4- CHFET:
ITEM LOCAL TOLERÂNCIA OBS
+12Vdc T4 +11,5 a 12,5Vdc
0Vdc T1 Circuito de controle
+5Vdc Pino3-U7 +4,8 a 5,2Vdc
-5Vdc T9 -4,75 a -5,25Vdc
Tabela 7

5- SAÍDA:
ITEM LOCAL TOLERÂNCIA OBS
+8VM Pino3-U3 +7,6 a 8,4Vdc GNDM-Pino2
+8VB Pino3-U5 +7,6 a 8,4Vdc GNDB-Pino2
+5Vdc Pino3-U6 +4,8 a 5,2Vdc GND-Pino2

ROTEIRO DE TESTE/INSPEÇÃO VISUAL

1- INSPEÇÃO VISUAL:

Visa identificar problemas que podem vir a ocorrer com o tempo ou por problemas de choque,
vibração, mau uso ou tentativa de manutenção inadequada.
 Circuitos integrados com pinos dobrados, não inseridos ou quebrados.
 Solda fria.
 Trilhas rompidas.
 Falha na corrosão.
 Sujeira na placa
 Capacitores cerâmicos quebrados.
 Diodos quebrados
 Resistores quebrados
 Cabos rompidos ou desconectados
 Fusível queimado.
Nota: O uso de instrumentos cuja especificação seja diferente dos citados e pontas de prova não
compensadas resultará em erros significativos nas formas de onda e valores medidos na parte de
alta freqüência e alta tensão.

Desligar os conectores CN1-FONTECH e conector na ponte BR2 montado no dissipador da


FONTECH.
Não ligar a rede elétrica (desligar o bisturi).

TRANSMAI BP-400D 29
Capítulo 4 - Testes
Osciloscópio em pino 2-U1, temos uma onda quadrada com amplitude de aproximadamente
16Vdc( Tensão de entrada pino 1-2V). e saída regulada em +12Vdc.
Aumentando a tensão da fonte DC (+18Vdc) a largura do pulso no pino 2-U1- diminui,
reduzindo a tensão a largura de pulso aumenta, a tensão na carga contínua estabilizada em
12Vdc.
Desligue toda a parte de potência da FONTECH.
Conecte o cartão a saída do transformador (15Vac) e verifique a forma de onda e a saída.

2- AJUSTE TESTE DO CARTÃO DIGITAL:


Quando dispara o alarme as funções são inibidas, não aceita nenhum comando, sai deste estado
solucionando o problema, exceto alarme de acionamento contínuo de 1minuto, que será
necessário desligar e ligar;

Nota 1: Não permite acionamentos simultâneos de funções diferentes não existe prioridade;

Nota 2:No monopolar se acionar Pedal Corte e Caneta Corte, ativa o acionado primeiro, mesmo
para o coag.;

Não ligar o bisturi a rede elétrica, desligar a parte de potência(FONTECH e CHFET)

2.1) Ligar a fonte DC em CN3, osciloscópio no pino 2-U2, temos uma onda quadrada com
amplitude de aproximadamente 16Vdc( Tensão de entrada pino 1-2V). e saída regulada
em +12Vdc.
Aumentando a tensão da fonte DC (+18Vdc) a largura do pulso no pino 2-U2- diminui,
reduzindo a tensão a largura de pulso aumenta, a tensão na carga contínua estabilizada em
12Vdc.
Conecte o cartão a saída do transformador (15Vac) e verifique a forma de onda e a saída.

2.2) Ligar a fonte DC em CN1 ajustado a 12Vdc, osciloscópio no pino2-U1, temos uma onda
quadrada com amplitude de aproximadamente 7V(tensão de entrada pino1-2V) e saída
regulada em +5Vdc.Aumentando a tensão de entrada a largura do pulso no pino2-U1
diminui e vice-versa.
Conecte a tensão AC do transformador(10,5Vac) e verifique as formas de onda.

2.3) Teste todas as teclas e comando.

2.4) Pressione pedal ou caneta, aguarde por mais de 90s, deve disparar o alarme sonoro(não é
ajustável), pisca o indicador ALARME , os pulsos em CN5-7 é zerado e as referências
Vc e Ic ficam com valores mínimos, após liberar o pedal ou caneta, o alarme cessa.

2.5) Acione o corte, monitore em CN5-7, a freqüência deve ser de 442kHz  2kHz e a largura
do pulso deve ser ajustada para 850ns, medido a 70% da amplitude.

TRANSMAI BP-400D 30
Capítulo 4 - Testes
O ajuste da largura do pulso é feito através de P12.

Função f(fundamental)[Hz] Modulação


Corte 442kHz -o-
Blend 1 442kHz 30,3kHz - 49%
Blend 2 442kHz 30,3kHz - 35,8%
Blend 3 442kHz 30,3kHz - 30,3%
Coagulação Spray 2,2us @70% 30,3kHz
Coagulação Standard 442kHz 30,3kHz - 25%
Bipolar Coagulação 442kHz 30,3kHz - 49%
Bipolar Corte 442kHz -o-
Tabela 8

Selecionar todas as funções e acionar comando manual e pedal, conferindo a tabela


abaixo. A modulação assim como a largura de pulso do COAG. Não podem se
modificados por hardware.

Estado dos indicadores:

Função Led Acionado Led sinalizador


Corte Barra Amarela Corte
Blend1 Barra Amarela Blend1
Blend2 Barra Amarela Blend2
Blend3 Barra Amarela Blend3
Coagulação Standard Barra Azul Standard.
Coagulação Spray Barra Azul Spray
Bipolar Coagulação Barra Azul Coag.
Bipolar Corte Barra Azul Corte
Tabela 9

Estado dos sinais em U23( nenhum comando acionado os sinais ficam em 1):

Sinal
Pedal Corte Pino4-U23 = 0
Pedal Coag. Pino5-U23 = 0
Caneta Corte Pino2-U23 = 0
Caneta Coag. Pino3-U23= 0
Tabela 10

2.6) Ajustar os níveis de potência para todos os modos- O ajuste final deve ser feito com os
próprios acessórios e com medidor de potência para a carga declarada e disposto segundo
a figura 105 e 106 da NBR-IEC601-2-2, e podem diferir da tabela porém não muito.

Obs: Sentido anti-horário: Reduz


Sentido horário: Aumenta

TRANSMAI BP-400D 31
Capítulo 4 - Testes
Ajuste
Tensão Corrente Potência
Função Multímetro em TP11 Multímetro em TP9 Multímetro em TP3
Trimpot [V] Trimpot [V] Trimpot [V]
Corte P10 3,8 P3 1,1 P16 3,6
Blend1 P8 4,8 P2 1,3 P14 4,6
Blend2 x 4,9 x 1.3 x 4.7
Blend3 x 5.1 x 1.3 x 4.8
Coag.Std P11 4,7 P6 1,6 P19 3,5
Coag.Spray P9 4,2 P4 1,5 P17 3,4
Bip. Corte P15 2,2 P7 0,6 P20 3,4
Bip.Coag. P13 4,1 P5 1,1 P18 3,6

Tabela 11

Obs: Os valores podem mudar de equipamento para equipamento, porém não


São discrepantes e devem ser reajustada com a medição de potência da
de saída conforme a curva de potência(Especif. Técnica).

2.7) Acionar corte, deve ocorrer a seguinte seqüência, o relê(CN5-5) e a ampola


correspondente(vide Tabela 1) atua 15ms aproximadamente é liberado o pulso de
chaveamento (CN5-7), ao desativar o corte, o sinal de chaveamento deve ir para zero, e
15ms o relê e a ampola devem ser desativados.
Este processo é o mesmo para os Blends e Bipolar.
No coag, o relê não deve ser acionado, as outras seqüências devem continuar iguais.

2.8) Deve ser testado o acionamento do pedal e caneta colocando em paralelo com cada chave
de acionamento do pedale da caneta um resistor de 1k, não devem acionar o circuito de
saída.

2.9) Teste da Placa Neutra: Colocar um potenciômetro do lugar da placa neutra e verificar os
ajustes- 0-10±1R(simples) e 5-135±1R(dupla).
Caso ocorra a perda da calibração, contate a Transmai.

2.10) No modo Bipolar Coag., monitorando CN5-7 , acionar Pedal corte, deve disparar um
alarme com freqüência diferente do alarme de placa, os sinais devem ficar em 0V, só
deve aceitar o sinal do Pedal Coag.

2.11) No modo Bipolar Corte., monitorando CN5-7 , acionar Pedal coag, deve disparar um
alarme com freqüência diferente do alarme de placa, os sinais devem ficar em 0V, só
deve aceitar o sinal do Pedal Corte.

2.12) No modo monopolar quando ocorrer acionamentos múltiplos, isto é acionar Coag. e
Corte, dispara alarme igual ao item 2.10, os sinais vão para 0V. Caso pressione duas
funções iguais (Pedal e Caneta), sempre será priorizado o qual foi pressionado primeiro

2.13) Monitorar CN5-7, desligar e ao ligar o cartão não deve aparecer nenhum pulso com
amplitude superior a 0,7V e a tensão em CN9-1 não deve ser superior a aproximadamente
500mVdc.

TRANSMAI BP-400D 32
Capítulo 4 - Testes
3- TESTE CARTÃO PAINEL:
3.1) Medir +5V pino19-U1 e U2

3.2) Os sinais DI-LED, LOAD1 e LOAD2 e CLK-LED, são dados sincronos seriais que
depende do valor ajustado de potência e a sinalização, porém deve ser observado que é
um nível TTL, não deve ficar constantemente em 0Vdc ou 5Vdc.

3.3) Os sinais COL0, COL1 e COL2, devemos ter:

Figura 9
3.4) Os sinais LIN0 a LIN5, dever ir para 0V, quando pressionado a tecla referente a esta
linha.

4- TESTE TECLADO DE MEMBRANA:

4.1) Medir a continuidade e resistência:


Resistência inferior a 100

4.2) Repetir item 3.4

5- AJUSTE E CALIBRAÇÃO DO CARTÃO FONTECH:


Desligar F1.
5.1) Ligar a fonte DC em CN8-5(+15Vdc), CN8-4(0V), e um potenciômetro com divisor
resistivo em CN8-1, de forma que tenhamos no máximo +5Vdc em T3 e em T2 devemos
ter +12Vdc.

5.2) Colocar o potenciômetro no máximo e ligue +15Vdc, no instante que é alimentado,


aparece um pulso em T6 e T7, que vai de 0s a aproximadamente 10us, freqüência de
78kHz. Observe que deve existir um tempo morto entre os pulsos em T7 e T6, este tempo
não deve ser inferior a 2us.
Em T8 e T9, os pulsos tem uma parte positiva e outra negativa, sendo que a área positiva
deve ser igual a negativa.

5.3) Testando o circuito de proteção:


Conectar a fonte DC em série com resistor de 4k7 entre T4(-) e T2, aumente a fonte
lentamente, em 10,5V aproximadamente em T5 temos +12V, e no mesmo instante os
pulsos em T6 e T7 são zerados, retornando a fonte abaixo de 10,5V os pulsos reaparecem
lentamente de 0-10us em alguns ms.
5.4) Desconecte a fonte DC e ligue o 13,5Vac no lugar, conecte a fonte DC ajustada para
+20V em T13(+) e T14(-), monitore a tensão em T10(+) e T11(-), e os pulsos em T6,T7
a amplitude de aproximadamente 10V, a largura variável.

TRANSMAI BP-400D 33
Capítulo 4 - Testes
Ao aumentar ou diminuir a tensão em T3, pode ser observado que a tensão de saída
também muda proporcionalmente a entrada.
Obs: A ligação entre o cartão DIGITAL e FONTECH deve estar desligada.

5.5) Desligue o bisturi, desconecte CN5.


Conecte CN1, CN8, mantenha F1 desligado.
Ligue em 110Vac monitore a tensão em CN1-3 e T14, deve se ter aproximadamente
312Vdc.
Ligue agora em 220Vac, devemos ter em CN1-3 e T14 os mesmos 312Vdc.
Obs 1: Todas as vezes que alimentar a parte de alta, antes de qualquer manuseio aguarde
pelo menos 1 min, para que a tensão nos capacitores do dobrador esteja em valores
seguros.
Obs 2: Nunca tentar medir o pulso do gate dos fets Q2 e Q3, com a parte de alta
energizada.

5.6) Ligar F1, ao conectar o potenciômetro novamente em CN8, tenha certeza que esteja
zerado. Monitorar a saída T10/T11 e sinal de controle T3, a relação descrita na tabela 12,
deve ser aproximadamente igual ao monitorado.

Tensão de referência(Vdc)-T3 Tensão de Saída (Vdc-médio)-T10


0,6±0,1 14,35±2
4,0±0,2 85±5
Tabela 12

Obs: Os valores podem mudar de equipamento para equipamento mas não superior a
15%.

6- AJUSTE E CALIBRAÇÃO DO CARTÃO CHFET:


Conectar ao cartão DIGITAL porém deve estar desconectado do cartão FONTECH.
6.1) Conectar CN1-8/9 (+12Vdc), CN1-6/10(GND)
Devemos ter: T4= +12Vdc
T9= -5Vdc
Pino3-U7= +5Vdc
Ao acionar o corte, devemos verificar as seguintes formas de onda:

Figura 10

TRANSMAI BP-400D 34
Capítulo 4 - Testes
Ligar a fonte DC ajustado para 5Vdc em CN4, ligar uma carga de 1k Ohms na saída e monitorar
os sinais indicados nas figuras 12 ao 25 (exceto figura 17), as formas de onda são semelhantes
porém os níveis totalmente diferentes (pois alimentamos com 5V).

6.2) Desligar o +5V de CN4 e conectar a FONTECH, monitorar os sinais indicados nas
figuras 12 ao 25.

6.3) Testar o circuito de limite de corrente para todos os modos de operação e verificar as
formas de onda da figura 7 e 17.

6.4) Ajustar a controle de tensão em aberto :


Selecione cada modo de operação , ajuste para máximo e sem carga e ajuste os
respectivos trimpots (tabela 3) para que a tensão de saída fique nos limites indicados na
especificação.
Selecione o nível para 100% com carga de 2k (monopolar) e 1k(bipolar), ajuste os
trimpots (tabela 3.1) monitorando led LD1 (chfet), ajuste o trimpot até verificar que o led
acende, nesta situação de uma volta no sentido contrário trimpot .
Quando a saída estiver em aberto o led fica aceso, ao colocar a carga sem desativar o
pedal ou caneta de comando manual o led deve apagar.

6.5) Ajustar a proteção de limite para COAG., ajuste a potência máxima com saída sem carga
e atuar em PT1, ajustar para que a tensão não ultrapasse 900Vpp no dreno dos fets

7- SAÍDA:
Bisturi desligado, ligar a fonte +12Vdc em CN1-1(+) /CN1-4(-).
Devemos ter: Pino3-U6 - +5V
Pino3-U3 - +8V
Pino3-U5- +8V

7.1) Pino 9-U9- ajustar para 2980,5kHz, e placa neutra em aberto 10,0±1V no pino7-U12 e
placa neutra em curto menor que 390mV no Pino7-U12

Sinal de Controle Função


CN1-17 Monopolar- RL1-Ativo
CN1-18 Monopolar- RL2-Ativo
(caneta)
CN1-16 Bipolar- RL3
Tabela 13
7.2) Medida sobre R35- ligar fonte DC (+) no cátodo de D22, (-) GNDM, ajustado para 3Vdc, a
medida deve ser de 3 ±0,3V.
7.3) Medida sobre R15- ligar fonte DC (+) no cátodo de D1, (-) GNDB, ajustado para 3Vdc, a
medida deve ser de 3,43±0,2V

8-PEDAL:
8.1- Medir tensão +VIP entre +5 a +18Vdc

9- AJUSTE GERAL DO BISTURI:


Uma vez realizada as verificações e pré-ajustes individuais de cada cartão refazer todas as
ligações e conferir com a especificação.
TRANSMAI BP-400D 35
Capítulo 4 - Testes
Classificação para testes: Classe I- CF
9.1- Ajuste de potência da saída:
Ligar o bisturi e selecionar os modos de operação e ativar as saídas, caso necessário reajustar o
trimmers respectivos (horário aumenta potência);

Modo Nível Carga[R] Ajustar Potência[W](DNI)


Corte 10% 300 P10 25  30W  35
Blend1 14% 300 P8 30  35W  45
Blend2 15% 300 x 25  30W  35
Blend3 20% 300 x 25  30W  35
Coag. Std 25% 300 P11 25  30W  35
Coag. Spray 25% 300 P9 25  30W  35
Bipolar Corte 28% 100 P15 15  20W  25
Bipolar Coag. 28% 100 P13 15  20W  25
9.2- Ajuste do limite de corrente:
Ajustar para potências máximas e ajustar o limite de corrente para obter as potências , conforme
a tabela abaixo;
Carga-200R
Nível
Modo Potência
[%] Trimpot
[W]
Corte P3 320  330  350
Blend1 P2 250  260  270
Blend2 X 210  230  240
100
Blend3 X 150  165  175
Coag. Std P6 115  125  130
Coag. Spray P4 110  120  130
Carga -10R
Bipolar Corte 99 P7 32  42  48
Bipolar Coag. P5 32  42  48

9.3- Ajuste do limite de sobre-potência:

De acordo com as referências dos itens 2.6- Coluna de potências


Caso seja necessário nos itens de 9.1 a 9.3 refazer os ajustes, repetir os passos do Roteiro de
Testes, principalmente os referentes às referências (itens 2.6, 6.4)
9.3) Formas de onda com o bisturi em funcionamento:

9.3.1) Forma de onda referente ao cartão FONTECH, após retificação em onda completa, antes
do filtro LC.

Figura 11-
Forma de onda em T12- FONTECH

TRANSMAI BP-400D 36
Capítulo 4 - Testes

9.3.2) Formas de ondas do bisturi em funcionamento normal.

Figura 12- Forma de Onda em T9(gate de Q2-Q7) - Corte sem carga

Figura 13- Forma de Onda em T9(gate de Q2-Q7)- Blend 2 sem carga

Figura 14- Forma de onda T9 (gate de Q2-Q7)- Coag. sem carga

TRANSMAI BP-400D 37
Capítulo 4 - Testes

1- Dreno Q2-Q7

2- Corrente em
Q2-Q7

Figura 15- Forma de Onda - Corte- 100W(33%)- 300 Ohms

1- Dreno Q2-Q7

2- Corrente em
Q2-Q7

Figura 16- Forma de onda - Coagulação- 60W(50%)- 300 Ohms

1- Sinal em T9
2- Sinal em T2

Figura 17- Forma de onda no gate com limite de corrente atuando-Corte- 100 Ohms - 250W(83%)

TRANSMAI BP-400D 38
Capítulo 4 - Testes

Figura 18- Forma de onda de saída- Corte- 300W(100%)- 300Ohms

Figura 19- Forma de onda de saída- Blend1- 250W(100%)-300 Ohms

Figura 20- Forma de onda de saída- Blend 2- 200W(100%)- 300 Ohms

TRANSMAI BP-400D 39
Capítulo 4 - Testes

Figura 21- Forma de onda de saída- Blend 3- 150W(100%)- 300 Ohms

Figura 22- Forma de onda de saída- Coag Spray- 120W(100%)-300Ohms

Figura 23- Forma de onda de saída- Coag. Standard- 120W(100%)-300 Ohms

TRANSMAI BP-400D 40
Capítulo 4 - Testes

Figura 24- Forma de onda de saída- Bipolar Coag.- 70W(99%)-100Ohms

Figura 25- Forma de onda de saída- Bipolar Corte- 70W(99%)- 100 Ohms

10) Burn-in:
Após a manutenção o bisturi deve ser colocado em burn-in por no mínimo 12horas, e após este
período realizar o teste de potência máxima para carga declarada para todos os modos
operacionais, conforme os gráficos das figuras 26 a 33.

11) Teste de segurança:


Após os testes do item 10, realizar os testes de aterramento, rigidez dielétrica, corrente de fuga
de baixa e alta freqüência, segundo as normas NBR IEC60601-1-1 e NBR IEC60601-2-2.
E antes de liberar o bisturi realizar os testes funcionais, de acionamento do pedal, comando
manual e as teclas de comando e seleção.
Corrente de fuga de RF(monopolar)  150 mA
Corrente de fuga de RF (bipolar)  59mA mA

TRANSMAI BP-400D 41
Capítulo 4 - Testes

ESPECIFICAÇÕES TÉCNICAS
FORMA DE ONDA DA SAÍDA:

Corte 442kHz senoidal


Blend1 442kHz modulado a 30,3kHz - duty de 49%
Blend2 442kHz modulado a 30,3kHz - duty de 36%
Blend3 442kHz modulado a 30,3kHz - duty de 30%
Coagulação Spray 442kHz - pulso senoidal com taxa de repetição de 30,3kHz
Coagulação Standard 442kHz modulado a 30,3kHz - duty de 30%
Bipolar Coag. 442kHz modulado a 30,3kHz - duty de 49%
Bipolar Corte 442kHz senoidal

CARACTERÍSTICAS DE SAÍDA:

Máxima Potência Escala de Fator de


Carga
Modo Tensão Nominal Controle crista
[Ohms]
em Aberto [V] [W] [%] [± 20%]
Corte 1500 300 300 0 - 100 -
Blend1 2000 300 250 0 - 100 2,7
Blend2 2300 300 200 0 - 100 3,2
Blend3 2600 300 150 0 - 100 3,7
Coagulação Spray 5500 300 120 0 - 100 8,5
Coagulação Standard 3000 300 120 0 - 100 4,3
Bipolar Coag. 750 100 70 0 – 99 -
Bipolar Corte 400 100 70 0 - 99 -

Precisão: As potências podem variar em relação aos valores nominais em 20% ou 10W, qual
for maior.
Regulação de potência em função da variação de rede:
Variação de rede de 95 a 130Vac , variação da saída de 15% ou 10W,
qual for maior
Variação de rede de 195 a 230Vac, variação da saída de 15% ou 10W,
qual for maior

NOTA: Forma de medida das potências de acordo com NBR IEC.601-2-2:2001 , figuras 105 e
106.

CONFIGURAÇÃO DA SAÍDA:

Saída isolada – símbolo

ALIMENTAÇÃO:
127 /230 Vac –1400 VA(máx) - 60Hz/50Hz
Adequado à conexão à rede elétrica – CISPR 11

Tensão da rede: 100 - 130Vac(~) - Nominal: 110 (~)


200 – 230Vac(~) – Nominal: 220 (~)
Freqüência da rede: 50/60Hz

TRANSMAI BP-400D 42
Capítulo 4 - Testes
Potência de entrada:
POTÊNCIA (Max.) [VA]
CONDIÇÃO
127Vac 220Vac
Em repouso 80 80
Corte 1400 1400
Coagulação 580 580
Bipolar 450 450

Fusíveis: 20mm – ultra-rápido


Proteção Rede:127Vac Rede: 220Vac
Fusíveis – Alta 5,0 10,0
Fusíveis – Baixa 1,5 1,0

CORRENTE DE FUGA DE RF:

Bipolar : <60mA (RMS)


Monopolar (ativo e comando manual): <150mA (RMS)

CORRENTE DE FUGA DE BAIXA FREQÜÊNCIA (1kHz):

Corrente- Testes CLASSE I – CF Condição Condição Anormal


Normal[mA] sob uma só
Falha[mA]
Corrente de fuga para o terra geral <0,5 <1
Corrente de fuga para o terra para equipamento <2,5 <5
Corrente de fuga através do gabinete <0,1 <0,5
Corrente de fuga através do paciente <0,01 <0,05
Corrente de fuga através do paciente
<0,01 <0,05
(Tensão de rede sobre a parte aplicada)
Corrente auxiliar através do paciente DC-< 0,01 DC-< 0,05
AC-< 0,01 AC-<0,05

CLASSIFICAÇÃO DO PRODUTO :

Tipo de proteção contra choque elétrico: Equipamento Classe I


Grau de proteção contra choque elétrico: Parte aplicada do tipo CF à prova de desfibrilação
Grau de proteção contra penetração nociva de água:Equipamento IPX0
Pedal IPX8
Grau de segurança de aplicação na presença de uma mistura anestésica inflamável com o
ar, oxigênio ou óxido nitroso: não adequado
Modo de operação: contínuo com carga intermitente –Tempo ON (Ligado) = 10segundos
Tempo OFF (desligado) = 30
segundos
Efeitos fisiológicos: Equipamento causador de efeitos fisiológicos ao paciente e/ou operador
Normas: Normas NBR IEC 60601-1, IEC 60601-1; NBR IEC 60601-2-2, IEC 60601-2-2; NBR
IEC-60601-1-2, IEC 60601-1-2

Documentação: Mediante a solicitação do usuário, e as normas da empresa, será disponibilizado


os esquemas elétricos, lista de componentes.

TRANSMAI BP-400D 43
Capítulo 4 - Testes
Temperatura Ambiente:
0 - 50oC
Transporte e armazenamento:

O monitor é embalado com uma proteção extra, de poliuretano expandido, para absorver as
vibrações e choques durante o transporte, guarde este material para futuros transportes.

No caso de uso de flocos absorvedores de vibração e choque, primeiramente embale-o em saco


plástico evitando que pós entrem dentro do monitor, e o empilhamento e peso máximo sobre a
caixa serão inferiores aos especificados.
Respeita as simbologias e especificações:

Especificações Somente o Bisturi Bisturi + Rack


Empilhamento Máximo 02 unidade 00 unidades
Temperatura – transporte e armazenamento -20º a +75ºC -20º a +75ºC
Peso sobre a caixa mo transporte e armazenamento 35kg 0kg
Umidade relativa de armazenamento 10 a 90% 10 a 90%

CURVAS DE “POTÊNCIA x CARGA” a 100% e 50% da POTÊNCIA MÁXIMA


Saída Ativo:
PotênciaxCargaxNível-100%-50%(Corte)
400

350

300
50%
250 100%
Potência[W]

200

150

100

50

-
50 100 200 300 500 600 700 800 900 1000 1100 1200 1300 1400 1500 1600 1700 1800 1900 2000

Carga[Ohms]

PotênciaxCargaxNível-100%-50%(Blend 1)

300
50%
250 100%
Potência[W]

200

150

100

50

-
50 100 200 300 500 600 700 800 900 1000 1100 1200 1300 1400 1500 1600 1700 1800 1900 2000

Carga[Ohms]

TRANSMAI BP-400D 44
Capítulo 4 - Testes

Potência CargaxNível-100%-50% (Blend 2)

250
50%

200 100%
Potência[W]

150

100

50

0
50 100 200 300 500 600 700 800 900 1000 1100 1200 1300 1400 1500 1600 1700 1800 1900 2000

Carga[Ohms]

PotênciaxCargaxNível-100%-50% (Blend 3)

160
50%
140
100%
120

100
Potência[W]

80

60

40

20

-
50 100 200 300 500 600 700 800 900 1000 1100 1200 1300 1400 1500 1600 1700 1800 1900 2000

Carga[Ohms]

PotênciaxCargaxNível-100%-50% (Coag. Std)

140
50%
120
100%
100
Potência[W]

80

60

40

20

-
50 100 200 300 500 600 700 800 900 1000 1100 1200 1300 1400 1500 1600 1700 1800 1900 2000

Carga[Ohms]

TRANSMAI BP-400D 45
Capítulo 4 - Testes
PotênciaxCargaxNível-100%-50%(Coag.Spray)

140 50%
120 100%

100
Potência[W]

80

60

40

20

0
50 100 200 300 500 600 700 800 900 1000 1100 1200 1300 1400 1500 1600 1700 1800 1900 2000

Carga[Ohms]

Saída Comando Manual:

PotênciaxCargaxNível-100%-50% (Corte)

350
50%
300
100%

250
Potência[W]

200

150

100

50

-
50 100 200 300 500 600 700 800 900 1000 1100 1200 1300 1400 1500 1600 1700 1800 1900 2000

Carga[Ohms]

PotênciaxCargaxNível-100%-50% (Blend 1)

250
50%

100%
200
Potência[W]

150

100

50

Carga[Ohms]

TRANSMAI BP-400D 46
Capítulo 4 - Testes

PotênciaxCargaxNível-100%-50% (Blend 2)

250
50%
100%
200
Potência[W]

150

100

50

0
50 100 200 300 400 500 600 700 800 900 1000 1100 1200 1300 1400 1500 1600 1700 1800 1900 2000

Carga[Ohms]

PotênciaxCargaxNível-100%-50% (Blend 3)

160
50%
140
100%
120

100
Potência[W]

80

60

40

20

-
50 100 200 300 400 500 600 700 800 900 1000 1100 1200 1300 1400 1500 1600 1700 1800 1900 2000

Carga[Ohms]

PotênciaxCargaxNível- 100%-50% (Coag. Standard)

50%
140
100
%
120

100
Potência[W]

80

60

40

20

0
50 100 200 300 400 500 600 700 800 900 1000 1100 1200 1300 1400 1500 1600 1700 1800 1900 2000

Carga[Ohms]

TRANSMAI BP-400D 47
Capítulo 4 - Testes

PotênciaxCargaxNível-100%-50% (Coag. Spray)

140
50%
120 100%

100
Potência[W]

80

60

40

20

-
50 100 200 300 400 500 600 700 800 900 1000 1100 1200 1300 1400 1500 1600 1700 1800 1900 2000

Carga[Ohms]

Saída Bipolar:

PotênciaxCargaxNível-99%-50% ( Bipolar Coag.)

90

80
50%

70 99%
Potência[W]

60

50

40

30

20

10

-
10 50 100 200 300 400 500 600 700 800 900 1000

Carga[Ohms]

PotênciaxCargaxNível-99%-50% (Bipolar Corte)

80
50%
70
99%
60
Potência[W]

50

40

30

20

10

0
10 50 100 200 300 400 500 600 700 800 900 1000

Carga[Ohms]

Os valores medidos em relação às curvas podem apresentar diferenças de 20% ou 10W qual for
maior.

TRANSMAI BP-400D 48
Capítulo 4 - Testes
CURVAS “ POTÊNCIA x NIVELxCARGA(Escala)”:
Saída Ativo:

PotênciaxNívelxCarga(Corte-Ativo)

400
350
100
300
200
Potência[W]

250
300
200
500
150
1000
100
2000
50
0
0 10 20 30 40 50 60 70 80 90 100

Nivel[%]

PotênciaxNivelxCarga(Blend1-Ativo)

300

250 100

200
Potência[W]

200
300
150
500
100 1000

2000
50

0
0 10 20 30 40 50 60 70 80 90 100

Nivel[%]

PotênciaxNívelxCarga(Blend2-Ativo)

250

200 100

200
Potência[W]

150 300

500
100
1000
50 2000

0
0 10 20 30 40 50 60 70 80 90 100

Nível[%]

TRANSMAI BP-400D 49
Capítulo 4 - Testes
PotênciaxNívelxCarga(Blend3-Ativo)

180
160
100
140
200
Potência[W]

120
100 300

80 500
60 1000
40 2000
20
0
0 10 20 30 40 50 60 70 80 90 100

Nível[%]

PotênciaxNívelxCarga(Coag.Standard-Ativo)

140

120
100
100 200
Potência[W]

80 300

60 500

1000
40
2000
20

0
0 10 20 30 40 50 60 70 80 90 100

Nível[%]

PotênciaxNivelxCarga(Coag.Spray-Ativo)

140

120
100
100 200
Potência[W]

80 300

60 500

1000
40
2000
20

0
0 10 20 30 40 50 60 70 80 90 100

Nivel[%]

TRANSMAI BP-400D 50
Capítulo 4 - Testes
Saída Bipolar:

PotênciaxNivelxCarga(Bip.Corte)

80
70
10
60
50
Potência[W]

50
100
40
200
30
500
20
1000
10
0
0 10 20 30 40 50 60 70 80 90 100

Nivel[%]

PotênciaxNivelxCarga(Bipolar Coag)

90
80
10
70
50
Potência[W]

60
50 100

40 200
30 500
20 1000
10
0
0 10 20 30 40 50 60 70 80 90 99

Nivel%]

Saída Comando Manual:


PotênciaxNívelxCarga (Corte-Comando Manual)

350

300
100
250 200
Potência[W]

200 300

150 500

1000
100
2000
50

0
0 10 20 30 40 50 60 70 80 90 100

Nível[%]

TRANSMAI BP-400D 51
Capítulo 4 - Testes
PotênciaxNívelxCarga(Blend1-Comando Manual)

250

200 100

200
Potência[W]

150
300

500
100
1000
50 2000

0
0 10 20 30 40 50 60 70 80 90 100

Nível[%]

PotênciaxNívelxCarga(Blend2-Comando Manual)

250

200 100

200
Potência[W]

150 300

500
100
1000

50 2000

0
0 10 20 30 40 50 60 70 80 90 100

Nível[%]

PotênciaxNívelxCarga(Blend3-Comando Manual)

160
140
100
120
200
Potência[W]

100
300
80
500
60
1000
40
2000
20
0
0 10 20 30 40 50 60 70 80 90 100

Nível[%]

TRANSMAI BP-400D 52
Capítulo 4 - Testes
PotênciaxNívelxCarga(Coag.Standard-Comando Manual)

120

100 100

200
Potência[W]

80
300
60
500
40 1000

2000
20

0
0 10 20 30 40 50 60 70 80 90 100

Nível[%]

PotênciaxNívelxCarga(Coag.Spray-Comando Manual)

140

120
100
100 200
Potência[W]

80 300

60 500

1000
40
2000
20

0
0 10 20 30 40 50 60 70 80 90 100

Nível[%]

Os valores medidos em relação às curvas podem apresentar diferenças de 20% ou 10W qual for
maior.

CURVAS “TENSÃO EM ABERTO PICO A PICO X NÍVEL(Escala)”


Saída ativo e saída comando manual:

Tensão em Aberto x Nível(CORTE)

1,6
1,4
1,2
Tensão[kVpp]

1
0,8
0,6
0,4
0,2 kVpp-aberto
0

Nível Selecionado [ % ]

TRANSMAI BP-400D 53
Capítulo 4 - Testes

Tensão em Aberto x Nível(BLEND1)

2,5

2
Tensão[kVpp]

1,5

0,5
kVpp-aberto
0
0 10 20 30 40 50 60 70 80 90 100

Nível Selecionado [ % ]

Tensão em Aberto x Nível(Blend2)

2,5

2
Tensão[kVpp]

1,5

0,5
Kvpp-aberto

0
0 10 20 30 40 50 60 70 80 90 100

Nível Selecionado [ % ]

Tensão em Aberto x Nível(BLEND3)

2,5
Tensão[kVpp]

1,5

0,5
kVpp-aberto

0
0 10 20 30 40 50 60 70 80 90 100

Nível Selecionado [ % ]

TRANSMAI BP-400D 54
Capítulo 4 - Testes
Tensão em Aberto x Nível(COAG.STD)

2,5
Tensão[kVpp]

1,5

0,5
kVpp-aberto

0
0 10 20 30 40 50 60 70 80 90 100

Nível Selecionado [ % ]

Tensão em Aberto x Nível(COAG.SPRAY)

5
Tensão[kVpp]

1
kVpp-aberto
0
0 10 20 30 40 50 60 70 80 90 100

Nível Selecionado [ % ]

Saída Bipolar:
Tensão em Aberto x Nível(BIP.CORTE)

0,4
0,35
0,3
Tensão[kVpp]

0,25
0,2
0,15
0,1
0,05 kVpp-aberto

0
0 10 20 30 40 50 60 70 80 90 99

Nível Selecionado [ % ]

TRANSMAI BP-400D 55
Capítulo 4 - Testes
Tensão em Aberto x Nível(BIP.COAG)

0,8
0,7
0,6
Tensão[kVpp]

0,5
0,4
0,3
0,2
0,1 kVpp-aberto

0
0 10 20 30 40 50 60 70 80 90 99

Nível Selecionado [ % ]

Os valores medidos em relação às curvas podem apresentar diferenças de 20% ou 200V qual
for maior.

O bisturi é embalado com uma proteção extra, de poliuretano expandido, para absorver as
vibrações e choques durante o transporte, guarde este material para futuros transportes.

No caso de uso de flocos absorvedores de vibração e choque, primeiramente embale-o em saco


plástico evitando que pós entrem dentro do monitor, e o empilhamento e peso máximo sobre a
caixa serão inferiores aos especificados.
Respeita as simbologias e especificações:

Especificações Somente o Bisturi Bisturi + Rack


Empilhamento Máximo 02 unidade 00 unidades
Temperatura – transporte e armazenamento -20º a +75ºC -20º a +75ºC
Peso sobre a caixa mo transporte e armazenamento 35kg 0kg
Umidade relativa de armazenamento 10 a 90% 10 a 90%

Dimensões do Bisturi:

Altura: 16,5cm
Largura: 40,0cm
Profundidade: 42,0cm
Peso: 12,6kg

TRANSMAI BP-400D 56
Capítulo 4 - Testes

Declaração de Conformidade
Compatibilidade Eletromagnética

Guia e declaração do fabricante – emissões eletromagnéticas


O Bisturi Eletrônico BP-400D é destinado ao uso no ambiente eletromagnético especificado
abaixo. Convém que o comprador ou usuário do Bisturi Eletrônico BP-400D garanta que este
seja utilizado em tal ambiente.
Ensaio de emissão Conformidade Ambiente eletromagnético - guia
O Bisturi Eletrônico BP-400D utiliza
energia de RF apenas para suas funções
Emissões de RF
internas. Portanto, suas emissões de RF são
Grupo 1
muito baixas e provavelmente não causarão
CISPR 11
qualquer interferência em equipamentos
eletrônicos nas proximidades.
Emissões de RF O Bisturi Eletrônico BP-400D é
Classe A
CISPR 11 apropriado para uso em todos
Emissões de Harmônicos estabelecimentos que não sejam domicílios
Classe A
IEC 61000-3-2 e aqueles diretamente conectados à rede
Flutuação de tensão/ pública de distribuição de alimentação
Emissões de cintilação Conforme elétrica de baixa tensão que alimenta as
IEC 6100-3-3 edificações utilizadas como domicílios.

Diretrizes e declaração do fabricante – imunidade eletromagnética


O Bisturi Eletrônico modelo BP-400D é destinado ao uso no ambiente eletromagnético
especificado abaixo. Convém que o comprador ou usuário do Bisturi Eletrônico BP-400D garanta
que este seja utilizado em tal ambiente.
Nível de Ensaio
Ensaio de Nível de Ambiente Eletromagnético –
da ABNT NBR
Imunidade Conformidade Diretrizes
IEC 60601-1-2
Convém que os pisos sejam de
madeira, concreto ou cerâmica.
Descarga ± 6 kV contato ± 6 kV contato Se os pisos estiverem
eletrostática (DES) recobertos por material
IEC 61000-4-2 ± 8 kV ar ± 8 kV ar sintético, convém que a
umidade relativa seja de pelo
menos 30%.
± 2 kV para linhas ± 2 kV para linhas
Transiente elétrico de alimentação de alimentação Convém que a qualidade da
rápido/salva elétrica elétrica alimentação de rede elétrica
seja típica de um ambiente
IEC 61000-4-4 ± 1 kV para linhas ± 1 kV para linhas hospitalar ou comercial.
de entrada/saída de entrada/saída
± 1 kV Linha a ± 1 kV modo
Convém que a qualidade da
linha diferencial
Surtos alimentação de rede elétrica
IEC 61000-4-5 seja típica de um ambiente
± 2 kV linhas para ± 2 kV modo
hospitalar ou comercial.
terra comum
Quedas de tensão, < 5% UT < 5% UT Convém que a qualidade da
TRANSMAI BP-400D 57
Capítulo 4 - Testes

Diretrizes e declaração do fabricante – imunidade eletromagnética


O Bisturi Eletrônico modelo BP-400D é destinado ao uso no ambiente eletromagnético
especificado abaixo. Convém que o comprador ou usuário do Bisturi Eletrônico BP-400D garanta
que este seja utilizado em tal ambiente.
Nível de Ensaio
Ensaio de Nível de Ambiente Eletromagnético –
da ABNT NBR
Imunidade Conformidade Diretrizes
IEC 60601-1-2
interrupções curtas e (queda > 95% na (queda > 95% na alimentação de rede elétrica
variações de tensão UT) por 0,5 ciclo. UT) por 0,5 ciclo. seja típica de um ambiente
nas linhas de entrada hospitalar ou comercial. Se o
da alimentação 40% UT 40% UT usuário do Bisturi Eletrônico
elétrica (queda 60%na UT) (queda 60%na UT) BP-400D precisar de
por 5 ciclos. por 5 ciclos. funcionamento contínuo
IEC 61000-4-11 durante interrupções da
70% UT 70% UT alimentação de rede elétrica, é
(queda 30%na UT) (queda 30%na UT) recomendável que o Bisturi
por 25 ciclos. por 25 ciclos. Eletrônico BP-400D seja
alimentado por uma fonte
< 5% UT < 5% UT contínua ou uma bateria.
(queda > 95% na (queda > 95% na
UT) por 5 UT) por 5
segundos. segundos.

Convém que campos


Campo magnético
magnéticos na frequência da
gerado pela
rede de alimentação tenham
frequência da rede
3 A/m 3 A/m níveis característicos de um
elétrica (50/60Hz)
local típico em um ambiente
típico hospitalar ou comercial.
IEC 61000-4-8
NOTA: UT é a tensão de alimentação c.a. antes da aplicação do nível de ensaio

TRANSMAI BP-400D 58
Capítulo 4 - Testes
Diretrizes e declaração do fabricante – imunidade eletromagnética
O Bisturi Eletrônico modelo BP-400D é destinado ao uso no ambiente eletromagnético especificado
abaixo. Convém que o comprador ou usuário do Bisturi Eletrônico BP-400D garanta que este seja
utilizado em tal ambiente.
Nível de ensaio
Ensaio de Nível de
ABNT NBR IEC Ambiente Eletromagnético – Diretriz
Imunidade Conformidade
60601-1-2
Não convém que sejam utilizados
equipamentos de comunicação por RF
moveis ou portáteis a distancias menores
em relação à qualquer parte do Bisturi
Eletrônico BP-400D, incluindo cabos, do
que a distância de separação recomendada
calculada pela equação aplicável à
frequência do transmissor.
Distância de Separação Recomendada
= 1,2√

= 1,2√ 80 MHz até 800 MHz


= 2,3√ 800 MHz até 2,5 GHz

onde P é o nível máximo declarado da


potencia de saída do transmissor em watts
3 Vrms (W), de acordo com o fabricante do
RF Conduzida 150 KHz até 80 transmissor, e d é distância de separação
3 Vrms
IEC 61000-4-6 MHz recomendada em metros (m).
Convém que a intensidade de campo
RF Radiada 3 Vrms proveniente de transmissores de RF,
3 V/m
IEC 61000-4-3 80 MHz até 2,5 determinada por uma vistoria
GHz eletromagnética do campo a, seja menor
que o nível de conformidade para cada
faixa de frequência .b
Pode ocorrer interferência na vizinhança
dos equipamentos marcados com o seguinte
símbolo:

NOTA 1: A 80MHz e 800MHz, a maior faixa de frequência é aplicável.


NOTA 2: Estas diretrizes podem não ser aplicáveis a todas as situações. A propagação
eletromagnética é afetada pela absorção e reflexão de estruturas, objetos e pessoas.
a
A intensidade de campo proveniente de transmissores fixos, tais como estação base de rádio para
telefones (celulares ou sem fio) e rádios móveis de solo, radioamador, transmissões de rádio AM e FM
e transmissões de TV não pode ser prevista teoricamente com precisão. Para avaliar o ambiente
eletromagnético gerado pelos transmissores fixos de RF, Convém que seja considerada uma vistoria
eletromagnética do campo. Se a intensidade de campo medida no local no qual o Bisturi Eletrônico
BP-400D será utilizado exceder o NÍVEL DE CONFORMIDADE aplicado para RF definido acima,
convém que o Bisturi Eletrônico BP-400D seja observado para que se verifique se está funcionando
normalmente. Se um desempenho anormal for detectado, medidas adicionais podem ser necessárias,
tais como a reorientação ou realocação do Bisturi Eletrônico BP-400D .
b
Acima da faixa de frequência de 150KHz até 80MHz, convém que a intensidade do campo seja menor
que 3V/m.

TRANSMAI BP-400D 59
Capítulo 4 - Testes

Distâncias de separação recomendadas entre os equipamentos de comunicação de RF móveis oi


portáteis e o Bisturi Eletrônico BP-400D
O Bisturi Eletrônico BP-400D é destinado para uso em um ambiente eletromagnético no qual
perturbações por irradiação por RF são controladas. O comprador ou usuário do Bisturi Eletrônico BP-
400D podem ajudar a prevenir interferências eletromagnéticas mantendo a distância mínima entre os
equipamentos de comunicação por RF móveis ou portáteis (transmissores) e o Bisturi Eletrônico BP-
400D como recomendado abaixo, de acordo com a potência máxima de saída do equipamento de
comunicação.
Distância de separação recomendada de acordo com a
Nível máximo frequência do transmissor
declarado da m
potência de saída 150KHz até 80MHz até
800MHz até 2,5GHz
do transmissor 80MHz 800MHz
W
= 2,3√
= 1,2√ = 1,2√
0,01 0,12 0,12 0,23
0,1 0,38 0,38 0,73
1 1,2 1,2 2,3
10 3,8 3,8 7,3
100 12 12 23
Para transmissores com um nível máximo declarado de potência de saída não listado acima, a distância
de separação recomendada d em metros (m) pode ser determinada utilizando-se a equação aplicável à
frequência do transmissor, onde P é a potência máxima declarada de saída do transmissor em watts (W)
de acordo com o fabricante do transmissor.
NOTA 1: A 80 MHz e 800MHz, a distancia de separação para a maior faixa de frequência é aplicável.
NOTA 2: Estas diretrizes podem não ser aplicáveis a todas a situações. A propagação eletromagnética é
afetada pela absorção e reflexão de estruturas, objetos e pessoas.

PROBLEMAS
Nesta seção estamos listando problemas relacionados diretamente com a parte de hardware, as
interligações entre cartões, os acessórios e as tensões de alimentação devem ser checados antes
do início de qualquer diagnóstico.

Os problemas operacionais mais simples vide Manual do Usuário, Capítulo 4-Problemas e


soluções.

Possíveis soluções estão sempre ligadas a análise de circuitos (esquemas elétricos).

PROBLEMA POSSÍVEL CAUSA POSSÍVEL SOLUÇÃO


1- Liga o bisturi e queima fusível - Circuito de entrada do - Vide pág. 18- Item 4.2
geral imediatamente mas não o dobrador (FONTECH)
fusível de baixa e F1 do cartão
FONTECH
2- Liga e queima F1 da FONTECH - Fets do conversor - Substituir
FONTECH
- Ponte BR2-FONTECH - Substituir
3- Queima F1 somente a partir de uma - Ligado em 220Vac - Mudar configuração
TRANSMAI BP-400D 60
Capítulo 4 - Testes
certa potência de saída, quando configurado 110Vac
acionado
4- Queima fusível(s) da CHFET, - Fets Q2-Q7, - Substituir
quando aciona saída (independente da
correspondente
potência) em curto
5- Queima fusível(s) da CHFET após
- Tensão HVdc acima - Vide pág. 19- controle
alguns do - Pág. 35
ajustado
segundos acionado - Referência Vc - Vide pág. 32- item 2.6
incorreta
- Falha cartão DIGITAL - Vide pág. 30 a 32
- Falha cartão - Contatar Ass.Técnica
FONTECH
6- Ao ligar não acende nenhuma - Falta +5V da - Vide pág. 30- item 2.2.
indicação DIGITAL
- Falha na DIGITAL - Vide pág. 12- item 2
- Pág. 30 a 32
- Contatar Ass. Técnica
7- Ao ligar somente a parte do painel - Falha na CPU - Substituir
fica piscando ou não aceita comandos - Watch-dog - Substituir
8- Liga acende as indicações, os - Teclado - Substituir
displays de potência não mudam e
não tem potência na saída
- Falha na CPU digital - Contatar Ass. Técnica
9- Liga aceita mudança da potência - Falha no conversor DA - Substituir
selecionada, porém não tem potência - Falta +5V-INT ou - Vide pág. 30- item 2.1
na saída. +12V
- Falha na FONTECH - Vide pág. 17 - item 4
- Vide pág. 34- item 5
- Falha na CHFET - Vide pág. 22- item 5
- Vide pág. 35- item 6
- Falha no acionamento - Vide pág. 16- tabela 1
das ampolas -SAÍDA - Vide pág. 36- item 7
- Falha na parte - Vide pág. 30- item 2
analógica ou
digital da DIGITAL
10- Tem potência de saída mas não - Falha na placa - Vide pág. 33- item 3
mostra no display PAINEL
11- Display não muda - Falha na placa - Vide pág. 33- item 3
PAINEL
12- Alarme de placa neutra sempre - Placa neutra ou - Reparar
ligado conexões
- Circuito de placa - Vide pág. 26-item 6
neutra
DIGITAL
13- Alarme de 2 minutos - Circuito de - Vide pág. 16
acionamento
pedal ou comando em
curto

TRANSMAI BP-400D 61
Capítulo 4 - Testes
14- Não muda para bipolar ou vice- - Teclado - Substituir
versa
- DIGITAL - Vide pág. 15- item 2
15- Não aceita comando de pedal ou - Acessórios - Substituir
manual
- Circuito de - Vide pág. 16
acionamento
DIGITAL
16- Potência de saída muito acima ou - Referência incorreta - Vide pág. 32- item 2.6
muito menor ao especificado Vc
- Largura de pulso ou - Vide pág. 31- item 2.5
freqüências incorretas
- Referência Ic incorreta - Vide pág. 32- item 2.6
- Falha FONTECH - Vide pág. 18- item 4
- Falha CHFET - Vide pág. 22- item 5
- Circuito de proteção de - Vide pág. 17
sobrecorrente - Vide pág. 26- item 6.2
- Vide pág. 33-item 2.14
17- Aciona, potência fica instável - Proteção da - Vide pág. 20
(oscilando) em toda faixa de carga FONTECH atuando
- Circuito de detecção - Vide pág. 24 item 5.2
Vaberto atuando-
CHFET
18- Saída ativo sem potência - Circuito de controle - Vide pág. 12- item 2
(DIGITAL)
- SAÍDA - Vide pág. 36- item 7
19- Saída comando manual sem - Circuito de controle - Vide pág. 12- item 2
potência (DIGITAL)
- SAÍDA - Vide pág. 36- item 7
20- Saída bipolar sem potência - Circuito de controle - Vide pág. 12
(DIGITAL)
- SAÍDA - Vide pág. 36- item 7
21- Sempre atuando proteção - DIGITAL - Vide pág. 32
sobrepotência - SAÍDA - Vide pág. 36
-Contatar Ass.Técnica
22- Potência de saída fixa - Circuito DIGITAL - Vide pág 12- item 2
(não muda) - FONTECH - Contatar Ass. Técnica
23- Não reconhece placa dupla - Chave placa no painel - Substituir
frontal- interno
- DIGITAL - Vide pág. 12- item 2
- Conector da placa - Substituir
neutra
24- Não reconhece placa simples - Chave placa no painel - Substituir
frontal interno
- DIGITAL - Vide pág. 12- item 2
- Conector da placa - Substituir
neutra
25- Aciona pedal, mas não ativa saída - Cartão PEDAL - Consertar
- Pedal com problema - Substituir

TRANSMAI BP-400D 62
Capítulo 4 - Testes

INTERFERÊNCIAS

INTERFERÊNCIAS NO MARCA-PASSOS:

1- Antes de iniciar a cirurgia, confira novamente todas as conexões dos cabos ativo e placa
neutra, para evitar o centelhamento entre metais;
2- Use sempre que possíveis instrumentos bipolares;
3- Se forem utilizados instrumentos monopolares, posicione a placa neutra o mais próximo
possível do local da cirurgia, evitando sempre que a corrente que circula do ativo para a placa
neutra não passe pelas proximidades do coração;
Aviso 1: Monitore sempre, pacientes com marca-passos, durante a cirurgia.
Aviso 2: Mantenha um desfibrilador, sempre pronto, durante a cirurgia em paciente com
marca-passos.

INTERFERÊNCIA NO MONITOR (ECG):

a) Verifique as conexões de terra do chassi de ambos;


b) Verifique todos os equipamentos elétricos na sala de cirurgia quanto ao aterramento
defeituoso;
c) Quando equipamentos diferentes aterrados em diferentes terras, podem aparecer uma
diferença de potencial, que o monitor poderá responder a elas.

Interferência somente quando o gerador está ativado:


a) Verificar as conexões do bisturi, eletrodo ativo, placa neutra, procurando possíveis
centelhamento.
b) Interferência normalmente é menor para potências menores, logo caso seja permitido utilize
potências baixas;
c) Caso o monitor sofra interferência mesmo com o eletrodo ativo do bisturi não estando em
contato com o paciente, normalmente significa que o monitor está susceptível a interferência
de rádio freqüência.

TRANSMAI BP-400D 63
Capítulo 4 - Testes

BIBLIOGRAFIA

 Databook - Linear Circuits - Vol. 3


Texas Instruments.

 Databook - Linear 1
National Semiconductors

 Databook - Microcontrollers - 8051 Arquiteture


Atmel

 Databook - CMOS Logic - Rev. 3


Motorola

 Databook - Liner
Unitrode

 Databook - Power Mosfet


Motorola

 Databook - Linear/Power
Micrel

 Patient Safety in the Use of Electrosurgical Devices


Wiedner-Heil
DBfk Verband

 Pinciples of Biomedical Instrumentation and Measurement


Richard Aston
Merrill Publishing Company

 NBR IEC 60601-1-1 Equipamento eletromédico


Parte 1- Prescrições gerais para segurança

 NBR IEC 60601-2-2 Equipamento eletromédico


Parte 2: Prescrições particulares de segurança para equipamento cirúrgico de alta
freqüência

 NBR IEC 60601-1-2: Equipamentos eletromédicos


Parte 1: Prescrições gerais para segurança
2. Norma colateral: Compatibilidade eletromagnética – Prescrições e ensaios

 Manual do Usuário BP400D - Rev.1 – 2003


Transmai Equipamentos Médicos Hospitalares Ltda

TRANSMAI BP-400D 64
ANEXOS
LISTA DE MATERIAIS
APLICAÇÃO COMPONENTES DO PRODUTO POSIÇÃO DE
ITEM QDE UND FABRICANTE
MONTAGEM
DESCRIÇÃO DOS COMPONENTES
Abraçadeira de nylon; T18R Hellermann
1. 11 pç CABOS
K18R Reimold
Abraçadeira de nylon; T18L Hellermann Cabo painel/princ,
2. 3 pç
K8L Reimold com.manual
3. 1 gr Adesivo plástico para PVC rígido Tigre Chave óptica
4. 1 pç Alto-falante 8R 0,25W 50x8,6mm-Cód. 50008C Y&G N/A
5. 4 pç Arruela de pressão M2,5 zincada Ciser, Mitto, Comfix N/A
6. 36 pç Arruela de pressão M3 zincada Ciser, Mitto, Comfix N/A
7. 1 pç Arruela dentado interno 1/4” zincada Ciser, Mitto, Comfix TRANSFORMADOR
8. 1 pç Arruela lisa 1/4” zincada Ciser, Mitto, Comfix TRANSFORMADOR
9. 4 pç Arruela lisa 5/32" zincada Ciser, Mitto, Comfix PÉ
10. 2 pç Arruela lisa 7/16” niquelado Ciser, Mitto, Comfix saída ativo
11. 19 pç Arruela lisa M2,5 latão niquelado Ciser, Mitto, Comfix N/A
12. 32 pç Arruela lisa M3 latão niquelado Ciser, Mitto, Comfix N/A
13. 1 pç Base alto-falante BP400D Transmai N/A
14. 1 pç Base fenolite BP400D- Rev.1 Anelc,Transmai N/A
15. 1 pç Base para PCI Digital-BP400D- Rev.1 Transmai,Crimont N/A
16. 1 pç Base para PCI Saída-BP400D- Rev.1 Transmai,Cirmont N/A
17. 1 pç Blindagem da placa neutra Transmai, Venuz Blind. Cartão saída
18. 1 pç Borne sextavado D- Ativo Crisfa,Gisamar Saída ativo
19. 10 pç Bucha de polietec ØE 8xØI 4xh1,5mm Crisfa, Gisamar, Metalpor N/A
20. 4 pç Bucha de polietec ØE11xØI 4xh3mm Crisfa, Gisamar, Metalpor Cartão Digital
21. 1 pç Cabo saída monopolar BP400D - Rev.0 Auticrimp, Reletrônica, STM N/A
22. 1 pç Cabo bipolar BP400D -Rev 1 Auticrimp, Reletrônica, STM N/A
23. 1 pç Cabo capacitor de acoplamento-BP-400D- Rev.1 Auticrimp, Reletrônica, STM N/A
24. 1 pç Cabo comando pedal-BP400D- Rev.1 Auticrimp, Reletrônica, STM N/A
25. 1 pç Cabo comando manual BP-400D- Rev.1 Auticrimp, Reletrônica, STM
26. 1 pç Cabo controle fontech-BP400D-Rev 1 Auticrimp, Reletrônica, STM N/A
27. 1 pç Cabo HVDC-BP400D- Rev.1 Auticrimp, Reletrônica, STM N/A
28. 2 pç Cabo placa-BP400D- Rev.0 Auticrimp, Reletrônica, STM N/A
29. 1 pç Cabo painel-digital BP400D-Rev.1 Auticrimp, Reletrônica, STM N/A
30. 1 pç Cabo pedal digital-BP400D- Rev. 1 Auticrimp, Reletrônica, STM N/A
31. 1 pç Cabo saída-digital BP400D - Rev.1 Auticrimp, Reletrônica, STM N/A
32. 1 pç Cabo saída bipolar BP400D- Rev.0
33. 1 pç Cabo seleção de placa-BP400D- Rev.1 Auticrimp, Reletrônica, STM N/A
34. 1 pç Cabo Vaberto CHFET-BP400D- Rev.1 Auticrimp, Reletrônica, STM N/A
35. 1 pç Cabo Vac BR2 Fontech-BP400D- rev. 1 Auticrimp, Reletrônica, STM
36. 1 pç Cabo volume alto-falante-BP400D-Rev.1 Auticrimp, Reletrônica, STM N/A
37. 1 pç Cabo digital-chfet BP400D - rev. 1 Auticrimp, Reletrônica, STM N/A
38. 1 pç Cabo filtro-BP400D- Rev. 0 Auticrimp, Reletrônica, STM N/A

39. 1 pç Cabo de força (3m-3x1,5mm)/250Vac cinza escuro Argentun,Multiplug N/A

CHAVE L/D, CONECTOR


40. 0,4 m Cabo flexível 0,75mm² ;105º- 750VAC- branco Reiplas,IFE
FORÇA
CHAVE L/D, CONECTOR
41. 0,5 m Cabo flexível 0,75mm²; 105º- 750VAC- preto Reiplas,IFE
FORÇA

66
42. 5 cm Cabo flexível 0,75mm²;105º -750VAC- azul Reiplas,IFE Prota fusível/HH
43. 1 pç Caixa metálica- Tampa ; c/serigrafia Antoni Afonso, Venuz N/A
44. 1 pç Caixa metálica- Base Antoni Afonso, Venuz N/A
45. 1 pç Cartão Digital rev.2 Transmai N/A
46. 1 pç Cartão Painel rev 1 Transmai N/A
47. 1 pç Cartão CHFET rev.3 Transmai N/A
48. 1 pç Cartão Fontech rev1 Transmai N/A
49. 1 pç Cartão Pedal rev.0 Transmai N/A
50. 1 pç Cartão Saída rev.0 Transmai N/A
51. 1 pç Cartão Filtro rev.0 Transmai N/A
52. 1 pç Chave óptica - Cód.. PHCT154 Politronic Cone.Placa neutra
Clip auto-adesivo RA6 Hellermann
53. 3 pç Base-cabo trafo
FC-0605 KSS
54. 1 pç Conector entrada AC- Cód. 6220.2100 Schurter Traseira
55. 1 pç Conector fêmea 2 vias - com rampa-180º - Cód. 3069N-B02 Molex Trafo Alim 12-fontech
56. 1 pç Conector fêmea 3 vias, com rampa-180º - Cód. 5051-03 Molex Trafo Alim 12- Digital
57. 1 pç Conector fêmea 4 vias, com rampa-180º - Cód. 5051-04 Molex Trafo Alim 5-Digital
58. 1 pç Conector circular 5 vias- KFV-0B500 -0-1480743-2 Tyco Frontal pedal
59. 5 pç Corpo de borne B18 sem cabeça BBC N/A
60. 1 pç Conjunto isolador p/potenciômetro rev.0 Crisfa, Gisamar N/A
61. 12 m Espaguete em PVC ØI 8,0mm-105º C Isoteck, AMK liga/desliga,filtro,Trafo
62. 1 pç Etiqueta BP400D Superior- Rev.1 Fotolitron Tampa-externa
63. 1 pç Etiqueta de identificação-BP400D- Rev. 1 Fotolitron Traseira-externa
64. 1 pç Etiqueta do rack BP400D-Rev.0 Fotolitron Rack
65. 1 pç Etiqueta terra de proteção Fotolitron Traseira interno
66. 4 pç Espaçador caixa MX- Altura 30mm Gabb,Marppel Suporte digital
Espaçador hexagonal M3xL6,0mm - Cód. HTP-306 KSS
67. 8 pç Base saída,filtro
Espaçador Øext.6,0, rosca M3 passante, altura 6mm Crisfa, Gisamar
Espaçador hexagonal M3xL10,0mm- Cód, HTP-310 KSS
68. 4 pç Espaç. Frontal/painel
Espaçador Øext.6,0, rosca M3 passante, altura 10mm Crisfa,Gisamar
69. 6 pç Espaçador p/PCI - tubo ØE8,0xØI4,8xh8mm Transmai Base com Chfet,fontech,pedal
Ferrite supressor de EMI - Cód. CST17/9,5/29-4S2 Ferroxcube
70. 2 pç Saida Bipolar,controle chfet
Ferrite tubular EMI- Cód. HFB160093-300 Steward
Ferrite supressor de EMI - Cód. CST17/9,5/12-3S4 Ferroxcube
71. 2 pç Volume, Trafo primário
Cód. RHC 158-078-160A160093-300 Acme
Ferrite supressor de EMI - Cód. CST26/13/29-4S2 Ferroxcube
72. 1 pç Ativo comando saida
Ferrite tubular EMI- Cód. HFB259128-100 Steward
Ferrite para flat-cable- Cód. CSF38/12/25-3S4 Ferroxcube
73. 1 pç Cabo Saída-digital
Cód. 28R3149-000 Steward
74. 1 pç Ferrite para flat-cable- Cód. 28R2240-130 Steward Cabo painel digital
75. 1 pç Filtro modo comum 250uH; 15A MGS,Tecnotrafo,Transmai Traseira
76. 2 cm Fita adesiva dupla-face 2,4x19mm- VHB4970 3M Ferrite cabo saida/digital
77. 1 pç Frontal em ABS anti-chamas BP400 Gabb, Marppel N/A
78. 7 pç Fixador plástico para frontal BP400 Gabb, Marppel Frontal
79. 2 pç Fixador D- Rack- Rev.0 Crisfa, Gisamar N/A
80. 2 pç Fusível ação rápida 1,5A /250V; 20mm; 20AGF; para 127Vac Fusibras,Littefuse Fusível baixa
81. 2 pç Fusível ação rápida 10A /250V; 20mm; 20AGF; para 127Vac Littefuse Conector AC
82. 2 pç Fusível ação rápida 5A-250V - 20mm- ref 20AGF; para 220Vac Littefuse Enviar c/bisturi
83. 2 pç Fusível ação rápida 1,0A 250V 20mm ref 20AGF; para 220Vac Fusibras,Littefuse Envair c/bisturi
84. 1 pç Interruptor deslizante 10A - Cód. HH-401 SF1A3FS1Q Mar-Girius Treaseira
85. 1 pç Interruptor unipolar 15A- Cód 29123 M2FT6GDE3G Mar-Girius Traseira
86. 1 pç Isolador retangular para chave HH - BP400D Gabb, Marppel CHAVE HH
87. 1 pç Knob cinza AD209 com parafuso Adelmetal VOLUME

67
88. 1 pç Painel policarbonato ativo-BP400D- Rev. 1 Fotolitron N/A
89. 1 pç Painel policarbonato bipolar-BP400D - Rev. 1 Fotolitron N/A
90. 1 pç Painel policarbonato pedal-BP400D-Rev.1 Fotolitron N/A
91. 4 pç Parafuso cabeça chata fenda M3x30 latão niquelado ou zincado Ciser, Mitto, Comfix Frontal
92. 14 pç Parafuso cabeça chata fenda M3x20 latão niquelado ou zincado Ciser, Mitto, Comfix Base saida
93. 4 pç Parafuso cabeça panela philips M2,5x8mm latão niquelado Ciser, Mitto, Comfix SUPORTE DIGITAL
94. 2 pç Parafuso cabeça panela philips M3x10mm latão niquelado Ciser, Mitto, Comfix Conector AC
95. 10 pç Parafuso cabeça panela philips M3x15mm latão niquelado Ciser, Mitto, Comfix N/A
96. 1 pç Parafuso cabeça panela philips M3x30mm latão niquelado Ciser, Mitto, Comfix Filtro
97. 2 pç Parafuso cabeça panela philips M3x45mm latão niquelado Ciser, Mitto, Comfix SUPORTE DIGITAL
98. 10 pç Parafuso cabeça panela philips M3x5mm latão niquelado Ciser, Mitto, Comfix TAMPA
99. 1 pç Parafuso cabeça redonda fenda 1/4”x2,1/4” zincado Ciser, Mitto, Comfix TRANSFORMADOR
100. 4 pç Parafuso cabeça redonda fenda 5/32"x3/4” latão niquelado Ciser, Mitto, Comfix PÉ
Parafuso plástico M3x10; poliacetal ou policarbonato Crisfa
101. 2 pç Chave HH
Cód. PF-310K KSS
102. 4 pç Parafuso para plástico philips 2,5x15mm- zincado ou bicromatizado Ciser, Mitto, Comfix Filtro
103. 4 pç Pé de borracha B200135 Sapata SBR Multijuntas N/A
104. 2 pç Pino tomada - Cód. 2150191 Gisamar Frontal placa
105. 1 pç Porca sextavada 1/4” zincada Ciser, Mitto, Comfix TRANSFORMADOR
106. 4 pç Porca sextavada 5/32” latão niquelado Ciser, Mitto, Comfix PÉ
107. 1 pç Porca sextavada 7/16” zincada Ciser, Mitto, Comfix Saída ativo
108. 2 pç Porca sextavada M2,5 latão niquelado Ciser, Mitto, Comfix N/A
109. 19 pç Porca sextavada M3 latão niquelado Ciser, Mitto, Comfix N/A
Porta Fusível- Ref: PFR Metaltex
110. 1 pç N/A
Cód. 11205MFTFS1 Mar-Girius
111. 1 pç Potenciômetro linear 2k2;0,5W;24mm Constanta N/A
112. 1 pç Selecionador de placa Gabb, Marppel N/A
113. 2 pç Suporte p/base de fenolite BP400D Anelc,Transmai N/A
114. 2 pç Suporte p/base da PCI Digital-BP400D- Rev.0 Anelc,Transmai N/A
115. 1 pç Tampa traseira c/serigrafia Antoni Afonso, Venuz
116. 1 pç Teclado de membrana-BP400D- Rev. 1 Fotolitron N/A
117. 1 pç Terminal olhal 7/16" niquelado borne ativo Transmai,Gisamar N/A
Terminal olhal 1/8" - Cód. OL1104 Eletroservice
118. 1 pç Cap.mica
Cód. HR1104 Hellermann
119. 4 pç Terminal para conector - Cód. 2478-T Molex Conec.,filtro 250u
120. 4 pç Terminal para conector - Cód. 5159-T Molex Conec.
Termoretrátil 1/8"- Cód. Versafit 1/8 Tyco(Raychem) Pot.volume,conc.pedal,
121. 13 cm
Ref. LVR32 Hellermann Varistor
Termoretrátil 3/16"- Cód. Versafit 3/16 Tyco(Raychem)
122. 20 cm N/A
Ref. LVR48 Hellermann
Termoretrátil 5/16"- Cód. Versafit 5/16 Tyco(Raychem)
123. 7 cm Con.AC,L/D,HH,filtro
Ref. LVR80 Hellermann
Termoretrátil 19mm- Cód. Atum 19/6-0 Tyco(Raychem)
124. 14 pç Ferrites
Ref. IMCS19-6HMA Hellermann
Termoretrátil 12mm- Cód. Atum 12/3-0 Tyco(Raychem)
125. 14 pç Bornes bipolar,mono
Ref. IMCS12-3HMA Hellermann

126. 1 pç Transformador toroidal 110/220-10,5/14,5/14,5- Cód. 2328 Toroid N/A


127. 10 ml Trava rosca alto torque cod 27748 Loctite Bornes
128. 37,5 cm Tubo em silicone ØE1,5 x ØI1,0mm - Dureza 40 pontos, Shore A Silicotex,Esflex Frontal
Varistor 250Vac- 20mm- SIOV-S20K250 Epcos
129. 1 pç Conector AC
VTR250K05 Voltts

68
APLICAÇÃO CARTÃO CHFET POSIÇÃO DE
ITEM QDE UND FABRICANTE
MONTAGEM
DESCRIÇÃO DOS COMPONENTES
1. 7 pç Arruela de pressão M3 zincada ou niquelado Ciser, Mitto, Comfix Q1-Q7
ISOLA PCI DO
2. 4 pç Arruela lisa M2,5 latão niquelado Ciser, Mitto, Comfix
DISSIPADOR
3. 7 pç Arruela lisa M3 latão niquelado Ciser, Mitto, Comfix Q1-Q7
ISOLA PCI DO
4. 8 pç Bucha de polietec ØE 8xØI 4xh1,5mm Crisfa, Gisamar, Metalpor
DISSIPADOR
ISOLA PCI DO
5. 4 pç Bucha isolante para encapsulamento TO220- Cód. IBI 2200 Implastec
DISSIPADOR
6. 6 pç Bucha ØE7,0xØI2,7xH1,5 Crisfa, Gisamar, Metalpor D1-D3
7. 1 pç Cabo resistor 100+50 CHFET-BP400D - Rev.1 Auticrimp, Reletrônica, STM RD2,RD2A
8. 1 pç Cabo resistor 150 CHFET-BP400D - Rev.1 Auticrimp, Reletrônica, STM RD1
Cap. cerâmico multicamada 33pF/100V;5%-NPO/C0G –
Vishay
9. 1 pç Cód. K330J15COGH5TH5 C23
Série B37979-G Epcos
Cap. cerâmico multicamada 100pF/100V;5% – NPO ou COG -
10. 2 pç Cód. K101J15COGH5TH5 Vishay C32,C34
Série B37979-G1101-K54 Epcos
Cap. cerâmico multicamada 100nF/100V;10%- X7R
AVX C9,C11,C13-C22,
Cód. SR211C104KAAT
11. 19 pç C24,C26,C29,
Cód. C322C104K1R5CA Kemet
C30,C33,C37,C39
Série B37987-F Epcos
Cap. cerâmico multicamada 1uF/50V;10%; X7R- Cód.
AVX
SR305C105KAA
12. 2 pç Cód. C333C105K5R5CA Kemet C7,C31
Série B37984 Epcos
Capacitor eletrolítico radial 10uF/25V; B41821 Epcos
13. 2 pç C27,C28
Série SD Samwha
Capacitor eletrolítico radial 100uF/25V; B41821 Epcos
14. 1 pç C12
Série SD Samwha
Capacitor eletrolítico radial 1000uF/25V; B41821 Epcos
15. 1 pç C25
Série SD Samwha
16. 1 pç Capacitor mica 1,2nF/1kV;5%; CM-2G ICL C35
17. 2 pç Capacitor mica 5nF/1kV;5%; CM-4 ICL C4A,C5
18. 1 pç Capacitor poliéster metálizado 1nF/63V;10%; Cód.B32529-C102-K Epcos C10
19. 1 pç Capacitor poliéster metalizado 15nF/63V;10%; Cód.B32529-C153-K Epcos C8
Capacitor poliéster metalizado 0,22uF/250V;10%;
20. 1 pç Epcos C1
Cód.B32522-C3224-K
Capacitor poliéster metalizado 0,47uF/250V;10%;
Epcos
21. 2 pç Cód.B32522-C3474-K C6,C3
Cód. 22246816474 Vishay
Capacitor poliéster metalizado 2,2uF/100V;10%;
22. 1 pç Epcos C2
B32592-C1222-K - schiko 15mm
23. 2 pç Capacitor polipropileno TACF PD 10nF/1,6kV/5%; B32692/JD Epcos C4,C36
CI ICL7660SIPA Conversor de tensão para -5V Intersil
24. 1 pç U8
LMC7660IN National
25. 1 pç CI LM306P comparador diferencial rápido TI U9
26. 1 pç CI TLC27M2 Amplificador operacional TI U3
CI LM78L05ACZ- Regulador de tensão +5V TO92 National, Fairchild
27. 1 pç U7
L78L05ACZ ST
CI CD4012BE Nand de 4 entradas TI,
28. 1 pç MC14012BCP ON U5
HCF4012BEY ST

69
CI CD4051BE Chave analógica TI
29. 2 pç MC14051BCP ON U2, U10
HEF4051BP Philips
CI CD4093BE Nand Schimitt trigger TI
30. 1 pç MC14093BCP ON U1
HEF4093BP Philips
CI CD40106BE Inversor Schmitt trigger TI
31. 1 pç MC14106BCP ON U4
HEF40106BP Philips
32. 1 pç CI MIC4422CT Gate drive para MOSFET Micrel U6
33. 3 pç Conector 2 vias com rampa header 180º macho; A5028N-B02 Molex CN3,CN4,RD1
34. 1 pç Conector 3 vias com rampa header 180º macho; A5028N-B03 Molex CN6
35. 1 pç Conector 4 vias com rampa header 180º macho; A5028N-B04 Molex CN5
36. 1 pç Conector Mini-Mate 10 vias 180º macho MMP-10S-1 FCI( Burndy) CN1
37. 1 pç Conector Mini-Mate 2 vias 180º macho MMP-2S-1 FCI( Burndy) CN2
38. 8 pç Diodo de sinal 1N4148 Philips, Fairchild D4-D8,D10,D11, D15,D16
39. 1 pç Diodo retificador 1N4007 MIC,ON, Semikron D9
Diodo zener 4V7;1/2W - 1N4688 Fairchild, Vishay
40. 2 pç D13,D14
BXC79C4V7 Philips, Fairchild
Diodo retificador ultra rápido HFA16TB120 IR
41. 4 pç D1 - D3,D12
STTA1212D ST
42. 1 pç Dissipador 183010/110x280x34- BP400D - Rev.1 Microsink Q1-Q7
43. 3 pç Dissipador MS2315-30-M3-A.P.MS Microsink D1-D3
44. 1 pç Etiqueta tensão perigosa Fotolitron TR1
45. 3 pç Fusível 3,15A; 20mm- 20AGF-250V Littefuse, Fusibras F1-F3
46. 7 pç Isolante Isostrate TO247 KA-095-075 Power Device Q1-Q7
47. 1 pç Jumper Terminal do Resistor F/Q R47
Led cilindrico vermelho 3mm – Cód.W934ID Kingbright
48. 1 pç Cód. PHLH369D Politronic LD1
Cód. XLUR34D Sunled
49. 7 pç Mosfet canal N MTW10N100E Motorola Q1-Q7
50. 1 pç Mosfet canal N - 2N7000 Fairchild, ON, Philips Q10
51. 4 pç Parafuso cabeça panela philips M2,5x12mm latão niquelado Ciser, Mitto, Comfix Dissipador,
52. 6 pç Parafuso cabeça panela philips M2,5x8mm latão niquelado Ciser, Mitto, Comfix RD1,RD2,RD2A
53. 10 pç Parafuso cabeça panela philips M3x10mm latão niquelado Ciser, Mitto, Comfix D1-D3,Q1-Q7
54. 5 gr Pasta térmica siliconada Implastec Q1-Q7, RD1,RD2,RD2A
Cirmont, NV, LVL,
55. 1 pç PCI CHFET - Rev.3 N/A
Micropress
56. 11 pç Pino teste BSPT-01 F/Q T1-T11
Porta fusível para PCI - Cód 11005 Fusibras
57. 3 pç F1-F3
Cód. 11152/F Margirius
Relé selado 12Vdc 15A- AT1RC2-12V Metaltex
58. 1 pç RL1
Cód. 50519012 ICR
59. 1 pç Resistor filme metálico 162R;0,6W;1%- MRS25 Phoenix, BC R52
60. 1 pç Resistor filme metálico 309R;0,6W;1%- MRS25 Phoenix, BC R54
61. 1 pç Resistor filme metálico 374R;0,6W;1%- MRS25 Phoenix, BC R53
62. 1 pç Resistor filme metálico 402R;0,6W;1%- MRS25 Phoenix, BC R57
63. 1 pç Resistor filme metálico 432R;0,6W;1%- MRS25 Phoenix, BC R50
64. 1 pç Resistor filme metálico 523R;0,6W;1%- MRS25 Phoenix, BC R51
65. 2 pç Resistor filme metálico 1k5;0,6W;1%- MRS25 Phoenix, BC R30,R41
66. 1 pç Resistor filme metálico 100R;0,5W;5%- SFR25H Phoenix, BC R24
67. 2 pç Resistor filme metálico 680R;0,5W;5%- SFR25H Phoenix, BC R25,R36

70
R2,R5,R8,R11,R14,
68. 15 pç Resistor filme metálico 1k;0,5W;5%- SFR25H Phoenix, BC R17,R45,R26,R37-R40,
R42,R49,R55
69. 1 pç Resistor filme metálico 2k2;0,5W;5%- SFR25H Phoenix, BC R22
70. 1 pç Resistor filme metálico 4k7;0,5W;5%- SFR25H Phoenix, BC R33
71. 1 pç Resistor filme metálico 5k6;0,5W;5%- SFR25H Phoenix, BC R44
72. 1 pç Resistor filme metálico 6k8;0,5W;5%- SFR25H Phoenix, BC R46
73. 4 pç Resistor filme metálico 10k;0,5W;5%- SFR25H Phoenix, BC R21,R27,R28,R35
74. 1 pç Resistor filme metálico 33k;0,5W;5%- SFR25H Phoenix, BC R43
75. 2 pç Resistor filme metálico 100k;0,5W;5%- SFR25H Phoenix, BC R20,R31
76. 1 pç Resistor filme metálico 150k;0,5W;5%- SFR25H Phoenix, BC R32
77. 1 pç Resistor filme metálico 270k;0,5W;5%- SFR25H Phoenix, BC R34
78. 6 pç Resistor filme metálico 22R;1W;5%- PR01 Phoenix, BC R1,R4,R7,R10,R13,R16
R3,R6,R9,R12,R15,R18,
79. 10 pç Resistor fio 0,2R;5W;1%- LVR-5 Vishay (Dale)
R19,R19A,R23,R23A
80. 1 pç Resistor fio 100R;50W;1%- RH50 Vishay (Dale) RD2
81. 1 pç Resistor fio 150R;50W;1%- RH50 Vishay (Dale) RD1
82. 1 pç Resistor fio 50R;50W;1%- RH50 Vishay (Dale) RD2A
Termoretrátil 1/8"- Cód. Versafit 1/8 Tyco(Raychem)
83. 6 cm RD1,RD2,RD2A
Ref. LVR32 Hellermann
84. 1 pç Transformador E-55/25 176,0uH - Cód. 180.236.01 Tecnotrafo TR1
85. 1 pç Transistor bipolar NPN - 2N2222A - TO18 Philips, ST Q8
86. 1 pç Transistor bipolar PNP BC327 - TO-92 Fairchild, Philips, ST Q12
87. 2 pç Transistor bipolar NPN BC337- TO92 Fairchild, Philips, ST Q9,Q11
Bourns, Dataex,
88. 6 pç Trimpot 2k;10%;1/2W- 3296W PT2-PT7
Electron,Neopac
Bourns, Dataex,
89. 1 pç Trimpot 5k;10%;1/2W- 3296W PT1
Electron,Neopac
Nota 5 - R48 Não montar

APLICAÇÃO CARTÃO DIGITAL POSIÇÃO DE


ITEM QDE UND FABRICANTE
MONTAGEM
DESCRIÇÃO DOS COMPONENTES
1. 1 pç Acoplador óptico lógico TTL/CMOS 74OL6010 Fairchild (QTC) FT12
2. 10 pç Acoplador óptico lógico TTL/TTL 74OL6000 Fairchild (QTC) FT4-FT10,FT21-FT23
Acoplador óptico TLP 621 Toshiba FT1-FT3,FT11,FT13-
3. 15 pç
H11A817 Fairchild FT20,FT24-FT26
4. 2 pç Acoplador óptico CNY65-Exi Vishay FT27,FT28
Barra de pinos 2x10 vias passo 2,54mm 180º; Cód. BMO102A Cromatek
5. 1 pç CN13
Cód. BPDC-20 Metaltex
Barra de pinos fila dupla 2x17-34 vias passo 2,54mm 180º-
Cromatek
6. 1 pç Cód. BMO342A CN7
Cód. BPDC-34 Metaltex
Barra de pinos fila simples 2 vias passo 2,54mm 180º- Cód. BMO21A Croamtek
7. 1 pç JP1
Cód. BPSC-2 Metaltex
Cap. cerâmico multicamada 100pF/100V;5% – NPO ou COG -
8. 1 pç Cód. K101J15COGH5TH5 Vishay C58
Série B37979-G1101-K54 Epcos
Capacitor cerâmico 10nF/3kV; Y5U Volts,Every Glace
9. 2 pç C118, C120
Cód. 6LT472MBCA AVX
Cap. cerâmico multicamada 120pF/100V;5%- NPO-
10. 1 pç Cód.K121J15COGH5TH5 Vishay C37
Série B37979-G Epcos
Cap. cerâmico multicamada 220pF/100V;10%; NPO ou COG-
AVX
Cód. SR221C471KAA
11. 6 pç C315C221K1G5CA Kemet C63-C68
Série B37979-G Epcos

71
Cap. cerâmico multicamada 470pF/100V;10%; NPO ou COG-
AVX
Cód. SR151C471KAA
12. 5 pç C315C471K1G5CA Kemet C43-C45,C129,C130
Série B37979-G Epcos
Cap. cerâmico multicamada 15nF/100V;10%- X7R-
AVX
Cód. SR211C153KAAT
13. 2 pç Cód. C322C153K1R5CA Kemet C115,C116
Série B37981-F Epcos
Cap. cerâmico multicamada 10nF/100V;10%- X7R-
AVX C59,C95,C97,C98,
Cód. SR211C103KAAT
14. 10 pç Cód. C322C103K1R5CA Kemet C100,C101,C107,C113,
C133,C134
Série B37981-F Epcos
Cap. cerâmico multicamada 100nF/100V;10%- X7R C3,C25,C15-C16, C19-C23,
AVX C27-C30,C32, C33-C36,
Cód. SR211C104KAAT
C38-C42,C46-C57, C60-C62,
C69,C70,C72-C75, C79-C85,
15. 72 pç Cód. C322C104K1R5CA Kemet
C96, C90-C94, C99,
C102-C106, C111,C114,
Série B37987-F Epcos C122, C123,C126-C128,
C132, C135
Cap. cerâmico multicamada 1nF/100V;10%- X7R-
AVX
Cód. SR211C102KAAT
16. 7 pç Cód. C322C102K1R5CA Kemet C77,C78,C86-C89,C108
Série B37981-F Epcos
Cap, cerâmico multicamada 1uF/50V;10%; X7R-
AVX
Cód. SR305C105KAA C9,C12,C13,C14,C18,
17. 8 pç Cód. C333C105K5R5CA Kemet C26,C124,C131
Série B37984-M Epcos
Capacitor eletrolítico radial 1000uF/25V; B41821 Epcos
18. 3 pç C8,C10,C11
Série SD Samwha
Capacitor eletrolítico radial 1000uF/35V; B41821 Epcos
19. 1 pç C4
Série SD Samwha
Capacitor eletrolítico radial 100uF/25V; B41821 Epcos
20. 2 pç C76,C109
Série SD Samwha
Capacitor eletrolítico radial 10uF/25V; B41821 Epcos C31,C112,C117,
21. 5 pç
Série SD Samwha C121,C125
Capacitor eletrolítico radial 10uF/50V; B41821 Epcos
22. 2 pç C110,C119
Série SD Samwha
Capacitor eletrolítico radial 1uF/100V/10%; B41821 Epcos
23. 2 pç C17,C71
Série SD Samwha
Capacitor eletrolítico radial 2200uF/16V; B41821 Epcos
24. 1 pç Série SD Samwha C1
Série SSL Sansung
Capacitor eletrolítico radial 220uF/16V; B41821 Epcos
25. 1 pç C2
Série SD Samwha
Capacitor eletrolítico radial 220uF/35V; B41821 Epcos
26. 2 pç C5,C7
Série SD Samwha
27. 1 pç Capacitor 0,1uF/250Vac- Série X3 - Cód. B81192C3104M EPCOS C6
28. 1 pç Chave tac-switch 1NA - 6x6x5mm - Cód. A06-4.3 Metaltex SW1
29. 2 pç CI 74HC08N Porta AND Fairchild,Philips, TI U24,U26
CI 74HC123N Multivibrador monoestável Philips,
30. 1 pç MM74HC123AN Fairchild U19
CD74HC123E TI
31. 1 pç CI 74HC138N Demultiplex Fairchild,Philips,TI U16
32. 2 pç CI 74HC540N Buffer inversor 3 state Fairchild,Philips,TI U22,U23
33. 3 pç CI 74LS374N Octal D Latch Fairchild, TI, ON U15,U18,U25
34. 1 pç CI AD633AN Multiplicador analógico Analog Device U41

72
35. 1 pç CI AD7823YN Conversor A/D Analog Device U34
36. 1 pç CI AD8402AN10 Conversor D/A Analog Device U11
37. 1 pç CI AT89C55WD- 33PC microcontrolador Atmel U8
CI HEF4001BP Porta NAND Philips
38. 1 pç CD4001BE TI U36
MC14001BP ON
CI HEF4013BP Flip-flop Philips
39. 1 pç CD4013BE TI U5
MC14013BP ON
CI HEF4051BP Chave analógia Philips
40. 3 pç CD4051BE TI U7,U12,U17
MC14051BP ON
CI HEF4066BP Chave analógica Philips
41. 1 pç CD4066BE TI U40
MC14066BP ON
CI HEF4081BP Porta AND Philips
42. 1 pç CD4081BE TI U31
MC14081BP ON
CI DM7406N Buffer inversor/open collector Fairichild
43. 1 pç U21
SN7406N TI
CI DM7407N buffer/open collector Fairichild
44. 1 pç U20
SN7407N TI
CI DS1232L Watchdog DALLAS
45. 1 pç U14
MAX1232CPA Maxim
46. 2 pç CI LM2575T-5 Conversor chaveado DC/DC 5V National, ON U1,U3

47. 1 pç CI LM2576T-12 Conversor chaveado DC/DC 12V National, ON U2


48. 2 pç CI LM336Z- 5V Referência de tensão National U30,U33
49. 4 pç CI LM555CN Oscilador Fairchild,National U4,U27-U29
CI ICL7660SIPA Conversor de tensão para -5V Intersil
50. 1 pç U37
LMC7660IN National
CI LM78L05ACZ- Regulador de tensão +5V TO92 National, Fairchild
51. 1 pç U35
L78L05ACZ ST
CI NM93C46N memória epron serial National,Fairchild
52. 1 pç U13
FM93C46N Fairichild
53. 1 pç CI TL494CN Controlador PWM Fairchidl,Freescale,ON,TI U32
54. 4 pç CI TLC27M2CP Amplificador operacional TI U6,U10,U38,U39
55. 1 pç CI TLC27M4CN Amplificador operacional TI U42
56. 1 pç Conector 2 vias com rampa header 180º macho A5028N-B02 Molex CN2
57. 1 pç Conector 3 vias com rampa header 180º macho A5045-3A Molex CN3
58. 1 pç Conector 4 vias com rampa header 180º macho A5045-4A Molex CN1
59. 1 pç Conector Mini-Mate 10 vias 180º macho MMP-10S-1 Molex CN5
60. 1 pç Conector Mini-Mate 2 vias 180º macho MMP-2S-1 FCI (Burndy) CN9
61. 2 pç Conector Mini-Mate 3 vias 180º macho MMP-3S-1 FCI (Burndy) CN11,CN12
62. 1 pç Conector Mini-Mate 4 vias 180º macho MMP-3S-1 FCI (Burndy) CN6
63. 1 pç Conector Mini-Mate 5 vias 180º macho MMP-5S-1 FCI (Burndy) CN10
64. 7 pç Diodo de sinal 1N4148 Philips, Fairchild D7-D9,D11- D14
65. 1 pç Diodo retificador 1N4007 MIC,ON, Semikron D1
66. 1 pç Diodo retificador ultra rápido BYV28;3A;250ns Philips D3
67. 1 pç Diodo schottky 1N5819 GS, ON, Philips, MIC D2
68. 1 pç Diodo schottky 1N5822 ON,GS, Fairchild, MIC D4
Diodo zener 2V7;1/2W - 1N4682 Fairchild, Vishay
69. 1 pç D10
BZX79C2V7 Philips, Fairchild

73
Diodo zener 6V2;1/2W - 1N4691 Fairchild, Vishay
70. 1 pç D5
BZX79-C6V2 Philips, Fairchild
71. 1 pç Diodo zener 15V;1W- 1N4744A Fairchild,Vishay D6
72. 2 pç Dissipador MS5620-30-18-M3.A.P.MS Microsink U2,U3
73. 1 pç Dissipador ref MS2315-30-20-M3.A.P.MS Microsink U1
EMI- ferrite 80Ohms@100MHz - Cód. BLM41AF800SN1-
Murata
74. 33 pç Encap.1806 B1-B33
Cód. MLS1806-4S4-800 Ferroxcube
75. 1 pç Indutor 3,3uH 3A; 178.943.01 MGS, Tecnotrafo L5
76. 3 pç Indutor 320uH @ 1,0A/100kHz; cod. 906204/1 MGS, Tecnotrafo L2,L3,L4
77. 1 pç Indutor modo comum 200uH;2A- Cód. C200/2-R0 MGS,Tecnotrafo L1
78. 2 pç Mosfet canal N- 2N7000 Fairchild, ON, Philips Q15,Q16
Oscilador híbrido 30.000MHz-Dip 8 estabilidade ±25PPM;
Crystec
79. 1 pç Série S3291 X1
Série: HO-23C Honsonic
80. 3 pç Parafuso cabeça panela philips M3x6mm latão niquelado Ciser, Mitto, Comfix U1-U3
81. 1 gr Pasta térmica siliconada Implastec U1-U3
82. 1 pç PCI: Digital rev.2 NV,Micropress, LVL,Cirmont N/A
83. 13 pç Pino teste BSPT-01 Cromatek TP1-TP13
84. 2 pç Ponte retificadora GBL08 Vishay, MIC BR1,BR2
Rede resistiva 8+ c- 10k -RAA09103J Honsonic
85. 3 pç ou 4609X-101-103 Bourns RR1-RR3
ou R8X103JVR Network
Relê miniatura 9Vdc- 2 contator eversível; Cóod MR62-9S NEC
86. 1 pç RL1
Cód. SRC-09VDC-SH Songle
87. 5 pç Resistor filme metálico 1k;0,6W;1%; MRS25 Phoenix, BC R91,R92,R98, R112,R113
88. 2 pç Resistor filme metálico 2k2;0,6W;1%; MRS25 Phoenix, BC R9,R17
89. 1 pç Resistor filme metálico 5k1;0,6W;1%; MRS25 Phoenix, BC R22

R14,R16,R93,R94,R97,
90. 9 pç Resistor filme metálico 10k;0,6W;1%; MRS25 Phoenix, BC
R99, R87,R116,R119

R47,R49,R96,R100,
91. 10 pç Resistor filme metálico 20k;0,6W;1%; MRS25 Phoenix, BC R102,R103,R114,
R115,R117,R118
92. 2 pç Resistor filme metálico 100k;0,6W;1%; MRS25 Phoenix, BC R95,R104
93. 1 pç Resistor filme metálico 1R;0,5W;5%; SFR25H Phoenix, BC R55
94. 1 pç Resistor filme metálico 47R;0,5W;5%; SFR25H Phoenix, BC R84
95. 1 pç Resistor filme metálico 100R;0,5W;5%; SFR25H Phoenix, BC R19
96. 2 pç Resistor filme metálico 220R;0,5W;5%; SFR25H Phoenix, BC R40,R56
97. 3 pç Resistor filme metálico 270R;0,5W;5%; SFR25H Phoenix, BC R38,R44,R61
R37,R41,R46,R50-R52,
98. 9 pç Resistor filme metálico 470R;0,5W;5%; SFR25H Phoenix, BC
R63,R64,R86
99. 1 pç Resistor filme metálico 680R;0,5W;5%; SFR25H Phoenix, BC R53
R5,R31,R33,R42,R48,
100. 8 pç Resistor filme metálico 1k;0,5W;5%; SFR25H Phoenix, BC
R74,R108,R109
101. 3 pç Resistor filme metálico 1k5;0,5W;5%; SFR25H Phoenix, BC R106,R125,R126
102. 1 pç Resistor filme metálico 1k8;0,5W;5%; SFR25H Phoenix, BC R4
103. 2 pç Resistor filme metálico 2k2;0,5W;5%; SFR25H Phoenix, BC R73,R111
104. 3 pç Resistor filme metálico 2k7;0,5W;5%; SFR25H Phoenix, BC R11,R123,R124
105. 1 pç Resistor filme metálico 3k3;0,5W;5%; SFR25H Phoenix, BC R107
106. 1 pç Resistor filme metálico 3k9;0,5W;5%; SFR25H Phoenix, BC R85
R3,R12,R13,R30,
107. 12 pç Resistor filme metálico 4k7;0,5W;5%; SFR25H Phoenix, BC R32,R43,R57,R62,
R71,R75,R77,R79
108. 7 pç Resistor filme metálico 5k6;0,5W;5%; SFR25H Phoenix, BC R23-R29

74
109. 1 pç Resistor filme metálico 6k8;0,5W;5%; SFR25H Phoenix, BC R83
R1,R15,R18,R21,R36,
110. 14 pç Resistor filme metálico 10k;0,5W;5%; SFR25H Phoenix, BC R39,R59,R72,R76,R78,
R80,R82,R105,R122
111. 3 pç Resistor filme metálico 12k;0,5W;5%; SFR25H Phoenix, BC R65,R68,R110
112. 1 pç Resistor filme metálico 15k;0,5W;5%; SFR25H Phoenix, BC R58
113. 1 pç Resistor filme metálico 47k;0,5W;5%; SFR25H Phoenix, BC R81
114. 2 pç Resistor filme metálico 56k;0,5W;5%; SFR25H Phoenix, BC R34,R60
115. 5 pç Resistor filme metálico 100k;0,5W;5%; SFR25H Phoenix, BC R35,R67,R70, R101,R121
116. 1 pç Resistor filme metálico 330k;0,5W;5%; SFR25H Phoenix, BC R20
117. 2 pç Resistor filme metálico 470k;0,5W;5%; SFR25H Phoenix, BC R8,R10
118. 3 pç Resistor filme metálico 1M;0,5W;5%; SFR25H Phoenix, BC R54,R66,R69
119. 1 pç Resistor filme metálico 10M;0,5W;5%; SFR25H Phoenix, BC R120
120. 1 pç Resistor filme metálico 10R;1W;5%; PR01 Phoenix, BC R45
121. 1 pç Resistor filme metálico 470R;1W;5%; PR01 Phoenix, BC R2
122. 1 pç Resistor filme metálico 680R;1W;;5% - PR01 Phoenix, BC R6
123. 1 pç Resistor filme metálico 15R;2W;5%; PR02 Phoenix, BC R7
124. 1 pç Soquete para CI torneado 40pinos Comatek, Metaltex U8
125. 2 pç Soquete para CI torneado 8 pinos Comatek, Metaltex U13,U41
126. 1 pç Transformador oxímetria 5kV - cod 178.807.01 Tecnotrafo, MGS T1
127. 11 pç Transistor bipolar NPN BC337- TO92 Fairchild, Philips, ST Q1-Q7,Q11-Q14
128. 3 pç Transistor bipolar PNP BC327 - TO-92 Fairchild, Philips, ST Q8 - Q10
Bourns,Dataex,
129. 19 pç Trimpot multivoltas 10k- 3296W P1-P11,P13-P20
Electron,Neopac
Bourns,Dataex,
130. 2 pç Trimpot multivoltas 5k- 3296W P12,P21
Electron,Neopac
Nota7: C112, CN4 excluido

APLICAÇÃO CARTÃO FONTECH POSIÇÃO DE


ITEM QDE UND FABRICANTE
MONTAGEM
DESCRIÇÃO DOS COMPONENTES
1. 2 pç Arruela de pressão M3 niquelado ou zincada Ciser, Mitto, Comfix BRE1,BRE2
Q1-Q4, FIXAÇÃO DO
2. 8 pç Arruela lisa M2,5 latão niquelado Ciser, Mitto, Comfix
DISSIPADOR A e B
3. 2 pç Arruela lisa M3 latão niquelado Ciser, Mitto, Comfix BRE1,BRE2
4. 8 pç Bucha isolante para encapsulamento TO220- Cód. IBI 2200 Implastec Q1-Q4, Dissipadores
ISOLA PCI DO
5. 8 pç Bucha de polietec ØE 8xØI 4xh1,5mm Crisfa, Gisamar
DISSIPADOR
6. 8 pç Bucha ØE7,0xØI2,7xH1,5 Crisfa, Gisamar, Metalpor Q1,Q4,U2,Q10
7. 1 pç Cabo BRE1 BP400D- Rev.1 Autcrimp,Reletrônica,STM BRE1
8. 1 pç Cabo BRE2 BP400D - Rev.1 Autcrimp,Reletrônica,STM BRE2
9. 1 pç Cabo resistor 150 fontech-BP400D - Rev. 1 Autcrimp,Reletrônica,STM RE3
10. 1 pç Cabo resistor 50 fontech-BP400D - Rev. 1 Autcrimp,Reletrônica,STM RE2
11. 1 pç Cabo resistor 500 fontech-BP400D - Rev. 1 Autcrimp,Reletrônica,STM RE1
Capacitor cerâmico 15pF/100V - NPO ou COG-
AVX
12. 1 pç Cód. SR151A150KAA C17
Série B37979-G Epcos
Cap. cerâmico multicamada 100nF/100V;10%- X7R
AVX
Cód. SR211C104KAAT C11,C13,C16,C23, C28,C29,
13. 7 pç
Cód. C322C104K1R5CA Kemet C33
Série B37987-F Epcos
Cap. cerâmico multicamada 1uF/50V;10%; X7R-
AVX
Cód. SR305C105KAA
14. 5 pç Cód. C333C105K5R5CA Kemet C6-C9,C24
Série B37984-M Epcos
Capacitor eletrolítico radial 1uF/100V;10%; B41821 Epcos
15. 2 pç C10,C12
Série SD Samwha

75
Capacitor eletrolítico radial 47uF/35V;10%; B41821 Epcos
16. 1 pç C32
Série SD Samwha
Capacitor eletrolítico radial 330uF/25V;10%; B41821 Epcos
17. 1 pç C36
Série SD Samwha
Capacitor eletrolítico radial 1000uF/250V;10%;B43501B2108M002 Epcos
18. 2 pç C5,C17
Série HC - Cód. 3HC2VZB108 KHA3502 Samwha
Capacitor eletrolítico radial 1000uF/25V;10%; B41821 Epcos
19. 1 pç C30
Série SD Samwha
Capacitor eletrolítico radial 1000uF/35V;10%; B41821 Epcos
20. 1 pç C31
Série SD Samwha
21. 1 pç Capacitor mica 1,2nF/1kV;5%; CM-2G ICL C3
22. 1 pç Capacitor mica 1,5nF/1kV;5%; CM-2G ICL C2
Capacitor mica 100pF/50V;5%; CM-0 ICL
Cap. cerâmico multicamada 100pF/100V;5% – NPO/COG –
23. 2 pç Vishay C19,C21
Cód. K101J15COGH5TH5
Série B37979-G Epcos
24. 1 pç Capacitor mica 2,5nF/500V;5%; CM-2G ICL CE1
25. 1 pç Capacitor mica 2nF/50V;5%; CM-2 ICL C14
Capacitor poliéster metalizado 15nF/250V;10%- Série B32520-C Epcos
26. 2 pç C18,C25
15nF/100V;10%- Cód. 220636781153 Phoenix
Capacitor polipropileno 1uF/250V/10%; MKP B32653-A3105-K Epcos
27. 1 pç C1
Cód. 220638942105 Phoenix
Capacitor poliéster metalizado 33nF/250V;10%;
Epcos
28. 1 pç Cód. B32521-C3333-K C20
Cód. 220636741333 Phoenix
Capacitor poliéster metalizado 47nF/250V;5%; Cód. 32521-C3473-J Epcos
29. 1 pç C15
Cód. 220636742473 Epcos
30. 1 pç Capacitor polipropileno 2,2uF/400V/10%; Cód. B32614A4225 Epcos C4
31. 2 pç Capacitor polipropileno 20uF/200Vdc;10%; Cód. 735P206X9200L Vishay (Sprague) C26,C34
Capacitor tântalo 2,2uF/25V/10%; Cód.TAP225K025 AVX
32. 1 pç C22
Cód. T351B2253025AS Kemet
CI LM311N comparador National,Philips, Fairchild
33. 1 pç U1
LM311P TI
CI MC7812CT Regulador +12V Fairchild, ON
34. 1 pç U2
L7812CV ST
35. 1 pç CI SG3526N Controlador PWM ON, Linfinity U3
36. 5 gr Cola silicone neutro (acético)- Superflex RTV Loctite C26,C34
37. 4 pç Conector 2 vias com rampa header 180º macho A5028N-B02 Molex CN2-CN5
38. 1 pç Conector 3 vias com rampa header 180º macho A5028N-B03 Molex CN1
39. 1 pç Conector 4 vias com rampa header 180º macho A5028N-B04 Molex CN6
40. 1 pç Conector 5 vias com rampa header 180º macho A5045-5A Molex CN8
41. 1 pç Conector Mini-Mate 2 vias 180º macho MMP-2S-1A FCI(Burndy) CN7
42. 1 pç Diodo de sinal 1N4148 Philips, Fairchild D1
43. 1 pç Dissipador 183010/110x120x34-A- BP400D- Rev.1 Microsink RE2,Q1-Q4
44. 1 pç Dissipador 183010/110x120x34-B- BP400D- Rev.1 Microsink BRE1,BRE2,RE1,RE3
45. 2 pç Dissipador cod. MS2315-30-M3 A.P.MS Microsink U2,Q10
46. 1 pç Etiqueta de tensão perigosa Fotolitron TR1
47. 1 pç Fusível ultra-rápido 5A-20mm - Cód. 20AGF Fusibras, Littefuse F1
48. 1 pç Indutor 75uH/5A 180.379.01 Tecnotrafo L1
49. 1 pç Indutor duplo 24mH 178.534.01 Tecnotrafo, MGS RF1
50. 4 pç Isolante Isostrate TO247 KA-095-075 POWER DEVICE Q1-Q4
51. 4 pç Mosfet N STP9NB60 - TO220 ST Q1-Q4
52. 1 pç Mosfet canal N - 2N7000 Fairchild, ON, Philips Q9
53. 6 pç Parafuso cabeça panela philips M2,5x8mm latão niquelado Ciser, Mitto, Comfix RE1-RE3

76
54. 8 pç Parafuso cabeça panela philips M2,5x12mm latão niquelado Ciser, Mitto, Comfix Q1-Q4,Dissipadores
55. 2 pç Parafuso cabeça panela philips M3x15mm latão niquelado Ciser, Mitto, Comfix BRE1,BRE2
56. 2 pç Parafuso cabeça panela philips M3x6mm latão niquelado Ciser, Mitto, Comfix U2,Q10
U2,Q1-Q4,Q10,
57. 2 gr Pasta térmica siliconada Implastec
BRE1,BRE2,RE1-RE3
58. 1 pç PCI fontech rev.2 Cirmont,NV, LVL,Micropress N/A
59. 14 pç Pino teste BSPT-01 CROMAX T1-T7,T14
60. 1 pç Ponte retificadora GBL08 Vishay, MIC BR1
Ponte retificadora GBPC3508W IR,Diodes
61. 1 pç BRE2
Cód. KBPC3508W Semikron
62. 1 pç Ponte retificadora rápida FDB3506PW Diotec BRE1
Porta fusível para PCI; Cód. 11005 Fusibras
63. 1 pç F1
Cód. 11152/F Margirius
64. 1 pç Resistor filme metálico 8k87;0,6W;1%;MRS25 Phoenix, BC R22
65. 4 pç Resistor filme metálico 22R;0,5W;5%; SFR25H Phoenix, BC R2,R4,R6,R7
66. 1 pç Resistor filme metálico 24R;0,5W;5%; SFR25H Phoenix, BC R21
67. 1 pç Resistor filme metállico 33R;0,5W;5%; SFR25H Phoenix, BC R14
68. 2 pç Resistor filme metálico 330R;0,5W;5%; SFR25H Phoenix, BC R15,R30
69. 2 pç Resistor filme metálico 470R;0,5W;5%; SFR25H Phoenix, BC R11,R12
70. 1 pç Resistor filme metálico 680R;0,5W;5%; SFR25H Phoenix, BC R24
71. 5 pç Resistor filme metálico 1k;0,5W;5%; SFR25H Phoenix, BC R1,R3,R5,R8,R18
72. 1 pç Resistor filme metálico 2k7;0,5W;5%; SFR25H Phoenix, BC R17
73. 1 pç Resistor filme metálico 3k3;0,5W;5%; SFR25H Phoenix, BC R16
74. 1 pç Resistor filme metálico 4k7;0,5W;5%; SFR25H Phoenix, BC R32
75. 1 pç Resistor filme metálico 5k6;0,5W;5%; SFR25H Phoenix, BC R28
76. 1 pç Resistor filme metálico 10k;0,5W;5%; SFR25H Phoenix, BC R19
77. 2 pç Resistor filme metálico 47k;0,5W;5%; SFR25H Phoenix, BC R27,R29
78. 4 pç Resistor filme metálico 100k;0,5W;5%; SFR25H Phoenix, BC R20,R25,R26,R31
79. 1 pç Resistor filme metálico 270k;0,5W;5%; SFR25H Phoenix, BC R23
80. 1 pç Resistor filme metálico 2R2;2W;5%; PR02 Phoenix, BC R36
81. 2 pç Resistor filme metálico 3R9;2W;5%; PR02 Phoenix, BC R10,R13
82. 2 pç Resistor fio 0,1R;3W;1%; LVR3 Vishay(Dale) R34,R35
83. 2 pç Resistor de fio 22k;7W; 5%; AC07 Phoenix R9,R33
Resistor fio 50R;50W;1%; RH-50 Vishay(Dale)
84. 1 pç RE2
Série ALN50 -5% Network
Resistor fio 150R;50W;1%; RH-50 Vishay(Dale)
85. 1 pç RE3
Série ALN50-5% Network
Resistor de fio 500;50W;1%; RH-50 Vishay(Dale)
86. 1 pç RE1
Série ALN50-5% Network
87. 1 pç Suporte em fibra de vidro para dissipador- BP400D- Rev.0 Cirmont, Transmai Dissipadores
Termoretrátil 1/8"- Cód. Versafit 1/8 Tyco(Raychem)
88. 30 cm BRE1,BRE2,RE1-RE3
Ref. LVR32 Hellermann
89. 2 pç Trafo driver 1:2:2 - Cód. 180.360.01 Tecnotrafo TP1,TP2
90. 1 pç Trafo full-bridge- Cód. 180.361.01 Tecnotrafo TR1
91. 1 pç Transistor bipolar de potencia NPN-TIP32B-TO220 Fairichild,ON,ST Q10
92. 2 pç Transistor NPN 2N2219A- TO-39 Microsemi,Philips,ST Q6,Q8
93. 2 pç Transistor PNP 2N2905A TO-39 Microsemi,Philips,ST Q5,Q7
Bourns, Dataex,
94. 1 pç Trimpot 5k;10%;1/2W- 3296W PT1
Electron,Neopac

APLICAÇÃO CARTÃO PAINEL POSIÇÃO DE


ITEM QDE UND FABRICANTE
MONTAGEM
DESCRIÇÃO DOS COMPONENTES
Barra de pinos fila simples;1 via; passo 2,54mm ;180º; Cód. BMO11A Cromatek
1. 2 pç FX1,FX2
Cód. BPSC-1 Metaltex

77
Barra de pinos fila simples;16 vias; passo 2,54mm ;180º;
Cromatek
2. 1 pç Cód. BMO161A CN5
Cód. BPSC-16 Metaltex
Bargraph de 10 led's verdes; Cód. DC-10SRWA Kingbright
3. 1 pç XGUGX10D Sunled B1
Cód. B-1000G Para Light
Barra de led duplo amarelo; Cód. DE2YD Kingbright
4. 6 pç D1-D5,D13
B-1408Y Para Light
5. 5 pç Barra de led duplo azul; B-1408LB-W Para Light D6-D8,D11,D12
Barra de led duplo verde; Cód. DE2GD Kingbright
6. 2 pç D9,D10
B-1408G Para Light
Barra de led duplo vermelho; Cód. DE2SRD Kingbright
7. 1 pç D14
B-1408SR Para Light
8. 3 pç Bucha isolante para encapsulamento TO220- Cód. IBI 2200 Implastec LCD
Cap. cerâmico multicamada 100nF/100V;10%- X7R
AVX
Cód. SR211C104KAAT
9. 2 pç C4,C7
Cód. C322C104K1R5CA Kemet
Série B37987-F Epcos
Cap. cerâmico multicamada 150pF/100V;5%- NPO ou COG-
Vishay
10. 4 pç Cód.K151J15COGH5TH5 C1-C3,C8
Série B37979-G Epcos
Capacitor eletrolítico radial 100uF/16V;10%; B41821 Epcos
11. 2 pç C5,C6
Série SD Samwha
12. 2 pç CI MAX7219CNG Driver de led's Dallas-Maxim U1,U2
Conector macho 2x17- 34 vias -180º; cod.IDCSC-34 Metaltex
13. 1 pç CN1
Box header 34 vias-180º- Cód. MX3025S34D Matrix
Conector para circuito flexível 10 vias,90º,duplo contato ;
14. 1 pç Metaltex CN4
cod FPC10D-02 ou FN10
Conector para circuito flexível 8 vias; 90º;duplo contato;cod.
15. 1 pç Metaltex CN3
FPC08D-02 ou FN08
Display LCD WM-C1602M-1YLYh Wintek
16. 1 pç CARTÃO PAINEL
Display AXSC162CCLYH07 Apex
Display Led's 7 segmentos vermelho-cátodo comum SC05-11SRWA Kingbright
17. 8 pç Display 7 segementos-vermelho-cátodo comum- PHDE 113K Politronic DS1-DS8
C-501SR Para Light
Led bicolor verde/amarelo 3mm- cód:LUGY29M Sun led
18. 1 pç D15
W115VGYW Kingbright
19. 1 pç Resistor filme metálcio 22R;0,5W;5%; SFR25H Phoenix, BC R14
20. 1 pç Resistor filme metálico 1k;0,5W;5%; SFR25H Phoenix, BC R3
21. 6 pç Resistor filme metálcio 1k2;0,5W;5%; SFR25H Phoenix, BC R5-R8,R10,R11
22. 1 pç Resistor filme metálcio 1k5;0,5W;5%; SFR25H Phoenix, BC R1
23. 1 pç Resistor filme metálico 2k2;0,5W;5%; SFR25H Phoenix, BC R4
24. 1 pç Resistor filme metálico 3k9;0,5W;5%; SFR25H Phoenix, BC R13
25. 2 pç Resistor filme metálico 10k;0,5W;5%; SFR25H Phoenix, BC R2,R9
26. 1 pç Resistor filme metálico 15k;0,5W;5%; SFR25H Phoenix, BC R12
27. 1 pç Transistor bipolar NPN BC337- TO92 Fairchild, Philips, ST Q1
28. 1 pç PCI Painel - Rev. 3 Cirmont,NV,Micropress, LVL N/A

APLICAÇÃO CARTÃO PEDAL POSIÇÃO DE


ITEM QDE UND FABRICANTE
MONTAGEM
DESCRIÇÃO DOS COMPONENTES
Acoplador óptico TLP 621 Toshiba
1. 2 pç FT1,FT2
H11A817 Fairchild
Cap. cerâmico multicamada 100nF/100V;10%- X7R
AVX
Cód. SR211C104KAAT
2. 1 pç C1
Cód. C322C104K1R5CA Kemet
Série B37987-F Epcos

78
Capacitor eletrolítico radial 100uF/25V;20%; B41821 Epcos
3. 1 pç C3
Série SD Samwha
Capacitor poliéster metalizado 10nF/100V;10%;
Epcos
4. 1 pç Cód. B32529-C1103-K C2
Cód. 220636581103 Phoenix
5. 1 pç Diodo retificador ultra-rápido UF4007 MIC,GS, Fairchild, Semikron D1
6. 1 pç Conector 3 vias com rampa header 180º macho A5045-3A Molex CN3
7. 2 pç Conector Mini-Mate 3 vias 180º macho MMP-3S-1 FCI(Burndy) CN1,CN2
8. 1 pç PCI Pedal rev.0 Cirmont,NV, Micropress,LVL N/A
9. 2 pç Resistor filme metálico 15R;1W;5%; PR01 Phoenix, BC R1,R4
10. 1 pç Resistor filme metálico 560R;0,5W;5%; SFR25H Phoenix, BC R3
11. 2 pç Resistor filme metálico 1k2;0,5W;5%; SFR25H Phoenix, BC R2,R5
12. 1 pç Trafo isolador 183.597.01 Tecnotrafo,MGS T1
13. 1 pç Transistor NPN-2N2222A; TO18 metálico Philips, ST Q1

APLICAÇÃO CARTÃO SAÍDA POSIÇÃO DE


ITEM QDE UND FABRICANTE
MONTAGEM
DESCRIÇÃO DOS COMPONENTES
Abraçadeira de nylon; T18L Hellermann
1. 2 pç TC1,TC2
K8L Reimold
2. 2 pç Acoplador óptico CNY65-Exi Vishay FT1,FT2
3. 3,5 cm Cabo metaflon 1x18 AWG/1000-19/0,2545(prata) cod. 03340057 FNCE J1
Capacitor cerâmico 10nF/2kV;20%;Y5V-Switch mode-
4. 2 pç AVX C23,C25
Cód. 68S103MCHAA
5. 5 pç Capacitor cerâmico 2,2nF/3kV;20%- Y5P- Cód. 6LT222MCKDA AVX C8,C10,C24,C26,C38
6. 5 pç Capacitor cerâmico 4,7nF/3kV;20%- Y5P- Cód. 6LT472MCHDA AVX C1,C7,C9,C27,C39
Cap. cerâmico multicamada 100nF/100V;10%- X7R
AVX
Cód. SR211C104KAAT C2,C15,C28,C30,C32,
7. 9 pç
Cód. C322C104K1R5CA Kemet C33,C34,C44,C45
Série B37987-F Epcos
Cap. cerâmico multicamada 10nF/100V;10%- X7R-
AVX
Cód. SR211C103KAAT
8. 1 pç C5
Cód. C322C103K1R5CA Kemet
Série B37981-F Epcos
Cap. cerâmico multicamada 1nF/100V;10%- X7R-
AVX
Cód. SR211C102KAAT
9. 1 pç Cód. C322C102K1R5CA Kemet C19
Série B37981-F Epcos
Cap. cerâmico multicamada 1uF/50V;10%; X7R-
AVX
Cód. SR305C105KAA
10. 3 pç Cód. C333C105K5R5CA Kemet C6,C22,C37
Série B37984-M Epcos
Cap. cerâmico multicamada 220pF/100V;10%; NPO ou COG-
AVX
Cód. SR221C471KAA
11. 1 pç C315C221K1G5CA Kemet C31
Série B37979-G Epcos
Capacitor eletrolítico radial 100uF/25V;20%; B41821 Epcos
12. 5 pç C3,C4,C13,C16,C29
Série SD Samwha
Capacitor eletrolítico radial 100uF/63V;20%; B41821 Epcos
13. 2 pç C42,C43
Série SD Samwha
Capacitor eletrolítico radial 10uF/35V;20%; B41821 Epcos C11,C12,C18,C20,
14. 7 pç
Série SD Samwha C21,C35, C36
Capacitor eletrolítico radial 470uF/25V;20% B41821 Epcos
15. 2 pç C14,C17
Série SD Samwha
Capacitor polipropileno 0,22uF/400Vdc;5%;
Epcos
16. 2 pç Cód. MKP B32612-A4224-K C40,C41
Cód. 22063845224 Phoenix

79
CI HEF4013BP Flip-flop Philips
17. 1 pç CD4013BE TI U10
MC14013BP ON
CI CD4049BP Buffer inversor Philips
18. 1 pç CD4049UBE TI U9
MC14049BP ON
CI HEF4066BP Chave analógica Philips
19. 1 pç CD4066BE TI U11
MC14066BP ON
20. 2 pç CI LM336Z- 2,5 Referência de tensão 2,5V- TO92 Fairchild, National, ST U1,U7
CI LM340T-5.0 - Regulador +5V National
21. 1 pç L7805CV ST U6
MC7805CT Fairchild, Freescale
CI L7808CV- Regulador +8V ST
22. 2 pç U3,U5
MC7808CT Fairchild, Freescale
23. 1 pç CI TL494CN Controlador PWM Fairchild,Freescale,ON,TI U4
24. 1 pç CI TLC27M2CP Amplificador operacional TI U12
25. 2 pç CI TLC27M4CN Amplificador operacional TI U2,U8
26. 2 pç Clip auto-adesivo RA9 Hellermann TC1,TC2
Conector macho 2x10- 20 vias -180º; cod.IDCSC-20 Metaltex
27. 1 pç CN1
Box header 20 vias-180º- Cód. MX3025S20D Matrix
28. 3 pç Diodo retificador 1N4007 MIC,ON, Semikron D7,D8,D21
29. 10 pç Diodo retificador ultra-rápido UF4007 MIC, GS, Fairchild, Semikron D1,D3-D6,D17-D20,D22
30. 8 pç Diodo schottky 1N5819 GS, ON, Philips, MIC D9-D16
31. 2 pç Diodo zener 12V;1W - 1N4742A Fairchild, Vishay(GS) D2,D23
32. 1 pç PCI BP400D- Saída - rev. 0 Cirmont,NV, Micropress,LVL N/A
33. 2 pç Pino teste BSPT-01 Cromatek TP1,TP2
34. 3 pç Relê a vácuo 15kV-3A S05LTA235 Tyco(Kilovac) RL1-RL3
35. 2 pç Resistor filme metálico 47R;0,6W;1%;MRS25 Phoenix, BC R11,R24
36. 2 pç Resistor filme metálico 560R;0,6W;1%;MRS25 Phoenix, BC R9,R32
37. 6 pç Resistor filme metálico 1k;0,6W;1%;MRS25 Phoenix, BC R13,R15,R18, R31,R35,R37
38. 2 pç Resistor filme metálico 4k7;0,6W;1%;MRS25 Phoenix, BC R4,R26
39. 3 pç Resistor filme metálico 5k6;0,6W;1%;MRS25 Phoenix, BC R36,R40,R43
R10,R14,R33,R34,
40. 7 pç Resistor filme metálico 10k;0,6W;1%;MRS25 Phoenix, BC
R46,R48,R50
41. 6 pç Resistor filme metálico 15K;0,6W;1%;MRS25 Phoenix, BC R3,R25,R41,R42, R45,R47
42. 2 pç Resistor filme metálico 30k;0,6W;1%;MRS25 Phoenix, BC R2,R39
43. 5 pç Resistor filme metálico 100k;0,6W;1%;MRS25 Phoenix, BC R7,R8,R29,R30,R51
44. 2 pç Resistor filme metálico 200k;0,6W;1%;MRS25 Phoenix, BC R44,R49
45. 1 pç Resistor filme metálico 1R;0,5W;5%; SFR25H Phoenix, BC R20
46. 1 pç Resistor filme metálico 220R;0,5W;5%; SFR25H Phoenix, BC R16
47. 2 pç Resistor filme metálico 2k2;0,5W;5%; SFR25H Phoenix, BC R5,R27
48. 2 pç Resistor filme metálico 2k7;0,5W;5%; SFR25H Phoenix, BC R6,R28
49. 1 pç Resistor filme metálico 4k7;0,5W;5%; SFR25H Phoenix, BC R17
50. 1 pç Resistor filme metálico 6k8;0,5W;5%; SFR25H Phoenix, BC R23
51. 1 pç Resistor filme metálico 10k;0,5W;5%; SFR25H Phoenix, BC R21
52. 1 pç Resistor filme metálico 47k;0,5W;5%; SFR25H Phoenix, BC R22
53. 3 pç Resistor filme metálico 33M;0,5W;5%; Série HVR37 Phoenix R1,R12,R19
54. 3 pç Resistor filme metálico 22M;0,5W;5%; Série HVR37 Phoenix R1,R12,R19
Terminal (lingueta) para PCI maho; Cód. 150000 Eletroservice CN2-CN11,TC1A,
55. 14 pç
Cód. 100.232 Cromatek TC1B,TC2A,TC2B
56. 1 pç Transformador 10kV; 188.419.01 Tecnotrafo T1
57. 2 pç Transformador de corrente TC400D Tecnotrafo, MGS, Transmai TC2,TC1

80
58. 1 pç Transformador placa neutra dupla 140kHz; Cód. 180.011.01 Tecnotrafo T2
Bourns, Dataex,
59. 1 pç Trimpot 20k;10%;1/2W- 3296W PT2
Electron,Neopac
Bourns, Dataex,
60. 2 pç Trimpot 5k;10%;1/2W- 3296W PT1,PT3
Electron,Neopac

APLICAÇÃO CARTÃO FILTRO POSIÇÃO DE


ITEM QDE UND FABRICANTE
MONTAGEM
DESCRIÇÃO DOS COMPONENTES
1. 1 pç Cabo capacitor de acoplamento- Rev.1 Auticrimp, Reletrônica, STM CN3
Capacitor 0,1uF/275Vac- Série X2- Cód. B81130C1104M Epcos
2. 2 pç C1,C4
Cód. 2222 338 20104 BC
Capacitor 2,2nF – Série Y2- GK0 - Cód. 62O222MBHCA AVX
3. 2 pç C2,C3
Polipropileno Cód. 2222 336 60222 BC
4. 1 pç Capacitor mica 470pF/1,5kV;5%- Série CM4 ICL CA1
5. 1 pç Conector 2 vias com rampa header 180º macho; A5028N-B02 Molex CN2
6. 1 pç Conector 4 vias com rampa header 180º macho; A5028N-B04 Molex CN1
7. 1 pç Filtro de modo comum 20mH;0,5A MGS, Tecnotrafo RFI1

Cirmont,NV,
8. 1 pç PCI Filtro Rev.0 N/A
Micropress,LVL

81