Você está na página 1de 2

Os blocos econômicos

Durante a segunda metade do século XX surgiram muitos polos de poder, a disputa pelo
mercado mundial aumentou, além disso o poder do Fundo Monetário Internacional (FMI) e
da Organização Mundial do Comércio (OMC) aumentou, enquanto o de cada país
isoladamente diminuía. Para estabelecer relações econômicas entre si, muitos países
criaram associações que são conhecidas como blocos econômicos, que são uniões feitas
baseadas em interesses econômicos e algumas vezes de integração social entre países.
● Classificações dos Blocos
Os blocos econômicos podem ser classificados em quatro estágios, que levam em
consideração a interação entre os países:

1. Área de Livre Comércio: o primeiro seria a determinação de uma área de livre


comércio, que significa que produtos produzidos por um país podem entrar em
países que têm esse acordo de livre comércio com ele, isento de taxas e burocracias
tradicionais de uma importação normal;
2. União Aduaneira: numa segunda fase, de interesses mais amplos, a união
aduaneira apresenta a implementação de condutas de comércio, além de regras
para comércios com países que não fazem parte dessa união, TEC (tarifa externa
comum);
3. Mercado Comum: a terceira parte é a criação de um mercado comum, que implica
numa integração maior entre as economias e regras de comércio interno e externo,
além de englobar a passagem de mercadorias, pessoas e capital entre esses países
de forma livre.
4. União Econômica e Monetária: o estágio máximo de ligação é o de união
econômica e monetária, que é um mercado comunitário, mas com o diferencial de
ter uma moeda comum em circulação nos países que compõem esse grupo.

● Requisitos ● Vantagens:

Para um país participar de um bloco 1. A redução ou eliminação das


econômico ele precisa atender alguns tarifas ou importação;
requisitos, como:
2. Produtos mais baratos;
1. Direitos humanos;
3. redução na taxa alfandegária;
2. Governo democrático;
4. Maior facilidade das pessoas
3. Crescimento econômico.
mover-se de um país para outro;
5. Os produtores de se beneficiam da
aplicação de economias de escala,
o que levará à redução de custos e De
maior renda.

Desvantagens:

Principais blocos econômicos

União Europeia (UE): formado por 27 países, a União Europeia se solidificou pela
necessidade de união que pairava na Europa após os desastres da Segunda Guerra
Mundial. Com suas economias fortes conseguiram resistir a diversas crises econômicas.
Sua moeda comum é o Euro, mesmo assim alguns países não aderiram à moeda.

Apec: a Cooperação Econômica da Ásia e do Pacífico (APEC) foi criada em 1993, na


Conferência de Seattle, nos Estados Unidos e é formada por países das Américas, da
Oceania e a Ásia. O bloco prevê uma progressiva integração econômica entre os
países-membros e a constituição de uma área de livre-comércio até 2020 (objetivo de longo
prazo).

Nafta: o Tratado Norte-Americano de Livre Comércio (NAFTA) foi criado oficialmente em


1994 e é formado por México, Estados Unidos e Canadá. O principal objetivo do bloco é
manter políticas comuns com relação a barreiras alfandegárias, leis financeiras, padrões e
acesso aos mercados dos países-membros.

Mercosul: o Mercosul é um bloco que foi criado em 1992, sendo formado pelo Brasil,
Argentina, Paraguai e Uruguai. A Venezuela entrou no bloco em 2012, mas existem outros
em processo de adesão e associados. O objetivo da Mercosul é trazer uma integração
política, econômica e social entre os países participantes, auxiliar no aumento da qualidade
de vida e fortalecer o vínculo entre os cidadãos do bloco.

SADC: a SADC (Comunidade para o Desenvolvimento da África Austral) é um bloco


econômico e político composto por 15 países da África Austral (região sul do continente). A
sede do bloco fica na cidade de Gaborone (maior cidade de Botswana). Esse bloco
econômico foi criado em 17 de outubro de1992 e é de grande importância para o
desenvolvimento econômico coordenado na região, assim como a estabilização política.

Você também pode gostar