Você está na página 1de 10

Universidade Federal de Itajubá - Campus Itabira

Alencar Vieira Gontijo Júnior - 2019007028


Daniel Roque de Vasconcelos - 2019005159
Eduardo de Carvalho Martins - 2019001104
Lucas de Carvalho Guerra - 2019013517

Grupo Mateus na pandemia e a utilização da Engenharia de Produção


como modelo de atuação.

Itabira
2021

1
Universidade Federal de Itajubá - Campus Itabira

Alencar Vieira Gontijo Júnior - 2019007028


Daniel Roque de Vasconcelos - 2019005159
Eduardo de Carvalho Martins - 2019001104
Lucas de Carvalho Guerra - 2019013517

Grupo Mateus na pandemia e a utilização da Engenharia de Produção


como modelo de atuação.

O presente trabalho referente ao Grupo


Mateus é um requisito parcial à obtenção
de pontos da matéria Projetos Integrados
de Engenharia de Produção II

Prof.: Hugo José Ribeiro Júnior

Itabira
2021

2
1. Objetivo 4

2. Introdução 4

3. O que é o Grupo Mateus? 4

4. Sobre o Grupo Mateus na pandemia 5


4.1 Oportunidades 5
4.2 Desafios 6
4.3 Gestão de Estoque 6
4.4 Gestão de riscos 7
4.5 Marketing 8

5. Conclusão 9

6. Referência Bibliográfica 9

3
Objetivo

Apresentar qual ou quais problemas o Grupo Mateus enfrentou na pandemia e abordar


a utilização de elementos da Engenharia de Produção como modelo de atuação para
resolvê-los.

Introdução

Como principal fornecedor de alimentos e bens essenciais, os supermercados


permaneceram abertos em diversas localidades no país ao longo da pandemia COVID-19,
enquanto a maioria de outros negócios (como lojas de varejo geral) fechou durante períodos
de bloqueios obrigatórios estabelecidos por cada estado. Os supermercados representam um
dos principais eixos onde se devem encontrar formas seguras para os clientes fazerem
compras e minimizarem a transmissão de vírus.
Durante todos os momentos da pandemia, sabemos que é essencial inovar e
compreender quais são as novas necessidades dos consumidores, as problemáticas que
envolvem a organização e as consequências geradas que contribuem ou não para o sucesso do
ramo. Neste conteúdo, separamos algumas mudanças e situações aplicáveis relacionadas à
Engenharia de Produção que podem impactar os empreendimentos do Grupo Mateus em
diversas atuações.

O que é o Grupo Mateus?

O Grupo Mateus surgiu devido ao esforço de um ex-garimpeiro, torneiro mecânico e


vendedor de cachaça nascido em Imperatriz, interior do Maranhão, no ano de 1986, quando
Ilson Mateus abriu uma pequena mercearia com apenas 50 m² na cidade de Balsas. Foi o
começo de uma história de 34 anos marcada por uma visão empreendedora e trabalho
incansável de uma equipe que hoje já ultrapassa 30 mil pessoas.

Atualmente o Grupo Mateus é a maior rede varejista de alimentos do Brasil com


capital 100% nacional. Ele atua no varejo supermercadista, atacarejo, atacado,
eletrodomésticos, móveis, panificação, central de fatiamento e porcionamento, com isso conta
com 29 atacarejos, 24 supermercados, 2 hipermercados, 66 lojas de eletroeletrônicos, 16 lojas
de vizinhança e 9 centros de distribuição. Além disso, o grupo possui uma plataforma de
e-commerce e de aplicativos de descontos (Mateus App) e ainda oferece condições de
pagamento acessíveis a todos com a utilização do MateusCard e o Crednosso.

4
Sobre o Grupo Mateus na pandemia
A companhia teve inaugurações batendo recorde em 2020, pois abriu 39 novas lojas,
sendo que em 2019 abriu 24. Ademais, a empresa não fechou nenhuma loja. A companhia
pretende abrir em 2021 lojas no Maranhão, Piauí e Pará, que são os principais mercados em
que atua, e ainda quer chegar ao estado do Ceará.
Mateus, presidente do Grupo, diz que mesmo com uma base forte de comparação, vê
no horizonte uma consistente expansão em 2021. No ano de 2019, a empresa percebeu um
cenário mais acirrado e competitivo, tendo uma manutenção de rentabilidade apesar de toda a
competição
Segundo informações publicadas em um balanço, a companhia teve um crescimento
no lucro de cerca de 396% no quarto trimestre de 2020, sendo estes em torno de R$193,4
milhões, contra apenas R$39 milhões no ano anterior.
O Grupo Mateus é considerado atualmente, por meio do ranking da Associação
Brasileira de Supermercados (ABRAS), o quarto maior varejista de alimentos do Brasil, feito
realizado em 2020, sendo destacado e divulgado pela companhia em maio deste ano. O
excelente resultado apresentado pelo Grupo no ano passado foi fundamental para atingir esta
posição, já que o cenário era competitivo e de forte crescimento do setor de supermercados.
Em 2020, a companhia registrou um recorde de receita bruta de R$14,4 bilhões, o que
representou um aumento de 45% em comparação a 2019.

Oportunidades
Expansão do segmento de cash and carry no país: O formato atacarejo obteve um forte
espaço atraindo consumidores que buscam preços mais acessíveis e uma melhor economia
dado comprometimento de renda. O Grupo Mateus considera reforçar a abertura de lojas
neste segmento e no primeiro trimestre de 2020 as vendas do Mix Atacarejo já responderam
por mais de 45% da receita com 29 lojas até o presente momento, sendo 6 aberturas somente
neste primeiro semestre. Para expansões futuras, este formato deverá ser um foco importante
visto a representação de um forte crescimento nos últimos anos, algo que considera a
mudança de percepção dos consumidores, que enfrentaram uma grande transformação em
função das crises econômicas que o país enfrentou nos últimos anos.
Grande aumento de alimentação nas casas: A pandemia trouxe mudanças estruturais
que afetam diretamente o ambiente de trabalho, com isso existe uma crescente na adoção
permanente do home office, é nítido a percepção do consumo da alimentação em casa como
uma realidade para diversas pessoas e com isso as vendas do atacarejo de alimentos e

5
diversos outros produtos e serviços oferecidos pelo Grupo Mateus possam ter um grande
benefício.
Estratégias digitais impulsionadas durante a pandemia: Entendemos que o segmento
de supermercados apresentou um forte crescimento de vendas no período de pandemia. Com
isso, o Grupo Mateus conta com um e-commerce voltado ao setor B2B (duas empresas que
fazem negócios como cliente e fornecedor), fornecendo atendimento às necessidades de
restaurantes, bares e pequenos empreendedores.

Desafios
Busca pela manutenção e distribuição de baixo custo juntamente com a expansão:
Com as estratégias estabelecidas pelo Grupo Mateus em seguir fortemente com a abertura de
lojas, ressaltamos que investir nas áreas de logística e distribuição serão pontos relevantes
para o sucesso das expansões tendo uma manutenção com um bom nível de serviço e evitar a
de quebra de estoque nas lojas. De acordo com o formulário de referência do Grupo Mateus,
ao final de 2019 a empresa possuía 9 centros de distribuição atuando nas operações de
distribuição. Tendo em vista a concentração geográfica do Grupo Mateus, suas nove unidades
na região Norte/Nordeste trazem uma vantagem competitiva neste ponto.
Repasse de preços: Observamos atualmente certos movimentos inflacionários no setor
de alimentos que podem ter uma abordagem negativa nas operações do setor de atacarejo
alimentar, com uma renda pressionada dos consumidores, um repasse com preços mais altos
podem ocasionar uma redução de consumo, tendo um faturamento abaixo do previsto.
Ademais, devido à redução do Auxílio Emergencial de R$ 600 para um valor considerado
abaixo dos índices de desemprego em patamares mais elevados, o devido consumo deve ser
reduzido, com possível procura de procurar produtos/serviços mais básicos e baratos ou
substituição por outras marcas concorrentes, ocasionando uma possível redução no valor dos
pedidos.
Legislação tributária: As possíveis alterações na legislação tributária podem afetar
negativamente a rentabilidade do Grupo Mateus. Toda discussão que acontece no Congresso
brasileiro envolve propostas para implementação de uma reforma tributária propondo
mudanças no sistema de tributação dos impostos federais. Com as possibilidades de uma
reforma tributária durante o prazo atual poderá afetar diretamente todo o empreendimento do
Grupo Mateus, o grupo que conta com benefícios fiscais relevantes na sua região.

6
Gestão de Estoque

O Grupo Mateus enviou um documento para Comissão de Valores Mobiliários (CVM)


que os auditores identificaram “deficiências moderadas” nos controles internos da empresa e
entre esses problemas foi citado a ausência de evolução dos custos de estoque. Então como
forma de solucionar essa deficiência é necessário entender a importância de se ter uma boa
gestão de estoque e os benefícios obtidos pela mesma, que seria uma economia financeira,
maior produtividade, otimização do tempo, pois simplifica o processo de compras, evita a
ruptura de estoque e gera segurança operacional, além de conseguir fazer uma boa negociação
com os fornecedores.
Nas operações, o estoque faz com que as diferenças entre fornecimento e demanda
tenham uma relação amistosa, uma vez que pode ocorrer dos recebimentos não se darem ao
mesmo tempo que as saídas. Assim, se o estoque for inexistente, podem ocorrer problemas
com a parte da qualidade e se estiver com mais produtos do que o necessário, pode ter
problemas financeiros. Por isso, é necessário realizar bem a gestão de estoque.
Slack (2008) também aborda sobre a importância de se equilibrar duas partes de
custos: o custo com associação ao pedido e às manutenções de estoque, sendo estes
calculados adequadamente pela quantidade e data ótima de ressuprimento.
Para exemplificar, poderia ter a opção de manter pouco ou quase nenhum estoque,
para assim comprar cada item que é necessário no momento certo. Com isso, não seria
necessário um grande montante de produtos para as compras. Entretanto, há um empecilho
nesta alternativa: comprar várias vezes seria exaustivo e custaria fretes altos. Por outro lado,
há a alternativa de realizar apenas uma compra e conseguir armazenar tudo o que é necessário
enquanto não ocorre o outro pedido. Isso tudo merece atenção, pois é importante investir na
estrutura do estoque para não gerar riscos de depreciação de determinados produtos ou perda
de valor. Entre estes extremos, deve-se encontrar o ponto correto de reabastecimento de
estoque.

Gestão de riscos
De acordo com Pritchard (2001), os riscos são do tamanho da complexidade do
projeto. A gestão eficiente dos riscos em projetos faz com que a empresa realize certos
esforços para que se elimine riscos negativos potenciais dos projetos e se aproveite as
oportunidades que são geradas pelos riscos positivos.

7
No dia 2 de outubro de 2020, um acidente em uma das lojas do Grupo Mateus, no qual
uma queda em cascata de prateleiras cheias de produtos alertou os “donos” para um problema
que seria o gerenciamento dos riscos, ou seja, medidas para prevenir ou evitar riscos na
empresa. Dessa forma, para o Grupo Mateus aprimorar o gerenciamento de riscos, é
importante aplicar as seguintes etapas:
Na etapa de planejamento do gerenciamento de riscos "deve-se documentar,
desenvolver e organizar a estratégia de riscos, estabelecendo objetivos, propósitos,
responsabilidades para áreas específicas, identificando expertises adicionais e técnicas,
estabelecendo métricas, definindo documentação e relatórios”.
Deve-se Identificar os riscos, encontrando as áreas de falha potenciais, sendo que a
eficácia desta identificação pode resultar na eficiência do gerenciamento do risco.
Na análise qualitativa dos riscos, as ferramentas utilizadas são a avaliação de
probabilidade de risco e impacto, a avaliação da qualidade dos dados sobre riscos, a matriz de
classificação da probabilidade risco/impacto e a categorização de riscos e a avaliação da
urgência do risco.
Na análise quantitativa de riscos as entrevistas são utilizadas como técnicas de
representação e coleta de dados, quantificando o impacto e a probabilidade dos riscos nos
objetivos do projeto e as distribuições de probabilidades, que representam a incerteza de
valores como os custos dos componentes do projeto e a duração de atividades do cronograma.
No planejamento de resposta a riscos os riscos podem ser tratados de quatro formas:
Terminate (rescindir) – que seria parar as atividades relacionadas com o risco; Treat (tratar) –
que utilizaria planos de contingência ou medidas de controle para gerir o risco e
consequências dos acontecimentos; Tolerate (tolerar) – que é sobre a aceitação do risco;
Transfer (transferir) – que fala sobre direcionar o impacto dos riscos para terceiros;
Monitoramento e controle dos riscos é considerado um trabalho contínuo, pois é
preciso identificar novos riscos, rastrear os riscos identificados, monitorar o risco residual,
além de executar os planos de resposta aos riscos avaliando a sua eficácia ao decorrer do ciclo
de vida do projeto.

Marketing
As despesas com vendas representaram 9,2% da receita líquida no 1T 21, contra 9,1%
no 1T 20. O aumento deve-se ao crescimento da venda bruta em mesmas lojas e a uma
excelente performance das 43 lojas inauguradas. Por linha, observa-se um aumento mais
representativo de despesas com propaganda e publicidade para atender às inaugurações,

8
principalmente em novas cidades, e despesas de aluguel em linha com as aberturas. As
despesas administrativas representaram 9,6% da receita líquida no 1T 21, contra 10,4% no 1T
20.
A diluição ocorreu por conta de uma maior eficiência na gestão, controle das despesas
e aumento da produtividade das estruturas logística, operacional e administrativa.
Individualmente, as despesas de frete e depreciação apresentaram um aumento mais
representativo, em função da pressão de deslocamento logístico ainda existente, pela
inauguração de novas lojas e pela inflação de combustível.
Vale ressaltar que, com a finalização das obras de infraestrutura em andamento,
teremos uma maior diluição das despesas de logística e administrativa, tendo em vista que os
depósitos externos alugados serão substituídos por infraestrutura própria e as despesas de
fretes serão adequadas a raios de distribuição menores.

Conclusão
Com as informações coletadas e apresentadas sobre o Grupo Mateus, que mesmo
em tempos de pandemia, conseguiu ter uma crescente surpreendente em seus resultados,
apresentando uma grande expansão das suas áreas de atuação, abrindo cerca de 39 lojas
somente em 2020, superando o total de até mesmo de 2019, e apresentando projeções
ainda maiores para 2021, podemos perceber que ainda é possível melhorar em alguns
aspectos.
Reforçando que nestes momentos difíceis em que estamos vivendo, é importante
sempre ficar atento a uma gestão de estoque, para evitar perdas e garantir uma maior
produtividade, otimização do tempo e simplificar o processo de compras. Também vale
ressaltar a gestão de riscos, que deve ser um trabalho contínuo, e continuar fortemente com
um trabalho de marketing, para criar e entregar um valor que satisfaça a necessidade de
mercado.
Ademais, podemos concluir que os frutos das ações realizadas pela empresa nos
tempos de pandemia estão sendo colhidos e diversas aplicações e conceitos utilizados na
Engenharia de Produção promovem uma interação com as oportunidades e desafios e gera
uma contribuição na resolução de problemas e acelera ainda mais o crescimento do Grupo
Mateus.

9
Referência Bibliográfica

ABEPRO. A Engenharia de Produção e o Desenvolvimento Sustentável: Integrando


Tecnologia e Gestão. Gerenciamento de riscos no projeto, 2009. Disponível em:
<http://www.abepro.org.br/biblioteca/enegep2009_TN_STO_098_663_14499.pdf>. Acesso
em 8 de junho de 2021.

ABEPRO. Perspectivas Globais para a Engenharia de Produção. Análise e implementação de


Programa De Marketing como Estratégia Organizacional, 2015. Disponível em:
<http://www.abepro.org.br/biblioteca/TN_STO_212_259_28359.pdf>. Acesso em 8 de junho
de 2021.

BICALHO, Vivian. Previsão e Controle de Estoques. Eproducão.eng. 2017. Disponível em:


<https://eproducao.eng.br/previsao-e-controle-de-estoques/>. Acesso em 7 de junho de
2021.

GRUPO Mateus. Informa ‘deficiências moderadas’ em seus controles internos.


Valorinveste.globo, 2020. Disponível em:
<https://valorinveste.globo.com/mercados/renda-variavel/empresas/noticia/2020/10/17/grupo
-mateus-informa-deficincias-moderadas-em-seus-controles-internos.ghtml>. Acesso em 7 de
junho de 2021.

GRUPO Mateus. Torna-se o quarto maior varejista de alimentos do Brasil. Moneytimes,


2021. Disponível em:
<://www.moneytimes.com.br/grupo-mateus-torna-se-o-quarto-maior-varejista-de-alimentos-d
o-brasil/>. Acesso em 7 de junho de 2021.

GRUPO Mateus. Resultados do 1º trimestre de 2021. Disponível em:


<https://api.mziq.com/mzfilemanager/v2/d/8ea287f8-ae0a-4b88-b20b-80c1f1b86a1e/d84d47c
a-2888-90ad-7602-5ec5e50c9410?origin=1>. Acesso em 7 de junho de 2021.

10

Você também pode gostar