Você está na página 1de 5

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

CENTRO DE EDUCAÇÃO E HUMANIDADES


FACULDADE DE EDUCAÇÃO
FUNDAÇÃO CECIERJ /Consórcio CEDERJ / UAB
CURSO DE LICENCIATURA EM PEDAGOGIA – MODALIDADE EAD

AP2 – REVISÃO – 2018/1


NOTA OBTIDA
GABARITO

Disciplina: PSICOLOGIA DA EDUCAÇÃO


Coordenador (a): Ana Lucia Gomes

Questão 01 (valor: 0,8):


Leia as afirmativas abaixo e marque a opção correta.

I. Consiste em uma falha no ato de aprender que pode ser produzida por um défi-
cit no funcionamento de uma habilidade neurológica específica.
II. Pode ter como causa problemas de natureza pedagógica, tais como: inadapta-
ção ao método de ensino ou tipo de conteúdo pedagógico.
III. Ante sua ocorrência, não é necessária a intervenção de uma equipe especiali-
zada, requerendo apenas um professor capacitado para desenvolver adequa-
damente o seu trabalho visando à aprendizagem do seu aluno.
IV. Pode ser definido como uma disfunção do sistema nervoso central, que acarre-
ta prejuízos na aquisição, processamento ou armazenamento de informações.

a) As afirmativas I e IV referem-se ao conceito de distúrbio de aprendizagem


b) As afirmativas I e III referem-se ao conceito de distúrbio de aprendizagem.
c) As afirmativas I, II e IV referem-se ao conceito de distúrbio de aprendizagem
d) As afirmativas II e IV referem-se ao conceito de distúrbio de aprendizagem
e) As afirmativas I, II e III referem-se ao conceito de dificuldade de aprendizagem

Questão 02 (valor: 2,0)


Considerando a perspectiva sociointeracionista proposta por Vygotsky, marque a alterna-
tiva correta.

a) A perspectiva proposta por Vygostsky destaca a dimensão psicobiológica do de-


senvolvimento humano.
b) De acordo com a perspectiva sociointeracionista, o ser humano se constitui en-
quanto tal, essencialmente, na sua relação com o outro.
c) O funcionamento psicológico do homem é determinado pelo meio em que ele vive.
d) Para Vygotsky o homem tem acesso direto aos objetos de conhecimento, através
da mobilização das suas estruturas de pensamento.
e) As funções psicológicas superiores são formadas a partir da construção de siste-
mas simbólicos, sendo construídas de dentro para fora do indivíduo.

1
Questão 03 (valor: 0,8):
Segundo Oliveira (1992), Vygotsky considera a linguagem humana como sendo um
sistema simbólico fundamental na mediação entre sujeito e objeto de conhecimento.
Marque a alternativa que não representa corretamente as funções atribuídas à lingua-
gem.
a) Função de intercâmbio social e de promoção do pensamento generalizante e abs-
trato.
b) Auxiliar no desenvolvimento do pensamento através dos mecanismos de assimila-
ção e acomodação
c) Servir como propósito comunicativo auxiliando na formação de conceitos.
d) Tem como uma de suas funções garantir ao homem a construção de materiais
simbólicos que servirão como elementos mediadores entre o indivíduo e o objeto
de conhecimento.
e) O sistema simbólico da linguagem também garante o desenvolvimento das fun-
ções psicológicas superiores.
Questão 04 (valor: 0,8):
Sobre o conceito de Zona de Desenvolvimento Proximal, marque a opção correta.
a) Consiste em um constructo que se encontra em constante transformação, sinali-
zando o caráter contínuo do processo de aprendizagem.
b) Consiste em um constructo responsável pelo desenvolvimento do pensamento.
c) A zona de Desenvolvimento Proximal possui quatro níveis de desenvolvimento:
real, potencial, concreto e formal.
d) Apresenta dois níveis de desenvolvimento: real e concreto.
e) Esse constructo é determinado pela maturação biológica do indivíduo.

De acordo com a teoria psicanalítica, a personalidade do sujeito expressa a dinâmica


existente entre as três instâncias psíquicas: Id, ego e superego. No que diz respeito ao
ego é correto afirmar que:

a) Consiste em uma instância que se opõe às exigências do Id.


b) Representa uma instância conciliadora entre as exigências impostas pelo Id e su-
perego.
c) Sua função consiste em reduzir os mecanismos de defesa impostos pelo superego.
d) Seu funcionamento é regido pelo princípio do prazer.
e) Possui como função evitar o desprazer e proporcionar prazer, a partir do uso dos
mecanismos de defesa.

Questão 04 (valor: 0,8):


2
Observe a imagem e marque a resposta correta.

a) A imagem faz referência ao complexo de castração, im-


portante fenômeno psíquico, cuja ocorrência é organizada pelo
princípio do prazer.
b) O complexo de castração é um fenômeno que ocorre
exclusivamente com os meninos ante a ameaça paterna às
suas atividades sexuais.
c) O complexo de castração é um processo que indica a
compreensão que a criança possui sobre as diferenças entre
os sexos.
d) O complexo de castração ocorre na fase genital do de-
senvolvimento da psicossexualidade infantil.
e) O complexo de castração consiste em um importante
mecanismo de defesa que auxilia a criança a lidar com a an-
gústia de castração.

Questão 05 (valor: 0,8):

De acordo com a teoria desenvolvida por Vygotsky, o desenvolvimento do pensamento é


determinado

a) Pela maturidade biológica do indivíduo.


b) Pela linguagem.
c) Pela prática de imitação.
d) Pela afetividade
e) Pela reação estímulo-resposta.

Questão 06 (valor: 0,8):

_Filha, você quer chocolate de sobremesa?


_Sim!!
_ Aqui está o seu pedaço.
_ Ah, esse é pequeno, não quero!!
(A mãe corta o chocolate em vários pedacinhos e oferece novamente à filha).
_ E, agora? Está bom, filha?
_Tá, sim! Agora vou comer um montão de chocolate!

Analisando a situação, tendo como referência a teoria do desenvolvimento cognitivo pro-


posta por Piaget, marque a alternativa correta.

a) A criança não conserva a quantidade do chocolate porque não realiza o processo


de equilibração.
b) A criança acredita que ficou com mais chocolate, porque o seu pensamento é prá-
tico, sendo uma característica típica do período operatório concreto.

3
c) A criança acredita que ficou com mais chocolate, porque o seu pensamento é abs-
trato, sendo uma característica típica do período pré-operatório.
d) A criança acredita que ficou com mais chocolate porque o seu pensamento é re-
versível, sendo uma característica típica do período operatório concreto.
e) A criança acredita que ficou com mais chocolate, porque o seu pensamento é irre-
versível, sendo uma característica típica do período pré-operatório.

Questão 07 (valor: 2,0):

Ante ao apelo pelo uso da tecnologia em sala de aula, que postura o professor deve as-
sumir visando à construção de um processo de ensino-aprendizagem mais eficiente?

Trechos de Referência para o gabarito (Aula 10, texto 01, pág.. 07)

A tecnologia em si, não possui nenhum potencial transformador da Educação. Práticas


inovadoras pautadas na tecnologia são construídas em decorrência da relação estabele-
cida entre a tecnologia escolhida/disponível e o conhecimento que o professor possui
quanto ao seu funcionamento (Sanavria e Morelatti, 2012). A transformação do ensino
está no modo como o professor usa a tecnologia, permitindo-o adaptá-la aos seus inte-
resses, ao conteúdo pedagógico e às necessidades do corpo discente. Para isso, torna-se
necessário que o professor se posicione de modo ativo diante da tecnologia, buscando
refletir sobre como pode empregá-la de forma produtiva em sala de aula. Neste sentido, o
professor deve: a) considerar se possui conhecimento suficiente sobre o recurso tecnoló-
gico, que poderá usar em sala de aula, para que o use como ferramenta de ensino; b)
refletir sobre o objetivo pedagógico do uso da tecnologia; c) pensar de que forma a tecno-
logia pode ser adaptada ao conteúdo escolar e, d) ponderar se o uso da tecnologia em
sala de aula despertará funcionalmente o interesse dos alunos em aprender e participar
da aula (Villardi e Oliveira, 2005).

Questão 08 (valor: 2,0):

A metacognição consiste em uma habilidade importante para o aluno interpretar as infor-


mações provenientes da interação com o meio contribuindo para a sua aprendizagem e
para a resolução de situações-problema do dia a dia.

A partir do diagrama abaixo, explique o funcionamento da teoria do processamento da


informação, considerando as estratégias metacognitivas.

Trechos de Referência para o gaba-


rito (Aula 07 - Texto 01 , pág. 3/4. )

O processamento da informação con-


siste em uma das possibilidades de tra-
tamento teórico da metacognição. Essa
perspectiva tem como objetivo estudar a
compreensão textual à luz do fenômeno
da metacognição, considerando que a
mente consiste em um sistema cognitivo

4
que viabiliza a interação com o meio, auxiliando o indivíduo na sua adaptação, por meio das ativi-
dades mentais de monitoração, autorregulação e potencialização do próprio sistema (Andretta, Sil-
va, Susin e Freire, 2010).

A teoria do processamento da informação trabalha, portanto, com as estratégias metacognitivas que


possibilitam ao indivíduo, no decorrer de suas atividades usar diferentes recursos para adquirir, or-
ganizar e empregar o conhecimento que possui visando a regulação do seu processamento cognitivo
(Ribeiro, 2003), conforme pode ser visto com a figura 2. Assim sendo, o indivíduo torna-se capaz
de demonstrar que compreende a finalidade da tarefa proposta, planejando como será a sua realiza-
ção e elaborando, caso seja necessário, as alterações que sejam pertinentes para o êxito da atividade.

Neste sentido, a metacognição, através da teoria do processamento da informação, permite ao indi-


víduo pensar sobre o texto através da construção de modelos mentais, que organizam as informa-
ções buscando correlacionar de forma significativa, os aspectos explícitos e implícitos ao texto,
viabilizando a compreensão textual pelo indivíduo. Neste processo, os modelos mentais observados
com frequência, são: esquemas (conjuntos específicos de informações), planejamento (conjuntos de
conhecimentos que definem o desenvolvimento de estratégias), roteiros (conjuntos de conhecimen-
tos que produzem ações predeterminadas para contextos específicos) e superestruturas (conjuntos
de conhecimentos articulados sobre os diferentes textos existentes, que se formam a partir do conta-
to do indivíduo com a prática da leitura). Cada um desses modelos possuem suas especificidades e
funcionam de forma concomitante e integrada, não havendo distinção quanto ao momento em que
um ou outro modelo ocorre (Neves, 2006).

Você também pode gostar