Você está na página 1de 6

PRODUÇÃO DE TEXTOS

3ª SÉRIE – ENSINO MÉDIO


Professora: Hellen

Análise da temática

1) Palavras-chave que remetem ao tema:

________________________________________________________________________________________

________________________________________________________________________________________

________________________________________________________________________________________

________________________________________________________________________________________

________________________________________________________________________________________

________________________________________________________________________________________

________________________________________________________________________________________

2) O tema é um problema? Sim  Não 


O tema pode ser um problema? Sim  Não 

O tema é positivo, mas enfrenta problemas? Sim  Não 

3) Repertório mobilizado (FIL/SOC/HIS/GEO, BIO/QUI,


SimMUS/CIN...)
 Não 

________________________________________________________________________________________

________________________________________________________________________________________

________________________________________________________________________________________

________________________________________________________________________________________

________________________________________________________________________________________

________________________________________________________________________________________

________________________________________________________________________________________

4) Após a leitura da coletânea, o que foi acrescentado?

________________________________________________________________________________________

________________________________________________________________________________________

________________________________________________________________________________________

________________________________________________________________________________________

________________________________________________________________________________________

________________________________________________________________________________________

________________________________________________________________________________________
TEXTOS MOTIVADORES
TEXTO I

Bullying: 1 em cada 5 crianças pensa em suicídio depois da agressão

Novo estudo mostra também que 78% das vítimas sofrem com problemas de
ansiedade, enquanto 56% perdem noites de sono

https://veja.abril.com.br/saude/alerta-1-em-cada-5-criancas-pensa-em-suicidio-por-causa-do-bullying/

TEXTO II
Em tempos de ensino à distância, por conta da pandemia, a violência escolar não
arrefece, com o cyberbullying ganhando novas dimensões. “É uma forma muito
grave de bullying, pois muitos alunos, em especial aqueles com algum transtorno de
aprendizagem, acabam se sentindo à parte, isolados, e se tornam alvos. E isso sem
ter o vínculo de proteção que vem do contato com os professores”, afirma Debora
Muszkat, psiquiatra e coautora do livro “Psiquiatria da Infância e da Adolescência”.

A psicóloga Rafaela Gualdi, especializada no trabalho com crianças e adolescentes,


concorda. “É o tipo mais perigoso, devastador e silencioso de bullying, pois se
multiplica muito rapidamente e é difícil de identificar longe do ambiente escolar”,
afirma.

O cyberbulling é anterior à pandemia. Uma pesquisa feita pela Intel Security no


Brasil em 2015, com crianças e adolescentes de 8 a 16 anos, mostrou que 21% dos
entrevistados afirmavam ter sofrido cyberbulling, enquanto 24% diziam ter realizado
atividades consideradas como cyberbulling, como zombar de alguém por conta da
aparência ou sexualidade ou então por meio de ameaças.
Três anos depois, segundo uma pesquisa da Ipsos, 30% dos pais ou responsáveis
diziam ter conhecimento de que os filhos envolveram-se ao menos uma vez em
casos de cyberbullying. Em 2019, um levantamento feito pela Unicef (Fundo das
Nações Unidas para a Infância) em trinta países mostrou que um em cada três
jovens disse ter sido vítima de bullying pela internet.

Com o isolamento, porém, as interações com os colegas de escola se dão


essencialmente a partir de casa, de forma virtual. Torna-se fundamental o papel dos
pais, observando as crianças e adolescentes, diz Gualdi. “As escolas têm tentado
realizar palestras, conversas sobre esse assunto, mesmo à distância. Elas estão
conscientes desse problema. Mas o fato é que, em casa, os pais devem buscar
monitorar a circulação dos filhos na internet e, claro, observar o comportamento.”

Para Muszkat, vale ficar atento para ver se eles abrem suas câmeras, participam
das aulas. “Tenho visto muito entre pacientes uma perda de vínculo, um
distanciamento, um isolamento que pode levar a consequências graves para eles”,
afirma.
https://www.cnnbrasil.com.br/nacional/2021/04/07/dez-anos-apos-realengo-bullying-nas-escolas-esta-
longe-de-ser-superado
TEXTO III
Mãe compartilha vídeo de quebrar-corações de filho traumatizado por bullying
Ativista diz que seu filho, que tem nanismo, é severamente intimidado todos os dias na escola.
"Se eu não me levantar e falar por ele, quem o fará?”

“Se eu não me levantar e falar por ele, quem o fará?” Foi com esta pergunta que a ativista
e mãe, Yarraka Bayles, de Queensland, nos Estados Unidos, compartilhou vídeo nas redes
sociais em que seu filho de 9 anos expõe a tamanha intimidação que o sofre no ambiente
escolar por ter nanismo. Quaden nasceu com acondroplasia, uma forma comum de nanismo.
No carro, Bayles começou a filmar a angústia de seu filho na esperança de incitar os pais a agir
contra o bullying ininterrupto que sofrido por seu filho.
“Acabei de pegar meu filho na escola, testemunhei um episódio de bullying, liguei para o diretor
e quero que as pessoas saibam - pais, educadores, professores - este é o efeito que o bullying
tem”, Bayles afirma no vídeo. Ela explicou no vídeo que a zombaria e a provocação do filho é
constante e que muitas vezes ele pensa em tirar a vida. Em lágrimas, disse Quaden no vídeo:
“Eu só quero morrer agora mesmo. Me dê uma faca que eu quero me matar.”

“Essa é uma das coisas mais tristes que já vi”, disse o artista Allan Mckenzie antes de doar
uma cópia de seu famoso Because of Her We Can (Por causa dela nós podemos, em tradução
livre) para a mãe de Quaden. “Quero que você e a sua família saibam que estamos contigo, te
apoiamos na sua jornada.” “Este é o vídeo mais difícil que eu já vi. Um menino de 9 anos
querer se matar pelo bullying que sofre na escola. O que está acontecendo com no nosso
mundo? Vamos apoiar Quaden e mostrar a ele que nem todos estão contra ele”, disse no
Twitter o comediante Rob Shehadie.

https://www.huffpostbrasil.com/entry/bullying-australia_br_5e503637c5b629695f5a771e

PROPOSTA DE REDAÇÃO
A partir da leitura dos textos motivadores e com base nos conhecimentos construídos ao longo de sua
formação, redija texto dissertativo-argumentativo em modalidade escrita formal da língua portuguesa
sobre o tema “A necessidade de combate ao bullying no Brasil contemporâneo”, apresentando proposta
de intervenção que respeite os direitos humanos. Selecione, organize e relacione, de forma coerente e
coesa, argumentos e fatos para defesa de seu ponto de vista.
Lembre-se da estrutura: introdução, desenvolvimento e conclusão. Antes de iniciar o texto, fique
à vontade para usar o quadro a seguir:
INTRODUÇÃO

CONTEXTUALIZAÇÃO
+
PROBLEMATIZAÇÃO
+
TESE

Tópico frasal (1 frase)


DESENVOLVIMENTO

ARGUMENTO 1

Tópico frasal (1 frase) Desenvolvimento (Comprovação/uso de Repertório)


+
Desenvolvimento
+
Fechamento (1 frase) Fechamento (1 frase)

ARGUMENTO 2
Tópico frasal (1 frase)
CONECTIVO
DESENVOLVIMENTO

OBRIGATÓRIO PARA
INICIAR O
PARÁGRAFO*
Desenvolvimento (Comprovação/uso de Repertório)
Tópico frasal (1 frase)
+
Desenvolvimento
Fechamento (1 frase)
+
Fechamento (1 frase)

O quê (Ação)?
INTERVENÇÃO PARA
O PROBLEMA
Quem (Agente)?
ABORDADO
CONCLUSÃO

CONECTIVO
Como será feito (Modo/Meio)?
OBRIGATÓRIO PARA
INICIAR O
PARÁGRAFO*
Para quê (Efeito)?
+
Retomada da TESE
(opcional)
Detalhamento (de qualquer um dos elementos anteriores)?
+
5 Elementos
FOLHA DE RASCUNHO

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

SITUAÇÃO DO TEXTO REDIGIDO

( ) Atendeu totalmente à proposta ( ) Tangenciou a proposta ( ) Fugiu à proposta ( ) Texto insuficiente

NÍVEIS NOTA FINAL


COMPETÊNCIAS
0 1 2 3 4 5
(0) (40) (80) (120) (160) (200)
I – Domínio da norma culta
II – Adequação à proposta (tipo dissertativo e tema)
III – Argumentação
IV – Uso dos mecanismos coesivos

V – Proposta de intervenção para o problema

Você também pode gostar