Você está na página 1de 13

Capítulo II

COLÉGIO NAVAL/EPCAR
ARITMÉTICA
NÚMEROS NATURAIS E INTEIROS I
Aula nº 4
Aula nº 1 AS OPERAÇÕES FUNDAMENTAIS

As operações fundamentais da Aritmética são quatro: adição, subtração,


multiplicação e divisão.
ADIÇÃO

 Definição: A soma de dois ou mais números naturais é o número que contém todas as
unidades dos números dados.
Ex: 6 + 1 = 7. Os números 6 e 1 chamamos de parcelas ou adendos, enquanto que o número 7 é a
soma ou total.
 Conseqüência: A soma de dois números naturais é igual ou maior do que qualquer deles.
 Propriedades
 Elemento Neutro: O zero é o elemento neutro da adição, pois quando somado a qualquer
outro número inteiro, reproduz sempre o próprio número, mesmo comutando as parcelas.
Ex: 5 + 0 = 0 + 5 = 5
 Comutativa: A ordem das parcelas não altera a soma.
Ex: 7 + 2 = 9  2 + 7 = 9
 Associativa: A soma não se altera quando se substituem duas ou mais parcelas pela sua soma.
Ex: 4 + 5 + 2 = 4 + (5 + 2).
 Dissociativa: A soma não e altera quando se substitui qualquer parcela pela soma de duas ou
mais parcelas das quais a mesma é a soma.
Ex: 5 + 7 = 5 + (3 + 4).
 Fechamento: A soma de dois números naturais é um número natural.

SUBTRAÇÃO

 Definição: A diferença de dois números naturais, enunciados em certa ordem, é um terceiro


número que, somado ao segundo, dá como resultado o primeiro.
Ex1: 6 – 4 = 2. O número 6 denomina-se minuendo e o número 4, subtraendo, enquanto que o
número 2 é o resto, diferença ou excesso.

Prof. Ivan Mendes NÚMEROS NATURAIS E INTEIROS I


 Conseqüência: Se o minuendo for maior do que o subtraendo, o resto será um número natural,
se o minuendo for igual ao subtraendo, o resto será nulo e se o minuendo for menor do que o
subtraendo, o resto será um número inteiro negativo.
 Propriedades
OBS.: Na subtração não existem as propriedades comutativa, elemento neutro, associativa,
dissociativa e fechamento (no Universo dos Naturais).

 Princípios Gerais

 A diferença de dois números não se altera, somando-se ou subtraindo-se um mesmo número


ao minuendo e ao subtraendo.

Ex: 8 – 3 = 5  (8 + 2) – (3 + 2)  10 – 5 = 5
 O minuendo varia no mesmo sentido do resto.
Ex1.: 8 – 3 = 5  8 + 1 – 3 = 6. Ex2.: 8 – 3 = 5  8 – 1 – 5 = 4.
 O subtraendo varia em sentido oposto ao resto.

Ex1.: 8 – 2 = 6  8 – (2 + 1) = 5. Ex2.: 8 – 5 = 3  8 – (5 – 1) = 4.

 Complemento Aritmético: O Complemento Aritmético de um número é a diferença entre a


unidade decimal que lhe é imediatamente superior e o próprio número.
Ex1.: O complemento aritmético de 17 é 83, pois 100 – 17 = 83.
Ex2.: O complemento aritmético de 300 é 700, pois 1000 – 300 = 700.
Ex3.: Sendo N um número com k algarismos, o seu Ca (Complemento Aritmético) é dado por:
Ca = 10k – N

MULTIPLICAÇÃO

Definição: Dá-se a denominação de produto de um número natural “m” por outro número
natural “p”, maior que 1(um), à soma de “p” parcelas iguais a “m”.
Ex1: a x b = a + a + a + ...........(“b” parcelas).
Ex2.: 5 x 3 = 5 + 5 + 5 ( 3 parcelas iguais a 5).
 Conseqüência: O produto de dois números inteiros positivos é igual ou maior do que qualquer
deles.

Prof. Ivan Mendes 2 NÚMEROS NATURAIS E INTEIROS I


 Número de algarismos do produto

Dois fatores: É igual à soma das quantidades de algarismos do multiplicando e do multiplicador,


ou igual a essa soma diminuída de uma unidade.
Ex1: 134 x 25 = (3 +2) algarismos ou (3 + 2 – 1) algarismos
Mais de dois fatores: Utilizemos a Regra Geral  A quantidade estará entre a soma de todos os
algarismos, subtraído da diferença entre a quantidade de fatores menos 1,atéa soma das quantidades
de algarismos.
Ex1’ 23 x 14 x 17 = (2 + 2 + 2) algarismos ou [6 – (3 – 1)],ou seja, de 4 até 6 algarismos;
Ex2: 7 x 65 x 133 x 9 = (1 + 2 + 3 + 1) algarismos ou [7 – (4 – 1)], ou seja, de 4 até 7 algarismos.
 Propriedades
 Elemento Neutro: O número natural 1 é o elemento neutro da multiplicação.
Ex: 9 x 1 = 1 x 9 = 9
 Comutativa: A ordem dos fatores não altera o produto.
Ex: 4 x 7 = 28  7 x 4 = 28
 Associativa: O produto não se altera quando se substituem dois ou mais fatores pelo seu
produto.
Ex: 5 x 4 x 2 x 4 = 5 x 8 x 4.
 Dissociativa: O produto não se altera quando se substitui um dos fatores por dois ou mais
fatores dos quais aqueles é o produto.
Ex1.: 4 x 15 x 2 = 4 x 3 x 5 x 2
 Fechamento: O produto de dois números naturais é um número natural.
 Distributiva: Na multiplicação de uma soma ou diferença por um número inteiro, multiplica-se
cada um dos seus termos por esse número e somam-se ou subtraem-se os resultados.

Ex1.: 3 x (7 + 2)  3 x 7 + 3 x 2  21 + 6  27  Distributiva com relação à adição

Ex2.: 3 x (7 – 2)  3 x 7 – 3 x 2  21 – 6  15  Distributiva com relação à subtração

DIVISÃO

 Definição:
 DIVISÃO EXATA: Dado um par de números naturais, numa certa ordem, com o segundo
diferente de zero, chama-se DIVISÃO EXATA a operação por meio da qual se obtém um terceiro
número que, multiplicado pelo segundo, é igual ao primeiro.
Ex1.: Na divisão de 30 por 6 o quociente exato é 5, pois 30 = 6 x 5, daí dizermos que o número 30
é o dividendo, o número 6 é o divisor e que o número 5 é o quociente.
Prof. Ivan Mendes 3 NÚMEROS NATURAIS E INTEIROS I
Nota1: A divisão exata é a operação inversa da multiplicação;
Nota2: Se o dividendo é nulo, o quociente é igual a zero;
Nota3: Se o divisor é a unidade, o quociente é igual ao dividendo;
Nota4: O zero nunca pode ser considerado como divisor, pois se o dividendo for zero haverá uma
indeterminação, no entanto se o dividendo for um número diferente de zero haverá uma
impossibilidade.
 DIVISÃO INEXATA: Quando o produto do divisor pelo quociente não é igual ao dividendo, ou
seja, o resto é diferente de zero.
Ex1.: Na divisão de 43 por 5, o quociente é 8, sendo o resto igual a 3, pois 43 = 5 x 8 + 3, daí temos
que:
Dividendo = divisor x quociente + resto
Nota1: O resto maior possível em uma divisão é dado pelo divisor menos uma unidade;
Nota2: O resto maior possível em uma divisão, com relação ao dividendo é D = 2Rmax + 1

 Multiplicando (ou dividindo) o divisor e o dividendo por um mesmo número natural, diferente
de zero, o quociente não se altera, mas o resto fica multiplicado (ou dividido) por esse número.
 Em uma divisão, multiplicando-se o divisor, o quociente fica dividido; dividindo-se o divisor, o
quociente fica multiplicado.
 Propriedade Distributiva: Para dividir uma soma (ou uma subtração) por um número, divide-se
cada parcela por esse número (ou cada termo da subtração) e a seguir somam-se (ou subtraem-se)
os resultados.
Ex1.: (30 + 15) : 5  30 : 5 + 15 : 5  6 + 3  9

Ex2.: (30 – 15 ) : 5  30 : 5 – 15 : 5  6 – 3  3
OBS.: Na divisão não existem as propriedades comutativa, elemento neutro, associativa, dissociativa
e fechamento (no Universo dos Naturais e dos Inteiros).

EXERCÍCIOS I

01) Assinale onde ocorreu a propriedade associativa da adição:

a) a + b + c = a + (b + c)
b) a+b=b+a
c) a (b + c) = ab + ac
d) a+0=0+a

Prof. Ivan Mendes 4 NÚMEROS NATURAIS E INTEIROS I


02) “A ordem das parcelas não altera a soma”. É uma propriedade da soma chamada de:

03) A soma de três números é 1040. Somei duas dezenas á primeira parcela e subtraí trinta e seis
unidades da segunda parcela. Para que a soma não se altere, devo:

04) Subtraindo-se um mesmo número em cada uma das quatro parcelas de uma soma, esta fica
diminuída de 320 unidades. O número subtraído foi:

05) A soma dos três termos de uma subtração é 50. Determine o minuendo:

06) A soma dos três termos de uma subtração é 70. Sabendo-se que o resto excede o subtraendo
em 3 unidades, quanto vale o subtraendo?

07) A soma dos três termos de uma subtração é 80. O subtraendo é igual ao resto, logo, devemos
ter minuendo igual a:

08) Somando-se 64 ao minuendo e subtraindo-se 36 ao subtraendo, de quantas unidades altera o


resto?

09) Que alteração sofre o resto de uma subtração, quando somamos 5 unidades ao minuendo e
somamos 8 unidades ao subtraendo?

10) Numa subtração, quando diminuímos o minuendo, o resto _________________________.

11) Numa subtração, quando diminuímos o subtraendo, o resto ________________________.

12) Numa subtração, se o subtraendo for maior que o minuendo, o resto terá um sinal:

( ) positivo ( ) negativo

13) O Complemento Aritmético de 52 é ________________________.

14) O resultado da adição do antecessor de um número pelo seu complemento aritmético será
sempre múltiplo de:

( ) dois ( ) cinco ( ) nove ( ) onze

Prof. Ivan Mendes 5 NÚMEROS NATURAIS E INTEIROS I


15) Efetuando-se uma subtração foi obtido o resto 1578. Porém cometeu-se um erro de 247
unidades para mais no subtraendo e o de 359 unidades para menos no minuendo. Corrigidos
esses erros, a diferença certa é:

16) Para multiplicar um número por uma subtração, podemos multiplicar o número pelo
minuendo e pelo subtraendo e subtrair os resultados. Esta operação é uma propriedade da
multiplicação chamada de ___________________________________________________.

17) Seja S o conjunto dos números naturais pares. As operações que podem ser aplicadas a um par
de elementos quaisquer do conjunto S e que produzem apenas elementos do próprio conjunto
S são:

a) Adição, Subtração, Multiplicação, Divisão e Potenciação;


b) Adição, Subtração, Multiplicação e Divisão;
c) Adição, Subtração e Multiplicação;
d) Adição, Multiplicação e Potenciação;
e) Adição e Multiplicação.

18) Quanto ás operações com números naturais e suas propriedades, podemos afirmar que:

a) O elemento neutro da multiplicação é o zero;


b) A subtração possui a propriedade comutativa;
c) 5 x 4 : 5 x 4 não é 1, pois na divisão, não existe a propriedade associativa;
d) No produto 5 x 4, o número 4 é chamado de multiplicando.

19) Observe as passagens abaixo:

Sendo a = b, multiplicando os dois membros por “a”, teremos:


a2= ab. Subtraindo os dois membros por b2, teremos:
a2 – b2 = ab – b2. Fatorando, teremos:
(a + b).)(a – b) = b (a – b). Simplificando (a – b) em ambos, teremos:
a + b = b. Substituindo a por b, pois sabemos que a = b, termos:
b+b=b
2b = b. Dividindo os dois termos por b, teremos:
2 = 1 ? COMO?

20) No produto de vinte números, sendo o primeiro com 1 algarismo, o segundo com 2
algarismos, o terceiro com 3 algarismos, o quarto com 4 algarismos e assim por diante até o
último, ou seja, o vigésimo com 20 algarismos, o resultado terá:

a) De 190 até 210 algarismos;


b) De 191 até 210 algarismos;
c) De 190 até 209 algarismos;
d) De 191 até 209 algarismos;

Prof. Ivan Mendes 6 NÚMEROS NATURAIS E INTEIROS I


21) Marque a opção correta:

a) Zero dividido por zero é impossível;


b) Zero dividido por dois é indeterminado;
c) Dois divididos por zero é zero;
d) A divisão entre dois números inteiros e positivos pode ser exata ou inexata.

22) O produto de quatro números ficou valendo 360, depois que multiplicou-se o primeiro por 3,
o segundo por 5, dividiu-se o terceiro por 4 e o quarto por 6. Antes de efetuar tais operações,
pode-se afirmar que o produto inicial era :

23) Em uma divisão o quociente é 21, o divisor é 15 e o resto é o maior possível. Qual é o
dividendo?

24) Em uma divisão, o resto é igual a 9 e o maior possível. Qual é o quociente, sabendo-se que o
dividendo vale 89?

25) O resto de uma divisão é 6. Multiplicando-se o divisor e o dividendo por 3, qual será o novo
resto?

26) O quociente de uma divisão é 8. Multiplicando-se o divisor e o dividendo por 5, qual será o
novo quociente?

27) Efetuando-se uma subtração foi obtido o resto 1.230. Porém cometeu-se um erro de 140
unidades para menos no minuendo e o de 210 unidades para mais no subtraendo. Corrigidos
esses erros, a diferença certa é:

28) Determine o maior valor possível para o resto da divisão onde:

a) O divisor é 23:

b) O dividendo é 23:

Prof. Ivan Mendes 7 NÚMEROS NATURAIS E INTEIROS I


29) Numa divisão, o dividendo é 39 e o divisor é 9. Determine o quociente e o resto desta divisão:

30) Numa divisão, o dividendo é 39 e o quociente é 4. Quantos números podem ser o divisor e o
resto desta divisão:

31) Numa divisão, o dividendo é 39 e o resto é 3. Quantos números podem ser o divisor e o
quociente desta divisão:

32) Em uma divisão, quantos números naturais inferiores a 100 podem ser dividendo, cujo
quociente é 5 e o resto é 9?

33) Numa divisão, o divisor é 9 e o quociente é 4. Quantos números podem ser o dividendo e o
resto:

34) Nas divisões abaixo, conhecemos o dividendo e o quociente. Calcule o menor valor que pode
assumir o divisor de cada divisão:

a) D = 342 e q = 17

b) D = 130 e q = 6

c) D = 355 e q = 8

35) Assinale a divisão inexata INCORRETA:

a) b) c) d)
-23 5 23 -5 -23 5 -23 -5
2 -5 3 -4 -3 -4 2 5

36) Na expressão 8 x 4 : 2 x 4 o resultado não poderá ser 4, pois não existe a propriedade:

a) de fechamento na multiplicação
b) comutativa na divisão
c) distributiva na multiplicação
d) associativa na divisão

Prof. Ivan Mendes 8 NÚMEROS NATURAIS E INTEIROS I


37) Em um treinamento de tiro, o capitão Ivan acerta o alvo (ab) vezes, (ab) é um número, na
base 10, com b unidades e a dezenas. Multiplicando-se esse número pelo produto dos acertos
do Tenente Gabriel, o Aspirante Márcio e dos Cadetes Mauro e Nélson, obteve-se como
resultado o número (ababab). Analisando-se esses dados e sabendo que quem acertou menos
acertou mais de um tiro, chegou-se à conclusão que o total de tiros acertados pelos quatros
últimos atiradores foi:

a) 310
b) 125
c) 80
d) 60

38) Ao utilizar o algoritmo tradicional da adição em uma soma de diversas parcelas, inicia-se o
cálculo pelas unidades, como sugerido no diagrama abaixo. Ao terminar a primeira etapa, ou
seja, a soma das unidades de todos os números, encontrou-se como resultado parcial 70. O
menor número de parcelas que essa soma pode ter é:

A B C
a) 6
D E F
b) 7 . . .
c) 8 . . .
d) 9 . . .
+ M N P
70

39) Em uma Ilha deserta havia cinco homens e um macaco. Durante o dia os homens colheram
cocos e deixaram a partilha para o dia seguinte. Durante a noite, um dos homens acordou e
resolveu pegar a sua parte. Dividiu a pilha do coco em cinco partes iguais, observou que sobrava
um coco, deu esse coco para o macaco, retirou e guardou a sua parte. Mas tarde, o segundo
homem acordou e fez a mesma coisa que o primeiro, dando também um coco para o macaco.
Sucessivamente, cada um dos três homens restantes fez o mesmo que os outros dois, isto é,
dividindo os cocos existentes em cinco partes iguais, dando um coco para o macaco e
guardando a sua parte. No dia seguinte, os cinco homens repartiram os cocos restantes em
cinco partes iguais, observaram que sobrou um coco, deram-no para o macaco e cada um
pegou uma parte. Se N é o menor número de cocos que a pilha inicial podia ter então a soma
dos seus algarismos vale:

QUESTÃO DUELO
01) Em um jogo de duas pessoas, os jogadores tiram, alternadamente, 1, 2, 3, 4 ou 5 palitos de uma pilha que
inicialmente possui 2.000 palitos. Ganha o jogador que tirar o último palito. Quantos palitos o jogador que começa
o jogo deve tirar na sua jogada inicial, de modo a assegurar sua vitória?

Prof. Ivan Mendes 9 NÚMEROS NATURAIS E INTEIROS I


EXERCÍCIOS II

01. (CN/59) Entre os números inteiros inferiores a 200, quais são aqueles que têm condição de
poder servir de dividendo, em uma divisão de números inteiros, cujo quociente é 4 e o resto é
35?

02.(CN/60) Em uma divisão, o dividendo é igual a 651 e o quociente é 13. Calcule o menor valor
que pode assumir o divisor:

03. (CN/61) A divisão do número inteiro A pelo número inteiro B, dá para quociente Q e para
resto R. Aumentando-se o dividendo A de 15 e o divisor B de 5, o quociente e o resto não se
alteram. Determine o quociente Q:

04.(CN/63) Entre os números menores do que 500, quais os que podem servir de dividendo e
divisor em uma divisão cujo quociente é 13 e o resto 37?

05. (CN/68) A soma de dois números é 329. A divisão do maior pelo menor dá quociente 13 e o
resto o maior possível. Quais são esses números?

06. (CN/76) O número 38 é dividido em duas parcelas. A maior parcela dividida pela menor dá
quociente 4 e resto 3. Achar o produto dessas duas partes:

a) 240
b) 236
c) 217
d) 105
e) 380

07. (CN/78) A divisão de um número inteiro e positivo A pelo inteiro e positivo B dá o quociente
Q e deixa o resto R. Se aumentarmos o dividendo A em 9 unidades, mantendo o mesmo
divisor B, a divisão dá exata e o quociente aumenta em 2 unidades. O menor valor da soma A +
B que satisfaz as condições acima é:

a) 9
b) 11
c) 8
d) 10

Prof. Ivan Mendes 10 NÚMEROS NATURAIS E INTEIROS I


08. (CN/80) O número inteiro e positivo N, de dois algarismos, quando dividido por 13, dá
quociente A e resto B e, quando dividido por 5, dá quociente B e resto A. A soma se todos os
valores de N que se adaptam às condições acima dá:

a) 160
b) 136
c) 142
d) 96
e) 84

09. (CN/95) Sabendo-se que o resultado de 12x11x10x.........x3x2x1 + 14 é divisível por 13, qual o
resto da divisão do número 13x12x11x10x9............x3x2x1 por 169?

a) 149
b) 153
c) 156
d) 162

10. (CN/97) Um vendedor comprou 50 camisetas por R$ 425,00. Quantas camisetas, no mínimo,
deverá vender a R$ 11,00 cada, para obter lucro?

a) 37
b) 38
c) 39
d) 40
e) 41

11. (CN/01) Um torneio de judô é disputado por 10 atletas e deve ter apenas um campeão. Em
cada luta não pode haver empate e aquele que perder três lutas deve ser eliminado da
competição. Qual o número máximo de lutas necessário para se conhecer o campeão?

a) 27
b) 28
c) 29
d) 30
e) 31

12. (CN/09) Sabe-se que: o número natural k dividido pelo número natural A dá quociente 56 e
resto zero; k dividido pelo número natural B dá quociente 21 e resto zero; e os algarismos de A
são os mesmos de B e ambos possuem dois algarismos, porém em ordem inversa. A soma dos
algarismos de k é igual a:

a) 5
b) 6
c) 7
d) 8
e) 9
Prof. Ivan Mendes 11 NÚMEROS NATURAIS E INTEIROS I
13. (CN/09) Um funcionário usa uma empilhadeira para transportar bobinas de 70kg ou de 45kg,
sendo uma de cada vez. Quantas viagens com carga deverá fazer, no mínimo, para transportar
exatamente uma tonelada dessa carga?

a) 18
b) 17
c) 16
d) 15
e) 14

14. (CN/11) A divisão do inteiro positivo N por 5 tem quociente q 1 e resto 1. A divisão de 4q1 por
5 tem quociente q2 e resto 1. A divisão de 4q2por 5 tem quociente q3 e resto 1. Finalmente
dividindo 4q3 por 5 o quociente é q4 e o resto é 1. Sabendo que N pertence ao intervalo aberto
(621, 1871), a soma dos algarismos de N é:

a) 18
b) 16
c) 15
d) 13
e) 12

15. (CN/12) Qual é o total de números naturais em que o resto é o quadrado do quociente na
divisão por 26?

a) Zero
b) Dois
c) Seis
d) Treze
e) Vinte e cinco

16. (CN/12) Uma divisão de números naturais está representada a seguir.


D d
r q

D= 2012 é o dividendo, d é o divisor, q é o quociente e r é o resto. Sabe-se que 0 ≠ d = 21


ou q = 21. Um resultado possível para r + d ou r + q é:

a) 92
b) 122
c) 152
d) 182
e) 202

17. (CN/14) Sabendo que 20144 = 16452725990416 e que 20142 = 4056196, calcule o resto da
divisão de 16452730046613 por 4058211, e assinale a opção correta:

Prof. Ivan Mendes 12 NÚMEROS NATURAIS E INTEIROS I


a) 0
b) 2
c) 4
d) 5
e) 6

18. (CN/15) Na multiplicação de um número k por 70, por esquecimento, não se colocou o zero
à direita, encontrando-se, com isso, um resultado 32.823 unidades menor. Sendo assim, o valor
para a soma dos algarismos de k é:

a) par
b) uma potência de 5
c) múltiplo de 7
d) um quadrado perfeito
e) divisível por 3

19. (CN/16) Na divisão exata do número k por 50, uma pessoa, distraidamente, dividiu por 5,
esquecendo o zero e, dessa forma, encontrou um valor 22,5 unidades maior que o esperado.
Qual o valor do algarismo das dezenas do número k?

a) 1
b) 2
c) 3
d) 4
e) 5

20. (EPCAR/03) A soma de dois números é 475 e, se dividirmos o maior por 16 e o menor por 3,
encontramos resto zero e quocientes iguais. Encontre os dois números e selecione a opção
INCORRETA:

a) Um deles é quadrado perfeito.


b) O maior divisor comum dos números é 75.
c) O quociente do maior pelo menor é uma dízima periódica.
d) O menor múltiplo não nulo comum aos números é 1200.

21) (EPCAR/19) Considere quatro números naturais distintos tais que, quando adicionados três a
três, resultem em: 152, 163, 175 e 185. Sobre esses quatro números é correto afirmar que:

a) todos são números menores que 70;


b) nenhum é múltiplo de 10;
c) apenas um é número primo;
d) algum é quadrado perfeito.

Prof. Ivan Mendes 13 NÚMEROS NATURAIS E INTEIROS I