Você está na página 1de 4

UNIVERSIDADE POTIGUAR – UNP

ESCOLA DA SAÚDE - DISCIPLINA: SISTEMAS CORPORAIS

PROTOCOLO DA AULA PRÁTICA: SISTEMA NERVOSO II

Local: Laboratório de Estrutura e função (3 estações) e Laboratório Biofísica (1 estação)

Duração: 3H/A –

OBSERVAÇÃO: A turma será dividida em 2 grupos: A e B. Enquanto o grupo A estuda nas estações
distribuídas no laboratório de Estrutura e função, o grupo B estará na estação do Laboratório de
Biofísica; fazem a permuta após 1hora e 10min em cada.

Objetivo geral: Compreender a estrutura e função do sistema nervoso.

ESTAÇÃO estrutura

Objetivo – Identificar nos modelos em resina, estruturas que compõem o sistema nervoso, acompanhando o
roteiro (anexo 1) ou slides, dessa estação, contendo figuras que orientarão na identificação das seguintes
estruturas.

>Parte periférica do Sistema Nervoso

Nervos - cranianos e espinhais (raiz ventral, raiz dorsal e o seu gânglio).

ESTAÇÃO virtual

Objetivos –

1.Analisar imagens em tomografia, ressonância ou atlas virtual acessando os sites:


http://isc.temple.edu/neuroanatomy/lab/.

3. Pesquisar funções das estruturas que compõem o sistema nervoso destacadas no roteiro (anexo 1)

Check-in list - SISTEMA NERVOSO II

Estação macro:

Sistema nervoso Nervos espinais


periférico

Nervos cranianos
PROTOCOLO DA AULA PRÁTICA: SISTEMANERVOSO II

ESTAÇÃO somestésica – Laboratório Biofísica e Fisiologia

Anexo nº 3 - SENSIBILIDADE SOMESTÉSICA

Objetivos
Compreender os mecanismos sensoriais de detecção, sensação e percepção, evocando e experimentando a
sensibilidade somestésica.

Material:

• Chumaço de algodão

• Estilete de ponta fina

• Carimbo

• Agulhas descartáveis

• Termômetro

• Cubas de vidro

• Pincel de cerdas

• Régua milimetrada

• Compasso de Weber

• Diapasão clínico

• Tubos de ensaio
Procedimentos
1- Hiperalgesia: Com uma caneta marque aproximadamente 2 cm 2 da pele do antebraço esquerdo (face ventral).
Usando álcool e algodão faça a assepsia na face ventral do antebraço direito de um colega e agora com uma
agulha faça a marcação idêntica a do antebraço esquerdo na pele, fazendo traços profundos (mas sem sangrar).
Passada a dor inicial, observe as mudanças verificadas na área injuriada e ao seu redor. Teste a sensibilidade das
áreas dos dois antebraços passando a ponta de uma agulha e um chumaço de algodão. Descreva os resultados.
Após ter completado todos os outros experimentos (com mais ou menos uma hora), o grupo deve testar
novamente as duas áreas utilizando um chumaço de algodão e em seguida, um tubo de ensaio contendo água a
40°C.
1- Existe alguma diferença quanto a sensibilidade nas duas regiões para os estímulos testados? Explique.
2- Tente explicar os resultados obtidos a partir do conceito de hiperalgesia.

2- Mapeamento das sensações cutâneas


a- Dor e pressão – Carimbe a área ventral do antebraço e pressione cada quadrado com uma agulha bem fina.
Certos pontos responderão com uma definida sensação dolorosa, ao passo que outras responderão apenas com a
sensação de pressão.
= QUESTONAMENTOS = Compare a localização destes pontos quanto ao número, dispersão e coincidência de
receptores.

3- Palestesia (Sensibilidade vibratória)

1-Fazer vibrar o diapasão e tocá-lo em extremidades ósseas do corpo (maléolo, olecrâno e processo mastóide).
Você esperaria encontrar algumas diferenças de tempo entre as três regiões, entre o momento do estimulo e o
momento da sensação? Explique.
4- Contraste de temperatura: Coloque a mão direita do paciente em água a 40°C e a mão esquerda em água a
15°C. Esperar até que as sensações incomodem o paciente, quando serão retiradas as mãos e as duas serão
colocadas ao mesmo tempo em uma cuba contendo água a temperatura ambiente.
1- Quais as diferenças entre os receptores de frio e calor em relação à localização, número, latência de respostas
e adaptação.
2- Explique os resultados.
5- Topognosia (Discriminação entre dois pontos)
Com o compasso de Weber, toque a área do polegar, da nuca e bochecha com duas pontas simultaneamente.
Diminua regulamente a distância entre as pontas do compasso para cada área testada e pergunte ao paciente se
ele sente 1 ou 2 pontos. Determine em centímetros para cada área a menor distância verificada para que o
paciente acuse 2 toques. A cada estimulação consulte o voluntário: Você discrimina um ou dois pontos? Anote as
respostas na tabela abaixo.

Local de estimulação Distancia entre dois pontos

(cm)

Dedo polegar

Bochecha

Nuca

1- Como justificar os resultados?


2- Explique a discriminação entre dois pontos a partir do conceito de campo receptor

6- Estereognosia
Selecione um objeto conforme o sexo do voluntário e mostre-o aos demais membros do grupo (que devem
reconhecê-lo em silêncio). Anote o nome do objeto na coluna da direita; e, em seguida, coloque a peça sobre a
palma da mão do voluntário e peça-lhe que diga o nome do objeto com e sem a manipulação. Anote as
respectivas respostas.

Voluntário ( ) feminino ( ) masculino

Item Nome do item Sem manipulação Com manipulação

1
2
3

Por que com a manipulação do objeto torna-se possível reconhecê-lo?

Você também pode gostar