Você está na página 1de 8

Cód: PSGQ-0001

DESENERGIZAÇÃO E ENERGIZAÇÃO
Revisão: 0
DAS SUBESTAÇÕES ELÉTRICAS 13.8
KV Data: 10/02/2021
Página 1 de 8

INDICE

1. OBJETIVO.......................................................................................................2

2. CAMPO DE APLICAÇÃO...............................................................................2

3. REFERÊNCIA NORMATIVA...........................................................................2

4. SIGLAS E DEFINIÇÕES.................................................................................2

5. AUTORIDADE E RESPONSABILIDADE.......................................................4

6. DESCRIÇÃO DAS ATIVIDADES....................................................................4

6.1 SEQUENCIA DE OPERAÇÃO DE UMA SUBESTAÇÃO...................................6

7. REGISTROS....................................................................................................8

8.HISTORICO DAS REVISÕES................................................................................9

Elaborado por: Revisado por: Status Data Aprovação: Aprovação por:

Ed Carlos Teixeira Samara Castro Aprovado 16/02/2021 Ed Carlos Teixeira


Cód: PSGQ-0001
DESENERGIZAÇÃO E ENERGIZAÇÃO
Revisão: 0
DAS SUBESTAÇÕES ELÉTRICAS 13.8
KV Data: 10/02/2021
Página 2 de 8

1. OBJETIVO
Estabelecer os critérios e procedimentos de operação para desenergização e
liberação de linhas de distribuição aérea nas tensões de 13,8kV para execução de
trabalhos de manutenção.

2. CAMPO DE APLICAÇÃO

Na unidade da Walff Industrial S.A

3. REFERÊNCIA NORMATIVA

Norma Regulamentadora 10 – NR10. Segurança em Instalações e Serviços em


Eletricidade, ABNT NBR5410:2004, ;
Norma Regulamentadora NR 12. Máquinas e Equipamentos
Manual de Terminologia da Operação – ELETROBRAS;
Instrução Normativa da Distribuição Ind. – 002.13

4. SIGLAS E DEFINIÇÕES

NBR – Normas Técnicas Brasileiras da ABNT;


ABNT – Associação Brasileira de Normas Técnicas;
ANEEL – Agência Nacional de Energia Elétrica, órgão responsável pela fiscalização
do setor elétrico que representa o poder concedente.
Aterramento temporário – ligação elétrica efetiva e intencional à terra, destinada a
garantir a equipotencialidade e mantida continuamente durante a intervenção na
instalação elétrica;
Chave – dispositivo de manobra destinado a fechar ou abrir um ou mais circuitos,
por meio de contatos separados.

Elaborado por: Revisado por: Status Data Aprovação: Aprovação por:

Ed Carlos Teixeira Samara Castro Aprovado 16/02/2021 Ed Carlos Teixeira


Cód: PSGQ-0001
DESENERGIZAÇÃO E ENERGIZAÇÃO
Revisão: 0
DAS SUBESTAÇÕES ELÉTRICAS 13.8
KV Data: 10/02/2021
Página 3 de 8

Disjuntor– dispositivo de manobra e de proteção, capaz de estabelecer, conduzir e


interromper correntes em condições normais do circuito, assim como estabelecer,
conduzir por tempo especificado e interromper correntes em condições anormais
especificadas no circuito;

Seccionadora de isolação de linha – dispositivo de manobra que assegura, na


posição aberta, uma distância de isolamento que satisfaz requisitos de segurança
especificados. Deve ser capaz de fechar ou abrir um circuito, ou a corrente
estabelecida ou interrompida é desprezível, ou quando não se verifica uma variação
significativa na tensão entre os terminais de cada um de seus pólos. Um
seccionador deve ser também capaz de conduzir por um tempo especifico correntes
em condições anormais do circuito, tais como as de curto circuito;

Permissão para Trabalho de Risco - PTRR – documento oficial que autoriza a


execução dos trabalhos. Devendo conter número, área ou órgão solicitante, local,
data, horário, responsável pelos trabalhos, nome dos componentes da equipe de
trabalho, motivo dos serviços a serem executado, tipo de trabalho a ser executado,
EPI’s necessários, EPC´s necessários.

Sinalização de Segurança – procedimento padronizado destinado a orientar,


alertar, avisar e advertir;

5. AUTORIDADE E RESPONSABILIDADE

5.1. Qualidade – PTRR (Permissão de trabalho de risco; Realizar reunião de pré


trabalho, Conferir os EPI´s necessários, providenciar os EPC´s necessários para
isolamento da área.
5.2. Coordenação da Manutenção – Acompanhar abertura da PTRR, participar da
reunião de pré-trabalho, coordenar execução da manobra de acordo com
procedimento, coordenar informação aos setores desligamento/religamento dos

Elaborado por: Revisado por: Status Data Aprovação: Aprovação por:

Ed Carlos Teixeira Samara Castro Aprovado 16/02/2021 Ed Carlos Teixeira


Cód: PSGQ-0001
DESENERGIZAÇÃO E ENERGIZAÇÃO
Revisão: 0
DAS SUBESTAÇÕES ELÉTRICAS 13.8
KV Data: 10/02/2021
Página 4 de 8

equipamentos elétricos, contratação dos prestadores de serviços necessários,


liberação da chave da subestação 13.8kV.

5.3. Manutenção da Extrusão/Picotadeira/Utilidades– Executar as manobras de


acordo com procedimento na SE 13.8kV, participar da reunião de pré-trabalho,
providenciar os bloqueios necessários, utilizar os EPI`s Obrigatórios para manobra
de chaves.

6. DESCRIÇÃO DAS ATIVIDADES

Todo serviço deve ser planejado antecipadamente e executado por equipes


capacitadas de acordo com a NR-10 e com a utilização de ferramentas e
equipamentos em boas condições de uso.

Os serviços em instalações elétricas energizadas em Alta Tensão - AT, bem como


aqueles executados no Sistema Elétrico de Potência – SEP (NR10), não podem ser
realizados individualmente, de acordo com o Item 10.7.3 da NR-10.

Todo trabalho em instalações elétricas energizadas em rede de AT, bem como


aquelas que interajam com o Sistema Elétrico de Potência - SEP, somente pode ser
realizado mediante permissão de trabalho (PTR) específica para data e local,
assinada por superior responsável pela área, de acordo com o Item 10.7.4 da NR-
10.

Todo trabalho deve ser precedido de permissão de trabalho específica quando se


tratar de atividades diferentes. Quando houver dois ou mais trabalhos que envolva a
mesma atividade, sob a coordenação do mesmo responsável, deve ser emitida
apenas uma permissão de trabalho. Quando houver dois ou mais responsáveis,
obrigatoriamente, deve ser emitida uma permissão de trabalho para cada
responsável.

Elaborado por: Revisado por: Status Data Aprovação: Aprovação por:

Ed Carlos Teixeira Samara Castro Aprovado 16/02/2021 Ed Carlos Teixeira


Cód: PSGQ-0001
DESENERGIZAÇÃO E ENERGIZAÇÃO
Revisão: 0
DAS SUBESTAÇÕES ELÉTRICAS 13.8
KV Data: 10/02/2021
Página 5 de 8

Todo trabalho somente pode ter o seu início autorizado após o preenchimento e
assinatura da PTR e, “Conversa com todos os envolvidos”, pela Qualidade junto do
responsável em conjunto com a equipe de trabalho.

O local do serviço deve ser devidamente sinalizado e delimitado, para tanto, devem
ser utilizados placas de advertência, cones e fitas refletivas de sinalização, de
acordo com o item 10.10.1 da NR10.

6.1 EQUIPAMENTOS NECESSÁRIOS PARA EXECUÇÃO DOS TRABALHOS

Equipamento de Proteção Individual

a) Uniforme de trabalho Resistente ao Fogo (calça e camisa) - mínimo Risco II


b) Calçado de segurança com biqueira de PVC, para uso de eletricista.
c) Óculos de segurança de policarbonato com lente incolor;
d) Capacete tipo jóquei com jugular com protetor âmbar, mínimo risco II;
e) Luvas de cobertura em vaqueta para luvas isolantes de borracha;
f) Luvas isolantes de borracha no mínimo classe II (13,8 kv) e classe IV (69 kv);
g) Roupa de proteção contra alta tensão (modelo na caixa de EPI da subestação).

Obs: Macacão Eletricista contra arco elétrico Risco 3 conforme


NR10 confeccionado com três camadas em tecido retardante a chama
(antichama) composto de 88% algodão 12% poliamida (nylon) de alta
resistência; ATPV 40,0 cal/cm², gramatura de 7,3 oz/yd² (247 g/m²))

Equipamentos de Proteção Coletiva – EPC


a) Alicate volt-amperímetro;
b) Conjunto de vara de manobra;
c) Sacola em lona de acondicionamento do conjunto de vara de manobra;

Elaborado por: Revisado por: Status Data Aprovação: Aprovação por:

Ed Carlos Teixeira Samara Castro Aprovado 16/02/2021 Ed Carlos Teixeira


Cód: PSGQ-0001
DESENERGIZAÇÃO E ENERGIZAÇÃO
Revisão: 0
DAS SUBESTAÇÕES ELÉTRICAS 13.8
KV Data: 10/02/2021
Página 6 de 8

d) Detector de ausência de tensão por aproximação – faixas de 1 a 138 kV;


e) Cone de sinalização de 750 mm;
f) Fita de sinalização refletiva;
g) Placas de alerta de risco.

6.1 SEQUENCIA DE OPERAÇÃO DE UMA SUBESTAÇÃO

6.2.1 DESLIGAMENTO COMPLETO (PROGRAMADO)

Nota: O processo de desligamento deve seguir rigorosamente o passo a


passo.
O primeiro-passo para o processo de desligamento é retirar as cargas de todos os
equipamentos, desligando o disjuntor geral de cada máquina da fábrica, eliminando
assim todas as fontes de energia existente nas máquinas.

6.1.1.1 Processo de Manobra para DESLIGAMENTO SE 13,8kV.


6.1.1.2 Retirar cargas (desligar/aliviar) de todos os quadros de distribuição e
QGBTs de tosdos os setores (Extrusão; Picotadeiras; Composto e
utilidades)
6.1.1.3 Desarmar/Abrir disjuntor de média tensão localizada no cubículo de
medição da SE 13,8 kV.
Passo 1 Desligar as chaves seccionadoras de alimentação dos
transformadores
Sequência a ser seguida:
1. Transformador 1500 kVA – QGBT1 (26 Máquinas de Extrusão HGRs Combat
45; 4 Máquinas de Extrusão Carnevalis E40; 1 Máquinas de Extrusão
Carnevali Polares Magnum 75; 1 Máquinas de Extrusão Carnevali EHD; 1
Máquina de Composto Rocla; 1 Máquina de Composto ADL; 1 Máquina de
Composto KIA; 1 Máquina de Composto ATEMA; 2 Máquina de Composto

Elaborado por: Revisado por: Status Data Aprovação: Aprovação por:

Ed Carlos Teixeira Samara Castro Aprovado 16/02/2021 Ed Carlos Teixeira


Cód: PSGQ-0001
DESENERGIZAÇÃO E ENERGIZAÇÃO
Revisão: 0
DAS SUBESTAÇÕES ELÉTRICAS 13.8
KV Data: 10/02/2021
Página 7 de 8

RECY WORK; 2 Misturadores Incomagri; 1 Misturador gravimétrico


Polimétrica; 2 Misturador gravimétrico Vizuri; 21 Picotadeiras Rolomax; 3
Chillers Mecalor de 15TR; Todas as salas, oficinas, escritórios e utilidades.

Passo 2 Processo de Manobra para DESLIGAMENTO SE 13.8kV


1. Desarmar/Desligar cargas secundárias (máquinas e equipamentos individuais
no QGBT);
2. Desarmar/Abrir o disjuntor de 13,8 KV localizada no cubículo de medição;
3. Abrir seccionadora da SE 15kV na proteção e travá-la na posição desligada
localizada no cubículo de medição;
4. Fazer aterramento temporário no cubículo de medição;
5. Abrir o jumper quando necessário (esta operação é realizada pela
concessionária);
6. Após tudo desligado passar detector de tensão e certificar que a tensão está
em “0”.

Nota: Para a manobra do item 2,3,4 é obrigatório o uso da Roupa de proteção


contra alta tensão.

Passo 3 RELIGAMENTO COMPLETO (PROGRAMADO)


No religamento completo programado, a operações devem ser inversas ao
desligamento seguindo passo a passo. No religamento deve-se verificar se:

a) Todas as ferramentas, equipamentos e pessoal foram retirados do local;


b) O Aterramento temporário colocado pelo prestador de serviços foi retirado;
c) O aterramento dos cubículos de 13,8 KV foram retirados;
d) Os equipamentos e o sistema de proteção estão em ordem;
e) As telas de proteção ou todas as portas estão no local, e fechadas.

Passo 4 Processo de Manobra para RELIGAMENTO SE 13,8 KV

Elaborado por: Revisado por: Status Data Aprovação: Aprovação por:

Ed Carlos Teixeira Samara Castro Aprovado 16/02/2021 Ed Carlos Teixeira


Cód: PSGQ-0001
DESENERGIZAÇÃO E ENERGIZAÇÃO
Revisão: 0
DAS SUBESTAÇÕES ELÉTRICAS 13.8
KV Data: 10/02/2021
Página 8 de 8

1. Ligar disjuntor principal do cubículo 13,8kV (Extrusão; Picotadeiras; Composto


e utilidades)
2. Ligar as chaves seccionadoras de alimentação do transformador de 1500kVA.
● Sequência a ser seguida contrária ao desligamento.
3. Recolocar as cargas de todo os equipamentos, ligando o disjuntor geral de cada
máquina.
Nota: Após a ligação segura das maquinas as mesmas são entregues a
produção para início do processo produtivo.

7. REGISTROS
FOR – SW – 0001 – Permissão de Trabalho de Risco

8.HISTORICO DAS REVISÕES

Revisão Página Descrição


00 Todas Início do Procedimento

Elaborado por: Revisado por: Status Data Aprovação: Aprovação por:

Ed Carlos Teixeira Samara Castro Aprovado 16/02/2021 Ed Carlos Teixeira

Você também pode gostar