Você está na página 1de 9

1

Principais Dados

OBJETIVOS

 

Avaliar as rodovias brasileiras pavimentadas, identificando as condições em relação ao pavimento, à sinalização e à geometria viária;

Identificar as deficiências, registrar os pontos críticos e elaborar a classificação da situação por tipo de gestão (pública e concedida), por rodovia federal, por rodovia estadual e por corredor rodoviário;

Avaliar também as condições das rodovias por Unidade da Federação e por Região.

EDIÇÕES

 

Esta é a 14ª edição. Na primeira, em 1995, foram analisados 15.710 km;

Em 2009, os pesquisadores percorreram 89.552 km.;

Nesta última edição (2010), houve um acréscimo de 1.393 km (1,6%).

ALGUMAS CARACTERÍSTICAS PESQUISADAS

 

- Condição de superfície (perfeito, desgastado, com buracos, etc)

Pavimento

- Pavimento do acostamento

 

- Faixas centrais e laterais

Sinalização

- Placas de limite de velocidade

- Visibilidade e legibilidade das placas

 

- Tipo de rodovia (pista simples de mão dupla, pista dupla, etc)

- Faixa adicional de subida (3ª faixa) e sua condição

Geometria da via

- Condição de pontes e viadutos

- Acostamento

ABRANGÊNCIA

Extensão pesquisada (km)

Gestão pública

76.393

Gestão concessionada

14.552

Federal

61.851

Estadual

29.094

TOTAL

90.945

Extensão por Região (km)

Norte

9.301

Nortdeste

25.644

Sudeste

26.166

Sul

16.166

Centro-Oeste

13.668

TOTAL

90.945

| CNT |

| SEST SENAT |

2

AVALIAÇÃO

Extensão total das rodovias pesquisadas

 

2010

2009

Estado geral

km

%

km

%

Ótimo

13.378

14,7

12.053

13,5

Bom

24.092

26,5

15.660

17,5

Regular

30.326

33,4

40.335

45,0

Ruim

15.858

17,4

15.150

16,9

Péssimo

7.291

8,0

6.354

7,1

Total

90.945

100,0

89.552

100,0

Pavimento

2010

2009

 

km

%

km

%

Ótimo

40.471

44,5

34.459

38,5

Bom

8.738

9,6

6.494

7,3

Regular

29.810

32,8

36.006

40,1

Ruim

9.706

10,7

9.097

10,2

Péssimo

2.220

2,4

3.496

3,9

Total

90.945

100,0

89.552

100,0

 

2010

2009

Sinalização

km

%

km

%

Ótimo

18.105

19,9

17.565

19,6

Bom

19.928

21,9

14.747

16,5

Regular

25.408

28,0

35.770

39,9

Ruim

12.019

13,2

10.714

12,0

Péssimo

15.485

17,0

10.756

12,0

Total

90.945

100,0

89.552

100,0

Geometria da via

2010

2009

 

km

%

km

%

Ótimo

4.143

4,5

4.284

4,8

Bom

18.653

20,5

14.592

16,3

Regular

24.430

26,9

25.189

28,1

Ruim

17.193

18,9

18.717

20,9

Péssimo

26.526

29,2

26.770

29,9

Total

90.945

100,0

89.552

100,0

| CNT |

| SEST SENAT |

3

AVALIAÇÃO POR TIPO DE GESTÃO

 

Extensão pública

 
 

2010

2009

Estado geral

km

%

km

%

Ótimo

5.421

7,1

5.998

8,0

Bom

19.350

25,3

10.847

14,4

Regular

26.678

37,6

37.252

49,4

Ruim

15.672

20,5

14.886

19,8

Péssimo

7.272

9,5

6.354

8,4

Total

76.393

100,0

75.337

100,0

 

Extensão concessionada

 
 

2010

2009

Estado geral

km

%

km

%

Ótimo

7.957

54,7

6.055

42,5

Bom

4.742

32,6

4.813

33,9

Regular

1.648

11,3

3.083

21,7

Ruim

186

1,3

264

1,9

Péssimo

19

0,1

-

-

Total

14.552

100,0

14.215

100,0

| CNT |

| SEST SENAT |

4

CLASSIFICAÇÃO GERAL (POR REGIÃO E UNIDADE DA FEDERAÇÃO)

4 CLASSIFICAÇÃO GERAL (POR REGIÃO E UNID ADE DA FEDERAÇÃO) | CNT | | SEST SENAT
4 CLASSIFICAÇÃO GERAL (POR REGIÃO E UNID ADE DA FEDERAÇÃO) | CNT | | SEST SENAT

| CNT |

| SEST SENAT |

5

CORREDORES RODOVIÁRIOS

Têm como origem e destino as capitais brasileiras, incluindo as principais rodovias do País, com denso fluxo de tráfego, que efetivamente garantem a integração do Território Nacional;

Por esses corredores, transita o maior fluxo de veículos. São extensões de grande relevância para o escoamento da produção industrial e agropecuária e para o transporte de passageiros;

A pesquisa analisa 27 corredores.

e agropecuária e para o transporte de passageiros; A pesquisa analisa 27 corredores. | CNT |

| CNT |

| SEST SENAT |

6

CLASSIFICAÇÃO DOS CORREDORES RODOVIÁRIOS

Nome

Rodovias

Extensão (km)

Estado geral

Belém (PA) - Brasília (DF)

BR-010; BR-080; BR-153; BR-226; DF-001/BR-251

1.951

Regular

Belém (PA) - São Luís (MA)

BR-010; BR-135; BR-222; BR-316

768

Bom

Belo Horizonte (MG) - Salvador (BA)

BR-116; BR-324; BR-381

1.415

Bom

Belo Horizonte (MG) - Vitória (ES)

BR-101; BR-262; BR-381

511

Regular

Brasília (DF) - Cuiabá (MT)

BR-070; BR-153; BR-414; GO-154; GO-225; GO-427; GO-431; GOT-

Regular

070/BR-070

1.102

Brasília (DF) - Palmas (TO)

BR-010; BR-450; DF-345/BR-010; GO-118; GO-118/BR-010; TO-050

853

Regular

Brasília (DF) - Rio de Janeiro (RJ)

BR-040; BR-450

1.167

Bom

Brasília (DF) - Salvador (BA)

BA-160; BAT-349/BR-349; BR-010; BR-020; BR-116; BR-242; BR-324;

Regular

BR-450

1.478

Brasília (DF) - São Paulo (SP)

BR-040; BR-050; BR-450; SP-330; SP-330/BR-050

944

Bom

Cuiabá (MT) - Campo Grande (MS) - Curitiba (PR)

BR-060; BR-070; BR-163; BR-277; BR-376; BR-467; PR-467/BR-467

1.879

Regular

Cuiabá (MT) - Porto Velho (RO)

BR-070; BR-174; BR-364

1.451

Regular

Curitiba (PR) - Porto Alegre (RS) pela BR-101

BR-101; BR-290; BR-376

720

Bom

Curitiba (PR) - Porto Alegre (RS) pela BR-116

BR-116

680

Bom

Fortaleza (CE) - Natal (RN)

BR-104; BR-116; BR-226; BR-304

535

Bom

Fortaleza (CE) - Salvador (BA)

BR-116; BR-324

1.196

Regular

Fortaleza (CE) - Teresina (PI)

BR-020; BR-222; BR-226; BR-343

598

Regular

Manaus (AM) - Boa Vista (RR)

AMT-174/BR-174; BR-174

778

Ruim

Porto Velho (RO) - Rio Branco (AC)

BR-364

515

Regular

Rio de Janeiro (RJ) - Salvador (BA)

BR-101; BR-324

1.698

Regular

Salvador (BA) - Natal (RN)

BR-101; BR-324

1.167

Bom

São Luís (MA) - Teresina (PI)

BR-135; BR-316

414

Bom

São Paulo (SP) - Belo Horizonte (MG)

BR-262; BR-381

566

Ótimo

São Paulo (SP) - Cuiabá (MT)

BR-070; BR-158; BR-163; BR-364; GO-184; GO-184/BR-060; GO-302; MS-443; SP-310/BR-364; SP-310/BR-456; SP-320; SP-348

1.605

Regular

São Paulo (SP) - Curitiba (PR)

BR-116; BR-376

416

Bom

São Paulo (SP) - Goiânia (GO)

BR-153; BR-364; SP-310/BR-364; SP-326/BR-364; SP-348

896

Bom

São Paulo (SP) - Rio de Janeiro (RJ)

BR-040; BR-101; BR-116

415

Bom

Vitória (ES) - Cuibá (MT)

BR-040; BR-050; BR-060; BR-070; BR-101; BR-163; BR-262; BR-364; BR-365; BR-381

2.158

Regular

| CNT |

| SEST SENAT |

7

LIGAÇÕES RODOVIÁRIAS

A Pesquisa CNT de Rodovias faz o ranking de 109 ligações rodoviárias. São trechos regionais que interligam territórios de uma ou mais Unidades da Federação;

Essas extensões têm importância socioeconômica e volume significativo de veículos de cargas e/ou passageiros.

Ranking – 10 melhores ligações rodoviárias

Colocação

Ligação

Rodovias que a compõem

Classificação

Gestão

concessionada?

1º

São Paulo (SP) - Itaí (SP) - Espírito Santo do Turvo (SP)

SP-255; SP-280/BR-374

Ótimo

Sim

2º

São Paulo (SP) - Limeira (SP)

SP-310; BR-364; SP-348

Ótimo

Sim

3º

Piracicaba (SP) - Mogi Mirim (SP

SP-147; SP-147/BR-373

Ótimo

Sim

4º

Bauru (SP) - Itirapina (SP)

SP-225; BR-369

Ótimo

Sim

5º

São Paulo (SP) - Uberaba (MG)

BR-050; SP-330/BR-050

Ótimo

Sim

6º

Rio Claro (SP) - Itapetininga (SP)

SP-127; SP-127/BR-373

Ótimo

Sim

7º

Campinas (SP) - Jacareí (SP)

SP-065; SP-340

Ótimo

Sim

8º

Araraquara (SP) - São Carlos (SP) - Franca (SP) - Itirapuã (SP)

SP-255; SP-310/BR-364; SP-318; SP-334;

Ótimo

 

SP-345

Sim

9º

Catanduva (SP) - Taquaritinga (SP) - SP-322; SP-322/BR-265; SP-323; SP-

Ótimo

Sim

Ribeirão Preto (SP)

330/BR-050; SP-351

10º

SP-075; SP-340; SP-342; SP-344

Ótimo

Sim

Sorocaba (SP) - Cascata (SP) - Mococa (SP)

Ranking – 10 piores ligações rodoviárias

Colocação

Ligação

Rodovias que a compõem

Classificação

Gestão

concessionada?

BA-030/BR-030, BA-160, BR-122, BR-135,

100º

Curvelo (MG) - Ibotirama (BA)

MG-122/BR-122

Ruim

Não

101º

Dourados (MS) - Cascavel (PR)

BR-163, PR-467/BR-467

Ruim

Não

102º

Jataí (GO) - Piranhas (GO)

BR-158

Ruim

Não

103º

Natividade (TO) - Barreiras (BA)

BA-460, BA-460/BR-242, TO-040, TO-280

Ruim

Não

104º

Barracão (PR) - Cascavel (PR)

BR-163, PR-163/BR-163, PR-182/BR-163, PR-

Ruim

 

582/BR-163

Não

105º

Marabá (PA) - Wanderlândia (TO)

BR-153, BR-230, PA-153/BR-153

Ruim

Não

106º

Belém (PA) - Guaraí (TO)

BR-222, PA-150, PA-151, PA-252, PA-287, PA-447, PA-475, PA-483, TO-336

Ruim

Não

107º

Rio Verde (GO) - Iporá (GO)

GO-174

Ruim

Não

108º

Manaus (AM) - Boa Vista (RR) - Pacaraíma (RR)

BR-174

Ruim

Não

109º

Marabá (PA) - Dom Eliseu (PA)

BR-222

Péssimo

Não

| CNT |

| SEST SENAT |

8

INDICAÇÕES GERAIS DA PESQUISA

Pontos Críticos

Representam situações que podem configurar risco considerável ou potencial para os usuários das rodovias, comprometendo as condições de segurança no tráfego de veículos;

São considerados pontos críticos: buracos grandes, erosão na pista, pontes caídas e quedas de barreira;

Em 2010, houve redução no número total de pontos críticos identificados na Pesquisa CNT de Rodovias, passando de 193 ocorrências, em 2009, para 109 – uma queda de 43,5%.

Pavimento e sinalização

Comparativamente ao ano de 2009, é possível observar uma melhoria na extensão do pavimento classificado como ótimo ou bom de 8,3 pontos percentuais. Com relação à sinalização, também houve melhoria na extensão dos trechos classificados como ótimos ou bons de 5,7 pontos percentuais e nos trechos ruins ou péssimos houve um aumento de 6,2 pontos percentuais.

 

Extensão total

Indicações da Pesquisa

km

%

Pavimento em estado satisfatório (ótimo ou bom)

49.209

54,1

Pavimento em estado crítico (ruim ou péssimo)

11.926

13,1

Sinalização satisfatória (ótima ou boa)

38.033

41,8

Sinalização com problemas (ruim ou péssimo)

27.504

30,2

Placas encobertas pelo mato

14.605

16,0

Extensão com acostamento

54.705

60,2

Predominância de pista simples de mão dupla

80.634

88,7

| CNT |

| SEST SENAT |

9

IMPACTOS DAS CONDIÇÕES DAS RODOVIAS

Tempo

Quanto pior a qualidade, menor será a velocidade de tráfego e maior a demora para a entrega de cargas e para as viagens de passageiros;

Rodovias com buracos reduzem a velocidade, em média, em 8,5 km/h e rodovias com pavimento totalmente destruído a reduzem em 31,8 km/h.

Custo

As condições do pavimento afetam o custo operacional dos veículos;

Há um gasto adicional de combustível (devido às acelerações e frenagens), bem como um maior desgaste de pneus, freios, câmbio e motor em rodovias com pavimento deficiente.

Combustível e meio ambiente

Frenagens e acelerações constantes devido ao estado não ideal de conservação das rodovias aumentam o consumo de combustível e contribuem para o crescimento da emissão de poluentes;

Uma rodovia em bom estado de conservação pode resultar em até 5,0% de economia no consumo de combustível em relação a uma rodovia com estado de conservação inadequado.

Acidentes em rodovias

Os acidentes rodoviários geram impacto econômico decorrente dos gastos nos sistemas de saúde (principalmente hospitais) e de óbitos, dos atrasos ou mesmo do cancelamento na entrega de cargas e da elevação dos custos operacionais das empresas, entre outros;

Com base nas estatísticas do Departamento de Polícia Rodoviária Federal – DPRF, o número de acidentes em rodovias federais apresentou, entre 2004 e 2009, uma elevação de 41,7%, atingindo o quantitativo de 159,4 mil em 2009.

| CNT |

| SEST SENAT |