Você está na página 1de 1

Direito Tributário II

Prof. Carolina Sena

AULA I – OBRIGAÇÃO TRIBUTÁRIA


A obrigação principal surge com a ocorrência da
OBRIGAÇÃO TRIBUTÁRIA – art. 113 do CTN hipótese de incidência e tem por objeto o
pagamento do tributo ou de penalidade pecuniária.
a) Conceito Pago o tributo ou a penalidade pecuniária,
extingue-se o crédito dela decorrente (art. 113, §
As pessoas políticas, ao exercerem sua 1º do CTN). A obrigação principal sempre decorre
competência tributária, elegem determinados fatos de lei ou de ato ilícito (descumprimento de
ou situações como “fatos geradores” de obrigação obrigação acessória, mas NUNCA da vontade
de pagar determinado tributo. Ex.: quebrar a das partes, como acontece no Direito Civil. É
vidraça do vizinho não gera a obrigação de pagar uma obrigação de DAR.
tributo, mas auferir renda sim.
Já a obrigação acessória consiste em uma
A lei vai descrever a hipótese de incidência, que é a obrigação de FAZER (emitir nota fiscal, preencher a
situação hipotética em que o contribuinte terá que GIA, escriturar livros...), de NÃO FAZER (não
pagar um tributo. Caso aconteça aquilo que está receber mercadoria sem documentação) e de
previsto na hipótese de incidência (ex.: prestar TOLERAR (admitir a fiscalização tributária). Nasce
serviços de advocacia), ocorre o “fato gerador” da da “legislação tributária”, e não somente de lei em
obrigação tributária, que faz nascer a obrigação sentido estrito.
tributária.
Art. 113, § 3º: “A obrigação acessória, pelo simples
Importante ressaltar que a obrigação tributária fato de sua inobservância, converte-se em
(art. 113 do CTN) é diferente do crédito tributário obrigação principal relativamente a penalidade
(art. 139 do CTN). A obrigação tributária é anterior pecuniária”.
ao crédito tributário. O crédito tributário surge com
o lançamento, onde se determina o conteúdo da Importante ressaltar que não existe correlação
obrigação tributária e o seu sujeito passivo. A absoluta entre a obrigação principal e a obrigação
obrigação tributária, para ser exigida, depende de acessória. Posso ter a obrigação acessória sem ter
liquidação, apuração, da identificação do valor de a principal, como, por exemplo, na Declaração de
seu objeto. É o lançamento tributário o encarregado Isento do Imposto de Renda: tenho que fazer a
de apurar esse valor, sendo que após o lançamento declaração, mas não há obrigação de pagar o
não se fala mais em obrigação tributária mas sim imposto (não há obrigação principal mas há a
em crédito tributário. acessória). Se eu deixar de apresentar a declaração
de isento, receberei uma multa (penalidade
Consiste a obrigação tributária no poder que o pecuniária). De acordo com a leitura do art. 113, §
Estado tem de exigir do contribuinte uma prestação 3º do CTN, aí terei obrigação principal (penalidade
positiva ou negativa, de acordo com a previsão pecuniária) e não terei obrigação acessória (pois
legal. Independe da vontade das partes. descumpri, levando a multa).

b) Elementos d) Natureza jurídica

Do nascimento da obrigação tributária, teremos Dizer qual a natureza jurídica de um instituto nada
(desenhar): mais é do que identificar o seu regime jurídico, ou
seja encaixá-lo em determinada categoria do ramo
Sa – sujeito ativo (credor, Fisco) do direito.
Sp – sujeito passivo (devedor, contribuinte)
O – objeto Como visto, a obrigação tributária principal é uma
C – causa obrigação de DAR e a obrigação tributária acessória
Dever de dar/fazer é uma obrigação de FAZER, NÃO FAZER ou
Direito de cobrar TOLERAR.

c) Espécies de obrigação

De acordo com o art. 113 do CTN, as obrigações


tributárias podem ser do tipo principal ou acessória.