Você está na página 1de 4
Uma realização da Agência de Notícias dos Direitos da Infância – ANDI com apoio do

Uma realização da Agência de Notícias dos Direitos da Infância – ANDI com apoio do UNICEF

Distribuído diariamente, de segunda a sexta

da Infância – ANDI com apoio do UNICEF Distribuído diariamente, de segunda a sexta Sexta-feira, 17

Sexta-feira, 17 de dezembro de 2010

de segunda a sexta Sexta-feira, 17 de dezembro de 2010 Regras no papel, abusadores nas ruas

Regras no papel, abusadores nas ruas

Dos 19 projetos de lei apresentados pela CPI da Pedofilia, apenas um foi sancionado. Propostas ainda enfrentam dificuldades para serem aprovadas

O relatório final da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Pedofilia, que relaciona todos os projetos de lei em análise no Congresso Nacional, foi apresentado e aprovado ontem (16). Apenas um dos 19 projetos apresentados ou encampados pela CPI foi aprovado pelo Congresso e sancionado pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva, em quase três anos de existência da Comissão no Senado. As outras 18 propostas de estão longe de se transformar em lei. A repressão ao abuso e à exploração sexual de crianças e adolescentes no País esbarra numa legislação cheia de falhas, com diversas brechas que vêm permitindo a impunidade da maioria dos agressores. As principais lacunas referem-se à internet, instrumento usado por redes de abusadores para concretizar o crime sexual.

[A notícia foi publicada nos principais jornais do País – 17/12/2010]

Problema particular

Pesquisa da Senad, com mais de 50 mil estudantes, mostra que o consumo de substâncias ilícitas é maior nas escolas privadas

Levantamento nacional sobre o consumo de substâncias psicotrópicas desenvolvido pela Secretaria Nacional de Política sobre Drogas (Senad) mostra que um em cada quatro estudantes brasileiros, dos ensinos fundamental e médio, já experimentou algum tipo de entorpecente ilícito. Desse grupo, mais de 30% são da rede privada, enquanto 24,2% frequentam escolas públicas. Uma das hipóteses sugeridas pelo responsável pelo estudo e pesquisador do Centro Brasileiro de Informações sobre Drogas Psicotrópicas (Cebrid), Elisaldo Carlini, é o fato de os alunos da rede privada possuirem maior poder aquisitivo, o que facilita o acesso aos entorpecentes. Entretanto, apesar da experimentação ser maior nesse grupo, o uso frequente ou pesado é mais intenso entre estudantes de escolas públicas.

Cocaína - Outro dado preocupante diz respeito ao aumento do consumo de cocaína entre os estudantes. Nos últimos seis anos, a quantidade de alunos que já usou, ao menos uma vez na vida, a substância passou de 2% para 2,8%, índice considerado alarmante para as autoridades de saúde pública.

[A notícia foi publicada nos principais jornais do País– 17/12/2010]

RS: Turno integral será universalizado

A partir do segundo semestre do ano que vem, todas as escolas municipais de ensino fundamental vão oferecer atividades no contraturno

Canoas (RS) foi uma das quatro cidades brasileiras escolhidas pelo Ministério da Educação (MEC) para implantar a universalização do ensino integral em 2011. Na quarta-feira (15), a prefeitura apresentou a iniciativa. Hoje, cerca de 4 mil alunos de 28 colégios municipais participam de atividades no contraturno escolar no programa Escola Comunidade Mais Educação, parceria entre o governo federal e municipal. Com a novidade, outros 1,7 mil estudantes poderão ser incluídos. A gestora de Educação Integral da Secretaria Municipal de Educação, Angelita Michelon, afirmou que a ideia é chegar ao final de 2011 com cerca de 10 mil alunos inscritos. Entre os requisitos para a seleção estão a reprovação no ano anterior, vulnerabilidade social, baixo desempenho escolar e distância percorrida entre a sua casa e a escola.

[Zero Hora (RS) – 17/12/2010]

MA: Gestores discutem ensino de música

Educadores de 157 escolas debatem aplicação da disciplina no currículo escolar, prevista em Lei de 2008

Imperatriz (MA) começou a discutir a obrigatoriedade do ensino de música na rede pública. A Secretaria de Educação, Esporte e Lazer (Semed) do município realizou, na semana passada, encontro com gestores e coordenadores pedagógicos das 157 escolas das zonas urbana e rural que compõem a rede municipal. O evento buscou apresentar e esclarecer dúvidas sobre a Lei 11.769, de 18 de agosto de 2008, que trata da obrigatoriedade da disciplina a partir de agosto de 2011 em escolas de ensino fundamental e médio. Pela lei, a música vai fazer parte da aula de artes e os conselhos estaduais e municipais de Educação vão definir a frequência das aulas e como os alunos serão avaliados.

[O Estado do Maranhão (MA) – 17/12/2010]

PE: Cordel para agir contra o bullying

Linguagem simples da cultura popular vai esclarecer sobre a prática violenta nas escolas. Publicação terá tiragem de 20 mil exemplares

Publicação em cordel intitulada Bullying Escolar foi lançada ontem (16), em Recife (PE), pela Confraria da Educação e a Faculdade Maurício de Nassau. O objetivo é esclarecer estudantes, pais e educadores sobre as medidas para prevenir e diagnosticar a violência nas escolas. Pela a linguagem simples da cultura popular, o cordel lembra o primeiro ano de vigência da lei contra o bullying. Com uma tiragem de 20 mil exemplares e mil cartazes de divulgação, a publicação será distribuída para as escolas privadas do Recife e da rede pública de Pernambuco. Os interessados também podem conseguir um exemplar na sede da Ordem dos Advogados do Brasil.

[Jornal do Commercio (PE) – 17/12/2010]

CE: MP deve fiscalizar trabalho dos gestores

Debate discute determinação do ECA que estabelece prioridade para crianças e adolescentes em políticas públicas e destinação de recursos

Os direitos de crianças e adolescentes entraram na pauta do seminário do Ministério Público do Ceará (MP- CE). Nos debates, foi esclarecido que esse público deveria ter prioridade em políticas públicas e na destinação de recurso. Caberá ao MP-CE fiscalizar o trabalho dos gestores. No evento, o procurador geral de Justiça do Paraná e um dos elaboradores do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), Olympio de Sá Sotto, fez um balanço dos avanços que a lei trouxe e citou o princípio da prioridade absoluta, que significa, em sua essência, a preferência da área da infância e da juventude na formulação das políticas públicas e na destinação dos recursos. Ele reafirmou que o MP deve acompanhar se as políticas públicas para a infância estão sendo cumpridas.

[O Povo (CE), Lucinthya Gomes – 17/12/2010]

RS: Creche externa para bebês de detentas

Agora, filhos de presidiárias frequentarão creches durante o dia para estimular o desenvolvimento da coordenação e da fala

Convênio firmado entre a Superintendência dos Serviços Penitenciários (Susepe) com a ONG Só Bebê permitirá que os filhos pequenos das detentas frequentem uma creche durante o dia e voltem à noite para dormir com as mães na Penitenciária Feminina Madre Pelletier, em Porto Alegre (RS). Pela lei, até que a criança complete um ano conviverá com a mãe na cadeia. Em toda a penitenciária, atualmente com mais de 500 presas, 15 gestantes serão beneficiadas pelo convênio. Pesquisa feita por pedagogas e psicólogas da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) apontou que as crianças do Madre Pelletier chegavam ao primeiro ano atrasadas no desenvolvimento da coordenação e da fala. Na penitenciária, as crianças passam a maior parte do tempo no colo das mães, e o estímulo é mínimo.

[Zero Hora (RS), Eduardo Torres – 17/12/2010]

Movimento quer regular anúncio de alimentos

Frente lançada ontem busca estabelecer regras para a publicidade alimentícia. Um dos focos é em relação aos produtos destinados às crianças

Mais de 40 entidades relacionadas à saúde, nutrição e defesa dos direitos do consumidor e das crianças lançam oficialmente hoje (17) a Frente pela Regulação da Publicidade de Alimentos. Elas já haviam assinado uma carta em defesa de resolução da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), que busca estabelecer regras para a publicidade de alimentos com alto teor de açúcar, gordura e sódio, e bebidas com baixo teor nutricional. A regulamentação foi publicada em junho, mas suspensa em setembro por liminar que atendeu ao pedido da Associação Brasileira das Indústrias de Alimentos (Abia). Para a advogada do Instituto de Defesa do Consumidor (Idec), Mariana Ferraz, é necessário cuidado ainda maior com materiais destinados ao público infantil, que é hipervulnerável.

[Gazeta do Povo (PR) – 17/12/2010]

PR: Agricultura familiar na merenda

Estado é pioneiro no cumprimento de lei que estabelece alimentos na escola oriundos deste tipo de cultivo

Cerca de 33% das escolas estaduais no Paraná, o que corresponde a 740 estabelecimentos em 148 municípios, já estão fornecendo merenda escolar para as crianças com produtos oriundos da agricultura familiar, conforme determina a legislação federal. O estado é pioneiro no cumprimento da lei 11.947 que determina que 30% no mínimo da merenda escolar seja composta por produtos oriundos desse tipo de agricultura. Porém, o Paraná enfrenta gargalos como a disponibilidade de produtos o ano todo e de logística para entrega nas escolas estaduais. O desafio de superar esses problemas foi apresentado na última reunião do ano do Conselho Estadual de Desenvolvimento Rural e Agricultura Familiar (Cedraf), realizada na quarta- feira (15).

[Diário dos Campos (PR) – 17/12/2010]

CE: Humanização no tratamento do câncer infantil

Novo centro pediátrico recebeu os primeiros pacientes. Unidade é a única do Nordeste que possui sete leitos de UTI infantil

Ontem (16), novo Centro Pediátrico do Câncer, anexo ao Hospital Infantil Albert Sabin (HIAS) de Fortaleza (CE), recebeu os primeiros pacientes. Segundo o diretor-geral do HIAS, Walter Frota, o ambiente mais humanizado vai facilitar o trabalho da equipe médica e o tratamento dos pacientes. As instalações são coloridas e contam com colaboradores da Associação Peter Pan. Único hospital do Nordeste a ter sete leitos de Unidade de Terapia Intensiva destinados exclusivamente à oncologia pediátrica, o Centro conta ainda com 71 leitos que podem atender às crianças em qualquer etapa do tratamento. O local pode receber até 1.690 pacientes.

[O Povo (CE) – 17/12/2010]

Infância na Mídia por vezes traz notícias veiculadas em dias anteriores, devido ao atraso com que alguns jornais chegam a Brasília.

É proibida a reprodução total ou parcial dessa publicação sem autorização da ANDI.

Edição:

ANDI – Agência de Notícias dos Direitos da Infância Produção: AF2 Comunicação Tel: (61) 3326-0831 E-mail: af2comunica@gmail.com

Notícias do Paraná:

Ciranda – Central de Notícias dos Direitos da Infância Tel: (41) 3023-3925 E-mail: ciranda@ciranda.org.br Homepage: www.ciranda.org.br

Notícias da Bahia

Cipó – Comunicação Interativa Tel: (71) 3503-4477

E-mail: ccn@iguais.com.br Homepage: www.cipo.org.br

Notícias de Pernambuco

Auçuba – Comunicação e Educação Tel: (81) 3426-6386 E-mail: aucuba@aucuba.org.br Homepage: www.aucuba.org.br

Notícias de Minas Gerais:

Oficina de Imagens Tel: 31-3465-6800 E-mail: oimagens@oficinadeimagens.org.br Homepage: www.latanet.org.br

Notícias do Mato Grosso do Sul:

Girassolidário – Agência de Notícias em Defesa da Infância Tel: (67) 3384-8400 / 0113 E-mail: girassolidario@terra.com.br Homepage: www.girassolidario.org.br

Notícias do Maranhão:

Matraca – Agência de Notícias da Infância Tel: (98) 3254-0210 E-mail: agencia@matraca.org.br Homepage: www.matraca.org.br

Notícias do Ceará:

Catavento – Comunicação e Educação Tel: (85) 3252-6990 E-mail: catavento@catavento.org.br Homepage: www.catavento.org.br

Notícias de Sergipe:

Instituto Recriando – Inclusão e Cidadania Tel: (79) 3246-5211/5242 E-mail: comunicação@recriando.org.br Homepage: www.institutorecriando.org.br