Você está na página 1de 54

O termo "autismo” foi criado em 1908 por um

psiquiatra suíço que observou a permanente fuga da


realidade nessas pessoas
Autismo, inteligência emocional e neurociência.
DEFINIÇÃO

•Um transtorno do neurodesenvolvimento, caracterizado


por alterações na comunicação, interação social e no
comportamento, em diferentes graus de severidade.
Autismo, inteligência emocional e neurociência.

•Não há uma única causa de autismo. Cada vez mais as


pesquisas sugerem que o autismo se desenvolve a partir
de uma combinação de influências genéticas ,não
genéticas, ou ambientais. Essas influências parecem
aumentar o risco de uma criança desenvolver autismo.
Processos do neurodesenvolvimento

Diferenciação celular;
Multiplicação celular;
Autismo, inteligência emocional e neurociência.

Migração celular;
Girificação;
Mielinização e Pruning;
Fim da maturação.
Autismo, inteligência emocional e neurociência.
Autismo, inteligência emocional e neurociência.
Autismo, inteligência emocional e neurociência.
Autismo, inteligência emocional e neurociência.
Quando o cérebro recebe um estímulo:
ü Processa
ü Repassa
ü Relaciona com outros arquivos
Autismo, inteligência emocional e neurociência.

ü Arquiva
ü Resgata quando necessário
ü Expressa o que aprendeu
Autismo, inteligência emocional e neurociência.
Autismo, inteligência emocional e neurociência.
Autismo, inteligência emocional e neurociência.

Sinais sugestivos
no primeiro ano de vida
- perder habilidades já adquiridas, como balbucio,
contato ocular ou sorriso social;

- não se voltar para sons, ruídos e vozes no ambiente;

- não apresentar sorriso social;

- baixo contato ocular e deficiência no olhar sustentado;

- baixa atenção à face humana (preferência por


objetos);
Autismo, inteligência emocional e neurociência.

- demonstrar maior interesse por objetos do que por


pessoas;

- não seguir objetos e pessoas próximos em


movimento;

- apresentar pouca ou nenhuma vocalização;


- não aceitar o toque;

- não responder ao nome;

- imitação pobre;

- baixa frequência de sorriso e reciprocidade social, bem


como restrito engajamento social (pouca iniciativa e baixa
disponibilidade de resposta);

- interesses não usuais, como fixação em estímulos sensório-


Autismo, inteligência emocional e neurociência.

viso-motores;

- incômodo incomum com sons altos;

- distúrbio de sono moderado ou grave;

- irritabilidade no colo e pouca responsividade no momento da


amamentação;
Autismo, inteligência emocional e neurociência.
Níveis do Autismo

Nível 1 – dificuldade de interação e mudança (disfunção


executiva e insucesso relações sociais)
Nível 2 – dificuldade em iniciar relações sociais e na
Autismo, inteligência emocional e neurociência.

comunicação oral/não oral (inflexibilidade nos


comportamentos gerais)
Nível 3 – déficit de comunicação oral/não oral, extrema
resistência e interferência no funcionamento
Fechamento do diagnóstico

- Médico Psiquiatra (infantil)


- Neurologista (pediátrico/infantil)
- Pediatras
Autismo, inteligência emocional e neurociência.

- Pais
- Professores
- Terapeutas
DESAFIOS NO DIAGNÓSTICO

O diagnóstico é baseado na observação do


paciente.
Autismo, inteligência emocional e neurociência.

Ainda não se pode afirmar geneticamente as causas


do autismo.
Detectar os sintomas não é uma tarefa fácil devido a
variação de comportamento.
Obrigado!!

@fernandolauria
Autismo, inteligência emocional e neurociência.

Autismo e Neurociência
AUTISMO
•Dificuldade na interação social
•Alterações Sociais
•Falta de interesse na interação social ou na comunicação
social.
•A linguagem serve mais para pedir do que comunicar .
Autismo, inteligência emocional e neurociência.

•Dificuldade na atenção compartilhada


•Menor controle Inibitório
•Não percebe maldade do outro, duplo sentidos
•Sinais sutis dentro do refinamento das habilidades sociais.
•Alterações sensoriais : ( HIPOSENSORIAIS OU
HIPERSENSORAIS)
Autismo, inteligência emocional e neurociência.

o Cérebro Social
Teoria da Mente e
Teoria da Mente é a capacidade que temos de atribuir
estados mentais a nós mesmos e aos outros.
Autismo, inteligência emocional e neurociência.
Autismo, inteligência emocional e neurociência.
Há interrupção, em especial, de três áreas do
cérebro social:

1. Áreas envolvidas no aspecto emocional do


comportamento;
Autismo, inteligência emocional e neurociência.

2. Áreas envolvidas na linguagem e comunicação;

3. Áreas envolvidas na interação entre percepção


visual e movimento
Alguns marcadores potencialmente importantes no primeiro
ano de vida incluem anormalidades no controle motor,
atraso no desenvolvimento motor, sensibilidade
Autismo, inteligência emocional e neurociência.

diminuída a recompensas sociais, afeto negativo e


dificuldade no controle da atenção.
Autismo, inteligência emocional e neurociência.
Autismo, inteligência emocional e neurociência.
Autismo, inteligência emocional e neurociência.
Autismo, inteligência emocional e neurociência.
Córtex Órbitofrontal: é básico para a operação de
processos como as emoções e o comportamento social
(planejamento e coordenação). Atua no controle inibitório de
Autismo, inteligência emocional e neurociência.

comportamentos.
O córtex pré-frontal ventrolateral está comprometido com
o raciocínio social e com a tomada de decisões. Atua no
controle inibitório de impulsos. Relacionado com as questões
de moralidade, empatia, culpa, autoestima.
Autismo, inteligência emocional e neurociência.
O córtex pré-frontal dorsolateral é uma área do cérebro
envolvida com a memória, a atenção e o planejamento
temporal. É fundamental na integração de informações
Autismo, inteligência emocional e neurociência.

cognitivas, motivacionais e emocionais. Estabelece a relação


de causa e efeito
Autismo, inteligência emocional e neurociência.
Córtex Entorrinal

O córtex entorrinal está ligado a numerosas fibras da região


cortical que se conectam com o restante do córtex cerebral
e áreas associativas. Por conta disto esta ligada ao
processamento da informação advinda dos aspectos
Autismo, inteligência emocional e neurociência.

sensoriais e motores. Esta área está associada também a


memoria de 90 a 180 minutos que sucedem cada
experiência. Alterações no volume e desenvolvimento
dessa região têm sido associadas ao autismo, e também
na incidência de patologias de Alzheimer e Parkinson
HIPOSENSORIAIS: Diminuição da entrada da sensação
do estímulo no corpo delas.

Ø limiar de dor maior


Autismo, inteligência emocional e neurociência.

Ø pulam muito
Ø necessidades mais proprioceptivas.
HIPERSENSORIAIS: Super sensíveis e reativas.
ØEvitam contato
ØIncômodo com barulhos
Autismo, inteligência emocional e neurociência.

ØSensibilidade a luz

Alterações Sensoriais Reflexos Alterados


Hipocampo

O hipocampo é uma estrutura alinhada a formação da


memoria. É uma área de armazenamento e formação de
memórias de longo prazo. Exerce também importante
Autismo, inteligência emocional e neurociência.

papel na navegação espacial. Crianças com autismo,


com ou sem retardo mental, apresentam um maior volume
do hipocampo esquerdo do que não autistas.
Autismo, inteligência emocional e neurociência.
Corpo Mamilar

O corpo mamilar está relacionado ao hipotálamo. São


responsáveis por regular os reflexos alimentares. Lesões
nesta região têm sido correlacionadas com a perda de
Autismo, inteligência emocional e neurociência.

capacidade de navegação espacial em várias espécies.


Sugere-se que em autistas a hipoativação dessa região
seja relacionada ao prejuízo da capacidade de
aprendizagem espacial.
Autismo, inteligência emocional e neurociência.
Córtex Entorrinal

O córtex entorrinal está ligado a numerosas fibras da região


cortical que se conectam com o restante do córtex cerebral
e áreas associativas. Por conta disto esta ligada ao
processamento da informação advinda dos aspectos
sensoriais e motores. Esta área está associada também a
Autismo, inteligência emocional e neurociência.

memoria de 90 a 180 minutos que sucedem cada


experiência. Alterações no volume e desenvolvimento
dessa região têm sido associadas ao autismo, e também
na incidência de patologias de Alzheimer e Parkinson
Autismo, inteligência emocional e neurociência.
Amigdala

A amigdala é uma estrutura complexa adjacente ao


hipocampo, envolvida no processamento de emoções e
do medo. A amigdala coordena respostas fisiológicas com
base nas informações cognitivas, isso porque ela liga áreas
do córtex com o sistema hipotalâmico e os sistemas do
tronco encefálico que coordenam respostas metabólicas.
Autismo, inteligência emocional e neurociência.

A amigdala em crianças com autismo é inicialmente maior,


entretanto, não continua a crescer com o desenvolvimento
da idade, como é com os não autistas. Foi encontrado
também correlação entre o volume da amigdala e a
gravidade do quadro clinico.
Autismo, inteligência emocional e neurociência.
Subículo

O Subículo é a menor parte da formação hipocampal e


localiza-se entre o córtex entorrinal e o hipocampo. Esta
região está associada com a epilepsia e também memória
de trabalho e dependência química. A região do subículo
e seu desenvolvimento têm sido apontados como em
correlação com variáveis epigenéticas, como os maus
Autismo, inteligência emocional e neurociência.

tratos na infância. Como esta região atua na regulação do


sistema de dopamina, anomalias na sua formação têm
sido associadas ao autismo e a outras condições como
esquizofrenia, psicose, stress, propensão a vícios em
substancias psicoativas.
Autismo, inteligência emocional e neurociência.
Giro do Cíngulo Anterior

Giro do cíngulo é um aglomerado de fibras em formato de


C e que fazem uma ligação comunicativa entre o sistema
límbico e o córtex. Nesse sentido, esta área está ligada ao
ativamento de memorias e a aprendizagem. A
hipoativação desta região foi encontrada em estudos com
autistas no qual os mesmos eram submetidos à
Autismo, inteligência emocional e neurociência.

necessidade de realizar julgamento social sobre


outros. Anomalias nessa região têm sido associadas a
outras patologias que afetam a conduta emocional e
interação social, como esquizofrenia de início precoce,
agenesia do corpo caloso e demência frontotemporal.
Autismo, inteligência emocional e neurociência.
Células de Purkinje

Células de Purkinje são neurônios altamente especializados


presentes apenas no cerebelo e que tem a função de
receberem impulsos sensitivos de articulações, tendões,
músculos, olhos. Nesse sentido, essas células
desempenham funções ligadas à estabilização dos reflexos
e dos movimentos. Para uma melhor compreensão, as
Autismo, inteligência emocional e neurociência.

células de Purkinje têm grande relevâncias, por serem as


células que mais recebem sinapses no SNC, podendo
receber até 200 mil contatos sinápticos. Uma ampla
variedade de métodos quantitativos e qualitativos apontam
uma menor concentração de células de Purkinje.
Autismo, inteligência emocional e neurociência.
Córtex Pré Frontal

O córtex pré-frontal é uma importante área para diversas


funções. É uma parte crítica do sistema executivo que se
refere à capacidade de planejar, raciocinar e julgar.
Está envolvido também no desenvolvimento da
personalidade, nas emoções e na capacidade de
Autismo, inteligência emocional e neurociência.

exercer avaliação e controle adequado dos


comportamentos sociais. Os padrões de maturação do
córtex pré-frontal em crianças autistas é mais lento, o
que é consistente com o desempenho cognitivo dos
mesmos.
Autismo, inteligência emocional e neurociência.
Obrigado!!

@fernandolauria

Você também pode gostar