Você está na página 1de 1

RESUMO – Brasil Colônia

(9°s e 8°s anos)

- Pedro Álvares Cabral chega em terras americanas em 1500 mas é só a partir


de 1530 que de fato existe um esforço por parte de Portugal para invadir e
proteger o território que hoje chamamos de Brasil.
- É incorreto afirmar que Portugal descobriu o Brasil ou que Pedro Álvares Cabral
descobriu o Brasil. Nosso território já era ocupado por povos com sociedades e
culturas complexas. O que houve foi uma invasão do nosso território por
portugueses. Essa invasão foi violenta e os povos que habitavam o Brasil
resistiram tentando impedir que ela ocorresse.
- De acordo com a FUNAI em 1500 existiam 3 milhões de habitantes no nosso
território, em 1650 esse número já havia sido reduzido para 700 mil e em 1957
o número de indígenas não passava de 70 mil. Por isso alguns historiadores
consideram que houve um genocídio indígena no Brasil, ou seja, para esses
historiadores as ações dos europeus ao invadir esse território tinham o objetivo
de extinguir a existência dos nativos.
- A partir de 1530 com o início da colonização de forma mais persistente o Brasil
passou por diversos “ciclos econômicos”, ou seja, a colônia passou por fases em
que determinados produtos produzidos aqui ganhavam mais destaque que
outros. Os principais foram:
• Pau Brasil (início do século XVI)
• Cana de Açúcar (séculos XVI a XVIII, principalmente no Nordeste)
• Ouro (século XVIII, principalmente em Minas Gerais)
• Algodão (século XVIII a XIX, principalmente Nordeste e algumas regiões
do Sudeste)
• Café (Século XIX, já no fim do período colonial, especialmente no sudeste.
O café continuará sendo importante para a economia brasileira após a
independência)
- O choque entre as culturas europeias e dos nativos do território brasileiro foi
enorme. Muitos viajantes europeus faziam relatos de bestas selvagens ao
mesmo tempo que elogiavam as paisagens paradisíacas do território. A ideia de
que as Américas eram o céu e o inferno, ao mesmo tempo, eram comuns no
imaginário europeu pós invasões.
- Os povos nativos eram representados como seres humanos de características
animalescas e bárbaras. Além disso logo que a colonização começou a Igreja
Católica iniciou um processo de catequização dessas populações para que suas
almas fossem “salvas”.
- Resumindo, durante o período em que o Brasil foi colônia de Portugal era como
se o Brasil fosse propriedade da Metrópole. Tudo que se produzia aqui era do
Rei de Portugal e todas as decisões tomadas deveriam ter a autorização do Rei.