Você está na página 1de 10
 
CARTA ABERTA AOS MINISTROS DOSUPREMO TRIBUNAL FEDERAL - STF
Assunto: Recurso Extraordinário (RE) nº. 1.017.365
Excelentíssimos Ministros do Supremo Tribunal FederalDirigimo-nosrespeitosamenteaVossasExcelênciasnacondiçãodecidadãsecidadãosnão-ingenasdesteterritórioemqueseconstituiuoEstadoBrasileiroeenvergonhadoscomaformacomque,háséculos,tratamosospovosoriginárioseos assuntos que são de seu interesse e direito.OsindígenasforamtratadospelaleibrasileiracomoindivíduosrelativamenteincapazesaaConstituiçãode1988.Éverdadequeessetratamentopoderiase justificarcomoumaproteçãodoEstado-guardiãocontrapráticasenganosasefraudulentasasujeitossemaplenacompreensãodosparâmetrossociaisdasociedadedominante.Entretanto,ahistóriadeexpulo,transfenciaforçadaetomadadesuasterraspeloEstadoouporparticularessobaquiescênciaouconivênciadoEstadoevidenciamosefeitosdeletériosdeumatutelaestataldesviada de sua finalidade protetiva.SegundooúltimoCensodoIBGE(2010),42,3%dosindígenasbrasileirosvivemforadeterrasindígenasequasemetadedelesvivenasregiõesSul,SudesteeNordestedopaís.Essasregiõesforamasprimeiraseasmaisafetadaspelaspráticasdeexpulsãoeocupaçãonão-indígenadasterrasdospovosoriginários.Emboraboapartedasociedadebrasileira,porsimplesdesinformação,pensequeatomadaeaocupaçãodasterrasdosindígenastenhamocorridonosprimeirosanos da chegada dos europeus a este território, issonão é verdade.FoisobretudocomaspolíticasdeexpansãoparaoOesteiniciadassobGetúlioVargaseaprofundadasnaDitaduraMilitar,comgrandesobrasdeinfraestruturaeaberturadefrentesagropecuárias,queosindígenassentiramcommaisvigoreviolênciaosignificadodoavançodacivilizaçãosobresuasterraseseusrecursos.odestepeodo,osmassacresdosíndiosPana,dosWaimiri-AtroariedosKrenak,paramencionarapenasalguns.Étambémdesteperíodo,aformaçãodasreservasdoSPI,hojesuperlotadasecaóticas,paraondeforamremovidos,semesclarecimentoouprévioconsentimento,osTerenaeosGuaranieKaiowá,doMatoGrossodoSul.Damesmaforma,osGuaraniMbyáforamexpulsosdesuasterrascomaocupaçãorecentedooestedoParanáeaconstrução da usina hidrelétrica de Itaipu.Paraboapartedospovosindígenasbrasileiros,aperdadosterritóriostradicionaisconsolidou-senametadedoséculoXX.Consideradosincapazesetutelados,oEstadoBrasileirojamaisnegociououlhesdeupossibilidadeconcretadeseoporàsremoções.Aocontráriodospovosnativosnorte-americanoscomquemaCoroa
1
 
BrinicaedepoisogovernodosEUAfirmavamtratadosecontraquem,desdeosprimórdiosdaSupremaCortedosEUA,osnativoslitigavam,noBrasilsómuitorecentementeostribunaisconcederamaospovosindígenasodireitodeseremouvidos quando o assunto é direito à terra.EnistoesteSupremoTribunaltemdesempenhadopapelhistórico.Adecisãode2020tomadanaADPFno.709nosentidodequeaArticulaçãodosPovosIndígenasdoBrasilAPIBpossuilegitimidadeativaparaproporaçãodiretaperanteoSupremoTribunalFederaléummarcoparaoreconhecimentodacapacidadeprocessualdosindígenas,nostermosdoart.232,daConstituiçãode1988.Adecisãopioneirade2016,delavradoEminenteMinistroFachin,naACO1100,queadmitiuaparticipação,comolitisconsortepassivonecessáriodacomunidadeindígenadospovosXoklengeGuaraniemprocessoquediscuteanulaçãodeatodemarcariodaTerraIndígenaIbiramaLãklãno,éoutramedidaquecorrigeoerrohistóricodaaunciadeparticipaçãodosmaioresinteressadosnodesfechodocaso.Trata-sedeumamudaadeentendimentoimportante,masmuitíssimo recente na jurisprudência brasileira.Noentanto,aperdadosterritóriosjamaisfoiesquecidaouaceitapelosindígenas. Aconquistaaduraspenasdosdireitoselencadosnosartigos231e232daConstituiçãofoiaoportunidadeparaascomunidadesindígenasfinalmentereivindicaremjuntoaoEstadooreconhecimentoeademarcaçãodasterrasdeondehaviamsido,hánãomuitotempo,expulsosedesapropriados.Comoconsequência,apartirdosanos90doséculoXX,inicia-senoBrasilumamploprocessodedemarcaçãodeterras.ConformeaFUNAI,há435terrasindígenasdefinitivamenteregularizadasnops,sendoquemaisde98%daáreademarcadaestá na Amazônia. Arealidadeémuitodiversanorestodopaís.Emboramuitosprocessosdedemarcaçãotenhamsidoiniciados,háemtornode231processosdemarcatóriosparalisadose536pedidosindígenasdeconstituiçãodegruposdetrabalhoparaidentificaçãodeoutrasterrastradicionais.AparalisaçãodegrandepartedosprocessosdedemarcaçãonaFUNAIdecorredeaçõesjudiciaispropostaspoocupantesnão-indígenas(fazendeirosoupoderpúblicoestadual),visandoàanulaçãodosatosadministrativosquedeclaravamatradicionalidadedaterraindígena por eles atualmente ocupadas para fins comerciaisou não.Tomandocomobaseoargumentodo“marcotemporaldaocupaçãoinvocadopor esteTribunal,nojulgamentodaPetição3.388,parareforçaralegitimidadedademarcaçãodaterraindígenaRaposaSerradoSol,JuízesFederaiseTribunaisRegionaisFederaism,acontrariosensueindiscriminadamente,anuladoosatosdedemarcãodeterrasingenas.FundamentamsuasdecisõesnaaunciadedireitoàdemarcaçãonocasodeosíndiosnãoestaremnapossedaterranadatadapromulgãodaConstituãode1988.EstaSupremaCortecriouumaexceçãoàregra:areocupaçãonãoterocorridoporefeitoderenitenteesbulhoporpartedenão-índios”.Porém,emdoisprocessosemqueanuloudemarcaçõesdeterrasno
2
 
EstadodoMatoGrossodoSul,aSegundaTurmadestaCorteexigiuprovadequeoconflitopossessórioiniciadonopassadotenhapersistidoatéomarcotemporalde05deoutubrode1988,materializadoporcircunstânciasdefatoecontrovérsiapossessória judicializada”.Excelências,comoexigirprovaderesistênciaaoesbulhorenitenteapessoasecomunidadesvulneráveis,muitasvezestransferidasàreveliaparaoutrosespaços,aquemoEstadotutelavaenãoreconheciacapacidadecivil?Exigirprovasdesujeitosquesequerforamcitadosouadmitidosnorespectivoprocessojudicial?Quesequer,namaioriadasvezes,sabiadaexistênciadotrâmitedeumprocessodessa natureza?Enquantoessesprocessossedesenrolamlentamentenajustiçabrasileira,conflitoseviolênciascontracomunidadesindígenassemultiplicampaísafora.CansadosdaindisposiçãodoEstadoemgarantir-lhesoretornoàssuasterras,comunidadesindígenastêmocupadoasterrasidentificadasoureivindicadasàFUNAIesofridointensosataquesarmadosdemilíciasrurais,queresultamemmortes,espancamentos,torturaetodasortedeatosdesumanosehumilhantescaracterizadoscomoverdadeiroscrimescontrahumanidade.Deciesjudiciaisanulatóriasnãofarãocessarosconflitos,aocontrárioosacirrarão.Vulneráveisesemacessoàterra,essascomunidadesseosimplesmenteexterminadas,seopelasarmas,pelaabsolutaausênciadebaseterritorialparaqueaspróximasgerõesdesfrutemdeumespaçoparamantersuaorganizãosocial,costumes,línguas, crenças e tradições.Porcontadessesfatos,équeestaCorteencontra-senestesdiasdiantedoprincipalcasoindígenadesuahistória:oRENo1.017.365/SC,aoqual,acertadamente,reconheceurepercusogeral.Esteprocessotratajustamentedaespoliaçãodeterrasdecomunidadesindígenasque,em1988,nãoestavamnaposse diante do esbulho de não-índios e da impossibilidadede resistir.OtratamentoqueaJustaBrasileiratemdispensadoàscomunidadesindígenas,aplicandoachamada“tesedomarcotemporalparaanulardemarcõesdeterras,ésemdúvidaumdosexemplosmaiscristalinosdeinjustiçaquesepodeofereceraalunosdeumcursodeteoriadajustiça.Nãoháângulosoboqualseolheeseencontre alguma sombra de justiça e legalidade.EsteSupremoTribunaltememsuasmãosaoportunidadedecorrigiresseerrohistóricoe,finalmente,garantirajustiçaqueaConstituiçãodeterminouquesefizesse aos povos originários.Emdecisãode2020,nocasoMcGirtv.Oklahoma,aSupremaCortedosEUAentendeuqueaterrareservadaaosindígenasMuscogeeCreek,noquehojeéoEstadodeOklahoma,pormeiodosTratadosde1832e1866,nãofoidesconstituídapeloposteriorloteamentoetransferênciadepartesdaterraparanão-índiosem1901,porqueoCongressonãoemitiunenhumaleideterminandoa
3

Recompense a sua curiosidade

Tudo o que você quer ler.
A qualquer hora. Em qualquer lugar. Em qualquer dispositivo.
Cancele quando quiser
576648e32a3d8b82ca71961b7a986505