Você está na página 1de 9

IFMG INSTITUTO FEDERAL DE MINAS GERAIS

CAMPUS OURO PRETO


GEOGRAFIA CODAGEO
PROFESSOR ALEXANDRE AUGUSTO ALVARENGA

Nome: João Lucas Alberto Muniz


Turma: AUT 2D3

1. (ENEM 2013)
Multinacionais japonesas instalam empresas em Hong- Kong
E produzem com matéria-prima brasileira
Para competir no mercado Americano […]
Pilhas americanas alimentam eletrodomésticos ingleses na Nova Guiné
Gasolina árabe alimenta automóveis americanos na África do Sul […]
Crianças iraquianas fugidas da guerra
Não obtêm visto no consulado americano do Egito
Para entrarem na Disneylândia

ANTUNES, A. Disponível em: www.radio.uol.com.br. Acesso em: 3 fev. 2013 (fragmento).

Na canção, ressalta-se a coexistência, no contexto internacional atual, das seguintes


situações:

a) Acirramento do controle alfandegário e estímulo ao capital especulativo.

b) Ampliação das trocas econômicas e seletividade dos fluxos populacionais X

c) Intensificação do controle informacional e adoção de barreiras fitossanitárias.

d) Aumento da circulação mercantil e desregulamentação do sistema financeiro.

e) Expansão do protecionismo comercial e descaracterização de identidades nacionais.


2. (ENEM 2009)
“Além dos inúmeros eletrodomésticos e bens eletrônicos, o automóvel produzido
pela indústria fordista promoveu, a partir dos anos 50, mudanças significativas no modo
de vida dos consumidores e também na habitação e nas cidades. Com a massificação
do consumo dos bens modernos, dos eletroeletrônicos e também do automóvel,
mudaram radicalmente o modo de vida, os valores, a cultura e o conjunto do
ambiente construí Da ocupação do solo urbano até o interior da moradia, a
transformação foi profunda.”
MARICATO, E. Urbanismo na periferia do mundo globalizado: metrópoles brasileiras. Disponível em: https://www.scielo.br.

Acesso em: 12 ago.


2009 (adaptado).

Uma das consequências das inovações tecnológicas das últimas décadas, que
determinaram diferentes formas de uso e ocupação do espaço geográfico, é a
instituição das chamadas cidades globais, que se caracterizam por:

a) possuírem o mesmo nível de influência no cenário mundial.


b) fortalecerem os laços de cidadania e solidariedade entre os membros das diversas
comunidades.
c) constituírem um passo importante para a diminuição das desigualdades sociais
causadas pela polarização social e pela segregação urbana.
d) terem sido diretamente impactadas pelo processo de internacionalização da
economia, desencadeado a partir do final dos anos 1970. X
e) terem sua origem diretamente relacionada ao processo de colonização ocidental do
século XIX.

3) (UERJ 2012/1)
A
comparação entre modelos produtivos permite compreender a organização do
modo de produção capitalista a cada momento de sua história. Contudo, é comum verificar
a coexistência de características de modelos produtivos de épocas diferentes.

Na situação descrita na reportagem, identifica-se o seguinte par de características de


modelos distintos do capitalismo:

a) organização fabril do taylorismo – legislação social fordista


b) nível de tecnologia do neofordismo – perfil artesanal manchesteriano

c) estratégia empresarial do toytismo – relação de trabalho pré-fordista X

d) regulação estatal do pós-fordismo – padrão técnico sistêmico-flexível

4. (UERJ 2012/1)

Corrida pra vender cigarro


Cigarro pra vender remédio
Remédio pra curar a tosse
Tossir, cuspir, jogar pra fora
Corrida pra vender os carros
Pneu, cerveja e gasolina
Cabeça pra usar boné
E professar a fé de quem patrocina
Eles querem te vender
Eles querem te comprar
Querem te matar (de rir)
Querem te fazer chorar (…)
Corrida contra o relógio
Silicone contra a gravidade
Dedo no gatilho, velocidade
Quem mente antes diz a verdade
Satisfação garantida
Obsolescência programada
Eles ganham a corrida
Antes mesmo da largada (…)

Os diferentes modelos produtivos de cada momento do sistema capitalista sempre foram o


resultado da busca por caminhos para manter o crescimento da produção e do consumo.
A crítica ao sistema econômico presente na letra da canção está relacionada à
seguinte estratégia própria do atual modelo produtivo toyotista:

a) aceleração do ciclo de renovação dos produtos X


b) imposição do tempo de realização das tarefas fabris
c) restrição do crédito rápido para o consumo de mercadorias
d) padronização da produção dos bens industriais de alta tecnologia

5. (UEL-PR)

“Essa união entre técnica e ciência vai dar-se sob a égide do mercado. E o mercado, graças
exatamente à ciência e à técnica, torna-se um mercado global. A ideia de ciência, a
ideia de tecnologia e a ideia de mercado global devem ser encaradas conjuntamente
e desse modo podem oferecer uma nova interpretação à questão ecológica, já que as
mudanças que ocorrem na natureza também se subordinam a essa lógica.”
SANTOS, M. A natureza do espaço. São Paulo: Hucitec, 1996. p. 190.

Sobre o assunto, é correto afirmar:

a) As mudanças que ocorrem na natureza independem do mercado, cuja influência se


limita às produções humanas.
b) As transformações das diferentes paisagens do globo terrestre independem da
ciência, da tecnologia e do mercado global.
c) Grande parte dos impactos ambientais está subordinada às relações existentes
entre ciência, tecnologia e mercado global. X
d) Para a exploração da natureza numa economia de mercado global, ciência e
tecnologia são dispensá
e) As mudanças que ocorrem no mercado global devem ser interpretadas pela
subordinação deste à lógica da ecologia

6. Observe o cartum abaixo.

Considerando-se a dinâmica entre tecnologia e organização do trabalho, a


representação contida no cartum é caracterizada pelo pessimismo em relação à:
a) ideia de progresso. X
b) concentração do capital.
c) noção de sustentabilidade.
d) organização dos sindicatos.
e) obsolescência dos equipamentos.
7. (Mackenzie 2014)

Tendo como base de análise a figura e os aspectos que definiram a Primeira


Revolução Industrial, considere as afirmativas a seguir:

I. Inicia-se nas últimas décadas do século XVIII e estende-se até meados do século XIX. A
invenção da máquina a vapor e o uso do carvão como fonte de energia primária
marcam o início das mudanças nos processos produtivos.

II. O Reino Unido foi o primeiro país a reunir condições básicas para o início da
industrialização devido à intensa acumulação de capitais no decorrer do Capitalismo
Comercial.
III. Os mais destacados segmentos fabris desta fase foram o têxtil, o metalúrgico e o de
mineração.

IV. As transformações produtivas desta fase atingiram rapidamente outros países


como a Alemanha, França e Estados Unidos ainda no Século XVIII recrutando
operários com salários atrativos promovendo, assim, um intenso êxodo rural.
Estão corretas:

a) apenas I, II e III. X
b) apenas I, II e IV.
c) apenas II, III e IV.
d) apenas I, III e IV.
e) I, II, III e IV.

8. (Pucrs 2013)
Leia o texto a seguir, sobre fontes de energia, e selecione as palavras/expressões que
preenchem correta e coerentemente as lacunas. O _________ foi importante fonte de energia
para a Primeira Revolução Industrial. Atualmente as maiores reservas estão
localizadas no hemisfério _______. É um dos principais responsáveis pela __________, pois
sua queima libera grande quantidade de óxido de enxofre na atmosfera.

a) carvão mineral – norte – chuva ácida X


b) petróleo – sul – poluição dos oceanos
c) petróleo – sul – chuva ácida
d) carvão mineral – sul – poluição dos oceanos
e) petróleo – norte – chuva ácida

9. (Uepb 2012)
Essas observações estão escritas em uma revista de perfil econômico. “Máquinas não
ficam doentes, não se acidentam, não precisam descansar, nem reclamam do que
fazem.”
O fenômeno da globalização alterou fortemente não só as relações econômicas dos países,
mas também os aspectos sociais e, em última instância, o próprio cotidiano da população.
Logo:
I. Um dos problemas da nova revolução industrial é o de como assegurar a
manutenção de um exército de pessoas estruturalmente desempregadas, em
consequência da automação e da robotização na produção e nos serviços.

II. Na era dos robôs, eficácia, rapidez e padronização são palavras de ordem. A
inovação tecnológica melhora a qualidade dos produtos, diversifica a produção e
reduz custos, mas não esconde as feridas profundas dos desempregados que a
tecnologia criou.

III. Nas décadas de 1970 e 1980, a mão de obra que migrava em busca de trabalho era bem
recebida nos países desenvolvidos. A partir da década de 1990, com a aceleração do
desemprego estrutural, passaram a não ser bem vistos pelos trabalhadores desses
países, acentuando-se os movimentos de xenofobia.

IV. O trabalho com robôs não tem nenhuma influência na população jovem que está
iniciando sua vida produtiva. Toda essa mão de obra é absorvida por essa inovação
tecnológica.
Estão corretas as proposições:
a) II e III, apenas
b) I, II e III, apenas X
c) I e III, apenas
d) I e IV, apenas
e) I, II, III e IV
10. (Unemat 2010)
Em relação às fases do capitalismo e suas características, enumere a segunda coluna de
acordo com a primeira.

Coluna I – Fases do Capitalismo


I. Comercial
II. Industrial
III. Financeiro

Coluna II – Características
( ) Segunda Revolução Industrial ou Tecnológica, o capitalismo se tornou
monopolista. Empresas ou países monopolizaram o comércio; os bancos adquiriram cada
vez mais importância; o capital financeiro passou a dominar e a controlar a
economia dos países; domínio das transnacionais.
( ) Ressurgimento dos Centros urbanos e intensificação do comércio; acumulação de
recursos; inovações nos transportes marítimos, nos armamentos e nas técnicas de
navegação; expansão comercial do final do século XIV e início do século XV.
( ) Forte mecanização, abrangendo diversos setores da economia. As fábricas
empregavam grande número de trabalhadores.

Assinale a alternativa correta.


a) III, II e I.
b) I, II e III.
c) III, I e II. X
d) II, I e III.
e) I, III e II