Você está na página 1de 9

PROVA ESCRITA DE AVALIAÇÃO

Prova Escrita de Avaliação de Ciências Naturais

Ensino Básico - 9.º Ano

9 Páginas

Duração da Prova: 60 minutos

outubro de 2018

 Deverá ser atribuída classificação de zero pontos a respostas ilegíveis.

 Não devem ser tomados em consideração, em legendagem de esquemas, erros de linguagem científica, a não
ser que sejam impeditivos da compreensão da resposta.

 Nos itens de escolha múltipla, é atribuída a cotação total à resposta correta, sendo as respostas incorretas
cotadas com zero pontos.

 Nos itens de verdadeiro/falso, de associação ou correspondência, as opções incorretas serão cotadas com zero
pontos.

 Nos itens fechados de resposta curta, caso a resposta contenha elementos que excedam o solicitado, só são
considerados, para efeitos de classificação, os elementos que satisfaçam o que é pedido, segundo a ordem pela
qual são apresentados na resposta.

 Nos itens relativos a sequências, só é atribuída cotação se a sequência estiver integralmente correta.

 O domínio da Língua Portuguesa será avaliado no Grupo III, questão 8.


Lê com atenção todas as questões!

GRUPO I
Novo relatório apresenta indicadores da saúde e dos sistemas de saúde em 35 países

Os países europeus alcançaram uma importante melhoria do nível de saúde das populações nas últimas
décadas. A esperança de vida à nascença nos Estados-membros da União Europeia (UE) aumentou mais de
seis anos desde 1980, tendo atingido 79 anos em 2010, enquanto a mortalidade prematura diminuiu
drasticamente. Pode esperar-se que mais de três quartos destes anos de vida sejam vividos sem limitações
da atividade. O aumento da longevidade pode ser explicado pela melhoria das condições de vida e de
trabalho e de alguns dos comportamentos relacionados com a saúde, mas a melhoria do acesso aos
cuidados de saúde e da sua qualidade também é digna de destaque, como o demonstra, por exemplo, a
forte redução das taxas de mortalidade após ataque cardíaco ou acidente vascular cerebral.

Boletim informativo Saúde-UE, newsletter 101 (2012)

A saúde dos portugueses


IMP.DP.008-00 1/9
PROVA ESCRITA DE AVALIAÇÃO

Em 2014, ocorreram 23 991 óbitos antes dos 70 anos de idade. Já em 2013 verificaram-se 24 810 mortes
prematuras e em 2012, ocorreram 24 944, a que correspondem respetivamente as taxas de 22,6%, 23,2% e
23,3%. O patamar alcançado em 2014 (se comparado com anos anteriores) indicia que a meta fixada para
2020 pode ser alcançada. As causas de mortalidade prematura são distintas consoante os grupos etários.
No período infantil, malformações congénitas e o baixo peso, por exemplo; nos jovens, acidentes; na idade
adulta, doenças crónicas não transmissíveis, como as doenças cérebro-cardiovasculares e a doença
oncológica. Como determinantes das causas de mortalidade, têm sido apontados o tabagismo,
sedentarismo, maus hábitos alimentares (comportamentos e estilos de vida não saudáveis).

www.dgs.pt (consultado em setembro de 2015)


Na resposta a cada uma das questões de 1 a 8, seleciona a única opção que permite obter uma afirmação
correta.

1. Segundo a Organização Mundial de Saúde, um indivíduo é saudável quando…

(A) está infetado, mas não manifesta sintomas de doença.


(B) não tem de recorrer ao médico e apresenta um bem-estar físico, mental e psicológico.
(C) não apresenta sinais físicos da doença.
(D) apresenta um completo bem-estar físico, mental e social.

2. O domínio psicológico da qualidade de vida refere-se à…

(A) capacidade da pessoa para ultrapassar as dificuldades da vida.


(B) relação da pessoa com o dinheiro e com os bens materiais.
(C) educação, hábitos e valores que a pessoa desenvolve ao longo da vida.
(D) noção que a pessoa tem da sua própria condição física.

3. A esperança de vida à nascença na União Europeia

(A) aumentou mais de seis anos na última década, tendo a mortalidade prematura diminuído.
(B) atingiu 79 anos em 1980, tendo a mortalidade prematura aumentado.
(C) tem vindo a aumentar desde 1980, assim como a mortalidade prematura.
(D) aumentou de 1980 a 2010, tendo ocorrido a diminuição da mortalidade prematura.

4. A expressão “Pode esperar-se que mais de três quartos destes anos de vida sejam vividos sem limitações
da atividade” refere-se ao conceito de…

(A) anos potenciais de vida perdidos.


(B) esperança de vida de boa saúde.
(C) esperança de vida sem doença crónica.
(D) esperança de vida.
5. A qualidade de vida envolve quatro domínios, como por exemplo o ______ estando as causas de morte
prematura incluídas no domínio ______.
IMP.DP.008-00 2/9
PROVA ESCRITA DE AVALIAÇÃO

(A) económico e cultural ... psicológico


(B) psicológico e cultural ... biológico
(C) biológico e cultural ... económico
(D) económico e psicológico ... cultural

6. Em Portugal, os jovens morrem prematuramente devido a…

(A) diabetes.
(B) cancro.
(C) excesso de peso.
(D) acidentes.

7. Os anos potenciais de vida perdidos, em Portugal…

(A) têm diminuído desde 2012 e espera-se que continuem a diminuir.


(B) têm aumentado desde 2012 e espera-se que continuem a aumentar.
(C) aumentaram de 2012 para 2013 e diminuíram de 2013 para 2014.
(D) diminuíram de 2012 para 2013 e aumentaram de 2013 para 2014.

8. O aumento da longevidade na UE deve-se ______ e à diminuição de doenças provocadas por _____.

(A) ao aumento da natalidade ... agentes biológicos


(B) a melhores comportamentos de saúde ... fatores hereditários
(C) a melhores condições de vida ... agentes patogénicos
(D) a melhores condições de trabalho ... antibióticos

Grupo II

O cancro do pulmão é o mais frequente, quer em homens quer em mulheres, é o mais importante, pois é a
causa mais frequente de morte causada por cancro tanto em homens como em mulheres. O hábito de
fumar cigarros é a causa principal em 90% dos casos de cancro do pulmão. O cancro do pulmão aumentou
nas mulheres devido ao costume mais difundido de fumar cigarros. Quanto mais cigarros se fumam, maior
é o risco de se contrair o cancro do pulmão. O médico investiga a possibilidade de um cancro no pulmão
quando um doente, especialmente um fumador, tem acessos de tosse persistente que pioram ou quando
apresenta algum sintoma de perturbação pulmonar. Às vezes, uma sombra numa radiografia do tórax de
alguém que não tem sintomas pode ser o primeiro indício do processo. A cirurgia é possível, às vezes, em
formas de cancro diferentes do carcinoma de células pequenas que não se tenham propagado para além
do pulmão.
A cisplatina é um medicamento anticancerígeno que é usado em tratamentos de quimioterapia, no
entanto, a eficácia desta substância diminui devido ao desenvolvimento de resistência das células
cancerosas a esta droga. A cisplatina é citotóxica, porque interfere com os processos de divisão celular,
impedindo a multiplicação celular e levando a célula a entrar em apoptose (morte celular programada).
Estudos recentes mostram que a cafeína, composto químico encontrado em algumas bebidas, como o café
e o chá, interfere com a eficácia da cisplatina nas células tumorais do cancro do pulmão.

IMP.DP.008-00 3/9
PROVA ESCRITA DE AVALIAÇÃO

Controlo

Cisplatina

Cafeína

Taxa de multiplicação celular Cisplatina + Cafeína

Tempo de tratamento (dias)

Figura 1. Efeito da cafeína na ação da cisplatina na multiplicação celular de células cancerosas do pulmão.
Adaptado de
https://www.researchgate.net/publication/275835408_The_effect_of_caffeine_on_cisplatininduced_
apoptosis_of_lung_cancer_cells

Tabela I. Indicadores de mortalidade relativos a tumor maligno da traqueia, brônquios e pulmão, por sexo,
em Portugal.
2010 2011 2012 2013 2014
Ambos os sexos
Número de óbitos 3652 3705 3670 4002 3927
Taxa de mortalidade 34,3 35,1 34,9 38,3 37,8
Sexo masculino
Número de óbitos 2905 2894 2856 3147 3077
Taxa de mortalidade 56,4 57,4 57,0 63,3 62,3
Sexo feminino
Número de óbitos 747 811 814 855 850
Taxa de mortalidade 13,6 14,7 14,8 15,6 15,6

Na resposta a cada um dos itens de 1. a 6., seleciona a única opção que permite obter uma afirmação
correta.

1. O tabagismo é considerado um…


(A) indicador de saúde, uma vez que mede o estado de saúde da população.
(B) indicador de saúde, uma vez que avalia a qualidade de vida do indivíduo.
(C) determinante de saúde, uma vez que reflete as condições de vida das populações.
(D) determinante de saúde, uma vez que influencia a esperança média de vida do indivíduo.

2. A mortalidade por cancro do pulmão atribuída ao consumo de tabaco é considerada um…

(A) determinante do estado de saúde e está diretamente relacionada com o número de cigarros
consumidos.
(B) determinante do estado de saúde e é inversamente proporcional ao número de cigarros consumidos.
(C) indicador do estado de saúde e está diretamente relacionada com o número de cigarros consumidos.
(D) indicador do estado de saúde e é inversamente proporcional ao número de cigarros consumidos.

IMP.DP.008-00 4/9
PROVA ESCRITA DE AVALIAÇÃO

3. O cancro do pulmão é uma doença…

(A) infeciosa e a radiografia do tórax permite a sua deteção precoce.


(B) infeciosa e a radiografia do tórax permite o seu tratamento adequado.
(C) não infeciosa e a radiografia do tórax permite a sua deteção precoce.
(D) não infeciosa e a radiografia do tórax permite o seu tratamento adequado.

4. A cafeína…

(A) diminui a ação da cisplatina, diminuindo a taxa de multiplicação celular.


(B) diminui a ação da cisplatina, aumentando a taxa de multiplicação celular.
(C) aumenta a ação da cisplatina, diminuindo a taxa de multiplicação celular.
(D) aumenta a ação da cisplatina, aumentando a taxa de multiplicação celular.

5. De acordo com os dados, a mortalidade por tumor maligno da traqueia, brônquios e pulmão é maior em
indivíduos do sexo…

(A) masculino e aumentou de 2012 para 2013.


(B) masculino e diminuiu de 2012 para 2013.
(C) feminino e aumentou de 2012 para 2013.
(D) feminino e diminuiu de 2012 para 2013.

6. A taxa de mortalidade relativa a tumor maligno da traqueia, brônquios e pulmão, em indivíduos do sexo
feminino, em 2011, foi de…

(A) 2.894.
(B) 57,4.
(C) 811.
(D) 14,7.

7. Explica de que modo o uso da cafeína pode interferir com os tratamentos de quimioterapia que usam
cisplatina em indivíduos com cancro.

8. Considera-se que a qualidade de vida é um conceito multidimensional, uma vez que inclui vários
domínios. Identifica os domínios considerados para a qualidade de vida descritos nas frases que se seguem,
utilizando os números da chave.

CHAVE:
I – Domínio biológico III – Domínio económico
II – Domínio cultural IV – Domínio psicológico

(A) A Joana fazia desportos radicais todos os verões, mas nas últimas férias sofreu um acidente grave e
atualmente faz fisioterapia para conseguir voltar a andar.
(B) O João está desempregado e, por isso, anseia encontrar trabalho, enquanto o António ganha o salário
mínimo e todos os dias tenta encontrar um trabalho melhor.
(C) Para os habitantes da Figueira da Foz, deixar de festejar o Carnaval seria uma perda impensável,
enquanto outras cidades não dão qualquer importância a estes festejos.
(D) O Lucas adora atividade física mas não aceita convites para participar em atividades desportivas
IMP.DP.008-00 5/9
PROVA ESCRITA DE AVALIAÇÃO

escolares porque tem medo e nunca acredita que pode sair-se bem.
(E)A Margarida receia participar oralmente nas aulas, pois a sua voz rouca é alvo de gozo por parte dos
colegas.

9. Faz correspondência possível entre as letras, expressas na coluna A, e os números, que constam na
coluna B. Utiliza cada letra e cada número apenas uma vez.
Coluna A Coluna B
(a) Número de anos que um ser humano, a partir do momento em (1) Saúde
que nasce, pode esperar viver. (2) Qualidade de vida
(b) Situação anormal que afeta o organismo ou parte dele. (3) Anos potenciais de vida
(c) Número de anos não vividos devido a uma morte prematura, perdidos
tendo por referência uma idade-limite para a vida. (4) Esperança de saúde
(d) Número de internamentos hospitalares por infeção de (5) Esperança de vida
Klebsiella pneumoniae. (6) Doença
(e) Número de anos que um ser humano pode esperar viver com (7) Mortalidade
saúde.

Grupo III

Os antibióticos são indispensáveis para a medicina que hoje se pratica. Por esse motivo, têm de ser criteriosamente
utilizados. Ao contrário do que acontece com outros medicamentos, o uso sistemático dos antibióticos tende a torná-
los menos eficazes para tratar. Têm sido apontados vários fatores que podem levar à prescrição inadequada de
antibióticos, destacando-se os níveis elevados de não adesão à terapêutica por parte dos doentes, em que os doentes
tomam doses diferentes ou por períodos diferentes dos prescritos, a par de um nível elevado de automedicação, em
que os doentes utilizam frequentemente antibióticos de tratamentos anteriores ou obtidos na farmácia sem
prescrição médica. A prática de automedicação entre a população resulta de características culturais, crenças e
conhecimentos sobre os antibióticos, o que pode ser constatado quando se observa que grande parte da população
desconhece que os antibióticos apenas atuam nas infeções bacterianas, consumindo antibióticos para tratar infeções
como a gripe.
Alguns antibióticos de largo espectro atuam interferindo na síntese de proteínas na célula bacteriana. Estes não são
letais para os humanos porque o ribossoma bacteriano (local onde as proteínas são sintetizadas) é diferente do
ribossoma dos seres humanos. Para comparar a eficiência de um antibiótico com outro ou para medir o grau de
resistência de uma bactéria, faz-se o teste de Kirby-Bauer. Para tal, a bactéria é isolada da pessoa infetada. Esta
bactéria é depois colocada num meio especial designado por ágar de Mueller-Hinton, para criar uma camada de
bactérias. Pequenos papéis de filtro, impregnados com diferentes antibióticos, são colocados sobre a camada de
bactérias. O antibiótico, ao passar para o ágar, vai inibir o crescimento das bactérias suscetíveis. Quanto mais sensível
é uma bactéria ao antibiótico, maior é o diâmetro da área livre de bactérias em torno do papel de antibiótico.

Tabela I. Resultados do teste de Kirby-Bauer para quatro tipos de bactérias usando oito antibióticos diferentes (S –
suscetível ao antibiótico, R – resistente ao antibiótico).

IMP.DP.008-00 6/9
PROVA ESCRITA DE AVALIAÇÃO

Streptococcus Staphylococcus Escherichia Pseudomonas


Bactérias
faecalis aureus coli aeruginosa
Zona de Resposta Zona de Resposta Zona de Resposta Zona de Resposta
Antibiótico
inibição da inibição da inibição da inibição da
usado (mm) cultura (mm) cultura (mm) cultura (mm) cultura
Ampicilina 28 S 48 S 20 S 0 R
Bacitracina 20 S 22 S 11 R 0 R
Cloranfenicol 22 S 24 S 0 R 21 S
Eritromicina 21 S 25 S 25 S 22 S
Novobiocina 20 S 39 S 21 S 10 R
Penicilina G 20 S 43 S 8 R 0 R
Polimixina B 0 R 0 R 6 R 18 S
Tetraciclina 24 S 32 S 12 R 25 S

Na resposta a cada um dos itens de 1. a 5., seleciona a única opção que permite obter uma afirmação correta.

1. As bactérias
(A) não são visíveis ao microscópio e possuem capacidade de autorreprodução.
(B) não são visíveis ao microscópio e precisam de infetar uma célula hospedeira para se poderem reproduzir.
(C) são visíveis ao microscópio e possuem capacidade de autorreprodução.
(D) são visíveis ao microscópio e precisam de infetar uma célula hospedeira para se poderem reproduzir.

2. Alguns antibióticos de largo espectro atuam ao nível dos ribossomas da célula


(A) hospedeira, aumentando a produção de proteínas nas células bacterianas.
(B) hospedeira, diminuindo a produção de proteínas nas células bacterianas.
(C) parasita, aumentando a produção de proteínas nas células bacterianas.
(D) parasita, diminuindo a produção de proteínas nas células bacterianas.

3. O antibiótico que apresenta maior espectro na eliminação das quatro bactérias representadas é a
(A) ampicilina.
(B) eritromicina.
(C) penicilina G.
(D) tetraciclina.

4. De acordo com os dados da tabela, uma infeção provocada por Escherichia coli deve ser tratada usando o
antibiótico
(A) bacitracina.
(B) cloranfenicol.
(C) novobiocina.
(D) polimixina B.

5. A bactéria que apresenta uma maior resistência aos antibióticos representados no quadro é a
(A) Streptococcus faecalis.
(B) Staphylococcus aureus.

IMP.DP.008-00 7/9
PROVA ESCRITA DE AVALIAÇÃO

(C) Escherichia coli.


(D) Pseudomonas aeruginosa.

6.Faz corresponder a cada tipo de agente patogénico expresso na coluna A os elementos apresentados na
coluna B.
Coluna A Coluna B

(1) Fatores como a radioatividade.


(a) Agentes patogénicos biológicos
(2) Smog.
(b) Agentes patogénicos físicos
(3) Pesticidas e Herbicidas.
(c) Agentes patogénicos químicos
(4) Microrganismos, tais como fungos e bactérias.
(d) Agentes patogénicos ambientais
(5) Vagas de calor.

7. Para selecionar o melhor antibiótico a usar num paciente com uma infeção bacteriana, foi feita uma cultura de
bactérias removidas do paciente em placa de ágar, durante 24 horas, usando três antibióticos diferentes, como ilustra
a figura 2.

Zona de inibição
Meio de agár
Antibiótico
Crescimento
bacteriano

Figura 2

Explica qual é o antibiótico que deve ser usado no paciente internado.

8. Explica porque é que o uso de antibióticos por automedicação para o tratamento de gripes tem contribuído para o
aumento da resistência bacteriana.
FIM

IMP.DP.008-00 8/9
PROVA ESCRITA DE AVALIAÇÃO

Questão Cotação% Questão Cotação% Questão Cotação%

Grupo I 24% Grupo II 31% Grupo III 45%


1. 3 1. 3 1. 4
2. 3 2. 3 2. 4
3. 3 3. 3 3. 4
4. 3 4. 3 4. 4
5. 3 5. 3 5. 4
6. 3 6. 3 6. 5
7. 3 7. 8 7. 10
8. 3 8. 5 8. 10
Total= 100%

A Professora: Ana Mesquita

IMP.DP.008-00 9/9

Você também pode gostar