Você está na página 1de 4

Doutrina Espiritual da Submissão

Frase para Meditação:


“O cristão é o mais livre de todos os homens.
E não está sujeito a ninguém.
O cristão é o mais submisso de todos os homens
E está sujeito a todo o mundo.”
(Martinho Lutero)

INTRODUÇÃO: Entre as Disciplinas, nenhuma tem sido mais mal interpretada do que a da
Submissão. Tem sido reticentemente distorcida, retorcida, torcida, contorcida. Sido mais
mal interpretada, reinterpretada, deturpada, mais manipulada para infringir aos livres a
repressão e a opressão.

1) CONCEITO DE SUBMISSÃO BÍBLICA.


A Bíblia não nos impõe uma série de hierarquia, mas nos orienta a sermos submissos uns
aos outros. O que vem a ser isso? (Egocêntrico, etnocêntrico, mundicêntrico e
Cristocêntrico)
1- É a liberdade de abrir mão dos próprios direitos em benefício dos outros. Na
submissão bíblica os outros se tornam realmente importantes.
2- É a liberdade de poder amar incondicionalmente. Claro que isto requer certo gral
de espiritualidade. Aprendemos assim a “amar nossos inimigos” (Mt 5:44) e a “dar a outra
face” (Mt. 539).
3- É a capacidade de distinguirmos problemas reais da vontade própria. Quando a
submissão me preenche, minhas vaidades são dissipadas. Muitos de nossos problemas e
divisões vêm do fato de que cada um quer que as coisas sejam do seu modo. Se, ao
contrario, permito que as coisas sejam de uma forma que nem sempre é a minha, a tensão
tende a se estabilizar.
4- A Pedra de Toque. Há uma passagem que torna tudo mais claro:
(Mc 8:34, 35) Então, convocando a multidão e juntamente os seus discípulos, disse-lhes:
Se alguém quer vir após mim, a si mesmo se negue, tome a sua cruz e siga-me.
Quem quiser, pois, salvar a sua vida perdê-la-á; e quem perder a vida por causa de mim e
do evangelho salva-la-á.
A autonegação nos deixa de cabelos em pé. Temos medo de perdermos a identidade, mas
uma coisa não implica na outra. Voltaremos ao tema mais tarde.

2) SEMELHANÇAS E DIFERENÇAS.

1- Submissão e Subordinação: A princípio parecem sinônimos, mas guardam uma


diferença importante:
- Submissão: É uma disposição para aceitar um estado de dependência com docilidade.
- Subordinação: Estado de dependência ou obediência em relação a uma hierarquia (de
posição ou de valores).
Qual a diferença? É bem sutil a diferença. Para os mais desatentos podem ser a mesma
coisa. Mas da perspectiva deste estudo são diferentes. Na primeira eu CEDO livremente
minha liberdade, na segunda ela me é exigida. A submissão imposta torna-se subordinação
e entre uma e a outra cabe todo o inferno da tirania.

2- O Indivíduo e O Sujeito. Há uma diferença muito grande entre se ser um ou


outro. Todo o esforço da modernidade é para transformar-me de indivíduo em sujeito.
- Sujeito: É uma pessoa que deseja o que querem que deseje, é o que querem que seja,
pensa o que querem que pense e acima de tudo, age como dizem para agir. Já não ama
nem a sim nem aos outros e perdeu o senso da realidade.
- Indivíduo: É um ser humano dotado de personalidade de individualidade e de vontade.
Um Indivíduo mantém seu amor próprio.

Michel Onfray escreveu: “Toda a política clássica, claramente, propõem uma arte de
submeter o indivíduo e dele fazer um sujeito, com o auxílio dos caprichos e vantagens que
se permitem a uma pessoa... e isso não for suficiente, então pode-se usar a máquina de
torcer os ossos e quebrar as almas”.

O Senhor Jesus nos quer inteiros, não fracionados, não divididos. Quer-nos conscientes e
alertas, não em estado de torpor de sonolência, um estado pré zumbi-gospel- pré-
apocalíptico, mas atentos, alertas a qualquer tentativa de manipulação o qual Ele despreza.

3- Autonegação é diferente de auto-desprezo: Voltamos aqui ao tema da


autonegação.
- No autodesprezo, perco minhas características de indivíduo e torno-me apenas um sujeito.
No auto-desprezo, mato meu amor próprio e fico impedido de amar ao próximo.
- Na autonegação permito que meu eu (aquele déspota mesquinho) seja crucificado e em
seu lugar reine o Senhor Jesus. A autonegação é a forma mais pura de manter o amor
próprio. Em verdade, a autonegação é a única forma de nos darmos o devido valor,
mantermos nossa identidade e nos amarmos, sem que nos tornemos o centro de nossas
próprias vidas. Jesus não deixou de ser quem era por fazer a vontade do Pai (Mt 26:39),
Pedro não perdeu a identidade ao obedecer a Jesus (Jô 21:19), Paulo foi Paulo até o final,
ainda que renovado após saber que sua vida seria dura (At 9:16).

3) SUBMISSÃO ENSINADA NA BÍBLIA.


A submissão Bíblica não é condicionada a um lugar ou a uma posição, antes é obrigatória
a todos sem exceção.
1- A Submissão ensinada por Jesus. (Fl. 2:7,8) Mas aniquilou-se a si mesmo,
tomando a forma de servo, fazendo-se semelhante aos homens; e, achado na forma de
homem, humilhou-se a si mesmo, sendo obediente até à morte e morte de cruz.
Há um adágio que diz: “As palavras conduzem, o exemplo arrasta”. Jesus viveu uma vida
de submissão ao próximo. Levou a sério as mulheres, consideradas inferiores naquela
cultura, demonstrou que para ser o primeiro é necessário ser o último (Mc 9:35) e por fim
disse : (Jo 13:15-17) “Porque eu vos dei o exemplo, para que, como eu vos fiz, façais vós
também. Em verdade, em verdade vos digo que o servo não é maior do que seu senhor,
nem o enviado, maior do que aquele que o enviou. Ora, se sabeis estas coisas, bem-
aventurados sois se as praticardes. É a lógica da Contracultura de Cristo, demolindo valores
(Mateus 10:34 Não penseis que vim trazer paz à terra; não vim trazer paz, mas espada.),
destruindo templos e desconstuindo o império das trevas (Lucas 12:49 Eu vim para lançar
fogo sobre a terra e bem quisera que já estivesse a arder), para implantar no coração dos
homens o Reino do Filho do Seu Amor (Colossenses 1:13 Ele nos libertou do império das
trevas e nos transportou para o reino do Filho do seu amor).

2- Submissão nas Epístolas.


-> 1 Pe 2:21-23: Instruindo sobre a submissão, Pedro lembra a Cristo.
-> Ef 5:21: Paulo nos orientar a submissão em amor. Há apenas dois tipos de submissão
legítimos: em amor e em obediência. Todo o restante é tirania.
-> Ef 2:3: A hierarquia do Evangelho.
->Cl 3:18-23: Não mais uma hierarquia imposta, mas uma submissão voluntária e em amor.
->O Caso Onésimo: Onésimo era um escravo fujão que provavelmente converteu-se na
prisão. Paulo o instrui a retornar a seu antigo senhor e a esse para libertá-lo. Onésimo
deveria submeter-se a Filemon retornando. Filemon deveria submeter-se a Onésimo o
libertando. E ambos deveriam viver em submissão “no temor do Senhor”(Ef 5:21).

4) LIMITES DA SUBMISSÃO:
Os limites da submissão estão aonde ela se torna tirânica, manipulação, destrutiva e
principalmente quando está em desacordo com a orientação Bíblica.

1-Submeter-se e ser submetido: A Bíblia nos orienta a sermos submissos. Mas


ninguém pode nos submeter. A submissão é um ato de Fé, obediência e amor. É totalmente
voluntária e incondicional. Qualquer pessoa que pela força, queira nos submeter é um
“déspota, um tirano e terei o declarado meu inimigo” (Proudhon).

2- O “Resvalo” Bíblico: Pedro orienta-nos a sermos submissos a toda instituição


humana (1 Pe 2:13,14). No entanto quando esse mesmo governo ultrapassa os limites,
Pedro corajosamente declara: “Importa obedecer a Deus mais que aos homens”(At 5:29).
Paulo nos diz para sermos sujeitos a autoridade (Rm 13:1). Mas quando essa mesma
autoridade sai de seus limites ele os repreende e diz: “Não será assim!” (At 16:37).

5) ATOS DE SUBMISSÃO.

1. A Deus. Ao Deus TriUno, submissão de corpo, alma e espírito.


2. À Bíblia: Como regra de Fé. amá-la, conhecê-la e obedecê-la.
3. À Família: Certamente é um ato de difícil execução. Contudo, ao longo da vida
compreenderemos o porquê.
4. Aos que conhecemos e encontramos ao longo da vida.
5. À Igreja local como comunidade e á igreja mística como corpo de Cristo: Não a uma
instituição com CNPJ, mas ao corpo místico de Cristo. Nossa submissão e amor.
6. Aos desprovidos e necessitados: As viúvas e órfãos da Bíblia são hoje os desprovidos,
necessitados, miseráveis. A esses também devemos ser submissos e pleitear seu bem
estar.
7. Aos pastores: Hebreus 13:17 Obedecei aos vossos guias e sede submissos para com
eles; pois velam por vossa alma, como quem deve prestar contas, para que façam isto
com alegria e não gemendo; porque isto não aproveita a vós outros.
8. À Criação: Desejar uma política de exploração racional do meio ambiente. Amar e proteger
a Criação também é um ato de submissão.

6) Efeitos da escolha da Não Submissão


1- Uma vida solitária
2- Disciplina indispensável para a Orientação.
3- Uma vida sem lastro com a comunidade: Jz 21:25 Naqueles dias, não havia rei em
Israel; cada um fazia o que achava mais reto.
4- Quebra de um princípio bíblico:
Lista de Versículos
Lucas 2:51
51 E desceu com eles para Nazaré; e era-lhes submisso. Sua mãe, porém, guardava todas
estas coisas no coração.
1 Coríntios 14:34
34 conservem-se as mulheres caladas nas igrejas, porque não lhes é permitido falar; mas
estejam submissas como também a lei o determina.
Efésios 5:22
22 As mulheres sejam submissas ao seu próprio marido, como ao Senhor;
Efésios 5:24
24 Como, porém, a igreja está sujeita a Cristo, assim também as mulheres sejam em tudo
submissas ao seu marido.
Colossenses 3:18
18 Esposas, sede submissas ao próprio marido, como convém no Senhor.
1 Pedro 2:18
18 Servos, sede submissos, com todo o temor ao vosso senhor, não somente se for bom e
cordato, mas também ao perverso;
1 Pedro 3:1
1 Mulheres, sede vós, igualmente, submissas a vosso próprio marido, para que, se ele
ainda não obedece à palavra, seja ganho, sem palavra alguma, por meio do procedimento
de sua esposa,
1 Pedro 3:5
5 Pois foi assim também que a si mesmas se ataviaram, outrora, as santas mulheres que
esperavam em Deus, estando submissas a seu próprio marido,
1 Pedro 5:5
5 Rogo igualmente aos jovens: sede submissos aos que são mais velhos; outrossim, no
trato de uns com os outros, cingi-vos todos de humildade, porque Deus resiste aos
soberbos, contudo, aos humildes concede a sua graça.

CONCLUSÃO: Somos os mais livres de todos. Não devemos ser submetidos por ninguém
nem por nada. Somos os mais submissos de todos e a todos devemos submissão.
Equacionar isso é difícil, mas é sinal de maturidade espiritual.

Você também pode gostar