Você está na página 1de 19

O USO DO PORTAL DIA A DIA EDUCAÇÃO PELOS EDUCADORES E

EDUCANDOS DA ESCOLA ESTADUAL DO CAMPO DE ROMEÓPOLIS –


ENSINO FUNDAMETAL.

Aparecida de Freitas da Silva


Margareth de Fátima Maciel

RESUMO

INTRODUÇÃO

O Portal Dia a Dia Educação é uma ferramenta tecnológica pouca ou quase


nunca usada pelos professores e alunos como subsídio para o ensino – aprendizagem.
Diante disso, o presente artigo objetiva despertar no corpo docente e discente, o
interesse em apreciar e utilizar os serviços, informações e recursos didáticos
disponibilizados no referido portal.
O tema referente ao uso das tecnologias educacionais é de extrema relevância
e necessita ser considerado por todos os envolvidos na Educação Escolar, uma vez
que a inserção de novos aparatos tecnológicos nas aulas, encurta as distâncias,
promove a interação entre alunos e professores, dentro da escola e entre as escolas,
visando a apropriação do conhecimento quanto à criação de novos saberes, entre
outros.
Com base nisto, pretende-se que, através do uso do Portal Dia a Dia Educação,
os alunos e professores, percebam a riqueza de conteúdo e informações que o mesmo
possui, despertando assim, o interesse de ambos em fazer uso desta ferramenta para
ampliar seu conhecimento.
Portanto, esse artigo tem como objetivos possibilitar o conhecimento e uso das
ferramentas que possui o Portal Dia a Dia Educação, fornecer subsídios para o
professor trabalhar de forma diferenciada os conteúdos específicos de sua disciplina,
propiciar aos educandos a exploração das ferramentas que o Portal possui e são
direcionadas a eles e oportunizar o acesso às informações disponíveis no site.
Portanto, tendo por base os objetivos propostos acima e levando em
consideração o que nos diz as Diretrizes para o uso de Tecnologias Educacionais do
Paraná:

A acelerada renovação dos meios tecnológicos nas mais diversas áreas,


influencia, consideravelmente, as mudanças que ocorrem na sociedade. O
acesso às tecnologias da informação e comunicação amplia as transformações
sociais e desencadeia uma série de mudanças na forma como se constrói o
conhecimento. A escola, bem como os outros lugares onde se fomenta o
currículo, não pode desconsiderar esses movimentos.
(...)
Mais do que ferramentas e aparatos que podem “animar” e/ou ilustrar a
apresentação de conteúdos, o uso das mídias web, televisiva e impressa
mobiliza e oportuniza novas formas de ver, ler e escrever o mundo. Contudo, é
importante que essas ferramentas tecnológicas estejam aliadas a um
procedimento continuado de formação docente, potencializando o pensamento
sobre as práticas pedagógicas.
Na esfera de um currículo público, a inserção de novos recursos tecnológicos é
capaz de criar, dentro do currículo, as condições para que frutifiquem valores,
tais como o do entendimento crítico, o da solidariedade, o da cooperação, o da
curiosidade, que leva ao saber, e, por fim, os dos valores éticos de uma
cidadania participativa, se contrapondo aos pensamentos e práticas
totalizantes.

Convém ressaltar que Muitas formas de ensinar hoje não se justificam mais.
Perdemos tempo demais, aprendemos muito pouco, nos desmotivamos continuamente.
Tanto professores como alunos temos a clara sensação de que muitas aulas
convencionais estão ultrapassadas. Mas, para onde mudar? Como ensinar e aprender
em uma sociedade mais interconectada? (MORAN)
Percebe-se então que o papel do educador tem grande parcela de
responsabilidade e contribuição uma vez que se faz necessário sua inserção num
contexto no qual possa disseminar o acesso às tecnologias e da comunicação em sua
prática cotidiana.
Considerando que o Portal Dia a Dia Educação é uma fonte interessante a qual
pode proporcionar uma aula diferenciada facilitando a assimilação dos conteúdos
disciplinares, pretender-se-a a construção de uma análise e utilização do Portal em
questão.
Sendo assim, foi feita a apresentação das ferramentas existentes no Portal Dia a
Dia Educação, aos Educadores da disciplina de Língua Portuguesa e Matemática, do 9º
Ano do Ensino Fundamental da Escola Estadual do Campo de Romeópolis – Arapuã –
PR, a partir disso, propôs-se que os mesmos utilizem o site durante suas aulas.
Posteriormente, foi coletada a opinião dos envolvidos, através de questionário, no qual
deverá constar sua avaliação sobre a positividade ou negatividade do uso do Portal em
análise. Também foram feitas observações e conversas informais com os Educadores e
Educandos.

1 O PORTAL DIA A DIA EDUCAÇÃO E O PAPEL DO PROFESSOR NO PROCESSO


ENSINO APRENDIZAGEM

1.1 O PROFESSOR E SUA RESPONSABILIDADE NO PROCESSO DE ENSINO

O grupo de autores aqui examinados nos permite compreender alguns


elementos que constituíram os debates sobre os processos de formação contínua de
professores em relação a reafirmar a importância da valorização do "conhecimento
prático "ou" conhecimento da experiência "para ser capaz de alguma transformação em
práticas educativas.
A ideia de reflexão sobre a ação à ideia do professor-pesquisador tentou
apontar as contribuições dos autores, enquanto que a problemática permanência de
certas concepções sobre a natureza do ensino e dicotomia entre pesquisadores e
professores. Mesmo as propostas de educação continuada e desenvolvimento
profissional com base em pesquisas realizadas por professores, parece difícil demarcar
claramente o significado atribuído à investigação no contexto da prática docente, como
pode ser visto e examinando mais particularmente em algumas delas, como o trabalho
de Contreras (2002), onde é claramente explícita a ideia de que o desenvolvimento
profissional dos professores deve ser pensado a partir do que eles chamam de
"professor pesquisador".
Para os autores, a pesquisa sobre o ensino, a aprendizagem e a escola pode
ser tanto empírica como conceitual, e pode ser realizado de diferentes formas: com
registros diários e reflexões; Pergunta oral com análises de colaboração; estudos de
classe com problemas e provações.
Enfatizando os processos de colaboração dos professores de universidades e
centros de pesquisa que trabalham com os professores da educação básica, os autores
enfatizam que os estudos são realizados por professores, tomando como referência
suas histórias e os aspectos de suas práticas diárias de ensino. Portanto, neste caso
entendeu-se que o resultado dessas investigações é produção de conhecimento por
parte dos professores.
A análise permite ressaltar a ideia de que, mesmo que para alguns autores
como Costa (1995) e Contreras (2002), que defendem aproximação entre professores e
pesquisadores, existe uma produção de conhecimento para resolver problemas práticos
identificados por professores individualmente em colaboração com os "pesquisadores".
Essa perspectiva, enquanto aprecia a pesquisa dos professores de ação,
mantém a dicotomia entre a produção de conhecimento de um determinado nível ou
grau, tomado pelos investigadores, e um "outro tipo" de conhecimento sobre as classes,
métodos e aprendizagem dos alunos que decorre de pesquisas feitas pelos professores
em suas classes e escolas.
A questão que se coloca aqui é a possibilidade de que os professores
produzem eficazmente o conhecimento sobre as classes, o ensino e as escolas através
de atividades de pesquisa com as mesmas características que as atividades
desenvolvidas por "pesquisadores", incluindo as atividades como parte constitutiva do
ensino.
Esta questão faz sentido no contexto dos debates contemporâneos sobre as
relações dos indivíduos com o conhecimento, as perspectivas de outros pesquisadores,
como nas ideias defendidas por Dubet, para quem "uma sociologia da experiência que
encoraja cada indivíduo que é considerado como um "intelectual", como ator capaz de
dominar conscientemente, pelo menos até certo ponto, a sua relação com o mundo."
(DUBET, 1994, p. 107)
Também para LÉVY, as discussões sobre processos de formação mediada,
requerem novo pensamento sobre a relação com o conhecimento. A tecnologia
intelectual continuada (TIC) tem promovido maior rapidez no desenvolvimento e
renovação do conhecimento, porque "Pela primeira vez na história da humanidade, a
maioria das competências adquiridas por uma pessoa no início de sua carreira estará
obsoleta no fim de sua carreira." (LÉVY, 1999, p. 157).
Outro fator relacionado ao surgimento de novas relações com o conhecimento
refere-se o fato das TIC possuírem características que permitem amplificação,
externalização e modificação numerosa nas funções cognitivas humanas. Nesta
perspectiva, entende-se que a TIC potencializa a disseminação de conhecimento,
porque "com essas tecnologias intelectuais, especialmente as memórias dinâmicas são
objetivadas em documentos digitais ou programas disponíveis na rede (ou facilmente
reproduzíveis e transferíveis) que podem ser compartilhados entre vários indivíduos e,
assim, aumentar o potencial de inteligência coletiva dos grupos humanos." (LÉVY,
1999, p. 157).
A TIC deve ser considerada como um recurso capaz de expandir as formas de
acesso e processamento de informações, porque os seus recursos tecnológicos
permitem interatividade entre um número maior de pessoas, permitindo, assim, a
superação da barreira espaço-temporal (MILAGRES, CATTELAN, 2002; TEIXEIRA;
Brandão, 2002). Esta característica promove mudanças nas formas de produção de
conhecimento e as socializa.
Considera-se que uma das principais causas responsáveis pela baixa utilização
da TIC, além de restrições financeiras, é difícil para os usuários encontrar os conteúdos
relevantes para as suas necessidades, uma vez que "obter informações motiva as
pessoas a usar a Internet. Portanto, a ausência de informação relevante também deve
ser considerada uma barreira. Fornece informações sobre a demanda de um público
heterogêneo tem provado ser uma tarefa desafiadora." (MILAGRES; CATTELAN, 2002,
p. 3)
Além da disponibilidade de conteúdo relevante, autores como Teixeira; Brandão
(2002, p. 2) constituem como um dos principais pontos fortes da Internet a possibilidade
de construção do conhecimento através de experiências que incentivam a comunicação
e a colaboração entre os pares.
Diante disso tudo, entende-se que o surgimento da Internet e suas
possibilidades, proporciona a potenciação e a criação de redes de relacionamentos,
porque a sua amplitude e flexibilidade permitem um número crescente de pessoas para
se comunicar, compartilhar informações e esclarecer dúvidas. Assim, considera-se que
os presentes recursos da TIC, são capazes de incentivar a formação de redes de
professores, com a função de produzir, sistematizar e socializar conhecimentos
relacionados ao ensino.
Várias pesquisas (ZANELLA, 1998; PAAS, 1999; Callegaro, 1999) centraram a
utilização das TIC para apoiar a estruturação de comunidades de aprendizagem,
também demonstraram que a utilização desses recursos são capazes de melhorar a
aprendizagem dos alunos.
Além da valorização da aprendizagem, destaca-se a importância da abordagem
das instituições de colaboração, utilizadas como estratégia para adquirir, produzir e
gerenciar os conteúdos (PAAS, 1999). Outra pesquisa de Callegaro (1999) aponta para
uma análise do ensino através das especificidades da Internet. Este estudo confirma
que a Internet por meio de projeto colaborativo, permite o desenvolvimento de uma
educação multicultural em que pessoas de diferentes grupos e culturas são parceiros
em um projeto conjunto da mesma perspectiva.
Esses estudos mostram diferentes perspectivas de aplicação nas comunidades
colaborativas e virtuais de aprendizagem, bem como seu potencial de uso em ensino e
aprendizagem. No entanto, tais ensaios não discutem as influências das TIC nos
processos de produção de conhecimento por professores da educação básica. E esta
questão que preocupa este artigo, que surgiu para estudar a possibilidade de produção
de conhecimento por parte dos professores com mediação das TIC, tendo como
referência um caso empírico nomeadamente: Ambiente Pedagógico Colaborativo Portal
Educação Dia-a-dia, proposto e implementado pela Secretaria de Estado da Educação
do Paraná.
O projeto caracteriza-se como um modelo para a educação continuada a
distância, mediada por meio das TIC, que tem como objetivo estimular e também
orientar a produção de conteúdo, para professores da Rede Estadual de Educação
Básica do Estado do Paraná, para depois publicá-las na Internet, a fim de que
constituem subsídios para outros professores na preparação de suas aulas.
Portanto, a ideia de relações de rede que incluem professores produtores de
informação, fornecidas de conhecimento, pode ser uma possibilidade de apoio para
eles nas experiências de seus colegas e recursos apropriados desenhados
coletivamente; mas, mais do que isso, ele pode abrir a possibilidade de que constituem
espaços de interação com as formas de produção de conhecimento apropriado nas
áreas de sua corrida profissional, que tem sido historicamente negados aos professores
pela divisão técnica do trabalho.
A análise do modelo colaborativo de produção e socialização do conhecimento
por parte dos professores da Rede Estadual de Educação Básica do Estado do Paraná,
suas possibilidades e limites, enquanto a ação de educação continuada.

1.2 1.2 PORTAL DIA A DIA EDUCAÇÃO

O governo do Estado do Paraná, através da Secretaria de Estado da Educação,


está buscando através do Portal dia a dia Educação e Paraná Digital, disseminar o uso
pedagógico das Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC), com a expansão da
Coordenação Regional de Educação Tecnologia e transferência de computadores, a
conectividade e a criação de um ambiente virtual para criação, publicação e interação
de dados de Paraná Escolas Públicas do Estado.
Assim, o Assessor de Tecnologia da Informação (ATI) da Secretaria de Estado
da Educação (SEED) está desenvolvendo ações que visam levar através de uma rede
de computadores, o acesso à informação e comunicação para professores e alunos de
tecnologias de rede pública.
Portanto, a atualização e ampliação de laboratórios de informática educacional,
é necessária a adequação do espaço físico para a instalação de infraestrutura de
alarme, lógica e elétrica para a rede de computadores local.
O Paraná Digital é um projeto de inclusão digital do Governo do Estado do
Paraná, elaborado pela Secretaria de Estado da Educação (SEED), seu objetivo é fazer
com que o acesso à Internet através de uma rede de computadores, professores e
alunos de escolas públicas do Paraná. Com Digital Paraná, professores, alunos, escola
e comunidade terão acesso ao Portal Dia a Dia Educação, que fornece conteúdo de
ensino, em seguida, ajudar os professores a preparar aulas e fornece várias
informações administrativas para as escolas.
Percebe-se através deste projeto, a preocupação com a educação melhorar,
especialmente do Estado do Paraná, está cada vez mais marcada, e dado o atual
estágio de desenvolvimento que estamos vivendo, esta é uma oportunidade que não
pode passar despercebido, porque será de grande valor para o desenvolvimento
educacional. Assim, o uso de computadores como um auxiliar de ensino na ferramenta
de processo de aprendizagem pode ter resultados muito positivos.

Página inicial do Portal dia-a-dia educação


Fonte: SEED/PR

Mas a introdução de computadores na educação, deve ocorrer de modo que


possa ser utilizado no processo de ensino aprendizagem, o trabalho de conhecimento,
por meio de programas para facilitar a construção do conhecimento dos alunos. No
entanto, um projeto de classe dinâmica com a direção bem definida para que isso
ocorra, é necessário.
Percebe-se que o Programa do Paraná Digital é um investimento inovador que
trará contribuições significativas para a educação do Paraná. O Portal de Educação do
dia-a-dia é uma ferramenta online que oferece diversos recursos educacionais,
conteúdo, informações e serviços em ambientes únicos através de uma tecnologia de
Internet de forma rápida e direta e informações organizadas de acordo com o público-
alvo específico, com a intenção de chegar a toda a comunidade educativa do Paraná.
O site foi criado de acordo com as justificativas trazidas pelo documento oficial
do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), referindo-se ao fato
de que a qualidade do ensino vai ser uma prioridade para os planos do Governo do
Estado.
De acordo com o contexto do documento (Projeto BRA/03/036 - Educação e
Inclusão Digital no Estado do Paraná) se refere a tecnologias como um veículo para a
disseminação de políticas públicas de educação no estado do Paraná, permitindo que o
serviço se tornou universal e, simultaneamente, atores do sistema de ensino. Esta
possibilidade também está relacionada com a ideia de que o Portal Educação diária iria
inserir os atores na Sociedade da Informação (SI), não só pela expansão do acesso à
Internet, mas, principalmente, porque eles sabem como fazer uso das TIC para tomar
decisões a sua própria conhecimento. (PNUD, 2007)
Este modelo de pesquisa colaborativa está disponível no Portal e permite que
os professores adaptar as suas práticas de ensino, através de consulta, pesquisa e
troca de experiências com outros professores, permitindo que os professores acessem
o conteúdo já desenvolvido ou mesmo promover a sua própria produção.
Pretende-se assim que entende-se que através das TIC, é possível promover o
resgate da identidade docente Paraná em escolas públicas, proporcionando a
veiculação de sua produção intelectual e fomentando a criação de comunidades virtuais
de aprendizagem. (Paraná, 2006)
O governo criou o Portal Educacional das Paraná em Educação diária em 2003
e remodelado em 2011, permitindo que vários usuários acessem o conteúdo que foi
projetado e desenvolvido especialmente para os quatro atores principais: alunos,
professores, administradores e da comunidade escolar, como mostrado na Figura
abaixo, e encontrado em cada ambiente com inovações em conteúdos educativos,
compromissos, e-mail de acesso, postar materiais no espaço colaborativo, artigos de
download, filmes, vídeos e muito mais.

Mas a introdução de computadores na educação, deve ocorrer de tal forma que


ele pode ser usado no ensino de processo de aprendizagem, conhecimento de
trabalho, através de programas para facilitar a construção do conhecimento dos alunos.
No entanto, um projeto de classe dinâmica com a direção bem definida para que isso
ocorra, é necessário.
Percebe-se que o Programa do Paraná Digital é um investimento inovador que
trará contribuições muito significativas para a educação do Paraná. A Educação Portal
dia-a-dia é uma ferramenta online que oferece vários recursos didáticos, conteúdos,
informações e serviços em ambientes únicos, através de uma tecnologia de Internet
rápida e direta e informações organizadas de acordo com o público-alvo específico,
pretendendo chegar a toda a comunidade educativa do Paraná.
O site foi criado de acordo com as justificativas trazidas pelo documento oficial
do Programa das Nações Unidas para um Programa para o Desenvolvimento (PNUD),
referindo-se ao fato de que a qualidade da educação passa a constituir prioridade para
os planos do Governo do Estado.
De acordo com o contexto do documento (Projeto BRA/03/036 - Educação e
Inclusão Digital no Estado do Paraná) entende-se as tecnologias como um veículo para
a divulgação de políticas de educação pública no estado do Paraná, permitindo que o
serviço se torne universal e, simultaneamente, atores do sistema de ensino. Esta
possibilidade também está relacionada com a ideia de que o Portal dia a dia Educação
iria inserir os atores na Sociedade da Informação (SI), não só por expansão do acesso
à Internet, mas principalmente porque eles sabem fazer uso das TIC para tomar
decisões relativas a seu próprio conhecimento. (PNUD, 2007)
Este modelo colaborativo de pesquisa está disponível na educação Portal dia a
dia Educação e permite que professores adaptem as suas práticas de ensino, através
de consulta, pesquisa e troca de experiências com outros professores, permitindo que
os professores acessem conteúdos já desenvolvidos ou mesmo promovam a sua
própria produção.
Pretende-se então que se se entenda que através das TIC, é possível promover
o resgate da identidade docente paranaense nas escolas públicas, proporcionando a
veiculação de sua produção intelectual e fomentando a criação de comunidades virtuais
de aprendizagem. (Paraná, 2006)
O governo instituiu o Portal da Educação do Paraná no dia a dia Educação em
2003 e reformulado em 2011, permitindo que vários usuários acessem o conteúdo que
foi pensado e desenvolvido especialmente para os quatro atores principais: alunos,
professores, administradores e comunidade escolar, como mostrado na Figura abaixo,
e em cada ambiente encontrado, com inovações em conteúdos educativos,
nomeações, acessar e-mail, postar materiais no espaço colaborativo, artigos de
download, filmes, vídeos e muito mais.

FONTE: SEED/PR
1.3 CONTRIBUIÇÕES DO USO DA TECNOLOGIA NO PROCESSO DE
ENSINO/APRENDIZAGEM

A tecnologia informática que está presente na maioria das escolas hoje,


contribuindo para a qualidade da educação, porque é uma excelente ferramenta auxiliar
para o professor que, quando bem utilizada, demonstrará resultados muito positivos.
Sabemos que o sucesso educativo não só incide sobre os instrumentos
metodológicos utilizados, mas, principalmente, na presença do professor, que está
constantemente procurando maneiras de cada vez mais melhorar e aperfeiçoar a
qualidade de ensino. Com isso, a tecnologia adquirida por meio de computadores
fornece um novo caminho a percorrer.
O computador é um recurso que pode desencadear uma nova dinâmica de
ensino, uma vez que a possibilidade de mudanças de paradigma, facilita a tomada de
decisão, implementação e criar coisas, encurta distâncias e facilita a comunicação. Daí
a sua utilização na educação significa uma possibilidade de estruturar, melhorar e
fortalecer novas ideias que podem transformar a escola em um espaço vivo de
produção, recepção e socialização do conhecimento. (BONILLA, 1997 P.02)
Dentro dessa busca por sistema de educação de qualidade, tecnologia de
computador também pode contribuir para a melhoria das relações sociais, uma melhor
interação entre a comunidade, não só da escola, mas no geral, por meio de projetos
educacionais, integrando a comunidade para atingir objetivos comuns.
Seguindo esta linha de pensamento, (BOSSUET 1985, citado por Mesquita,
2005), aponta que para o computador para se tornar uma ferramenta valiosa na
educação do aluno, é preciso estabelecer algumas condições necessárias, em que o
computador deve ser utilizado como uma ferramenta para o próprio sujeito ampliar seu
potencial intelectual, contribuindo dessa forma para a melhoria no processo
ensino/aprendizagem.
Acredita-se com isso que o sucesso do processo quem envolve o ensino e a
aprendizagem acontece através da parceria entre professor e aluno e construção do
conhecimento interativo sobre este assunto. Assim, para ser uma educação significativa
aulas precisam ser mais participativa, interativa e envolvente. Os estudantes devem se
tornar agentes de construir seu próprio conhecimento, o professor, por sua vez estará
usando a tecnologia para agilizar as aulas e orientar os alunos na construção de seu
conhecimento. Dentro deste contexto, a pesquisa deixa claro alguns dados bastante
significativos em relação à informática.
A implementação e funcionamento dos laboratórios de informática nas escolas
é essencial e vital, uma vez que contribuirá para a formação de indivíduos, o que é
extremamente importante para o crescimento de assentamentos e vida em sociedade.

2 PESQUISA DE CAMPO E ANALISE DOS DADOS

Esta pesquisa resultou da preocupação com o uso de laboratórios de


informática, uma vez que as escolas públicas estão recebendo várias máquinas a
serem utilizados com os alunos, bem como a utilização do Portal Dia a Dia Educação
como uma ferramenta auxiliar no processo de aprendizagem
O trabalho de campo foi desenvolvido nem uma escola de campo, onde a coleta
de dados ocorreu por meio de um questionário e entrevistas, com perguntas com foco
sobre a questão da utilização da Portal Dia a Dia Educação.
A pesquisa foi realizada com 02 professores sendo um da disciplina de
matemática e de outro falar Português. Os professores entrevistados que estavam na
atividade de jogo no momento da pesquisa. Além dos professores, também são nove
(09) alunos da nona série, que também colaboraram de forma satisfatória no decorrer
do projeto participaram. Lembrando que o questionário foi feito com os alunos referindo
não só para usar o portal como fonte de pesquisa, mas também sobre as atividades
realizadas pelos professores durante a implementação do projeto.
Foi uma pesquisa de corrida fácil, pois envolve professores, que estavam
sempre no local e dispostos a contribuir com suas experiências diárias. Para análise
dos dados, consideramos a opinião dos investigados. Assim, os resultados obtidos a
partir da pesquisa foi o seguinte:
Na questão 01 foi perguntado, professores e alunos estão familiarizados com o
Portal Dia a Dia Educação, onde os professores relataram conhecer tanto o portal e
apenas dois dos estudantes disseram que não tinham conhecimento até agora, o uso
do portal.
Na questão 01, a visão dos professores sobre o uso da tecnologia da
informação como ferramenta metodológica que pode melhorar a aprendizagem dos
alunos, onde os entrevistados acreditam na melhoria da qualidade do processo de
ensino aprendizagem a partir do uso das tecnologias da informação aparece claras.
Entre os entrevistados, ambos consideram que o uso de tecnologia da
informação pode contribuir para melhorar a qualidade da educação, pois é através
desta ferramenta que o indivíduo pode ter uma maior interação com o mundo, com mais
informações, o que favorece o primeiro plano e, portanto, novo missões, desafios e
conquistas. Diante desse resultado, notamos a presença de espírito do professor e
confio que isso depende de um trabalho coletivo e interdisciplinar.
Assim, de acordo com Almeida (2005, p.22, 114), as tecnologias de computador
para o seu pleno potencial pode fazer uma grande contribuição para a formação de
professores, a administração da escola, a democratização da pesquisa, acesso a
dados, estudos contínuos de divulgação, finalmente, levantar a categoria educação da
ciência e da força social. Neste sentido, podemos ver a necessidade para o sucesso do
programa Paraná Digital, porque você pode melhorar e elevar o nível da educação no
Paraná.
A segunda questão também foi realizada com todos, professores e alunos e
disse que se caso conhecessem o portal, o que eles costumavam pesquisar no site. Os
alunos pesquisados disseram que conheciam o portal e usavam para pesquisar temas
de trabalho, mas apesar de saber, eles não teriam feito com frequência, e os
professores disseram que pesquisaram cursos e conteúdos específicos para suas
disciplinas, sendo elas Português e Matemática.
Através dos resultados, observa-se que tanto os professores fazem uso de
computadores para montar suas aulas. No entanto, para o professor para usar esta
ferramenta metodológica prazeroso e eficaz exige que ele tenha domínio da ferramenta.
Assim, dadas as expectativas dos entrevistados e a realidade existente nas escolas,
acredita-se que é prudente maior desempenho, do sistema de ensino, afim de oferecer
cursos de formação para os educadores, para que esses possam agir em conjunto com
laboratórios de informática com mais segurança e eficácia, permitindo assim um melhor
desempenho do aluno.
Tecnologias mudam algumas dimensões da nossa inter-relação com a
percepção do mundo da realidade, da interação com o tempo e o espaço. A pessoa tem
que levar em conta o que está acontecendo em um novo encantamento com a
tecnologia, porque estamos em uma fase de reorganização em todas as dimensões da
sociedade. Percebe-se que os valores estão mudando, o quadro teórico com que medir
tudo não percebendo explicações satisfatórias como antes. (MORAN, 2004, p. 17)
Assim, dentro deste contexto, os educadores precisam seguir o processo de
mudança, que deve atuar como um agente de forma dinâmica e consciente. Portanto,
para que isso realmente efetive, algumas medidas precisam ser tomadas.
Em questão de três perguntou se o professor já tinha feito uso de algum
software oferecido por esse site em suas aulas e quantas vezes ele fez isso. Esta
pergunta foi feita apenas para os professores que responderam da seguinte forma:
Ambos disseram que sim, eles já fizeram uso de qualquer software encontrado
no site, porém um deles se queixaram de que o trabalho não foi satisfatório por causa
da internet lenta, mas não informou quantas vezes fazer uso desse material.
É também evidente que o professor está convencido de que a informática vai
beneficiar o processo educacional, de modo que ele certamente encontra formas de
trabalhar com a ferramenta. Para os educadores, dentro de si há um grande poder de
decisão e de processamento, de modo que a ferramenta tecnológica é apenas mais um
desafio, juntamente com muitos outros que já foram provisionados.
Neste contexto, Piaget, citado Mesquita (2005) aponta, que "o primeiro objetivo
da educação é criar pessoas capazes de fazer coisas novas, criativas, inventivas e
descobridores pessoas que podem formar mentes verificar, desafio e não simplesmente
aceitar qualquer que seja desgastante você". (p. 05)
Assim, os educadores têm um recurso extremamente importante para o
sucesso do programa, que é o espaço humanizado. No entanto, muitas vezes o que
acontece é que o professor tem medo de expor suas ideias, projetos e realizações, e
não considera-os importantes e, por vezes, supera seu potencial, sem perceber seu
valor e seu poder de participar e contribuir para a sociedade.
A pergunta feita na quarta questão foi sobre o fato de que se o professor
conhece todas as ferramentas do portal em relação à sua disciplina, nesta pergunta
disseram conhecer as ferramentas, mas não usam, um porque considera internet lenta
e isso interfere com o bom andamento da aula e outro entrevistado disse que não sabia
como fazer uso de todas.
Em seguida, perguntou-se aos professores entrevistados se eles gostariam de
relatar algo sobre como usar as ferramentas do portal, considere onde eles disseram
que o portal muito rico em informações, mas, como em outras edições anteriores, um
deles lamentou o sinal fraco internet oferecido estabelecimento, que dificulta o uso
desta ferramenta e outro disse que o portal utiliza em sua pesquisa realizada em sua
casa, onde o sinal é melhor permitindo que mais informações de pesquisa para ajudar a
melhorar a lição.
Os resultados levaram a fazer ainda mais certeza de que o professor considera
que a informação pode ajudar muito no processo educativo.
Na última pergunta, feita para os professores, pediu-lhes para descrever uma
atividade utilizada, a remoção do portal e aplicado com os alunos. Ambos disseram que
já haviam realizado uma atividade de pesquisa inspirada no site, com o resultado
positivo, onde os alunos responderam satisfatoriamente as atividades propostas e a
professora de Português fez um trabalho baseado no "Centenário de Vinicius de
Moraes" e matemática do "Eixo Simétrico", a elaboração de cartazes e colagens de
figuras de polígonos.
Dentro deste contexto, Soffner (2005, p.63-68) afirma que uma proposta
educacional baseada na tecnologia de visão pode ser um instrumento para promover o
desenvolvimento humano, expandindo sua inteligência, tanto individual como coletiva.
Como última pergunta aos estudantes, foi questionado sobre como eles
avaliaram o uso das ferramentas apresentadas pelos professores, e todos foram
unânimes em dizer que, como quando as aulas são realizadas com diferentes
atividades, porque desperta o interesse e torna as aulas mais agradáveis.
Analisando as respostas dos entrevistados chamou a atenção, observando os
pontos positivos e negativos em relação ao uso de ferramentas tecnológicas nas
escolas.
Indicado ponto positivo foi a importância de usar a ferramenta para o
crescimento intelectual das pessoas, ampliando seus horizontes. Entre os aspectos
negativos que foram detectados, a indicação principal estava relacionada à falta de
orientação, que muitas vezes deixa o professor a usar a ferramenta tecnológica não por
falta de esforço, mas sim uma falta de compreensão e domínio da máquina.
Confrontado com a realidade detectada, há uma clara necessidade de o
professor a uma melhoria nesse sentido. Para a pequena quantidade de laboratório
está relacionada precisamente para este problema, mas independentemente disso, os
professores acreditam que a ferramenta é de grande importância para o processo de
ensino aprendizagem. Assim, percebe-se a urgência de um trabalho eficaz pelo sistema
educacional para o bom desenvolvimento do programa.
Para dúvidas e resultados da pesquisa, conclui-se que a perspectiva dos
docentes, a ferramenta computador vai ser muito útil para auxiliar no processo
educacional, mas também a necessidade emergente de preparar os educadores
profissionais.

CONSIDERAÇÕES FINAIS

REFERENCIAS

BONILLA, M ª Helena Silveira. Educação e Informática. Uniagenda. Ano 3, n º 122,


RS-Ijuí 26 de setembro 10 de outubro de 1997, p. . 2 Disponível em: www.faced.ufba.br.
Acesso em: 10/04/14

______, M ª Helena Silveira. O Brasil e Literatura Digital. In: Jornal da Ciência, Rio de
Janeiro, 13 de abril de 2001 Ano XV . 456 Disponível em: www.faced.ufba.br. Acesso
em: 10/04/14
.

CALLEGARO, Tanya. Arte-educação e projetos de colaboração via internet. 1999.


247 f. Tese (Doutorado em Comunicação). Departamento de Ciências da Comunicação
da Universidade de São Paulo.

CONTRERAS, José. A autonomia dos professores. São Paulo: Cortez, 2002.


COSTA, Marisa C. Vorraber. Trabalho dos professores e profissionalismo: uma
análise de gênero, classe e profissionalismo no trabalho dos professores das
classes populares. Porto Alegre: Sulina, 1995

Diretrizes para o uso de tecnologias educacionais. Secretaria de Estado da


Educação. Superintendente da Educação. Diretoria de Tecnologias Educacionais.
Curitiba: SEED-Pr. 2010 (Cadernos Temáticos)

DUBET, François. Sociologia da experiência. Lisboa: Instituto Piaget, 1994.

LÉVY, P. As tecnologias da inteligência: o futuro do pensamento na era da


informática. Rio de Janeiro: Ed.34, 1994.

MESQUITA, Sueli Abreu. Dirigindo-se à Prática Educativa. Disponível em 2005:


www.sulsc.com.br. Acesso em: 10/04/14

MILAGRES, Francisco Gomes; CATTELAN, Renan Gonçalves. Exclusão digital:


questões e desafios. Congresso Brasileiro de Computação. 2002, Florianópolis, SC.
Anais. Florianópolis: UFSC, 2002.

MORAN, José Manuel. Ensino inovador e aprender com audiovisual e telemática


tecnologia. In: Moran, Maseto, Marcos Tarcisio, Behrens, Marilda ª. Novas Tecnologias
e Mediação. 8th ed. Campinas: Papiros, 2004.

MORAN, José Manuel. Textos sobre tecnologia e comunicação. Disponível em:


www.eca.usp.br / prof / moran.

OSÓRIO, Antonio Carlos do Nascimento. Elaboração de projeto pedagógico: do


projeto à construção. Mimeo, 2001.

PAAS, Leslie Christine. A integração da tecnologia internet abordagem


colaborativista a aprendizagem individual e organizacional no PPGEP. 1999. 124 f.
Dissertação (Mestrado em Engenharia de Produção). Programa de Pós-Graduação em
Engenharia de Produção da Universidade Federal de Santa Catarina.

PARANÁ, Secretaria de Estado da Educação. Superintendente da Educação.


Departamento do Ensino Secundário. Diretrizes Curriculares para a Rede Pública de
Educação Básica do Estado do Paraná. Curitiba: SEED / DEM, 2006.

PROGRAMA DAS NAÇÕES UNIDAS PARA O DESENVOLVIMENTO (PNUD). Projeto


BRA/03/036 educação básica e inclusão digital no estado do Paraná. . Disponível em
2007: <http://www.pnud.org.br/arquivos/arqui1084291939.zip> Acessado em 15 de abril
de 2014

ROSINI, Alessandro Marco. As novas tecnologias de informação e educação a


distância. Londres: Thompson Learning, 2007.
SECRETÁRIO DE ESTADO DA EDUCAÇÃO. Portal dia a dia Educação. Disponível
em: www.diaadiaeducacao.pr.gov.br. Acesso em: 18 de abril de 2014.

SOFFNER, R. Kraide. Educação Ambiental Temático. Campinas, v.6, n.2, p.63-68,


jun. ISSN :1517-2005-2539

TEIXEIRA, Adriano Canabarro; BRANDÃO, Edemilson Jorge Ramos. Internet e


democratização do conhecimento: repensando o processo de exclusão social. In:
Congresso Brasileiro de Computação. 2002, Florianópolis, SC. Anais. Florianópolis:
UFSC, 2002.

ZANELLA, Ana Lucia. Um ambiente colaborativo para apoiar um curso de design


de software orientado a objetos. 1998. 91 p. Dissertação (Mestrado em Ciência da
Computação). Faculdade de Ciência da Computação, Divisão de Ciências Matemáticas,
Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul