Você está na página 1de 5

Lista de Exercícios de Funções

1) Seja a∈R, 0< a < 1 e f a função real de variável real definida por : 5 3
1 e) ] –∞, – ] U [ , +∞ [
6 2
(a x − a 2 )
2
2
f(x) = .
cos(2πx ) + 4 cos(πx ) + 3
6) (Escola Naval)
Sobre o domínio A desta função podemos afirmar que :
a) ( ]– ∞,–2 [ ∩Z) ⊂ A; b) A = [– 2 , 2 ] ∩ Z; y
c) ] – 2 , 2 [ ⊂ A; d) {x∈R : x∉Z e x ≥ 2} ⊂ A. y = f (x)
e) A ⊂ [– 2 , 2 ] ;

2) Consideremos a função real de variável real definida por


2 x 3 + 1, se... x ≤ 2

 1 . A figura acima é a representação gráfica de uma função f: IR → IR
f ( x) =  , se...2 < x ≤ 3
x − 2 onde g(x) = f( x) é
2 x − 5, se... x > 3
Se a = log 2 1024 e x 0 = a – 6, então o valor da função f(x) no ponto x a) y y = g (x)

0 , f(x 0 ), é dado por :


a) f(x 0 ) = 1; b) f(x 0 ) = 2; c) f(x 0 ) = 3;
d) f(x 0 ) =1/8; e) n.d.a.
x
3) Seja f uma função real definida para todo x real tal que f é ímpar;
f(x + y) = f(x) + f(y); e f(x) ≥ 0, se x ≥ 0. Definindo g ( x ) = f ( x ) − f (1) ,
x
b)
se x ≠ 0, e sendo n um número natural, podemos afirmar que :
a) f é não-decrescente e g é uma função ímpar; y y = g (x)
b) f é não-decrescente e g é uma função par;
c) g é uma função par e 0 ≤ g(n) ≤ f(1);
d) g é uma função ímpar e 0 ≤ g(n) ≤ f(1);
e) f é não-decrescente e 0 ≤ g(n) ≤ f(1).

4) (ITA) Dadas as sentenças: x


1- Sejam f: X→Y e g: Y→X duas funções satisfazendo (gof)(x) = x, para
todo x ∈ X. Então f é injetiva, mas g não é necessariamente c)
sobrejetiva. y y = g (x)
2- Seja f: X→Y uma função injetiva. Então, f(A) ∩ f(B) = f(A ∩ B), onde
A e B são dois subconjuntos de X.
3- Seja f: X→Y uma função injetiva. Então, para cada subconjunto A de
X, f(Ac) ⊂ (f(A))c onde Ac = {x ∈ X/ x ∉ A} e (f(A))c = {x ∈ Y/ x ∉ f(A)}.
Podemos afirmar que está (estão) correta(s):
a) as sentenças no 1 e no 2. x
b) as sentenças no 2 e no 3.
c) Apenas a sentença no 1. d) y y = g (x)
d) as sentenças no 1 e no 2.
e) Todas as sentenças.

5) (Escola Naval) O conjunto dos números reais x que satisfaz a


3 − 2x x
desigualdade ≤4é
2+x
a) ] – ∞, –2 [ U ] –2, +∞ [ e)
5
b) ] – ∞, –2 [ U ] – , +∞ [ y y = g (x)
6
11 5 3
c) [ – , – ] U [ , +∞ [
2 6 2
11 5
d) ] –∞, – ] U [ – , +∞ [
2 6 x
Projeto Rumo ao ITA
www.rumoaoita.com
26 de Março de 2010
Lista de Exercícios de Funções

10) Considere a seguinte função real de variável real


x 2-x
7) (COVEST) Considere a função f (x) = e −e x −x
2 M( x ) =
 1 + 2- x  . Então :



 e−x + ex
definida para todo real x. Podemos afirmar que: a) para todo x >1, ocorre: M(x) >1;
b) para todo número real x ocorrem, simultaneamente, M(–x) = –M(x)
x2− x e 0≤ M(x) <1;
0-0) f ( x) =
1 + 2− x + 1 + 2 − 2 x c) existem: um a (número real positivo) e um b (número real
x negativo), tais que : M(a) < M(b) ;
1-1) f (x) = d) M(x) = 0, somente quando x = 0 e M(x)>0 apenas quando x < 0
2x + 2 + 2 - x e) n.d.a.
2-2) f (x) não assume valores negativos
3-3) Existe um único real a tal que f(a) = 0
4-4) 0 < f (100) < 10 - 2 8 11) (Fatec/SP) As dimensões do retângulo de área máxima localizado
no primeiro quadrante, com dois lados nos eixos cartesianos e um
vértice sobre o gráfico de f(x) = 12 − 2x são:
a) 2 e 9 b) 3 e 6
8) (U. F. Lavras-MG) O gráfico que descreve o volume de água no cone
em função da altura do nível de água é: 9 2
c) 3 e 6 3 d) 2 2 e
2
e) 3 2 e 3 2
12) (FEI) A função f(x) = x2 + bx + c, definida para qualquer valor real x,
é nula para x = r ou x = 3r. Determine r sabendo-se que o valor mínimo
de f(x) é – 9.
a) r = 0 ou r = 1 ou r = – 1
b) r = 3 ou r = – 3
c) r = 2
d) r = 4 ou r = – 4
e) r = 9 ou r = – 9

13) (FEI) Se o vértice da parábola de equação y = – 2x2 + kx + m é o


ponto (– 1, 8), podemos afirmar que o valor de (k + m) é:
a) 2 b) – 2 c) – 1 d) 0 e) 1

14) (FGV-2002) Qual o domínio da função


x −1
f (x) = .
x − 3x + 1
2

15) (EEAR) O conjunto dos valores reais de x para os quais a expressão


x −1
é estritamente positiva é
| x 2 − 10x + 21 |
a) {x ∈ IR/ x > 1}
b) {x ∈ IR/ x > 3 e x ≠ 7}
c) {x ∈ IR/ x < 1 ou 3 < x < 7}

16) (EEAR) A soma das raízes da equação |2x – 3| = x – 1 é


a) 1 b) 5/3 c) 10/3 d) 5

9) (Cefet-RJ) Seja f(x) uma função cujo domínio é o conjunto dos


números inteiros e que associa a todo inteiro ímpar o valor zero e a 17) (U. Caxias do Sul-RS) Suponha que a tela de um computador esteja
todo inteiro par o triplo de seu valor. O valor apresentando o gráfico da função f de variável real definida por f(x) =
da soma f(1) + f(2) + f(3) + ... + f(2k – 1) é: cosx – sen2x. Sabendo-se que sen2x = 2 . senx . cosx, conseguimos
a) k2 d) 3k – 3 determinar o número de vezes que o gráfico de f deve estar
b) 3k (k – 1) e) 3k2 interceptando o eixo Ox no intervalo [0, 2π]. Esse número é:
c) 2k – 1

Projeto Rumo ao ITA


www.rumoaoita.com
26 de Março de 2010
Lista de Exercícios de Funções

a) menor do que 2 77
b) 2 a)
c) 3 60
d) 4 25
e) maior do que 4 b)
12
18) (Cefet-RJ) Dada a função   √9   , para qualquer número 25
c)
real, tal que || 3, tem-se: 24
a) f(3x) = 3f(x)
b) f(0) = f(3)
77
d)

c)        ,    0 120

d) f(–x) = f(x) 77
e) f(x – 3) = f(x) – f(3) e)
30
19) (PUC-PR) O gráfico da função definida por

f(x) = x2 + bx + c,   , onde c = cos  :

a) intercepta o eixo das abscissas em exatamente 2 pontos positivos.
b) intercepta o eixo das abscissas em exatamente 2 pontos negativos. 24) (U.Católica-GO) Julgue os itens:
c) intercepta o eixo das abscissas em 2 pontos de sinais diferentes. ( ) Diz-se que uma função f de A em B é injetora se, para quaisquer
d) intercepta o eixo das abscissas na origem. x1, x2 ∈ A, com x1 ≠ x2, implicar f(x1) = f(x2) em B.

e) não intercepta o eixo das abscissas. ( ) O pH de uma solução é definido por !  "#$%  '
&
em que H+ é a concentração de hidrogênio em íons-grama por litro de
20) (ITA) O conjunto de todos os valores de m para os quais a função
solução. Portanto, o pH será negativo se H+ for maior que 1.
x 2 + (2m + 3) x + (m 2 + 3) ,
( ) Os valores de x que satisfazem a inequação 5)*+, -.  1 são
f(x) =
x < 1 ou x > 2.
x 2 + (2m + 1) x + (m 2 + 2) 
( ) Na função f(x) = | |. , a variável x pode assumir qualquer valor
está definida e é não negativa para todo x real é: real.
1 7
a) [ , [ d) ]-∞, 1/4 ]
4 4
1 1
b) ] 1/4,∞ [ e) ]1/4,7/4[ 25) (UECE) As funções f (x ) = e g(x ) = (onde x ∈ R, x
7 x x −1
c) ] 0,
4
[ ≠ 0 e x ≠ 1) são tais que:
a) (f o g)(x) = (g o f)(x)
b) (f o g)(x) é sempre positivo
21) (Cefet/PR) Determine as funções compostas fog e gof se f(x) = x3 –
c) (f o g)(x) . (g o f)(x) = −x
1 e g(x) = x2 + 2x.
d) (f o g)(x) . (g o f)(x) = x . (x −1)
A) fog = x6 + 6x5 + 12x4 + 8x3 – 1 e gof = x6 – 1
B) fog = x5 + 5x4 + 3x e gof = x3 – x2 – 1
26) (UECE) Se f é a função real de variável real, tal que f(2x + 1) = x
C) fog = x6 – 1 e gof = x3 – 2x + 1
para todo x, então 2f(x) + 3 é igual a:
D) fog = x6 + 2x5 + 4x3 + 2x2 – 1 e gof = x4 – 3x3 – 2x2 + 1
a) x + 2 b) x + 1 c) x d) x – 1
E) fog = x4 + 2x3 + 2x – 1 e gof = x6 – 2x5 + 4x4 – 2x + 1
27) (UECE) Considere as funções reais f(x) = x + a e g(x) = x2 + x + b,
com a.b ≠ 0. O valor de x para o qual se tem f(g(x) = g(f(x)) é:
22) Qual das funções definidas abaixo é bijetora?
Obs: R+ = {x∈R; x ≥ 0} e [a,b] é o intervalo fechado. a+b b a
a) f: R → R+ tal que f(x) = x2;
a) b) 2ab c) d) −
2 2 2
b) f: R+→ R+ tal que f(x) = x +1;
c) f: [1,3] → [2,4] tal que f(x) = x +1;
d) f: [0,2] → R tal que f(x) = sen x; 28) (UECE) O conjunto {x ∈ R | x.(x + 1)2 ≥ x} é igual a:
e) n.d.a
a) R b) R – {–1} c) [–2, + ∞) d) [1, + ∞)

23) (UFV) Seja f a função real definida por


1 29) (UECE) Se f:R→R é uma função tal que f(a + b) = f(a) + f(b) + a.b,
f ( x) = , x ∈ [1 , 5] . Dividindo-se o intervalo [1 , 5] em para quaisquer números reais a e b, e f(2) = 3, então f(11) é igual a:
x a) 33 b) 44 c) 55 d) 66
quatro partes iguais e calculando-se a área de cada retângulo, como
na figura abaixo, a soma das áreas dos retângulos é:

Projeto Rumo ao ITA


www.rumoaoita.com
26 de Março de 2010
Lista de Exercícios de Funções

30) (UECE) Sejam f:R → R e g:R→R funções cujos gráficos são retas 36) Sejam as funções f e g dadas por :
tangentes à parábola y = -x2. Se f(0) = g(0) = 1 então a função h(x) =
f : R→R, f ( x ) = 1, se... x < 1 ;
f(x)g(x) é igual a: 
a) 1 – 4x2 b) 1 + 4x2 0, se... x ≥ 1
g : R – {1}→R, g( x ) = 2 x − 3 .
2
c) 1 – 2x d) 1 + 2x2
x −1
31) (UECE) Seja f:R → R a função definida por f(x) = Sobre a composta (fog)(x) = f(g(x)) podemos garantir que :
3 3
1 + x , se x é racional
2 a) se x ≥ , f(g(x)) = 0 b) se 1 < x < , f(g(x)) = 1
 2 2
1 − x 2 , se x é irracional c) se
4
< x < 2, f(g(x)) = 1
4
d) se 1 < x ≤ , f(g(x)) = 1
3 3
O valor de f(0,1) + f(1- 2 ) + f(2-1) é: e) n.d.a.
a) 0,26 + 2 2 b) 2,26 + 3 2
37) Seja f: R→R uma função estritamente decrescente, isto é,
c) 3,25 + 2 d) 0,25 + 3 2 quaisquer x e y reais com x < y tem-se f(x) > f(y). Dadas as afirmações :
I - f é injetora.
II - f pode ser uma função par.
32) Considere x = g(y) a função inversa da seguinte função: III - Se f possui inversa então sua inversa também é estritamente
“y = f(x) = x2 – x + 1 , para cada número real x ≥ 1 ”. Nestas condições, decrescente.
2 Podemos assegurar que :
a função g é assim definida : a) Apenas I e III são verdadeiras
3 b) Apenas II e III são falsas; c) Apenas I é falsa;
3
a) g(y) = 1 + y− , para cada y ≥ ; d) Todas são verdadeiras; e) Apenas II é verdadeira.
2 4 4
1 1 38) (UFAL) Seja a função f, de [– 2, 4] em IR, definida por
b) g(y) = 1 + y− , para cada y ≥ ;
2 4 4  3x + 2, se − 2 ≤ x ≤ 1
f (x ) =  2 . Determine o
c) g(y) = y−
3
, para cada y ≥
3
; 2 x − 8x , se 1 < x ≤ 4
4 4 conjunto imagem de f.
1 1
d) g(y) = y − , para cada y ≥ ; 39) (UFBA) Uma microempresa fabrica um determinado bem de
4 4 consumo e o coloca à venda, no mercado. O custo de fabricação do
1 produto é composto de uma parcela fixa, correspondendo a R$300,00,
e) g(y) = 3 + y − 1 , para cada y ≥ ;
4 2 2 e mais R$3,00 por unidade fabricada. A quantidade vendida depende
do preço da unidade e obedece à lei de uma função afim. Quando o
preço da unidade é de R$6,00, são vendidas, mensalmente, 200
33) Seja a função f: R - {2} → R - {3} definida por
unidades do produto. Aumentando-se o preço em R$2,00 por
2x − 3
f ( x) = + 1 . Sobre sua inversa podemos garantir que : unidade, passam a ser vendidas 100 unidades mensais. Com base
x−2 nessas informações, pode-se concluir:
a) não está definida pois f não é injetora; (01) A quantidade vendida em relação ao preço unitário é uma função
b) não está definida pois f não é sobrejetora; decrescente.
c) está definida por f – 1(y) = y − 2 , y ≠ 3; (02) Se o preço unitário for de R$3,00, 250 unidades serão vendidas.
y−3 (04) O custo de fabricação de 1000 unidades do produto é igual a
–1
d) está definida por f (y) =
y + 5 , y ≠ 3; R$3300,00.
(08) A receita máxima pela venda do produto é igual a R$1250,00.
y−3
(16) Sendo L(x) o lucro em função das unidades vendidas, então L(x)=
e) está definida por f – 1(y) =
2 y − 5 , y ≠ 3; – 0,02x2 + x – 100.
y−3 (32) Quando o preço unitário se situar entre R$6,50 e R$9,00, o lucro
será crescente.
34) Considere g: {a,b,c} → {a,b,c} uma função tal que g(a) = b e g(b) =
a. Então, temos: x (x − 1)
a) g(x) = x tem solução se, e somente se, g é injetora; 40) (UFES) Dada a função f (x) = , pode-se afirmar que,
b) g é injetora, mas não é sobrejetora ; 2
c) g é sobrejetora, mas não é injetora ; para todo x ≠ -2 e x ≠ 0, f ( x + 2) é igual a
d) se g não é sobrejetora, então g(g(x)) = x para todo x em {a,b,c};
f ( x ) + f ( 2) f ( x + 1) f (x )
A) b) c) d)
e) n.d.a. x x ( x + 2) x ( x + 2)
2x − 1 x−3 ( x + 2) + f ( x ) ( x + 2) f ( x + 1)
35) Se f( )= , determine a lei que define f(x). e)
2−x 2x + 4 x x

Projeto Rumo ao ITA


www.rumoaoita.com
26 de Março de 2010
Lista de Exercícios de Funções

GABARITO
1) E 2) C 3) E 4) B 5) D 6) A 7) V V F V V 8) A 9) B 10) E 11) B 12) B 13) A
14) {x ∈ IR/x > 1/2 e x ≠ 1} 15) D 16) C 17) D 18) D 19) C 20) D 21) A 22) C 23) C 24) F-V-F-V 25) C
−x − 5
26) A 27) D 28) A 29) D 30) A 31) A 32) A 33) E 34) A 35) 36) C 37) A 38) [- 8, 5]
8 x + 10
39) V F V V F F 40) E

Dúvidas e sugestões:

juliosousajr@gmail.com

Projeto Rumo ao ITA


www.rumoaoita.com
26 de Março de 2010