Você está na página 1de 7

Introdução

O dia 17 de março de 2004 entra para a história da odontologia brasileira, pois


nesse dia, na cidade de Sobral-CE, o Presidente Lula, lançou o "BRASIL
SORRIDENTE".

Pela primeira vez na história, o governo desenvolve uma política estruturada


com o objetivo de ampliar e garantir a assistência odontológica à população. Até o
lançamento do Brasil Sorridente a atuação do governo federal com a saúde bucal se
resumia ao repasse de recursos para cada equipe de profissionais montada pelo
município.

Hoje, além do atendimento básico, pelo Brasil Sorridente a população passa a ter
acesso também a tratamentos especializados, como canal, doenças da gengiva, cirurgias
odontológicas, câncer bucal em estágio mais avançado, endodontia e ortodontia. Isso é
possível com a construção de Centros de Referência.

Estima-se que até o fim da gestão do governo atual, o Ministério da Saúde vai
investir R$ 761 milhões, já que o ministério foi assumido com 4.261 equipes de Saúde
Bucal implantadas e será fechado, nos primeiros 15 meses de governo, com 8000
equipes.

4
1. Definição

O Brasil Sorridente é um conjunto de ações que compõem o projeto estratégico


do Governo Lula para a saúde bucal e que estão articuladas às políticas de saúde e às
demais políticas públicas, de acordo com os princípios e diretrizes do SUS.

A Política Brasil Sorridente propõe garantir as ações de promoção, prevenção e


recuperação da saúde bucal dos brasileiros, entendendo que esta é fundamental para a
saúde geral e a qualidade de vida da população.

No âmbito da assistência, as diretrizes da Política Brasil Sorridente apontam,


fundamentalmente, para a ampliação e qualificação da atenção básica, possibilitando o
acesso a todas as faixas etárias e a oferta de mais serviços, assegurando atendimentos
nos níveis secundário e terciário de modo a buscar a integralidade da atenção, além da
equidade e a universalização do acesso às ações e serviços públicos de saúde bucal.

A Política Nacional de Saúde Bucal apresenta, como principais linhas de ação, a


viabilização da adição de flúor a estações de tratamento de águas de abastecimento
público, a reorganização da Atenção Básica (especialmente por meio da Estratégia
Saúde da Família) e da Atenção Especializada, através, principalmente, da implantação
de Centros de Especialidades Odontológicas (CEOs) e Laboratórios Regionais de
Próteses Dentárias.

2. Centros de Especialidades Odontológicas

Os centros são uma das frentes de atuação do Brasil Sorridente. O tratamento


oferecido nos Centros de Especialidades Odontológicas é uma continuidade do trabalho
realizado pela rede de atenção básica e no caso dos municípios que estão na Estratégia
Saúde da Família, pelas equipes de saúde bucal. Os profissionais da atenção básica são
responsáveis pelo primeiro atendimento ao paciente e pelo encaminhamento aos centros
especializados apenas casos mais complexos.

Os Centros de especialidades Odontológicas estão preparados para oferecer à


população, no mínimo, os seguintes serviços:
- Diagnóstico bucal, com ênfase no diagnóstico e detecção do câncer de boca.

5
- Periodontia especializada
- Cirurgia oral menor dos tecidos moles e duros
- Endodontia
- Atendimento a portadores de necessidades especiais

Cada Centro de Especialidade Odontológicas credenciado passa a receber


recursos do Ministério da saúde, de acordo com o que está definido pela Portaria MS nº
1.571 de 29 de julho de 2004. A implantação de Centros de especialidades funciona por
meio de parceria entre estados, municípios e o governo federal, isto é o Ministério da
Saúde faz o repasse de uma parte dos recursos e Estados e municípios contribuem cada
um com outra parcela.

3. Distribuição de insumos para as equipes de saúde bucal - PSF

O Programa de Saúde da Família (PFS) é entendido como uma estratégia de


reorientação do modelo assistencial, operacionalizada mediante a implantação de
equipes multiprofissionais em unidades básicas de saúde. Estas equipes são
responsáveis pelo acompanhamento de um número definido de famílias, localizadas em
uma área geográfica delimitada. As equipes atuam com ações de promoção da saúde,
prevenção, recuperação, reabilitação de doenças e agravos mais freqüentes, e na
manutenção da saúde desta comunidade.

Com o programa Brasil Sorridente as equipes de saúde bucal passaram a receber


insumos para a realização de procedimentos clínicos restauradores e preventivos, bem
como para o trabalho de promoção da saúde junto à comunidade. Essa ação apoiará o
trabalho dos profissionais, evitando a falta de material e a interrupção dos serviços.

4. Fluoretação da água de abastecimento

A Fluoretação da Água é um dos principais componentes do Programa Brasil


Sorridente. O Processo da Fluoretação da Água é reconhecido como uma das mais
importantes medidas de prevenção da cárie dentária, apresentando uma relação
custo/benefício bastante favorável.

As empresas de saneamento tiveram, a partir da implantação do Brasil


Sorridente, apoio do Ministério da Saúde para a aquisição dos equipamentos necessários

6
para a implantação da fluoretação da água de abastecimento. Esta é uma das medidas
mais eficientes para a prevenção em saúde bucal, já que o flúor na água de consumo tem
o poder de reduzir em até 60% a incidência da cárie.

5. Aumento da resolutividade da atenção básica

Os procedimentos de prótese total e prótese parcial removível foram


modificados e passam a significar apenas a parte protética deste tipo de tratamento. Na
atenção básica foi criado o procedimento moldagem, adaptação e acompanhamento, que
servirá para lançar a parte clínica da reabilitação oral. Agora todos os profissionais de
odontologia do SUS poderão executar as partes clínicas das próteses totais ou parciais
removíveis e os laboratórios protéticos credenciados ou os laboratórios dos centros de
reabilitação oral ficam responsáveis por executar a parte laboratorial.

6. Aumento nos incentivos das equipes de saúde bucal no PSF

As equipes de saúde bucal desenvolvem atividades preventivas, educativas,


aplicação de flúor, resina, extrações e restaurações. Elas também fazem diagnóstico de
câncer de boca, um dos principais problemas da saúde bucal no país. As equipes são
responsáveis também por encaminhar pacientes que necessitem de atenção
especializada aos Centros de Especialidades Odontológicas, nas regiões onde o serviço
está disponível. Os CEOs oferecem tratamento em endodontia, periodontia e cirurgia
oral. Estão habilitados também a atender pacientes portadores de necessidades especiais.

A expansão e a qualificação das equipes de saúde bucal é uma das estratégias do


programa Brasil Sorridente - o primeiro programa de atenção à saúde bucal que o Brasil
já teve. Elas atuam na atenção básica, compondo o Programa Saúde da Família. Cada
uma é formada por um dentista e um auxiliar de consultório dentário, no caso das
equipes da Modalidade I. Na Modalidade II, há também um técnico em higiene dental.

Com o Brasil Sorridente os incentivos para as Equipes de Saúde Bucal subiram


para R$ 20.400,00 na modalidade I e R$ 26.400,00 na modalidade II. Ainda estão sendo
disponibilizados mais R$ 1.000,00 para todas as equipes já implantadas para a compra
de instrumental utilizado na confecção de próteses.

7
7. SB Brasil - Levantamento das condições de saúde bucal da população
brasileira

O SB Brasil, o maior e mais amplo levantamento em saúde bucal já feito em


nosso país, foi finalizado em 2003. Reuniu, ao todo, informações de mais de 100 mil
exames, realizados por mais de 2.000 profissionais em todas as regiões do país, e
mapeou a saúde bucal do povo brasileiro. Os dados dessa pesquisa orientam a condução
das ações do Brasil Sorridente.

8
Conclusão

A criação e implantação do programa Brasil Sorridente trouxe consigo um novo


conceito de saúde bucal para a população em geral. De forma que poucos são os que
tinham acesso a tratamentos mais complexos e até mesmo aos mais simples.
É de extrema importância que os próximos governos mantenham tal programa e
prossigam com os investimentos, pois, seguindo o ritmo em que se apresenta, poderá
diminuir ainda mais os índices negativos e, consequentemente, melhorar as condições
de saúde bucal de nossa população.

9
Referências Bibliográficas

Por uma política de saúde bucal. Disponível em <<www.sobrape.org.br>>

Brasil Sorridente: quatro municípios de Sergipe ganham 14 equipes de saúde


bucal. Disponível em <<www.informesergipe.com.br>>

Brasil Sorridente. Disponível em <www.saude.gov.br>>

10