Você está na página 1de 3

Física

Ondulatória: Acústica

ONDULATÓRIA: ACÚSTICA

ACÚSTICA
Chamamos de acústica o estudo das ondas sonoras e de sua percepção pelo
sistema auditivo.
Logo, para que possamos iniciar nosso estudo, precisamos entender o que é
som. O que chamamos de som audível para o ser humano é todo o conjunto de ondas
mecânicas, longitudinais e com frequência localizada, aproximadamente, no seguinte
intervalo:

20 Hz < fsom < 20 kHz

Abaixo desta faixa, temos o que chamamos de infra-som. Acima dela, o ultra-
som, utilizado em exames de imagens.

QUALIDADES FISIOLÓGICAS DO SOM


Chamamos de qualidades fisiológicas do som as características das ondas
sonoras que
permitem ao sistema auditivo e nervoso humano identificar sons diferentes.
Falaremos um pouco sobre elas:

Altura
Chamamos de altura do som a característica que nos permite diferenciar sons
graves de sons agudos. É o que nos possibilita diferenciar as vozes masculina e
feminina, de forma bem geral.
A característica do som que gera essa diferença é a
FREQUÊNCIA.
Sons de frequência mais alta são identificados como sons mais agudos e só a
de frequência mais baixa como sons mais graves.

Prof. Jonathan Meneguzzi www.focusenem.com.br 1


Física
Ondulatória: Acústica

Timbre
O timbre é a característica que nos permite identificar sons de mesma
frequência, mas emitidos por fontes diferentes, como várias vozes humanas ou
instrumentos musicais distintos que estejam tocando a mesma música. Ele é o
resultado dos padrões de vibração diferentes para cada fonte sonora. Embora possam
emitir sons de mesma frequência, as cordas de um violino e uma flauta, por exemplo,
não geram vibrações idênticas, mas apenas ondas com frequências iguais.

Intensidade
A intensidade de um som é o que nos permite diferenciar um som forte de um
som fraco. Ele está ligado à energia carregada pela onda, que está relacionada a
AMPLITUDE desta. Assim sons de grande amplitude são sons mais fortes ou mais
intensos. Existe uma definição formal para a intensidade de uma onda. Chamamos
de intensidade a razão entre a potência de uma onda e a área atingida pela sua frente
de onda.
i=PotA

Pensemos no som gerado por uma fonte de pequenas dimensões. Como neste
caso o som gerado é uma onda tridimensional, suas frentes de onda são superfícies
esféricas. Quanto maior a distância à fonte, maior o raio dessas superfícies e, desta
forma, maior a área, o que leva a uma diminuição da intensidade. Por isso o som fica
mais fraco à medida que nos distanciamos da fonte sonora.
A menor intensidade de som que pode ser percebida pelo ouvido humano é
chamado de LIMIAR
DE AUDIBILIDADE. Seu valor médio é:

Imin=10−12W/m2

Prof. Jonathan Meneguzzi www.focusenem.com.br 2


Física
Ondulatória: Acústica

A maior intensidade de som que pode ser percebida pelo ouvido humano sem
desconforto é chamado de LIMIAR DE DOR. Seu valor médio é:

Imax=1W/m2

Notemos que os dois valores possuem ordem de grandeza muito distantes. Por
isso, para facilitar o trabalho com intensidades sonoras, foi criada uma escala
denominada ESCALA DE NÍVEL DE INTENSIDADE. chamaremos de nível de
intensidade de um som o seguinte valor:

β=10 log(IImin)

Nessa escala, a unidade de medida é o decibel. Note a importância do logaritmo


nessa equação. É ele que tornará nossos valores mais simples, transformando as
potências presentes nos valores de intensidade em produtos, através da seguinte
propriedade:

logbam = m x logba

Prof. Jonathan Meneguzzi www.focusenem.com.br 3