Você está na página 1de 35

LITERATURA

BRASILEIRA NA

REDAÇÃO

ANA LÚCIA PENA E VANESSA BIONDINI


SOBRE AS AUTORAS

Ana Lúcia Pena

Mestre em Educação e
Linguagem; graduada em
Letras; professora de
redação.

@trilhared1000

Vanessa Biondini

Mestranda em Educação
e Formação Humana;
graduada em Letras;
professora de redação.
@vbiondini
@cursopontuar
Curso Pontuar
SOBRE A OBRA

Parnasianismo: dentro desse movimento literário,


escrever se pauta na objetividade, no racionalismo,
dando ênfase à linguagem culta. A redação dissertativa-
argumentativa passa por essa linha de escrita e se tornou
um dos aspectos importantes na prova do Enem.

E a tão desejada nota 1000 é possível? Sim. E com vistas a


ajudar você, estudante, a alcançar esse sonho,
trouxemos a Literatura Brasileira para o centro das
discussões, objetivando validar sua argumentação com
uso de repertórios contemplados dentro das obras e ou
pelas características de cada escola literária.

Se pode usar que “dos filhos deste solo és mãe gentil”,


para falar de ser cidadão; vai descobrir também dentro da
literatura caminhos para mostrar a exclusão. Fabiano,
Sinha Vitória, personagens de Graciliano Ramos, por
exemplo, são seres à margem, que em sua menoridade
como cidadãos, representam tantos brasileiros
marginalizados socialmente.

Assim, convidamos vocês a passear pelo universo literário


e se preparar para um texto bem fundamentado.
Cronologia da Literatura

Brasileira

Quinhentismo
1500 a 1601
Barroco
1601 a 1768

Arcadismo
1768 a 1836

Romantismo
1836 a 1881

Realismo
Naturalismo
Parnasianismo
1881 a 1893 Simbolismo
1893 a 1902

Pré-Modernismo
1902 a 1922

Modernismo
1922 a 1945

Pós-Modernismo
1945 a ...
QUINHENTISMO
Águas são muitas; infindas. E em tal
maneira é graciosa que, querendo-a
aproveitar, dar-se-á nela tudo, por bem das
águas que tem.
Carta De Pero Vaz de Caminha

CONTEXTO HISTÓRICO
Chegada dos portugueses em terras brasileiras
e início da colonização.
A literatura apresentava-se como um ponto
de vista dos portugueses e a serviço dos
interesses deles.

CARACTERÍSTICAS
Literatura de informação: produzida pelos
viajantes do séc XVI, registra as primeiras
impressões do colonizador sobre as terras
brasileiras e dizem muito a respeito da exploração
colonial: uma terra em que “tudo dá”
(CAMINHA, 1500) e com farta de mão de obra de
fácil exploração.
CARACTERÍSTICAS
Literatura de catequese: criada pelos jesuítas,
trazia uma apresentação de conquistas materiais e
espirituais. Vistos como um povo selvagem e
aculturado, os indígenas tiveram sua cultura
oprimida por valores cristãos.

PRINCIPAIS AUTORES E OBRAS


Carta de Descobrimento (Pero Vaz de
Caminha)
Auto de São Lourenço (José de
Anchieta)

para usar na redação


Cultura popular / Formação da identidade
nacional / Multiculturalismo: A cultura
brasileira, multifacetada, é resultado da
herança dos povos que aqui viviam e dos que
vieram para o Brasil durante os anos de
colonização.
PARA USAR NA REDAÇÃO
Imagem do Brasil para estrangeiros: Desde o
período colonial, o Brasil é reconhecido por suas
belezas naturais. Mas, atenção! Esse
reconhecimento atrai o interesse pela exploração
desses recursos e ameaça a vida local!

PARA USAR NA REDAÇÃO


Manipulação pela fé / Negação da cultura nativa /
Exploração da mão de obra indígena: Desvalorização
da cultura nacionalista, cuja origem encontra-se
nesse período da colonização.

uso em temas
Cultura popular
Exploração de mão-de-obra contemporânea
Direito à cidade
Manutenção do patriotismo
Lutas territoriais
Hegemonias em território nacional
Processos históricos segregacionistas
BARROCO
A cada canto um grande conselheiro,
que nos quer governar cabana, e vinha,
não sabem governar sua cozinha,
podem governar o mundo inteiro.
Gregório de Matos

CONTEXTO HISTÓRICO
Período colonial: o século de ouro - exploração do
ouro foi a principal atividade econômica desenvolvida
no país nesse período. Em Minas Gerais, muitas jazidas
foram encontradas. A capital do Brasil, Salvador, foi
transferida para o Rio de Janeiro.

CARACTERÍSTICAS
Em cidades litorâneas (Rio de Janeiro, Recife e
Salvador), as características do barroco europeu se
fizeram mais presentes. Em cidades mineradoras (Vila
Rica e Diamantina), interioranas, o Barroco teve
características próprias e forte influência dos negros
e mulatos nas imagens de santos e nas pinturas de
capelas e igrejas.
CARACTERÍSTICAS
No Brasil, o Barroco se tornou um elemento de
construção da identidade nacional por sua
característica funcional, facilitando a absorção
da doutrina religiosa trazida pelos portugueses e
dos costumes deles.

PRINCIPAIS AUTORES E OBRAS


Gregório de Matos (1633-1696), o “Boca do
Inferno”, conhecido pelo estilo irônico utilizado
nas suas poesias religiosa, satírica, lírica e erótica.
Antônio Francisco de Lisboa, o “Aleijadinho” (1730
– 1814), o maior expoente das artes plásticas
barrocas.

para usar na redação


Arquitetura: A arquitetura era símbolo de poder
econômico. As casas das pessoas ricas tinham no
arremate do telhado a eira e a beira. Já as casas mais
simples não tinham nem a eira e nem a beira, eram
taperas. Assim, a expressão “sem eira nem beira”
significa sem recursos, na miséria.
PARA USAR NA REDAÇÃO
Catequese: Grande parte parte da população
brasileira era analfabeta, logo a reprodução da
Bíblia e da vida dos santos por meio de imagens
auxiliava na assimilação e no entendimento das
mensagens religiosas, e, por conseguinte, garantia
novos fiéis.

PARA USAR NA REDAÇÃO


Jogo dos opostos: presença constante do dualismo -
fé x razão; carne x espírito; vida x morte; luz x
sombra; noite x dia; alegria x tristeza. Esse contexto
favorece a construção das redações estruturadas na
oposição.

uso em temas
Exploração de riquezas
Intolerância religiosa
Segregação social
Corrupção
Imposição de poderes
Analfabetismo funcional
ARCADISMO
A santa lei do reino não consente
Punir-se, Doroteu, aquele monstro
Que é réu de majestade, sem defesa.
E podem ser punidos os vassalos
Por aéreos insultos, sem se ouvirem.

Cartas Chilenas - Tomás Antônio Gonzaga

CONTEXTO HISTÓRICO
Período que corresponde ao surgimento do
Iluminismo, com a exaltação do racionalismo, do
progresso e da evolução da ciência.
no Brasil, acontecem várias revoluções e
inconfidências até a chegada da Família Real em
1808.

CARACTERÍSTICAS
Contestação religiosa e política.
Valorização da objetividade, do homem, da razão,
do que é lógico.
Exaltação do ideal de simplicidade e da natureza
refletidos na escrita.
Os autores do período utilizavam moldes clássicos
para falar sobre a vida no campo e a vida bucólica.
PRINCIPAIS AUTORES E OBRAS
Santa Rita Durão (1722 - 1784)
Cláudio Manuel da Costa (1729 - 1789)
Tomás Antônio Gonzaga (1744 - 1810)

PARA USAR NA REDAÇÃO


O sonho da independência: Os autores do
Arcadismo Brasileiro sonhavam com a
Independência do Brasil, falavam sobre a exploração
portuguesa e sobre a corrupção dos governos
coloniais. Um exemplo dessa sátira política é obra
“Cartas Chilenas”, que critica o governo da época e
denuncia a submissão do país.

para usar na redação


Influência do Iluminismo: Nesse contexto,
prevalece a compreensão de que a razão é um valor
humano e o momento é marcado pelo
desenvolvimento tecnológico e técnico,
modernizando os meios de produção da época, que
desencadeou em forte êxodo rural.
PARA USAR NA REDAÇÃO
Reforma Pombalina: A Reforma Pombalina
pretendia substituir a educação eclesiástica dos
jesuítas pelo pensamento pedagógico da escola
pública e laica no Brasil, mas, apesar disso, não
conseguiu dar conta das necessidades sociais.

PARA USAR NA REDAÇÃO


Para os líricos do Arcadismo, a cidade não era
um ambiente ideal para se viver, por isso eles
pregavam a fuga da urbanidade como uma meta
a ser alcançada.

uso em temas
Desvalorização de minorias
Lutas de classes
Direitos sociais
Educação a distância no Brasil
Desvalorização da educação no cenário
brasileiro
Ciência e solução de problemas
ROMANTISMO
E ri-se a orquestra irônica, estridente. . .
E da ronda fantástica a serpente
Faz doudas espirais...
Qual um sonho dantesco as sombras voam!...
Gritos, ais, maldições, preces ressoam!
E ri-se Satanás!...
Navio Negreiro - Castro Alves

CONTEXTO HISTÓRICO
Chegada, no Brasil, da Família Real portuguesa, em
1808 e conquista da Independência do Brasil, em 1922.
Período caracterizado por manifestações culturais,
artísticas e literárias iniciadas na Europa no século
XVIII. Período de campanhas abolicionistas no Brasil.

CARACTERÍSTICAS
Movimento artístico que representa os
ideais da burguesia do século XVIII e
XIX.

CARACTERÍSTICAS
Culto ao “eu”: o indivíduo como centro
da existência, com marcas de subjetividade
na representação dos sentimentos.
CARACTERÍSTICAS
1ª Geração: indianista (idealização do índio
como herói) e nacionalista (exaltação da
natureza);
2ª Geração - mal do século: ultrarromântica
(sentimentalismo exagerado, pessimismo e
fuga da realidade);
3ª Geração: condoreiros (denúncia social).

PRINCIPAIS AUTORES E OBRAS


Gonçalves Dias (1823 - 1864)
Álvares de Azevedo (1831 - 1852)
Castro alves (1847 - 1871)

para usar na redação


A 1ª Geração Romântica e a exaltação do
Brasil: Os escritores dessa fase trazem
personagens identitários, mas ainda com uma
visão idealizada da Nação.
PARA USAR NA REDAÇÃO
A 2ª Geração Romântica e a depressão: Os poetas
dessa fase, popularmente nomeados “Geração mal-
do-século”, ficaram conhecidos pela extrema
subjetividade, o gosto pela noite, pela morte, pelo
pessimismo e pelo escapismo.

PARA USAR NA REDAÇÃO


A 3ª Geração Romântica e os escritores
abolicionistas: Os autores dessa geração, em seus
poemas, denunciaram problemas sociais,
desigualdades e abusos sofridos pelos negros,
mantidos escravos.

uso em temas
Nacionalismo e patriotismo
Os impactos da colonização brasileira
Depressão no século XXI
Degradação do meio ambiente
Consumo de drogas/álcool pelos jovens
Segregação social/racial
Saneamento básico
Acesso à saúde
REALISMO, NATURALISMO E
PARNASIANISMO
Não tive filhos, não transmiti
a nenhuma criatura o legado da
nossa miséria.
Memórias Póstumas de Brás Cubas : Machado de Assis

CONTEXTO HISTÓRICO
Período do Segundo Reinado, conhecido como
Parlamentarismo às avessas.
Implantação da República em 1889.
Acelera o processo de desenvolvimento:
construção de ferrovias, indústrias, com presença
da mão-de-obra do imigrante.

CONTEXTO HISTÓRICO
Paralelo a isso, o Brasil da época era um país com
ideias liberais: o positivismo de Auguste Comte; o
determinismo histórico de Taine; o socialismo
utópico de Proudhon; o socialismo científico de
Karl Marx; o evolucionismo de Darwin e a
negação do Cristianismo de Renan.
CARACTERÍSTICAS
As obras tinham como cenário o ambiente
urbano, devido ao rápido desenvolvimento das
cidades nesta época.

CARACTERÍSTICAS
A chaga da corrupção social era exposta
nas obras.
A igreja e a família foram instituições
desmascaradas nas obras.

CARACTERÍSTICAS
Houve o avanço das ciências e o homem
acabou por desenvolver mais a razão e a noção
do materialismo.
As ideias democráticas ganhavam espaço
devido ao crescimento das diferenças sociais.

PRINCIPAIS AUTORES E
OBRAS
Machado de Assis (1839-1908)
Aluísio Azevedo (1857-1913)
Olavo Bilac (1865-1918)
PARA USAR NA REDAÇÃO
O realista aborda costumes, relacionamentos
familiares e amorosos e corrupção das grandes
instituições como Estado, Igreja, Família, casamento.
O Naturalista também é Realista, mas aplica teorias
científicas em voga na época, apresentando
personagens na sua condição animalesca, ou seja, dando
ênfase ao instinto e ao patológico.

PARA USAR NA REDAÇÃO


“A arte pela arte”: Período literário
exclusivamente poético, cuja observação do
mundo deveria ser feita de forma objetiva,
sem a linguagem subjetiva do romantismo,
dando lugar ao rigor formal.

uso em temas
Discurso de ódio contra minorias sociais
Desigualdade social
Segregação social/racial
Saneamento Básico
Negacionismo
Fome na sociedade brasileira
Precariedade de estruturas urbanas
Direito à cidade e ocupação dos espaços
públicos
SIMBOLISMO
Quando Ismália enlouqueceu,
Pôs-se na torre a sonhar…
Alphonsus de Guimaraens

CONTEXTO HISTÓRICO
Final do século XIX: disputa das grandes
potências pela diversificação de mercados, de
consumidores e matéria-prima.
Enfraquecimento das correntes materialistas e
cientificistas.

CONTEXTO HISTÓRICO
Rumores da Primeira Guerra Mundial.
Auge da evolução burguesa.
CARACTERÍSTICAS
Oposição ao racionalismo, materialismo e
cientificismo.
Negação dos valores do realismo e
naturalismo.

CARACTERÍSTICAS
Mistério, fantasia e sensualismo;
Subjetivismo e individualismo;
Valorização da espiritualidade humana;
Combinações sonoras e sensoriais e uso de
figuras de linguagem.

PRINCIPAIS AUTORES E OBRAS


Cruz e Sousa (1861 - 1898)
Augusto dos Anjos (1884 - 1914)
Alphonsus de Guimaraens (1870 - 1921)
para usar na redação
Onírico: referência aos sonhos, à fantasia. No
final do século XIX, existia uma camada
populacional que estava à margem do progresso
tecnológico promovido pelo capitalismo. O
simbolismo representou, nessa conjuntura, a
rejeição ao mecanicismo por meio do sonho.

PARA USAR NA REDAÇÃO


O branco em Cruz e Sousa - A cor branca é
explorada no simbolismo. Cruz e Sousa, poeta
preto brasileiro, fez diversas referências a cor
branca em seus poemas, acredita-se que devido
ao racismo sofrido por ele na época.

uso em temas
Segregação social/racial
Desigualdade social
Negação dos direitos básicos
Depressão e ansiedade
Saúde mental
Profissões do futuro
Impactos do desenvolvimento tecnológico
Exposição das redes sociais
PRÉ-MODERNISMO

Jeca Tatu não é assim, ele


está assim.
Monteiro Lobato

CONTEXTO HISTÓRICO
No Brasil, o momento é de reforma e de agitação
política com o desenvolvimento de diversas
revoltas: guerra de canudos, política do café-
com-leite, revolta da chibata, dentre outras.
Na Europa, ocorria a Primeira Guerra Mundial
(1914-1918).

CARACTERÍSTICAS
Regionalismo.
Denúncia/Exposição da realidade.
Sincretismo estético-literário.
CARACTERÍSTICAS
Linguagem coloquial, simples.
Marginalidade das personagens: O
sertanejo, o caipira, o mulato.
Temas: fatos históricos, políticos,
econômicos e sociais.

PRINCIPAIS AUTORES E OBRAS


Euclides da Cunha (1866-1909)
Lima Barreto (1881-1922)
Monteiro Lobato (1882-1948)

para usar na redação


Denúncia social: retrata o homem abandonado pelo
Estado, à mercê da miséria e do atraso econômico,
além da luta contra os abusos da elite. Muitos
personagens, como o Jeca Tatu, foram utilizados em
operações de esclarecimento sobre a importância do
saneamento público e a urgência em erradicar
doenças como o “amarelão”.
para usar na redação
Determinismo e positivismo: De formação
intelectual determinista e positivista, Os
sertões, de Euclides da Cunha, mostra como o
meio e a raça determinam o indivíduo,
defendendo ainda ideias de moral e progresso,
por meio de temáticas como racismo, destruição
de direitos humanos: descaso, desleixo e
desinteresse por um grupo; e as mesmas condições
miseráveis de vida, de outro.

uso em temas
Denúncia dos problemas sociais como
miséria, falta de acesso a serviços básicos,
fome, violência.
Pandemias e saúde pública no Brasil.
Patriotismo e cidadania.
Regionalismos e cultura popular.
Segregação social de minorias.
Impactos das intervenções antrópicas no
meio ambiente.
Preconceito linguístico.
MODERNISMO
Só a Antropofagia nos une. Socialmente. Economicamente.
Filosoficamente. Única lei do mundo. Expressão mascarada de todos os
individualismos, de todos os coletivismos. De todas as religiões. De todos
os tratados de paz. Tupi, or not tupi that is the question. Contra todas
as catequeses. E contra a mãe dos Gracos. Só me interessa o que não é
meu. Lei do homem. Lei do antropófago.

Manifesto Antropofágico - Oswald de Andrade

CONTEXTO HISTÓRICO
Primeira fase do Modernismo:
Sociedade patriarcalista.
A população habitava a zona rural.
Resquícios da Primeira Guerra Mundial.
O país era uma República recente.

CONTEXTO HISTÓRICO
Segunda fase do Modernismo:
Após a crise de 1929, os países estavam em
depressão econômica, ocasionando a Segunda
Guerra Mundial.
Início da Era Vargas.
Ditadura no país - período chamado Estado
Novo.
CARACTERÍSTICAS
Primeira fase do Modernismo
Semana de Arte Moderna de 1922: desenvolver
um pensamento autônomo, sem influências das
ideologias europeias.

CARACTERÍSTICAS
Segunda fase do Modernismo
Influência do realismo e do romantismo.
Valorização de regionalismo.
Temática cotidiana e linguagem coloquial.
Racionalidade na poesia.

CARACTERÍSTICAS
Terceira fase do Modernismo
Prosa e poesia tiveram caráter urbanista,
regionalista e intimista.
Influência do Parnasianismo e do Simbolismo.
Temática social e humana.
PRINCIPAIS AUTORES E
OBRAS
Oswald de Andrade (1890-1954)
Graciliano Ramos (1892 – 1953)
Guimarães Rosa (1908-1967)

PARA USAR NA REDAÇÃO


1ª fase: Busca pelo moderno, pelo original e
pelo nacionalismo. Tentavam representar o
cotidiano da sociedade brasileira. Nesse
período, surgiram manifestos marcados por um
sentimento nacionalista.

PARA USAR NA REDAÇÃO


2ª fase: Representação de questões políticas e
sociais, além de temáticas de ordem humana e
espiritual. Ainda, o regionalismo foi apresentado,
nessa época, trazendo as demandas e as
características de cada região.
PARA USAR NA REDAÇÃO
3ª fase: retrata a saga do povo brasileiro, como
a dos retirantes nordestinos que saíam do
sertão em direção ao Sudeste do Brasil para
buscar melhores condições de vida.

USO EM TEMAS
Desigualdade social.
Novas formas de constituição
familiar.
Trabalho análogo à escravidão.
A vida difícil dos brasileiros.
Direitos básicos dos cidadãos.
Nacionalismo e patriotismo.
Cidadania.
PÓS-MODERNISMO
Marginal é quem escreve à margem,
deixando branca a página para que a
paisagem passe e deixe tudo claro à sua
passagem.
Paulo Leminski

CONTEXTO HISTÓRICO
Fim da Segunda Guerra Mundial.
Período de mudanças significativas nas tendências
artísticas, filosóficas, sociológicas e científicas.
Contexto de avanços tecnológicos da era digital,
expansão dos meios de comunicações e da indústria
cultural, bem como do sistema capitalista e da
globalização.

CARACTERÍSTICAS
Combinação de várias tendências.
Ausência de valores e regras.
Espontaneidade.
CARACTERÍSTICAS
Multiplicidade e mistura de estilos.
Liberdade de expressão.
Ruptura com os valores tradicionais.

CARACTERÍSTICAS
União da arte erudita e da arte
popular.
Técnicas inovadoras - recursos
gráficos, montagens, colagens etc.

PRINCIPAIS AUTORES E OBRAS


Nelson Rodrigues - (1912-1980)
Paulo Leminski (1944-1989)
Adélia Prado (1936)
PARA USAR NA REDAÇÃO
A poesia marginal - A chamada geração marginal
da década de 1970 era composta por um grupo de
artistas que buscou formas alternativas de
divulgação da arte e da cultura periférica e das
minorias brasileira, durante a ditadura, com textos
permeados de sarcasmo, humor, ironia, palavrões e
gírias.

PARA USAR NA REDAÇÃO


O homem pós-moderno - A vida na pós-
modernidade é bombardeada de informações e
baseada na efemeridade, no narcisismo, no
hedonismo e na busca incessante do prazer.
Fragmentação estilística - explora a
pluralidade, mesclando estilos.

uso em temas
Desigualdade social
Acesso à cultura
Formas de expressão artística
Movimentos sociais
Segregação social
Depredação do patrimônio público
Direitos básicos dos cidadãos
Censura
Educação digital
Exibicionismo nas redes sociais
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

BOSI, Alfredo. História concisa da literatura brasileira.


São Paulo: Cultrix, 1994.

DIANA, Daniela. Literatura Brasileira. Disponível em


<https://www.todamateria.com.br/origens-da-literatura-
brasileira/>. Acesso em Dez. 2020.

JUNIOR, Benjamin Abdala; CAMPIDELLI, Samira


Youssef. Tempos da Literatura Brasileira. São Paulo:
Ática, 6ª ed, 2006

FACINA, Adriana. Literatura e Sociedade. Rio de Janeiro:


J.Zahar, 2004.

FARACO, Carlos Emílio; MOURA, Francisco Marto de.


Literatura Brasileira. São Paulo: Ática, 2003.

PENA, Ana Lúcia. Trilha Redação 1000. Curitiba: CRV,


2019.

STEGNANO-PICCHIO, Luciana. História da literatura


brasileira. Rio de Janeiro: Lacerda, 1997.

Você também pode gostar