Você está na página 1de 227

FUNDAMENTOS E MANUTENÇÃO

|
TRATORES LINHA 7J
Apresentação técnica

7J

2 |
Apresentação

ESPECIFÍCAÇÕES MOTORES
6.8L

3 | Fundamentos – Serviços Tratores 7J | Junho, 2010


CARACTERÍSTCAS TÉCNICAS

Motor PowerTech¨Plus 6.8L


.Rotação de 2.100 RPM Nominal
- 850 Marcha lenta
- 2.210 Acelerado

. Características PowerTech Plus 6.8L

- Cabeçote de Cilindros 24 Válvulas


- Common Rail de Alta Pressão
(HPCR) Sistema Eletrônico de
Combustível
- Ventilador de velocidade varicool.

4 |
Capacidades
7200J 7215J 7230J

TANQUE DE - -
COMBUSTÍVEL
LÍQUIDO DE - -
ARREFECIMENTO
CÁRTER - -
INCLUÍNDO
FILTRO
SISTEMA - -
HIDRÁULICO E
TRANSMISSÃO
EIXO DIANTEIRO - -
PADRÃO

EIXO DIANTEIRO - -
3 METROS

REDUTORES - -
FINAIS
DIANTEIROS
|
Sistema hidráulico e transmissão
7200J 7215J 7230J

TIPO - -

PRESSÃO MÁXIMA - -
DO SISTEMA

BOMBA VAZÃO - -

DIREÇÃO - -

SVCs - -

TRANSMISSÃO - -

ACIONAMENTO - -

|
TDP Traseiro
7200J 7215J 7230J

TIPO - -

ROTAÇÃO - -

ROTAÇÃO DO - -
MOTOR

|
Sistema elétrico
7200J 7215J 7230J

ALTERNADOR 120 A - -

SISTEMA 12 VOLTS - -

MODELO PARALELO - -

BATERIAS 2 – 100 A CADA - -

PESO DIMENSÕES

PESO MÁXIMO 13.100 KG 13.100 KG 13.100 KG


COM LASTRO
COM IMPLEMENTO COM IMPLEMENTO COM IMPLEMENTO

|
*Este material de
treinamento não substitui a
leitura e compreensão por
parte do usuário das
instruções contidas no
Manual
do Operador. As imagens
Manual do Operador
aqui apresentadas são Tratores linha 7200J 7215J
meramente ilustrativas. Leia 7230J
atentamente e siga todas as
instruções
presentes no manual do
Operador. Para questões
relativas ao uso do
equipamento, procure o
concessionário John Deere
de
sua região.

9 |
Tratores 7J

SEGURANÇA
Segurança pessoal
Tratores Linha 7J

Use roupas adequadas, fechadas e


equipamentos de segurança para o
trabalho.
A Manutenção do trator requer atenção
total do técnico. Não use fones de
ouvido ou fale em telefone celular.

11 |
Segurança pessoal
Tratores Linha 7J

Leia atentamente todas as mensagens


de segurança citadas no manual do
operador e nos adesivos de segurança
do trator.
Mantenha os adesivos de segurança
em bom estado.
Nota:
Obedeça e jamais descarte estes adesivos, em caso
de repintura, reponha-os com itens originais.

12 |
Segurança pessoal
Tratores Linha 7J

Nunca fume durante o abastecimento


do trator.
Nunca abasteça o trator com o motor
em funcionamento. Sempre limpe o
combustível derramado na superfície
do trator.
Nunca verifique a carga da bateria com
objetos estranhos.
Nunca use uma chama aberta ao
procurar por vazamentos.
Nunca deixe uma pessoa operar o
trator se esta não está apta a operá-lo
apropriadamente.
Somente abra a tampa do reservatório
de expansão com o motor em marcha
lenta, girando a tampa lentamente.

13 |
Segurança pessoal
Tratores linha 7J

Fluidos que escapam sob pressão


podem penetrar na pele causando
sérios danos, alivie a pressão antes de
remover quaisquer mangueiras ou
tubos.
Mantenha as mãos e corpo longe de
furos e bocais que soltam fluidos sob
alta pressão. Use sempre um pedaço
de papelão para procurar por
vazamentos.

14 |
Segurança pessoal
Tratores linha 7J

Sempre que for abrir o reservatório do


sistema de arrefecimento abra com
cuidado, se o motor estiver aquecido
pode causar queimaduras graves.
Desligue o motor e remova a tampa do
reservatório de expansão quando o
motor estiver frio, ou afrouxe a tampa
lentamente até o primeiro batente para
aliviar a pressão antes de removê-la
completamente.

15 |
Segurança pessoal
Tratores Linha 7J

O gás de escape do motor pode causar


danos a saúde ou até mesmo a morte.
Na necessidade de ligar o motor em
uma área fechada, remova o gás da
área com uma extensão do tubo de
escape.
Se você não tiver uma extensão do
tubo de escape, abra as portas para a
circulação do ar.

16 |
Segurança pessoal
Tratores linha 7J

Sempre use o cinto de segurança ao operar


um trator equipado com estrutura de
proteção contra capotamento (EPCC) para
reduzir a chance de ferimentos em caso de
um acidente, como capotagem.

Importante!
Nunca use cinto de segurança quando operar
sem a estrutura de proteção contra
capotamento.

Se algum dos componentes do cinto, como o


fecho, cinto, fivela ou trava apresentarem
sinais de danificação, substitua o cinto de
segurança inteiro.

Nota:
Substitua peças danificadas somente por peças de
reposição originais, para isso consulte seu
concessionário John Deere.

17 |
Segurança na operação
Tratores linha 7J

A plataforma de operação deve estar


sempre limpa.

Mantenha o sistema de arrefecimento e


o radiador de óleo (se equipado) livres
de impurezas.

Periodicamente lave o motor.

Importante!
Somente lave o motor quando o mesmo estiver
frio.

Antes de ligar o motor acione a buzina


duas vezes.

18 |
Segurança na operação
Tratores linha 7J

O enrolamento em eixos e cardãs que


estejam em rotação podem causar
ferimentos sérios ou morte.
Mantenha a blindagem do trator e as
da transmissão no lugar certo durante
o tempo todo. Certifique-se de que as
proteções do cardã girem livremente.
Use roupa justa apropriada. Desligue o
motor e certifique-se de que a
transmissão da tomada de potência
(TDP) esteja parada, antes de sejam
feitos quaisquer ajustes e ligações, ou
limpeza de qualquer equipamento
acionado pela tomada de potência
(TDP).

19 |
Segurança na operação
Tratores linha 7J

Importante!
Evite trafegar com o trator em estradas
ou vias públicas. Se for fazê-lo, em
pequenos trechos, siga as exigências do
Código de Trânsito de sua região a fim
de evitar acidentes e sérios
contratempos.

20 |
Segurança na operação
Tratores linha 7J

Permita somente o operador no trator,


mantenha passageiros fora dele.
Passageiros no trator estão sujeitos a
ferimentos tais como serem atingidos
por objetos estranhos ou serem
atirados para fora do trator.
Os passageiros também obstruem a
visão do operador, resultando em uma
operação insegura do trator.

21 |
Segurança na manutenção
Tratores linha 7J

Toda e qualquer manutenção devera


ser efetuada com o motor desligado e
a chave da ignição (1) retirada.

22 |
Segurança na manutenção
Tratores linha 7J

Baixe sempre os implementos ao solo


antes de realizar qualquer manutenção
nos tratores.
Ao realizar alguma manutenção no
trator ou acessório suspenso, apóie o
trator ou o acessório com segurança.
Se deixados em uma posição
levantada, os implementos sustentados
hidraulicamente poderão baixar ou ter
vazamento interno e baixar.

23 |
Segurança na manutenção
Tratores linha 7J

O descarte de lubrificantes no solo,


maltrata o meio ambiente e a ecologia.
Os produtos usados no trator incluem:
Óleo lubrificante, fluido hidráulico,
combustível, liquido de arrefecimento,
filtros e baterias.
Durante as verificações, trocas, etc.
nunca deixe escorrer as perdas no solo
ou dentro de qualquer fonte de água.

Importante!
Sempre descarte os resíduos em
recipientes adequados.

24 |
Segurança na manutenção
Tratores Linha 7J

A área ao redor de qualquer peça a ser


soldada deverá ser limpa e um
extintor de incêndio deverá ser
disponibilizado prontamente. Desligue
o cabo negativo (-) (1) da bateria
antes de se fazer qualquer solda no
trator.

25 |
Tratores 7J

Fundamentos – Serviços
Cabine
Acesso aos comandos
Tratores 7J

Todos os comandos ergonomicamente 8 7 6


localizados, para facilitar a operação.
Importante!
Utilize sempre o cinto de segurança, do
contrário a proteção oferecida pela EPCC será
anulada.
5
Em caso de capotamento do trator, segure-se
firmemente ao volante e não tente jamais 9
saltar do posto de operação. 3
É neste momento que você estará se
2
sujeitando ao perigo.

1 4

11

13 2 12 10

27 |
Acesso aos comandos – legenda
Tratores 7J

1.__________________
2.Bloqueio do diferencial
3.Pedais do freio
4.__________________
5.Volante de direção
6.Ajuste telescópico do volante
7.Painel da coluna de direção
8._____________________
9.Alavanca das luzes indicadoras e buzina
10.______________________________________________
11.Chave de partida
12.Pedal de ajuste da coluna da direção
13.________________________________________________

28 |
Painel da coluna de direção
Tratores 7J

1.Luz indicadora de direção


1 2 1
2.________________________
3.Luz de advertência
4.______________________________
5.Luz indicadora do carro de transporte 1
6.Luz indicadora do carro de transporte 2
7.________________________ 3 4 5 6

29 |
Acesso aos comandos
Tratores 7J - Console lateral

5 6 7 8 9 10 11 12

13
3
16 14

15
2 21
17

1 20 19 18

30 |
Acesso aos comandos – legenda
Console lateral

1.Acelerador manual 16.Alavancas de acionamento das VCRs


2.Alavanca de grupos 17.Trava das alavancas das VCRs
3.Saída de ar 18.Tomada de potência - TDP
4.___________________________ 19.___________________________
5.Ar condicionado (liga/desliga) 20.Levante hidráulico (subida/descida)
6.Controle de temperatura 21.Teclas para troca de marchas
7.Controle de velocidade do ventilador
8.Controles do limpador e lavador do pára-
brisa
9.Interruptor de luzes
10.Tecla de luzes programáveis
11.Tecla de luzes de advertência
12.Tração dianteira
13.Tomada 12 volts
14._________________________________
15.Tomada de conveniência

31 |
Painel da coluna de canto
Luzes indicadoras
1.Indicador de parada
2.Indicador de alerta de manutenção
3.Indicador de informação
4.Tacômetro 1 2 3
5.Velocidade de avanço
6.Indicador de transmissão 4
7.AutoQuad Plus (Tratores 7225J se equipado)
8.___________________ 5
9.Acionamento da TDP
10.Bloqueio do diferencial 6
11.Tração dianteira 15
7
12.Indicador de nível de combustível
13.____________________________________ 8
14.Indicador da temperatura do líquido de arrefecimento 9
15.Velocímetro analógico
10
11
14 13 12

32 |
Exercícios

1 - O que devemos fazer quando o ìcone Nº 1 aparecer?


R:______________________________________________

2 – O que devemos fazer quando o mostrador Nº 13 estiver


trabalhando nas barras vermelhas?
R:______________________________________________

33 |
Painel da coluna de canto
Indicadores de informação e alerta

1. Indicador de parada
2. Indicador de alerta de manutenção
3. Indicador de informação

1 2 3
Nota:
Todos os indicadores de parada, alerta de
manutenção e informação são acompanhadas
de mensagens informativas no
CommandCenter com um código de serviço.

Exemplo: A
A. Tela do CommandCenter
B. Controlador
C. __________________________
D. Condição (01-ativo/00-inativo)
B C D

34 |
COMMAND CENTER (A)

35 |
1. Mostrador de tela dividida 6. Limite de altura do levante 9. Ajuste do limite de
hidráulico e velocidade de profundidade do levante
2. Tecla de seleção
descida. 10. Configurações
3. Botão giratório
7. _______________________ 11. Visualização das horas do
4. IMS (liga/desliga) motor
5. Tecla de gravação do IMS 8. Tecla de seleção de 12. Tecla de seleção do relógio
amortecimento/bloqueio do levante
1
15
3
2

4 5

14 13
6

7
10 9 8
12 11
13. Tecla de seleção da rotação 14. Tecla de seleção de % de patinagem do 15. Ativação das funções da
da TDP levante (somente com radar) AutoQuad Plus

36 |
CommandCenter

Painel principal
A – Patinagem (se equipado com radar)
B – _________________
C – Horas do Motor
D – Relógio

A B

D C

37 |
CommandCenter
Opções do mostrador

1 9 17

2 10 18

3 11 19

4 12 20

5 13 21

6 14 22

7 15 23

8 16

38 |
CommandCenter – legenda
Opções de mostrador
1. ___________________
2. Velocidade real de avanço 14. Largura do implemento
(conforme definida pelo operador)
(somente com radar)
15. Área por hora (baseada na largura
3. Velocidade de avanço da roda do implemento)
(medida no eixo) 16. __________________________
4. Porcentagem de patinagem 17. Combustível consumido por área
(somente com radar) 18. Área total coberta e inversão do
implemento(basedo na largura do
5. Rotação do motor
implemento e distância percorrida)
6. Tempo desde a manutenção 19. Área total (basedo na largura do
7. Horas do motor implemento e distância percorrida)
20. Tempo estimado de combustível no
8. Temperatura do líquido de tanque
arrefecimento 21. _____________________
9. ________________________ 22. Pressão de óleo do motor
10. Temperatura do óleo da transmissão 23. ___________________
11. _________________________
12. Rotação da TDP
13. TDP dianteira (não se aplica)

39 |
CommadCenter – Luzes programáveis
Tratores 7J

D 1 2

C
4 3
B

G
A
D
B
E

A C F

40 |
CommadCenter – Luzes programáveis
Tratores 7J

Legenda:
A. Faroletes dianteiros externos
B. Luzes de direção, farol alto e baixo
C. Faroletes, dianteiros da coluna da cabine
D. Faroletes teto traseiro da cabine
E. ____________________________
F. Indicador ligado/desligado
G. Indicador de posição do interruptor (2)
1. Interruptor de luzes
2. Interruptor de luzes de trabalho programáveis
3. ______________________________
4. Interruptor de seleção

41 |
CommadCenter – Intervalos de manutenção
Tratores 7J

O alarme B
_______________________________ D C
_____ horas em incrementos de 10
horas.
Quando as horas de operação E A
alcançarem o ajuste, o alarme de
manutenção (F) soará com uma
mensagem correspondente aparecendo
no mostrador do CommandCenter (B).
F

42 |
CommadCenter – Ajuste do idioma
Tratores 7J

Pressione o interruptor de ajuste B


(settings) (A) para visualizar os itens D C
do menu no mostrador ___. Com o
botão giratório (C) navegue pelo menu
até destacar o item desejado e A
pressione o interruptor de
seleção____.

Nota:
Os idiomas listados são uma listagem de
idiomas padrão. Seu trator pode ter um idioma
levemente diferente dependendo da área
regional.

43 |
Ajustes do assento do operador
Tratores 7J

Ajustes: 1
1.Ajuste do apoio lombar
2.Ajuste do apoia braço
3.Ajuste da altura do assento
4.Bloqueio giratório do assento
5.________________________
6.Bloqueio de movimentos laterais
8
7.Suspensão para amortecer impactos 2
8.________________________
3
7

6
5 4

44 |
Ar condicionado
Operação e controles

Comandos e ajustes de 1
temperatura e ventilação:
1. Tecla de acionamento do ar
condicionado
2. Controle da temperatura
3. Controle de velocidade do
ventilador
2 3
4. Ajuste de direção de fluxo de ar
5. Saídas de ar 4

45 |
Sistema de ar condicionado
Tratores 7J

A I
G
B

C
D
E

F
G
H
I
J

46 |
Teste do sistema de ar condicionado
Tratores 7J - Legenda

A. Núcleo do evaporador
B. Compressor
C. Condensador
D. Motores do soprador de circulação
E. Válvula de expansão
F. Líquido de alta pressão
G. Gás quente de alta pressão do lado direito
H. Líquido de baixa pressão (spray/gás gelado)
I. Gás de baixa pressão
J. Vazão de ar

47 |
Teste do sistema de ar condicionado
Tratores 7J – Localização dos componentes

A F

C D

B E

48 |
Teste do sistema de ar condicionado
Tratores 7J - Legenda

Localização dos componentes


A. Compressor do ar condicionado
B. Secador de ar
C. Condensador
D. Motores do soprador de circulação
E. Evaporador
F. Cabine

49 |
Tratores 7J

Sistema Elétrico
Tratores 7J
Elétrica Básica
Componentes de qualquer circuito

Atuadores
Consumidor final

Condutores
Controle do fluxo

Depósito
Origem do fluxo e da força
|
Modelos de ligações das Baterias
Quando conectada em série, a tensão do
sistema aumenta.
• Duas baterias de 12 volts conectadas em
série fornecerá um sistema de 24 volts
para a máquina.

O fluxo de corrente disponível não


aumenta.
• O fluxo de corrente disponível desta
conexão será igual àquela da bateria
menos potente.

|
Modelos de ligações das Baterias

Quando conectada em Paralelo, a tensão 12V


do sistema permanece a mesma.
• Duas baterias de 12 volts conectadas em
paralelo fornecerá um sistema de 12 volts
para a máquina.

O fluxo de corrente disponível não


aumenta.
• O fluxo de corrente disponível desta
conexão será igual àquela da bateria
menos potente.

Ligação em Paralelo

|
Inspeção de Fios e Conectores

CONEXÕES SOLTAS CONEXÕES FIOS


OU DEFICIENTES CORROÍDAS DANIFICADOS

|
Limpeza das Conexões
Utilize o limpador apropriado para o trabalho
apropriado.
Existem 2 tipos de limpadores que você usará
com mais frequência.
• Limpador/Desengraxante para Componentes
Elétricos
• Limpador de Contato para Componentes
Eletrônicos

Limpador /
Limpador de
desengraxante
contato para
para
componentes
componentes
elétricos
elétricos John
(TY16329)
Deere (TY16138)

|
Auto-Fusíveis (Tipo-Lâmina)

Fusíveis

30

15
3
7,5A
10 20

|
Relés

Todas as máquinas John Deere utilizam relés para controlar buzinas,


luzes indicadoras, motor de partida, assim como outros dispositivos.
Compreender o funcionamento dos relés auxiliará na identificação de
problemas em vários circuitos. Então vamos aprender sobre relés,
seu funcionamento e suas diferenças.

|
Símbolos do Relé
Relé de 4 Terminais Relé de 5 Terminais

Relé de 5 Terminais com Diodo


Relé de 5 Terminais com Resistor existentes nas colhedoras

Diodos e resistores em relés tem a função de protege-los contra retorno de corrente nos mesmos
após desligados.

|
Conexões do Relé
Note que no exemplo anterior, o
terminal 85 conecta à tensão, e o
terminal 86 conecta ao terra. Para a Relé com Diodo
maioria dos relés, é aceitável
também conectar o terminal 85 ao Deve estar conectado ao terra
terra e o 86 à tensão.

Entretanto, quando o relé inclui um


diodo, existe somente uma forma
correta para conectar estes
terminais:
• Terminal 85 ao terra
• Terminal 86 à tensão

Deve estar conectado à tensão

|
DIAGRAMA DE UM RELÉ

60 |
Sensores do Resistor Variável

Sensor de
Temperatura
Sensor
de Nível
Líquido
ou
posição

Sensor de
Pressão

|
Sensores Digitais de Rotação

Exemplo de sensor de rotação magnético de efeito Hall

Sensor de
velocidade
SENSOR DE EFEITO HALL
OU INDUÇÃO

SINAL
DIGITAL

|
Símbolos e Convenções
Chicotes John Deere

Número Cor Função Número Função


Aterramento 000 - 099 Potência
X50 Preto (preto Sw)
simples
100 - 199 Luzes
XX0 Preto (preto Sw) Terra
200 -349 Acessórios
XX1 Marrom (marrom Br) Qualquer
350 - 499 Motor
Vermelho (vermelho
XX2 12 V 500 -599 Propulsão
Rt)
XX3 Laranja (laranja Or) Qualquer 600 - 899 Colheita
Amarelo (amarelo 900 - 999 Diversos
XX4 Qualquer
Ge)
XX5 Verde (verde Gn) Qualquer
XX6 Azul (azul Bl) Qualquer
XX7 Violeta (violeta Vl) Qualquer
XX8 Cinza (cinza Gr) Qualquer
XX9 Branco (branco we) Qualquer

|
Sistema Elétrico
Chicotes Elétricos

A função dos chicotes elétricos não se resume apenas em gerenciar o


suprimento de energia, mas também para transferência de informações
no produto final para que este possa funcionar.

64 |
Sistema elétrico
Tratores 7J – Componentes

Sistema elétrico dos tratores 7J é


composto por:
1. Duas baterias de ______ ligadas em
__________.
2. Alternador _______ / 12volts
3. Motor de partida de 4 Kw

2 3 1

65 |
Sistema elétrico
Tratores 7J – Bateria StrongBox

O sistema elétrico é de 12 V com duas


baterias de 100A. 1

Visor de carga da bateria (1):

Verde – Carga acima de 65%

Preto – Carga abaixo de 65%

Branco – Bateria sem carga

66 |
Sistema elétrico
Tratores 7J – Motor de partida

Motor de partida (1) com potência de


4 Kw.

Cuidados na hora de dar a partida


no seu trator John Deere:

Não acione a chave de partida com o


motor ligado, isso pode ocasionar
sérios danos a carcaça e componentes
do motor de partida e não segure a
partida por mais de 12 segundos. 1

67 |
Sistema elétrico
Tratores 7J - Alternador

Alternador (1) de alta capacidade de


produção de energia.

Capacidades:
________ /12Volts.

Cuidados:
Verifique regularmente a correia do
alternador, polia, plugues e buchas dos
mancais (tampas). 1
Testes práticos para verificar a tensão
do Alternador carregando.

68 |
Sistema elétrico
Tratores 7J – Alarme sonoro e luz de ré

Sempre que for engrenada a marcha ré


o alarme sonoro (1) começa a soar e a
luz de ré (2) se ascende.
Central Eletrônica PTQ é responsável
pelo acionamento da sirene.

1 2

69 |
Sistema elétrico
Tratores 7J - Tomada elétrica para reboque

Terminal Função Cor do fio


1 Terra Branco
2 Farol Preto
3 Seta a esquerda Amarelo
4 Acessórios Vermelho
5 Seta a direita Verde escuro
Lâmpada
6 Marrom
traseira
7 Acessórios Azul claro

70 |
Sistema elétrico
Tratores 7J - Controladoras

Todos os modelos dos tratores 7J


estão equipados com as seguintes
controladoras:
____ – Unidade de controle do apoia braço
____– Unidade de controle da cabine
____- Unidade de controle do chassi
____– Unidade de controle do Motor
____– Unidade de controle do levante hidráulico
____– CommandCenter
____– Unidade de controle da
transmissão (multifunção)

Quando equipados com sistema


AMS:
____ – Unidade de controle do sistema de direção
____– Controle eletrônico do trator
Consultar o Service Advisor

71 |
Sistema elétrico
Tratores 7J - Controladoras

A ACU é uma das cinco funções que


residem na Unidade de Controle Multifunção
PowrQuad (A) para os tratores PowrQuad-
Plus. As outras funções que ficam na unidade
de controle são CAB, HCU, PTQ e CCU. A
unidade de controle localiza-se atrás da
lateral traseira direita do assento do
operador, atrás do revestimento da parede
traseira da cabine.

A ACU recebe as seguintes entradas ou opera os seguintes componentes:


Interruptor da TDP Traseira
_______________________
Sensores
Sensor de Posição do Acelerador Manual do PowrQuad-Plus
Sensor da Alavanca de Controle do Levante Traseiro do PowrQuad-Plus

72 |
Sistema elétrico
A - Unidade de Controle da CAB Tratores 7J - Controladoras
A CAB recebe entradas dos sensores, dos
interruptores e informações geradas pelo
Barramento de dados CAN de outras
unidades de controle e executa as funções
adequadas conforme comandadas pelo
operador.
A ________________________ funções
localizadas na Unidade de Controle
Multifunção PQ (A) dos Tratores PowrQuad-
Plus. As demais funções localizadas nesta
unidade de controle são PTQ, HCU, ACU e
CCU.
Sinais ligados por fio
Entrada do Interruptor da Luz de Alerta Entrada do Interruptor da Luz de Estrada Ligada
Entrada do Interruptor da Luz de Estacionamento e luz de estrada Ligada
Entrada do Interruptor da Luz de Campo 1 e 2 Ligada
Entrada do Interruptor da Luz de Saída Ligada
Entrada do Interruptor da Sinaleira Direcional Esquerda e direita
Entrada do Interruptor do Limpador Intermitente
Interruptor do Assento
Interruptor do Implemento
Interruptor de Bloqueio do Diferencial Traseiro e TDM
Módulo do Interruptor do Reversor Esquerdo
Conjunto do Interruptor do Freio – PowrQuad-Plus
Sensor de Posição do Pedal da Embreagem

73 |
Sistema elétrico
Tratores 7J - Controladoras
A - CCU é uma das cinco funções
localizadas na Unidade de Controle
Multifunção da PQ para veículos equipados
com transmissões PowrQuad-Plus. As outras
funções que ficam na unidade de controle
são CAB, PTQ, HCU e ACU.

- Rotação da Roda
- Interruptores
- Interruptor do Filtro de Óleo Hidráulico
- Sensor de Pressão do Freio Pneumático
- Sensor de _________________________
- Sensor de Temperatura do Óleo Hidráulico
- Sensor de _________________________
- Sensor de Rotação da TDP Traseira
- Sensor do _________________________
- Sensor de Rotação da Roda
- Solenoide TDP Traseiro, Solenoide de Bloqueio do Diferencial Traseiro
- Solenóide _________________________

74 |
Sistema elétrico
Tratores 7J - Controladoras
HCU
A Unidade de Controle da HCU (A) é a unidade
de controle do Levante Traseiro que recebe entradas
dos sensores, dos interruptores e informações
geradas pelo barramento de dados CAN de outras
unidades de controle e executa o comando do
operador de acordo com as funções hidráulicas
relacionadas ao levante traseiro.
A Unidade de Controle HCU recebe as seguintes
entradas ou opera os seguintes controles:

HCU
- Solenoide de Elevação do Levante Traseiro
- Solenoide de Abaixamento do Levante Traseiro
- Interruptor Externo Esquerdo do Levante Traseiro
- Sensor de Posição do Levante Traseiro
- Sensor de Tração do Levante Traseiro

75 |
Sistema elétrico
Tratores 7J - Controladoras
CommandCenter (ICU)
O módulo do CommandCenter exibe informações de desempenho operacional, ajustes, diagnósticos e
alarmes relevantes aos sistemas do veículo. O CommandCenter também permite que o operador altere os
ajustes específicos do veículo.
A comunicação entre o CommandCenter e outros controladores eletrônicos do veículo é executada sobre
o Barramento de acordo com o protocolo de rede CAN.
O software do CommandCenter não é específico de nenhum veículo ou opcional. As configurações e
padrão são inseridos durante a programação do Final da Linha.

76 |
Sistema elétrico
Tratores 7J - Controladoras
A - Unidade de Controle Multifunção PowrQuad

Controlador da Transmissão PowrQuad-Plus


(PTQ)
A PTQ é a unidade de controle dos tratores
equipados com Transmissão PowrQuad-Plus. A PTQ
recebe entradas dos sensores, dos interruptores e
informações geradas pelo barramento de dados CAN
de outras unidades de controle e executa a direção
e velocidade adequadas conforme acionadas pelo
operador.
- Interruptor do Filtro de Óleo da Transmissão, Desengate da Embreagem
- Relé de Habilitação da Transmissão
- Sensor de Pressão do Óleo da Transmissão e sensor de Habilitação da Embreagem
- Sensores de Velocidade Digitais
- Sensor de Velocidade de Transmissão
- Solenoides
- Solenoide de Ativação da Embreagem
- Solenoide de Avanço e solenoide de ré
- Solenoide 1 de Quatro Velocidades
- Solenoide 2 de Quatro Velocidades
- Solenoide 3 de Quatro Velocidades
Consulte manual Service Advisor

77 |
Sistema elétrico
Tratores 7J - Controladoras

A SSU é alimentada pela tensão da


bateria pelos circuitos 852 e 752. O circuito
852 é protegido pelo fusível F51 (10A) e o
circuito 752 é protegido pelo fusível F26
(10A).
A SSU está localizada ____________
debaixo da cabine na janela traseira (A).
A Unidade de Controle SSU recebe as
seguintes entradas ou opera os seguintes
controles:
Interruptor de Retorno
Sensor 1 de Posição da Roda de
Sensor 2 de Posição da Roda de Sensor
de Ângulo da Roda AutoTrac Válvulas
Eletro-Hidráulico
Válvula de Direção

78 |
Sistema elétrico
Tratores 7J - Controladoras

O TEC recebe tensão da bateria pelos


circuitos 972 e 992. O circuito 972 é
protegido pelo fusível F23 (10A) e o circuito
992 é protegido pelo fusível F28 (10A).
O TEC está localizado na traseira da
cabine do trator, abaixo da janela traseira da
cabine e abaixo da Unidade de Controle da
SSU ( se equipada ).
A Unidade de Controle do TEC recebe as
seguintes entradas ou opera os seguintes
controles:
Interruptor do _________
Chave de Ignição Relé de
Alimentação do Implemento
Relé de Alimentação da ECU
Entradas / Saídas Conectadas
Indicador 1 do Reboque
Indicador 2 do Reboque

Consulte manual Service Advisor

79 |
Sistema elétrico
Tratores 7J - Controladoras
ECU – Unidade de controle do Motor Diesel
Tem a função de receber informações dos sensores de leitura do motor e atuar com as
unidades injetoras. Está localizada na parte traseira do trator.

80 |
SFA – Unidade de controle hidráulica de luxe

O Eixo Dianteiro Suspenso / sistema de


Suspensão Triplo-Link (TLS™) (exibido como Os componentes hidráulicos no sistema são:
SFA) é um sistema de suspensão do eixo _________________________
dianteiro eletro-hidráulico que utiliza o _________________________
monitoramento elétrico/eletrônico da posição
do eixo para ativar componentes hidráulicos _________________________
que mantêm a frente do trator nivelada em
conduções sobre terreno acidentado.
Os componentes elétricos/eletrônicos
inclusos no sistema são:
Unidade de Controle SFA (A770)
Solenóide de Elevação do Eixo Dianteiro
Solenóide de Elevação/Descida do Eixo
Dianteiro
Sensor de posição do eixo dianteiro

81 |
ASU – Unidade de controle ActiveSeat

A Unidade de Controle ActiveSeat™ está A firmeza e a altura do assento são


localizada atrás do lado traseiro esquerdo do mantidos utilizando-se um sistema
assento do operador, atrás do estofado da hidráulico de altura do assento e um
parede da cabine. sistema pneumático de suspensão.
A combinação da entrada do operador e
sensor se comunicando com a unidade de
controle permite que a altura e firmeza do
assento sejam mantidos sob condições de
condução sobre terreno acidentado.

82 |
Sistema elétrico
Tratores 7J – Chicotes elétricos

Chicotes elétricos
Código Função
RE297555 Capô/Faróis

RE297556 Chicote da cabine

RE297557 Chicote console direito

RE297558 Chicote ar condicionado

RE297559 Chicote do teto da cabine

RE322421 **Chicote do motor**

RE297561 Chicote da transmissão PowrQuad

RE297562 Chicote ar condicionado

RE297563 Tomada acessórios (console direito)

RE297560 Chicote motor Tier I

RE306030 **Chicote motor 7225J**

RE307688 **Chicote da cabine**

83 |
Sistema elétrico
Tratores 7J – Espera para sistema GreenStar

Os tratores 7J estão preparados para


receber o sistema de agricultura de
precisão GreenStar.

3
Máquinas que saem de fábrica com o
chicote para instalação do sistema
AMS.

1. Antena StarFire
2. Monitor GS2
2
1
3. Piloto auxiliar Parallel Tracking

84 |
Sistema elétrico
Tratores 7J – Relé de partida

O relé de partida (A) está localizado B


acima das baterias.
O elo fusível (B) está localizado acima
do relé de partida.

Importante!
Sempre que for executar alguma manutenção
ou substituição de componentes desconecte o A
cabo negativo (-) da bateria.

85 |
Sistema elétrico
Tratores 7J - Relés
Painel de relés (A) localizado no lado
direito do assento do operador abaixo A
do console direito.

Nota:
Consulte o manual do operador para
informação de cada relé e sua função.

86 |
Sistema elétrico
Tratores 7J – Fusíveis e relés

A caixa de fusíveis (A) está localizada A


atrás do assento do operador.

Nota:
Consulte o manual do operador para
informação de cada fusível e sua função de
proteção.

Importante!
Para evitar danos no sistema elétrico, nunca
utilize um fusível com uma potência maior do
que o já instalado.

87 |
Sistema elétrico
Tratores linha 7J – Sensores

1.Sensor de pressão do óleo do motor 3 5


2.Sensor de _______________________
3.Sensor de temperatura do líquido de
arrefecimento do motor
4.Sensor de restrição do filtro de ar
5.Sensor de _______________________
6.Compressor do ar condicionado
7.Sensor de _______________________

6 1
7

4 2

88 |
Sistema elétrico
Tratores linha 7J – Sensores
1. Sensor de pressão da linha de combustível
2. Sensor de pressão de óleo do motor
3. Sensor de temperatura de combustível 5
4. Sensor de posição da bomba
5. Válvula de controle de sucção
6. Sensor de restrição do filtro de ar
7. Sensor de temperatura do líquido de
arrefecimento
8. ___________________________________
9. Sensor de pressão da bomba de transferência de
combustível
4 3 2 1
10. Sensor de temperatura do ar do coletor

9 10 6

7
8

89 |
Sistema elétrico
Tratores linha 7J – Sensores

1.Sensor de restrição do filtro de óleo 1


hidráulico
2.Sensor do elo de tração
3.Sensor de rotação da TDP
4.____________________________
5.Barra de tração

5 2

3
4

90 |
Sistema elétrico
Tratores linha 7J – Solenoides

1.Solenoide de retorno (descida) 1


2.Solenoide de pressão (subida)
3.Solenoide do bloqueio do diferencial
4.___________________________
5.Solenoide da tração dianteira
6.Potenciômetro de posição do levante
hidráulico 2

5 3

6 4

91 |
Sistema elétrico
Tratores 7J – Transmissão PowrQuad Plus e AutoQuad Plus

Solenoides e sensores A 1 2

3 4 5 6 7 8

92 |
Legenda Transmissão

A. Pórtico de teste diagnóstico


1. Sensor de pressão de óleo da transmissão
2. Sensor de obstrução do filtro de óleo da transmissão
3. Válvula K3
4. Solenóide _____
5. Solenóide _____
6. Solenóide de ativação da embreagem
7. Solenóide de avanço
8. Solenóide ______

93 |
Sistema elétrico
Tratores 7J – Transmissão PowrQuad Plus e AutoQuad Plus

Sensores
1. Sensor de temperatura do óleo da transmissão
2. Sensor de pressão de ativação da embreagem
3. Sensor de obstrução do filtro de
óleo da transmissão

94 |
CÓDIGOS DE FALHA
SPN / FMI

95 |
Qual o significado de códigos de falha??

R: ____________________________________

96 |
Códigos de falhas origem

Códigos de Erro e DTC

Os códigos são gerados pela Rede Can Bus, e são padrão para
equipamentos de construção/agrícolas a especificação padrão
SAE J1939
São códigos numéricos mostrados no seguinte formato:
SPN.FMI
SPN = Suspect Parameter Number
(____________________________________________)
FMI = Failure Mode Identifier
(____________________________________________)

97 |
EXEMPLOS DE SPN
– 91 - Acelerador
– 96 - Nível de combustível
– 110 -Temperatura do líquido de arrefecimento
– 190 -Rotação do motor
– 639 -Erros do CAN Bus.
• O código de erro é mostrado no formato SPN.FMI.
FMI = Failure Mode Identifier (Identificador do Tipo de Erro).
• Determinado por uma lista padrão.
• Indica o tipo de erro.
A Combinação da identificação do controlador e o número
SPN.FMI torna o código gerado Único

98 |
EXEMPLOS DE FMI
• 01: Dado válido, mas abaixo do limite normal – nível mais severo.
• 02: Dado irregular, intermitente ou incorreto.
• 03: Voltagem acima do normal, ou com curto circuito.
• 04: Voltagem abaixo do normal ou em curto com o fio de baixa voltagem.
• 05: Corrente abaixo do normal ou circuito aberto.
• 06: Corrente acima do normal ou circuito aterrado.
• 07: Sistema mecânico não está respondendo ou desajustado.
• 08: Frequência ou comprimento de pulso anormal.
• 09: Taxa irregular de atualização
• 10: Taxa irregular de troca de dados.
• 11: Causa de origem desconhecida.
• 12: problema com software componente fora de calibração, Instruções especiais
• 15: Dado válido, mas acima da taxa normal de operação – menor nível de
severidade.
• 16: Dado válido, mas acima do taxa normal de operação – severidade moderada.

99 |
Fios de alimentação Rede Can Bus

10 |
0
O que deve ser feito quando aparecem essas luzes?

Falha
Falha Moderada
Informação
Grave

Stop = Pare a máquina


imediatamente

Advertência = Continue
operando a máquina
normalmente até que a
assistência técnica chegue
para os devidos reparos

Informação = Erro
operacional ou
desconhecido, consulte o
manual do operador.

10 |
1
Tratores 7J

Sistema Hidráulico
Características do sistema hidráulico
Tratores 7J

• Sistema hidráulico de centro fechado.


• Bomba de pistão com vazão de 121L/min.
• Bomba opcional de ____ L/min para os
tratores 7230J.
• Pressão máxima do sistema é
de_____bar.
• Sistema de direção hidrostática
“Load Sensing”, (sensora de carga)com
vazão controlada por válvula prioritária.
• Válvulas de controle remoto com vazão
de 114 L/min (VCR). Padrão duas série 300
e uma 100. (opcional 3 série 300 e uma
100).

10 |
3
Sistema Hidráulico
Tratores 7J - Localização dos componentes

1. Redução final
2. Carcaça do diferencial
3. Caixa de grupos
4. Modulo PowrQuad Plus
5. Bomba hidráulica de
pistões axiais
6. Bomba de carga.
7. Filtro da bomba hidráulica
2
8. Filtro de óleo da
transmissão 3 4
9. Linha de sucção 1 5
10. Linha de sucção da
bomba da transmissão
6

10 8
9 7

10 |
4
Sistema hidráulico
Tratores 7J - Localização dos componentes
A
___________________– Bloco C
U
B
Q

U P N
A M
O
D

B
E L
C

F G I
D H

10 |
5
Sistema hidráulico – Legenda
Tratores 7J - Localização dos componentes

A. Alimentação para válvula da direção


B. Pórtico de teste do sensor de carga da bomba
C. Pórtico de teste da válvula prioritária da direção (pressão máxima e de espera)
D. Pórtico de teste da saída da bomba (pressão máxima e de espera)
E. Alimentação do levante hidráulico, VCR e da suplementação de potência
F. Conexão do sensor de carga da direção
G. Conexão do sensor de carga do freio
H. Filtro de tela da válvula de alívio da direção
I. Válvula de alívio da direção
J. Linha de retorno para reservatório
L. Linha da bomba principal
M. Verificação do sensor de carga da VCR
N. Verificação do sensor de carga do levante
O. Furo calibrado da linha sensora de carga da direção (válvula “OU”)
P. Verificação do vaivém de direção e freio
Q. Válvula de retenção do orifício do sensor de carga
U. Linha sensora de carga da bomba principal

10 |
6
Sistema hidráulico
Tratores 7J - Localização dos componentes

Válvula prioritária
Diagrama e localização dos componentes

1 8
9

3 4 5 7
6

10 |
7
Sistema hidráulico
Tratores 7J - Localização dos componentes

1. Válvula da direção
2. Alimentação para válvula da direção
3. Linha sensora de carga da bomba principal
4. Pórtico de teste da linha sensora de carga da bomba
5. Pórtico de teste da saída da bomba (pressão máxima e de espera)
6. Linha “Load Sensing” da direção
7. Conexão do sensor de carga do freio
8. Conexão do sensor de carga da direção
9. Pórtico de teste da válvula prioritária da direção (pressão máxima e de espera)

10 |
8
Bomba Hidráulica
Tratores 7J

Bomba de pistões axiais de 45cc.


Vazão máxima de 120L/min.
Opcional bomba de ______/min para
os tratores 7225J.

10 |
9
Válvulas de controle remoto – VCR
Tratores 7J

O trator 7230J é configurado de fábrica 1 2


com três válvulas de controle remoto,
sendo uma Standard da Série 100 (2)
e duas De Luxo da Série 300 (com
vazão ajustável e detentor de três
posições) (1).
Opcionalmente pode ser instalada na
fábrica mais uma válvula do modelo
100 ou 300.

N° de VCRs
Tratores Opcional
Standard

7200J __ ___

7215J __ ___

7230J __ ___

11 |
0
Válvulas de controle remoto - Operação
Tratores 7J

Posições de trabalho. 2 1
Válvulas série 100 (1) e 300 (2)
Neutro (D)
Extensão (E)
Retração (C)
Flutuação (B)
Trava da alavancas das VCRs (A)
Direita – Deslocamento total
da alavanca.
Centro – Trava para
flutuação. B
Esquerda – Trava de
C
Transporte. 3
A D
E

11 |
1
Válvulas de controle remoto – Operação
Tratores 7J

Válvula de controle remoto A B C


série 300
Posição A – Detente constante, a
alavanca deverá voltar manualmente a
posição neutra ou desligando o motor.
Posição B – Sem detente, a alavanca
volta para posição neutra quando
liberada.
Posição C – Detente automático, a
alavanca retorna automáticamente D
quando o cilindro atingir final de curso.
Controle de fluxo (D)- aumenta e
diminui a taxa de fluxo de óleo na VCR,
ideal para acoplar implementos com
motor hidráulico.

11 |
2
Válvulas de controle remoto – Operação
Tratores 7J

Ajuste do desarme do detente


Remova o bujão (A) e insira uma chave
de fenda comum para ajustar. Ajuste o
parafuso no sentido horário para
aumentar a pressão e no sentido anti-
horário para diminuir a pressão. Uma
volta completa mudará a pressão de
(55 bar).
1. Desconecte as mangueiras da VCR.
A
2. Gire o manípulo do seletor de
detente (B) no sentido horário para a
Posição de Detente Automático.
3. Ajuste o parafuso até que a
alavanca fique fixa.
4. Afrouxe o parafuso lentamente até
que a alavanca seja liberada, em B
seguida libere 3/8 de uma volta.

11 |
3
Levante hidráulico – levante hidráulico
Tratores 7J

Controles do levante hidráulico


1.Interruptor de subida/descida do levante
hidráulico
2.Interruptor externo de subida/descida do
levante.
3.________________________________
4.Tecla de limite de altura e velocidade de
descida
1 2
5.Tecla de carga e profundidade
(sencibilidade)
6.Ajuste e configurações
3
Cap. de levante no engate 4
Tratores Cap. Levante Opcional
7J 7560 kgf 10.440 kgf 5
610 mm do engate 6
Tratores Cap. Levante Opcional
7J 4600 kgf 6350 kgf

11 |
4
Levante hidráulico – levante hidráulico
Tratores 7J

Interruptor do Levante
Hidráulico

A - Alavanca do Comando do Levante


B - Subida do Levante—Lenta
C - Descida do Levante—Lenta
D - Subida do Levante—Rápida
E - Descida do Levante—Rápida
F - Posição do Ressalto, Elevação
G - Posição do Ressalto, Abaixamento
H – Posição de Flutuação

11 |
5
Sistema Hidráulico – levante hidráulico
Tratores 7J

CommandCenter 1
1 – Painel de Funções
2 – Controle de carga/profundidade
(sencibilidade)
3 – __________________
4 – Resposta de patinagem
(somente com radar)
5 – Velocidade de Descida

2 3

4 5

11 |
6
Sistema hidráulico - levante hidráulico
Tratores 7J

Ajuste do controle de
carga/profundidade
1.Interruptor de carga/profundidade
(sencibilidade)
2.Tela do CommandCenter
3.Tecla de seleção
4._________________________

Nota:
O ajuste de carga de
profundidade só altera a capacidade de 2 3 4
reposta de esforço.

Ajustes do controle de tração


Cultivador integral de campo 4-5
Arado aiveca integral 3–5
Arado aiveca Semi-integral 2-4
1
Arado subsolador integral 2-4
Escarificador/subsolador integral 1-3

11 |
7
Sistema hidráulico - levante hidráulico
Tratores 7J

Ajuste do limite de altura


1.______________________________
2.Tela do CommandCenter
3.Tecla de seleção
4.Botão giratório

2 3 4

11 |
8
Sistema hidráulico - levante hidráulico
Tratores 7J

Ajuste do levante pela resposta de


patinagem (somente com radar)
1.Tecla Settings
2._________________________________
3.Tecla de seleção
4.Botão giratório

Nota:
O trator deve estar equipado com
radar, e o controle de
carga/profundidade deve estar no modo 2 3 4
controle de tração para que o controle
de patinagem funcione.

Ajustes de resposta patinagem


Arado Subsolador 2–4
Subsolador 5–7
Arado Aiveca 7–9
Escarificador Tandem 8 - 10 1

11 |
9
Sistema hidráulico - levante hidráulico
Tratores 7J

Ajuste da velocidade de descida


1. Tecla limite de altura e velocidade de
descida
2. Tela CommandCenter
3. Botão giratório
4. Tecla de seleção

Cuidado:
A velocidade excessiva de queda pode
causar lesões ao operador ou danos à
máquina. 2 4 3
O tempo total de descida do
implemento é de pelo menos
dois segundos.

12 |
0
Sistema hidráulico - levante hidráulico
Tratores 7J

Abaixamento manual
O levante pode ser baixado
manualmente se a pressão hidráulica
e/ ou a energia elétrica não estiver
disponível.
Retire o tampão (1), use uma pequena 2
chave para pressionar o embolo de
abaixamento manual (2) a velocidade
de descida é controlada pela força
aplicada no embolo. 1

12 |
1
Sistema hidráulico - levante hidráulico
Tratores 7J – Sway Block

Blocos limitadores de oscilação lateral


para operações com implementos que
exercem muito esforço lateral.
Ex: Arado de aiveca

Nota:
Quando não estiver usando o arado de aiveca
usa-se os estabilizadores normalmente como
antes.

|
Sistema hidráulico - levante hidráulico
Tratores 7J

Ajuste do levante hidráulico


Ajuste a flutuação lateral do
implemento quando elevar o levante
hidráulico para o transporte, troque de
posição o pino passante (1) (se
necessário) e gire o pino roscado
central (2) para alargar ou encurtar o
estabilizador. 2
1

12 |
3
Sistema hidráulico - levante hidráulico
Tratores 7J

Nivelamento longitudinal do A
implemento:
Este ajuste é feito através do braço do
3º ponto (A). Com o implemento
apoiado no solo, gire o braço até obter
o nivelamento correto.

12 |
4
Sistema hidráulico - Levante hidráulico
Tratores 7J

Ajuste os braços de levante para


nivelar o implemento lateralmente.
1. Remova o anel de trava (B) e
levante a alavanca de ajuste (A).
2. Gire o braço central do elo de B
levante para a posição desejada.
3. Meça a distância (C) entre os
centros dos pinos. A faixa de ajuste
normal com a flutuação trancada
deve estar dentro das A
especificações. C

12 |
5
Sistema hidráulico - Levante hidráulico
Tratores 7J

Folga vertical:
Coloque os pinos de flutuação lateral
nos orifícios inferiores (B) para segurar
o implemento rigidamente.
Coloque os pinos de flutuação lateral
nos buracos superiores (A) para
permitir tanto ao elo de esforço
levantar-se levemente quanto ao
implemento seguir a superfície do solo.

12 |
6
Aula Prática Aferições Hidráulicas

Valores encontrados
Pressão do sistema =
Pressão sensor de carga =
Pressão da válvula prioritária direção =
Pressão do freio =
Pressão da Lubrificação =
Pressão da Embreagem =
Pressão do freio da TPD Traseira =
Pressão de acionamento da TDP Traseira =

12 |
7
Tratores 7J
Fundamentos – Serviços
Motores 6.8L
Placa de identificação
Tratores 7J

6068HBM02
02 Tipo de fabricação
JO Fábrica de motores John Deere:
JO _____________
CD França
RG Waterloo - EUA
TO Dubuque - EUA
PE ______________ Nota:

H Tipo de aspiração de ar: BM – Motor fabricado para


tratores montados em
D Aspirado Montenegro em fase de teste.
T ________________
A Turbo pós-arrefecido Ar/Água
H ________________
068 Cilindrada em litros
6 Número de cilindros

12 |
9
Motor 6.8L
Governador eletrônico de combustível

6 cilindros
6.8 Litros
Potência de 185 cv para os tratores
7185J e 205 cv para os tratores 7205J
Turbo-alimentado e Intercooler
Rotação máxima: 2200 rpm
Injeção de combustível com bomba
injetora mecânica com governador
eletrônico
Reserva de torque de 33% para os
tratores 7185J e 34% para os tratores
7205J

13 |
0
Motor 6.8L
Injeção eletrônica de combustível

6 cilindros
6.8 Litros
Potência de 200, 215, 230 cv.
Turbo-alimentado e Intercooler
Rotação máxima: 2210 rpm
Injeção eletrônica Common Rail
Reserva de torque de:
___% = 7230
___% = 7210
___% = 7200

13 |
1
Sistema de injeção com governador eletrônico
Tratores 7185J e 7205J

1.Linhas de injeção 1
2.Bomba injetora Stanadyne DE10
3.Bomba de suprimento de combustível
4.Filtro final de combustível 2 Mícron
5.Pré-filtro de combustível 10 mícron.

4 5

13 |
2
Sistema de injeção eletrônica – Common Rail
Tratores 7225J

1.Bomba de combustível de alta 1 2


pressão
2.Galeria comum (Common Rail)
3.Filtro final de combustível
(________________)
4.Filtro primário de combustível
(________________)
5.Bomba de suprimento de combustível

5
Importante:
Aguardar 15 minutos com o motor desligado
antes de soltar as linhas de alta pressão.

3 4

13 |
3
13 |
4
MOTOR 6.8L POWER TECH PLUS

13 |
5
13 |
6
13 |
7
13 |
8
|
Sistema de admissão de ar
Tratores 7J
3
1. Aberturas de admissão de ar
2. Pré-filtro eliminador 4
de poeira 2
3. Sensor de restrição do 1
filtro de ar
4. Turbocompressor
5
5. Alojamento do filtro
7
primário e secundário
6. ________________
7. Dutos de passagem
6
do ar

14 |
0
Sistema de admissão de ar
Tratores 7J

Alojamento dos filtros (A) primário (1) A


e secundário (2).

Nota:
Substitua o filtro de ar primário do motor
sempre que a luz indicadora de restrição do
filtro estiver acesa ou anualmente e substitua
o filtro secundário a cada duas trocas do
elemento primário.

2 1

14 |
1
Sistema de arrefecimento

Líquido de arrefecimento é uma


mistura de água mais aditivo.
Água destilada, deionizada ou
desmineralizada mais aditivo à base de
Etilenoglicol e Propilenoglicol.

Importante!
É de extrema importância o uso do aditivo,
pois usando o mesmo aumenta a vida útil dos
componentes do sistema de arrefecimento.

14 |
2
Sistema de arrefecimento
Tratores 7185J, 7205J e 7225J

Verifique o nível do líquido de


arrefecimento pelo visor (2) do
reservatório de expansão (B). A
Verifique o nível do reservatório de
desaeração (1) removendo a tampa
(A).

Cuidado:
Somente remova a tampa do reservatório de 1
desaeração com o motor desligado e quando a
tampa estiver suficientemente fria para ser
tocada com as mãos. B

14 |
3
Teoria da Operação Sistema de Arrefecimento

Mangueiras conectam o tanque de desaeração (E) ao alojamento do


termostato, ao tanque de recuperação do líquido de arrefecimento (F) e à parte
superior do radiador (A). O tanque de desaeração proporciona uma área de baixa
velocidade onde o líquido de arrefecimento adicionado é mantido e onde o ar é
separado do líquido de arrefecimento. O abastecimento inicial com líquido de
arrefecimento é feito no tanque de desaeração com a remoção da tampa do
radiador.
O tanque de expansão do líquido de arrefecimento (F) captura o líquido de
arrefecimento liberado pelo sistema de resfriamento pressurizado conforme o
líquido se aquece e expande. Quando o sistema resfria, depois de o motor ser
desligado, o líquido de arrefecimento é recolhido de volta para o sistema. Este
processo permite que o sistema funcione de maneira consistente com o máximo
de líquido de arrefecimento. Um visor no tanque de expansão indica o nível de
líquido de arrefecimento. Uma tampa proporciona acesso para adição de líquido
de arrefecimento.

|
Sistema de arrefecimento
Tratores 7185J e 7205J

1.Radiador do retorno de combustível


2.Condensador do ar condicionado e secador
3.Radiador do óleo da transmissão e sistema
hidráulico
4.Intercooler 1
5.Radiador do líquido de arrefecimento do
2
motor

14 |
5
Sistema de arrefecimento
Tratores 7225J

1.Radiador do sistema de arrefecimento


2.Condensador do sistema de ar condicionado 1
3.Arrefecedor de combustível
4.Arrefecedor de óleo
5.Intercooler 2

3 5

14 |
6
SISTEMA DO VENTILADOR VARIÁVEL ARREFECIMENTO

Alguns motores estão equipados com um ventilador eletrônico de


arrefecimento de rotação variável. O ventilador é acionado pelo motor
com uma embreagem viscosa ou acionado por um motor hidráulico com
uma embreagem.
Entradas para determinar o controle da embreagem do ventilador
incluem:
- _______________________________________________
- _______________________________________________
- _______________________________________________
- _______________________________________________
- _______________________________________________
- _______________________________________________
- _______________________________________________

14 |
7
SISTEMA DO VENTILADOR VARIÁVEL ARREFECIMENTO
A ___________________________________________ com o
mecanismo de acionamento. A embreagem viscosa ou operada
hidraulicamente é controlada com base na entrada que a ECU (unidade
de controle do motor) determina como tendo a mais alta rotação
desejada do ventilador. A ECU então modula um sinal PWM (modulado
por largura de pulso) para controlar o solenoide da embreagem do
ventilador para coincidir com a rotação desejada do ventilador.
Ventiladores de velocidade variável acionados pelo motor contêm
um sensor de rotação do ventilador. Se o sinal de retorno do sensor de
rotação indicar que a rotação desejada foi atingida, a largura de pulso
será ajustada para manter a posição da embreagem.
Ventiladores sem sensores de rotação são controlados com base em
uma tabela de consulta da _____ utilizando outras entradas de
sensores. Se a _______não puder detectar um sistema a ser
monitorado para arrefecimento, um código de diagnóstico de falhas da
ECU será ativado. Desconectar o conector Y5005 faz
__________________________________.

14 |
8
Sistema de lubrificação
Tratores 7185J e 7205J

1.Filtro de óleo
2.Resfriador de óleo
1
3.Vareta de verificação do nível de óleo
4.Bocal de abastecimento de óleo
5.Cárter de óleo do motor 2

3 4 5

14 |
9
Sistema de lubrificação
Tratores 7225J

1.Filtro de óleo 1
2.Resfriador de óleo
3.Vareta de verificação do nível de óleo
4.Bocal de abastecimento de óleo 2
5.Cárter de óleo do motor

3 4 5

15 |
0
Cabeçote de válvulas
PowerTech 6068H – Tratores 7185J, 7205J e 7225J
Cabeçote – Características
Cabeçote com sistema de fluxo
cruzado.

Benefícios
Menor contaminação dos gases
Menor aquecimento de ar admitido
Coletores maiores, proporcionam menor
perda de carga, mais ar admitido e uma
combustão mais limpa e completa.

Nota:
O motor dos tratores 7J 2017 e o 7225j
tem 4 válvulas por cilindro.
PTP – __________________________
PTE – __________________________

15 |
1
Cabeçote de válvulas
PowerTech 6068H – Tratores 7185J, 7205J e 7225J
Regulagem das Válvulas
A – Válvulas de Admissão
B – Válvulas de Escape

Etapa 1
Escape 1,3,5 (46mm)
Admissão 1,2,4 (36mm)
Com o pistão n°1 na posição
PMS regule as válvulas.

Etapa 2
Escape 2,4,6
Admissão 3,5,6
Gire o virabrequim 360° para
que o pistão n°6 fique na
posição de PMS.
Ajustes a cada 750 horas

15 |
2
Reserva de torque
Tratores 7J

Reserva de
torque de
34%

Reserva de torque para os tratores 7200J é de 36%


7215J é de 36%
7230J é de 33%

15 |
3
MOTOR DIESEL CERTIFICADO PROCONVE MAR-1

15 |
4
O QUE SIGNIFICA PROCONVE?

PROCONVE - Programa de Controle da Poluição do Ar por Veículos


Automotores, foi criado em 1986 pelo Conselho Nacional do Meio
Ambiente (CONAMA) por meio de resoluções que estabelecem
diretrizes, prazos e padrões legais de emissão para diferentes
categorias de veículos automotores. Para os veículos leves e pesados,
a fase 1 do PROCONVE deu-se a partir de 1989.

15 |
5
O QUE É MAR-1

A fase do PROCONVE MAR-1 (Máquinas Agrícolas e Rodoviárias -


Fase 1), de acordo com a Resolução CONAMA 433/2011, é aplicável
às ______________________________________, nacionais e
importadas. É uma legislação similar à norte-americana Tier 3 ou à
Europeia Stage IIIA. Para serem atendidos, os novos limites de
emissões da MAR-1 exigem, além de modificações nos motores, a
utilização de diesel com teor de enxofre reduzido.
Máquinas Agrícolas
2017 - Todos os modelos com potência igual ou superior a 75 kW
(101 cv) até 560 kW (761 cv).
2019 Todos os modelos com potência igual ou superior a 19 kW (25
cv) até 75 kW (101 cv).

15 |
6
MOTORES MAR-1

15 |
7
MOTORES MAR-1

15 |
8
TURBO VGT

Atuador do VGT

Vídeo

|
TURBO WESTGATE

16 |
0
DIFERENCIAL, EIXO E CHASSI

|
Bloqueio do diferencial
Tratores 7J

Bloqueio do diferencial standard em


todos os modelos.
2
Com acionamento eletro-hidráulico
pressionando o interruptor (1) e
desativado pressionando novamente o
interruptor ou acionando um dos
pedais de freio (2).
1

Importante!
Nunca realize curvas com o bloqueio do
diferencial acionado.
3

16 |
2
Eixo dianteiro 4x4 – Heavy Duty (trabalho Pesado)
Tratores 7J

Acionamento eletro-hidráulico da
tração dianteira permite ao operador
ligar ou desligar com o trator em
movimento, com bloqueio do
diferencial autoblocante.

Posições da tecla de acionamento da TDM


• Posição central TDM
ligada.
• Posição de topo
“auto”.
• Posição inferior
“Brake Assist”.
Assistência de Frenagem 1
Acima dos 5 km/h

16 |
3
Lubrificantes e capacidades – Eixo dianteiro 4x4
Tratores 7J

Capacidades e lubrificantes
Eixo 4x4
Eixo 4x4 Heavy Duty
Heavy Duty – 3 metros
Alojamento do
14.4 litros 22.4 litros
diferencial
Cubos 3.78 litros cada cubo 3.78 litros cada cubo
Total 18.18 litros _____________
Tipo de lubrificante GL-5 85W-140 GL-5 85W-140

Nota:
Troca do lubrificante do alojamento do diferencial e cubos dos eixos dianteiros
deve ser feita a cada 1500 horas.

16 |
4
Eixo dianteiro 4x4 Heavy Duty - 3 metros
Tratores 7J
Acionamento eletro-hidráulico da
tração dianteira permite ao operador
ligar ou desligar com o trator em
movimento, com bloqueio do
diferencial auto-blocante.
Quando destraciona uma roda a outra
bloqueia automaticamente através do
aquecimento dos discos

Nota:
Não devem ser acoplados implementos frontais
quando o trator estiver equipado com eixo
dianteiro de 3 metros.

16 |
5
|
SUSPENSÃO EIXO DIANTEIRO TLS
TLS – Triple – Link Suspension (Suspensão de ligação Tripla)
A função principal da válvula de controle da suspensão (J) é o
nivelamento da posição do eixo dianteiro. O sensor de posição conectado
à barra determina a vazão de óleo do alojamento da válvula aos cilindros.

Dois cilindros hidráulicos de ação dupla (F) estão conectados em


paralelo, o que fornece a oscilação do eixo. Os cilindros são montados
entre o eixo e o suporte do eixo. Eles reagem às forças de carga do eixo
usando a pressão hidráulica.

NOTA:A SFA____________________________________________.
__________________________________________
Pressão dos Acumuladores - 550 Psi Cada.

16 |
7
Eixos traseiro
Tratores 7J - redução final

As planetárias internas (1) das reduções


finais distribuem as cargas dos eixos
igualmente em três pontos para reduzir o
desgaste em cada eixo e engrenagem.

Importante!
Se o trator for equipado com eixo
de 3 metros, o eixo traseiro deve
ser o do tipo longo ( 110 polegadas).

16 |
8
Verificação de convergência
Eixo dianteiro 4x4 - Tratores 7J

Faça a medição da largura do eixo


dianteiro na frente ____ e atrás ____
da roda entre as bordas dos aros.
Faça uma marca na roda e faça a
medição da distância ____.
Gire as rodas dianteiras 1/2 volta.
E faça a medição da distância ____.

Importante!
O valor da medição (D), na dianteira, deverá
estar entre 0,5 - 3,5 mm menor que o valor da
medição (T), na traseira.

16 |
9
Ajuste do ângulo de convergência
Eixo dianteiro 4x4 – Tratores 7J

Solte a porca grampo (1) na haste de 2


ligação direita e esquerda.
Gire a haste do cilindro de direção (2)
para obter a convergência menor do
que a especificação.

Especificação de convergência máxima:


Distância de 3mm
1

17 |
0
Ajuste do batente do raio de giro
Eixo dianteiro 4x4 – Tratores 7J

Selecione a posição do batente do raio


de giro conforme o tamanho do pneu e
o ajuste de bitola.
Nota:
Faça o ajuste dos paralamas (se equipado) e
bitolas antes de ajustar o batente do raio de
giro.

Posição do batente de direção


Ângulo da Comp. Do A
Posição
curva parafuso mm
0 52° 42
1 47° 52
2 42° 61.5
3 38° 71
4 34° 80
5 30° 89
6 25° 100.5

17 |
1
Chassi
Tratores 7J

Os tratores 7J são montados sobre um


chassi de aço fundido, extremamente
reforçado constituído de três módulos.
O motor é montado sobre o chassi
através de amortecedores de borracha
e a ligação com a transmissão é feita
através de um eixo cardã.

17 |
2
Tratores 7J

Fundamentos - Serviços
Barra de tração
Tratores 7J

Ajuste de comprimento
O tratores 7J estão equipados com
uma barra de tração (2) de categoria
3, resistente e com opção de ajuste de
três opções de comprimento ajuste de 2
altura e oscilação lateral.

Nota:
Não utilize a posição curta da barra de tração 1
para aplicações com TDP.

Carga vertical estática da Barra de Tração:


Totalmente estendida
Capacidade.............................................1.837 kg
Posição intermediária
Capacidade............................................ 2.131 kg
Posição Curta
Capacidade............................................ 2.766 kg

17 |
4
Barra de tração
Tratores 7J

Ajuste de altura e oscilação 2


lateral
1. Barra de tração D
2. Pinos de travamento lateral
3. Parafusos do pino de fixação
A. Desvio da barra de tração 1
B. Suporte para serviço pesado A
C. Parafusos de fixação
B C
D. Conjunto manilha categoria 3

17 |
5
Tomada de potência - TDP
Tratores 7J

Pressione o interruptor da TDP (1) para


baixo e para frente para acionar a TDP.
O indicador de acionamento da TDP (2)
no painel da coluna de canto se
acenderá.
Puxe o interruptor para trás para
desligar a TDP, o freio da TDP atuará
automáticamente.
1

Trator Potência
7185J 157 cv
7205J 174 cv
7225J 191 cv 2

17 |
6
Tomada de potência - TDP
Tratores 7J

Seleção correta do eixo da TDP


Eixo para 1000 rpm possui 21 estrias
(A) para cargas pesadas da TDP. O
eixo para de 540 rpm possui 6 estrias
(B) para cargas que precisem de
menos de 75hp da TDP.

1 2

17 |
7
Tratores 7J

Fundamentos - Serviços
Sistema de direção
Tratores 7J - Características

Sistema de direção hidrostática Load 1


Sensing, que faz com que a vazão e
pressão no circuito sejam proporcionais
a carga.
1. Volante de direção
2. Linhas hidráulicas
3. Cilindro de direção
4. Barra de direção
5. Válvula prioritária
6. Linha de alimentação para direção
4 2
5

17 |
9
Sistema de direção – Esquema hidráulico
Tratores 7J

M
N B
K K

A
C

D
L

F I

G H J

18 |
0
Sistema de direção – Esquema hidráulico
Tratores 7J - Legenda

A. Cilindro de direção
B. Válvula de direção
C. Carretel de controle da direção
D. Válvula de retenção da direção para direção de emergência
E. Válvula de retenção de entrada
F. _________________________________
G. Óleo de suprimento da válvula prioritária
H. Óleo de retorno para transmissão
I. Óleo de retorno da válvula do freio
J. Linha sensora de carga para válvula de prioridade
L. Linha de óleo de suprimento de giro à esquerda
M. Válvula de alívio de impacto
N. Linha de óleo de suprimento de giro à direita

18 |
1
Sistema de direção – Esquema hidráulico
Tratores 7J - AutoTrac

L R
G A
B

H E D C S
H
I G
J M T

N F
O S
P Q

18 |
2
Sistema de direção – Esquema hidráulico
Tratores 7J – AutoTrac - Legenda

A. Cilindro da direção
B. Válvula de direção
C. Carretel de controle da direção
D. Válvula de retenção da direção para direção de emergência
E. Válvula de retenção de entrada
F. Rotor da direção
G. Válvula de direção eletro-hidráulica
H. Carretel da válvula da direção eletro-hidráulica
I. Válvula redutora de pressão
J. Orifício do sensor de carga dinâmica eletro-hidráulica
L. Óleo de suprimento de giro á esquerda
M. Óleo de suprimento da válvula de prioridade
N. Óleo de retorno para transmissão
O. Óleo retorno da válvula de freio
P. Linha sensora de carga para válvula prioritária
Q. Linha sensora de carga AutoTrac para válvula prioritária
R. Linha de suprimento de giro à direita
S. Válvulas de retenção (anticavitação)
T. Válvulas de alívio de impacto

18 |
3
Sistema de direção
Tratores 7J - Funcionamento

A válvula prioritária (1) controla o fluxo de óleo que


C E
vai para a válvula de direção, em caso de falta de
óleo a mesma garante que o fornecimento de óleo
para a válvula de direção tenha prioridade sobre os
outros componentes hidráulicos.
A
D
G

1
F

18 |
4
Sistema de freios
Tratores 7J

Sistema freios com acionamento


hidráulico auto-ajustável e disco em
banho de óleo.
Os freios atuam com uma linha sensora 1
de carga que inclina o prato da bomba.

1.Pedais do freio
2.Placa de apoio
3.Disco do freio 2
4.Êmbolo do freio
3
4

18 |
5
Sistema de freios
Tratores 7J - Funcionamento

A força aplicada ao pedal de freio move o


pistão e carretel da válvula de freio que 1
envia o óleo pressurizado, em proporção à
força aplicada, aos pistões de freio. O pedal 2
do freio do lado direito opera o conjunto do
freio do lado direito e o pedal esquerdo
opera o conjunto do freio esquerdo. O 5
travamento dos pedais faz com que os dois
lados sejam freados simultaneamente.

1. Bujão de sangria
2. Êmbolo do freio anular
3. Placa de apoio
4. Disco do freio 4 3
5. Pinhão solar da redução final

18 |
6
Sistema de freios
Tratores 7J - Freio pneumático para reboque

Disponível como opcional


Esse freio conta com um compressor
(1) que é acionado pela caixa de
distribuição do motor, é um
compressor de pistão de simples
estágio. A lubrificação do compressor é
feita pelo circuito de lubrificação do 3
motor do trator, e arrefecido pelo 1
liquido de arrefecimento do motor.
A válvula (2) limita a pressão do
sistema para 8,1 bar, que é a pressão 2
de operação.
O reservatório (3) armazena o ar
enviado pelo compressor (1) e possui 5
uma capacidade de 15 litros.
O engate azul (4) é para o freio
pneumático e o engate vermelho (5) é
para alimentação de outros sistemas.

18 |
7
Sistema de freios
Tratores 7J - Freio pneumático para reboque

Através da alavanca (6) é acionado o


freio de estacionamento do reboque,
puxe a alavanca (6) para acionar o 6
freio e empurre-a para liberar.
Com o sistema de freio pneumático as
operações com reboques ficam mais
seguras para o operador e aumentam a
vida útil do sistema de freios do trator.

18 |
8
Sistema de freios
Tratores 7J – Verificação do freio manual

Com o motor desligado, verifique os


freios manuais quanto à função
correta.
B

Nota:
Intervalo de manutenção a cada 250 horas.

Importante: A
Qualquer flutuação perceptível do pedal para
baixo, a partir do ponto de resistência, indica
vazamento do freio.

18 |
9
Sistema de freios
Tratores 7J – Sangria dos freios

Porca autofrenante (A) da abertura de B


sangria do freio (B).
Parafuso de sangria (C).
Pórticos de teste da válvula de controle
de ar (D).

Nota:
O processo de sangria é interno. Portanto, não
deve escapar óleo externamente pelos
parafusos de sangria durante esse
procedimento. D
A
Nota:
As ferramentas a seguir serão necessárias
para esse procedimento ou podem ser
substituídas pelo manômetro digital.
B
JT07118 — Conjunto de Duas Válvulas
C
JT07119 — Mangueira de Teste de 1,5m.
JT07134 — Tubo de Sangria

19 |
0
Sistema de freios
Tratores 7J – Teste de pressão do sistema de freio

Encaixe uma mangueira de teste e um


indicador de 350 bar no pórtico de
diagnóstico da saída da bomba
principal (1), localizado no conjunto de
válvulas na parte traseira do trator.

Nota:
A pressão irá variar dependendo da quantidade
de força aplicada no pedal de freio. A pressão 1
normal é (69-104 bar).

19 |
1
Sistema de freios
Tratores 7J – Teste de pressão do freio pneumático

Especificação: B
Pressão de controle do freio
pneumático deverá ser proporcional
até: 7,92 bar no acoplador Azul (A) e
no acoplador Vermelho (B) deverá ser
de 7.9-8.3 bar.

Importante:
Para um diagnóstico correto consulte o manual A
para necessidade de ferramentas especiais.

Nota:
Para verificar a pressão do sistema de freio
pneumático consulte o manual técnico de
diagnóstico no Service Advisor.

19 |
2
Tratores 7J

Fundamentos - Serviços
Lastreamento
Tratores 7J - Identificando o índice de patinagem

Marcas no solo pouco definidas indicam


patinagem excessiva, necessitando
aumento de lastro.

Marcas claramente definidas mostram


que a patinagem está reduzida com
peso de lastro maior que o necessário.

Marcas com o centro definidas


demonstrando indícios de patinagem e
bordas externas bem definidas indicam
o lastro correto.

19 |
4
Lastreamento
Tratores 7J - Identificando o índice de patinagem

Sintomas de:
Lastro insuficiente Lastro excessivo
Patinagem excessiva. Compactação do solo.
Perda de potência: devido a maior
Perda de potência (via patinagem).
resistência ao rolamento.
Maiores esforços sobre os pneus: redução
Desgaste do trator e dos pneus.
da vida útil e danos.
Desperdício de combustível: energia gasta Desperdício de combustível: esforço para
com o atrito dos pneus no solo. deslocar peso “morto”.
Perda de produtividade (menor veloc.). Perda de agilidade.

19 |
5
Lastreamento
Tratores 7J - Distribuição de peso

A distribuição ideal de peso total nos Fatores de distribuição do peso


tratores 4X4 é 35% na parte dianteira Semi- Montado nos 3
Barra de
e 65% na parte traseira. tração
montado ou pontos ou
integral integral

4x4 35 / 65 35 / 65 40 / 60

65% 35%

19 |
6
Lastreamento
Tratores 7J - Formas de lastreamento

O lastreamento correto deve ser uma 1


combinação dos 3 recursos abaixo, de
acordo com cada situação de trabalho:

1. Lastreamento sólido dianteiro. 2

2. Lastreamento sólido nas rodas


traseiras: montados internamente e
externamente nos discos das rodas.
3

3. Lastreamento líquido (água nas


rodas dianteiras e traseiras).

19 |
7
Lastreamento
Tratores 7J - Calculando o índice de patinagem

Etapa 1: Faça uma marca no pneu traseiro.


Etapa 2: Marque o solo junto ao pneu traseiro (com uma estaca) para indicar o ponto de
partida.
Etapa 3: Conduza o trator em linha reta com o implemento na posição de trabalho até a
roda traseira completar 10 voltas.
Etapa 4: Marque novamente o solo (com uma estaca) onde a roda traseira completou as 10
voltas.
Etapa 5: Retorne o trator para o ponto de partida e percorra o mesmo trajeto que foi
marcado no solo, desta vez com o implemento em posição de transporte
(levantado).
Conte o nº de voltas da roda traseira com carga e sem carga, determinam o índice
de patinagem.
Fórmula:
Patinagem (%) = (voltas da etapa 3 - voltas da etapa 5) x 100
voltas da etapa 3

19 |
8
Lastreamento
Tratores 7J - Calculando o índice de patinagem

Veja o cálculo no próximo slide:

19 |
9
Lastreamento
Tratores 7J - Calculando o índice de patinagem

Com carga (em condição de trabalho): Patinagem e


10 voltas. lastro correto
Sem carga (com implemento
levantado): 9,2 voltas.

Cálculo: (10 – 9,2) x 100


Patinagem baixa:
10 Lastro excessivo
Patinagem: 8%

A patinagem recomendada é de:


7 a 12% em solos secos e duros
Patinagem
10 a 15% em solos secos, porém macios excessiva: Falta
13 a 20% em solos arenosos ou lamacentos de lastro

20 |
0
Lastreamento
Tratores 7J - Determinação de lastro

Fatores que determinam a Lastro metálico


quantidade de lastreamento:
Peso dianteiro 50 kg cada
Superfície do solo, se o mesmo é macio
Primeiro 49 e 72 Kg
ou firme. Peso traseiro Demais 205 kg
Tipo de acessório, Integral nos três
pontos, semi-integral nos braços do Lastro líquido
levante e controle remoto ou Arrasto Roda dianteira 40 à 75%
na barra de tração.
Roda traseira 40 à 75 %
Velocidade de avanço, parcial ou plena
carga.
Peso dos tratores
Pneus, simples ou duplos.
Peso
Tratores S/ Lastro máximo c/
Nota: lastro
Rodado duplo 40% em cada pneu de 7185J 8.100 kgs 9.900 kgs
lastro líquido.
7205J 8.100 kgs 10.900 kgs
Com pneu radial não ultrapassar 40%.
7225J 8.100 kgs 12.400 kgs

20 |
1
Lastreamento
Tratores 7J - Lastro sólido

O contrapeso de base (1) e os


contrapesos adicionais (2) de 50kg
cada formam um conjunto de fácil
acoplamento.

Os contrapesos das rodas traseiras (3) 1


estão disponíveis em tamanhos de 49
ou 72 kg para o primeiro disco e 205 2
kg para os demais.

3
Quantidade de pesos admissível por trator

Modelo de
Frontal (2) Traseiro (3)
trator
2 x 72 kg 7185J, 7205J
8 x 50 kg
4 x 205kg e 7225J

20 |
2
Lastreamento
Tratores 7J - Lastro líquido

É possível utilizar lastro líquido até um 1


limite máximo de 75% da capacidade
do pneu.
Para lastreamento dos pneus em 75%,
posicione a válvula do pneu na posição
(12 horas), para 40%, posicione a
válvula do pneu na posição (4 horas) e
para 25%, posicione a válvula do pneu
na posição (6 horas).

A forma para controlar o enchimento, é


a posição da válvula (1). 75% 12 hs

40%
As rodas devem estar suspensas para
4 hs
25% 6 hs

a introdução da água.

20 |
3
Rodados
Tratores 7J – Pressão de inflação

Uma pressão incorreta além de


comprometer o desempenho dos
pneus, faz com que aumente o
consumo de combustível.

Nota:
Consulte o distribuidor de pneus ou o
concessionário John Deere para a pressão
correta de inflação dos pneus.

20 |
4
Lastreamento
Tratores 7J - Solução para o galope

Aumente a pressão dos pneus


dianteiros de 2 em 2 libras/pol2 (psi)
até no máximo 8 libras/pol2 .
Coloque a barra de tração na posição
mais curta possível.
Tire qualquer lastro líquido dos pneus
traseiros e acrescentar pesos sólidos
Adicione lastro líquido nos pneus
dianteiros e retire os pesos sólidos na
mesma proporção.

Nota:
Após cada alteração de lastro, teste o
trator novamente e repita as operações
acima até acabar com o problema.

20 |
5
Lastreamento
Tratores 7J - Com pneus duplados

Maior largura, melhorando a


estabilidade do trator.

Devido a maior área de contato com o


solo, o peso do trator é melhor
distribuído, diminuindo a compactação.

Diminui a fadiga do operador, pelo


deslocamento mais suave.

Aumenta a flutuação em solos


lamacentos (aplicação arrozeira).

Diminui a necessidade de lastro.

20 |
6
Lastreamento
Carga máxima no eixo dianteiro 4x4 com implementos frontais

A tração dianteira deve


obrigatoriamente estar desligada
quando em operação com implementos
frontais.

Importante!
O uso incorreto pode diminuir a vida útil
das peças do sistema do trem de força e
pode ocasionar em perda da garantia.
Em tratores equipados com eixos
dianteiros de 3 metros não podem usar
lâminas e carregadeiras frontais.

20 |
7
Tratores 7J

Fundamentos - Serviços
IMS - Sistema de gerenciamento de implemento
Tratores 7J

Painel de instrumentos
Gerenciamento das atividades de
campo é realizado através do
interruptor de sequência (1).
Sequência que está sendo executada é
mostrada no painel da coluna de canto 1
(3).
O IMS permite o gerenciamento de
funções como:
• ___________________
• ___________________ 3
2 4 5
• Transmissão
• ___________________
• Tomada de potência

20 |
9
Apagar gravações anteriores – IMS
Tratores 7J

Para apagar gravações anteriores


pressione o botão ON/OFF (1).
Pressione o botão LEARN/SAVE (2) em
seguida pressione o interruptor de
sequência (3) e pressione novamente o 3
botão LEARN/SAVE (2).
Todas as gravações foram excluídas.

1 2

21 |
0
Gravação – IMS
Tratores 7J

A. Pressione o botão ON/OFF (1). 5


B. Pressione o botão LEARN/SAVE (2).
C. Pressione o interruptor (3) com a
sequência desejada (1 ou 2).
D. Execute a função desejada.
Exemplo: Ligar TDP (4), ligar TDM (5),
baixar levante hidráulico (6), troca de
marchas (7).
E. Pressione novamente o botão 7 6 3 4
LEARN/SAVE (2).
NOTA:
Certifique-se de que o trator esteja se
movendo com a velocidade mínima de 5 km/h
durante a seleção da tecla (2) e o interruptor
(3) após isso pode-se pressionar o pedal da
embreagem durante a seleção das sequências
de operação.Pressionando o pedal de
embreagem durante uma operação suspenderá
as funções restantes até que o pedal de 1 2
embreagem seja liberado.

21 |
1
Tratores 7J

Fundamentos - Serviços
Opções de equipamentos AMS
Tratores 7J

Opções de equipamentos AMS para os


tratores 7J que podem sair de fabrica.
• AutoTrac Ready (kit veicular AT)
• AutoTrac System SF1 com monitor GreenStar
1800
• AutoTrac System SF2 com monitor GreenStar
2600
• AutoTrac System RTK com monitor GreenStar
2600

21 |
3
Piloto automático - AutoTrac

Direciona automaticamente o
equipamento sobre uma linha
planejada de aplicação através do
acionamento automático do comando
da direção. O Piloto Automático
(AutoTrac) é um sistema de navegação
da John Deere onde o operador
somente necessita realizar as
manobras de cabeceira.
Além dos componentes comuns
também é necessário o software do
piloto automático.

21 |
4
Piloto automático universal – ATU

Os tratores 7J podem ser equipados


com o ATU – Piloto Automático
Universal.
É um sistema de direcionamento
automático via satélite, que realiza
operações em retas e curvas.

21 |
5
Sistema AMS

Precisão

SF1..................................25 cm

SF2 assinatura.................10 cm

SF3 assinatura.................3,0 cm

RTK..................................2,5 cm

21 |
6
Tratores 7J

Fundamentos - Serviços
Identificação dos pneus
Tratores 7J

Desenho da banda de
Tipo 16.9–30 R1
rodagem
Tipo de garras:
F1 Terreno alagado ou solo macio
R1 – Garra normal
F2 Serviços em geral R2 – Garra alta

F3 Tratores industriais Diâmetro interno, em polegadas, na área


de assentamento do pneu com o aro
R1 Terreno seco e serviços gerais
R2 Terreno alagado ou solo macio Largura do pneu em polegadas

Campos de golf ou solos


R3
arenosos
600 60R R1
Tipo de garras:
Terrenos consistentes e
R4 R1 – Garra normal
acidentados R2 – Garra alta

Diâmetro interno, em mm, na área de


assentamento do pneu com o aro

Largura do pneu em mm

21 |
8
Seleção do sentido de rotação dos pneus
Tratores 7J

Na maioria das condições, os pneus


1
dianteiros devem ser montados de
modo que suas garradeiras fiquem no
mesmo sentido de rotação do pneu,
figura (1).

Se o trator é utilizado principalmente 2


com pá carregadora frontal, o sentido
das garradeiras pode ser invertido,
figura (2), para diminuir o desgaste
dos pneus e ter uma maior aderência
com o solo.

Nota:
Imagens meramente ilustrativas.

21 |
9
Rodados e pneus
Opções de rodados - Tratores 7185J & 7205J

Rodados Dianteiro Traseiro


Opção 1
16.9-30 R1 20.8-42 R1 Duplo
Standard
Opção 2 16.9-30 R1 20.8-42 R1

Opção 3 16.9-30 R2 20.8-42 R2

Opção 4 16.9-30 R2 20.8-42 R2 Duplo

Opção 5 600/65-28 R1W * 710/70-38 R1W

Opção 6 600/60-30.5 R1W Trelleborg 850/60-38 R1W Trelleborg

Opção 7 18.4-26 R1 * 30.5L-32 R1


* Opcional com eixo 3 metros

22 |
0
Rodados e pneus
Opções de rodados - Tratores 7225J

Rodados Dianteiro Traseiro


Opção 1
16.9-30 R1 20.8-42 R1 Duplo
Standard
Opção 2 16.9-30 R1 20.8-42 R1

Opção 3 16.9-30 R2 20.8-42 R2

Opção 4 16.9-30 R2 20.8-42 R2 Duplo

Opção 5 600/65-28 R1W * 710/70-38 R1W

Opção 6 600/60-30.5 R1W Trelleborg 850/60-38 R1W Trelleborg

Opção 7 480/70-28 R1* 800/65-32 R1

Opção 8 18.4-26 R1 * 30.5L-32 R1


* Opcional com eixo 3 metros

22 |
1
Rodados
Tratores 7J – Ajuste para rodados duplos

A – Folga interna entre a roda e o


pára-lama.
B – Distância entre a parede interna
das rodas de tração.
C – Espaçamento mínimo entre duplos.

Espaçamento
Seção do pneu
Mínimo
16.9 563 mm
420 526 mm A

20.8 645 mm
520 636 mm
600 746 mm
710 845 mm
B
C

22 |
2
Rodados
Tratores 7J – Ajuste de bitola pinhão e cremalheira

Remova o anel elástico (A) C


Afrouxe (sem retirar) os parafusos (B)
B
o suficiente para movimentar a roda. A
Gire a engrenagem do pinhão (D) para
extrair a roda.

Importante:
Não afrouxe ou remova os parafusos da cabeça
do soquete (C), isso poderá causar danos a
roda.
D C

22 |
3
Rodados
Tratores 7J – Ajuste de bitola pinhão e cremalheira

Quando extraído o rodado traseiro, ou


movimentado para ajuste deve-se
colocar a roda perpendicular ao eixo,
com auxilio de um esquadro.

Importante:
Evite lesões físicas. Utilize equipamento de
manuseio de roda ao remover as montagens da
roda.

22 |
4
Rodados
Tratores 7J – Torque de aperto dos rodados

Aperte os parafusos em ordem


numérica como mostrado abaixo. B
Especificação de torque de aperto para
rodas traseiras:
Torque inicial..............405 N.m
Torque final................600 e 610 N.m

4 C

A
1

3 D

22 |
5
Rodados
Tratores 7J – Pressão de inflação

Uma pressão incorreta além de


comprometer o desempenho dos
pneus, faz com que aumente o
consumo de combustível.

Nota:
Consulte o distribuidor de pneus ou o
concessionário John Deere para a pressão
correta de inflação dos pneus.

22 |
6
Parabéns pela conclusão do curso

Agora você está apto à diagnósticos no sistema elétrico e


hidráulico dos equipamentos 7J e também conhece os
acionamentos e comandos dos sistemas.

Coloque em Prática tudo o que você viu neste Curso !!

Boa sorte!

Colorado Máquinas John Deere

22 |
7

Você também pode gostar