Você está na página 1de 2

MINHA MÃE ME MATOU!

(O Diário de uma criança que não chegou a nascer)

5 de outubro:

Hoje iniciou a minha vida. Papai e mamãe ainda não sabem. Sou menor do que
uma cabeça de alfinete e, mesmo assim, já sou um ser independente. Todas as
minhas características físicas e espirituais já estão determinadas. Terei, por
exemplo, os olhos do meu pai e os cabelos louros e ondulados da minha mãe.
Também isto está decidido: serei uma menina.

19 de outubro:

Meus primeiros vasos sangüíneos, minhas veias e capilares são formados.


Como meus órgãos ainda não estão completos, mamãe ainda precisa sustentar-
me com o seu metabolismo. Quando tiver nascido, somente vou precisar do seu
leite por algum tempo.

23 de outubro:

Minha boca está se formando. Daqui a um ano já vou sorrir quando meus pais
se debruçarem sobre meu berço. Minha primeira palavra será “mamãe”... PS: a
afirmação de que ainda não sou uma pessoa, mas somente parte do corpo de
minha mãe, é realmente ridícula! Não tenho, nem ao menos, o mesmo grupo
sangüíneo dela.

25 de outubro:

Meu coração começou a bater. Ele executará sua tarefa, sem descanso, até o
final da minha vida. É uma grande maravilha!

2 de novembro:

Meus braços e minhas pernas começam a crescer; mas até ficarem totalmente
completos e utilizáveis, ainda vai passar um bom tempo, mesmo após o meu
nascimento.

12 de novembro:

Agora começaram a nascer os meus dedos. Com eles vou conquistar meu
mundo e firmar amizade com outras pessoas.

20 de novembro:
Hoje o médico disse à minha mãe que ela me leva debaixo do seu coração.
Como deve ser grande a sua alegria!

25 de novembro:

Agora já se poderia ver que vou ser menina. Certamente meus pais estão
pensando como vão me chamar. Ah! Se eu pudesse saber!

28 de novembro:

Todos os meus órgãos estão completos. Fiquei muito maior.

10 de dezembro:

Estão nascendo meus cabelos e minhas sobrancelhas. Como minha mãe ficará
feliz com sua filhinha loura!

13 de dezembro:

Logo vou poder ver. Meus olhos somente estão fechados porque minhas
pálpebras estão presas. Luz, cores, flores - tudo deve ser maravilhoso! O que
mais me deixa feliz é que vou ver minha mãe... Se não demorasse tanto! Ainda
faltam mais 6 meses...!

24 de dezembro:

Meu coração está completo. Dizem que há bebês que já nascem com o coração
doente, então são feitos enormes esforços para salvá-los por meio de
operações. Graças a Deus, meu coraçãozinho é perfeito. Vou ser muito forte.
Todos vão ficar felizes.

28 de dezembro:

Hoje mamãe me matou!

Você também pode gostar