Você está na página 1de 3

O “jeitinho brasileiro”, popularmente conhecido, é uma forma de driblar alguma

situação tanto de forma positiva, mas também de forma negativa, no qual é diretamente
ligado a algum tipo de corrupção, onde podendo ou não prejudicar a si mesmo, mas também a
própria sociedade assim como é visado na obra de Roberto DaMatta em que ele faz
comparação direta do brasileiro com os norte-americanos, no qual se sobressai a postura
zelosa do norte-americanos.

Hello my friend I don’t speak Portuguese na I don’t say waary but bro I learning for Portuguese
fans to describe food **** man I don’t see I don’t say it fix that but bro I don’t think it’s a joke
Santana, you are crazy?
Ando contando mais grana
Dessa realidade eu já tinha certeza
Não só por ostentação
É seu sonho, a missão, tem que sentir firmeza
Olha pro preço do pão
O diabo não pisa, acompanha na mesa
Me vejo em breve viajando pra Europa
Carburando droga em Veneza
Fiz essas barras no Uber
Indo pro pesqueiro e fazendo dinheiro
Mano, somos passageiros
A cena é fake, somos verdadeiros
Se formos últimos, somos primeiros
Vomito tudo que mata por dentro
Sangue no olho, 90%
Os outros 10 são meu grandе talento
Bitch, me diz quem cria abutre em gaiola?
Poc no trore dolaco na tabo
Decones a çape troden da lacosa
Muito manhosa, lambuza minhas bolas
Esses caras não aguentam mais minha cara
Na timeline estampada
Cheia de risco com a unha pintada
Essa bitch é gostosa, eu não ligo pra nada
Porra, por que que cês falam demais?
Mano, eu fiz acontecer
Não me parecem tão originais
Control MC, Control V
Deus me perdoe se formos banais
Mas ele entende o porquê
Não por sujeira, é por sermos reais
Nunca pra agradar você
Telefona me pedindo piroca
Tem maconha, ela fuma e se solta
Sem vergonha, safadinha rebola
Tá maluca, Duzz xonou na sua xota
Fumo droga, lanço barras avulsas
Muito podre pra causar mais repulsa
Solto as punch, vista a sua carapuça
Enquanto a sua crush sonha e me chup...
Tipo assim, não agrega em vocês, mas agrega em mim
Carregando umas merdas, pedras no rim
Acumulando grana antes do fim
Preciso de mais grana pra antes do fim
Pensei tanto em dinheiro, esqueci de mim
Já morri faz um tempo e nem era o fim
Eu nunca imaginei que seria assim
Mano, é tipo assim
Ando contando mais grana
Dessa realidade eu já tinha certeza
Não só por ostentação
É seu sonho, a missão, tem que sentir firmeza
Olha pro preço do pão
O diabo não pisa, acompanha na mesa
Me vejo em breve viajando pra Europa
Carburando droga em Veneza
Eu não discuto por hype
Eu já era famoso em 2014
Pelo menos na minha área
Onde todos sabiam que eu seria hoje
Nem me imaginava fazendo business
Cara, dinheiro tão novo
Eu já sabia que era raro e caro
Quando eu só via o dia de noite
Pra te encher de diamante
Prato cheio pros amantes
Tô na sede, dia longo
Mostra o seio, tira a lingerie
Vomitando pela lancha
Primeira classe até a França
Realmente levei ela em 10 países
E sem contar contigo e zero de herança, oh
Igual um plano de fuga, diploma é o sintoma de culpa
Desejo bons sonhos em meio a belos travesseiros
E feitos de pluma
Desejo que veja com seus próprios olhos os olhos na lua
Percebo que ainda não tenho um caminho
Tá chegando a hora, descubra
Daria um filme
Eu faço, recolhe a grana do mês sobre a mesa
Tô sem insulfilm
Ao que cê recorre se faltar comida na mesa?
Comemora esse céu cinza, frieza
Sempre só, tão cheio de incertezas
Eu me foco, demonstro firmeza
Eu me desdobro, férias em Veneza
Eu sei que nem sempre foi assim, mas foi bom pra mim
Nem tudo são flores, esquece
Eles querem o pior de mim, não vai ser assim
Conto grana, só aceito em espécie
Sempre faço, Deus atende a minha prece
Vim do espaço, faço jus à espécie
Corto laços se não se compromete
Ter paz é caro, vai se o dinheiro desce
Só mais uma noite
Notas de 100 dentro da maleta
Eu sei, vai me ligar depois de hoje
Eu já te imaginei em câmera lenta
Pode aparecer pra mim toda noite
Ela tem filtro, evita ser ciumenta
Deixa eu filmar, já pode fazer pose
Eu só te observo e minha vontade aumenta
Vendi pérolas finas, talheres de ouro
Você desfila no tapete persa
Faço um trabalho espantar mau agouro
Quem me protege não dorme, me cerca
Em meio à penumbra sou como um feixe de luz
Foram noites e dias, man, eu me dispus
Então foda-se o kit, pô, eu tenho a cútis
No corre deslizo o voo, faço jus
Ando contando mais grana
Dessa realidade eu já tinha certeza
Não só por ostentação
É seu sonho, a missão, tem que sentir firmeza
Olha pro preço do pão
O diabo não pisa, acompanha na mesa
Me vejo em breve viajando pra Europa
Carburando droga em Veneza

Você também pode gostar