Você está na página 1de 3

Universidade Federal do Rio Grande do Norte

12. Um sistema isolado consiste em um reservatório fechado de alumínio com massa de 0,1 kg contendo 1 kg
Departamento de Engenharia Mecânica
de óleo de máquina usado, ambos inicialmente a 55oC e imersos em um banho de 10 kg de água líquida
inicialmente a 20oC. Permite-se que o sistema atinja o equilíbrio. Determine: a) a temperatura final em oC, b) a
Componente Curricular: Sistemas Térmicos I Código: MEC 1507 variação da entropia, em kJ/K, para o reservatório de alumínio, o óleo e a água, c) a quantidade de entropia
Carga Horária: 60 h Ano/Semestre: 2020.6 gerada, em kJ/K.
Professor: Gabriel Medina e-mail: gmedinat@ct.ufrn.br
Horário: 35M56 Sala: Aulas remotas 13. Ar a 400 kPa e 970 K é admitido em uma turbina operando em regime permanente e descarregado a 100
kPa e 670 K. A transferência de calor da turbina ocorre a uma taxa de 30 kJ por kg de ar em escoamento a uma
Exercícios – Unidade 3 temperatura média da superfície externa de 315 K. Os efeitos da energia cinética e potencial podem ser
desprezados. Para o ar como gás ideal com cp=1,1 kJ/(kg.K), determine: a) o trabalho produzido em kJ por kg
de ar escoando, b) a taxa de geração de entropia no interior da turbina, em kJ/K por kg de ar escoando.
1. Um quilograma de água líquida é aquecido de 20oC a 90oC. Calcule a variação de entropia, admitindo que o
calor específico seja constante e, compare esse resultado com o obtido utilizando as tabelas de vapor. 14. Ar a 500 kPa, 500 K e um fluxo de massa de 600 kg/h entra em uma tubulação que passa no alto de um
2. Calcule a variação de entropia para 1 kg de oxigênio quando este é aquecido de 300 K a 1500 K. Admita que espaço em uma fábrica. Na saída da tubulação a pressão e a temperatura do ar são 475 kPa e 450 K,
durante o processo de aquecimento a pressão seja reduzida de 200 kPa a 150 kPa. Admita que o oxigênio se respectivamente. Considere o ar como gás ideal com k=1,39. Os efeitos de energia cinética e potencial podem
comporte como um gás ideal. ser desprezados. Determine em regime permanente: a) a taxa de transferência de calor, em kW, b) a taxa de
geração de entropia, em kW/K, para um volume de controle ampliado, incluindo a tubulação e uma parcela
3. Ar é comprimido em um motor de automóvel de 22ºC e 95 kPa de maneira reversível e adiabática. Se a razão suficiente da vizinhança, de forma que a transferência de calor ocorra a temperatura ambiente, dada por 300 K.
de compressão V1/V2 desse motor for 8, determine a temperatura final do ar. 15. Um tanque rígido isolado, com volume de 0,2 m3, é preenchido inicialmente com vapor de refrigerante
4. Vapor d’água entra em uma turbina adiabática em regime permanente a 30 bar e 440 oC e sai a 50 kPa e R134a a uma pressão de 10 bar e uma temperatura de 40oC. Aparece uma fissura, e o refrigerante vaza
lentamente até que a pressão no interior do tanque se torna 1 bar. Determine: a) a temperatura final do
100oC. Se a potência produzida pela turbina for de 2,5MW, determine: a) a eficiência isoentrópica da turbina, b)
a vazão mássica de vapor d’água que escoa através da turbina. refrigerante no interior do tanque, em oC, a quantidade de massa que sai do tanque, em kg.
16. Gases de combustão quentes entram no bocal de um motor turbojato a 260 kPa, 747oC e 80 m/s e saem a
5. Ar é comprimido por um compressor adiabático de 1 atm e 22oC até uma pressão de 10 bar à um fluxo de uma pressão de 85 kPa. Assumindo uma eficiência isoentrópica de 92% e tratando os gases de combustão como
massa constante de 0,3 kg/s. Se a eficiência isoentrópica do compressor for de 82%, determine: a) a temperatura ar, determine: a) velocidade de saída, b) temperatura de saída.
de saída do ar e b) a potência entregue ao compressor.
17. Dióxido de carbono entra em uma tubulação de 10 mm de diâmetro a 6 bar, 600 K e um fluxo de massa de
6. Ar a 3 bar e 1020 K entra em um bocal adiabático a baixa velocidade e é descarregado à pressão atmosférica. 10 kg/mim e sai a uma pressão e temperatura do ar são 5,5 bar e 500 K, respectivamente. Determine em regime
Se a eficiência isoentrópica do bocal for de 92%, determine: a) a máxima velocidade de saída possível, b) permanente: a) a taxa de transferência de calor, b) a taxa de geração de entropia, em kW/K, para um volume de
temperatura de saída e c) velocidade de saída real do ar. controle ampliado, incluindo a tubulação e uma parcela suficiente da vizinhança, de forma que a transferência
de calor ocorra a temperatura ambiente, dada por 310 K.
7. Considere a transferência de calor em regime permanente através de uma parede de tijolos com 4m x 5m e
espessura de 30 cm em uma casa. Em um dia em que a temperatura exterior é de 10oC, a casa é mantida a 27oC. 18.Um cilindro isolado, provido de pistão apresenta um volume inicial igual a 0,15 m3 e contém vapor d’água a
As temperaturas das superfícies interna e externa da parede de tijolos são medidas como 22oC e 15oC, 4 bar e 200oC. O vapor é expandido adiabaticamente e, durante este processo, o trabalho realizado é
respectivamente, e taxa de transferência de calor através da parede é de 900W. Determine a taxa de geração de cuidadosamente mantido, obtendo-se o valor de 30 kJ. Alega-se que a água, no estado final, está na região
entropia na parede e a taxa de geração total de entropia associada a esse processo de transferência de calor. bifásica. Como você avalia essa afirmação?

8. Vapor d’agua a 8 MPa é 480oC é estrangulado em uma válvula até uma pressão de 4 MPa durante um 19. Um tanque rígido com volume igual a 10 litros contém 5 kg de água a 25oC. Essa água é, então, aquecida
processo em regime permanente. Determine a entropia gerada durante este processo e verifique se o princípio até 150oC, utilizando-se uma bomba de calor que recebe calor do ambiente. Sabendo que a temperatura do
do aumento de entropia foi atendido. ambiente é 25oC e que o processo é reversível, determine a transferência de calor para a água e o trabalho
consumido na bomba de calor.
9. Um bloco de ferro fundido de 100 kg de a 600 K é jogado em um lago de grandes dimensões que está a
temperatura de 285 K. O bloco de ferro atinge o equilíbrio térmico com a água do lago. Considerando um calor 20. O resistor de um aquecedor elétrico recebe 500 W de potencia elétrica e aquece-se de 20oC a 180oC.
específico médio de 0,45 kJ/(kg.K) para o ferro, determine: a) a variação da entropia do bloco do ferro, b) a Sabendo que a massa do resistor é de 0,5 kg e que o calor específico é de 0,8 kJ/kg.K, determine o tempo total
variação da entropia da água do lago e c) a entropia gerada durante esse processo. de aquecimento e a entropia gerada. Despreze a troca de calor com o ambiente.

10. Dois m3 de ar em um reservatório rígido e isolado equipado com um agitador estão inicialmente a 293 K e 21. Um conjunto cilindro pistão contem 0,5 kg de R134a. Inicialmente, a temperatura e o título do refrigerante
são iguais a 60oC e 50%. O R134a, então, expande em um processo politrópico e internamente reversível ate
200 kPa. O ar recebe 710 kJ por meio de trabalho a partir do agitador. Admitindo o modelo de gás ideal com
cv=0,72 kJ/(kg.K), determine para o ar: a) a massa, em kg, b) a temperatura final, em K, e c) a quantidade de que sua temperatura se torne igual à do ambiente, 20oC. Nesse estado final, o título do refrigerante é 100%.
entropia gerada em kJ/K. Toda a transferência de calor do processo ocorre com um reservatório térmico que apresenta temperatura igual
a 60oC. Determine o valor do exponente n e mostre que esse processo satisfaz a equação da entropia.
11. Um quilograma de ar contido em um conjunto cilindro-pistão passa por um processo de um estado inicial, 22. Um tanque rígido com 0,5 kg de amônia, inicialmente a 16 bar e 160oC, é resfriado reversivelmente pela
onde T1=300 K e v1=0,8 m3/kg, até um estado final, onde T2=420 K e v2=0,2 m3/kg. Este processo pode ocorrer transferência de calor para um motor térmico, o qual, por sua vez, rejeito calor para um reservatório térmico a
adiabáticamente? Em caso afirmativo, determine o trabalho em kJ, para um processo adiabático entre esses 20oC. O processo se encerra quando a amônia atinge 20oC. Determine o calor transferido para o motor térmico
estados. Em caso negativo, determine o sentido da transferência de calor. e o trabalho produzido pelo motor térmico no processo.
1 2
de energia solar. Um aquecedor a resistência elétrica de reserva de 15 kW controlado por termostato é ligado
23. Ar a 1 bar e 300 K é comprimido até a pressão de 4 bar e depois expandido, em um bocal, até a pressão sempre que necessário para manter a casa a 22°C. Determine por quanto tempo o sistema de aquecimento
atmosférica. Compressor e bocal possuem isoentrópica de 90% e são adiabáticos. A variação de energia elétrico ficou ligado naquela noite e a quantidade de entropia gerada durante a noite.
cinética que ocorre no compressor é desprezível. Nessas condições, determine o trabalho necessário para operar
o compressor, a temperatura do ar na descarga do compressor e a velocidade do ar na sua seção de saída. 31. A Figura 4 mostra um conjunto cilindro-pistão que, inicialmente, contém água a 1 MPa e 500°C. O volume
24. Uma turbina adiabática, que apresenta eficiência isoentrópica iguala 70%, é alimentada com ar a 50oC. A da câmara é 1 m³, quando o pistão repousa sobre o esbarro inferior, e é igual a 3 m³, quando o pistão está
temperatura e pressão na seção de descarga da turbina são iguais a -30oC e 1 bar. Sabendo que o fluxo de massa encostado no esbarro superior. A pressão atmosférica e a massa do pistão são tais que a pressão na câmara é
de ar na seção de alimentação da turbina e de 20 litros/s, determine a pressão na seção de alimentação e a igual a 500 kPa quando o pistão está localizado entre os esbarros. O conjunto é, então, resfriado, transferindo-se
potência dessa turbina. calor para o meio que apresenta temperatura igual a 20°C, até que a temperatura atinja 100°C. Determine a
entropia gerada neste processo.
25. Certo processo industrial requer 0,5 kg/s de ar comprimido a 5 bar. A temperatura máxima aceitável para o
ar comprimido é 30oC e propõe-se utilizar um arranjo compressor seguido de um resfriador. A pressão e a 32. A Figura 5 mostra dois tanques conectados, termicamente, através de uma bomba de calor. Cada tanque
temperatura do ambiente são iguais a 1 bar e 20oC. Admitindo que a eficiência isoentrópica do compressor seja contém 10 kg de nitrogênio e, inicialmente, a temperatura e a pressão são uniformes e iguais a 1000 K e 500
igual a 80%, determine a potência necessária para acionar o compressor e a taxa de transferência de calor no kPa nos dois tanques. A bomba de calor, então, inicia a operação que só é interrompida quando a temperatura
resfriador. do nitrogênio num dos tanques atinge 1500 K. Admitindo que os tanques sejam adiabáticos e que o calor
específico do nitrogênio é constante, determine as pressões e temperaturas finais nos tanques e o trabalho
26. Um tanque rígido e com volume interno igual a 1,0 m3, contém água. Inicialmente, a água está a 120oC e consumido na bomba de calor.
50% do volume do tanque está ocupado por líquido saturado. O tanque conta com uma válvula de alívio
posicionada na sua parte superior e, assim, a pressão no tanque não pode exceder de 10 bar. Calor é, então, 33. Conforme o dessuperaquecedor ilustrado na Figura 6, água líquida é injetada em um fluxo de vapor
transferido ao tanque de um reservatório térmico a 200oC, até que o tanque contenha vapor saturado a 10 bar. superaquecido. Como resultado se tem um fluxo de vapor saturado na saída. Os dados para a operação em
Calcule a transferência de calor ao tanque e mostre que esse processo de aquecimento não viola a segunda lei regime permanente estão apresentados na figura. Ignorando as perdas de calor e os efeitos das energias cinética
da termodinâmica. e potencial, determine: a) a vazão mássica do fluxo de vapor superaquecido, em kg/min, e b) a taxa de geração
de entropia no interior do dessuperaquecedor, em kW/K.
27. Conforme a Figura 1, um compressor de ar adiabático deve ser acionado por uma turbina a vapor
adiabática com acoplamento direto que também faz funcionar um gerador. O vapor d'água entra na turbina a
12,5 MPa e 500°C com uma vazão de 25 kg/s e sai a 10 kPa com um título de 0.92. O ar entra no compressor a
98 kPa e 295 K e um fluxo de massa de 10 kg/s e sai a 1 MPa e 620 K. Determine: a) a potência líquida
fornecida ao gerador pela turbina e, b) a taxa de geração de entropia dentro da turbina e do compressor durante
esse processo.
28. Considere o turbo compressor de um motor a combustão interna (Figura 2). Em um turbo compressor, os
gases de exaustão entram na turbina a 450°C e fluxo de massa de 0,02 kg/s e saem a 400°C. O ar entra no Figura 4. Esquema da exercício 31. Figura 5. Esquema da exercício 32. Figura 6. Esquema da exercício 33.
compressor a 70°C e 95 kPa e sai a 0,018 kg/s a 135 kPa. A eficiência mecânica entre a turbina e o compressor
é de 95% (5% do trabalho da turbina se perde durante sua transmissão para o compressor). Usando as 34. Um sistema isolado consiste em um reservatório fechado de alumínio com massa de 0,1 kg contendo 1 kg
propriedades do ar para os gases de exaustão, determine: a) a temperatura do ar na saída do compressor e, b) a de óleo de máquina usado, ambos inicialmente a 55°C e imersos em um banho de 10 kg de água líquida
eficiência isoentrópica do compressor. inicialmente a 20°C. Permite-se que o sistema atinja o equilíbrio. Determine: a) a temperatura final, em °C, b) a
29. Os dois tanques mostrados na Figura 3 contém vapor d'água e estão conectados a um conjunto cilindro- variação de entropia, em kJ/K, para o reservatório de alumínio, o óleo e a água, e c) a quantidade de entropia
pistão. A pressão atmosférica e a massa do pistão são tais que a pressão na câmara tem que ser igual a 1,4 MPa gerada, em kJ/K.
para que o pistão se mova. Inicialmente, o volume da câmara é nulo, o tanque A contém 4 kg de vapor a 7 MPa 35. Ar considerado como um ideal escoa através do conjunto turbina e trocador de calor ilustrados na Figura 7.
e 700°C e o tanque B contém 2 kg de vapor a 3 MPa e 350°C. As válvulas são, então, abertas e espera-se até Dados em regime permanente são fornecidos na Figura 7. As perdas de calor e os efeitos das energias cinética e
que a água apresente um estado uniforme. Admitindo que a transferência de calor seja nula, determine a potencial podem ser desprezados. Determine: a) a temperatura T3, em K, b) a potência de saída da segunda
temperatura final e a entropia gerada neste processo. turbina, em kW, c) as taxas de geração de entropia, cada uma em kW/K, para as turbinas e o trocador de calor, e
d) utilizando o resultado do item (c), ordene os componentes começando com aquele que mais contribui para a
ineficiência operacional do sistema como um todo.

Figura 1. Esquema da exercício 27. Figura 2. Esquema da exercício 28. Figura 3. Esquema da exercício 29.

30. Uma casa com aquecimento solar passivo que perde calor para o exterior a 3°C e a uma taxa média de
50.000 kJ/h é mantida a 22°C por 10h durante uma noite de inverno. A casa deve ser aquecida por 50
Figura 7. Esquema da exercício 34.
recipientes de vidro, cada um contendo 20 litros de água que é aquecida até 80°C durante o dia pela absorção
3 4
46. Ar entra em um compressor de dois estágios a 100kPa e 27ºC e é comprimido até 625kPa, Fig. 12. A razão
39. O trocador de calor mostrado na Figura 8 é alimentado com 5 kg/min de ar a 1500 K e 125 kPa. Observe de pressão é a mesma em cada estágio. Considerando um processo isentrópico, determine a potência de
que o calor transferido do ar é fornecido para o motor térmico. O ar é descarregado do trocador a 500 K e o compressão para uma vazão mássica de 0,15 kg/s. Qual seria a resposta se fosse usado apenas um estágio de
ambiente apresenta temperatura e pressão iguais a 298 K e 100 kPa. Admitindo que a pressão no escoamento de compressão?
ar é constante, determine a taxa de transferência de calor para o motor térmico e a potência que pode ser
produzida nesse motor.

40. O compressor de um turbo alimentador automotivo (Figura 9) é alimentado com ar a 30°C e 100 kPa e a
pressão na seção de saída do compressor é igual a 170 kPa. A temperatura do ar é diminuída, num resfriador
intermediário, em 50°C e o ar é então enviado para o motor. Sabendo que a eficiência isoentrópica do
compressor é igual a 75%, determine a temperatura do ar na seção de saída do resfriador e a irreversibilidade
associada ao processo de compressão-resfriamento.

Figura 10. Esquema da exercício 44. Figura11. Esquema da exercício 45. Figura 12. Esquema da exercício 46.

Figura 8. Esquema da exercício 39. Figura 9. Esquema da exercício 40.

EXERCÍCIOS DE REVISÃO

41. Um tanque rígido isolado contém 4 kg de gás argônio a 450kPa e 30ºC. Uma válvula é então aberta, e o
argônio escapa até que a pressão interna caia para 200kPa. Considerando que o argônio remanescente no tanque
tenha passado por um processo reversível e adiabático, determine a massa final do tanque.

42. Uma bomba adiabática deve ser usada para comprimir água líquida saturada a 10kPa até uma pressão de
15MPa de forma reversível. Determine o trabalho realizado usando: a) dados de entropia de líquido Figura 6. Esquema da exercício 33.
comprimido, b) o volume específico na entrada, c) o valor médio do volume específico. Determine também os
erros envolvidos nas partes (b) e (c).

43. Um gás ideal a 100kPa e 15ºC entra em um compressor em regime permanente. O gás é comprimido até
600kPa, e 10% da massa que entrou no compressor são removidos para alguma outra finalidade. Os 90%
restantes do gás de entrada são comprimidos a 800kPa antes de sair do compressor. Todo o processo de
compressão é considerado reversível e adiabático. A potência fornecida ao compressor é medida em 32kW.
Considerando que o gás ideal é o ar: a) Represente graficamente o processo de compressão em um diagrama T-
s, b) determine a temperatura do gás nas duas saídas do compressor em ºC e c) determine o fluxo na entrada do
compressor em t/h.

44. Ar considerado como um gás ideal escoa através de um compressor e um trocador de calor mostrados na
Fig. 10. Um fluxo separado de água líquida também escoa através do trocador de calor. Os dados fornecidos
são para operação em regime permanente. As perdas de calor para a vizinhança, assim como as variações de
energias cinéticas e potenciais podem ser desprezadas. Determine: a) a potência do compressor, em kW, e a
vazão mássica da água de resfriamento, em kg/min, b) as taxas de geração de entropia, em kW/K, para o
compressor e o trocador de calor.
Figura 7. Esquema da exercício 34.
45. Nos tubos de um bem isolado trocador de calor (do tipo casco e tubos, Fig. 11), água (cp=4,18 kJ/kg.K)
deve ser aquecida de 20ºC a 70ºC a uma vazão de 5kg/s. O calor é fornecido por óleo quente (cp=2,3 kJ/kg.K),
que entra no lado do casco a 170ºC e a uma vazão de 10 kg/s. Desprezando as perdas de calor no trocador de
calor, determine: a) a temperatura de saída do óleo e b) a taxa de geração de entropia no trocador de calor.
5 6

Você também pode gostar