Você está na página 1de 4

15/06/2021 *- GABINO BESOURO – Trajetória Militar | . .

..

*- GABINO BESOURO – Trajetória Militar

 
 
 
 
 
 
i
Rate This

(https://sipealpenedo.wordpress.com/pb-f-080512-gal-gabino-suzano-de-araujo-besouro/)
Marechal GABINO BESOURO, “Combatente na Guerra do Paraguai,” Engenheiro e político (Pres. da
Província do Piauí, Prefeito do Alto Acre, Dep. Federal e Governador de Alagoas).

https://sipealpenedo.wordpress.com/21-gabino-suzano-de-araujo-besouro/gabino-besouro-trajetoria-militar/ 1/4
15/06/2021 *- GABINO BESOURO – Trajetória Militar | . .

     Em 25/08/1866, o então adolescente, GABINO SUZANO DE ARAÚJO BESOURO (*22/06/1851 –


Penedo/AL e +21/01/1930 – Rio de Janeiro/RJ), decidiu ser voluntário e se apresentou em 25/08/1866,
no CORPO DE VOLUNTÁRIOS DA PÁTRIA (CVP), na cidade de Maceió (AL), com o objetivo de
combater na Guerra do Paraguai1, seguindo os passos de Marechal DEODORO DA FONSECA e o
Marechal FLORIANO PEIXOTO, duas glorias alagoanas nos campos de batalhas Paraguaios.

1. – A Guerra do Paraguai ocorreu entre 13/12/1864 à 01/03/1870, entre o Paraguai e a Tríplice


Aliança (Argentina, Brasil e Uruguai), a fim de combater a tirania do ditador FRANCISCO SOLANO
LÓPEZ CARRILLO (*24/07/1827 – Assunção/Paraguai, +01/03/1870 – Cerro Corá/Paraguai).
     Em 22/09/1866, GABINO BESOURO participou da Batalha de Curupaiti. Já em 1868, nas pelejas
na Região do Chaco, antes mesmo de completar 17 anos de idade, por se destacar nos combates, foi
promovido por ato de bravura à Sargento. Suas ótimas ações, corajosamente, se repetiram em
Assunção (11/12/1868), Lomas Valentinas (21 e 27/12/1868), Desfiladeiro de Sapucaí (?), Angustura
(30/12/1868), além de fazer toda a Campanha das Cordilheiras sob o Comando supremo do Marechal,
CONDE D’EU (Genro de D. Pedro II), entre outros. No combate de Potreiro Lopes (27/12/1868) foi
ferido, porém, por suas excelentes ações em três combates”, foi condecorado com a medalha do
“Mérito Militar”.

      Em 1869 (final do ano), quase no término da Campanha, diante das ações acima citadas, foi
promovido a 2º Tenente da Artilharia.

    Já em 1870, exatamente em 01/03/1870, após o final da luta (guerra) entre Brasil e Paraguai, e a
consequente desmobilização do Corpo de Voluntários da Pátria (CVP), GABINO BESOURO e
demais integrantes, como voluntários que eram, tiveram que se desligarem do CVP a que pertenciam.

     No dia 20/04/1870, com vocação para a carreira das armas, voltou a se engajar como Soldado raso
(2ª Classe ou S2), no 1º REGIMENTO DE ARTILHARIA A CAVALO, o mesmo regimento em que
outrora, nos combates do Paraguai, servira como oficial.

     Em 1871, matriculou-se na Escola Militar da Praia Vermelha, na Corte, tendo em 26/06/1871 sido
promovido a 2º Tenente de Artilharia, promoção esta efetivada em 25/01/1873, e gradua-se em
Engenharia Militar.

     Em 1875, por motivo de “enfrentamento das arbitrariedades” cometidas pelo General POLYDORO
e outros Oficiais superiores, GABINO BESOURO, juntamente com mais 21 alunos, demorou a
concluir o curso, ficando suspenso por 02 (dois) anos e, por pouco não se caracterizou sua expulsão,
tendo retornado a estudar no Estado do Rio Grande do Sul.

      Finalmente em 1881, concluiu o curso da Escola Militar da Praia Vermelha, quando então, em
19/11/1881, foi promovido2 a 1º Tenente, sendo diplomado Engenheiro Militar.

2. – Quando na ativa, GABINO BESOURO, foi promovido a Capitão em 15/12/1888, Major em


07/04/1892, Tenente-Coronel em 08/08/1895, Coronel em 02/08/1905, General de Brigada em
14/11/1910 e General de Divisão, em 1917.
      Em 1882, quando cursava a Escola do Estado Maior, a rebeldia do aluno GABINO BESOURO,
também lhe causou embaraços, com sua matrícula negada pelo Ministro da Guerra CARLOS
AFFONSO, pois, este Ministro vinha sendo denunciado3 no Jornal Globo, por um indivíduo
identificado como “Argos” (pseudônimo de GABINO BESOURO).

3. – Essa mobilização de republicanos militares contra a cúpula do Exército foi um dos primeiros
movimentos e ponto de partida para várias dissenções que culminaram com o fim da Monarquia e a
instauração da República.

https://sipealpenedo.wordpress.com/21-gabino-suzano-de-araujo-besouro/gabino-besouro-trajetoria-militar/ 2/4
15/06/2021 *- GABINO BESOURO – Trajetória Militar | . .

      As ótimas atuações de GABINO BESOIRO durante a Guerra do Paraguai, lhe renderam créditos,
sendo ele designado para ocupar cargos, secretariar, comandar e presidir vários Órgãos Militares
(escolas, quartéis, etc) em todo Brasil:

        – Em 15/11/1889 (Proclamação da República), exercia o cargo de Secretário da ESCOLA DE


TIROS, no Rio Grande do Sul;

    – Em 1890, nomeado pelo Ministro da Guerra, BENJAMIN CONSTANT., a integrar a Comissão


Provisória, encarregada de elaborar o projeto de Reforma da Administração Militar Brasileira.

     – Entre 1897 e 1898, em Rio Pardo/RS, Comandante da ESCOLA PRÁTICA DO EXÉRCITO;

    – Em 1899, no Rio de Janeiro/RJ, Chefe de Gabinete da DIREÇÃO GERAL DE ENGENHARIA DO


EXÉRCITO BRASILEIRO;

      – Entre Janeiro e Agosto/1904, Chefe de Pessoal da ESCOLA MILITAR DO BRASIL, no Rio de


Janeiro/RJ, acumulando também nesse período a Presidência da COOPERATIVA MILITAR DO
BRASIL;

     – Em 1906, como Tenente Coronel, foi Secretário do Ministro da Guerra, Marechal BERNARDO
VASQUES.

     – Em 29/09/1910, nomeado a exercer à função de Comandante da ESCOLA DE ESTADO-MAIOR


DO EXÉRCITO (ECEME), na Praia Vermelha, o qual ocorreu no período de 03/10/1910 à 20/04/1914),
sendo ele o 3º militar a exercer tal Comando;

     – Em dezembro/1910, após ter sido promovido a General de Brigada, foi nomeado Presidente do
CONSELHO DE GUERRA;

    – Em Janeiro/1911, Presidente da COMISSÃO DE PROMOÇÕES DO EXÉRCITO, substituindo o


General JOSÉ ALÍPIO DA FONTOURA COSTALLAT, acumulando a função de Comandante da
ECEME;

     – Em Julho/1914, Comandante da 12ª REGIÃO MILITAR (12ª RM);

    – Em 1915, designado a comandar a 7ª Região Militar (7ª RM) – Rio Grande do Sul;

   – De 08/03/1915 à 04/12/1916, comandou a 1ª REGIÃO MILITAR (1ª RM), tornando-se o 11º militar
na referida missão;

    – Entre Fevereiro/1916 à 01/12/1916, quando comandava a 5ª REGIÃO MILITAR (5ª RM) – Rio de
Janeiro/RJ, inaugurou (12/11/1916) a Linha de Tiro do COLÉGIO ANGLO-BRASILEIRO – Rio de
Janeiro/RJ, concomitantemente, foi Comandante da 3ª DIVISÃO DO EXÉRCITO;

    – Em 01/12/1916, ao atingir o tempo máximo de bons serviços prestados a Nação Brasileira, foi
“exonerado a pedido,” ficando lotado como adido no DEPARTAMENTO DE GUERRA.

    – No início de Janeiro/1918, o General de Divisão GABINO BESOURO, foi reformado


compulsoriamente, galgando ao posto de Marechal do Exército. distinção máxima do Exército
Brasileiro. O Estado de Alagoas passou a ter então, mais um Marechal, tendo seu nome somado aos
de outros dois Alagoanos (Marechal DEODORO DA FONSECA e o Marechal FLORIANO
PEIXOTO)4.

4. – “O General GABINO BESOURO, além de um grande patriota, é um homem de valor moral


elevado. Acompanhei de perto a sua coragem durante várias batalhas nos Charcos Paraguaios.”
https://sipealpenedo.wordpress.com/21-gabino-suzano-de-araujo-besouro/gabino-besouro-trajetoria-militar/ 3/4
15/06/2021 *- GABINO BESOURO – Trajetória Militar | . .

MARECHAL FLORIANO PEIXOTO.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são
processados.

https://sipealpenedo.wordpress.com/21-gabino-suzano-de-araujo-besouro/gabino-besouro-trajetoria-militar/ 4/4

Você também pode gostar