Você está na página 1de 8

SECRETARIA MUNICIPAL DA EDUCAÇÃO – SEMED

UEB. PROF. RONALD DA SILVA CARVALHO – ANEXO II,

TERCEIRO MILÊNIO. DISCIPLINA: CIÊNCIAS TURNO:

Vespertino PROFESSORA: Janaina Maia Mendes

TURMAS: 9A e 9B Aula 17 e 18/06/2021 Obs.: Devolver somente


a atividade que está no final do material. UNIDADES DE
CONSERVAÇÃO E SUSTENTABILIDADE

O que são Unidades de Conservação?


As Unidades de Conservação (UCs) são espaços naturais
protegidos por lei. Essas áreas possuem características
singulares relacionados com a fauna e a flora do local.
Vale notar que as Unidades de Conservação fazem parte do
patrimônio natural e cultural de um país, e daí sua importância
ecológica.
Tipos de Unidades de Conservação
As Unidades de Conservação objetivam a preservação e
conservação da natureza, sendo classificadas de duas maneiras:
1.Unidades de Proteção Integral
O objetivo das Unidades de Proteção Integral é a preservação da
natureza bem como a utilização dos recursos naturais de forma
indireta. Isso porque não envolve consumo, coleta ou dano aos
recursos naturais.

Reserva Biológica Poço das Antas, no Estado do Rio de Janeiro

Dessa forma, esse tipo de Unidade de Conservação é mais restrito,


uma vez está voltado para pesquisas relacionadas com a
diversidade biológica do local.
Dentro dessa categoria existem cinco tipos de Unidades de
Conservação:
• Estação Ecológica (ESEC): área natural restrita onde as
pesquisas científicas são permitidas somente com autorização
prévia. Esses espaços não estão abertos à visitação pública.
• Reserva Biológica (REBIO): área natural restrita que tem como
intuito a preservação da fauna e da flora do local. São, portanto,
preservados, não sendo permitida a presença humana, ou
mesmo, modificações da paisagem natural.
• Parque Nacional: extensas áreas naturais que abrigam fauna e
flora de grande importância ecológica e cênica. As visitas são
permitidas, sejam de teor educacional, científico ou turístico.
• Monumento Natural (MONA): locais singulares e raros que
apresentam grande importância ecológica e cênica. A
intervenção humana é proibida, embora as visitações são
permitidas.
• Refúgio da Vida Silvestre (REVIS): ambientes naturais que
garantem a reprodução de espécies da fauna (residente ou
migratória) e da flora. Tanto as visitas públicas como as
atividades de caráter científico são restritas, necessitando de
aviso prévio.

2. Unidades de Uso Sustentável


As Unidades de Uso Sustentável têm como objetivo a conservação
da natureza, aliado ao uso sustentável dos seus recursos naturais.

Nesse caso, as Unidades de Conservação são destinadas para


promoção de atividades educativas relacionadas com a
sustentabilidade.

Floresta Nacional do Tapajós, no Estado do Pará


Diferente das Unidades de Proteção Integral, essas geralmente
podem ser visitadas. Dentro dessa categoria existem sete tipos de
Unidades de Conservação:
• Área de Proteção Ambiental (APA): grandes áreas que englobam
diversos aspectos biológicos e culturais relevantes. Geralmente,
a APA permite presença humana mediante o uso sustentável de
seus recursos.
• Área de Relevante Interesse Ecológico (ARIE): áreas menores
(com menos de 5.000 hectares) que abrigam uma fauna e flora
singulares. Podem apresentar ocupação humana mediante
conservação de uso sustentável.
• Floresta Nacional (FLONA): apresenta uma cobertura florestal
com espécies nativas e populações tradicionais. Pesquisas
científicas e métodos de exploração sustentáveis são
permitidos.
• Reserva Extrativista (RESEX): áreas onde os métodos de
subsistência de populações locais são baseadas no extrativismo,
seja agricultura ou criações de animais. Tudo isso, mediante o
uso sustentável dos recursos naturais. Visitação pública e
atividades de caráter científico são permitidas.
• Reserva de Fauna (REFAU): área natural com espécies nativas
sejam terrestres ou aquáticas, residentes ou migratórias. São
destinadas ao manejo sustentável de seus recursos, bem como
para pesquisas científicas.
• Reserva de Desenvolvimento Sustentável (RDS): nessas áreas
naturais, exploração de recursos de maneira sustentável é
realizado pelas comunidades tradicionais que vivem no local.
Mediante autorização, são permitidas visitas e pesquisas
científicas
• Reserva Particular do Patrimônio Natural (RPPN): de caráter
privado, essas áreas naturais objetivam a conservação da
biodiversidade de modo sustentável. Pesquisas, manejo de
recursos, ecoturismo são permitidos.

Unidades de Conservação no Brasil


No Brasil, o órgão responsável pelas Unidades de Conservação é o
Sistema Nacional de Unidades de Conservação da Natureza
(SNUC).

O Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade


(ICMBio) é responsável pelas Unidades de Conservação em nível
federal. Já nas esferas estadual e municipal, são os Sistemas
Estaduais e Municipais de Unidades de Conservação.
SUSTENTABILIDADE

O que é sustentabilidade?

Sustentabilidade é a capacidade de cumprir com as necessidades do


presente sem comprometer as necessidades das gerações futuras.
O conceito de sustentabilidade é composto por três pilares:
econômico, ambiental e social.

Tipos de sustentabilidade

Sustentabilidade ambiental e ecológica

A sustentabilidade ambiental nada mais é do que o uso consciente


dos recursos naturais para que possamos utilizar esses recursos
mais para frente. Esse termo surgiu com o objetivo de aumentar as
práticas e ações que não afetam tanto o meio ambiente, e além
disso, aumentando a qualidade de vida. Desmatamento, queimadas,
poluição são resultadas de ações de um homem que não pensa nas
suas gerações futuras. As ações que podemos fazer em casa
também faz parte da sustentabilidade ambiental, como por exemplo,
separação de lixo, reciclagem, comprar produtos de empresas que
participam de algum projeto ambiental são formas da sociedade
cooperar de casa com o desenvolvimento ambiental.
Sustentabilidade empresarial

Esse termo está ficando mais disseminado e a cada dia que passa
as pessoas estão se interessando por ele. Uma empresa que tem
uma postura de responsabilidade com os valores ambientais e
sociais ganha destaque e o gosto dos consumidores, dessa forma,
ajudam o meio ambiente e a própria empresa. Algumas ações são
obrigações de toda empresa por lei, como por exemplo, tratamento
dos efluentes e resíduos gerados, controle de emissão de gases
poluentes. Agora, existem cada vez mais aquelas empresas que
deixam de fazer o que somente é exigido, chamadas de empresa
Reativa e vai além, buscando novas ideias, contribuindo de forma
significativa com a sustentabilidade.

Alguns exemplos dessas ações que superam o que é exigido seriam


os programas que visam à preservação da flora e fauna além do que
seria exigido por lei, educação ambiental dentro da empresa,
conscientizando seus funcionários sobre a importância dos recursos
naturais, construção de prédios ecologicamente corretos,
enaltecendo a importância de colaborar com o meio ambiente e
despoluição de rios, dando o real valor ao nosso recurso mais
importante: a água. A empresa que visa ser sustentável se preocupa
com o Social, seja da comunidade ao seu entorno, seja com os
seus colaboradores. Dessa forma, ela promove ações que
promovem o esporte, a saúde, o bem estar dos funcionários e das
famílias do mesmo. Todas essas ações influenciam positivamente a
empresa, uma vez que um funcionário mais satisfeito com o
emprego e mais instruído é menos suscetível a erros.

Sustentabilidade social

A sustentabilidade social está ligada ao um conjunto de ações de


pessoas que visam melhorar a qualidade de vida de uma população
maior. Dessa forma, a diminuição da desigualdade social, garantir a
todos o acesso aos serviços, como saúde e educação, são ótimos
indicadores que as ações sociais estão funcionando. É importante
lembrar que essas ações não beneficiam apenas a comunidade
de baixa renda, uma vez que estamos todos inseridos em uma
comunidade só e essas ações influenciaram diretamente na
qualidade de vida das pessoas que possuem uma renda maior. Um
excelente exemplo disso seria a diminuição da violência proporcional
à ampliação do sistema público educacional de qualidade.

Sustentabilidade econômica

O maior desafio da sustentabilidade econômica é o desenvolvimento


da empresa, gerar lucros e empregos com um conjunto de práticas
administrativas e econômicas que visam a preservação do meio
ambiente e manutenção dos recursos naturais para gerações
futuras. Porém, é totalmente possível isso acontecer com a escolha
de algumas práticas, como por exemplo, a escolha sempre por
energia limpa, tratamento dos resíduos orgânicos, entre outras. A
sustentabilidade econômica está muito ligada a sustentabilidade
empresarial, porém podemos praticar nas residências também.
Tripé da sustentabilidade
Tripé da sustentabilidade: Meio
Sustentável
Um conceito muito utilizado é chamado de tripé da sustentabilidade
onde o autor baseou em três fatores que precisam se integrar para
que sustentabilidade se sustente: o social, o ambiental e o
econômico.

• Social: Engloba a sociedade e suas condições de vida, como


educação, saúde, violência, lazer.
• Ambiental: Refere-se aos recursos naturais do planeta e a forma
como são utilizados pela sociedade, comunidades ou
empresas.
• Econômico: Relacionado com a produção, crescimento,
distribuição e consumo de bens e serviços. A economia deve
considerar a questão social e ambiental.
• O tripé da sustentabilidade é muito utilizado em empresas
sustentáveis, porém é uma metodologia difícil de implantar, pois
depende de um alto investimento, mudança de cultura e
paradigmas dos donos e funcionários.

Exemplos de ações

Existem exemplos de ações para sustentabilidade individual,


comunitária e global. Exemplos:

• Economizar água (individual)

• Implantar um sistema de esgoto na

comunidade (comunitária) • Garantia de

alimentação a longo prazo (global)


• Preservação da biodiversidade e dos ecossistemas (global)

• Diminuição do consumo de energia (global)

• Criação de áreas protegidas (global)

• Reciclagem (individual e comunitária)


• Reduzir o uso de sacolas plásticas (individual)

Quais são os principais benefícios da sustentabilidade?

As ações sustentáveis de hoje permitem que as próximas gerações


possam viver em um mundo mais equilibrado, onde as empresas e
a pessoas consigam evoluir sem causar tantos danos aos
ecossistemas e sem prejudicar o futuro do planeta, dos nossos filhos
e netos. Um fator importante para isso acontecer seria a educação
ambiental, tema que tem sido falado cada vez mais nas mídias e
escolas, ensinando principalmente, para os jovens, que estamos
inseridos no meio ambiente, dependemos dos recursos para viver e
esses recursos não são eternos. Dessa forma, práticas sustentáveis
são essenciais para o futuro da humanidade.

ATIVIDADE

1. Quais as atitudes (gerais) para se alcançar o


desenvolvimento sustentável?

implantar um sistema de esgoto na comunidade, reciclagem,


redução do consumo de energia, etc.

2. Cite algumas possíveis atitudes individuais para promover


o desenvolvimento sustentável.

reciclagem, reduzir o uso de sacolas plásticas, economizar


água, etc.

nome: juliana silva ferreia 9A


BOM TRABALHO!

Você também pode gostar